Page

Author admin

Planet Startup abre inscrição para novos projetos

A Planet Startup (PSUP), uma aceleradora que transforma ideias em grandes negócios, abriu seu processo de captação de novos projetos em 2016. Serão escolhidos 10 planos para integrar o grupo, que tem hoje sete empresas incubadas.

A empresa avaliou desde 2013 cerca de oito mil propostas, sendo que 85% delas eram de empreendedores na faixa de 18 a 25 anos. A grande maioria, cerca de 60%, eram do segmento de Internet, com destaque para o mercado de Comércio Eletrônico, Educação, SAAS e FinTechs. A expectativa dos fundadores da PSUP é de avaliar cerca de três mil projetos até o fim do ano para conseguirem chegar à meta de 10 startups para acelerar.

Fernando Taddeo, um dos sócios, explica que “fazemos um processo de seleção detalhado para ver quem está pronto para desenvolver seu projeto, acelerar o seu crescimento e receber aporte. Tem muito projeto bom no mercado, mas estamos em busca de pessoas que tenham mais do que uma ideia, que tenham a força de vontade para colocá-la em prática”.

Os projetos para investimento vão até R$ 300 mil e as inscrições podem ser realizadas em www.psup.com.br. Elas serão recebidas e avaliadas uma a uma.

Tags, ,

E-bit/Buscapé aponta que comércio eletrônico brasileiro deve crescer 8% em 2016

A E-bit/Buscapé (www.ebit.com.br), unidade especializada em informações de comércio eletrônico do Buscapé Company, lançou, nesta quarta-feira (24/02), a 33ª edição do relatório WebShoppers. A pesquisa traz um panorama completo do comércio eletrônico em 2015 e aponta as expectativas para 2016, além disso, também apresenta o resultado de estudos específicos sobre compras em sites estrangeiros (cross- border), omnichannel e a análise de preços do Índice FIPE/Buscapé.

De acordo com o relatório, apesar do cenário econômico desfavorável, no ano passado, o setor registrou um crescimento nominal de 15% no faturamento, movimentando R$ 41,3 bilhões. A previsão é de que, até o final do ano, o e- commerce nacional fature R$ 44,6 bilhões, o que representa um acréscimo nominal de 8%, em relação ao período anterior.

Dentro do cenário de crise econômica, com aumento de inflação, desemprego e incertezas ao longo de 2015, o e-commerce se mostrou uma excelente alternativa na busca de bons negócios para o consumidor, apresentando faturamento muito acima do registrado no varejo tradicional”, afirma o fundador da E-bit, presidente do Conselho de Comércio Eletrônico da FecomercioSP e vice-presidente de Relações Institucionais do Buscapé Company, Pedro Guasti.

O ano de 2015 reservou resultados positivos para o setor. Entre os pontos fortes, o crescimento expressivo das vendas feitas por dispositivos móveis, que passaram a representar 12% do faturamento, na média do ano, e 14,3%, em dezembro. O número de consumidores que realizaram pelo menos uma compra via Internet chegou a 39,1 milhões, volume 3% maior, se comparado a 2014. A quantidade de pedidos cresceu 3%, atingindo 106,2 milhões. Já o tíquete médio das compras ficou em R$ 388, valor 12% mais alto, se comparado ao ano anterior. Para 2016, estima-se que o tíquete médio das compras gire em torno de R$ 419, o que representa um crescimento de 8%, em relação ao ano passado.

“O crescimento no número de consumidores ativos foi menor se comparado a outros anos. Isso tem relação com a redução da participação da classe C nas compras online nesse período. Em contrapartida, o público de renda mais elevada comprou mais pela Internet. Essa é uma das explicações para o crescimento do tíquete médio. Outro fatores que justificam esse quadro são o aumento de 8,94% nos preços praticados, segundo o Índice FIPE/Buscapé, e a preferência dos consumidores por produtos recém-lançados e de alto valor agregado”, explica o diretor executivo da E-bit/Buscapé André Ricardo Dias.

Um ponto de destaque no ano passado foi a elevação no NPS (Net Promoter Score), que mensura a satisfação e a fidelizacão dos clientes no comércio eletrônico. No segundo semestre, o índice apresentou seu melhor resultado desde 2013, com 65% de satisfação. Isso aconteceu em virtude da diminuição no atraso das entregas e da melhoria dos serviços prestados pelas lojas. Mesmo a diminuição da oferta de frete grátis pelas lojas, durante o período, não interferiu nesse resultado. Em 2015, apenas 39% das compras (dezembro/2015) não tiveram cobrança de entrega.

Aumento de compras em sites internacionais

Em dezembro de 2015, a E-bit/Buscapé realizou nova pesquisa com os e-consumidores para estudar seus hábitos de compra em sites internacionais (cross-border). Mesmo com toda a incerteza da economia e o impacto da desvalorização do real, houve um crescimento expressivo de usuários brasileiros em sites estrangeiros, em relação aos dois anos anteriores. Se em 2014, a quantidade de compradores nesses sites chegou a 38%, em 2015, esse número avançou para 54%.

Foram 14,9 milhões de consumidores únicos que realizaram compras em sites fora do Brasil (como Aliexpress, Amazon e eBay, entre outros), tendo gasto no total US$ 2,02 bilhões, 18% a mais que em 2014. As categorias mais procuradas foram “Eletrônicos”, “Moda e Acessórios” e “Informática”, respectivamente.

Integração dos canais on e off

A convergência de todos os canais utilizados pela empresa, com o objetivo de integrar as vendas entre as lojas físicas e a virtual, é o que se chama de omnichannel, uma conveniência ao consumidor no processo de atendimento. Em pesquisa realizada entre dezembro/2015 e janeiro/2016, a E-bit/Buscapé procurou entender as percepções de quem está presente nos diferentes meios, como a preferência em adquirir determinadas categorias de produto, no canal onde o comprador entende que existe maior conveniência.

O estudo revela que, no meio online, as categorias mais populares são “Viagens e Turismo”, “Eletrônicos” e “Assinatura de Revistas”. Isso acontece muito em virtude do alto valor agregado dos produtos, que faz com que os consumidores usem a Internet como ferramenta de pesquisa e busca pelo melhor preço. A preferência pelo varejo físico ocorre nas categorias “Petshop”,”Alimentos e Bebidas” e “Joalheria”, pelo fato de muitos produtos requererem a necessidade de visualização ou por causa da dificuldade na logística para produtos alimentícios perecíveis, por exemplo.

Entretanto, há categorias nas quais não há muita distinção entre canal digital ou tradicional É o caso de “Ingressos”, “Brinquedos e Games” e “Esporte e Lazer”, que já tem uma boa participação online, mas que, de acordo com os participantes da pesquisa, ainda carecem de investimentos com foco em melhorias, como redução dos prazos de entrega e maior facilidade para troca e devolução dos produtos.

