Page

Category startup

Oxigênio Aceleradora participa do CASE com facilitação gráfica para startups selecionadas

A Oxigênio, aceleradora de startups da Porto Seguro, participará da terceira edição do CASE, evento focado no mercado de startups da América Latina e que acontece nos dias 26 e 27 de outubro. A empresa contará com um profissional de facilitação gráfica em seu estande para desenhar o modelo de negócio das startups que forem selecionadas para se apresentar. Os empreendedores interessados terão até o dia 22 de outubro para se inscrever.

Serão escolhidas as empresas que tiverem relação com as áreas de atuação da Porto Seguro e elas terão 5 minutos para falarem sobre seu negócio no estande da Oxigênio. O desenho, que resumirá de forma visual o que é a empresa, qual é o problema identificado e a solução ofertada, será digital e poderá ser compartilhado automaticamente pelos participantes nas redes sociais. Além disso, ao final do evento, a startup receberá um vídeo com o processo de construção do desenho.

Em sua terceira edição, o CASE é o primeiro evento realizado no Brasil totalmente focado no mercado de startups e conta com feira de negócios, palco com grandes nomes do empreendedorismo e outros conteúdos. “A Oxigênio acaba de completar 2 anos de operação com resultados bastante significativos. Participar do CASE neste momento é muito importante para entendermos o que nos espera no futuro próximo, além de criar relacionamentos e aprender ainda mais com os novos empreendedores que vêm revolucionando mercados”, diz Italo Flammia, Diretor da Oxigênio Aceleradora.

As inscrições podem ser feitas por meio do formulário: oxignio1.typeform.com/to/Rwzx3X até o dia 22 de outubro de 2017.

Serviço:
Local: Centro de Eventos PRO MAGNO
Endereço: Rua Samaritá, 230 – Casa Verde, São Paulo – SP
Data: 26 e 27 de outubro
Inscrições de startups para apresentação:oxignio1.typeform.com/to/Rwzx3X
Mais informações sobre a Oxigênio: www.oxigenioaceleradora.com.br

Tags,

Startups brasileiras disputam investimento de R$ 1 milhão para superar o “Vale da Morte”

A expressão deixa clara a tensão do momento: para as startups, o “Vale da Morte” se refere ao gap de apoio e financiamento que ocorre, geralmente, entre o aporte feito por investidores-anjo – em média, R$ 100 mil – e o aporte feito por fundos de investimento em empresas em estágio inicial – em média, R$ 3 milhões. De acordo com levantamento da Fundação Dom Cabral, uma em cada quatro startup fecha com menos de um ano de funcionamento; metade encerra a operação com menos de quatro anos.

Para ajudar essas pequenas potências a superar o momento crítico, a Finep criou o programa Finep Startup, que vai investir até R$ 25 milhão em 25 empresas na primeira rodada. A primeira disputa acontece entre os dias 17 e 19 de outubro, no escritório da Finep no Itaim Bibi, em São Paulo. As 75 startups finalistas terão 15 minutos para apresentar suas propostas a uma banca composta por especialistas em inovação, investidores do mercado e outros agentes do ecossistema empreendedor.

A seleção será feita com base em três quesitos: mercado e estratégia; inovação e diferenciais; e empreendedor e equipe. O objetivo é alavancar o crescimento e estimular os empreendedores nesta fase final de desenvolvimento do produto para colocá-lo no mercado. O resultado final, com as 25 empresas escolhidas, será divulgado no dia 19 de novembro.

As startups classificadas para a fase final atuam, principalmente, com os temas Internet das Coisas (14 empresas), Educação (14), Fintech (11) e Agritech (10). Entre os estados que concentram o maior número de candidatas na lista estão São Paulo (21 empresas), Rio de Janeiro (14), Rio Grande do Sul (10) e Minas Gerais (9).

Finep Startup

Lançado no fim de junho, o programa prevê investimento de R$ 400 milhões em quatro anos, via participação no capital das startups. Além do recursos financeiro, as empresas poderão aproveitar o conhecimento dos especialistas da Finep e a rede de contatos da agência governamental, responsável pela consolidação do investimento de risco no Brasil.

A Finep, no entanto, não pretende tornar as startups dependentes de recursos públicos. Por isso, o edital tem um mecanismo para estimular o empreendedor a buscar investimento privado: as startups que apresentarem cartas de investidores-anjo vão ganhar pontos extra na seleção. O modelo, inédito no Brasil, foi inspirado em programas de países como os Estados Unidos.

A segunda rodada de submissão de propostas será aberta em janeiro de 2018.

Tags, , ,

Empreendi na Rede anuncia parceria com Votorantim Cimentos

Consolidada no mercado como uma empresa de educação empreendedora e desenvolvimento de negócios, focada na criação de projetos e empreendimentos inovadores, a Empreendi na Rede anuncia a parceria com a Votorantim Cimentos, líder nacional de materiais de construção para obras de todos os tipos e tamanhos, para auxiliar o Desafio The Digital Cement Open Innovation.

O programa, desenvolvido pela empresa, com o apoio da 100 Open Startups, busca projetos na área da construção com foco na indústria 4.0 e tem importante papel no desenvolvimento e prototipagem de soluções que contribuirão para inovação do processo produtivo da Votorantim Cimentos. Ao todo, foram escolhidas sete startups para participar do desafio, com duração até meados de dezembro.

Segundo Dante Lopes, CEO da Empreendi na Rede, a parceria é um marco para a história da empresa. “O projeto é de extrema importância para nós, já que marca o nosso espaço dentro do ecossistema de inovação brasileiro. A Empreendi na Rede fará toda a gestão do programa, ajudando no desenvolvimento de protótipos que auxiliarão na resolução de questões dentro da Votorantim Cimentos, como otimização de processos e inovação”, explica.

