Page

Author admin

Marketing para empresas de TI: relacionamento com cliente ganha ainda mais importância em tempos de crise

Marcelo Piuma, diretor da Qualityware Informática, aposta no marketing de relacionamemto para melhorar a percepção de valor que o cliente tem da empresa que presta serviços de tecnologia.
Em uma entrevista ao Valor Agregado, ele fala sobre iniciativas simples que podem gerar grandes resultados. Vale a pena conferir.

Tags, , ,

Embratel anuncia nova pesquisa de conectividade das empresas brasileiras

A Embratel anuncia, em parceria com a Teleco, os resultados da pesquisa “A Conectividade nas Empresas Brasileiras” criada para medir o nível de conectividade e o uso de tecnologias pelo mercado corporativo no Brasil. O levantamento analisou as estruturas de Telecom e de TI de 400 empresas de pequeno, médio e grande porte em cinco capitais brasileiras. A edição de 2015 ampliou a participação das companhias de médio e grande porte que, agora, soma 50% do público entrevistado.

“A pesquisa avaliou a adoção de dispositivos de transmissão de Dados, Internet, Voz e Mobilidade pelas companhias brasileiras, bem como suas estruturas de Telecom e de TI”, diz Marcello Miguel, Diretor Executivo da Embratel. Os dados indicam que 69% das empresas têm “voz” como o canal de comunicação mais usado com os funcionários, 59% para falar com fornecedores e 56% para relacionamento com seus clientes. “Identificamos uma queda significativa no uso de voz, que registrou 80% na primeira onda. Apesar disso, a comunicação por voz ainda é predominante”, diz Marcello Miguel.

De acordo com o levantamento, a estabilização da base de clientes de telefonia fixa e móvel no Brasil confirma a tendência desses números, estimulados com a criação de planos cada vez mais diferenciados. O uso de e-mails como ferramenta de colaboração é indicado por 92% das companhias que utilizam mensagens. O SMS, mesmo estando pressionado pelos serviços de OTTs (provedores Over The Top, que fornecem o serviço utilizando a Internet), é o segundo colocado, sendo o canal preferido por 58% dos entrevistados. O WhatsApp aparece em destaque na pesquisa com 55%, o que comprova seu crescente uso para comunicação profissional.

O uso de celular corporativo também está crescendo no Brasil. Os números apontam que 73% das empresas pesquisadas disponibilizam aparelhos para dos funcionários. Em 2014, apenas 43% ofereciam esse benefício. A oferta de celulares é maior na área administrativa, que responde por 38% dos aparelhos, seguida pelas áreas de vendas (23%) e comercial (21%). O uso de aplicativos corporativos atingiu 9% nas empresas e tende a evoluir, já que o mercado caminha para a mobilidade de processos.

As Redes Sociais foram apontadas como canais complementares nas pesquisas, uma vez que seu uso não é prioritário na comunicação das empresas, mas são utilizadas por 81% delas para contato com clientes. O acesso dos colaboradores às mídias sociais é permitido em 40% das companhias entrevistadas.

As ferramentas de Comunicação Unificada aumentaram em 13% das empresas em 2014, atingindo o patamar de 38% em 2015. As funcionalidades mais utilizadas são videoconferência (48%) e PABX (43%). Um dos principais fatores que contribuiu para o crescimento foi a disponibilidade de soluções gratuitas para videoconferência e o custo/benefício de PABX digital.

A modernização das empresas aumentou consideravelmente no que se refere à infraestrutura e ao uso de computadores com acesso à Internet. A conexão fixa está presente em 99% das empresas e 80% dos pesquisados possuem conexão Banda Larga. Apenas 19% utilizam acesso via IP dedicado. Serviços de segurança apontaram um grande salto em relação a primeira edição da pesquisa. O número de empresas que adquirem as soluções de proteção passou de 45% em 2014 para 98% em 2015. “Acreditamos que o crescimento se deve ao fato dos empresários estarem mais conscientes e receosos em relação aos eventuais cyber ataques”, diz Marcello Miguel.

Os serviços de Cloud Computing cresceram de 8% para 17% das empresas pesquisadas. O uso se dá principalmente em aplicações de segurança, e-mail, armazenamento e backup. A análise do resultado mostra que o mercado ultrapassou a fase de conhecimento e começou a aderir à nova tecnologia.

Na área de Data Center, a pesquisa indica boas oportunidades para os serviços de armazenamento, pois 75% das empresas consultadas ainda utilizam servidores internos e 13% dos entrevistados armazenam informações nos computadores dos próprios funcionários. A hospedagem externa é uma realidade para 7% das companhias. Esses itens vão merecer atenção especial nos próximos anos.

A mobilidade foi destacada no levantamento. Com o aumento do uso de dispositivos móveis – como tabletes e celulares -, as empresas estão tendo que aderir ao movimento BYOD (Bring Your Own Device), que permite que os funcionários levem para o ambiente de trabalho seus equipamentos pessoais. A pesquisa aponta que 59% dos entrevistados já permitem esse uso. Por conta disso, acredita-se que o comportamento também irá gerar novas demandas em termos de TIC (Tecnologia da Informação e de Comunicação), como a contratação de MDM (Mobile Device Management) para segurança e gestão dos dispositivos. Os aplicativos MDM estão presentes em 30% das empresas, que já se preocupam com a adoção de políticas para evitar eventuais invasões.

“A pesquisa foi realizada novamente com profissionais responsáveis pelas áreas de Telecom e TI de empresas de diversos portes, localizadas nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Brasília e Recife. Em relação ao público ouvido, a novidade ficou por conta do aumento de empresas de médio e grande porte. A escolha das localidades foi feita com base em uma metodologia especial para refletir, com margem mínima de erro, a opinião nacional das empresas sobre o uso de sistemas”, diz Eduardo Tude, Presidente da Teleco.

Para aplicar a pesquisa, a Embratel e a Teleco estudaram profundamente um conjunto de indicadores com o objetivo de avaliar o nível de conectividade das empresas brasileiras. Foram analisados: canal de comunicação mais utilizado, comunicação por voz, por mensagens, dispositivos para conexão de dados, infraestrutura para conexão de dados, Cloud e armazenamento de informações, Redes Sociais e Internet.

Tags, , , , , , ,

Evento trata de Self Service BI

Aconteceu em São Paulo, a 6ª. Edição do Encontro de Usuários de BI promovido pela TDW BI Consulting, empresa de consultoria nos segmentos de Data Warehouse, Business Intelligence e Big Data.

