Page

Author admin

WCIT já tem 30% de estandes comercializados

O Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB) será uma grande vitrine de marcas e produtos de Tecnologia da Informação durante o Congresso Mundial do setor. O WCIT, considerado a Olimpíada da TI internacional, ocorrerá de 3 a 5 de outubro, em Brasília, com a previsão de receber 2.500 pessoas de 82 países. A programação inclui uma exposição que ocupará, aproximadamente, 3.500 m² do espaço.

Cerca de 30% do espaço já foi comercializado para setores estratégicos. Além da possibilidade de fechar importantes contratos com companhias internacionais, as empresas expositoras poderão se reposicionar no mercado ao serem promovidas ao lado de importantes agentes do mercado mundial.

Ao todo, o local destinado à feira comporta cerca de 90 estandes, onde serão montadas estruturas para empresas de TI e de setores variados. Cada empresa terá espaços entre 12m² e 18m². Entre os blocos de estandes, serão montados cybercafés que facilitarão o network.

Países já tradicionais no Congresso Mundial de Tecnologia da Informação terão ainda pavilhões destinados à promoção de empresas internacionais. Delegações da Taiwan, Índia, Armênia, Malásia, Japão, Nigéria, Canadá, México, Quênia, Emirados Árabes e Costa Rica já manifestaram interesse em participar da edição brasileira.

As autoridades governamentais dos 82 países aguardados para o evento são grandes incentivadores do comércio entre marcas de todo o mundo. Órgãos dos Estados, empresas públicas e autarquias também estão em negociação com o Comitê Executivo do WCIT para locar áreas que comportará pequenos e médios negócios, o que dará oportunidades multilaterais para todo porte de empreendimento.

Mais informações sobre comercialização dos estandes: 61 2196.0066.

Tags

Cofundador da Uber entra no mercado brasileiro de transporte rodoviário de cargas com a “Uber dos caminhões”

Em 2009, Oscar Salazar, juntamente com outros dois sócios, Travis Kalanick e Garrett Camp, fundou a Uber, empresa que em menos de seis anos se tornou uma das maiores companhias do mundo. Salazar aposta agora que o mercado brasileiro de cargas rodoviárias passará pela mesma transformação que o transporte individual de passageiros, motivo pelo qual acaba de se tornar investidor e diretor da CargoX (http://www.cargox.com.br), primeira transportadora do país impulsada por tecnologia. A previsão é que nos primeiros dois anos de operação, o investimento chegue a R$ 100 milhões.

Além do empresário, Eddie Leshin, outro respeitado executivo do mercado de transportes, que atuou como diretor da C.H. Robinson e foi COO da Coyote Logistics – ambas somam um faturamento de mais de R$ 56 bilhões por ano–, também será investidor e ocupará o cargo de diretor estratégico de Operações na CargoX. Outro nome de peso é o americano Hans Hickler, ex-CEO da DHL Express nos Estados Unidos. Completam o time de investidores o Valor Capital Group (fundado por Clifford Sobel, ex-embaixador dos Estados Unidos no Brasil), Agility Logistics (uma das maiores empresas de logística com mais de 500 escritórios em 100 países) e Lumia Capital (fundada por Martin Gedalin, ex-Oracle e Chris Rogers, co-fundador da Nextel Communications).

Conectada em tempo real por um aplicativo com mais de 100 mil caminhoneiros autônomos, a empresa vem sendo estruturada desde meados de 2015 e é pautada em algumas das principais diretrizes do Uber: agilidade, flexibilidade e qualidade na experiência do contratante do serviço; além de uma base de motoristas cadastrados com processo de triagem rigoroso e responsabilidade pelas cargas transportadas. “Utilizamos a ociosidade da frota autônoma do país com o cruzamento das rotas de nossos clientes para otimizar os envios. Com essa tecnologia por trás da CargoX permitimos que os embarcadores tenham uma economia inicial de até 30% no valor do frete”, esclarece Alan Rubio, diretor de Transportes da CargoX, especialista com mais de 25 anos de experiência no setor de transportes.

Para Oscar Salazar, o momento econômico que o Brasil atravessa também foi uma oportunidade para a criação da companhia. Segundo o executivo, o mercado brasileiro de frete opera com 40% de ociosidade em sua capacidade. “As transportadoras brasileiras estão sob a pressão da crise econômica e, justamente por isso, vamos oferecer um serviço de melhor qualidade com menor custo. Para nósé o momento de apostar no país e crescer de forma exponencial, impactando positivamente no valor operacional da cadeia logística”, afirma.

“Pretendemos revolucionar o mercado de transporte de cargas no país, com o fortalecimento da cadeia logística. Nós acreditamos em um crescimento rápido, com faturamento que pode ultrapassar os R$ 48 milhões no primeiro ano de atuação”, prevê Salazar.

Mercado brasileiro de cargas rodoviárias

O transporte rodoviário de cargas brasileiro (TRC) é responsável por mais de 65% do volume de mercadorias movimentadas no Brasil e seu custo representa cerca de 6% do PIB do país. Para as empresas, o transporte de carga pelas estradas nacionais corresponde por mais da metade da sua receita líquida, como no caso da agroindústria (62%) e das indústrias de alimentos (65,5%). Segundo dados não oficiais, o Brasil tem uma frota excedente de aproximadamente 350 mil veículos (35%), o que gera mais de 30% de viagens com o caminhão vazio.

Tags, , , , , , ,

Especialistas discutem cenário logístico brasileiro em evento do setor

As conferências que serão realizadas durante a 22ª ediçao da Intermodal South America, que acontece em São Paulo, entre os dias 5 e 7 de abril, propõe uma análise dos principais fatores e iniciativas que podem contribuir para promover o desenvolvimento dos setores de transporte de cargas, logística e comércio exterior brasileiro. Investimentos em infraestrutura logística e a expansão portuária são algumas das principais premissas a serem abordadas.

