Page

Author admin

Parque de Software de Curitiba aposta em visibilidade internacional para buscar expansão

Nos últimos anos, o Parque de Software de Curitiba tem recebido delegações de vários países em visitas para busca de parcerias internacionais no setor de tecnologia. Em uma entrevista para o programa de tv Valor Agregado, o coordenador da Associação do Parque de Software Jefferson Bellenda fala sobre o interesse global por Curitiba e os planos da entidade para 2014.

Tags,

Fiep adota Dynamics AX da Microsoft. 4Results participa do projeto.

via Baguete

A Federação de Indústrias do Estado do Paraná (FIEP) vai investir R$ 3,4 milhões na implementação do sistema de gestão Dynamics AX, da Microsoft.

O valor será dividido entre dois parceiros da multinacional americana que participaram de uma concorrência pública cujos resultados foram divulgados na quarta-feira, 15.

A maior parte ficou com a paulista BBKO Consulting, que levou R$ 2,5 milhões. Os R$ 840 mil restantes ficaram com a paranaense 4Results.

A BBKO deve entregar 9,6 mil horas de suporte local a um custo de R$ 120 e outras 1,9 mil remotas, por R$ 125.

Também fazem parte da atribuição dos paulistas 8,2 mil horas de consultoria por R$ 140 e 10 mil horas de desenvolvimento por R$ 120.
Já a participação da 4Results é na entrega de 10 mil horas de desenvolvimento a R$ 84 a hora.

Leia a reportagem completa no Baguete.

Tags, , ,

Softex anuncia a abertura de escritório em Singapura

A Associação Para Promoção da Excelência do Software Brasileiro – Softex anuncia a abertura de seu escritório em Singapura, ação que integra o Projeto Setorial de Exportação de Software e Serviços de TI, desenvolvido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A proposta é gerar oportunidades de negócios para as empresas brasileiras no mercado asiático e também no Oriente Médio.

“Desde 2001, a Softex organiza missões comerciais e eventos institucionais na Ásia e mantém, há quatro anos, um escritório virtual em Tóquio. Mas a localização geográfica privilegiada de Singapura nos possibilitará um expressivo ganho na identificação de demandas e na exploração de oportunidades de negócios tanto no sudeste asiático como na Ásia Central, Ásia Pacífico e Oriente Médio”, destaca Hélio Ciffoni, gerente do escritório Softex Ásia. Ele lembra que o mercado da Comunidade Econômica da ASEAN – Indonésia, Singapura e Malásia – tem crescido a uma taxa média anual superior a 6%.

Ciffoni acrescenta que “há mais de um ano estamos em contato com as três principais federações de TI de Myanmar – a dos profissionais de informática, a de computação e a da indústria de software – que têm interesse em conhecer as ofertas brasileiras na área e levar a avaliação MPS.BR para aquele país”.

Conheça algumas das oportunidades já mapeadas pela Softex para as empresas de software e serviços de TI na Ásia:

• Japão – demanda por serviços para suprir a falta de mão de obra em AIX/Websphere, SAP e mainframe e por aplicativos para smartphones nas áreas de saúde, finanças, esportes e entretenimento;

• Coreia do Sul – software embarcado e soluções na área de Educação;

• Taiwan – desenvolvimento de soluções para empresas fabricantes de hardware;

• Indonésia – soluções para a área bancária, aplicativos para smartphones (Finanças, Educação, Seguros e Saúde), soluções para cooperativas de microcrédito e para atender a base instalada de telefones celulares com baixo custo (uso de SMS);

• Singapura – sistemas para o segmento de petróleo & gás, aeroportos e parceria para o desenvolvimento de soluções com startups detentoras de patentes;

• Myanmar – aplicativos para smartphones (Finanças, Educação, Seguros e Saúde), sistemas bancários, soluções para a rede de ATM, Educação a Distância, e-learning, seguros e bolsas de valores.

Tags, , , ,

Consulado Britânico de São Paulo promove competição de Tecnologia e Inovação para empresas brasileiras

Durante os meses de janeiro e fevereiro, o Consulado Britânico de São Paulo selecionará 10 empresas brasileiras para participar da segunda edição da Competição de Tecnologia da Informação e Inovação do UK Trade & Investment. As empresas selecionadas vã o ganhar uma viagem de uma semana para conhecer os principais centros tecnológicos do Reino Unido, entre os quais o Tech City, o polo tecnológico de Londres que atualmente hospeda 1400 empresas, desde startups até gigantes do setor, como Google, Facebook, Intel e Twitter.