Nessa edição do evento o tema foi “Self Service BI” e os participantes puderam discutir conceitos e compartilhar experiências sobre o assunto. “Tecnologias como a de “Self Service BI” aumentam a autonomia dos usuários de negócios, principalmente na etapa de exploração de dados. Conhecer suas potencialidades e limitações é muito importante para as organizações e o Encontro de Usuários de BI é o ambiente ideal para que os profissionais da área compartilhem experiências sobre o tema”, comenta Paulo Pinho, diretor presidente da TDW e que atuou como mediador do evento.Estavam presentes no evento 42 pessoas, representando 23 grandes empresas de diversos segmentos.

Um dos focos principais de discussão do encontro foi o impacto nos papéis das áreas de tecnologia e de negócios com a introdução das ferramentas de “Self Service BI” nas organizações. Foi consenso no grupo que a tendência é dar cada vez mais autonomia e responsabilidade aos usuários nas tarefas de exploração dos dados e de construção de relatórios e “dashboards”, mas que o papel da área de tecnologia continua a ser fundamental nos processos de coleta, integração e governança dos dados.

“É muito bom constatar o aumento do número de organizações que acreditam de fato na gestão compartilhada de projetos de BI pelas áreas de tecnologia e de negócios. Essa mudança nos dá esperança para ver em futuro próximo, mais casos verdadeiros de transformação de dados em vantagem competitiva”, ressalta o diretor.

Sobre o TDW_BI_Group

O TDW_BI_Group é o grupo de usuários de BI patrocinado pela TDW que se reúne periodicamente para discutir temas relevantes sobre o uso da informação como diferencial competitivo. Tem como objetivos permitir a troca de experiências entre as organizações que utilizam ou pretendem utilizar este tipo de tecnologia e de perceber mais rapidamente as preocupações e desejos da comunidade usuária. Confira os temas debatidos anteriormente no site www.tdwbi.com.br

Sobre a TDW BI Consulting

A TDW é uma empresa formada por profissionais que se dedicam integralmente a transformar dados em vantagem competitiva. Em 2015 completou 10 anos e atualmente é uma das empresas mais reconhecidas do mercado brasileiro de soluções analíticas, resultado de sua larga experiência em consultoria e implementação de soluções de Business Intelligence e DataWarehousing em grandes clientes e em projetos de alta complexidade. Com escritório em São Paulo e Rio de Janeiro possui cerca de 50 profissionais.

Tags, , ,

Anunciantes precisarão de DMP, cedo ou tarde

Imagine o seguinte cenário: um cliente acessa seu site e manda um e-mail com perguntas sobre um armário. Você cruza algumas informações e descobre que ele também visitou a página de televisores. Então, responde o e-mail sanando as dúvidas sobre o armário e acrescenta a indicação da televisão. Analisando o perfil dele, você decide qual a melhor abordagem para essa mensagem. Exemplo: frete grátis, design, desconto se ambos forem comprados e etc.

Além disso, você identifica que um grupo relevante para o seu site o está acessando e convertendo. Com base nessas informações, você compra mídia online para pessoas com características semelhantes as desse público (lookalike). A abordagem que será usada no anúncio também será decidida conforme a análise feita sobre o perfil dessas pessoas.

Ainda, por meio de uma ação de geração de leads em seu site, você coletou uma grande lista de e-mails, fez o matching entre essa informação e o perfil online dessas pessoas e realizou campanhas de display direcionadas a elas.

Após todas essas ações, você aplicou um modelo de atribuição e verificou quais estão performando melhor, qual a contribuição de cada uma delas para a conversão e realizou os ajustes necessários.

Para finalizar, você personalizou o conteúdo do seu site de acordo com o perfil do internauta que o acessa. Destacando novidades para aqueles que são mais ligados à inovação, desconto para quem é mais sensível a preço e etc.

Cedo ou tarde, os cenários descritos serão realidade e para coloca-lo em prática, é preciso ter um DMP, uma plataforma de gerenciamento de dados. Antes de fazer a contratação há algumas questões que você precisa avaliar. Como investimento financeiro e equipes de TI, de marketing e comercial capacitadas.

Tags, , ,

Netpoints e Linx anunciam parceria na oferta de soluções para o varejo

A Netpoints anuncia que o programa de fidelidade que mais cresce no país está embarcado e disponível para os clientes da Linx, em todas as plataformas tecnológicas oferecidas pela companhia. O acordo deve aumentar o potencial de coalizão do programa, já que a Linx atende mais de 38 mil varejistas, em todo o território nacional.

A Linx, empresa líder em tecnologia de gestão para o varejo, apresenta soluções inovadoras que abrangem todos os processos que auxiliam na gestão dos negócios de maneira mais eficiente. Fazem parte de seu portfólio empresas como Hering, Alpargatas, Ellus, Malwee, Nike, Samsung, Esteé Lauder, Forever 21, Arezzo, Magazine Luiza, Lojas Americanas, Spoleto, entre outras.

“Trata-se de uma parceria que oferece aos clientes da Linx toda a plataforma do programa de fidelidade Netpoints. Inclui além do acúmulo de pontos e trocas por prêmios pelos consumidores associados, ferramentas de análise de comportamento de consumo, que são um importante instrumento para que os varejistas possam compreender os hábitos dos consumidores e, com isso, aumentar o fluxo nas lojas, o gasto médio, o que promove o incremento financeiro nos resultados dos negócios”, afirma Carlos Formigari, presidente da Netpoints.

“Com esta parceria, a Linx vai incorporar importantes serviços oferecidos pela Netpoints, como uma plataforma eletrônica exclusiva para ações de relacionamento com o cliente e estudos de comportamento de compras, já que a empresa conta com mais de 14 milhões de associados”, explica Jean Klaumann, VP de operações da Linx.

Com o acordo, os clientes da Linx poderão aderir ao programa de fidelidade que é reconhecido por proporcionar resultados de negócios concretos, com um incremento em média de vendas reais de 6%. A parceria teve início com a implementação da Netpoints nos parceiros Mr. Beer e NYS Collection.