No dia 5 de abril, o Seminário Político Econômico irá analisar os principais desafios do cenário multimodal brasileiro. A proposta é investigar as reais oportunidades do pacote de investimentos anunciado pelo governo federal para melhorar a infraestutura portuária brasileira. A pauta inclui temas como a nova etapa de concessões, financiamentos, eficiência logística e articulação de saídas estratégicas para integrar regiões produtoras, consumidoras e exportadoras, que serão levantados pelos principais especialistas dos setores público e privado.

Já no dia 6 de abril acontece o Seminário Intralogística para debater o processo de logística interna de movimentação e armazenagem. Toda a gestão, gerenciamento e automação da cadeia de abastecimento será tratada por autoridades no conceito. Encerrando a grade de programação de conteúdos, no último dia, 7 de abril, acontecerá o Seminário Innovative Supply Chain, que traz a apresentação de soluções para otimizar a cadeia de Supply Chain e Logística das empresas, de forma que se tornem mais estratégicas para superar os desafios e manter a rentabilidade dos negócios.

As Conferências da Intermodal South America acontecem nos dias 5, 6 e 7 de abril, paralelamente a feira que reúne de 600 marcas nacionais e internacionais, de 25 países, além dos principais players do setor de transportes de cargas, logística e comércio exterior em um ambiente propício para fomentar os negócios.

As inscrições para as conferências e o credenciamento antecipado podem ser feitos no site www.intermodal.com.br

Tags

SAP Forum Brasil 2016: números e bastidores revelam grandeza do evento que apresentou Transformação Digital no mundo dos negócios

Captura de Tela 2016-03-21 às 00.40.26

Oito mil visitantes únicos, 630 sessões paralelas, 450 palestrantes, 100 clínicas. Só os números já confirmam a grandeza da 20ª edicão do evento que mostrou aos visitantes o impacto de uma nova era digital sobre o mundo dos negócios e a vida das pessoas.

Ricardo Kazuo, diretor de marketing da SAP Brasil, conta que a edição deste ano conquistou um público novo e diferenciado de linhas de negócio. “Tivemos o cuidado de personalizar a experiência dos visitantes. O RH de um setor financeiro, por exemplo, teve a oportunidade de receber conteúdo específico para sua área. Sessões individuais possibilitaram a discussão sobre valor agregado para o desafio de negócio de cada participante”.É o caso das clínicas e sessões paralelas, que cruzam linhas de negócios e verticais de indústria. Kazuo afirma que todo esse conteúdo é garantido graças a um trabalho muito bem alinhado com parceiros e patrocinadores. “Acompanhar a experiência de um cliente é muito importante. Não há nada melhor que o feedback de quem fez uma implementação de sucesso de uma de nossas soluções”,completa.

Além de oferecer palestras de grandes nomes internacionais e do Brasil sobre as mais diversas áreas influenciadas pelo mundo da tecnologia, o SAP Forum Brasil cumpre um grande desafio como projeto. Cada nova edição consome nove meses de trabalho com um PMO (escritório de projetos) com 17 frentes de trabalho pensando na experiência do cliente de ponta a ponta. Vinte pessoas do marketing trabalham diretamente para o planejamento e realização do evento, mas a equipe de entrega, que inclui agência, chega a 150 pessoas. “É literalmente uma gestação, define Ricardo Kazuo”. Pelo que vimos nos dois dias de evento, ficou claro que os pais do SAP Forum Brasil conseguiram trazer para a vida mais um filho bonito. O blog e o programa de tv Valor Agregado testemunharam esse êxito de perto.

Tags, ,

Quarto Startup Weekend reúne novos empreendedores em Manaus

A capital amazonense se prepara para receber um evento internacional para desenvolver o empreendedorismo na região. A quarta edição do Startup Weekend Manaus será realizada entre os dias 1 e 3 de abril deste ano, no espaço Ocean Samsung Manaus da Escola Superior de Tecnologia, localizada na Avenida Darcy Vargas, Zona Centro-Sul de Manaus. O evento – promovido pelo Google – possui cunho educativo e visa formar novos empreendedores com ideias inovadoras. Os valores dos ingressos variam entre R$ 89 e R$ 125.

O Startup Weekend trata-se de um evento de imersão para que empreendedores e aspirantes possam desenvolver novas ideias para startups. Logo no primeiro dia, são formadas equipes em torno das melhores ideias – escolhidas por meio de votação. A partir disso, as 54 horas seguintes são utilizadas para criação de modelos de negócios, programação, design e validação do mercado. O evento é encerrado com a apresentação dos projetos para receber retorno da banca avaliadora.

O evento é realizado em Manaus com a ajuda de voluntários. Um deles é Daniel Goettenauer, diretor de aceleradora de Startups da empresa FabriQ. Segundo ele, o evento de renome internacional possui cunho educativo para desenvolver a cultura empreendedora na região.

“O objetivo final não é fazer com que esses participantes saiam com empresas criadas. O evento existe para aumentar a visibilidade do potencial deste novo tipo de empreendedorismo, porque os participantes entram em contato com outros estados e países”, contou.

Já na quarta edição em Manaus, o encontro mostra o interesse da capital em conhecer e investir mais em Startups. “O evento encurta diversos caminhos. Recebê-lo pela quarta vez demonstra que caminhamos no mesmo ritmo que outros lugares do Brasil”, analisou Goettenauer.

Um dos destaques do evento trata-se da atuação de 14 mentores. Segundo Goettenauer, estes profissionais são responsáveis por compartilhar conhecimentos com os novos empreendedores. “Eles tentam abrir a mente dos participantes como questionadores. Eles não estão lá para dar dicas ou fornecer atalhos, mas para causar inquietação”, explicou.

As melhores ideias serão escolhidas pelos três jurados do evento. Um deles será o empresário José Benchimol. Formado em economia pela Universidade de Stanford, é fundador e diretor da Para Guardar Self Storage, integra o conselho de administração do Grupo Bemol-Fogás e é membro da CDL Jovem Manaus. Segundo ele, o novo empreendedor precisa ter persistência, visão e curiosidade.

“Procuramos durante o evento ideias com viabilidade econômica que possam conquistar mercado e que tenha um modelo de negócios sólido. Os participantes precisam de conhecimento de mercado e da área em que vão atuar para entender como o negócio pode ir para frente”, explicou.

