Page

Category startup

Liga Ventures promove evento de inovação aberta on-line e gratuito

Liga Ventures , pioneira no mercado de aceleração corporativa focada em conectar grandes corporações e startups para geração de negócios, irá promover nos dias 22, 23 e 24 de setembro, o Liga Open Innovation Summit , um dos principais eventos de inovação aberta no Brasil, que pela primeira vez será 100% online, gratuito e aberto ao público.

Durante os três dias, os participantes terão acesso a mais de 24 horas de conteúdos com mais de 80 executivos de grandes empresas falando sobre os projetos gerados em suas frentes de inovação; sessões exclusivas de cases de sucesso; discussões sobre o Liga Insights ; área virtual com mais de 60 startups expondo suas soluções para os principais players do ecossistema.

Além disso, o Liga Open Innovation Summit contará com a presença do keynote Alexander Osterwalder, empreendedor suíço, conhecido por seu trabalho em modelagem de negócios e autor do best seller Business Model Generation. Na ocasião, Osterwalder apresentará conceitos do seu mais recente livro, Invincible Company. Também estarão presentes executivos da BREX & OYO discutindo cultura e competências exponenciais, além de outros keynotes internacionais.

Segundo, Rogério Tamassia, cofundador da Liga Ventures, o evento será uma oportunidade de grandes empresas que ainda não entraram no movimento de inovação aberta se aprofundarem no tema e nos benefícios do engajamento com startups.

“A Liga Ventures é uma facilitadora da conexão entre esses dois polos, por isso, durante o Liga Open Innovation Summit, o público terá a chance de ouvir das próprias empresas os resultados possíveis de serem alcançados investindo em inovação aberta. É uma oportunidade imperdível de troca de conhecimento e informação que colabora com o avanço da inovação em nosso país, que é cada vez mais destaque no tema”, explica Tamassia.

Serviço:

• Data e horário – 22, 23 e 24 de setembro das 09 h às 18 h

• Custo – gratuito

• Inscrições – ligasummit.com

• Onde acontece – 100% online através do link do evento (disponibilizado mediante cadastro)

Tags,

Negócio social de Santa Catarina voltado para a longevidade é selecionado para programa de aceleração da Neo Química

A health tech DrPocket, projeto de Santa Catarina voltado para a longevidade, foi selecionada para participar do programa de aceleração de impacto social da Neo Química. Ao todo, seis negócios sociais, entre 441 inscritos, participarão da Neo Acelera. O programa, em sua segunda edição, tem a Longevidade Ativa como tema deste ano.

A segunda edição do programa de aceleração reforça o posicionamento da marca – A saúde de todos é a nossa vocação – e o propósito de ajudar a garantir o direito à saúde de todo brasileiro, por meio da promoção de relações potentes que auxiliem, acelerem e potencializem a saúde no Brasil. A iniciativa é realizada em parceria com a Yunus Corporate Social Innovation, com apoio da Pipe.Social e da consultoria Hype60+.

Os empreendedores passarão por um programa de três meses de aceleração, com treinamentos imersivos e mentorias online, envolvendo especialistas do mercado e a equipe da Yunus Negócios Sociais. Toda a jornada da aceleração foi adaptada para a realidade virtual, explorando metodologias adequadas ao contexto atual. Ao final, um dos empreendimentos poderá receber um aporte de R﹩ 150 mil para se desenvolver, aumentando o impacto do negócio.

Conheça o projeto:

DrPocket

Dados do Ministério da Saúde revelam que um em cada quatro homens acima dos 65 anos sofrem de disfunção erétil de moderada a grave. Ainda assim, abordar temas relacionados às disfunções sexuais masculinas, apesar da evolução do assunto, é algo delicado para maioria do público masculino.

A ideia do diretor e fundador Alexandre Calaes surgiu a partir da influência dos valores de impacto social passados por seu pai, Maurício Calaes, e das experiências pessoais e profissionais no setor público, privado e acadêmico.

Em 2018, ele fundou a health tech online especializada em telemedicina, que integra serviços da área da saúde íntima masculina, oferece diagnóstico, avaliação, prescrição, monitoramento e logística de entrega de todos os produtos e serviços necessários para a gestão da saúde biopsicossocial. A solução da DrPocket facilita a busca por tratamento do público masculino 60+, especialmente por realizar atendimentos inteiramente digitais.

Além disso, o custo total dos tratamentos é reduzido em até 90%, permitindo que pessoas tanto em regiões periféricas, quanto em grandes centros urbanos, busquem os cuidados necessários para sua saúde.

“Procuramos democratizar a assistência à saúde de alta tecnologia com modelo biopsicossocial para adultos acima de 40 anos. Em Santa Catarina, reforçamos no ecossistema de saúde local a necessidade de atuação multiprofissional para alcançar a efetividade no tratamento de doenças crônicas”, esclarece Calaes. O empreendedor conta que, no estado, com o programa de tratamento, houve um aumento de 96% de efetividade e satisfação dos clientes.

Hoje, a startup atua em todo o país e oferece suporte para brasileiros no exterior como, por exemplo, nos Estados Unidos, Japão e países da Europa.

A Neo Química como líder e pioneira nos segmentos em que atua, considera importante participar deste universo de inovação e contribuir para impulsionar negócios sociais. A marca teve experiências muito bem sucedidas com a aceleração do ano passado, que teve foco na saúde primária e resultou no fortalecimento da startup vencedora, a UP Saúde, e numa parceria de outra participante, a Oriente-me, com a plataforma Neo Pharma.

Tags, ,

Cor.Sync é aprovada em processo de aceleração da Hards

A Cor.Sync, startup recém-aprovada no processo seletivo da Incubadora USP/IPEN-Cietec é uma das empresas selecionadas para o processo de aceleração da Hards, primeira aceleradora do Brasil voltada para software e hardware. A empresa é responsável pelo desenvolvimento de uma solução de auxílio ao diagnóstico de infarto no atendimento de emergência hospitalar.

“Estamos muito felizes em fazer parte do time de startups aceleradas pela HARDS, que é a união da aceleradora Darwin Startups com a Fundação CERTI e CVentures. Em um mês de pré-aceleração, com a ajuda da HARDS, fizemos o equivalente a três meses de trabalho. Agora, estamos ansiosos para crescer ainda mais e revolucionar a forma como o diagnóstico de infarto é feito”, afirma o CEO e Founder da Cor.Sync, Raul de Macedo.