Alta no Índice FIPE/Buscapé

No ano de 2015, a alta dos preços no varejo atingiu também o comércio eletrônico brasileiro. O Índice FIPE/Buscapé registrou valores 8,94% mais caros que o ano anterior. A alta da inflação ajudou a diminuir o poder de compra dos trabalhadores, principalmente os de menor renda. A classe C terminou o ano com 39% de participação nas compras (dezembro/2015), diferente dos 54% anteriores (novembro/2013).

O relatório WebShoppers tem o apoio premium da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), além da IAB, Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) e do E-Commerce Brasil, na divulgação dos dados para o mercado.

O relatório completo estará disponível para download gratuito a partir desta quinta-feira, 25 de fevereiro, no site www.ebit.com.br/webshoppers.

Tags, , , ,

Indra prestará serviços de testing e integração de sistemas para a vivo

A Indra assinou novos contratos com a VIVO, marca da Telefónica no Brasil, para prestar serviços de testing de software e realizar a integração da operadora de telecomunicações e a GVT por meio de ERP da SAP, respectivamente.

O primeiro dos projetos contempla a execução de testes das aplicações da VIVO assim como a implantação e integração de soluções para melhorar o atendimento ao cliente por meio de ferramentas de controle e automatização. Os serviços de testing atenderão todas as demandas de desenvolvimentos evolutivos e integração de novas soluções da VIVO com outros sistemas durante um período de quatro anos.

A Indra prestará suporte a VIVO a partir das Software Labs de Campinas e Goiânia (fábricas com certificação TMMI 3) e a área de outsourcing com um modelo de serviço próprio 24×7, baseado nas melhores práticas do mercado (CMMi /TMMi, ITIL, COBIT e PMI).

Este projeto tem como objetivo incrementar a produtividade na execução de testes, reduzir o custo e o prazo de execução dos mesmos, assim como aumentar a qualidade das implantações e estender a cobertura dos testes funcionais e automatização das atividades na operadora.

Integração com a GVT

Por outro lado, a Indra fará a integração de todos os processos baseados em SAP da VIVO e da GVT, empresa adquirida pelo Grupo Telefónica. Os projetos incluem a implantação dos ERP da SAP por parte da multinacional de consultoria e tecnologia com o objetivo de simplificar a arquitetura de sistemas e adotar uma plataforma de gestão única.

A VIVO é a operadora líder do mercado brasileiro –o maior mercado da América Latina- por número de clientes, com mais de 103 milhões, como por receita. A VIVO conta com a maior rede nacional 3G, presente em 3.400 municípios e de 4G (com uma cobertura que supera 183 cidades no país).

Parceira tecnológica

A Indra reforça com estes novos contratos seu posicionamento como parceira tecnológica da VIVO, cliente no qual atua há mais de década. Atualmente, mais de 600 profissionais da multinacional de consultoria e tecnologia prestam suporte na área TI da operadora. Além disso, colaborou no desenvolvimento de projetos estratégicos em diversos âmbitos.

A Indra possui uma ampla experiência na prestação de serviços e desenvolvimento de infraestrutura tecnológica das operadoras de telecomunicações. As soluções desenvolvidas pela companhia prestam serviço a mais de 250 milhões de clientes de telefonia móvel em 20 países. Quatro das dez maiores operadores do mundo são clientes da Indra.

Sua oferta inclui, desde serviços integrais de consultoria, até a implantação de soluções nos âmbitos de gestão comercial e de negócio, suporte à operação dos serviços de telecomunicações e gestão corporativa da operação.

Tags, , , , ,

65% das mulheres já mudaram seus hábitos de compra por causa das redes sociais, diz SPC Brasil

Nove entre cada dez brasileiras fazem uso das redes sociais, mas TV ainda é a principal fonte de informação. Ainda assim, para 58,5% as propagandas não refletem as mulheres como elas são na realidade

Que as redes sociais e a mídia são utilizadas para diversos fins de consumo já é um fato amplamente conhecido. Porém, mostrar como especificamente as mulheres se comportam e respondem à influências de compra e avaliar a percepção da sua imagem utilizada pelos meios de comunicação é o objetivo da série de pesquisas “O Perfil de Consumo das Mulheres Brasileiras” do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).Segundo o estudo, 64,8% das brasileiras entrevistadas admitem que já mudaram seus hábitos de compra por causa das redes sociais. Ou seja, o fato de acompanhar posts, dicas e comentários teve algum efeito sobre o cotidiano e comportamento de consumo dessa mulher, fazendo com que ela passasse a comprar produtos sugeridos ou mudasse algumas prática do dia a dia.

De acordo com os dados obtidos, as redes sociais são utilizadas por 94,3% das entrevistadas. A plataforma mais popular é o Facebook, citado por 89,2% das mulheres entrevistadas, seguido pelo Youtube (43,4%) e pelo Instagram (34,4%). A pesquisa também abordou os temas que mais mobilizam as postagens, compartilhamentos e acompanhamento das mulheres nas redes sociais: culinária (65,1%), moda (46,8%) e beleza (40,3%).

Em contrapartida, o tema finanças pessoais está entre as áreas menos acompanhadas entre as brasileiras, citado por 9,2% das entrevistadas. Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, o baixo interesse pelos assuntos relacionados ao orçamento pessoal não é um bom sinal. “É importante buscar instrumentos que facilitem a organização da vida financeira e o melhor controle dos gastos, e as redes sociais podem ser de grande ajuda nesta tarefa”, diz Kawauti. “Ao compartilhar informações sobre esse tema, as consumidoras podem ampliar seu conhecimento sobre finanças pessoais e agir de forma mais consciente, inclusive ensinando outras pessoas como amigos e parentes.”

52,6% das mulheres fazem avaliações de produtos na internet

Se as redes sociais são importantes ferramentas para aprender e debater, também servem para divulgar suas opiniões sobre os produtos comprados. Mais da metade das mulheres entrevistadas (52,6%) costuma fazer avaliações ou comentários na internet sobre os produtos que compra, sendo que três em cada dez (32,4%) o fazem independente de a compra ter sido considerada boa ou ruim; e 20,2% somente quando o produto é ruim. Dentre as mulheres que possuem este hábito, os itens mais avaliados são os celulares (63,0%), as roupas (56,6%), calçados (45,8%), alimentos (32,8%) e equipamentos de TV, DVD e som (30,6%).

“Ao potencializar a circulação e a troca de informações dos produtos comprados, as redes sociais aumentam o poder de escolha das consumidoras, podendo até mesmo provocar mudanças consideráveis em suas preferências e hábitos”, explica Kawauti.