Para Benchimol, o evento significa desenvolvimento para o empreendedorismo local. “O Startup Weekend mobiliza toda a comunidade de tecnologia e permite que as pessoas troquem experiências e informações entre si – o que possibilita o refinamento de seus projetos”, disse.

Os ingressos para o evento estão disponíveis no site Sympla. Os valores, dependendo da área de atuação de cada participante, vão de R$ 89 a R$ 125. O pagamento pode ser feito via boleto bancário ou transferência online. Além disso, é possível parcelar as entradas em até três vezes. – See more at: http://www.dino.com.br/releases/quarto-startup-weekend-reune-novos-empreendedores-em-manaus-dino89081166131#sthash.h47C2Kz9.dpuf

Tags, , , ,

Brasil tem 29 projetos inscritos no Empowering People Award 2015 da Siemens Stiftung

A Siemens Stiftung apresentou os projetos inscritos no prêmio “empowering people. Award” 2015. Entre eles, 29 projetos desenvolvidos no Brasil terão a chance de disputar os prêmios em dinheiro que totalizam 200 mil Euros. A fundação criada pela Siemens premia os melhores trabalhos voltados para atender de forma inovadora as necessidades básicas da sociedade para países em desenvolvimento.

O prêmio de inovação global foi concebido pela Siemens Stiftung como uma forma de identificar as melhores soluções técnicas para aplicação em atividades ligadas ao desenvolvimento. Ao todo foram inscritos mais de 800 trabalhos de 88 países. Entre os critérios de avaliação são considerados pontos como o potencial do projeto em resolver problemas básicos de abastecimento, viabilidade técnica, potencial de negócio (criação de empregos), e sustentabilidade financeira e ambiental.

Os trabalhos são divididos em categorias como energia, saúde, alimentos e agricultura, gestão de água, educação, lixo e reciclagem, comunicações e moradia. Os vencedores passam a integrar a rede “empowering people.Network”, que oferece a oportunidade de interagir com outros empreendedores, estabelecendo relações e parcerias que estimulam ainda mais o desenvolvimento das soluções.

“Estamos impressionados com a reação do prêmio, que, desta vez, exigiu aumento dos requisitos para inscrição. São 810 produtos e soluções inscritas de 88 países, uma prova de que as mentes criativas ao redor do globo estão ativas para ajudar a combater os desafios do suprimento básico. O “empowering people. Network” novamente está à disposição para apoiar essas soluções a fim de que cresçam, desenvolvam seu potencial pleno e possam beneficiar as pessoas necessitadas”, comentou Rolf Huber, diretor executivo da Siemens Stiftung.

Uma equipe de especialistas das áreas de tecnologia, trabalhos de desenvolvimento e empreendedorismo social começará agora o trabalho de avaliação e compilará uma lista das inscrições mais promissoras. Então, dezoito jurados, selecionados por sua experiência em diferentes campos da cooperação para o desenvolvimento, selecionarão os três vencedores do prêmio. A lista será publicada em meados de 2016, quando a comunidade online também terá a oportunidade de votar em sua solução favorita. A cerimônia de entrega dos prêmios será realizada em outubro de 2016 e incluirá um workshop internacional para os membros da “empowering people. Network” de inovadores e empreendedores sociais de todo o mundo.

Tags, ,

Integrar digital às lojas físicas é segredo para atendimento omnichannel

Julio Zaguini, diretor de relações com o mercado do GOOGLE BRASIL, apresentou a transformação no perfil do consumidor nos últimos anos, durante o FÓRUM NACIONAL DO VAREJO, CONSUMO E SHOPPING CENTERS, realizado sábado (19/3), em Guarujá (SP). “Tudo mudou? Absolutamente não. Mas algumas coisas mudaram, como a queda drástica no tráfego de lojas nos EUA. Contudo, as vendas subiram. Os consumidores ainda vão às lojas, mas já muito informados, apenas para definir a compra”, destacou o executivo. Esse preparo é facilitado pela internet e pelo acesso às informações.

Segundo Zaguini, o conceito atual, com o consumidor como centro da estratégia de venda, não é novo, mas há três teorias mais recentes identificadas para conquistá-lo. “É preciso propiciar experiências, tratar o cliente como se estivesse na loja, mesmo à distância, e continuar a surpreender e agradar sempre”.

Análises de indicadores do GOOGLE mostram que há uma importante influência do digital no sucesso de lojas físicas, mas o mercado do varejo usa a tecnologia – especialmente a de celulares – menos do que outras áreas, para conseguir vendas. “No Brasil, a ferramenta de busca mobile e os vídeos online são mais utilizados do que nos EUA. Dados do EMarketer, empresa especializada em pesquisas de dados de marketing digital, mostram que 4,1% das vendas foram por meio de e-commerce, e representaram um crescimento de 15% no varejo. Há um grande mercado a ser explorado no País”.

Paulo Correa, presidente da C&A BRASIL, discorreu sobre os desafios para que uma empresa tenha presença multicanal. “Eliminar as barreiras físicas ou tecnológicas para atender clientes é importante, pois a experiência e a transição entre os diversos canais de atendimento acontecem de forma simples, quase imperceptível”. Para isso, as companhias devem melhorar a velocidade de soluções, integrar e combinar atendimentos pessoal e virtual, aperfeiçoar o aproveitamento e identificação de informações dos sistemas de celulares, melhorar a experiência de compras e aproveitar as diversas possibilidades de logística de entrega de produtos oferecidas atualmente.

Também contribuíram com os debates Carlos Zenteno, presidente da CLARO BRASIL; Décio Pecin, CEO da CNA; Alberto Leite, CEO da FS; e Marcelo Maia, secretário de Comércio e Serviços do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Os temas foram moderados por Marcos Gouvêa de Souza, presidente GD&SM e LIDE COMÉRCIO; e Luiz Fernando Furlan, Chairman do LIDE.

