Page

Author admin

Palestra de diretor do Fórum Econômico Mundial abre Cúpula Mundial de Políticas Públicas de TI em São Paulo

“Por que a Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) é importante?” A resposta poderá ser conferida na palestra de Alan Marcus, diretor de TIC do Fórum Econômico Mundial, na HYPERLINK “http://gpats2013.org/web/inscricoes” Cúpula Mundial de Políticas Públicas de TI (GPATS 2013), que acontece pela primeira vez no Brasil, nos dias 12 e 13 de novembro, em São Paulo.
A apresentação define o cenário para a cúpula ao examinar os impactos positivos da TIC no mundo. O Fórum Econômico Mundial publica anualmente estudos comparativos abordando fatores-chave de competitividade e do nível relativo de desenvolvimento dos países quanto à tecnologia da informação e comunicação.
Formado em Ciências da Computação e Engenharia da Computação, Engenharia da Telecomunicação e Programas de Educação Executiva, Marcus é norte-americano e ocupou cargos de gerência de engenharia, marketing e de desenvolvimento de mercado em unidades da Cisco System nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Foi recentemente vice-presidente e CMO da Symbol Technologies. Suas expertises são em Internet e tecnologias da informação, arquitetura da informação, tecnologias móveis e desenvolvimento de mercado.
Com o tema “Políticas Públicas Eficazes para tornar realidade as promessas da Era Digital”, o evento deve reunir representantes da administração pública e empresas nacionais e internacionais para discutir um conjunto de políticas voltadas ao desenvolvimento social, utilizando os recursos da Era Digital. HYPERLINK “http://gpats2013.org/web/inscricoes” As inscrições no preço promocional “early-bird”, de R$ 472,00 (60% de desconto sobre o valor normal), vão até o dia 29 de setembro.
Estarão em pauta assuntos como governança da Internet; a importância de políticas de livre comércio de bens e serviços de TI, a medição do impacto da TI globalmente; e a criação de um cyber-sistema global imune, seguro e confiável. Além de Marcus, entre os palestrantes confirmados estão representantes das Nações Unidas, de governos de países da Europa, Ásia e América Latina, e de diversas ONGs globais.
“O objetivo do GPATS é desenvolver, por meio de apresentações, painéis e debates, uma análise aprofundada das Políticas Públicas e Práticas que habilitam o desenvolvimento da Tecnologia da Informação para diferentes países. Operando em conjunto, é possível maximizar o desenvolvimento econômico, social e cultural com os benefícios da Era Digital”, afirma Luís Mario Luchetta, presidente da Assespro Nacional.
As inscrições podem ser realizadas através do link: www.gpats2013.org/web/inscricoes

Agenda GPATS 2013

Evento: Cúpula Mundial de Políticas Públicas de TI 
Data: 12 e 13 de novembro de 2013

Local: Centro de Convenções Rebouças, localizado na Av. Rebouças, 600, São Paulo
Inscrições: valor promocional de R$ 472,00 até 29 de setembro (valor integral R$ 1180,00).

Sobre a Assespro:
Fundada em 1976, a Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação, a Assespro está entre as entidades empresariais mais antigas do mundo no setor de TI. A Associação congrega mais de 1400 empresas do setor de TIC (Tecnologia de Informação e Comunicação), e atua como legítima representante do setor na interlocução com o mercado e as autoridades constituídas.

Tags, , , ,

Como conseguir um mentor para sua startup

Fonte: Exame.com

Já imaginou se você pudesse ter alguém mais experiente e seguro para te acompanhar na criação de uma startup? A maioria dos empreendedores gostaria de contar com esta ajuda na hora de começar um negócio. Por isso, ter um mentor é importante neste momento. A experiência prévia e os conselhos podem ser muito úteis para que o empreendedor não falhe antes mesmo de começar.

Prática comum nos Estados Unidos, a mentoria deve ser periódica e exige disponibilidade do mentor escolhido. “Um mentor tem um nível de exigência menor do que o investidor porque está ali para ajudar nos passos iniciais”, explica Cassio Spina, investidor-anjo e diretor da associação Anjos do Brasil.

Antes de pedir a qualquer executivo que seja o mentor da sua startup, tenha bastante claro quais são as habilidades que você precisa. “Isso varia muito de acordo com a perspectiva de cada empreendedor: o mentor vai abrir portas, vai trazer novas perspectivas”, questiona Camila Farani, diretora da Gávea Angels e co-fundadora da Lab 22. Veja as dicas de Spina e Camila para conseguir o mentor ideal para o seu negócio.

Tags, ,

Gartner: gastos mundiais de TI dos governos serão de US$ 449,5 bi

Os governos irão gastar US$ 449,5 bilhões em 2013 com TI e telecom (hardware, software e serviços). A previsão é do Gartner, líder mundial em pesquisa e aconselhamento sobre tecnologia, que apresentará novas pesquisas sobre o tema durante o Gartner Symposium/ITxpo 2013, evento que acontece entre os dias 4 e 7 de novembro no Sheraton São Paulo WTC Hotel. Até 27 de setembro, o evento tem desconto especial de R$ 775,00.

O levantamento feito com 13 países, inclusive o Brasil, indica que as tecnologias móveis, a modernização da TI e a Computação em Nuvem são as três áreas que estão no foco para investimentos, neste ano.

“Cloud Computing, particularmente, continua com o crescimento elevado, quando comparamos aos anos anteriores, causado pelas condições econômicas e por uma mudança de despesas de capital para o trabalho operacional, como a rápida implantação e a redução do risco. Outras áreas, como a consolidação do Data Center, são menos prioritárias do que em anos anteriores, demonstrando resistência em relação a lançamentos mais estratégicos. Os fornecedores devem estar preparados para reposicionar suas ofertas de acordo com esta dinâmica do mercado”, afirma Cassio Dreyfuss, Chairman do Symposium/ITxpo 2013 e vice-presidente e diretor de pesquisas do Gartner.
Os participantes da pesquisa disseram que estão adotando, cada vez mais, serviços baseados em Nuvem pública e privada. De 30% a 50% das empresas planejam implantar ou têm um contrato de serviços de TI ativo para os próximos 12 meses. O foco inicial era em software como serviço (SaaS), mas, no futuro, incluirá infraestrutura e plataforma como serviço (IaaS e PaaS).