Tags, , , , ,

Dynatrace anuncia maior evento sobre Performance Digital do Mundo

A Dynatrace, líder no mercado de gerenciamento de performance digital, acaba de anunciar que a Conferência PERFORM Global User 2015 está com data marcada para acontecer entre os dias 14 e 16 de outubro, no Rosen Shingle Creek Resort, em Orlando (EUA). O maior encontro sobre Performance Digital do mundo terá a presença de mais de dois mil profissionais ligados à Gestão da Performance Digital (APM – Application Performance Management) de todo o planeta.
A Conferência contará com apresentações e treinamentos liderados pelos melhores profissionais da área atualmente. Eles mostrarão que maximizar a performance digital e otimizar a experiência dos clientes se tornou a diferença crucial entre a vitória e a derrota nos negócios. O evento é feito para permitir que donos de empresas, desenvolvedores e profissionais de TI possam se adequar a estes novos desafios.

O PERFORM será focado em questões cruciais dos negócios digitais e contará com a presença de expoentes e temas como:

• Ryan Wang – Autor do best-seller “Disrupting Digital Business – 10 Lessons on managing digital disruption”;

• Daniel Burrus – Autor do livro “Flash Foresight – 7 radical principles that will transform your job”;

• British Telecom – “Não comprometa a visualidade da performance em data centers virtuais”;

• Intel – “Curva à esquerda: A jornada rumo à excelência da performance com DevOps”;

• Nordstrom – “Aumentando seu lado executivo: Como vender a performance em sua companhia”;

• DTE Energy – “O mandato do milênio: Experiência mobile rápida”.

Ao todo, serão apresentadas mais de 40 sessões e treinamentos de especialistas em APM com demonstrações das melhores práticas, dicas e inovações em torno das seguintes trilhas: APM em ação; Excelência Operacional; Experiência do Cliente; Pensando Nativamente na Nuvem; Entrega Contínua; Performance Workshops.

Latam Partner Summit

O local também será palco da Latam Partner Summit, encontro que já conta com participação confirmada de 40 parceiros da empresa na América Latina. Lá serão discutidas novas estratégias de negócio e o que está na vanguarda da Gestão de Performance Digital. Atualmente, a Dynatrace já conta com faturamento entre 80% e 85% ligado aos canais no País, razão pela qual o Brasil virou referência no setor para o resto do mundo.

“A gestão de performance digital é uma das categorias de software que mais permite a diferenciação dos parceiros no mercado, justamente porque ela apresenta uma nova disciplina que permeia todo o negócio. No mundo digital, a performance não é mais opcional, é mandatória. Quer seja internet banking, mobile banking, um sistema de compra de passagens, um aplicativo de e-commerce. Falar de organizações digitais e de ‘business transformation’ não faz sentido sem uma estratégia de performance”, destacou Roberto Carvalho, diretor-geral da Dynatrace para América do Sul e country manager para o Brasil.

Cconferência PERFORM 2015:

Quando: 14-16 de Outubro de 2015
Onde: Rosen Shingle Creek Hotel, Orlando (EUA)
Preço da inscrição: US$ 695 ou US$1.095 (com participação no treinamento intensivo para clientes no dia 13)

Confira todos os dados do evento aqui.

Tags, ,

Itália traz para a Wire South America 2015 a mais recente tecnologia para o setor de fios e cabos

view.aspx

Reconhecida mundialmente nas áreas de inovação e tecnologia de ponta, a Itália participa com 12 empresas na Wire South America| International Wire and Cable Fair, que acontece de 06 a 08 de outubro de 2015, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – Imigrantes, em São Paulo.

Visando intensificar o intercâmbio comercial e a troca de experiências, bem como otimizar parcerias no mercado sul-americano e no Brasil, a participação coletiva é organizada pelo ITA – Italian Trade Agency (Agência para a Internacionalização das Empresas Italianas/ Departamento para a promoção de intercâmbios da Embaixada da Itália), em colaboração com a ACIMAF – Associação Italiana dos Fabricantes de Máquinas para Fios.

Em um espaço exclusivo de 268 m², a Itália apresentará as últimas novidades do “Made in Italy” para o segmento de cabos e fios: gama completa de máquinas, plantas e sistemas para a produção de cabos e fios (ferrosos e não ferrosos); tecnologia de ponta para recuperar metais a partir da granulação dos cabos: recuperação do cobre e outros metais não ferrosos como alumínio, zinco, chumbo e níquel; linhas combinadas de trefilação e de descascamento; máquinas automáticas e software para o processamento de ferro para o concreto armado e para a produção de telas eletro-soldadas; maquinário com alimentação a gás para maior economia de energia; fieiras para a trefilação; além de lubrificantes e auxiliares químicos para a trefilação e usinagem de fios metálicos e sensores precisos para a medição do diâmetro.

Participam do Pavilhão Italiano (estande 605B) as empresas: AEROEL; GIMAX; GUIDETTI; NOVA; PS COSTRUZIONI; SAMP; SAS; SCHNELL; SICME; TKT GROUP (composta pelas marcas KONER e TECNOVO); TRAFCO e TRAVAR TEC.

A Indústria italiana de Máquinas e Equipamentos para o Setor de Fios e Cabos

A indústria italiana de máquinas para a produção de fio metálico e de cabos de fibra ótica compreende cerca de 120 empresas, incluindo os produtores de acessórios, dispositivos de verificação e controle, entre outros. No contexto mundial, as empresas italianas se posicionam na faixa médio-alta de qualidade/preço. Cerca de 75% da produção setorial é destinada ao mercado externo, incluindo o Brasil, mercado este em constante expansão e que assumiu uma importante posição estratégica para as empresas exportadoras do setor.

A presença coletiva na Wire South America visa, igualmente, difundir a tecnologia italiana no mercado brasileiro e manter o posicionamento competitivo nessa área estratégica, em vista também dos consistentes sinais de retomada da demanda mundial.

Entidades

ITA – Italian Trade Agency www.ice.gov.it * www.ice-sanpaolo.com.br

Agência para a Internacionalização das Empresas Italianas/ Departamento para a promoção de intercâmbios da Embaixada da Itália

ITA – Italian Trade Agency é a agência do Governo Italiano com a missão de promover o intercâmbio comercial e tecnológico entre a Itália e os demais países, sobretudo no que tange as empresas de pequeno e médio porte, seus consórcios de exportação e suas associações, trabalho que realiza ininterruptamente há quase um século.