Com uma metodologia própria, concebida com o apoio da Fundação Dom Cabral, escola brasileira de negócios focada no desenvolvimento e capacitação de executivos, empresários e gestores públicos, a Empreendi na Rede tem como foco o aumento de resultados e performance dentro da Votorantim, oferecendo soluções personalizadas baseadas nas necessidades do cliente.

“Estamos atuando dentro da Votorantim Cimentos com uma vertente que é tendência no mercado, que é o Corporate Venture, uma prática que consiste no investimento sistemático em startups”, finaliza Dante.

Tags, , , , ,

São Paulo Negócios e IBM impulsionam startups para desenvolver soluções de saúde

A Prefeitura de São Paulo e a IBM anunciaram hoje um acordo que visa desenvolver soluções tecnológicas inovadoras para o setor de saúde na cidade de São Paulo nos próximos 3 anos. O programa “100% saúde”, assim nomeado no ano do centenário da empresa no Brasil, poderá apoiar até 300 startups selecionadas para resolver problemas atuais do sistema de saúde da cidade, com consequente melhora no atendimento à população.

“Nosso objetivo é apoiar projetos que nos ajudem a alavancar o setor de saúde no município, o que pode dar mais agilidade ao serviço e diminuir as filas”, disse o prefeito João Doria.
Cada startup selecionada poderá receber créditos equivalentes a US$ 1000 por mês por um período de um ano para o uso de aplicações de serviço na plataforma IBM Cloud, como parte do Global Entrepreneur Program (GEP), programa global de empreendedorismo da IBM. Esse valor só será usado por empresas que se juntarem ao programa e usarem o serviço. O total de créditos fornecidos pela empresa nos próximos três anos pode representar mais de R$ 12 milhões. “A IBM celebra o seu centenário no Brasil este ano com uma história de contribuições para o progresso da nossa sociedade. Este projeto une a experiência global da empresa com nossas capacidades inovadoras locais para uma necessidade pública da cidade e seus cidadãos. Esperamos que os resultados deste programa impulsionem novas mudanças e progressos no nosso ecossistema de saúde e permaneça como um legado para a cidade de São Paulo e nossas futuras gerações”, afirmou Marcelo Porto, presidente da IBM Brasil.

A parceria da empresa pode incluir o apoio de técnicos, profissionais de consultoria e licenciamento de acordo com os critérios do GEP. A SP Negócios e a empresa também poderão vir a definir em conjunto atividades para estimular o uso da tecnologia, desenvolvimento de aplicações, protótipos e ideias que possam trazer um impacto positivo na área da saúde. “Esta é uma iniciativa pioneira e inovadora que tem como objetivo encorajar o empreendedorismo e, ao mesmo tempo, melhorar o serviço à população”, diz o Secretário Municipal de Saúde, Wilson Pollara.
Os interessados em participar dessa primeira etapa devem encaminhar um e-mail para projetosaude@spnegocios.com, até o dia 31 de outubro, manifestando interesse pelo programa. Para se candidatar, as startups devem atender aos requisitos e aderir ao programa GEP, devem ser devidamente constituídas, no pleno exercício de suas atividades e ter receitas anuais que não excedam R$ 3,6 milhões.

“A importância desta parceria com a IBM é que temos a oportunidade de criar um programa piloto que possa ser replicado por outras prefeituras no Brasil”, explicou o presidente da SP Negócios, Juan Quirós. A instituição será responsável por selecionar as startups candidatas a participarem do programa. A SP Negocios é uma empresa ligada à Secretaria Municipal da Fazenda, que visa promover investimentos, negócios e exportações para a cidade de São Paulo.

Fonte: IBM Brasil

Tags, , , , , , ,

Gama Academy promove concursos de formação específicos para profissional de startups

A Gama Academy, escola que trabalha com recrutamento e treinamento de talentos para o mercado digital, anuncia a realização de três cursos de formação para startups em São Paulo, entre os dias 6 de outubro e 25 de novembro. Com o objetivo de transformar os participantes em profissionais mais capacitados, os treinamentos, que podem ser feitos presencialmente ou online, proporcionam conhecimento de alta qualidade sobre o ecossistema de startups.

Segundo Guilherme Junqueira, CEO da Gama Academy, a ideia é que esses cursos sejam mais do que uma formação, e sim uma verdadeira consultoria. “Quando criamos os treinamentos, o objetivo é que eles tivessem cara de curso, mas que valessem por uma consultoria, principalmente porque o trabalho de conclusão é focado no negócio que os alunos já possuem ou querem criar. Além disso, escolhemos os professores a dedo entre os melhores profissionais do mercado, para enriquecer ainda mais as aulas”, explica.

Com duração de 64 horas e dividido em três módulos, o curso Startup Sales é voltado para profissionais que trabalham ou que desejam atuar com vendas em startups ou para empreendedores que possuem ou irão lançar sua própria empresa nesse ramo. Durante as aulas, os alunos irão aprender a estruturar a área de vendas de acordo com quatro pontos essenciais: pessoas, processos, infraestrutura e estratégia.

Entre os dias 6 de outubro e 11 de novembro, os alunos irão aprender como estruturar, desenvolver e mensurar as atividades e os resultados em vendas, utilizando conceitos e técnicas de inbound, inside e outbound sales, predictable revenue, spin selling e sales acceleration formula. Diante disso, estarão aptos a colocar todo o conhecimento em prática, seja no mercado de trabalho ou em suas próprias startups.