Fundada em 2019, em Curitiba, no Paraná, pelos sócios Raul de Macedo, mestre em engenharia biomédica e Paulo Garcia, engenheiro mecatrônico. Hoje, conta também com mais dois sócios: Attilio Galhardo, médico cardiologista e Alexandre Costa, mestre em engenharia biomédica. A empresa desenvolveu o Cor.Sync Point of Care, uma solução para o diagnóstico de infarto no atendimento de emergência hospitalar, com um dispositivo point of care e uma plataforma de auxílio à decisão clínica. O dispositivo de mesa oferece resultados de troponina com precisão laboratorial em menos de 10 minutos, além de uma plataforma que utiliza inteligência artificial para auxiliar profissionais de saúde a interpretar o resultado e tomar decisões clínicas baseadas em evidências.

Entrada em incubadoras
A startup recebeu seu primeiro investimento da ATEEI, indústria de Placas Eletrônicas, em 2019. Em 2020 foi aprovada no Cietec, onde futuramente (pós-pandemia) ficará instalada para aprimorar toda parte tecnológica do dispositivo. Paralelamente, passou a fazer do time de startups incubadas da Eretz.bio, do Hospital Albert Einstein, onde conta com a expertise e networking da área médica.
Aprovação em Programa de Aceleração

O programa de aceleração HARDS surgiu para complementar o ecossistema de empreendedorismo em Santa Catarina e do Brasil. Atualmente, é voltado para o ecossistema de evolução para startups no segmento da Indústria 4.0. Formada por empreendedores, mentores e corporações que visa trazer inovação para o mercado, a aceleradora, por meio de capacitação, infraestrutura de prototipagem, investimento financeiro e acesso privilegiado ao mercado e canais de distribuição logísticos, criou um ambiente que permite startups early stage crescerem para uma entrada rápida e mais sustentável no mercado.

Além do investimento financeiro, como parte do programa de aceleração da HARDS, empresas e empreendedores têm acesso a dezenas de benefícios avaliados em mais de R$500k, Cloud Service, CRMs, ferramentas de marketing, consultoria jurídica e de desenvolvimento de hardware, entre outros.

Primeiro lugar em programa de fomento de densidade de startups
Além do programa de aceleração, a promissora startup, foi aprovada em primeiro lugar para a segunda fase do Conecta Startup Brasil, programa que tem como objetivo fomentar a densidade de startups no País, por meio de capacitação, acesso a mercado e investimento. A iniciativa, conjunta entre a Softex, ABDI, MCTI e CNPq, vai premiar empresas em até R$ 200 mil.

A primeira etapa do programa, selecionou 100 startups, que receberam um investimento de R$ 20 mil. À medida que o programa avança, a quantidade de empresas aceleradas vai sendo diminuída, mas o investimento aumenta. Na segunda fase está sendo prestada mentoria para 50 startups, entre elas, a Cor.Sync, que está recebendo mais um aporte de R$ 30 mil. Na terceira fase, as 25 finalistas recebem R$ 50 mil e quando a solução estiver bem desenvolvida, será feito novo investimento de R$ 100 mil.

“Participar do início de desenvolvimento de startups promissoras, como a Cor.Sync, que possivelmente será uma de nossas “beginners”, nos mostra o quanto a inovação e da ciência pode contribuir com a evolução de soluções para a área médica e tantas outras”, afirma Sergio Risola, diretor-executivo do Cietec.

Startup Creators acelera mudanças no mercado de comunicação e é nova investida do Google For Startups

Nohoa Arcanjo e Rodrigo Allgayer no Google For Startups

CREATORS propõe uma nova forma de contratar e receber trabalhos, sendo uma HR Tech que fornece trabalho criativo sob demanda. O foco da startup é estruturar o modelo freelancer, para que profissionais se sintam apoiados a entregar seu trabalho criativo sem preocupações, promovendo acordos claros e seguros entre os profissionais e os clientes.

Fundada em 2017 por Rodrigo Allgayer, o capital para desenvolvimento inicial foi de R﹩ 50 mil das reservas pessoais dos fundadores. Em 2019 a CREATORS recebe Nohoa Arcanjo, profissional de marketing com ampla atuação no mercado de comunicação e de moda, passa a ser sócia da startup, sendo responsável por Marketing, Vendas e Líder de Comunidade. Em maio deste ano, a plataforma foi escolhida para a 5ª turma do Programa de Residência do Google para Startups, e agora em setembro a Creators foi uma das 3 startups investidas pelo Black Founder Fund , iniciativa do Google para investimento em startups fundadas e lideradas por empreendedores negros e negras no Brasil.

Transformando o modelo de contratação de talentos criativos sob demanda

Em meio a incertezas globais e transformação do mercado de trabalho, a indústria da comunicação se vê em uma posição de reestruturação das modalidades de produção criativa. Nessa onda de reformulação, é fato que o mercado tem se tornado cada vez mais dependente de profissionais sob demanda que tenham habilidades específicas e que garantam a entrega de um resultado satisfatório. Neste contexto, a busca por esses perfis não tem sido confiável e estruturada, afinal quanto maior a oferta mais difícil fica encontrar a pessoa certa.

A plataforma recebe apenas profissionais sênior, selecionados por recrutadores humanos e chancelados por um time de curadores renomados no mercado da comunicação – que trazem para a rede freelancers com quem já trabalharam – e fazem a seleção dos melhores currículos e portfólios. Dentre os principais diferenciais, a Creators aconselha os contratantes em relação ao briefing, escopo e valor de cada de trabalho, fornece canal de comunicação para que contratante e candidato conversem e possui gateway de pagamento integrado, evitando que o freelancer se preocupe em cobrar o cliente.

INSPIRAÇÃO

Após passar por agências nacionais e multinacionais, o publicitário Rodrigo Allgayer experimentou trabalhar de forma mais independente e liderou projetos onde contratava outros profissionais freelancers. Ao perceber que o mercado dispunha de muitos profissionais de qualidade e muita demanda de projetos, Allgayer decide investir na ideia de uma rede que conecta os dois lados de forma confiável e segura.

“Vivenciei as dores da informalidade nas contratações sob demanda e percebi um gap na relação freelancer e empresa, e por isso queria oferecer um serviço seguro e confiável para ambos. Assim surgiu a CREATORS: em 24 horas o freelancer dá match com a empresa que está oferecendo o job. Unimos profissionais qualificados e empresas renomadas em uma única plataforma”.

NEGÓCIO

A startup usa algoritmos que identificam as habilidades requisitadas e em 24 horas promove um match perfeito entre profissional e cliente, fazendo a mediação da relação entre profissional e empresa contratante do início ao fim do projeto.

