Page

Author admin

Tecnologia será usada para melhorar mobilidade urbana até a Copa 2014

A Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) e a Dataprom – Equipamentos e Serviços de Informática Industrial Ltda. assinaram nesta sexta-feira (24) o contrato de R$ 19,8 milhões, para implantação do Sistema Integrado de Monitoramento Metropolitano (SIMM). O projeto integra o Programa de Aceleração do Crescimento – PAC da Mobilidade/Copa 2014.

O contrato foi assinado pelo coordenador-geral da Comec, Rui Hara, pelo diretor-presidente da Comec, Gil Fernando Bueno Polidoro e pelo sócio-administrador da Dataprom, Alberto Mauad Abujamra. O SIMM será um dos grandes legados da Copa do Mundo para a região metropolitana.

O projeto tem financiamento do governo federal e contrapartida do governo do Paraná. O prazo de execução é de 10 meses. “Vamos cumprir o prazo estipulado junto ao Ministério do Esporte e o sistema vai ficar pronto para atender a demanda da Copa e assegurar a mobilidade urbana na região”, diz Rui Hara.

SISTEMA – O SIMM vai dar agilidade e segurança nas principais vias de acesso a Curitiba, pois permite o monitoramento em tempo real. Ele é complementar ao sistema de Curitiba e será feito em quatro plataformas: circuito fechado de TVs (CFTV), painéis de informação variáveis, tecnologia embarcada no transporte coletivo e controladores de semáforos.

As câmeras de circuito fechado vão monitorar o fluxo dos veículos enquanto os painéis variáveis vão repassar aos usuários as orientações sobre a situação do trânsito.

A tecnologia embarcada será implantada em linhas que levam ao centro de Curitiba. Os ônibus terão GPS de comunicação, que possibilitarão informar ao usuário o tempo de deslocamento até o próximo terminal. Os controladores de semáforos permitirão manter um fluxo contínuo de veículos. Todas as informações serão direcionadas a um Centro de Controle de Operações, onde técnicos vão monitorar a mobilidade.

Tags, ,

Evento: Computação em nuvem no Brasil

Acontece dia 6 de junho, na Celepar, em Curitiba, o evento “Computação em Nuvem no Brasil – Aspectos Técnicos e Regulatórios”. Promovido pela ASSESPRO – Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação, vai contar quatro palestras. Raimundo Nonato da Costa, diretor nacional da Microsoft para o setor público vai falar sobre aspetos econômicos e regulatórios. Em seguida acontece a palestra “Computação em Nuvem – Visão Serpro”. Depois é a vez de Luís Mário Luchetta, presidente nacional da Assespro e, atualmente, presidente do ICI – Instituto Curitiba de Informática , seguido pela fala de Roberto Luciano Clementi, diretor de operações da empresa Sofhar.

O evento é voltado para lideranças políticas, empresários da iniciativa privada, juristas, advogados e estudantes.
Para maiores informações: 41 3337 1014 ou assespro@assespropr.org.br

Tags, , , ,

Positivo Informática amplia liderança em PCs

A Positivo Informática anuncia os dados de participação na venda de PCs no primeiro trimestre de 2013 (1T13), com ampliação de market share em todos os segmentos de atuação, segundo informações da consultoria IDC. Reforçando sua liderança absoluta no país há mais de oito anos, a companhia atingiu 15,1% de market share no mercado total, aumento de 3,1 pontos percentuais (p.p.) na comparação com o primeiro trimestre de 2012 (1T12). A liderança foi garantida tanto em notebooks como em desktops, com participações de 18,4% e 11,0%, respectivamente.

“Estamos especialmente satisfeitos por termos registrado ganhos de participação com forte expansão da receita em todos os segmentos nos quais atuamos durante o primeiro trimestre. Além da performance positiva em computadores, estamos trabalhando fortemente nos mercados de celulares e tablets para consolidarmos a nossa posição, assim como em outros segmentos nos quais estamos inseridos, como distribuição de jogos e publicidade, o que reforça as nossas expectativas de realização de um ano superior em resultados para a companhia”, destaca Hélio Bruck Rotenberg, presidente da Positivo Informática.