Das 10 empresas que irão para o Reino Unido, 3 já foram selecionadas: Meu Peludo, Crowdmobi e System Haus. Elas foram vencedoras do Salão de Inovação que ocorreu no Rio de Janeiro no ano passado. Agora serão realizadas sete etapas regionais em Campinas, Rio de Janeiro, Recife, Porto Alegre, Curitiba, Campo Grande e Belo Horizonte. As empresas interessadas poderão efetuar suas inscrições por meio da rede de agências de inovação, incubadoras e parques tecnológicos parceiros do Consulado Britânico nesta iniciativa. Para participar, as emp resas devem realizar suas inscrições pelo site do instituto parceiro do UKTI mais próximo a sua região.

As inscrições para as empresas de São Paulo já estão abertas e devem ser realizadas pelo site da agência Inova Unicamp, entre os dias 20 e 31 de janeiro. (http://www.inova.unicamp.br/evento/2906)

Além da agência Inova Unicamp, outros colaboradores regionais incluem a Tecnopuc, o Parque Científico e Tecnológico da PUC-RS, o Parque de Software, de Curitiba, a associação Startup MS, de Campo Grande, a Fumsoft, de Belo Horizonte, a associação fluminense TI Rio e o Porto Digital, em Recife.

Um representante de cada empresa selecionada vai receber passagens aéreas e hospedagem patrocinadas pela Campanha GREAT Britain, a mais ambiciosa iniciativa mundial de marketing do governo britânico. Os empresários brasileiros terão a oportunidade de participar do Rio Info Europa, um encontro entre clientes e investidores da área de TI com o objetivo de fortalecer a atuação de empresas brasileiras de tecnologia no cenário internacional. O evento é liderado pela empresa RioSoft, parceira do UKTI nesta iniciativa, e ocorrerá no mês de maio nas cidades de Londres e Manchester.

A competição está aberta para empresas de TI de qualquer tamanho, desde startups a grandes empresas. Ao todo, 70 empresas serão selecionadas na primeira etapa. Os participantes que passarem para a segunda fase da competição serão convidados a realizar uma apresentação presencial de suas empresas e produtos para uma comissão composta por especialistas do Consulado Britânico e das incubadoras e agências regionais parceiras.

“O objetivo desta competição é selecionar empreendedores brasileiros interessados em globalizar seus negócios”, explica Raquel Kibrit, gerente de investimentos do UK Trade & Investment de São Paulo, que lidera a competição. Com auxílio da equipe do UKTI, os participantes terão a oportunidade de conhecer como funciona o sistema tributário e as leis trabalhistas do Reino Unido, assim como descobrir as facilidades e oportunidades para empresas do setor de tecnologia. “O Reino Unido é o Vale do Silício da Europa, e acreditamos que empresas brasileiras podem crescer rapidamente com a abertura de novas operações no país”, diz Raquel.

Em 2013, a equipe do UKTI visitou várias capitais brasileiras. O vídeo a seguir mostra como foi o encontro no Parque de Software de Curitiba.

Tags, ,

Programa Tecnova tem 120 propostas aprovadas na primeira fase de avaliação da chamada pública

O resultado da análise de requisitos formais e habilitação das propostas do Programa Tecnova – PR foi divulgado nesta segunda-feira (13). Foram recebidas 200 propostas e aprovadas 120 nessa primeira fase de avaliação. Na primeira etapa, foi realizada a análise da documentação enviada e a verificação do preenchimento adequado das propostas. O resultado final da chamada, envolvendo avaliação e viabilidade dos projetos, será divulgado no mês de maio.

O montante de recursos para as empresas paranaenses é de R$ 22,5 milhões, para apoio a projetos de inovação de R$ 180 mil a R$ 600 mil. A meta estadual do programa é apoiar cerca de 75 empresas. Do total de recursos, R$ 15 milhões da FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos/Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação) e R$ 7,5 milhões da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná.

Os projetos seguem os seguintes setores prioritários: Petróleo, gás e energia alternativa; Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs); Ciências Biológicas e Biotecnologia; Ciências e Tecnologias Ambientais; Ciências e Tecnologias Agrárias e Agronegócio; Mobilidade e Metalmecânica.

A iniciativa tem como foco estimular e promover a inovação tecnológica em microempresas e empresas de pequeno porte no estado. Surgiu da união de esforços para promover e incentivar a inovação tecnológica em áreas estratégicas, por meio de mecanismos de cooperação entre o setor público, privado e as instituições de pesquisa e desenvolvimento.

“Ficamos muito satisfeitos pela grande aderência da indústria paranaense no Programa Tecnova, demonstrando dessa forma, o enorme potencial que o estado possui nessa área”, destacou o presidente da Fundação Araucária, Paulo Brofman.

O prazo para a solicitação do motivo pelo qual a proposta da empresa não foi aprovada e para recurso é de cinco dias úteis, a partir da data de publicação do resultado, segundo o item 14 da Chamada Pública nº21/2013. A primeira solicitação pode ser feita por e-mail e já o recurso possui duas formas de apresentação: por correio ou mediante protocolo na sede da Fundação Araucária.

