Page

Author admin

Número de lojas virtuais criadas no estado de São Paulo cresceu 89% em 2015

Segmento que mais se destacou durante o ano passado foi o de artigos para bebê, faturando cerca de R$ 1.2 milhão só na plataforma da Loja Integrada.

Investimento inicial e riscos baixos motivaram as pessoas a investirem no e-commerce

Para quem quer investir na área, no dia 4 de maio acontece em São Paulo o Ciclo MPE.net, evento gratuito realizado pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico para capacitar micros e pequenos empreendedores

Em 2015, o número de pessoas que abriram uma loja virtual no estado de São Paulo cresceu 89%, comparado com o ano de 2014. Segundo levantamento realizado em março deste ano, foram 13.146 novas lojas abertas só na Loja Integrada, (www.lojaintegrada.com.br), plataforma de e-commerce mais popular do Brasil, com 280 mil lojas criadas.

O levantamento mostrou ainda que o segmento que mais se destacou em São Paulo durante o ano passado foi o de artigos para bebê, ficando pela primeira vez entre os 5 que mais venderam no ano. Em 2015, esse nicho faturou cerca de R$ 1.2 milhão só na plataforma da Loja Integrada. Outros segmentos que também apresentaram bons resultados foram: Moda e Acessórios, com crescimento de 17%, e Perfumaria e Cosmético, com 16%.

“O consumidor está em busca de economia e comprar do pequeno lojista virtual é uma opção mais vantajosa para produtos de nichos, como artigos para bebês, por exemplo”, diz Adriano Caetano, especialista em comércio eletrônico e Diretor da Loja Integrada.

A Lojista Daniela Cabrera, da loja Letiti identificou um nicho de mercado que ainda não existia no Brasil. Começou a produzir um acessório para bebês conhecido como “meias sapatinhos” e vender pela internet. “Abri minha loja virtual de roupas personalizadas para bebês em junho de 2015. Com o e-commerce, consegui trabalhar de casa e ficar perto da minha filha. Mesmo com a crise, após 9 meses de loja virtual consegui capital para montar meu quiosque e expor minhas peças. Hoje atendemos o Brasil todo e temos pedidos até internacionais. Estamos crescendo” conta Daniela.

Para quem pretende investir no e-commerce em 2016, acontece em São Paulo, no próximo dia 4 de maio, (quarta-feira) o Ciclo MPE.net. Durante todo o evento, serão ministrados seminários gratuitos para capacitar micro e pequenos empreendedores interessados em abrir uma loja na internet ou aprimorar o seu negócio.

Entre as palestras, o especialista em comércio eletrônico Adriano Caetano apresenta as principais dicas para quer abrir um e-commerce mas não entende da tecnologia. O Ciclo MPE é iniciativa da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) e as inscrições podem ser feitas gratuitamente pela internet.

Ciclo MPE SP

Endereço:
Quando: 4 de maio às 8h
Auditório da escola de negócios do Sebrae-SP
Alameda Nothmann, 598, Campos Elíseos, São Paulo/SP, CEP: 01216-000

Palestra: Escolhendo a sua plataforma de e-commerce
Palestrante: Adriano Caetano – Diretor da Loja Integrada

Horário: 10h50 às 11h35
Local: Auditório
Ciclo MPE é iniciativa da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net)

Tags, , , , , , , ,

Cloud e Indústria 4.0: como trabalhar em conjunto?

*Por Bruno Faustino

O termo Indústria 4.0 originou-se de um projeto estratégico de alta tecnologia do governo alemão, sendo mencionado pela primeira vez na feira Hannover Messe, em 2012. Considerada a 4° revolução industrial, o conceito engloba as principais inovações tecnológicas dos campos de automação, controle de dados e tecnologia da informação, aplicadas a processos de manufatura, além de considerar que as fábricas serão gerenciadas por sistemas cyber-físico no futuro.

Este novo movimento da indústria tem seis princípios básicos nas quais precisam e devem estar na agenda de prioridades do CIO. São elas:

Capacidade de operação em tempo real – Consiste na aquisição e tratamento de dados de forma instantânea, permitindo a tomada de decisões em tempo real.

Virtualização – Propõe a existência de uma cópia virtual das fabricas inteligentes. Permitindo a rastreabilidade e monitoramento remoto de todos os processos por meio dos inúmeros sensores espalhados ao longo da planta.

