Page

Category startup

marQ Systems lança plataforma de inteligência em Internet das Coisas

Um estudo recém-divulgado pelo McKinsey Global Institute destacou que a IoT terá um valor econômico que pode alcançar a marca dos US$ 11 trilhões nos próximos 10 anos, o que representaria o equivalente a 11% da economia mundial. Esse mesmo levantamento afirma que os fornecedores e empresas usuárias que se adaptarem mais rapidamente às novas tecnologias de IoT serão as que alcançarão os maiores ganhos.

Pensando nisso que a marQ Systems, startup especializada em Internet das Coisas, estreia no mercado a venda da ease IoT, plataforma de inteligência mobile e intuitiva, que inclui funcionalidades de monitoramento e rastreamento em tempo real. A ideia é poder conectar milhões de dispositivos em uma única rede brasileira, com custo mais acessível que as encontradas no mercado estrangeiro.

A criação da plataforma surgiu quando os sócios identificaram uma lacuna no mercado. “Percebemos que os hardwares no Brasil apresentam um custo muito alto e a maioria das pessoas acaba procurando dispositivos em outros países mais influentes na área. Por isso, o nosso objetivo é oferecer uma plataforma com um preço acessível e que torna viável a produção de soluções em solo brasileiro”, revela Tiago Albino, sócio-fundador da startup.

A plataforma foi pensada em um modelo White Label, ou seja, o empreendedor pode utilizar a tecnologia, facilitar o branding e gerar diversas economias. A ease IoT é uma opção completa de rastreamento e que pode ser personalizável de acordo com a necessidade do consumidor. Com a solução, é possível em semanas criar aplicações complexas conectando diferentes tipos de devices. “Esse tipo de integração demoraria meses”, completa Tiago.

A marQ Systems tem como base o slogan “É bom saber que está tudo bem”. A partir dessa ideia, a startup procura potenciais clientes/investidores que tenham o mesmo objetivo: garantir a segurança de pets, familiares, idosos, crianças e pessoas com necessidades especiais por meio de sua plataforma ease IoT. “Trabalhamos com uma solução de ponta, onde as empresas desenvolvedoras de dispositivos de monitoramento e rastreamento poderão utilizar toda a nossa inteligência. Além de humanos, o nosso objetivo é também ampliar a aplicação de rastreamento e monitoramento para motos, carros e bicicletas”, finaliza Tiago.

O empreendedor pode utilizar a plataforma de diferentes devices como computador, smartphone e tablets. A ease IoT está disponível via aplicativo nos principais sistemas móveis como App Store (IoS), Google Play (Android) e Windows Store (Windows Phone). Outros benefícios são: integração de meios de pagamentos com a Superlógica, sistema de gestão para empresas de serviço recorrente; e alta disponibilidade por meio de serviços AWS (Amazon).

Tags, ,

Startup Agrosmart é selecionada para a Kairos Society

Fazer parte de uma rede global de empresas influentes e inovadoras do mundo. Esse é o caso da Agrosmart, startup que traz para o setor agro o conceito de cultivo inteligente e fazendas conectadas, que foi selecionada para integrar o time da Kairos 50 (K50), grupo com as 50 empresas mais inovadoras do mundo.

Considerada braço da Kairos Society, organização sem fins lucrativos, o projeto tem como objetivo ajudar empreendedores ao redor do mundo a se desenvolver. O evento, realizado em abril nos Estados Unidos, reuniu jovens empreendedores promissores, líderes governamentais, investidores e alguns do mais poderosos executivos do país.

“Fazer parte desse projeto mundial com as empresas mais inovadoras do mundo é um grande passo para o momento de crescimento que a Agrosmart vive, pois vai de encontro ao que queremos levar para nossos clientes, a inovação do setor. Acredito que essa experiência será enriquecedora para nós”, afirma Mariana Vasconcelos, CEO da Agrosmart.

A aprovação do projeto chamou atenção da secretária geral e conselheira de métodos de sustentabilidade e mudanças climáticas da ONU (Organização das Nações Unidas), que apostou no projeto da Agrosmart e decidiu se juntar ao conselho da empresa, tornando-se membro do board.

“Termos o reconhecimento de uma representante da ONU, na área de sustentabilidade, é gratificante. Nosso principal objetivo é proporcionar soluções inteligentes e conectadas para o campo e por meio da seleção da Kairos percebemos que estamos no caminho certo”, finaliza Mariana.

Tags, , , , , ,

Startups brasileiras podem ser escolhidas parceiras de uma das maiores siderúrgicas do mundo

A Vallourec Soluções Tubulares do Brasil, preocupada em desenvolver a cultura da inovação, está em busca de startups e empreendedores capazes de desenvolver soluções na área de data science, focadas em melhorar ou desenvolver novos serviços para os clientes do grupo. Denominado Vallourec Open Brasil, o programa vai selecionar startups que terão a oportunidade de desenvolver um projeto em conjunto com a Vallourec, recebendo a mentoria de profissionais, imersão e treinamento na empresa, além de acesso exclusivo à rede de fornecedores e clientes Vallourec. Poderão participar startups de base tecnológica do Brasil ou empreendedores individuais.

Para realizar a inscrição, as startups deverão realizar o download do formulário disponível no site www.vallourec.com/br. Uma vez preenchido o formulário, ele deverá ser encaminhado para vallourecopenbrasil@vallourec.com no período de 1º a 30 de junho. A lista das startups selecionadas será divulgada no dia 14 de julho.

Na segunda etapa da seleção, as startups selecionadas na Fase 1 deverão enviar um vídeo pitch de no máximo 5 minutos no formato MP4 com uma apresentação da empresa e uma proposta de projeto na área de Data Science voltada para a Vallourec. Os vídeos devem ser enviados no período de 14 de julho a 4 de agosto e não deverão exceder o tamanho de 2GB.

No máximo 10 startups serão selecionadas, com base na adequação às atividades da empresa e ao tema proposto, capacidade técnica para desenvolvimento do projeto, criação de soluções inovadoras e currículo dos integrantes (Lattes ou Linkedin). O resultado da seleção será divulgado no site no dia 18 de agosto.

Imersão e prática – Em setembro, as startups selecionadas participarão de uma etapa de imersão no Centro de Competências da Vallourec, no Rio de Janeiro, onde terão acesso a informações relacionadas ao negócio e aos processos da empresa para construir uma proposta de trabalho em conjunto com a Vallourec. As selecionadas terão ajuda de custo para essa atividade, que terá duração de cinco dias.

As propostas desenvolvidas serão apresentadas no dia 18 de setembro, para gestores nacionais e internacionais da empresa, que vão avaliar e selecionar até duas das melhores propostas. Os vencedores terão a oportunidade de implantar a sua proposta com a orientação dos profissionais da Vallourec. Mais informações podem ser obtidas no edital disponível em www.vallourec.com/br.

Sobre a Vallourec – A Vallourec é líder mundial em soluções tubulares Premium, fornecendo principalmente para os mercados de energia (Óleo & Gás, Geração de Energia). Sua experiência estende-se também ao setor industrial (incluindo Mecânico, Automotivo e Construção). Com usinas integradas em mais de 20 países e um avançado setor de Pesquisa e Desenvolvimento, a Vallourec oferece aos seus clientes soluções inovadoras em todo o mundo para responder aos desafios energéticos do século 21.