Para conferir o resultado da análise de requisitos formais e habilitação das propostas do Programa Tecnova – PR, clique aqui

Fonte: Fundação Araucária

Tags,

Buscapé Company se torna o maior player global de comparação de preço

Após um processo de amadurecimento do negócio de comparação de preço no Brasil e na América Latina, o Buscapé Company atinge uma nova fase e se torna o principal player global do setor, confirmando o sucesso do modelo brasileiro de negócio criado há 16 anos. Com a mudança, Romero Rodrigues assume o posto de CEO Global de Comparação de Preço e Rodrigo Borer ocupa seu lugar no Buscapé como CEO para América Latina.

A partir da mudança na estrutura dos negócios, o Buscapé Company se transforma em uma holding global composta por 15 comparadores de preços que faziam parte do Grupo Naspers: Buscapé (América Latina), Ceneo (Polônia), Heureka (República Tcheca e Eslováquia), Vcene (Ucrânia) Ucuzu (Turquia), Arukereso (Hungria), Compari (Romênia), Pazaruvaj (Bulgária), Shoppydoo, Trovaprezzi e Misshobby (Itália), Shoppydoo (Espanha), Pricecheck (África do Sul e Nigéria).

“É com imenso orgulho que comemoramos a expansão internacional do Buscapé Company. Sabemos que as responsabilidades aumentaram e que o nosso desafio, a partir de agora, consiste em dar ainda mais poder ao consumidor em esfera global. Para tanto, contamos com uma equipe compromissada e integralmente dedicada ao aprimoramento das relações de consumo em países com altas taxas de crescimento”, reforça Romero Rodrigues.

“Enxergamos com bastante entusiasmo este processo de internacionalização da companhia em função de propiciar o intercâmbio das melhores práticas globais entre os diversos mercados e países. Para 2014, continuaremos focando esforços na consolidação do segmento de comparação de preço para aproveitar oportunidades de mercado que se mostrem promissoras como, por exemplo, o mobile commerce”, completa Rodrigo Borer.

Tags, ,

10 dicas para o empreendedor que deseja criar uma Startup

Startup já virou sinônimo de negócio lucrativo. Entretanto, ingressar neste modelo de empreendimento requer mais do que ter uma ideia brilhante na cabeça. Para levar o projeto adiante é importante ter afinidade com a inovação, persistência e muito conhecimento técnico acerca da atividade que se pretende desenvolver e do setor em que se deseja atuar. Além disso, fazer contato com investidores também é outro passo fundamental. Afinal, acreditar na própria ideia é fácil, o desafio é convencer outra pessoa de que seu negócio é algo realmente significativo, com poder de transformar a vida das pessoas.

Para quem deseja criar uma startup de sucesso, o vice-presidente de Negócios e Relacionamento do Angels Club, Junior Borneli, reúne 10 dicas fundamentais. Confira abaixo:

• Antes de tirar o negócio do papel verifique se a ideia original se encaixa nas premissas de uma startup. Esteja aberto a ouvir opiniões, pesquisar o mercado e suas necessidades, identificar o público em potencial e a concorrência. Conversar com quem conhece o mercado e extrair o máximo de informações é fundamental para identificar a oportunidade real do seu negócio;

• Estude, pesquise, investigue. Adquirir conhecimento sobre administração, finanças, marketing e demais assuntos pertinentes ao mundo do empreendedorismo é essencial para a abertura e gestão do negócio. Além disso, trocar vivência com outros empreendedores, fazer cursos ou buscar informações nas redes sociais é mais uma forma de ganhar conhecimento e ampliar o seu negócio;

• Fique atento aos principais cuidados jurídicos básicos, entre eles, a abertura formal da empresa, o registro da marca, dos produtos e dos serviços que serão oferecidos pela startup. É importante ressaltar que qualquer alteração contratual na empresa deve ser informada e atualizada junto às autoridades competentes;

• Nem sempre os empreendedores dispõem de recurso financeiro próprio, suficiente para investir no negócio. Nesses casos, contar com a ajuda de um ou mais investidores é a melhor alternativa para fazer a empresa crescer. Eles são profissionais experientes, capitalizados e dispostos a participar da criação da startup. Nesse sentido, o Angels Club pode ajudar. Com a missão de democratizar o empreendedorismo no Brasil, o Angels Club é uma plataforma que conecta investidores dispostos a movimentar a economia de forma proativa e multiplicadora a empreendedores de diversos perfis e segmentos de atuação. De tecnologia ao setor imobiliário. De agronegócios a projetos sociais. De automação a biotecnologia. Estes empreendedores podem ainda estar com as suas ideias em fase embrionária ou iniciada (startups), mas precisando de capital e expertise para se consolidarem. Além de poder divulgar o seu projeto por um ano, com o Angels Club o empreendedor terá a chance de participar de eventos com executivos ligados ao universo das startups, o que ampliará consideravelmente o seu networking, terá acesso a cursos e treinamentos e, ainda, receberá clipping e material de apoio, tudo isso gratuitamente;

