Page

Category startup

Safira Energia abre inscrições para seu programa de aceleração de startups

A Safira Energia, uma das principais empresas do ecossistema de energia do país, abre inscrições de 1º de outubro a 15 de novembro de 2020 para o Si9 (Safira Inove), o programa de aceleração da empresa, que chega a sua segunda edição e busca investir em startups das categorias de fintechs e cleantechs.

Podem participar do processo seletivo as startups que já possuem o Produto Mínimo Viável (sigla MVP, em inglês) construído e que já tenham superado a fase de ideação. Serão critérios de avaliação: a heterogeneidade da equipe, com pessoas que possuem conhecimentos distintos e complementares; os aspectos relacionados à tração, como geração de receita e taxa de crescimento; a capacidade de execução da startup, que engloba o grau de comprometimento e maturidade dos empreendedores, e a aderência entre as fintechs e cleantechs com o programa Si9.

“A tecnologia e as aplicações das mais variadas categorias contribuem para a modernização e o desenvolvimento do setor energético brasileiro, de modo que queremos identificar projetos relevantes e inovadores, e investir neles, fornecendo todas as condições para que atinjam a maturidade e sejam colocados em prática”, afirma o diretor executivo da Safira Energia, Mikio Kawai Junior.

O programa Si9 terá duração de um ano, período em que as startups selecionadas serão assessoradas pelo time de mentores de diferentes áreas da Safira e externos (experts das mais variadas verticais). Além da mentoria, as fintechs e cleantechs ainda terão como benefícios um investimento, espaço colaborativo em São Paulo e o networking com startups já aceleradas.

A Enercred, pioneira no modelo de assinatura de energia limpa para consumidores residenciais; a BMS, que nasceu com o propósito de aumentar a produtividade da indústria por meio da automação de softwares industriais, e a Gasola, que conecta empresas e postos de combustível através de uma plataforma 100% digital, são exemplos de startups já aceleradas pela Safira.

As empresas interessadas em participar do programa devem se cadastrar no site http://acelerasi9.com.br/main. Após o período de inscrições, haverá uma pré-seleção e, o Pitch Day. Entre 1º a 15 de dezembro é o período de entrevistas com as finalistas e a divulgação das aceleradas será em 04 de janeiro de 2021.

Tags,

Startup Agrofy abre vagas de emprego

A Agrofy, startup argentina que busca ser o maior marketplace para o agronegócio do mundo, está com vagas abertas para a América Latina e oferece oportunidades de carreira em várias áreas.

Essa é a oportunidade para quem busca atuar em uma das principais Agtechs da América Latina, que está trilhando seu caminho para ser o primeiro unicórnio do segmento. Confira as 8 vagas mescladas entre administração, vendas e marketing:

No Brasil, estão abertas as vagas para Digital Account Executive Jr; Customer Insights Specialist; Key Sales Executive Senior; Sales Corporate Manager; Sales Executive Senior; e Agro Payments Development. Para a Argentina, a oportunidade é para a posição de Inside Sales Executive Jr.

Acesse www.agrofy.com.br/profissionais, conheça a história da Agrofy e confira todas as informações sobre as vagas ofertadas.

Tags

Tecnologia permite coletar dados de testes de coronavírus em até 3 minutos

A Fundação CERTI desenvolveu um sistema inédito no Brasil, capaz de coletar dados de testes de coronavírus em até 3 minutos e registrar informações de 5 mil exames em um só dia. Todos os 56 mil testes moleculares realizados pela startup Biomehub em pessoas assintomáticas em Santa Catarina, dentro do Projeto Iniciativa Covid-19, foram cadastrados por meio da plataforma da CERTI. Uma dessas ações de testagem em massa foi realizada em parceria com a prefeitura de Florianópolis, em 6,5 mil profissionais do setor produtivo, entre trabalhadores do comércio e de Educação Física de academias da capital. 

Os aplicativos integrados ao sistema desenvolvido pela CERTI dispensam o uso de planilhas de preenchimento pelos profissionais que coletam as amostras, agilizando o processo. Ele também pode ser usado pelo paciente que será examinado. A pessoa testada pode baixar o aplicativo, que terá um QR Code para ser escaneado pelo agente de saúde que realiza a coleta. Dessa forma, poderá acessar o resultado de seu exame assim que ficar pronto. Além da agilidade, outra vantagem é a rastreabilidade, que ajuda a reduzir contaminações. Por meio do aplicativo é possível, por exemplo, rastrear a geolocalização e identificar quem teve contato com pessoas contaminadas pela Covid-19, para que também sejam testadas. 

“Com esta solução, o paciente tem a garantia de que receberá o resultado do exame de forma rápida, segura e digital, ao contrário de processos manuais que são passíveis de erros e atrasos. Atualmente, a coleta de dados de Covid-19 num laboratório ou em campo leva cerca de 20 minutos. Com o app, é possível fazer a coleta e liberar o paciente em até 3 minutos”, explica Maurício Dobes, diretor de Convergência Digital da CERTI. 

De acordo com a organização, o sistema oferece segurança no diagnóstico e mantém em sigilo as informações sensíveis dos pacientes, em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que já está em vigor. O software também armazena um histórico de exames e pode ser integrado aos bancos de dados do laboratório, podendo ser usado para coleta de outras amostras de materiais biológicos, além de detectar Covid-19. 

