Page

Author admin

Amcham lança programa +Competitividade Brasil, focado na maior produtividade e inserção global

view.aspx

Como o setor privado pode contribuir e construir soluções para o aumento da competitividade brasileira? A Amcham lançou no último dia 15/4, em São Paulo, o programa + Competitividade Brasil, focado em capacitações, forças-tarefa e estudos técnicos visando estimular ganhos de produtividade e a maior inserção das empresas brasileiras na economia global. Mais de 51 eventos já estão previstas em 14 cidades brasileiras já neste ano. Calendário completo no www.amcham.com.br/acontece.

“Toda a atividade da Amcham este ano e no próximo terá o programa Mais Competitividade como guia e objetivo para, ao fim do trabalho, chegarmos a um conjunto de propostas e projetos”, detalhou Hélio Magalhães, CEO do Citi Brasil e presidente do Conselho da Amcham. Em 2015, a Amcham promoveu 2000 mil atividades envolvendo mais de 90 mil executivos.

O programa da Amcham é aberto a participação das cinco mil empresas associadas, sendo 85% delas brasileiras. Segundo Hélio Magalhães, o aumento da competitividade global é uma das questões cruciais que o Brasil não pode deixar de enfrentar. “Para alcançar sucesso no mundo cada vez mais globalizado, o Brasil ainda precisa aprender uma lição importante. Representamos 3% do PIB global, mas só 1,2% do comércio entre as nações. Ou seja, alguém está vendendo no nosso lugar. Hoje, 65% dos negócios globais são feitos sob acordos internacionais”, comentou Magalhães.

Dentro da iniciativa, grupos de trabalho vão elaborar propostas práticas empresariais. “Vamos atuar através de três grupos de trabalho: eficiência tributária, inserção do Brasil na cadeia global e modernização da legislação trabalhista”, detalhou Deborah Vieitas, CEO da AMCHAM BRASIL, no lançamento do encontro.

O lançamento contou com apresentações de time de palestrantes e autoridades no tema competitividade: o ex-ministro Pedro Parente, o sócio da AT&Kearney, Mark Essle, os presidentes do Citi Brasil, Hélio Magalhães, Stefanini IT Solutions, Marco Stefanini e da Cummins, Luis Pasquotto, o CEO da JSL, Fernando Simões, e o co-diretor do BRICLab da Columbia University, Marcos Troyjo.

Dentro do programa Mais Competitividade Brasil, a Amcham promove no próximo dia 9/5, em São Paulo, lançamento de estudo inédito “Impactos para o Brasil de acordos de livre comércio com EUA e União Europeia”, uma parceria Amcham-FGV.

O Lançamento

O presidente do Citi Brasil e do Conselho da Amcham, Hélio Magalhães, faz abertura do encontro apresentado o programa. A agenda do +Competitividade Brasil prevê um conjunto de ações visando à modernização da legislação trabalhista, simplificação tributária e processos de comércio exterior, acordos comerciais estratégicos, além de promoções da marca Brasil e cooperação.
Em seguida, o ex-ministro Pedro Parente abriu o painel de discussões com “Ações de Competitividade do Setor privado sem a dependência governamental”. Mark Essle, sócio da AT&Kearney, fala ainda sobre o cenário de competividade neste bloco do encontro. Já Fernanda De Negri, diretora de Políticas de Inovação, Regulação e Infra do IPEA, expõe sobre determinantes para a produtividade do país.

No painel empresarial, foi analisada “As Alavancas para a Produtividade na Crise”, com Fernando Simões, CEO da JSL, e os presidentes da Stefanini IT Solutions, Marco Stefanini, e da Cummins do Brasil, Luis Pasquotto. Ainda no encontro, pesquisa em tempo real sobre a agenda de competitividade ideal na visão dos cerca de 100 empresários presentes. O painel foi mediado por Deborah Vieitas, CEO da Amcham Brasil.

O encerramento do lançamento do +Competitividade Brasil trouxe uma visão sobre “Reindustrialização do Brasil”, com Marcos Troyjo, co-diretor do BRICLAB do Columbia University.

Tags, , , , , , , , , , , , , ,

Oito dicas para apresentar sua ideia a investidores

Ao iniciar um negócio próprio, uma das principais preocupações dos empreendedores é a de conseguir investimentos para fazer o seu modelo de negócio decolar. Desenvolver um pitch conciso e que consiga convencer de que sua ideia vale a pena é essencial para conquistar um investidor.

Diante disso, oito empreendedores de sucesso levantaram dicas que podem auxiliar outros profissionais na apresentação de seus modelos de negócio.

Conheça o mercado que você busca atuar

De acordo com Rafael Heringer, co-fundador do Jurídico Correspondentes, marketplace para contratação de correspondentes jurídicos, o principal é estudar e conhecer bem o mercado que você irá atuar, para demonstrar o potencial de crescimento de sua startup aos investidores. Dado o tamanho do mercado, o problema que você resolve e como você vai resolvê-lo tem que estar na ponta da língua.

Teste seu produto ou serviço

Segundo Allan Costa, um dos principais palestrantes, empreendedores seriais e investidores-anjo do País, é essencial que os empreendedores desenvolvam o MVP (Produto Mínimo Viável) do negócio antes de realizar o pitch. O processo é fundamental na avaliação da viabilidade da startup, pois os possíveis investidores conseguem verificar o nível de adesão dos clientes em relação à solução proposta. “Quanto mais feedbacks satisfatórios, e de preferência entusiasmados, de seus consumidores durante o período de testes do produto ou serviço, maior será o interesse dos investidores e, consequentemente, mais favorável ficará a negociação do aporte para o empreendedor”, complementa.