No mercado de varejo, a Positivo Informática manteve-se na liderança, com participação de 22,6%, crescimento de 2,7 p.p. na comparação com o 1T12. O maior ganho de market share neste segmento foi com a venda de notebooks, chegando a ocupar 21,3% do mercado, aumento de participação de 6,4 p.p. na mesma comparação, enquanto em desktops o market share registrado foi de 27,3%. No período, o desempenho no mercado de governo e educação garantiu à companhia o primeiro lugar, com market share de 49,0%, crescimento de 26,3 p.p. na comparação com o 1T12. No corporativo, apresentou participação de 3,6%, aumento de 1,1 p.p. em relação ao mesmo período de 2012.

Tags, ,

Veja como foi o Microsoft Road Show Curitiba

O Microsoft Road Show foi realizado no Sebrae-PR em parceira da Assespro com a Cenetic – Central de Negócios de TI e o APL de Software de Curitiba. Dezenas de empresários e colaboradores de empresas puderam saber mais sobre tendências e produtos e serviços disponibilizados pela Microsoft. Acompanhe a reportagem em vídeo do programa Valor Agregado.

Tags, , , , ,

Cooperativas: Profissionais da área de TI participam de Fórum em Curitiba

Profissionais que atuam na área de Tecnologia da Informação (TI) em 20 cooperativas paranaenses participaram do Fórum de TI, promovido pelo Sistema Ocepar, com a coordenação do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR). Eles se reuniram com objetivo de trocar informações sobre as tendências e oportunidades em TI, visando encontrar soluções e otimizar o uso da tecnologia para o desenvolvimento das cooperativas. O evento aconteceu na sede da Ocepar, em Curitiba. O gerente de Desenvolvimento Humano do Sescoop/PR, Leonardo Boesche, fez a abertura do Fórum na tarde de quinta-feira (16/05). Ele ressaltou a importância do trabalho realizado pelos profissionais de TI, que contribuem para as atividades desenvolvidas pelo cooperativismo paranaense. “O cooperativismo vem crescendo muito. Dez anos atrás, o setor atingiu faturamento de R$ 6 bilhões. Em 2012, chegamos a R$ 38,5 bilhões e, em 2013, a expectativa é de R$ 42 bilhões. É um crescimento maravilhoso e precisamos estar bem estruturados e organizados. Nesse sentido, a TI necessita nos dar essa estrutura para que as nossas cooperativas possam sustentar esse crescimento”, afirmou.

Fonte: Ocepar

Tags, , ,

Workshop : Tendências e Internet-das-Coisas

O PROBE-IT e o Fórum de Competitividade de IoT promovem em São Paulo nos dias 23 e 24 de maio, com o apoio da SOFTEX (www.softex.br), os workshops IoT (Internet-of-Things) e IoT-A Meet-up. Para a sua realização eles contam também com o patrocínio do Instituto de Tecnologia de Software (ITS) – Agente SOFTEX de São Paulo – e da CEITEC S.A.

O IoT é uma tecnologia que permite conectar diversos objetos e aparelhos do cotidiano à Internet trocando informações e gerando novos serviços que de forma independente estes dispositivos não conseguiriam oferecer. Neste cenário, você receberia, por exemplo, um aviso de sua geladeira informando que o prazo de validade da caixa de leite está prestes vencer. O processo para a identificação dos objetos é baseado em duas vertentes: RFID (sigla em inglês para identificação por radiofrequência) e nanotecnologia. Estudos apontam que nos próximos cinco anos deveremos ter, em média, 7 trilhões de objetos conectados à Internet.