No topo das prioridades, a mobilidade cresce em importância entre governos, em todo o mundo. A demanda é maior em órgãos governamentais com equipes descentralizadas e que têm muitas pessoas em campo (agentes de patrulha de fronteiras, inspetores e assistentes sociais) e que se beneficiam de investimentos móveis. Esta nova onda de adoção da tecnologia se desenvolverá ao longo do tempo, na medida em que as agências substituírem o hardware existente por nova infraestrutura e aparelhos móveis.

A pesquisa revela, também, que esta dinâmica está criando programas de Traga seu Próprio Dispositivo (BYOD, na sigla em inglês), mas as dúvidas persistem. Das empresas ouvidas, 52% disseram que os funcionários podem trazer seus smartphones para o trabalho, 50% que eles podem usar seus laptops e 38% seus tablets. Fornecedores devem entender como o interesse crescente em políticas e estratégias de BYOD podem impactar nas oportunidades no setor de governo. Segurança e governança podem limitar o ritmo e a adoção.

Big Data ainda não é uma grande prioridade entre eles. O foco na eficiência e na efetividade do governo significa uma oportunidade para Big Data/analíticos, na medida em que representam um ponto focal emergente para a modernização específica.

“As organizações governamentais aumentaram os gastos com Big Data para sistemas de pagamentos indevidos, indicando que querem enfrentar fraude, desperdício e abusos internos, como erros iniciais na cobrança de receitas. Enquanto as agências estão avaliando como gerenciar, alavancar e armazenar o Big Data, poucas conseguiram enfrentar os desafios associados ao uso de conteúdo e a questões ligadas à fusão de grandes quantidades de dados em uma única plataforma. Os fornecedores devem reconhecer estes desafios e ajustar soluções de Big Data para fluxos de trabalho específicos”, diz Cassio Dreyfuss.

Tags,

EDP oferece serviço de carregamento de celular durante o Rock in Rio

A EDP no Brasil, empresa do Grupo EDP Energias de Portugal, oferecerá um ponto exclusivo de recarga para celulares e ipad com acesso à internet aos frequentadores da área vip do Rock in Rio 2013. O estande estará localizado no acesso do primeiro para o segundo andar.

Considerado um dos maiores festivais de música do mundo, o Rock in Rio se tornou referencia no cenário musical ao longo de quase 30 anos de história. Em 12 edições realizadas, foram reunidas mais de seis milhões de pessoas. O evento teve inicio no Rio de Janeiro, mas conquistou espaço em Portugal e na Espanha.

Serviço:

Data: de 13 a 22 de setembro

Local: Cidade do Rock – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro

Tags, , , ,

ABES lança Banco de Talentos para contratação de estagiários

A Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) acaba de fechar uma parceria com a Bamboo HR Talent Solution, consultoria especializada em identificar e desenvolver novos profissionais. O “Banco de Talentos ABES”, como é chamado o projeto, ajudará os associados ABES e seus departamentos de recursos humanos na contratação de estagiários em todas as áreas das empresas. A entidade busca com a iniciativa contribuir para o desenvolvimento de novos talentos para a Indústria Brasileira de Software.

Com o suporte da Bamboo HR, os associados que aderirem ao projeto receberão uma análise sobre o seu perfil e suas vagas serão disseminadas junto ao público-alvo. A consultoria fará a gestão do Banco de Talentos ABES, sendo responsável por todas as etapas de contratação e dará apoio à empresa contratante durante o processo de entrevistas pessoais e na aprovação do candidato.

“Sabemos da dificuldade da Indústria Brasileira de Software em preencher suas vagas, o que tem prejudicado o crescimento desse setor. Nosso objetivo é ser parceiro dos associados para sanar esse problema. Além de ajudar no processo de recrutamento, será uma ótima oportunidade para gerir novos talentos e apoiar no crescimento do negócio”, revela Carlos Sacco, diretor de marketing da ABES.

Segundo Eduardo Cupaiolo, diretor executivo da Bamboo HR, a iniciativa visa atender às necessidades das empresas de software de atrair e formar jovens talentos para suprir a escassez e a crescente demanda por profissionais no setor, especialmente as pequenas empresas, que não dispõem de programas específicos.

Os interessados poderão acessar as oportunidades em vagas de estágio, por meio Portal da ABES: www.abes.org.br, pelo site da Bambo HR – www.bamboohr.com.br, além do perfil da empresa contratante no Facebook.

Tags, , , , ,

Como pequenas soluções podem contribuir para grandes reduções de custos

Algumas práticas foram criadas nas empresas e ninguém sabe dizer quem foi ou porque a regra foi criada assim. O fato é que, por comodismo, hábito ou resistência a mudanças, muitas empresas não se dão conta de que possuem grandes “ralos”, com uma série de desperdícios e custos desnecessários que comprometem a lucratividade. Muitas vezes, pode ser uma simples compra de papelaria ou cafezinho – pequenas despesas que acumulam milhões ao longo dos anos.

Para fazer uma boa revisão nos custos das empresas, Fernando Macedo, especialista em redução de custos da ERA – Expense Reduction Analysts, consultoria de origem inglesa que está no Brasil desde 2009, dá algumas dicas:

1- Cotações com fornecedores

Quando a equipe de compras está acostumada a fazer a famosa “cotação com 3 fornecedores para escolher o melhor”, cuidado! Este é um processo vicioso e nem sempre eficiente, principalmente se os fornecedores são sempre os mesmos. Faça um rodízio entre os colaboradores que realizam cotações periodicamente. Caso alguém se sinta incomodado com isso, aumente a vigilância, pois pode estar havendo favorecimento de fornecedores em sua empresa.

