Page

Author admin

Consumidor se mantém conservador em relação à tomada de crédito, aponta FecomercioSP

Enquanto as condições econômicas do País seguem se recuperando de maneira lenta e gradual, os consumidores acompanham esta tendência e, pouco a pouco, também retomam seus projetos de vida. O resultado disso é a estabilidade na intenção de tomar empréstimos e na segurança de crédito. Em março, de acordo com a Pesquisa de Risco e Intenção de Endividamento (PRIE), elaborada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o Índice de Intenção de Financiamento registrou 18,1 pontos, queda de 2,8% em relação a fevereiro, porém, é 16,7% maior do que o aferido em março de 2016, quando o indicador alcançou 15,5 pontos. Isso significa que apenas 8,5% dos paulistanos tem intenção de contrair financiamento nos próximos 3 meses.

O Índice de Segurança de Crédito permaneceu estável na comparação mensal aos 79 pontos e em relação a março de 2016 registrou queda de 3,3%. Segundo a PRIE, a segurança de crédito dos endividados acompanhou o índice geral e apresentou estabilidade na comparação com fevereiro (61,8 pontos), porém, em relação ao mesmo mês de 2016 houve queda de 9,5%. Já entre os não endividados, houve ligeira alta de 1,6% na comparação mensal e crescimento de 1% no contraponto anual.

1082

De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, são fortes os sinais de que a economia começa a voltar ao normal no Brasil, depois de mais de dois anos de recessão e inflação. No âmbito do crédito, no período, foi reduzida a oferta e a demanda por financiamentos, por conta do risco e da perda de confiança dos agentes econômicos, onde o consumidor aflito com o desemprego e bancos com receio da inadimplência levaram o mercado de crédito para um de seus piores momentos. Porém, com a retomada gradual da normalidade, a Federação acredita que a PRIE deve captar a revitalização deste mercado em 2017, principalmente na segunda metade do ano, mas já será possível ver alguma reação em curto prazo.

Aplicações

A poupança, que havia registrado em fevereiro o pior patamar desde 2012, demonstrou recuperação em março, sendo preferida por 59,6% dos paulistanos, alta de 2,3 pontos porcentuais (p.p.) em relação ao mês anterior mas registrou queda de 9,5 p.p. na comparação com março de 2016. Adicionalmente, 10,7% das pessoas aplicaram seu dinheiro em previdência privada em março, altas de 1,7 p.p. em relação ao mês anterior e de 3,4 p.p em relação aos 7,3% registrado em março de 2016. Quanto à renda fixa, mesmo que a tendência de juros futuros seja de queda ao longo deste ano, o rendimento ainda é mais atraente do que o da poupança e os aplicadores estão vendo isso, sendo escolhida por 21,2% dos paulistanos, alta de 2,4 p.p. na comparação com março de 2016. De outro lado, com a provável queda continuada de juros, a FecomercioSP acredita que haverá uma abertura de espaço para diversificação das aplicações, principalmente via ações, como já se começa a notar, mas condicionada à real retomada do crescimento da economia e das empresas. A reforma da Previdência também traz o foco sobre o tema, e eleva as aplicações em fundos de pensão e previdência. Essa é uma tendência que deve favorecer a poupança de longo prazo, e segundo a Entidade, deve ser estimulada de forma a que os jovens de hoje auxiliem na aceleração do crescimento via investimentos de prazo longo, e garantam uma velhice mais próspera.

Segundo a FecomercioSP, o conservadorismo dos consumidores garantiu ao País que o sistema financeiro tenha se mantido fora das principais preocupações do Governo ao longo dos piores momentos da crise, ao contrário do que ocorre em outras economias muito alavancadas. Por outro lado, as elevadas taxas de juros ainda inviabilizam o crescimento econômico e o investimento empresarial, reduzindo o potencial tanto de crescimento do País, quanto de valorização do mercado acionário.

Por conta disso, a Federação acredita que em 2017 haverá mais um período de busca da normalidade, com perseguição de taxas de juros menores, investimentos diretos maiores e redução do tamanho do Estado com base nas reformas. Para a Entidade, o Banco Central está fazendo sua parte no campo dos juros, o governo parece atuar para reduzir a instabilidade e criar um ambiente mais propício ao crescimento e o momento de estabilidade no comportamento dos consumidores indicam que o País está retomando a vida normal. Com isso, a FecomercioSP acredita ser provável um aumento da propensão ao crédito ao longo deste ano, sem que isso signifique aumento incontrolável de risco, quando acompanhado de aumento do emprego, que pode ocorrer no segundo semestre do ano.

Tags,

Gestão de inventários: reduzindo custos e otimizando resultados – Por André Cilurzo

Em um cenário econômico adverso, de baixa previsibilidade de resultados, em que as empresas buscam aumentar sua lucratividade e reduzir custos operacionais e despesas, o processo de inventário passa a ser uma ferramenta de gestão secundária. Isso pode acontecer pelas dificuldades dos gestores de identificarem retorno em um processo visto como oneroso para a organização. Em virtude deste fato, muitas empresas apenas realizam os processos/ciclos que lhe são obrigatórios pela lei ou pela regulamentação do setor em que atuam.

Pesquisas apontam que entre as maiores empresas brasileiras dos setores de varejo, bens de consumo e farmacêutico, 62% das companhias realizam inventários como parte de sua rotina para atualização de estoque (sem considerar os obrigatórios por lei). Os números mostram que são empresas cientes dos benefícios de um processo de inventário bem estruturado.

