Capacitação e mobilidade interna são determinantes para retenção de funcionários no Brasil, revela relatório Pulse do Índice de Tendências do Trabalho

Capacitação e mobilidade interna são determinantes para retenção de funcionários no Brasil, revela relatório Pulse do Índice de Tendências do Trabalho

A Microsoft divulgou hoje, 22, o Relatório Pulse do Índice de Tendências do Trabalho: “Trabalho híbrido é apenas trabalho. Estamos fazendo isso errado?” (Work Trend Index – WTI Pulse report, “Hybrid Work Is Just Work. Are We Doing It Wrong?”, em inglês). O estudo traz as visões e comportamentos em relação ao trabalho de gestores e equipes ao redor do mundo, e contou com um recorte específico para o Brasil. A empresa também anunciou novas funcionalidades do Microsoft Viva, plataforma de experiência do colaborador, desenvolvida para ajudar a empoderar e engajar equipes em tempos de incerteza econômica.  

O levantamento feito pela Microsoft revelou que 2 em cada 3 brasileiros, ou seja 65%, afirmaram que trabalhariam mais tempo em uma empresa se tivessem mais oportunidades de mobilidade interna, enquanto a média global é de 68%. Segundo o relatório, as gerações Z e Millenials são um pouco mais propensas a permanecer em seus empregos se tiverem a oportunidade representados por 69% no Brasil, contra 73% na média global.  

Quando se trata da oferta de suporte a aprendizagem e desenvolvimento, 81% dos funcionários no Brasil disseram que ficariam mais tempo na empresa se pudessem se beneficiar mais desse tipo de oportunidade, acima da média global de 76%. Ao escalar para o nível de liderança e tomadores de decisão, 87% dos brasileiros disseram que a capacitação pode ser um fator de retenção, contra 83% da média de liderança global. Já em termos de saúde mental, 38% dos funcionários brasileiros reportaram que estão passando por burnout no trabalho, um número abaixo da média global de 48%. Ao fazer um recorte por gestores, os números são 38% no Brasil e 53% globalmente. 

“Colaboradores bem-sucedidos darão uma vantagem competitiva às organizações no atual ambiente de dinamismo econômico”, disse Satya Nadella, CEO da Microsoft. “Hoje, estamos anunciando inovações na Microsoft Viva, nossa plataforma de experiência do funcionário. As novidades têm o objetivo de auxiliar os líderes a acabar com a paranóia da produtividade, reconstruir o capital social e re-recrutar e reenergizar seus funcionários.” 

O novo Relatório Pulse do Índice de Tendências do Trabalho também revelou que, no Brasil e no mundo, o há uma crescente desconexão entre líderes e colaboradores, e opiniões diferentes no que diz respeito a produtividade e em como a experiência do trabalho híbrido tem sido. O estudo mostra que 97% dos colaboradores no Brasil disseram que estão mais produtivos no trabalho. Embora na visão de 88% dos gestores locais, a mudança para o modelo híbrido de trabalho trouxe um desafio de entender se as pessoas estão sendo produtivas. Na média global esses dados são 87% e 85%, respectivamente. 

Quando comparado com a média global, os brasileiros estão mais propensos a trabalhar presencialmente. Globalmente, 73% dos trabalhadores e 78% dos líderes, relataram que precisam de uma razão melhor para ir ao escritório e que apenas as políticas da companhia não serão suficientes para influenciar sua decisão de ir ou não para o escritório. No Brasil, a média é de 60% e 62%, respectivamente.  

Para ajudar os líderes a navegar nas novas realidades do trabalho, o novo Relatório Pulse do Índice de Tendência do Trabalho apontou três mudanças urgentes que precisam ser feitas globalmente (dados referentes a média global): 

1- Fim da paranoia da produtividade: 87% dos colaboradores globalmente relataram que são produtivos no trabalho, porém, 85% dos líderes no recorte global disseram que a mudança para o trabalho híbrido trouxe o desafio de entender se os colaboradores estão sendo produtivos. Os líderes precisam dar mais clareza e alinhamento das metas da companhia, eliminar o trabalho desnecessário que não apoiam essas metas e escutar seus colaboradores. Cerca de 57% das empresas estão, raramente, quando o fazem, coletando a opinião dos seus colaboradores.  

2- Aceitar que as pessoas vão para o escritório para encontraras outras presencialmente: 73% dos funcionários, na média, global dizem que eles precisam de uma razão maior para ir ao escritório além das expectativas da empresa – mas eles se sentiriam motivados a ir se eles pudessem socializar com seus colegas (84% global) ou reconstruir o espírito de equipe (85%). Neste contexto, a comunicação digital será crucial para manter as pessoas conectadas dentro e fora do trabalho – tanto líderes quanto colaboradores classificaram a comunicação como principal habilidade necessária para serem bem-sucedidos em suas funções neste ano.  

