Page

Category startup

A Gestão de Pessoas e a implantação de processos em startups

Por Julia Morassutti, Head de Gente e Gestão e Jurídico na Printi

O tempo em uma startup passa rápido e intensamente, principalmente quando ela está em um momento de crescimento, no caminho de se tornar uma scale-up. O momento de transição é desafiador para toda startup, inclusive para a área de Gestão de Pessoas (ou Recursos Humanos), que precisa desenvolver uma cultura de processos compatível com grandes organizações, sem perder agilidade e seu DNA de crescimento.

De acordo com levantamento do IBGE, as scale-ups representam 0,5% das empresas em atividade no Brasil e são responsáveis por gerar 70% dos novos empregos no país. Nesse contexto fica clara, portanto, a importância da gestão de pessoas.

Em uma startup os processos tendem a ser mais simples e rápidos, por conta do tamanho da operação e da cultura organizacional. Mas à medida em que ela cresce, cresce também o quadro de colaboradores, surgem novas áreas e com tudo isso aumenta a necessidade de desenvolver ou rever os processos. Gestão de Pessoas não só tem a missão de estruturá-los, mas principalmente de acompanhar o crescimento e apoiar a sustentabilidade do negócio, por meio de boas práticas em todos os seus subsistemas. É necessário pensar e agir com foco na experiência do colaborador e nas ações que reforcem sua performance e desenvolvimento. E nessa hora é necessário tomar cuidado para não engessar a cultura ágil e flexível da startup.

Processos não precisam ser sinônimo de entraves. Além de ajudar a agilizar ainda mais a operação, processos existem para criar uma estrutura organizacional mais profissional e, acima de tudo, mais produtiva e eficiente.

Mas como desenvolver esses processos sem atrapalhar a cultura?

A área de Gestão de Pessoas precisa seguir as características de agilidade, flexibilidade e dinamismo da startup, incorporá-las aos processos e criar meios de suportar as constantes transformações da empresa. É preciso pensar em métodos que estejam alinhados com as estratégias de crescimento. Para isso, é importante a área estar próxima e dominar o negócio, entender como cada área funciona e o perfil das pessoas que trabalham nelas.

Nesse caminho é imprescindível considerar o uso de tecnologias que tragam digitalização e automação, isso permitirá velocidade e precisão às rotinas da área e também a tomada de decisões com viés menos subjetivo, baseadas em dados analíticos. Estamos falando de posicionamento estratégico e nova postura atitudinal. Tudo de forma a acompanhar o ritmo da empresa, garantir agilidade na tomada de decisões, sem perder de vista a essência e o jeito de ser da empresa.

A comunicação é outra grande aliada nesse momento. É preciso ser claro na hora de comunicar os novos processos e utilizar todos os canais da empresa (e-mail, rede social interna, vídeos, manuais etc.), buscando observar qual o melhor meio para comunicar em cada situação, qual atinge o público alvo e entrega melhor a mensagem. Muitas vezes o melhor é mesclar diferentes formatos.

Em tudo isso não existe uma fórmula para o sucesso, cada empresa possui suas particularidades e sua cultura. Mesmo em termos de parceiros, plataformas, linguagens e métodos. Cada startup tem seu DNA único e o que traz excelentes resultado para algumas pode não funcionar para outras. Erros serão cometidos no caminho e ajustes rápidos são necessários, como parte de uma acomodação natural, um aprendizado.

Em algum tempo após estruturação e uso de tecnologias para coleta, análise e gestão de dados será possível medir os resultados efetivamente alcançados. Além do inquestionável ganho de precisão e controle.

Esse é o grande desafio da Gestão de Pessoas nesse ecossistema. Criar alicerces para potencializar a produtividade no crescimento da empresa, preservando o interesse genuíno por pessoas, a cultura, flexibilidade com agilidade, criatividade e foco em inovação.

Circle Aceleradora faz aporte de R$ 2 milhões em fintech

Sempre em busca de soluções inovadoras que unem o marketing à tecnologia, a Circle Aceleradora de Martechs anuncia mais uma novidade no ecossistema: um aporte de R$ 2 milhões na fintech MKT BANK. Lançada por um hub de investidores internacionais focados em martechs, a startup é a única fintech voltada exclusivamente para o mercado de Comunicação e Marketing, por meio de uma plataforma para a realização de operações de adiantamento de recebíveis com conta digital e produtos de crédito.

A facilidade para a antecipação de recebíveis é um grande problema no segmento. Ao efetuar uma venda, as empresas podem demorar até 120 dias para receber seu pagamento, a partir do lançamento da nota fiscal. O objetivo da MKT BANK, que atua com modelo de negócio para públicos B2B e B2C, é contribuir exclusivamente com o fluxo de caixa desses stakeholders – agências, fornecedores, funcionários e freelancers de publicidade, marketing e eventos – para que todo o ecossistema trabalhe de forma saudável e sustentável.