Descentralização – A tomada de decisões poderá ser feita pelo sistema cyber-físico de acordo com as necessidades da produção em tempo real. Além disso, as máquinas não apenas receberão comandos, mas poderão fornecer informações sobre seu ciclo de trabalho.

Orientação a serviços – Utilização de arquiteturas de software orientadas a serviços aliado ao conceito de Internet of Services.

Modularidade – Produção de acordo com a demanda, acoplamento e desacoplamento de módulos na produção. O que oferece flexibilidade para alterar as tarefas das máquinas facilmente.

Interoperabilidade – Capacidade dos sistemas cyber-físicos (suportes de peças, postos de reunião e produtos), humanos e fábricas inteligentes comunicar-se uns com os outros através da Internet das Coisas e da Internet.

A despeito do que é falado no mercado, que Internet das Coisas, Big Data e Segurança são os três pilares necessários que suportam esta nova corrente, na verdade, as tecnologias de Cloud Computing estão por trás destas sustentações e é uma parte fundamental para as indústrias a caminho do conceito 4.0.

Se olharmos as principais vantagens para o negócio na adoção do modelo na nuvem, que são agilidade, flexibilidade e colaboração – vemos como a modalidade se torna um complemento aos princípios da Indústria 4.0. É muito importante que o CIO , CTO e todo os C-level possíveis estejam alinhados com a estratégia e, sobretudo, saber qual tecnologia é mais favorável ao seu modelo de negócio.

Trazendo a tendência para o mercado de Cloud Públicas, temos atualmente dois dos principais líderes de mercado, leia-se AWS e Microsoft Azure, focados em diversas ofertas nos modelos IaaS, PaaS e SaaS com o intuito de atender os princípios da Indústria 4.0. Por exemplo, para implementar a capacidade de operação em tempo real pode-se usar na Azure o Machine Learning, um serviço no qual permite facilmente construir, implementar e compartilhar soluções de análise preditiva.

Há também a opção do Stream Analytics que pode desenvolver e implementar rapidamente soluções de baixo custo com o intuito de obter insights em tempo real a partir de dispositivos, sensores, infra-estrutura e aplicações. O principio de Descentralização pode-se usar o Data Factory, módulo focado na movimentação e integração de dados de múltiplas fontes.

Analisando as ofertas da AWS podemos atender Orientação a serviços com toda sua gama de serviços EC2(Compute), S3(Storage) e RDS(Database) em conjunto com seu modelo de pagamento On-Demand ou Upfront. Para Interoperabilidade, o AWS IoT, plataforma que permite conectar os dispositivos com facilidade e segurança em caminhões, lâmpadas e esteiras, além de poder interagir com aplicativos em nuvens.

Em resumo, como temos uma variedade de ofertas e modelos, é muito importante que as áreas de negócio da indústria, tais como produção, logística, marketing, vendas e outras, consigam demonstrar claramente seus desafios com a indústria 4.0. Dessa forma, a área de TI consegue definir em conjunto os melhores fornecedores e serviços a fim de atender esta neo revolução industrial, fazendo o seu real papel, o de agente transformador da mudança.

Bruno Faustino é diretor de tecnologia e novos negócios da Sonda IT, maior integradora latino-americana de Tecnologia da Informação.

Tags, ,

Interpretação do Marco Civil para bloqueio do Whatsapp está equivocada, diz camara-e.net

logo-promo

Aconteceu de novo. Como em dezembro de 2015, uma medida cautelar determinou o bloqueio do Whatsapp por 72 horas em todo o território nacional. O motivo também não é novo: o Facebook, responsável pelo Whatsapp, não cumpriu decisão judicial de compartilhar informações para uma investigação criminal. E um juiz da Comarca de Lagarto, Sergipe, que já havia mandado prender o vice-presidente do Facebook para a América Latina em março, usou o Marco Civil da Internet para justificar o bloqueio.

O artigo 12 do Marco Civil prevê como sanção a suspensão temporária das atividades de provedores de conexão e aplicativos que não forneçam as informações necessárias para o cumprimento da lei.