Por meio de uma rede de 81 escritórios espalhados pelo mundo, instalados nos principais centros econômicos, garante apoio abrangente às empresas italianas que desejam atuar no exterior, fornecendo-lhes informações de caráter econômico, legal, fiscal e mercadológico, identificando parceiros e oportunidades de negócios, prestando serviços de consultoria personalizados e realizando um acurado plano de ações promocionais, que incluem a realização de Pavilhões Oficiais Italianos em exposições internacionais, a organização de missões de empresários e jornalistas estrangeiros à Itália, bem como de italianos ao exterior, a gestão de cursos e palestras e o desenvolvimento de campanhas publicitárias em veículos econômicos e dirigidos.

Atua em estreito contato com os governos das diversas regiões italianas, câmaras de comércio, indústria, artesanato e agricultura, organizações empresariais e outras entidades públicas e privadas, italianas e estrangeiras, de acordo com uma linha estratégica, em matéria de promoção e internacionalização das empresas, estabelecida por um Comitê de Coordenação institucional, composto pelas principais personalidades do mundo político e empresarial italiano.

No Brasil, um dos principais parceiros econômicos da Itália, atende anualmente a mais de 2.500 solicitações provenientes de empresas italianas interessadas em estabelecer-se no país, em todos os segmentos econômicos. Entre essas empresas, um grande número participa das cerca de 100 atividades promocionais realizadas anualmente com o intuito de promover as características do Made in Italy, divulgadas também por meio de uma newsletter quinzenal que veicula à comunidade empresarial italiana uma média de 360 notícias por ano.

ACIMAF (Associação Italiana dos Fabricantes de Máquinas para Fios) www.acimaf.com

A ACIMAF foi fundada em Brescia, Itália, em 1987, com o objetivo de promover a imagem da tecnologia italiana no setor de máquinas e produtos para a indústria de fabricação de fios e cabos. É uma associação sem fins lucrativos, de voluntários, que tem o importante papel internacional de cooperar para a melhoria da localização e da organização das maiores feiras comerciais de fios e cabos.

A ACIMAF também faz propostas e trabalha construtivamente para melhorar a coordenação entre suas empresas associadas e o ITA – Italian Trade Agency (Agência para a Internacionalização das Empresas Italianas/ Departamento para a promoção de intercâmbios da Embaixada da Itália), promovendo atividades de comercialização voltadas para a penetração nos mercados de regiões geograficamente mais rentáveis.

A ACIMAF é sócia fundadora da IWCEA, associação que agrupa os maiores expositores europeus em feiras comerciais de fios e cabos.

SERVIÇO

Pavilhão Italiano na Wire South America| International Wire and Cable Fair
Estande 605B

06 a 08 de outubro 2015
Terça a quinta-feira, das 11h às 19h

Local: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – Imigrantes
Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 – São Paulo – SP – Brasil

Tags, , , , , , , , , , , , , , ,

Redes elétricas inteligentes são o foco do CPqD em evento do setor de utilities

As redes elétricas inteligentes (smart grids) e os sistemas de armazenamento para novas fontes de energia serão temas da participação do CPqD na 13.ª edição da Latin American Utility Week, que se realiza nesta semana, no Transamerica Expo Center, em São Paulo. O evento, que é um dos principais do setor de utilities na América Latina, tem uma programação ampla, voltada para profissionais de variados segmentos nessa área – que abrange energia, água e gás.

Três palestras de especialistas do CPqD integram essa programação. A primeira, no dia 24 (quinta-feira), às 10 horas, será proferida por Maria de Fátima Rosolem, pesquisadora da área de Sistemas de Energia, que falará sobre Novas tecnologias de baterias para sistemas de armazenamento de energia.

“A bateria permite armazenar a energia gerada por novas fontes alternativas e torná-la disponível somente quando necessário”, observa Fátima. “Atualmente, há uma busca por novas tecnologias de baterias menos agressivas ao meio ambiente e que, ao mesmo tempo, atendam aos requisitos de acumular maior densidade de energia e potência.” Em sua palestra, a ser apresentada no evento Energen Expo – Feira Internacional de Geração de Energia (paralelo à Latin American Utility Week), a pesquisadora dará uma visão sobre o estado da arte de várias tecnologias de baterias em desenvolvimento para aplicações em sistemas de armazenamento de energia estacionária – como bateria de sódio-cloreto de níquel, lítio-íon, fluxo e células combustível.

Também no dia 24, às 15h20, José Reynaldo Formigoni Filho, gerente de Tecnologia de Segurança da Informação e Comunicação do CPqD, fará uma palestra sobre Segurança em redes elétricas inteligentes. Segundo ele, nos últimos anos, houve um aumento dos ciberataques a infraestruturas críticas de vários países – mais de 50% dos quais concentrados nas redes elétricas. “Com o advento do smart grid, essa situação tende a se agravar, devido à incorporação à rede elétrica de um número maior de dispositivos eletrônicos, que utilizam softwares embarcados”, alerta o especialista. Sua apresentação irá listar as principais ameaças e vulnerabilidades relacionadas à implantação das tecnologias smart grid na rede; as medidas de mitigação adotadas nos EUA e na Comissão Europeia e, ainda, oferecer uma visão geral de como essas questões estão sendo tratadas no Brasil.

No dia 25, às 14h40, Marcos Malveira, pesquisador da área de Sistemas de Energia do CPqD, apresentará o tema Análise de infraestrutura de medição avançada: Arquitetura interoperável. “A interoperabilidade é um dos requisitos básicos do desenvolvimento e implantação de soluções para redes elétricas inteligentes”, diz Malveira. “É preciso ter uma visão clara de quais são os pontos importantes para a definição de uma arquitetura interoperável, além de mapear os principais desafios que fabricantes e distribuidoras de energia deverão considerar para isso.” Em sua palestra, que está incluída na abordagem estratégica Smart Grid, Malveira apresentará uma visão da arquitetura de medição avançada (AMI), com foco em critérios de interoperabilidade, e analisará alguns desafios a serem superados para sua implantação em larga escala no país.

Mais informações sobre a Latin American Utility Week 2015 estão disponíveis no site do evento – em http://www.latin-american-utility-week.com/

Tags, , , ,

Startup de Santa Catarina dobra faturamento apostando em inovação na área da saúde

A Netpacs, startup de Florianópolis que desenvolve sistemas médicos para hospitais e clínicas, comemora o desempenho em vendas no segundo semestre de 2015. Entre julho e agosto deste ano o produto tem se destacado entre os grandes players do mercado, sendo adquirido por grandes clínicas de imagem do país, dobrando o faturamento.

