Page

Author admin

Qualidade da informação – como separar o útil do inútil – Por Leonardo Matt

unnamed-1 Muito se tem falado e discutido em torno desse dilema: como filtrar a avalanche de informações que nos chegam diariamente. A realidade é que há algumas décadas havia escassez de informação e hoje, por ironia do destino, a percepção é de excesso de informação. E possivelmente muitas das informações em nada nos ajudam e nem agregam à nossa vida; pelo contrário, chegam até a atrapalhar… “Mas, como assim ? Informação nunca é demais.”, alguém pode questionar. Sim, há controvérsias, mas vamos recorrer a algumas citações.

“A dieta da informação”, livro do autor norte-americano Clay Johnson, cujo título original é “The information diet – a case for conscious consumption” e publicado em português pela Novatec Editora com o título “A dieta da informação”, chega a explorar um paralelo da informação com a alimentação. O site Leia Livro, na apresentação e sugerindo a compra desse livro, resume o seguinte: “Do mesmo jeito em que devemos evitar comer alimentos calóricos em grande quantidade, pois os mesmos podem resultar em obesidade física, nós também devemos evitar a grande massa de informações inúteis e de baixa qualidade que nos é enviada diariamente, pois elas podem resultar no que o autor chama de ‘obesidade mental’,ou seja, ignorância.”

Outro livro, cujo título “Obrigado pelo informação que você não me deu” (escrito por Normann Kestenbaum e publicado no Brasil pela Editora Campus Elsevier em 2007) até considero intrigante. O desafiador recado que ele passa, no entanto, é mais ou menos assim: Em uma exposição, palestra ou apresentação, deixe pra lá tudo o que existe e/ou o que você sabe sobre o assunto e vá direto ao ponto; preocupe-se com o que o(s) interlocutore(s) quer(em) saber e não com tudo o que você sabe ou tem de informação a respeito.

Carlos Drummont de Andrade (1902-1987) nos deixou o seguinte legado sobre esse assunto: “Perder tempo em aprender coisas que não interessam, priva-nos de descobrir coisas interessantes.”. Esta afirmação pode ser trazida também para o nosso dia a dia e realidade corporativa, onde geramos ou absorvemos excesso de informação, refletindo no seguinte: o precioso tempo que gastamos com informação que não agrega, poderíamos ter investido em buscar informação mais útil ou ocupar-nos com algo mais produtivo.

Dentro do mundo corporativo podemos citar Peter F. Drucker (1909-2005), considerado como o pai da administração moderna, a quem é creditada a afirmação “Informações são dados endossados por relevância e sentido”, quando abordado o tema “informação x dado”.

E aí talvez surja a pergunta: em que momento consigo discernir se o dado é relevante ou faz sentido ? Diante disto, proponho um exercício simples, questionando-se “por que” ou “para que” quero/preciso desse dado. Se houver resposta clara e convincente, vá em frente. Do contrário, talvez você esteja “perdendo tempo em aprender coisas que não interessam” ou se ocupando com dados sem relevância ou sentido.

E se você é um gestor dentro de uma empresa ou de uma entidade pública ou privada, pense nisso também sempre que estiver compilando dados em planilha eletrônica, solicitando ou desenvolvendo um novo relatório ou, até, diante da escolha de um software de BI (Business Intelligence): “o que eu realmente preciso?” ou “do que, de fato, vou fazer uso na minha atividade?”

*Leonardo Matt é Vice-Presidente de Qualidade, Planejamento e Controle da Assespro-Paraná e diretor da BXBsoft

Tags, , , ,

Maior evento de reestruturação e recuperação empresarial da América Latina discute desafios e oportunidades

A cidade de São Paulo sediará nos próximos dias 24 e 25 de outubro, no Renaissance São Paulo Hotel, pelo oitavo ano consecutivo, o Congresso TMA Brasil, o maior evento relacionado à reestruturação e recuperação empresarial da América Latina. Voltado para empresários, acionistas, credores e diversos profissionais atuantes ou interessados em gestão e reestruturação de empresas, o encontro reunirá cerca de 350 participantes, incluindo os principais especialistas no segmento.

O Congresso debaterá temas atuais de reestruturação, investimentos, gestão e governança, entre outros assuntos, visando o desenvolvimento das melhores práticas de gestão e turnaround.