2- Compras repetidas

Não é difícil encontrar empresas cujos departamentos têm autonomia para compras isoladas ou contratação de serviços e dis ou mais departamentos compram a mesma coisa em momentos diferentes e com fornecedores diferentes. O ideal é centralizar as compras para ganhar no volume e diminuir a margem de preços. Estabelecer uma política de pagamentos mensais no lugar de pagamentos a cada compra também ajuda a ter mais controle.

3- Redução de água

Pouca gente lembra, mas o custo da água mensal é o mesmo também para o esgoto. Uma redução inteligente da água também reduz o custo do esgoto e é possível utilizar o sistema de reaproveitamento da água de maneira bem simples. Numa escola, por exemplo, foi possível coletar a água após o uso em bebedouros e pias de lavagem das mãos e reutilizá-la nos vasos sanitários gerando economias de 12,5%. Para mais informações sobre a reutilização de água para economia nas empresas, basta buscar orientação no serviço de abastecimento de água e esgoto de cada cidade .

4- Redução de Energia Elétrica

Dependendo do porte da empresa, é possível optar por tarifas diferenciadas e é necessário um planejamento para isso. Mas é possível reduzir bem esse custo, com a instalação de sensores de presença, células fotoelétricas para acionamento sem a luz do dia, relés de tempo, etc.

5- Limpeza

Se o serviço for terceirizado, esteja atento ao escopo do trabalho contratado e respectiva equipe comprometida. Às vezes, as empresas optam por contratar serviços noturnos, encarecendo os contratos de limpeza, enquanto em certas horas do dia o fluxo de pessoas circulando é menor e a limpeza poderia ser feita bem mais em conta. Caso o serviço seja desenvolvido por funcionários da empresa, fique atento aos turnos de trabalho e áreas de maior circulação de pessoas. Nunca tente economizar suprimindo o encarregado ou supervisor.

6- Material de escritório

Esse é o item normalmente quase esquecido quando se fala em redução de custos, por ser formado de diversos materiais de baixo custo unitário. A possibilidade de reduzir o volume de itens pode ser feita agrupando-os por similaridade e gerando processos de compra em lotes e períodos regulares. Os custos com “tonners” ou terceirização de impressoras podem esconder armadilhas, portanto é importante a correta avaliação dos volumes de cópias P&B e/ou coloridas, aliada aos níveis de qualidade.

7- Telecomunicações

A grande vilã do desperdício nas empresas. Alguns cuidados básicos para reduzir as tarifas: 1)evite ligar de telefone fixo para móvel, é sempre mais caro; 2) cuidado com promoções milagrosas, verifique todas as exceções para não ter decepções; 3) procure sempre identificar o perfil de consumo da sua operação, cuidado ao comparar apenas o valor total da conta na hora de avaliar propostas; 4) não confunda telefonia móvel com serviço de rádio; 5) nunca contrate planos corporativos de telefonia móvel em função da hierarquia, tenha em mente que nem sempre os gerentes e diretores da empresa estão em trânsito gerando receitas.

8- Cafezinho

O cafezinho é uma tradição cultural e nem sempre recebe a devida atenção. Existem muitos fornecedores com boas propostas comerciais e é possível conseguir ainda melhores negociações, se a política da empresa autorizar a inclusão de itens complementares em equipamentos de auto-serviço, tais como: achocolatados, sucos, etc.

Tags, , , , , , , , , , , , ,

IDG NOW: Instagram atinge marca de 150 milhões de usuários

Fonte: IDG NOW

O Instagram anunciou nesse domingo, 8/9, que superou a marca de 150 milhões de usuários no mundo. No anúncio em seu blog oficial, a rede social de fotos e vídeos curtos lembra que a comunidade continua a surpreender ao compartilhar imagens tão distintas como protestos no Egito ou “a viagem” da vida das pessoas.

Com esse número, o Instagram ganhou cerca de 50 milhões de novos usuários em seis meses, já que havia registrado a marca de 100 milhões de usuários no final de fevereiro deste ano.

Por fim, o Instagram agradece aos novos fãs e nota que agora mais de 60% de todos os seus usuários são de fora dos Estados Unidos.

Comprado pelo Facebook em 2012 por cerca de 1 bilhão de dólares, o Instagram lançou há alguns meses um recurso de vídeos curtos, com até 15 segundos de duração, para concorrer com o rival Vine, do Twitter.

Tags,

Service Bot 3 melhora atendimento de instituição de ensino

Em uma reportagem do programa de tv Valor Agregado, Flávio Pozzi da Fael – Educação a Distância e Paulo Sérgio Cougo da Tree Tools Informática falam sobre projeto de atendimento a alunos da instituição de ensino. A Fael implantou o Service Bot 3 da Tree Tools, que garante atendimento aos alunos com um robô de atendimento via chat com reconhecimento de linguagem fluente. Acompanhe o vídeo:

Tags, , , , , ,

8 aplicativos que aumentam a sua produtividade

Fonte: Universia Brasil

As redes sociais, hoje em dia, têm sido um dos maiores motivos da falta de foco de muitos funcionários. Se você está sentindo que precisa melhorar a sua concentração, veja a lista de 8 aplicativos que podem ajudar:

1 – StayFocused
Este aplicativo está disponível para usuários do Chrome. Você instala como uma extensão, e você pode cadastrar quais são os sites que você mais acha que diminuem a sua produtividade. Depois disso, você limita a quantidade de tempo que você pode ficar nesses sites por dia e, após atingir esse limite, o aplicativo bloqueia o acesso.

2 – LazyMeter
É uma lista de afazeres online que representa o seu avanço em uma tarefa, além de permitir que você risque as tarefas terminadas. O site possui uma interface gráfica que facilita a sua visão de como está indo o seu trabalho e quais metas ainda faltam serem atingidas. Você pode acessar o aplicativo do seu computador ou do seu smartphone.

3 – Wonderlist
Outra lista de afazeres online. Permite que você crie uma agenda de tarefas a serem realizadas, e ainda divide as tarefas em “áreas” da sua vida. Dessa forma, ela se torna uma ótima ferramenta para aqueles que sempre se esquecem se fizeram uma coisa, ou não.

4 – LeechBlock
É uma extensão para o Firefox, similar ao StayFocused. Também permite que você selecione quais sites deseja bloquear, além de mostrar quanto tempo do seu dia você desperdiça nas suas redes sociais e outros sites de entretenimento.

