Page

Author admin

EY patrocina conferência em Harvard e MIT

Com o objetivo de fomentar o debate de temas que impactam o atual momento político e econômico do Brasil e seu futuro, a EY participa, nos dias 7 e 8 de abril, da terceira edição da Brazil Conference, evento organizado por estudantes brasileiros da Universidade Harvard e do Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Luiz Sérgio, CEO da EY Brasil, participará como mediador do painel “Can Brazilian companies be protagonists in the global economy?”, onde poderá ampliar a discussão sobre a internacionalização das empresas brasileiras e como elas podem se tornar protagonistas na economia global.

Já Daniel Levites, sócio da EY de serviços financeiros nos Estados Unidos, colocará em discussão como o Brasil, que já se destaca enquanto destino de investimento direto de estrangeiros pode ampliar ainda mais este fluxo, no painel “How can we create a country more attractive for investments?”. Para contribuir com o tema, com sua experise, Mike Inserra, vice-presidente da EY para as Américas, participa do mesmo debate.

“Para nós, participar de um evento dessa dimensão é muito importante. Além de contribuirmos com uma discussão relevante, podemos trazer casos reais da nossa expertise atuando junto a empresas brasileiras e internacionais”, afirma Luiz Sérgio CEO da EY Brasil.

A conferência também contará com a participação de palestrantes dos setores público, lideranças políticas, pesquisadores e professores de ambas universidades, empresários, empreendedores e artistas. A missão da conferência é fomentar um ambiente de respeito à diversidade ideológica, social e política.

A programação completa da Brazil Conference 2017 pode ser encontrada no site http://www.brazilconference.org/2017/en/home/.

Tags, , , ,

Microsoft nomeia Mariano Amartino diretor de Startups para a América Latina

unnamed (38)

Mariano Amartino foi designado para o cargo de diretor de Startups da Microsoft América Latina. Ele ficará subordinado diretamente ao diretor geral de Inteligência Artificial e Inovação para a região, Fabio Scopeta. Em seu novo cargo, Mariano terá a responsabilidade de liderar a estratégia da Microsoft focada no ecossistema das startups latino-americanas, para impulsionar a inovação na América Latina.

Mariano tem ampla experiência como empreendedor e blogueiro. Foi CEO da Hipertextual e membro do conselho de administração de várias startups. Além disso, ele cobre temas relativos a comunidades online, internet e novos meios no portal uberbin.net, um dos primeiros blogs de tecnologia editados em espanhol. Depois de atuar como empreendedor durante quase duas décadas, ele dirigiu a Wayra, a aceleradora de empreendimentos da Telefónica na América Latina, que apoiou mais de 500 startups, tanto em âmbito global como regional.

Mariano tem conhecimentos sólidos sobre o funcionamento dos ecossistemas de inovação, desde uma perspectiva regional e local, além de ter tido conquistas relevantes ao apoiar empreendimentos em seu crescimento.

“Estou encantado por poder fazer parte da Microsoft e sua equipe. Durante anos, a Microsoft vem inovando constantemente as plataformas tecnológicas e liderando de forma consistente as diferentes ondas tecnológicas”, declara Mariano.

Devido a sua paixão pelo empreendedorismo e por novas tecnologias, Mariano viveu em diversos países e seu atual cargo na Microsoft América Latina o levará para a Argentina, de onde irá trabalhar para apoiar empreendedores em toda a região com tecnologias que possam impulsionar seus projetos.

Tags, ,

Primeiras aeronaves KC-390 serão entregues em 2018

A Força Aérea Brasileira vai receber duas aeronaves KC-390 até o final de 2018, resultado de uma parceria entre FAB e a Embraer. A informação foi passada durante coletiva sobre o programa, realizada durante a LAAD Defence & Security no Rio de Janeiro. O diretor do programa KC-390 na Embraer, Paulo Gastão Silva, deu detalhes sobre o andamento do projeto e explicou que o contrato, assinado em 2014, prevê a entrega de 28 aeronaves deste tipo ao longo de 12 anos.

Um dos aviões, o primeiro da série a ser entregue, está em fase de montagem da fuselagem e da asa. O segundo já foi iniciado. Além disso, atualmente, dois protótipos estão sendo usados para ensaios e, juntos, acumulam mais de 900 horas de voo. “Os resultados dos ensaios confirmam as previsões do projeto. Nossos testes são realizados em conjunto com a Força Aérea Brasileira e o Exército”, explicou Gastão Silva.