Promovido pela TMA Brasil, representante brasileira da Turnaround Management Association, que reúne profissionais envolvidos com recuperação da performance e do valor das empresas, o evento contará com a participação de companhias renomadas e com especialistas organizados em painéis, que abordarão e debaterão temas atuais relacionados à reestruturação e recuperação de empresas. Para o presidente da TMA Brasil, Renato Carvalho Franco, “o Congresso TMA Brasil, já consagrado como o principal fórum de discussão sobre reestruturações, ganha ainda mais relevância nestes anos de crise que o país e as empresas atravessam.”

O Renaissance São Paulo Hotel fica na Alameda Santos, 2233, Cerqueira Cesar. Favor acessar o site http://www.tmabrasil.org/congresso-2016 para informações e inscrições. Estudantes contam com condições especiais de inscrição.

Tags, , , ,

Startup Easy Carros recebe investimento do GWC e Sequoia Capital no Vale do Silício

unnamed-60

Na noite do último dia 28/09, aconteceu em San Francisco – Califórnia, a disputa internacional do G-Startup WorldWide, competição global de startups para encontrar as empresas mais promissoras e inovadoras do mundo. A Easy Carros, marketplace que conecta os melhores profissionais de serviços automotivos a donos de carros, única startup da América Latina na competição, ficou em segundo lugar.

O primeiro lugar foi para a startup Feelter, de Tel Aviv, com o prêmio de 250 mil dólares. Já a brasileira, foi premiada com um investimento de 120 mil dólares do fundo GWC, que tem como maiores investidores a Sequoia Capital, fundo de investimento mais tradicional do Vale do Silício e a Cheetah Mobile, gigante chinesa do setor de tecnologia. A banca de jurados da premiação foi composta por grandes nomes da área como: Tim Draper, do Draper Associates & DFJ, Christine Tsai, da 500 Startups, Arielle Zuckerberg, da Kleiner Perkins Caufield & Byers e Alfred Lin, da Sequoia Capital.

Fernando Saddi, CEO e fundador da Easy Carros falou um pouco sobre a premiação. “Ficar em primeiro na etapa que aconteceu no Brasil já foi uma grande honra. Agora, representar nosso país no local que é considerado o berço das startups e ser reconhecido como uma das mais promissoras e inovadoras startups do mundo, foi incrível. Receber o feedback de alguns dos melhores investidores também foi um ótimo aprendizado para levar de volta ao Brasil para continuarmos melhorando sempre”, afirma o empreendedor.

A Easy Carros foi a grande vencedora da etapa do evento que aconteceu em São Paulo, em agosto. A vitória nesta primeira fase proporcionou a participação na etapa global, com startups de todo o mundo, no Vale do Silício, além de um primeiro investimento de 50 mil dólares.

Além da Easy Carros e da Feelter, outras startups participantes da competição global foram: Sky Rec, Pulzze, Yihu365 e iGrow.

Tags, , , ,

Alcatel promove experiência de realidade virtual nos principais shoppings do Brasil

view.aspx

No próximo sábado, dia 01, a Alcatel, uma das maiores fabricantes de smartphones do mundo, iniciará uma ação de degustação nos principais shoppings do Brasil. Os consumidores poderão experimentar os produtos das linhas PIXI4, POP4 e IDOL4, últimos lançamentos da marca. Serão 10 stands ativos até o final de novembro, exceto no Shopping Eldorado, em SP, que fica até 31 de dezembro.

“O objetivo dessa ação é mostrar o portfólio completo da Alcatel, para que o consumidor conheça e se identifique com a marca. Oferecemos produtos de acordo com a necessidade e desejos dos nossos clientes. ”, disse Graziela Carmezini, Head de marketing da Alcatel no Brasil. “A Alcatel continua sua estratégia de trazer inovação para o consumidor brasileiro com produtos totalmente pensados para o país, com esta ação nosso público poderá degustar todos os produtos da marca e ter a certeza de que fará a melhor escolha na compra do seu próximo smartphone. ”, acrescenta.