“Um sistema como esse facilita ações da saúde pública, pois permite que prefeituras e laboratórios criem processos próprios para vacinas e exames epidemiológicos em larga escala, já que qualquer cidadão poderá ter seu próprio QR code. O governo, por exemplo, poderá usufruir do legado desse software para futuras campanhas de saúde”, diz Dobes. 

Os testes realizados pela BiomeHub, por meio do Projeto Iniciativa Covid-19, tratam-se de uma parceria com CERTI, SESI e Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), para proporcionar a retomada da economia de forma segura e monitorar a evolução das contaminações pelo vírus. Para isso, foram realizadas testagens moleculares tipo RT-PCR – os mais precisos para detectar o vírus ativo num indivíduo – em grande escala e com baixo custo de aplicação – entre 20 a 25% do custo do mercado. 

“Nesta etapa de retomada, é a realização dos protocolos de segurança, juntamente com a testagem em massa recorrente, que vai fazer com que consigamos isolar mais rapidamente os indivíduos infectados. Neste contexto, chamo a atenção para os infectados assintomáticos, pois apesar de não terem sintomas, possuem carga viral semelhante aos sintomáticos e, logo, o mesmo potencial de transmissão”, observa o doutor em Genética e Biologia molecular Luiz Felipe Valter de Oliveira, CEO da BiomeHub.

Tags,

CASE Startup Summit 2020 anuncia palestrantes nacionais e internacionais

Associação Brasileira de Startups (Abstartups), a ACATE e o SEBRAE anunciam a programação completa do CASE Startup Summit 2020, maior evento de startups e empreendedorismo da América Latina, que acontece entre os dias 19 e 23 de outubro. Para gerar tração e engajamento, o encontro apresentará conteúdos 24h por dia com a participação de fundadores e CEOs dos atuais e potenciais unicórnios brasileiros, além de palestrantes internacionais.

Pela manhã, os visitantes digitais poderão acompanhar conteúdos administrados pelos patrocinadores Ambev, sobre marketing, vendas, transformação digital e Customer success; inovabra Bradesco, que abordará temas como investimento, crescimento e internacionalização; Dínamo, que compartilhará discussões sobre o ecossistema/comunidades, Gov/Policy e Corporate; e Salesforce, que trará especialistas para falar sobre cultura e talentos, tecnologia, produto e hardware.

À tarde, o público terá a oportunidade de participar dos painéis principais em quatro palcos simultâneos trazendo discussões sobre aceleração, internacionalização, unicórnios e trajetórias, abordados por speakers de algumas das maiores startups do ecossistema nacional, tal como Alphonse Voigt, cofundador e CEO do Ebanx; Ariel Lambrech: Cofundador da 99; Augusto Lins, presidente da Stone Pagamentos; Fabricio Bloisi, CEO do iFood; Eric Santos, cofundador e CEO da Resultados Digitais; Florian Hagenbuch, Cofundador e CEO da Loft; Sergio Furio, fundador e CEO da Creditas; Stelleo Tolda, Cofundador e COO do Mercado Livre, e Eric Scaramozzino, head de Estratégia de Produto e Operações do Nubank.

Entre os palestrantes internacionais, estão Christine Tsai, CEO da 500 Startups; Brad Feld, Cofundador da Techstars; Marc Nager, cofundador do Startup Weekend; Alexander Theuma, fundador e CEO da SaaStock; Tracy Mann, international Business Development da SXSW; e Charles Adler, cofundador da KickStarter e fundador e CEO da LostArts.

Além disso, na edição 2020, a Abstartups, a ACATE e o SEBRAE irão selecionar representantes de empresas, que terão a oportunidade de participar de sessões exclusivas de mentorias ao vivo com as principais aceleradoras nacionais: Inovativa Brasil ACE Startups Darwin Startups .

Para acessar a programação completa do evento, basta acessar o app exclusivo do CASE Startup Summit 2020, disponível gratuitamente para smartphones com sistemas iOS ou Android .

Serviços
CASE Startup Summit 2020
Data: de 19 a 23 de outubro
Inscrições e informaçõeswww.casestartupsummit.com.br

Tags, ,

EMBRAPII reúne startups brasileira e israelense para desenvolver inovação na área de saúde

A EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) uniu duas startups: a brasileira Laura e a israelense ATLASense, para desenvolverem, em conjunto, um produto hospitalar inovador e de baixo custo capaz de monitorar pacientes e detectar suspeita de Sepse, também conhecida como infecção generalizada, potencialmente fatal quando o organismo não consegue controlá-la.

A Sepse responde por 18 mil mortes no Brasil por ano e figura entre as 10 primeiras colocações no ranking de mortalidade de causas naturais. A alta taxa pode ser explicada por uma série de fatores: dificuldade de diagnóstico e atendimento médico tardio. O diagnóstico é feito com base na identificação do foco infeccioso e na presença de sinais de mau funcionamento de órgãos. Na maioria dos casos, ocorre em quem já está hospitalizado.