Tags, , ,

Com mais de 400 inscritos, Ciab FEBRABAN divulga os participantes do seu 1º Hackathon

O Ciab FEBRABAN acaba de divulgar a lista dos projetos selecionados para participar do seu primeiro Hackathon, que acontecerá nos próximos dias 03 e 04 de junho, no espaço CO. W. Berrini, em São Paulo. Com mais de 400 inscritos, foram selecionados 80 desenvolvedores e empreendedores que terão como missão criar novas soluções para facilitar ainda mais a vida do consumidor do mercado bancário.

As iniciativas selecionadas giram em torno de quatro principais temas: onboarding digital, autenticação e experiência do cliente; interface de inteligência artificial e soluções cognitivas para transações financeiras; segurança digital e detecção de fraudes; e insights financeiros através de big data e analytics.

“Nos surpreendemos com o número de participantes inscritos”, comenta Marcelo Assumpção, Gerente de Relacionamento de Eventos da FEBRABAN. “Tenho certeza que será uma experiência enriquecedora para a comunidade empreendedora e para o setor como um todo, pois está no DNA do mercado financeiro inovar, buscar soluções e oferecer serviços que gerem cada vez mais comodidade e facilidade para os seus clientes”, afirma.

A programação do Hackathon do Ciab FEBRABAN terá início no dia 03 de junho, às 8h30 e se encerrará no dia 04, às 18h00, com o anúncio das quatro equipes finalistas que terão a oportunidade de participar dos três dias do Ciab FEBRABAN e apresentar seus projetos para o público.

A iniciativa vencedora será escolhida pelos participantes do evento e ganhará duas reuniões com lideranças de Bancos para apresentar o projeto, além de três meses de residência em um espaço de coworking.

Para conferir a lista dos desenvolvedores selecionados para participar do Hackathon, acesse: http://www.hackathonciab.com.br/

ANOTE NA AGENDA:

Ciab FEBRABAN: Hackathon

Data: 03 e 04 de junho de 2017

Local: CO. W. Berrini (R. Jaceru, 225 – Vila Gertrudes, São Paulo)

Site:http://www.hackathonciab.com.br/

Tags

Super Acelera da Fiesp envia melhores startups para o Vale do Silício

A cada ano mais de mil empresas iniciantes tentam ser as melhores no Concurso Acelera Startup, da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Agora, no Super Acelera Fellowship Fiesp, a peneira é ainda mais fina. Participam dele os melhores empreendedores que passaram pelas 14 edições do Concurso Acelera Startup, sendo nove na capital e cinco no interior do estado. O prêmio para as cinco melhores startups é a participação em um programa de aceleração de 3 meses no Vale do Silício, na Bridge SV, nos EUA. Organizado pelo Comitê Acelera Fiesp (CAF) e pela Fiesp), o Super Acelera Fellowship Fiesp acontece nos dias 31 de maio e 1º de junho na sede da entidade.

O Super Acelera foi criado para atender à necessidade de internacionalização e troca de experiências das startups com o Vale do Silício, que é considerado o berço da inovação mundial.

Uma banca experiente, formada por diretores dos comitês e departamentos da Fiesp e parceiros especiais, como o Ciesp, Sesi-SP, Senai-SP, Sebrae-SP, selecionará cinco startups, entre as quinze finalistas, para participar do programa de aceleração no Vale do Silício oferecido pela Fiesp.

Todos os finalistas terão o seu tempo de apresentação para essa bancada, depois de ter um dia inteiro de mentoria de especialistas de diversas áreas.

Sobre o Concurso Acelera Startup

O Concurso Acelera Startup é o maior evento de investimento-anjo da América Latina e tem como objetivo fomentar o empreendedorismo, além de integrar as necessidades e as expectativas dos empreendedores e dos investidores interessados em investir em projetos e/ou empresas inovadoras.

Os participantes, previamente selecionados pela Comissão Organizadora, têm a oportunidade de participar de palestras, workshops, mentorias e avaliações classificatórias, inclusive com investidores. Os melhores empreendedores (finalistas) têm a oportunidade de apresentar os seus negócios, no modelo de “elevator pitch”, à banca de investidores mais seleta do mercado. Dentre os finalistas, os mais bem avaliados são considerados vencedores do concurso, para fins de premiação.

Nas últimas edições do evento, foram recebidas mais de 22 mil inscrições de todo o Brasil e participaram mais de 300 mentores e mais de 250 investidores. Somando as edições anteriores (2011, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016), o evento já gerou investimentos de mais de R$ 10 milhões.

Tags, ,

Nexxera e ACATE inauguram espaço para incentivos a startups

unnamed (73)

Florianópolis, um dos polos de tecnologia que mais se destacam no país, acaba de receber mais uma iniciativa que pretende promover a inovação pela aproximação de grandes e médias empresas com o mercado das startups. Com a proposta de fomentar a inovação aberta e o compartilhamento de experiências nasceu o Link Lab. A iniciativa é da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE), que tem o Grupo Nexxera – líder nacional em transações eletrônicas – como co-fundador e patrocinador.

“Entendemos que também é nosso papel estimular e apoiar novas ideias no mercado, sejam elas independentes ou complementares ao nosso negócio. Esta é uma ação que já faz parte do DNA do Grupo e que vem sido desenvolvida há algum tempo; já investimos e temos startups investidas. “, explica o vice-presidente do Grupo Nexxera, Edenir Silva. Esta não é a única iniciativa da holding para fomento de ideias; o Instituto Nexxera recentemente também iniciou um projeto para desenvolver o empreendedorismo social.

Para receber o programa, um novo espaço de 640m² com escritório compartilhado e oito salas privativas foi construído no Centro de Inovação ACATE – Primavera, em Florianópolis, um dos ambientes mais inovadores da capital catarinense e premiado em 2016 como o melhor projeto de arquitetura corporativa da América Latina.

O projeto tem abrangência nacional, qualquer startup do País pode se inscrever. “Este é um projeto que já nasce com potencial de sucesso e já integra um plano de expansão nacional e internacional”, complementa Edenir Silva.

Com relação às startups que serão investidas, há também a possibilidade de que elas sejam incorporadas ao Grupo Nexxera. “Um dos principais interesses é buscar sinergia com iniciativas empreendedoras do ramo fintech, fazer com que estas ideias sejam levadas adiante e provermos maneiras para acelerá-las, afim de que elas possam ir mais rapidamente ao mercado”, finaliza o vice-presidente.

As startups participantes serão associadas à ACATE, tendo acesso a dezenas de benefícios ofertados pela entidade. Durante o programa no Link Lab, participarão de iniciativas de acesso à mercado via empresas patrocinadoras, assim como as Verticais de Negócios da ACATE, bem como workshops com parceiros selecionados em áreas como jurídica, contábil, marketing digital, comunicação, estratégia, além de receberem créditos e descontos no acesso a soluções empresariais, infraestrutura em computação na nuvem, e mais.

Como as startups podem se inscrever

As startups podem se inscrever até 16 de junho por meio do site http://linklab.acate.com.br para participarem do processo de seleção. Após esse período, as empresas patrocinadoras, com o apoio da ACATE, irão selecionar as startups que possuem melhor sinergia e alinhamento com seus negócios e programas de inovação. O programa terá início em julho.

As empresas patrocinadoras buscam startups que atuem e desenvolvam soluções em áreas de Realidade Virtual e Aumentada, Machine Learning e Inteligência Artificial, Big Data, Governança e Sustentabilidade Corporativa, Fintech, Edutech, Segurança Cibernética, Internet das Coisas, Saúde e Bem-Estar, Fintech, Biotecnologia, Supply Chain e Logística, Blockchain, entre outras.