• Pense globalmente. Ideias globais são sempre mais interessantes. Se a startup criada tem uma solução universal, isso atrai a atenção de investidores, sempre em busca de novas oportunidades;

• Mantenha-se antenado e com foco na inovação. Em um ambiente tão competitivo como o mundo dos negócios, ter diferencial e criatividade são fatores que podem definir quão longe sua empresa pode chegar;

• Invista em networking. Se você está seguro que sua rede de contatos criará ambientes de geração de negócios e ajudará a ativar sua startup, vá em frente e aposte no negócio;

• Determine regras claras de organização, sobretudo, quando se tratar de funcionários. A contratação informal, por exemplo, pode acarretar em sérios problemas trabalhistas futuros;

• Gere conteúdo para sua startup. Faça-a aparecer. Crie um blog, compartilhe o conteúdo gerado no blog em sua fan page, faça parceria com sites e demais redes sociais;

• Nunca desista. Não ache que sua ideia não possui concorrentes e que existe uma fórmula mágica para que seu negócio dê certo. A concorrência fortalece e estimula a evolução e qualificação constantes. Saiba lidar com críticas negativas e até possíveis mudanças no projeto sem se deixar abater. Os segredos do jogo são perseverança e resiliência.

Tags,

IDG NOW: uso de aplicativos móveis cresceu 115% em 2013, diz pesquisa

O uso de aplicativos móveis cresceu mais 115% no mundo em 2013, de acordo com dados da empresa de pesquisas mobile Flurry.

Para chegar a esse número, a Flurry, que rastreia cerca de 400 mil aplicativos, leva em conta quando um usuários abre um app e inicia uma sessão.

Como esperado, pelo sucesso de aplicativos novos como WhatsApp e o SnapChat, que teria recusado uma oferta de 3 bilhões de dólares do Facebook, o setor de apps sociais e de mensagens foi o que mais cresceu em 2013 em relação ao ano anterior: 203%.

Em segundo lugar, aparece o segmento de apps de produtividade, com aumento de 149% no período. A Flurry também destaca o desempenho dos games, com crescimento de 66%. Já o setor de apps de notícias e revistas online aparece em último lugar, com crescimento de apenas 31% na temporada.

Outro lado

No entanto, como aponta o The Next Web, é preciso ficar atento a um ponto em meio a esse crescimento geral. Um porta-voz da Flurry ouvido pelo site afirma que a taxa de crescimento de downloads de apps pode estar diminuindo, “ainda que em uma base muito maior (de aplicativos)”.

Fonte: IDG NOW

Tags, , , ,

Gerente de Projetos está entre profissões mais promissoras

O mercado pede os melhores profissionais. Clama pelas profissões mais consagradas. Valoriza os que detêm o conhecimento e que investem em desenvolvimento. Amplia as possibilidades de sucesso em negócios e em carreira. O mercado demanda. O profissional opta se ele será bem-sucedido ou não em sua vida. É uma questão de escolha!

Quando a demanda de mercado é constante para uma função e sua visibilidade e importância é reconhecida pelos profissionais e pelas organizações, uma profissão é classificada como promissora. Nesse caso, porém, os profissionais que a adotarem como direção de carreira, investirem em seu desenvolvimento e focarem esforços para serem bons em uma profissão consagrada terão sua probabilidade de sucesso e possibilidade de realização profissional maximizadas. Quem não sonha em ser assim?

Segundo a Revista Exame, entre as 40 profissões mais promissoras para o ano de 2014 está à profissão de Gerentes de Projetos, ocupando o 12º lugar. Na pesquisa, porém, a Exame justifica a classificação pela capacidade de organização dos profissionais especializados em projetos e por serem considerados demandas das empresas de todos os setores.

A revista explica que, responsáveis pela gestão de qualquer projeto em nível macro, os Gerentes de Projetos decidem e interagem com as áreas envolvidas, estabelecem o cronograma de ação, fazem a apresentação e o acompanhamento dos projetos, além de estabelecerem as implementações necessárias para a execução e finalização. Segundo a publicação, para trabalhar com esse segmento os profissionais precisam de certificações na área de Gerenciamento de Projetos. O profissional que deseja atuar em Gerenciamento de Projetos deve procurar os melhores institutos e treinamentos.

Para apoiar no início da carreira ou desenvolver os profissionais que já atuam na área e que desejam agregar conhecimentos e experiência, a Six Sigma Brasil traz um vasto portfolio de treinamentos em Gestão de Projetos, Processos e Qualidade, ministrados por profissionais renomados e reconhecidos pelo mercado.