Já no treinamento Customer Success, que terá início no dia 27 de outubro, com quatro módulos que também ensinam aos alunos como estruturar, desenvolver e mensurar as atividades e resultados em CS, os participantes irão utilizar os conceitos e metodologias de Lincoln Murphy, coordenador do treinamento e responsável por ajudar mais de 400 empresas. Em quatro semanas, será possível aprender como focar nas entregas de valor e experiência apropriada para que o cliente tenha cada vez mais sucesso.

Na mesma data, começa o Growth Hacking, que tem duração de quatro semanas e busca ensinar os profissionais sobre aquisição e retenção de clientes, entendendo como testar e medir suas ideias para o crescimento da empresa. Além disso, durante o ensinamento os alunos irão descobrir quais são os indicadores necessários para a tomada de decisão e direcionamento de esforços da empresa com relação ao setor de Marketing e Vendas.

Tags,

ABStartups realiza 4ª edição do maior evento de startups da América Latina e espera reunir 8 mil pessoas

Pelo quarto ano consecutivo, a ABStartups, entidade que representa o ecossistema, realiza o CASE, maior evento latino-americano voltado para startups. Esta edição será realizada entre os dias 26 e 27 de outubro, no Centro de Eventos PRO MAGNO, em São Paulo, e a expectativa é reunir mais de oito mil pessoas.

No evento, os participantes contarão com novidades em relação aos anos anteriores. Serão promovidas trilhas separadas por área de conhecimento, para potencializar o aprendizado dos profissionais. Para isso, três grupos de profissionais terão destaque: os hipsters, que reúnem criativos e designers; os hackers, responsáveis pelo desenvolvimento de soluções tecnologias; e por fim, os hustlers, que envolvem os especialistas em marketing e vendas.

“É importante para o ecossistema oferecermos interação entre pessoas e termos no evento diversas estratégias inovadoras. Seguindo essa linha, vamos atender essa demanda e trazer para o CASE influenciadores de renome, que poderão compartilhar ideias e experiências que buscam dar mais eficiência para as startups participantes do evento”, afirma Rafael Ribeiro, Diretor Executivo da ABStartups.

Como nas outras edições, o CASE desse ano receberá grandes nomes internacionais, dentre eles: Geoff Ralston (Partner da YCombinator), Adeo Ressi (CEO do Founder Institute), Paul Walsh (Vice-Presidente da Visa), Demian Borba (Strategic Development Manager da Adobe XD – Adobe), entre outros profissionais. Também irão palestrar os brasileiros Marcio Kumruian (CEO da Netshoes), Tallis Gomes (CEO Fundador do Singu), Diego Gomes (CMO da Rock Content), Gustavo Caetano (CEO da Samba Tech) e outros nomes reconhecidos no setor.

Outra novidade é o anúncio das Startups selecionadas pelo Pitch Gov 2.0, projeto realizado entre a ABStartups e o Governo do Estado, com o objetivo de buscar empreendimentos inovadores que possam melhorar a prestação de serviços públicos, que irão apresentar no dia 27 de outubro suas soluções. Além disso, diante do grande sucesso do CASE, o SEBRAE, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, escolheu fazer o anúncio das oito startups finalistas do Programa Like a Boss, competição baseada em conceitos de gamificação.

Outra ação que será realizada no evento é o lançamento da Radiografia do Ecossistema de Startups, pesquisa com dados aprofundados sobre o crescimento do mercado, captação de investimento, tempo de amadurecimento, entre outras questões relevantes, que possibilitem a criação de um raio x completo de todo o ecossistema. O painel de discussão com os resultados da radiografia terá a participação de grandes nomes como Guilherme Horn (Digital Innovation Partner da Accenture), Newton Campos (Vice-Coordenador do GVcepe Centro de Estudos em Private Equity e Venture Capital), Felipe Matos (Fundador da Startup Farm) e Ana Fontes (Presidente no Instituto Rede Mulher Empreendedora).

O Startup Awards será outra atração da conferência. Trata-se de uma premiação que elegerá as melhores startups e empresas do ecossistema em 11 categorias: Investidor Anjo, Profissional de Imprensa, Universidade, Coworking, Aceleradora, Impacto, Mentor, Corporate, Herói/Heroína do Ano, Startup do Ano e Comunidade. Os nomes serão indicados e premiados por meio de votação pública no site http://startupawards.com.br/.

“Para nós, é um grande desafio e honra realizar o maior evento para o ecossistema de startups na América Latina. O CASE nos anos anteriores foi um sucesso e ao todo já tivemos mais de 14.536 empreendedores e 3261 startups participantes. Este ano, nossa missão é que fazer com que a jornada dos empreendedores brasileiros torne-se cada vez mais valorizada e que as startups possam mostrar todo seu potencial de inovação para o mundo”, finaliza Ribeiro.

A programação completa e as informações sobre as inscrições podem ser encontradas no http://case.abstartups.com.br/.

Tags, ,

Softex reassume a gestão das operações do Start-Up Brasil

Criado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC em novembro de 2012, o Start-Up Brasil agrega um conjunto de atores em favor de iniciativas empresariais de base tecnológica. O programa tem como objetivo apoiar soluções inovadoras em software, hardware e serviços de tecnologia da informação (TI) ou de serviços que se utilizem das TICs como parte da solução inovadora.

A nova fase do programa, lançada em Agosto deste ano, dispõe de R$ 9,7 milhões para apoiar 50 projetos de empresas nascentes de base tecnológica (startups) com até R$ 200 mil em bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Os recursos são do orçamento do MCTIC.

O programa é uma das principais iniciativas para impulsionar a economia brasileira e tem como base cinco pilares: desenvolvimento econômico e social, posicionamento internacional, inovação e empreendedorismo, produção científica, tecnológica e de inovação e competitividade.