5 – Lumosity
Se você acha que a sua capacidade de atenção está diminuindo e que você não tem mais a memória que costumava ter, essa ferramenta pode ser uma boa saída. Ele disponibiliza jogos e testes online que prometem desenvolver a sua capacidade de focar em coisas e aumenta a sua memória.

6 – Fit Brains
O Fit Brains é um site que promete desenvolver o seu cérebro, aumentar a sua memória e melhorar a sua capacidade de manter o foco. Além disso, o site mostra onde você tem falhado e criar exercícios específicos para o seu cérebro.

7 – Self Control
Este aplicativo gratuito é uma maneira de realmente focar no que você precisa, pois ele bloqueia o seu navegador para receber informações de certos sites. Ele é ótimo caso você tenha um deadline quase impossível ou precise bloquear a internet para desenvolver um projeto.

8 – Focus Booster
Outro aplicativo gratuito que irá ajudar na sua concentração. Ele utiliza uma técnica que promete manter o seu foco – 25 minutos produtivos, com 4 pausas de 5 minutos entre eles. Após as 4 pausas, você pode ter um descanso mais longo.

Tags, , , , , , , , ,

Criado primeiro algoritmo de inteligência artificial quântica

Fonte: www.inovacaotecnologica.com.br

Embora os primeiros processadores quânticos já estejam no mercado, ninguém sabe ainda quem vai programar os computadores quânticos.

Por isso, até agora, as máquinas quânticas seriam capazes de algo como fazer sua lição de matemática da escola.

Ocorre que só agora os cientistas estão desenvolvendo os primeiros algoritmos quânticos, a sequência de passos lógicos que um processador usa para resolver um problema.

Felizmente, os primeiros resultados são entusiasmadores.

É o que garante uma equipe liderada por Seth Lloyd, o mesmo que elaborou a Teoria do Construtor, que afirma que o Universo é um transformer, e que ajudou a revelar a rede capitalista que domina o mundo.

A conclusão do grupo é que os computadores quânticos deverão dar um novo impulso ao campo da inteligência artificial porque seus sistemas de aprendizado permitirão atacar os grandes conjuntos de dados de maneira muito mais eficiente do que os computadores clássicos.

Leia a reportagem completa.

Tags, , ,

Intel revela novas tecnologias para data centers em nuvem

A Intel Corporation apresentou hoje um portfólio de produtos e tecnologias para datacenters provedores de serviços em nuvem, buscando estimular uma maior eficiência e flexibilidade em suas infraestruturas para suportar a crescente demanda por novos serviços e inovações.

O portfólio inclui a segunda geração da família de produtos Intel® Atom™ C2000 de 64 bit com designs do tipo system-on-chip (SoC) para microsservidores e cold storage (codinome “Avoton”) e para plataformas de redes do segmento de entrada (codinome “Rangeley”). Estes são os primeiros SoCs da empresa baseados na microarquitetura Silvermont, o novo design do processador 22 nm. O sistema entrega aumentos significativos no desempenho e eficiência energética, e chega ao mercado apenas nove meses após a geração anterior.

Outro lançamento é o Intel® Ethernet Switch FM5224 que, quando combinado com o pacote WindRiver Open Network Software, traz soluções de Rede Definida por Software (SDN, na sigla em inglês) para os servidores a fim de melhorar a densidade e reduzir custos.
“À medida que o mundo torna-se cada vez mais móvel, a pressão para suportar bilhões de dispositivos e usuários está alterando a própria composição dos data centers”, disse Diane Bryant, vice-presidente sênior e gerente geral do Grupo para Data center e Sistemas Conectados da Intel. “Da liderança em silício e design SoC à arquitetura rack e habilitação de softwares, a Intel está fornecendo as principais inovações que os fabricantes de equipamentos originais e de equipamentos para telecomunicações, além dos provedores de serviços em nuvem precisam para a criação dos datacenters do futuro”.

A Intel ainda demonstrou o primeiro rack baseado na Arquitetura Intel Rack Scale (RSA, na sigla em inglês) com a Tecnologia Intel® Silicon Photonics juntamente com o anúncio de um novo conector MXC e da fibra ótica ClearCurve desenvolvidos pela Corning com os requisitos da Intel. Esta demonstração destaca a velocidade com a qual a Intel e a indústria estão mudando do conceito para a funcionalidade.
“A infraestrutura para servidores, redes e armazenamento está evoluindo para melhor atender a cargas de trabalho cada vez mais diversas, criando o segmento de microsservidores, cold storage e redes de pequeno porte”, adiciona Bryant. Ao otimizar tecnologias para cargas de trabalho específicas, habilitar a flexibilidade para compor os recursos necessários e oferecer os ingredientes para infraestruturas definidas por software, a Intel ajudará os provedores de nuvens a aumentar significativamente sua utilização, reduzindo custos e fornecendo experiências atraentes e consistentes para consumidores e empresas.

SoCs Intel® Atom™ Personalizados e Otimizados para os Atuais e Novos Segmentos de Mercado
Fabricado com a tecnologia de 22nm, a nova família de produtos Intel® Atom™ C2000 oferece até 8 núcleos, com variação de 6 a 20 Watts de Thermal Design Power (TDP), Ethernet integrada e suporte para até 64 gigabytes (GB) de memória, oito vezes mais do que na geração anterior. O processador de 22nm entrega performance superior por watt.
As novas configurações Intel® Atom™ para redes de entrada atendem de maneira mais eficiente às necessidades de segurança e roteamento do tráfego da Internet. Os produtos contam com um conjunto de aceleradores de hardware chamado Tecnologia Intel® Quick Assist, que melhora o desempenho de criptografia. Eles são perfeitos para aplicações de roteamento e segurança.

Ao consolidar três cargas de trabalho de comunicações – aplicação, controle e processamento de pacote – em uma plataforma única, os provedores agora possuem maior flexibilidade. Eles foram feitos para atender as alterações nas demandas de rede ao mesmo tempo em que adicionam desempenho, reduzem custos e melhoram o tempo para o lançamento no mercado.