Além disso, a empresa possui um portal que facilita a discussão, obtenção de informações sobre eventos, melhores práticas, certificados, treinamentos, publicações e vagas de trabalho na área. No portal, é possível também encontrar uma agenda dos próximos acontecimentos e saber mais sobre o VI Congresso Internacional Six Sigma Brasil 2014, que acontece nos dias 21 e 22 de maio e figura como uma ótima oportunidade para quem deseja se desenvolver profissionalmente e estiver antenado a tudo o que acontece nesse segmento.

Tags, , ,

Solução de TI facilita melhoria salarial de servidores municipais em Curitiba

Parte da equipe responsável pelo projeto

Servidores da Prefeitura Municipal de Curitiba migraram de faixa salarial neste início de ano. O processo que beneficiou os servidores municipais que participaram do crescimento horizontal e os profissionais do magistério, que em 2013 se inscreveram para o crescimento vertical, foi feito por meio de sistema desenvolvido pelo ICI.

No caso específico dos professores, já que todos os servidores municipais tiveram a inscrição para o crescimento horizontal feita automaticamente pelo sistema, as inscrições para o crescimento vertical ocorreram pelo Gurhu Online (Gol), em versão atualizada especialmente para o processo. O acesso ao sistema se dá por meio de nome de usuário e senha, o que garante a confiabilidade do processo.

Após a fase de inscrições, cada servidor informou pelo Gol os cursos que fez fora da Prefeitura de Curitiba – os cursos feitos dentro da estrutura da prefeitura foram cadastrados automaticamente pelo sistema Aprendere, também criado pelo ICI.

Esses cursos realizados pelos profissionais foram avaliados na fase de validação e seleção das competências. Em seguida, ocorreu a etapa dos impedimentos, gerados a partir de regras sobre número de faltas, lotações em que se encontra, entre outras. Esta qualificação dos servidores para os crescimentos gerou pontuações, disponibilizadas virtualmente no formulário do Gol.

Com todo o processo finalizado, inclusive após a apresentação de recurso pelos interessados, o procedimento de crescimento horizontal e vertical foi encerrado na quinta-feira (8), o que gerou uma nova situação funcional para o servidor que subiu de faixa salarial. A classificação do crescimento vertical e a lista de todos os servidores contemplados com o horizontal foram publicadas no Diário Oficial do Município.

Fonte: ICI – Instituto Curitiba de Informática

Tags, , , ,

Engenheiro paranaense desenvolve solução para o trânsito

Os carros autônomos que deverão rodar no futuro sem motorista, apenas com passageiros, vão necessitar, além de radares e comandos no próprio carro, de uma série de sistemas nas ruas. Um deles começou a ser desenvolvido em Curitiba, no Paraná, pelo engenheiro eletricista Rafael Miggiorin, do Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec), em conjunto com professores da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Ele desenvolveu um software que simula largadas e frenagens cooperadas, com os veículos conectados 
uns aos outros por 
meio de uma rede sem 
fio chamada de interveiculares ou Vehicle Ad hoc Networks (Vanet). Nessas redes os carros são equipados com um conjunto de sistemas de envio e recepção de sinais. “Isso possibilita a cada veículo conhecer sua posição, a velocidade e a direção de outros carros de um grupo e tomar decisões em conjunto ou individualmente”, explica Miggiorin. “Nesse caso, 
o semáforo seria uma espécie de gerente enviando comandos para os veículos largarem e frearem.”

Fonte: Revista Pesquisa – Fapesp

Tags, , , ,

60% das empresas na América Latina acreditam que BYOD é ameaça para segurança corporativa

A maioria das empresas considera a tendência Bring your own device (BYOD), em que os funcionários usam seus dispositivos móveis pessoais no trabalho, como uma ameaça crescente para a companhia. Mesmo assim, a porcentagem que toma medidas para minimizar essas ameaças é relativamente pequena, de acordo com os resultados da Pesquisa de Riscos Globais de Segurança Corporativa de TI de 2013, realizada pela B2B International em colaboração com a Kaspersky Lab. Essa pesquisa envolveu entrevistas com representantes de empresas em 24 países, incluindo Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru.

Globalmente, os entrevistados do Japão expressaram a maior preocupação em relação a essa tendência crescente e as ameaças associadas: 93% concordaram que o BYOD é uma ameaça para suas empresas. As empresas da América do Norte (69%) também mostraram um alto nível de preocupação, assim como os do Oriente Médio (65%),da Europa Ocidental (62%) e América Latina (60%). As empresas Russas foram as menos preocupadas, com 57% dos participantes reconhecendo a ameaça que as políticas BYOD representam.