Confira abaixo lista dos 10 shoppings distribuídos em 7 praças:

. Minas Shopping
. Shopping P. Dom Pedro
. Iguatemi POA
. Shopping Recife
. Barra Shopping
. Shopping Salvador
. Park Shopping
. Shopping Eldorado
. Shopping Metrô Itaquera
. Shopping Morumbi

Tags, ,

AGCO avança em plataforma tecnológica que promove integração entre concessionárias e fábrica

Alinhada com o novo parâmetro analítico de números de mercado que passa a valer a partir de 2017, quando as informações referentes a market-share serão analisadas nas vendas a varejo, além das vendas no atacado, a AGCO – fabricante e distribuidora mundial de equipamentos agrícolas – avança com a nova plataforma DDI (Data Dealer Integration). DDI é um sistema desenvolvido pela companhia que padroniza a informação dos números de vendas e estoque de cada concessionária com alta eficiência e de forma simplificada. A área de Tecnologia da Informação da AGCO possibilita que os 390 pontos de vendas da multinacional distribuídos pelo Brasil possam aderir e atuar com a plataforma, informando os dados de vendas de maneira facilitada e integrada, de forma ainda mais apurada. Para o desenvolvimento da plataforma, foram selecionados e homologados parceiros profissionais especializados em soluções tecnológicas, tais como Solutions, Linx, Consystem e CGI.

Felipe Soares, diretor de TI da AGCO América do Sul, ressalta que o projeto aproximou ainda mais a AGCO e as concessionarias para que, juntos, atendam melhor os clientes finais. “Informações mais apuradas de negócios efetivados são fundamentais para tomadas de decisão, análise de movimentação do mercado e execução de planos de negocio”. Ele ainda reforça que o envolvimento ativo das concessionarias e a atenção na qualidade dos dados inseridos na plataforma tem sido chave para o sucesso do projeto, que disponibilizou uma tecnologia precisa e simples de operar.

O gerente de desenvolvimento de concessionárias da AGCO América do Sul, Luiz Broda, ressalta a importância da integração proporcionada com os dados. “O projeto DDI nos permite visualizar a realidade comercial das concessionárias em uma perspectiva aperfeiçoada. Com esta integração temos a realidade do mercado ainda mais próxima e podemos definir novas ações, por isso é tão importante que a rede de concessionárias mantenha as informações atualizadas conforme ocorrem as vendas”.

Tags, , , ,

NetSupport e HDI Brasil se unem em benefício dos profissionais de TI

Com o objetivo de levar mais oportunidades para os profissionais de TI do país e aumentar a qualidade nos serviços oferecidos aos seus clientes, a NetSupport – startup de soluções de TI para pequenos e médios negócios – acaba de se aliar ao HDI Brasil, a maior associação de profissionais do mercado de informática do mundo e referência em processos de TI. Nessa parceria, os técnicos pertencentes a comunidade mantida pela empresa – chamados de Doutores em Tecnologia – poderão usufruir de conteúdos exclusivos do HDI, como vídeos, webinars e e-books. Além disso, descontos especiais para certificações e cursos também serão oferecidos.

“Essa parceria é um passo importante para nossa história. Temos como missão ajudar no desenvolvimento dos Doutores em Tecnologia tanto dentro, quanto fora da comunidade. Estamos trabalhando para transformar o mercado e levar oportunidades de qualificação para todos os cantos do Brasil”. Conta Frederico Queiroz, CEO da NetSupport, que há mais de 20 anos atua no setor de TI, e integra o conselho do HDI no Brasil.

Dentro da comunidade, os Doutores têm a oportunidade de aprender, ensinar, se relacionar e ainda ganhar dinheiro. Os profissionais interessados em lucrar, podem atender chamados dos clientes da NetSupport, através de uma ferramenta disponibilizada pela startup. Para tanto, é preciso realizar um processo de adesão. Após isso, o técnico poderá atender chamados presenciais, de acordo com a sua região, e remotos, em todo o Brasil.

Thiago de Marco, Diretor Executivo do HDI no Brasil, destaca a importância da renovação do mercado de TI “Estamos felizes com a parceria entre o HDI e a NetSupport. Acreditamos muito na inovação do nosso mercado. Com eles conseguimos enxergar como o modelo de prestação de serviços pode mudar e evoluir. A NetSupport mostra essa mudança em seu formato, sendo muito compatível com a nossa missão”.