A plataforma fornece ao contratante uma lista com os perfis disponíveis e interessados no projeto e oferece o suporte de um recrutador de talentos para ajudar nas seleções mais especializadas. Caso o match não tenha funcionado bem, a Creators garante a substituição do profissional. Para o freelancer, a plataforma oferece o pagamento proporcional aos dias trabalhados em caso cancelamento do contrato. Entre os profissionais mais requisitados da plataforma estão os Redatores (24,8%), os Diretores de Arte (24,5%), , Designers Gráfico (10,0%), Planners (9,7%) e Programadores (6,6%) e em três anos de operação a startup transacionou mais de 2.8 milhões em contratações para comunidade freelancer, possui cerca de 2.000 profissionais validados e mais de 50 clientes, dentre eles marcas como Pernod Ricard, Vice, UOL, e agências como Soko, Live e Cubocc.

“A curadoria de talentos da CREATORS é realmente muito boa. A seleção feita para cada demanda corresponde ao briefing lançado na plataforma. Além de tudo acontecer de forma rápida e prática”, comenta Leandro Sousa, project Director CUBOCC. “Encontrar e contratar freelancers pode ser uma tarefa longa e desgastante. A CREATORS agiliza esse processo e facilita a comparação entre perfis, além de cuidar da edição de contratos, programação de pagamentos e trocas de e-mail”, pontua Mariana Feniman da ONG Transparência Internacional.

Entre os curadores da rede, estão grandes profissionais de conteúdo, criação e planejamento. Gabriel Klein, Head of Creative, Vice Brazil e Monique Evelle, empreendedora e criadora de conteúdo são alguns deles.

Tags, , ,

Startups brasileiras concorrem a US$ 20 mil em prêmio global da Shell

As startups brasileiras Safe Drinking Water for All (SDW) e EnGuia estão entre os 21 finalistas do Shell LiveWIRE Top Ten Innovators, premiação global que reconhece, anualmente, empreendimentos inovadores em três categorias: Energy Transition, Environment & Circular Economy e Local Prosperity. Os vencedores de cada tema vão receber US$ 20 mil, e os outros dois colocados, US$ 10 mil. Haverá ainda um prêmio de Realização Extraordinária de US$ 10 mil para uma empresa que tenha contribuído significativamente para combater os impactos socioeconômicos da Covid-19, fechando o Top 10.

A SDW, que concorre na categoria Local Prosperity, é um negócio de impacto social que busca mudar a vida de bilhões de pessoas no mundo que não possuem acesso à água potável, nem a saneamento básico. No Brasil, a startup já beneficiou mais 1,5 mil pessoas, totalizando 20 milhões de litros de água potável gerados. Já a EnGuia, que compete em Energy Transition, é uma plataforma que ajuda pessoas e pequenas empresas a gerenciarem o consumo de energia.

No total, 136 participantes de 15 países estiveram na seleção que chegou aos 21 finalistas, feita por uma banca com foco em projetos voltados para o tema “Criando um mundo mais habitável”. Entre os dias 7 e 16 de setembro, a premiação contará com uma votação popular, e o resultado será somado à decisão tomada por uma equipe de especialistas responsável por determinar os melhores colocados.

O prêmio é organizado pelo Shell LiveWIRE International, programa presente em 15 países e responsável por oferecer capacitação, suporte e estímulo a jovens empreendedores para que desenvolvam negócios sustentáveis. No Brasil, o projeto é chamado de Shell Iniciativa Jovem, que recebeu no ano passado os dois empreendimentos brasileiros participantes da competição internacional atualmente.

Tags

Banco Carrefour convida Startups e organiza hackathons com desafios para áreas de autoatendimento digital e seguros

As startups que possuírem soluções para o mercado financeiro têm uma nova possibilidade de inovar e fazer negócio. O Banco Carrefour iniciou, no dia 10 de setembro, uma série de Hackathons focados em duas das principais etapas da jornada do cliente: autoatendimento digital e seguros. Ao todo, serão 4 dias de maratona com 12 startups já selecionadas.

O objetivo principal do projeto é criar soluções e estimular a inovação e a competitividade dos negócios. Tudo isso a partir de desafios definidos de forma colaborativa para cada uma das Squads.

Para Charles Schweitzer, Head de Inovação do Banco Carrefour, esta é uma grande oportunidade, tanto para a instituição, quanto para as Startups envolvidas impactarem positivamente seus negócios, ao mesmo tempo em que geram mais facilidades para milhões de consumidores em todo o país. “Além de criar e executar rápido sempre pensando em nossos clientes, nós nos colocamos um outro desafio importante, que é estar aberto para trocar ideias e experiências. Por tudo isso, estamos muito animados com que está por vir”, afirma.

As startups participantes poderão receber até R$ 10.000,00 pelo desenvolvimento dos projetos, além ganhar visibilidade e ter contato com diferentes áreas dentro do Grupo Carrefour Brasil.

“É muito bacana realizar um projeto de inovação aberta com o Banco Carrefour. Construir pontes entre startups e corporações é uma das principais habilidades da Kyvo. Além do outsourcing de processos de inovação, nossa equipe transdisciplinar, juntamente com o time Carrefour, buscam não só gerar valor para o negócio, mas também para todo o ecossistema”, ressalta Hilton Menezes, CEO e fundador da Kyvo.

Atualmente, o Banco Carrefour, único banco próprio de um varejista no Brasil, já é responsável pela emissão e administração do Cartão Carrefour, Cartão Atacadão e pelos serviços da plataforma Carrefour Seguros e Serviços.

Tags

ABBC abre inscrições para fintechs e startups participem da 3ª edição do Prêmio Ideia ABBC

A Associação Brasileira de Bancos (ABBC) abre na quinta-feira (10) as inscrições para fintechs e startups participarem da 3ª edição do Prêmio Ideia ABBC. A iniciativa tem como objetivo aproximar as mais de 90 instituições financeiras associadas a empresas inovadoras, com o propósito de otimizar modelos de negócio e reduzir custos operacionais, colaborando, assim, para o desenvolvimento de tecnologias que fortaleçam o ambiente competitivo, a inclusão financeira e a sustentabilidade econômica do país.

Entre as novidades da edição, além das fintechs será permitida a participação de startups. Já na premiação, este ano, os 3 (três) cases que mais se destacarem ganharão um troféu de reconhecimento e também 3 (três) sessões individuais de mentoria, de até 90 minutos cada. Essas mentorias serão realizadas por profissionais de conhecimento técnico e notório saber em áreas de business, tecnologia ou marketing, de acordo com a necessidade dos vencedores.

Para participar, fintechs ou startups brasileiras devem submeter um case real, com pelo menos um cliente pagante do produto ou serviço a ser apresentado (em produção, operacionais ou pré-operacionais) com um dos seguintes aspectos:

• Soluções voltadas à otimização do trabalho remoto;

• Soluções para inclusão financeira da população; e

• Soluções financeiras digitais para micro e pequenos empreendedores.

O prazo de inscrição termina no dia 15 de outubro, exclusivamente pelo link: http://conteudos.abbc.org.br/10 . O regulamento do prêmio está no site (http://ideiaabbc.org.br/).