Sobre o Link Lab ACATE

O Link Lab é uma iniciativa da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) que conecta grandes e médias empresas, startups, fundos e parceiros para desenvolver negócios em um dos ambientes mais inovadores da América Latina – O Centro de Inovação ACATE Primavera, em Florianópolis, um dos principais polos tecnológicos do Brasil. Seguindo o conceito de inovação aberta, permite às grandes empresas o acesso ao ecossistema de inovação de Santa Catarina. O Link Lab tem a Nexxera como patrocinadora cofundadora e as empresas Ambev, Engie, Faculdade Cesusc, Flex Contact Center, Marisol e TeltecSolutions como patrocinadoras.

Conheça as empresas que formam o LinkLab

Patrocinadoras:

Ambev

Empresa brasileira, com sede em São Paulo, e presente em 18 países. No Brasil, mais de 32 mil pessoas dividem a mesma paixão por produzir cerveja e trabalham juntas para garantir momentos de celebração e diversão. A Ambev é uma cervejaria inovadora, que busca sempre novos sabores e formas de surpreender seus consumidores. Além das melhores cervejas, o portfólio conta ainda com refrigerantes, chás, isotônicos, energéticos e sucos, de marcas como Antarctica, Brahma, Skol, Budweiser, Wäls, Colorado, Guaraná Antarctica e Do Bem.

Engie

A Engie é a maior geradora privada de energia elétrica do país, operando uma capacidade instalada de 11.954 MW em 29 usinas em todo o Brasil, o que representa cerca de 5% da capacidade do país. O Grupo possui 85% de sua capacidade instalada no país proveniente de fontes limpas, renováveis e com baixas emissões de gases de efeito estufa, posição que tem sido reforçada pela construção de novas eólicas no nordeste do país. O Grupo também oferece serviços relacionados à energia, engenharia e integração de sistemas, atuando no desenvolvimento de soluções de telecomunicações, segurança e sistemas de gerenciamento de risco, mobilidade urbana, iluminação pública, aeroportos, soluções digitais (plataforma customizada de software), segurança pública e infraestruturas críticas.

Faculdade Cesusc

A Faculdade Cesusc, de Florianópolis, iniciou suas atividades em 2000, e desde então se dedica a oferecer ensino de excelência, com professores protagonistas e alunos conectados com o mercado de trabalho. Com uma visão inovadora, a Instituição está entre as melhores do País, segundo o Ministério da Educação (MEC), e oferece Cursos de Graduação em Administração, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Design de Interiores, Direito, Gestão da Tecnologia da Informação, Marketing, Produção Multimídia e Psicologia, além de diversos cursos de Pós-Graduação. A Cesusc possui cursos com nota máxima no MEC, e quer ser a melhor Instituição de Ensino Superior particular de Santa Catarina, comprovada por meio da busca por excelência nos indicadores de qualidade da educação.

Flex Contact Center

A Flex Contact Center é uma empresa jovem que atua no setor de gestão de relacionamentos com soluções full-service vendas, atendimento (SAC), backoffice, fidelização, crédito/cobrança e reconquista. Com 13 mil profissionais em apenas 8 anos de atividade, a Flex é reconhecida por sua postura inovadora e comprometimento com resultados. Sediada em Florianópolis e com operações em São Paulo, Lages e Xanxerê, a empresa busca constantemente iniciativas que possam replicar sua trajetória de sucesso. A transformação digital e suas implicações nas interações humanas é uma de nossas maiores fontes de inspiração.

Marisol

A Marisol S.A. é uma das grandes empresas no setor do vestuário brasileiro. Possui atualmente duas unidades industriais nos estados de Santa Catarina e Ceará. Fundada em 1964, a empresa se renova constantemente, sempre valorizando as pessoas, em busca de um crescimento com marcas fortes e relevantes. É uma empresa de vanguarda que procura antecipar tendências, ousa, inova e faz a diferença na vida de seus clientes, consumidores, fornecedores e colaboradores. Liderando o segmento de vestuário infantil com as marcas Lilica Ripilica, Tigor T. Tigre, Marisol e Mineral Kids, a Marisol inova também na construção de conteúdo proprietário para seus personagens através do Mundo Ripilica, em breve nas principais redes sociais e de plataformas de mídia.

TeltecSolutions

A TeltecSolutions é uma integradora de soluções de tecnologia da informação e comunicação que projeta e implanta redes de dados e voz, soluções de virtualização, cloudcomputing, armazenamento e segurança, com sede em Florianópolis (SC) e filiais em Brasília e São Paulo (SP). Conta com atuação em todo o território nacional e parcerias estratégicas de grandes players mundiais do mercado de TI, como Cisco, IBM, Microsoft, Axis, Citrix, Vmware, NetApp, Amazon. Fundada em 1991, tem atualmente mais de 90 colaboradores e atua por meio de unidades de negócio em segmentos, como Governo, Educação, Saúde e Justiça.

unnamed (74)

Tags, , , , ,

Fintech brasileira é premiada no British Brazilian Awards, em Londres

view.aspx

Parceira internacional da Zetra (www.zetra.com.br), a startup SalaryFits acaba de receber do Consulado Britânico o prêmio ‘British Brazil Awards’, na categoria Fintech, durante a ‘Think Brazil’, em Londres. A empresa foi reconhecida por estimular negócios entre os países levando ao mercado financeiro do Reino Unido a plataforma brasileira eConsig, software para a gestão de consignados capaz de promover sustentabilidade e inclusão financeira para a economia.

No Reino Unido, assim como em outros mercados, há dificuldade de acesso a produtos financeiros sustentáveis. Para se ter uma ideia, os ‘payday loans’ são uma das modalidades de crédito mais representativas no mercado e oferecem taxas extremamente altas que podem chegar a 1.600% ao ano. Portanto, a presença da SalaryFits no mercado se torna oportuna, ao trazer uma alternativa de crédito muito mais justa aos consumidores.

Com a SalaryFits, o empregado de uma empresa passa a ter à disposição ofertas de diversos bancos, como funciona para a busca de passagens e hospedagens, com taxas mais baixas, e as parcelas são descontadas direto na folha de pagamento, reduzindo a inadimplência.

O Brasil é prova do sucesso da plataforma. Mesmo com a crise econômica, o mercado de crédito consignado somou R$ 288 bilhões em todo o país até novembro de 2016, um adicional de R$ 15 bilhões em relação ao mesmo período do ano anterior (que contabilizou R$ 273 bilhões), segundo dados do Banco Central. Neste contexto, a fintech Zetra contribuiu para a concessão de R$ 60 bilhões em crédito consignado por meio do eConsig.

Para efeito de comparação, o volume de consignado intermediado pelo eConsig é próximo ao valor concedido pelo Banco do Brasil (R$ 63,6 bilhões), o líder deste tipo de operação no país. Na comparação com outras modalidades de crédito, na média, o consignado tem taxa de juros mensal de 2,5% (ou 30% ao ano), frente aos 5,5% cobrados pelos bancos em um empréstimo pessoal (90% ao ano).

“Neste contexto, vislumbramos uma grande oportunidade para o nosso negócio, uma vez que a solução proporcionará uma redução do risco, da taxa de juros para os consumidores, assim como também possibilitará o controle da situação financeira de forma mais responsável e sustentável”, explica Délber Lage, CEO da SalaryFits no Reino Unido.