O diretor ressaltou, ainda, que durante as simulações nenhum acidente foi registrado e que o desempenho da aeronave é diferenciado e tem sido elogiado pelos militares brasileiros. Os próximos passos no planejamento do programa KC-390 incluem a continuidade dos ensaios de certificação para sistemas e performance. Um dos protótipos deve ser levado para o Paris Air Show também.

Sobre uma variante civil do avião, Gastão Silva disse que a ideia sempre fez parte dos planos do programa. ‘Esse interesse já vem se concretizando e devemos competir também nessa fatia de mercado. Mas não posso dar mais detalhes’, finalizou.

Presente na coletiva, o presidente e CEO da Embraer Defesa e Segurança, Jackson Schneider, adiantou que a entrega das duas aeronaves para o próximo ano vai acontecer em etapas. Um avião chega no primeiro semestre de 2018 e o próximo no segundo semestre do mesmo ano. Para 2019, ele contou que três aviões encontram-se em desenvolvimento

Tags, , , , , , ,

Marcos Custódio é escolhido profissional de Tecnologia pela ABRADi-SP

Marcos Custódio, country manager da WebCEO, empresa europeia de soluções SEO com conceito whitelabel, é um dos 11 profissionais digitais premiados pela ABRADi-SP – Associação Brasileira dos Agentes Digitais de São Paulo. O executivo, que venceu na categoria Tecnologia, avalia que a premiação se deu em razão do modelo de negócios da empresa, que promove mudança de foco na maneira como se geram leads, além da utilização do conceito whitelabel. “O SEO traz resultados orgânicos e naturais na internet. As ferramentas WebCEO proveem conhecimentos profundos sobre posicionamento, buscas, concorrência etc., o que garante informações estratégicas para a tomada de decisão e o endereçamento cirúrgico das ofertas,” explica Custódio.

Para ele, ganhar esse prêmio ajuda na aproximação da empresa, recém chegada ao Brasil, ao mercado digital e seus profissionais, que podem confiar tanto na tecnologia como em quem está à frente para apoiar as agências a entrarem nos procedimentos de SEO. “Vale lembrar que o prêmio existe como forma de reconhecimento do dia do profissional digital,” comenta o executivo.

Na primeira fase do 2º Prêmio ABRADi-SP Profissional Digital foram indicados mais de 500 profissionais do mercado para as 11 categorias: Mídia, Planejamento, Negócios, Tecnologia, Programação Web, Programação Mobile, Arquitetura da Informação, Criação, Conteúdo, Gestão de Projetos, Business Intelligence. Os 33 finalistas que entraram para a fase final foram selecionados por indicação pública, auditada pelo corpo de jurados composto por Silvio Soledade (diretor cultural e financeiro da APP e CEO da Plano & Gestão), Flavio Horta (CEO da Digitalks), Alexis Pagliarini (Superintendente da FENAPRO), Ramon Oliveira (fundador do Instituto Mestre GP), Tiago Yonamine (CEO da Trampos), Daniel Rosa (diretor de publicidade do ADNews e CEO da Dainet), Anderson de Andrade (presidente da ABRADi Nacional e CEO da A2C), Bernardo Castello Branco (presidente da ABRADi-SP e CEO da Casulo Apresentações Vencedoras), Daltro Martins (vice-presidente da ABRADi-SP e Diretor da New Brasil) e Paulo Centenaro (diretor-executivo da ABRADi-SP). Depois, abriu-se a votação para o público.

Marcos Custódio é graduado em administração de empresas e redes de computadores e conta com várias certificações como Google Adwords Search, Google GDN, ACE, ITIL, ISO2700, CSSA Sonicwall, Endian ECSA. O executivo atua há 10 anos no mercado de tecnologia, quando começou como estagiário do Banco Panamericano, onde também foi coordenador de TI. Em 2014, passou a se dedicar ao desenvolvimento de clientes para a WebCEO, fomentando novos negócios, baseados na especialização em tecnologia de marketing e assumiu recentemente o comando das operações da companhia inglesa no Brasil.

Tags, , ,

As novas tecnologias poderiam ter evitado problemas na qualidade dos alimentos?

imagem_release_909541

Os incidentes recentes com a qualidade dos alimentos, principalmente os perecíveis, trouxeram à tona as debilidades no controle da cadeia de abastecimento e os riscos para a saúde pública. Além de afetar totalmente o consumo interno no nosso país, essa triste descoberta também trouxe problemas graves para a nossa economia, já que o Brasil é um dos maiores exportadores de carne do mundo. Só no ano passado foram exportadas mais de 15 milhões de toneladas do produto, quantia responsável por 16% da receita externa do nosso agronegócio. Apenas em 2016, o mercado de exportação de carnes gerou 14 bilhões de dólares para nosso país.

