Page

Author admin

T-Systems é líder europeia em serviços gerenciados

A T-Systems, provedora alemã com amplo portfólio digital de soluções e serviços de TI, acaba de ser reconhecida pelo Gartner como líder no mercado europeu de serviços gerenciados para ambientes de trabalho. Este foi o primeiro quadrante mágico organizado pelo instituto de pesquisas para este segmento e a T-Systems foi reconhecida por conta da solução Dynamic Workplace que oferece, entre outros serviços, áreas de trabalho a partir da nuvem.

Para organizar o quadrante, o Garner estudou e comparou as ofertas em nuvem de 15 diferentes fornecedores, incluindo o suporte oferecido. “Este resultado confirma nossa estratégia. Vamos continuar reforçando nossa oferta, que ajuda as empresas a trabalharem com mais eficiência e produtividade”, afirma Stefan Bucher, head da divisão de TI da T-Systems International.

O executivo lembra que, com o uso do Dynamic Workplace, os clientes podem adicionar novos funcionários à infraestrutura de TI, definindo de forma rápida seus papeis e níveis de autorização. Com o uso da solução, as empresas podem obter áreas de trabalho a partir da nuvem da T-Systems com o toque de um botão. De acordo com Bucher, as empresas usuários se beneficiam não apenas do modelo de pagamento por uso, mas também de serviços de desktop modernos e atualizados graças a entrega centralizada de dados e software, reduzindo custos de TI e esforçoas de gerenciamento.

Os serviços oferecidos pela plataforma Dynamic Workplace suportam uma grande gama de demandas, como migrações, integração com o legado, conceito de BYOD e soluções específicas de proteção. A T-Systems também provê o Office 365 a partir de seu próprio data center, na Alemanha.

Além disso, todos os serviços podem ser utilizados em diversos equipamentos, isso porque os dados e programas estão disponíveis em todo o lugar, todo o tempo, em notebooks, smartphones e tablets.

A T-Systems garante ainda a máxima segurança de seus data centers na Alemanha. Os clientes podem definir, por exemplo, que aplicativos e dados podem ser acessados, dependendo do equipamento e da metodologia de acesso que eles utilizem.

Tags, , ,

Sophos anuncia segurança e controle unificados para dispositivos IoT, móveis e laptops

A Sophos, fabricante especializada em segurança de rede e endpoint, anuncia o Sophos Mobile 7, a mais recente versão de sua solução de Gerenciamento de Mobilidade Empresarial (EMM). A novidade estende o suporte para Android Enterprise (anteriormente “Android for Work”), permite que os administradores de TI gerenciem dispositivos IoT, reforça os recursos de segurança e estará disponível por meio da plataforma de gerenciamento baseada na nuvem, a Sophos Central.

As melhorias de segurança do Sophos Mobile 7 incluem a tecnologia anti-phishing para proteger os usuários de links maliciosos em e-mails e documentos, e melhorias na aplicação de segurança e antimalware para Android. Além disso, a solução oferece melhorias na usabilidade para Secure Workspace e Secure Email, permitindo agora que os usuários abram, visualizem e até mesmo editem documentos anexos e do Office criptografados e protegidos, sem deixar o ambiente seguro.

O Sophos Mobile 7 é o mais recente produto dentre os já disponíveis na plataforma integrada de gerenciamento da Sophos Central, incluindo o XG Firewall de próxima geração, Sophos Endpoint Security, Sophos Intercept X, Sophos Email Security, Sophos Server Protection, Sophos Encryption e Sophos Phish Threat.

“Atualmente, um dispositivo móvel é apenas mais um endpoint, mas as empresas ainda se esforçam para gerenciá-los dentro de uma estratégia de segurança específica, devido à falta de integração com a proteção tradicional de endpoint. A disponibilidade do Sophos Mobile 7 junto às outras soluções de proteção endpoint, rede e criptografia do Sophos Central simplificarão o gerenciamento de dispositivos móveis e irão aumentar a segurança em toda a empresa “, afirma Dan Schiappa, gerente geral e vice-presidente sênior de Sophos Endpoint e Network Security Groups. “A introdução do gerenciamento de dispositivos IoT permitirá que as empresas de TI percebam o valor dos projetos IoT e ajudem a reduzir os recursos adicionais necessários para gerenciar e proteger efetivamente esses dispositivos”, completa o executivo.