Tags, , , , ,

Estão abertas as inscrições para o EDP Open Innovation 2017

Já estão abertas as inscrições para o EDP Open Innovation 2017. O concurso global, que no ano passado já teve como vencedora uma equipe brasileira, está em busca de projetos inovadores que possam transformar o mercado de energia elétrica e, novamente, vai premiar a melhor startup com um prêmio de 50 mil euros.

Os interessados de qualquer localidade podem se candidatar até o dia 23 de agosto, por meio do site edpopeninnovation.edp.pt. Em seguida, os grupos serão avaliados por um júri formado por representantes da EDP e do Grupo Impresa, empresa de comunicação parceira da companhia na edição deste ano. Os 15 melhores serão levados para um programa de aceleração em Portugal, no qual terão a chance de desenvolver e testar a solidez e a viabilidae dos seus negócios.

Esta segunda fase ocorre durante o mês de outubro e será decisiva para que sejam escolhidas as três startups finalistas. As equipes terão, então, que apresentar suas soluções diante de um novo juri em um evento que acontece em 26 de outubro, em Lisboa, na qual também será definida a Grande Vencedora. Além do prêmio em dinheiro, o EDP Open Innovation dará aos finalistas a oportunidade de apresentarem seus projetos no Web Summit, principal evento europeu de inovação.

“O Brasil já venceu a competição no ano passado e temos toda a confiança de que as equipes do País estão preparadas para propor excelentes projetos em 2017”, avalia a gestora da área de Inovação da EDP, Lívia Brando.

Brasileiros vencedores

Vencedora do EDP Open Innovation em 2016, a startup brasileira Delfos Predictive Maintenance, de Fortaleza, surpreendeu os juízes por ter apresentado uma solução que prometia responder ao grande problema da energia eólica: como aumentar a produtividade e o ciclo de vida das turbinas sem aumentar os custos de operação e manutenção. Para isso, criaram um sistema que monitora, analisa e antecipa possíveis problemas nos equipamentos em tempo real.

Atualmente, a equipe colabora com a EDP Inovação e com a EDP Renováveis no desenvolvimento de um projeto piloto para testar em ambiente real a aplicação.

“O EDP Open Innovation nos concedeu um selo de qualidade e credibilidade que abriram muitas portas”, afirma Guilherme Studart, um dos sócios da Delfos. “O aprendizado do processo de aceleração e a oportunidade de interagir com um grande player com certeza foi essencial para ajustar a nossa proposta com a realidade do mercado”, completa.

EDP e Inovação

O EDP Open Innovation é uma iniciativa que tem como objetivo impulsionar o desenvolvimento de startups que contribuam para a constante transformação e evolução do setor energético. Esta é a segunda edição do concurso, que no ano passado selecionou cinco brasileiros entre os quinze finalistas.

Recentemente, a EDP também se juntou a outras sete utilities mundiais para organizar um dos maiores programas de aceleração de startups mundial: o Free Electrons Global Accelerator. O concurso recrutou projetos ligados à energia que serão importantes para a próxima geração de ideias em energia limpa, eficiência energética, mobilidade elétrica, digitalização e serviços de apoio ao cliente.

Para saber mais, acesse: http://edpopeninnovation.edp.pt/wp-content/uploads/edp-open-innovation-regulation.pdf

Tags, , ,

Liga AutoTech: Conheça as 8 startups selecionadas para a primeira turma de aceleração

A Liga Ventures- aceleradora que gera negócios entre startups e grandes empresas – anuncia a lista com os 8 escolhidos para participar do primeiro programa nacional de inovação aberta nos setores de mobilidade, transporte, logística e indústria automobilística.

Denominado Liga AutoTech, o programa tem como objetivo gerar novas oportunidades de negócios entre as startups e as empresas, além de testar novos modelos de mercado, oferecendo um amplo networking com potenciais parceiros e investidores. Empresas como Mercedes-Benz, Eaton, Sascar, Ticket Log e Repom já integram o projeto e participaram do processo de escolha das startups.

O programa recebeu cerca de 200 empresas inscritas, que passaram por três etapas de seleção: triagem das inscrições, entrevista e apresentação de negócios para uma plateia repleta de profissionais renomados. As startups trouxeram propostas de diversos temas de interesse, como gestão de frotas, logística reversa integrada, aplicativo para melhorar a mobilidade e incentivar a sustentabilidade, telemetria, entre outros.

Para Adriano Maskalenkas, gerente de inovação e desenvolvimento de negócios da Ticket Log, a troca de expertises com as startups é fundamental para as grandes corporações se reinventarem. “Ter uma startup dentro da empresa, verificar tendências, andar junto com jovens idealizadores é importante para o desenvolvimento de qualquer negócio. A Liga AutoTech foi um presente para nós”.
De acordo com Rogério Tamassia – diretor da Liga Ventures – o programa trará novas possibilidades de inovação e negócio para os setores envolvidos. “O foco da Liga AutoTech são áreas essenciais para o crescimento do país e a plataforma aberta será uma oportunidade de transformar o setor de transporte, logística, mobilidade e a indústria automobilística brasileira”, explica.

Programa de aceleração

As startups escolhidas serão aceleradas durante quatro meses e terão orientações com executivos do setor e com a rede de mentores da Liga Ventures, além de terem a oportunidade de gerar novos negócios com parceiros e investidores. Nenhuma contrapartida em participação societária ou propriedade intelectual é exigida das startups aceleradas.

Conheça as startups que farão parte da Liga AutoTech:

Automobi: Plataforma de CRM para oficinas e concessionárias conectada aos donos de veículos.

Site: http://www.automobi.com.br

Btime: Gestão inteligente de equipes externas com foco no aumento de produtividade, centralização e informações em tempo real.

Site: http://www.btime.com.br

Easy Carros: Diagnósticos online de automóveis, Big Data & Análise preditiva como a maior rede de prestadores de serviços automotivos online.

Site: http://www.easycarros.com

goEpik: Guia visual do operador para realização de processos utilizando Machine Learning e IoT, além de plataforma que padroniza e digitaliza processos industriais, dentro dos princípios da Indústria 4.0.

Site: http://www.goepik.com.br

KeyCar: Aplicativo para controle dos sistemas do veículo e monitoramento do motorista.

Site: www.keycar.com.br

Menu.com.vc: Plataforma de comércio online que conecta a indústria ao comerciante, com solução integrada de logística e crédito.

Site: http://menu.com.vc/

Trackage: Soluções de monitoramento, reduzindo prejuízos com violação, extravio e perda de cargas e objetos para pessoas e empresas.

Site: http://www.trackage.com.br

Zumpy: Aplicativo que busca reduzir a quantidade de veículos nas ruas facilitando que pessoas com rotas compatíveis se locomovam juntas com segurança.

Site: http://www.zumpy.com.br

Tags, ,

Startup 99 recebe investimento de US$ 100 milhões da SoftBank

A 99, principal startup de mobilidade urbana do Brasil, anuncia hoje a assinatura de um acordo de investimento da ordem de US$ 100 milhões com a SoftBank. Este montante, somado aos mais de US$ 100 milhões captados no início do ano junto à Didi Chuxing e à Riverwood, fecha a rodada de investimentos com mais de US$ 200 milhões. Este é a maior rodada de investimento já realizada por uma startup brasileira de acordo com a FactSet (companhia multinacional especializada em dados do mercado financeiro). Outros fundos e empresas como Monashees, Qualcomm Ventures e Tiger Global também investiram na startup, que foi aconselhada pela Lazard nessa nova transação.

