Page

Author admin

Paraná assume liderança nacional em número de empresas com certificação MPS.BR

Das 277 avaliações válidas do programa MPS.BR (Melhoria de Processos do Software), 48 são do Paraná, o que coloca o estado como líder nacional em número de empresas certificadas pela Softex – Agência para Promoção da Excelência do Software Brasileiro. Os números, atualizados nesta semana, mostram São Paulo na segunda colocação com 45 empresas certificadas e o Rio Grande do Sul, em terceiro, com 34.

A liderança paranaense vem de um trabalho contínuo feito pelo setor de Tecnologia da Informação no estado, liderado pela Assespro-Paraná e o Sebrae e executado pelos agentes regionais da Softex.

Outro fato importante é a distribuição de empresas certificadas em diversas cidades paranaenses, que compõem os seis Arranjos Produtivos Locais de TI do Paraná, com destaque para Curitiba e Londrina (dez certificações cada), Região Oeste com sete e Maringá com cinco MPS-BR e vice-líder nacional em certificações CMMI, de nível internacional.

A associação Software by Maringá (SbM) é Agente Softex na região Noroeste do Paraná. O presidente da entidade, Edney Mossambani, diz que “o MPS.BR estimula as boas práticas da engenharia de software e as necessidades de negócio da indústria de software nacional”. O desempenho dos maringaenses já rendeu elogios do vice-presidente da Softex Fabian Petrait: “eu considero um diferencial ótimo a coesão e a união que existem entre as entidades da cidade. Isso traz resultados consideráveis, garante o desenvolvimento da indústria local, melhora o RH disponível e incentiva os jovens a seguir uma carreira em TI”.

Rosmar Luz, do Senai de Londrina, afirma que “as implementações desse programa de qualidade melhoram os produtos e serviços ofertados pelas empresas tanto no desenvolvimento de software como no atendimento e relacionamento com clientes e fornecedores. E as empresas participantes conseguem um posicionamento melhor no mercado”.

Curitiba trabalha para voltar a contar com um agente Softex na capital do Paraná. Dia 30 de novembro, os empresários do Arranjo Produtivo Local de Software e da Central de Negócios de TI vão realizar um evento para recepcionar dirigentes da Agência, que vão conhecer o potencial das empresas de base tecnológica da cidade e região metropolitana. O empresário Jandir Bianco Júnior explica que “várias entidades empresariais, instituições públicas e universidades já enviaram cartas de apoio confirmando a importância do setor de TI.” Jandir completa: “além do MPS.BR, outros programas oferecidos pela Softex para empresas já maduras e startups são muito importantes e Curitiba não pode correr o risco de um retrocesso por não contar com um agente local”.

No início de dezembro, Curitiba também sedia o WAMPS 2015 – Workshop Anual do MPS, que permite a colaboradores e organizações compartilhar e dar visibilidade tanto a resultados de pesquisa quanto experiências práticas relacionados com a melhoria de processos de software e de serviços que possam se mostrar relevantes no contexto do Modelo MPS. O evento acontece na sede do Sebrae Paraná. Saiba mais em http://www.softex.br/mpsbr/wamps-2015/

Fonte: Curitiba IT

Tags, , , , ,

Serviços financeiros móveis são seguros? – Por Renato Osato*

Basta mencionar a palavra segurança e a maioria das pessoas logo pensa em encargos e complicações. Mais tempo gasto esperando na fila em um aeroporto ou para se lembrar de uma das dezenas de senhas que guardamos para proteger as nossas contas. Apesar de todas as nossas precauções com segurança, somos lembrados de tempos em tempos que, independentemente do nível de segurança que colocamos em um processo, nada é infalível – senhas e números PIN podem ser roubados – mas isso não significa que, em última análise, o seu dinheiro não esteja seguro no caso dos cartões de crédito ou bancários. Então fiquei um pouco surpreso quando li que uma das maiores barreiras para a adoção generalizada de pagamentos e serviços bancários móveis é a segurança.