“A Softex pretende nos próximos dois anos, em parcerias com a Secretaria de Política de Informática – SEPIN e outros atores do ecossistema, conduzir as operações do Start-Up Brasil a um espaço colaborativo para que todos os players do ecossistema nacional possam contribuir na evolução do programa e no mapeamento dos reais desafios do empreendedorismo nacional. O que marcará esta nova gestão será a interface com os demais programas de Governo Federal focados na competitividade nacional, nos quais a Softex atua diretamente, bem como a interação com ações regionais executadas pela Rede Softex por meio do seus 23 agentes regionais e parceiros estratégicos”, comenta o Vice-Presidente Executivo da Softex, Diônes Lima.

A Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro – Softex trabalha desde 1996 com a missão de ampliar a inovação e a competitividade do setor brasileiro de software e serviços de tecnologia da informação, promovendo o desenvolvimento do país.

Ao reassumir a gestão operacional do Start-Up Brasil, a Softex agrega a oferta de programas complementares em diversas áreas, com destaque para inovação, inteligência e internacionalização de empresas de TICs.

O Start-Up Brasil está com inscrições abertas até 04 de outubro

Serão selecionados até 50 projetos de empresas nascentes de base tecnológica. Desde o lançamento, a iniciativa do governo federal já apoiou 183 startups com R$ 34,7 milhões em investimentos. As 50 startups selecionadas deverão se associar às aceleradoras qualificadas pelo Programa.

O Start-Up Brasil já executou dois ciclos de aceleração, de 2013 a 2015, quando apoiou 183 startups, distribuídas por quatro turmas e oriundas de 17 estados e 13 países. Até o momento, o MCTIC aportou R$ 34,7 milhões a projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) de startups de tecnologia da informação (TI). A iniciativa alavancou aproximadamente R$ 103 milhões em investimentos privados e gerou mais de 1.200 empregos diretos.

Ao todo, 2.855 propostas se submeteram ao Programa. O apoio contemplou startups de diversos segmentos da economia, como educação, saúde, agronegócio, biotecnologia, varejo e logística. O Start-Up Brasil promoveu integração entre empreendedores de todo o território nacional, com destaque à presença de empresas e aceleradoras das regiões Norte e Nordeste, que, a partir do segundo ciclo, ganharam espaço no ecossistema empreendedor.

As startups também participam de uma série de eventos e atividades de capacitação e de aproximação com grandes companhias nacionais e internacionais, bem como com investidores; além de programas de acesso a mercado e compras públicas. Durante todo este processo as empresas são acompanhadas pelas aceleradoras e também pelos gestores do programa Start-Up Brasil.

Tags, , ,

Maior polo industrial de Santa Catarina ganha aceleradora de startups

Para sobreviver em um ambiente no qual surgem, em alta velocidade, novos modelos de negócios, tecnologias e concorrentes, as empresas necessitam da inovação. É crescente o número de negócios que buscam aproximação com ecossistemas de startups para fortalecer o processo de inovação e a construção de diferenciais competitivos.

Neles, criam-se oportunidades para todos os agentes. De empresas, empreendedores, investidores, universidades, incubadoras, centros de inovação até prestadores de serviços. Para aproximar todos esses personagens, está chegando ao mercado a Spin Exponential Business. Instalada em Jaraguá do Sul, ela tem como objetivo intermediar essa conexão e, assim, diversificar a matriz econômica da região e ajudar as indústrias do Norte Catarinense a serem mais competitivas.

Estimulando o surgimento e amadurecimento de negócios inovadores, a aceleradora vai receber startups nas mais diversas áreas de atuação. Um dos diferenciais é a metodologia “SPIN LD”. Baseada nos melhores modelos de aceleração de startups do Vale do Silício, nos Estados Unidos, ela tem sócios com experiência multidisciplinar no universo corporativo e de inovação, o que traz ainda mais credibilidade ao negócio.

Entre os vários parceiros, destaca-se o Stanford Research Institute, entidade reconhecida globalmente quando o assunto é inovação. A aceleradora conta, ainda, com especialistas e mentores de larga experiência. “É um espaço físico jovem e criativo que também tem investidores e empresários residentes”, explica o CEO e um dos idealizadores, Benyamin Fard.

De acordo com Fard, Jaraguá do Sul é uma referência em empreendedorismo no Estado e, por isso, foi escolhida para abrigar a Spin, que chega ao mercado como a primeira aceleradora de startups do maior polo industrial catarinense. “Temos como investidores empresários e family offices da cidade e vamos acelerar startups em ciclos de 12 semanas através de verticais alinhadas às demandas de grandes empresas da região Norte de Santa Catarina”, complementa.

Programas

A Spin oferecerá programas de aceleração alinhados com a busca por inovações corporativas. Nelas, as startups são orientadas às demandas reais e específicas de corporações. Assim, é possível rápida validação do modelo de negócio, das provas de conceito, da prototipagem e da transformação do MVP em um negócio exponencial.

Nos mesmos programas, corporações encontram uma estrutura criativa e com condições ideais para fazer os projetos de inovação crescerem exponencialmente no menor tempo possível através de startups. Por fim, como resultado do programa de aceleração, são ofertadas as melhores oportunidades de startups a investidores em busca de diversificação de portfólio.

Tags, , ,

Saúde: cinco vantagens em adotar serviços digitais

Já pensou em marcar uma consulta médica escolhendo a localização, valores e o especialista em apenas alguns cliques? A ideia pode parecer muito diferente, mas com a vinda da tecnologia se tornou uma ótima opção para aqueles que buscam um serviço médico, mas têm dificuldades em arcar com os custos de um plano de saúde privado e dependem do Sistema Único de Saúde (SUS). O projeto está se tornando cada vez mais popular, pois a geração atual utiliza da tecnologia para otimizar o tempo e adquirir serviços cada vez mais personalizados.