A proposta do encontro é discutir os aspectos mais relevantes envolvendo tendências, usos, segurança, padronização, infraestrutura e arquitetura da Internet-Das-Coisas (IoT), uma revolução tecnológica que representa o futuro da computação e da comunicação. A grade de palestrantes inclui especialistas da França, Itália, Reino Unido, Holanda e Portugal, além de executivos do CPqD, da SEAL, da IBM e da Universidade de São Paulo (USP). Estão confirmadas também a participação de fornecedores de soluções, etiquetas e equipamentos; usuários em busca de soluções e exemplos de uso; membros da academia e de centros de pesquisa envolvidos com pesquisa, desenvolvimento e inovação; além de representantes de órgãos de governo e de entidades não governamentais ligadas ao segmento.

“Um dos destaques do evento será a apresentação das recomendações aos desenvolvedores sobre os cuidados que devem ser adotados na especificação de sistemas de RFID, mostrando os pontos mais importantes a serem considerados na escolha de antenas, etiquetas, esteiras e portais, por exemplo. Já as demonstrações, que ocorrerão paralelamente aos workshops, permitirão que os congressistas tenham contato com casos práticos, nacionais e internacionais, de uso dessa tecnologia”, explica José Vidal Belinetti, diretor-executivo do ITS.

É crescente a adoção das tecnologias de RFID no Brasil nos segmentos de logística, varejo de roupas, gestão hospitalar, linhas de produção, estoques, controles de acesso, controles de pedágios e estacionamentos. Já as tecnologias de IoT ainda não estão tão difundidas, mas muitas das aplicações iniciadas com o uso de RFID estão evoluindo para uso dos conceitos de IoT.

“Além da troca de experiências, esse evento nos permitirá projetar internacionalmente o Brasil como um importante player na área de IoT e deverá estimular a realização de negócios, parcerias e novos projetos”, conclui Vidal.

Durante o evento será lançada a versão brasileira do “Comics Book: Internet of Things”, uma iniciativa do Instituto de Tecnologia de Software (ITS) e do Fórum de Competitividade de IoT Brasil para atingir um público mais amplo.

A participação tanto nos workshops como nas demonstrações são gratuitas, mas é obrigatório realizar inscrição prévia no endereço http://www.eventbrite.pt/event/6258420103?ref=ebtnebregn# . Confira a programação completa acessando www.iotbrasil.com.br

Workshops IoT (Internet-of-Things) e IoT-A Meet-up
Data: 23 e 24 de maio
Local: Teatro da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – Avenida Doutor Arnaldo, 379-511 – São Paulo – SP
Horário: das 9h00 às 18h00
Inscrições: gratuitas no endereço http://www.eventbrite.pt/event/6258420103?ref=ebtnebregn#

Tags, , , , , ,

Fomento Paraná terá R$ 80 milhões para projetos de inovação

A Fomento Paraná iniciou o processo de habilitação para operacionalizar uma nova linha de crédito criada pelo Programa Inovacred, da Agência Brasileira de Inovação (FINEP). O assunto foi debatido em uma reunião com o chefe do departamento de operações descentralizadas de crédito reembolsável da Finep, Rodrigo Coelho, nesta quarta-feira (15). A nova linha é voltada ao desenvolvimento de novos produtos, processos ou serviços, marketing ou inovação organizacional, ou ainda aprimoramento de tecnologias existentes. O objetivo é ampliar a competitividade das empresas.

A nova linha de crédito deve beneficiar principalmente micro e pequenas empresas, com faturamento de até R$ 16 milhões por ano, que poderão financiar projetos com valores entre R$ 150 mil e R$ 2 milhões. Empresas de médio porte, com faturamento de até R$ 90 milhões por ano, poderão financiar projetos até o limite de R$ 10 milhões.

De acordo com o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa, essa nova linha de crédito para a inovação reforça a política do governo Beto Richa para o setor reconhecendo a importância da inovação como diferencial para as empresas para abrir novos mercados ou se consolidar.

“O estado regulamentou a Lei da Inovação, que cria benefícios e estabelece mecanismos de cooperação entre os setores público e privado e universidades para pesquisa e desenvolvimento científico e tecnológico”, afirmou. “E a Fomento Paraná, em sua missão de estimular iniciativas que movimentem a economia e gerem emprego e renda, está formatando mais uma ferramenta para assegurar o desenvolvimento tecnológico nas empresas paranaenses”.