Fundado por Masayoshi Son em 1981, a SoftBank é o maior investidor global em aplicativos de mobilidade, com investimentos significativos na DiDi, Ola e Grab, as maiores empresas do setor na China, Índia e Sudeste Asiático, respectivamente.

Apenas seis meses após o aporte liderado pela DiDi e pela Riverwood, a 99 atrai outro importante investidor internacional. Com este novo capital, a 99 vai fortalecer ainda mais o rápido crescimento do serviço de carros particulares 99 POP, o que levará a marca a consolidar sua liderança neste segmento no Brasil, bem como expandir por toda a América Latina.

“Vemos um grande crescimento e uma ótima perspectiva para o setor de soluções de mobilidade na América Latina. O time da 99 tem feito um progresso impressionante no Brasil, operando em mais de 400 cidades e realizando mudanças positivas na vida de milhões de usuários. Nós estamos comprometidos em apoiar líderes locais, como a 99, e esperamos ansiosamente para participar do sucesso deles a longo prazo”, afirma David Thevenon, diretor executivo da Softbank.

Para Peter Fernandez, CEO da 99, com todos os investimentos recebidos ao longo deste ano, a 99 tem todas as condições de atingir a meta de consolidar a liderança no mercado de transporte por aplicativos de mobilidade no Brasil e, no futuro, na América Latina. “Desde o primeiro aporte da Didi,o serviço 99POP vem crescendo muito em número de corridas semanais. Fica claro que nossa estratégia trouxe bons resultados, e agora estamos animados em ter a Softbank na nossa carteira de investidores. Isso mostra que estamos no caminho certo, como uma forte indicação da nossa posição de liderança no crescente mercado de mobilidade urbana da região”.

Operando desde 2012, a 99 é o maior aplicativo de mobilidade do Brasil, conectando mais de 200 mil motoristas a mais de 14 milhões de usuários registrados. “Quando fundamos a empresa, éramos apenas três empreendedores. Hoje, temos um time de mais de 350 profissionais trabalhando juntos e em colaboração com motoristas e usuários. Nosso objetivo é oferecer serviços que ajudem a resolver questões de mobilidade urbana na região”, completa o executivo.

Esta transação passará por avaliação do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e demais autoridades relevantes.

Tags, , ,

Ciab Fintech Day divulga 21 finalistas selecionados

A FEBRABAN anunciou hoje os 21 finalistas do Ciab Fintech Day. Os projetos dos finalistas incluem desde soluções de segurança com reconhecimento facial, plataformas para autonegociação de dívidas, atendimento digital humanizado, até formas para oferecer produtos e serviços financeiros para o microempreendedor desbancarizado.

As empresas selecionadas terão a oportunidade de apresentar suas soluções durante os três dias do Ciab FEBRABAN, no espaço Fintech Lounge. Na ocasião, uma comissão julgadora analisará os projetos com base em critérios como experiência do cliente, audácia, inovação, simplicidade e escalabilidade. Depois de avaliadas pela comissão, três fintechs serão selecionadas para se reunirem com representantes dos grandes bancos para estudarem possibilidades de negócios e parcerias.

Esse ano, a 27ª edição do Ciab FEBRABAN acontecerá entre os dias 06 e 08 de junho. Além dessa competição, haverá um auditório exclusivo para as fintechs, onde serão realizados painéis e debates que falarão sobre as principais estratégias de inovação adotadas por instituições financeiras e startups para revolucionar o mercado financeiro.

Confira lista completa dos finalistas e suas soluções:

Dataholics

www.dataholics.io

Plataforma que capta e estrutura milhões de dados de pessoas que estão nas redes sociais e fontes públicas da web.

Flowsense

www.flowsense.com.br

App de localização dinâmica para aprimoramento de engajamento de consumidores.

FolhaCerta

www.folhacerta.com

Gestão de horas trabalhadas, redução de horas extras e demais rotinas trabalhistas pelo celular.

Foxbit

www.foxbit.com.br

Emissão de ativos em Blockchain.

Fullface Biometric Soutions

www.fullface.com.br

Solução de biometria facial para identificação de pessoas de forma transparente e rápida para garantir segurança em processos físicos e digitais.

Moneto

www.moneto.com.br

Viabilizar produtos e serviços financeiros, sob medida, para o microempreendedor desbancarizado.

Mutual

www.mutualr.com

A Mutual legalizou os empréstimos informais, agregando diversos serviços financeiros.

Nexoos

www.nexoos.com.br

O problema que a Nexoos resolve é a dificuldade encontrada por pequenas empresas em obter crédito, principalmente devido à taxa de juros.

OriginalMy

www.originalmy.com

Redução de burocracia e custos excessivos na assinatura e gestão de contratos através de protocolo Blockchain.

Overmedia Cast

www.thechatbotkiller.com

Atendimento digital humanizado, próxima geração de Chatbots, com interatividade, interfaces ricas e apelo áudio visual.

Paypaxx

www.paypaxx.com.br

Solução para gastos corporativos e pagamento de recebíveis, o PayPaxx traz o futuro da gestão de pagamentos para empresas de pequeno a grande porte.

Paysmart

www.paysmart.com.br

Solução de personalização remota de cartões físicos, pulseiras contactless e cartões virtuais que otimiza prazos de entrega, custo dos cartões e reduz fraudes no e-commerce.

Phdrisk

www.phdrisk.com.br

Análise e avaliação de risco de crédito.

Portfy

www.portfy.com.br

Solução de portabilidade de crédito.

Quanto gastei

www.quantogastei.com

Plataforma de integração de tecnologias que visa facilitar o processo de controle financeiro pessoal, gerando ganhos em termos de economia financeira ao adquirir bens e serviços.

Quartilho

www.quartilho.com

Plataforma web que concilia os diferentes interesses entre grandes empresas compradoras, sua cadeia de fornecedores e investidores interessados em adquirir títulos destes fornecedores.

QueroQuitar

www.queroquitar.com.br

Plataforma de negociação e quitação de dívidas.

Simply

www.simply.com.br

Fortalecer a estratégia digital nos processos de Onboarding do cliente, ou seja, captura e formalização de propostas.

Tasken Debt

debt.tasken.com

Plataforma de autonegociação baseada em robôs que oferece ao devedor a conveniência de negociar sua dívida a hora que quiser, no canal que escolher.

TEM

www.meutem.com.br

Acesso à saúde para populações com menor renda e educação do consumidor para prevenção e uso consciente dos serviços.

Wizfee

www.wizfee.com

Ambiente online que conecta Bancos e empresas que buscam alta performance, ajudando a melhorar a saúde financeira de pequenas e médias empresas e criar novas oportunidades junto a bancos e investidores

Ciab FEBRABAN

Data: 06 a 08 de junho de 2017

Local: Transamérica Expo Center (Avenida Doutor Mário Vilas Boas Rodrigues, 387 – Santo Amaro)

Site:http://www.ciab.org.br

Tags, ,

Google seleciona 4 startups brasileiras para programa de aceleração no Vale do Silício

O Google anunciou hoje as startups selecionadas para a quarta edição do Launchpad Accelerator, programa para impulsionar projetos para que se tornem uma referência de qualidade e sejam relevantes em escala global. O programa de seis meses tem início em julho de 2017, em um intensivo de duas semanas no novo espaço do Google para startups em São Francisco junto à empreendedores da América Latina, Ásia, África e Europa.