Resolva o problema do dia a dia

Para Francisco Forbes, CEO da SEED, para atrair investidores a grande ‘sacada’ é criar um modelo de negócio focado na resolução de problemas, que existem aos montes em nosso dia a dia. Essa é a “grande ideia” que vai atrair investidores para uma empresa. Ser empreendedor não significa montar empresas divertidas. Empreendedorismo é um estado de espirito que pode se expressar mesmo dentro de grande empresas, política, família e vida. Esse sentimento pode ser aplicado em tudo; basta ter uma dose de curiosidade e vontade de resolver problemas. Muito pensam que para empreender o primeiro passo é uma grande ideia diferente, mas montar um negócio tem pouco ou nada a ver com uma atividade criativa artística, é na resolução dos problemas que estão as grande ideias, não na criação de modelos totalmente desruptivos que no extremo podem chegar a ser alienados ou distantes de nossa realidade.

Seja simplista na sua explicação, mas memorável

Para Adriana Barbosa, diretora-geral e fundadora da payleven Brasil, empresa pioneira em solução para pagamentos móveis, é necessário ter foco e conteúdo em cada frase que você diz. É indicado pensar em apresentar, de forma simples, o que é o seu projeto, como você identificou – e testou – que existe demanda, como ele se diferencia de outras soluções e por que é um modelo de negócio a ser investido.

Seja transparente

Antes de mais nada o empreendedor deve lembrar que a ideia para o investidor não vale nada, mas sim a dor que ela resolverá no mercado de atuação e time que fará desta ideia uma empresa rentável e diferenciada. Vale também destacar que a transparência deve ser total, pedir conselhos, mostrar aonde precisa de ajuda, o que acredita para o médio / longo prazo etc. Aqui tem uma frase que ilustra bem isso, “se você pedir dinheiro, recebe conselhos, agora se você procurar conselhos, receberá dinheiro”. Por ultimo, não desistir fácil na procura por investidores mesmo neste mercado adverso e checar se vai ser um bom casamento. Para Lucas Melo, co-fundador do MeSeems, Uma dica interessante aqui é imaginar que o potencial investidor te ligará domingo a noite, se você sentir que será um prazer atendê-lo, indica ser um bom candidato.

Ressalte seus diferenciais frente aos concorrentes

O maior desafio ao apresentar seu projeto à investidores é, de acordo com Rodolpho Gurgel, CEO da Bidu Corretora, conseguir se diferenciar não apenas dos concorrentes diretos do próprio mercado, mas também de outros negócios que o potencial investidor esteja avaliando. Nessa hora, é essencial incluir no discurso informações de mercado mais amplas, destacando tamanho e crescimento de mercado e, consequentemente, valor de seu negócio.

Tenha em mente que a conversa com investidores não é um paredão de fuzilamento

Para Tomas O’Farrell, co-fundador da Workana, marketplace para contratação de freelancers com atuação em toda a América Latina, é importante lembrar que investidores também são consultores, e que podem oferecer informações relevantes para o andamento de seu projeto. Dessa forma, leve perguntas que promovam o diálogo com os profissionais. O resultado final será muito melhor.

Forme um time com capacidades complementares

Para Alex Tabor, co-fundador e CEO do Peixe Urbano, maior plataforma de ofertas locais do Brasil, é importante montar um corpo de sócios estratégicos com competências complementares e alinhados com os maiores desafios da empresa. A equipe precisa transmitir confiança e engajamento. Segundo Tabor, “para muitos investidores, a equipe fundadora é mais importante do que o modelo de negócio em si, já que por ela é possível mostrar a capacidade de execução do projeto”.

Tags, , , , , , , , , , , , , , ,

Airbnb anuncia novos produtos para inspirar pessoas a “vivenciar experiências locais”

O Airbnb, maior plataforma de hospedagem alternativa do mundo, inicia um novo capítulo em sua missão de mudar a forma que as pessoas viajam, oferecendo uma alternativa à indústria massificada do turismo. A partir de hoje, a plataforma lança uma versão atualizada do aplicativo, com uma gama de novos recursos, e campanha global da marca que irá encorajar as pessoas a mudarem a maneira de experimentar o mundo a sua volta.

Com mais de dois milhões de acomodações, o Airbnb já é um dos maiores fornecedores de hospedagem do mundo. Mais de 80 milhões de pessoas já tiveram experiências únicas ao se hospedar em uma acomodação de moradores locais quando viajam. O Airbnb abriu as portas de lares ao redor do mundo, e agora com estas novas soluções irá ainda mais longe no sentido de ajudar os viajantes a viverem como um local em bairros de qualquer lugar do globo.

O recém atualizado aplicativo para dispositivos móveis do Airbnb tem personalização na sua essência, criado com a nova linguagem de design da marca. O novo produto inclui um sistema de combinação inovador projetado para compreender as preferências dos viajantes e, em seguida, combiná-las com as casas, bairros e experiências que atendam às suas necessidades. Uma nova funcionalidade de guia apresentará dicas locais, dando aos viajantes acesso a milhões de dicas da comunidade global dos anfitriões do Airbnb.

A plataforma também lança sua maior campanha de marca até hoje chamada de ‘Viva lá’, concebida em resposta à crescente insatisfação e decepção com ofertas turísticas padronizadas que se tornaram a marca do turismo moderno.

Em uma pesquisa online feita com viajantes dos Estados Unidos liderada pelo Airbnb, torna-se claro o quanto o turismo moderno perde a essência quando se trata de percorrer o mundo. Os entrevistados disseram que se sentiam sobrecarregados com a quantidade atrações turísticas, com o mesmo nível de estresse de ir ao dentista (59 por cento) ou de fazer seus impostos (64 por cento). Alguma coisa está claramente faltando no turismo moderno, afinal apenas um quarto (26 por cento) dos respondentes consideraram que suas últimas férias excederam as suas expectativas.