“Novamente houve uma interpretação equivocada do artigo 12 do Marco Civil e uma violação do artigo 9 da mesma lei, que estabelece o princípio e as regras gerais sobre a neutralidade da rede, em que os pacotes de dados devem ser transferidos na internet de forma isonômica”, diz Leonardo Palhares, vice-presidente de Estratégias da camara-e.net e coordenador do comitê jurídico da entidade.

“A camara-e.net respeita as decisões judiciais, mas observa que é preciso manter a devida proporcionalidade na aplicação de penalidades. O Whatsapp é utilizado por quase uma centena de milhões de brasileiros todos os dias e um tema individual tocando a alguns interesses não poderia prejudicar dezenas de milhões de pessoas”, afirma ele.

Para Palhares, medidas desproporcionais como estas afetam muito a imagem do Brasil no exterior, afugentando investidores que temem que seus projetos poderão ser prejudicados por, segundo Palhares, decisões monocráticas em casos pontuais. “Existem outras maneiras legais (aplicação de multa ou prisão por descumprimento de ordem judicial, por exemplo) de a Justiça obter as informações necessárias relativas a um determinado usuário sem prejudicar a sociedade e a economia digital como um todo”, afirma.

Para Ludovino Lopes, presidente da entidade, a Justiça brasileira mais uma vez pensou nas questões legais e normativas sem pesar o impacto que essa medida teria na economia digital e na sociedade. “Os prejuízos potenciais para os negócios e todos os 99 milhões de usuários ativos que utilizam o serviço no país deveriam ter sido pesados”. Em dezembro, o desbloqueio foi derrubado por liminar menos de 24 horas depois de a determinação entrar em vigor.

Tags, , , ,

Teradata apresenta novos conceitos de Big Data e Analytics em evento do Gartner

A Teradata, (NYSE: TDC), empresa de big data, análise de dados e aplicações de marketing, irá apresentar o que há de mais novo no mercado de Big Data, Analytics e Data Warehousing na Conferência Gartner 2016. O evento organizado e realizado pelo Gartner® irá debater as principais tecnologias, soluções e práticas do setor. O objetivo da conferência é capacitar líderes de empresas que possam trabalhar com análises de dados, gerenciamento de informações e business inteligence em todos os campos e áreas da companhia, permitindo assim tomada de decisões rápidas e assertivas.

Acreditando no valor e potencial que a cultura de análise traz para o mercado, a Teradata irá apresentar suas principais ferramentas e serviços voltados a análises de dados empresariais, data warehousing corporativo e arquitetura de análise de dados. O conjunto dessas práticas dá origem a um novo tipo de empresa, classificada pela Teradata como “Sentient Enterprise” ou “Empresas Conscientes”. Para explicar melhor esse conceito, a Teradata irá apresentar uma palestra para os participantes do evento. O palestrante Mauricio de Paula, Senior Industry Consultant da Teradata, explica que “a visão da Teradata para o futuro das análises de dados se traduz através das “Empresas conscientes” ou Sentient Enterprise, capazes de detectar micro tendências nos dados, fazer análises automatizadas, além de tomar decisões autônomas com pouca ou nenhuma intervenção humana. Muito mais do que tecnologia, esse conceito permite ter capacidade e visão para lidar com desafios individuais, ajudando a fazer mais com menos e de maneira mais rápida através de tecnologias emergentes”.

Além da palestra, a equipe Teradata Brasil estará presente nos dois dias do evento, respondendo dúvidas, apresentando práticas, ferramentas e novas soluções em seu stand para profissionais que queiram transformar sua empresa em uma “Sentient Enterprise”.

Tags,

Aplicativo garante autenticidade de fotos de celular

d7903ae4-c610-4bb2-b1fa-1fc6a05e1648

A manipulação de imagens tornou-se uma atividade simples que leva apenas alguns toques em um display para acontecer. Para prevenir que fotos fantasiosas e falsas se passem por autênticas, a empresa amazonense PicTrust criou um aplicativo para garantir que o clique seja o mais verdadeiro possível.

A equipe se formou há cerca de um ano. Cinco jovens – três desenvolvedores, um designer e um diretor – trabalham na startup. O aplicativo procura alcançar empresas como seguradoras, bancos, cartórios, órgãos de fiscalização entre outros.

O gerente de produto da empresa, Vitor Vieira, explicou que o aplicativo construído garante segurança total da autenticidade da imagem do início ao fim do processo.

