Page

Author admin

As vantagens do Mobile Learning para o Treinamento Corporativo – Por Samir Iásbeck de Oliveira

Além de mudar a forma como nos comunicamos e nos entretemos, a popularização do smartphone o transformou em uma das mais convenientes plataformas de aprendizagem. Mobile Learning é o mais moderno suporte que pode ser utilizado para uma experiência de treinamento e apresenta inúmeros benefícios para as empresas que o utilizam. Minha trajetória nesse segmento me possibilitou perceber alguns pontos que servem de referência na análise das vantagens desse tipo de ferramenta no ambiente corporativo. Apresento algumas destas vantagens nos tópicos a seguir.

Por que utilizar Mobile Learning?

Com o crescimento do mercado de dispositivos móveis, a procura pela aprendizagem no meio digital e móvel teve, recentemente, um desenvolvimento exponencial. Tanto o meio acadêmico quanto o setor corporativo estão investindo e utilizando este método inovador.Para aqueles que querem ser promovidos, a aprendizagem móvel é um dos caminhos mais inteligentes. Aprendizagem digital “on the go” significa que o colaborador tem mais liberdade para aprender da forma como desejar.

Pesquisas recentes confirmam que as pessoas realmente retêm mais facilmente as informações quando utilizam este formato, também conhecido como “microlearning”. Ao contrário dos métodos tradicionais de aprendizagem, mobile learning pode ser acessado virtualmente em poucos minutos. E quando juntamos os conceitos de gamificação e microlearning numa única plataforma o engajamento é ainda maior.

Para empregar mobile learning em sua empresa não é necessário fazer um investimento alto. O custo para se produzir um curso seguindo a lógica do microlearning tende a ser mais baixo, e pode ser feito em etapas. A plataforma também possibilita a inclusão de novos conteúdos e pode ser atualizada de forma rápida e prática. Assim que uma atualização for realizada, ela pode ser enviada diretamente para o dispositivo do usuário, se tornando disponível imediatamente. Além disso, este suporte apresenta facilidade de manutenção e tem pouca necessidade de suporte técnico.

A importância do mobile learning para os seus colaboradores

Para os colaboradores, mobile learning é uma verdadeira conquista. Ao considerarmos as diversas formas que existem para aprender, identificamos inúmeros motivos pelos quais essa é a melhor opção para colaboradores de todas as idades.

1. Aborda diversos estilos de aprendizagem

Treinamentos corporativos tradicionais não contemplam todos os estilos de aprendizagem, isso pode fazer com que alguns colaboradores deixem de se envolver em um primeiro momento. Um sólido plano de aprendizagem móvel apresenta o conteúdo em inúmeros estilos, como vídeo, texto, imagem etc. Além da possibilidade de se utilizar conceitos de ensino adaptativo, ou seja, o conteúdo e a forma podem se adequar a cada um dos usuários.

2. Aproveitando o tempo livre dos seus colaboradores

Um dos maiores benefícios do mobile learning no trabalho é a sua conveniência, dando aos seus colaboradores acesso ao treinamento literalmente em qualquer momento do dia e em qualquer lugar. Ao invés de gastar o tempo livre de forma ociosa ou simplesmente navegando na internet, os seus colaboradores passam a ter acesso a pequenos blocos de informação e, com isso, podem aprender durante momentos que seriam improdutivos. Cada usuário constrói a sua própria experiência, respeitando o seu tempo, espaço e também a sua forma de aprender.

3. Garante que os seus colaboradores fiquem no topo das tendências tecnológicas

Uma empresa que mantém seus colaboradores no passado terá dificuldade para fazer a diferença no mundo real. Ao oferecer acesso a mobile learning para o seus colaboradores, você está aprimorando a habilidade deles com a tecnologia e garantido que eles não ficarão para trás em relação às tendências futuras.

4. A flexibilidade promove motivação

Ao invés de ter uma sessão de treinamento programada para um dia e horário específicos, mobile learning permite que cada colaborador estude no seu ritmo. O usuário tem a possibilidade de interagir, ou seja, de realizar uma ação integrada, e se envolver na busca do conhecimento e na experiência de aprendizado. Quando eles estão ativamente envolvidos, no tempo que escolherem, ficam motivados e podem reter as informações mais facilmente.

Como começar com Mobile Learning

Uma vez que se prevê que em curto espaço de tempo 70% dos profissionais irão fazer alguma forma de trabalho a partir de seus dispositivos móveis, esse é o melhor momento para investir nessa tecnologia.O primeiro passo é considerar o conjunto de habilidades atuais da sua empresa e as áreas que você pode aperfeiçoar e então fazer uma pesquisa para identificar quais tipos de cursos atendem melhor às suas necessidades.

Samir Iásbeck, CEO e Fundador do Qranio, plataforma mobile de aprendizagem que usa a gamificação para recompensar os usuários e estimulá-los a se envolver com conteúdos educacionais em todos os momentos.

Tags, , ,

Três fintechs que você pode ter usado, mas nunca ouviu falar

As fintechs – como são chamadas as empresas com foco em tecnologia financeira – estão crescendo vertiginosamente no país. De acordo com o Radar FintechLab, o número de startups que oferecem serviços financeiros no Brasil quase dobrou em nove meses. Ao final de janeiro, eram 244 fintechs, contra 130 em abril 2016.

Algumas delas são bastante conhecidas como a Nubank, que oferece cartões de crédito livres de taxa de anuidade e outras tarifas, e a GuiaBolso, aplicativo que ajuda no controle financeiro pessoal.

No entanto, muitas delas passam despercebidas. São justamente essas que desempenham papel importante em compras pela internet, em pequenos estabelecimentos e nas transações financeiras. Listamos abaixo três dessas fintechs que você pode já ter usado sem se dar conta.

Stone

Se você já comprou pipoca em vending machines de estações de metrô ou aeroportos, certamente utilizou os serviços da Stone. A startup é uma adquirente de cartão de crédito 100% brasileira, autorizada pela Visa e Mastercard a realizar transações por meio de suas máquinas. Como é licenciada para efetuar pagamentos em todo o território nacional, vem se destacando na oferta de serviços para otimizar o processo de vendas e reduzir as despesas de processamento para o estabelecimento. A Stone está presente em pequenos estabelecimentos, como bares, restaurantes e bombonieres.

MundiPagg

Para aqueles que são adeptos em realizar compras pela internet, a MundiPagg, especializada em soluções de meios de pagamentos em lojas virtuais, processa pagamentos eletrônicos para 40% dos e-commerces nacionais, incluindo as gigantes B2W (Americanas.com, Submarino e Shoptime) e Cnova (Pontofrio e Casas Bahia). Hoje, mais de sete mil lojas virtuais utilizam o serviço da fintech, fundada em 2012.

Equals

Ainda falando em compras pela internet, essa fintech passa pelo consumidor, mas tem importância maior para o lojista. Fundada em 2010, faz o gerenciamento de compras realizadas por cartão de crédito e débito. Por meio da Equals, o departamento financeiro tem controle e visibilidade sobre seus recebíveis, disponibilizando informações confiáveis, mais produtividade, melhores práticas e controles nas atividades. Se você realizou compras em lojas como Mercado Livre, Centauro, Óticas Carol, ou pelos sites da Emirates, Alitalia ou Delta, certamente sua compra foi contabilizada pelo sistema Equals.

Tags

Huawei apresenta oportunidades de crescimento para mercados emergentes no Mobile World Congress 2017

view

Durante o Mobile World Congress 2017, a Huawei se posicionou como uma parceira estratégica dos países que buscam desenvolvimento econômico e social. A partir do seu compromisso de criar de valor para comunidades ao colaborar com as operadoras, a Huawei ajuda a maximizar recursos de rede, implantar banda larga residencial e a digitalização de interiores, além de fomentar a conectividade.

Ao passo que ingressamos em uma era conectada, a infraestrutura digital facilita o crescimento econômico e os mercados emergentes passam por uma grande transição rumo às economias digitais. O Índice de Conectividade Global (GCI, na sigla em inglês), publicado pela Huawei em 2016, relatou que, para cada ponto de aumento na classificação GCI, um país melhorou a sua capacidade de inovação em 2,2%, competitividade em 2,1% e produtividade em 2,3%. As operadoras estão em uma posição única para investir nesses mercados para aproveitar o imenso potencial de TIC, dados demográficos e estratégias nacionais ainda não exploradas.