A nova funcionalidade IoT fornece recursos básicos de gerenciamento para empresas que estão projetando e implantando soluções em escala usando dispositivos IoT Android Things ou Windows 10. Isso inclui tarefas de gerenciamento como a aplicação de políticas, verificação do status do dispositivo online, monitoramento de níveis de bateria ou confirmação e atualização de firmware. A Sophos oferece uma forma econômica de agregar recursos de gerenciamento e segurança aos projetos de IoT, oferecendo uma estrutura de comunicação e gerenciamento que pode ser construída em soluções IoT industriais e comerciais como POS / varejo ou salas de aula conectadas.

O Sophos Mobile 7 já está disponível para instalação no local e estará disponível na nuvem por meio da Sophos Central ainda este mês. Para obter mais detalhes sobre o Sophos Mobile para IoT, os clientes e parceiros podem enviar um e-mail para Sophos-Mobile-IoT@sophos.com .

Tags, , , ,

Três razões que fazem a experiência do cliente ter importância no investimento em tecnologia

Estamos vivendo em um mundo de transformações, no qual já é possível encontrar carros autônomos passeando pelas ruas, pacotes sendo entregues por meio de drones e vivenciar outra realidade está a apenas um headset de distância. É um mundo no qual grandes avanços na tecnologia mudaram o poder das empresas para o consumidor e estão sempre elevando o parâmetro estipulado de acordo com as expectativas dos clientes. Se a empresa não estiver levando uma experiência excepcional, ela fatalmente encontrará obstáculos no mercado.

De acordo com uma pesquisa do Gartner, 37% dos CEOs acreditam que a experiência do cliente é o principal investimento tecnológico necessário para melhorar os negócios e superar a concorrência. Mas os investimentos em experiência do cliente são muitas vezes desafiadores; as áreas não conseguem disponibilizar o orçamento, encontram dificuldade em fornecer o ROI e convencer os líderes.

Des Cahill, especialista em CX da Oracle, acredita que a experiência do cliente deve estar presente no DNA da empresa para atender às novas demandas. “A experiência do cliente deve ser um valor central da sua empresa ou então você ficará para trás em meio à concorrência”, comentou o executivo. Cahill listou as três principais razões pelas quais a experiência é um investimento fundamental como argumentos para superar a resistência organizacional: clientes empoderados, inovações digitais e a economia de crescimento lento. A seguir, é possível conferir como superar esses desafios.

Atrair e reter clientes empoderados

Os relatórios da Forbes apontam que a maioria dos líderes empresariais concorda que bons relacionamentos com clientes são o “único caminho para o crescimento sustentável e uma retenção confiável”. Investimentos na criação de experiências centradas no cliente, orientadas por dados digitais facilitarão o engajamento de novos consumidores em potencial, com valor para cada interação e aumentarão a lealdade à marca em longo prazo. Os compradores são exigentes para reconhecer quando você investe para atender suas necessidades e eles retribuirão o favor por meio de compras repetidas e da valiosa propaganda boca a boca.

Aprenda com as inovações digitais

Inovações digitais são muitas vezes intimidantes, mas há muito que podemos aprender com a maneira com a qual elas operam para melhorar a experiência do cliente. Investimentos em big data, Internet das Coisas e inteligência artificial são ótimos exemplos de como as inovações são capazes de se transformarem para satisfazer o cliente, ajudando a fechar negócios. Cahill acredita que a Amazon, considerada uma das empresas mais inovadoras, é atualmente o parâmetro de comparação em termos de experiência do cliente, declarando: “A Amazon conseguiu inovar continuamente a experiência do cliente, ampliando barreiras e elevando as expectativas da iniciativa deles para entregas via drones, à iniciativa da nova loja física, à sempre crescente linha de recomendações de produtos sob medida para o nosso comportamento específico de compras… há muito para aprender com eles”.