Visando atender esses pequenos e médios fornecedores do mercado de comunicação, com uma burocracia muito menor em relação à encontrada em bancos convencionais, a MKT BANK espera fechar 2021 com R$ 30 milhões em transações e oferecer o benefício inédito a 10 mil clientes. “Pensamos em uma conta digital para atender exclusivamente as necessidades do mundo da Comunicação e Marketing e facilitar as operações bancárias entre todos os seus públicos. Somos a única fintech que fala a língua deles; olhamos cada contrato, job a job, com um sistema friendly e voltado para o formato de trabalho e as dores desse mercado. E a Circle vai agregar ainda mais no nosso expertise, pois é a primeira aceleradora martech a olhar para todas as empresas pensando em tecnologia, criando conteúdo para tecnologia.”, explica Alessandro Lopes, CEO da MKT BANK.

A fintech inédita ajuda no planejamento financeiro e estratégico de service users de todo o Brasil, com uma comunicação rápida, clara e dinâmica, justamente como é esse mercado. O novo “banco” oferece contas digitais individuais, em nome da empresa ou da pessoa física, e possibilita realizar serviços bancários, como TED/DOC, pagamentos, transferências entre contas da fintech, além de recarga de celular. Elas dão direito ainda a um cartão de crédito pré-pago Visa Internacional e saques na Rede Plus e na rede Banco24horas. As operações feitas pela plataforma podem variar de R$ 50 mil a R$ 1 milhão.

Mecânica – Sem a burocracia dos bancos tradicionais, abrir uma conta digital na MKT BANK é bem simples. Para pessoas e empresas, basta acessar a plataforma pelo www.mktbank.com.br e fazer o cadastro; depois de aberta a conta, o usuário deve aguardar a chegada de um cartão físico, mas já pode se beneficiar do virtual. Já para a antecipação de recebíveis, a empresa entra no site, faz o cadastro de interesse e responde a questões básicas. Após aprovado o cadastro, a conta e a antecipação estarão liberadas.

Mercado promissor – As fintechs, startups de serviços financeiros, estão entre as que mais crescem no Brasil. De acordo com a 2ª edição do Distrito Fintech Report, levantamento realizado pelo Distrito, empresa de inovação aberta que atua junto a startups, o Brasil já conta com 742 startups e, ao longo de 2019, a área atraiu US$ 910 milhões em aportes, 35% dos incentivos em Venture Capital no Brasil contabilizados no período. E uma pesquisa feita pela Infinicept e o AZ Payments Group estima que o setor deve movimentar US$ 15 bilhões até 2025.

O atual cenário do mercado de comunicação também é bastante otimista. O investimento em publicidade no Brasil chegou a R$ 17,5 bilhões em 2019, segundo o Cenp (Conselho Executivo das Normas-Padrão), entidade que reúne os principais anunciantes, veículos de comunicação e agências de propaganda do país.

Abstartups abre inscrições para o Batch de startups Impacts

A Associação Brasileira de Startups (Abstartups) , entidade sem fins lucrativos que representa o ecossistema brasileiro, abre inscrições para o seu 3º Batch de seleção para associados Impacts, destinado aquelas startups que estão se destacando no País, crescendo em faturamento, time, investimento e produto e querem fazer parte de uma rede única e exclusiva.

Nesse plano mais limitado, além dos benefícios já disponíveis nos outros planos, os empreendedores têm acesso a uma rede exclusiva de conexões com as empresas que mais crescem no país através de eventos exclusivos de networking como o Jantar Impact e happy hour, acesso à dezenas de benefícios, incluindo ﹩25mil dólares em créditos em nuvem da AWS.

Também fazem parte do plano Impact, cesso a newsletters exclusivas com diversas novidades do ecossistema, participação nos comitês da Associação e aos slacks da comunidade da associação, participação nas mentorias de pitch training, de Papo com Investidor e com especialistas de diversas áreas do mercado.

Interessados podem se inscrever até 11/09 em: http://abstartups.com.br/associados-impact/

Projeto inédito seleciona startups com impacto social em toda América Latina

Encerra-se no próximo dia 31 de agosto o prazo de inscrição para o maior mapeamento de impacto social das startups da América Latina: o iImpact.

Desenvolvido pelo Innovation Latam, o projeto é inédito e visa expor, conectar e validar as startups latino-americanas que estão, realmente, gerando impacto socioambiental positivo na região.

Por meio da metodologia desenvolvida pelo Prof. Dr. Fabian Salum, da Fundação Dom Cabral, e sua equipe, as startups serão avaliadas e somente aquelas que estão gerando e mensurando o impacto de suas atividades na sociedade receberão o selo iImpact.

O projeto é uma oportunidade para as startups se qualificarem e mostrarem ao mercado o compromisso com as 17 ODS – Objetivos do Desenvolvimento Sustentável definidos pela ONU.