Rodrigo Coelho disse que a linha Inovacred integra o programa de descentralização das atividades da instituição, por meio do credenciamento de novos agentes financeiros nos estados. Segundo ele, outros seis bancos de desenvolvimento e agências de fomento estão em processo de credenciamento no Inovacred.

“Essa linha resolve um gargalo do financiamento da inovação no país, porque hoje há uma cultura de que capital para investir é sempre para investimento fixo ou capital de giro”, afirma Coelho. “E os recursos dessa linha não são voltados apenas para empresas de tecnologia, mas sim para quem desenvolve tecnologia e isso ocorre em qualquer setor, seja na área de alimentos, na agroindústria, na saúde, entre outros setores”, explica.

O gerente de mercado da Fomento Paraná, Kedny Bostelmann, informa que a previsão é que os primeiros financiamentos possam ser encaminhados ainda no início do segundo semestre de 2013. “O Paraná possui parques tecnológicos, incubadoras de empresas e diversos Arranjos Produtivos Locais, além do trabalho de entidades como a Federação das Indústrias do Paraná, voltado à inovação. Vamos aproveitar toda essa expertise e trabalhar em parcerias”, diz ele.

Tags, , ,

Secretário da Informação e Tecnologia vê soluções criadas para Curitiba

O secretário especial da Informação e Tecnologia, Paulo Roberto Miranda, e a assessora técnica de Informações da Prefeitura de Curitiba, Maria Marilda Confortin Guiraud, foram recebidos nesta terça-feira (14), na sede do ICI, pelo diretor-presidente Luís Mário Luchetta.
Eles visitaram as instalações do Instituto, ciceroneados também pelo diretor técnico, Fabricio Zanini, e pelo diretor administrativo e financeiro, Marcelo Araújo Prado.
Ao final, assistiram, na Central de Informações, a uma apresentação sobre as soluções de tecnologia da informação desenvolvidas pelo ICI para a Prefeitura de Curitiba.

Fonte: ICI

Tags, , , , , ,

IBM Global Financing lança aplicativo para financiar tecnologia

Após anunciar a prospecção de novos clientes por meio de representantes em Curitiba, no final de 2012, a IBM Global Financing (IGF), braço de leasing e financiamento de TI da IBM, que atua através do Banco IBM no Brasil, apresenta um novo aplicativo para financiamento de tecnologia por meio de dispositivos móveis, que ajudará os parceiros de negócios IBM nas negociações com clientes, dando a eles mais flexibilidade para oferecer financiamento em qualquer lugar e em poucos minutos.

O aplicativo pode ser instalado em aparelhos de plataformas Blackberry, iOS, Android e Windows, e poderá ser utilizado para contratos a partir de R$ 11.500,00. A tecnologia é baseada na ferramenta Rapid online Financing, o ROF, solução que permite ao parceiro credenciado IBM efetuar desde uma simulação até o fechamento de um contrato de leasing de forma rápida e fácil.

“Estamos fortalecendo a oferta de serviços financeiros do Banco IBM em diversas partes do país, para atender com mais agilidade as demandas de pequenas e médias empresas. Com a nova solução, os clientes receberão com mais facilidade, e em minutos, uma proposta de leasing, dando a eles mais oportunidade de adquirirem tecnologias avançadas como análise de dados, cloud computing e de social business, por exemplo”, conta o diretor de IGF Brasil, Felippe Melo.

Hoje, é possível adquirir hardware, software e serviços de TI através de pacotes simples e flexíveis de leasing ou financiamento a partir de R$11.500,00 (sujeito a aprovação de crédito), alguns começando com taxas reduzidas, próximas a 0%. Para transações até R$ 350 mil, a análise de crédito é feita em minutos. Para valores superiores, o prazo é de até 48 horas.