O grande salto veio após a apresentação do produto na JPR 2015, o maior evento de radiologia da América Latina. O evento aconteceu no mês de maio em São Paulo, e segundo o CEO Danilo Cândido, consolidou o Netpacs como uma das mais inovadoras plataformas para medicina diagnóstica do Brasil. “A Jornada Paulista de Radiologia foi o evento determinante para o posicionamento do Netpacs no mercado. Nossa solução trouxe novas funcionalidades e novos processos nunca antes vistos em outros sistemas”.

A Radiologia Anchieta, que atua há mais de 20 anos no Distrito Federal, sentiu o impacto positivo da nova aquisição. Segundo o diretor técnico Dr. Alexandre Mançano, “Há anos buscamos no mercado uma solução de PACS que atenda às nossas necessidades. O trabalho da equipe NetPACS nos surpreende a cada dia pelo profissionalismo, dedicação, integração e soluções apresentadas. O sistema tem atendido com excelência as necessidades de todos os setores da empresa, mas principalmente da equipe de radiologistas, médicos solicitantes e pacientes, fechando todo o círculo de atendimento”.

A Netpacs foi criada em 2012, e em 2013 recebeu um aporte financeiro de um grupo de investidores para desenvolvimento da solução de PACS, lançada em maio deste ano. Hoje possui clientes de pequeno, médio e grande porte em todo o Brasil, atendendo milhares de profissionais, entre médicos e técnicos.

Website: http://www.netpacs.com.br/blog

Tags, , ,

Em São Paulo, varejista deve encerrar emissor de cupom com mais de 5 anos e migrar para o SAT a partir de 1º/10

A partir de 1º/10 a utilização do Sistema Autenticador e Transmissor (SAT) de cupons fiscais eletrônicos passa a ser obrigatório para todos os contribuintes do varejo paulista que utilizam Emissores de Cupons Fiscais (ECF) com 5 anos ou mais. Estes estabelecimentos deverão encerrar a utilização dos ECFs e substituí-los pelo SAT – a exceção são supermercados, cujo prazo é 1º/1/2016 (veja o calendário abaixo).

Esta é a quarta etapa do cronograma estabelecido pela Secretaria da Fazenda iniciado em 1º/7 com os postos de combustíveis, farmácias, drogarias e lojas de artigos de vestuário. Em 1º/8 houve o ingresso de varejistas das áreas de alimentação e lojas de material para construção. Em 1º/9 foi a vez de padarias e confeitarias, açougues, lojas de departamentos, de autopeças, ferragens, ferramentas, eletroeletrônicos, móveis, calçados, papelarias, farmácias de manipulação, perfumarias e óticas.

Desde o início do período de obrigatoriedade, foram transmitidos ao Fisco paulista 47.472.125 cupons fiscais eletrônicos (CF-e) por meio de equipamentos SAT. No total, oito fabricantes possuem autorização da Secretaria da Fazenda para fornecer equipamentos SAT aos varejistas paulistas: Kriptus, Elgin, Bematech, Dimep, Sweda, Tanca, Gertec e Urano.

Para auxiliar os varejistas no processo de troca de ECFs, a Fazenda inseriu no Posto Fiscal Eletrônico (PFE) funcionalidade que permite ao contribuinte consultar a relação de equipamentos ECF ativos em seu estabelecimento, bem como o tempo acumulado desde a data da primeira lacração. A informação é importante para que o lojista possa programar a substituição dos equipamentos pelo SAT.

SAT / Cronograma

O cronograma de obrigatoriedade do SAT foi elaborado de acordo com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) dos contribuintes.

Datas Sistema Autenticador e Transmissor – Cronograma / Setores

1º/7/2015 Novos estabelecimentos

ECFs com mais de 5 anos desde a primeira lacração para os setores: postos de combustíveis, farmácias, drogarias e lojas de artigos de vestuário.

Contribuintes que utilizam Sistema Eletrônico de Processamento de Dados (SEPD) em substituição ao ECF.

1º/8/2015 ECFs com mais de 5 anos desde a primeira lacração de minimercados, mercearias, armazéns, lojas de materiais de construção, restaurantes, bares e lanchonetes.

1º/9/2015 ECFs com mais de 5 anos desde a primeira lacração para, padarias e confeitarias, açougues, lojas de departamentos, de autopeças, ferragens, ferramentas, eletroeletrônicos, móveis, calçados, papelarias, farmácias de manipulação, perfumarias e óticas.

1º/10/2015 Demais setores do varejo cujos ECFs tenham mais de 5 anos desde a primeira lacração.

1º/1/2016 Em substituição à nota fiscal de venda a consumidor (modelo 2) para os contribuintes que faturaram R$ 100 mil ou mais em 2015;

Postos de combustível, em substituição à nota fiscal de venda a consumidor (modelo 2);
Supermercados, desde que essa atividade esteja enquadrada na CNAE principal.

1º/1/2017 Em substituição à nota fiscal de venda a consumidor (modelo 2) para os contribuintes que faturaram R$ 80 mil ou mais em 2016;

Prazo final para os postos de combustível cessarem todos os ECFs.

1º/1/2018 Em substituição à nota fiscal de venda a consumidor (modelo 2) para os contribuintes que faturaram R$ 60 mil ou mais em 2017.

Sobre o SAT

O Sistema Autenticador e Transmissor (SAT) é um hardware responsável pela geração do Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e), sua assinatura digital e transmissão periódica à Secretaria da Fazenda, sem a necessidade de o contribuinte intervir ou formatar arquivos – basta que ele emita o documento fiscal pelo equipamento.

O equipamento SAT praticamente elimina erros no envio, fator que contribuirá para a redução do número de reclamações dos consumidores, autuações e multas dos lojistas. Os extratos dos documentos fiscais emitidos pelo sistema terão QRCode, que permitirá ao consumidor checar dados da compra e a validade do documento com o uso de smartphone e aplicativo específico da Secretaria da Fazenda.

Os varejistas não precisarão mais instalar um equipamento por caixa registradora. O SAT pode ser compartilhado por vários caixas e impressoras. Se o ponto-de-venda não estiver conectado à internet, o equipamento armazena todas as operações para serem enviadas à Secretaria da Fazenda assim que estabelecer conexão à internet, ou pelo computador do escritório do estabelecimento comercial.

Informações adicionais sobre o SAT podem ser obtidas em www.fazenda.sp.gov.br/sat.