“Ao final de todo esse processo, teremos um ecossistema mais integrado, pois as startups detentoras do selo iImpact poderão ser mais facilmente encontradas tanto por empresas, como por investidores”, afirma João Pedro Brasileiro, fundador da plataforma Innovation Latam.

Segundo ele, as startups exercem papel cada vez mais importante no campo da pesquisa e têm auxiliado empresas e governos a serem mais produtivos e inovadores. A boa notícia é que além da utilização expressiva de tecnologia para as mais diversas áreas elas têm também outro traço em comum: preocupam-se com a sustentabilidade socioambiental do planeta.

Na outra ponta estão empresas já estabelecidas que também passam a observar esse critério como pré-requisito para contratos de parceria e/ou investimentos. “Nesse cenário é que o iImpact passa a ser peça fundamental para facilitar esse match entre esses dois universos”, afirma.

Ainda segundo o idealizador do iImpact, “a preocupação com o desenvolvimento social já estava no DNA das startups e só cresceu após o início da pandemia. A sociedade percebeu que não há como adiar a solução de problemas como saneamento, desmatamento, aquecimento global, desigualdade social entre outros temas”.

As startups se inscrevem por meio de plataforma digital, preenchem um questionário qualificatório e são submetidas a aplicação de um sistema de pontuação. O grande diferencial é que na segunda etapa acontece a coleta de evidências de impacto. Tais evidências serão julgadas por uma banca avaliadora composta por mais de 40 executivos do alto escalão das principais empresas que atuam na América Latina e docentes. Entre elas: Aegea, IBM, Grant Thornton, MRV Engenharia, Dow, Electrolux, Gerdau, Oracle, Amazon, Bradesco, Cubo-Itaú, Saque-Pague e outros.

“O que chama a atenção nessa metodologia é que estamos indo além da declaração, ou seja, da intenção das startups de fazerem ações ou de simpatizarem com algumas causas. Um dos pilares do iImpact é a comprovação das evidências da contribuição social’, afirma Karina Coleta, Professora Convidada da Fundação Dom Cabral.

Todo o processo será feito por meio de plataforma digital. As startups farão o upload de materiais multimídia que comprovem as evidências e os jurados terão acesso mediante senha às empresas previamente alocadas de acordo com a expertise de cada um.

Na etapa final, as startups aprovadas pela banca julgadora receberão o Selo iImpact e farão parte de um ebook com a descrição dos cases, estatísticas do setor e opinião de lideranças. Haverá ainda um evento de apresentação das startups e a divulgação no portal do projeto.

Sobre o Innovation Latam

O Innovation Latam é uma plataforma de hubs de inovação digital que fomenta conexões entre Startups, empresas, governo, academia e investidores. Com impacto em toda América Latina, desde 2016 desenvolve ações voltadas para o fomento do empreendedorismo regional.

O iImpact é um dos projetos da Innovation Latam.

Informações e inscrições: http://www.innovationlat.am/iimpact

InovAtiva Brasil passa a ser um hub para startups


Determinado a desenvolver o empreendedorismo inovador, o InovAtiva Brasil amplia seu escopo de atuação e avança para se tornar um dos principais hubs para o ecossistema de startups do país.

Depois de acelerar mais de mil startups e impactar 30 mil empreendedores por meio de um programa nacional de aceleração de startups inteiramente gratuito, o InovAtiva assumiu, desde a última segunda-feira (10), mais duas frentes de atuação com produtos e ferramentas para fomentar ecossistemas locais de inovação e disseminar informações sobre o universo de empreendedorismo no Brasil. Além da Aceleração, também iremos atuar com o Ecossistema e o InovAtiva Academy, formando assim os três pilares do InovAtiva Brasil.

Com isso, o InovAtiva Brasil se propõe a assumir a missão de se tornar um hub para o ecossistema de startups brasileiro e de se consolidar como uma das principais políticas públicas de incentivo à inovação do país.

Por meio de um portfólio estruturado de ações, plataformas e iniciativas, o InovAtiva irá catalisar negócios, parcerias, oportunidades de inovação e, desta forma, incentivar a geração de emprego e renda no Brasil. Facilitar a conexão de diferentes atores do ecossistema de inovação, contribuir para a estruturação de startups de diferentes estágios de maturidade e incentivar empreendimentos inovadores em todo o país. Isso faz parte da missão do InovAtiva Brasil.

Alinhado à nova essência, o site foi remodelado e incorpora mais funcionalidades, além de apresentar melhor navegabilidade para os usuários. O padrão visual também foi adaptado para transmitir a empreendedores, parceiros, investidores e demais públicos de interesse os novos produtos do hub InovAtiva Brasil.

Com uma marca forte e metodologia reconhecida no Brasil e internacionalmente, o eixo de “Aceleração” seguirá acelerando startups brasileiras no estágio de operação e tração. Mais de 1000 mentores voluntários, representantes de grandes empresas como Google, Microsoft, Samsung, Siemens e Embraer, participam da rede de conexão do InovAtiva.