“Qualquer pessoa pode tirar uma foto com ele e nós asseguramos que a foto não foi manipulada. No momento do clique, coletamos algumas informações, como data, horário, local e autor, que comprovam que a imagem não foi manipulada de forma alguma”, explicou. Além disso, o aplicativo gera um selo de segurança criado para cada foto clicada por meio da ferramenta.

A empresa está associada à aceleradora de Startups FabriQ. Segundo Vieira, a parceria é essencial para que o projeto continue no caminho que gerará lucro em breve. “Uma das várias vantagens é que contamos com assessoria jurídica e isso facilita muito a abertura de empresa e outras burocracias”, contou.

Tags, , , , , , ,

80% das organizações devem passar por mudanças radicais até 2020

A Atos, líder internacional em serviços digitais, apresenta a sexta edição de seu relatório independente de tendências. O ‘Ascent Look Out’ reúne a inteligência de mais de 200 profissionais de várias regiões e setores sobre a evolução futura do mundo digital. O relatório oferece uma análise profunda das tendências emergentes e os setores envolvidos, as necessidades empresariais e as tecnologias que estarão liderando a transformação digital durante os próximos anos.

Afinal, muitas das grandes mudanças previstas para os próximos anos serão desenvolvidas por empresas ‘tradicionais’ que precisam se adaptar à Indústria 4.0, cidades inteligentes, lojas conectadas e serviços públicos inteligentes. As inovações e as megatendências mais espetaculares do futuro já estão tomando forma.

O Ascent Look Out inicia sua análise com a pesquisa de megatendências. O levantamento aponta as mudanças sociais, econômicas e políticas que terão impacto sobre nossas vidas pessoais e profissionais. Até 2020, 80% das organizações devem passar por mudanças radicais. Portanto, é importante que as corporações tenham uma visão que incorpore mais do que seu próprio setor e explore outros mercados porque é lá que as novidades devem surgir.

“O futuro pode ser incerto, mas uma questão é inegável: as análises, tecnologias de inteligência e a robótica serão a principais ferramentas, mudando o atual cenário, de acordo com a nossa Agenda CxO e análise Tech Trends. A nossa intenção foi a de desenvolver um relatório de tendências que ajude nossos clientes a tomarem decisões estratégicas e manterem sua competitividade”, afirma Philippe Vannier, vice-presidente executivo sênior e diretor de Tecnologia da Atos.

O relatório inclui uma pesquisa rigorosa de 20 mercados e revela centenas de tendências, entre elas:

Como carros conectados estão transformando não somente as montadoras, locadoras e táxis, mas também a gestão do trânsito e de estacionamento em nossas cidades, além dos modelos de seguro automotivo.

Como empresas de saúde estão usando sistemas de computação de alto desempenho para prever doenças e oferecer posologias customizadas que garantam tratamentos mais efetivos e eficientes.

Como a impressão 3D deve reformular a cadeia de suprimentos, desmaterializando produtos concretos e permitindo a impressão domiciliar dentro de alguns anos.

Reinventando a inovação

A Atos já constatou a presença de tecnologias digitais que estão trazendo mudanças profundas nos modelos de negócios de várias companhias. Essas tecnologias oferecem novas fontes de receita e criam oportunidades de agregar valor. O Ascent Look Out revela as cinco regras de ouro para reinventar seu negócio e crescer na era digital.

“O mundo B2C iniciou a interação com o consumidor final, mas essa interação também chegou ao mundo B2B e deve redefinir os relacionamentos desse mercado. Estamos detectando um círculo virtuoso pelo qual a transformação digital é convergente nesses dois mundos, com repercussões em setores adjacentes. A nossa análise profunda é uma forma de ajudar nossos clientes e garantir que 80% das organizações possam migrar, com sucesso, para novos modelos de negócios até 2020”, afirma Patrick Adiba, vice-presidente executivo do Grupo e diretor Comercial, Olimpíadas e Grandes Eventos da Atos.

Sobre o Ascent – O Programa de Liderança de Pensamento da Atos

Além de acompanhar os seus clientes em suas jornadas digitais, a Atos também ajuda cada cliente a manter sua vantagem competitiva. Por meio de suas iniciativas Ascent, a Atos compartilha sua visão e pensamentos inovadores sobre as tendências e tecnologias emergentes que terão um impacto sobre os negócios do futuro.