Encomendamos recentemente uma pesquisa da Ovum sobre serviços financeiros móveis, que constatou que quase um terço de todas as pessoas reluta em usar pagamentos ou serviços bancários móveis devido a preocupações com segurança. Não importa se falamos com pessoas na África (onde 28% não confiam em tecnologia/segurança), na América do Norte (34%), na Europa (34%), na Ásia-Pacífico (30%) ou na América do Sul (32%), os resultados foram consistentes em todas as partes. Os resultados também foram consistentes nas faixas etárias (16-24 anos – 30%, 25-34 anos – 33%, 35-44 anos – 34%, acima de 45 anos – 27%), e não dependeram das condições de emprego (empregados – 32%, desempregados – 31%). Isto, apesar do fato de as operações de pagamento móveis, especialmente os pagamentos de proximidade (NFC), serem realmente mais seguras do que cartões de crédito inseridos nas máquinas de cobrança.

Então o que é que uma em cada três pessoas em todo o mundo de todas as idades e todos os níveis de emprego realmente procura quando desconfia da segurança? Certamente não é por um motivo qualquer que essa pessoa não quer ser sobrecarregada e obrigada a se lembrar de mais senhas, ou mostrar um documento de identidade em cada transação. Talvez, quando as pessoas falam da segurança vinculada aos pagamentos móveis, não falam das camadas adicionais de segurança colocadas em seus pagamentos. Elas falam do sentimento confortável que vem de saber que o seu dinheiro está protegido e em lugar conhecido.

O seu dinheiro também está protegido no seu celular?

Hoje, se um cartão de crédito é roubado e um ladrão gera uma conta de milhares de dólares em compras, o titular do cartão não é responsável. E o dinheiro depositado em bancos é geralmente protegido pelo FDIC nos Estados Unidos, pelo FGC no Brasil, pela DIF na República Checa e pelo DIC na Índia, entre outros. O mesmo se aplica se o dinheiro for roubado de uma carteira móvel, seja diretamente da operadora ou através do telefone do proprietário – que não é responsabilizado de nenhuma forma, mas ainda são abundantes o medo e as percepções errôneas de que isso ocorra.

Para que as operadoras possam superar as preocupações de uma grande faixa de pessoas com a segurança, é necessária uma mudança na abordagem e na percepção. As operadoras precisarão lidar com a regulamentação governamental, ou então fazer parcerias fortes com outras instituições financeiras, como é o caso do Banco Estatal da Índia com a BSNL. Esta parceria entre banco e companhia telefônica, com a carteira Amdocs MFS como a plataforma que faz a ponte entre eles, está fornecendo recursos segurados pelo dinheiro depositado. Essa garantia ajudará a amenizar os temores dos clientes atuais e futuros, e ajudará a abrir o caminho para serviços financeiros móveis mais amplos.

Por Renato Osato, Vice-Presidente Regional de Negócios da Amdocs para CALA (América Latina e Caribe)

Tags,

Com 750 participantes, o Seminário Internacional de Gerenciamento de Projetos de 2015 comemora o sucesso de sua 14ª edição

view.aspx

Nos dias 09, 10 e 11 de Novembro de 2015, no Centro Fecomercio de Eventos em São Paulo, aconteceu um dos maiores e importantes eventos de Projetos do Brasil do segundo semestre do ano: o Seminário Internacional de Gerenciamento de Projetos, que, este ano reuniu um volume de participantes que ultrapassou o esperado.

O evento foi criado pelo Project Management Institute (PMI) – Capítulo São Paulo para disseminar e compartilhar as melhores práticas em gerenciamento de projetos. O Seminário contou com Workshops, Palestras, Painéis e apresentação de Artigos Técnicos, com a presença de renomados nomes do segmento e com o grande interesse dos participantes. Logo após a solenidade de abertura, realizada pelo Presidente da instituição, Alex Urbano, o evento contou com a palestra do admirado Ricardo Vargas, que trouxe à tona a responsabilidade do público e das empresas presentes com a recuperação do país, apostando no otimismo por meio do realismo, no trabalho árduo e protagonismo dos participantes quanto ao alcance de melhores resultados.

“Eu estou muito feliz com o Seminário deste ano pois conseguimos atingir um número de congressistas que estava classificado como o ideal para o evento, mesmo em um ano atípico e difícil e com uma situação delicada política e economicamente. As pessoas estão mais cautelosas em relação aos seus próprios investimentos. Tivemos a casa cheia e feedbacks muito positivos sobre as palestras, dinâmica do evento, qualidade técnica dos palestrantes, desenvolvimento e organização. O seminário é um grande projeto e entregamos um excelente produto”, comenta Alex Urbano.