Tags, , , , , , , , , , ,

Verint é destaque em ranking global da IDC

A Verint® Systems Inc., uma das maiores empresas de software do mundo, anuncia a sua nomeação no ranking “FinTech Top 25 Enterprise Companies”, da IDC Financial Insights de 2015. Em sua 12º edição, o Ranking IDC FinTech categoriza os principais fornecedores globais de tecnologia, baseando-se nas receitas anuais de instituições financeiras para hardware, software e/ou serviços. Esses fornecedores constituem o principal suporte tecnológico para a indústria de serviços financeiros, cujos gastos mundiais com TI chegarão a meio trilhão de dólares até 2018, segundo previsões da IDC Financial Insights.

“O reconhecimento da Verint no ranking FinTech Top 25 Enterprise Companies deste ano revela o foco contínuo da empresa na indústria de serviços financeiros, assim como a maior adesão de suas soluções de otimização de envolvimento do consumidor em outras indústrias. Parabenizamos a Verint por seu sucesso e crescimento constante”, afirma Marc DeCastro, Diretor de Pesquisa e Práticas Estratégicas de Envolvimento de Serviços Bancários ao Consumidor da IDC Financial Insights.

Os rankings anuais IDC FinTech são considerados um termômetro da condição e da direção tecnológica na indústria e revelam novidades sobre soluções inovadoras. Além disso, são um recurso valioso para o planejamento estratégico e a análise de novos investimentos de organizações do setor financeiro. A IDC Financial Insights publica um relatório abrangente de resultados anuais, disponível aqui.

“A classificação da Verint no ranking Top 25 Enterprise Companies reforça nosso foco em fornecer soluções de confiança e credibilidade para nossos clientes de serviços financeiros ao redor do mundo. Além disso, fortalece nossa parceria para auxiliá-los a alcançar um equilíbrio por meio de desempenho financeiro, requisitos regulatórios, envolvimento com o consumidor e outros objetivos fundamentais”, afirma Nancy Treaster, Vice-Presidente Sênior e Gerente-Geral de Operações Estratégicas da Verint.

Tags, , , ,

Lenovo anuncia novo diretor de vendas para o varejo no Brasil

A Lenovo, maior fabricante de computadores do mundo, anuncia Fábio Lima como o novo diretor de vendas para o varejo da empresa no Brasil. Na companhia há mais de um ano e meio, Lima assume o desafio com uma bagagem de 25 anos de experiência em vendas de bens de consumo na indústria de eletrônicos e tecnologia.

“Estamos vivendo um momento único na organização e estou bastante entusiasmado para esta nova etapa, alavancando a presença da Lenovo no varejo nacional. A oportunidade de liderar essa talentosa equipe de vendas é um privilégio e estamos focados em resultados com o selo de excelência pelo qual a Lenovo Brasil é reconhecida”, disse Lima.
O executivo é pós-graduado em Marketing pela ESPM e tem especialização em varejo pela UCF (University of Central Florida). Anteriormente, passou por empresas como Epson, Samsung e Editora Globo.

Tags, ,

Grupo Evento Fácil lança aplicativo para organizadores de feiras de negócios e eventos

787523_1

Tags

Cleartech lança serviço de envio eletrônico de documentos

A Cleartech, líder brasileira de serviços de BPO (Business Process Outsourcing) envolvendo tratamento e análise de registros de detalhes de chamadas (CDR), está ampliando seu portfólio de soluções de comunicação. A companhia lançará o Envio Seguro, serviço de entrega de grandes volumes de correspondência por via eletrônica.

De acordo com o diretor comercial da Cleartech, Thiago da Silva Santos, o novo serviço atende à tendência de substituição das correspondências de papel pelo meio eletrônico. “Com o serviço, passamos a dar condição técnica para que empresas que trabalhem com grandes volumes de correspondências possam envia-las com validade jurídica, confirmação de entrega e carimbo do tempo atestado pelo Laboratório Nacional de Data e Hora”, explica.

Na prática, o serviço oferece as mesmas características que uma carta registrada enviada pelos Correios, só que por menos da metade do preço de uma carta simples. Santos explica que a economia média, em relação ao uso de papel, é de 50%, podendo chegar a 70% em alguns casos. “A média de custo de envio de uma cobrança como carta simples, por exemplo, é de R$ 2 por correspondência. Em formato eletrônico, o valor cai para menos da metade”, compara, lembrando que, para dar ao formato eletrônico a mesma validade jurídica do formato impresso, o Envio Seguro conta com assinatura eletrônica, criptografia, carimbo do tempo e garantia de entrega.

Santos ressalta que, no Brasil, o mercado de grandes volumes de correspondência movimenta cerca de R$ 3 bilhões anualmente. O serviço tem como foco empresas de médio e grande porte que trabalhem com grandes volumes de correspondência, como bancos, operadoras de telecomunicações, empresas de utilities e companhias de cobrança, entre outras.

O executivo explica que o serviço será oferecido sob demanda, a partir de uma quantidade mínima de 5 mil correspondências por envio e que não há a necessidade de qualquer investimento por parte dos clientes. “Utilizamos o mesmo arquivo que as empresas enviam às gráficas, pedindo apenas a inclusão do e-mail do destinatário”, explica.

Santos afirma que os pilotos já realizados pela Cleartech demonstram taxas de entrega de 94%. Além disso, o serviço pode ser integrado ao envio de SMS ao cliente, confirmando a entrega ou fornecendo uma senha para que ele abra a fatura de seu cartão de crédito ou o resultado de um exame.

Transformação

De acordo com Santos, as tecnologias utilizadas para o desenvolvimento do Envio Seguro já são consolidadas. “O serviço pôde ser lançado agora por dois motivos: o poder Judiciário passou a aceitar o formato eletrônico e os usuários estão cada vez mais conectados à internet. Por isso estamos entrando agora neste mercado”, diz. A expectativa do executivo é que, já no primeiro ano de operação, o Envio Seguro alavanque as vendas da Cleartech em 20% e tenha seu uso multiplicado 10 vezes.

Tags, , , , , , ,

Hackathon, varejo, turismo, e-commerce e ex-presidente do BC estão entre principais atrações do ParanáTIC 2015

Uma palestra com o economista Gustavo Loyola vai abrir o ParanáTIC 2O15, principal evento de Tecnologia da Informação do sul do Brasil, que acontece dias 12 e 13 de novembro na cidade paranaense de Foz do Iguaçu.