“A Huawei está comprometida em ajudar as operadoras a aumentarem a eficiência e fomentar o crescimento da lucratividade ao promover o desenvolvimento dos mercados emergentes. Juntos, a Huawei e as operadoras incentivarão novas fontes de receita e um ciclo positivo de negócios no desenvolvimento de serviços e construção da rede”, afirmou William Xu, diretor executivo e chefe do departamento de Marketing da Huawei.

A empresa analisou o atual cenário dos mercados emergentes para formular a sua abordagem estratégica de quatro ângulos: usuário+, família+, recursos+ e eficiência+. A rápida implantação da banda larga residencial e da digitalização de interiores melhorará a cobertura e a experiência do usuário. Os recursos de rede existentes são aproveitados para maximizar o valor da rede e a eficiência do espectro, melhorar a O&M e atender cada nível econômico.

“Até 2025, veremos mais 2 bilhões de pessoas com conexões móveis e outros 500 milhões de usuários de banda larga residencial. Temos um compromisso em habilitar as operadoras do mundo a construírem estradas para esse crescimento. A partir da colaboração com as operadoras, a Huawei impulsiona mercados emergentes a aumentem pelo menos 1 ponto GCI”, completou William Xu.

O MWC acontece entre os dias 27 de fevereiro e 2 de março em Barcelona, na Espanha. A Huawei está demonstrando seus produtos e soluções no estande 1J50 na Fira Gran Via, Saguão 1; no estande 3I30, no saguão 3 e no Innovation City zone, no saguão 4. Para mais informações, acesse http://www.huawei.com/cn/events/mwc/2017/.

Tags, , , , , ,

Oracle e Mastercard impulsionam pagamentos digitais

No Mobile World Congress, a Oracle e a Mastercard anunciaram uma parceria estratégica global pensada para levar interações digitais a todo o setor de varejo e hotelaria. A nova parceria une as plataformas de software e tecnologias da Oracle com as soluções de pagamentos digitais da Mastercard, como o Masterpass, para criar experiências de consumo unificadas e seguras para empresas de qualquer porte, além de impulsionar eficiências operacionais no processamento de pagamentos para os clientes parceiros.

Inicialmente, a Oracle e a Mastercard focarão em três áreas importantes de inovação com ênfase em restaurantes, hoteis e varejistas:

• A Oracle e a Mastercard atuarão juntas para desenvolver e dar escala a experiências incríveis de pagamentos em lojas físicas, incluindo o Qkr! com Masterpass. Trata-se de um aplicativo móvel que permite aos consumidores fazerem pedidos e pagar por mercadorias e serviços de forma simples usando um telefone celular, sem a necessidade de esperar em filas ou serem atendidos por um garçom. Esta integração deixará as transações mais simples, convenientes e seguras, além de acabar com atritos para o cliente.

• Parceria para criar soluções de aceitação de pagamentos que facilitem e acelerem o comércio multicanal em estabeleciments comerciais ao redor do mundo. Oferecimento de funcionalidades de pagamentos digitais e prevenção de fraude totalmente integradas aos clientes da Oracle por meio do Payment Gateway Services global da Mastercard.

• Integração do Masterpass aos produtos e soluções da Oracle para levar aplicações de pagamento digital de ponta que incorporem programas de fidelização e recompensas num único lugar garantindo acesso fácil na hora de pagar.

A Mastercard e a Oracle já estão trabalhando com parceiros como wagamama, Carluccio’s, Young & Co.s Brewery é Geronimo Pubs. Eles já adotaram o Qkr!, permitindo que seus clientes façam seus pedidos de itens adicionais durante suas refeições, paguem à mesa quando quiserem e dividam a conta com outras pessoas.

Falando sobre o anúncio, N.N. Oracle, disse: “Estamos ansiosos para trabalhar inspirados pelo sucesso de nossas iniciativas conjuntas no Reino Unido e para ampliar nossa parceria no mundo todo. Ambas as empresas reúnem ativos poderosos em que podemos confiar para ajudar a nortear o futuro do comércio digital, levar inovação aos pagamentos e melhorar a receita dos nossos clientes e parceiros em todo o mundo”.

“Com a tecnologia digital transformando as expectativas do consumidor, a Mastercard assume o compromisso de desenvolver o comércio multicanal para todos os dispositivos e levar experiências convenientes aos usuários em casa, em lojas físicas, e até na rua”, disse Catharina Eklof, vice-presidente sênior de desenvolvimento de estabelecimentos comerciais da Mastercard. “Juntos com a Oracle, podemos ajudar os setores de verejo e hotelaria a se conectarem com seus clientes de formas mais angajadoras para que possam fazer seus negócios crescerem com escala, agilidade e segurança.”

Tags, , , ,

AWS anuncia Amazon Chime

A Amazon Web Services, Inc. (AWS), uma empresa da Amazon.com (NASDAQ: AMZN), acaba de anunciar o Amazon Chime, um novo serviço de comunicações integradas que possibilita reuniões online mais fáceis e eficientes do que nunca. Com o Amazon Chime, os clientes podem começar conferências online com alta qualidade de áudio e vídeo com apenas um clique, sendo os anfitriões ou apenas como participantes, com possibilidades de utilização de chat e compartilhamento de conteúdo e telas em uma experiência contínua e sincronizada entre desktop e dispositivos iOS e Android. Para começar a usar o Amazon Chime, visite https://chime.aws.

Em um mundo em que participantes de uma mesma reunião online geralmente não estão na mesma cidade, muito menos no mesmo escritório, as comunicações integradas se tornaram cada vez mais importantes. Provavelmente, as conferências online são a forma mais predominante de comunicações integrada. A maioria dessas soluções são decepcionantes. Elas são estranhas e difíceis de usar, o vídeo gerado por elas é granulado e frequentemente desconecta, a qualidade do áudio é baixa, apresentam muito ruído e é impossível saber qual participante o está provocando. Para conectar e participar dessas reuniões online são exigidos longos PINs e as soluções disponibilizam aplicativos e recursos móveis de segunda categoria. Além disso, a maioria só é boa em uma coisa isolada (por exemplo, em chamadas de voz ou em vídeo conferência ou em compartilhamento de tela ou em mensagens instantâneas), então é comum que o usuário tenha que alternar entre várias ferramentas diferentes, sendo que nenhuma delas realmente soluciona todos os problemas.

O Amazon Chime remove as frustrações das reuniões online, entregando alta qualidade em vídeo, voz, chat e compartilhamento de tela. O Amazon Chime avisa todos os participantes quando a reunião começa, para que o ato de entrar na conferência online seja tão fácil quanto clicar um botão no aplicativo, sem a necessidade de utilização de um PIN. Quando houver ruído nas ligações (pense em quantas vezes alguém precisou dizer coisas como “você poderia parar de digitar tão perto do alto falante?”) ou quando alguém entrar ou sair de uma reunião enquanto ela está acontecendo, não há mais mistério em identificar os responsáveis, na medida em que o Amazon Chime mostra uma lista de todos participantes. Agora, qualquer participante pode acabar com o barulho de fundo ao silenciar a linha barulhenta direto de seu computador. O Amazon Chime oferece ótimos aplicativos móveis e para desktops e mantém reuniões e chats sincronizados entre dispositivos, para que os usuários possam participar de conferências de qualquer lugar pelos aplicativos disponíveis para Android, iOS, Mac e Windows (e perfeitamente mudar do celular para seu computador ou de aplicativo para aplicativo, sempre que necessário). O Amazon Chime pode ser integrado com diretórios corporativos já existentes e possibilita aos administradores de TI o gerenciamento de identidades e o controle do acesso dentro de toda a empresa. O Amazon Chime não requer investimentos antecipados, adoção complicada ou manutenção contínua – os clientes podem simplesmente baixar o aplicativo e começar a usar o serviço em minutos. E o Amazon Chime custa apenas um terço dos programas tradicionais.