Ao mesmo tempo, a maioria das empresas não planeja introduzir nenhuma medida de proibição contra o uso de dispositivos pessoais no local de trabalho. Pelo contrário, cerca de 31% dos entrevistados globais disseram que pretendem incentivar o uso de smartphones e tablets, já na América Latina essa porcentagem chega a 39%. 34% disseram que não acreditam que medidas proibitivas impediriam os funcionários de usar seus próprios dispositivos, na região latino-americana esse índice fica em 33%.

No entanto, o percentual de empresas que pretendem restringir o uso de dispositivos pessoais para fins de trabalho está em ascensão: o número de entrevistados na região que relatam planos para impor restrições cresceu de 22% em 2012 para 23% em 2013. A porcentagem de empresas que pretendem impor restrições mais severas contra o uso de dispositivos pessoais no trabalho subiu de 4% para 5%.

É fácil ver por que as empresas se preocupam cada vez mais com as ameaças que os dispositivos móveis representam: a pesquisa também mostra que o uso indevido desses dispositivos é uma causa frequente de incidentes de segurança de TI, resultando na perda de dados críticos da empresa. Quase 21% (2% a mais que em 2012) dos entrevistados na América Latina disseram que suas empresas sofreram vazamentos de dados confidenciais por meio de clientes de email para dispositivos móveis, mensagens de texto e outros canais disponíveis para os proprietários de smartphones e tablets.

Mas relativamente poucas empresas estão adotando produtos de software especializados para se proteger contra essas ameaças. Cerca de 38% das empresas usam soluções antivírus para integrar, proteger e gerenciar os dispositivos móveis na rede corporativa, e apenas 20% usam soluções de Gerenciamento de Dispositivos Móveis.

Conforme o BYOD torna-se mais comum e aumenta o número de incidentes envolvendo dispositivos móveis, assegurar o gerenciamento centralizado desses dispositivos e mantê-los seguros tornou-se uma necessidade importante e relevante. É igualmente importante que as soluções que executam essas funções sejam fáceis de usar, fáceis de gerenciar e fáceis de integrar na rede corporativa.

O Kaspersky Security for Mobile está disponível como uma solução direcionada ou como um componente do Kaspersky Endpoint Security for Business. Um agente móvel é instalado em nível de dispositivo para oferecer proteção avançada contra ameaças de malware, enquanto o Gerenciamento de Dispositivos Móveis faz com que a configuração segura dos dispositivos móveis seja simples e direta. Os dados corporativos podem ser isolados e criptografados em um contêiner no dispositivo pessoal e, graças às funções de Localização, Bloqueio e Limpeza Remota, esses dados poderão ser apagados, caso o dispositivo seja perdido ou roubado. Um único console administrativo unificado significa que todos os endpoints corporativos, incluindo dispositivos móveis BYOD, podem ser gerenciados em conjunto em uma única plataforma de segurança integrada.

Tags, , , , ,

Endividamento de famílias brasileiras cai em 2013

Veja nesta edição do Informativo Semanal de Economia Bancária da FEBRABAN análise do perfil do endividamento das famílias da Confederação Nacional do Comércio (CNC), que corrobora a importante melhora dos indicadores de inadimplência e de atrasos, seja pela atuação dos bancos no saneamento das suas carteiras e na concessão de crédito em linhas menos arriscadas, seja pela própria melhora da situação financeira da população, como novos aumentos reais da renda e redução do comprometimento da renda. O percentual de famílias que informam na pesquisa não ter condições de pagar as dívidas teve melhora importante. Pela média anual, 6,9% das famílias disseram não ter condições de pagar as dívidas, ante 7,1% na média de 2012, 8% em 2011 e 8,8% em 2010. No dado mensal, o porcentual atingiu 6,5% em Dez/13, de 7% em Dez/12 e no segundo menor patamar dos últimos quatro anos, acima apenas de Mar/13, quando atingiu 6,3%. Como vemos abaixo, os números mensais de 2013 são consistentemente menores que os dos anos anteriores.

A despeito da metodologia totalmente diferente, o movimento corrobora os dados de inadimplência e atrasos do Banco Central, que mostraram um recuo consistente em 2013.

Tags, , , , , ,

Startup paranaense participa de imersão no Vale do Silício

A empresa curitibana Paas MDMA é a única representante paranaense entre as 19 startups selecionadas no projeto InovAtiva Brasil, da Secretaria de Inovação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), que começam nesta segunda-feira (13) uma semana de imersão em Mountain View, no Vale do Silício (EUA). Os diretores das startups selecionadas conhecerão a experiência de inovação de empresas como Google e Badgeville.
Entre as 19 selecionadas há nove representantes de São Paulo, três do Rio Grande do Sul, dois do Rio de Janeiro, dois de Minas Gerais, uma de Pernambuco e um de Santa Catarina.