Para a economista, as redes sociais assumem um papel cada vez mais importante no dia-a-dia das brasileiras.

“Novos meios online de acesso à informação proporcionam um espaço ilimitado para que as mulheres interajam e compartilhem suas experiências de consumo, funcionando como fóruns de discussão e ajudando na decisão de compra de outras consumidoras”, diz.

Com o aumento do uso de smartphones, os aplicativos também ganham cada vez mais espaço no consumo das mulheres. A pesquisa mostra que cinco em cada dez entrevistadas (49,9%) fazem uso de apps no dia-a-dia, sobretudo as pertencentes às classes C, D e E (45,1%). Dentre as mulheres que utilizam essa ferramenta, os mais populares são aqueles que servem para compra online de roupas e sapatos (24,4%), pedir comida (11,2%), auxiliar a dieta (9,6%) e chamar táxi (9,5%). Já os aplicativos para auxiliar o planejamento do orçamento são citados por 8,8% das entrevistadas.

TV ainda é a principal fonte de informação, mas internet ganha força

Considerando os diversos canais que são utilizados para obter informação, o estudo do SPC Brasil e da CNDL revela que a internet já ultrapassou parte dos meios mais tradicionais como jornais e revistas, assumindo um papel cada vez mais importante na vida das brasileiras. Ainda assim, a televisão lidera, sendo mencionada por 68,4% das entrevistadas. Logo após foram citados o Facebook (64,7%), o aplicativo Whatsapp (48,0%) e os portais de notícias (42,0%).

Além de ocupar uma boa posição entre as fontes mais populares para obter informação, o Whatsapp também é citado como o meio de comunicação com maior média de horas dedicadas por dia: são 4,2 horas contra 3,0 horas diárias para o Facebook; 2,9 horas para a TV e 2 horas para o rádio.

Apesar da tecnologia e da variedade de canais informativos, o boca-a-boca com amigos ou familiares foi identificado na pesquisa como o meio mais confiável para as entrevistadas, seguido pela conversa com outros consumidores e pelos jornais. Já as propagandas menos confiáveis na visão das mulheres são aquelas feitas por SMS e por vendedores.

58% acreditam que as propagandas não retratam a mulher real

Ainda que os canais online e tradicionais sejam utilizados pelas mulheres para obter informações, nem sempre elas se sentem plenamente identificadas nesses veículos. Para 58,5% das entrevistadas, as propagandas não refletem suas atitudes e quem elas são.

Entre as brasileiras que acreditam que o perfil de mulher presente na mídia não corresponde à realidade, as principais justificativas são que elas são muito diferentes fisicamente das mulheres reais (59,6%); que elas se sentem incomodadas pela propaganda que as apresenta como objetos sexuais (32,1%); e que as mulheres são sempre mostradas como sendo felizes em famílias perfeitas, e isto não reflete a vida real (29,5%).

A pesquisa então procurou saber quais são os segmentos em que a propaganda mais precisa se adequar para refletir a mulher de hoje e revela que os mais distantes do que as brasileiras pensam ser ideal são o de cerveja, de automóveis, e de moda e beleza.

Quando questionadas sobre como gostariam de ser representadas na propaganda, as entrevistadas afirmaram querer ser retratadas como mulheres guerreiras (49,2%), reais e sem o padrão de beleza inatingível dos filmes e da TV (46,6%), dinâmicas (33,0%) e independentes (32,7%).

O estudo do SPC Brasil também investigou a influência do padrão estético das propagandas no consumo das mulheres e mostra que, ainda que 41,8% das entrevistadas acreditem que esse padrão da mídia não influencia no consumo delas, outros 53,7% das entrevistadas admitem comprar roupas e acessórios vistos na mídia para acompanhar as tendências, desde que esses produtos atendam ao gosto pessoal.

Apenas 11,9% das mulheres brasileiras admitem que o padrão estético exerce muita influência nos hábitos de compra, uma vez que sempre compram os produtos ou serviços indicados.

Metodologia

O SPC Brasil inicia a série de pesquisas “O Perfil de Consumo das Mulheres Brasileiras”. A amostra abrange 810 mulheres com idade igual ou superior a 18 anos, de todas as classes sociais em todas as regiões brasileiras. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para um intervalo de confiança a 95%.

Tags, , , , , , ,

Capgemini anuncia novo diretor de vendas no Brasil

Com 25 anos de experiência, Edésio Cervino chega para reforçar a unidade de negócios de serviços de infraestrutura

A Capgemini, um dos principais provedores globais de serviços de consultoria, tecnologia e terceirização, anuncia a nomeação de Edésio Cervino como diretor de vendas no Brasil.

Edésio possui 25 anos de experiência na área de TI, é formado em Ciências da Computação pela UNIFACS, possui MBA em Gestão de Negócios pela USP e passou com êxito por empresas como Tivit, Odebrecht, Banco Santander e HP. O diretor chega para reforçar a estrutura de vendas da Capgemini na unidade de negócios de serviços de infraestrutura (IOS).

Tags,

Reinaldo Yocida assume a vice-presidência de Vendas para Soluções Analíticas da SAP Brasil

A SAP, líder mundial no mercado de aplicações de software empresarial, anuncia Reinaldo Yocida como vice-presidente de Vendas para Soluções Analíticas da subsidiária brasileira. Rui Botelho, que exercia essa função, assume a vice-presidência de Vendas para Core Industries da SAP Brasil.

Para Yocida, sua experiência em Analytics vai contribuir para demonstrar aos clientes todo portfólio de soluções analíticas da SAP (Gestão de Performance, Governança, Risco e Compliance, Business Intelligence/Análise Preditiva e Funções Financeiras) poderão suportar o desenvolvimento de suas empresas de forma simplificada. “Com grande satisfação, tenho a missão de manter a área em pleno crescimento na SAP Brasil, além de desenvolver novas estratégias para atender esse mercado” salienta o executivo.

O novo vice-presidente é formado em Engenharia Civil pela USP e também tem longa experiência em TI, área em que atua desde a década de 1990. Trabalhou anteriormente na Price Waterhouse and Coopers (PWC), onde foi Business Transformation Consultant, e na IBM, onde liderou a Unidade de Negócios de Commerce.

Rui Botelho, que ocupava a posição agora ocupada por Yocida desde março do ano passado, se destacou por estruturar a área e trazer resultados positivos para a SAP no segmento de Analytics. “No ano passado, recebi a missão de mostrar ao mercado como as soluções analíticas da SAP podem contribuir para melhorar e simplificar os negócios dos nossos clientes. Agora, tenho o desafio de liderar e impulsionar as conquistas de novos negócios pelo nosso time de Vendas em setores como Indústria, Utilidades, Telecomunicações, Construção, Serviços Públicos, entre outros”, afirma executivo.