“É muito difícil encontrar pessoas que realmente gostem da tecnologia que usam atualmente para reuniões. A maioria dos serviços ou aplicativos de reuniões online são difíceis de usar, entregam áudio e vídeo de baixa qualidade, exigem constantes mudanças de ferramentas para fazer o que efetivamente precisam e são muito caros”, diz Gene Farrel, vice-presidente de aplicativos corporativos da AWS. “O Amazon Chime entrega reuniões sem frustrações, permitindo que os usuários sejam mais produtivos em qualquer lugar. Sem taxas contínuas de manutenção e gerenciamento, o Amazon Chime é uma ótima escolha para empresas que estão procurando por soluções que seus funcionários irão realmente gostar de usar.

O Amazon Chime oferece os seguintes benefícios:

• É como estar na mesma sala, mesmo a quilômetros de distância: o Amazon Chime usa áudio de banda larga com cancelamento de ruído para entregar áudio de alta qualidade e imagens cristalinas em alta definição com o objetivo de facilitar a conversação durante uma conferência online. Com o Amazon Chime, o vídeo funciona muito bem em qualquer dispositivo e em diversos sistemas de sala conferências sem a necessidade de melhorias.

• Reuniões pontuais que podem ser acessadas com um único clique: Nunca foi tão fácil discar para reuniões. Ao invés de ficar tentando digitar aqueles PINs de vários dígitos e difíceis de serem lembrados, o Amazon Chime avisa os participantes quando é a hora de iniciar a reunião e permite que eles se juntem com um único clique. E, aqueles que estão atrasados podem simplesmente clicar no botão “estou atrasado” para notificar automaticamente todos na reunião.

• O fim do “quem acabou de entrar?”: Uma vez na reunião, o Amazon Chime mostra uma lista visual que permite aos usuários verem exatamente quem participou, quem está atrasado e quem não pode comparecer. Ele também permite que todos vejam quem está falando ou de onde está vindo o barulho de fundo – chega de cachorros latindo ou barulho de digitação – e todos podem facilmente retirar o som deste participante.

• Trabalhe de qualquer lugar: o Amazon Chime foi desenvolvido para uso móvel desde o princípio. Com aplicativos fáceis de usar para Android, iOS, Mac e Windows, o Amazon Chime mantém reuniões e chats sincronizados entre dispositivos e os usuários podem participar de reuniões com qualquer aparelho e facilmente alternar entre eles – mesmo no meio de uma conferência online.

• Compartilhamento facilitado: O Amazon Chime facilita a colaboração. Em uma reunião online, qualquer pessoa pode, instantaneamente, compartilhar sua tela, sem pedir a um host para “passar a bola” ou pular para uma aplicação diferente. Para a colaboração contínua fora das reuniões, o Amazon Chime oferece salas de bate-papo que permitem que as pessoas trabalhem juntas em um único local, armazenando com segurança o histórico de conversas e os arquivos para referência contínua.

Fundada em 1818, a Brooks Brothers é uma líder varejista de moda e acessórios nos Estados Unidos. “Historicamente, nós usamos diversas aplicações de comunicação integrada para reuniões, calls e chat”, revela Phillip Miller, diretor de TI da Brooks Brothers. “Normalmente, temos que incentivar os funcionários ao uso de novas ferramentas, mas depois que iniciamos um piloto do Amazon Chime, vimos o interesse crescer rapidamente, tendo a adoção de cerca de 90% da nossa equipe sem nenhum treinamento ou projeto de implantação. Com o Amazon Chime, nossos usuários têm um único aplicativo para suas necessidades de comunicação funcionando em todos os seus dispositivos, e, agora que ele já está disponível ao mercado, planejamos aposentar os aplicativos que estávamos usando”.

Com 20 anos de experiência em e-commerce e análise de consumidores, a Connexity fornece os insights necessários para comerciantes construírem relações mais fortes com seus clientes. “Com equipes espalhadas ao redor do mundo, permanecer conectado é um desafio”, conta Chris Hemphill, vice-presidente de TI da Connexity. “Nós precisávamos de uma única solução de comunicação para reuniões individuais, sessões de brainstorming e reuniões diárias englobando as equipes de engenharia de toda nossa companhia. Com o Amazon Chime, nossos funcionários podem fazer tudo isso com um único aplicativo, em qualquer um de seus dispositivos. Os recursos de vídeo do Amazon Chime integrados com o sistema de vídeo da nossa sala de conferências deixaram nossas reuniões diárias mais produtivas. O Amazon Chime ajuda as nossas equipes geograficamente dispersas a se manterem conectadas e é parte integrante da nossa estratégia de comunicação”.

Sediada em Fremont, na Califórnia, a Soraa utiliza tecnologia patenteada para produzir lâmpadas LED de alta eficiência e módulos de luz. “A Soraa é uma empresa altamente colaborativa e contamos com a tecnologia para nos ajudar a trabalhar juntos”, compartilha Todd Antes, VP sênior de Marketing da Soraa. “Nós precisávamos substituir nossa solução de reuniões online tradicional, que era limitada, cara e difícil de usar. Nós escolhemos o Amazon Chime, que utilizamos para nossas conferências online, vídeo conferência e para compartilhamento de tela. O Amazon Chime transformou nossas reuniões online. Agora, nossos funcionários podem ser produtivos onde quer que estejam e a aplicação funciona perfeitamente em todos os dispositivos. O Amazon Chime nos permitiu economizar até 65% em relação à nossa solução anterior e agora esse é o padrão da Soraa”.

Apoio dos parceiros

O Amazon Chime em breve estará disponível por meio dos parceiros APN Level 3 e Vonage. Com disponibilidade prevista para o segundo trimester de 2017, a Level 3 vai incluir o Amazon Chime ao seu conjunto de soluções de comunicações integradas e de colaboração, fornecendo às empresas outra solução para ajudar a simplificar e aprimorar as comunicações. Também programada para disponibilizar a solução no segundo trimestre de 2017, a Vonage vai fornecer o Amazon Chime Pro Edition para seus clientes corporativos sem custos adicionais, oferecendo uma experiência mais robusta de conferência, vídeo e colaboração integrada com a mais completa gama de soluções de comunicação unificada da Vonage, que são suportadas pela qualidade, força e confiabilidade da rede Vonage.

A Level 3 Communications, Inc. é uma empresa listada na Fortune 500 que oferece provedor de comunicações locais, nacionais e globais, que fornece serviços de comunicações a empresas, governos e operadoras. “As empresas dependem da nuvem para se manterem ágeis e competitivas na economia digital. Elas precisam de ferramentas de comunicação e colaboração, como o Amazon Chime, que pode quebrar os silos organizacionais e evoluir como negócio”, revela Anthony Christie, CMO da Level 3. “Com o Amazon Chime, fornecido pela Level 3, nossos clientes têm uma clara vantagem. Eles terão acesso a uma plataforma de colaboração ágil, movida pela AWS, com a confiabilidade e a segurança da rede global Level 3. O modelo de suporte consultivo da Level 3 é projetado para simplificar o movimento para a nuvem”.

A Vonage é uma fornecedora líder de serviços de comunicações em nuvem para empresas. “A Vonage está animada por ser uma parceira de lançamento da AWS que irá trazer o Amazon Chime para nossos clientes corporativos”, conta Alan Masarek, CEO da Vonage. “Ao oferecer o Amazon Chime aos clientes da Vonage sem custos adicionais, eles agora terão acesso ao inovador e fácil de usar conjunto de colaboração e conferências via web do Amazon Chime, que é um complemento perfeito ao robusto portfólio de comunicações integradas da Vonage, e irão trazer maior mobilidade, flexibilidade e produtividade ao local de trabalho”.

O Amazon Chime está disponível em três versões. O Amazon Chime Basic Edition é gratuito e permite aos usuários atenderem ligações, fazerem chamadas usando voz e vídeo, além de usar os recursos de mensagem e chat. O Amazon Chime Plus Edition adiciona o gerenciamento de usuários, como a capacidade de gerenciar um domínio de e-mail inteiro, desativar contas ou configurar o Active Directory, além de possibilitar o uso de 1GB por usuário no que diz respeito à retenção de mensagem – pelo custo de US$2.50 por usuário, por mês. O Amazon Chime Pro Edition acrescenta a capacidade de hospedar reuniões com compartilhamento de tela e vídeo para até 100 usuários e também inclui suporte para celular, laptop e vídeo, além de suporte VoIP ilimitado – tudo por US$15 por usuário, por mês.

