Page admin, Autor em Valor Agregado - Notícias sobre o mundo corporativo - Página 847 de 15662

Author admin

Locação de carros cresceu 33,5% no Brasil em 2021

A atividade de aluguel de veículos, que tem no Brasil 13.903 locadoras ativas, deu um salto de 33,5% no ano passado, atingindo o faturamento bruto anual recorde de R$ 23,5 bilhões. Em 2020, o faturamento bruto com locação de carros havia sido de R$ 17,6 bilhões, ainda sob o impacto das rígidas medidas de isolamento social causadas pela Covid-19.
 

O crescimento da locação de veículos no país chegou a 7,8% na comparação com o faturamento bruto verificado em 2019 (ano anterior ao início da pandemia). Em 2019, o setor havia fechado o ano com faturamento bruto de R$ 21,8 bilhões. Os dados de faturamento do setor se referem exclusivamente ao aluguel de veículos, sem incluir valores das vendas de veículos usados.
 

No ano passado, foram registrados 50,1 milhões de usuários de aluguel de carros, ante 44,6 milhões em 2020 — crescimento de 12,3%. Já no comparativo com o período anterior à pandemia, em 2019, houve 49,6 milhões de usuários ao longo daquele ano.
 

A expansão também aconteceu em relação à frota total de automóveis e comerciais leves das locadoras. Apesar do cenário desfavorável à produção automotiva, o setor terminou 2021 com 1.136.517 veículos na frota, 12,8% a mais que em 2020 (1.007.221 unidades). Em 2019, havia 997.416 automóveis e comerciais leves licenciados pelas empresas de locação.
 

Em 2021, as locadoras compraram 441.858 carros zero quilômetro, equivalentes a 25,5% de todos os automóveis e comerciais leves emplacados no ano. Houve crescimento de 22,5% em relação às compras feitas em 2020 (360.567 unidades). Antes da pandemia, em 2019, o total comprado pelo setor havia sido de 541.346 unidades (18,3% a mais que em 2021).
 

Mesmo em meio à pandemia, o total de postos de trabalho nas locadoras subiu de 77.214, em 2020, para 85.494 ao final do ano passado. E o número de empresas ativas no segmento avançou, no mesmo período, de 11.053 para 13.903.
 

As estatísticas da atividade fazem parte do novo Anuário Brasileiro do Setor de Locação de Veículos, produzido pela Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA), a partir de dados do SERPRO (Serviço Federal de Processamento de Dados).
 

Representatividade das montadoras

No ranking de emplacamentos de automóveis e comerciais leves pelas locadoras, a Stellantis ficou com o primeiro lugar, vendendo 38% (167.987 carros) do total comprado pelas locadoras em 2021. Em seguida aparece a Volkswagen, com 19,27% (85.164 unidades). O modelo mais emplacado por locadoras em 2021 foi o Fiat Mobi Like, com 29.571 unidades.
 

Na frota total do setor de locação, incluindo os seminovos que permaneceram com as empresas e os zeros quilômetros comprados no ano, a Stellantis também terminou 2021 em primeiro lugar, com 321.393 carros (28,2% do total). A montadora italiana é seguida pela Volkswagen, com 239.646 unidades (21,09%) e pela GM, com 171.735 (15,11%) na frota total do setor.
 

Caminhões, ônibus e motos

As compras de caminhões por parte de locadoras em 2021 totalizaram 5.891 unidades. Com isso, a frota total de caminhões em nome de locadoras de veículos atingiu 15.872 unidades ao final do ano passado. Já as compras de ônibus foram de 1.835 unidades, resultando em 7.373 ônibus na frota total das locadoras.
 

Em termos de motocicletas, as compras das locadoras em 2021 bateram novo recorde, indo de 3.261 em 2020 para 7.737 novas unidades no último ano. A frota total de motos em nome das locadoras é a maior de todos os tempos, alcançando a marca de 16.303 unidades.
 

Critérios de avaliação

Todas as estatísticas referem-se exclusivamente às locadoras cujos registros da atividade, no Ministério da Economia, têm enquadramento dos CNAE 7711-0/00 (locação de veículos sem motorista) e CNAE 4923-0/02 (locação de veículos com motorista). São as chamadas locadoras que atuam somente com a atividade de locação de veículos, com CNPJ ativo na Receita Federal e frota registrada nos órgãos competentes de Trânsito.