A melhor maneira para manter esse controle em dia é apostar na rastreabilidade. Com o desenvolvimento das tecnologias, já temos produtos que são totalmente rastreáveis, desde a sua fabricação até o momento final da venda. Algumas companhias já estão trabalhando com esse conceito. É possível colocar um código de barras nas embalagens, nas caixas, nos pallets e acompanhar todas as etapas realizadas por cada um de seus produtos, até o momento da venda final. Para acompanhar cada item, sistemas de gestão e dispositivos móveis dão conta do recado.

Em 2008, o departamento de defensivos agrícolas de uma grande empresa da área química iniciou com a ajuda da nossa empresa a utilização de uma solução como essa para conseguir reduzir o número de produtos piratas no mercado da agricultura e também controlar o prazo de validade e lotes no campo. Para isso, a solução foi possibilitar o rastreamento dos produtos desde a sua produção até ele chegar ao consumidor final. Essa é uma forma de ter um controle real do mercado, impedindo que produtos piratas sejam comercializados e garantindo a segurança de todos, das pessoas que manejam o pesticida no campo até aquelas que consomem os vegetais na sua mesa.

Para conseguir chegar a esse resultado, o projeto contemplou a automação de diferentes processos de logística voltados para o consumidor, a utilização de dispositivos mobile para rastrear o produto em qualquer ponto da sua cadeia de vendas (incluindo até mesmo a devolução dos itens não utilizados no solo) e o desenvolvimento de um software capaz de ler códigos de barras lineares e bidimensionais. Como resultado, a empresa conseguiu evitar que diversos lotes falsificados chegassem ao mercado, o que dá credibilidade ao trabalho da empresa enquanto aumenta o seu lucro.

O projeto ainda recebeu dois grandes prêmios internacionais, um relacionado à rede de fornecimento global de mercadorias e outro de excelência na América Latina. Esses bons resultados nos garantiram uma parceria que já dura oito anos.

Os produtos são totalmente diferentes, mas a lógica aqui é a mesma. Aplicando o rastreamento de produtos e também utilizando o conceito de PEPS (Primeiro que entra, primeiro que sai) ou PVPS (Primeiro que vence, primeiro que sai), menos carnes estragariam antes da hora e não teríamos lotes vencidos chegando até a mesa do consumidor. Você pode alegar que, no caso dos defensivos agrícolas, isso fica mais fácil por não ser um produto perecível como alimento, mas posso falar de outra empresa do ramo alimentício que já utiliza esse procedimento para rastrear o leite de caixinha e funciona da mesma forma.

Ter a informação detalhada sobre cada passo do seu produto garante segurança e a qualidade das mercadorias produzidas e comercializadas. É preciso investir já na modernização deste e de outros setores tão essenciais para o crescimento do nosso país.

Por Luciano Sandoval, diretor de Marketing da MC1.

Tags, , , , ,

Prêmio ABComm de Inovação Digital 2017 anuncia seus vencedores

A terceira edição do Prêmio ABComm de Inovação Digital conheceu seus ganhadores na terça, dia 04 de abril, em São Paulo. Promovido pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, a homenagem teve como objetivo estimular o desenvolvimento do mercado digital do Brasil, reconhecendo as melhores práticas, companhias e profissionais do setor.

Foram mais de 3.600 cases inscritos e 30 mil votos. Confira abaixo os mais votados das dez categorias:

Melhores Agências Digitais:
•Raccoon
•BlueFoot
•Ghfly

Melhores em Tecnologia para E-commerce:
•Onclick
•KPL
•Locaweb

Melhores Ferramentas de Marketing Digital:
•All iN
•Lahar
•Enviou

Melhores Plataformas de E-commerce:
•Tray
•Nuvemshop
•Mercado Shops

Melhores em Logística no E-commerce:
•FedEx/Rapidão Cometa
•Mandaê
•Total Express

Melhores em Serviços para E-commerce:
•Pagar.me
•Infracommerce
•FCamara Consulting

Melhores Profissionais de E-commerce:
•Gustavo Batista – S2 Holding
•Samuel Gonsales – e-Millenium
•Patricia Amaro – Unilever
•Kai Schoppen – Infracommerce