O eixo “Ecossistema” reunirá ações para fomentar o empreendedorismo e um ambiente favorável ao desenvolvimento de negócios inovadores em todo Brasil. Para isso, conta também com rede de mentores, líderes de comunidade de startups em todos os estados brasileiros e especialistas do mercado. Em 2021, por meio de parcerias “Powered by InovAtiva”, o InovAtiva apoiará institucionalmente iniciativas regionais de aceleração de startups por todo país, por meio da sua metodologia, além de eventos nos municípios brasileiros que disseminem valores de inovação e de empreendedorismo pelo país.

Para o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec/ME), Carlos Da Costa, o reposicionamento do InovAtiva Brasil vem com o intuito de agregar ainda mais valor ao ecossistema brasileiro de startups. “O InovAtiva já é conhecido nacionalmente por ser uma política pública que vem capacitando e conectando milhares de startups de todo o Brasil. Agora o InovAtiva será um hub, que promoverá ações junto aos ecossistemas locais, além de oferecer diversos conteúdos para empreendedoras e empreendedores interessados em avançar no desenvolvimento e crescimento de suas startups”, ressaltou Da Costa.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, explica sobre a importância desta iniciativa, “os novos eixos foram criados para identificarmos como parte integral do InovAtiva Brasil ações que já eram feitas de forma isolada, mas que mesmo assim traziam muito retorno para as startups e demais atores envolvidos. Em breve, teremos mais cursos disponibilizados para os empreendedores, além da realização de mais edições do InovAtiva Conecta e atividades referentes ao Powered by InovAtiva”, reforça.

Para atingir um número cada vez maior de empreendedores, o eixo “Academy” oferecerá cursos, webinars e conteúdos abertos sobre o universo de empreendedorismo no Brasil, com temas como Estratégias e Modelo de Negócios, Marketing e Vendas, Gestão de Pessoas, Impacto Socioambiental, Jurídico, Propriedade Intelectual, entre outros. As informações não serão restritas a startups participantes dos ciclos de aceleração, e os empreendedores poderão acessar facilmente no Youtube do InovAtiva Brasil. Os canais “Don’t Panic” e “Talk to Me” foram criados para aproximar startupeiros de mentores e especialistas.

Conheça os pilares do InovAtiva Brasil

Aceleração – Conjunto de iniciativas de aceleração gratuitos de startups focados em mentoria, conexão e visibilidade.

• Aceleração InovAtiva Brasil – voltado a startups de qualquer segmento;

• Aceleração InovAtiva de Impacto – para startups de impacto social e ambiental;

• InovAtiva Experience – evento realizado ao final dos ciclos de aceleração.

Ecossistema – Extensa malha de conexões estratégicas que leva as melhores oportunidades de crescimento, desenvolvimento e networking às startups que buscam investimento e/ou a inserção no mercado por meio de rodadas de negócio.

• Comunidade InovAtiva – rede composta por 29 líderes de comunidade, 18 líderes veteranos, 35 agentes e mais de 155 disseminadores presentes em todos os estados brasileiros;

• InovAtiva Conecta – eventos realizados pelo InovAtiva para conectar startups a empresas, investidores e instituições públicas para promover vendas, negócios, aquisições e investimento;

• Powered by InovAtiva (a partir de 2021) – apoio do InovAtiva a atividades e programações ligadas ao empreendedorismo e startups;

• InovAtiva Day (a partir de 2021) – parcerias promovidas em diversos estados para oferecer palestras com temáticas de interesse de startups, mentorias, treinamento de pitch e outros conteúdos ligados ao ecossistema de inovação.

Academy – Núcleo de educação empreendedora que oferece conteúdos variados e abertos de capacitação do empreendedor e fomento ao seu negócio. Entre as atividades oferecidas estão:

• Cursos – vídeos e materiais complementares estruturados em temas específicos;

• Conteúdos – webinars, e-books e demais informações veiculadas no blog e canal do Youtube;

• Capacitação – mentorias onlines e presenciais nos diversos eventos realizados ou apoiados pelo InovAtiva Brasil.

Greve dos Correios: Startup cria calculadora de fretes para ajudar lojistas virtuais a encontrarem alternativa de envios

Nos últimos dias, a Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios, Telégrafos e Similares) anunciou uma possível greve dos funcionários dos Correios para o dia 18 de Agosto. Só para se ter uma ideia, uma pesquisa da plataforma de e-commerce Loja Integrada mostrou que 86% dos pequenos e médios e-commerces usam os Correios como principal forma de envio seguido por transportadoras e motoboys.

Por isso, neste momento é preciso estar atento e se adequar às diversas possibilidades que o mercado de logística oferece, em casos como esse uma das principais saídas é a parceria com empresas que contam com diferentes tipos de integrações para entrega. É o caso do Melhor Envio, plataforma de gestão de fretes que ajuda empreendedores a otimizarem tempo, ganharem competitividade com fretes mais baratos, integrações e rastreios automatizados.