Na sequência, os cases inscritos serão analisados pela curadora do Prêmio, Fintechlab, um hub para conexão e fomento do ecossistema de fintechs nacional. Serão selecionados os 9 projetos finalistas. Nessa fase, uma banca escolherá as melhores soluções e que apresentem maior aderência ao escopo de atuação dos associados ou dos clientes dos associados da ABBC. Os 9 melhores cases farão um pitch de negócio das suas soluções para a Comissão Julgadora em novembro de 2020, em formato a ser definido pela ABBC.

Vale ressaltar que o mercado brasileiro já conta com mais de 10 mil startups, segundo levantamento da Associação Brasileira de Startups (Abstartups). Essas empresas, conhecidas por serem dinâmicas, geralmente com baixo custo operacional e com potencial de boas margens de lucro, podem ajudar o sistema financeiro nacional ao oferecer tecnologia e promover ainda mais a competição bancária. Todos esses aspectos ajudam na inclusão financeira e, consequentemente, no crescimento econômico do país.

Tags,

NotCo capta US$ 85 milhões em nova rodada de investimento e prepara expansão aos EUA

A foodtech NotCo anuncia a conclusão da sua rodada de investimento Série C, em que captou US$ 85 milhões. A rodada foi co-liderada pelos fundos Future Positive, veículo de investimento de Fred Blackford e Biz Stone, cofundador do Twitter, e L Catterton, maior investidor mundial em marcas de bens de consumo.

Com o novo aporte, a NotCo soma um total de US$ 118 milhões em captações e traz novos nomes globais para a sua lista de investidores, que também inclui Bezos Expedition (de Jeff Bezos), General Catalyst, IndieBio, Maya Capital, The Craftory, Humboldt Capital e Kaszek Ventures, a venture capital líder na América Latina. O novo investimento vai impulsionar a consolidação das operações da empresa na América Latina e uma forte expansão aos Estados Unidos.

Em menos de quatro anos, a NotCo se tornou a foodtech mais completa e de mais rápido crescimento na América Latina, destacando-se como a única companhia plant-based que lançou produtos em três grandes segmentos – substitutos de laticínios, ovos e carne. Seus produtos Not Mayo, Not Ice Cream, Not Milk e Not Burger já estão disponíveis no Brasil, Argentina e Chile, país onde a empresa também firmou parcerias de sucesso com grandes redes, como Burger King e Papa John’s.

Brasil: mercado estratégico

O Brasil, como maior mercado consumidor da América do Sul, está no centro da estratégia de empresas e investidores que miram no setor de foodtech. A NotCo chegou ao país em março de 2019 e vem crescendo ininterruptamente desde então. Parte dos novos investimentos será direcionada ao suporte da operação do país, especialmente em pesquisa e desenvolvimento, trade marketing, marketing e recursos humanos. Está prevista também a expansão em todo território nacional por meio de novas parcerias com redes de varejo e cadeias de food service .

“Em pouco mais de um ano, a NotCo vem obtendo uma resposta muito positiva dos consumidores do Brasil. Lançamos com sucesso produtos em três categorias de alimentos, além de um e-commerce e restaurante próprios para proporcionar uma experiência gastronômica deliciosa e inovadora para o consumidor brasileiro”, afirma o presidente da empresa no Brasil, Luiz Augusto Silva. “Nosso crescimento manteve-se constante desde a chegada da marca ao país, sinalizando a grande oportunidade no segmento”, completa.

Um dos desafios dessa expansão será aumentar a capilaridade para além do Centro Sul e chegar às gôndolas dos pequenos aos grandes varejistas e redes de food service de todo o Brasil. “Como novo aporte, vamos intensificar nosso esforço comercial para ampliar a nossa presença nos pontos de vendas em todas as regiões. Enquanto isso, aumentamos a nossa presença no e-commerce, que é um canal em franca expansão no Brasil. Já estamos presentes na Amazon e diversos marketplaces e buscamos revendedores com atuação em outras regiões”, explica Silva .

Smart money para acelerar ainda mais a evolução da empresa

Sobre os novos investimentos, Matías Muchnick, cofundador e CEO da NotCo afirma: “Temos os melhores parceiros para embarcar conosco nesta jornada: a Future Positive traz uma atitude de colaboração com o negócio, experiência com a indústria plant-based e um profundo conhecimento do ambiente de tecnologia. E com uma rede global e profundo entendimento das preferências do consumidor, L Catterton oferece muito mais do que suporte financeiro – eles trazem uma experiência incomparável em parcerias com marcas líderes globalmente.”

Ramiro Lauzan, parceiro, L Catterton América Latina considera um prazer fazer parceria com o que considera “um verdadeiro disruptor na indústria de tecnologia de alimentos”. “A NotCo está buscando uma maneira original de substituir alimentos de origem animal por alternativas mais sustentáveis por meio da aplicação de ciência alimentar e tecnologia inovadora. Aproveitando nossa experiência em negócios ‘melhores para você’ em todo o mundo e trabalhando ao lado da talentosa equipe da NotCo, esperamos materializar a expansão bem-sucedida da empresa no mercado dos Estados Unidos”, diz Lauzan.

Fred Blackford, da Future Positive, complementa: “Acompanho o Matias há dois anos e tenho uma grande admiração por ele como empresário e como líder. Estamos inspirados pela visão e ambição global da marca NotCo e impressionados com a qualidade dos produtos, que falam por si. Vemos um vasto potencial para a tecnologia da empresa, que está criando novas categorias de alimentos com mais rapidez e precisão do que qualquer outro na indústria.”

Reinventando a indústria de alimentos

NotCo é uma das principais empresas globais a encarar o desafio de reinventar a indústria de alimentos, criando alternativas 100% plant-based, que são extremamente saborosas, melhores para as pessoas e para o meio ambiente. Somente o segmento de alternativas à carne de origem animal deve chegar ao valor de US$ 2,7 trilhões até 2040, de acordo com estimativas da empresa de pesquisa e inteligência de mercado CB Insights.

Continuamos a apoiar ativamente a companhia desde seus primeiros passos com a forte convicção em seu potencial de se tornar líder no segmento de foodtechs. Nesses tempos incertos, vemos que consumidores aumentaram seu apetite para o mundo plant-based. Ao mesmo tempo, a Covid-19 evidenciou que a cadeia de produção de carne animal além de prejudicial ao meio ambiente e ineficiente pode ser também muito frágil. Diante disso, estamos felizes em testemunhar este ponto de inflexão, quando produtos incríveis como os da NotCo mostram que os alimentos à base de plantas farão parte desse ‘novo normal’“, afirma Nicolas Szekasy, co-fundador e sócio da Kaszek Ventures.