Para ter uma ideia prática destas benesses, um programa de inventário, quando realizado de acordo com as melhores práticas de mercado, pode apresentar não apenas um retorno financeiro de longo prazo, mas também melhor transparência e acuracidade nos resultados, consistência nos ajustes, conhecimento dos reais níveis de estoque e a identificação do nível de perdas real da empresa.

Além disso, para a geração dos benefícios esperados na gestão de inventários é imprescindível a definição de um formato de documento consistente com o modelo de negócio da empresa, considerando o planejamento de todas as fases do ciclo, que engloba desde a preparação até a finalização do pós-inventário.

O processo de apuração e equalização da relação física versus sistemas incorre em ajustes de estoque, impactando diretamente na gestão de abastecimento, tais como, redução de rupturas; redução dos custos de estoque; e redução de custos indiretos de compras e logística.

Após tais ajustes, é possível identificar o nível real de perdas da empresa, os itens críticos visados para furtos e desvios internos, e prover o direcionamento de ações mais assertivas para redução de perdas desconhecidas. A partir dessa análise, é comum balizar que parte dessas perdas são ocasionadas por problemas e falhas em processos, como a não conferência de recebimento e inversões de códigos de produtos. Esse balizamento propicia o direcionamento de ações para redução das perdas mais consistentes e perenes.

A não realização de alguma etapa, coloca em risco todo o investimento destinado à realização do ciclo de inventários, bem como podendo incorrer, de maneira direta, em resultados distorcidos e definição de ações ineficazes para a redução das perdas e a ruptura de produtos.

Um case que elucida na prática os resultados da estruturação de um ciclo de inventários é o de um varejista que necessitava fechar o seu balanço contábil. A empresa tinha como demanda da auditoria externa a realização de inventários em todas as suas unidades físicas dentro do período de dois meses. De acordo com o cenário apresentado, na etapa de planejamento, foi realizado um processo de sourcing de terceiros para o modelo de inventário definido.

Para garantir que todos recebessem todas as informações necessárias para realização do ciclo, foram desenvolvidos processos e documentos, como o procedimento operacional de organização, um plano de comunicação com as lojas e um dashboard para acompanhamento e controle da operação e dos custos do projeto. Com base no acompanhamento deste dashboard, foi identificado como custo elevado o deslocamento das equipes operacionais, tanto da empresa terceira quanto dos colaboradores internos.

Em face da distância das bases operacionais da empresa terceira, os impactos logísticos atingiam R$ 500 mil. Foram identificadas as quatro lojas com maior custo de deslocamento, localizadas nos estados do Pará e Maranhão, assim como, os clientes, da empresa terceirizada, situados próximos às lojas críticas, o que permitiu a sugestão de alteração das datas de realização de inventários dos outros clientes da empresa terceira para que ocorressem de forma sequencial, permitindo, assim, a diluição do custo de deslocamento entre os clientes.

Após os devidos ajustes, houve uma redução de aproximadamente 20% do total do custo de deslocamento. No período de dois meses foi realizado o ciclo completo de inventário em todas as lojas da rede, contando com a validação da auditoria externa em diversas unidades, o que mostra o impacto e a importância de um planejamento e preparação robustos, que garantam a equalização das atividades durante os inventários, mesmo em um cenário altamente adverso, principalmente pela escassez de tempo.

Portanto, o ponto focal está na complexidade das operações e os modelos de negócio de cada companhia, que permite que existam infinitas variáveis, interagindo e influenciando no resultado de um ciclo de inventários. Assim, um mapeamento apurado dos fatores críticos, não limitados aos apresentados neste artigo, definem a correta atuação dos diversos níveis hierárquicos e garantem o controle dos custos e a garantia dos resultados esperados por cada empresa.

André Cilurzo, gerente de Governança, Riscos e Compliance da Protiviti, consultoria global especializada em finanças, tecnologia, operações, governança, risco e auditoria interna.

Tags, , , ,

Xtech Commerce cresce 200% em 2016 e planeja criar 200 lojas por dia neste ano

A Xtech Commerce, plataforma de e-commerce e marketing para PME’s e startups, anuncia crescimento de 200% em 2016 e a expectativa é criar 200 lojas por dia neste ano. Com dois anos de atuação a plataforma já conta com mais de 35 mil lojas criadas com um volume superior a R$ 150 milhões em transações por ano.

Apesar de nova, a startup já se destaca nos principais eventos do setor e aparece entre as principais soluções de e-commerce do mercado brasileiro, que oferece ferramentas de vendas multicanal e automação de marketing para pequenas e médias empresas que procuram comercializar seus produtos de forma profissional e inteligente.

“Estamos muito otimistas com o nosso momento. Esse é resultado de muito trabalho e de uma equipe que é jovem e determinada. Hoje, apesar de ser uma startup, já temos a ciência da nossa responsabilidade e objetivos. O objetivo para 2017 é consolidar nossa marca, evoluir o produto e expandir o ecossistema”, afirma Alfredo Soares, CEO e fundador da Xtech Commerce.

Em 2016, a empresa tinha uma média de 30 lojas criadas por dia, e esse ano já ultrapassa a marca de 70. Atualmente, a Xtech Commerce possui escritório no Rio de Janeiro e pretende abrir unidade na capital paulista, mas atua por meio de parceiros certificados em todo Brasil.