Para Vitor Moura, CEO da startup Vida Class, plataforma digital que une paciente e médico por geolocalização, também ajuda a diminuir as filas do SUS, onde a população chega a esperar até seis meses para agendar uma consulta ou exame. “Você passa de meses a anos para ser atendido e enquanto isso acontece, as doenças estão se agravando e esses brasileiros são esquecidos e morrem nas filas. Portanto, dar acesso rápido a um exame e uma consulta acelera diagnóstico”, alerta o CEO, dando ênfase ao impacto social que a Vida Class gera.

Confira abaixo cinco vantagens listadas pela Vida Class de marcar uma consulta por uma plataforma online:

Autonomia

Por oferecer serviços médicos a preços acessíveis para o paciente, a Vida Class torna a saúde democrática, popular, no qual o indivíduo é cada vez mais empoderado e decisor de suas próprias escolhas. Acontece uma relação win-win em que paciente e médicos são beneficiados pela velocidade no serviço, agendamentos em tempo real, diminuição da usual burocracia brasileira, antecipação de diagnóstico e facilidade no pagamento/recebimento.

Capacidade de refinar a pesquisa

É possível escolher filtros que incluem raio de distância, consulta/ exame, cidade/estado, além disso, a plataforma disponibiliza todos os tipos de consultas exceto cirurgias de alta complexidade. A Vida Class oferece procedimentos ambulatoriais, consultas, tratamentos odontológicos, fisioterapia, psicologia, nutrição, fonoaudiólogos, dermatologia estética e outros serviços relacionados à saúde e com baixa ou nenhuma complexidade. O usuário também pode usufruir de vacinas e exames ambulatoriais de análises clínicas e imagens como ultrassonografia, mamografia, tomografia, ressonância magnética, entre outros.

Facilidades ao médico

A plataforma também é interessante para o médico, porque ele recebe o valor completo da consulta. O aplicativo se baseia em um serviço democrático para todas as partes. A Vida Cass não define o valor que os médicos vão cobrar, parte deles definir quanto será o preço da consulta, mas recomenda que o custo disponível na plataforma seja o mais atrativo possível.

Facilidades ao consumidor

Além de oferecer serviços à mão, a plataforma disponibiliza que os usuários parcelem a consulta em até 12 vezes. A Vida Class apresenta opções de pagamento mais flexíveis, porque assim o usuário que não tem como pagar toda consulta, mas precisa dela urgentemente, pode realiza-la sem se preocupar com o bolso.

Descontos em medicamentos

Outra vantagem que a plataforma leva ao consumidor são os descontos em diversos medicamentos. Além do usuário encontrar um serviço médico de acordo com suas necessidades, ele tem a opção de assinar a Vida Class Farma, que possibilita acesso a descontos em mais de 22 mil farmácias em todo o país, com abatimentos de até 60% em 95% dos medicamentos comercializados no Brasil.

Tags, , ,

Startup mineira participa de fórum de biotecnologia em Roma

A startup mineira SafeTest Diagnósticos é uma das participantes da 7ª edição do Italian Forum On Industrial Biotechology and Bioeconomy, o IFIB. O Fórum é realizado pela Associação Italiana para o Desenvolvimento das Biotecnologias, Assobiotec. O evento é destinado a empresas, institutos de pesquisa, universidades, investidores e startup de biotecnologia. O encontro acontece em Roma nos dias 5 e 6 de outubro e debaterá a bioeconomia, economia circular, biotecnologia, ciências da vida, agroalimentação, energia e biotecnologia marinha.

Para Janayna Bhering, CEO da SafeTest, o encontro é uma ótima oportunidade de mostrar a força do mercado brasileiro. “O Brasil tem um potencial muito forte na área de biotecnologia e isso precisa ser divulgado. O Fórum é uma oportunidade para estabelecer novas parcerias e potencializar a distribuição dos nossos produtos para alcançar o maior número possível de pessoas que precisam de diagnósticos rápidos para doenças”.

A startup também está participando da segunda edição do LEAP International, programa de aceleração exclusivamente para empresas brasileiras, em Vancouver, no Canadá. O programa é na aceleradora Launch Academy em parceria com a Dream2b, empresa que atua com a internacionalização de startups para o Canadá. Outra atividade na agenda da SafeTest, é a participação no encontro anual de investidores da NACO (National Angel Capital Organization), em Montreal, de 2 a 5 de outubro.

Tags, ,

Bradesco participa do Seedstars Belo Horizonte

Além de atuar como jurado para selecionar as startups, o banco apresentará seu programa inovaBra startups aos participantes do evento

O Bradesco está patrocinando a edição brasileira do Seedstars World, competição que percorre mais de 65 países identificando e premiando as melhores startups em fase de crescimento.

Na etapa de Belo Horizonte, que acontece no dia 05 de outubro, o Bradesco fará parte do painel de jurados, ajudando a eleger a startup vencedora, que segue para a final regional, no dia 17 de outubro em São Paulo.

O Bradesco também apresentará aos participantes as iniciativas do inovaBra startups, programa de inovação aberta que dá a oportunidade para as startups trabalharem com clientes reais, testarem soluções na prática e crescerem com escala.

As inscrições para a 4ª edição do inovaBra poderão ser realizadas a partir de outubro no site www.inovabra.com.br/startups.