“A razão número um pela qual as pessoas escolheram viajar via Airbnb é que elas querem viver como um local. Elas não querem ficar presas em longas filas, lutando com as multidões para ver a mesma coisa que todos os outros”, disse Brian Chesky, co-fundador e CEO do Airbnb. “Nossos anfitriões oferecem mais de hospitalidade genérica – eles acolhem os viajantes de todo o mundo em suas comunidades. Hoje é o começo de uma viagem emocionante para ajudar as pessoas a não apenas ir a algum lugar, mas realmente viver lá.”

Combinação Sugerida

Viajar é mais do que apenas ver ou fazer. É a sensação de realmente estar morando em algum lugar. Com este lançamento, o Airbnb reformula a funcionalidade de pesquisa para ser mais personalizada. Ao procurar por casas, cada viajante verá resultados diferentes com base em suas preferências. O novo aplicativo começa uma conversa com os viajantes sobre a viagem ideal e, com base em suas preferências, o Airbnb irá revelar os anfitriões, casas e bairros que irão proporcionar as pessoas uma sensação de realmente viver em um destino. O aplicativo está em constante aprendizado e se adaptando para descobrir quais os tipos de propriedades que um viajante está interessado, de cabines a castelos, o tipo de experiência que eles querem, com filtros adicionais, tais como piscinas, faixa de preço, e outras sugestões para criar a viagem perfeita.

Conheça seus vizinhos

O novo aplicativo apresenta um sistema inovador de combinação de bairros que irá encontrar a região ideal para trazer a experiência para o hóspede viver como um nativo. Lançando com 691 bairros em 23 cidades ao redor do mundo, o Airbnb vai mostrar o espírito de um bairro através de fotografias e conteúdos muito ricos. Ao reservar uma viagem a Londres, por exemplo, os viajantes que quiserem ficar com a sua família em algum lugar residencial serão combinados com um bairro como Kensington. Ou, se um viajante está à procura de vida noturna interessante, o sistema pode combiná-los com Soho ou Camden.

Guias – Recomendações autênticas

Para ajudar os viajantes a se libertarem da mesmice em viagens, o Airbnb lança o Guia, criado pelos anfitriões Airbnb, para mostrar dicas dos locais sobre o melhor que o seu bairro tem a oferecer, incluindo os melhores restaurantes e bares, atrações, e muito mais. Ao invés de criar e seguir uma lista do que fazer, nos guias de ajuda os viajantes irão encontrar atividades locais, não apenas em cada cidade, mas em cada quarteirão da cidade. Guias que proporcionarão aos viajantes um passaporte para a cultura local, como, por exemplo, como os eles podem se juntar ao corredores locais em Sommerville, MA para desfrutar de uma cerveja no Saloon do Olde Magoun.

Design Distinto

As ofertas do Airbnb estão sempre na vanguarda do design, e com o novo aplicativo não é diferente. Ele é construído com um Sistema de Design de Linguagem proprietária, que simplifica o processo de desenvolvimento de recursos, dando aos designers ingredientes para compor a interface do aplicativo. O novo sistema cria de forma consistente, ainda que icônico, design que pode avivar aplicativos em todos os dispositivos.

Apresentando ‘More Lá’ – maior campanha de marca global do Airbnb

O Airbnb também está lançando sua maior campanha de marca até hoje, chamada de ‘More Lá’. A nova campanha lança a ideia de que as pessoas querem experiências desenhadas para elas do que não sejam maçantes e impeçam-nas de ver o mundo sob uma nova perspectiva. O Airbnb irá inspirar os viajantes para repensar sobre o que é viajar, apresentando experiências autênticas e mágicas que se tornaram possíveis por causa do Airbnb e sua comunidade de mais de dois milhões de lares. No coração da campanha está o antídoto do Airbnb para viagens “comoditizadas”, incluindo viver no coração de bairros, experimentando a hospitalidade e experiência local dos anfitriões, e desfrutando do conforto de cada casa.

A campanha global será lançada hoje, 19 de abril, e contará com comerciais de TV de 15″, 30″ e 60″ segundos, assim como anúncios digital, out-of-home, e impressos. As inserções irão mostrar a comunidade do Airbnb contrastando com o turismo padronizado, com a experiência de viajar pelo Airbnb e com uma linguagem que sugere que quando os turistas visitarem Paris, eles não apenas visitam Paris, em vez disso, vivem em Paris.

Sobre a pesquisa

O estresse de lidar com multidões nas principais atrações turísticas

60 por cento dos respondentes acharam isso mais estressante do que um prazo de trabalho

59 por cento acharam mais estressante do que ir ao dentista

64 por cento acharam mais estressante do que fazer seu imposto de renda

Férias relaxantes?

57 por cento dos entrevistados não costumam se sentir mais relaxado e revigorado depois de um feriado

19 por cento normalmente se sentem mais estressados e cansados depois de um feriado

Ser ou não ser um turista

47 por cento responderam que não se sentem felizes em serem considerados turistas ao visitarem um novo lugar

Apenas 13 por cento gostaria sobretudo de participar de experiências turísticas quando visitam uma cidade em férias

55 por cento gostariam de combinar atividades turísticas com experiências locais e 23 por cento gostaria sobretudo de ter experiências locais

Todos os valores, salvo indicação em contrário, são de YouGov plc. Tamanho total da amostra foi de 2307 adultos norte-americanos com trabalho de campo realizado entre 08 a 11 de abril. A pesquisa foi realizada online, e todos os números foram ponderados e são representativos dos adultos americanos (com 18 anos ou mais).

Tags

Presidente da Telefônica Vivo critica alta carga tributária em telecomunicações

“No Brasil, a cobertura 4G é ainda muito tímida. Apesar de todo o investimento, isso precisa ser melhorado no País”, afirmou Amos Genish, presidente da Telefônica Vivo. Palestrante do Almoço-Debate, promovido pelo LIDE – Grupo de Líderes Empresariais, o executivo abordou também a carga tributária no Brasil, que chega a 44% em telecomunicações. “É difícil atuar neste mercado com esta taxa altíssima”, afirmou.