O aplicativo está disponível para instalação através do site: http://tinyurl.com/igfapp-br

Tags, , , , , ,

As conquistas e os planos do setor de TI de Curitiba

O APL de Software de Curitiba e a Cenetic alcançam novas conquistas e planejam fortalecer parcerias entre empresas e relacionamento com o poder público. Veja na reportagem do programa de tv Valor Agregado.

Tags, ,

Qualidade de Software: Seminário apresenta ferramentas e práticas inovadoras

A Microsoft e a Prime Control realizaram, em Curitiba, o 1º Seminário Paranaense de Qualidade de Software, O evento aconteceu no Centro Universitário da ESIC e apresentou ferramentas e práticas inovadoras que atendem as novas demandas de mercado para melhorar processos, principalmente, para testes baseados na tecnologia Microsoft. Participaram como palestrantes Rogério Cordeiro (Microsoft), Igor Abade Leite (Lambda 3), Cristiano Caetano (Qualister) e Everton Arantes (Prime Control). Acompanhe reportagem do programa de tv Valor Agregado:

Tags, , ,

CIO: Brasil sobe três posições no raking de consumo de TIC

Em 18 meses, o Brasil saltou da 7ª posição para o 4º lugar na movimentação de produtos e serviços de TI e telecom (TIC) no mundo, somando 169 bilhões de dólares, segundo a IDC. O mercado global somou 3,6 trilhões de dólares.

“Nas primeiras colocações no consumo de TI e Telecom estão Estados Unidos, China e Japão”, afirmou Anderson Figueiredo, analista da IDC, em palestra no Floripa TICs Fórum evento patrocinado pela Dígitro em Florianópolis. “Somamos 5% do mercado mundial de TI e telecom”, acrescentou o analista.

No cálculo geral sobre o mercado brasileiro, TI movimentou 60 bilhões de dólares e telecomunicações 109 bilhões de dólares. O mercado norte americano movimentou 949 bilhões de dólares; China 334 bilhões de dólares; e Japão 315 bilhões dólares. “O Brasil representa 50% do mercado latino americano”, concluiu Figueiredo.

Fonte: www.cio.uol.com.br

Tags, ,

Participe do Microsoft Road Show

A Cenetic, a Assespro-PR e o APL de Software de Curitiba promovem dia 10 de maio, sexta-feira, o Microsoft Road Show Curitiba. Veja a programação abaixo. E para se inscrever: http://www.apl-sw-cwb.com.br/inscricao/roadshow.php

Tags, , ,

IBM cria o “Menor Filme do Mundo” usando átomos

Cientistas da IBM acabam de anunciar mais uma importante conquista: produziram o menor filme do mundo, feito a partir da manipulação de um dos menores elementos do universo: átomos. Com o nome “Um garoto e seu átomo”, o filme usou milhares de átomos posicionados precisamente para criar quase 250 quadros de ação em stop-motion e já ganhou registro no Guinness Book como o Menor Filme em Stop-Motion do Mundo. “Um garoto e seu átomo” mostra um menino que faz amizade com um único átomo e embarca em uma jornada lúdica que inclui dançar, jogar e trazer objetos e pular em um trampolim. Com uma trilha sonora alegre, o filme representa uma nova forma de transmitir avanços na ciência fora da comunidade de pesquisa.

“Mover átomos é uma coisa: você pode fazer isso com um gesto, simplesmente. Já capturar, posicionar e moldar átomos para criar um filme original em nível atômico é uma ciência precisa e completamente nova,” afirma Fábio Gandour, cientista-chefe do Laboratório de Pesquisas da IBM Brasil. “Na IBM, os pesquisadores não apenas leem sobre ciência, eles praticam ciência e inovação todos os dias, é parte do ‘job description’ deles. Esse filme é uma forma divertida de compartilhar o mundo em escala atômica e mostrar às pessoas comuns o grande avanço que há por trás da manipulação de átomos. Para ser visto em filme, a imagem foi ampliada em cem milhões de vezes”, ressalta.