Melhorar o desempenho em uma economia de crescimento lento

Uma economia desacelerada não só afeta as maneiras como as empresas normalmente fomentam a receita, mas também reduz o número de transações por impulso dos clientes. Atualmente, investir na experiência do cliente tem um imenso impacto no crescimento e na estabilidade dos negócios, especialmente em uma economia estagnada e em mercados saturados. De fato, existe uma perda potencial de receita de 20% para quem não oferece experiências positivas e consistentes aos clientes. A experiência do cliente é, sem dúvidas, a sua principal vantagem competitiva – preço e produto já não são o bastante para vencer.

Tags, , ,

Food Service: pesquisa aponta crescimento do setor em 2016

O mercado de food service (Alimentação Fora do Lar) cresceu 3% em 2016, alcançando faturamento de R$ 184 bilhões. Apesar do crescimento, houve queda na quantidade de transações do setor (-4%), dessa forma o crescimento foi sustentado pelo aumento no ticket médio, que foi de 8% no mesmo período.

Os dados acima foram apurados pela GS&MD – Gouvêa de Souza através da pesquisa CREST, maior e mais completa pesquisa do segmento de food service no Brasil e no Mundo, implementada em 14 países. A pesquisa realiza 72 mil entrevistas por ano em todo o Brasil, permitindo assim uma visão detalhada do setor.

Mesmo com a queda no número de transações, a quantidade de pessoas que frequentam os restaurantes não sofreu alterações, mas o que caiu foi a quantidade de vezes – ou refeições – que essas pessoas consomem durante o dia. Quem consumia almoço e lanche da tarde fora do lar, passou a consumir apenas o almoço por exemplo.

Outra mudança importante foi a forte queda das refeições de entretenimento, ou melhor, refeições com 3 pessoas ou mais no grupo caíram 20% em 2016 em relação ao ano anterior (2015), já as refeições de grupos com crianças reduziram 16% no mesmo período, mostrando uma clara racionalização do consumo por parte dos brasileiros.

“Mesmo com o impacto do cenário econômico desafiador, as redes que ganharam participação de mercado foram aquelas que conseguiram adequar sua oferta para atingir mais momentos de consumo dos clientes, atraindo não só mais clientes novos, mas também o mesmo cliente mais vezes durante o dia”, analisa Eduardo Yamashita, diretor de Inteligência de Mercado da GS&MD – Gouvêa de Souza.

Tags, , , ,

Gartner destaca quatro megatendências que causarão impacto nos Data Centers

O Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento imparcial em tecnologia, destaca que algumas megatendências mundiais estão remodelando a sociedade e terão um impacto profundo em TI e nos Data Centers. Os CIOs (Chief Information Officers) e líderes de Tecnologia da Informação nas empresas devem desenvolver estratégias nessa direção para não arriscarem seus negócios.

“Essas megatendências globais são reflexo de uma série de processos e mudanças que vêm acontecendo no mundo e que estão remodelando as sociedades. Elas terão um impacto significativo nas estratégias de Data Center nos próximos 10 anos”, afirma Henrique Cecci, Diretor de Pesquisas do Gartner e Chairman da Conferência Gartner Infraestrutura de TI, Operações & Data Center 2017. Segundo o Gartner, até 2021, mais de 90% dos grandes Data Centers irão reavaliar suas estratégias com base nessas importantes tendências mundiais socioeconômicas e ambientais.

A Pesquisa CIO 2016 do Gartner mostra que entramos profundamente na era da digitalização, exigindo que os CIOs implementem plataformas digitais preparadas para atender à demanda futura. Devem ser levadas em conta as várias opções de Data Center, como os modelos de instalação local, na Nuvem, locação conjunta, hospedagem e computação de ponta. Essas alternativas oferecerão recursos computacionais para as empresas da melhor forma possível e incluirão capacidades de TI bimodais desenvolvidas para melhorar a agilidade do Data Center.