Botelho é graduado em Engenharia de Sistema pela Universidade Mackenzie com 20 anos de experiência no mercado de TI. Entre outras empresas, trabalhou na PWC, como diretor de Consultoria e de Vendas; e na IBM, onde liderou diversas unidades de venda de hardware, serviços e software.

Tags, ,

Acelera Startups realiza sua Conferência Anual de 14 a 19 de Março de 2016

logo-site-branca

Evento abordará conteúdo e melhores práticas para empreender em uma era cheia de transformações e oportunidades.

A Conferência Anual Acelera Startups é um evento online e gratuito que irá acontecer no período de 14 a 19 de março divulgando as melhores práticas empreendedoras, entrevistas e dicas para que os empreendedores possam enfrentar os desafios da nova era e aproveitar as oportunidades advindas dela.

Irão participar do evento grandes nomes do Empreendedorismo nacional como a escritora Martha Gabriel, Raul Candeloro (Diretor da Revista Venda Mais), Eric Santos (CEO Resultados Digitais) e Lucas Izoton (Fundador da Marca Cobra D”agua), além da estrela internacional Sujan Patel (Empreendedor e Growth Hacker).

Para saber mais detalhes e garantir a sua vaga, basta acessar o link: http://conferencia.acelerastartups.com

Tags

Grupo Netshoes anuncia aquisição da Shoestock

O Grupo Netshoes anuncia a aquisição da Shoestock, uma das mais importantes marcas de calçados originárias de São Paulo. A primeira aquisição na história da empresa ocorre por meio do e-commerce de moda Zattini, lançado em dezembro de 2014, que retomará a produção e comercialização dos célebres calçados e acessórios da marca.

O Grupo Netshoes passa a ser a única detentora da Shoestock. “Desde 2014, estruturamos nosso capital para oportunidades de investimentos como esta”, revela Marcio Kumruian, fundador e CEO do Grupo Netshoes. Criada em 1986, a marca encerrou suas atividades no último trimestre de 2015. “A marca já tem um relacionamento estreito com seu público e o papel do Grupo Netshoes, via Zattini, é renovar a Shoestock, com a excelência do ambiente online, qualidade de atendimento e produtos a preços competitivos”, completa o executivo.

Os consumidores da Shoestock serão beneficiados com a expertise e capilaridade de 16 anos de e-commerce do Grupo Netshoes. “Nosso principal desafio é digitalizar e relançar a marca para o segundo semestre e, em breve, também teremos novidades sobre como respeitaremos a tradicional experiência física da Shoestock”, explica Kumruian. Todas as experiências de compra online propostas para a “nova” Shoestock serão norteadas pelas já reconhecidas melhores práticas do Grupo Netshoes, cuja missão é entregar a melhor experiência de compra ao cliente e facilitar seu dia a dia, de forma democrática e acessível.

O movimento de aquisição da Shoestock integra parte do plano de negócios do Grupo Netshoes, assim como a iniciativa do marketplace – lançada em janeiro deste ano para seus dois e-commerces (Netshoes e Zattini) – e outras.

Primeiro ano de operações da Zattini

A Zattini saltou de 12 mil produtos distribuídos entre 70 marcas para 40 mil artigos de 300 marcas em apenas um ano. Nesse período, o e-commerce de moda superou as expectativas do Grupo Netshoes ao faturar mais de R$ 100 milhões apenas em 2015.

O início das operações da Zattini ocorreu em dezembro de 2014 e utiliza de uma estrutura otimizada com o e-commerce Netshoes – como Central de Relacionamento e Centros Logísticos. Atualmente, são mais de 40 colaboradores diretamente ligados à loja virtual de moda, além de mais 100 colaboradores indiretos e todo o backoffice do Grupo Netshoes.

Segundo Kumruian, a Zattini trouxe um novo público consumidor para o Grupo Netshoes. “Em nosso e-commerce de moda, 65% dos clientes são mulheres. Esse número é inversamente proporcional ao gênero dos clientes da Netshoes que em sua maioria são homens. Em 2016, iremos aumentar ainda mais nossas ações para a Zattini e seu público”, conclui Kumruian.

Tags, , , , ,

WCIT Brasil 2016: Congresso Mundial de TI vai contar com presença do secretário-geral da UNCTAD

unnamed-15

O secretário-geral da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), Mukhisa Kituyi, será uma das grandes personalidades no Congresso Mundial de Tecnologia da Informação – WCIT Brasil 2016. A presença do representante do órgão das Nações Unidas potencializa o diferencial da edição brasileira perante as demais etapas do evento a redor do mundo.

Kituyi tem vasta experiência em cargos governamentais de alto gabarito, além de carreira acadêmica reconhecida. Das principais atuações, destaca-se a participação em negociações comerciais e em economia internacional na África. Foi eleito para o Parlamento queniano por três vezes consecutivas, antes de ser tornar ministro do Comércio do país.

Presidiu diversos conselhos grupos de Estado sobre comércio internacional. Participou de momentos históricos, como as negociações dos Acordos de Parceria Econômica Europeia, e das negociações agrícolas realizadas na Conferência da Organização Mundial do Comércio – Sexta Ministerial, realizada em Hong Kong, China. Foi também consultor para a Comissão da União Africana, onde ajudou a desenvolver a estrutura para uma zona de comércio livre pan-Africano.

Antes de se tornar secretário-geral da UNCTAD, Kituyi foi chefe-executivo do Instituto Kenya de Governança, com sede em Nairobi – organização think tank e advocacia que incide sobre a ligação entre a pesquisa acadêmica e o desenvolvimento de políticas públicas.

WCIT Brasil

Confirmado no painel sobre o estágio global da TI, Mukhisa será o responsável por alinhar o cenário atual e trazer perspectiva histórica sobre o progresso no enfrentamento de desafios mundiais desde a última WCIT.

“Foi com grande prazer e emoção que recebemos a confirmação de Kituyi. O fato de ele participar do WCIT é um orgulho para WITSA, para a ASSEPRO e para o Brasil”, desataca James Poisant, secretário-geral da Aliança Mundial de TI e Serviços, realizadora do evento junto à Federação das Associações das Empresas Brasileiras de TI – ASSESPRO Nacional. “Esse anúncio reforça atenção global no WCIT Brasil.”

A edição brasileira será a primeira realizada na América do Sul. A expectativa é reunir 2500 pessoas de mais de 80 países. A programação contempla Congresso com a cúpula mundial de TI, rodadas de negócios, exposição e eventos de network. As inscrições estão abetas e podem ser realizadas pelo site www.wcit206.com.

UNCTAD

A Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) é o órgão responsável por lidar com questões de desenvolvimento, prioritariamente com o comércio internacional. A UNCTAD produz análises inovadoras que formam a base para as recomendações dos formuladores de políticas econômicas mundiais.