Tags, ,

Confederação Nacional da Indústria divulga comunicado à nação

bandeira do brasil para capa do facebook 3

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e as federações das indústrias dos estados manifestam sua extrema preocupação com o agravamento da crise política e econômica que o Brasil atravessa. Os empresários, assim como todos os brasileiros, estão perplexos diante da grave deterioração do cenário político, que submete o país a uma situação sem precedentes em sua história recente.

O caos em que mergulhou a política nacional gera um quadro de profundas incertezas, que piora as perspectivas da economia, já abalada pela mais séria recessão dos últimos 25 anos. O país vem sendo duramente prejudicado pela paralisia decisória que o afastou do caminho do crescimento, provocando o aumento do desemprego, a elevação da inflação e o fechamento de empresas.

A indústria nacional não pode aceitar que disputas e desavenças políticas se sobreponham aos interesses maiores da nação.

Os efeitos da atual crise ética, política e econômica têm sido catastróficos para empresas e trabalhadores. Ninguém aguenta mais assistir ao espetáculo deprimente em que se transformou a política brasileira. Já passou a hora de, com respeito aos ditames da lei e da Constituição, darmos um basta a esse impasse para que o país possa retomar o rumo.

É imprescindível restabelecer a governabilidade. É fundamental restaurar a moralidade no trato dos assuntos públicos, adotar melhores práticas administrativas e implantar medidas favoráveis à estabilidade social, ao emprego e ao desenvolvimento.

O setor empresarial espera que as instituições brasileiras, principalmente o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF), com o apoio e a participação da sociedade, consigam encontrar, com urgência, soluções para tirar o país da crise política e econômica.

Neste momento turbulento da vida nacional, a indústria brasileira exige grandeza, serenidade e espírito público dos homens e das mulheres que ocupam os Três Poderes da República, para que o Brasil possa superar o cenário adverso, voltar a crescer e ter confiança no futuro.

Robson Braga de Andrade
Presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI)

Tags, , , , , ,

Ascenty lança solução para recuperação de dados que pode ser acessada de qualquer lugar

Continuidade dos negócios e prevenção de vazamento ou perda de dados são as prioridades na área de segurança da informação das empresas brasileiras em 2016, segundo o levantamento anual Global Information Security Survey (GISS), divulgado recentemente pela da Ernst & Young (EY), uma das maiores empresas de consultoria e auditoria do mundo. Em resposta à essa necessidade crescente por parte das companhias, a Ascenty, maior empresa de data center do Brasil, está lançando o DRaaS (Disaster Recovery as a Service).

A solução desenvolvida pela Ascenty consiste em manter um ambiente preparado para replicar os dados da empresa, caso o ambiente principal em que as informações estão armazenadas tenha alguma falha.

Diferentemente de serviços já oferecidos no mercado, a solução oferecida pela Ascenty permite que as informações sejam acessadas de diversos ambientes, e não apenas da empresa, isso é possível graças à criação de um modelo que integra plataformas compatíveis, a partir do uso de softwares utilizados no cliente e na estrutura da Ascenty.

Além disso, o modelo de negócio oferecido pela Ascenty permite ao cliente a contratação sob demanda, uma vez que os servidores podem ficar stand by e/ou produção. Dessa forma o cliente evita gastos desnecessários, uma vez que só aciona o serviço quando realmente precisa. O funcionamento do serviço de DRaaS pode ser validado por meio de testes periódicos, que garantem e atestam o bom funcionamento do processo de réplica.

De acordo com Marcos Siqueira, diretor de Serviços Gerenciados da Ascenty, o novo serviço foi criado para facilitar a implementação de projetos que, ao utilizar infraestrutura distribuída de cloud, não exijam a contratação de um segundo ambiente de replicação. “O cliente deve ter segurança de que seus dados estarão protegidos e disponíveis a qualquer momento, essa é uma das prioridades da Ascenty. Por esse motivo, desenvolvemos soluções que permitam aos clientes definir o RTO (Recorvery Time Objective) e RPO (Recovery Point Objective) de acordo com as necessidades de negócio, bem como, em qual localidade os dados ficarão disponíveis.”, afirma.

A pesquisa GISS da EY retrata ainda que um dos problemas das empresas é a demora em detectar problemas no sistema de armazenamento de dados. Dos entrevistados, 36% afirma que sua área de TI demora em média até uma hora para iniciar uma investigação em um possível incidente, enquanto 15% disseram que essa resposta pode levar mais de um dia.

Sobre esses dados, Siqueira destaca que a boa gestão de um data center tem que trabalhar na prevenção desses problemas, ao invés de se preocupar somente na hora que ocorrem. “Na Ascenty, por exemplo, temos como premissa a agilidade na tomada de decisões, na formulação de estratégias e na execução dos processos. Isso é essencial para a segurança dos dados e garante o sucesso do negócio”, conclui.

Tags, , , ,

Twitter chega ao rádio em parceria inédita com Jovem Pan

Tempo real, público e sem filtros são algumas das características do Twitter. E são do rádio também! De olho nessa afinidade, o Twitter e a rádio Jovem Pan fizeram uma parceria inédita para levar o melhor conteúdo da rede para os ouvintes.

Todas as sextas-feiras, o diretor editorial do Moments para a América Latina, Leonardo Stamillo, vai estar na bancada do Jovem Pan Morning Show para falar sobre os assuntos que foram destaque durante a semana e antecipar aquilo que vai ser comentado na rede. Nesta sexta (18), no primeiro programa com a parceria, foram abordados temas como as manifestações políticas pelo Brasil, a estreia da nova novela da Globo (“Velho Chico”) e o reality show da TV Bandeirantes, MasterChef.

“O Moments é uma ferramenta focada em buscar os melhores Tweets todos os dias. Nós estamos varrendo o Twitter atrás daquilo que é mais interessante para os usuários. Vamos trazer muita munição aos debates que são a marca do Morning Show”, diz Stamillo, que é jornalista e trabalhou por mais de dez anos em rádio. “O Twitter é o rádio das redes sociais. Temos muitas afinidades.”