Seedstars World – Belo Horizonte
Onde: CentoeQuatro
Praça Rui Barbosa, 104 – Centro, Belo Horizonte
Quando: 05 de outubro de 2017
Horário: 17:00 – 21:00
Inscrições para o evento:
https://www.seedstarsworld.com/event/Belo_Horizonte

Tags, ,

Liga Ventures abre inscrições para programa de aceleração em parceria com a TiviT

A Liga Ventures – aceleradora focada em gerar negócios entre startups e grandes corporações – abre inscrições para um novo programa de aceleração voltado para as startups de tecnologias emergentes: o Liga Emerging Technologies, que abordará temas como Internet das Coisas, Big Data e Analytics, BlockChain, Realidade Aumentada e Realidade Virtual, Robótica Avançada, Energia e Inteligência Artificial. O programa está com inscrições até o dia 07 de novembro e conta com a TiviT – líder em serviços de tecnologias integrada na América Latina – como principal parceira corporativa.

As startups escolhidas serão aceleradas por 4 meses e receberão mentoria da Liga Ventures, além de networking e contato com profissionais de grandes corporações parceiras com o objetivo de explorar novas sinergias e buscar oportunidades de negócios.

De acordo com Rogério Tamassia, CEO da Liga Ventures, um dos grandes objetivos do programa é ajudar a criar um ecossistema que foque em compreender e antecipar a revolução que as tecnologias Emergentes estão trazendo para diversos setores. “Para as startups, o programa ajuda a dar visibilidade, alavancar o negócio, expandir o networking e facilitar parcerias com grandes empresas. Já as empresas podem usufruir da agilidade e dinamismo das startups para dar uso prático a todas essas novas tecnologias e modelos de negócio que estão surgindo”, explica.

As inscrições podem ser feitas pelo site liga.ventures/emerging-tech. As startups serão avaliadas durante o último trimestre deste ano e o programa terá início em janeiro de 2018.

Tags, , ,

ABStartups abre indicações para o Startup Awards 2017

A ABStartups, entidade que representa as startups brasileiras, abrirá no dia 28 de setembro de 2017 às 10:00h as inscrições para as indicações da 4° edição do Startup Awards, o Oscar das startups brasileiras. A premiação da associação tem como objetivo reconhecer os profissionais e empresas mais influentes do ecossistema brasileiro de startups.

As categorias premiadas neste ano serão: Investidor Anjo, Profissional de Imprensa, Universidade, Coworking, Aceleradora, Impacto, Mentor, Corporate, Herói/Heroína do Ano, Startup do Ano e Comunidade. Os interessados podem indicar até o dia 08 de outubro os nomes para competir nas categorias.

Os três nomes mais votados em cada área irão para júri final da academia, que será composto por todos os vencedores das últimas três edições do Startup Awards. O resultado da premiação será anunciado no dia 27 de outubro durante o CASE, Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo no Centro de Eventos PRO MAGNO. Neste ano a premiação conta com o patrocínio da Amazon Web Services.

Tags,

Banco Central abre caminho para regular crédito em startups do setor financeiro

O Banco Central do Brasil publicou, em 30 de agosto, uma proposta de regulamentação para operações de crédito feitas por meio de plataformas financeiras independentes, as fintechs. Segundo dados do FintechLab, o setor cresceu mais de 350% nos últimos 18 meses e, com a regulação do Bacen, pode ganhar duas novas categorias e conceder empréstimos com capital dos próprios acionistas (SCD) ou conectar investidores a tomadores de recursos, modelo conhecido como Peer-to-Peer Lending.

Em pronunciamento, o diretor de Regulamentação do BC afirmou que o processo de inovação é visto com bons olhos e a regulamentação tem o objetivo de garantir maior segurança aos envolvidos nessa operação.

De acordo com a proposta do Bacen, as empresas de Peer-to-Peer Lending, agora denominadas de Sociedades de Empréstimos entre Pessoas (SEP), seriam definidas como instituições financeiras com autorização para realizar operações de empréstimo entre pessoas por meio de plataforma eletrônica, além de poderem realizar análise de crédito e cobrança, atuar como preposto de corretor de seguros e emitir moedas eletrônicas, tudo relacionado às suas operações.

Além da natural advertência de que a SEP deverá dispor claramente sobre os riscos da operação para os potenciais credores e devedores, o Bacen propõe expressamente que a SEP não deverá disponibilizar aos potenciais devedores recursos próprios, ou mesmo prestar qualquer garantia e/ou coobrigação, devendo obrigatoriamente seguir os seguintes passos: (i) obtenção da manifestação inequívoca da vontade das partes; (ii) disponibilização dos recursos pelos credores; (iii) emissão de instrumento representativo do empréstimo; (iv) cessão ou endosso do instrumento representativo do empréstimo para o credor e, só então, (v) a transferência dos recursos ao mutuário.

Outro ponto relevante é que, além do limite de tomada de crédito do possível devedor, a ser estabelecido pela SEP, o Bacen propõe um limite de R$ 50 mil para a exposição do possível credor, ou seja, uma pessoa somente poderá emprestar até R$ 50 mil dentro da plataforma de uma SEP, salvo no caso de investidores qualificados. Ainda que se discuta eventuais alterações desse limite durante o período de consulta prévia da resolução proposta, fica claro a intenção do regulador de não permitir que o modelo do Peer-to-Peer Lending cresça ao ponto de criar um significativo risco ao Sistema Financeiro Nacional. Nesse sentido, o Bacen ainda propõe um limite mínimo R$ 1 milhão que as SEPs e as SCDs deverão manter em relação ao seu capital social integralizado e patrimônio líquido.

Segundo aponta Kaue Cardoso de Oliveira, sócio da Scharlack Advogados e especialista em Direito Societário, M&A e Venture Capital, ao disciplinar o procedimento de concessão da autorização de funcionamento dessas sociedades, o Bacen propõe reservar a si um considerável grau de discricionariedade na análise do pedido de autorização de funcionamento, o que, desde já, demonstraria sua preocupação em evitar que essas fintechs causem danos ao Sistema Financeiro Nacional.