UNCTAD é também um fórum onde os representantes de todos os países podem exercer livremente em diálogo e discutir maneiras de estabelecer um melhor equilíbrio na economia global. Além disso, o órgão oferece assistência técnica direta aos países em desenvolvimento, ajudando-os a ampliar as capacidades necessárias para se integrarem na economia internacional e melhorar o bem-estar das suas populações.

Tags, , , , ,

Mais de 50% das empresas possuem dispositivos móveis fora de conformidade

A MobileIron Inc. (NASDAQ: MOBL), líder em segurança para dispositivos móveis empresariais, anunciou hoje sua nova divisão de pesquisa, o Mobilelron Security Labs (MISL), e a primeira publicação do MISL: a Análise sobre Segurança e Riscos em Dispositivos Móveis para o Quarto Trimestre de 2015. Essa Análise discute um conjunto específico de ameaças e riscos, inclusive falhas de compliance, dispositivos comprometidos, e riscos de perda de dados que não foram analisados em outros relatórios sobre segurança. Em sua conclusão, a Análise sobre Segurança e Riscos em Dispositivos Móveis apresenta recomendações para fortalecer a implementação de dispositivos móveis empresariais.
“As ameaças a dispositivos móveis, tanto internas quanto externas estão aumentando, e a cadeia de segurança das empresas é tão forte quanto seu elo mais fraco”, disse Michael Raggo, diretor do MobileIron Security Labs. “Um único dispositivo comprometido pode introduzir malware à rede da empresa ou permitir o roubo de dados empresariais confidenciais que estão detrás do firewall.”

Mais de 50% das empresas possuem pelo menos um dispositivo fora de conformidade

Um dispositivo móvel pode estar fora de conformidade por vários motivos, por exemplo quando um usuário desabilita a proteção por número de identificação pessoal (PIN), quando se perde um dispositivo, quando não existem políticas atualizadas, etc. Os dispositivos fora de conformidade criam uma superfície maior de ataque para malware, exploradores de vulnerabilidade (exploits) e roubo de dados.

“O verdadeiro risco é o fato de as empresas subestimarem a gravidade do problema”, Raggo continuou “Um único dispositivo comprometido que não é descoberto constitui uma violação. Existe violação seja quando uma empresa perde milhões de registros ou apenas um registro. Esse é um problema enorme para todas as empresas, mas particularmente para aquelas em setores altamente regulados.”

Aumento de 42% em dispositivos comprometidos

Um dispositivo que foi desbloqueado por “jailbreak” ou foi objeto de “root” é considerado comprometido, e a incidência de dispositivos comprometidos aumentou significativamente no trimestre. No quarto trimestre, uma em cada dez empresas tinha pelo menos um dispositivo comprometido. O interessante é que durante o trimestre, houve aumento de 42% no número de empresas com dispositivos comprometidos. Ao mesmo tempo, os atacantes maliciosos estão utilizando várias ferramentas para dificultar a identificação dos dispositivos comprometidos. O MISL encontrou variantes de ferramentas de “jailbreak” assim como ferramentas antidetecção que escondem o fato de que um dispositivo foi desbloqueado com “jailbreak”, criando, assim, um falso senso de segurança se não houver detecção.

Outros destaques da análise:

– Menos de 10% das empresas estão utilizando patches que deixam o dispositivo vulnerável a perda de dados.

– 22% das empresas possuíam usuários que haviam removido o PIN, o que elimina a primeira linha de defesa.

– Mais de 95% das empresas não possuíam proteção contra malware para dispositivos móveis.
Para baixar a Análise sobre Segurança e Riscos em Dispositivos Móveis para o Quarto Trimestre de 2015, inclusive a lista dos principais aplicativos para dispositivos móveis na lista negra, acesse: https://www.mobileiron.com/q4-mobile-security-review.

A Análise sobre Segurança e Riscos em Dispositivos Móveis para o Quarto Trimestre de 2015 baseia-se em dados de uso agregados e anônimos compartilhados por clientes que foram compilados entre 1º de outubro de 2015 a 31 de dezembro de 2015.

Tags,

Ontário, no Canadá, investe US$100 milhões em tecnologia limpa e eficiência energética

A província de Ontário, no Canadá, está investindo cerca de US$ 100 milhões do Ontario Green Investment Fund, em projetos que vão reduzir as emissões de gases de efeito estufa, aumentar a eficiência energética e apoiar a inovação de tecnologia limpa. A ação faz parte da nova estratégia de mudança climática da província.

A província canadense vai investir US$ 74 milhões em uma iniciativa de inovação de tecnologia limpa, que vai ajudar a reduzir a poluição de gases de efeito estufa, incentivando grandes plantas industriais a adotar tecnologias de ponta, enquanto apoia os empresários no desenvolvimento de soluções criativas. Para esta iniciativa, o governo está firmando uma parceria com o Ontario Centres of Excellence, que promovem o desenvolvimento da economia de Ontário ajudando a criar novos empregos, produtos, serviços, tecnologias e negócios.

O governo também está investindo US$ 25 milhões em um programa de eficiência energética Green Smart para ajudar as pequenas e médias empresas a reduzir as emissões e se tornarem mais eficientes em termos de energia. O programa será oferecido pela Canadian Manufacturers & Exporters, a maior associação de comércio e indústria do Canadá.

“Nosso governo está adotando medidas para parar a mudança climática, ajudando o nosso setor de negócios a criar prosperidade e empregos para hoje e para o futuro. Por meio destes dois novos programas, nós vamos ajudar a reduzir as emissões de gases de efeito estufa, promovendo tecnologias inovadoras e revolucionárias que vão melhorar a produtividade e garantir o futuro econômico “, diz Kathleen Wynne, Premier de Ontário.

Em apenas 10 anos, Ontário tornou-se líder norte-americana no desenvolvimento, uso e fabricação de energia limpa. O novo Green Investment Fund de US$ 325 milhões de Ontário aloca verbas para projetos que combatem as mudanças climáticas, enquanto desenvolve a economia e cria empregos. Estes investimentos vão ajudar a transformar a maneira como população vive, move-se, trabalha e se adapta ao ambiente através da construção de comunidades fortes e sustentáveis.