“Que eu saiba, nenhuma outra marca nesse mercado tem o conhecimento científico para criar alimentos à base de plantas, em diversas categorias, que se pareçam e se comportem exatamente como os produtos de origem animal. Graças à NotCo, os consumidores podem fazer uma mudança fácil e contínua para um estilo de vida mais sustentável. É por isso que lideramos a rodada anterior da NotCo e continuamos investindo neste excelente negócio”, acrescenta Elio Leoni Sceti, da The Craftory .

Tags, ,

Wayra contrata Guilherme Amorim como Head de Parcerias

A Wayra, hub de inovação aberta do grupo Telefónica e uma iniciativa Vivo no Brasil, contrata Guilherme Amorim para ocupar o cargo de Head de Parcerias na empresa. Com mais de 17 anos de experiência com inovação, ecossistema de empreendedorismo e internacionalização de empresas, Guilherme tem como missão desenvolver parcerias estratégicas bem como iniciativas de Corporate Venturing em temas prioritários alinhados à tese de Inovação da companhia. O objetivo é gerar novas oportunidades de relacionamento e negócios com outras corporações e startups que tenham temas de sinergia e também soluções com potencial de serem escaláveis e fim de receber investimento de Corporate Venture Capital da Wayra e/ou de fazer negócios com a Telefónica/Vivo.

“A chegada do Guilherme reforça o compromisso da Wayra em conectar parceiros e inovadores a fim de gerar novos negócios com a Telefônica e a Vivo. Buscamos estabelecer relação em temas sinérgicos envolvendo outras corporações, fundos de investimento e startups, de forma a alavancar o ecossistema empreendedor.”, declara Livia Brando, Country Manager da Wayra Brasil.

Entre as últimas parcerias da Wayra, destacam-se a realizada em 2019 com o BNDES e a Liga Ventures para a realização do programa BNDES Garagem em que 70 startups, entre as cerca de 5 mil inscritas, participaram de módulos de criação e aceleração. Já em 2018, a Wayra realizou o Agro IoT Lab com o Pulse e parceria da Vivo, Raízen, Ericsson e EsalqTec para acelerar a transformação digital no agronegócio.

Pós-graduado em Negócios Internacionais pela Universidade Mackenzie, especialização em Economia, pela Fundação Getúlio Vargas, Fusões & Aquisições e PE/VC, pelo IBMEC, o profissional é consultor de internacionalização na Softex, analista de mercado independente do Euromonitor e membro do Fórum permanente de Micro e Pequenas empresas do Ministério da Economia. Ele também já liderou áreas de inovação e inteligência de mercado de grandes empresas e organizações como Brasscom, ABIHPEC e ABIT.

“A Wayra sempre foi uma referência em conectar as corporações ao ambiente inovador, coinvestindo e plugando-as a mercados internacionais. Temos, portanto, o ambiente ideal para criar parcerias que integrem o ecossistema. Minha expectativa é contribuir para gerar valor às empresas envolvidas neste processo e consequentemente a sociedade como um todo”, reforça Guilherme Amorim, Head de Parcerias na Wayra.

Desde 2012 no Brasil, a Wayra já investiu mais de R$ 15 milhões em 79 empresas. Atualmente, possui 34 startups no portfólio e saídas de destaque incluindo o super exit da Teravoz e a Gupy. As áreas prioritárias buscadas pela Wayra são IoT, finanças, educação, saúde, inteligência artificial, Big Data entre outras.

Tags, ,

EDP Ventures Brasil investe na startup Clarke Energia

A EDP Ventures Brasil, veículo de investimento de capital de risco do Grupo EDP, participou da rodada de R$ 3 milhões, liderada pela Canary, na Clarke Energia. A startup, criada em dezembro de 2019, orienta empresas a economizar na conta de energia por meio de estudos tarifários, eficiência energética, monitoramento de consumo ou compra de energia no mercado livre.

A Clarke Energia proporciona, em média, uma redução de 10% a 20% na conta mensal de luz, identificando ineficiências tarifárias e apresentando soluções. A startup simula quanto a empresa economizaria se migrasse para a modalidade de Tarifa Branca e orienta sobre eficiência das operações da empresa.

“O trabalho da Clarke tem grande importância para médias e pequenas empresas especialmente. Além disso, os serviços oferecidos têm sinergia com algumas áreas da operação da EDP, como a comercialização e serviços de energia. Como Corporate Venture Capital, nosso objetivo é apoiar as startups do nosso portfólio com know how do mercado de energia e o suporte das nossas Unidades de Negócio, para que possam escalar rapidamente”, destaca Carlos Andrade, Vice-Presidente de Estratégia, Inovação e Novos Negócios da EDP Brasil.

“A missão da Clarke é mudar a forma como as empresas se relacionam com a energia. A gente entende que a conta de luz é complexa, mas se você entende um pouco consegue economizar bastante e reduzir o seu impacto ambiental. O apoio da EDP Ventures é fundamental para trazer a bagagem do setor elétrico europeu para o Brasil e fazer com que o nosso setor seja modernizado”, disse o CEO da Clarke Energia, Pedro Rio.

Ecossistema de inovação

Criada em maio de 2018, a EDP Ventures Brasil é o primeiro veículo de investimento do setor elétrico brasileiro, com R$ 30 milhões em recursos a serem destinados a startups que atuam em seis verticais: energia renovável, redes inteligentes, armazenamento de energia, inovação digital (blockchain, IoT, big data, realidade virtual), soluções com foco no cliente e áreas transversais (legaltechs, fintechs, HRtechs). Interessados podem acessar o site www.edpventures.vc para obter mais informações.

“Acreditamos no potencial de crescimento da empresa, especialmente pela tração comercial apresentada em poucos meses de operação e pela maneira transparente como conseguem se comunicar com seus clientes e ajudá-los a ter mais autonomia para gerir seus custos com a energia elétrica. O apoio da Canary também sinaliza a atratividade do investimento e o grande potencial da startup”, explica Rosario Cannata, gestor de Investimento da EDP Ventures Brasil.

Além da Clarke, já receberam investimentos no Brasil as startups Voltbras, Colab, Dom Rock, Delfos e Fractal Engenharia e Sistemas. Desde 2008, os veículos de Venture Capital do Grupo EDP já aplicaram globalmente 38 milhões de euros em 33 startups, que juntas empregam mais de 1.200 colaboradores e têm mais de 140 milhões de euros de receita por ano.

Eficiência energética e mercado livre

A ONU busca dobrar a taxa global de melhora de eficiência até 2030 porque entende a prática como um dos principais pilares para gerar energia sustentável e ajudar os países a minimizarem os preocupantes reflexos do aquecimento global. No Brasil, a meta estabelecida após o Acordo de Paris, de 2016, visar reduzir o consumo de energia elétrica em 10% e ainda reduzir os gases poluentes em 43%.