O evento abordou o tema Desafios e Oportunidades para o Gerente de Projetos: Negócios, Carreira e Gestão de Projetos, o que despertou um grande interesse dos presentes. “Este ano buscamos oferecer um tema diferente: trabalhar nos três pilares de interesse dos Gerentes de Projetos. Esse e o nosso triângulo de talentos definido por meio de pesquisas feitas pela instituição. O Seminário se destacou bastante este ano porque conseguiu compor esse novo perfil do Gerente de Projetos”, diz.

Além disso, o momento político e econômico do Brasil trouxe a justificativa para a grande procura. “Atrás de cada momento de crise, há grandes oportunidades escondidas. O Seminário pode ajudar o Brasil quando cria um espaço para que as pessoas possam se relacionar e sair com novas ideias, com mais garra e mais preparo para ajudar as empresas. O Seminário mostra que, com organização, com as técnicas corretas, com planejamento, é possível executar bons negócios e aplicar inovação, mitigando erros e reduzindo custos e tempo. Para momentos com recursos escassos, o melhor remédio é ter bons profissionais capacitados, assertividade na primeira vez“, explica Alex Urbano.

“Penso que um evento como esse é uma grande oportunidade de reunir uma série de profissionais e acadêmicos. São pessoas renomadas no mercado que estão no mesmo espaço para fomentar conhecimentos, trocar ideias, provocar e inspirar as pessoas. Um evento como esse ajuda naturalmente os profissionais que buscam inovação, melhores práticas e tendências – além, é claro, do rico networking. No Seminário, as pessoas têm a possibilidade de saber mais sobre os assuntos que estão efervescendo no mercado e que podem ser aplicado nas empresas brasileiras“, complementa.

Para finalizar, Alex Urbano conta sobre os bastidores do evento que atraiu tantas pessoas e deixa explícita a sua honra em presidir a instituição e o time responsável pela organização do evento. “É um orgulho participar do PMI. Não só pela magnitude da instituição, mas por ser voluntário em uma organização que faz diferença na vida das pessoas. Todos nós somos voluntários. É muito gostoso trabalhar com pessoas que estão ali porque querem estar, querem dedicar seu tempo para uma atividade maior, seja para a comunidade profissional da qual pertencem ou pelas atividades sociais que o PMI executa. Vejo nas pessoas que trabalham comigo no PMI o espírito de colaboração, de time. Vejo o brilho nos olhos”.

Saiba mais sobre como foi o evento pelo portal: https://goo.gl/hvJQE0

Tags, , ,

Cuidado com o prazo de entrega das compras online

Há o risco de não se receber em tempo o presente para o Natal. Mas fora do período de maior demanda, todas as lojas virtuais testadas pela PROTESTE cumpriram o prazo de entrega.

A PROTESTE Associação de Consumidores avaliou os serviços de 11 lojas virtuais do país, com disponibilidade de entrega na cidade do Rio de Janeiro. Como a compra foi feita em período de menor demanda, a maioria das empresas de compras online se saiu bem. Mas para quem fará compras em lojas virtuais para o Natal, é importante ficar atento para o prazo de entrega para não correr o risco de passar a data sem o presente.

Todas as lojas pesquisadas entregaram os celulares comprados nos prazos estipulados e acataram o pedido de devolução nos sete dias de arrependimento. Os aparelhos foram remetidos pelos Correios, com porte pago pelas empresas. Entre as pesquisadas, quatro não cobraram frete: Americanas, Onofre Eletro, Saraiva e Submarino. O frete mais caro custou R$ 31,55. Houve uma diferença de 10 dias úteis entre o maior e o menor prazo para a entrega.

Apenas a loja Kabum! não restituiu o valor total dos gastos com compra e devolução do produto. No site, a empresa informa que para solicitar a devolução de um produto recebido e obter a restituição do valor pago ou a inserção de créditos para uma nova compra, os produtos devolvidos devem estar intactos, com todos os selos e lacres, não apresentando indício de manipulação ou utilização. Mas como avaliar o produto sem abrir a embalagem?

A Saraiva não fornece os termos e as condições de compra, nem menciona o direito ao arrependimento. O contato com as empresas foi fácil, pois todas disponibilizavam telefone para contato direto com a central de atendimento. Porém, apenas na Shoptime é gratuito para todo o Brasil. Uma falha da empresa é a omissão da informação de que o consumidor não pode ter custos por uma eventual devolução no prazo de arrependimento (sete dias).

