Page

Author admin

Startup brasileira inova com serviço de lavanderia por assinatura online e atrai investidores internacionais

794929_1

Criado para resgatar a cultura da antiga lavadeira, que deixava as roupas limpas e perfumadas, o serviço de assinatura online aLavadeira.com foi fundado há 2 anos para trazer mais praticidade à rotina dos brasileiros. A iniciativa nasceu com o objetivo de ser uma versão nacional de um hábito já popular na Europa e nos Estados Unidos; a utilização de lavanderias externas para as roupas do dia a dia, mas com um conceito tecnológico e personalizado para as necessidades de cada assinante.

A dinâmica da empresa, solidez do projeto e os resultados expressivos obtidos neste curto período de tempo, credenciaram aLavadeira.com para receber um importante aporte de capital, de R$ 6,4 milhões, de dois fundos – o CVentures e o CRP Empreendedor.

Totalmente inovador, o modelo de negócios tem seu diferencial concentrado na gestão logística e operacional, que prioriza eficiência, qualidade e o atendimento personalizado online. A ideia dos sócios Humberto de Andrade Soares (administrador de empresas, 39 anos) e Gilson Gonçalves (engenheiro eletricista, 31 anos), surgiu quando um deles foi procurar um apartamento para morar e percebeu que as áreas de serviço dos novos empreendimentos eram muito reduzidas. Foi daí que decidiram criar uma lavanderia com um conceito não existente no mercado, que pudesse lavar toda a roupa da família.

“No Brasil as lavanderias ainda são muito voltadas para a lavagem de roupas especiais. Neste segmento a tecnologia não evoluiu no mesmo ritmo dos demais setores da economia e praticamente não houve inovação”, avalia Soares. Para executar a ideia, a dupla procurou uma solução que aumentasse a produtividade e encontrou a resposta justamente na tecnologia empregada para o controle e cuidado das peças.

Duas vezes na semana, a empresa retira, lava, passa e entrega toda a roupa da família. O contato entre empresa e cliente acontece via internet, por onde é possível contratar o serviço.

Com o investimento trazido pela chegada dos novos parceiros, aLavadeira.com pretende aperfeiçoar o atendimento e otimizar a operação, além de expandir a capacidade produtiva. Para o primeiro trimestre de 2016, aLavadeira.com pretende expandir sua atuação, se prontificando a receber milhares de novos assinantes.

Com a inauguração de um novo centro de cuidado têxtil, ampliação do maquinário e do quadro de funcionários, a expectativa é multiplicar a capacidade em 20 vezes, atendendo até 30 mil famílias e gerando 400 empregos diretos. Além disso, a empresa tem planos para expandir para novas regiões já em 2016.

Tags, ,

Truckvan transforma caminhão em laboratório digital móvel para capacitar estudantes de tecnologia

794738_1

Cerca de 500 estudantes de 11 Instituições de Ensino Superior de Tecnologia da Informação (TI) distribuídas por diversas regiões do Brasil aprenderão a desenvolver aplicativos para iPhone e iPad em um laboratório digital móvel. Produzido pela Truckvan, líder nacional no mercado de soluções sobre rodas, o caminhão-escola tem 15 metros de comprimento com laterais expansíveis que, quanto estendidas, o transformam em uma sala de aula de 72 metros quadrados equipada com mesas, tablets, notebooks, quatro grandes televisores e uma impressora 3D.

O projeto HACKATRUCK é idealizado pela IBM Brasil e a Flextronics, com execução do Instituto de Pesquisas Eldorado e em colaboração com a Apple, e passará, durante 10 meses, por Campinas (SP), São Paulo (SP), Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ), Sorocaba (SP), Recife (PE), Fortaleza (CE), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), São José dos Campos (SP) e Brasília (DF).

“É o primeiro projeto que desenvolvemos com sala de avanço com vidros polarizados capazes de receber com qualidade as imagens de quatro projetores fixados no teto da unidade”, destaca o gerente de engenharia de vendas e aplicação da Truckvan, Marcos Rodrigues.

Dentro do laboratório itinerante, os instrutores do Instituto Eldorado desenvolverão, a partir deste mês, atividades de capacitação profissional, tendo como foco a linguagem SWIFT para iOS. Além do curso, os participantes acompanharão oficinas sobre startups e empreendedorismo e terão contato com novidades tecnológicas como impressora 3D e óculos de realidade aumentada, entre outras.

Segundo Rodrigues, o HACKATRUCK foi um grande desafio para Truckvan e representa o quanto a empresa é ilimitada e desenvolve projetos de acordo com a necessidade de cada cliente. “Tivemos que adequar infraestrutura elétrica para suprir todas as exigências, inclusive instalando um nobreak com baterias para, no mínimo, 12 horas de operação que garantem a alimentação do sistema de câmeras de vigilância da unidade”, finaliza.

Sobre o projeto HACKATRUCK

Mantido pela lei de informática, o HACKATRUCK é um projeto de capacitação profissional de estudantes de Instituições de Ensino Superior de Tecnologia da Informação, em programação SWIFT para plataforma iOS e palestras sobre inovações tecnológicas e carreiras de TI.

O HACKATRUCK é idealizado pela IBM Brasil e a Flextronics, com execução do Instituto de Pesquisas Eldorado e em colaboração com a Apple. A iniciativa também conta com os seguintes apoiadores: Editora Abril por meio da revista Exame, Epson com projetores e óculos para realidade virtual; Pelco com câmeras de segurança; Sebrae com palestras sobre incubadoras e startups; Sethi 3D com impressoras 3D; e Unifor com software de carreiras. Para saber mais sobre o projeto e acompanhar a programação, visite o site: www.hackatruck.com.br

Tags, , , , , ,

Tem mercado para profissionais de TI fora do Brasil!

Mesmo com boas oportunidades de jobs, não é raro que alguns profissionais de tecnologia estejam preocupados com o cenário de crise de mercado e de confiança que passa em nosso país. Já pensou que este panorama pode ser uma boa oportunidade para mudar radicalmente e encontrar trabalhos fora do Brasil?