Startups brasileiras:

Arquivei: Arquivei fornece plataforma de armazenamento, organização e consulta de informações de notas fiscais.

Contabilizei: Contabilizei é uma plataforma de contabilidade para micro e pequenas empresários dos setores de serviços e comércio, que oferece um serviço ágil, eficiente e inovador que reduz a burocracia e aumenta o controle para PMEs.

Contratado.ME: A plataforma que coloca os candidatos no centro da sua procura de emprego.

Guiche Virtual: Guiche Virtual é a plataforma independente líder na venda de passagens de ônibus online.

O programa inclui mentoria intensiva de engenheiros e gerentes de produto do Google, e outros mentores das principais empresas de tecnologia e venture capital do Vale do Silício. Os participantes recebem 50 mil dólares de apoio sem contrapartida do Google, 100 mil dólares de créditos para a compra de produtos Google e acesso contínuo aos experts e recursos do Google durante os 6 meses de programa.

No total, quanto já foi investido em startups brasileiras pelo Launchpad Accelerator?

Com as quatro primeiras classes, o impacto do programa no Brasil chega a 24 startups. Isso representa um investimento total de mais de um milhão e duzentos mil dólares (1,2 mi) em capital semente. Além disso, as startups selecionadas receberam o equivalente a dois milhões e quatrocentos mil de dólares em créditos para gastar com produtos de Cloud do Google.

As três primeiras turmas do programa contaram com: AgroSmart, AppProva, BankFacil, Cuponeria, Delivery Direto, Dog Hero, Edools,Elo7, Emprego Ligado, GetNinjas, Hand Talk, Love Mondays, Mobills, Meus Pedidos, Portal Telemedicina, ProDeaf, Qranio, QuintoAndar, SuperPlayer e UpBeat Games.

A lista completa das startups selecionadas está neste blog post.

Tags, , , , ,

O Estado, as startups e a tecnologia: um incentivo fornecido por contratos públicos – Por Ulrich Dietz

Não é apenas a tão aclamada combinação de empreendedorismo e venture capital que tem transformado muitas jovens empresas de tecnologia em grandes players e líderes de tecnologia nos Estados Unidos. O Estado também desempenha um papel decisivo como um cliente público que confere um selo de qualidade, ou seja, um cliente que transforma um investimento em uma aposta segura e contratos lucrativos, tendo em conta seus próprios interesses.

A Palantir, por exemplo, é uma startup de tecnologia com base no Vale do Silício que ficou conhecida por produzir software de análise de Big Data para o serviço secreto e as forças armadas. E tornou-se tão grande que agora é uma das mais valiosas startups do mundo.

De acordo com o Wall Street Journal, a Palantir foi classificada na categoria Unicórnio, pertencente às startups privadas de tecnologia que valem US$ 1 bilhão ou mais e é a quarta na lista das maiores empresas financiadas por capital de risco (Venture Capital), à frente de empresas como Snapchat e SpaceX, estando atrás apenas da Uber, Xiaomi e AirBnB.

Apesar de seu tamanho, a Palantir é relativamente desconhecida pelo grande público. Foi fundada em 2004 como uma empresa de inteligência cibernética e mantém um perfil discreto. Ser muito conhecida pode ser prejudicial quando se está na linha de negócios que começou com a CIA.

O serviço de inteligência dos EUA criou sua própria empresa de capital de risco chamada In-Q-Tel, antes dos atentados de 9/11. A In-Q-Tel gerou cerca de 100 startups de TI com o objetivo de rapidamente ter acesso a novas tecnologias que poderiam ser úteis para a segurança nacional e à defesa. Com mais de três mil funcionários, a Palantir é uma das empresas mais bem sucedidas neste grupo. Há algum tempo, o software da Palantir tem sido usado por quase todas as autoridades envolvidas na segurança nacional dos Estados Unidos. Isto se tornou de conhecimento público depois de um vazamento de informações em 2015 para o blog TechCrunch. Assim como a CIA, o software é usado pela NSA, o FBI, o Department of Homeland Security, a Força Aérea dos EUA e o Corpo de Fuzileiros Navais.

A Palantir, criada por meio de capital de risco por seu co-fundador Peter Thiel, não é um é um caso isolado. As empresas de alta tecnologia têm sido ajudadas por contratos públicos nos Estados Unidos e de Israel há anos. Isto tem acontecido principalmente nos setores altamente sensíveis de segurança e analytics. Da mesma forma, os fundos públicos são muitas vezes canalizados em projetos nas áreas de biotecnologia, enterprise computing, robótica e programas de formação digital.

De acordo com a Crunchbase, em 2013, dos 1,1 bilhão de dólares em contratos públicos com startups de tecnologia, 56% dos recursos foram destinados a novas empresas de transporte, especialmente na indústria aeroespacial. O principal beneficiário desses contratos é a SpaceX.

A startup do arrojado fundador da Tesla Inc., Elon Musk, aparentemente recebeu mais de 1,3 bilhão de dólares de fundos públicos dos EUA desde 2008. Além de transportar regularmente cargas comerciais para o espaço, sua empresa também alavancou outros contratos com a NASA e conseguiu posicionar-se como um importante parceiro para o transporte de mercadorias para a estação espacial internacional (ISS).

A SpaceX também tem trabalhado com a agência espacial americana no campo de viagens espaciais tripuladas. Este ano, a startup sediada na Califórnia recebeu sua primeira encomenda das forças armadas dos Estados Unidos para o lançamento de um foguete. Em 2018, a companhia irá colocar em órbita um satélite GPS para a força aérea dos EUA. Durante o processo de licitação do projeto, a SpaceX venceu com certa facilidade o único concorrente – a aliança United Launch, formada pelos veteranos Boeing e Lockheed Martin.

A tendência crescente de contratar empresas privadas para projetos aeroespaciais teve início com a NASA, com a chamada ‘NASA Authorization Act of 2010’. A lei visa apoiar viagens tripuladas espaciais, especialmente o desenvolvimento de novos sistemas e serviços para fornecimento e assistência da Estação Espacial Internacional.

Na realidade, os recém-chegados à corrida espacial são uma perspectiva altamente interessante para todos os tipos de investidores privados nos dias de hoje: de acordo com dados divulgados pela consultoria norte-americana Tauri Group, 1,8 bilhão de dólares de capital de risco foram investidos em 22 startups espaciais somente em 2015.

É fundamental que as autoridades não apenas apoiem o desenvolvimento diretamente por meio de investimentos maciços, mas também viabilizem projetos com clientes sólidos para novas tecnologias e produtos.

Normalmente, são assinados contratos de longo prazo, que garantem a segurança do investimento. Isso, por sua vez, atrai potenciais investidores de capital de risco do setor privado – fechando o círculo. Além disso, um contrato com o governo funciona como um selo de aprovação. Afinal, com os rigorosos controles e verificações de segurança para contratos públicos, que melhores referências é preciso para conseguir clientes no setor privado? Um exemplo disto é a Palantir, que agora gera cerca de metade do seu volume de negócios por meio de contratos com o setor privado.

Os EUA são um bom exemplo de como os cofres públicos podem ser usados como um instrumento eficaz para apoiar jovens empresas de tecnologia e promover o desenvolvimento de soluções ultra inovadoras. Esse financiamento coloca as agências de segurança do Estado em uma vantagem significativa, especialmente em campos que giram em torno da segurança.. Tratam-se de soluções com abordagem orientada para o futuro que proporcionam benefícios econômicos a longo prazo e energia ecológica, que asseguram cuidados de saúde eficientes, sistemas de transporte inteligentes e comunicação segura, dentro das estratégias de alta tecnologia do Governo Federal. O setor público deve analisar e levar em consideração as novas empresas tecnológicas na concessão de contratos públicos. É uma maneira rápida e pragmática de liberar potencial inovador.