Loyola presidiu o Banco Central no governo de Fernando Henrique Cardoso e foi responsável pela reestruturacão do sistema bancário brasileiro. O sócio-diretor da Tendências Consultoria vai falar sobre o atual cenário de crise no país e perspectivas para o empresariado no futuro.

Uma das novidades deste ano é a realização de Trilhas de Varejo e Turismo. Serão várias palestras e debates sobre integração de ferramentas tecnológicas para um melhor desempenho de empresas ligadas aos dois setores. Essa integração com verticais faz parte do Plano Estratégico do setor de TI do Paraná de aproximação e oferta de soluções para as mais variadas atividades econômicas.

Entre as palestras de destaque, João Ricardo Mendes, fundador do Hotel Urbano, vai falar sobre “Encontrar Conforto no Desconforto”. O Hotel Ubano é o maior site de vendas de diárias de hotéis e pacotes aéreos pela internet no Brasil. Dílton Felipini, especialista em comércio eletrônico, vai tratar de formas para superar a crise com vendas pela internet. Cláudio Navarro, do Instituto CESAR, participa de Painel de Inovação, Graziela Mota fala sobre o futuro varejo com auxílio de ferramentas de tecnologia. Ainda para falar sobre vendas, o ParanáTIC também vai contar com Eduardo Terra, presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo.

A aproximação com o mundo acadêmico vai ser garantida com uma maratona de programação e também com o Prêmio Talento Acadêmico, atividade científica e cultural promovida pela Assespro-Paraná. Em parceria com instituições de ensino superior conveniadas e/ou parceiras, tem como objetivo identificar, reconhecer e divulgar projetos científicos na área de tecnologia da informação que representem uma importante contribuição para a inovação tecnológica brasileira.

Neste ano, o ParanáTIC vai ganhar projeção internacional. A Assespro Nacional, Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação, já confirmou a participação de representantes de 14 regionais da entidade para conhecer o trabalho do movimento paranaense de TIC, que conta com seis Arranjos Produtivos Locais. A participação internacional vai ser viabilizada pela ALETI, Federação Ibero-americana de Entidades de Tecnologías da Informação, que conta com 21 associações empresariais em 19 países.

Realizado em parceria da Assespro-Paraná com o Sebrae, o ParanáTIC reúne empresários, pesquisadores, professores, estudantes e profissionais da área de Tecnologia da Informação e Comunicações, com o objetivo de promover a integração de pessoas visando a criação de empresas, produtos e serviços inovadores. Tem como desafio articular iniciativa privada, poder público e academia para consolidar o Paraná como referência em inovação tecnológica no Brasil.

SERVIÇO: ParanáTIC 2015
Dias 12 e 13 de novembro
Hotel Mabu, Foz do Iguaçu, Paraná
Acompanhe as novidades sobre o evento em http://www.paranatic.com.br
Mais informações sobre o Paranátic: 41 33371014 ou mailto:executivo@assespropr.org.br

Tags, , , ,

Livecloud simplifica migração para a nuvem

A expertise em novas tecnologias fez com que a Processor investisse pesado em cloud computing pela percepção de que a nuvem vai revolucionar os negócios no mundo empresarial. A empresa migrou seus serviços e soluções para nuvem, se tornando “The Cloud Company”, como seu novo slogan informa. Evidência do acerto da iniciativa é o fato de que 25% do faturamento atual da empresa se deve às ofertas em cloud crescendo mês a mês.

O carro-chefe que vem proporcionando esse sucesso é o Livecloud, plataforma de serviços para computação em nuvem, ou híbrida, que se destaca por propiciar fácil adesão a nuvem, com redução de custos, inovação e grande escalabilidade. Entre os serviços disponibilizados estão: capacidade computacional, armazenamento, backup de dados, gestão de serviços, aplicações, inventário de hardware e de software, software como serviços, entre as tantas outras ofertas disponibilizadas que podem ser conferidas em www.thecloudcompany.com.br .

Solução intuitiva e objetiva

Segundo o Gestor de Infraestrutura da Processor, Luciano Rocha, a palavra-chave quando se fala em Livecloud é descomplicar, facilitar o trabalho de seus usuários, com objetividade. “Não é apenas software e serviços, mas expertise, estrutura e presença. Livecloud foi desenvolvido para ser o mais transparente possível. Sabemos o que nosso cliente precisa e o que quer ver, então, vamos direto ao ponto”, afirma.

O posicionamento afiançado pelo Gestor de Infraestrutura é confirmado assim que se acessa a plataforma e se nota o quanto suas telas são intuitivas e objetivas, tornando a nuvem mais tangível. Todos os serviços são gerenciados e monitorados pela Processor, gerando grande confiabilidade e disponibilidade das aplicações e serviços. E as facilidades não param aí, para os clientes, os serviços que rodam em Livecloud podem ser acompanhados pelo dashboard de consumo real time, provendo facilidade como opções de adicionar e/ou reduzir recursos de acordo com a necessidade do momento.

Redução de custos é destaque entre benefícios

Ubiraci Rocha, Coordenador de Serviços Gerenciados da Processor, destaca que clientes que optam pelo Livecloud passam a contar com inúmeros benefícios, como integração, dinamismo transparência e alta disponibilidade, entre outros. “Essa solução possibilita a redução nos custos não só com tecnologia, mas também na infraestrutura da empresa como um todo, além de redução nos prazos de entrega e execução de projetos”, explica.

Tags, , , ,

Pesquisa da KPMG: mais de 20% das empresas de TI sofreram violação de segurança no último ano

Mais de 20% das empresas de TI, participantes de uma pesquisa realizada pela KPMG, disseram ter sofrido violação de segurança nos últimos 12 meses. Além disso, 75% delas afirmaram que irão gastar, no mesmo período, de 1% a 5% de suas receitas para evitar esse tipo de transtorno. Essas são as principais conclusões da sétima edição do estudo “Panorama dos Negócios do Setor de Tecnologia” (do título original, Technology Industry Business Outlook), que contou com a participação de 111 executivos das companhias desse segmento localizadas nos Estados Unidos.

“As constatações da pesquisa sobre segurança cibernética são um importante indicador, visto que as empresas de tecnologia são uma referência no quesito segurança de TI em diversos países. Quanto e onde elas gastam com estes controles, e quão bem-sucedidos eles estão implementados, podem servir de parâmetro para empresas de outros setores,” diz o sócio da KPMG no Brasil, Leandro Augusto.