A solução é um dispositivo vestível (wearable) que usa computação cognitiva para coletar, analisar e fazer correlações de dados dos sinais vitais dos pacientes. Dessa forma, consegue-se prever riscos de deterioração clínica e gerar alertas para a equipe médica. O processo será automatizado, sem a necessidade do paciente ser checado periodicamente. Com a proposta, a expectativa é ajudar a salvar em média 12 vidas por dia em hospitais brasileiros. Pesquisadores da Unidade EMBRAPII em Sistemas Embarcados e Mobilidade Digital – Instituto Federal do Ceará, atuam no desenvolvimento da tecnologia.

“O monitor vestível é uma evolução da startup Laura e vai permitir que os hospitais consigam acompanhar o estado de saúde do paciente e prever riscos de maneira antecipada e com menor custo, além de atender os pacientes de home care. O dispositivo capta informações de sinais vitais, como pressão arterial e frequência cardíaca e envia para um aplicativo no celular”, explica o CEO da startup Laura e mestre em Inteligência Artificial, Cristian Rocha.

A ATLASense Biomed será responsável por construir o hardware (parte física) do produto. Em Israel, a empresa desenvolve soluções de monitoramento remoto para idosos e pacientes com doenças crônicas.

EMBRAPII na Saúde

O projeto é resultado de uma parceria bilateral, selecionado no edital de cooperação entre Brasil e a Autoridade de Inovação de Israel para o desenvolvimento de tecnologias inovadoras na área de Internet das Coisas (IoT). A EMBRAPII vai financiar 50% do desenvolvimento do projeto do lado brasileiro. A parceria entre as startups se iniciou em abril de 2019 quando a empresa brasileira foi convidada pela EMBRAPII a ir a Israel para intercâmbio de experiências na área de inovação e participar de rodadas de negócios com potenciais parceiros.

“A área da saúde é uma das que mais busca o modelo EMBRAPII para o desenvolvimento de novas tecnologias, processos e equipamentos hospitalares. Fortalecer este segmento traz ganhos tecnológicos e econômicos, potencializando a competitividade da indústria, além de sociais ao país, ao impactar diretamente na vida das pessoas”, destaca José Luis Gordon, diretor de planejamento e gestão da EMBRAPII. “É fundamental neste momento fomentarmos o setor disponibilizando o que há de melhor em IoT, Inteligência Artificial, Machine Learning, entre outras tecnologias que nossas unidades estão aptas a desenvolver.”

O modelo operacional da EMBRAPII permite rapidez, flexibilidade e risco reduzido no apoio a projetos de PD&I de empresas. A organização usa recursos não-reembolsáveis para financiar parte dos projetos e faz a ponte entre o setor produtivo e uma rede de Centros de Pesquisa credenciados (Unidades EMBRAPII). Cerca de 700 empresas foram apoiadas pela EMBRAPII, resultando em mais de 870 projetos apoiados que somam R﹩ 1,5 bi em investimento em inovação. Atualmente, há projetos em desenvolvimento conjunto com empresas de Israel, República Tcheca e Reino Unido. Também há um edital aberto para empresas brasileiras que queiram desenvolver projetos com empresas suíças.

Tags, ,

Programa de Inovação da CDL POA define startups vencedoras

O Programa de Inovação da CDL Porto Alegre chegou a sua etapa final, nesta terça-feira (22), com a realização do Demoday, quando as 10 startups finalistas apresentaram suas soluções por meio de uma plataforma online. Ao encerramento do processo, três soluções foram escolhidas como vencedoras. A banca avaliadora foi composta por executivos da Entidade, membros da Diretoria e varejistas do mercado local e nacional. Os melhores projetos propõem auxiliar a ampliação das vendas em marketplaces, a gestão de micro e pequenas empresas e a integração entre e-commerce e aplicativos de troca de mensagens e redes sociais.

Das mais de 200 startups que demonstraram interesse pelo Programa, 162 foram inscritas em quatro diferentes temáticas para a apresentação de suas soluções: Cultura Digital, escolhida por 29 startups; Inteligência de Dados, por 36; Eficiência Operacional, por 43; e Experiência de Compra, por 54. A amplitude regional também foi significativa, com inscrições oriundas de 15 Estados: Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Goiás, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Quanto ao estágio de desenvolvimento das startups, a maior parcela já estava escalando o negócio, cerca de 45% delas, o que mostra um grau elevado de maturação das concorrentes.

O cronograma de realização do Programa teve início com processo de seleção das startups em junho. No mês seguinte, ocorreu a pré-seleção das 20 melhores inscritas. Em agosto, durante um evento online, houve a apresentação dos pitches para a banca avaliadora, que selecionou 10 empresas. Ainda no mesmo período, a CDL POA promoveu o Bootcamp – duas semanas de treinamento virtual para as startups, envolvendo diagnóstico 360 graus, mentoria e alinhamento das soluções. Em setembro, além do Demoday, também acontecerá a formalização e contrato com as premiadas, para ingresso na fase de aceleração, que deve ocorrer até o mês de novembro, com apresentação das soluções para os associados da Entidade. O processo contou com a mentoria da Grow+ e da AnLab, empresas reconhecidas no mercado por sua expertise em inovação.