Treze modelos com recursos personalizados e aceleradores estarão disponíveis para aplicação em cargas de trabalho leves, tais como entrada de hospedagem dedicada, cache de memória distribuída, serviço da Web estática e entrega de conteúdo. Isso garantirá à Intel maior eficiência na expansão para novos mercados, tais como cold storage e redes do segmento de entrada.
A Ericsson*, provedora líder mundial de tecnologia e serviços de comunicações, anunciou oficialmente a família SoC Intel® Atom™ C2000 para seus switches baseados em blade como parte do Ericsson Cloud System. Com isto, seus provedores de serviços serão habilitados a adicionar capacidades de nuvem nas redes existentes.

A OVH e 1&1, empresas líderes globais em serviços de hospedagem web, também testaram os SoCs Intel® Atom™ C2000 e planejam implementá-los em seus serviços de hospedagem dedicados ao segmento de entrada no próximo trimestre.

Switch Otimizado para Microsservidores em Redes Definidas por Software

Os switches baseados no novo silício Intel Ethernet Switch FM5224 podem conectar até 64 microsservidores, fornecendo densidade de nó 30% maior. Eles foram baseados no design referência da Intel Open Network Platform, anunciado este ano.
A solução switch melhora a inovação do sistema e complementa o controlador Intel Ethernet integrado ao processador Intel® Atom™ C2000. A combinação do silício Intel Ethernet Switch FM5224 e do pacote de Software WindRiver Open Network irá habilitar as primeiras soluções 2.5GbE de alta densidade, baixa latência e Ethernet switch por SDN da indústria, especificamente desenvolvidas para microsservidores. Juntas, elas podem ser usadas para criar soluções SDN para o datacenter.

Primeira Demonstração do Rack com Silicon Photonics

A Intel também demonstrou o primeiro rack baseado na RSA operacional, equipado com os recém-anunciados processadores Intel® Atom™ C2000, Intel® Xeon®, além de um switch habilitado para Intel SDN top-of-rack e a Tecnologia Intel Silicon Photonics. Como parte da demonstração, a Intel revelou o novo conector MXC e a tecnologia de fibra ClearCurve desenvolvida pela Corning com os requisitos da Intel. As conexões de fibra foram especificamente projetadas para trabalhar com os componentes Intel Silicon Photonics.

Para destacar a crescente gama de implementações Intel RSA, a Microsoft e a Intel anunciaram uma colaboração para inovar a próxima geração de designs rack RSA. O objetivo é trazer melhor utilização, maiores economias e flexibilidade para os datacenters da Microsoft.
A máxima eficiência do datacenter requer inovação no silício, no sistema e no rack. O design RSA da Intel ajuda os parceiros da indústria a reprojetarem os datacenters para a modularidade dos componentes (armazenamento, CPU, memória e rede) no rack. Ele está habilitado para fornecer ou integrar logicamente recursos com base nos requisitos específicos da carga de trabalho da aplicação. A Intel RSA também permitirá a substituição e a configuração mais fácil dos componentes para a implantação de recursos de computação em nuvem, armazenamento e redes.

A colaboração destaca a tremenda necessidade por largura de banda de alta velocidade dentro dos datacenters. Ao enviar os fótons por meio de uma fina fibra ótica ao invés de sinais elétricos por um cabo de cobre, as novas tecnologias são capazes de transferir quantidades massivas de dados com velocidades sem precedentes por longas distâncias. As transferências podem chegar a 1.6 terabits por segundo em distâncias de até 300 metros – por todo o datacenter.

Tags

Turismo: Abav abre em clima de otimismo

O ministério do Turismo (MTur) esteve presente na abertura 41ª Feira de Turismo das Américas, a Abav (Associação Brasileira das Agências de Viagem), no Centro de Exposições do Parque Anhembi, em São Paulo. A cerimônia de abertura foi mediada por Rosana Jatobá e teve apresentação típica do estado do Amazonas, dos bois Caprichoso e Garantido, manifestação encenada na cidade de Parintins há mais de 100 anos.

Questionado pela jornalista sobre os impactos da alta do dólar e da inflação, o ministro do Turismo, Gastão Vieira, afirmou que o setor pode ajudar o país a navegar pela turbulência do mercado. De acordo com Pesquisa Anual de Conjuntura Econômica do Turismo, encomendada pelo MTur, o clima é de otimismo entre as 80 maiores empresas do segmento.
O faturamento dessas empresas cresceu 13,1%, contra 0,9% do PIB do país. A previsão dos empresários é um aumento de mais 7,5% este ano. “Estamos hoje aqui para celebrar o otimismo do turismo brasileiro como um instrumento fundamental para o Brasil fazer frente à crise econômica”.

O ministro pediu engajamento do setor à campanha de São Paulo para a Expo 2020, algo que pode coroar uma década histórica de crescimento. Dois eventos que seguem, a Copa e as Olimpíadas, vão colocar o Brasil em evidência no cenário internacional e aumentar a demanda de turistas no país.

De acordo com o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz, o país tem como meta se tornar a terceira maior economia de turismo no mundo. “Temos todas as condições de atingi-la. Atualmente o turismo representa 3,7% do PIB do Brasil. Em nível mundial a participação gira em torno de 9%. Essa diferença é uma grande oportunidade para nós”, disse.

Ministério do Turismo na Abav

O MTur investiu R$ 5,5 milhões em 10 mil metros quadrados para promover programas oficiais do governo e, em parceria com a secretarias e órgãos de turismo, divulgar destinos de 25 estados brasileiros.

Ainda hoje o ministro do Turismo, Gastão Vieira, lança o programa Viaja Mais Melhor Idade, um projeto destinado a movimentar o mercado interno brasileiro com descontos e vantagens exclusivas para idosos, às 17h. “O programa vai movimentar o mercado interno de viagens, principalmente na baixa temporada, por meio de descontos e vantagens exclusivas”, explicou o ministro Gastão Vieira.