O panorama foi bem mais favorável ao consumidor, pois apenas três empresas têm cláusulas abusivas no contrato com as condições de compra. Na avaliação anterior, todas tinham problemas.

No teste, realizado em agosto último, após o recebimento, os produtos foram devolvidos, para avaliação das políticas de cancelamento das lojas. Os itens avaliados foram: telefone de contato, descrição do produto, disponibilidade e prazo de entrega, preço total do produto, termos e condições de compra, ausência de cláusulas abusiva, direito de arrependimento da compra, direito de privacidade, sistema de duplo clique, confirmação da compra, meios de pagamento, segurança no pagamento, formas de entrega, acompanhamento da entrega, entrega no prazo prometido, procedimentos para reclamações, cumprimento do prazo de reembolso, devolução dos custos de entrega e reembolso dos custos de retorno.

Foram pesquisadas as seguintes lojas virtuais: Americanas, Eletro Shopping, Extra, Saraiva, Submarino, Shoptime, Fnac, Insinuante, Onofre Eletro, Walmart e Kabum!.

A pesquisa completa está na revista PROTESTE nº 153 de dezembro, que é distribuída exclusivamente aos cerca de 280 mil associados da entidade. E também pode ser acessada no site www.proteste.org.br.

Tags, , , , , , , , , , ,

Microsoft e Code.org lançam o tutorial de “Minecraft” em português para a campanha A Hora do Código

Microsoft, Mojang AB e Code.org oferecem para estudantes e educadores de todo o mundo um tutorial de codificação baseado no game “Minecraft”, que conta com mais 100 milhões de jogadores em todo o mundo. Para os jovens brasileiros, o material já está disponível em português. A ideia é ensinar aos jogadores conceitos básicos de programação dentro de um ambiente divertido e popular. O conteúdo, publicado no site http://code.org/mc, faz parte da 3ª edição da campanha A Hora do Código e foi desenvolvido pelos designers do jogo juntamente com a Code.org.

“Parte essencial de nossa missão de empoderar cada pessoa no planeta está em proporcionar aos jovens pensamento computacional e capacidade de resolver problemas para que sejam bem-sucedidos em um mundo cada vez mais digital”, diz Satya Nadella, CEO da Microsoft. “Com ‘Minecraft’ e Code.org, queremos estimular a criatividade da próxima geração de inovadores de uma maneira mais natural, colaborativa e divertida”, acrescenta o executivo.

O tutorial de “Minecraft” foi desenhado para crianças maiores de 6 anos e introduz aos jogadores habilidades básicas de codificação, assim como os incentiva a navegar e explorar o mundo “Minecraft” em 2D, ligando os blocos para completar todas as ações e, assim, gerar os códigos de computação. Aos jogadores são apresentados 14 desafios, além de tempo livre para jogar e explorar conceitos de programação que aprenderam por meio do tutorial.

“‘Minecraft’ é um jogo especial que meninos e meninas não conseguem ficam longe”, disse o CEO e Co-fundador da Code.org, Hadi Partovi. “A Microsoft continua sendo um dos maiores apoiadores do movimento que busca dar a cada estudante a oportunidade de aprender ciência da computação em todo o mundo. Este ano, o tutorial “Minecraft” irá capacitar milhões de jovens, por meio de um jogo que eles realmente amam, e que vai inspirá-los a impactar o mundo criando sua própria tecnologia ou aplicativos”, reforçou Partovi.

Até o momento, mais de 100 milhões de estudantes de 180 países e 40 idiomas participaram do A Hora do Código, incluindo um em cada três alunos de escolas norte-americanas. Neste ano, a campanha pretende realizar pelo menos 100 mil eventos durante a semana de 7 a 13 de dezembro e continuar inserindo mais meninas e estudantes pertencentes às minorias nesta habilidade fundamental no século 21.

Para contribuir com a iniciativa, a Microsoft realizará milhares de eventos A Hora do Código em mais de 50 países no mundo, incluindo o Brasil, principalmente em ONGs parceiras do programa mundial de cidadania da empresa, YouthSpark.

Tags, , , ,

Brasileiros com internet no smartphone chegam a 76 milhões

O número de pessoas que usam o smartphone com acesso à internet no Brasil chegou a 76,1 milhões no terceiro trimestre de 2015. O ritmo de crescimento da posse de smartphones em 2015 foi de mais de 1 milhão de pessoas por mês, segundo a Nielsen IBOPE.