Tags, ,

Shop Delivery amplia rede de networking com armazenamento em nuvem

O Brasil está entre os países que registra as maiores taxas de crescimento no comércio eletrônico no mundo. De acordo com estudos recentes, apesar da importância que as grandes empresas veem neste setor, este cenário se dá principalmente pela atuação das pequenas e médias lojas virtuais. Dados da pesquisa divulgada em julho elaborada pelo Sebrae em parceria com o E-Commerce Brasil mostram que 90% do total de empresas que vendem exclusivamente pela internet são de pequeno porte.

Com este cenário em mente, o Microsoft Azure foi o ambiente de armazenamento em nuvem contratada pela Shop Delivery, plataforma que oferece hospedagem de e-commerce, para aprimorar sua infraestrutura e garantir destaque frente às concorrentes. O Azure traz as ferramentas integradas e os serviços gerenciados que facilitam a compilação e a gestão de aplicativos empresariais, móveis e da Web, encarregados de cuidar não só da linguagem de programação e infraestrutura, mas também dos bancos de dados.

Mesmo sendo utilizado pela Shop Delivery há quatro anos para alcançar maior desempenho, foi a parceria com a Brasoftware que possibilitou uma maior agilidade na comunicação com a Microsoft. A fornecedora brasileira é reconhecida por ser uma facilitadora da oferta de programas e serviços para empresas de pequeno a grande porte.

Crescimento amparado

Apesar do cenário de crise que vem afetando o país, o setor de e-commerce continua crescendo. Relatório da Ebit WebShoppers, plataforma que acompanha a evolução do varejo digital e referência em inteligência competitiva para o setor, divulgou recentemente um faturamento de 15% a mais de 2015 para 2014, registrando R$ 41,3 bilhões em vendas durante todo o ano de 2015. Tais dados despertam ainda mais o interesse das empresas de plataforma de e-commerces para evoluir seu sistema de dados e oferecer uma melhor qualidade de serviço aos seus clientes.

Esta evolução está sendo acompanhada de perto pela Shop Delivery. Nascida há dez anos, a empresa conta com centenas de clientes de lojas virtuais ativas e, para que o sistema conseguisse responder de forma satisfatória, a Brasoftware assumiu a ponte entre a empresa-cliente e a Microsoft. “Com o nosso crescimento, apostamos no sistema de nuvem devido à praticidade que ele proporciona. A parceria com a Brasoftware nos deu também a possibilidade de oferecer um atendimento personalizado, criando maior controle sobre as necessidades e dando maior visibilidade às possibilidades do pacote que usamos”, destaca Alessandro Ferreira, gerente da Shop Delivery.

A empresa já usufruía desde 2012 do sistema Microsoft Azure como plataforma de nuvem antes da parceria de licenciamento com a Brasoftware. “Agora, por estarmos mais próximos, a relação com o cliente acontece de forma muito mais direta e eficaz. Outra vantagem foi sobre o pagamento, que é facilitado por ocorrer em solo nacional”, conta Ivon Sousa, Especialista em Soluções Cloud da Brasoftware, “esses pontos são somados à excelência das soluções da Microsoft e aumentou a competitividade da Shop Delivery”.

Facilidade no atendimento

“A Brasoftware se tornou um facilitador na comunicação junto à Microsoft, garantindo um atendimento mais personalizado e fora do circuito”, garantiu Ivon Sousa, além de o pagamento ser no formato de contrato de compromisso por volume usufruído. A intermediação de um parceiro local para empresa e cliente, neste caso, a Brasoftware para a Microsoft e a Shop Delivery, é fundamental ser o facilitador do processo. “Quando precisamos de softwares ou lidamos com os códigos da Microsoft, conseguimos outros canais mais rápidos e eficazes para sermos atendidos”, disse Alessandro.

A Shop Delivery participa de palestras e workshops divulgados e incentivados pela Brasoftware para melhorar a interação social e profissional entre seus clientes, assim como para também ampliar sua rede de networking. “Participamos de eventos da Microsoft por meio da própria Brasoftware, principalmente em São Paulo, o que nos conecta com o desenvolvimento de outros projetos e prospecções de mercado”, finaliza o Alessandro.

Tags, , , , ,

Salesforce integra Service Cloud Einstein e Amazon Connect

A Salesforce (NYSE: CRM), líder mundial em soluções de gestão de relacionamento com clientes (CRM), acaba de anunciar que está colaborando com a Amazon Web Services (AWS) para integrar o Service Cloud Einstein ao Amazon Connect, seu novo serviço de centros de contato baseado na nuvem. O anúncio estende a aliança global estratégica entre a AWS e a Salesforce, que amplifica e simplifica a maneira como clientes captam, analisam e reagem aos dados.

O Service Cloud Einstein, plataforma de atendimento ao cliente n° 1 do mundo, permite que empresas transformem a experiência do cliente em diálogos de atendimento inteligentes para todos os canais. A partir da integração do Amazon Connect com o Service Cloud Einstein, as empresas poderão configurar e gerenciar facilmente um centro de contato com clientes em minutos e conectá-lo com o histórico de atendimento e os dados de CRM nas áreas de vendas, comércio, marketing e muito mais. Agora, todo profissional de atendimento se tornará mais inteligente e terá acesso às informações necessárias para resolver rapidamente qualquer questão de atendimento e entregar uma experiência conectada e personalizada ao cliente com eficiência.

“A Salesforce e a AWS acreditam que o relacionamento com cliente é o bem mais importante de uma empresa”, diz Terry Wise, vice-presidente do Worldwide Partner Ecosystem da Amazon Web Services. “A combinação do Amazon Connect e do Salesforce Service Cloud Einstein é muito natural, pois são ambos focados em auxiliar empresas a criar interações mais inteligentes e personalizadas com seus clientes”.