O ministro também assina um acordo da Associação Brasileira de Agência de Viagens, a Abav, um termo de cooperação com a Secretaria de Turismo de Portugal. O objetivo é qualificar 50 estudantes brasileiros em turismo e hotelaria em um projeto-piloto inédito do MTur que deve ser estendido também a outros países.

“O Ministério do Turismo montou uma programação ampla e diversificada, porque entende a importância de estar presente e apoiar um evento que reúne os principais atores do setor”, afirmou o secretário Nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz.

Ainda na quarta-feira (04) às 13h, o diretor de Estudos e Pesquisas do MTur, José Francisco Lopes, falou sobre o tema Turismo em Números, onde serão abordadas pesquisas sobre a Copa das Confederações e da Jornada Mundial da Juventude. Às 18h, o tema em foco será acessibilidade e práticas de consumo sustentável no turismo, apresentado por Wilken Souto, coordenador geral de Segmentação do MTur.

Na quinta-feira (5) haverá uma apresentação sobre a desburocratização do setor turístico (13h), apresentada por Jair Galvão, coordenador geral de Serviços Turísticos, e uma palestra sobre o Viaja Mais Melhor Idade (16h), com o coordenador geral de Segmentação, Wilken Souto.

Na sexta-feira (6), o secretário nacional de Políticas Públicas, Vinicius Lummertz, participa de reunião com membros de Câmaras Temáticas do Conselho Nacional de Turismo (9h30), a coordenadora de comunicação digital do MTur, Tatiana Lobão, aborda a influência das mídias sociais na escolha de destinos de viagens (12h30) e Jun Yamamoto, coordenador geral de Regionalização, fala sobre as novas diretrizes do programa de regionalização do MTur (15h).

No sábado (7), o coordenador geral de Turismo Sustentável e Infância, Adelino Neto, aborda as estratégias para enfrentar a violência sexual contra crianças e adolescentes no turismo (16h).

A Abav nunca esteve tão grande. Este ano serão 2.700 expositores espalhados por mais de 50 mil metros quadrados. Pela primeira vez a feira será aberta ao público (7 e 8 de setembro). Entre os espaços da feira, destaque para a Vila de Saber, onde ocorrerão 200 palestras, seminários e cursos em 12 salas.

ASCOM / MTur

Tags, ,

Em três anos e meio, SUS perde quase 13 mil leitos

Quase 13 mil leitos foram desativados na rede pública de saúde desde janeiro de 2010. Naquele mês, o Sistema Único de Saúde (SUS) contava com 361 mil leitos, número que, em julho deste ano, caiu para 348.303. As informações foram apuradas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) junto ao Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), do Ministério da Saúde. O período escolhido levou em conta informação do próprio governo de que os números anteriores a 2010 poderiam não estar atualizados.

Para o presidente do CFM, Roberto Luiz d’Ávila, os dados revelam, de forma contraditória, o favorecimento da esfera privada em detrimento da pública na prestação da assistência à saúde. “Estes números são apenas uns dos desdobramentos do subfinanciamento público no Brasil, principal responsável pelas dificuldades do SUS. Convocar mais médicos e oferecer menos leitos me parece uma contradição. Isso é jogar sob a responsabilidade dos médicos esse cenário de abandono do sistema público de saúde”.

As especialidades mais atingidas com o corte foram a psiquiatria (-7.449 leitos), pediatria (-5.992), obstetrícia (-3.431) e cirurgia geral (-340). Em números absolutos, os estados das regiões Sudeste e Nordeste foram os que mais sofreram redução no período. Só no Rio de Janeiro, por exemplo, 4.621 leitos foram desativados desde 2010. Na sequência, aparece Minas Gerais (-1.443 leitos) e São Paulo (-1.315). No Nordeste, foi no Maranhão o maior corte (-1.181). Entre as capitais, foram os fluminenses os que mais perderam leitos na rede pública (-1.113), seguidos pelos fortalezenses (-467) e curitibanos (-325).

Na outra ponta, apenas nove estados apresentaram números positivos no cálculo final de leitos ativados e desativados nos últimos dois anos e meio: Rondônia (629), Rio Grande do Sul (351), Espírito Santo (239), Santa Catarina (205), Mato Grosso (146), Distrito Federal (123), Amapá (93), Roraima (24) e Tocantins (9). Nas capitais, 14 delas conseguiram elevar a taxa de leitos, o que sugere que o grande impacto de queda recaiu sobre as demais cidades metropolitanas ou do interior dos estados.

Menos 26 mil leitos no SUS desde 2005 – No ano passado, o CFM fez um levantamento semelhante nos recursos físicos disponíveis no SUS e identificou que 42 mil leitos haviam sido desativados entre outubro de 2005 e junho de 2012. Após a denúncia, o Ministério da Saúde justificou que a queda de leitos representa uma tendência mundial devido aos avanços em equipamentos e medicamentos que possibilitam o tratamento sem necessidade de internação do paciente. Em seguida, no entanto, chegou a tirar o banco de dados do ar (disponível em http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=0204&id=11663), alegando que o sistema passava por atualização.

Meses depois a consulta aos recursos físicos foi restaurada. Com a “atualização” da queda, a base CNES revelou uma queda menor: 26.404 leitos desativados entre outubro de 2005 e julho de 2013. A partir dos novos números, é possível observar que a quantidade de leitos desativados nos últimos três anos e meio (2010 a julho de 2013) representa 48% do total de leitos fechados nos últimos oito anos.

Segundo nota explicativa do Ministério da Saúde, as informações relativas aos leitos complementares (Unidades de Terapia Intensiva e Unidades Intermediárias), “compreendidas entre agosto/2005 a junho/2007, estavam publicadas de forma equivocada, contabilizando em duplicidade os quantitativos desses tipos de leitos”. A partir de outubro de 2012, no entanto, foram corrigidas as duplicidades identificadas nos totais dos leitos complementares.

