Page

Author admin

Veículos autônomos darão mais segurança, mobilidade e melhores condições ambientais, aponta estudo

view.aspx

Quando os veículos autônomos estiverem presentes no ambiente urbano, teremos mais segurança, mais mobilidade e melhores condições ambientais. Isso é o que mostra o estudo Self-Driving Vehicles, Robo-Taxis, and the Urban Mobility Revolution, produzido pelo The Boston Consulting Group (BCG) em parceria com o World Economic Forum, que analisou os impactos da presença de carros autônomos em ambientes urbanos.

De acordo com o estudo, a popularização de carros autônomos e táxis autônomos (carros que se dirigem sozinhos e servem como transporte para o público de ambientes urbanos) resultaria em 60% menos carros nas ruas, reduzindo o congestionamento e gerando outro grande impacto: diminuição de 90% no número de acidentes entre veículos.

Para entender o que a população espera desta tecnologia o BCG entrevistou 5.500 pessoas de 27 países. Entre os entrevistados, 58% andariam em um carro completamente autônomo e 69% afirmaram que pegariam um carro parcialmente autônomo.

Os benefícios também seriam ambientais, com diminuição de 80% na emissão de gases poluentes. A pesquisa também aponta que a maioria da população espera novas formas de alimentação para esses veículos. Entre eles, 29% acreditam que eles serão elétricos e 37% acreditam que híbridos. Apenas 9% acreditam que serão movidos por combustíveis, assim como os carros atuais.

No entanto, os carros tradicionais ainda são preferência de 46% dos entrevistados. Veículos autônomos ainda geram insegurança e apreensão:A falta de conhecimento sobre a tecnologia (para 27%), a possibilidade de ataques virtuais (para 23%) e o medo de uma pane geral (20%) são preocupações apresentadas pelos participantes da pesquisa.

Tags, , , , , ,

Dispositivos de pagamento da Verifone viabilizam a “carteira digital” no ponto de venda

Tradicionalmente conhecida pela qualidade e robustez de seus produtos, além da aderência às novas tecnologias, a Verifone – líder global em soluções de meios de pagamento, possui dispositivos de pagamento compatíveis com qualquer tipo de negócio por atender as necessidades individuais de cada estabelecimento comercial. Hoje, a empresa destaca seus dispositivos de pagamento para o novo cenário da carteira digital.

Com o conceito de pagamento por aproximação NFC (Near Field Communication, em inglês) por meio de um smartphone, a carteira digital chega ao Brasil com a promessa de eliminar o cartão de crédito/débito para efetuar pagamentos. Basta o usuário cadastrar seus dados do cartão no smartphone e aproximar o aparelho da famosa “maquininha” para concluir a operação. Com sua expertise no setor, a Verifone disponibiliza o recurso para a tecnologia NFC em todos os seus dispositivos de pagamento, de modo que a maior parte do parque instalado de equipamentos dos clientes Verifone está pronta para trabalhar com NFC.

“Estamos comprometidos em proporcionar experiências diferenciadas no momento da compra e a carteira digital é mais uma alternativa para o consumidor que busca facilidade em seu dia a dia. Para essa nova realidade, a Verifone está pronta para atender o mercado com dispositivos seguros e aptos ao pagamento por aproximação”, afirma André Petroucic, diretor geral da Verifone no Brasil. Com o avanço da indústria de meios de pagamento e as profundas transformações no mercado, “é fundamental fortalecer os negócios com mobilidade, agilidade e conveniência”, completa o executivo.

Os dispositivos da Verifone possuem os mais rigorosos padrões de segurança para os dados do cliente. Com a tecnologia de pagamento por aproximação não será diferente e o consumidor terá a mesma tranquilidade para realizar suas transações como costumava fazer com o cartão. “É apenas uma questão de tempo para que os cidadãos se adaptem a essa realidade e adquiram novos hábitos e experiências no momento da compra”, conclui Petroucic.

Recentemente, no CIAB FEBRABAN 2016 (Congresso e Exposição de Tecnologia da Informação das Instituições Financeiras), discutiu-se a questão da desmaterialização do dinheiro como forma de pagamento. Agora com as carteiras digitais, estamos uma etapa à frente, tratando da desmaterialização do cartão como meio de pagamento.

Tags, , , , , ,

Usuários brasileiros de mobile banking são alvos de ataques via SMS

view.aspx

Nos últimos anos, o número de pessoas que utilizam serviços de mobile banking tem aumentado consideravelmente. E, de olho nessa crescente demanda, criminosos brasileiros estão começando a apontar seus ataques contra este público de forma mais regular, utilizando o SMiShing (phishing enviado por SMS), além de registrar novos domínios preparados para esse fim.
Números comprovam este comportamento – só em 2015, o uso do mobile banking alcançou a marca de 11,2 bilhões de transações no Brasil – crescimento de 138% em relação a 2014 (4,7 bilhões de operações), tonando-se, atualmente, o segundo canal bancário mais acessado. De acordo com a FEBRABAN[1], são mais de 33 milhões de contas móveis ativas. Além disso, o uso global do SMS como canal de mensagens corporativas vai continuar a crescer ao longo dos próximos 10 anos, à medida que mais organizações adotam serviços A2P (Aplicação a Pessoa) para integrá-los em suas comunicações digitais. Somente entre 2014 e 2015, o segmento aumentou 22% em escala global[2].