3- Re-capacitar para re-contratar seus funcionários: 55% dos colaboradores globalmente disseram que o melhor jeito de desenvolver suas habilidades é mudar de empresa, entre os brasileiros a média é de 40%. Contudo, eles também disseram que considerariam ficar mais tempo nas empresas se fosse mais fácil trocar de posições internamente (68% global) ou se eles tivessem mais benefícios de aprendizagem e apoio para desenvolvimento (76% global).  

Microsoft Viva – Tecnologia a serviço da experiência do colaborador 

Para lidar com estes desafios, a Microsoft está expandindo a Microsoft Viva, sua plataforma de experiência do colaborador com o objetivo de ajudar as empresas a entregarem uma experiência otimizada para a nova realidade do trabalho moderno. Hoje, a Microsoft está anunciando funcionalidades novas e aprimoradas que chegarão ao Viva:  

  • Viva Pulse é um no app que permitirá que gerentes e líderes busquem feedbacks regulares e confidenciais sobre a experiência de seus times. O Viva Pulse usa templates inteligentes e perguntas baseadas em pesquisa para ajudar os gestores a pontuar o que está funcionando bem e onde focar. A ferramenta também sugere aprendizados e ações para atender às necessidades dos times.  
  • Viva Amplify é um novo app que irá empoderar líderes e comunicadores a alavancar suas mensagens e alcançar seus colaboradores com consistência e impacto. A aplicação centraliza as campanhas de comunicação, oferece guia de escrita para aprimorar a ressonância da mensagem, habilita a publicação em diversos canais e distribui em grupos do Microsoft 365, e fornece métricas para aprimoramento.   
     
  • Answers in Viva é uma nova funcionalidade que irá usar Inteligência Artificial (IA) para conectar perguntas dos colaboradores às respostas e especialistas da companhia para criar um conhecimento coletivo para todos os colaboradores  

  • People in Viva é uma nova funcionalidade que usará IA para criar cartões com um perfil dos colaboradores rico em detalhes sobre seus conhecimentos, interesses e metas do time, a fim de ajudar os colegas de trabalho a descobrirem, de forma fácil, pontos de conexão, especialistas e insights na organização. Estes insights estarão disponíveis por meio dos cartões de perfil do Microsoft 365 e como um novo app.  
  • Recentemente, a Microsoft lançou o Viva Engage, que impulsiona a construção da comunidade digital por meio de ferramentas de conversação e autoexpressões com histórias. O Leadership Corner está chegando ao Viva Engage como um espaço que convida os colaboradores a interagir diretamente com a liderança, compartilhar ideia e perspectivas, além de participar das iniciativas da organização, e mais.  
     
  • O Viva Goals já ajuda empresas a alinhar o trabalho dos colaboradores aos resultados do negócio. Agora, novas integrações do Viva Goals irão trazer metas para dentro do fluxo de trabalho incluindo uma integração mais rica com o Microsoft Teams para checar nos OKRs (Objectives and Key Results – Objetivos e principais resultados, em tradução livre), uma extensão do Azure DevOps para completar os itens de trabalho, uma conexão com o dataset do Power BI para acompanhar os KPIs e principais resultados, e integrações com o Microsoft Planner e Microsoft Project para automatizar as atualizações na gestão de projetos.

  • As integrações entre o Viva Learning e LinkedIn Learning também foram aprimoradas e farão com que fique ainda mais fácil para as pessoas acessarem os conteúdos do LinkedIn Learning Hub diretamente no fluxo de trabalho do Teams. Os interessados nas capacitações verão seus conteúdos do LinkedIn Learning Hub sincronizados, incluindo conteúdos customizados, trilhas de aprendizado selecionadas e cursos concluídos, tudo refletido diretamente no Viva. Os administradores poderão definir suas integrações diretamente nas configurações do LinkedIn Learning Hub, sem a necessidade de APIs. 

  • O Viva Sales, primeiro app de experiência de acordo com cargos da plataforma Viva, estará disponível para todos em 3 de outubro. O Viva Sales une o CRM de vendas ao Microsoft 365 e Teams para uma experiência de vendas mais simplificada baseada em IA, diretamente na ferramenta que eles já utilizam todos os dias para entrar em contato com cliente e fechar acordos. A Microsoft também está fechando uma parceria com a Seismic para personalizar e escalar o engajamento com cliente por meio de conteúdos gerados e recomendados por inteligência artificial. 

  • Para simplificar o acesso ao Viva e ajudar os colaboradores a começarem o dia alinhados, uma nova experiência de visualização no Viva Connections mostrará todos os aplicativos juntos em um só lugar e uma atualização no e-mail de briefing do Viva irá prover recomendações personalizadas de produtividade para ajudar os colaboradores a se atualizarem sobre o trabalho, reuniões e aprendizados.  

As novas funcionalidades do Viva estarão disponíveis para os clientes no começo de 2023. 

Comments are closed