Conforme alerta Kaue, “além do risco ao Sistema Financeiro Nacional que o oferecimento de crédito sem a devida análise pode proporcionar, uma preocupação constante dos órgãos regulamentadores também é prevenir a prática de crimes financeiros, inclusive relacionados à lavagem de dinheiro. Nesse sentido, a despeito da proposta do Bacen não faz nenhuma menção a esse tipo de controle, as plataformas de Peer-to-Peer Lending devem sim se preocupar com a estruturação de mecanismos de compliance, devendo observar a aplicação cogente da Lei 9.613/1998”.

“A exemplo do que ocorreu recentemente com a regulamentação do Equity Crowdfunding pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), espera-se que o mercado contribua de forma positiva para a construção da regulamentação e, portanto, a proposta apresentada pelo Bacen ainda poderá sofrer diversas modificações”, completa Kaue.

Tags, , , ,

Startup Sixdoo é selecionado pelo Grupo Nexxera para mentoria no Link Lab

O Sixdoo foi um dos selecionados do Link Lab, programa de inovação aberta da ACATE (Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia). Dentro da iniciativa, a startup jaraguaense, com foco no varejo, será mentorada pelo Grupo Nexxera, líder nacional em transações eletrônicas e tecnologia para o mercado financeiro.

Conforme o CEO da startup, Kelwin Eggert, a mentoria tem como objetivo acelerar ainda mais o desenvolvimento do negócio. Durante quatro meses, a equipe receberá auxílio do Grupo Nexxera em relação a conhecimento tecnológico e outras possibilidades de inovação na solução. “Assim, esperamos que o Sixdoo crie cada vez mais força, incorpore novas tecnologias e, consequentemente, traga mais resultado para os nossos clientes”, explica.

O Grupo Nexxera é patrocinador cofundador do Link Lab. Além da marca, o programa ainda conta com outras empresas patrocinadoras, como Ambev, Brognoli, ENGIE, Faculdade Cesusc, Flex, Marisol, Qualirede e Teltec Solutions. Sediada em Florianópolis, a ACATE reúne 11 polos tecnológicos em Santa Catarina, contando com mais de mil empresas associadas.

Para Edson Silva, presidente do Grupo Nexxera, a mentoria é um grande diferencial para os negócios. “Estamos entusiasmados por nos tornamos mentores do Sixdoo. O fomento de negócios inovadores vai ao encontro da filosofia do Grupo Nexxera, pois sabemos o quão enriquecedor este processo pode ser para as novas ideias. Através do Link Lab, tornamos este relacionamento possível.”

Recentemente, o Sixdoo também formalizou uma importante parceria com a Cliente Amigo. A empresa catarinense tem 12 anos de experiência e que atende grandes marcas como L’Oréal, Ambev, Berlanda e Nutty Bavarian.

O Sixdoo ajuda os estabelecimentos a venderem mais e melhor, recuperando clientes inativos, aumentando o fluxo dos estabelecimentos e estimulando a recompra de produtos ou serviços, através de uma plataforma de gestão de relacionamento e pós-venda. Nela, é possível fazer o disparo de mensagens de Whatsapp ou SMS corporativo, comunicando, assim, a chegada de um novo produto, uma oferta ou um simples lembrete estimulando o retorno ao estabelecimento.

O funcionamento é similar ao que ocorre com o remarketing, do Google, no e-commerce. Ou seja, a partir do registro dos clientes, o lojista consegue oferecer produtos de acordo com as preferências e interesses de cada consumidor. Marcas como Óticas Carol, SESI, Unimed, Restaura Jeans, Live e Colchões Ortobom já aderiram à ferramenta.

Tags, , , , , ,

Programa de startups do Governo de São Paulo abre espaço para soluções na área de Transporte

O Pitch Gov.SP 2.0 receberá propostas de startups que ajudem a melhorar ainda mais as estradas paulistas sob concessão e também os serviços de transporte intermunicipal regulados e fiscalizados pela Artesp

Já estão abertas as inscrições para a segunda edição do Pitch Gov.SP para novos projetos que aproximem o Governo e startups na busca de soluções inovadoras para os desafios da administração pública, com a finalidade de melhorar os serviços ao cidadão.

Neste ano, pela primeira vez estão sendo apresentados desafios para que as startups busquem soluções também na área de Transporte, tendo como ponto de partida a proposta de engajar a sociedade em prol de um trânsito mais seguro. A partir daí foram propostos desafios específicos relacionados à administração das rodovias estaduais paulistas sob concessão fiscalizadas pela Artesp – Agência Reguladora de Transporte do Estado de São Paulo. Esses desafios contemplam a melhoria nos serviços prestados pelas concessionárias e na fiscalização realizada pela agência reguladora.

A Artesp é o órgão estadual que regula e fiscaliza os serviços permissionados de transporte intermunicipal de passageiros, área na qual também poderão ser apresentados projetos para a melhoria na prestação desse serviço.

Soluções na área de Transporte – Algumas soluções específicas que o Governo do Estado espera que sejam apresentadas pelas startups são:

-Melhoria na comunicação entre usuários/cidadãos com as empresas concessionárias reguladas pela Artesp;

-Otimização do processo de fiscalização das condições das estradas pela Artesp e a resposta das concessionárias quanto às correções das irregularidades apontadas pela agência;

-Aprimoramento na comunicação entre os usuários, a Artesp e as concessionárias em qualquer ponto das rodovias concedidas por meio de soluções tecnológicas, com o objetivo de permitir o compartilhamento de informações sobre condições das rodovias e a prestação de serviços;

-Implantação de arrecadação automática de pedágio por trecho percorrido (sistema ponto a ponto);

-Sistema de pesagem em movimento de veículos nas rodovias, para tornar o processo mais rápido e fácil, a fim de evitar formação de filas nos postos de pesagem (processo já incluído nos novos editais de concessões rodoviárias realizados este ano);

-Aumento da eficiência das ações de melhorias na fiscalização e planejamento do Sistema de Transporte Coletivo de Passageiros por meio da otimização da coleta de dados indicadores, de atividades de monitoramento e avaliação dos serviços.