A pesquisa também revelou um constante surgimento de uma ampla gama de tecnologias, unindo a móvel à de nuvem, como elementos que incrementam a receita. Os líderes do setor disseram ainda que os fatores que mais contribuirão para aumentar as receitas de suas empresas nos próximos 24 meses serão tecnologia móvel (27%), seguida por TI em serviços de saúde, dispositivos, aplicativos, dados e análises de dados, mídias digitais, tecnologias de nuvem, redes sociais, economia compartilhada, segurança cibernética e internet das coisas.

“Diferente da pesquisa realizada há poucos anos, na qual entrevistados selecionaram a tecnologia de nuvem e a móvel como os fatores que mais contribuiriam para o aumento da receita projetada, a pesquisa mais recente mostra que eles estão identificando uma gama muito mais ampla de tecnologias que estimulará significativamente o crescimento nos próximos 12 meses”, afirma o sócio.

Segundo ele, a segurança continua sendo o principal desafio à adoção de novas tecnologias, tais como móvel e de nuvem e a Internet das Coisas. “Lidar com as questões de segurança continuará sendo primordial mesmo que surjam soluções de segurança cibernética de última geração. Nesse sentido, para manter a confiança do cliente, as empresas do setor estão a cada dia mais reconhecendo a importância da segurança das informações frente à constante e rápida evolução das ameaças”, analisa.

As empresas de tecnologia contam de olho no mercado americano

Considerando as perspectivas de receita, oito de dez respondentes esperam que as receitas de suas empresas aumentem. Quase nove de dez respondentes dizem que o mercado americano proporcionará o mais alto percentual de crescimento de receita nos próximos 24 meses, um número significativamente maior do que o de pessoas que escolheram o Canadá (44%). Mais da metade diz que a velocidade da recuperação econômica apresenta o maior risco ao crescimento da empresa, enquanto 40% mencionaram o impacto de novas regulamentações sobre os seus negócios.

Sobre a pesquisa

A pesquisa Panorama dos Negócios do Setor de Tecnologia (Technology Industry Business Outlook Survey) foi realizada pela KPMG, nos Estados Unidos, em abril deste ano e reflete as respostas de 111 executivos seniores e de nível de diretoria que atuam no setor de tecnologia. Dos respondentes, 54% representam empresas cujas receitas perfazem e $ 1 bi ou mais e 46% representam empresas cujas receitas ficam entre $ 100 milhões e $ 1 bi. Em sua sétima edição, o estudo apresenta os insights sobre aumento de receita e empregos, mercados atraentes, aplicativos promissores, despesas de P&D, fusões e aquisições (F&A) e outras tendências.

Tags, ,

Startups podem ter mais investimentos com mudança no Supersimples

Seminário da Softex no Rio Info 2015 debateu projeto que incentiva o investidor-anjo a aplicar recursos em novos empreendedores

O Projeto de Lei que amplia os limites para o enquadramento no Supersimples abre uma nova janela para startups brasileiras. Um dos dispositivos incluídos no PLC, aprovado na Câmara e que tramita no Senado, institucionaliza a figura de investidor-anjo, que poderá colocar recursos em novos empreendimentos sem ter que se tornar sócio.

Esse dispositivo permite tanto pessoas físicas quanto empresas atuarem como investidor sem que haja vínculos administrativos com a nova empresa. O investidor-anjo não terá direito a voto ou gerência. Por outro lado, não responderá por qualquer tipo de dívida – tributária ou financeira – caso a nova microempresa fracasse.

“Grandes ideias precisam estar acompanhadas do mínimo de capital para serem iniciadas e disputar nesta selva que é o mercado. O Projeto permite a quem investe capital nessas grandes ideias não ficar contaminado com a eventual falta de êxito da empresa. É uma forma inovadora e moderna de promover o desenvolvimento econômico, que vai beneficiar as startups”, comenta o deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), um dos parlamentares que trabalharam pela aprovação do texto na Câmara.

O deputado foi mediador na Mesa Redonda sobre o Programa Start-Up Brasil do Seminário Competitividade Global das Empresas Brasileiras de TI, promovido pela Softex no âmbito do Rio Info 2015.

Autor da emenda parlamentar ao Orçamento que garantiu ao estado do Rio de Janeiro o montante de R$ 400 mil para financiamento de projetos de Tecnologia da Informação e Comunicação, Leite defende também o financiamento coletivo, feito por meio de sites na internet, como outro novo caminho para dar suporte às startups. O parlamentar propõem incentivos fiscais para quem participar de financiamentos coletivos. “Quem aposta em crowdfunding tem que ter algum tipo de incentivo fiscal porque está contribuindo para o desenvolvimento econômico”, argumenta Leite. Projeto de Lei de autoria do deputado ainda em discussão na Casa propõe a dedução de 10% no imposto de renda do valor investido por apoiadores. Em caso de projetos sociais, o benefício chegaria a 50% do valor.

O presidente da Softex, Ruben Delgado, que coordenou o evento, destacou que o programa Start-Up Brasil é uma demonstração do potencial que os novos negócios passam pela mudança cultural. “A nossa cultura é a cultura do pertencimento. Hoje não existe mais ‘o meu empreendimento’ ou ‘o meu governo’. Os novos empreendedores não têm medo de compartilhar ideias e isso é que faz a startup algo revolucionário”, comenta. “Esse movimento que se faz agora com as startups não é de um governo, é de um estado. Os números do Start-Up Brasil mostram que aquilo que se semeia hoje trará bons frutos rapidamente”, diz Delgado.

Segundo José Henrique Dieguez, coordenador geral de Serviços e Programas de Computadores, da Secretaria de Política de Informática do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), o sucesso do programa se devem, em grande parte, ao rigor com que os projetos inscritos são selecionados. “O filtro para aceitação dos projetos é extremamente rigoroso”, diz, apontando que apenas 6,5% dos projetos inscritos são aprovados pelo Start-Up Brasil. “Esse é o conceito do programa. O processo de aprovação é difícil, mas a entrega é satisfatória”, acrescenta. Em quatro chamadas, foram feitas 2855 inscrições. Desse total, 183 projetos foram apoiados e atualmente são acompanhados de perto pelo programa.

Ver resultados do Programa em: http://startupbrasil.org.br/demo-day-start-up-brasil-e-venture-forum-reunem-20-startups-de-destaque-e-apresentam-numeros-de-crescimento/?lang=pt

Fonte: Start-Up Brasil

Tags,