As soluções vencedoras passarão a aderir ao portfólio de produtos da CDL POA, com o objetivo de expandir as ações de amparo e fortalecimento do varejo e de toda a cadeia produtiva, impulsionando a transformação digital do setor. O presidente, Irio Piva, entende que o Programa é parte das entregas que a CDL POA ambiciona para os seus 60 anos de história: levar inovação aos negócios. “Foi um longo processo de imersão interna, ouvindo associados e suas dores, e externa, participando de missões internacionais e em todo Brasil, à procura de assertividade. Estruturamos os quatro pilares das novas soluções que desejamos incorporar e oferecer – cultura digital, eficiência operacional, experiência de compra e inteligência de dados. Queremos um ecossistema eficiente, onde tudo esteja interligado, vemos o futuro desta forma, onde a tecnologia está a serviço das empresas”, detalha o presidente.

Ao longo de sua realização, o Programa passou por diversas adaptações em virtude da pandemia do novo coronavírus que alterou o cenário do varejo e as formas de consumo, acelerando a digitalização. Empresas que estavam mais preparadas para a transformação digital ganharam mercado, no entanto, as que estavam em uma etapa mais inicial nesta adaptação sofreram muito. “Por isso, passou a ser essencial para o Programa, mais do que nunca, digitalizar o pequeno varejo para mantê-lo vivo e próspero. Assim, podemos agregar benefícios ao nosso associado, tanto de pequeno quanto de grande porte, do Interior ou da Capital, com uma plataforma de soluções que o ajude a se digitalizar de forma fácil, rápida e barata, permitindo que ele continue sonhando e escalando o seu negócio”, explica o superintendente da CDL POA, Maico Renner.

Tags

Scaleup inBrazil seleciona 10 empresas israelenses que prometem turbinar o ecossistema de startups brasileiro

O Brasil, país de dimensões continentais, tem sido visto por muitos mercados pequenos mas altamente inovadores como um lugar propício para a expansão de suas empresas de tecnologia. Com o objetivo de acelerar o ingresso de empresas de base tecnológica israelenses no Brasil, o Scaleup inBrazil – programa da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e da ABVCAP (Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital) -, em parceria com o Israel Trade & Investment, selecionou em sua segunda edição 10 empresas de Israel que contarão com o apoio dessas entidades para iniciar suas operações no País.

Após criteriosa seleção, dentre 62 inscritas, um aumento de 28% em relação ao ano passado, foram finalistas do processo as empresas DockTech, Facetrom, Elgressy Engineering Services, Inception, Medic Vision Imaging Solutions, Appnext PTE, Autofleet, AgroScout, Aleph Farms e Viridix, que atuam nos setores de transporte e mobilidade, foodtech, agritech, healthtech, edutech, adtech e fintech.

“O programa piloto realizado ano passado trouxe resultados sólidos que comprovaram nossa tese sobre a necessidade de um canal facilitador para a entrada de empresas de base tecnológica no Brasil. Por conta disso, este ano decidimos dobrar esse número de cinco para 10 finalistas aumentando a oportunidade para que mais empresas inovadoras internacionais possam escalar seus negócios no Brasil, explica Helena Brandão, Coordenadora de Investimentos Estrangeiros da Apex-Brasil. “Ficamos muito impressionados com a diversidade de segmentos das empresas”, comenta Helena.

Ano passado as cinco empresas aceleradas no programa realizaram mais de 120 reuniões com potenciais clientes facilitadas pelo programa, contrataram três funcionários locais, assinaram contratos com cinco novos clientes e desenvolveram mais de 30 POCs.

Das 62 empresas inscritas 16 foram aprovadas para o primeiro estágio do programa, que ocorreu entre 12 de agosto e 24 de setembro. Dessas 16, foram selecionadas as 10 anunciadas hoje. A escolha foi feita por meio de entrevistas com integrantes do comitê de seleção, formado por Institutional Venture Capitalists (IVCs) e Corporate Venture Capitalists (CVCs) do Brasil e de Israel.

Os empreendedores israelenses agora passarão por uma imersão virtual entre outubro e dezembro e uma imersão presencial em março, que será confirmada em dezembro de acordo com o controle da pandemia tanto no Brasil como em Israel.

“Esse ano todos tivemos que nos adaptar. Apesar de entender o quanto é importante a imersão presencial no Brasil para o entendimento do empreendedor internacional, a cultura local, os apertos de mão tão necessários no modo brasileiro de fazer negócio, foi necessário primeiro proteger participantes, parceiros e organizadores de potenciais riscos que a pandemia nos apresenta. Fizemos um trabalho interno intenso e concluímos que o programa, mesmo que virtualmente, ainda assim poderia adicionar um grande valor aos participantes. Ficamos muito felizes com os números de inscritos e entusiasmo dos participantes até aqui nesse novo formato”, comentou Ângela Ximenes, Superintendente Executiva da ABVCAP.

“Esse programa é altamente abrangente pois aborda de forma prática os aspectos essenciais para qualquer empresa israelense se estabelecer no Brasil. Apesar da atuação do Israel Trade & Investment nesse aspecto, o programa fortalece esse trabalho de apoio a empresas que enxergam a oportunidade no Brasil mas nem sempre estão devidamente preparados às diferenças culturais”, afirmou Itzhak Reich, Cônsul para Assuntos Econômicos do Israel Trade & Investment.