Tags, , , , ,

Pinterest comemora um ano no Brasil com dobro de usuários

imagesBlogueiros no Pinterest

Blogues são responsáveis por uma boa parte dos Pins salvos no Pinterest e as categorias de moda e beleza estão entre as mais populares no país. Neste primeiro ano de operação do Pinterest no Brasil, os TOP 10 blogs mais pinados nessas duas categorias foram responsáveis por mais de 6 milhões de Pins criados:

Achados da Bia
Blog da Thássia
Camila Coelho
Chata de Galocha
Fashionismo
Garotas Estúpidas
Julia Petit
Just Lia
Pausa para Feminices
Steal the Look

A blogueira Camila Coutinho, criadora do Garotas Estúpidas, é um exemplo de Pinadora assídua e que usa o Pinterest para seu dia a dia pessoal e também para seus projetos profissionais, tanto que buscou inspiração na ferramenta para criar uma recente coleção assinada por ela para a Riachuelo. “Desde que o Pinterest surgiu, sempre serviu como ótima fonte de inspirações e pautas para posts! O mais legal da plataforma é o fato de saber que se pode achar tudo lá e que serão imagens que já têm uma certa curadoria.” explica Camila Coutinho.
Para obter mais informações, visite br.pinterest.com

Glossário:

Pin: Quando você publica/salva uma imagem em alguma pasta.

Pastas: Espaços criados para organizar as ideias curadas pelo usurário para inspiração de receitas, looks, decoração, festas e muitos outros.

Pinador: Pessoa que possui um perfil no Pinterest.

Pin it: Botão de atalho para salvar no Pinterest alguma imagem que seja do seu interesse.

Widget de Pin: crie um widget para embedar um Pin, uma pasta ou um perfil clicando aqui.

Sobre o Pinterest:

O Pinterest é uma ferramenta de bookmark visual que ajuda pessoas a descobrir e salvar ideias criativas. Lançado em 2010, o Pinterest tem como sede a cidade de São Francisco, na Califórnia, e está disponível no www.pinterest.com e para iOS e Android.

Visite: https://br.pinterest.com/pinterestbr/

Tags, , ,

Abimaq promove a maior feira de máquinas e equipamentos industriais da América Latina

Diante do conturbado momento econômico que assola o país, inovação é a palavra de ordem para enfrentar e superar os desafios no mercado e as feiras setoriais são uma oportunidade para as empresas trocarem experiências e se atualizarem profissionalmente. A Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos (Feimec) é realizada pela Abimaq, na São Paulo Expo Exhibition and Convention Center entre os dias 3 e 7 de maio. Esta é a feira oficial do setor de máquinas, equipamentos, peças e ferramentas.

A feira já nasceu forte e promete ser um sucesso, assim como a Agrishow, uma das maiores feiras de tecnologia agrícola do mundo, também realizada pela entidade. Os principais fabricantes estão confirmados como expositores. Segundo o presidente do Conselho de Administração da Abimaq/Sindimaq, Carlos Pastoriza, a Feimec é uma solução estratégica para superar a crise. “Para vender mais, é preciso ampliar a carteira de clientes, abrir novos mercados, e a Feimec é o instrumento adequado para isso. A feira vai levar ao expositor novos mercados, novos clientes e vai ajudá-lo a aumentar sua base de prospects”, afirma Pastoriza.

Entre as empresas associadas à Abimaq em Minas Gerais que vão participar da feira estão a Comau, empresa de automação, e a Kampmann, voltada para a fabricação, reforma e recondicionamento de serras circulares para diversos tipos de máquinas e operações.

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) está apoiando a feira e investindo na Rodada Internacional de Negócios, que tem como objetivo promover o encontro entre fabricantes nacionais de máquinas e equipamentos e compradores estrangeiros possibilitando futuros negócios internacionais e ampliando a capacidade exportadora das empresas brasileiras. A rodada de negócios acontecerá por meio do Projeto Comprador, uma iniciativa que trará importadores de países-alvo para estabelecerem contato com fabricantes brasileiros. “Trata-se de uma iniciativa que possibilitará que o mercado internacional conheça a diversidade, qualidade e competitividade de produtos e serviços oferecidos pelo Brasil no setor de bens de capital mecânico”, explica o diretor executivo de Comércio Exterior da Abimaq e gerente do Programa Brazil Machinery Solutions (BMS), Klaus Curt Müller.

As empresas que se inscreverem na Rodada Internacional de Negócios preencherão um cadastro onde vão informar quais os mercados de seu interesse, os produtos ofertados, entre outros detalhes. A partir dessas informações, o Programa BMS fará um cruzamento de informações com compradores estrangeiros e montará um cronograma de reuniões, que acontecerão em um espaço exclusivo para a ação e ao longo do evento. Todas as etapas do processo serão divulgadas pelo hotsite da Feimec, assim como pelas ferramentas de comunicação do Programa BMS.

Tags, , , , ,

Ascenty certifica seu 4º data center em Tier III

Em três anos de operações, a Ascenty já inaugurou quatro data centers próprios certificados em Tier III. Em operação desde dezembro de 2015, o data center em Hortolândia (SP), recebeu em fevereiro a certificação Tier III nas versões Facility e Design pelo Uptime Institute, principal autoridade internacional nessa área. A certificação do site no interior de São Paulo posiciona a Ascenty como o único data center no país a ter todas as suas unidades classificadas como Tier III. “Essa conquista reforça nosso propósito de sermos reconhecidos como a melhor fornecedora de serviços de infraestrutura de data centers e telecom com qualidade, agilidade e comprometimento”, afirma Felipe Caballero, diretor de Infraestrutura de Data Center da Ascenty.

Com um investimento de R$ 170 milhões, o data center de Hortolândia tem mais de 5 mil metros quadrados de área construída, sendo 2.700m² de piso elevado para TI e capacidade para abrigar 900 racks de equipamentos, ou 45 mil servidores, em três módulos independentes. A planta conta com uma subestação própria, com entrada redundante de energia de alta tensão, transformadores redundantes de 20 MVA (Megavolt Ampére) e um sistema de no-break, baseado em UPS rotativas a diesel, que garante energia ininterrupta ao data center, em caso de falha no fornecimento por parte da distribuidora de energia elétrica.

Certificada pela Uptime Institute Professional Services, único instituto de consulta e certificações para o sistema de classificação Tier, a classificação Tier III assegura que o data center possui um caminho de distribuição único não redundante e múltiplos caminhos de distribuição independentes que servem os equipamentos de TI, infraestrutura local paralelamente sustentável, garantindo a disponibilidade de 99,982% e equipamentos de TI que devem ser dual-alimentados e totalmente compatíveis com a topologia da arquitetura do local.

Tags, ,

Level 3 Inaugura o Primeiro Scrubbing Center de DDoS da América Latina em São Paulo

A Level 3 Communications continua investindo em seu portfólio de segurança gerenciada inaugurando seu primeiro scrubbing center de DDoS (Centro de Limpeza de Ataques de Denegação de Serviço Distribuído) em São Paulo. O novo scrubbing center que se agrega à rede mundial de centros de limpeza da Level 3 representa uma expansão da funcionalidade do serviço de segurança da companhia na América Latina, assim como também a disponibilidade de pessoal adicional dedicado a segurança na região. Com esta expansão, os clientes serão beneficiados pela menor latência durante os processos de filtragem de ataques originados na região, e também por um melhor desempenho da rede.