O apresentador do Morning Show, Edgard Piccoli, observou que a proposta do programa e a do Moments caminham juntas. “A sinergia é imediata, pois você abre o Moments e vê vários assuntos sendo tratados. Aqui, também temos uma maneira diferenciada, mais leve – mas não menos séria -, de trazer as informações. E tem prestação de serviço, entretenimento, assim como o Moments que engloba tudo isso.”

Edgard acrescentou que é uma satisfação para o programa estar junto nesse movimento com o Twitter. “É um prazer ter essa parceria, pois a nossa interação com os ouvintes pelo Twitter é cada vez mais forte.”

O Morning Show fica nos trending topics (assuntos mais comentados) do Twitter com frequência devido à participação de seus ouvintes pela internet. Além disso, apresentou crescimento de sua audiêcia no rádio no primeiro trimestre deste ano, alcançando mais de 122 mil ouvintes por minuto.

Além da participação ao vivo do Twitter Moments na Jovem Pan, a rádio vai preparar seleções dos melhores Tweets da semana, oferecidas no site da emissora. Confira as de hoje:

unnamed-1

unnamed-2

Sobre o Twitter

O Twitter é uma plataforma global para autoexpressão e conversas públicas em tempo real, fundada em 2006. Disponível em mais de 35 idiomas, tem hoje mais de 320 milhões de usuários ativos mensais. Seu primeiro escritório no Brasil foi inaugurado em novembro de 2012. Hoje, são mais de 100 pessoas trabalhando no Twitter Brasil. Ao desenvolver uma forma fundamentalmente nova para criar, distribuir e descobrir conteúdo, o Twitter possibilita que qualquer voz seja ouvida em todo o mundo instantaneamente e sem filtros. O serviço pode ser acessado no twitter.com, por diferentes dispositivos móveis e por mensagem de texto. Para mais informações, visite discover.twitter.com ou siga @twitter.

Twitter Global

500 milhões de Tweets são enviados por dia.

80% dos usuários ativos são mobile.

Disponível em mais de 35 idiomas.

79% das contas são de fora dos Estados Unidos.

São 3.900 funcionários em escritórios por todo o mundo.

Mais de 9 milhões de pequenas e médias empresas estão no Twitter hoje.

O Vine, serviço móvel do Twitter que permite que você capture e compartilhe vídeos curtos em looping, tem mais de 1,5 bilhão de visualizações de loops por dia.

Mais de 200 milhões de pessoas assistem a Vines todo mês.

O Periscope, app do Twitter para transmissão de vídeo ao vivo lançado em 26 de março, chegou a 1 milhão de usuários em 10 dias.

4 meses após o lançamento, o Periscope chegou a 10 milhões de usuários e contabilizou mais de 40 anos em tempo de vídeos assistidos por dia.

Como os brasileiros usam o Twitter?

68% dos usuários brasileiros visitam o Twitter todos os dias e 1 em 2, várias vezes ao dia.

57% usam o Twitter para se atualizar sobre notícias de última hora.

Para a maioria dos usuários, o Twitter é mobile.

Entre os que utilizam o celular como dispositivo principal:

81% usam o Twitter para seguir marcas e empresas.

69% usam o Twitter enquanto assistem a programas de TV.

58% usam o Twitter enquanto fazem compras.

Tags, , , ,

Infor reporta aumento de 7% em moeda constante na receita do terceiro trimestre do ano fiscal

A Infor, desenvolvedora de aplicações de negócios para a nuvem e especializada em indústria, anunciou resultados positivos no terceiro trimestre do ano fiscal de 2016, que terminou em 31 de janeiro desse ano. A receita total aumentou 2% em taxas de câmbio real, enquanto em moeda constante¹ o resultado positivo foi de 7% em comparação com o mesmo período de 2015. Houve também crescimento nas taxas de licença de software e receitas de assinaturas, tendo um aumento no faturamento do setor de 23% em taxas de câmbio real e 27% em moeda constante durante o período. O faturamento² non-GAAP total aumentou 3% na taxa de câmbio real e 7% em moeda constante. Se comparado com terceiro trimestre do ano fiscal de 2015, os honorários por licença de software e o faturamento non-GAAP por adesões subiram 28% em taxas de câmbio real e 32% em moeda constante nesse terceiro quarto de ano. A Infor também contou com o crescimento de seus Serviços de Consultoria (ICS) além de ter incorporado mais de 600 novos clientes no último trimestre.

“O terceiro trimestre foi mais um grande trimestre para a Infor, mantendo o crescimento nos negócios enquanto realizamos uma bem sucedida transição ao modelo de negócios na nuvem,” comenta Charles Phillips, CEO da Infor. “Os investimentos da Infor em produto, desenvolvimento da marca, serviços de consultoria e cobertura da força de vendas continuam dando bons resultados, como se vê no nosso pipeline de vendas. Impulsionada pelos SaaS, a Infor começa seu último quarto de ano com o melhor resultado da empresa na história.”

Os setores de varejo e saúde continuam crescendo com um excelente desempenho no trimestre, apoiadas pelo crescimento dos SaaS (Software como serviço, em inglês) nos serviços financeiros e na GT Nexus. A GT Nexus teve seu melhor desempenho em venda de SaaS neste terceiro quarto, primeiro quadrimestre completo depois da compra da empresa pela Infor em setembro de 2015.

A Infor também anunciou um investimento de U$D 25 milhões na Predictix, provedora de analytics para o setor varejista, dando continuidade na impulsão da empresa para fornecer a inovação necessária para um mercado que sofre com interrupções contínuas. Como parte deste acordo, a Infor será re-seller da Predictix, implementando, administrando e dando suporte à solução de análise da empresa dentro da nuvem Infor. Além disso, a aplicação da Predictix está sendo usada no desenvolvimento do CloudSuite Retail da Infor, um novo aplicativo oferecido na nuvem e projetado para o mercado de varejo.

Tags

Entidades que representam milhares de empresas e milhões de trabalhadores definem na Fiesp apoio ao Impeachment Já!