Ataques como estes são simples e baratos – basta o criminoso registrar um domínio, preparar página de phishing em formato móvel, contratar serviço de envio de SMS em massa (geralmente utilizando cartão de crédito clonado) e assim começa o golpe. A facilidade continua ao obter números de telefones de vítimas, encontrados sem dificuldades em mercados underground.

Imagens: As mensagens informam supostos bloqueios de contas, cartões, etc.

É mais fácil invadir contas bancárias a partir de terminais móveis do que via desktop, veja abaixo:

– Sem proteção: pesquisa realizada em 2015 pela B2B International mostrou que apenas 56% dos usuários têm software de proteção instalado em seus dispositivos.

– Sem plug-ins: mesmo com apps de acesso dedicado à conta, a maioria dos bancos não exige que seus clientes instalem plug-ins de segurança em seus dispositivos móveis, como acontece no acesso via desktop. Como já visto anteriormente, apps falsos de bancos já apareceram na Play Store, além de ataques de phishing poderem afetar qualquer plataforma por meio de seus navegadores.

– Autenticação simples: a maioria dos bancos brasileiros utilizam autenticação simplificada ao acesso móvel, solicitando apenas número da conta e senha de quatro ou seis dígitos caso o acesso seja feito pelo navegador do smartphone.

– Notificações reais via SMS: sabemos que grande parte dos bancos nacionais têm usado SMS como canal de comunicação com seus clientes, com informações sobre saques e compras no cartão, o que inclusive tem possibilitado a identificação mais rápida de fraudes. Portanto, pode ser fácil confundir mensagem de SMiShing com SMS legítimo.

Para adaptar-se aos novos tempos, phishers estão preparando versões móveis das páginas dos bancos, que podem ser abertas em qualquer navegador. A tática dos phishers é forçar a vítima a acessar o site falso por meio de seu celular – caso o acesso seja feito via desktop, será exibida mensagem semelhante à abaixo:

Após esta mensagem, a página de phishing completa só estará disponível por completo, caso o acesso seja feito pelo navegador.

Phishers estão criando páginas falsas de vários bancos, em todas as cores e formas. Além disso, a maioria dos domínios falsos estão usando o TLD .mobi.

[1] Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2015 (http://www.febraban.org.br/Noticias1.asp?id_texto=2942&id_pagina=60&palavra=)

[2] The Telefonica Text Economy Report: An investigation into the enduring success and economy drivers of the SMS market in 2015 (http://bulkmessaging.telefonica.com/wp-content/uploads/2016/07/029-Telefonica-Text-Economy-Report.pdf)

Tags, , ,

Aplicativo que devolve a voz original a pacientes vence o 2º Startup Weekend Health

No último final de semana, investidores, profissionais e empreendedores da área de saúde se reuniram em São Paulo para o 2º Startup Weekend Health, que selecionou ideias de startups voltadas para a área de saúde para serem desenvolvidas. O evento, que teve apoio do Google Foundation e da Janssen, farmacêutica do grupo Johnson & Johnson, reuniu 120 participantes em 13 projetos que contaram com o apoio de mentores, investidores e empresários da área dispostos a ajudá-los a tirar suas ideias do papel e tocar suas próprias startups.

O projeto vencedor, escolhido pelos jurados no final das 54 horas de trabalho, foi o Minha Voz, um aplicativo que permite a reprodução de palavras para pessoas que perderem a voz por conta de cirurgias ou algum tipo de doença.

Ao contrário de aplicativos similares que já existem no mercado, o Minha Voz tem como objetivo reproduzir a voz original da pessoa ao invés de usar um som eletrônico pré-programado, o que ajuda bastante na recuperação da autoestima do paciente. O grupo, formado por duas fisioterapeutas, uma fonoaudióloga, um médico especializado em medicina da família e urgências e um desenvolvedor, usou como case uma paciente que perdeu a voz há 16 anos. A partir de uma antiga fita de VHS, os empreendedores conseguiram captar algumas palavras ditas por ela e inseriram esses áudios no banco de dados do programa. Ao digitar as palavras no aplicativo os áudios são emitidos.

Segundo a fisioterapeuta Verônica Vilalta, integrante do grupo vencedor, a ideia do projeto surgiu porque o pai de uma das componentes da equipe teve um câncer na garganta e perdeu a voz. “Existem outros aplicativos no mercado com esta finalidade, mas nenhum que use a voz original do paciente. A nossa expectativa agora é conseguir viabilizar o projeto e lançar o aplicativo em caráter definitivo”, explica. A equipe vencedora recebeu muitos telefonemas de pessoas interessadas em ajudar a desenvolver e financiar o projeto e já até tem reuniões agendadas. Em princípio, o Minha Voz – com algumas palavras – será gratuito, podendo evoluir para uma versão paga com a programação de frases e textos mais longos.

Além do projeto Minha Voz, mais duas equipes se destacaram nessa edição do Startup Weekend Health. Tratam-se da solução “No Dia”, ferramenta de agendamento de consultas para o mesmo dia e o “Acompanhare”, que funciona como um “Uber” de cuidadores para idosos.