17% querem trocar o smartphone nos próximos três meses

De acordo com a pesquisa, 51% dos usuários de smartphones têm o aparelho há mais de um ano. E, dos 76,1 milhões que atualmente já usam a internet no smartphone, 5% querem trocar o aparelho dentro de um mês e 12% querem um novo entre um e três meses.

Os horários de uso do smartphone com internet

E que horas os brasileiros costumam usar mais o smarthphone? Segundo os dados da Nielsen, 63% do público tende a usar mais o aparelho durante a noite, das 20h às 22h. O horário do almoço (53%), 12 às 14, e do pós-trabalho (55%), também são bem requisitados.

Acesso pelo computador domiciliar chega a 95,6 milhões de brasileiros

A presença de computador com internet na casa dos brasileiros cresceu 10 vezes nos últimos 15 anos. Em setembro de 2000, 9,8 milhões de pessoas moravam em residências com computador conectado. Em 2015, esse número chegou a 95,6 milhões.
Os maiores saltos ocorreram em 2004, quando os brasileiros começaram a usar mais os sites sociais e, em 2007, quando o acesso se popularizou com o aumento da renda.

Fonte: Nielsen IBOPE 

Tags, , ,

Dassault Systèmes lança Laboratório de Inovação e Programa de Aceleração de Startups

A Dassault Systèmes, a empresa 3DEXPERIENCE, líder mundial em software de projeto 3D, 3D Digital Mock Up and Product Lifecycle Management (PLM), anuncia o lançamento do 3DEXPERIENCE Lab – Laboratório Aberto de Inovação e Programa Acelerador de Startups, com o objetivo de fortalecer ainda mais projetos de vanguarda de transformação da sociedade.

Com o 3DEXPERIENCE Lab, a Dassault Systèmes ajudará startups selecionadas que desenvolvem produtos para a melhoria da vida de pessoas, cidades, estilos de vida, concepções de ideias, Internet das Coisas e movimentos de fabricação digital. No período de um a dois anos, as startups selecionadas terão acesso à plataforma 3DEXPERIENCE da Dassault Systèmes, habilidades técnicas e tutoria para criar experiências digitais que otimizem e validem seus produtos e processos. O acesso será ao mesmo conteúdo, tecnologia, aplicações e experiências que têm transformado o design, a engenharia e a fabricação da maioria dos produtos já utilizados pela sociedade. Além disso, a presença mundial da Dassault Systèmes ajudará a acelerar os lançamentos de produtos e a participação internacional de startups.

Com o 3DEXPERIENCE Lab, a Dassault Systèmes reforça o conceito de empresa social e utiliza os quase 35 anos de experiência em tecnologias virtuais para modelar uma nova estrutura de inovação aberta para um mundo mais sustentável. O 3DEXPERIENCE Lab envolve inteligência coletiva com uma abordagem de colaboração recíproca para promover empreendedorismo, dar vida a novas experiências e fortalecer o futuro da criação da sociedade.

“Muitos empreendedores promissores estão observando o mundo com um novo olhar, embora sejam forçados a inovar sozinhos, sem os benefícios de uma rede maior para criar, desafiar, consolidar e validar suas ideias. A inovação está no centro dos esforços da Dassault Systèmes. Acreditamos nas capacidades poderosas da plataforma 3DEXPERIENCE para ajudar inovadores a criar experiências de vanguarda que possam impactar a sociedade positivamente. O 3DEXPERIENCE Lab garante maior alinhamento com o nosso propósito de economia colaborativa ao oferecer novos meios de contribuir com projetos pioneiros, revelando talentos, criando novos espaços para interação e promovendo uma cultura coorporativa aberta e criativa”, afirma Bernard Charlès, Presidente Executivo da Dassault Systèmes.

O 3DEXPERIENCE Lab foi lançado em paralelo com a Fundação Dassault Systèmes, criada para apoiar projetos inovadores e transformadores de educação, pesquisa e conhecimento científico em instituições acadêmicas, institutos de pesquisa, museus, associações, centros culturais e outras organizações de interesse geral por meio da União Europeia.
Para maiores informações sobre o 3DEXPERIENCE Lab da Dassault Systèmes, acesse o site www.3DEXPERIENCELab.3ds.com.