Rafaela Vita, coordenadora técnica da Klasse! Tech Talents, unidade focada em recrutamento e seleção na área de tecnologia,explica que em outros países há oportunidades e que nem sempre os profissionais daqui estão de olho. \”Estive no Vale do Silício entre fevereiro e junho de 2014 e realmente há algumas oportunidades acontecendo sim. Tem alguns polos tecnológicos como a Califórnia, Israel e Canadá, por exemplo, que estão crescendo pela economia favorecida destes países que estão em crescimento. Justamente por isso, essas vagas começam a se potencializar\” aponta a especialista.

Rafaela explica que há estudos que mostram que um crescimento médio de 20% ao ano de oportunidades nestes países – e que por aqui os números foram revisados para menos. \”No Brasil, a Brascom tinha essa projeção de crescimento bastante agressiva, mas por uma realidade de mercado e de economia, essa projeção está diminuindo, assim como essas vagas que diminuem um pouco\” aponta Rafaela.

Ir pra fora sem riscos

Alguns pontos precisam ser levados em conta para evitar dores de cabeça para quem decide mudar de rumo radicalmente e fazer as malas, as empresas estrangeiras, de modo geral, procuram:

– Ter um idioma extra como o inglês, que é a linguagem universal;
– Ser recém-formado;
– Ter bons conhecimentos em tecnologia de programação e
– Estar com muito interesse em fazer carreira fora do Brasil

No entanto, Rafaela entende que os interessados precisam tomar algumas precauções e não sigam sem rumo para fora. \”O que eu recomendo é que tomem cuidado com o espirito muito aventureiro, do estilo vou lá e tentar sem ter nada em vista. Tem a questão do visto, etc. Tem alguns programas que sugerem o profissional sair do Brasil já com algumas perspectivas, mas o ideal é já sair com esse trabalho garantido. Existem grupos nas redes sociais sobre pessoas que querem trabalhar no Vale do Silício, por exemplo, e que ajudam a achar caminhos para isso tudo\” alerta Rafaela.

Vantagem para Currículo

Um diferencial que a especialista observa é o \”Up\” no currículo do profissional. \”Eu entendo que é um mercado muito promissor, ela já volta com uma competitividade só por ter estado em ambientes muito promissores\”.

O que falta para desbravar o mercado lá fora?

Rafaela percebe que existe um olhar para o Brasil, pois tem bastante jovens se formando por aqui – diferente de alguns outros centros. \”O Canadá, por exemplo, tem falta de mão de obra jovem especifica técnica. Tem essa potencialidade. Os candidatos de tecnologia ainda não pararam para olhar isso, a não ser que sejam os trainees. Os profissionais daqui precisam pensar nessas possibilidades\” completa Rafaela.

Confira alguns grupos de ajuda criados no Facebook para quem quer encontrar trabalho fora do país

1) Digital Media no Canadá, para brasileiros:
https://www.facebook.com/groups/brasilcanadadigital/?ref=browser

2)Trabalhar? Estudar? Morar fora do Brasil
https://www.facebook.com/groups/253674054833305/?fref=ts

3) Brasileiros no Vale do Silício
https://www.facebook.com/groups/brasileirosnovale/

4) Brasileiros nos EUA
https://www.facebook.com/groups/251086564999159/?ref=br_rs

Tags, , , , ,

Moovit e Easy Taxi estabelecem parceria para facilitar a mobilidade nas grandes cidades da América Latina

view

Com integração do serviço de solicitação de táxi no aplicativo Moovit, os usuários conquistam ferramentas importantes para planejamento de suas viagens em grandes centros urbanos

Moovit e Easy Taxi, maior aplicativo de chamadas de taxi da América Latina, acabam de anunciar uma parceria para facilitar a mobilidade urbana na América Latina. As duas das mais relevantes empresas do setor integraram seus serviços no aplicativo Moovit, para que o usuário consiga planejar suas viagens de uma maneira mais rápida e eficaz em apenas uma interface de navegação. O serviço está sendo lançado em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Santiago. O objetivo das empresas é aprimorar a experiência de mobilidade nos grandes centros por meio do uso da tecnologia.

Agora, é possível selecionar a opção “táxi”via Moovit sem precisar migrar para o app da Easy Taxi. Além dessa nova ferramenta, Moovit também planejará a melhor rota considerando o veículo de transporte individual, além das opções já existentes na ferramenta- ônibus, metrô, caminhada. Quando o usuário inserir o destino, o app estimará o tempo de chegada, tudo em tempo real, de acordo com as condições de tráfego e linhas de transporte público do local.

“Através da tecnologia, Easy Taxi eMoovit transformaram o setor de mobilidade urbana. Easy Taxi criou o primeiro aplicativo de chamada de táxi no Brasil, enquanto Moovit tornou a rota de planejamento de transporte público mais eficiente”, diz Dennis Wang, Co-CEO Global da Easy Taxi. “Nós unimos esforços para o bem maior do cidadão e, assim,podemos oferecer mais para o usuário final. Agora com a ampla cobertura de táxi nas cidades, os passageiros do Moovit serão capazes de chegar ao destino da forma mais rápida possível,”, completa Wang.

A parceria entre Moovit e Easy Taxi traz benefícios tanto para as empresas como para os usuários, que a partir de agora poderão planejar suas rotas de forma híbrida e chegar com mais rapidez e facilidade a locais com pouca cobertura de transporte público, tudo isso utilizando um único app. Atualmente, 85% dos pedidos de taxi não são feitos por aplicativos, o que apresenta uma margem significante de crescimento do mercado. Impulsionados pelos mais de 10 milhões de usuários da Moovit na região da América Latina, a parceria entre ambas as empresas é uma oportunidade para aumentar o número de corridas de táxi feitas por aplicativos.

“Esta parceria com Easy Taxi reforça nosso compromisso em oferecer ao usuário a melhor experiência durante a utilização do transporte público”, afirma Nir Erez, co-fundador e CEO da Moovit. “Oferecendo o táxi como mais uma opção de transporte dentro do aplicativo melhorará a experiência do usuário e facilitará seu dia a dia ainda mais, fazendo do Moovit mais do que um app de transporte público, mas sim uma plataforma de transporte multimodal”, completa Erez.