O programa conta com entidades públicas e privadas de Israel e do Brasil como parceiros. Entre elas estão gestores de venture capital e grandes corporações.

Durante o Scaleup inBrazil, as empresas participarão de workshops e encontros sobre assuntos jurídicos, tributários e bancários e também marketing, branding, adaptação de produtos e, mais importante, desenvolvimento de negócios. A ideia é que elas possam, durante esse tempo, conhecer fornecedores confiáveis e de qualidade que estejam aptos a ajudá-las a adaptar seus produtos aos consumidores locais e a garantir clientes potenciais, parceiros e até mesmo investidores no Brasil. Tudo está desenhado para garantir negócios e validação de clientes e produtos.

O programa conta com parceiros na área de inovação e tecnologia em Israel e no Brasil. A lista completa está no site scaleupinBrazil.com.

Sobre as empresas

AgroScout
Setor: Agritech
AgroScout desenvolve uma solução autônoma para a detecção de doenças e pragas nas culturas. AgroScout combina dados de imagens de campo recolhidos principalmente a partir de drones com dados externos, como informação meteorológica para detectar doenças nas culturas numa fase precoce.

Aleph Farms
Setor: Foodtech
A Aleph Farms cultiva bifes verdadeiros a partir de células isoladas de uma vaca. A carne de Aleph Farms cultivada em células é próxima da carne convencional graças a uma plataforma 3D proprietária que utiliza vários tipos de células para formar tecidos complexos, assegurando um produto final que se assemelha ao sabor, textura, e estrutura da carne de criação.

Appnext
Setor: adtech
Appnext é a maior plataforma de descoberta, oferecendo o único mecanismo de recomendação no mercado, que engloba tanto a descoberta em plataforma como a descoberta no dispositivo. As recomendações da Appnext auxiliam os profissionais de marketing de aplicativos a alcançar usuários mais envolvidos e a descobrir, utilizar e reutilizar os seus aplicativos.

Autofleet
Setor: Transporte
A AutoFleet permite aos gestores de frotas tornarem-se fornecedores de veículos como serviço. Utilizando a plataforma AutoFleet, os gestores de frotas podem maximizar as receitas e margens e aumentar a utilização da frota agregando a procura, controlando a oferta, e otimizando as viagens.

DockTech
Setor: Transporte
DockTech aumenta a eficiência da carga e a segurança da embarcação ao criar uma dupla digital do fundo do mar para compreender e prever as condições nos portos e rios.

Elgressy
Setor: Tratamento de água
Elgressy é uma líder de mercado israelita no desenvolvimento e fabricação de sistemas eletroquímicos para o tratamento de água e águas residuais. Os seus sistemas são ecológicos, econômicos e operacionalmente benéficos para torres de arrefecimento, prevenção da Legionella (bactéria causadora da pneumonia, entre outras infecções), e tratamento/pré-tratamento de águas residuais.

Facetrom
Setor: Fintech
A Facetrom oferece uma tecnologia proprietária que fornece uma pontuação de avaliação de risco de fraude personalizada e em tempo real com base em fotografias faciais. A tecnologia da Facetrom pode extrair mais de 200 indicadores de uma única fotografia facial e prever com 90,7% de precisão a probabilidade de um cliente estar envolvido numa atividade fraudulenta.

Inception XR
Setor: VR/AR, edtech
Inception XR é uma rede imersiva de conteúdos de realidade virtual e realidade aumentada que utiliza tecnologia exclusiva para desenvolver aplicações de destino em múltiplas plataformas. Inception trouxe diversos produtos de realidade estendida para o mercado, incluindo a aplicação de entretenimento Inception VR e Bookful AR. A mais recente oferta da empresa, Inception Bookful, cria um universo lúdico e mágico que dá vida aos livros para crianças através da utilização da realidade aumentada.

Medic Vision
Setor: Saúde
A Medic Vision é a líder de inovação em soluções de melhoramento de imagem e de produtividade para diagnóstico por imagem, independentes do fornecedor e rentáveis.

Viridix
Setor: Agritech
Viridix visa reinventar a detecção do solo através do desenvolvimento de uma solução escalável e acessível reconhecida pelos melhores cientistas agrícolas e entidades empresariais. Essa tecnologia permite saber o que cada planta sente, o tempo todo, para que possa melhorar o sistema de irrigação das plantações.

Para mais detalhes sobre o programa, acesse www.scaleupinbrazil.com

Tags, , , ,

XP Inc. realiza pitch day para selecionar startups com projetos voltados para práticas ESG

A XP Ventures, braço da XP Inc. para relacionamento com o ecossistema de startup, organiza amanhã (25/09) um Pitch Day para avaliar empresas inovadoras que desenvolvam iniciativas voltadas para políticas de ESG (sigla em inglês para ambiental, social e governança). O objetivo da companhia é identificar projetos que estejam alinhados estrategicamente com a XP Inc. e aprimorem ou ampliem as atividades socioambientais e de governança corporativa que já são atualmente desenvolvidas.