Entre as funcionalidades da plataforma, a calculadora de fretes é que mais chama a atenção e neste momento pode ser usada com a funcionalidade de entender e usar novos caminhos para não parar as entregas durante a greve. Com o uso da calculadora, é possível inserir o tamanho do pacote, peso e destinatário. Em segundos, o resultado aparece com uma tabela com valores e diversos meios de envio, o que facilitará para o empreendedor a escolha do melhor caminho para as suas encomendas. Tudo isso sem precisar dos servidores das transportadoras, ou seja, mesmo que a demanda esteja alta e o sistema de alguma delas caia, as lojas integradas à plataforma continuarão com suas cotações funcionando normalmente.

“Nossa startup conta com cinco transportadoras integradas ao sistema, dessa forma, conseguimos oferecer geração de fretes, monitoramento em tempo real, sem mensalidade para o e-commerce, pagando apenas pelo envio gerado na plataforma”, explica Éder Medeiros – CEO da plataforma.

O especialista em fretes, deixou abaixo algumas dicas que podem ajudar neste momento e no futuro para que o seu e-commerce continue em alta.

1) Ajuste os prazos de entrega
Em seu e-commerce, aumente os prazos de entrega informados aos clientes. Dessa forma, o consumidor ao realizar a compra ficará ciente sobre o tempo de entrega do produto.

2) Ofereça diversas opções de frete
Nunca dependa de apenas uma opção de entrega. Use um mix de transportadoras ou meios de frete, dessa forma é possível oferecer outras alternativas fretes mais baratos e mais rápidos.

3) Avise seus clientes
Neste momento é preciso oferecer total transparência, portanto, avise sobre o possível problema e explique que talvez a demanda para entrega demore mais do que o esperado.

4) Utilize transportadoras privadas
Com o Melhor Envio, o empreendedor pode utilizar transportadoras privadas com descontos exclusivos, vantagem essa que pode ser repassada para o seu consumidor final. As transportadoras privadas correm pouco risco de paralisação.

5) Atente-se às novidades e a normalização
Aproveite o momento para se aproximar do cliente, tenha um pós-venda proativo e que passe informações sobre a greve e a possível normalização dos serviços. Seja uma fonte confiável nesse momento tão delicado. Isso mostrará o seu interesse em ajudar o seu consumidor.

Em ritmo de crescimento acelerado, Liv Up abre mais de 70 vagas

A Liv Up, uma das mais proeminentes startups brasileiras, reforçou seu ritmo acelerado de crescimento e essa semana anunciou mais de 70 vagas em áreas diversas de atuação que vão desde chefs de criação, líderes de desenvolvimento de produto, engenheiros de software, cientista de dados, entre outros. Sendo que algumas das posições são remotas, o que abre oportunidade para pessoas de todo o Brasil.

A foodtech que recentemente anunciou mais de 50% de mulheres na liderança da empresa e 51% no quadro geral de funcionários afirma que está com posições abertas para diferentes níveis de senioridade e para trabalhar em áreas como tecnologia, produto digital, portfolio, branding, logística e operações “Acreditamos que os valores da empresa têm nos ajudado a conquistar pessoas de destaque em suas áreas e com muito potencial para assumir novos desafios no mundo das startups e ajudar a construir uma empresa cada dia mais diversa e inovadora” afirma a diretora de Pessoas e Cultura, Cleide Oliveira.

Nascida com o propósito de transformar a relação das pessoas com a comida, a Liv Up é uma empresa de alimentação saudável que busca por meio do fornecimento de alimentos preferencialmente orgânicos, naturais e sem aditivos, causar impacto positivo em toda a cadeia, desde a relação com os fornecedores até o consumidor final. Com muita tecnologia e uso de dados a empresa tem despontado pela inovação no setor de alimentação em busca de escalar grandes desafios e gerar uma experiência positiva a todos que se conectam com a marca.

As oportunidades podem ser acessadas nos links:

http://www.linkedin.com/jobs/search/?f_C=10475106&geoId=92000000

http://apply.workable.com/livup/j/F35AA7 840F/

Danone Nutricia anuncia selecionadas para seu programa de aceleração de startups

Danone Nutricia acaba de selecionar as startups que irão participar do programa de aceleração Transforming Lab 2020. A segunda edição do projeto, que tem como objetivo encontrar empresas que queiram contribuir para transformar o mundo por meio da nutrição, recebeu 359 inscrições de startups de 10 estados diferentes e, após um processo de seleção, avaliação e entrevista com as candidatas, escolheu cinco delas para o programa deste ano. Todas as startups selecionadas estão em fase de tração, ou seja, já possuem soluções testadas e aprovadas no mercado.

Cada uma das selecionadas irá desenvolver soluções especificas ligadas aos diferentes temas propostos no desafio do Transforming Lab. A Biogenetika trabalhará no mapeamento nutricional dos consumidores, a Plataforma Verde se dedicará à logística reversa sustentável e a Meplis cuidará do que diz respeito ao suporte e engajamento de pacientes. Já a Oncase irá trabalhar com big data e business inteligence, enquanto a For see fará um trabalho focado em planejamento e Inteligência do sequenciamento da produção e indústria 4.0.