Além dos benefícios gerados aos usuários, a parceria entre as duas empresas pode trazer benefícios ao setor de mobilidade urbana. Ao melhorar a experiência do usuário com o transporte público e oferecer o táxi como mais uma opção para chegar com mais agilidade ao seu destino final, as pessoas poderão deixar seus carros com mais frequência em casa, diminuindo os níveis de poluição e, automaticamente, o trânsito nas cidades – de acordo com um estudo da FGV, São Paulo, uma das cidades beneficiadas com a parceria, perde cerca de US$ 40 bilhões por ano com a crise de mobilidade, cerca de 1% do PIB nacional.

Como utilizar a nova opção?

Há duas maneiras para que os usuários solicitem um táxi por meio do Moovit. Uma delas é diretamente na tela inicial, clicando no ícone da Easy Taxi. Dessa forma, o passageiro só precisa confirmar a localização atual ao seu pedido de táxi. A segunda maneira é por meio do planejador de viagem do Moovit: basta o usuário introduzir o seu destino, selecionar a opção “rota de táxi” e o carro cadastrado no app da Easy Taxi mais próximo será acionado via Moovit e enviado ao usuário.

Os aplicativos Easy Taxi e Moovit estão disponíveis para download gratuitamente para iOS, Google Play, Windows Phone.

Tags, , , , , , , , , ,

Última chance para concorrer a curso na Nasa e US$ 1 milhão

Os empreendedores sociais com empresas e ideias inovadoras que têm como objetivo novas formas de desenvolver o bem-estar coletivo podem se inscrever até o dia 25 de outubro no “The Venture”, acessando o portal www.theventure.com. O concurso criado pela marca de whisky Chivas Regal está com inscrições abertas desde setembro e busca encontrar os empreendedores sociais mais promissores do país. A iniciativa tem como prêmio um curso na Singularity University, da NASA, e um workshop de uma semana no Vale do Silício, na Califórnia. O vencedor da etapa nacional ainda concorre com os finalistas dos demais países participantes, ao prêmio final de US$1 milhão.

“The Venture” está em sua segunda edição e tem o intuito de apoiar propostas de negócios que buscam o sucesso enquanto geram um impacto social positivo, fornecendo orientação e US$ 1 milhão em assistência financeira. O finalista será escolhido por um júri especializado composto por nomes como Lucas Foster, Guilherme Lichand, Maria Prata e uma referência internacional de empreendedorismo social.

Em 2014, foram 20 empreendedores sociais de todo o mundo que receberam um treinamento de uma semana no Vale do Silício, na Califórnia. Esses finalistas tiveram a oportunidade de conhecer empresas líderes em tecnologia, serem orientados por especialistas. O prêmio final foi dividido e US$ 250 mil, foram alocados aos participantes de acordo com uma votação popular no site theventure.com. Os US$ 750 mil restantes foram entregues a 5 projetos que provaram todo seu potencial de transformação social.

O Brasil foi representado na competição global pelo projeto MGov, de Guilherme Lichand. A MGov é uma consultoria que oferece soluções baseadas em celulares populares para avaliar ações de impacto social. Para chegar à maioria da população, Guilherme foi à contramão dos aplicativos para smartphones, que não tem grande penetração Nordeste e nas zonas rurais do país. Desta maneira, a MGov coleta dados de celular de tecnologia analógica, analisando e entendendo as demandas por serviços e informando caso algum programa social ou privado atrase.

Tags, , , , ,

Xerox Brasil tem novo diretor de Recursos Humanos

view.aspx

Tags,

CPGP 2015: PMI-PR realiza Congresso Paranaense de Gerenciamento de Projetos

Centenas de executivos participaram do Congresso Paranaense de Gerenciamento de Projetos 2015. O evento, realizado pelo PMI-PR, apresentou cases e palestras sobre inovação, startups, escritórios de projetos, melhores práticas de gestão.
Veja como foi a abertura do CPGP 2015 em reportagem do programa de tv Valor Agregado.

Tags, , ,

Abranet discute marco regulatório e oportunidades de negócios na Futurecom 2015

Além do maior estande da Futurecom 2015, a Associação Brasileira de Internet (Abranet) estará presente em três painéis de discussão no congresso do evento, que se realiza entre os dias 26 e 29 de outubro, no Transamérica Expo, em São Paulo.

No dia 28 de outubro, às 11h30, no Auditório México, o presidente da Abranet, Eduardo Parajo, integrará o painel que discute a evolução do marco regulatório em países da América Latina. “A Abranet tem defendido que a melhor postura para se acompanhar a evolução da tecnologia é dar mais liberdade para o mercado. Precisamos de menos regulação”, destaca Parajo.

Eduardo Neger, presidente do Conselho Consultivo Superior da Abranet, participará de outros dois painéis, no mesmo dia. Em um deles, às 14h40, Auditório México, ele falará sobre as oportunidades de negócios para companhias de telecomunicações e para empresas Application Service Provider (ASP), com foco no atendimento às pequenas e microempresas.

A ideia é apresentar nesse painel aspectos relevantes para as empresas do segmento, como as aplicações em nuvem e o software com serviço, que são alternativas interessantes para PMEs que não têm estrutura de TI, por exemplo.

No mesmo dia 28, às 10h10, no Auditório Colômbia, Neger estará no painel que vai discutir o potencial de negócios de TV aberta a partir da evolução da tecnologia e do mercado de entretenimento.

Novas tecnologias – No estande da Abranet, com 22 metros quadrados de área, empresas associadas da entidade irão apresentar novas tecnologias para o mercado brasileiro. O Nic.br e o Sindicato de Empresas de Internet do Estado de São Paulo (Seinesp) também estarão presentes no espaço.

A Cambium Networks, por exemplo, lançará a solução cnPilot, equipamentos Wi-Fi gerenciados na nuvem. Também vai expor outras tecnologias, como os rádios ponto a ponto e ponto multiponto.

A One Linea, junto com a Alcatel Lucent Enterprise, apresentará a nova linha de switches para data center com o recurso avançado Intelligent Fabric, uma tecnologia que permite a realização de operações simplificadas e melhor integração de aplicativos, e que foi vencedora do prêmio Best of INTEROP 2015 na categoria Networking.