“A Salesforce está animada com a ampliação da aliança estratégica com a AWS, que vai integrar a plataforma de inteligente de atendimento ao cliente n° 1 do mundo com o Amazon Connect”, diz Ryan Aytay, vice-presidente executivo de alianças estratégicas da Salesforce. “O atendimento ao cliente é, cada vez mais, o principal diferencial das empresas. Com o Service Cloud Einstein e o Amazon Connect, as empresas podem criar rapidamente centros de atendimento completos, mais inteligentes e conectados com o CRM”.

Aliança Estratégica Global entre a AWS e a Salesforce

A aliança estratégica global das empresas simplifica e expande a maneira com a qual clientes captam, analisam e reagem aos dados, com cinco integrações de serviços. A AWS e a Salesforce estão desenvolvendo integrações que vão conectar a Salesforce Platform com o Amazon AppStream 2.0, o AWS IoT, o Amazon Redshift, a Alexa e o Amazon VPC (Virtual Private Cloud). Muitos serviços da Salesforce, incluindo Heroku, Marketing Cloud Social Studio, SalesforceIQ e Salesforce IoT Cloud são executados na infraestrutura da AWS. E, no início do ano, a Salesforce anunciou que vai usar a infraestrutura de nuvem pública da AWS para dar suporte à sua crescente base de clientes no Canadá e na Austrália, com novas instâncias locais como uma opção para seus principais serviços. O lançamento está previsto ainda para 2017. Além disso, a Amazon adotou a Salesforce como plataforma para clientes em toda a empresa.

Tags, , ,

Governo brasileiro vai financiar países que comprem produtos e soluções da indústria nacional de defesa

O governo brasileiro vai abrir, com apoio do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), uma linha internacional de financiamento para países que tenham interesse em comprar produtos e soluções da indústria nacional de defesa. O anúncio foi feito pelo ministro da Defesa Raul Jungmann neste primeiro dia de LAAD Defence & Security 2017, maior e mais importante feira de defesa e segurança da América Latina, que acontece no Riocentro, Rio de Janeiro. “Nosso objetivo, com isso, é o de consolidar uma política de estado para fortalecer a base industrial do segmento. Precisamos ousar e buscar novos mercados para gerar empregos”, salienta.

Esta indústria da Defesa e Segurança representa, atualmente, 3,7 % do PIB, movimentando cerca de R$ 200 bilhões anualmente, e gera 30 mil empregos diretos e 120 mil indiretos no Brasil. “O financiamento de governo a governo é extremamente estratégico neste setor. Não faz sentido, por exemplo, uma empresa privada comprar uma corveta. Além disso, proporciona impactos positivos para o país pois a base industrial da defesa tem o que chamamos de transbordamento, ou seja, a tecnologia obtida no meio militar se espraia para outras cadeias da economia”, observa o ministro.

Jungmann aproveitou o evento, ainda, para anunciar a criação de um grupo dentro da Secretaria-Executiva da Camex (Câmara de Comércio Exterior) dedicado aos negócios da indústria da Defesa. “É uma iniciativa conjunta com o Ministério das Relações Exteriores que vai promover ações coordenadas de exportação de produtos e soluções do setor para fortalecer a relevância geopolítica do país”.

Sisfron – O ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Sergio Westphalen Etchegoyen, revelou a intenção do governo de compartilhar o Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras) com países que fazem fronteira com o Brasil. Ele destacou, durante participação na LAAD 2017, que já está em negociação com o governo argentino o início de um processo de monitoramento modulado das fronteiras.

“Vamos dividir custos, operações e resultados. O compartilhamento é um meio eficaz para combater o crime. O Sisfron é um sistema de alta tecnologia, com elevadíssimo grau de nacionalidade: 80% é solução nacional”, explicou Etchegoyen. O processo de compartilhamento está sendo desenvolvido em conjunto com o Ministério das Relações Exteriores.

Temer e Meirelles destacam importância da Laad Security & Defense

O presidente da República Michel Temer ressaltou a importância da indústria nacional da Defesa no processo de retomada da economia do país. Ele esteve na tarde desta de terça-feira (4) no Riocentro, Rio de Janeiro, em visita à LAAD Defence & Security 2017: “Encontrei aqui uma indústria pujante que representa a reconquista da confiança no crescimento e reafirma o potencial do Brasil para exportar produtos e soluções neste segmento de alta tecnologia que é a Defesa”.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, também esteve no evento e deixou uma mensagem otimista. “O país começa a crescer e prevemos resultados positivos neste primeiro trimestre e um aumento de 30% nos investimentos nos próximos trimestres. Isso é reflexo do ambicioso projeto de investimentos em infraestrutura empenhado pelo governo. O segmento de Defesa colabora com este processo, pois é gerador de tecnologia e oferece salários superiores à média nacional, que impactam na economia”.

Comitê – O presidente da Abimde (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança), Carlos Queiroz, aproveitou o primeiro dia de LAAD 2017 para anunciar a criação de um Comitê de Defesa e Segurança Pública que vai reunir representantes de centros de pesquisa, universidades, órgãos públicos e empresas do segmento. “É um avanço para ampliarmos o setor. Já temos uma base industrial sólida e podemos crescer ainda mais fazendo parcerias com empresas e governos de outros países. Esta edição da Laad terá muitas negociações”, observa.