Reunidas na sede da Fiesp, cerca de 300 federações, associações e outras entidades que representam milhares de empresas e milhões de trabalhadores decidiram por unanimidade encampar a bandeira do Impeachment Já!

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp, explicou em entrevista coletiva depois da reunião que a presidente Dilma Rousseff não parece inclinada à renúncia, que seria a forma mais rápida de resolver a questão política que trava a economia. Por isso o impeachment passou a ser a opção prioritária, disse, lembrando que horas antes havia sido instalada a comissão que vai analisar o processo.

“A bandeira de todos nós, ontem, era renúncia já”, disse Skaf, “mas a presidente não renunciou e não sinaliza vontade de renunciar. Hoje é Impeachment Já!”

Skaf anunciou também que todos concordaram em atuar junto às bancadas de deputados federais e senadores e aos governadores de seus respectivos Estados, para dar celeridade ao processo de impeachment. “Todos aqui irão se concentrar em conscientizar os parlamentares que a sociedade quer uma mudança, quer o impedimento da senhora presidente da República”, disse Skaf. Para ele, O governo brasileiro não está trabalhando para a Nação, “está trabalhando para se sustentar, para se segurar no poder”.

“Todas as entidades, todas as assembleias sindicais que aqui estão, todos os movimentos de rua, todas as entidades da agricultura, do serviço, do comércio, da indústria, as associações, as federações, os sindicatos, todos que estão aqui envolvidos, muitos que não estão aqui presencialmente, mas estão conosco, estarão se concentrando no Congresso Nacional nos próximos dias para conscientizar os deputados”, disse Skaf.

O presidente da Fiesp e do Ciesp lembrou que os deputados precisam representar o povo que os elegeu. “Como os senadores, que da mesma forma tiveram um voto de confiança da sociedade, do povo brasileiro” disse Skaf, os deputados devem fazer com que “o mais rapidamente possível haja o impeachment da presidente, para que a gente possa ter um novo cenário, uma oxigenação”.

“Pelo conjunto de fatos ocorridos ao longo desses meses – quase todos os dias fatos acontecem -, a gente já teria o suficiente para uma mudança no governo”, avaliou.

“O fundamental é que a sociedade está unida agora no objetivo do impeachment, estará junta em seguida no momento da mudança para discutir um plano para ajudar o governo que virá, para que a gente saia rapidamente desta crise econômica, para que rapidamente a gente possa voltar aos investimentos, à geração de empregos, ao empreendedorismo, ao fortalecimento das empresas, de todos os setores brasileiros, dos serviços.”

Tags, ,

iFood incorpora player norte-americano especializado em entregas rápidas

O iFood (www.ifood.com.br), principal plataforma de delivery do Brasil, anuncia a aquisição da tecnologia desenvolvida pela plataforma norte-americana de entregas rápidas SpoonRocket. A empresa sediada no Vale do Sílicio, na Califórnia, nos dois anos de existência, levantou US$ 15 milhões em investimentos, o que permitiu o desenvolvimento de sistemas de controle entre pedidos e entregadores de comida, visando minimizar o tempo de espera dos consumidores em até 50%.

Com a nova tecnologia disponível a partir do segundo semestre deste ano, os consumidores poderão acompanhar seu pedido de forma mais próxima, sabendo, por exemplo, a posição dele no trajeto e quando o mesmo chegará. Os novos benefícios estão de acordo com a visão da empresa brasileira em revolucionar o mercado de delivery no país. “O iFood simplificou como os consumidores buscam os estabelecimentos e pedem comida, migrando do telefone para o aplicativo. Com este novo investimento pretendemos garantir uma melhor experiência para o usuário, possibilitando uma entrega ainda mais rápida”, comenta Felipe Fioravante, fundador e CEO do iFood.

Ainda de acordo com o executivo, o iFood tem como principal objetivo evoluir a experiência do consumidor: “Nós estamos ampliando as possibilidades para o mercado de delivery no país e, agora, buscamos uma expansão agressiva para que os consumidores e restaurantes tenham acesso a melhor experiência em pedir comida que já tiveram”, complementa.

Para Fabricio Bloisi, CEO da Movile, esse movimento reforça o DNA inovador da Movile, assim como acontece em todas as suas investidas. “Estamos sempre atentos às tendências que podem mudar as indústrias e impulsionar a globalização dos nossos negócios”, afirma.

Tags, , , ,

Responsabilidade Social da SAP amplia apoio à Amazônia

Durante a 20ª edição do SAP Forum Brasil, a SAP apresenta seu Show Case de Responsabilidade Social, junto à Fundação Amazonas Sustentável (FAS), com a qual mantém parceria desde 2014. Neste ano a SAP fecha mais um acordo social e a beneficiada é uma Empresa de Base Comunitária (EBC), situada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável de Uacari, no município de Carauari, a 1,6 mil km a partir de Manaus via fluvial[1]. A EBC da comunidade Bauana receberá a doação da plataforma Business One, que simplifica a gestão de empresas de pequeno porte.

Localizada no Médio Juruá, Estado do Amazonas, a EBC nasceu a partir de um programa de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias de negócios realizado pela FAS em 2015. Segundo André Ballesteros, coordenador de desenvolvimento institucional e parcerias da instituição, a região do Médio Juruá tem grande potencial na produção extrativista de óleos vegetais, açaí e manejo de pirarucu.

A EBC é constituída por técnicos em produção sustentável formados na região e envolve vários elos das cadeias produtivas, incluindo os produtores extrativistas de açaí e de andiroba, agroindústrias locais e empresas do ramo cosmético e alimentício com atuação nacional. O controle e monitoramento dos processos de compra de matéria prima até a venda do produto, passando pelo armazenamento, estocagem e logística representa um grande desafio da gestão do negócio local.

Diante desse cenário, a SAP fará a doação da plataforma Business One. A solução direcionada para empresas de pequeno e médio portes conta com um conjunto completo de módulos que possibilita a utilização de informações gerenciais em dashboards (painéis de gestão), tanto no computador quanto em seus dispositivos móveis e a partir de agora facilitará a coleta e armazenagem das informações de um negócio social no coração da Amazônia.