Outro exemplo é a Openet, companhia irlandesa fornecedora de soluções BSS – Business Support System, que irá mostrar soluções em software para dados patrocinados (Sponsored data), ANDSF (solução de Wi-Fi Offload), PCRF (Policy and Charge Rules Function, do inglês, gestão de Funções e Regras de Política e Cobrança) e RTOM (plataforma de engajamento com os clientes em tempo real).

A Kerax levará algumas tecnologias do seu portfólio de produtos, como as antenas Bi-Sector e Multi-Beam e as Torres da Trylon, equipamentos para provedores de conexão. A Criarenet vai apresentar o WiFimax, uma solução de gerenciamento de acessos à rede Wi-Fi que oferece aos administradores o controle e monitoramento da rede, utilizando serviços em cloud computing.

Já a SOLiD, que desenvolve tecnologias para sistemas celulares e de radiocomunicação em ambientes indoor e outdoor, apresentará soluções em sistema de antenas distribuídas (DAS) e em C-RAN (ou Cloud RAN, rede de acesso via rádio).

A InterNetX, por sua vez, marcará presença no evento com o LTDA Startup Award, premiando ideias de negócios inovadores durante o evento. A empresa é responsável pelo gerenciamento dos novos domínios de internet .LTDA e .SRL. no Brasil e em outros países da América Latina.

Tags, , ,

Brasil Datacenter Week reunirá mais de 90 especialistas em TI

Mais de 90 especialistas na área de TI estarão presentes na primeira edição da Brasil Datacenter Week, evento que acontecerá entre 9 e 13 de novembro no Transamérica Expo Center, em São Paulo. De coordenadores a vice-presidentes, esses profissionais representarão grandes empresas do Brasil e do exterior, como Google, Coca Cola, GE, Grupo Santander, Itaú Unibanco, BM&F Bovespa, Yamaha, Natura, Grupo Globo, entre outras.

Entre os especialistas confirmados, estão: o Chefe para Plataformas Cloud do Google na América Latina, Fabio Andreotti; o Diretor de Negócios e Serviços em TI para a América Latina da Coca Cola, Luis Phelipe Castro; o Engenheiro de Aplicações da GE na América Latina, Elson Dutra; o Superintendente do Grupo Santander Brasil, Pedro Ricardo Fogolin; o Coordenador de Engenharia de Data Center do Itaú Unibanco, Fabiano Duarte; o Gerente de Data Center da BM&F Bovespa, Eduardo Kashiwakura; o Vice-presidente de TI da Yamaha, Vimal Thomas; o Vice-presidente de Tecnologia Digital da Natura, Agenor Leão de Almeida Junior; e o Supervisor Executivo do Grupo Globo, José Carlos Masson.

Os especialistas convidados participarão de mais de 60 sessões de debates, que abordarão, entre outros temas: as transformações dos datacenters empresariais; eficiência energética; transformações na área de TI; além de apresentações de cases. A programação do encontro incluirá ainda formações sobre operações críticas em datacenters e continuidade de negócios em meio à crise energética, ministradas pelos especialistas Marcelo Barbosa (Apogee Consultoria), Fabiano Azevedo (Conbras) e Sidney Modenesi (Strohl Brasil).

A programação prévia e outras informações sobre o evento já estão disponíveis nos sites: www.brasildatacenterweek.com, no menu “Calendário”, ou http://www.dcdconverged.com/conferences/brasil

Agenda

Primeira Brasil Datacenter Week

Quando: 9 a 13 de novembro
Onde: Transamérica Expo Center – São Paulo (SP)
Mais informações: www.brasildatacenterweek.com / e-mail: brasil@datacenterdynamics.com Fone: (11) 3711-9202

Tags

Consinco investe em aceleradora de startups

A Consinco, desenvolvedora de sistemas de gestão (ERPs) para redes de varejo, atacado e distribuidores do País, anuncia a criação do SEVNA Seed, a primeira aceleradora de startups de base tecnológica instalada em Ribeirão Preto, em São Paulo. O SEVNA Seed será voltado a empresas que possuam, prioritariamente, soluções para as áreas de educação, e-commerce, saúde/bem-estar, corporativa, agronegócio, mídia, mobilidade urbana, internet das coisas e sociedade da Informação.

Com um aporte inicial estimado de R$ 4,5 milhões, em investimentos diretos e indiretos, o SEVNA Seed prevê investir e trabalhar na aceleração de nove startups, em um prazo aproximado de 20 meses. Cada empreendimento poderá chegar a receber até R$ 500 mil de investimentos.

Do valor total, R$ 2 milhões serão aportados pelo SEVNA. Os demais investimentos serão provenientes de parcerias com grandes empresas e instituições. A Amazon, maior empresa de varejo online do mundo, por exemplo, oferecerá um crédito de US$ 100 mil para cada startup utilizar em recursos na plataforma do grupo. Entre as parcerias previstas, já estão confirmados o Polo Industrial de Software de Ribeirão Preto (PISO), o Sympla, o Movimento Empreende Ribeirão (Mover) e a Universidade de São Paulo (USP).

O SEVNA Seed é uma iniciativa encabeçada por um grupo de 10 empresários, que buscam oferecer condições a empreendedores e negócios inovadores, em estágio inicial, para se consolidar no mercado de forma rápida e sustentável. O projeto nasceu dentro do Instituto SEVNA, entidade sem fins lucrativos, fundada em 2011, a partir do espírito empreendedor desses empresários, formados e atuantes na área de tecnologia da informação na região de Ribeirão Preto.

O grupo é formado pelos empresários Carlos Henrique (Techno Software), Ronan Rocha (Heurys), Dario Gouvea (DiaSystem/Linx), Flavio Barros (Consinco), João Duarte (Utilsoft), João Paulo Geroldo (2Gather), Adriano Bernardes (SimplificAção), Milton Macedo (Ribeirão System), José Carlos Porto (SMARAPD) e Wladimir Bianchi (TTI).