O potencial do negócio chama atenção. Atualmente, a NetSupport está sendo acelerada pela Wayra, iniciativa global da Telefônica, para apoio e promoção de startups tecnológicas. A empresa foi uma das selecionadas para o processo que se iniciou no começo de 2016. “Temos uma oportunidade gigante em nossas mãos. Por isso, queremos levar esse modelo de negócio para o mundo. Mesmo sem nenhuma ação de marketing para outros países, já temos Doutores em Tecnologia na Angola e Colômbia. Já é um começo!”, complementa Queiroz.
Sobre a NetSupport

A NetSupport é uma assistência técnica em informática única, com a missão de liberar o tempo de seus clientes, para que eles possam se dedicar à sua especialidade, trazendo a qualidade dos serviços das grandes empresas de tecnologia, adaptadas para pequenos e médios negócios. Oferece atendimentos remotos e presenciais, que são executados através de sua comunidade de técnicos, a Doutores em Tecnologia, que conta com os melhores e mais capacitados profissionais de TI do mercado.
Sobre o HDI

O HDI é uma associação global, instituto de ensino, pesquisa e referência no desenvolvimento do segmento de atendimento e suporte técnico a clientes internos e externos, service desk, Field Support e correlatos.

Tags, , ,

Startup promove o compartilhamento de ativos entre indústrias

A startup Bee2Share teve a versão beta lançada esta semana no mercado global industrial. Além de conectar o trade industrial, a startup conta com uma ferramenta que possibilita o compartilhamento de ativos das indústrias, proporcionando demanda para a capacidade ociosa das empresas e a geração de novos negócios entre os players cadastrados na plataforma.

Através da inteligência artificial, o sistema estará constantemente gerando oportunidades de negócios entre os usuários, que receberão notificações e poderão se comunicar através do sistema de chat interno da plataforma.

A startup foi criada através da necessidade encontrada pelos 3 sócios que atuam no mercado industrial. “Sentimos a falta de uma ferramenta digital para suprir esta demanda da indústria”, afirma Derian Campos, Presidente da Bee2Share.

“O compartilhamento de ativos é uma ferramenta importante para a sustentabilidade dos negócios da indústria, além de viabilizar o desenvolvimento de novos negócios e projetos sem a necessidade de grandes investimentos. “ complementa, Claudio D’Amato, CEO da Bee2Share.

Além da ferramenta de compartilhamento de ativos, a Bee2Share promove a geração de leads, a oportunidade de novos negócios e produtividade no desenvolvimento de fornecedores e parceiros comerciais.

Tags, ,

Nos próximos três anos, 60,4% dos brasileiros afirmam que usarão tecnologias de autoatendimento para as compras, revela estudo

Diante do recente cenário alarmante do varejo brasileiro, a Croma Marketing Solutions (www.cromasolutions.com.br) – empresa especializada em soluções de marketing e negócios -, com patrocínio da Coca Cola e Carrefour, e apoio da Via Varejo, Raizen e Latam Travel, formulou o primeiro estudo de tendências sobre o impacto da tecnologia no mercado varejista e nas experiências de compras dos brasileiros, em diferentes segmentos, canais e formatos de pontos de venda, até 2019. O report High-Tech Retail – A Tecnologia e o Comportamento de Compra do Brasileiro foi elaborado durante o mês de julho com cerca de 3.000 compradores, de ambos os sexos, entre 16 e 60 anos, das classes A, B e C, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Distrito Federal, Manaus, Recife e Porto Alegre. Além da etapa quantitiva, foram aplicados 60 casos de neurociência cognitiva em meios físicos e digitais, além de extensa pesquisa exploratória e mais de 20 profissionais de mercado ouvidos.

De acordo com o levantamento, 60,4% dos brasileiros do país pretendem realizar as suas compras com tecnologias de autoatendimento nos próximos três anos. Esta predisposição é um dos principais fatores apontados na análise entre as dez macrotendências para o varejo mapeadas até 2019. “Além da opção da compra online e da retirada na loja física, o varejo self-service vai primar pela conveniência e experiência autoral de compra. Check-out automático e personalização de layout são alguns viabilizadores dessa tendência”, explica Edmar Bulla, CEO da Croma Marketing Solutions.

Para mais de 50% dos entrevistados, as tecnologias serão úteis no momento da compra: aplicativos (58%), autoatendimento (56%), novos meios de pagamento (57%) e visualização 3D (44%). Ainda no estudo, 46% dos compradores pretendem experimentar a visualização 3D, 39% a realidade virtual, 30% novos meios de pagamentos, 28% telas interativas e 26% personalização. “Quem mais rapidamente se adequar às demandas do shopper, ganhará eficiência e alcançará melhores resultados. O omnichannel, quando comparado a uma expansão física, é uma forma barata de ampliar negócios e está 100% pautado em experiências, algo que os compradores priorizam”, reforça Bulla.