Tags, ,

IDC realiza conferência sobre processos de inovação por meio da TI

A IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, consultoria e eventos nos mercados de Tecnologia da Informação e Telecomunicações, realiza na terça-feira, 10 de setembro, no Rio de Janeiro, o IDC Brazil Innovating Through IT Conference 2013. Comandado por Roberto Gutierrez, diretor de pesquisa e consultoria de Industry Insights da IDC na América Latina, o evento discutirá os desafios relacionados à segurança, oportunidades de inovação e casos de sucesso, orientados pelo surgimento de quatro fenômenos, chamados de Terceira Plataforma de TI: Mobilidade, Infraestrutura & Cloud Computing, BI & Big Data e Redes Sociais.

“No contexto atual, a tecnologia da informação torna-se cada vez mais estratégica e passa a ter um papel fundamental nos processos de inovação das empresas. No entanto, estas novas iniciativas requerem planejamento e preparo”, diz Gutierrez.

Entre os temas que serão abordados estão:
• Innovating through IT: Os 4 pilares da terceira plataforma;
• Securing the Smart Device: Do You Have a BYOD Strategy?;
• Experiência de Cliente e o Big Data no Contact Center;
• A Nova Fase da Mobilidade Empresarial: buscando agilidade, eficiência, atração e retenção de clientes;
• Segurança para o Mundo Real Processo Contínuo para Antes, Durante e Depois do Ataque;
• O desafio da gestão dos novos dispositivos no mundo corporativo;
• Big Data/Analytics: Como lidar com este desafio e integrá-lo à estratégia de negócios;
• A Transformação do CIO na Era da Nova Plataforma,
• Painel com CIOs: A realidade atual e perspectivas da terceira plataforma nas empresas.

Premiação de cases

No IDC Brazil Innovating Through IT 2013 serão premiados os três melhores cases relacionados à Terceira Plataforma de TI (Cloud, Big Data, Mobilidade e Social Business), do ponto de vista da inovação e resultados para o negócio. As inscrições podem ser feitas pelo site http://www.idcbrasil.com.br/innovating13/default.aspx.

Tags

Compra da Nokia traz vantagem de produção local à Microsoft Brasil

Fonte: G1

Com a compra da divisão de celulares da finlandesa Nokia pela Microsoft por US$ 7,2 bilhões, anunciada nesta terça-feira (3), a Microsoft Brasil ganha a vantagem da fabricação local ao ingressar no crescente mercado local de smartphones- que já superou o de celulares simples. Desde 1998, a Nokia, que tem 2 mil funcionários no país, conta com uma fábrica na Zona Franca de Manaus.
“É uma movimentação interessante e positiva para o mercado brasileiro”, afirma Bruno Freitas, analista de mercado da consultoria IDC Brasil destacando a fabricação local como um ganho na aquisição. “Agora é questão de trabalhar marketing, portfólio e posicionamento de produto, que também são os desafios dos outros fabricantes”, observa.

Além, da fábrica em Manaus, criada em 1998, a Nokia conta com unidades industriais no México, na China, Coreia do Sul, Hungria, Índia e Vietnã.
Procuradas pelo G1, as subsidiárias brasileiras da Nokia e da Microsoft responderam que não vão se pronunciar sobre a aquisição mundial anunciada nesta terça-feira. A operação local da Microsoft conta com 800 colaboradores.

Leia a reportagem completa.

Tags, , ,

Para presidente da Netshoes, e-commerce é o futuro das vendas no Brasil

O presidente da Netshoes Márcio Kumruian afirmou que o sucesso de seu negócio está ligado ao planejamento e à qualidade dos serviços. Com 15 milhões de visitantes por mês, a Netshoes tem a tecnologia como grande aliada para o crescimento expressivo da empresa, que em 2007 migrou as vendas completamente para a internet. “Entendemos que, se os visitantes em nosso site tiverem uma experiência positiva, certamente isso será convertido em vendas e, consequentemente, na fidelização de novos clientes”, sustentou durante Workshop LIDE JOVEM, realizado em São Paulo com a presença de 125 empresários.

De acordo com Kumruian, um dos pilares que sustentam a empresa é o serviço, o que inclui um ótimo atendimento ao cliente. “O SAC da Netshoes opera 24 horas por dia, 7 dias por semana. Se o cliente pode comprar em qualquer horário, ele deve ser atendido em nosso SAC também em qualquer hora do dia ou da madrugada”, explicou. A empresa despacha 40 mil itens por dia e registra entre 4 e 4,5% de taxa de retorno ou devolução de produtos, enquanto nos Estados Unidos a média do e-commerce é de 40%.

Rodrigo Nasser, principal executivo de gestão de tecnologia da Netshoes, acredita que o desafio das vendas digitais está na experiência de compra. Em 2009, a empresa trouxe a melhor tecnologia de e-commerce para o Brasil. Uma novidade implementada recentemente pela empresa foi o Netshoes Click, aplicativo com tecnologia militar, que identifica modelos de tênis a partir de fotos captadas por um smartphone ou tablet e oferece opções iguais e similares ao consumidor.

Com faturamento anual de mais de R$ 1 bilhão e atuação no México e na Argentina desde 2011, Marcio Kumruian revelou que tem intenção de expandir os negócios para os Estados Unidos ou Europa, mas reconheceu que a concorrência é forte. “Abrimos escritório na Califórnia, para ficar mais perto do Vale do Silício e temos uma parceria com a Virginia Tech. Mas a entrada no mercado americano é difícil, principalmente por conta dos preços e da gama de esportes divulgados por lá”, afirmou o executivo, que também pretende lançar produtos com marca própria, investindo em tecnologia e preços mais atraentes.

Questionado sobre a possibilidade de reabrir lojas físicas, o dono do maior site brasileiro de compras de artigos esportivos foi direto: “Não penso nisso. Apesar do e-commerce não estar 100% estruturado no País, essa modalidade de negócio ainda tem muito espaço para conquistar”.

Marketing e Copa do Mundo
A Netshoes registra uma alta margem de lucros sobre os produtos – de 40 a 50% – e hoje 10% da receita são destinados para o marketing da empresa. Em 2009, o fundo americano Tiger Global Management comprou 30% das ações da Netshoes. “Utilizamos parte desse dinheiro para duas frentes importantes para a empresa: tecnologia e marketing”, detalhou Kumruian, acrescentando que nos próximos cinco anos planeja priorizar o investimento em tecnologia, uma vez que a marca já está bem consolidada no mercado e as oito mil reviews por semana deixadas pelos usuários atendem os consumidores.