“O propósito do SEVNA Seed é despertar, lapidar e acelerar os empreendedores com o sonho de transformar o Brasil por meio do sucesso de seus negócios inovadores”, afirma o executivo Ricardo Agostinho, presidente do SEVNA Seed. “A entidade apoia-se no tripé ideia inovadora, competência e capacidade de execução. A experiência da equipe e de seus fundadores mostra que inovação, conhecimento para colocar a ideia em operação e desejo de empreender e vencer são a base de um negócio sólido e lucrativo”, diz.

“O investimento em aceleradoras de startups é uma excelente oportunidade para as empresas e investidores acompanharem de perto os movimentos de empreendedorismo e inovação. A iniciativa do SEVNA Seed e nosso investimento nesse projeto são totalmente aderentes ao propósito de inovação permanente da nossa empresa”, afirma Flávio Barros, presidente da Consinco.

SELEÇÃO

O programa já está aberto para inscrições por meio da plataforma Fundacity, especializada em aceleração de startups. A seleção ocorrerá em dezembro. O início do programa está previsto para janeiro de 2016.

O critério de seleção determina que as startups possuam, no mínimo, dois empreendedores – um com perfil de negócios e outro técnico – dedicados ao negócio. Fundadores, investidores e colaboradores do SEVNA participarão da seleção por meio da pontuação dos critérios previamente definidos, agrupados por equipe, ideia, grau de Inovação, produto e mercado.

A aceleração inclui mentorias com especialistas de diversas áreas e experiência de mercado. Parte importante do processo de capacitação dos empreendedores será composta por workshops, de acordo com o programa de aceleração e, principalmente, conforme o estágio de cada startup. Dentre os workshops, destacam-se: Business Model Canvas, Blue Ocean Strategy & Value Proposition, Revenue Models, Design Thinking, Customer Development, MVP, Information Architecture and Wireframming, Pitching, Optmization, Analytics, A/B Testing, Adwords, Growth Hacking e Valuation.

O ponto alto do programa é o chamado “Demoday”, evento em que as empresas aceleradas demonstram para uma plateia de parceiros, grandes players e potenciais investidores seus planos e seu modelo de negócios.

O SEVNA Seed está hospedado no Supera Parque, o Parque Tecnológico de Ribeirão Preto, que faz parte do Sistema Paulista de Parques. A aceleradora é vizinha e parceira do campus da USP de Ribeirão Preto, que reúne quase 14 mil estudantes de graduação e pós-graduação. Em um raio de 100 quilômetros, também estão instalados os campi da Unesp, da USP e de universidades federais, como a UFSCar, além de universidades particulares.

Tags, ,

Accenture e Amazon Web Services criam novo grupo de negócios para ajudar empresas a migrar e gerenciar seus negócios na nuvem da AWS

A Accenture (NYSE:ACN) e a Amazon Web Services, Inc, (AWS), uma companhia da Amazon (NASDAQ:AMZN), anunciaram hoje a criação de um grupo de negócios focado em ajudar clientes a moverem seus negócios mais rapidamente rumo à nuvem. O Accenture AWS Business Group unirá profissionais dedicados das duas organizações com experiência em arquitetura, marketing, vendas e desenvolvimento de negócios na nuvem. O grupo de negócios irá oferecer soluções integradas de consultoria e tecnologia criadas para ajudar clientes corporativos a se beneficiar da flexibilidade e economia do modelo de operação “as a service”, no qual IT e serviços de negócios são entregues sob demanda, através da nuvem da AWS.

Grandes empresas estão sob pressão para inovar mais rapidamente, reduzir custos e oferecer soluções que agreguem valor ao negócio através de uma tecnologia mais flexível e responsiva. O Accenture AWS Business Group foi criado para ajudar estas companhias a evoluir processos internos, reorganizar suas equipes de tecnologia, adaptar soluções tradicionais e extrair valor para os negócios a partir dos dados coletados de forma eficiente. O grupo de negócios irá desenvolver e oferecer um conjunto de serviços e soluções que consolida a reengenharia de processos de negócios, serviços de migração de aplicações e desenvolvimento e arquitetura de aplicações para a nuvem da AWS, para que os clientes corporativos acelerem seus processos de inovação, seu ingresso em novos mercados e, consequentemente, alcancem melhores resultados.

A Accenture e a AWS planejam investir recursos significativos ao longo de vários anos no desenvolvimento de novos serviços e soluções de tecnologia, incluindo a migração de aplicativos e desenvolvimento, aplicativos corporativos baseados em nuvem e análise e soluções de Big Data. As empresas se comprometeram a treinar 1.000 profissionais e certificar 500 especialistas da Accenture nas tecnologias da Nuvem da AWS no primeiro ano, além de apoiar as iniciativas de go to market. Os colaboradores dedicados ao AWS Business Group Accenture se dedicarão às mais recentes tecnologias da AWS, metodologias principais, ferramentas automatizadas para migração de aplicativos e aplicações na modalidade SaaS (software as a service) para a gestão e análise de grandes volumes de dados.

“A Accenture já é líder de mercado na nuvem e a criação do AWS Business Group Accenture é uma parte fundamental do nosso projeto Accenture Cloud First. A nuvem é cada vez mais um ponto de partida para as soluções corporativas dos nossos clientes”, afirma Omar Abbosh, Diretor de Estratégia da Accenture. “Independentemente de nossos clientes precisarem inovar mais rapidamente, criar novos serviços ou maximizar o valor de seus investimentos, a Accenture Business Group AWS irá ajudá-los a atingir estes objetivos com mais agilidade, menor risco e com soluções otimizadas para a AWS”.

“Cada vez mais organizações decidem transformar seus negócios e seguir em direção à nuvem da AWS”, declara Adam Selipsky, Vice-Presidente de Vendas, Marketing e Suporte da Amazon Web Services. “O Accenture AWS Business Group foi criado para capacitar as organizações para atingir rapidamente os benefícios de agilidade ao adotar a AWS e, assim, poder tirar o foco da gestão da sua infraestrutura de TI e se concentrar na incorporação de novos modelos operacionais de TI, abordando novas oportunidades de mercado e o crescimento dos negócios, ao mesmo tempo em que reduzem os seus custos gerais de TI”.