O Pitch Day terá início às 10h e será transmitido ao vivo pelo canal oficial da XP Inc. no Youtube e no LinkedIn. Ao todo, cinco startups participam do evento, cada um com 10 minutos para fazer sua apresentação e mais cinco minutos de interação com a banca avaliadora. As participantes são EqualWeb, que desenvolve tecnologia para promover acessibilidade digital; Sol Fácil, uma plataforma de financiamento para projetos de energia solar; Digital Innovation One, plataforma gratuita de ensino de desenvolvimento de software; Moss, plataforma de compra e venda de créditos de carbono; e Barkus, solução que democratiza o ensino de finanças para jovens.

As cinco finalistas foram escolhidas de um universo de 50 startups pré-selecionadas a partir de estudo de mercado realizado pela XP Ventures. “Selecionamos cinco empresas iniciantes que cobrem áreas diferentes do ESG, de forma que possamos ter variedade de opções entre os projetos e iniciativas que serão apresentados. Todas elas têm alinhamento com a XP Inc. e potencial para agregar novas soluções em nosso já robusto ecossistema”, afirma Marcos Sterenkrantz, Head da XP Ventures.

A banca avaliadora é composta por cinco membros: Marcos Sterenkrantz (Head da XP Ventures), Guilherme Benchimol (CEO da XP Inc.), Marta Pinheiro (Diretora da ESG da XP Inc.), Franklin Luzes (VP de Inovação da Microsoft Brasil) e Gabriela Chagas (responsável por Novos Negócios, da Vox Capital).

Uma novidade no Pitch Day da XP Inc. é que o público que estiver acompanhando pelas redes sociais também poderá participar do processo de seleção. Será disponibilizado um QR Code na tela que dá acesso a uma página onde será possível avaliar cada um dos projetos. A nota final será composta 50% pela banca avaliadora e 50% pelo voto do público.

Após os resultados, a XP Inc. vai se reunir com as empresas cujos projetos sejam mais alinhados com a empresa para buscar gerar negócios e definir que tipo de parceria faz mais sentido para os dois lados. Além disso, as selecionadas terão espaços em eventos futuros da XP Inc. com a temática ESG.

“Hoje, todos precisam ser sustentáveis, estar verdadeiramente integrados com a sociedade e garantir processos claros e efetivos de governança. Ter a bandeira ESG não é uma opção, mas uma necessidade para se manter competitivo e inovador. Esse Pitch Day é uma continuidade de todos os compromissos da XP Inc. com o tema, que vão desde XP de Qualquer Lugar, a criação de uma diretoria dedicada a ESG, o compromisso em atingir 50% de mulheres em cargos de liderança até 2025 e muito mais que ainda está por vir”, afirma Marta Pinheiro, sócia e Diretora de ESG da XP Inc.

Tags,

Startup Quasar Flash recebe aporte de R﹩ 25 milhões liderado pela Valor Capital Group

A Quasar Flash, startup que realiza operações de antecipação de recebíveis de forma totalmente digital para micro, pequenas e médias empresas, fechou sua rodada Série A com aporte de R﹩25 milhões liderado pelo fundo de venture capital Valor Capital Group. Com os recursos, a empresa vai investir na tecnologia aplicada a todos os processos de análise e concessão de crédito, garantindo agilidade, transparência e segurança.

Parte da Quasar Asset, primeira gestora independente do Brasil exclusivamente dedicada à desintermediação do crédito privado, a Quasar Flash surgiu com o propósito de solucionar uma das maiores dores de empreendedores no Brasil: a carência por crédito, especialmente para o segmento MPME.

Atualmente, a forma mais comum de busca por crédito ocorre de forma centralizada nas maiores instituições financeiras do país. O problema, neste caso, é que elas nem sempre possuem opções de créditos criadas especificamente para atender micro, pequenas e médias empresas. Com estruturas e equipes mais enxutas, as PMEs sofrem mais com burocracias, além de terem menos poder de negociação que grandes empresas. De acordo com o IBGE existem no Brasil hoje 12 milhões de micro e pequenas empresas, das quais 10 milhões de MEIs (Microempreendedores Individuais), todas com pouco ou nenhum acesso à linhas de crédito. O resultado desse cenário são soluções pouco vantajosas, com prazos e taxas totalmente em desacordo com sua realidade.

A tecnologia da Quasar Flash permite um atendimento personalizado, conhecendo o cliente e atendendo a suas demandas de financiamento, permitindo inclusive a criação de fundos – em parceria com a Quasar Asset – específicos voltados aos direitos creditórios.

“Nós também somos empreendedores e entendemos o quanto a falta de crédito pode comprometer o crescimento sustentável de uma empresa. Pequenas e médias empresas têm ritmo, necessidades e desafios diferentes, que exigem soluções feitas sob medida. Achamos na tecnologia a oportunidade de criar um modelo de negócios inovador e escalável”, conta Carlos Maggioli, CEO do Quasar Flash.

Este modelo de negócios consiste na minimização da interferência humana na gestão de carteiras e aprovações. Ao aplicar tecnologia a modelos tradicionais de crédito, a empresa utiliza análise de dados, machine learning e inteligência artificial para enriquecer as informações que vão compor os limites de crédito, sendo capazes de gerar propostas em questão de segundos.

“O empreendedorismo pode promover o desenvolvimento econômico de um país. A Quasar Flash chega como uma plataforma para alavancar a economia com foco nas pequenas e médias empresas, por meio de tecnologia, inteligência artificial e machine learning, para que seja um vetor crucial para a melhora econômica”, afirma Mario Mello, presidente da Valor Capital Group”, afirma Mario Mello, presidente da Valor Capital Group.