Tags, , , , , , , , , , ,

Banco Intermedium faz primeiro registro eletrônico de imóvel de Minas Gerais

O Banco Intermedium, única instituição financeira a oferecer conta corrente totalmente gratuita e uma das pioneiras na modalidade digital no Brasil, relizou o primeiro registro eletrônico de imóvel em Minas Gerais. A iniciativa vai reduzir de 30 para dez dias úteis o prazo de registro dos documentos e agilizar a liberação do financiamento imobiliário para os clientes da instituição.

Agora, com o registro eletrônico, os clientes de crédito imobiliário do banco terão redução no prazo de registro de imóveis e não precisarão ir ao cartório para registrar o contrato. Neste método, o banco passa a enviar o contrato eletronicamente para o cartório. A solução garante mais comodidade, agilidade e segurança ao processo, além da eliminação do trâmite de papel.

“O Banco Intermedium reforça seu pioneirismo e inovação na era digital ao trabalhar com os registros eletrônicos de imóveis, que contribuem com mais eficiência e agilidade aos processos para os clientes. Com essa nova possibilidade, estimamos que houve um ganho de tempo de 30% em nossos processos de crédito imobiliário e geramos uma economia de custos de 70% nos serviços em que utilizamos cartório”, destaca João Vitor Menin, presidente do Banco Intermedium.

Registro de imóveis na era digital

O Banco Intermedium é parceiro da Associação dos Notários e Registradores do Estado de MG (Anoreg/MG), Colégio Registral Imobiliário de Minas Gerais (Cori-MG) e da Associação dos Registradores Imobiliários de SP (Arisp) e uma das primeiras instituições financeiras a adotar o registro eletrônico de imóveis.

Este novo modelo de registro foi determinado por meio de um provimento (n. 47/2015) do Conselho Nacional de Justiça que instituiu o Sistema de Registro Eletrônico de Imóveis. O Sistema tem como objetivo facilitar o intercâmbio de informações entre os ofícios de registro de imóveis, o Poder Judiciário, a administração pública, instituições financeiras e o público em geral. Muitas operações que antes eram realizadas presencialmente em Cartório, poderão ser feitas online na plataforma.

Tags, , , , ,

TCL Communication apresenta o novo BlackBerry® KEYone no MWC 2017

unnamed (19)

A TCL Communication, uma das principais fabricantes de smartphones do mundo, apresentou o novo smartphone BlackBerry: BlackBerry KEYone. Esse lançamento representa o primeiro smartphone BlackBerry lançado pela TCL Communication com um novo contrato de licenciamento da marca, celebrado em dezembro de 2016 com a BlackBerry Limited. Ao oferecer aos usuários todos os recursos esperados de um smartphone – como uma excelente câmera, tela e design – em uma experiência nitidamente diferente, o KEYone conta com o melhor software e com a segurança da BlackBerry Limited, além do compromisso da TCL Communication de oferecer smartphones confiáveis e de alta qualidade aos cliente s do mundo todo. O BlackBerry KEYone estará disponível em todo o mundo[i] a partir de abril, com preço de até ? 599/£ 499/US$ 549.

“Com um design impressionante para ser nitidamente diferente, o BlackBerry KEYone reimagina a maneira como nos comunicamos ao oferecer produtividade inigualável e o smartphone Android mais seguro do mundo”, afirmou Nicolas Zibell, diretor geral da TCL Communication. “Estamos lisonjeados por desempenhar um papel tão importante no futuro dos smartphones BlackBerry, que são tão icônicos em nosso setor, e estamos ansiosos para provar para a comunidade BlackBerry que ela pode ficar orgulhosa da emoção em torno desse novo smartphone BlackBerry.”

“Queremos parabenizar a TCL Communications pelo lançamento do KEYone”, afirmou Alex Thurber, vice-presidente sênior e gerente geral de soluções de mobilidade da BlackBerry. “Trabalhamos em estreita colaboração com a TCL para colocar a segurança e experiência BlackBerry em todos os níveis do KEYone, para que o DNA da BlackBerry continue presente. Estamos muito emocionados por ajudar a levá-lo ao mercado e a apresentá-lo aos fãs do BlackBerry.”

NITIDAMENTE DIFERENTE

Com uma estrutura de alumínio anodizado e com textura suave na parte de trás, esse novo smartphone BlackBerry foi criado para oferecer o máximo em durabilidade, sem perder a beleza. Com uma tela de 4,5 polegadas, (resolução de 1620×1080/definição de 434 PPI 3:2) com vidro Corning® Gorilla® Glass 4 que oferece mais resistência a impactos e arranhões, o KEYone combina tela touch com um teclado físico para proporcionar aos usuários mais espaço para digitar do que um smartphone comum com tela touch de 5,5 polegadas.

Com o BlackBerry KEYone, você pode esquecer tudo o que sabia sobre teclados. O teclado inteligente do dispositivo responde a gestos de toque que imitam o antigo touchpad do BlackBerry, facilitando a navegação na internet, a leitura de e-mails e a escrita de mensagens por meio de digitação e tornando essa experiência muito mais intuitiva. Esse teclado inteligente também pode ser facilmente programado para lançar até 52 atalhos personalizáveis, como apertar “I” para acessar a caixa de entrada ou “M” para acessar os mapas, oferecendo uma facilidade de uso ainda maior. Além disso, o KEYone é o primeiro smartphone a oferecer a segurança de um sensor de impressão digital integrado diretamente à tecla de espaço do teclado, para aprimorar a funcionalidade e a segurança.

NITIDAMENTE BLACKBERRY

Além do design icônico da BlackBerry que foi aperfeiçoado para os usuários modernos, o BlackBerry KEYone vem com vários recursos e melhorias de segurança, o que faz com que esse smartphone seja nitidamente um BlackBerry. De simples operação, o dispositivo conta com Android 7.1 – dando aos usuários o acesso a toda a loja e aplicativos do Google Play – e receberá as atualizações de segurança do Google. O aparelho também conta com o BlackBerry Hub®, concentrando todas as suas mensagens em um só lugar, inclusive e-mails, textos e mensagens de sua conta em qualquer rede social. Outro benefício do BlackBerry Hub é a capacidade de administrar várias contas de e-mail sem precisar alternar entre aplicativos, com suporte para Gmail, Yahoo Mail, Outlook, Microsoft Exchange e vários outros provedores de e-mail IMAP e POP3.

O que realmente diferencia o smartphone BlackBerry dos outros dispositivos Android são os recursos de segurança aprimorados embutidos em todos os aparelhos desde o início. Com um sistema operacional robusto e a técnica própria da BlackBerry Limited para estabelecer a confiança no hardware com a adição de chaves de segurança no processador, o BlackBerry KEYone foi desenvolvido para oferecer a experiência de smartphone Android mais segura possível. Esse dispositivo vem pré-carregado com DTEK? da BlackBerry, oferecendo monitoramento de segurança e proteção constantes para seu sistema operacional e aplicativos ao avisar quando há algum risco à sua privacidade e como você pode agir para aprimorar a segurança. Ao bater o olho você já pode ver a classificação geral de segurança do seu dispositivo, que oferece acesso s imples para você aprimorar com facilidade seu nível de segurança. O aplicativo de segurança do BlackBerry monitora os demais aplicativos e envia um alerta caso algum esteja acessando sua câmera para tirar uma foto ou fazer um vídeo, ligando o seu microfone, enviando uma mensagem de texto ou acessando seus contatos ou localização.

A EXPERIÊNCIA BLACKBERRY KEYONE

Além do design e dos recursos de segurança que tornam o BlackBerry KEYone tão especial, esses recursos adicionais reinventam as comunicações móveis para usuários de negócios e empresariais. Esse novo smartphone BlackBerry conta com a plataforma móvel Qualcomm® Snapdragon? 625 com GPU Qualcomm® Adreno? 506. Isso significa que os usuários do BlackBerry KEYone desfrutarão de uma bateria com vida útil maior, graças ao uso mais eficiente da mesma e velocidades maiores de LTE para o compartilhamento super-rápido de arquivos. Ele inclui tecnologia Qualcomm® Quick Charge? 3.0, fazendo com que seja possível a bateria de 3505 mAh do KEYone – a maior bateria já utilizada em um dispositivo BlackBerry – receber até 50% da carga em aproximadamente 36 minutos. E, quando você tem pouco tempo para carregar seu aparelho, o Boost do BlackBerry p ode potencializar o carregamento da sua bateria para que você possa obter o máximo de carga em um tempo disponível limitado.