A economia global está passando por fortes mudanças demográficas e sociais. O envelhecimento das populações, o declínio dos índices de fertilidade, novas demandas em termos de habilidades e uma redução de talentos em todo o mundo estão gerando uma crise pela falta de bons profissionais. Durante a conferência, analistas do Gartner mostrarão a importância de os CIOs desenvolverem equipes para a criação de uma base digital forte, baseada em uma estratégia de Data Center moderna e sólida, e de implementarem um plano de longo prazo para aquisição de conhecimento e habilidades.

Ao mesmo tempo, as megacidades estão se desenvolvendo e intensificando a urbanização. Conforme a população cresce e se concentra cada vez mais em um menor número de locais, os Data Centers terão que se adaptar. Esses centros urbanos densos exercerão “gravidade” em torno deles, atraindo os Data Centers para mais perto. O Gartner chama isso de “gravidade das megacidades”.

No entanto, essa força não vai ter o mesmo impacto em todos os Data Centers. Analistas do Gartner explicarão durante a Conferência Infraestrutura de TI, Operações e Data Center que os locais mais privilegiados demandam mais custos e, embora a proximidade de uma megacidade pareça atrativa, esta nem sempre é a melhor opção. Aplicações com requisitos específicos podem usar Data Centers pequenos, micro ou de ponta localizados dentro das megacidades.

Já as mudanças climáticas, combinadas ao crescimento da população e ao desenvolvimento econômico, continuarão tendo sério impacto sobre os recursos naturais essenciais, incluindo a água, alimentos, matéria-prima e energia. Com o rápido crescimento da demanda mundial por capacidades computacionais, os Data Centers vão consumir mais energia e água para manter a temperatura e a umidade dentro dos níveis necessários. Os CIOs precisam avaliar os riscos climáticos e adotar uma abordagem integrada e estratégica à sustentabilidade e à TI verde.

Conferência Gartner Infraestrutura de TI, Operações & Data Center 2017

Data: 25 e 26 de abril (Terça e Quarta-feira)

Local: Sheraton São Paulo WTC Hotel – Av. das Nações Unidas, nº 12.559, São Paulo/SP

Site: http://www.gartner.com/events/pt/la/data-center

Tags, ,

Dubuc Motors promove financiamento coletivo de seus carros elétricos

A Dubuc Motors Inc. (Dubuc Motors), empresa responsável pelo Tomahawk, o primeiro carro esportivo elétrico 2+2 do mundo, anuncia a fase de oferta de sua campanha de financiamento coletivo de capital após a qualificação de sua solicitação perante a Securities and Exchange Commission (SEC). A empresa recebeu mais de US$ 6 milhões em indicações de interesse, e é agora a primeira a realizar conjuntamente uma oferta de Regulamento S com Regulamento A conforme o Título IV da Lei JOBS, Regulamento A+.

A Dubuc Motors agora pode vender ações a investidores credenciados e não credenciados por meio do seu site (www.dubucmotors.com), permitindo investimentos a partir da pequena quantia de US$ 200 nos Estados Unidos e internacionalmente.

“As pessoas abraçaram a ideia de que o Tomahawk, embora seja um carro esportivo exótico, pode ser tão prático quanto um sedã”, disse Mike Kakogiannakis, um dos fundadores da Dubuc Motors. “Estamos satisfeitos com a resposta do público. É emocionante ver uma comunidade de pessoas inovadoras e definidoras de tendências subir a bordo como acionistas da nossa empresa desde o início.”

Com autonomia de 370 milhas, o Tomahawk atende a um público único, acomodando os maiores e mais altos, com espaço confortável para motoristas de até 6’5″. Recursos adicionais, como bancos traseiros e espaço no porta-malas, agregam características de utilitário, tornando o Tomahawk um carro esportivo de luxo para o cotidiano. O Tomahawk está disponível para reservas mediante depósito de US$ 5.000 no site da empresa, com as primeiras entregas previstas para 2018.