Como Funciona?

Todo o processo é feito de forma 100% digital. Empreendedores interessados devem realizar cadastro no site da empresa, que requer apenas 5 informações, como CNPJ e faturamento, para gerar a primeira aprovação de crédito e dar início à operação com a Quasar Flash. O contrato é recebido e assinado digitalmente e os recursos são enviados à conta corrente da empresa em algumas horas.

As soluções da Quasar Flash também se adaptam às especificações de cada cliente conforme o relacionamento se estreita. “Conhecemos mais nossos clientes e suas necessidades a cada nova operação, até nos tornarmos seu principal parceiro. Queremos manter relacionamentos de longo prazo, apoiando-os em diferentes etapas de crescimento do negócio”, completa Carlos Maggioli.

Somada à adaptabilidade, rapidez, segurança e eliminação de burocracias, está a transparência. A cada transação, clientes Quasar Flash recebem o custo efetivo da operação, sem taxas mascaradas usuais na indústria de antecipação.

Empreendedorismo & Pandemia

Se durante a pandemia diversas empresas se viram forçadas e fechar as portas, foi na adversidade que milhares de brasileiros viram a oportunidade de investir em um novo negócio. Por esse motivo, 75 mil novas empresas foram abertas em junho apenas no Estado de São Paulo.

“Acreditamos no poder transformacional do empreendedorismo no Brasil e ele será ainda mais essencial em momentos difíceis como o que estamos vivendo agora. Por isso, é importante que o empreendedor encontre um cenário positivo para o surgimento de novas empresas e seja apoiado com os serviços necessários para que possa fazer crescer seu negócio. Esse é o objetivo da Quasar Flash”, conta Carlos Maggioli.

Tags, ,

Abstartups e AWS promovem mentorias e painéis gratuitos pra startups do Sudeste

Com o objetivo de conectar e fortalecer as diversas comunidades de startups fora do eixo das grandes capitais do Brasil, a Associação Brasileira de Startups (Abstartups) junto com líderes de comunidade dos estados do sudeste do Brasil, em parceria estratégica com a AWS e apoio da Ambev e Dell Technologies + Intel, lança o StartupOn Sudeste, em versão gratuita e online.

Realizada ao vivo no canal da Abstartups no Youtube, entre 28 e 30 de setembro, o evento contará com painéis e debates abertos para todo o público empreendedor sobre as seguintes verticais: educação, saúde e agronegócio. Entre os speakers estarão grandes personalidades dos setores para trazer discussões relevantes e esclarecedoras, e que também serão responsáveis por realizar aproximadamente 120h de mentorias individuais e voluntárias com empreendedores de todo o país.

Confira a programação completa do StartupOn Sudeste:

28/09
19h – Saúde | Acesso
Saúde para todos: como assegurar mais inclusão e pleno atendimento?

19h45 – Saúde | Biossegurança
Efeito pandemia: será que basta confiar nos protocolos de biossegurança?

29/09
19h – Educação 4.0 | NTICS e Metodologias Ativas
Como inovar para transformar a educação

19h45 – Educação 4.0 | Acessibilidade e dispositivos educacionais
Como a tecnologia poderá atender demandas educacionais no futuro?

30/09
19 – Agro
Soluções tecnológicas que aumentam a sustentabilidade e competitividade do agro brasileiro

19h45
Hubs de inovação do agro

StartupON Sudeste
Datas: de 28 a 30 de setembro
Valor: Gratuito
Local: Canal do Youtube da Abstartups
Informações e inscriçõeshttp://bit.ly/startupon_sudeste

Tags, ,

LinkedIn revela lista de Top Startups no Brasil

A lista LinkedIn Top Startups 2020, elaborada pela maior rede social profissional do mundo, traz um dos rankings mais ecléticos desde seu lançamento no país, em 2017. Fintech, logística, saúde e gestão de imóveis estão entre os serviços prestados por empresas que, especialmente em 2020, têm na resiliência e superação da crise causada pelo coronavírus o seu elo em comum.

A metodologia para escolha se manteve a mesma do ano passado, com um único diferencial: a pandemia instaurada mundialmente fez com que a análise das empresas tivesse um recorte de tempo, ao invés de um ano, as empresas foram analisadas de janeiro a julho de 2020. Para serem elegíveis, devem ser independentes e privadas, ter 50 ou mais empregados no país, ter sete anos ou menos e estar sediada no Brasil. Para garantir a inclusão de empresas com forte potencial de crescimento, as startups que dispensaram 20% ou mais de sua força de trabalho dentro do prazo da metodologia também são inelegíveis.

“A lista 2020 reflete o estado atual da economia e do mundo, apresentando startups emergentes e resilientes e como elas estão operando neste universo em constante mudança”, destaca Rafael Kato, editor-chefe do LinkedIn para a América Latina. O ranking das LinkedIn Top Startups é produzido pela equipe do LinkedIn Notícias usando uma combinação de dados da plataforma e análise editorial.