“Temos orgulho de trabalhar com a TCL no BlackBerry KEYone”, afirmou Enrico Salvatori, vice-presidente sênior e presidente da Qualcomm EMEA. “A plataforma móvel Snapdragon 625 com X9 LTE e a GPU Adreno 506 foram especialmente construídas para os usuários que exigem desempenho e conectividade de nível superior, acompanhados de uma bateria com excelente duração.”

A experiência do BlackBerry KEYone não estaria completa sem uma câmera incrível. Por isso, ele inclui uma câmera traseira de 12 MP com o sensor Sony IMX378, líder no mercado. Com muitos pixels (1,55 ?m) e autofoco por detecção de fase, os momentos capturados com o BlackBerry KEYone ficarão supernítidos e claros. E, quando você tiver que fazer uma conferência por vídeo, poderá utilizar a câmera frontal de 8 MP com foco fixo e lentes com ângulos de 84 graus.

Para obter mais informações sobre o BlackBerry KEYone e para se inscrever para receber atualizações sobre a pré-venda, acesse www.blackberrymobile.com.

Tags, , , ,

App Revolution: a aplicação saiu do castelo – Por Rita D’Andrea

Ritaimage003

Por décadas, as aplicações missão crítica das empresas eram processadas e armazenadas dentro da própria corporação. Nesse contexto, os usuários deveriam estar fisicamente presentes no escritório para efetuar login e acessar, a partir de seu PC desktop, esse sistema.

A App Revolution mudou tudo isso.

As aplicações agora estão em todos os lugares e podem ser acessadas a partir de todo tipo de device. Nesta nova realidade, vemos empresas como a Netflix, o Facebook, o Uber e o Google montarem negócios bilionários ao redor de Apps virtuais e imensas. Esses players empenham-se em proporcionar a melhor experiência a milhões de usuários/consumidores de seus serviços. O mundo criado pela App Revolution é marcado, também, pela mobilidade. Em 2015, usuários iOS de todo o mundo baixaram 25 bilhões de Apps em seus iPhones; no mesmo período, os adeptos de smartphones Android baixaram 50 bilhões de Apps.

É importante compreender, porém, que “App” não é só o sistema baixado e usado no celular; por App entende-se toda aplicação que foi criada ou portada para a Web e para a nuvem, e nunca voltará a rodar no modelo tradicional.

A App Revolution está ocorrendo também no mundo corporativo.

Esse novo modelo aumentou a eficácia e a produtividade dos profissionais da empresa, introduzindo novas fontes de receita e estratégias go-to-market para quase todos os setores de economia. Um de seus pontos fortes é ter seduzido funcionários não pertencentes à equipe de TI. No passado, a empresa era dividida em silos e o desenvolvimento, manutenção e disponibilização de uma aplicação dependia de solicitações de um departamento para a área de TI. A App Revolution tornou essa cultura ultrapassada.

Segundo o Gartner, até 2018 os investimentos dos Chief Marketing Officers (CMOs) em soluções e serviços de TIC serão maiores do que as despesas autorizadas pelos CIOs. Fica claro, portanto, que a App Revolution ultrapassa os limites da TI.

Apps são populares porque ajudam as pessoas a gerenciar e aprimorar suas tarefas cotidianas. Apps fazem parte integral de todos os desafios de trabalho das equipes e das empresas. Um App essencial, como sistemas de e-mail, por exemplo, é cada vez menos acessado a partir de um PC desktop. Uma enquete realizada em 2016 comprovou que, no Reino Unido, 70% dos usuários de e-mail preferem ler e responder suas mensagens a partir de seus dispositivos móveis.

Devido ao amadurecimento do ecossistema de nuvem, os Apps estão sendo cada vez mais hospedados em um mix de nuvem privada e pública, com transições imperceptíveis entre as duas. Sua velocidade e facilidade de uso permitem aos usuários finais não terem de pensar sobre onde realmente residem seus valiosos dados.

Essa despreocupação não é algo ao alcance das equipes de TIC.

Todo gestor de TIC sabe que criminosos – sejam indivíduos, gangues ou países – estão explorando a oportunidade apresentada pelos Apps. Infelizmente muitas empresas ainda contam com um aparato de segurança mais adequado ao mundo que existia em 1997, sentindo-se protegidos por contar com soluções tradicionais. Hoje o grande alvo dos hackers é o App. São sistemas que, em nome da máxima velocidade de desenvolvimento e lançamento, nem sempre incorporam em seu DNA os conceitos e as tecnologias que poderiam garantir sua própria segurança.

Há milênios o mundo conhece a figura do castelo forte, definido por muros, ameias de onde só os defensores do castelo enxergariam o inimigo e pontes levadiças. O rei e o tesouro do rei estariam protegidos na câmara mais segura do castelo. A pessoa que quisesse ter acesso a essa sala teria de se identificar, apresentar senhas, etc.

Em 2017 essa imagem segue válida. A diferença é que o rei (o usuário corporativo) agora passa muito mais tempo fora do castelo do que dentro, e o tesouro toma a forma de Apps que são processados e armazenados na nuvem. Muros de tijolos deram lugar a firewalls para aplicações web (WAF); o reconhecimento do visitante e a solicitação da senha foram substituídos por sistemas de autenticação e, quando a informação está em movimento, trafegando pelo mundo, é encapsulada em soluções SSL.

Neste ano, a transformação digital continuará mudando o mundo e a soma de Apps na nuvem com dispositivos móveis seguirá transferindo para fora dos ambientes tradicionais de TIC a informação essencial para os negócios.

Todos desejam segurança para suas aplicações corporativas, mas os ataques vêm de todos os lados. Como resolver esse quadro?

O ponto fundamental é ter em mente que os dados das suas aplicações são o alvo primário do hacker. Não perca esse foco, não se deixe iludir pelas soluções que já usa que atuam em outras frentes. O mundo criado pela App Revolution é organizado a partir de duas extremidades: a origem do dado/aplicação (nuvem ou datacenters tradicionais) e o dispositivo do usuário (ponto de acesso). É entre esses polos que a guerra acontece.

A vitória virá para quem imprimir processos e tecnologias de segurança em todas as fases de desenvolvimento de Apps. Muita gente já está arquitetando a segurança desde o início do projeto da aplicação. A App Revolution exige isso – quem deixar para pensar a segurança por último pode experimentar o gosto amargo da vulnerabilidade.

Rita D’Andrea, country manager da F5 Brasil

Tags, , ,

O empoderamento feminino no universo das startups

No dia 08 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher, e nessa data, é importante discutir o crescimento do empreendedorismo feminino em um universo onde a maioria ainda é de homens.

Um estudo realizado pelo Fórum Empreendedoras desvendou o perfil da mulher que empreende no Brasil. Esse levantamento foi feito com uma amostragem de 1,3 mil mulheres em todo o território nacional, na qual 85% já empreendem e 15% pensam nessa hipótese. Do total, 79% possuem ensino superior completo e 33% das empreendedoras faturam mais de R$ 10 mil por mês, já 36% faturam até R$ 2.500/mês.

Outro dado importante desse levantamento é com relação ao motivo pela qual elas decidem empreender – 66% trabalham com o que gostam, enquanto 34% tem o objetivo de realizar um sonho. Outro destaque é com relação a flexibilidade de horário, 52% pessoas falaram sobre o assunto, já 40% querem uma renda melhor. O tempo que elas estão empreendendo também chamou atenção, 43% começaram seu negócio há menos de três anos e 39% possuem mais de seis anos.

Essas informações comprovam que o sexo feminino tem conquistado seu espaço e superado as expectativas. Por este motivo, gostaria de sugerir três exemplos de mulheres que são CEO´s de startups que atuam em segmentos antes dominado pelo homem, como por exemplo, e-commerce, agronegócio e networking.