Além disso, o levantamento traz as familiaridades dos compradores com tais tecnologias: 54% dos entrevistados conhecem e usaram mais de três vezes os aplicativos, 45% autoatendimento, 43% tutoriais, 34% telas interativas, e 31% meios de pagamento tecnológicos e personalização.

Devido a esse panorama e ao fato de as próximas massas ativas de consumo serem conectadas, Bulla afirma que serão necessárias adaptações para a reinvenção do varejo nacional para atender a esse público. “É imprescindível que as empresas se atentem mais às ocasiões de compra do que apenas inovar pensando em ocasiões de consumo. O trade está defasado em soluções para o shopper”, afirma. Segundo o estudo, será necessário investimento em estratégias de big data, CRM e neurociência cognitiva para mapear o comportamento do comprador brasileiro.

Outra tendência apurada pelo estudo é “Não é Só o Front End”, que sugere aos varejistas uma reinvenção do modelo de operação e gestão para adaptarem-se as expectativas dos shoppers, além da simples oferta de canais digitais de contato. “A interação dos canais precisa ir além do ponto de venda. As soluções tecnológicas devem ser pautadas em agilidade, integração e usabilidade, assim como ferramentas tecnológicas são facilitadoras que otimizam o processo de compra, o pagamento e a logística, para satisfazer os novos hábitos de compras dos clientes”, enfatiza Edmar Bulla.

Segundo o levantamento, a figura do vendedor torna-se mais descartável no ponto de venda e influencia menos no ato da compra. No seu lugar entra a figura do consultor. “As próximas gerações de consumo são mais autossuficientes e preferem comprar quando e onde for mais conveniente, sem necessariamente a presença de um atendente por perto. Isso impulsionará o conceito omnichannel, o qual demanda ainda muitas mudanças na operação”, descreve o executivo.

Ainda de acordo com a análise, o mobile estará em alta nos próximos anos, devido à alta conectividade do público, e será o único recurso capaz de unir o varejo físico com o online. “Por meio de dados e smartphones é possível utilizar informações para gerar personalização e até precificação dinâmica, com promoções em todos os canais e em tempo real”, comenta Bulla. Com o surgimento das fintechs e soluções mais seguras para o comprador, que se beneficiará com a concorrência e mais opções no mercado, os meios de pagamento também devem merecer atenção por parte dos varejistas, segundo o levantamento que apurou que 49% pretendem utilizar novas formas de pagamentos, dispensando cartões ou dinheiro físico.

Para Edmar Bulla, dado o caráter volátil do comportamento humano e a capacidade de transformação e inovação da tecnologia, cabe ao varejo e à indústria o contínuo monitoramento de hábitos e atitudes do shopper na busca por soluções capazes de gerar diferenciação e a sustentabilidade do negócio. “O High-Tech Retail Report aponta, neste momento, que o varejo brasileiro precisa se reinventar para atender as exigências dos compradores. Uma compra útil, vantajosa e que entretenha são caminhos para conectar o comportamento de compra com a tecnologia”, complementa o CEO da Croma Marketing Solutions.

Tags, , , ,

Datalogic compra parte da CAEN RFID e aposta no setor

O Conselho de diretores da Datalogic S.p.A (Bolsa Italiana S.p.A: DAL), empresa listada no segmento STAR da Bolsa de Valores Italiana desde 2001 como DALMI, líder mundial nos mercados de Captura Automática de Dados e Automação Industrial, e fabricante de classe mundial de leitores de códigos de barras, computadores móveis, sensores para detecção, medição e segurança, sistemas de visão e equipamentos de marcação a laser, assinou um acordo para aquisição de 20% da CAEN RFID Srl, uma empresa toscana focada em tecnologia RFID.

A Datalogic será acionista da CAEN RFID, com um aporte de capital de 550,000 Euros, para apoiar o desenvolvimento e crescimento da companhia. A operação que a Datalogic financia abrange um acordo comercial entre as duas partes, que inclui, entre outras coisas, o desenvolvimento conjunto de novos produtos, uso dos componentes da CAEN RFID pela Datalogic para a fabricação de seus produtos e a distribuição de produtos da CAEN RFID com a marca Datalogic.