O programa de aceleração, fruto da parceria inédita entre a Danone Nutricia, divisão de nutrição especializada da Danone Brasil, e a Liga Ventures, primeira aceleradora focada em conectar startups e grandes empresas no país, irá oferecer acompanhamento do time da Liga e mentorias exclusivas de executivos da Danone Nutricia. O objetivo é contribuir com o propósito de criar soluções a partir de serviços, tecnologias, produtos e insumos que transformem a vida dos consumidores finais, clientes varejistas, parceiros, médicos, representantes e funcionários. Além disso, vai possibilitar às escolhidas ampliar seus negócios e mercado. 

“Estamos muito satisfeitos com o sucesso da segunda edição deste importante projeto que é o Danone Nutricia Transforming Lab. Poder contar com a participação da Liga Ventures foi um diferencial e tanto no processo. Acreditamos que poder aliar o nosso conhecimento de mais de 100 anos de pesquisa e desenvolvimento em nutrição com a expertise de nossa parceira e a capacidade de empreender e a agilidade destas startups irá nos ajudar a atingir nosso propósito de desenvolver soluções inovadoras, capazes de transformar vidas”, afirma Fernando Lopes, diretor de Marketing e Inovação da Danone Nutricia.

A aceleração para as escolhidas deve começar ainda em agosto e as soluções desenvolvidas por elas em parceria com Danone Nutricia devem ser apresentadas ao mercado a partir do segundo semestre de 2021.

Pulse e Shell Box promovem hackathon para atrair startups para desenvolvimento de novas tecnologias

Até 28 de agosto, o Pulse, hub de inovação da Raízen – empresa integrada de energia e licenciada da marca Shell no Brasil – estará com inscrições abertas para o hackathon voltado para o desenvolvimento de ferramentas complementares para o Shell Box. Com objetivo de buscar ideias inovadoras e soluções viáveis que possam ser incorporadas ao aplicativo para pagamento de combustíveis da marca Shell – a maratona Out of the Box irá desafiar startups a desenvolverem projetos ao longo de três dias imersivos que acontecerão de forma totalmente online.

“A Raízen é uma empresa integrada com atuação do campo ao posto e esta é a primeira grande ação do Pulse fora do agronegócio. Promover um hackathon como este nos dará a possibilidade de conectar startups com ideias disruptivas a uma das marcas mais emblemáticas do País por meio do seu aplicativo de pagamento, o Shell Box, além de ser uma forma de agregar ainda mais valor à plataforma”, destaca Pedro Leal Noce, gerente de Inovação Digital da Raízen.

Dentre alguns dos desafios propostos para o hackaton estão: painel de gestão – plataforma analítica para gestão de transações e operação de frotas; recolha de nota fiscal – uma visão sistêmica da recolha de nota fiscal; identificação de veículos e controle de quilometragem; monitoramento do comportamento de consumo; soluções ou plataformas para gamificação e recompensa; dentre outros que poderão ser encontrados no edital do evento.

Além de identificar o melhor desafio que a startup se encaixa, elas terão que atender alguns requisitos, tais como: CNPJ ativo e capacidade técnica na área de Desenvolvimento de Softwares/Plataformas, segurança da informação e dados, assim como atender aos prazos estipulados pelo programa, além de um MVP (Produto Mínimo Viável).

Após o período de inscrições, os times de Shell Box e Pulse farão as análises e a convocação das selecionadas. Durante os três dias de maratona, que acontece de 28 a 30 de setembro, as startups selecionadas receberão instruções detalhadas sobre o desafio e os meios que poderão ser utilizados para o desenvolvimento dos projetos em conjunto com as squads do Shell Box. Todas as soluções apresentadas serão analisadas por uma banca avaliadora do evento, que irá considerar a usabilidade, inovação e desenvolvimento da tecnologia. As equipes vencedoras seguirão em projeto piloto e poderão ter sua solução contratada, tornando-se uma fornecedora de tecnologia do Shell Box, além de ganhar 1 ano de abastecimento com etanol nos postos Shell.

“Queremos que Shell Box seja cada vez mais uma plataforma de relacionamento com o nosso cliente, com inovações embarcadas que garantam agilidade e praticidade no seu dia a dia. Este Hackathon será um momento para vivenciarmos diversas experiências e ir da idealização de um projeto à entrega de uma solução completa, com co-criação e experimentação de novos conceitos”, afirma Marcelo Couto, diretor de Marketing da Raízen, licenciada da marca Shell.

Os interessados podem se inscrever até 28 de agosto pelo link: http://bit.ly/30RY5UM
Hackathon – Out of the box
Prazo de inscrição: 13 a 28 de agosto de 2020
Link para inscrição: http://bit.ly/30RY5UM
Realização online do Hackathon: 28 a 30 de setembro de 2020
Participação gratuita.