– Trustvox -CEO: Tatiana Pezoa

Formada em Publicidade e Propaganda, Tatiana possui ampla experiência com marketing para startups, mídias sociais e crowdsourcing, e decidiu empreender para utilizar o conhecimento que adquiriu em outra empresa que havia fundado. A Trustvox é a primeira e única certificadora de reviews no Brasil, que assegura a veracidade de reviews no Brasil, atuando com o propósito de tornar a sinceridade padrão de mercado no e-commerce e, por consequência, gerar cada vez mais vendas aos comerciantes. A empresa conta com mais de mil varejistas utilizando sua plataforma e, dentre eles O Boticário, Polishop, Época Cosméticos, World Tênis, Shopfato, Shoulder, Trifil, Mash, Scala, dentre outros;

– Agrosmart – CEO: Mariana Vasconcelos

É formada em Administração pela Universidade Federal de Itajubá/MG (UNIFEI) e está cursando MBA em Agronegócio na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP). Em 2014 fundou a Agrosmart, que apresenta ao setor agro o conceito de cultivo inteligente e fazendas conectadas, com uma plataforma e aplicativo que, em tempo real, monitora mais de quatorze variações ambientais, como chuva, umidade do solo e outros. Mariana foi chamada para participar de um programa na Singularity University, escola de inovação da NASA, representando a Agrosmart, além de ter sido convidada pelo Google para ser parte do programa Blackbox Connect e compor um plantel de 18 líderes femininas de 14 países diferentes.

– Sobre a But First Coffee – CEO: Rachel Casmala e Roberta Linderberg

Rachel Casmala tem mais de 18 anos de atuação em comunicação com foco em projetos de comunicação integrada com as agências de publicidade ATL e BTL. Além disso, a empreendedora tem sólida experiência no atendimento a anunciantes de grande porte e no desenvolvimento de suas contas no ambiente digital.

Roberta Linderberg possui mais de 15 anos de experiência em desenvolvimento de negócios digitais. A empreendedora possui habilidades para identificar, desenvolver e implementar novas oportunidades de negócios. Atuou no desenvolvimento de projetos interativos para a TV usando plataformas móveis e online, bem como APPs, para marcas como A Fazenda, Além do Peso e Aprendiz, da Rede Record.

Ambas são fundadoras da But First Coffee, é uma startup de representação comercial que reúne empresas e talentos altamente capacitados, promovendo-os por meio de seu networking ou buscando oportunidades específicas de acordo com a demanda do mercado.

Tags, , , , , , , , , , ,

SAP anuncia nova geração de solução de gestão de negócios

A SAP anuncia a nova geração de sua solução de gestão de negócios em nuvem, o SAP S/4HANA® Cloud. Com uma nova arquitetura de tecnologia em memória, combinada com análise contextual e assistente digital, aprendizado de máquina, o SAP S/4HANA Cloud permitirá aos usuários ajustar e adotar instantaneamente processos e modelos de negócios, além de atuarem baseados em recomendações e insights em tempo real.

A solução de gestão (ou ERP) da SAP oferece funcionalidades para negócios digitais para empresas de diversos setores de mercado e suas áreas de negócios. Agora, a solução pode ser implantada de forma mais rápida. A consultoria IDC prevê que o mercado de aplicações de negócios do tipo SaaS (Software-como-serviço) crescerá 17% anualmente, atingindo $103,9 bilhões em 2020 a partir do patamar de $47,4 bilhões em 2015.

“A SAP inventou, há décadas, a primeira geração de ERP, tornando-se líder desse mercado. Depois, fomos um dos primeiros a desenvolver a primeira geração de ERP na nuvem, ao lado de outros provedores de soluções cloud”, recorda Darren Roos, presidente da área de SAP S/4HANA Cloud. “Mas, ao contrário de muitos que permaneceram na arquitetura inicialmente utilizada, a SAP continuou investindo para inovar e criar uma nova geração de ERP na nuvem. O SAP S/4HANA Cloud reúne a mais recente arquitetura, inovações tecnológicas e a comprovada experiência da SAP em gestão de negócios em uma geração de ERP na nuvem verdadeiramente nova e mais inteligente”.

Graças à plataforma SAP HANA, a SAP pode ajudar as empresas a ter uma visão em tempo real de seus negócios, oferecendo ótima integração com todo o portfólio da SAP, incluindo soluções SAP SuccessFactors para gestão de capital humano, SAP Ariba para compras, SAP Hybris para engajamento com clientes e comércio eletrônico, Concur para gestão de viagens e despesas e SAP Fieldglass para contratação de serviços e administração de força de trabalho de terceiros.

As diferentes soluções do novo pacote SAP ERP cloud incluem:

SAP S/4HANA Professional Services Cloud, para gestão completa de projetos;

SAP S/4HANA Finance Cloud, solução financeira moderna e fácil de usar que inclui compras e outros recursos para gestão de pedidos, capaz de trabalhar com grandes companhias e subsidiárias;

SAP S/4HANA Enterprise Management Cloud, que combina serviços profissionais e ferramentas financeiras para gerir negócios em tempo real.

Tags,

Kassab apresentará eixos do Plano Nacional de Internet das Coisas

O ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, trocou a folia no Brasil por uma missão em Barcelona: apresentar durante o Mobile World Congress, maior congresso de inovações do mundo, na segunda-feira de Carnaval, os eixos de transformação que vão nortear o Plano Nacional de Internet das Coisas. Kassab ainda lançará no exterior o IoT Bytes, plataforma de interação digital que ajudará a criar o mapa de iniciativas em IoT no Brasil – o ministério vai colher a opinião de experts de todo o mundo por meio de uma consulta pública on-line.

Em setembro, consórcio formado pela McKinsey, CPQD e Pereira Neto Advogados vai entregar ao governo estudo que traça os caminhos para o desenvolvimento de IoT no país. O material, encomendado pelo BNDES, servirá de base para o plano. O Brasil é hoje um dos únicos países que estuda IoT com vistas a elaborar uma estratégia nacional de desenvolvimento. O governo terá acesso ao estudo sem custo e o acordo prevê ainda que o consórcio auxilie o governo a colocar em prática as metas traçadas.

Com base no estudo, o governo poderá elaborar uma política pública de curto e médio prazo para IoT no país. Pesquisa do McKinsey Global Institute (MGI) estima que a Internet das Coisas pode gerar até 11 trilhões de dólares para a economia global até 2025 – 38% nos países emergentes.

O plano, a ser executado em nove meses, prevê as seguintes entregas: diagnóstico do potencial impacto da Internet das Coisas no Brasil, diagnóstico das competências que o país já possui e a criação do Plano de Ação 2017-2022. Atualmente, o estudo está na primeira fase. Após a conclusão das três fases, o consórcio ficará dedicado, nos seis meses subsequentes, a apoiar os agentes públicos e privados em iniciativas de implantação das ações propostas.

Em Barcelona, Kassab apresentará os sete eixos de transformação que devem ser endereçados para que o Brasil atinja completamente seu potencial em IoT: sistema regulatório de telecomunicações, investimento e financiamento de projetos de inovação, expansão internacional, infraestrutura e conectividade, impacto na sociedade e capacitação de mão de obra.

O acordo prevê um financiamento de R$ 17,4 milhões para a elaboração de um estudo técnico independente. O BNDES vai disponibilizar R$ 9,8 milhões, e o consórcio arcará com outros R$ 7,6 milhões. O consórcio foi selecionado pelo MCTIC e BNDES por meio de chamada pública, em dezembro. O desenvolvimento de IoT no país pode aumentar a produtividade, levar à criação de novos mercados e incentivar a inovação.

Tags, , , , , , , , , ,

Confira passo a passo para abrir loja virtual sem estoque

A quantidade de produtos necessária para dar início às vendas pela internet está entre as principais dúvidas de quem está planejando abrir um e-commerce. Muitos acreditam que é preciso ter um grande estoque e uma ampla variedade de itens para colocar o negócio para funcionar, mas, segundo especialistas, isso não é verdade.

“Ao contrário da loja física, em que é preciso oferecer variedade para atender os clientes, no e-commerce é melhor investir em mais itens de um mesmo produto, ou até mesmo em um único tipo de produto. É possível, sim, iniciar com pouco ou nenhum estoque”, explica Bruno de Oliveira, especialista em e-commerce e criador do Ecommerce na Prática.com.