Tags, , , ,

Startup Dinneer recebe novo aporte de grupo americano

dinneer-03

A startup brasileira de jantares compartilhados acaba de receber um aporte de fundos de investimentos americanos. Trata-se do Dinneee.com que conecta anfitriões que oferecem jantares em suas próprias casas – uma espécie de “Airbnb da comida”. Ela é uma das startups brasileiras com melhor presença internacional: são 270 cidades de 42 países diferentes.

Os fundos Eldar Investments e ECS Capital Partners escolheram a Dinneer, a primeira startup sul-americana a receber investimento por eles. A companhia já tinha recebido investimento, em 2016, da Bossa Nova Investimentos, que lidera um fundo que no ano passado investiu mais de R$10 milhões em 16 startups e este ano deve dobrar o valor total investido.

O Dinneer é uma das startups que representam o conceito de share economy e que vem causando impacto em vários setores da economia. Entre as gigantes do setor estão Airbnb, Uber, Doghero e Blablacar

A ideia não é ser um restaurante

Para usar o serviço como visitante, basta entrar no site, escolher uma refeição entre as oferecidas, realizar a reserva com base nos preços, os pratos oferecidos, número de visitantes e local do jantar. Assim, no dia e na hora agendados o anfitrião recebe os visitantes em casa para degustar o banquete completo.

A Dinneer acompanha o processo e se esforça para que o anfitrião siga o seu padrão de qualidade e atendimento, servindo entrada, prato principal, sobremesa e bebidas para todos visitantes. Além disso, ela também gerencia todo processo de pagamento e contato entre os anfitriões e os visitantes.

O anfitrião recebe 90% do valor do anúncio 24 horas após o encontro. “A proposta de valor é muito diferente de um restaurante, pois o ambiente caseiro e o contato próximo com o anfitrião eleva o nível da experiência. Já no restaurante tradicional o cliente não tem um ambiente exclusivo ou a oportunidade de sentar na mesa para comer com o dono do restaurante”, destaca Flavio Estevam, CEO do Dinneer.

Expansão Internacional

Nas 270 cidades em que opera – em 42 países diferentes -, a companhia visa o mercado de expatriados brasileiros, que apresenta mais de 4 milhões em todo o mundo. A ideia é que a startup facilite o trabalho para que brasileiros realizem jantares com outros brasileiros. Hoje existem mais de 3.000 anfitriões na plataforma.

Ela vai, com o dinheiro, expandir para outros mercados. “Com a nova rodada de investimento, nós vamos replicar o mesmo modelo para outros expatriados, são eles: espanhóis, japoneses e argentinos. A nossa missão é dar aos expatriados do mundo inteiro o acesso a sua comida nativa, trazendo um impacto financeiro e emocional positivo em suas vidas”, termina Estevam.

Tags, , , , , ,

Samsung anuncia parceria estratégica com a Microsoft no mercado de mobilidade empresarial

A Samsung Electronics Co. Ltd. anunciou, no Mobile World Congress, uma parceria estratégica com a Microsoft, que aumentará o poder de mobilidade dos profissionais e dará suporte à desejada transformação dos negócios através da tecnologia digital. Com essa parceria, a Samsung e a Microsoft colocarão à disposição dos profissionais a tecnologia líder para que eles trabalhem de qualquer lugar e a qualquer momento, por meio da integração do melhor dos hardwares, softwares, soluções e serviços das empresas.

Trabalhando em estreita colaboração no projeto e na engenharia do produto, a Samsung e a Microsoft sentem-se felizes em apresentar o novo Galaxy Book, um dispositivo premium 2 em 1 pensado para o cliente corporativo de tecnologia móvel. Equipado com plataforma Microsoft Windows 10, o Samsung Galaxy Book oferece acesso fácil à experiência completa do Microsoft Office em um design ultraportátil 2 em 1, que proporciona uma incomparável produtividade ao profissional que precisa se deslocar.

Disponível em modelos de 10,6 e de 12 polegadas, o Samsung Galaxy Book é leve e conta com a última palavra em portabilidade, pois o usuário pode levá-lo facilmente aonde quer que esteja indo. O Galaxy Book traz o melhor desempenho de nível empresarial com um processador Intel® Core™ i5 de 7ª Geração, Dual Core de 3.1GHz para a versão de 12 polegadas, e um processador Intel® Core™ m3, Dual Core de 2.6GHz para a versão de 10,6 polegadas.