De acordo com Fernando Cembranelli, CEO da aceleradora de saúde Berrini Ventures, foram 54 horas de muito aprendizado trocas, discussões e, no final, um resultado absolutamente surpreendente. “Foi um privilégio poder testemunhar tantos profissionais e apaixonados por saúde lutarem para transformar seus sonhos realidade, através de startups.”

Sobre o Startup Weekend

É uma rede global de líderes e empreendedores de alto impacto com a missão de inspirar, educar e capacitar indivíduos, equipes e comunidades. Mais de 8.000 startups foram criadas nos eventos realizados em cerca de cem países. O Startup Weekend é ainda um evento de imersão, uma experiência única onde empreendedores e aspirantes a empreendedores podem descobrir se suas ideias de startups são viáveis. O encontro é uma oportunidade para desenvolver ideias, formar equipes e lançar startups. O Startup Weekend já realizou 4.240 eventos em 1.150 cidades de 150 países, tendo mobilizado mais de 240 mil participantes. No Brasil, chega à sua 235ª edição, tendo passado por 54 cidades e aglutinado mais de 20 mil participantes.

Tags, , , , , , ,

Easy Taxi muda nome para Easy e disponibiliza serviço de carros privados em São Paulo

view.aspx

Easy é a primeira empresa do Brasil a oferecer táxis, carros privados e compartilhamento de corridas em um único aplicativo

O aplicativo Easy anunciou oficialmente na última quinta-feira (21/07) o lançamento do seu serviço de carros particulares que já está disponível desde ontem, segunda-feira (25/07). O “EasyGo” – nome dado ao serviço – estará neste primeiro momento em funcionamento apenas na cidade de São Paulo.

O EasyGo, além de muito vantajoso aos motoristas, traz muitos benefícios aos usuários, a começar pela forma de pagamento – serão aceitas todas as formas, seja dinheiro, cartão de crédito/débito na máquina, ou cartão de crédito cadastrado no app. Além disso, os usuários não precisam se preocupar com horários de pico, pois não haverá tarifa dinâmica.

“As corridas com EasyGo podem sair até 40% mais baratas se comparadas ao táxi comum, e se o usuário opta pelo compartilhamento da viagem ( Easy Share) com outro passageiro, ele reduzirá ainda mais os custos da corrida” explica Fernando Matias, Diretor Geral da Easy Taxi no Brasil. “O valor que será economizado varia de acordo com o tempo e a distância percorrida.” completa Matias.

O novo serviço terá uma tarifa base de R$ 2 + R$ 1,63 por km rodado e R$ 0,30 por minuto. O valor cobrado pela Prefeitura para a regularização das corridas, de R$ 0,10 por km, conforme estabelecido pelo decreto, já está incluso na tarifa.

Como Pedir EasyGo

Já está disponível a nova interface do aplicativo da Easy – “EasyGo”. Para acessá-lo o usuário deve abrir o aplicativo da Easy, clicar em “Pedir Aqui” – “Opções do carro” e clicar em “EasyGo” – Na tela principal aparece também os 3 serviços para que o usuário escolha – Táxi Branco, Táxi Preto ou Carro Privado

AGORA É EASY

Com o novo serviço de carros privados, a empresa reposiciona sua marca que até então conhecida como “Easy Taxi” passa a ser “Easy” – se firmando como o primeiro aplicativo que trabalha com todas as soluções em transporte individual.

A interface do aplicativo seguindo a linha de inovação da marca também se modificou – o usuário terá na primeira tela na parte inferior todos os serviços de transportes disponíveis – táxi branco, táxi preto e o carro privado.

“É um guarda chuva para todos os serviços que temos. Easy Taxi, Easy Plus e EasyGo são os serviços já à disposição dos usuários. E em todos eles poderá ser utilizada a ferramenta Easy Share, que possibilita o compartilhamento das corridas” diz Matias. “Passamos a competir no mercado com faixas de preço e qualidades diferentes. Nós acreditamos que todos estes modais são de suma importância no sistema de transporte individual em São Paulo, e poderão ser solicitados no app da Easy, tudo de acordo com a necessidade do usuário” finaliza.

Tags, , , , , ,

Aplicativo facilita operações com moedas estrangeiras

view.aspx Para quem está planejando fazer um intercâmbio, uma viagem de férias, pagar cursos e despesas no exterior ou qualquer outra operação que envolva moeda estrangeira, a Confidence Câmbio tem uma novidade: a empresa acaba de lançar seu aplicativo gratuito que descomplica todas essas operações e garante total segurança e autonomia aos clientes.

Desenvolvido para os sistemas iOS e Android, o novo aplicativo permite que em poucos cliques, seus clientes realizem simulações e cotações do preço da moeda, comprem ou recarreguem cartão pré-pago de viagem, façam consultas de saldo, solicitem atendimento via chat com especialistas e, claro, comprem até 14 tipos de moedas estrangeiras. Além disso, o aplicativo é o único no Brasil a realizar pagamentos e remessas internacionais totalmente online de até U$100.000, para mais de 220 países em todo o mundo. O cliente que precisar encontrar uma loja Confidence próxima também pode fazer uma busca via app.