A tecnologia desenvolvida pela CAEN RFID, a primeira empresa europeia, fundada em 2013 para criação do design, fabricação e comercialização de leitores com tecnologia RFID está, atualmente, entre uma das mais avançadas do setor de RFID. Com a aquisição, a Datalogic amplia a oferta de seus produtos sobretudo no segmento de varejo, transporte e logística e em depósitos, por meio do desenvolvimento conjunto de novos produtos e gestão de aplicações para áreas com elevada taxa de crescimento.

O presidente e CEO do grupo Datalogic, Romano Volta, comentou: “Com esta operação, a Datalogic confirma seu grande foco em tecnologia. Somos gratos pelo acordo com a CAEN RFID, que permite à Datalogic ampliar sua oferta no desenvolvimento complementar de produtos tecnológicos, melhorar sua posição competitiva e expandir a presença em um mercado altamente inovador e com grande potencial de crescimento. O grupo Datalogic pode oferecer a seus parceiros e clientes as melhores soluções em todos os segmentos que atua, enquanto mantém os olhos atentos a novas oportunidades de negócios e tecnologia inovadora”.

“Marcelo Givoletti, CEO da CAEN Group S.p.A, comentou: “Estamos orgulhosos da decisão da Datalogic em participar do nosso projeto de crescimento. Graças a experiência da Datalogic e a liderança da CAEN RFID na área de Identificação por Rádio Frequência (RFID), estamos confiantes que juntos teremos sucesso no desenvolvimento de novas soluções para o setor de RFID, que tem um grande potencial. Com a sinergia entre as companhias, a atual oferta da CAEN, que já cobre as áreas típicas de aplicação da tecnologia, pode ser ampliada e melhorada. Também quero ressaltar o fato de que a CAEN foi uma das primeiras parceiras do EPCglobal (Código de Produtos Eletrônicos), consórcio que define padrões globalmente reconhecidos e aceitos”.

Tags, , , , , , , ,

Unisys Tech Forum aborda o potencial das novas tendências tecnológicas para os negócios

Entre os dias 9 e 13 de outubro, a Unisys realiza em Atenas, na Grécia, a 13ª edição do Unisys Tech Forum, principal conferência da companhia direcionada a seus clientes corporativos na América Latina. O objetivo do evento é fomentar entre os participantes o compartilhamento de experiências, a discussão de ideias e casos de sucesso na aplicação de tecnologias, em linha com as atuais inovações e últimas tendências do mercado.

A edição 2016 do Unisys Tech Forum contará com dois especialistas da Frost & Sullivan na Europa, que trarão reflexões sobre a implantação de projetos digitais. Alexander Michael, diretor da empresa, indica como mensurar os resultados positivos e os efeitos da Transformação Digital, e Olivia Walker, analista-chefe, fala sobre como é possível criar uma cultura de inovação utilizando tendências tecnológicas.

Outra grande preocupação das empresas, a segurança cibernética, será abordada por Tom Patterson, Chief Trust Officer da Unisys. Patterson defende que a nova tendência em segurança é a microssegmentação, tecnologia que protege os dados na rede por meio de mecanismos de criptografia e controle de identidade. Ao criar microssegmentos no ambiente, os mesmos tornam-se imunes às técnicas de descoberta e varreduras usadas pelos criminosos cibernéticos.

Os avanços no uso de soluções de analytics para gerar insights para melhor tomada de decisão a partir de um grande volume de dados gerados pelas empresas é o tema da palestra de Rod Fontecilla, Líder Global da Área de Data Analytics da Unisys. Com a atual explosão de dados estruturados e não estruturados, é importante saber tirar proveito deste bem valioso que são as informações produzidas, para a diferenciação em mercados altamente competitivos e até mesmo para criar modelos de negócios mais rentáveis.

Além disso, o uso de aplicações para promover agilidade em escala empresarial será o tema da apresentação de Bob West, Vice-Presidente de Application Services da Unisys.

As discussões do evento estão em linha com o contexto atual que direciona as organizações a repensar processos e, por meio da Transformação Digital, alcançar melhores resultados de negócios.

Uma recente pesquisa da Unisys conduzida nos Estados Unidos e na Europa indica que os profissionais de TI e de negócios compreendem o valor da adoção de um modelo digital de negócio, mas ainda buscam a melhor maneira de desenhar a entrega para seus funcionários e clientes. Menos de 20% dos participantes relataram algum progresso em áreas consideradas estratégicas para o sucesso dessa transformação, 54% avaliam como médio ou baixo o progresso em direção a um modelo digital em suas organizações e 65% acreditam que a modificação dos recursos de TI e a adequação dos processos são prioridades imediatas.