Foram 1.635 inscritos na primeira fase do programa que começou em janeiro de 2013. Para se chegar às 19 startups, foram feitas três fases de seleção com acesso a ações de capacitação, como sessões de coaching com especialistas e empreendedores experientes, além de apresentações sobre obtenção de recursos para financiar empresas, incluindo as formas de captação via financiamento público e as várias linhas de crédito existentes para fomento à inovação.

Entre os inscritos da primeira edição, o setor com maior representatividade foi o de internet e software (43% do total), seguido pelo de varejo e serviços (21%), meio ambiente (4%), indústria de transformação (3%), biotecnologia e fármacos (2%) e eletrônicos (2%).

Fonte: Gazeta do Povo

Tags,

Conheça as 8 competências da Inteligência Emocional

Inteligência emocional (IE) é a habilidade de integrar pensamentos e sentimentos com o objetivo de otimizar nossas decisões. Este conceito vem sendo difundido ao redor do mundo e grandes organizações têm compreendido a importância que a IE tem tanto na vida profissional quanto pessoal.

De acordo com o CEO do Grupo Kronberg, Carlos Aldan, compreender os mecanismos do quociente emocional propicia à pessoa aprender a lidar melhor com os sentimentos em momentos de stress. “Se você usar a IE de forma eficaz, será mais capaz de influenciar os outros de maneira positiva, de se comunicar e manter-se concentrado durante momentos críticos”.

Confira o modelo das oito competências da Inteligência Emocional elaborado pela Six Seconds, a maior organização do mundo especializada em quociente emocional, representada pelo Grupo Kronberg no Brasil:

1 – Melhorar o aprendizado emocional – reconhecer com precisão sentimentos;
2 – Reconhecer padrões – identificar reações e comportamentos recorrentes;
3 – Refletir consequências – avaliar os custos e benefícios de suas escolhas;
4 – Navegar emoções – medir, aproveitar e transformar emoções como um recurso estratégico;
5 – Motivação interna – obter energia de valores pessoais em compromissos ao invés de ser conduzido por forças externas;
6 – Otimismo – ter uma perspectiva pró-ativa de esperança e possibilidades;
7 – Melhorar a empatia – reconhecer e responder apropriadamente às emoções dos outros;
8 – Buscar metas nobres – conectar suas escolhas diárias com o seu senso de propósito geral.

Tags, , , , ,

Brasileira cria local no Vale do Silício que oferece hospedagem e programação diversificada para estimular novos negócios

A hospitalidade e vocação para acolher pessoas da brasileira Andrea Litto foram essenciais para, em conjunto com Henrique Setton, fundar a SiliconHouse, um ambiente criado para receber empreendedores, estudantes e executivos, propício para geração de negócios, construção de parcerias e desenvolvimento de propostas ousadas e inovadoras no Vale do Silício. Segundo Andrea, a paixão por conectar pessoas vem do ambiente no qual foi criada no Brasil, “meu pai, americano radicado no Brasil há 53 anos, sempre recebia pessoas do mundo todo, cientistas, artistas, políticos e aventureiros; ele era um exemplo de anfitrião”. Leia a reportagem completa.

Fonte: www.tibrasileira.com.br

Tags,

Vendas de imóveis residenciais novos crescem em São Paulo

A venda de imóveis novos residenciais na cidade de São Paulo fechou em alta no mês de novembro de 2013 e confirmou a expectativa de crescimento prevista no segundo semestre do ano pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação).

De acordo com a Pesquisa do Mercado Imobiliário elaborada e divulgada mensalmente pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP, foram vendidas em novembro 2.777 unidades, volume 28,6% maior que o observado no mês de outubro, que registrou 2.160 vendas.

Monetariamente, a comercialização de novembro do ano passado foi de R$ 2,02 bilhões, resultado 79,8% maior que o do mês anterior, quando as vendas somaram R$ 1,12 bilhão.

Destaques de novembro – Durante o lançamento – período que corresponde aos seis primeiros meses de oferta das unidades no mercado –, foram vendidas 2.332 unidades, representando 84,0% do total comercializado durante o penúltimo mês de 2013.

Unidades de três dormitórios destacaram-se com as vendas de 1.044 unidades, ou seja, 37,6% do volume total. Novembro foi o segundo melhor mês do ano para imóveis dessa tipologia, ficando atrás apenas de junho, quando foram escoados 1.081 apartamentos.

Apesar do destaque, imóveis de dois dormitórios lideraram as vendas de novembro, com 1.124 unidades comercializadas e participação de 40,5% do total.

O indicador VSO (Vendas Sobre Oferta) acumulado no período de dezembro de 2012 a novembro de 2013 foi de 63,5%, relativamente inferior aos 66,3% de outubro de 2013, porém superior ao registrado em novembro de 2012 (58,7%) e dezembro de 2012 (56,7%).