Conheça as funcionalidades:

Simulações e cotações – Para saber quanto sairá a compra da moeda, desde Dólar e Euro até as consideradas exóticas como o Dirham dos Emirados Árabes, basta inserir a pesquisa no simulador de câmbio. Essa funcionalidade é muito interessante para quem quer acompanhar de perto as possíveis mudanças no mercado e, claro, fazer uma compra mais planejada, programada.

Compra e Recarga de Cartão pré-pago de viagem – Em poucos cliques é possível comprar ou recarregar o cartão pré-pago Multi Moeda Cash Passport, direto no aplicativo Confidence Câmbio. O meio de pagamento recebe recarga de até seis tipos diferentes de moedas ao mesmo tempo, o produto ideal para viagens para mais de um destino.

Controle do saldo – Por meio do aplicativo, o cliente tem o controle de suas despesas, pois é possível verificar o saldo de seu cartão pré-pago de forma simples e segura a qualquer momento. Um bom exemplo da conveniência que o aplicativo oferece é a necessidade de um cliente que precisa de mais dinheiro durante sua viagem internacional. Numa situação como esta, após consultar o saldo no app, o cliente pode fazer uma recarga online, na hora que precisar e de onde estiver, com total segurança no aplicativo e continuar sua viagem com tranquilidade e conveniência.

Delivery – Uma facilidade que o aplicativo disponibiliza para descomplicar a vida das pessoas é a disponibilidade do serviço de entrega da moeda e/ ou cartão pré-pago de viagem. O cliente que preferir ter sua moeda entregue ao invés de retirar em uma loja Confidence, só precisa sinalizar sua opção no aplicativo e informar os detalhes do endereço. Um especialista da empresa, focado nesta atividade vai até o cliente e faz a entrega com segurança e agilidade.

Chat com especialistas – A Confidence disponibiliza um chat online com seus especialistas em câmbio. O canal auxilia clientes pessoas física e jurídica, em tempo real e em todas as operações que envolvem moedas estrangeiras. Os horários de atendimento são de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h e sábados das 9h às 16h, horário de Brasília.

Comprar moedas – O aplicativo oferece até 14 opções de moedas estrangeiras. A tela desse serviço é intuitiva e descomplicada, a compra é feita em poucos minutos, com a possiblidade de agendamento de retirada em alguma loja ou entrega por meio do serviço de Delivery do dinheiro.

Envio de dinheiro/ Remessas online – Um dos serviços mais procurados pelos brasileiros atualmente, as remessas internacionais ou envio de dinheiro foram totalmente simplificadas no aplicativo da Confidence Câmbio e, com exclusividade, a empresa oferece que este serviço seja realizado de forma segura e totalmente online. Após cadastrarem suas contas bancárias, os usuários podem transferir até U$100.000 para até 220 países. O prazo médio para a operação ser concluída é de até 48 horas, de acordo com as regulamentações do Banco Central. A ferramenta pode ser usada para transferência de recursos para familiares no exterior, por exemplo.

Pagamentos Internacionais – Em alta devido a grande procura por cursos e intercâmbios culturais, o pagamento internacional também é o serviço ideal para a compra de imóveis, o pagamento de hotéis e a realização de negócios comerciais no exterior, bem como o pagamento de serviços especializados realizados por profissionais de outros países. A facilidade do aplicativo para esses serviços é que ele permite que os clientes realizem compromissos internacionais de forma muito mais ágil, na funcionalidade “Enviar dinheiro para o exterior”. Vale destacar que o aplicativo da Confidence Câmbio é o único do Brasil a permitir remessas e pagamentos internacionais online de até cem mil dólares. O cliente realiza toda a operação no aplicativo, que é protegido e todas as informações criptografadas, o que garante total segurança para as operações.

Localizador de lojas – Caso o cliente precise localizar a loja Confidence Câmbio mais próxima, o aplicativo indica a localização das mais de mais de 120 lojas e o melhor trajeto para encontrá-las.

Cotação no Apple Watch

Seguindo a linha de inovar e simplificar, a Confidence Câmbio passou a oferecer a cotação do dólar também no Apple Watch. Os clientes que usam o relógio já podem acompanhar a movimentação do dólar americano. “Nosso objetivo é que os clientes tenham, cada vez mais, autonomia e uma relação simples e conveniente com o câmbio e acesso as nossas soluções e serviços. É importante que nosso público saiba que fazer operações de câmbio conosco pode ser ágil, intuitivo e fácil”, afirma Esperança Pizzolante, Superintendente de Marketing da Confidence Câmbio.

Segundo Arthur Pelanda, gerente de Digital e Produtos da Confidence Câmbio, não existia no mercado uma solução digital em câmbio que fosse fim-a-fim até o lançamento dos novos canais da companhia. “Nossas ferramentas descomplicaram a vida dos clientes. As tecnologias inovadoras permitem autonomia e segurança ao mesmo tempo. Os clientes escolhem, por exemplo, o canal da operação, a forma de pagamento, o valor, a forma de recebimento ou o local de retirara”, finaliza o executivo.