Tags, ,

Setor cervejeiro prevê aumento nas vendas em 4,2% neste final de ano com linha de produtos premium

Unanimidade no gosto do brasileiro, a cerveja está passando por um processo de sofisticação. Ocupando o terceiro lugar no ranking dos maiores produtores de cerveja, atrás apenas dos Estados Unidos e China, o mercado brasileiro esta recebendo uma nova demanda de linha premium do produto, produzida apenas com cereais 100% maltados. O setor é responsável por 2% do PIB nacional e apresentou um faturamento de R$ 61,4 bilhões no último ano, um aumento de 11,6%, segundo pesquisa de mercado realizada pela Mintel. Dados da Sicobe (Sistema de Controle de Produção de Bebidas da Receita Federal) ressaltam que somente na última década a produção de cervejas no país cresceu 64%, número impressionante para o setor que atualmente produz 13,4 bilhões de litros por ano. De acordo com a pesquisa realizada entre os dias 15 e 23 de outubro, pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), o setor espera vender 0,4% mais do que no ano passado, o que significa estabilidade nas vendas, segundo a entidade.

Com um público mais exigente, as redes de supermercados estão adaptando as suas prateleiras. O gerente de produtos dos Supermercados Mambo, Saulo Pereira, comenta “O brasileiro está consumindo mais cervejas especiais, no último estudo realizado pela CervBrasil estamos em 24º lugar no ranking mundial com 68,3 litros por pessoa. Com a chegadas dos produtos premium nas prateleira a tendência é que esse mercado fique cada vez mais aquecido”.

A efervescência do mercado é notada pelo varejista, “Nos últimos meses notamos um aumento de 13% neste departamento. Atualmente contamos com 173 rótulos de cervejas em nosso mix, sendo que 94 deles são premium”, diz o gerente de produtos. Especialistas do setor cervejeiro dizem pode existir um aumento de quase 5% na produção nacional. De acordo com a ABRAS o setor cervejeiro projetava 17,4% de alta nas vendas nominais, mas em razão do encarecimento devido a situação financeira que o país está enfrentando, oscila em torno de 12,7%, concluindo que o faturamento real deve crescer.

Tags, , , ,

Aproveite a Black Friday com moderação – Por Reinaldo Domingos*

Black Friday neste ano será realizada no dia 28 de novembro e já vem sendo tratada pelas lojas como uma grande alternativa para, pelo menos minimizar a crise que estão enfrentando. Portanto, as promoções prometem ser interessantes, diferente de outros anos, quando muitas lojas do país enganaram os consumidores com falsos descontos.

É claro que isso ainda pode ocorrer este ano, mas em menor frequência, pois o consumidor também está mais atento, por causa da crise que atravessamos. Muita gente se pergunta: “se as promoções forem boas devo sair comprando?” Não necessariamente. É vantajoso comprar algo que já esteja planejado e que esteja com um preço adequado, pois comprar sem necessidade só porque o desconto é bom não será interessante. A pessoa gastará para algo que não objetiva realmente, gastando mais do que devia.

O correto é fazer uma lista dos produtos que já queira comprar, tenha planejado e, portanto, tenha colocado os valores no orçamento. Lembre-se, o Black Friday também é uma ótima oportunidade para quem já sabe o que quer comprar para o Natal e pode antecipar esta compra. Mas cuidado para que os impulsos das promoções não se transformem em dívidas.

Comprar adequadamente e com bons descontos é um dos principais segredos da educação financeira e da arte de poupar. E, para quem já se planejou e quer encarar uma maratona de compras, é importante algumas orientações. A principal é que uma dose extra de paciência é fundamental. O estresse e a pressa levam ao impulso, adquirindo produtos sem pesquisar e pagando mais.

Veja outros cuidados que devem ser tomados para economizar na hora de comprar na Black Friday:

1) Não compre se para isso precisar se endividar. Parcelamento também é uma forma de dívida. Se for inevitável, tenha certeza de que cabe no orçamento.

2) Analise se a compra não trará custos extras para a família ou para a pessoa posteriormente.

3) Se antecipe à Black Friday, pesquisando os preços dos produtos que deseja comprar para ver se os descontos que darão realmente são interessantes.

4) Faça uma lista detalhada de tudo que pretende comprar e quem deseja presentear e quanto pretende gastar com cada um.

5) Se estiver em situação financeira problemática, e quiser adiantar as compras de Natal, uma dica é priorizar as crianças. Será mais fácil explicar para os adultos o jovens o motivo de não receberem presentes.