Genish falou sobre o investimento de R$ 600 milhões em tecnologia da informação da Telefônica Vivo vai nos próximos três anos e também comentou tendências do setor de telecomunicações e tecnologia, como a Internet das Coisas, o armazenamento em nuvem e Big Data.

Sobre o andamento do processo de impeachment, com o possível afastamento de Dilma Rousseff da Presidência da República e julgamento pelo Senado Federal, Genish esclareceu que, apesar de a Telefônica Vivo e tampouco ele não se posicionarem politicamente, “não consegue imaginar uma empresa que não queira estabilidade política e econômica”, que possa incluir incentivos para empresas investirem e também para estimular o mercado consumidor. Luiz Fernando Furlan, chairman of the Board do LIDE, afirmou que se deve “pensar no futuro e em como as empresas podem ajudar o Brasil, independente das intempéries das sazonalidades políticas”.

Quanto à cobrança por franquias excedentes de transferências de dados em pacotes de banda larga, Genish considerou “injusto para um consumidor que usa pouco pague o mesmo que aquele que utiliza muito da franquia”. O executivo também defende regras que não prejudiquem as companhias de um segmento em detrimento a outro, como no caso das empresas de telecomunicações versus o aplicativo WhatsApp.

Na manhã desta segunda-feira (18), a Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações publicou no Diário Oficial da União uma norma que impede as operadoras de serviços de banda larga fixa de reduzirem, cortarem ou cobrarem tarifas excedentes de consumidores que esgotarem franquias de transferências de dados sem antes informar os clientes. As operadoras – incluindo a Telefônica Brasil, que utiliza as marcas Vivo, Oi e Claro –, do grupo América Móvil, deverão oferecer ferramentas que ajudem os consumidores a acessarem os dados de seus planos. Segundo a Vivo, porém, o novo modelo valerá para contratos firmados a partir de 2017.

Esta edição do Almoço-Debate LIDE contou com o copatrocínio de EVERISM, GENESYS, GOCIL e MAPFRE. Como fornecedores oficiais, estão as empresas AMIL, CDN COMUNICAÇÃO, CORPORATE FILMS, ECCAPLAN e MISTRAL E VINCI. AMÉRICA ECONOMIA BRASIL, as rádios ANTENA 1 e JOVEM PAN, jornal DCI, revista e TV LIDE, PR NEWSWIRE e THE WINNERS são mídias partners do evento.

Tags, , ,

Telemetria veicular pelo celular reduz acidentes de trânsito para frotistas

b7b7c25d-937b-4bd7-9020-310f49028233

Telemetria veicular pelo celular tem ajudado frotistas a minimizar riscos com acidentes de trânsito, diminuindo custos com manutenção veicular e combustível, em até 25% de redução.

Para uma boa gestão de frota é imprescindível a utilização de tecnologias de telemetria. São soluções que permitem o acompanhamento do veículo e das ações do motorista em todo o seu trajeto, com as principais finalidades de garantir a segurança e qualidade do transporte.

Telemetria veicular é a solução de monitoramento que visa a gestão de dirigibilidade e é feita por meio da medição de performance do veículo, como: velocidade, frenagem, comportamento em curvas, etc. Telemetria é, portanto, a tecnologia que permite uma medição e o envio de dados por telecomunicação, que aplicada ao veículo, mede sua dirigibilidade.

Hoje existem no mercado, soluções acessíveis a qualquer empresa frotista, por exemplo o Trekken, que consiste em um aplicativo para smartphone capaz de coletar dados sem necessidade de equipamento instalado no veículo, ele analisa a dirigibilidade do motorista e educa o mesmo, para que ele conduza de acordo com as normas de trânsito e da empresa que o contrata. Os resultados são mais segurança e economia na condução dos veículos e melhor performance nas operações logísticas.

O Trekken utiliza telemetria veicular com inteligência artificial e big data para melhorar a dirigibilidade do motorista com objetivo de minimizar riscos com acidentes de trânsito.

Quando se fala em acidente veicular, deve-se pensar principalmente na exposição do ser humano. Porém, não se deve esquecer, o dano que um acidente com caminhão carregado com produto químico pode causar ao meio ambiente, por exemplo.

É cada vez maior a exigência por operações mais seguras e ecologicamente corretas, o que aquece cada vez mais o mercado de telemetria veicular e aponta essa tecnologia como sendo de vanguarda.

O fato é que quem não agregar tecnologia que eduque e preserve o ser humano e o meio ambiente em seus processos operacionais não terá espaço e sucesso no mercado de frotas, transporte e logística que teremos pela frente.

Tags, , , ,

Anatel suspende mudança na banda larga fixa

A Superintendência de Relações com os Consumidores (SRC) da Anatel publicou nesta segunda-feira, 18, o Despacho nº 1/2016/SEI/SRC, determinando cautelarmente que as prestadoras de banda larga fixa se abstenham de adotar práticas de redução de velocidade, suspensão de serviço ou de cobrança de tráfego excedente após o esgotamento da franquia, ainda que tais ações encontrem previsão em contrato de adesão ou em plano de serviço, até o cumprimento cumulativo das seguintes condições:

– comprovar, perante a Agência, a colocação ao dispor dos consumidores, de forma efetiva e adequada, de ferramentas que permitam, de modo funcional e adequado ao nível de vulnerabilidade técnica e econômica dos usuários: o acompanhamento do consumo do serviço; a identificação do perfil de consumo; a obtenção do histórico detalhado de sua utilização; a notificação quanto à proximidade do esgotamento da franquia; e a possibilidade de se comparar preços;

– informar ao consumidor, por meio de documento de cobrança e outro meio eletrônico de comunicação, sobre a existência e a disponibilidade das ferramentas;

– explicitar, em sua oferta e nos meios de propaganda e de publicidade, a existência e o volume de eventual franquia nos mesmos termos e com mesmo destaque dado aos demais elementos essenciais da oferta, como a velocidade de conexão e o preço;

– emitir instruções a seus empregados e agentes credenciados envolvidos no atendimento em lojas físicas e demais canais de atendimento para que os consumidores sejam previamente informados sobre esses termos e condições antes de contratar ou aditar contratos de prestação de serviço de banda larga fixa, ainda que contratados conjuntamente com outros serviços.