Melhores Profissionais de Marketing Digital:
•Welington Sousa – All iN
•Marcelo Trevisani – CI&T
•Sergio Lima – S8 Sampa

Melhores Profissionais de Social Media:
•Eduardo Prange
•Anderson Carvalho
•Fernanda Nascimento

Melhores Empreendedores Digitais:
•André Palis – Raccoon
•Adriano Caetano – Loja Integrada
•Daniela Aquino – Agência e-Can
•Tatiana Pezoa – Trustvox

Tags, , ,

Citrix e Samsung unem tecnologias para transformar o Galaxy S8 em desktop

À medida que as empresas adotam cada vez mais as estratégias de negócios móveis, as pessoas devem transportar até três dispositivos, incluindo seus laptops, smartphones e tablets. Para aliviar essa carga de dispositivos eletrônicos, tornar as pessoas mais eficientes e ajudar as empresas a reduzir custos, a Samsung apresenta o Samsung DeX que, quando combinado com o Citrix Receiver, converte o novo Samsung Galaxy S8 em um ambiente de desktop que inclui uma interface do usuário otimizada para multitarefa com suporte para teclado e mouse, capacidades de janela redimensionáveis, notificações pop-up na barra de tarefas e muito mais.

A combinação de Citrix e Samsung DeX transforma o telefone e fornece aos usuários acesso seguro ao seu espaço de trabalho digital e a todos os aplicativos e dados corporativos que necessitam para realizar suas tarefas. A Samsung está apresentando a solução Citrix exclusivamente em versões de demonstração do Samsung DeX com XenApp, XenDesktop e Citrix Receiver.

Esta colaboração exclusiva entre Citrix e Samsung literalmente alivia a carga das organizações e de seus funcionários, proporcionando maior segurança e flexibilidade para as pessoas que passam todo ou parte de seu dia de trabalho fora do escritório. Esta solução aumenta a segurança e a produtividade ao permitir que as pessoas utilizem os telefones de forma segura fora da empresa. Então, quando estão de volta no escritório, podem se conectar ao Samsung DeX, convertendo seus telefones em uma experiência de desktop sem perder os recursos do telefone e acessar com segurança seus aplicativos e dados por meio do Citrix Receiver, XenApp e XenDesktop.

Entre os exemplos, podemos citar que os peritos de sinistros do setor de seguros podem utilizar com segurança seu Samsung Galaxy S8 no local de avaliação de um sinistro e retornar ao escritório, conectá-lo à sua estação DeX e completar os relatórios utilizando um ambiente de desktop completo. Os policiais podem utilizar seus telefones para fazer anotações durante a patrulha utilizando o Citrix Secure Forms, e quando retornem à delegacia, se conectam com a estação DeX e completam seus relatórios utilizando um ambiente desktop totalmente funcional.

Além da solução que combina a inovação da Citrix com Samsung DeX, a Citrix também oferece suporte e integração para dispositivos Samsung que incluem o gerenciamento de mobilidade corporativa XenMobile, recursos de segurança e acesso virtual seguro a aplicativos e desktops por meio do XenApp e do XenDesktop com Samsung Knox na camada Android OS nativo.

O Citrix XenMobile também traz suporte à nova capacidade da Samsung conhecida como Enterprise Firmware-Over-The-Air (E-FOTA), que permite atualizar o software do dispositivo “pelo ar”. Samsung E-FOTA permite que os administradores de TI tenham o controle total sobre a atualização dos dispositivos, bem como com qual versão é atualizada. Esta capacidade da Samsung fornece ao departamento de TI o controle dos dispositivos nativos sem sacrificar a flexibilidade do usuário.

“Embora muitas pessoas utilizem seus smartphones para os negócios, costumam recorrer a seus laptops ou desktops quando precisam usar Windows ou aplicativos baseados no navegador”, disse Maribel Lopez, fundadora e analista principal de Lopez Research. “Mesmo que a virtualização de aplicativos ou VDI permita executar aplicativos do Windows em seu smartphone, a experiência do Windows nem sempre se traduz bem numa tela pequena. Para resolver esse problema, diversos fornecedores trabalham para desenvolver soluções que facilitam a conexão de smartphones a um teclado, mouse e/ou monitor. A solução mais bem-sucedida mostra um significativo potencial no mercado.”