Inicialmente, o Accenture AWS Business Group se concentrará em duas áreas de negócios principais, com planos de ampliar a oferta de soluções no futuro:

• Serviços de Transformação Otimizados para AWS: Orientados à migração de aplicativos existentes e desenvolvimento de novas aplicações para a AWS de forma rápida, econômica e segura. Os serviços incluem estratégia de nuvem, projeto organizacional e arquitetura, migração de aplicativos, refatoração e novos serviços de desenvolvimento de aplicativos. O desenvolvimento dedicado de aplicativos AWS e a “fábrica” de migração irão automatizar processos para ajudar as empresas a operar de forma mais eficiente.

• Serviços Analytics e Big Data, conduzidos pela AWS: Clientes corporativos, especialmente os que pertencem a setores regulados, como saúde e serviços financeiros, procuram cada vez mais soluções de análise eficientes. A Accenture Insights Platform será expandida para integrar recursos de dados e análises da AWS. Desta forma, as empresas com requisitos de conformidade e regulamentação poderão aprimorar a gestão do ciclo de vida dos dados, desde a migração até a curadoria, normalização e análise.

O grupo de negócios também atuará na criação de novos serviços em áreas de crescimento, como internet das coisas (IoT) e segurança na Nuvem da AWS.

A criação do AWS Business Group Accenture representa a continuidade da relação entre a Accenture e a AWS, que têm trabalhando em conjunto para apoiar os seus clientes na mudança para a nuvem nos últimos 10 anos. Em 2014, as duas companhias colaboraram em serviços de migração e gestão end-to-end de nuvem que permitiram às empresas implementar projetos desenvolvidos especialmente para a nuvem da AWS. Clientes destacados que migraram com sucesso para a AWS alavancando estes serviços incluem a empresa global de conteúdo Discovery Networks Internacional e a empresa pública japonesa fornecedora de serviços de WiFi, Wire and Wireless Co.

Tags, ,

Embratel comemora 50 anos com ações de marketing

A Embratel anuncia diversas ações de marketing realizadas para comemorar 50 anos de uma trajetória de sucesso. A campanha foi iniciada no dia do aniversário da Embratel, 16 de setembro, e inclui um mix completo de comunicação, com ações digitais, jornais, revistas, rádio, mídia nos aeroportos, redes sociais, além de endomarketing, comunicação externa via assessoria de imprensa e um site especial dedicado ao marco. Desenvolvida em parceria com a Olgivy, a campanha é nacional e utilizou o mote “Em 50 anos de história, sabe qual é a nossa ideia mais importante? A próxima!”.

“Estamos muito felizes por comemorar 50 anos de inovação”, diz Marcello Miguel, Diretor Executivo da Embratel, destacando que a Embratel está sempre desenvolvendo novas ideias e ações, além de se preparar para novos desafios. O próximo grande evento no qual a Embratel estará presente serão os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, como patrocinadora e fornecedora na categoria Telecomunicações, em conjunto com a Claro.

Na mídia impressa, anúncios e publieditoriais estão sendo veiculados em publicações como Exame, Veja, Isto É, Época, Valor Econômico, Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, Jornal do Commercio e O Globo. No ambiente online, a divulgação do marco atinge portais de notícias e negócios como Folha de São Paulo, O Globo, CBN, Valor Econômico, e sites de TI e Telecom, como Tele.Síntese, Convergência Digital e Teletime.

Um dos destaque da campanha é o filme com depoimentos de pessoas que assistiram as primeiras transmissões feitas pela empresa, como a chegada do homem à Lua e a transmissão da primeira Copa do Mundo a cores em 1970, além de pessoas que presenciaram o início da utilização do serviço de Discagem Direta Internacional (DDI) para se comunicarem com vários países do mundo. O vídeo inclui depoimentos de pessoas comuns, funcionários e atletas falando sobre as expectativas para os Jogos Rio 2016. A campanha também conta com spot de rádio veiculado nas rádios CBN e BandNews.
Todos os canais próprios da Embratel replicaram a campanha. O site da empresa recebeu novos banners e a campanha foi replicada em seus perfis no Facebook e Linkedin.

Internamente, a recepção do edifício sede da empresa foi repaginada com uma nova identidade visual para destacar as conquistas da Embratel nesses 50 anos, as novas tecnologias e o time de atletas Embratel Claro. Diversas TVs foram instaladas para apresentar os vídeos produzidos que mostram a amplitude da rede da empresa, detentora do maior backbone e da maior frota de satélites da América Latina.

Conheça a campanha:

As principais peças da campanha estão disponíveis no link:
http://www.embratel.com.br/hotsites/50anos/50ANOS_EMAILMKT.html

Tags,

4Results promove evento sobre Bloco K e CRM

A empresa de TI 4Results reuniu dezenas de executivos no Palacete dos Leões, sede do BRDE – Banco de Desenvolvimento do Extremo Sul – para palestras sobe Bloco K e CRM. Os temas foram escolhidos porque a obrigação relacionada a controle de estoque e produção tem chamado a atenção de gestores por novas exigências governamentais e também porque o relacionamento com clientes ganha ainda mais força em tempos de crise econômica.

O evento em Curitiba aconteceu em parceria com o Ibef-PR. Luiz Tutomu falou sobre o Bloco K e Flávio Degrandi esclareceu sobre a importância do uso de boas ferramentas de CRM. Saiba mais na reportagem do programa de tv Valor Agregado.

Tags, ,

Ativy lança primeiro portal de Cloud Híbrido do Brasil

Ativy Cloud lançou este mês um novo portal de administração de Cloud Computing que permitirá o cliente administrar seu Cloud Privado SSD no data center da Ativy, e administrar ambientes existentes na Amazon AWS, IBM Softlayer e Microsoft Azure. “É o primeiro portal do Brasil que permite você mesclar sua infra em um Cloud Privado (Ativy) e outros provedores de Cloud Público. Estamos saindo na frente.”, reforça Tiago Garbim CEO da Ativy

O contexto econômico está movimentando as empresas e negócios a buscarem soluções inteligentes e de baixo custo para sua infraestrutura de TI.