Ulrich Dietz, CEO do Grupo GFT, provedor global de soluções de Tecnologia da Informação para o setor financeiro

Tags, , , ,

Liga IoT: Conheça as 5 startups escolhidas pela Liga Ventures

Com parceria da Tivit e Intel, startups selecionadas trarão soluções de negócio para a indústria e a automação de casas e edifícios

A Liga Ventures – aceleradora especializada em gerar negócios entre startups e grandes empresas – apresenta as 5 escolhidas que participarão do primeiro ciclo de aceleração da Liga IoT, focado em soluções para Internet das Coisas.

Com o objetivo de gerar novas oportunidades de negócios entre os participantes, a Liga IoT proporcionará também um amplo networking com potenciais parceiros e investidores, além de testar novos modelos de mercado.?

O programa recebeu cerca de 200 empresas inscritas, que passaram por três etapas de seleção: triagem, entrevista e apresentação de negócios para uma plateia repleta de profissionais conceituados. As startups trouxeram propostas de diversos temas de interesse, como soluções para aumentar a produtividade nas indústrias, automação residencial, rastreamento, segurança, identificação de pessoas e ativos, entre outros.

De acordo com Rogério Tamassia – diretor da Liga Ventures – um dos grandes objetivos do Liga IoT é ajudar a criar um ecossistema que foque em compreender e antecipar a revolução que a Internet das Coisas está trazendo para diversos setores. “As grandes empresas já descobriram que é possível usufruir da agilidade e dinamismo das startups para dar uso prático a todas essas novas tecnologias e modelos de negócio que estão surgindo. Isso deixa de ser power-point sobre tendências e passa a ser inovação real e concreta”, afirma.
Para Norberto Tomasini, Diretor de Digital & Business Solutions Sales da TIVIT, participar de parcerias como a Liga IoT é importante e faz parte do movimento de incentivo ao digital. Segundo o diretor, “ao nos aproximarmos de startups, temos a oportunidade de trocar cultura e aprendizado com essas empresas, e com isso fomentar a inovação e novas soluções para nossos clientes”, comenta.

Programa de aceleração

As startups escolhidas serão aceleradas durante quatro meses e terão mentorias com executivos do setor e com a rede dada Liga Ventures, além de terem a oportunidade de gerar novos negócios com as empresas parceiras e acesso a investidores. Nenhuma contrapartida em participação societária ou propriedade intelectual é exigida das startups aceleradas.

Conheça as startups que farão parte da Liga IoT:

Audio Alerta: Solução de audio analytics aplicada a segurança pública e privada, que utiliza sensores de áudio e inteligência artificial para monitorar ambientes e detectar eventos como tiros, batidas, explosões e quedas.
Site: www.audioalerta.com.br

DEV Tecnologia: A DEV desenvolve soluções especializadas em Internet das Coisas sob demanda para grandes empresas e produtos próprios, como o conjunto de soluções DEV Beacon, DEV SmartTag e DEV SmartScanner, aplicado para monitoramento e localização de pessoas e ativos em ambientes indoor.

Site: www.devtecnologia.com.br

LoopKey: Sistema de controle de acessos para espaços inteligentes.

Site: www.loopkey.com.br

Nexxto: Através de solução IoT composta de sensores que se comunicam diretamente com a nuvem, a NEXXTO oferece redução de perdas, melhoras no controle, na eficiência operacional, na qualidade dos produtos e na visibilidade da operação para o varejo.
Site: www.nexxto.com

Ubivis: A Ubivis oferece um sistema end-to-end, não intrusivo, que utiliza Internet das Coisas para aumentar a produtividade da manufatura e moderniza o processo fabril.

Site: www.ubivis.io

Tags, , , , , , , , , ,

Startups industriais movimentam Expomafe

84ef5361-3a4e-4f80-a9fa-89ebab52f8dc

As startups AutomatSmart, Birmind Automação Industrial, ForSee, IndWise, Peerdustry, VirtualCAE e Virturian tiveram impacto expressivo na EXPOMAFE 2017 – Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Automação Industrial. O evento foi uma iniciativa da ABIMAQ (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos) e ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), com organização e promoção da Informa Exhibitions. As startups realizaram cerca de 600 contatos com tomadores de decisão representativos de grande parte do parque industrial brasileiro, criando as bases para escalar suas soluções de Manufatura Avançada.

No terceiro dia de feira, 11 de maio, elas atraíram a atenção do presidente da Fiesp, Paulo Skaf, que dedicou uma hora de sua agenda para conhecer os projetos que estavam em exposição. Também esteve presente o economista Ricardo Amorim, que apresentou uma palestra sobre o cenário econômico brasileiro na cerimônia de lançamento da Feimec 2018 (Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos). Em sua palestra, Ricardo Amorim afirmou que acredita que a recuperação da economia em 2017 e 2018 será ainda mais robusta do que indicam as previsões. Para ele, não será surpresa se o Produto Interno Bruto brasileiro registrar alta de 5% a 6% no próximo ano, muito acima dos 2,5% previstos. “Houve uma virada na confiança. Confiança gera expectativa, que historicamente é sempre superada pelos resultados reais”, afirmou.

As startups fizeram parte da linha conceito da Demonstração da Manufatura Avançada, uma iniciativa em parceria com Abimaq, SENAI São Paulo, ABDI, empresas, instituições de ensino e agências de fomento. O objetivo foi mostrar na prática como transformar uma fábrica tradicional em fábrica inteligente, capaz de utilizar a tecnologia para aumentar a produtividade, a eficiência, o poder de customização e gerar retornos crescentes em escala e melhoria de processos em diversos setores do segmento industrial, além de reduzir o prazo para lançamento de novos produtos no mercado.

Veja abaixo como cada startup transforma a manufatura que conhecemos em algo completamente novo:

AUTOMATSMART TECH: sua Plataforma MTQuest monitora produtividade industrial com Mobilidade, Cloud e Inteligência Artificial, fornece índices de manutenção e integra os dados com fornecedores de solução;

BirminD Otimização Industrial: empresa de otimização industrial, utiliza soluções integradas para mapear processos, adequá-los a padrões e normas internacionais, melhorar performance e elevar a cybersegurança da operação;

ForSee: completa plataforma que transforma qualquer empresa numa indústria 4.0, usando dispositivos IoT e inteligência artificial que operam como um consultor em tempo real, analisando os dados da empresa e sugerindo ações de melhoria que já aumentaram a produtividade em até 900% e cortaram custos em até 88%.

IndWise: plataforma de gestão da produtividade de linhas produtivas, que coleta dados diretamente de máquinas e gera análises em tempo real para minimizar paradas e desperdícios produtivos;

Peerdustry: primeira plataforma de economia compartilhada para máquinas industriais do mundo;

VirtualCAE: Sistemas de engenharia de produto em ambiente virtual que analisam componentes e proporcionam otimização de material e design, objetivando a redução de custo e a melhoria do desempenho estrutural;

Virturian: solução digital de monitoramento e análise preditiva da condição de equipamentos industriais a partir da análise dos dados de operação dos motores elétricos, reduzindo número de paradas de produção e o custo de manutenção em até 30%.