Vale destacar que após o cadastro inicial para realização da primeira operação via aplicativo fica ainda mais ágil e fácil utilizá-lo nas próximas demandas, visto que os dados já estarão salvos e seguros nele. Como a prioridade da companhia é segurança, todas as operações são criptografadas.

Tags, , , ,

Parallel Wireless é selecionada pela Telefônica para apoiar inovações digitais

Parallel Wireless, Inc., pioneira na instalação de redes de celular de forma fácil e com excelente custo-benefício com qualidade Wi-Fi, anunciou hoje uma colaboração com Telefônica I+D, uma unidade de inovação de uma das maiores empresas de telecomunicação global. O acordo vai permitir que seja testada a solução Parallel Wireless virtualized RAN (vRAN) para fornecer serviços digitais em áreas urbanas densas e remotas nos mercados da Europa e da América Latina.

Com sede em Madri, Espanha, a Telefônica é líder mundial no mercado de telecomunicações com presença em 21 países e mais de 320 milhões de acessos no mundo todo.

Os operadores celulares estão inovando para descobrir novas formas de conectar pessoas em áreas geográficas heterogêneas com redes que podem aguentar crescimento exponencial na demanda de tráfego. Um mundo mais conectado vai permitir que novas gerações de serviços sem fio cresçam e continuem transformando a vida moderna.

Essa nova parceria vai ajudar a constante inovação da Telefônica, incluindo HetNets rurais e urbanas. Parallel Wireless vai permitir cobertura de baixo custo permitindo um gerenciamento eficiente do espectro. Esses serviços vão alavancar as capacidades únicas de Parallel Wireless vRAN como facilidade de instalação, flexibilidade backhaul incluindo redes sem fio resistentes e montagem de rede em tempo real.

Steve Papa, Fundador e CEO, Parallel Wireless, afirmou: “Como um dos fornecedores de comunicação mais inovadores, a Telefônica entende o verdadeiro potencial de uma melhor cobertura com alcance global ao adotar as novas arquiteturas de rede, como a virtualização. Estamos orgulhosos de termos sido selecionados para esses testes de inovação a fim de conectar o que anteriormente estava desconectado sem fazer grandes investimentos de capital associados com instalações de redes legadas. A cobertura sem fio de baixo custo vai impulsionar o crescimento econômico, melhorar a infraestrutura e reduzir os custos para consumidores, garantindo acesso à conectividade com a melhor tecnologia e incluindo todo mundo.”

Tags, , ,

Empresa alemã lança concurso para selecionar projetos inovadores

A Visual Meta, empresa alemã que administra o comparador de produtos UmSóLugar, no Brasil, acaba de lançar a nova edição do concurso Berlin Startup Calling 2016, com o objetivo de premiar jovens talentos e seus projetos inovadores. As inscrições vão até o dia 31/12/2016.

O primeiro colocado poderá receber até 7 mil euros em dinheiro e ainda ter a chance de estagiar na sede da empresa, em Berlim – Alemanha, por um período de seis meses. Os segundo e terceiro lugares também receberão prêmios em dinheiro (€ 3.500 e € 1.750 respectivamente) enquanto o quarto lugar ganhará um Macbook Air (11″ 128 GB) e o quinto, um iPad mini 4 (16 GB).

O concurso é destinado a jovens entre 18 e 30 anos, de qualquer nacionalidade, que podem participar individualmente ou em grupo de até cinco pessoas. O plano de negócios deve ser enviado no momento da inscrição e será aceito em dois formatos:

1- pitch deck em texto, com máximo de 10 páginas, em inglês; ou

2- pitch deck em vídeo, com no máximo cinco minutos de duração, também em inglês.

Ambos devem expor, de forma clara e objetiva, o problema, sua solução, uma análise do mercado em questão, os possíveis concorrentes, a equipe de atuação e o negócio em si. Junto com o pitch deck, também será preciso enviar:

3- seu currículo com informações sobre formação, experiência profissional (caso tenha);

4- dados para contato; e

5- cópia digitalizada de um documento que comprove sua idade, como RG, CPF ou CNH.

Para mais informações ou para realizar a inscrição, acesse a página Berlin Startup Calling 2016. Os vencedores serão anunciados em 31 de janeiro de 2017.

http://www.umsolugar.com.br/berlin-startup-calling-2016

Tags, , ,

“Operação robô” na medicina

854843_1 Erros médicos estão entre as causas de morte mais comuns nos Estados Unidos. Para combater esse problema e aumentar a taxa de sucesso em cirurgias, o engenheiro Blake Hannaford, membro sênior do IEEE – Instituto de Engenheiros Eletricistas Eletrônicos e diretor do Laboratório de Biorrobótica na Universidade de Washington, EUA, aposta no Raven, robô-cirurgião semi-autônomo, que vem se tornando fundamental para auxiliar os médicos durante procedimentos cirúrgicos.

Blake Hannaford é doutor em Engenharia Elétrica pela Universidade da Califórnia e especialista em robótica medicinal. Foi premiado pelo IEEE no começo de sua carreira por suas realizações em engenharia para a sociedade médica e biológica. Ele explica que, para programar o Raven, foram utilizados algoritmos similares aos de videogame. “Nossa equipe descobriu que o uso de algoritmos de inteligência artificial chamados de ‘árvores de comportamento’, feitos para alguns jogos, podem ser usados com uma linguagem modelo para procedimentos médicos automatizados”, afirma.