Para Sérgio Jardim, diretor da Clarion Events, empresa que promove o evento, a participação de 175 delegações oficiais de 83 países consolida o papel estratégico do Brasil dentro da indústria da defesa na América Latina. “Além das novidades em inovação tecnológicas e soluções, esta edição da LAAD promove conferências para discutir como ampliar ainda mais a participação do setor no mercado internacional”, ressalta.

Savis, Bradar e Rockwell Collins assinam acordo de cooperação

A Savis e a Bradar, empresas coligadas da Embraer Defesa e Segurança, assinaram um acordo de integração com a americana Rockwell Collins. Com a iniciativa, inicia-se hoje a análise do portfólio de produtos da Bradar e da Savis que poderão fazer parte da linha de soluções da Rockwell Collins. O anúncio foi feito durante o primeiro dia da feira LAAD Defence & Security 2017.

De acordo com o presidente e CEO da Embraer Defesa e Segurança, Jackson Schneider, a ocasião marca um passo adiante para Brasil e Estados Unidos sobre o setor. Ele lembrou que Embraer e Rockwell estão juntas há 50 anos e “possuem história de sucesso com os KC-390 e os Legacy”, por exemplo.

Presente na ocasião, o vice-presidente sênior de Soluções Internacionais e de Serviços da Rockwell Collins, Colin Mahoney, destacou que a iniciativa visa uma parceria técnica e comercial: ‘“Estamos juntando os produtos de forma coesa”. Já o embaixador dos Estados Unidos, Peter McKinley, salientou que a cooperação entre as indústrias de defesa dos dois países é prioridade máxima.

Por fim, o secretário de produtos de defesa do Ministério da Defesa, Flávio Augusto Corrêa Basílio, disse que a assinatura é resultado concreto de uma parceria estratégica. Para ele, é preciso encorajar ainda mais a aproximação entre as empresas brasileiras e americanas da área. A expectativa é de que dentro de dois anos sejam compartilhadas as primeiras ideias bem-sucedidas do acordo.

Saab apresenta andamento do projeto Gripen e traz novidades

Os novos caças Gripen, que vão modernizar a Força Aérea Brasileira (FAB), passarão pelo primeiro voo já no segundo trimestre deste ano. A informação foi dada pelo diretor do Programa Gripen Brasil, Mikael Franzén, na LAAD Defence & Security 2017, que acontece no Riocentro, no Rio de Janeiro. No entanto, as primeiras unidades da aeronave chegarão ao país somente entre 2019 e 2024.

O diretor detalhou o andamento do projeto e disse que o cronograma está em dia. Sobre isso, citou como progresso da iniciativa a criação do Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen, em Gavião Peixoto, no Interior de São Paulo. Inaugurado em novembro de 2016, está sendo usado para intercâmbio entre engenheiros brasileiros e suecos.

Franzén explicou que o programa encontra-se, atualmente, na etapa de testes, entre eles de validação em simuladores e checagem do sistema de voo. ‘Os resultados estão sendo ótimos’, acrescentou. “A cooperação com nossos clientes e empresas envolvidas é muito importante. A Embraer é a nossa maior parceira”.

O contrato, no total teve custo de 39,3 bilhões de coroas suecas – que equivale a mais de R$ 13 bilhões e está alinhado à expectativa da FAB. Serão entregues 36 caças para o Brasil. A previsão é de que as aeronaves aumentem a capacidade aérea brasileira. Para o chefe da área de marketing e vendas da SAAB, Michael Hoglund, no futuro, o Gripen será capaz de carregar quatro mísseis para proteger fronteiras de invasões externas. ‘Foi um prazer assinar o contrato dos Gripen”.

Entre as novidades anunciadas pelo diretor do programa está a possibilidade de desenvolver a versão marítima do Gripen. Os estudos sobre esta iniciativa estão em planejamento há dois anos em conjunto com a Embraer. “Do nosso ponto de vista vai ser muito útil para a Marinha do Brasil”. Franzén também citou contatos que estão em andamento com o Departamento de Controle de Tráfego Aéreo DCTA para desenvolver sistemas complexos de futuros caças.

Tags, , , ,

Provider IT realiza programa de trainee para recrutar novos talentos

Marcia Fernandez é coordenadora responsável pela área de Desenvolvimento e Atração da Provider IT

Marcia Fernandez é coordenadora responsável pela área de Desenvolvimento e Atração da Provider IT

A Provider IT, uma das principais consultorias e provedoras de serviços de TI do país, promove regularmente um Programa de Trainee, iniciativa que vem sendo muito bem sucedida e uma porta de entrada para novos talentos na empresa. Neste ano de 2017, durante todo o mês de março, nove jovens profissionais – entre recém-formados ou alunos do último ano da universidade – receberam uma preparação técnica com o objetivo de aperfeiçoar seus conhecimentos para serem integrados às equipes de projetos em andamento na companhia, especialmente relacionados à tecnologia da informação aplicada às indústrias de Bancos e Finanças e Seguro e Saúde.

“A Provider IT acredita no sucesso desta troca entre a companhia, que investe no desenvolvimento de seus trainees, e os novos profissionais, que ganham conhecimento e experiência com a proposta de seguirem carreira na empresa. Este programa conta com um processo de busca por profissionais que, além de boa base técnica, identifiquem-se com os valores da empresa, fortalecendo assim a cultura organizacional”, explica Marcia Fernandez, coordenadora responsável pela área de Desenvolvimento e Atração da Provider IT.