Ele ensina passos para começar sem estoque e ser bem-sucedido:

Aposte em um nicho com logística simples: A logística é um dos principais gargalos para o e-commerce no Brasil. “Se já costuma ser uma dificuldade para as lojas virtuais com estoque, para os que começam sem estoque torna-se um problema maior ainda”, explica Oliveira. Por isso, nesses casos o melhor é investir em nichos com logística mais simples, onde a fabricação e reposição dos produtos seja rápida. “Para alguns itens mais elaborados, os prazos de fabricação e entrega são maiores, o que pode atrasar os envios e prejudicar a operação como um todo”, comenta.

Escolha bem seus fornecedores: Encontrar os parceiros ideais é sempre importante, mas para os que iniciam sem estoque torna-se ainda mais fundamental. “O primeiro passo é listar os distribuidores e atacadistas que trabalham com a linha de produtos que se pretende vender. É preciso pesquisar bastante e avaliar o modelo de trabalho de cada um”, ensina Oliveira. Para isso, segundo ele, o ideal é visitar cada uma das empresas pessoalmente. “Com essa visita, será possível verificar aspectos como a qualidade dos produtos, política de preços, organização e cumprimento de prazos”.

Utilize o estoque do seu fornecedor: Para quem decide começar sem estoque, existem alternativas para “terceirizar” o estoque, como a chamada “just in time”, lógica de vendas que permite trabalhar com o estoque do fornecedor. “Dentro dessa lógica, tudo deve ser comprado somente quando for necessário. Quando uma venda for feita, o lojista virtual procura o seu fornecedor, faz a compra e envia o produto para o seu cliente. Dessa forma, ele consegue economizar um capital de giro que poderá ser investido em outros segmentos do negócio”, avalia. Por outro lado, segundo Oliveira, esse modelo irá gerar custo adicional em relação ao deslocamento. “O lojista precisará ir muitas vezes até o fornecedor, embora preserve o capital de giro e não precise comprar todo o estoque de uma vez. É preciso calcular bem o quanto irá economizar e o quanto irá gastar, para fazer valer a pena”, comenta.

Negocie a prazo: A negociação a prazo é outra estratégia interessante para um e-commerce sem estoque, de acordo com o especialista. “Nesse modelo, o lojista adquire certa quantidade de produtos e só paga o fornecedor depois de um certo tempo. Assim, ele ‘trabalha’ com o dinheiro do parceiro, e ganha tempo para vender os itens que foram comprados e pagar pelos produtos só dali a 30 ou 40 dias”, diz.

Abrir sem estoque é um bom negócio?

Mas afinal, vale ou não vale a pena abrir um e-commerce sem estoque?

Para Oliveira, esse modelo pode sim ser a solução, mas a curto ou médio prazo. “Se o empreendedor tem recursos limitados, montar uma loja virtual sem estoque pode ajudar bastante a dar aquele primeiro impulso. Porém, deve ser seguido por um período de tempo determinado, para levantar recursos. “De acordo com o volume de vendas, o ideal é, desde o princípio, já começar a utilizar parte dos lucros do negócio para montar um estoque próprio. Quanto maior a saída de determinado produto, mais ele poderá investir na montagem”, diz.

Segundo ele, isso fará com que as entregas sejam mais rápidas, e com que os custos com deslocamentos até os fornecedores sejam reduzidos. “O melhor é controlar com eficiência a saída e entrada de produtos, e apostar nos mais vendidos para montar o estoque inicial”.

Bruno de Oliveira- Empreendedor há mais de 15 anos, é especialista em e-commerce e criador do Ecommerce na Prática.com.

Tags, , , ,

Como manter o engajamento dos colaboradores em empresas investigadas – Por Alexandre Slivnik

Cada vez mais, notícias sobre o envolvimento de empresas em escândalos financeiros tomam contam dos veículos de comunicação. Gestores, lideres ou cargos de alta gestão, quando implicado nesses processos, afetam de forma significativa a imagem e a cultura da instituição ao qual fazem parte.

A crise pode afastar os investidores, dificultar o acesso ao crédito comprometendo toda a cadeia de produção, o desempenho e o engajamento da equipe.

Alexandre Slivnik, especialista em gestão de pessoas, explica que estar envolvido em uma investigação de um possível escândalo não necessariamente é a comprovação de um crime. Entretanto, pode gerar uma grande instabilidade. “ O líder precisa dar o suporte necessário aos seus colaboradores e ser sempre verdadeiro. Por isso, eledeve assumir a responsabilidade do engajamento da sua equipe e criar um ambiente onde a comunicação possa fluir de maneira natural”, destaca.

Normalmente, pessoas que erram gravemente e participam de atos criminosos são demitidos ou até mesmo, em alguns casos, presos. Isso pode criar uma situação constrangedora, fazendo com que algumas pessoas, que têm valores mais sólidos, não queiram mais trabalhar.

Alguns colaboradores que já estão com a cultura da empresa incorporada ao seu dia a dia, podem pedir o desligamento imediato acarretando em uma perda de talentos significativa, sendo necessário investir novamente em treinamento, busca e adaptação. “Muitas vezes, as empresas envolvidas são grandes e, por isso, possuem processos minuciosos de desenvolvimento e normalmente contratam bons profissionais e que não gostariam de ter a sua imagem ligada a uma crise deste tipo”, avalia Alexandre.

Para evitar que essa situação ocorra, o gestor deve se antecipar ao problema e sempre procurar o seu time para conversar e explicar detalhadamente os passos a serem adotados. “A empresa e os líderes devem ser verdadeiros. Caso fique comprovado que alguém errou, é preciso reconhecer o erro, punir os envolvidos e criar uma nova cultura. E, para isso, os líderes precisarão criar um ambiente de mudança que deve partir dos próprios colaboradores”, avalia Slivnik.

Esse cuidado é fundamental para que a empresa possa evitar que alguns talentos ou alguns colaboradores que já estão com a cultura da empresa incorporada ao seu dia a dia, peçam desligamento. Segundo Alexandre, isso sobrecarregaria ainda mais a empresa, sendo necessário treinamento, busca, e adaptação de novos funcionários. “Para evitar que isso aconteça, os líderes (ou novos líderes) devem criar um ambiente de mudança, envolvendo seus colaboradores na construção de uma nova empresa.

Para resgatar a imagem e a credibilidade da empresa de forma mais rápida, assim que for comprovada alguma ação ilícita, Alexandre recomenda reconhecer o erro, punir o os envolvidos, mudar a liderança e resgatar a confiança. “ O primeiro passo é um pedido de desculpas efetivo. Além disso, para seguir em frente, é preciso promover mudanças estruturais, criar uma cultura totalmente nova e com valores mais conectados entre as pessoas e a empresa”, destaca.

Alexandre Slivnik é autor de diversos livros, entre eles do best-seller O Poder da Atitude. É sócio-diretor do IBEX – Institute for Business Excellence, instituição sediada em Orlando / FL (EUA), sócio-diretor do Instituto de Desenvolvimento Profissional (IDEPRO), diretor-executivo da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) e diretor geral do Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento (CBTD).

Tags, , , , ,

Dimension Data lança serviços de nuvem gerenciada para Microsoft

A Dimension Data, multinacional focada em serviços de tecnologia da informação e provedora de soluções de planejamento, anuncia o lançamento dos Serviços de Nuvem Gerenciada para Microsoft. A nova oferta oferece às organizações um serviço gerenciado baseado na nuvem para Microsoft Exchange, SharePoint, Skype para Negócios e Office 365, implementados na nuvem pública, on-premise, em uma nuvem privada ou como modelo híbrido. Combinado com seus serviços de planejamento e implementação, a Dimension Data agora provê aos seus clientes um serviço gerenciado completo fim a fim, com os benefícios adicionais de atender às necessidades específicas de segurança e de compliance dos clientes.

Com base em estatísticas apresentadas durante a conferência dos resultados do Q3 de 2016 da Microsoft, há mais de 70 milhões de usuários ativos mensais do Microsoft Office 365. Além disso, o *Microsoft Office 365 é uma das soluções de tecnologia com crescimento mais rápido no setor corporativo atualmente.