Por determinação do Governo Federal, Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) estão realizando estudos sobre como abrir o mercado livre de energia a consumidor residencial. A medida do governo ainda define que haverá redução gradual, a partir de 2021, de requisitos para que empresas passem a operar com maior flexibilidade no mercado livre de eletricidade.

Tags,

MIDITEC abre processo seletivo para startups de todos os níveis de maturidade

Com uma jornada mais inovadora, abrangente e completa, o MIDITEC, incubadora da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) em parceria com o SEBRAE/SC, abre processo seletivo para startups de toda Santa Catarina. Eleita pela UBI Global como uma das cinco melhores incubadoras do mundo, o programa já desenvolveu mais de 100 startups. Direcionado para startups de base tecnológica em fase de validação até escala, as inscrições estão abertas até 11 de setembro pelo site https://miditec.acate.com.br/.

O programa de incubação pode durar de 12 a 32 meses, dependendo da maturidade da startup selecionada, e é composto por duas fases: Startlab – que contempla as etapas de validação e geração de demanda; e Growthlab – que abrange as etapas de tração de vendas e escala. Dentro do programa, o empreendedor conta com um ecossistema eficiente, apoio da equipe incubadora e de consultores experientes, além da rede de mentores com profissionais de destaque no ecossistema catarinense. Também tem acesso ao programa LinkLab, que conecta startups com grandes empresas, e às Verticais de Negócio, podendo fomentar o networking e a geração de novas oportunidades.

Uma das empresas que viu seu negócio crescer após entrar no programa é a Vibbra!, plataforma que conecta empresas a profissionais de desenvolvimento de software pré-selecionados, com foco em trabalho remoto. Fundada em 2016, a Vibbra! foi selecionada para o MIDITEC em outubro de 2019, e tinha o objetivo de estruturar melhor o seu crescimento. O CEO Leandro Oliveira explica que a assessoria do programa tem sido fundamental para os resultados atuais, obtidos  em menos de um ano. 

“Desde janeiro tivemos um crescimento de 1662% em nossas vendas, e um crescimento médio mensal de 43%, em meio  a pandemia e crise econômica. Tínhamos uma plataforma estruturada e a entrada no MIDITEC nos deu visibilidade para o mercado. Além disso, conseguimos novos clientes por meio do LinkLab”, conta.

Atualmente a Vibbra! atende grandes clientes como a Totvs, Stefanini, Softplan, Bosch, entre outros, e possui cerca de 600 profissionais de tecnologia selecionadas em sua base. 

Processo seletivo

Para iniciar a jornada no MIDITEC, a startup precisa ter as competências técnicas, pessoais e de gestão complementares para o desenvolvimento da empresa. Propostas em fase de ideação e startups maduras em estágio avançado de escalabilidade, com receita superior a R$ 720 mil ao ano, não serão aceitas no programa. Não é necessário CNPJ durante a inscrição, entretanto, a startup terá o prazo de 90 dias para constituir a empresa e obter o CNPJ, caso seja selecionada.

Dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail: miditec@acate.com.br

Tags, ,

Qintess anuncia projetos do Programa de Aceleração de Startups

Simplificar o desenvolvimento de soluções inovadoras, que ajudem a transformar o mundo. É com esse compromisso que a Qintess, uma das principais fornecedoras de soluções de tecnologia do Brasil e América Latina, anuncia os projetos selecionados para a primeira edição do Qintess Ignite Startups, programa de aceleração que investirá na geração de novos negócios em seu ecossistema de clientes, colaboradores, investidores e parceiros.

            Ao todo, 13 startups foram escolhidas para receber suporte completo, incluindo sessões de mentoria de executivos internos e externos, suporte a desenvolvimento tecnológico especializado, suporte em marketing, financeiro e jurídico e, ainda, espaço de trabalho dentro do novo escritório central da Qintess, em São Paulo, e também em Nova Iorque (Estados Unidos). A definição foi realizada em parceria entre a Qintess e a Vale do Dendê, Organização da Sociedade Civil (OSC) destinada a fomentar ecossistemas de inovação e criatividade com foco em diversidade.

            “Nosso objetivo é fomentar a inovação, simplificando o acesso disponível para que novos empreendedores possam fazer a diferença no mercado”, diz Nana Baffour, Chairman, CEO e Chief Culture Officer da Qintess. “Por isso, o Qintess Ignite Startups não restringe a seleção a companhias puramente de tecnologia. O foco é, cada vez mais, apoiar ideias com real propósito de transformação positiva para o mercado e sociedade.”

            Neste primeiro ciclo foram selecionados projetos de diferentes áreas e negócios, incluindo companhias com foco social. “Queremos oferecer uma parceria estratégica para acelerar a geração de negócios e evolução das operações e, ao mesmo tempo, fomentar a inovação no Brasil e para mundo. Os participantes terão acesso a todo o conhecimento e experiência de nossa equipe de mentores experientes, inclusive com mentores renomados de mercado, e a nosso ecossistema de fundos de investimento global”, destaca Breno Barros, Vice-presidente de Inovação & Marketing da companhia.

            O executivo destaca a participação dos mentores do Vale do Dendê para reforçar o apoio aos empreendedores. “Mais do que a parte técnica, queremos colaborar também com entregas sociais”, enfatiza. “O Qintess Ignite Startups simplificará o acesso das startups a um ambiente profissional, com apoio completo para ampliar a produtividade e eficiência de cada uma das companhias atendidas”.  Entre as companhias selecionadas estão, por exemplo, startups com soluções voltadas à logística em áreas não atendidas pelos serviços tradicionais, fomento de empreendedorismo e healthtech de impacto social.

            As companhias selecionadas neste primeiro ciclo do Qintess Ignite Startups são: Traz FavelaAOCAAfroSaúde e InFleet, com foco em cunho social e apresentadas via Vale do Dendê, e Checklist FácilInteraExtractfyDunningHumanAZDatta, Governo Digital, Trix/Manny, Novidá, dedicadas à tecnologia.

            Outro diferencial é a integração dos participantes à rotina da operação da Qintess. A companhia disponibilizará espaço de coworking para reforçar a colaboração entre as equipes, incentivando o desenvolvimento de tecnologias em conjunto. “Além disso, as startups do Qintess Ignite Startups farão parte do ecossistema de Open Innovation com as ideias que surgem de nossos colaboradores – Qintess Labs – que a Qintess já possui em atividade”, explica Barros. A expectativa é, com isso, valorizar a visão de negócios e a possibilidade de integração entre iniciativas de inovação.