Já para a Copa do Mundo, a empresa prepara uma série de ações. “Trabalharemos a presença dos estrangeiros no Brasil, faremos entrega expressa em até quatro horas nas cidades com jogos, vamos fazer algumas surpresas em hotéis e outras brincadeiras”, revelou Kumruian.

.

Tags, , , ,

O fenômeno 'Big Data' e seu impacto nos negócios

Por Alexandre Villela

Estima-se que, do início da civilização até 2003, a humanidade criou 5 exabytes (um quintilhão de bytes) de informação. Atualmente, criamos esse mesmo volume a cada dois dias. Um estudo da consultoria IDC indica que, de 2012 até 2020, o volume de dados armazenados na internet deverá dobrar a cada dois anos.

As razões por trás desta explosão de dados são simples de entender. A proliferação das redes sociais, o crescimento do e-commerce e a crescente penetração de dispositivos móveis são fenômenos relativamente recentes e que tendem a se intensificar nos próximos anos. Além disso, estima-se que, já em 2015, teremos 25 bilhões de dispositivos conectados, que vão de PCs e smartphones a dispositivos sensoriais como câmaras de monitoramento e medidores de velocidade, gerando uma enxurrada de dados complexos.

A expressão ‘Big Data’ refere-se a estes enormes conjuntos de dados caracterizados por grandes volumes (por ordem de magnitude), de grande variedade, dado que se originam de diversas fontes de dados, e gerados em alta velocidade, pois podem ser obtidos ao mesmo tempo em que se originam. Estes três características principais são, por vezes descritas como o “três Vs”“ do Big Data.

Quando se fala de ‘Big Data’, sob o ponto de vista empresarial, a grande oportunidade que as empresas têm é a de extrair efetiva inteligência de negócios a partir destes dados. Ferramentas de análise específicas, também conhecidas como ‘Analytics’, permitem implementar estratégias para conhecer e fidelizar melhor seus clientes, reduzir custos operacionais e melhorar seus produtos.
No mundo corporativo, existem exemplos notáveis de criação de vantagem competitiva a partir de estratégias baseadas em técnicas de ‘Big Data’. Empresas de E-Commerce utilizam dados do perfil de seus consumidores e seu perfil de navegação para definir, em tempo real, produtos a serem oferecidos a seus clientes. A Netflix tem, por exemplo, aproximadamente 2/3 de suas vendas feitas através de recomendações customizadas. Grandes operadoras de Telecom correlacionam dados de perfil de uso de seus clientes e seu perfil de tarifação para definir estratégias para redução de ‘churn’. Empresas do mercado financeiro correlacionam dados publicos de multiplas fontes de seus clientes de modo a auxiliar a construção de seu perfil de crédito. Empresas do setor de varejo buscam seus pontos de venda usando ferramentas que correlacionam dados complexos de demografia, fluxo de pessoas e consumo setorial.

O mercado de ‘Big Data’ ainda é relativamente incipiente se comparado a seu potencial. Em 2013, pesquisas de mercado indicam que o mercado global movimente aproximadamente US$10 bilhões, sendo que aproximadamente 30% deste volume é representado por software, enquanto o restante é dividido entre hardware e serviços. Apesar de relativamente pequeno, é um dos segmentos de maior crescimento projetado no setor de tecnologia, com taxas superiores a 50% ao ano nos próximos anos. No Brasil, o segmento de ‘Analytics’ deve movimentar mais de US$260 milhões este ano, um crescimento de 70% em relação ano passado, segundo dados da consultoria Frost & Sullivan.

O fenômeno do Big Data, em conjunto com a computação em nuvem – o ‘cloud computing’ – tem potencial para ser disruptivo para a indústria de software. Depois de um período de ‘maturação’, as soluções de ‘Analytics’ permitirão que as companhias obtenham insights importantes sobre seus mercados, competidores e seu negócio, o que representará um elemento competitivo importante bem como criará ganhos de produtividade e inovação. Existe um desafio relevante – e longe de ser resolvido – de se simplificar as soluções de ‘Analytics’ a ponto que sejam utilizadas por usuários de negócio, e não por engenheiros-especialistas e estatísticos. No entanto, a despeito deste desafio e de toda excitação – por vezes exagerada – natural de novas tecnologias, as perspectivas são muito positivas e são corroboradas pela fértil atividade de investimento por parte de fundos de Venture Capital e Private Equity neste setor, inclusive em empresas emergentes brasileiras. Desde 2008, mais de 500 empresas já foram investidas no setor globalmente, em uma alocação superior a US$4.9 bilhões, segundo a CB Insights.

Alexandre Villela é diretor de Investimentos da Intel Capital para América Latina

Tags,

APL de Software discute incentivos ao setor de TI com poder público

Vereador Felipe Braga Côrtes

A reunião de governança do Arranjo Produtivo Local de Software de Curitiba contou com as presenças do vereador Felipe Braga Côrtes e do diretor técnico da Agência Curitiba Armando Moreira Filho. Os dois falaram sobre formas de incentivar o desenvolvimento do setor de tecnologia da informação na capital do Paraná.

Armando Moreira Filho agradeceu a contribuição do empresariado pelo recebimento de reivindicações do setor em reunião recente com representantes de entidades locais e também adiantou que os programas ISS Tecnológico e Tecnoparque devem passar por uma remodelação. Ele adiantou que a Agência pretende participar mensalmente das reuniões do APL.

Felipe Braga Côrtes falou sobre a Lei Municipal de Inovação, que foi proposta por ele no ano passado. O vereador se colocou à disposição do APL e da Agência para debater sobre uma legislação que transfome Curitiba em um grande centro de desenvolvimento de tecnologia. E convidou o empresariado a participar de uma “Tribuna Livre” na Câmara Municipal para mostrar as ações do setor de TI.

Armando Moreira Filho, da Agência Curitiba

Tags, , , , , , ,