Pensando neste cenário, a Ativy empresa especializada em soluções de Cloud Computing para o mercado corporativo anuncia o lançamento de um portal de Cloud Computing que promete oferecer ao mercado flexibilidade de escolha.

O novo portal é único no Brasil, uma vez que permite o cliente escolher se utilizará a infraestrutura da Ativy ou se optará por administrar seus recursos em nuvens públicas como Amazon AWS, IBM Softlayer ou Microsoft Azure.

“Nós sabemos que o mercado já adotou a Cloud Computing como uma realidade, e não podemos desconsiderar o ambiente dos nossos clientes nos principais provedores de Cloud. No entanto, o cenário econômico tem feito com que estas empresas busquem soluções nacionais de qualidade e com preço competitivo.” enfatiza Tiago Garbim CEO da companhia.

A Ativy possui uma infraestrutura própria de Cloud Computing no seu data center localizado em Alphaville-SP, e tem como foco o mercado Enterprise por oferecer uma solução de alta performance e consultiva.

“Queremos dar ao nosso cliente o poder de escolha e a facilidade de ele escolher migrar para a nossa estrutura em caso de oscilações do dólar, com apenas “1 click”, finaliza Tiago Garbim.

A Ativy é uma spin-off e surgiu da venda da marca “Ascenty” com sua operação de Data Center e Cloud Computing em fevereiro de 2012 para um grupo americano de Private Equity.

Tags, , , , ,

E-commerce tem aumento de 9,4% no faturamento com Dia das Crianças, segundo E-bit

A E-bit/Buscapé (www.ebit.com.br), unidade especializada em informações do comércio eletrônico do Buscapé Company, contabilizou o resultado para o Dia das Crianças e notou um aumento nas vendas dos lojistas virtuais. Neste ano, o faturamento chegou a R$ 1,47 bilhão, um crescimento nominal de 9,4% em relação ao mesmo período do ano passado, quando registrou R$ 1,34 bilhão.

Entre 28 de setembro e 11 de outubro, na quinzena anterior ao Dia das Crianças, foram realizados 3,81 milhões de pedidos pela Internet. O tíquete médio também subiu, chegando a R$ 385,00 – em 2014 foi de R$ 338,00. As cinco categorias mais pedidas, tendo colaborado em maior peso para as vendas, foram Eletrodomésticos; Moda e Acessórios; Telefonia e Celulares; Cosméticos, Perfumaria e Saúde; e Assinaturas e Revistas/Livros (veja quadro abaixo).

“O comportamento dos consumidores no Dia das Crianças nos surpreendeu positivamente e já nos passa uma ideia de como serão as vendas no Black Friday e no Natal, as próximas datas sazonais. Especialmente em um momento econômico menos favorável, os consumidores estão mais atentos e fazendo pesquisas na Internet em busca das melhores ofertas. Já os varejistas tendem a investir mais nos canais on-line, que geram custos operacionais menores e permitem que sejam mais competitivos para converter vendas”, explica André Ricardo Dias, diretor executivo da E-bit.

Categorias mais pedidas no período (volume de pedidos):

Captura de Tela 2015-10-14 às 13.39.31

Tags,

Livro de Cezar Taurion aborda as tecnologias e seus impactos nas empresas e na sociedade

Publicação comenta as transformações derivadas desse processo em todas as áreas da vida humana e, principalmente, para quem trabalha com TI

A tecnologia está cada vez mais presente em nosso cotidiano, seja para uso pessoal ou profissional. Dificilmente paramos para pensar nas consequências da transformação ocorrida nas empresas, para as pessoas e a sociedade como um todo, e quais são as previsões para o futuro.

O pesquisador Cezar Taurion explica que “a proposta da publicação é instigar, proporcionar um momento de questionamento e explanar situações de mudanças. Quando comecei a escrever, não tinha todas as ideias prontas e concatenadas. Elas evoluíram paulatinamente, principalmente à medida que ia escrevendo e debatendo os temas com amigos e colegas. O que pretendo é dissecar a evolução tecnológica, cada vez mais rápida e impactante, e abrir linhas de pensamento, para vocês, leitores, chegarem as suas próprias conclusões”.

Dividido em três partes, onde são destacadas as Tecnologias Emergentes da Informação, Big Data e Internet das Coisas, entre outros assuntos, o autor compila os impactos das tecnologias e seu uso convergente na vida humana, seja na educação, ou na inovação da área econômica e empresarial; na relação entre política e governo e na sustentabilidade e meio ambiente. Diante do cenário por ele desenhado, Taurion apresenta propostas eficazes de como agir e encarar os desafios, tanto como cidadãos quanto como empresários ou funcionários em empresas privadas e públicas.

Tecnologias Emergentes e seus impactos na sociedade é uma publicação da Editora Évora e está disponível em todas as livrarias ou pelo site www.editoraevora.com.br.

O autor:

Cezar Taurion é CEO da Litteris Consulting, consultoria em Big Data/Internet das Coisas e já foi gerente de novas tecnologias aplicadas/technical evangelist da IBM Brasil. Profissional e estudioso de TI desde o final da década de 1970. Mestre em Ciência da Computação, com MBA em Marketing e Serviços, e graduado em Economia. Participa ativamente de casos reais das mais diversas características e complexidades tanto no Brasil como no exterior, sempre buscando compreender e avaliar os impactos das inovações tecnológicas nas organizações e em seus processos de negócio. Escreve constantemente sobre tecnologia da informação em sites, blogs e publicações especializadas, além de apresentar palestras em eventos e conferências de renome. É autor de seis livros. Foi professor de MBA em Gestão Estratégica da TI pela FGV-RJ e da Cadeira de Empreendedorismo na Internet pelo NCE/UFRJ.

Tags, ,

Apenas 23% das empresas utilizam efetivamente as licenças de software adquiridas, aponta pesquisa da KPMG

Sem excesso ou sobra dos recursos investidos, apenas 23% das organizações utilizam a totalidade das licenças adquiridas para os softwares, revela a pesquisa “Como a prática de SAM (software asset managment) é exercida no Brasil”, realizada pela KPMG no Brasil.