Criando o Filme

Para fazer o filme, os átomos foram movidos usando um microscópio de força atômica com varredura, uma evolução do microscópio de tunelamento. Inventado pela IBM, essa ferramenta ganhadora do prêmio Nobel foi o primeiro dispositivo que permitiu aos cientistas visualizar o mundo na escala de átomos individuais. “O microscópio pesa duas toneladas, opera a uma temperatura de 268 graus Celsius negativos e amplia a superfície atômica em mais de 100 milhões de vezes. A capacidade de controlar a temperatura, pressão e vibrações em níveis exatos torna o nosso laboratório de Pesquisa IBM um dos poucos lugares do mundo onde átomos podem ser movidos com tal precisão”, destaca o cientista-chefe da IBM Brasil.

Operando remotamente o aparelho por um computador comum, os pesquisadores usaram o microscópio para controlar uma agulha extremamente afiada ao longo de uma superfície de cobre para “sentir” os átomos. A apenas um nanômetro de distância da superfície – o equivalente a um bilionésimo de um metro em extensão – a agulha pode fisicamente atrair átomos e moléculas e movê-los para uma localização precisamente especificada nesta superfície. O átomo em movimento faz um som diferente, o que constitui uma informação essencial para determinar o quanto ele efetivamente foi movido. Conforme o filme era sendo criado, os cientistas processaram imagens estáticas dos átomos individualmente organizados, o que resultou em 242 quadros diferentes.

A necessidade de encolher grandes volumes de dados
Desenvolver o menor filme do mundo não é algo totalmente novo para a IBM. Há décadas, cientistas dos Laboratórios de Pesquisa da IBM pelo mundo estudam materiais em nanoescala para explorar diversos limites, como o de armazenamento de dados, por exemplo.
Conforme circuitos de computador são reduzidos em direção a dimensões atômicas – uma tendência de décadas de acordo com a Lei de Moore –, designers de chips esbarram em limitações físicas ao utilizar técnicas tradicionais. A utilização de métodos não convencionais de magnetismo e as propriedades dos átomos em superfícies altamente controladas permitem aos cientistas da IBM identificar caminhos de computação totalmente novos.
Usando o menor objeto disponível para a engenharia de dispositivos de armazenamento de dados – átomos individuais – a mesma equipe de pesquisadores IBM que criou esse filme também criou recentemente o menor bit magnético do mundo. Eles conseguiram responder à pergunta: “Quantos átomos são necessários para armazenar de forma confiável um bit de informação magnética”: 12. Para comparação, são necessários aproximadamente 1 milhão de átomos para armazenar um bit de dados em um dispositivo eletrônico ou computador moderno. Caso comercializada, essa memória atômica poderia um dia armazenar todos os filmes jamais feitos em um dispositivo do tamanho de uma unha.

“Pesquisar significa fazer perguntas além daquelas necessárias para encontrar boas soluções rápidas para problemas de engenharia. Conforme a criação e o consumo de dados continuam a crescer, o armazenamento de dados precisa diminuir de tamanho, até chegar ao nível atômico” diz Fábio Gandour. “Para criar esse filme, aplicamos as mesmas técnicas usadas para inventar novas arquiteturas de computação e formas alternativas de armazenar dados”.

Tags, ,

Feirão Caixa da Casa Própria movimenta R$ 4,6 bilhões em negócios no primeiro fim de semana

O primeiro fim de semana do 9º Feirão CAIXA da Casa Própria movimentou mais de R$ 4,6 bilhões e registrou 30.250 negócios assinados e encaminhados. Entre os dias 03 e 05 de maio, as cidades de São Paulo e Fortaleza receberam o evento. A capital paulista contabilizou R$ 3,2 bilhões em negócios, e recebeu mais de 52 mil visitantes. Já a capital cearense registrou R$ 1,48 bilhão de contratos e mais de 26 mil visitantes.

O evento deste ano apresenta novidades para quem quer comprar a casa própria. O banco está oferecendo pagamento da primeira prestação somente em janeiro de 2014 para as contratações de financiamento imobiliário realizadas durante o período do Feirão, nos meses de maio e junho.