Para conhecer melhor a visão do Ascent, baixar publicações do Ascent ou comentar sobre os últimos posts do blog do Ascent, visite ascent.atos.net.

Tags, , , , ,

Satélite Eutelsat 65 West, que cobre o Brasil, já está em funcionamento

A Eutelsat Communications (Paris:ETL) informa que o satélite EUTELSAT 65 West A, lançado em 9 de março, já está em operação e pronto para servir todo o Brasil e a América Latina. O satélite inaugura a presença da Eutelsat na posição 65 ° Oeste, que é considerada uma das melhores para transmissão e recepção de sinais de TV pelas emissoras.

Satélite “tri-band” com múltiplas funções

O EUTELSAT 65 West é um satélite “tri-band” desenvolvido para atender mercados de rápido crescimento em toda a América Latina através de uma combinação única de bandas C, Ku e Ka. A alta potência na banda Ku foi otimizada para a recepção de DTH e prover conectividade ao mercado corporativo brasileiro, bem como na América Central, no Caribe e na região andina. O satélite também dispõe de uma cobertura em banda C transatlântica que ajudará na tarefa de distribuir vídeo (canais de TV) entre continentes. Além de possuir múltiplos feixes (spotbeams) em banda Ka. A Hughes do Brasil (Hughes) fechou um acordo de 15 anos para o uso de toda a capacidade de cobertura de banda Ka para o Brasil para dar suporte ao lançamento de seu serviço de internet banda larga via satélite, o HughesNet®. O serviço vai atender consumidores finais e empresas em áreas que não são atendidas, ou que são servidas de maneira insuficiente pelas redes terrestres. A Stargroup é outro provedor de banda larga por satélite que utilizará capacidade de banda Ka para oferecer os mesmos serviços para o México, Colômbia e Peru.

Lançamento de um NOC (Network Operations Center) no Brasil

Para oferecer todo o apoio necessário aos clientes nas Américas, a Eutelsat montou um Centro de Operações de Rede (NOC), localizado em Santana do Parnaíba, no estado de São Paulo. O teleporto que hospeda o NOC também é equipado com amplos recursos de telemetria, comando e controle de alcance (TCR) do EUTELSAT 65 West A, e terá sistemas de monitoramento de radiofrequência e de vídeos para garantir a qualidade dos serviços em bandas C, Ku e Ka fornecidos por meio de sete satélites da frota da Eutelsat com cobertura para as Américas.

Programa de apoio técnico ao Mercado de TV aberta e TV paga

Com o lançamento EUTELSAT 65 West A, a Eutelsat iniciou um programa de apoio técnico ao mercado de TV aberta e dos operadores de TV paga, incluído os headends das operações de TV a cabo, que visa a troca ou adaptação dos kits de antenas parabólicas para a recepção dos sinais do novo satélite. Quando esta operação estiver concluída, o satélite estará apto a servir 100% das operações que atendem os assinantes de TV paga no Brasil.

Sobre a Eutelsat Communications

Estabelecida em 1977, a Eutelsat Communications (Euronext Paris: ETL, código ISIN: FR0010221234) é uma das maiores operadoras de satélites de comunicação do mundo. A empresa mantém uma frota de 40 satélites e atende clientes que incluem radiodifusores (TV aberta), operadoras de TV paga, provedores de serviços de Internet, dados e vídeos, empresas e agências governamentais. Os satélites da Eutelsat têm cobertura total na Europa, Oriente Médio, África, Ásia e Pacífico e nas Américas, permitindo que comunicações de vídeo, dados, banda larga e de governos sejam realizadas de modo independente por seus próprios usuários. Sediada em Paris, com escritórios e centrais de telecomunicação ao redor do mundo, a Eutelsat tem uma força de trabalho formada por mais de 1.000 pessoas de 37 países que são especialistas em suas áreas e que trabalham com seus clientes para fornecer a mais alta qualidade de serviço.