“O Samsung DeX permite que as pessoas utilizem seu Galaxy S8 como um computador de mesa, usando soluções como Citrix Receiver, XenApp e XenDesktop para usar com segurança seus aplicativos baseados em Windows e no navegador, do mesmo modo como fariam com seus laptops tradicionais”, disse Injong Rhee, CTO do Mobile Communications Business da Samsung Electronics. “Isso não é ficção científica, isso é realidade, é a inovação orientada aos negócios.”

O smartphone Samsung Galaxy S8 e o Samsung DeX estarão disponíveis no segundo trimestre de 2017.

Tags, , ,

FOXBIT realiza terceira edição do MeetUp Bitcoin

e9acde2d9400e711d26a6e9df9f69ef3
A FOXBIT, maior corretora de bitcoins do Brasil, realiza a 3ªedição do Meetup Bitcoin São Paulo. Na noite da próxima terça-feira (11), Marco Carnut (Tempest e Coinwise), Edilson Osorio (OriginalMy.com), Fausto Botelho (Enfoque e Com Stop), Rodrigo Mendes (LipperHub), Safiri Felix (Safiri Felix) e Guilherme Rebane (Trader) se reúnem aos sócios da FOXBIT para discutir sobre os aspectos tecnológicos e desafios de trading na área de bitcoin no Brasil.

O evento terá dois painéis, o primeiro com o tema Desafios tecnológicos do bitcoin e irá discutir sobre a tecnologia por trás do bitcoin e quais são os maiores desafios encontrados no setor. Já o segundo painel, Bitcoin como investimento e trading, discutirá sobre como a criptomoeda pode ser uma alternativa para investimentos. “O bitcoin ainda é pouco discutido no Brasil e as pessoas muitas vezes não entendem o leque de possibilidades que temos com a criptomoeda, ela já pode ser usada para pagamentos e também como uma forma de investimento, e é isso que queremos mostrar”, comenta João Paulo Oliveira, sócio cofundador da FOXBIT.

O evento acontecerá no Auditório da Telefônica – VIVO, R. Martiniano de Carvalho, 851 – Bela Vista, com um welcome coffee às 19h30 e início às 20h, e após as apresentações acontecerá um happy hour de networking. O Meetup será transmitido ao vivo pelo foxbit.com.br/aovivo. A 3ª edição do Meetup Bitcoin tem o custo de R$ 12,00 e a inscrição deve ser realizada pelo site foxbit.com.br/meetup.

Tags, ,

Grupo Fleury participa de missão de negócios no Canadá

A gerente de Pesquisa & Desenvolvimento do Grupo Fleury, Ana Claudia Rasera, encontra-se em Ontário, no Canadá, onde permanece até o dia 7. O objetivo da viagem é, junto a um grupo de representantes de empresas líderes no setor de saúde do Brasil, conhecer o ambiente de empreendedorismo e inovação da província. Em Ontário está baseada a maior comunidade de Ciências da Vida no Canadá, sendo responsável por mais de 50% da atividade econômica em Saúde no país e 51% dos gastos com pesquisa e desenvolvimento nesse setor.

A comitiva será acompanhada por Todd Barrett, cônsul comercial da província canadense. Fazem parte da programação os eventos do ‘Toronto Health Innovation Week’ e reuniões em importantes laboratórios, centros de pesquisa e aceleradoras, como o MaRS Health – que tornou Ontário referência mundial em áreas como genoma humano, oncologia, neurologia e medicina regenerativa.

“Vamos conhecer, aprender e identificar oportunidades de parcerias com muitas empresas e startups que têm a inovação na área médica e farmacêutica em seu DNA”, comenta Ana Claudia, que assumiu a gerência de P&D do Grupo Fleury em maio de 2016. Graduada em Farmácia e Bioquímica pela Universidade de São Paulo (USP), possui doutorado em Bioquímica pela mesma instituição, pós-doutorado pelo Memorial Sloan Kettering Cancer Center e MBA em Gestão de Negócios pela FIA. Antes de integrar a equipe do Grupo Fleury foi cofundadora e diretora de Operações da Alellyx S.A., gerente de Desenvolvimento de Biotecnologia na DuPont, e acumula experiência como docente e pesquisadora em Bioquímica e Biologia Molecular na USP.