A condição é válida para financiamentos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), adquiridos no Feirão ou em uma das agências da CAIXA.

Próximos eventos:
De 17 a 19 de maio, será a vez de Curitiba (PR), Uberlândia (MG), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e Brasília (DF) receberem o 9º Feirão CAIXA da Casa Própria. De 24 a 26 de maio, o evento será Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS) e Florianópolis (SC) e, por fim, de 14 a 16 de junho nas cidades de Belém (PA), Campinas (SP) e Recife (PE). Considerado o maior evento do setor, o Feirão CAIXA da Casa Própria, em sua nona edição, está oferecendo mais de 400 mil imóveis.

Tags, , ,

Cenetic anuncia parceria com Positivo Informática para compra de computadores

A Positivo Empresas passa a oferecer `as empresas associadas da Cenetic a possibilidade de comprar o Desktop Positivo Master com preços e condições de pagamento bem próximos a valores de revenda. Saiba mais no site da Cenetic.

Tags, , , ,

Luís Mário Luchetta preside interinamente o ICI

O diretor-presidente do ICI, Renato Rodrigues, entregou o cargo nesta segunda-feira (29), em caráter irrevogável, em reunião do Conselho de Administração do Instituto. Assume o cargo interinamente, por 60 dias, no dia 2 (quinta-feira), o conselheiro Luís Mário Luchetta, presidente nacional da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro), biênio 2013-1014.
Na interinidade de Luís Mário Luchetta, o Conselho de Administração do ICI examinará nomes indicados pela Prefeitura de Curitiba para a presidência do Instituto. Entre os dez conselheiros do ICI, quatro são indicados pela Prefeitura e os outros seis, por entidades privadas do setor de tecnologia da informação. Assim, nos próximos dois meses, os conselheiros buscarão um consenso para que não haja mais atritos na relação do ICI com a Prefeitura de Curitiba.
Luís Mário Luchetta é formado em Ciências Contábeis pela FAE, onde fez pós-graduação em Planejamento Empresarial, e possui pós-graduação também em Marketing Empresarial, pela UFPR. É especialista em governança corporativa e integra o banco de conselheiros do IBGC.

Fonte: ICI

Tags, ,

Parque Tecnológico Virtual do Paraná agora é real

Está criado oficialmente o Parque Tecnológico Virtual do Paraná. O decreto de criação, de número 7959, foi assinado pelo governador Beto Richa na última sexta-feira e nesta quarta-feira (24/04), no evento que foi denominado Ateliê Projeto do Parque Tecnológico Virtual do Paraná, toda a estrutura do modelo operacional foi apresentada, com a presença de representantes de todos os setores envolvidos e de todas as sete regiões do Estado onde seus polos serão instalados.
O PTV passa a existir de fato com a adesão das primeiras empresas, das universidades estaduais e setores do governo envolvidos com o desenvolvimento tecnológico e de inovação do Estado.
“É importante ressaltarmos a importância da constituição conjunta desse dispositivo. Esse instrumento poderá contribuir para mudar o perfil de desenvolvimento das diversas regiões do Estado, com a participação das empresas locais, que agregam cada vez mais valor ao todo” – comenta Júlio C. Felix, diretor-presidente do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), empresa vinculada à Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, que é responsável pela implantação do Parque.
O Parque Tecnológico Virtual é um modelo de plataforma na qual os agentes interagem em um ambiente comum de gestão e inteligência competitiva. Podem participar instituições de pesquisa, parques, universidades, centros de promoção de empreendedorismo, incubadoras de qualquer município do Paraná. O parque pretende atrair e trabalhar no desenvolvimento e na fixação de empresas de base tecnológica, também de todo território paranaense.
As empresas que aderirem à plataforma se beneficiam do uso de serviços tecnológicos credenciados e são acompanhadas de perto por um parque tecnológico, uma incubadora ou um núcleo de inovação, denominadas instituições âncora. LEIA REPORTAGEM COMPLETA.

Tags, ,