Tags, , , , , , , , , ,

Samsung e Anprotec anunciam nova rodada de investimentos e aceleração para startups do Brasil

A Samsung e a Anprotec anunciam neste sábado, durante o Sebrae Startup Day, a chamada pública para selecionar novos empreendedores e projetos para a terceira rodada do Programa de Promoção da Economia Criativa, resultado da colaboração entre a empresa, a Associação e o Centro Sul-Coreano de Economia Criativa e Inovação (CCEI), com o apoio do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC).

“Nesta rodada, o número de vagas foi ampliado para até 20 startups e o investimento pode chegar a R$ 250 mil por empreendimento”, destaca Antonio Marcon, gerente de Pesquisa & Desenvolvimento da Samsung e coordenador nacional do programa. “Outra grande novidade é a expansão institucional do programa, que agora conta com a parceria da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), estimulando projetos inovadores também em Agricultura Digital, além de preservar outras áreas tecnológicas já fomentadas pelo programa, como Mobilidade, Realidade Virtual, Saúde Digital e Educação Digital. Estamos muito otimistas com possibilidades tecnológicas e potenciais negócios que podem surgir a partir desta nova aliança.”

“A agricultura digital visa empregar tecnologias da informação e da comunicação, além de métodos computacionais de alto desempenho, rede de sensores, comunicação e conectividade entre máquinas e dispositivos móveis, computação em nuvem e soluções analíticas para processar grandes volumes de dados, construir sistemas de suporte à tomada de decisões de planejamento e manejo em toda cadeia de valor da agricultura”, afirma Silvia Massruhá, chefe-geral da Embrapa Informática Agropecuária. “Nossa expectativa é estimular a inovação, com a introdução de novas soluções tecnológicas para apoiar a produção e o consumo sustentável, de forma a garantir a segurança alimentar para as futuras gerações”, complementa.

Ao ingressarem no programa, as empresas selecionadas recebem apoio financeiro e um amplo pacote de conveniências que visam o aprimoramento tecnológico e mercadológico de seus produtos e serviços. Entre as atividades destacam-se o acesso a tecnologias e laboratórios de pesquisa e desenvolvimento, treinamentos, assessorias, mentorias, networking e redes de investidores.

“Os participantes desta etapa também irão se beneficiar de uma rede ampliada de incubadoras de empresas distribuídas em todo o território nacional. Outro fator a destacar é que, nesta edição, as aceleradoras de empresas também podem se integrar ao programa, ou seja, as startups contarão simultaneamente com o apoio integrado de incubadoras e aceleradoras de negócios”, afirma Sheila Oliveira Pires, diretora Executiva da Anprotec.

Os candidatos de todo o Brasil interessados em participar do programa podem realizar suas inscrições até 20 de agosto no portal http://anprotec.org.br/samsung. Para se cadastrarem, as startups devem apresentar seus projetos de produtos ou serviços em umas ou mais áreas de interesse. As propostas submetidas serão avaliadas por uma banca especializada, formada por comitês de executivos da Samsung, Anprotec, Embrapa e da rede de incubadoras credenciadas.

Incubadoras e Aceleradoras integradas

As empresas selecionadas nesta rodada serão convidadas a incubar seus projetos durante a vigência do programa em uma das incubadoras e aceleradoras credenciadas em todo o território nacional. Os empreendimentos oriundos de regiões e municípios diferentes das regiões das incubadoras e aceleradoras também podem concorrer e, caso sejam selecionados, serão transferidos para uma unidade recomendada pelo comitê gestor do programa durante o período de incubação.

Tags, , , , ,

Nova Plataforma de Prospecção utiliza Big Data para trazer clientes

Muitos consultores e executivos de mercado dizem que “Big Data é como sexo na adolescência: todo mundo está falando que faz, mas poucos realmente o fazem.”

Pois bem: a Econodata, startup gaúcha investida pela Wayra do Grupo Telefonica, está realmente tirando o máximo proveito do grande volume de dados existente na internet.

Hoje a startup lançou a nova versão do Prospector, plataforma que utiliza as tecnologias envolvidas com Big Data para permitir aos seus clientes prospectarem em uma base de dados com 20 milhões de empresas brasileiras.

“A Plataforma permite ao cliente aumentar suas receitas por meio de uma prospecção mais eficiente, mirando no alvo certo, como um sniper”, afima Paulo Krieser, CEO e fundador da Econodata.”Além disto, diminuímos os custos com o setor comercial, pois não é mais necessário os vendedores ficaram gastando horas e horas pesquisando empresas no Google.”

A startup aposta forte na inovação. Foram criados sofisticados algoritmos que extraem dados em uma grande quantidade de fontes, e posteriormente fazem o cruzamento dessas informações, trazendo grande valor ao cliente no momento da pesquisa.

Dentre as novidades da versão recém-lançada, tem-se uma base de dados com quase todas as empresas do Brasil e uma busca por dados mais atualizados.

A empresa apresenta cases como o da Città Telecom, onde se conseguiu aumentar em 10 vezes o número de oportunidades geradas utilizando a Plataforma da Econodata.

Atualmente a Econodata conta com mais de 70 clientes, como ProJuris, Viasoft e Nutricash.

Tags, , , ,

TIVIT firma parceria com Liga Ventures para se aproximar de startups

A TIVIT, líder em serviços integrados de tecnologia – agora faz parte da Liga IoT, projeto liderado pela Liga Ventures – aceleradora especializada em gerar negócios entre startups e grandes corporações. O objetivo da parceria é buscar sinergias e promover a inovação.

A TIVIT sempre estimulou o avanço e adoção de novas soluções tecnológicas, recentemente inclusive a companhia reestruturou o portfólio e criou uma nova diretoria para estimular os serviços digitais. “Apoiar a Liga Ventures faz parte do movimento de incentivo ao digital. Aos nos aproximarmos de startups, temos a oportunidade de trocar cultura e aprendizado com essas empresas, e com isso fomentar a inovação e novas soluções para nossos clientes”, afirma Norberto Tomasini, Diretor de Digital & Business Solutions Sales da TIVIT.

“É uma conexão onde todos ganham. As startups têm inovação no seu DNA e precisam criar novos negócios de forma ágil e eficaz; enquanto as grandes empresas têm acesso a mercado, expertise e uma marca consolidada”, diz Rogério Tamassia, sócio-diretor da Liga Ventures, que também tem programas com a Porto Seguro, AES Brasil, EMBRAER e Mercedes-Benz, entre outras.

“A Liga IoT integra um importante ecossistema que com certeza contribuirá para o avanço da Internet das Coisas no Brasil. Esperamos com essa parceria criar novas tecnologias e gerar novos negócios juntos. Essa troca facilita a transformação digital, e com certeza irá beneficiar a TIVIT e seus clientes”, ressalta Tomasini.

O programa de inovação aberta criado para prospectar, selecionar e acelerar startups ligadas à Internet das Coisas trará soluções de negócio para diversos setores como agricultura, varejo, indústria, automação de casas e edifícios e cidades inteligentes.

As startups selecionadas passarão por um programa de aceleração de quatro meses em São Paulo. Durante esse período, elas terão acesso a tecnologias e mentorias com executivos da TIVIT e de outras empresas, com quem poderão explorar sinergias e oportunidades de negócio, além da rede de mentores da Liga Ventures e a amplo networking com potenciais parceiros e investidores. O primeiro ciclo do programa começará em 22 de maio.

Tags, , ,