            Com o lançamento marcado para o fim de agosto, a reunião de kickoff com as startups selecionadas será uma oportunidade para apoiar, também, a expansão do portfólio da Qintess, destacando a diversidade para novos negócios. “Nosso compromisso é ser uma fornecedora de inovação completa, combinando estratégia, inovação, design e tecnologia, preparada para a realidade do mercado e da sociedade nesses novos tempos”, diz.

Tags,

Abstartups e ACE lançam portal com conteúdos profissionalizantes para empreendedores

A Associação Brasileira de Startups (Abstartups), entidade sem fins lucrativos que representa o ecossistema brasileiro, em parceria com a ACE Startups, empresa de inovação corporativa e investimento em startups Early Stage no Brasil, anuncia o lançamento da parceria na plataforma de inovação e empreendedorismo Growthaholics, que une os dados do mapeamento do segmento feito pela entidade aos cursos e conteúdos disponibilizados pela ACE em um só lugar.

O novo portal possui mais de 200 horas de vídeos, além de materiais completos com metodologias exclusivas de validação e desenvolvimento de negócios desenvolvidos pelo time da ACE, que tem como experiência a aceleração de mais 450 startups. Os temas são divididos em blocos como marketing, vendas, produtos, desenvolvimento, gestão e administração, entre outros temas de interesse dos empreendedores. “Essa parceria busca consolidar, ainda mais, nosso propósito de auxiliar startups a crescer e profissionalizar seu negócio, ampliando as possibilidades do setor”, ponta Amure Pinho, presidente da Abstartups.

“Um dos principais objetivos da ACE é transformar o Brasil por meio da inovação. Enxergamos na profissionalização e compartilhamento gratuito de conteúdo uma grande oportunidade para a formação de empreendedores e desenvolvimento do ecossistema. São aprendizados valiosos para startups alcançarem novos patamares”, explica Sulivan Santiago, sócio e Head de Produtos Digitais da ACE.

Para ter acesso ao material de maneira gratuita, os interessados devem apenas se cadastrar no Startupbase, incluindo informações de sua empresa, qualificando ainda mais o banco de dados.

Tags, ,

Stone seleciona startups para competição de Venture Capital entre universitários

A Stone, empresa de tecnologia de pagamentos financeiros e de soluções para PMEs, está com inscrições abertas para a Stone Investment Competition, uma competição que reúne universitários interessados em finanças e investimentos e startups brasileiras reais. A empresa busca startups de todos os modelos de negócios, independentemente de terem recebido investimento. Serão selecionadas três startups para o desafio, em que os times de estudantes representarão investidores, com objetivo de avaliar e escolher apenas uma empresa, em uma experiência on-line completa e interativa de um Venture Capital.

A iniciativa, que terá todas as etapas de forma on-line devido à pandemia, premiará a startup com maior qualidade do negócio e orientada a resolver os problemas de seu cliente com um programa de mentoria com líderes da Stone. Já os times de estudantes vencedores receberão bolsas de estudos de até R$ 30 mil, que poderão ser utilizadas em qualquer instituição de ensino.

“Queremos potencializar o empreendedorismo no Brasil e, por isso, lançamos neste ano a Stone Investment Competition. Além de desenvolver novas habilidades de jovens em formação, a iniciativa tem como objetivo conectar líderes da Stone e startups que tenham sinergia com a nossa cultura. Com o Programa de Mentoria com nossos especialistas, buscamos dar feedbacks estruturados e ajudar a startup vencedora a aprimorar seu negócio”, explica Fernanda Teich, responsável pela área de educação da Stone.

A seleção das três startups será feita antes do início da competição, priorizando negócios que tenham sinergia com a cultura da fintech. Um time de líderes da Stone fará a seleção criteriosa das empresas, a partir dos dados e documentos submetidos na inscrição on-line. A Stone procura startups que sejam soluções baseadas na nuvem. Todas as soluções serão avaliadas pelo time da fintech, e três serão convidadas para o evento de Decisão de Investimento, no dia 27 de setembro, com grandes líderes da Stone e jovens selecionados para o desafio.

Nessa data, as startups apresentarão seus negócios para os grupos de estudantes, que poderão fazer perguntas para os representantes dos negócios. Depois, cada time terá de 2 a 3 horas para decidir em qual startup investir. Ao final do Pitch Day, os universitários escolherão uma startup para investimento. Os vencedores serão anunciados no dia do evento, após a avaliação dos jurados.

As startups interessadas podem realizar a inscrição no site até o dia 15 de setembro

http://innovationawardslatam.com/c/stone.

Os estudantes devem se reunir em times de 3 a 5 estudantes para realizarem a inscrição e a primeira etapa do desafio até 11 de setembro pelo link:

http://www2.stone.com.br/stone-investment-competition/.

Tags, ,

XP Inc. lança a XP Ventures e estrutura aproximação com o ecossistema de startups no Brasil e no mundo

Com o objetivo de reforçar seu compromisso com o ecossistema nacional e internacional de startups, a XP Inc. anuncia a criação da XP Ventures, braço da companhia dedicado a firmar parcerias estratégicas com empresas iniciantes, fundos de venture capital e hubs de inovação no Brasil e no mundo.

O novo braço da XP Inc., que começou a ser estruturado há cerca de um ano, será liderado por Marcos Sterenkrantz, Head da XP Ventures. “A XP sempre esteve próxima do ecossistema de inovação no Brasil, por ter nascido com a cultura de ser inovadora. Agora, esse relacionamento será feito de maneira mais organizada e com cara da empresa”, comenta o executivo.

Recentemente, a empresa anunciou a aquisição das startups Antecipa (fintech que atua como plataforma digital de antecipação de recebíveis) e Fliper (plataforma de consolidação automatizada de investimentos). Com a XP Ventures, novos investimentos e todo o relacionamento com o ecossistema serão realizados de maneira mais sistemática, estruturada e alinhada com os produtos e objetivos da companhia, com foco na facilidade de acesso e na democratização dos investimentos no país.

A atuação da XP Ventures será baseada em três pilares: Radar e Tendências, um pilar de inteligência que visa identificar tendências no segmento de finanças, entender o que os consumidores estão buscando e discutir internamente estas novidades; Corporate Ventures , que efetivamente busca descobrir startups que estejam desenvolvendo iniciativas relacionadas com estas tendências e que ofereçam produtos e serviços relacionados com a XP; e Governança, responsável pelo processo de avaliação de parcerias e de acompanhamento dos acordos firmados, garantindo adoção das melhores práticas de relacionamento corporativo com as startups parceiras.