Blake Hannaford, doutor em Engenharia Elétrica pela Universidade da Califórnia, é especialista em robótica medicinal, inclusive foi premiado pelo IEEE no começo de sua carreira pelas suas realizações em engenharia para a sociedade médica e biológica. Ele explica que, para programar o Raven, foram utilizados algoritmos similares aos de videogame. “Nossa equipe descobriu que o uso de algoritmos de inteligência artificial chamados de ‘árvores de comportamento’, feitos para alguns jogos, podem ser usados com uma linguagem modelo para procedimentos médicos automatizados”, afirma.

Raven tem proporcionado maior destreza e precisão aos cirurgiões, diminuindo as chances de erros cometidos que podem levar a complicações ou até mesmo à morte. Segundo Hannaford “as árvores de comportamento de inteligência artificial têm aplicações diretas para a programação do Raven, e irão proporcionar a milhões de pacientes, tratamento de ponta, graças a procedimentos com alta precisão e minimamente invasivos”.

Sobre o IEEE – O Instituto de Engenheiros Eletricistas Eletrônicos é a maior organização mundial técnico-profissional dedicada a avanços tecnológicos em benefício da humanidade. Recentemente, IEEE incorporou tecnologias e ideias externas para direcionar inovações em campos da robótica, como combate a desastres naturais, campo médico, engenharia biomecânica, entre outras.

Tags, , , , , , , ,

Novos nichos de apps O2O ganham força no Brasil

Captura de Tela 2016-07-26 às 23.59.01

Por Eder Leonidas

A evolução tecnológica está refletida no cotidiano da sociedade. Se pensarmos bem, há cinco anos poucas pessoas tinham vivenciado a experiência de pedir um táxi ou delivery de comida por meio de aplicativos. Hoje, a realidade é diferente: pelo menos 18% da população brasileira já solicitou um táxi através de um app móvel, de acordo com pesquisa realizada pelo Panorama Mobile Time/Opinion Box. Isso sem contar o Uber, que ganhou enorme popularidade nos últimos 12 meses. Outro levantamento idealizado recentemente pelo Ibope também aponta que 32% dos pedidos de comida no país já são efetuados de forma on-line.

As conquistas alcançadas pelas duas categorias de apps é fruto da praticidade oferecida durante o processo de solicitação dos serviços, permitindo que o usuário resolva a situação em poucos cliques e sem a necessidade de manter contato com atendentes, além da facilidade de efetuar o pagamento de forma on-line, caso seja o desejo do cliente. Sem dúvida, tais pilares foram fundamentais para que as plataformas caíssem de vez no gosto das pessoas e, consequentemente, seu uso tornasse trivial para essa parcela de consumidores.

Cientes do potencial de crescimento do mercado O2O – modelo de negócio que utiliza canais online para oferecer produtos e serviços offline – diversos empreendedores trabalham dia e noite para alçar suas inovações ao mesmo grau de importância conquistado pelos apps de táxi e delivery no Brasil. Nos últimos tempos, uma infinidade de aplicativos que busca solucionar os problemas do dia a dia das pessoas começaram a atingir certa relevância como, por exemplo, o Rapiddo, GetNinjas, Freelancer, entre outros.

A tendência é que o desenvolvimento do setor continue se consolidando nos próximos anos, uma vez que estudo da Associação Brasileira de Serviços Online para Offline (ABO2O) aponta projeção de mais de R$ 1 trilhão em transações nesses aplicativos até 2020. A expectativa pode ser explicada pelo fato de que até o momento serviços de lavanderias, impressão, reciclagem e cuidados para pets – já bastante maduros no mercado norte-americano – ainda não foram devidamente explorados pelas startups nacionais.

O grande desafio de todos os empreendedores que apostam no setor, no entanto, é possibilitar que os apps pouco a pouco façam parte da rotina e fundamentalmente sejam lembrados nos momentos em que as pessoas necessitam do serviço oferecido pela solução. Para isso, o primeiro passo a ser aplicado envolve a criação de uma rede de atendimento qualificada com a presença dos melhores parceiros ou profissionais liberais do mercado no aplicativo, dando a eles a autonomia necessária para determinar preços, prazos e forma de pagamento. Com esses pilares, a competitividade será aflorada e o maior beneficiado será o cliente. O segundo ponto, não menos importante que o anterior, trata-se das funcionalidades que as plataformas oferecem ao usuário. Interface lenta e layout não atrativos ou chamativo demais acabam afastando possíveis interessados logo na primeira utilização. Nesse caso, o recomendado é investir em aplicações simples e funcionais, que não exigem muitos cliques para finalizar a solicitação.

Um fato, porém, deve deixar as startups com a pulga atrás da orelha. Outro levantamento produzido pela ABO2O, em parceria com a empresa espanhola Netquest, revela que há pouca fidelidade do consumidor a marcas de apps mobile. Isso significa que o trabalho deve ser redobrado para que o aplicativo conquiste a simpatia das pessoas e seja o escolhido entre tantos que podem prestar o mesmo serviço.