“A expectativa é de um trabalho conduzido sobre três pilares fundamentais: produção, logística e gestão, que prometem melhorar a eficiência e a visão sobre o negócio de seus integrantes”, destaca Virgílio Viana, superintende geral da FAS. “E esse é o principal diferencial do projeto: trabalhar com tecnologia de forma conjunta com a capacitação em gestão os integrantes da EBC”, conclui.

Em 2015, outra doação realizada pela SAP à FAS foi a plataforma SAP Lumira, que trouxe resultados extremamente positivos para a gestão de programas e projetos socioambientais voltados para comunidades ribeirinhas amazônicas, segundo Luciana Coen, diretora de Comunicação Integrada e Responsabilidade Social Corporativa da SAP Brasil. “Com Lumira, a FAS passou a contabilizar com mais precisão indicadores já trabalhados pela instituição, como por exemplo: investimentos logísticos realizados por projeto, impacto da participação feminina nas atividades, gestão do número de dias em campo dos técnicos da FAS, além de impactar diretamente na definição de investimentos”, ressaltou Luciana Coen. “Essa visão esclarecedora que o Lumira dá simplifica e agiliza a tomada de decisão, além de aumentar o engajamento dos colaboradores, que aderiram rapidamente à ferramenta”, complementa.

Tags, , ,

Mudanças digitais e novas tendências do mercado de tecnologia influenciam o planejamento e a entrega dos CIOs

A velocidade das mudanças nos ecossistemas globais de negócios exige que os CIOs adaptem seus modelos de gestão a novos cenários e liderem a introdução e o uso de novas tecnologias no dia a dia das empresas. O que deve estar no radar desses profissionais nesse momento de transição? Em sua sétima edição, o estudo “Tech Trends 2016 – Innovating in the Digital Era”, elaborado pela Deloitte, aponta as oito principais tendências tecnológicas que devem impactar os negócios nos próximos dois anos.

Entre blockchain (termo em inglês para o movimento da democratização da confiança), realidade aumentada e Internet das Coisas (IoT), o relatório passa pelos mais relevantes temas que estão nas pautas dos CIOs atualmente. Além deste três tópicos, esses profissionais precisam lidar com o impacto social das tecnologias exponenciais, cyber-risco, a reinvenção do core dos sistemas, plataformas autônomas e a importância da velocidade de TI.

Com o objetivo de traçar perspectivas e identificar como os CIOs buscam novas abordagens para crescer e inovar, o relatório, além de ouvir os próprios executivos, traz as percepções de grandes especialistas da indústria e de acadêmicos, planos e prioridades de investimento de start-ups e a visão de investidores dos principais fornecedores de tecnologia, além da experiência da rede global de consultores da Deloitte.

Segundo Claudio Soutto, sócio da área de Consultoria em Tecnologia da Deloitte, os CIOs podem empregar as tendências apontadas como referências para definir suas prioridades de investimento, transformar suas organizações e ajudar a acelerar o crescimento dos negócios e dos mercados em que operam. “Os CIOs precisam liderar esses projetos. É preciso encontrar novas abordagens para criar valor real para o negócio, sempre avançando a partir das realidades de hoje”, complementa Soutto.

As tendências e seus impactos

Com o Blockchain (a democratização da confiança), as transações digitais se tornam o padrão da economia global. Muitas delas, porém, dependem de instituições tradicionais e são geridas e certificadas de forma ineficiente. O Blockchain permite a distribuição da contabilidade e a elaboração de contratos inteligentes, permitindo às organizações redefinir a forma como o valor é trocado entre as partes – estimulando novas abordagens à gestão de ativos, fidelidade dos clientes, prontuários médicos eletrônicos, pagamentos internacionais e muitos outros cenários.

Já quando se trata de realidade virtual e de realidade aumentada, há novos horizontes. O futuro das soluções móveis depende, cada vez mais, dos dispositivos batizados de wearables­­ (basicamente, tudo o que possa ser vestido) – especialmente à medida que as soluções de realidade virtual e realidade aumentada tornam-se disponíveis no mercado, atrelados a esses objetos. Essas tecnologias têm potencial também nas empresas, com recursos que podem reformular os processos de negócio ou revisar fundamentalmente as experiências dos clientes. A evolução da interação, que antes se resumia a apontar, clicar e digitar, hoje abrange novos comandos, como tocar, deslizar e falar. Com a interação intuitiva, o gesto, o humor e o olhar passam a ter um espaço importante.

Há novas perspectivas em diversas áreas da evolução tecnológica. O valor da Internet das Coisas (IoT), por exemplo, não é mais mensurado de acordo com a quantidade de sensores instalados ou o número de novos dispositivos conectados. A eficácia dessa tecnologia está no potencial disruptivo de reinventar os processos e reescrever os negócios, o governo e a sociedade. As organizações mais evoluídas já estão controlando esse potencial por meio de abordagens inovadoras até a preparação de eventos, análise cognitiva e robótica.

E, com essas transformações, há um impacto social das tecnologias exponenciais no mundo. Uma classe emergente de empreendedores tem acessado, adotado e feito experimentos com tecnologias exponenciais. Essencialmente, as mesmas forças que impulsionam a inovação e o crescimento no mundo dos negócios também podem impulsionar a transformação nas áreas sociais. Os maiores desafios da humanidade em educação, saúde, mudanças climáticas e até em direitos civis podem ser vistos sob uma ótica diferente enquanto as tecnologias disruptivas alimentam a solução criativa de problemas.
O cyber-risco continua sendo uma preocupação universal – incluindo implicações em segurança, privacidade e conformidade. Não se trata mais de um tema à parte, mas de uma disciplina empresarial inserida no planejamento, projeto e realização de cada nova tendência em tecnologia. As organizações precisarão equilibrar suas prioridades para experimentar novas áreas e, mais importante, determinar de que forma enxergar além das preocupações atuais para estimular a inovação e sair à frente nas áreas mais cruciais para os negócios.