Criar experiências absolutamente integradas que permitam a comunicação simples e segura entre dispositivos é componente chave para uma transformação móvel bem-sucedida. A Samsung aprimorou o Samsung Flow com a Microsoft no Galaxy Book. O Samsung Flow permite que os clientes sincronizem seus smartphones Galaxy com o Galaxy Book para obter acesso prático e conexão Wi-Fi através do roteador do celular quando uma conexão de dados não estiver disponível. O aplicativo Samsung Flow se comunica com o Windows Hello para login e exibição de notificações de modo simples e seguro diretamente do smartphone.

“Acreditamos que a colaboração com parceiros chave como a Microsoft é essencial para a inovação, uma vez que compartilhamos nossa visão de construir a excelência na produtividade móvel”, disse Jeeho Baek, vice-presidente sênior do Grupo de Gestão de Produtos B2B na divisão de Comunicações Móveis da Samsung Electronics. “A mobilidade corporativa permite que as empresas expandam os limites com os quais operam e que os trabalhadores ganhem flexibilidade na maneira como trabalham. Junto à Microsoft, esperamos continuar a vencer os desafios que nossos clientes enfrentam, criando tecnologias flexíveis e seguras.”

“A Microsoft e a Samsung estão trabalhando juntas para oferecer experiências móveis inovadoras e que ajudem as organizações com a transformação digital. O Samsung Galaxy Book é um ótimo exemplo desse foco em ação”, disse Peter Han, vice-presidente de Dispositivos e Soluções para Parceiros da Microsoft. “O novo Galaxy Book da Samsung destaca os recursos digitais do Windows 10, como o Windows Ink, que proporciona aos funcionários a capacidade de conseguir mais, trabalhando de forma mais inteligente, portátil e segura.”

Com esta parceria, a Samsung e a Microsoft estão colocando as necessidades de seus clientes no topo de suas prioridades. Além de trazer uma nova solução de dispositivo e software, as empresas alinharam seus programas de marketing, parceiros e vendas em todo o mundo para oferecer uma experiência positiva de compra a seus clientes.

*Todas as funcionalidades, características, especificações e outras informações dos produtos apresentadas neste documento, incluindo benefícios, design, preço, componentes, desempenho, disponibilidade e funcionalidades estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

**Não há data de lançamento prevista para o Brasil.

Tags, ,

Rodrigo Kede da IBM e Marcos Castro da PwC assumem a direção do IBEF-SP

Marco Castro, sócio-líder de Serviços de Auditoria da PwC Brasil (PricewaterhouseCoopers), é o novo presidente do Instituto Brasileiro dos Executivos de Finanças de São Paulo (IBEF-SP), para o biênio 2017 a 2019 , cargo antes ocupado por José Cláudio Securato, presidente da Saint Paul Escola de Negócios, que assume cadeira como conselheiro da instituição.

Rodrigo Kede, presidente da IBM América Latina, comandará o conselho de administração da entidade, sucedendo Henrique Luz, sócio da PwC. A cerimônia de posse acontece, na quarta-feira (15/03), às 12h, em almoço no Hotel Grand Hyatt-SP, com presença de CEOs e CFOs das principais companhias do País.

Tags, , , , , ,

Aramis Menswear investe em cloud corporativa da CorpFlex

A Aramis Menswear, grife de moda masculina, adquiriu a solução cloud da CorpFlex, empresa especializada em cloud corporativa e outsourcing de TI, para hospedar sua solução de gestão empresarial – ERP. Presente no mercado há 20 anos, a Aramis possui atuação nacional por meio de suas 43 lojas próprias, 27 franquias, uma loja virtual e mais de 600 multimarcas em todo Brasil.