LinkedIn Top Startups 2020:

1. Menu – e-commerce B2B que conecta distribuidores e indústrias com estabelecimentos comerciais

2. Loft – adquire e reforma imóveis para venda

3. Consiga Mais – apoio aos clientes na organização das finanças

4. Neon – Fintech

5. Loggi – serviços de logística

6. Yuca – adquire e reforma imóveis para locação

7. Xerpa – soluções para automatizar gestão de recursos dos trabalhadores

8. Conexa Saúde – plataforma de telemedicina

9. Buser Brasil – aplicativo de transporte colaborativo

10. Zenklub – plataforma de saúde emocional

No Brasil, conexão é a palavra que reflete o resultado. Todas as listadas se destacam pelo foco em serviços digitais. Essas empresas vêm oferecendo suporte aos seus usuários e clientes e prestando serviços que atendem às necessidades da população durante o distanciamento social. Cada uma tem sua história de resiliência em tempos de pandemia. As empresas de logística, por exemplo, foram mais afetadas no início do distanciamento social. Porém, voltaram a crescer à medida que a sociedade passou a consumir serviços remotos. As empresas se reinventaram e puderam voltar a contratar e aumentar o faturamento. Loggi, Neon e Loft foram reconhecidas em 2019 e permaneceram no ranking 2020, mostrando que mantiveram suas atividades mesmo com a crise sanitária.

“A lista deste ano nos mostra que as startups vivem um momento desafiador no Brasil e, mesmo diante de adversidade econômica e social, estão conseguindo se destacar. Temos bons exemplos de medidas tomadas para ajustar o modelo de atuação de negócios que podem perfeitamente ser aplicadas por qualquer tipo de empresa, não apenas startups”, comenta Kato.

Metodologia

Pensando nos quatro pilares da metodologia (crescimento do número de funcionários, engajamento, interesse em empregos e atração de talentos), há algumas considerações a serem feitas. O crescimento do número de funcionários é medido pelo crescimento percentual dos colaboradores ao longo de um ano, que deve ser de no mínimo 15%.

Já o engajamento está relacionado com número de visualizações e de seguidores da página da empresa no LinkedIn por não-funcionários, bem como a quantidade de não-funcionários que estão visualizando profissionais daquela startup.

O interesse em empregos considera a taxa de pessoas que estão visualizando vagas naquela startup e se candidatando a elas, tanto para posições remuneradas quanto não-remuneradas.

Por fim, a atração dos melhores talentos mede quantos colaboradores recrutados pela startup são oriundos das empresas que compõem a lista de Top Companies do LinkedIn.

O período de seleção corresponde a janeiro a julho de 2020, sendo este o único diferencial da metodologia em relação ao ano passado.

Tags,

Startup desenvolve plataforma que analisa dados de comportamento eleitoral

Mais um período eleitoral se aproxima e uma análise aprofundada de candidatos e eleitores é fundamental para a tomada de decisão. É com este propósito que a startup Datapedia desenvolveu em parceria com a EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) uma plataforma inteligente capaz de visualizar e traduzir de maneira interativa padrões históricos de votos incluindo indicadores econômicos, sociais e políticos.

O software foi desenvolvido por pesquisadores da Unidade EMBRAPI – Centro de Engenharia Elétrica e Informática (CEEI) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Com ele, é possível que candidatos criem estratégias, alianças, diagnósticos por território, identificação de concorrentes e projeção de cenários, por exemplo. Para o cidadão, é possível se informar sobre o histórico de eleições em sua cidade ou estado e entender os padrões de votação em representantes eleitos.

Os diferenciais da tecnologia estão no uso de ciência de dados com técnicas de visualização que facilitam a comparação de padrões geográficos e de comparação dos resultados das eleições em níveis municipais, estaduais e federal de 2000 até hoje. Além disso, é possível cruzar dados de votações com dados georreferenciados das seções eleitorais para mostrar em quais bairros se concentram os votos de determinados candidatos.

Segundo o professor Nazareno Andrade, coordenador de projeto do CEEI, ter informações seguras sobre a real situação de cada região é essencial, tanto para cidadãos, que podem fiscalizar e escolher melhor seus representantes, quanto para candidatos, que podem adotar estratégias mais assertivas. “Esta base de dados é muito importante para candidatos e partidos políticos para que entendam o comportamento dos eleitores, suas preferências e façam o planejamento adequado para responder aos anseios da população, na outra ponta, o eleitor poderá estar melhor informado e preparado sobre seu candidato para o momento diante da urna”, afirma.

Apoio para startups

A EMBRAPII é uma organização social que tem contrato de gestão com o Ministério da Educação (MEC), de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e Saúde. Em sete anos de operação, já apoiou mais de 1000 projetos em parceria com empresas nacionais de diferentes portes e segmentos, totalizando R﹩ 1,5 bilhão em investimentos.

Em seu modelo operacional, os valores dos projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) são divididos entre a instituição, as Unidades EMBRAPII (centros de pesquisa credenciados) e a empresa demandante. Os recursos aportados são não reembolsáveis. No caso de projetos com startups, há linhas especiais de financiamento que diminuem a contrapartida das empresas e aumentam as facilidades para inovar. A instituição conta ainda com acordo com o Sebrae que amplia a abrangência dos recursos aportados para que o pequeno empreendedor possa compartilhar suas propostas tecnológicas no setor produtivo.

Tags