O programa da Provider IT foi criado em 2015 com o objetivo de desenvolver e iniciar talentos em uma projeção profissional, oferecendo oportunidade para que os profissionais no começo ou mudança de carreira tornem-se mais preparados para o mercado de trabalho. O resultado vem sendo muito positivo no que diz respeito ao amadurecimento dos participantes do programa dentro da área que atuam. Em menos de dois anos, mais de 30 trainees já foram contratados pela companhia, distribuídos em diversas equipes da área técnica.

Ao impulsionar esses profissionais na direção de uma base sólida e capacitação voltadas para as necessidades de mercado, a Provider IT procura complementar a formação e a base de conhecimento de novos talentos. “A experiência é sempre muito rica tanto para a organização quanto para as equipes. As novas gerações contribuem com ideias surgidas no dinâmico ambiente acadêmico e os profissionais seniores com a experiência, fortalecendo as equipes e promovendo as melhores soluções e projetos”, ressalta a coordenadora.

Atuando desde 1996, a Provider IT consolidou-se como uma das mais importantes consultorias de TI para o setor de seguros, mantendo desde a sua fundação clientes líderes de mercado. A companhia vem expandindo sua oferta para beneficiar grandes empresas de diversas indústrias. Com um time altamente qualificado de 400 profissionais, a Provider IT oferece atendimento ágil, soluções inteligentes e personalizadas, alinhadas às demandas digitais. Com sedes no Rio de Janeiro e em São Paulo, a Provider IT atende companhias de médio e grande porte, em todo o Brasil.

Tags, ,

Tigre e Startse firmam parceria para prospecção de startups e inovação no Vale do Silício

O Grupo Tigre, líder na fabricação de tubos e conexões e um dos maiores provedores de soluções para o setor da construção civil, anuncia a parceria com o StartSe, o maior ecossistema de startups do Brasil, que engloba um portfólio de serviços e recursos tecnológicos para acelerar negócios.

O objetivo da parceria é aumentar a velocidade dos processos de inovação do Grupo Tigre para o desenvolvimento de novos produtos, de processos mais eficazes e de soluções para sistemas que envolvam condução e tratamento de água, bem como os demais negócios da companhia.

O StartSe oferece diversos programas que conectam as empresas parceiras às startups instaladas no Vale do Silício, nos Estados Unidos. Dessa forma, será possível identificar e aproximar-se de projetos relacionados ao planejamento estratégico da Tigre.

“Com este movimento, seremos os pioneiros no País a adotar esse modelo de prospecção de startups e inovação. A iniciativa trará um grande aprendizado para ambos os lados, com benefícios múltiplos. Há muito tempo sonhamos em colocar os pés e a cabeça no Vale do Silício. O Silicon Valley Spot viabiliza este desejo ”, avalia Luis Roberto Wenzel Ferreira, diretor de Marketing, Vendas e Inovação do Grupo Tigre.

“As empresas brasileiras não podem esperar a inovação chegar no Brasil para, então, se posicionarem, elas precisam se antecipar aos movimentos e buscar a inovação na fonte para estabelecer novos diferenciais competitivos. E hoje a maior e melhor fonte é o Vale do Silício. Estamos muito felizes em ter a Tigre como a primeira parceira do Silicon Valley Spot, criando essa conexão direta com o Vale através do StartSe”, afirma Felipe Leal, Head StartSe Corporate.

Tags, ,

Autocom 2017: NCR apresenta novas soluções para o comércio conectado

image009

A NCR Corporation, líder global em soluções omnichannel, participará da 19ª Autocom, de 4 a 6 de abril, com soluções inéditas para capacitar o comércio com tecnologias que transformam o estabelecimento em um ambiente interativo e conectado. Em seu estande, a NCR apresentará todas as ferramentas necessárias para modernizar o ponto de venda e garantir eficiência de ponta a ponta, da gestão ao cliente satisfeito. O evento será realizado no Expo Center Norte, em São Paulo.

“A evolução do mercado acompanha as transformações do comportamento do consumidor que hoje dita quando, onde e como realizará suas compras. Para as empresas que não querem ficar de fora, é inevitável marcar presença no ambiente físico e digital, e a NCR é o fornecedor melhor preparado para capacitar as empresas para essa realidade”, explica Luiz Bento, diretor da unidade de Hospitality da NCR no Brasil.

De acordo com o executivo, para que essa relação seja possível é preciso inovar e reinventar o ponto de venda para criar oportunidades de negócios e ampliar a vantagem competitiva diante de tantas opções ofertadas ao consumidor. “Durante a Autocom, vamos demonstrar as tecnologias mais avançadas para impulsionar a evolução do comércio nacional”, afirma Bento.
No estande da NCR, os visitantes terão acesso a um portfolio de soluções para automatizar o ponto de venda com as ferramentas adequadas para cada tipo de negócio. Dentre os destaques: NCR Colibri Darwin, para a gestão de micro e pequenos negócios, NCR Kitchen Display System, para agilizar e simplificar o preparo dos pedidos, NCR Colibri Ped+, aplicativo para lançamento de pedidos, integrado aos meios de pagamento no Brasil.

NCR Colibri Darwin

Com exclusividade na Autocom, a NCR apresentará o NCR Colibri Darwin: solução para micro e pequenas empresas administrarem o estabelecimento por meio de um tablet.

O NCR Colibri Darwin é a tecnologia ideal para que os pequenos negócios (bares, quiosques, comércios, food trucks) possam administrar todas as operações de venda e gestão do estabelecimento diretamente no tablet.

A solução permite maior agilidade no lançamento de pedidos e fechamento de contas, totalmente integrada aos principais meios de pagamento. Os benefícios vão além da gestão, uma vez que o atendimento ao cliente se torna mais rápido e a experiência totalmente diferenciada.