Anahp busca as melhores soluções criadas por startups para encontro com lideranças do mercado de saúde

Em um mundo que vem se reinventando por conta da pandemia do novo coronavírus, a tecnologia tem se mostrado uma grande aliada na busca por soluções eficazes no setor de saúde. Com o objetivo de destacar as principais soluções encontradas no mercado, o Congresso Nacional de Hospitais Privados (Conahp), realizado pela Associação Nacional dos Hospitais Privados (Anahp), promove a terceira edição do Startups Anahp.

Esse ano, o programa conta com uma parceria inédita entre a Anahp e a techtools ventures, empresa que ajuda a acelerar a adoção de inovação e tecnologias inéditas em saúde, contribuindo para a redução de custos e aumento da qualidade dos serviços. A techtools dará a o suporte nas etapas de seleção das startups, analisando as soluções oferecidas pelas empresas participantes.

Serão escolhidas até 20 empresas que atendam aos critérios para que apresentem seu projeto. Após avaliação de um comitê especial, as 10 melhores startups serão convidadas a participar do Conahp, o principal congresso do setor hospitalar do Brasil, que este ano apresenta uma edição 100% digital e gratuita, com o tema “Lições da pandemia: desafios e perspectivas para o sistema de saúde”.

De acordo com José Mauro Vieira Jr., presidente da Comissão Científica do Conahp 2020, tecnologia e inovação são elementos fundamentais para o avanço do setor da saúde. “Em um momento de pandemia, como o que enfrentamos atualmente com a covid-19, fomentar novas ideias e soluções é uma forma de contribuir diretamente com a saúde da população. É fundamental darmos visibilidade para essas iniciativas no mercado de saúde”, destaca.

As 10 startups selecionadas ganharão uma área especial na plataforma do evento para apresentar sua iniciativa: espaço com possibilidade de exposição de vídeo, catálogo e chat para contato direto com o público. Além disso, as três melhores empresas serão escolhidas para participar de um debate com o presidente da techtools ventures, Jefferson Plentz, que será veiculado durante a programação do evento.

“Participar de desafios como o Startups Anahp colabora com a nossa expertise de conectar as necessidades dos hospitais com as novas soluções trazidas pelas startups, além de nos ajudar no mapeamento constante que fazemos do que existe de mais novo entre as health techs. Vamos avaliar as startups de acordo com a nossa metodologia proprietária e exclusiva denominada STREM, que analisa características de gestão, viabilidade do produto e potencial do mercado”, explica Plentz.

As inscrições estão abertas e devem ser feitas até o dia 11 de setembro, pelo site do Conahp , por empresas de até 20 funcionários e faturamento anual de até R$ 2 milhões, com visão clara do potencial para o mercado nacional. O regulamento completo pode ser conferido aqui .

Cronograma:

10.08.2020 – Abertura das inscrições para a sessão Startups Anahp
11.09.2020 – Encerramento das inscrições
15.09 a 30.09.2020 – Avaliação das soluções das startups – fase 1
01.10.2020 – Devolutiva para startups
26.10.2020 – Pitch Day – fase 2
30.10.2020 – Devolutiva para as 20 selecionadas
16.11 a 20.11.2020 – Exposição online no CONAHP 2020 das 10 finalistas

Mastercard apresenta novas Fintechs parceiras do programa Start Path na América Latina

A Mastercard anuncia a expansão do portfólio de fintechs na iniciativa Accelerate, acrescentando quatro empresas ao Start Path, seu programa de engajamento de startups. A companhia também fechou parcerias com cerca de 50 novos negócios na área de tecnologia para a rede Engage, fornecendo acesso a especialistas que podem ajudar os clientes a implantar novos serviços de forma rápida e eficiente.

Os programas Start Path e Engage da Mastercard têm como principal objetivo ajudar marcas emergentes a evoluírem seus negócios, apoiando suas iniciativas e fornecendo os recursos necessários.

“Há muitos anos, a Mastercard é a parceira preferida das Fintechs na América Latina e nosso sucesso é resultado de muita colaboração e confiança”, disse Kiki del Valle, Vice-Presidente Sênior da Mastercard LAC Digital Partnerships. “À medida que continuamos a viver a dramática mudança na direção dos pagamentos digitais, nunca houve um momento mais empolgante para ajudar marcas emergentes a crescer e expandir seus negócios – apoiando os seus programas hoje e fornecendo aquilo que sabemos que precisarão nas próximas décadas”.

Mastercard Start Path

As quatro fintechs da América Latina que entraram para o programa Start Path são:

• Bit Capital: empresa brasileira que oferece uma plataforma de banco aberto baseada em blockchain, que permite aos clientes entregar seus próprios produtos financeiros digitais com segurança e rapidez.