6) Utilize a internet como meio de pesquisa, mas cuidado, só acesse e compre em sites confiáveis, crimes digitais são cada vez mais comuns.

7) Se prepare para ir as compras nas lojas com tempo e roupas confortáveis, além disso é importante uma dose extra de paciência, evitando que se compre rapidamente para acabar com o martírio.

8) Procure, por meio de conversas, saber quais são os reais desejos das pessoas. Muitas vezes se compra coisas caras, sendo que presentes baratos seriam muito mais bem-vindos.

*Reinaldo Domingos é educador e terapeuta financeiro, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), do Grupo DSOP e autor do best-seller Terapia Financeira e dos livros Mesada não é só dinheiro, Livre-se das Dívidas, entre outras obras.

Tags, , , , , ,

Veículo elétrico Renault ZOE participa de testes de recarga inteligente na Alemanha

Se já é bom recarregar o carro elétrico mais rápido, é ainda melhor recarregá-lo a um custo menor. Em vista disso, a Renault Alemanha se associou à empresa The Mobility House, presente em Zurique e Munique. Especializada em mobilidade elétrica, a empresa comercializa principalmente terminais de recarga inteligente e soluções de armazenagem de energia.

A Mobility House desenvolveu um software que permite reduzir o tempo de recarga em uma hora, ao mesmo tempo em que diminui bastante o custo da recarga para o cliente.

Para realizar esta operação, onze colaboradores da Renault que possuem um modelo elétrico ZOE foram escolhidos para testar em condições reais o sistema desenvolvido pela The Mobility House.

Como funciona? Assim que é conectado a um terminal de recarga específico, instalado na residência dos colaboradores que participaram do teste, o ZOE comunica sua necessidade de eletricidade à empresa TMH, através de um Centro de Dados Global da Renault. Desta forma, a empresa programa a recarga da bateria do veículo conforme o custo da energia elétrica. Tendo em vista que quanto maior a demanda, mais caro é o custo da energia, o monitoramento feito pelo sistema permite que o carro não seja recarregado durante os picos de consumo. Assim que a necessidade global de energia diminui, o preço da energia cai e o carro pode ser recarregado por um custo menor e mais rapidamente, até completar a carga da bateria.

Esta tecnologia permite que os proprietários de carros elétricos otimizem suas despesas com energia elétrica, sem uma ação direta dos usuários.

Esta é apenas a primeira etapa no desenvolvimento das redes elétricas inteligentes, chamadas também de Smart Grids. A Renault e a TMH também estão trabalhando em outras soluções para reduzir o custo da recarga, oferecendo uma oportunidade aos proprietários de veículos elétricos de ganhar dinheiro, através da produção de eletricidade para abastecer a rede elétrica.

Graças à evolução da matriz energética da maioria dos países do mundo, a pegada de carbono do usuário de um veículo elétrico tende a diminuir bastante com o tempo. Em escala mundial, 56% das novas instalações de produção de eletricidade utilizam energias renováveis. Na Europa, este índice é de 72%.

Grupo pioneiro na venda de veículos 100% elétricos acessíveis ao maior número de pessoas, a Renault se posiciona como a única montadora a oferecer uma gama completa para esta solução de mobilidade. O Grupo Renault acredita que o veículo elétrico é uma solução eficaz na luta contra o aquecimento climático, já que ele funciona sem a combustão de energias fósseis e não emite CO2 durante a utilização . Assim, o ZOE emite 0 g/km de CO2, enquanto que um veículo de tamanho equivalente, térmico ou híbrido, emite pelo menos 84 g/km de CO2.

O ZOE tem uma autonomia de 210 km (motor Q210) ou de 240 km (Q240) em ciclo homologado, o que equivale a entre 100 e 170 km de autonomia real.

A Aliança Renault-Nissan é parceira oficial da COP21, a 21ª Conferência das Partes das Nações Unidas para Mudanças Climáticas. Uma frota de 200 veículos elétricos da Aliança, sendo 100 deles modelo Renault ZOE, fará o transporte dos delegados no Parque de Exposições Paris – Le Bourget, de 30 de novembro a 11 de dezembro de 2015.