NCR Kitchen Display System: produtividade e eficiência

Para agilizar a preparação dos pedidos na cozinha e manter a qualidade do serviço, a NCR fornece um conjunto de hardware e software específico para a cozinha de um restaurante. O NCR Kitchen Display System foi desenvolvido para organizar a produção e garantir a entrega dos pratos sem demora.

Com telas de alta definição, o sistema apresenta os pedidos solicitados pelo cliente, em tempo real, para cada ilha de produção na cozinha. O tempo de preparo e entrega de cada prato também é apontado no dispositivo para que o cliente não espere por muito tempo. Além de uma cozinha mais organizada e eficiente, a tecnologia minimiza possíveis erros pela troca de pedidos, por exemplo, o que também reduz o desperdício de alimentos e custo extras.

Aplicativo para facilitar o dia a dia

O NCR Colibri Ped+ é um aplicativo para lançamento de pedidos, integrado aos meios de pagamento, para agilizar o atendimento ao cliente e a preparação na cozinha. Com o app, assim que o cliente solicita seu prato, o garçom lança o pedido no dispositivo móvel e o envia diretamente para a produção.

O aplicativo também permite o fechamento da conta e viabiliza o pagamento com cartão de crédito ou débito. Assim o garçom realiza uma série de procedimentos (fechamento da conta, impressão da conferência, solicitação da maquininha para pagamento, etc.) diretamente da mesa do cliente, sem que ele tenha que esperar por isso.

Solução para todos os tipos de negócio

O software ARS (Advanced Retail Solution) é uma solução flexível e intuitiva, ideal para aumentar a produtividade do estabelecimento sem custos adicionais, pois é compatível com qualquer hardware e sistema operacional (Windows ou Linux).

Uma de suas principais funcionalidades é o Digital Promotion, que possibilita o engajamento com o consumidor por meio de campanhas promocionais de forma rápida, atrativa e eficiente.

Scanner Biótico com balança integrada

O NCR RealPOS 7874 é um scanner biótico de alta performance, desenvolvido para a leitura de códigos de barras, integrado a uma balança para a pesagem de produtos.
Com a Tecnologia de Efeitos Óticos da NCR (OFX), que permite mais linhas de leitura laser e comprimentos e ângulos maiores para a captura, o dispositivo pode ler até os códigos de barras mais difíceis, inclusive os pequenos ou danificados, o que melhora drasticamente o desempenho. Com design moderno e compacto, o RealPOS 7874 pode ser instalado em qualquer ambiente, incluindo os estabelecimentos com espaço reduzido.

Essas e outras soluções serão apresentadas pela NCR durante a Autocom. “É uma grande oportunidade para que as empresas se posicionem estrategicamente com tecnologias para agregar valor aos negócios e encantar os clientes”, conclui Bento.

19ª AUTOCOM – Feira Internacional de Automação para o Comércio

Data: 04 a 06 de abril de 2017
Local: Expo Center Norte, São Paulo/SP
Estande da NCR: Ruas E-F/4-5

Tags, , , ,

E-mail marketing ainda é importante para 86% das empresas brasileiras, aponta pesquisa da Experian

view (1)

Pesquisa Global sobre Gestão e Qualidade de Dados (Global Data Management Benchmark Report), feita pela Experian entre outubro e novembro do ano passado, mostra que para 86% dos entrevistados brasileiros, o e-mail (marketing) é o ponto-alto da comunicação empresarial e será ainda a ferramenta que oferece maior alcance de diálogo com seus públicos, seguido do uso das redes socias (82%).

A visão global do levantamento também apontou essa tendência. A pesquisa, que consultou 1.400 profissionais de oito países – Reino Unido, Estados Unidos, Austrália, França, Alemanha, Espanha, Brasil e Cingapura – mostra que o e-mail será a comunicação com o cliente mais importante para 66% das organizações em 2017. Comparado a pesquisa anterior, onde esse canal chegou a representar 76%, houve uma queda. Porém, a diminuição foi compensada pelo aumento da importância das mídias sociais para 47% dos entrevistados, contra 38% em 2015.

“No mundo todo o e-mail ainda vai ser, por um tempo, um canal bastante relevante na estratégia de relacionamento com clientes. Apesar do crescimento das redes sociais, aplicativos e outras formas de contato, esse continua sendo o meio mais acessível à grande maioria das empresas. Ajuda também a relativa facilidade de se medir o retorno sobre investimento através dele”, analisa Fernando Rosolem, gerente sênior de produtos da Serasa Experian.

No mercado brasileiro, a telefonia móvel continua relevante para 64% e o uso do SMS na comunicação com o cliente para 38%. A adesão ao telefone fixo continua em alta para 42% dos entrevistados. Em comparação com os demais países do estudo, há empate com a Espanha (64%), seguido por Estados Unidos (48%), Cingapura (43%), Australia e França (39%), Alemanha (37%) e Reino Unido (33%).

Neste ano, 38% dos profissionais brasileiros e australianos ainda apostarão suas fixas no SMS para se comunicar com os clientes. Com menores percentuais o item segue com Cingapura (31%), Estados Unidos (30%), França (27%), Reino Unido (22%), Alemanha (18%) e Espanha (17%).

A telefonia fixa também será relevante no Brasil para 42% dos entrevistados em comparação aos demais países, que não devem utilizar o meio com tanta frequência. Alemanha ocupa o segundo lugar com 37%, seguido da Austrália e Espanha, ambos com 32%, Cingapura (28%), Reino Unido (24%), Estados Unidos (23%) e França (18%).