Inscrições das startups – As propostas poderão ser inscritas até o dia 15 de outubro pelo site: www.pitchgov.sp.gov.br/. As propostas devem incluir informações da empresa, sua equipe, bem como detalhar a solução proposta e identificar os benefícios esperados na implementação da solução pelo Governo. Neste mesmo site é possível encontrar o detalhamento de todos os desafios apresentados na área de Transporte e também em outras áreas de atuação do Governo do Estado – ao todo são 42 desafios em oito áreas.

No próximo dia 28 de setembro haverá um workshop de lançamento do Pitch Gov.SP 2.0, na Escola de Negócios Sebrae, nos Campos Elíseos, região central da Capital. Na ocasião serão apresentados às startups o programa, dicas sobre o edital, processo de inscrição, modelos de negócios e uma sessão dedicada a perguntas e respostas dos interessados. Inscrições para o workshop devem ser feitas através do link: http://bit.ly/pitchgov2.

As startups vitoriosas serão apresentadas no dia 27 de outubro, no CASE – Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo, maior evento do segmento da América Latina, realizado pela ABStartups.

Tags, , ,

Vancouver Startup Week 2017 apresenta startups promissoras do Brasil

Davi Neves, Olivia Parnayba e Felipe ‘Phil’ Neuwald do Pronto Rush

Cinco startups brasileiras começaram neste mês uma programação intensiva de três semanas de treinamentos, workshops, visitas técnicas e encontros com investidores nas cidades de Vancouver e Montreal, no Canadá. A seleção para a edição do LEAP International 2017 foi realizada pela aceleradora Launch Academy, em parceria com a international venture builder brasileira-canadense Dream2B, e é o único programa de aceleração feito exclusivamente para empresas brasileiras no Canadá.

Na próxima semana, do dia 25 a 29 de setembro, acontecerá uma das etapas da aceleração, que é a participação das empresas no Vancouver Startup Week, evento com diversos empresários, desenvolvedores, investidores e líderes comunitários para celebrar um dos pólos tecnológicos mais importantes do mundo. As startups com operação no Brasil estão com a data de apresentação agendada para o dia 27 de setembro, no consulado brasileiro do Canadá.

Um exemplo é a Pronto Rush, startup norte-americana fundada por empreendedores brasileiros e com operação inicial em Brasília, selecionada para o LEAP International 2017 como uma das cinco startups promissoras em atuação no Brasil. A iniciativa é conectar negócios locais a motoristas para entregas imediatas e sob demanda, gerando maior autonomia e renda aos entregadores, ao mesmo tempo que os estabelecimentos passam a economizar com frotas fixas. “O Canadá tem uma atmosfera muito propícia à colaboração e inovação. O aprendizado e o relacionamento com empreendedores, investidores e todo o ecossistema de startups que estamos vivenciando aqui é de extrema importância para continuar impulsionando o crescimento da Pronto Rush e, consequentemente, entregando uma melhor qualidade de serviços de entrega sob-demanda de última milha no Brasil”, conta Felipe ‘Phil’ Neuwald, founder e CEO da Pronto Rush.

Outro ponto importante da aceleração está na última semana, que levará as startups de Vancouver a Montreal para um evento com mais de 500 investidores que acompanharão as novidades do mercado e estarão em contato direto com as empresas presentes.

Segundo Regina Noppe, co-fundadora e CEO da Dream2B, a quantidade de empreendedores que procuram a sua consultoria em busca de programas de aceleração de seus negócios registrou grande aumento. “Após sinalizações de mudanças no processo de imigração de profissionais altamente especializados e empreendedores dos Estados Unidos, o Canadá tem se mostrado uma alternativa viável e de extrema importância para o desenvolvimento de tecnologia e inovação na América do Norte”, conclui.

Vancouver acaba de ser eleita a melhor cidade do mundo para começar uma startup, de acordo com o StartUp City Index, ranking da consultoria inglesa PeoplePerHour. Entre os fatores determinantes da escolha, a alta qualidade de vida, a disponibilidade de espaços empresariais e a facilidade para fazer um novo negócio decolar.

Tags, , , , , , ,

Bradesco participa do Seedstars Florianópolis

Além de atuar como jurado para selecionar a empresa vencedora, banco apresentará seu programa inovaBra startups aos participantes do evento

O Bradesco está patrocinando a edição brasileira do Seedstars World, competição que percorre mais de 65 países identificando e premiando as melhores startups em fase de crescimento.

Na etapa de Florianópolis, que acontece no dia 28 de setembro, o Bradesco fará parte do painel de jurados, ajudando a eleger a startup vencedora, que segue para a final regional, no dia 17 de outubro em São Paulo.

O Bradesco também apresentará aos participantes as iniciativas do inovaBra startups, programa de inovação aberta que dá a oportunidade para as startups trabalharem com clientes reais, testarem soluções na prática e crescerem com escala.

As inscrições para a 4ª edição do inovaBra startups serão abertas em 17 de outubro pelo site www.inovabra.com.br.

Seedstars World – Florianópolis
Onde: Centro de Inovação ACATE Primavera
Rodovia SC 401, km 4 – Bairro Saco Grande
Quando: 28 de setembro de 2017
Horário: 18h30 às 21h30
Inscrições para o evento: https://www.seedstarsworld.com/event/seedstars-floripa-2017

Tags, , ,