Tags, , , ,

TCS e Siemens se unem para fornecer soluções industriais

A divisão de software para gerenciamento de ciclo de vida de produtos (PLM) da Siemens e a Tata Consultancy Services (TCS) expandiram sua parceria de longa data para fornecer um conjunto abrangente de soluções industriais e promover a Empresa Digital Conectada. Ao incluir todo o portfólio de software de gerenciamento de operações de manufatura (MOM) da Siemens, a TCS pode agora exibir o conjunto completo de software e serviços da Siemens no Centro de Excelência de Soluções Industriais da TCS, inaugurado hoje em Pune, na Índia. Com uma variedade completa de soluções, o Centro validará os conceitos e mostrará como a digitalização da empresa inteira está transformando a indústria de manufatura global. O objetivo é oferecer aos clientes um ambiente único para construir e testar soluções digitais usando a tecnologia mais avançada do mundo de software de PLM e MOM.

“Nosso novo Centro de Excelência de Soluções Industriais faz parte do nosso compromisso de criar valor excepcional para nossos clientes, fornecendo soluções totalmente integradas que permitem aos fabricantes promover a Indústria 4.0 e as iniciativas de manufatura inteligente para alcançar a excelência operacional”, disse Regu Ayyaswamy, líder global de engenharia e serviços industriais da TCS. “Nosso compromisso e investimento no portfolio inteiro de MOM de Siemens é a base para uma solução de transformação que permite aos fabricantes começar sua jornada rumo à Empresa Digital Conectada.”

A TCS participará do Centro de Alianças de Especialização MOM da Siemens (MEAC), uma comunidade de parceiros altamente qualificados e estratégicos que fornecem serviços específicos de MOM a fabricantes. Isso aumentará ainda mais a capacidade da TCS de fornecer aos seus clientes atuais e futuros soluções de MOM de alto desempenho para melhorar as operações de manufatura. A TCS também está comprometida com o fornecimento de consultoria especializada, execução de projetos e serviços de implementação para uma série de soluções de software de MOM da Siemens, incluindo sistemas de execução de manufatura (MES), planejamento e agendamento avançados (APS), sistemas de gestão da qualidade (QMS) e sistemas de gestão de informações laboratoriais (LIMS).

“A TCS é o primeiro parceiro a realizar a adoção completa do portfólio de MOM da Siemens, oferecendo excelência aos clientes em comum”, disse Rene Wolf, vice-presidente sênior de software de gerenciamento de operações de manufatura da Siemens PLM Software. “Isso permite que a TCS e a Siemens ajudem os fabricantes a perceber o valor completo da empresa digital, desde o desenvolvimento de produto e planejamento da produção até a engenharia de produção, execução da produção e serviços. As soluções industriais da TCS que utilizam o portfólio completo de software de MOM da Siemens mudarão a forma como os clientes transformam e gerenciam a digitalização das suas operações de manufatura.”

Em uma aliança estratégica que já dura três décadas, a TCS se associou em vários níveis com a Siemens PLM Software para oferecer aos seus clientes os melhores serviços de consultoria e implementação. O acordo de parceria de longa data reforça ainda mais a aliança entre a TCS e a Siemens.

A Siemens PLM Software opera na Índia por meio da Siemens Industry Software (India) Pvt. Ltd., empresa 100% subsidiária Siemens, e seu software é um componente essencial das soluções de tecnologia integradas fornecidas pela Siemens na Índia nas áreas de automação e digitalização.

Tags, , , ,

Após 3 meses e 8,5 milhões de mensagens, chatbot do Poupatempo chega à segunda versão

A segunda versão do Poupinha – atendente virtual (Chatbot) do Poupatempo desenvolvido pela Nama acaba de entrar em funcionamento. Este update permitirá que, através de uma simples interação com o robô, o cidadão tenha acesso à informações sobre os serviços de RG, que pode ser agendado pela plataforma. O chatbot será capaz de informar as condições, preço e prazo para realização do serviço, além de informar quem pode retirar os documentos para o cidadão em cada uma das unidades do Poupatempo no Estado.

Desde que começou a operar no Portal do Poupatempo e na página do serviço no Facebook, em 28 de dezembro de 2016, o Poupinha tem sido bem sucedido em manter a naturalidade no atendimento através de conversas automatizadas. Capaz de agendar atendimentos em qualquer uma das 72 unidades no Estado de São Paulo para centenas de usuários ao mesmo tempo, além de fornecer orientações sobre os serviços oferecidos.

Prestes a completar três meses de ‘vida’, o robô mantém uma média de 5 mil usuários atendidos por dia, o que gerou, neste período, um montante de 8,5 milhões de mensagens trocadas e 218 mil agendamentos concluídos diretamente pelo chatbot. O atendente virtual foi bem recebido pela população desde a data do seu lançamento. Historicamente a média de agendamentos semanais feitos através do portal do Poupatempo é de 7 mil. Logo na primeira semana de funcionamento do Poupinha, ele sozinho foi responsável por realizar 5 mil agendamentos. Seguindo essa proporção, no fim de 2017, 2% da população do estado de São Paulo terá usado o Poupinha com sucesso.