A oferta final do mês de novembro de 2013 foi de 18.701 unidades, segundo maior volume registrado no ano, ficando atrás somente de março (18.883 imóveis).

Lançamentos residenciais na Capital – De acordo com dados da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio), foram lançadas 4.997 unidades residenciais novas em novembro de 2013. Comparativamente às 2.954 lançadas em outubro, o crescimento foi de 69,2%. Esse foi o melhor resultado em termos de volume de lançamentos registrado desde dezembro de 2011, mês em que foi ofertado o volume recorde de 7.240 unidades novas.

Diferentemente das vendas, os imóveis de três dormitórios representaram o maior número de lançamentos no mês de novembro, com 1.932 unidades e participação de 38,7% do total. Em seguida, vêm os apartamentos de dois dormitórios, com 1.817 lançamentos (36,4%).

Lançamentos residenciais na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) – A Região Metropolitana de São Paulo, que é composta por 39 municípios e a Capital, foi responsável por 6.375 vendas em novembro de 2013, resultado 38,1% superior ao de outubro do mesmo ano, com 4.616 unidades.

Destaques da RMSP – Os lançamentos atingiram 8.805 unidades novas, um crescimento de 30,4% em relação a outubro (6.750 imóveis).
Imóveis de dois dormitórios apresentaram o maior volume de lançamentos, com 4.736 unidades novas e participação de 53,8% do total, e de vendas, com a comercialização de 4.011 unidades (62,9% do total).

Acumulado na cidade de São Paulo – As vendas acumuladas no período de janeiro a novembro de 2013 atingiram 30.528 unidades, resultado 27,1% superior se comparado à comercialização de 24.028 unidades no mesmo período de 2012.

Nos 11 meses do ano passado, o volume de vendas foi de R$ 17,8 bilhões (valores de novembro atualizados com base na variação do INCC-DI). O montante é 37,4% maior em relação aos R$ 12,9 bilhões somados de janeiro a novembro de 2012.

No acumulado de janeiro a novembro de 2013, foram lançados 29.175 imóveis residenciais, elevação de 19,7% frente às 24.381 unidades ofertadas no mesmo período de 2012.

Acumulado na RMSP – Em 11 meses, foram vendidas 52.402 unidades – incluídos os números da Capital. Com isso, o crescimento nas vendas de 2013 foi de 20,9% comparativamente ao resultado do mesmo período de 2012, quando foram comercializados 43.326 imóveis novos.

No mesmo período, os lançamentos de 2013 (49.572 unidades) foram 15,8% superiores aos de 2012 (42.811 imóveis).

Considerações Finais – As quase cinco mil unidades lançadas na cidade de São Paulo no mês de novembro do ano passado comprovam a capacidade de o empreendedor imobiliário desenvolver produtos aderentes à demanda trazida por um novo tipo de comprador. “Esse foi o melhor resultado dos últimos 23 meses”, afirma Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP.

Novembro de 2013 representou a retomada dos apartamentos de três dormitórios, tanto em volume de lançamentos quanto de vendas. “Esse tipo de produto representou, aproximadamente, 40% da oferta total”, lembra Petrucci, completando que a cidade de São Paulo participou com 56,8% dos lançamentos da RMSP, e 43,6% das vendas.

“Mesmo com o alto custo da terra, as empresas do mercado estão formatando produtos adequados à demanda e ao poder aquisitivo dos compradores. Se o Plano Diretor Estratégico, que está na Câmara de Vereadores, aprimorar os mecanismos de incentivo à produção imobiliária, a tendência é que possamos ter maior oferta de produtos, o que é bom para o mercado”, opina Claudio Bernardes, presidente do Sindicato da Habitação.

Para os dirigentes da entidade, os resultados de novembro de 2013 fortalecem as expectativas de fechar o ano com 33 mil novas unidades lançadas, e chegar a um volume de vendas entre 34 mil e 35 mil unidades. “Acreditamos que o comportamento do mercado imobiliário em 2014 será bastante próximo ao do ano passado. Apesar de tantos eventos importantes, como Copa do Mundo e eleições, esperamos um crescimento de 5% a 10%, tanto para vendas quanto para lançamentos”, conclui Bernardes.

Clique e confira o relatório completo (gráficos, tabelas e mapas)

Tags, , , , ,

CES 2014: novo computador da Intel tem tamanho de cartão SD

A Intel anunciou nesta semana, durante o CES, o Intel® Edison, um novo computador baseado na tecnologia de processadores Quark. O Intel Edison tem o tamanho e o formato de um cartão SD com capacidades wireless integradas e suporte para múltiplos sistemas operacionais. Do protótipo à produção, o Intel Edison habilitará a rápida inovação e o desenvolvimento de dispositivos por uma gama de inventores, empreendedores e designers de produtos.

Tags, , ,