Além disso, 65% dos participantes do estudo consideram altamente importante que suas organizações modifiquem tecnologia, processos ou recursos de TI no próximo ano, para implementar iniciativas digitais, com foco em cinco áreas-chave: desenvolvimento de aplicações móveis, cloud computing, mídias sociais, análise de dados e segurança. No entanto, 54% avaliam o progresso das organizações neste sentido como na média ou abaixo das expectativas do usuário.

“O Unisys TechForum é uma valiosa oportunidade para identificar áreas chaves em cada mercado, discutir as inovações tecnológicas e a melhor forma de aplicá-las. Também é uma ocasião muito importante para fortalecermos o relacionamento com parceiros e clientes, permitindo o entendimento de suas principais necessidades”, afirma Carlos Ferrer, Vice-presidente para Indústria Financeira e Líder de Enterprise Solutions da Unisys para América Latina.

A iniciativa é direcionada a clientes e convidados de grandes companhias de diversos mercados da região da América Latina e promove a interação entre os participantes, a troca de experiências e melhores práticas entre empresas de diferentes países e setores econômicos, mas que têm desafios comuns de digitalizar ou transformar seus negócios utilizando tecnologias emergentes. Para isso, além dos analistas, o evento terá apresentação de cases e especialistas em negócios de verticais de negócios como setor público, finanças, varejo, transporte aéreo, entre outros.

Tags, , ,

Moto lança seguro para smartphones, contra quebra, furto e roubo

Os smartphones se tornaram os companheiros dos usuários em todos os momentos, no trabalho, para acessar as redes sociais ou registrar momentos especiais. O celular é usado o tempo todo, em uma infinidade de tarefas. Por isso, ficar sem ele significa um grande transtorno hoje em dia.

Pensando em trazer mais segurança aos seus consumidores contra esses imprevistos, a Moto lança o Moto Care Proteção, um seguro exclusivo para os aparelhos da marca. São três modalidades disponíveis: roubo ou furto qualificado, quebra ou derramamento de líquidos, além de uma opção que oferece cobertura a todas as modalidades.

O serviço pode ser contratado para todos os aparelhos Moto com até 45 dias de uso, contados a partir da data de emissão da nota fiscal. O plano Moto Care é mensal e a cobertura é válida apenas em território nacional e os pagamentos são realizados via cartão de crédito.

Os valores do Moto Care Proteção variam de acordo com o modelo de smartphone e o tipo de incidente, e podem ser pagos com cartão de crédito. Para mais informações, acesse o site do Moto Care Proteção.

Tags,

Equipe brasileira de robótica participa de campeonato latinoamericano

Em outubro, o Brasil se torna palco do XIV Concurso Latino-Americano de Robótica e XIII Competição Brasileira de Robótica. De 8 a 12 de outubro, diversas equipes do Brasil e de países da América Latina disputam para ver quem desenvolve os melhores robôs. Dentre os competidores, a NoBox Robotics, equipe da Universidade Federal do ABC, participa na categoria Very Small Size Soccer, na qual jogam futebol com três robôs.

Os robôs são controlados remotamente por um computador e não têm intervenção humana. Durante a partida, o computador processa a imagem de uma câmera de vídeo localizada acima do campo e, após esse processamento, os comandos são enviados aos robôs por rádio. Para esse tipo de competição são necessários equipamentos de tecnologia das mais avançadas que permitem melhor performance. Para isso, a equipe buscou apoio do KaBuM!, maior e-commerce de tecnologia do país, para conseguir o equipamento necessário e competir com grandes chances de destaque.

Os membros da NoBox Robotics contam que, fora do Brasil, é muito comum grandes empresas, como Google e Microsoft, apoiarem jovens desenvolvedores em campeonatos, mas no Brasil a realidade é bem diferente. “Aqui, contamos com os recursos dos próprios membros para conseguirmos os equipamentos para competir e há pouco incentivo das empresas”, explica Ivan Seidel, integrante da equipe.

Para mudar essa realidade, o KaBuM! está investindo na equipe, juntamente à fabricante AMD, para incentivar cada vez mais projetos brasileiros. Além do uniforme do time, a NoBox Robotics recebeu do e-commerce o equipamento necessário para competir.

Tags, , , , , ,