Neste caso de sucesso em interação humano-máquina, vale ressaltar ainda a percepção de que as pessoas realmente tiveram suas necessidades compreendidas e demandas resolvidas com eficiência pelo robô. Prova disso é que o Poupinha já recebeu 51 mil mensagens de agradecimento dos usuários, incluindo expressões carinhosas como “Deus abençoe” – o equivalente a 23% dos atendimentos realizados pelo chatbot.

Todas essas informações foram apresentadas ao público durante o evento “Inteligência Artificial para facilitar a vida dos cidadãos”, realizado na manhã desta quarta (5) no Campus São Paulo – a Google Space. Promovido pela Nama, evento marcou o lançamento da 2ª versão do Poupinha e contou com a presença do diretor-geral do Google Brasil, Fábio Coelho, do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin e do presidente da Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista, Milton Luiz de Melo Santos.

Na ocasião, a Desenvolve SP e a Nama assinaram um contrato de financiamento de um projeto para conduzir o desenvolvimento das próximas etapas da solução oferecida pela empresa, permitindo que a compreensão dos chatbots desenvolvidos seja expandida. Valor total do projeto é de R$ 1,9 milhão, sendo R$ 1,4 milhão de financiamento da Desenvolve SP.

O evento também trouxe temáticas mais técnicas, como a do engenheiro líder de Inteligência Artificial da Nama, Bennett Bullock, norte-americano formado pelo MIT e Harvard, que abordou como a linguagem natural têm melhorado os robôs e detalhou as características que tornaram o projeto do Poupinha tão revolucionário: a compreensão da linguagem humana, o entendimento de coloquialismos, regionalismos e maneiras diferentes de se expressar fora do padrão, mesmo com palavras contendo erros de grafia.

Outras duas startups também apresentaram suas operações durante o evento, mostrando como a Inteligência Artificial pode ajudar no cotidiano das pessoas. Diogo Tolezano, fundador da Pluvi.On, explicou como a startup está usando machine learning para alertar a população, órgãos públicos e empresas para que elas se previnam contra enchentes. Já Rafael Figueroa, CEO do Portal Telemedicina, contou um pouco da trajetória da empresa, que revolucionou o mercado de tecnologia médica.

Houve ainda ainda um momento de debate com Karla Bertocco – idealizadora do PitchGov, André Barrence – diretor do Campus São Paulo – a Google Space, Amure Pinho – Presidente da ABStartups e Rodrigo Scotti, CEO da Nama, mediado pelo ator André Vasco.

Novos produtos

Além de celebrar este case de sucesso, evento também foi marcado pelo lançamento beta de plataforma Nama, composta de três novos produtos: o Sistema.ai, o NAIL e o Nama Desk. Os produtos são complementares e direcionados para diversos times dentro das empresas: desde o desenvolvedor de tecnologia até o gestor de atendimento.

Para o público desenvolvedor a Nama já anunciou que vai abrir open-source de sua principal ferramenta para construir seus chatbots, o NAIL (Nama Artificial Intelligence Language). O NAIL é um framework para construção de chatbots com capacidade de manter um diálogo, compreendendo sentenças complexas em contextos dinâmicos. Com esta ferramenta, o desenvolvedor facilmente poderá criar interações ricas e conectadas a APIs, possibilitando uma experiência transicional para aplicação.

Complementando a oferta para o público desenvolvedor, a Nama anunciou o Sistema.ai, conjunto de APIs de inteligência artificial da Nama. Os chatbots criados em NAIL podem ser facilmentes conectados ao Sistema.ai, que permite a compreensão da linguagem natural através de processos avançados como NLP e Deep Learning, que permite o aprendizado sobre as expressões dos usuários.

Já para o time de gerenciamento e operação de atendimento a Nama introduz o Nama Desk: que além de integrar diversos canais em uma camada omnichannel, permitirá aos operadores humanos monitorarem todas as atividades realizadas pelos chatbots. Possibilitará até mesmo que, caso haja necessidade, o humano assuma um atendimento no momento em que os robôs tiverem atendendo os clientes em qualquer dos canais. A solução combina o melhor da Inteligência Artificial com uma interface intuitiva e fácil, economizando o tempo do operador humano e permitindo uma rápida e eficiente resolução dos problemas ou solicitações dos clientes.