Por isso, além de alinhar corretamente o planejamento estratégico de marketing para atingir o público-alvo de forma assertiva e ágil, é fundamental também que os canais de atendimento sejam 100% eficientes no auxílio aos clientes com eventuais dúvidas, questionamentos ou solicitações. Fechados todos esses pilares, certamente, o aplicativo estará pronto para atender perfeitamente a necessidade das pessoas e com a evolução do trabalho pouco a pouco alcançar o mesmo nível de relevância conquistado pelos principais apps de táxi e delivery.

Eder Leonidas é administrador de empresas, possui MBA em Gerenciamento de Projetos e é sócio-fundador do aplicativo GetHelp, marketplace de serviços como guincho e socorro mecânico aos motoristas que trafegam pelas principais rodovias do país.

Tags, , , , ,

IFRS9 e Basileia III: adequação e conservadorismo do mercado financeiro

Por Kleber Eduardo de Oliveira*

O avanço tecnológico expressivo dos últimos anos motivou grandes mudanças dos hábitos da sociedade, especialmente em relação às noções de tempo e de espaço. O mercado financeiro foi um setor muito impactado e contou com inúmeros benefícios.

É até curioso relembrar que, há poucos anos, as transferências bancárias demoravam dias para ser realizadas. Outro exemplo são os pagamentos com cartão de crédito, que eram feitos por boletos e criavam uma cópia com papel carbono do cartão e eram preenchidos à mão com os valores da compra. Nessa época, parcelamento da compra no cartão não era sequer oferecido pela impossibilidade de realizar essa operação. São todos exemplos que mostram grandes mudanças propiciadas pela tecnologia.

Nos dias de hoje, em apenas segundos é realizada uma transferência de recursos financeiros entre contas pelo processo de emissão de TED. Devemos isso ao avanço do Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB), que permitiu enormes ganhos de agilidade das transações. E, então, diante dos benefícios oferecidos pela tecnologia, sem perceber, os hábitos foram se transformando e se incorporando ao dia a dia.

Também por consequência dos benefícios tecnológicos, a mobilidade é um caso à parte, pois em qualquer ponto do planeta que tenha conexão à internet é possível realizar uma transação no mercado financeiro.

Diante deste cenário, que trouxe incomensuráveis benefícios, há um contraponto: os governos e instituições financeiras ficaram vulneráveis, expostos, pois o controle das transações não aconteceu com a mesma velocidade. Diversos países e entidades financeiras foram afetados e grandes danos foram causados.

Como medida de saneamento, os governos e entidades financeiras criaram diversas regras e sistemas de controle, compliance e risco, embora não na mesma velocidade, se relacionarmos aos avanços tecnológicos, mas eles têm muita força.

Hoje, temos governos e instituições financeiras criando e implantando métodos e sistema de identificação da origem dos recursos financeiros e processos de identificação de riscos, objetivando fortalecer a segurança de suas informações e operações.

Os mecanismos regulatórios do sistema financeiro tendem, cada vez mais, a torná-lo mais conservador. Por exemplo, neste momento se aproxima a implantação do IFRS9 pelo International Accounting Standards Board, razão de alavancagem definida pelo Comitê da Basiléia de Supervisão Bancária.

No caso do IFRS9, as entidades financeiras deverão desenvolver métodos e controles próprios dentro de suas características, assegurando que o resultado das estimativas de perdas dos instrumentos sejam contabilizados de forma razoável, além de antever possíveis sinais de inadimplência. Caso não ocorram mudanças, a previsão para efetivar a IFRS9 será em 31 de dezembro de 2018, data em que as demonstrações financeiras irão apresentar estes resultados.

O outro impacto deve-se ao índice de alavancagem definido no Acordo da Basiléia III, que define uma nova equação que se configura da seguinte forma: cálculo de alavancagem sobre Capital de Nível 1, a qual a apuração é mensal e publicada trimestralmente. Atualmente, sua média tem o valor de limite mínimo de referência a 3% até o final de 2016, após esta data este valor será revisto.

O escopo tende a ficar mais rigoroso a cada revisão. Atualmente, o tratamento de derivativos, transações de financiamento em valores mobiliários SFTs (Securities Financing Transactions) e seus colaterais devem ser entendidos como operações compromissadas. Assim, estudos estão sendo desenvolvidos para encontrar a melhor exposição desta contabilização.

As entidades financeiras em geral possuem sistemas ajustados para avaliação do cliente e seus produtos, em diversos graus de sofisticação. Referidos sistemas respondem às necessidades de cada instituição, com a implantação das regras risco e capacidade. Vários dos já existentes deverão passar por um processo significativo de atualização, chegando ao limite de substituição.

Notoriamente, a capacidade de processamento de informações tem incrementado nos sites tecnológicos das instituições, pois com estas novas necessidades de informação, principalmente no que se refere à análise de risco e capacidade, certamente devem realizar um grande investimento em novos desenvolvimentos e infraestrutura de processamento.

As entidades financeiras podem implementar ou desenvolver sistemas que atendam aos controles internos em face da implementação das regras expostas. Isso com certeza demandará novos modelos de dados, processos e certamente novos cenários de testes de stress nos seus sistemas de risco e compliance.