As práticas de redução de velocidade, suspensão de serviço ou de cobrança de tráfego excedente após o esgotamento da franquia somente poderão ser adotadas após noventa dias da publicação de ato da SRC que reconheça o cumprimento das condições fixadas. Fi fixada multa diária de R$ 150 mil reais por descumprimento dessa determinação, até o limite de R$ 10 milhões de reais.

A cautelar abrange as empresas Algar Telecom S.A, Brasil Telecomunicações S.A, Cabo Serviços de Telecomunicações Ltda, Claro S.A., Global Village Telecom Ltda, OI Móvel S.A., Sky Serviços de Banda Larga Ltda, Telefônica Brasil S.A, Telemar Norte Leste S.A, TIM Celular S.A., Sercomtel S.A Telecomunicações e OI S.A. Em comum, estas prestadoras contavam com mais de 50 mil acessos em serviço ao final de fevereiro de 2016 e, de acordo com o RGC, não podem ser consideradas empresas de pequeno porte, o que lhes dá maiores obrigações.

Além de assegurar os direitos de informação ao consumidor, a cautelar da Anatel foi motivada pelo fato de que hoje, mesmo quando os contratos e planos de serviços preveem algum tipo de restrição após o consumo da franquia, a prática de mercado mais comum é que o consumidor continue navegando normalmente.

De acordo com a cautelar publicada, “a anunciada mudança de prática comercial quanto à franquia de dados (…) poderá comprometer o direito do consumidor de contar com período mínimo de 3 (três) meses para que possa identificar seu perfil de consumo”, um direito previsto no Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicações, o RGC (Resolução 632/2013).

O RGC dispõe que as prestadoras só podem aplicar tais medidas se disponibilizarem ao consumidor uma série de ferramentas que permitam a ele conhecer o quanto está consumindo ao longo do mês, traçar seu perfil de consumo e ser alertado quando a franquia está próxima de chegar ao seu fim.

O art. 63. do Regulamento do Serviço de Comunicação Multimídia (banda larga fixa) prevê que o estabelecimento de franquias é possível e que a redução da velocidade é uma alternativa para a continuidade do serviço, caso o usuário não deseje efetuar pagamento adicional pelo consumo excedente.

Porém, o RGC determina que a prestadora deve comunicar o usuário sobre a proximidade do término da franquia (art. 80). As prestadoras devem ainda disponibilizar no espaço reservado ao consumidor na internet, em seus portais, recurso que possibilite ao usuário o acompanhamento adequado do uso do serviço contratado, durante sua fruição (art. 22).

Fonte: Anatel

Tags, ,

Fazenda de SP vai descontinuar emissores gratuitos da Nota Fiscal Eletrônica e Conhecimento de Transporte Eletrônico em 2017

Levantamento do Fisco aponta que mais de 90% dos documentos eletrônicos são gerados por aplicativos próprios adquiridos pelos contribuintes

A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo informa que a partir de janeiro de 2017 os aplicativos gratuitos para emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e do Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) serão descontinuados.

Com a gradual adesão das empresas aos sistemas de documentos eletrônicos, o Fisco Paulista verificou que a maioria dos contribuintes deixou de utilizar o emissor gratuito e optou por soluções próprias, incorporadas ou personalizadas a seus sistemas internos. No mercado há muitas opções de emissores, alguns deles com uma versão básica gratuita.

Os emissores gratuitos são oferecidos pela Secretaria da Fazenda aos contribuintes desde 2006, quando teve início o processo de informatização dos documentos fiscais e sua transmissão via internet com o objetivo de massificação do seu uso. Apesar dos investimentos realizados, recente levantamento da Secretaria da Fazenda aponta que o total de NF-e?s geradas por empresas que optaram por emissores próprios somam 92,2%. No caso do CT-e, o número é ainda maior: 96,3% dos documentos são gerados por emissores próprios.

Os contribuintes que tentarem realizar o download dos emissores de NF-e e CT-e receberão a informação sobre a descontinuidade do uso dos aplicativos gratuitos. A partir de 1º de janeiro de 2017 não será mais possível fazer o download dos emissores.

A Secretaria da Fazenda recomenda que os usuários que já tenham o aplicativo instalado, façam a migração para soluções próprias antes que a introdução de novas regras de validação da NF-e e do CT-e impeçam o seu correto funcionamento.

Tags, , ,

Sprinklr adquire a Postano, líder de visualização de social

A Sprinklr, mais completa empresa de social software do mundo, anunciou hoje a conclusão da aquisição da Postano, a principal plataforma de visualização de social, da TigerLogic Corporation. A Postano aplica o conteúdo social e a voz do cliente às experiências offline e imersivas da marca através de incríveis telas digitais de larga escala. A aquisição, que é a décima da Sprinklr em termos gerais e a nona nos últimos dois anos, acrescenta outro componente poderoso à plataforma social mais completa da indústria.

Para muitas marcas, o engajamento do cliente é essencial para entregar uma experiência superior, uma das principais referências pelas quais uma empresa é julgada. Na verdade, a Gartner disse que “a experiência do cliente é o novo campo de batalha dos profissionais de marketing e estima que em 2016, 89% das empresas esperam competir principalmente com base na experiência do cliente – superior aos 36% de 2010. Com a aquisição da Postano, o compromisso da Sprinklr de ajudar as marcas a criar momentos que seus clientes vão amar se estenderá ainda mais aos eventos ao vivo “do mundo real” que transcendem a lacuna entre experiências online e offline.