Para mais informações sobre a Eutelsat, visite www.eutelsat.com

Tags, ,

ISH Tecnologia lança software de autenticação de rede sem fio

A ISH Tecnologia, empresa capixaba que oferece soluções integradas de segurança e infraestrutura cibernéticas, acaba de lançar o ISH Pass, software de autenticação de rede sem fio de forma autônoma, ou seja, sem a intervenção do cliente. Integrante da ISH Labs, nova unidade de negócio voltada para a área de inovação, e com fabricação 100% nacional, o produto tem como objetivo atender ao mercado brasileiro no que tange às regulamentações do Marco Civil da Internet.

Segundo o consultor de Segurança da Informação e coordenador do projeto, Ulysses Monteiro, o Marco Civil (lei 12.965), instituído em 2014, regula o uso da internet no Brasil por meio de uma série de princípios, direitos e deveres para os usuários. Entre eles, está o dever de manter os registros de conexão sob sigilo, em ambiente controlado e de segurança, pelo prazo mínimo de um ano, o que nem sempre é cumprido pelos administradores das redes.

“Na maioria dos casos, quem disponibiliza uma rede sem fio não consegue garantir a autenticidade do cidadão que utiliza o serviço, abrindo brecha para crimes virtuais como injuria, difamação, fraude, calúnia, roubo e pedofilia. Isso ocorre principalmente com empresas de pequeno e médio porte. O ISH Pass tem como objetivo agilizar esse acesso e garantir a máxima autenticidade do utilizador, para que a empresa consiga identificar quem fez e quando foi feito o acesso, precavendo-se caso tenha que informar à justiça, como ocorreu recentemente com o WhatsApp em uma investigação de infração penal”, explica

Além de estar em conformidade com a legislação brasileira, o ISH Pass transforma o hotspot – local onde a rede sem fio está disponível – em uma rede inteligente de potenciais clientes, possibilitando uma experiência rápida e autônoma aos usuários. “Além disso, o serviço é fornecido na nuvem “as a service”, permitindo maior versatilidade às empresas que precisam economizar em infraestrutura e queiram fornecer este tipo de solução” complementa Ulyssses.

Quem utiliza o produto, tem ainda a opção de realizar o acesso rápido via mensagem de texto (SMS) ou redes sociais, o que possibilita também a coleta de informações essenciais para a análise do público como perfil de gênero, localidade, pontos mais acessados, e-mail, telefones, endereço físico, endereço IP, frequência de acesso e retorno etc. Após o período de testes, o produto entrou efetivamente em funcionamento em empresas de São Paulo (SP), Vitória (ES), Porto Alegre (RS) e Brasília (DF).

Benefícios

– Rapidez no acesso à internet por usuários visitantes;
– Economia de tempo no gerenciamento de acessos;
– Ausência da necessidade de infraestrutura, pois todo o serviço está na nuvem;
– Registo de informações de autenticação em conformidade com o Marco Civil da Internet;
– Fornece inteligência comercial e de marketing por meio de relatórios de acesso, informando o perfil dos visitantes.

ISH PASS from Eustáquio Dias Martins on Vimeo.

Tags, , , ,

SMS em eventos: interação com resultado

Por Marcio Capassi Guolo, Diretor de Soluções da Zenvia

Na contramão da atual situação econômica do Brasil, o setor de feiras e eventos vem apresentando um período de crescimento. Em 2014 este mercado movimentou US$ 205 milhões, segundo pesquisa da PricewaterhouseCoopers (PwC), registrando um aumento de quase 30% na receita do setor nos últimos cinco anos. Em 2019, a expectativa é que essa receita chegue a US$ 280 milhões. Dados da União Brasileira dos Promotores de Feiras (Ubrafe) confirmam este cenário: o Brasil tem mais de 2.200 feiras e eventos acontecendo por ano, uma média de seis por dia, com mais de 49 mil empresas expositoras.

Tanto em eventos voltados ao público final (B2C) quantos voltados ao universo corporativo (B2B), as ferramentas de comunicação estão evoluindo. O próprio dinamismo do setor exige recursos para envio de informação ágeis, eficazes e, ao mesmo tempo, que não onerem o evento.

A tecnologia SMS é uma ferramenta versátil, que está sendo utilizada nesse setor para melhorar a organização e a execução das atividades antes e durante o evento. Também tem demonstrado utilidade na fidelização dos participantes dos eventos, com resultados mais satisfatórios em comparação com o contato via telefone, e-mail marketing ou correio.