• Aper: faz parcerias com instituições financeiras para desenvolver seus próprios mercados de e-commerce, permitindo que entrem em um novo mercado, façam vendas cruzadas de produtos financeiros e se protejam de fintechs e disruptores tecnológicos.

• Finerio Connect: a primeira interface de programação ponta a ponta de aplicativos de gestão de finanças pessoais e bancárias abertas da América Latina que capacita fintechs e instituições financeiras a criar soluções personalizadas e rápidas.

• Juvo: analisa os dados da rede móvel para construir identidades financeiras para 68% dos adultos em todo o mundo que não possuam histórico de crédito formal. A solução única da Juvo permitiu que centenas de milhões de consumidores em toda a América Latina e sudeste da Ásia construíssem identidades financeiras, permitindo às instituições financeiras atender a novos segmentos.

Desde 2014, a Mastercard já convidou mais de 230 startups em estágio avançado em todo o mundo para participar de seu programa virtual de seis meses de duração, fornecendo orientação técnica, suporte operacional e compromissos comerciais dentro do ecossistema da empresa.

O Start Path avalia mais de 1.500 aplicativos a cada ano e seleciona aproximadamente 40 startups que ofereçam as tecnologias mais promissoras e demonstrem condições de escala. As startups da rede já levantaram US$ 2,7 bilhões em capital após participarem do programa e colaboram com a Mastercard, grandes bancos, comerciantes e outras organizações de alto perfil.

Mastercard Engage

As expectativas do consumidor estão evoluindo mais rapidamente do que nunca e os bancos, instituições financeiras e players digitais buscam uma agilidade ainda maior para levar novas soluções ao mercado. O alcance global e as raízes locais da Mastercard permitem que ela fomente uma rede forte e cuidadosamente selecionada de parceiros de tecnologia qualificados com base nos padrões da Mastercard e nos requisitos do setor. A Mastercard está expandindo seu programa Engage para oferecer suporte a um número ainda maior de soluções e proporcionar melhores oportunidades de aprendizado e promoções para parceiros.

O Engage identifica, atende e promove uma rede de mais de 170 parceiros estratégicos conformes com a certificação e as regras da Mastercard para construir e implantar novas soluções em nome de fintechs, bancos e comerciantes. Somente no primeiro trimestre de 2020, a Engage assinou quase 50 novos negócios com parceiros como Antelop, Giesecke+Devrient Mobile Security, MeaWallet, Netcetera, Payair e Thales em toda a Europa, América Latina, Ásia Pacífico, Oriente Médio e África.

O fortalecimento das capacidades dos parceiros de tecnologia é ainda mais crítico em tempos de crise, portanto as fintechs podem inovar mais rapidamente e atender melhor aos consumidores e empresas. O Engage habilitou mais de 200 milhões de cartões para apoiar o crescimento financeiro e a entrada no mercado de fintechs em todo o mundo. Recursos adicionais estão agora disponíveis para parceiros no novo site do Mastercard Engage.

Abstartups e Sebrae anunciam speakers internacionais e nacionais no CASE+Startup Summit 2020

Após anunciar a união da Conferência Nacional de Startups e Empreendedorismo (CASE) e do Startup Summit, a Associação Brasileira de Startup , o Sebrae e a ACATE confirmam os nomes dos primeiros palestrantes que farão parte do casting de mais de 300 especialistas do maior evento digital de empreendedorismo da América Latina.

Totalmente online e gratuito, os participantes poderão compartilhar do conhecimento de nomes como Brad Feld (cofundador da aceleradora Techstars); Alphonse Voigt (cofundador e CEO da Ebanx); Stelleo Tolda (cofundador e COO do Mercado Livre); Fabricio Bloisi (CEO do iFood); Christine Tsai (CEO da 500 Startups); Lincoln Ando (cofundador e CEO da Idwall); Claudio Franco (CMO da Gympass); Florian Hagenbuch (cofundador e CEO da Loft); Ana Bavon (sócia fundadora da B4People); Camilla Junqueira (diretora da Endeavor) e Ariel Lembrecht (cofundador da 99).

Em formato inovador, o CASE + Startup Summit 2020 apresentará conteúdos 24h por dia. Pela manhã, o público poderá acompanhar conteúdos administrados pelos patrocinadores e, à tarde, terão a oportunidade de participar dos painéis principais em quatro palcos simultâneos. A primeira edição acontece entre 19 e 23 de outubro, e espera reunir mais de 20 mil participantes de todo o Brasil e América Latina.

Ao todo serão 14 trilhas de conteúdo que abordarão temas importantes dentro do ecossistema de startups, como tendências em marketing, vendas, tecnologia, produtos, internacionalização e captação de talentos, entre outras discussões compartilhadas por grandes nomes nacionais e internacionais. O evento contará ainda com salas de networking e de negócios, promovendo assim um ambiente propício para novos projetos, conexões e para compartilhar conhecimento.

Para os interessados, a programação inicial e outras informações podem ser encontradas no http://www.casestartupsummit.com.br/