“As parcerias firmadas não necessariamente envolvem investimentos por parte da XP. Se fizer sentido, faremos o aporte. Mas em outras situações, elas podem se tornar fornecedoras ou realizar outros tipos de parcerias, por exemplo”, explica Sterenkrantz. De acordo com o executivo, as teses de investimentos da XP Ventures serão sempre alinhadas com o time de Estratégia da XP Inc, por meio de um comitê. O grupo estuda individualmente cada oportunidade, sem metas ou limites de investimento. “A XP é uma empresa capitalizada e vai alocar recursos quando achar oportunidades interessantes que agreguem valor para nosso cliente”, completa.

A XP estudou diversos benchmarks no Brasil e no mundo para desenvolver um programa alinhado a sua identidade e valores: foco em geração de valor, eficiência, sonho grande e espírito empreendedor. Sterenkrantz explica que as atividades da XP Ventures não serão pautadas apenas pelo viés financeiro do negócio, mas sim pela sinergia com a companhia. “Procuramos startups que estejam claramente alinhadas estrategicamente com a XP Inc. e com a nossa missão. É essencial que esse relacionamento agregue valor à companhia. Investimentos e parcerias são exclusivamente feitos quando trouxermos muito mais do que o dinheiro para mesa”, ressalta.

Tags, ,

O gigante Marco Legal das Startups despertou!

Por Sergio Risola

O Marco Legal das Startups (MLS) acabou de despertar de um breve sono. Seu anteprojeto de Lei estava adormecido há alguns meses, apesar de sua extrema importância para o país, e espera-se que a sua regulamentação seja aprovada ainda nesse semestre. A proposta do MLS é estruturar um ambiente legislativo para o ecossistema de inovação, com um modelo inovador comercial e de leis que apoiem e sejam adequadas para as startups.

Uma pesquisa do Panorama Legal das Startups, realizada em julho deste ano, mostrou que 70,49% dos empresários entrevistados defendem a criação de leis de incentivo que tragam benefícios fiscais para startups e empresas com inovações, indicando que essa iniciativa contribuiria para alavancar o empreendedorismo inovador no Brasil.

O Marco Legal das Startups (MLS) acabou de despertar de um breve sono. Seu anteprojeto de Lei estava adormecido há alguns meses, apesar de sua extrema importância para o país, e espera-se que a sua regulamentação seja aprovada ainda nesse semestre. A proposta do MLS é estruturar um ambiente legislativo para o ecossistema de inovação, com um modelo inovador comercial e de leis que apoiem e sejam adequadas para as startups.

Uma pesquisa do Panorama Legal das Startups, realizada em julho deste ano, mostrou que 70,49% dos empresários entrevistados defendem a criação de leis de incentivo que tragam benefícios fiscais para startups e empresas com inovações, indicando que essa iniciativa contribuiria para alavancar o empreendedorismo inovador no Brasil.

Sergio Risola, diretor-executivo do Cietec

Tags, ,

Mercado Livre anuncia parceria societária com startup de logística Kangu

O Mercado Livre, empresa líder em tecnologia para e-commerce e serviços financeiros da América Latina, anuncia sua entrada como sócio estratégico da empresa de logística Kangu. A startup, que já tinha o Mercado Livre como parceiro e cliente desde 2019, passa a agora a contar com uma atuação mais próxima e intensiva em termos de volume de entregas originadas pelo e-commerce.

A Kangu atua como elo de ligação entre pequenos comerciantes e consumidores que vivem na mesma região, reduzindo distâncias, trazendo mais agilidade às entregas e comodidade aos usuários. A empresa seleciona e habilita lojistas de bairro, que tenham interesse em se tornar pontos de coleta e de entrega da rede de parceiros. Estes pontos passam a atuar como opção alternativa para vendedores do Mercado Livre que queiram deixar ali seus produtos para coleta, seja para empresas de transporte que encaminharão os itens para o destino final, seja para os compradores que precisem de um local para receber os produtos fora de casa. Os parceiros recebem um valor por pacote “hospedado” e ainda geram tráfego adicional de pessoas para seu pequeno negócio.

Em contrapartida, o Mercado Livre orienta a Kangu sobre a quantidade e localização ideal desses pontos, direcionando volumes significativos de pacotes para cada local e impulsionando a geração de receita para o negócio da Kangu e de seus parceiros. Atualmente, já existem mais de 1,2 mil pontos parceiros nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul.

A parceria societária ocorre em um momento de forte expansão da rede de logística gerenciada pelo Mercado Livre, que hoje já representa 51,6% de todo o volume transacionado pela companhia. A título de comparação, a rede do Mercado Livre, chamada MELI Net, correspondia por 10% do volume transacionado em 2017 – quando o Mercado Livre conquistou a liderança do e-commerce no Brasil – e 23% no segundo trimestre de 2019.

“Temos muito orgulho de nos tornarmos sócios da Kangu. Este passo consolida a parceria que já vínhamos construindo juntos, gerando ganhos significativos de negócios para a empresa e colaborando para que o Mercado Livre possa expandir ainda mais rápido sua malha logística na América Latina e atender seu crescente número de compradores e vendedores que usam a plataforma”, destaca Renato Pereira, Diretor de Desenvolvimento Corporativo do Mercado Livre.

Para Marcelo Guarnieri, CEO da Kangu, a parceria poderá levar a empresa para um novo patamar de crescimento. “O Mercado Livre nos apoiou desde o início para que a Kangu crescesse seu negócio. A oficialização de tê-lo como nosso sócio é uma evolução natural desta parceria e do bom entrosamento entre as empresas”. Já para Ricardo Araújo, Co-CEO da Kangu, a parceria é um complemento perfeito ao aporte que a companhia tinha anunciado no início do ano com NXTP. “A Kangu, que já estava capitalizada, agora passa a ter um sócio que atrai um volume onde o crescimento pode ser bem mais acelerado e assertivo”, conclui Ricardo.

Case Startup Summit 2020 anuncia seleção de startups expositoras

Com o objetivo de fomentar o ecossistema de inovação e impulsionar as possibilidades de negócios entre os protagonistas de diversos setores, o CASE Startup Summit 2020 anuncia a abertura das inscrições para startups interessadas em expor no maior evento digital de empreendedorismo da América Latina, que acontece entre 19 e 23 de outubro.

“Buscamos startups em fase de operação e tração, de todos os estados, nos mais diversos segmentos e que tenham histórico de relacionamento com Sebrae e Abstartups”, ressalta José Muritiba, diretor executivo da Abstartups. Cada empresa terá estantes virtuais, com descritivos sobre o negócio, vídeos pitch, sites e canais de contato, pelos quais poderão se conectar com potenciais clientes, investidores e parceiros.

Para as startups interessadas em participar desse espaço de exposição, as inscrições estão abertas até o dia 06/09 através deste formulário: http://bit.ly/startupcss

A programação inicial e outras informações para expositores podem ser encontradas no http://www.casestartupsummit.com.br/