Tags, , , , , ,

Vendas no varejo aceleram queda

Estudo da ACSP – Associação Comercial de São Paulo – comprova recuo de até 11,5%

Para o Vice Presidente da ACSP, João Bico, teremos o “Natal da Crise”, se medidas de incentivo ao crédito não forem tomadas imediatamente. “Podemos montar políticas de crédito especiais para assegurar compras no varejo”, explica Bico ao revelar que a diminuição das vendas parceladas alcançaram 14,3%, índice superior à queda global do comércio.

O Boletim de Conjuntura da ACSP referente a outubro passado informa que o varejo em setembro seguiu em queda de 6,2% sobre igual mês de 2014, configurando o pior resultado desde o ano 2003.

No varejo ampliado, que inclui veículos e material de construção, o recuo foi de 11,5% na mesma base de comparação, também o pior resultado desde 2005. No acumulado do ano as contrações de ambos tipos de comércio alcançaram a 3,3% e 7,4%, respectivamente.

Dados da ACSP/BVS, com base nas consultas efetuadas durante o mês de outubro, mostraram intensificação nas diminuições das vendas parceladas e à vista na base anual (14,3% e 17,9%, respectivamente).

No acumulado do ano a diminuição também foi mais intensa (5,8% e 7,1%, respectivamente). A pesquisa mensal de Conjuntura da ACSP completa pode ser acessada no: http://portal.acsp.com.br/ver/boletim-de-conjuntura/outubro-2015-crise-industrial-e-competitividade

Tags, , , ,

TOTVS Ventures investe no Brasil Aceleradora de StartUps Fundo de Investimentos em Participações

A TOTVS Ventures, unidade de Corporate Venture Capital da TOTVS, vai investir no Brasil Aceleradora de Startups Fundo de Investimentos em Participações (FIP), com o objetivo de apoiar o ecossistema brasileiro de empreendedorismo e fomentar a inovação no País. O valor do investimento realizado pela TOTVS Ventures não é divulgado. O fundo já conta com nomes de peso em gestão, com a MSW Capital como gestor, a Microsoft na consultoria técnica e BRZ Investimentos na consultoria de governança e estratégia.

Em pouco mais de um ano de operação, o grupo já criou a Acelera Partners, rede integrada de pós-aceleração de startups que realiza rodadas de seed investment, e investiu na Aceleratech, melhor aceleradora da América Latina pelo LatAM Founders Award, resultando até agora numa participação em mais de 40 startups brasileiras.

A sinergia identificada pela TOTVS entre o propósito do fundo e o da TOTVS Ventures, de fomentar a inovação, a criação e o desenvolvimento de startups no Brasil, motivaram a aposta na iniciativa. “Em pouco mais de um ano, o fundo realizou investimentos de impacto e ações importantes para o setor brasileiro de tecnologia. Com o nosso aporte, esperamos contribuir ainda mais para o desenvolvimento de inovações disruptivas e novas empresas do setor no país”, afirma Marcelo Cosentino, Chief International Sales and Relationship Officer da TOTVS.

O objetivo do FIP “Brasil Aceleradora de Startups” é, além de desenvolver um ambiente de empreendedorismo e inovação no Brasil, incentivar os empreendedores a apostarem em suas ideias e impulsionar a cultura de investimento em startups e da criação de fundos de capital semente no país. “A chegada da TOTVS Ventures dará ainda mais força para a iniciativa”, complementa o executivo.

Além do investimento, as startups selecionadas pelo FIP contam ainda com uma rede de parceiros que contribuirão com o seu desenvolvimento em diversas frentes: mentoria em áreas estratégicas, apoio operacional e tecnológico, espaço físico, business networking e apoio financeiro. Geralmente, cada uma já possui um negócio estruturado, com clientes e faturamento, mas ainda são empresas frágeis que necessitam de parceiros ativos para impulsionar a evolução dos seus empreendedores em empresários. Essa ênfase, somada a oportunidade de interagir com as empresas globais que compõe o grupo de investidores no FIP, garante as condições para o desenvolvimento de startups brasileiras com padrão e competitividade global.

Sobre a TOTVS Ventures

A TOTVS Ventures, unidade de Corporate Venture Capital da TOTVS, tem por objetivo realizar investimento em startups, reforçando a estratégia de inovação da TOTVS e fomentando o ecossistema de empreendedorismo em tecnologia dentro e fora do Brasil. A TOTVS Ventures iniciou suas operações em janeiro de 2013 e realizou investimentos no Brasil e EUA.

Tags, , ,