Pesquisas feitas pela Zenvia junto à Quanti Pesquisa de Mercado concluíram que os consumidores gostam de receber informações sobre eventos por SMS. Das 2.100 pessoas entrevistadas em todo o Brasil, receber informações sobre eventos foi o quarto tema mais relevante citado pelas pessoas consultadas, atingindo a preferência de 37% dos entrevistados.

A adoção desse tipo de tecnologia permite, por exemplo, a interação entre organizadores e participantes, potencializando a comunicação e ampliando o engajamento e a personalização das mensagens. Também permite o envio de código de barras para pagamento, informações sobre a programação dos eventos e possíveis mudanças nas atrações, e condução de pesquisas de satisfação realizadas pelos organizadores de eventos.

Como o Brasil tem mais de 250 milhões aparelhos celulares habilitados, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), mas nem todos os participantes de um evento têm Internet móvel, o SMS torna-se a mídia mais eficiente, totalmente mensurável em termos de entrega e interação e compatível com 100% dos aparelhos.

Considerando o atual cenário de crescimento do setor de eventos e feiras no Brasil, as empresas da área precisam investir em estratégias de relacionamento para aprimorar processos com ações de comunicação de alto impacto, baixo custo e rápido retorno. A comunicação instantânea, principalmente via SMS, integrada às soluções e aos processos de negócio das empresas, vem apoiando de forma efetiva no relacionamento com o seu público e contribuindo no crescimento desse setor.

Tags, ,

Vem aí o 11º Congresso da Micro e Pequena Indústria

Com o objetivo de apresentar estratégias e perspectivas para o setor, o Departamento da Micro, Pequena e Média Indústria (Dempi) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), promove o 11º Congresso da Micro e Pequena Indústria 2016, no dia 23 de maio, no Hotel Renaissance, em São Paulo.

A agenda de debates será das 8h às 18h e abordará temas como: “Modelos de Negócios: inovando e engajando as pessoas”; “Comércio Exterior: acessando o mercado externo”; “Comunicação: potencialize esta ferramenta nos seus negócios”; “Da oportunidade ao êxito: mudar é complicado? Acordar é perecer!”.

O Congresso anual – realizado no mês da Indústria, em maio – é dirigido a empresários de diversos segmentos, além de proporcionar um espaço para networking, troca de experiências entre profissionais e contato com diversas instituições parceiras do Dempi.

O evento também terá diversas atividades paralelas, focados no tema da programação do evento, com atendimentos personalizados e individualizados as empresas participantes dentre Sala de Experiências Digitais, Modelos de Negócios, Exportação e o Programa Sala de Crédito.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo http://www.fiesp.com.br/agenda/xi-congresso-da-micro-e-pequena-industria/, que traz a programação completa do evento.

SERVIÇO:

11º Congresso da Micro e Pequena Indústria 2015

Data: 23 de maio

Horário: das 8h às 18h

Local: Hotel Renaissance, na Alameda Jaú, 1620

Tags,

T-Systems Showcase será um dos destaques do SAPPHIRE 2016

A solução T-Systems Showcase, desenvolvida pela T-Systems Brasil, provedora alemã de soluções e serviços de TI, será um dos destaques do SAPPHIRE 2016, maior evento global de negócios e tecnologia. Organizado pela SAP e pela ASUG (Associação de Usuários SAP), o evento será realizado entre os dias 17 e 19 de maio, em Orlando (EUA).

A T-Systems Showcase, uma solução completa de mobilidade e monitoramento de produção baseada em aplicativos SAP, foi apresentada ao mercado no último SAP Forum, realizado em São Paulo. A facilidade de uso e a efetividade da integração de diferentes soluções SAP, levou ao convite para que os desenvolvedores da solução a apresentassem no evento global.

Combinando mobilidade e processamento in-memory, a solução será oferecida como serviço a partir da nuvem da T-Systems. De acordo com Luis Fernando Tadei, responsável pela Unidade de Negócios SAP da T-Systems Brasil, a solução roda em tablets e smartphones equipados com os sistemas operacionais iOS e Android. “Nós combinamos as melhores características das soluções SAP HANA, SAP Fiori, SAP MII, IoT e do SAP ECC 6.0, tudo rodando em nossa nuvem”, explica.