2016_Latin America_C2 Threat Landscape_Infographic_PORT Infographic

As soluções de segurança da Level 3 oferecem níveis de defesa por meio de roteamento de rede melhorado, limitação de velocidade e filtros que podem ser combinados com as soluções de detecção avançada de rede e das de mitigação através de scrubbing centers. Todas as soluções de segurança da Level 3 se beneficiam das atividades globais de inteligência relativas a ameaças resultantes da ampla visão que tem a companhia do panorama de ameaças. O lançamento do scrubbing center em São Paulo chega logo após o lançamento do Security Operation Center Europeo (SOC – Centro de Operações de Segurança) da Level 3, localizado em Londres. Em 2016, a Level 3 continuará a ampliar suas ofertas globais de segurança e funcionalidade.

O Serviço de Mitigação de DDoS da Level 3 é independente das operadoras (carrier agnostic) e leva o tráfego do cliente para os scrubbing centers da Level 3 presentes em todo o globo para uma limpeza antes de encaminhar o tráfego válido através de uma conexão privada ou Internet pública.
A enorme capacidade de limpeza do serviço de mitigação DDoS da companhia é de 4,5 terabits por segundo, fornece uma solução de alta capacidade e baixa latência.

Este é o nono scrubbing center da Level 3. Outros locais incluem: Frankfurt, Amsterdam, Londres, Chicago, Dallas, Los Angeles, Nova York e Washington, D.C.

Centros de Operações de Segurança que funcionam 24/7 em todo o mundo detectam anomalias em fluxos de volume, executam análises de impacto, notificam os clientes sobre condições de ameaça e depois os ajudam a mitigar o problema.

Com o scrubbing center de São Paulo, a Level 3 pode fornecer uma mitigação mais eficaz dos ataques, ajudando os clientes da região a se recuperarem de atividades maliciosas em menos tempo.
12 por cento dos ataques de DDoS têm como alvo a América Latina, conforme relatório dos laboratórios da Level 3 para Pesquisas de Ameaças Safeguarding the Internet.

Chris Richter, vice-presidente sênior de serviços globais de segurança da Level 3

“Ataques DDoS originários da América Latina estão crescendo em frequência, complexidade e tamanho. Adicionar a localização de São Paulo a nossos scrubbing centers permite que a Level 3 ajude melhor seus clientes da região a prever, detectar e mitigar atividades maliciosas enquanto reduz latência e melhora o desempenho geral de rede e a experiência do cliente. Nossos serviços de segurança podem apoiar empresas grandes e pequenas conforme crescem para alcançar clientes em toda a região e em todo o globo. ”

Hector Alonso, presidente regional da Level 3 na América Latina

“A Level 3 continua a investir na região da América Latina e a melhorar sua solução de produto para atender as necessidades dos clientes na região. A adição de um scrubbing center de DDoS e respectivo quadro de pessoal oferecerão às empresas na região apoio adicional de segurança para afrontar o cenário de ameaças em constante evolução. ”

Tags,

ZTE e China Mobile anunciam em conjunto o mais recente protótipo de internet 5G de alta frequência

Foto: Business Wire

Foto: Business Wire

A ZTE Corporation (0763.HK / 000063.SZ), principal fornecedora internacional de soluções em telecomunicações, tecnologia empresarial e de consumo para internet móvel e sua parceira, China Mobile, anunciaram oficialmente hoje, seu mais recente protótipo de internet 5G de alta frequência, demonstrando ainda velocidade de transmissão digital de alta taxa de bits por segundo de 10 Gbps+, feixe de rastreamento e outras tecnologias 5G consideradas chave.

A comunicação de alta frequência é uma área crítica da tecnologia 5G. Este protótipo desenvolvido pela ZTE opera em uma portadora de 15 GHz com uma largura de banda de 500 MB e conta com uma estrutura de hardware de uma unidade de banda base (BBU) de ampla capacidade e uma unidade de rádio remoto (URR) inteligente. Sua alta frequência, banda ultralarga (UWB) e design compacto otimizam o desempenho e proporcionam um sistema MU-MIMO onde vários usuários transmitem os dados para o receptor simultaneamente, com alta taxa de transferência de bits, chegando até a taxa máxima de 10 Gbps+. Utiliza ainda a chamada tecnologia “beamforming” de maneira que os terminais móveis possam ser rastreados rapidamente por vários feixes e de forma adaptativa, para atingir a cobertura 3D em todas as direções e se adaptar a diferentes aplicações do usuário.

O protótipo foi desenvolvido para o uso comercial de 5G, que cobrirá uma ampla faixa do espectro que vai desde bandas baixas até bandas altas, tornando, dessa forma, o design da interface aérea mais complicado. O protótipo 5G de alta frequência da ZTE pode tornar esse processo mais fácil e mais eficiente através da integração de sistemas de antenas de grande escala, padronizando o design da interface aérea e usando a banda larga móvel (MBB) para dar suporte a serviços diversificados de 5G.

“Como facilitadora de M-TIC, a ZTE está disposta a andar lado a lado com as operadoras para capacitar o mundo com tecnologia. Nosso mantra é – “Tomorrow Never Waits” (O amanhã nunca espera), disse Xu Huijun, diretor de telecomunicações da ZTE.

Tags, , , ,

Liminar que suspende ICMS nas vendas interestaduais só alivia comércio eletrônico

A pedido da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu liminarmente o convênio firmado pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), que regulamentou os procedimentos para cobrança de ICMS nas vendas interestaduais por comércio eletrônico, cabendo ao contribuinte recolher as alíquotas nos Estados de destino e de origem.

A decisão trouxe alívio para muitos empresários do setor. “Embora a Emenda Constitucional 87/2015 não abranja apenas o comércio eletrônico (e-commerce), este foi realmente o setor que mais sofreu alterações desde que as novas regras entraram em vigor”, pondera Fabrício Carneiro, supervisor da De Biasi Auditores Independentes.

Carneiro entende que a EC 87/2015 foi uma medida necessária em mais um passo para o combate à guerra fiscal, levando em consideração que este procedimento foi buscado anteriormente, de forma semelhante, pelos Estados da Região Norte e Nordeste do país com o Protocolo 21/2011, declarado inconstitucional pelo STF em setembro de 2014. “Porém, temos notado nesses dias iniciais que o cenário para o cumprimento dos procedimentos ainda não estava favorável aos contribuintes, devido à falta de padronização para a abertura de inscrição estadual no Estado de destino, burocratização com emissão de guias para cada venda realizada, fluxo de caixa, dentre outros fatores que passaram a ser o calcanhar de Aquiles dos contribuintes e que têm colaborado muito para a redução de vendas não presenciais ou e-commerce”, avalia o especialista.