Além de todas essas tendências, o estudo Tech Trends aponta a necessidade de reinventar o core dos sistemas, das plataformas autônomas e a importância de empregar a TI na velocidade certa.
As empresas brasileiras, em diferentes estágios de maturidade, podem observar com atenção essas novas realidades para analisar se as ações que adotam estão alinhadas com tendências globais e, se preciso, redefinir suas prioridades. “Definir, avaliar e mensurar os benefícios obtidos por meio de novas tecnologias ainda é um grande desafio”, avalia Claudio Soutto.

Se a economia digital exige uma nova postura das empresas na condução de seus negócios, a transformação digital revoluciona a forma como as corporações se relacionam com seus clientes e fornecedores, dando mais poder aos consumidores. “O estudo Tech Trends da Deloitte é um importante direcionador de mercado. A SAP procura estar à frente das tendências do mercado, mostrando aos seus clientes que a inovação deve ser parte integrante do negócio. Em tempos de economia em ritmo acelerado de inovação, com máquinas e pessoas cada vez mais conectadas, se antecipar às tendências tecnológicas é essencial”, destaca Ricardo Kazuo, diretor de marketing da SAP Brasil.

O relatório completo pode ser acessado em www.deloitte.com.br

Tags, , , , , ,

Atos abre 500 vagas CLT para os Jogos Olímpicos Rio 2016

A Atos, líder internacional em serviços digitais e parceira mundial de TI do Comitê Olímpico Internacional (COI), abre 500 vagas para atuação em suporte de TI nos Jogos Olímpicos Rio 2016 em venues de competição e não competição.

O processo seletivo irá de março a agosto, quando começa a competição. As vagas disponíveis são para suporte, especialista em servidores, líder de projetos e coordenador de infraestrutura.

As oportunidades técnicas não exigem experiência profissional. O único requisito é ter iniciado um curso técnico ou uma Faculdade de Tecnologia da Informação. Já para as vagas de suporte, é necessário ter experiência na função e graduação em TI. Inglês é um diferencial no processo seletivo para todas as posições.

“Nós, da Atos, estamos muito felizes e orgulhosos em fazer parte do maior evento de esporte do mundo, que são os Jogos Olímpicos. Gerar oportunidades de emprego é sempre extremamente gratificante e buscamos talentos de todo país”, afirma Francisco Fay, diretor de Recursos Humanos, Marketing e Comunicação da Atos América do Sul.

As contratações são CLT e por prazo determinado, porém há oportunidade de efetivação após o término do contrato, que será válido durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Os benefícios oferecidos pela Atos são: plano de saúde, plano odontológico, previdência privada, seguro de vida, vale-refeição, convênio com farmácias cadastradas e curso de idiomas e Universidade Global corporativa com mais de 2.000 opções de treinamentos.

Para efetuar a inscrição, basta o interessado acessar o site vagas.com/atos.

Tags, ,

Dilma confirma Lula na Casa Civil e Jaques Wagner no gabinete da Presidência

Por Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff informou, há pouco, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumirá a chefia da Casa Civil no lugar do ministro Jaques Wagner, que passará a comandar o Gabinete Pessoal da Presidência da República.

Em nota, Dilma informou ainda que o cargo de ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil (SAC) será ocupado pelo deputado federal Mauro Ribeiro Lopes (PMDB-MG).

A presidenta da República agradeceu ao ministro interino, Guilherme Ramalho, “pela sua dedicação” à frente da SAC.

De acordo com o site do Partido dos Trabalhadores, a posse de Lula será na próxima terça-feira (22).

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC

Tags, , , , ,

Empresário cria rede de assistência técnica para smartphone e fatura mais de 2 milhões de reais

A Conserta Smart, maior rede de assistência técnica para smartphones e tablets é líder em seu segmento. A rede atualmente realiza mais de 800 ordens de serviço por dia, em mais de 60 unidades espalhadas por todo o Brasil e fatura mais de R$ 2 milhões. A empresa oferece atendimento ágil ao cliente e proporciona ao seu franqueado uma estrutura sólida de negócio e com baixo investimento.

Criada pelo empresário Felipe Marchese, que atuou na área de varejo e telecom por 10 anos, após seis meses da criação de sua primeira loja, a Conserta Smart se tornou uma rede de franquias. O empresário notou há 3 anos atrás a dificuldade que os consumidores tinham em encontrar uma assistência técnica para seu smartphone, principalmente com valor de acessível e que o conserto fosse realizado rapidamente. “Identificamos a grande lacuna que o setor tinha e criamos uma rede onde o consumidor encontra-se assistência rápida e com baixo custo”, afirma Felipe Marchese, CEO da Conserta Smart.

A rede oferece para os consumidores mais de 50 tipos de serviços para smartphones e tablets, entre eles consertos em geral, limpeza, venda de acessórios, entre outros serviços, onde em alguns casos, o cliente pode fazer acompanhamento online da sua ordem de serviço através do site. Todos os funcionários e franqueados da rede recebem treinamentos constantes com especialistas e engenheiros do setor para oferecer o melhor serviço ao consumidor. Segundo Felipe, “a Conserta Smart criou um centro de treinamento na cidade de Campinas, em São Paulo, para treinar todos os funcionários e franqueados da rede e assim habilitá-los para trabalharem com todas as marcas e modelos de smartphones e tablets do mercado.”

O número de brasileiros que utilizam smartphone chegou a 76,1 milhões no terceiro trimestre de 2015, onde mais de 51% dos usuários já possuem seu aparelho há mais de um ano, segundo pesquisa da Nielsen IBOPE. Assim como o aumento no número de smartphones e tablets, a situação econômica do país também contribuiu para o crescimento da rede. Felipe comenta que “com a crise, aumentou o interesse na aquisição da franquia e aumentou o número de clientes que preferiam consertar seu aparelho ao invés de adquirir um novo.”

Para adquirir uma franquia da rede, é necessário o investimento de R$ 14,900 e obter um local com no mínimo 25m². A média de retorno do investimento é de seis meses e a empresa oferece todo o suporte ao franquiado, além de treinamento com profissionais especializados.

Tags, , ,