Fernando Vidoi, gestor da área de inovações em SAP da T-Systems, explica que a solução de workflow é utilizada em toda a cadeia do processo de aprovação. Em seguida, o SAP MII faz todo o acompanhamento da produção, incluindo o gerenciamento das máquinas utilizadas no processo. “Conseguimos mostrar graficamente o funcionamento das máquinas, incluindo um mapa do que foi planejado e do que está sendo realizado”, afirma.

A interação com o usuário final é garantida pelo SAP Fiori, que torna o processo mais interativo e simples, reduzindo muito a necessidade de treinamento dos usuários. Por fim, a solução permite que todas as vendas sejam acompanhadas em tempo real por região, permitindo o planejamento de estoque, entrega dos produtos e o direcionamento de campanhas específicas de marketing de acordo com o resultado de cada região.

O SAP HANA também permite a realização de análises de mercado, sendo possível identificar o motivo que um determinado produto é mais aceito em uma região do que em outras. “Tudo isso na palma da mão dos tomadores de decisão da companhia, que poderão definir estratégias com dados obtidos em tempo real”, afirma Luis Fernando Tadei, Gerente da Unidade de Negócios SAP da T-Systems Brasil.

Tags, , , ,

Carro elétrico: empresa lança Renault Twizy no Canadá e vai implantar 8.000 novos pontos de recarga

view.aspx

Nós próximos 18 meses, a AZRA investirá 40 milhões de dólares para instalar 2.000 novos terminais de recarga elétricos e lançar o Twizy, o primeiro veículo 100% elétrico da Renault no Canadá.

“A AZRA tem a missão de provocar mudanças, focada na diminuição das emissões de gazes de efeito estufa. Temos orgulho de investir na mobilidade elétrica porque este é o caminho para diminuir nossa pegada ecológica”, destacou o presidente e CEO da AZRA, Jean-François Carrière.

“Utilizando transportes movidos a eletricidade, melhoramos nosso meio ambiente e ao mesmo tempo aumentamos nossa prosperidade econômica. Por isso, fico feliz em anunciar hoje os investimentos feitos pela AZRA. O fato de a Renault ter escolhido uma empresa do Quebec para comercializar seu veículo elétrico no Canadá diz muito sobre nossa liderança no assunto”, declarou o ministro dos Transportes, Mobilidade Sustentável e Eletrificação dos Transportes,

A AZRA aproveitou a oportunidade para lançar o modelo Twizy da Renault em solo canadense. O evento contou com a presença de Guillaume Berthier, diretor comercial de veículos elétricos da Renault.

“O Grupo Renault tem orgulho de escolher uma empresa dinâmica e engajada como a AZRA para comercializar o Twizy no Canadá. O veículo elétrico e, principalmente o Twizy, permite que a Renault acelere seu desenvolvimento internacional, contribuindo com o desenvolvimento de novas formas de vender carros, como esta proposta combinada da AZRA, cujo modelo de negócio está focado principalmente no ambiente digital”, destacou Guillaume Berthier.

Concebido pela equipe da Renault Sport, o pequeno veículo urbano 100% elétrico é equipado com um cabo de recarga do tipo 1 e refletores laterais. Homologado desde 1º de março de 2016 pelo Ministério dos Transportes do Canadá, sua velocidade é limitada a 40 km/h, para satisfazer a regulamentação da categoria dos veículos de baixa velocidade.

O Twizy estará disponível para locação por um custo mensal de 99 dólares canadenses, incluindo os custos de licenciamento e seguro. A empresa Uni-Select foi escolhida para a manutenção e gestão da frota de veículos.

8.000 novos pontos de recarga

Para contribuir para a expansão da rede e a acessibilidade dos postos de recarga para os usuários canadenses, a AZRA vai instalar 2.000 terminais de recarga nos próximos 18 meses. Totalmente feitos de alumínio, os terminais terão carregadores com potência de 7 a 50 kW, podendo atender até quatro usuários, totalizando 8.000 novos pontos de recarga. Eles serão instalados gratuitamente em locais privados, graças a parcerias firmadas com proprietários de edifícios comerciais, shopping centers e outros.

A parceria AZRA-Renault permitirá que os usuários canadenses possam contar com uma rede elétrica abrangente e eficaz.

Tags, , , , , ,