A parceria com a CorpFlex surgiu da necessidade da rede de lojas garantir a alta disponibilidade do ambiente de TI, que devido ao aumento da demanda apresentava paradas constantes que acabavam comprometendo a operação e gerando a insatisfação dos cerca de 90 usuários internos. “A instabilidade do nosso ambiente de TI foi determinante para migrarmos para os serviços gerenciados da CorpFlex, colocando em Cloud nosso sistema de gestão”, conta Irineu Ugliano, gerente de TI da Aramis.

O projeto teve início em junho de 2016 e foi implementado em agosto, tempo considerado recorde pela Aramis em razão da complexidade de migrar o sistema de missão crítica para a nuvem. Além da solução de Cloud, a CorpFlex é responsável pela gestão do ambiente de TI, suporte e back-up para uma estrutura que atende cerca de 90 usuários. “Estamos satisfeitos com a qualidade dos serviços prestados pela CorpFlex. Eliminamos os problemas de instabilidade garantindo a produtividade da empresa”, completa.

De acordo com Ugliano, a migração do sistema do antigo data center para o novo era a principal preocupação da área de TI da Aramis no momento da “virada da chave”, mas um planejamento bem orquestrado entre as equipes das duas empresas proporcionou uma implementação tranquila.

“Criamos, durante um certo período de tempo, um ambiente de testes para avaliar o comportamento do sistema. Essa prática garantiu a finalização da operação em apenas 36 horas, superando o tempo previsto. Fizemos uma virada bem-sucedida, sem maiores problemas, apenas com pequenos ajustes”, comemora o gerente de TI da Aramis.

Após a implantação da solução, a Aramis detectou a necessidade de ampliar o projeto para suportar a performance da empresa. “Nós fomos identificando as necessidades dos upgrades aos poucos e a CorpFlex rapidamente nos auxiliou com os ajustes do ambiente. O projeto iniciou com três servidores, e pouco tempo depois já ampliamos a infraestrutura totalizando quatro servidores. Esse foi um dos grandes benefícios desse modelo de cloud, mais econômico, ágil e flexível”, avalia Ugliano.

A satisfação com a parceria, além dos ganhos de performance e redução de custos também resultou na ampliação do escopo dos serviços da CorpFlex que irá envolver a infraestrutura de rede das lojas próprias e da matriz da empresa. A CorpFlex irá implementar firewalls de última geração para trazer mais segurança à rede e será responsável pela gestão e monitoramento dos equipamentos.

Tags, , ,

Luiz Adolfo Gruppi Afonso é o novo CIO da Edenred Brasil

A Edenred, empresa francesa líder mundial no mercado de pré-pagos e em gestão de despesas corporativas, detentora das empresas Ticket, Ticket Log, Accentiv’, Repom e Edenred Soluções Pré-Pagas no país, acaba de anunciar uma mudança em sua estrutura organizacional. O atual CIO Latam da empresa, Luiz Adolfo Gruppi Afonso, o LAGA, passa a assumir também o cargo de CIO da Edenred Brasil. Além disso, a partir de agora, o executivo fará parte do Comitê de Direção da empresa no país. O executivo continua a liderar a área na América Latina, posição que ocupa desde janeiro de 2016, dando suporte aos países Argentina, Chile, Colômbia, Estados Unidos, México, Peru, Uruguai e Venezuela.

Bacharel em Administração de Empresas e formado em Análise de Sistemas pelas Faculdades Associadas São Paulo (FASP), LAGA também possui MBA em Gestão Bancária e Financeira pela Fundação Getúlio Vargas, além do CIM (Certified International Management) pela Universidade de Toronto, conquistado em 2006. Durante sua carreira de mais de 31 anos na área de TI, ele ocupou cargos executivos e gerenciais em instituições financeiras em São Paulo, Genebra e Nova York, em empresas como BankBoston, Banco Itaú, ING Barings, Banco Safra e Itaú Seguros.