Kleber Eduardo de Oliveira é head funcional de Mercado de Capitais da GFT Brasil, companhia de Tecnologia da Informação especializada em Digital para o segmento financeiro

Tags, , , , ,

Dez respostas para entender o que é e como funciona o certificado digital

Cada vez mais utilizada, a assinatura online revela a disposição do brasileiro para realizar tarefas sem a necessidade de deslocamento, com maior segurança e custo reduzido. Se, por um lado, o governo vem incentivando o uso da assinatura eletrônica para as empresas e tornando-a uma obrigatoriedade, por outro, os serviços disponíveis relacionados à assinatura online também vêm aumentando gradativamente, tornando o usuário mais receptivo ao uso da tecnologia. “A certificação digital permite abrir contas em bancos, assinar contratos, elaborar procurações, solicitar remotamente cópias de documentos como certidões ou escrituras de imóveis, movimentar o FGTS, retificar imposto de renda, entre uma infinidade de serviços”, afirma o diretor de comunicação da Autoridade Certificadora DOCCLOUD, Renato Teixeira.

Hoje, são mais de sete milhões os certificados digitais válidos. Entre profissionais liberais e empreendedores, o uso da assinatura digital é recorrente. Mas uma parcela da população ainda está distante dessa tecnologia. Para dirimir dúvidas e entender o que é a certificação digital, como ela funciona e como pode trazer benefícios no dia a dia, um guia rápido pode ajudar:

O que é?

O certificado digital é uma identidade eletrônica com dados protegidos por chaves criptografadas que comprovam quem fez uma determinada transação, podendo ser utilizada por empresas e pessoas físicas.

Para que serve o certificado digital?

Para efeito de controle fiscal, o Governo é quem mais incentiva o uso da assinatura eletrônica. No entanto, não é só o Estado que tem benefícios com a adoção da certificação. O certificado digital serve para assinar e enviar documentos remotamente, cumprir com as obrigações fiscais e acessórias, no caso de uma empresa, realizar transações bancárias on-line, entre outras funcionalidades.

Quais os benefícios?

Os benefícios estão relacionados à segurança e celeridade operacionais, além da redução de custos, principalmente relativos a deslocamentos e autenticações. A assinatura digital dispensa o reconhecimento de firmas e como o envio dos documentos pode ser feito remotamente, não há necessidade de gastos com motoboys, por exemplo. Tudo o que é assinado, inclusive e-mails, passa a ter validade jurídica.

Quem precisa?

A certificação digital é obrigatória para empresas do Simples Nacional (SN) com mais de cinco funcionários. Empresas que emitem nota fiscal eletrônica (NF-e) e estão no regime de tributação de lucro real ou lucro presumido também precisam da certificação. Caso a empresa não atenda a obrigatoriedade, fica impedida de declarar as obrigações acessórias e pagar tributos, incorrendo no risco de multa.

Quais os tipos de certificação existentes?

Os certificados diferenciam-se por representar a assinatura digital de um CPF ou de um CNPJ. Podem ser instalados no computador, mantendo vínculo com o hardware (modelo A1) ou podem ser móveis (modelo A3), disponíveis em tokens ou cartões. A validade dos modelos A1 é de um ano. Os modelos A3 podem ter validade de um ano a três anos, dependendo do modelo adquirido.

Quanto custa?

Os custos de aquisição variam de cerca de 100 reais a 500 reais. O certificado e-CPF modelo A3, com validade de três anos, é o mais usado por profissionais de entidades de classe (OAB, Crea) e o e-CNPJ modelo A3, trianual, por empresas.

Como adquirir um certificado digital?

Escolhido o modelo de certificado que satisfaz as necessidades da pessoa ou empresa junto à Autoridade Certificadora DOCCLOUD (www.doccloud.com.br), é preciso ir até um dos estabelecimentos físicos da rede com os documentos pessoais e/ou empresariais para uma validação presencial. O certificado é emitido no momento da validação.

O profissional contábil pode utilizar seu certificado digital?

Sim, desde que seja feita uma procuração eletrônica dando poderes específicos a ele. É importante ressaltar que qualquer problema com o certificado digital é de responsabilidade de seu titular. Por isso a necessidade de discriminar quais serão as responsabilidades do profissional contábil quanto ao uso do certificado digital da empresa ou profissional liberal.

O que fazer no caso de perda ou roubo do certificado digital?

A primeira coisa a fazer é solicitar a revogação do certificado digital. Isso pode ser feito pessoalmente, em um estabelecimento físico, por carta ou e-mail (no site da DOCCLOUD). O processo de revogação do Certificado Digital é definitivo e uma vez realizado não é possível reverter, sendo necessária uma nova validação presencial.

Há outras razões para cancelar o certificado digital?

Sim. É necessário revogar o certificado quando houver alterações nos dados da pessoa física ou jurídica. A mudança da razão social de uma empresa ou de nome da pessoa física depois de um divórcio, por exemplo, requer revogação do certificado. A revogação também será necessária se houver esquecimento ou bloqueio de senha do cartão ou token e suspeita de acesso indevido, com comprometimento da chave privada.

Tags, , , ,