“Vivemos numa era de clientes socialmente habilitados e conectados em que a capacidade da marca de entregar boas experiências importa mais do que qualquer outra coisa. Muitas empresas pensam nessas experiências única e exclusivamente em termos online e offline, mas a “divisão” entre os dois é imaginária nas mentes dos clientes. Chegou a hora de as marcas começarem a pensar dessa maneira”, disse Ragy Thomas, Fundador e CEO da Sprinklr. “A incrível tecnologia visual e a criatividade da Postano vão levar os recursos de visualização da Sprinklr para um patamar totalmente novo, permitindo que as empresas vejam a voz de seu cliente e proporcionando às marcas um jeito unificado de engajar-se com eles, online e offline”, complementa.

“Nós lançamos a Postano para captar o entusiasmo que os fãs sentirão quando virem seu conteúdo social passar dos seus dispositivos móveis para o telão do estádio. Desde lojas de varejo e lobbies corporativos até estádios, somos capazes de transformar grandes telas digitais em telões incríveis para as marcas captarem a criatividade de seus clientes e transformá-la em uma experiência engajadora para todos”, comenta Justin Garrity, presidente da Postano. “Nossos clientes sempre quiseram que nossa tecnologia de visualização se integrasse e fizesse parte de uma plataforma de engajamento do cliente completa, e hoje, tenho orgulho de dizer que eles podem ter exatamente isso – com o que há de melhor no ramo.”

Localizada em Portland, onde será o décimo segundo escritório global da Sprinklr, a Postano permite que as marcas encontrem, compilem e analisem o melhor conteúdo social de fãs e publique-o como belas visualizações na web, no mobile e em telões. Seus clientes incluem marcas mundialmente renomadas como Michael Kors, Time, L.A. Kings, Cleveland Cavaliers e mais de 200 outras em indústrias que incluem esportes, varejo, eventos entre outras, muitas das quais, como McDonald’s já estão trabalhando com a Sprinklr e a Postano para usar o poder que a visualização dos dados sociais proporciona aos seus negócios.

Através da integração com o Experience Cloud da Sprinklr, as marcas não só poderão monitorar, mas realmente ver a voz de seus clientes e dar vida à ela por meio do melhor recurso de visualização de social do mercado – tudo isso em uma única plataforma. A tecnologia da Postano elevará a Central de Comando da Sprinklr e outros recursos de visualização digital, proporcionando às marcas mais criatividade e escala na execução de experiências visuais, tanto online quanto offline.

Tags, , , ,

Gartner anuncia Conferência Business Intelligence, Analytics & Information Management 2016 no Brasil

O Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento sobre tecnologia, anuncia a realização da Conferência Business Intelligence, Analytics & Information Management 2016 no Brasil. O evento acontecerá nos dias 10 e 11 de Maio (Terça e Quarta-feira), no Sheraton São Paulo WTC Hotel, em São Paulo.

“A indústria está mudando. O que sua empresa fazia com Analytics sete anos atrás não chega nem de perto das possibilidades de hoje”, afirma Donald Feinberg, Chairman da Conferência e Vice-Presidente de Pesquisas do Gartner, Analista Emérito. Segundo ele, para que uma organização seja bem-sucedida em análise de dados avançada é necessário ter visão de negócios e profissionais especializados. A análise de dados requer um conjunto de líderes distribuídos estrategicamente em toda a organização, trabalhando com o foco em aplicar a tecnologia correta e as habilidades necessárias para cada área de negócios.

De acordo com os resultados da pesquisa Gartner “Latin America CIO Agenda”, Business Intelligence & Analytics será uma das três principais prioridades de investimento dos CIOs e líderes de TI brasileiros em 2016, tendo sido citada por 30% dos executivos entrevistados.

O evento contará com analistas brasileiros e internacionais em sessões divididas em quatro vertentes do conhecimento: Lidere com Análise de Dados e Construa Valor; Conceda Poder e Controle o Caos; Evangelize o Novo e Modernize o seu Legado; Renove a Infraestrutura da Informação.
Para orientar as empresas nessas questões, a Conferência Business Intelligence, Analytics & Information Management terá apresentações, reuniões, sessões, mesas redondas e workshops sobre Big Data, BI Bimodal Moderna, Estratégia da Informação Digital, Análise de Dados Avançada, Decisões Automatizadas, Self-Service, Data Lakes e Chief Analytics/Data Officers.

A edição 2016 da Conferência oferecerá novidades aos participantes, como pesquisas em tempo real, consultas presenciais com analistas (para os dez primeiros grupos de mais de oito pessoas inscritas), workshops interativos, atualizações sobre quadrantes mágicos e sessões de respostas interativas ao final das palestras. A agenda do evento pode ser personalizada pelos participantes por meio de aplicativo.

Além de oferecer desconto para empresas que participam com grupos de funcionários, equipes de uma mesma companhia poderão agendar reuniões com analistas do Gartner para facilitar discussões de negócios em grupo e receber assessoramento para iniciativas e projetos estratégicos.
Para se inscrever, envie e-mail para brasil.inscricoes@gartner.com ou telefone para (11) 5632-3109. Para mais informações, acesse www.gartner.com/br/bi.