Tags, , , ,

Quad, Octa, Deca-core… Que diferença isso faz para o seu smartphone? – Por Samir Vani

Desde o auge dos computadores pessoais, vemos uma corrida por parte dos fabricantes de processadores em busca de chips mais velozes, o que impulsionou rapidamente as frequências de clock dos mega para os giga-hertz. Com a chegada dos smartphones, celulares que são verdadeiros computadores de bolso, essa disputa por chips mais poderosos migrou para a palma da mão dos usuários.

Muitos consumidores começam a se familiarizar com termos como quad-core, octa-core e deca-core, que se referem à quantidade de núcleos que um chip possui. Mas, afinal, o que essa característica influencia na performance do seu celular? Quanto mais núcleos você incluir em um processador, melhor será o seu desempenho? O simples fato de ter mais núcleos no chip não é suficiente para dizer que um smartphone terá uma performance melhor que a de um aparelho com menos núcleos. Na prática, é possível encontrar, por exemplo chips dual-core que funcionem melhor que um quad-core.

É importante ressaltar que há vários fatores a considerar. Para começar, velocidade não é tudo. Como bem sabemos, o smartphone virou um equipamento imprescindível, que carregamos o tempo todo e que precisa funcionar o dia inteiro. Por isso, precisa ter autonomia e equilíbrio. Ou seja, não adianta ter um processador extremamente poderoso rodando no seu aparelho se esse chip consumir muita energia. Queremos ter um celular que aguente uma maratona, não uma corrida de 100 metros, certo?

Além da questão da eficiência energética, agravada por telas cada vez maiores, aplicativos que exigem cada vez mais capacidade de processamento e consumidores que não gostam de grandes baterias, é preciso estar atento também à questão da eficiência térmica. A maior capacidade de processamento, além de gastar mais, gera o aquecimento do chip. E estamos falando de unidades que não contam com os grandes coolers (ao contrário do que acontecia nos desktops, quando era possível refrescar o processador com ventiladores).

Os fabricantes de chips têm adotado soluções distintas para lidar com esses desafios. Uma das principais tendências é a adoção de vários núcleos. Na arquitetura conhecida como big.LITTLE, uma das mais populares, é possível encontrar modelos octa-core com dois grupos, com quatro núcleos cada (que se revezam nas tarefas). Os núcleos mais poderosos funcionam para recursos mais exigentes, como games, por exemplo, enquanto os menores dão conta das atividades triviais, que exigem menor poder de processamento, como enviar um e-mail ou trocar mensagens no WhatsApp. Porém, como esses núcleos atuam em grupos de quatro, há desperdício de energia em alguns momentos. É como se você mandasse quatro pessoas buscarem uma caixa do outro lado da rua sabendo que apenas uma delas já daria conta do recado.

Uma das melhores soluções é a adoção de um sistema linear (encontrado em arquiteturas de CPU como true octa-core e deca-core, que trabalham com oito e dez núcleos, respectivamente), com grupos de núcleos que podem atuar de forma independente. Eles entram em ação conforme o aparelho necessita, trabalhando também de forma individual. Assim o usuário não enfrenta desperdício e a bateria dura mais. Ou seja, a arquitetura escolhida faz muita diferença.

De forma semelhante ao que aconteceu com os computadores, quando os consumidores procuravam se informar sobre itens como velocidade do chip, memória RAM disponível e capacidade de armazenamento para realizar uma boa compra, começamos a notar que os usuários de smartphone também estão se familiarizando com as configurações dos celulares. Esse comportamento já é forte em países como a China e começa a ganhar corpo no Brasil.

De maneira geral, para garantir o investimento na hora da compra, vale estar atento ao seguinte:

Busque modelos com processadores com arquiteturas mais modernas. Eles consomem menos energia e permitem leitura mais rápida das informações.
Gerações mais novas de sistemas operacionais – Elas têm soluções melhores para o gerenciamento dos componentes.
RAM – Quanto mais “pesado” for um aplicativo, maior será a exigência por essa memória.
Memória interna – Um aparelho com pouco espaço para o armazenamento também pode comprometer o desempenho.

A corrida por chips mais eficientes não para. Vale à pena conhecer os competidores e sua armas, para não apostar suas fichas no smartphone errado.

Samir Vani, Country Manager da MediaTek no Brasil, empresa fabricante global de semicondutores

Tags, , , ,