No entanto, para as empresas não contempladas com a liminar do STF, as regras continuam valendo e o não cumprimento pode resultar em multas de ofício por falta de pagamento ou recolhimento incorreto, apreensão de mercadorias em fronteiras e até mesmo problemas com os clientes, como atraso na entrega e com custos adicionais. “Ademais, a EFD – Escrituração Fiscal Digital pelo contribuinte do ICMS e/ou IPI, chamada também de Sped Fiscal, teve alteração e inclusão de registros para adequar as informações em razão dessas operações, que se não for cumprida de forma adequada poderá ensejar penalidades”, completa o supervisor da De Biasi Auditores Independentes.

Mas, para as empresas que ainda terão que obedecer às novas regras da EC 87/2015, algumas medidas podem melhorar o fluxo de caixa, evitando pagamentos imediatos ou indevidos e ainda diminuindo a burocratização. Para elas, Carneiro dá as seguintes recomendações:

– Para as que realizarem vendas interestaduais a não contribuintes, elaborem plano estratégico para adequação de seus preços, realizem mapeamentos das alíquotas internas dos Estados de destino referente aos seus itens, além de averiguar se há acréscimo na alíquota em razão de possível Fundo Estadual de Combate à Pobreza;

– Avaliem a possibilidade de abertura de inscrição estadual nos Estados com os quais mantém volume razoável de vendas e implementem parametrização em seu sistema para deixar o processo mais automático.

“Contudo, não tem sido fácil o processo de abertura de inscrição estadual, considerando que ainda não há uma padronização e a tão esperada simplificação, que sinceramente, ficou só no papel”, conclui o supervisor da De Biasi Auditores Independentes.

Tags, , ,

Samsung lança a próxima geração de smartphones Galaxy S7 reforçando a experiência de conectividade

view.aspx

A Samsung Electronics anunciou hoje as mais recentes introduções à família Galaxy de produtos, com a chegada do Samsung Galaxy S7 e Galaxy S7 edge. Criados para o estilo de vida dos consumidores de hoje, os novos Galaxy S7 e Galaxy S7 edge lideram a indústria com um design refinado, câmera mais avançada, funcionalidade de software otimizada e conectividade incomparável com uma variedade de produtos, serviços e experiências.

“Nós acreditamos em um mundo que é mais nítido, mais conveniente e mais divertido. Nós cumprimos essa visão com o Galaxy S7 e Galaxy S7 edge, unindo design elegante com funcionalidade e proporcionando uma experiência móvel integrada”, disse DJ Koh, Presidente da área de Comunicações Móveis da Samsung Electronics. “Nós capacitamos os consumidores com tecnologia para ajudá-los a aproveitar mais a vida e vamos continuar a ultrapassar os limites do que é possível.”

Câmera avançada: Imagens de alta qualidade, não importa a hora do dia ou a localização

Os Galaxy S7 e Galaxy S7 edge introduzem a primeira câmera Dual Pixel em um smartphone, proporcionando imagens ainda mais claras e nítidas, mesmo com pouca luz. Graças à revolucionária tecnologia Dual Pixel, à lente com abertura maior e aos pixels maiores, a câmera tem uma maior velocidade e uma focagem automática mais precisa, mesmo em condições de pouca luz. O Motion Panorama, um novo modo de câmera, traz movimento para tradicionais fotos panorâmicas, dando ao usuário uma experiência visual completamente imersiva.

Design e função refinados

O Galaxy S7 de 5,1 polegadas e o Galaxy S7 edge de 5,5 polegadas são feitos com vidro 3D e metal – um design elegante com durabilidade e curvas ergonômicas para um encaixe mais confortável nas mãos. Do trabalho à diversão, o novo display Always-On oferece aos usuários uma experiência simplificada sem toque, onde eles não precisam se preocupar em perder alertas de uma chamada ou notificação importante.

Sem comprometer o design, o Galaxy S7 e Galaxy S7 edge receberam certificação IP68 e agora são resistentes água e a poeira. A interface Edge, avançada experiência de ponta disponível no Galaxy S7 edge, proporciona comodidade e maior eficiência através da criação de atalhos fáceis para as funções preferidas dos usuários, tais como e-mail, o modo selfie, modo panorama, ou aplicativos de terceiros.

Desempenho aprimorado: do carregamento aos jogos

Os Galaxy S7 e Galaxy S7 edge oferecem tecnologia de carregamento rápido sem fio e com fio. Além disso, a entrada do cartão SIM híbrida permite aos usuários inserir um cartão microSD de até 200GB de armazenamento adicional e, em alguns países, pode ser utilizada com uma entrada para um segundo SIMcard.

A Samsung também fez atualizações de hardware e software significativas para otimizar o desempenho de jogos nos Galaxy S7 e Galaxy S7 edge. O poderoso processador e maior capacidade de bateria garantem mais tempo de jogo. O sistema interno de refrigeração evita o superaquecimento do dispositivo. O Game Launcher, um novo aplicativo para os fãs de jogos, permite aos usuários gerenciar o consumo da bateria e minimizar notificações. Além disso, os usuários podem gravar sua experiência de jogo ou compartilhar sua tela para jogar com outras pessoas. Integrada aos Galaxy S7 e Galaxy S7 edge, a API Vulkan dá aos usuários a capacidade de rodar jogos com gráficos de alto desempenho com menor consumo de bateria.

A experiência Galaxy

A Samsung continua a superar os limites do hardware, software e serviços para criar dispositivos que são projetados para melhorar a forma como os consumidores se conectam, compartilham, organizam e aproveitam mais da vida. A empresa está redefinindo o possível, além dos limites da tecnologia atual, através da introdução de uma variedade de experiências móveis integradas.

Seja a conexão perfeita entre o Galaxy S7 e o Galaxy S7 edge com o novo Gear S2 Classic para monitoramento fitness, ou conexão com o Gear VR para “viajar” no mundo da realidade virtual – a Samsung redefine o que é possível para a experiência móvel.

Além do telefone, os usuários dos Galaxy S7 e Galaxy S7 edge também podem obter o melhor serviço de pagamento móvel, com o Samsung Pay: seguro, fácil de usar e aceito em praticamente qualquer lugar. Protegido pelo Samsung Knox, pela digitalização de impressões digitais e pela tokenização avançada, o Samsung Pay funciona com NFC (Near Field Communication), MST (Magnetic Secure Transmission) e tecnologia de código de barras, disponibilizando pagamentos móveis para mais comerciantes e consumidores do que nunca.

Os Galaxy S7 e Galaxy S7 edge estarão disponíveis a partir de meados de março de 2016.

Tags,