Conferência Business Intelligence, Analytics & Information Management

Data: 10 e 11 de maio de 2016 (Terça e Quarta-feira)
Local: Sheraton São Paulo WTC Hotel – Av. das Nações Unidas, nº 12.559
Site do evento: www.gartner.com/br/bi

Tags,

Média de gastos e investimentos em comércio eletrônico cresce 103% nos últimos dez anos, indica estudo do GVcia

O Comércio Eletrônico no Brasil está totalmente consolidado. A média de gastos e investimentos no setor registrou crescimento de 103% nos últimos dez anos. É o que revela a 18ª Pesquisa de Comércio Eletrônico no Mercado Brasileiro, organizada pelo Centro de Tecnologia de Informação Aplicada (GVcia) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV/EAESP). O estudo aponta ainda que as transações negócio-a-negócio, conhecidas como B2B, e negócio-a-consumidor (B2C) também aumentaram em uma década – 128% e 279%, respectivamente.

Coordenado pelo professor Alberto Luiz Albertin, o tradicional estudo, feito desde 1998 e considerado uma referência na área de comércio eletrônico, contou com a participação de 532 empresas de vários setores econômicos, ramos de atividades e portes. As organizações, tanto nacionais como multinacionais, operam no mercado brasileiro e atuam em diversos níveis no ambiente digital. Entre os resultados obtidos, destacam-se:

Mercado consolidado: as empresas vêm tendo sucesso e investindo de forma significativa e crescente neste novo ambiente. O Comércio eletrônico no Brasil está totalmente consolidado e é parte importante do mercado. O crescimento em relação ao ano passado foi observado tanto nas transações negócio-a-negócio (+2,83%) como nas transações negócio-a-consumidor (+5,01%), mesmo com ambiente influenciado negativamente pela crise econômica.

Principais usos e contribuições do comércio eletrônico nas empresas: As empresas avaliam que as principais contribuições de comércio eletrônico (CE) estão relacionadas com a melhoria das novas oportunidades de negócio, sua utilização como estratégias competitivas mais efetivas e aprimoramento do relacionamento com os clientes. O principal foco continua sendo os clientes: 97% das empresas de CE usam a web para alguma parte ou tipo de relacionamento com cliente. Mas o crescimento maior foi na cadeia de suprimentos.

Investimentos: A média de gastos e investimentos de comércio eletrônico cresceram 103% nos últimos 10 anos. “As empresas estão utilizando cada vez mais a infraestrutura de Internet e das aplicações de comércio eletrônico como meio para a realização de seus processos de negócio, com clara predominância daqueles relativos ao atendimento a cliente”, explica Albertin. As empresas pesquisadas apontaram crescimentos nos seus níveis de gastos e investimentos menores que nos últimos anos, mas mesmo assim atingiram a média geral de 2,26% do faturamento líquido das empresas, de 0,67% no setor indústria, 2,12% no de Comércio e 3,31% no de Serviços. O crescimento foi significativamente menor em relação ao ano anterior devido à crise econômica de 2015.

Valores: As transações de negócio-a-negócio representam 76,18% do valor do mercado total, e 48,18% para negócio-a-consumidor. “Os índices confirmam a evolução do comércio eletrônico e que a tendência é de crescimento, agora mais efetivo e buscando retornos dos investimentos realizados”, afirma o professor.

Atendimento ao cliente: As empresas continuam utilizando as aplicações de comércio eletrônico principalmente nos processos de atendimento a cliente referentes a recebimento de pedidos, obtenção de informações sobre necessidades e preferências, e suporte a utilização de produtos e serviços. Em relação aos processos de cadeia de suprimentos, a maior utilização é para solicitação de suprimentos e envio de pagamento.

Principais aspectos do comércio eletrônico para empresas: As empresas continuam avaliando como mais importantes os aspectos de alinhamento estratégico, relacionamento com clientes, adoção de clientes, comprometimento, e privacidade e segurança. Pela primeira vez, o aspecto de alinhamento estratégico foi considerado como o mais importante para as empresas.
Serviços: O setor de serviços apresenta um índice de gastos e investimentos em TI e CE, em relação à receita líquida, maior do que os demais setores. Essa situação é explicada pela participação dos bancos neste setor.

Indústria: O setor de indústria foi o que apresentou o maior crescimento na utilização do CE no seu relacionamento com fornecedores, sendo que esta situação é bastante influenciada pelo aumento da utilização de aplicações de CE nos processos relativos à cadeia de suprimentos.

Comércio: O setor de comércio apresentou um índice maior em relação à proporção dos gastos e investimentos em TI e CE. Esta situação é adequada em relação às características deste setor e dos produtos e serviços por ele transacionados.

Cadeia de suprimentos: Os processos de cadeia de suprimentos são os que apresentam crescimentos maiores, de forma coerente com a atenção que as empresas deram aos processos de e-procurement e logística, principalmente para materiais indiretos. Nestes processos, destaca-se o subprocesso de solicitação de suprimentos.

unnamed-1

Tags, , , , , ,

Decolar.com amplia cobertura de pagamentos na América Latina com Worldpay

A Decolar.com, agência de viagens online líder na América Latina, escolheu a Worldpay como sua processadora de meios de pagamentos para toda a América Latina. Junto com a empresa líder em meios de pagamentos, a Decolar trabalhará para expandir em novos mercados.

A Decolar.com precisava de um parceiro de pagamentos capaz de lidar com o rápido crescimento do tráfego em seus sites, especialmente durante eventos com alta demanda, como seus hot sales na América Latina, onde a empresa é um dos maiores comerciantes de viagens online. Como um adquirente global com a maior cobertura na região, a Worldpay oferece uma infraestrutura completa de pagamentos que atende aos requisitos de escalabilidade e desempenho da Decolar.com

Como líder em meios de pagamentos para o setor de viagens, a Worldpay também está ajudando a Decolar a extrair valor adicional de seus dados de transação. Os insights oferecidos sobre taxas de aceitação e métodos de pagamento preferidos dos clientes de cada país estão ajudando a otimizar sua estratégia de negócios e entregar um serviço mais personalizado aos viajantes. Depois de menos de um ano trabalhando com Worldpay, a Decolar melhorou a sua aceitação de pagamento em cerca de 5%.