No Brasil, 83% dos profissionais ainda afirmaram enxergar melhorias significativas na eficiência das campanhas de marketing após aprimorar suas soluções de qualidade de dados, ocupando o primeiro lugar nesse item. Espanha ocupa o segundo posto com 71%, seguido dos Estados Unidos (51%), Cingapura (49%), Austrália (48%), França (42%) e Reino Unido e Alemanha, ambos com 38%.

Tags, , ,

IIoT: Telit e Yokogawa anunciam novas soluções para a Indústria 4.0

A Telit, líder global em Internet das Coisas, anuncia parceria com a Yokogawa, empresa especializada em automação industrial. Ambas trazem para o mundo nova arquitetura IIoT, com o objetivo de impulsionar o modelo de negócios da Yokogawa para um futuro cada vez mais conectado. A junção do portfolio de módulos tecnológicos da Telit com os produtos da Yokogawa como instrumentos analíticos, dispositivos e outras soluções industriais, poderá trazer novos valores para os clientes.

A Telit contribuirá com três componentes importantes para a arquitetura IIoT da Yokogawa: um amplo portfólio de módulos de comunicação sem fio IoT, que requer apenas um design de hardware por implantação global, além de uma coleção diversificada de drivers industriais e de Analytics, conectividade e recursos de gerenciamento de dispositivos.

Por meio da parceria com a Telit, a Yakogawa será capaz de fornecer um sensor de ponta a ponta para soluções em nuvem de sensoriamento. A plataforma em nuvem da Telit, por exemplo, atuará com um dispositivo de classe industrial dentro da arquitetura em nuvem gerenciada pela Yakogawa, garantindo a compatibilidade bidirecional dos dispositivos e o controle com uma série de sensores.

A Telit oferece recursos de gerenciamento de dispositivos remotos sem interrupções, incluindo configuração, provisionamento e atualização. As tecnologias da Telit se integram perfeitamente à arquitetura em nuvem gerenciada da Yokogawa, permitindo o consumo, em grande escala, de milhões de eventos de ativos e dispositivos industriais.

“Estamos fazendo esforços para desenvolver novas soluções e criar novos valores em colaboração com clientes e parceiros. A experiência da Telit no segmento de Internet das Coisas, combinada com o seu excelente portfólio de tecnologia, permite acelerar o nosso desenvolvimento de serviços. Essa agilidade é exatamente o que precisamos para criar esse valor”, revela Tsuyoshi Abe, VP da Yokogawa.

“A Internet das Coisas tem a capacidade de transformar empresas e indústrias”, explica Fred Yentz, CEO de Plataformas IoT da Telit. “A companhia está trabalhando com organizações inovadoras em todo o mundo para aproveitar esse potencial”, finaliza o executivo.

Tags, , , , , ,

Banco Original ganha prêmio internacional Model Bank of The Year 2017

O Banco Original foi reconhecido pela Celent, empresa global de pesquisa e consultoria para o setor financeiro, como vencedor do prêmio Model Bank of The Year 2017, na categoria Consumer Digital Platform. Guga Stocco, head de Estratégia e Inovação do banco, representará a instituição na cerimônia de entrega da condecoração a ser realizada nesta terça-feira, em Boston (EUA).

O case reconhecido pela Celent foi o de desenvolvimento da plataforma Open Banking, lançada em setembro de 2016, e com a qual o Banco Original permite a integração de diversos aplicativos com os serviços do banco por meio da abertura de APIs (Interface de Programação de Aplicativos, em inglês).

Pioneira em diversas tecnologias e modelos de relacionamento no mercado financeiro do Brasil, a instituição iniciou o trabalho em estreita colaboração com reguladores e terceiros, implementando uma plataforma bancária inovadora, com APIs abertas que alavancam desenvolvedores de terceiros e permite a realização de serviços bancários por meio de redes sociais como Instagram e Facebook, por exemplo.

O Original é um dos primeiros bancos a abrir APIs no mundo. Com a iniciativa, empresas de qualquer setor da economia, em parceria com o banco, podem criar soluções que proporcionam experiências inéditas ao cliente, como acessar a conta corrente aonde ele estiver, sem necessariamente o uso do celular. A previsão é que, futuramente, sejam elaborados mecanismos para acesso aos serviços bancários do Original por uma TV ou até mesmo pelo painel de um carro.

“Este é o segundo prêmio internacional que o Banco Original ganha por conta da plataforma Open Banking, o que demonstra seu teor disruptivo e dá dimensão de seu potencial de impacto no mercado. Ele nos permite acelerar o desenvolvimento de inovações, que sempre são criadas tendo como objetivo proporcionar facilidades e boas experiências para o cliente, que no fundo é o que norteia a nossa operação e o trabalho que desenvolvemos no dia a dia”, afirma Guga Stocco, head de inovação e estratégia do Banco Original.

Os prêmios anuais do Celent Award reconhecem as melhores práticas de uso de tecnologia em diferentes áreas críticas para o sucesso no setor bancário. As candidaturas são apresentadas por instituições financeiras e submetidas a um rigoroso processo de avaliação pelos analistas da Celent, que as avalia seguindo três critérios principais: benefícios de negócio demonstráveis de iniciativas vivas; grau de inovação em relação à indústria; excelência em tecnologia ou implementação.

Para entender um pouco mais sobre as APIs disponíveis, os cases de integrações e as novidades do projeto acesse:
https://developers.original.com.br/

Tags, , , , , ,