Como CIO da Edenred Brasil, LAGA passará a liderar uma equipe de 420 pessoas, com foco em agilizar a transformação digital na empresa, bem como contribuir para maior sinergia entre os negócios do Grupo Edenred, por meio da Diretoria Adjunta de Service Delivery, que abrange as áreas de Infraestrutura, Data Center e Service Desk; e da Diretoria Adjunta de Governança & Escritório de Projetos, por meio das áreas de Governança de TI, Escritório de Projetos e Gestão de Arquitetura. Essas recentes mudanças fazem parte do plano estratégico global da Edenred denominado Fast Forward, que, entre seus objetivos, visa a aumentar a produtividade por meio da otimização e do aumento do conteúdo digitalizado das soluções e dos processos.

“Organizações de diversos mercados têm digitalizado seus processos e utilizado a tecnologia como parte essencial em estratégias mais assertivas para os negócios. No caso da Edenred, temos um direcionamento claro voltado à inovação e à execução de projetos de transformação digital. Fico muito satisfeito em poder liderar essas iniciativas da Edenred Brasil, que já efetua mais de 100% de suas transações no ambiente digital” finaliza LAGA.

Tags, , , , , , ,

Especialistas da UL alertam sobre o risco de hacking automotivo

Imagine dirigir pela estrada e, sem aviso prévio, o seu carro “ganha vontade própria” e começa a selecionar as estações de rádio ou ajustar o sistema de refrigeração. Ou ainda pior, o veículo aciona os freios bruscamente sem o seu comando. Embora possa soar impossível, especialistas da Underwriters Laboratories (UL), organização global de ciência da tecnologia, afirmam que a ameaça de ataques cibernéticos em automóveis é real.

De olho na indústria, principalmente a automotiva que promove uma corrida tecnológica para lançar o primeiro veículo totalmente autônomo, a UL lançou o Programa de Garantia de Segurança Cibernética (CAP) que ajuda os fabricantes, compradores e usuários finais, públicos e privados, a mitigar os potenciais riscos de segurança de dispositivos interligados por meio de avaliações metódicas de risco e avaliações.

Atualmente, alguns países permitem testes em veículos semiautônomos, ou seja, os carros já estacionam sozinhos e até guiam sozinhos, mas sempre é necessária a presença de um humano. Em meio a essa disputa, os especialistas da UL alertam que além da discussão em torno de falhas da operação, a utilização de tecnologias de consumo inteligentes para melhorar a experiência do motorista, incluindo conveniências como a ignição remota a partir de um smartphone, hotspots Wi-Fi no veículo e aplicativos de comida e entretenimento do painel podem servir como porta de entrada para que os cyber criminosos acessem os sistemas dos carros.

“Todas as conveniências eletrônicas são, potencialmente, vulnerabilidades eletrônicas”, disse Jack Dunham, membro da equipe de Segurança Cibernética da UL. “Em uma era pré-conectada, o pior cenário era a perda de informações pessoais ou número de cartão de crédito, mas o hacking automotivo tomou outras proporções, podendo causar a morte”, afirmou.

As crescentes preocupações sobre o potencial de hacking automotivo levaram a Administração Nacional de Segurança Rodoviária dos EUA (NHTSA) a lançar diretrizes destinadas a proteger veículos contra potenciais cyber ataques. O objetivo das diretrizes é garantir que a segurança cibernética seja um fator chave entre os designers e fabricantes de automóveis em um mundo onde a eletrônica conectada controlará cada vez mais os carros.

Entre outras recomendações, a NHTSA destaca que:

– Os freios, aceleração e direção – componentes rotulados como “sistemas críticos de controle para a segurança” – devem ser uma área prioritária de foco para as montadoras

– As “entradas” nos sistemas eletrônicos básicos de um carro, que os desenvolvedores de software usam para corrigir bugs, devem ser trancadas ou seladas quando os carros velocidade compatível às estradas

– Chaves de criptografia e senhas que dão acesso ao computador de um carro não deve fornecer acesso a vários veículos

Ao trabalhar com os principais interessados, a UL auxilia o avanço da segurança cibernética antes de se torne um problema. “Uma abordagem proativa em relação à segurança, ao invés de reagir às ameaças à medida que surgem, é fundamental para proteger as pessoas e permitir que as montadoras continuem a inovar com tecnologias dentro do veículo”, concluiu Dunham.

Tags, , , , , ,