Para continuar entregando um padrão de serviço elevado ao cliente, enquanto sustenta sua rápida taxa de crescimento, a Decolar também precisou agilizar seus processos internos. A tecnologia da Worldpay permitiu que o comerciante de viagens automatizasse uma série de serviços, incluindo estornos e gestão de disputas.

Francisco Salas, líder de Grupos na Decolar, reforça: “O nosso crescimento tem sido verdadeiramente sem precedentes nos últimos anos, e chegou o momento de fazermos um upgrade para um provedor de meios de pagamento global que pode nos ajudar a elevar o nosso negócio na América Latina para o próximo nível. O profundo conhecimento da Worldpay de clientes e métodos de pagamento de todos os países em que operamos, e cada país em que queremos atuar serão fatores importantes para nos ajudar a atingir nossas ambições”.

Esteban Sarubbi, VP Commercial, Global eCommerce na Worldpay, comentou: “O mercado de viagens on-line na América Latina é altamente competitivo e a Decolar conseguiu se diferenciar com um dos serviços mais atraentes da região. Ao tirar o máximo proveito dos dados de clientes à sua disposição, estamos ajudando a Decolar na criação de um novo nível de business intelligence para sua estratégia de pagamentos e a configurar o melhor cenário em busca do crescimento contínuo em novos territórios”.

Tags, , , , ,

O WhatsApp é seguro com nova criptografia?

O serviço de mensagens mais popular do mundo, o WhatsApp tem hoje mais de um bilhão de usuários. E agora, o WhatsApp é seguro?

A praticidade e aderência como o nosso cotidiano deve ser o motivo de grande sucesso. Se comunicar com tantas possibilidades: texto, fotos, vídeos, voz, e até ligações sem custo algum é um apelo significativo para todos. Lembrando obvio que quando falo que não tem custo, estou falando do aplicativo, porque insisto em lembrar que a transmissão de dados é paga, ou pelo usuário em sua franquia de dados, ou pelo trafego em redes WIFI, alguém sempre paga a conta!

O único pecado que o Whatsapp incorria era na privacidade, o seu grande ponto fraco. O que lhe rendia baixa reputação em entidades que avaliam esses aspectos das comunicações digitais. A EFF ( http://www.eff.org ), uma organização sem fins lucrativos que busca a defesa dos indivíduos no mundo digital, categoriza os aplicativos pela ótica de segurança, O WhatsApp detinha dois míseros pontos (ou estrelas, como preferirem) de sete possíveis pontos.

Todavia, no dia 5/4/2016, o WhatsApp anunciou a implementação de criptografia ponta-a-ponta.

O que mudou no WhatsApp e como isso nos impactará?

A criptografia

A implementação inicial de criptografia do WhatsApp foi o protocolo tipicamente usado por contas de e-mails, o SSL e TLS. Da maneira que foi implementada, parte dos dados não eram codificados e a outra possuía falhas que permitiam que as mensagens fossem roubadas e decodificadas. Essa criptografia mal implementada lhe rendia um resultado sofrível do mercado de cibersegurança com relação ao aplicativo.

A nova implementação do aplicativo anunciou que a Open Whisper Systems forneceria o protocolo de criptografia. Essa empresa é a desenvolvedora do Signal e do RedPhone, ambos com a nota máxima (sete) da EFF.

Agora que o WhatsApp utiliza o protocolo do Signal atingiu quase o mesmo nível de segurança dos concorrentes. Desde o anúncio, a EFF mudou a nota do WhatsApp para 6 de 7 pontos possíveis.

Mas afinal o que mudou?

Nem funcionários do WhatsApp conseguem decodificar e ler as mensagens dos usuários.
O mecanismo de verificação de integridade do canal e de identidade. Quando uma conversa começa, o usuário pode ter certeza de que está conversando com a pessoa certa.
As senhas de criptografia. Caso alguém consiga descobrir a senha, o intruso só conseguirá ver uma parte da conversa, já que os diálogos anteriores estariam indisponíveis.
Registros relacionados a implementação do protocolo do Signal no WhatsApp. Essa medida permite que o público, incluindo profissionais em criptografia, revisem o design do protocolo e garantam que as senhas sejam geradas e armazenadas em segurança.

O WhatsApp não recebeu a certificação máxima por não divulgar seu código fonte. Isso se dá quando os desenvolvedores abrem os códigos fonte ao público. As comunidades e usuários podem unir seus esforços para encontrar novas vulnerabilidades e tornar a solução mais segura.

De qualquer forma, nota 6 é a nota mais alta que os serviços de mensagens mais populares tem conseguido alcançar. Por exemplo, o Skype continua com nota um. O principal rival do WhatsApp, o Viber, possui dois. Entre os aplicativos populares, apenas o Telegram pode competir com o WhatsApp em termos de segurança, ele possui nota 7 de sete possíveis pontos.

Como saber se está criptografada?

Do ponto de vista funcional, para saber se uma conversa já está criptografada de ponta-a-ponta, basta acessar a tela de dados do contato ou do grupo. Um cadeado fechado ou aberto e uma mensagem explicativa aparecem logo abaixo de recursos como silenciar e notificações personalizadas.

Quando as mensagens não estiverem criptografas, a informação aparecerá na tela da esquerda. No caso dos grupos, um toque na mensagem revela quais integrantes precisam atualizar o aplicativo para a versão mais recente.

Isso dificulta a interceptação de dados das conversas eletrônicas, mas nunca se esqueçam de apaga-las e rodar softwares de destruição de dados (wipe).

Ricardo Esper – Especialista em segurança da informação, privacidade digital e cibersegurança

http://www.bnsec.com.br
http://ricardoesper.com.br/2016/04/whatsapp-seguro/

Tags, , ,