“Os custos anuais de TI (Tecnologia da Informação) são responsáveis por 20 a 35 por cento dos custos anuais nas organizações. Os ativos de software, além de muito importantes para que a utilização de novas tecnologias sejam alinhadas às estratégias de produtividade, beneficiam a busca pelas reduções de custos”, comenta Diogo Dias, sócio-líder da prática de Contract Compliance Services da KPMG no Brasil.

Dentre os possíveis fatores responsáveis pela má utilização das licenças, os participantes da pesquisa alegam não ter controles de gerenciamento de ativos de software (23%); 14% realiza alterações em estruturas de TI sem a discussão de impacto em licenciamento; 14% reconheceu mudanças constantes nas regras de licenciamento; 7% tem desconhecimento sobre o licenciamento com inventário (24%), controles de gerenciamento (23%) e complexidade do licenciamento (14%) como os principais motivos dos resultados obtidos através das auditorias realizadas.

Outra condição totalmente influente é que mais de 50% das empresas não possuem uma área ou profissional dedicado exclusivamente ao SAM.

“O relatório também ajudou a identificar que para cada licença comprada, outra é utilizada irregularmente; e nos casos avaliados em que houve instalação de licenças em quantidade maior do que a adquirida, para cada licença, outras três foram instaladas irregularmente. Isso mostra erros no gerenciamento de softwares, normalmente ligados à desatenção no momento de aquisições dos produtos e utilização das licenças, que podem ser desnecessários ou insuficientes para a utilização de acordo com o estabelecido em contrato”, acrescenta Marcelo Lira, sócio-diretor da prática de Contract Compliance Services da KPMG no Brasil.

Por outro lado, muitos são os benefícios que um bom gerenciamento pode proporcionar às organizações, tais quais: melhor controle de fraudes; exposições legal e financeira decorrente da superutilização de software; evitar custos desnecessários por meio de compras controladas; facilitar a padronização, a estabilidade e as economias indiretas; monitorar custos e viabilizar estornos; viabilizar a gestão de mudanças; alinhar a área de TI aos negócios: impacto previsível sobre os negócios; viabilizar um nível superior de otimização de TI; entre outros.

Para ver o estudo completo, acesse: http://www.kpmg.com/BR/PT/Estudos_Analises/artigosepublicacoes/Paginas/pratica-de-sam.aspx

Tags, , , ,

Gartner indica como criar uma Organização Dinâmica

O Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento sobre tecnologia, alerta que, para aumentar os resultados comerciais na economia digital, é essencial que as empresas aproveitem o potencial e as habilidades das pessoas para mudar a cultura organizacional. Essas tendências serão apresentadas em detalhes durante o Symposium/ITxpo 2015, o maior e mais importante evento mundial do Gartner para CIOs e executivos de tecnologia, que terá sua edição brasileira de 19 a 22 de outubro (segunda a quinta-feira), no Sheraton São Paulo WTC Hotel. O simpósio reunirá cerca de 2.000 profissionais da área, incluindo 450 CIOs, e 40 analistas do Gartner.

Ao alavancar tecnologias, capital humano e tendências, as empresas estimulam o envolvimento e a agilidade dos funcionários, criando valor para seus negócios e tornando-os ainda mais competitivos.
Segundo Susan Landry, Vice-Presidente de Gestão do Gartner, é necessário:

Ser uma organização dinâmica – Em uma organização dinâmica, o trabalho é menos previsível, e o ritmo de oportunidades e ameaças é acelerado. O sucesso requer criatividade, velocidade e colaboração intensa de toda a organização. Para conseguir um bom desempenho comercial, a liderança deve desencadear o potencial das pessoas, permitir a criatividade colaborativa e desenvolver uma equipe de trabalho entusiasmada e envolvida.

Criar e dar suporte a um local de trabalho digital vital – O local de trabalho digital é uma estratégia comercial para promover a eficiência e o envolvimento dos funcionários por meio de um ambiente de computação mais voltado ao consumidor. Existem muitas dimensões para uma ordem de TI: ela deve integrar o local de trabalho dentro da TI, desenvolver a TI como fornecedora mais ampla de serviços e contribuir para uma transformação estratégica em parceria com Recursos Humanos e os líderes comerciais.

O CIO deve mudar sua abordagem com relação à tecnologia para promover uma empresa digital de sucesso – O CIO precisa reimaginar a tecnologia e, o mais importante, reinventar as práticas culturais e comportamentais para tornar o seu negócio digital. É essencial explorar as práticas de design da experiência do usuário, buscar tecnologias emergentes (como máquinas inteligentes) e utilizar disciplinas de ciência social e comportamental.

A função da TI bimodal na criação de um local de trabalho digital – A economia digital exige que as empresas aproveitem situações de incertezas, mantendo o funcionamento do negócio e cumprindo novas metas de desempenho. Em um ambiente de trabalho digital, a TI não terá monopólio da tecnologia e precisará envolver tecnologias voltadas para negócios. A TI bimodal pode ajudar a garantir que as capacidades tradicionais de tecnologia sigam operando com integridade, além de possibilitar que a TI ofereça suporte e contribua com condições comerciais mais dinâmicas.

O Gartner Symposium/ITxpo 2015 oferece aos CIOs e executivos estratégicos de TI um direcionamento estratégico sobre como dominar as mudanças tecnológicas neste momento decisivo, no qual é preciso adaptar-se à nova onda digital que arrebata o mercado. Mais informações estão disponíveis no site: gartner.com/br/symposium.
Há descontos para grupos e preços diferenciados nas inscrições para profissionais do setor público.

Interessados devem contatar o Gartner pelo e-mail brasil.inscricoes@gartner.com, pelos telefones (011) 5632-3109 e 0800-7441440, ou pelo site: gartner.com/br/symposium.

Anote em sua agenda – Gartner Symposium/ITxpo 2015
Mais Importante Encontro de CIOs e Executivos de TI do Mundo
Data: 19 a 22 de outubro de 2015 (Segunda a Quinta-feira)
Local: Sheraton São Paulo WTC Hotel – Av. das Nações Unidas, nº 12.559, São Paulo/SP

Tags,