De acordo com Tony Walt, Executivo da área de Computação para Usuário Final da Dimension Data, para essas soluções de produtividade serem eficazes em um ambiente empresarial, elas precisam ser gerenciadas e suportadas. Entretanto, gerenciar a complexidade administrativa e extrair o valor total de cada uma das aplicações ao mesmo tempo é um desafio para os CIOs e para as empresas hoje em dia.

“Com a suíte de aplicações de produtividade na nuvem cheia de recursos tornando-se a base para as organizações migrarem para os negócios digitais, os Serviços de Nuvem Gerenciada da Dimension Data para Microsoft e a plataforma de gerenciamento de Software como um Serviço Cloud Control são um divisor de águas. Eles estão revolucionando a automação e o gerenciamento das mensagens e da colaboração corporativa da Microsoft. Os Serviços de Nuvem Gerenciada para Microsoft fornecem a tecnologia e os recursos necessários para planejar, implementar e gerir a suíte de mensagens e colaboração Microsoft, garantindo que a complexidade inerente a um ambiente integrado seja tratada perfeitamente, ao mesmo tempo que a flexibilidade para crescer e se adaptar à migração para a nuvem seja garantida”, disse Walt.

Os Serviços de Nuvem Gerenciada para Microsoft são uma solução que gerencia a automação e a gestão das aplicações de mensagens e de colaboração da Microsoft. Cloud Control?, a plataforma administrativa da Dimension Data, possibilita que representantes de help desk realizem tarefas para resolver problemas que normalmente exigiriam a escalação de administradores de segundo ou terceiro nível, entregando custos reduzidos e garantindo a satisfação do cliente.

Os Serviços de Nuvem Gerenciada para Microsoft baseiam-se na expertise da Dimension Data nas soluções de produtividade da Microsoft. A empresa implementou mais de 1 milhão de assinaturas do Office 365 globalmente, mais de 1,5 milhão de assinaturas Exchange on-premise e 2 milhões de assinaturas Exchange baseadas na nuvem. A Dimension Data também completou mais de 400 projetos de SharePoint e mais de 500 projetos de Skype para Negócios mundialmente.

“Nós combinamos mais de 25 anos de experiência na entrega de soluções e serviços gerenciados Microsoft com nossas próprias ferramentas de gestão e propriedade intelectual”, disse Phil Aldrich, Diretor da área de Computação para Usuário Final da Dimension Data. “Os Serviços de Nuvem Gerenciada para Microsoft fornecem aos nossos clientes o melhor dos dois mundos; entregando desempenho e gerenciamento corporativo para cargas de trabalho Microsoft com a flexibilidade e escalabilidade da nuvem.”

O serviço está sendo lançado globalmente para atender às necessidades da base mundial de clientes da Dimension Data. Clique aqui para mais informações.

*O “Office 365” da Microsoft refere-se a planos de assinatura que incluem acesso a aplicações Office, além de outros serviços de produtividade que são possibiltados pela internet (serviços de nuvem).

Tags, , , , , , ,

GFT promove mudanças globais com foco em inovação para Fintechs e Startups

A GFT, companhia de Tecnologia da Informação especializada em Digital para o setor financeiro, acaba de promover duas mudanças em suas estruturas globais para atuar como uma ponte de inovação entre fintechs e instituições financeiras.

A primeira trata-se da inauguração do recentemente ampliado e totalmente renovado Digital Innovation Lab, localizado em Sant Cugat del Vallès, na Espanha, que foi reformulado para incentivar a inovação por meio da co-criação, oferecendo um espaço aberto a organizações bancárias e startups, principalmente as fintechs. Juntos, eles poderão projetar de forma colaborativa o futuro digital dos serviços financeiros.

No Brasil, o conceito já é desenvolvido no LAB localizado no escritório de Alphaville, em São Paulo, que também se beneficiará da nova investida, uma vez que as equipes brasileira e espanhola promoverão ainda mais o intercâmbio das melhores práticas.

Os modelos desenvolvidos nos GFT Innovation Labs são baseados em conceitos inovadores ou disruptivos, como aplicações revolucionárias de pagamento móvel ou soluções personalizadas de gerenciamento de contas com base nos perfis individuais e necessidades dos clientes.

Além disso, o Digital Innovation Lab dispõe de instalações que simulam situações reais da vida cotidiana, nas quais a tecnologia já está mudando a forma de interação entre as pessoas, como por exemplo, uma loja com opções de compras on-line para combinar a experiência digital omnichannel com cenários de compras físicas ou um espaço que simula uma casa, onde é possível criar uma série de cenários de interação entre bancos e clientes que usam dispositivos móveis, como smartphones ou através de canais mais convencionais.

“Com a evolução do LAB de Barcelona, todo o Grupo tem a ganhar. A capacidade de demonstrar soluções disruptivas com foco no cliente para diversos segmentos está muito aumentada agora: mais fintechs poderão expor suas soluções e, desse modo, complementarão as jornadas desenhadas e mais tecnologias inovadoras poderão ser testadas. Como esse trabalho é compartilhado entre os Lab’s, todos terão acesso aos ganhos proporcionados”, pontua o managing director Latam da GFT, Marco Santos.

O segundo investimento trata-se da expansão do campus de inovação CODE_n, que funciona como um hotspot para a comunidade pioneira digital em Stuttgart, na Alemanha, mesmo local onde a companhia mantém sua sede.

Quatorze novos espaços, que poderão ser utilizados como salas ou escritórios por startups selecionadas, serão instalados. O CODE_n SPACES fornece um espaço para startups digitais, equipes de inovação de empresas internacionais e gestores com experiência prévia em empreendedorismo.

O conceito bem-sucedido irá incluir um lounge relaxante e uma área comum totalmente equipada e modernas salas. “Ainda há uma forte demanda por ambientes e locais de trabalho adaptáveis e dinâmicos – não apenas para startups, mas também para equipes de inovação de empresas já estabelecidas”, afirma Ulrich Dietz, CEO da GFT e iniciador da CODE_n.

À medida que os processos de negócios rumam cada vez mais em direção à tecnologia digital, as empresas veem que não têm escolha a não ser repensar a forma como trabalham seus modelos de negócio. “Isso fica mais fácil de alcançar em um ambiente inspirador, que preze pelo espírito empreendedor – fora de sede da empresa com suas estruturas rígidas. Pensando a longo prazo, os empresários também precisam da infraestrutura certa para tornar o crescimento dinâmico possível”, afirma sênior manager & head of digital transformation da GFT no Brasil, Ricardo Zanini.

As instalações do CODE_n fornecem um local de partida de atividades criativas e desafiadoras, e que catalisem a inspiração que leva a algo novo. As startups também encontram amplas oportunidades de networking e acesso a um valioso know-how. Startups de qualquer setor da indústria podem se candidatar on-line a qualquer momento. O principal requisito é ser um modelo de negócio convincente e bem encaminhado, e de preferência baseado nas tecnologias mais recentes.

Tags, ,

Sonda contrata diretor comercial de finanças

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, acaba de contratar Antonio Eduardo Bruno para liderar a frente comercial da vertical de finanças.

Bruno, que está há mais de 30 anos no segmento financeiro, tendo passado por empresas como IBM, Pitney Bowes, Certisign e Stefanini, chega à companhia no momento em que a empresa busca expandir sua atuação neste nicho, dado aos altos índices de investimento em inovação e transformação digital.

“Além das ofertas atuais, o foco é ampliar nosso portfólio para contribuir com o aumento de eficiência operacional e com a redução de custos das empresas deste setor”, revela o diretor. Para isso, a integradora promoverá a adequação de suas soluções com as de parceiros de negócios especializados.

A companhia também está investindo na capacitação do time de vendas com foco em um perfil mais consultivo e com habilidades no mercado financeiro para o entendimento das demandas e sistemas que fazem parte do business deste setor.

A nova proposição de negócios, ofertando soluções e condições de comercialização diferenciadas, seja por aquisição, financiamento, aluguel da solução ou na modalidade serviços, sendo esta uma forte tendência e direcionamento do mercado, dará condições à SONDA de se tornar uma referência no segmento financeiro.

“Vemos neste setor um grande potencial de trabalho, apesar de ter sofrido várias fusões e aquisições, como vários outros mercados. Proveremos soluções de ponta a ponta adicionando valor ao negócio de nossos clientes, o que nos torna um player competitivo no mercado e nos dá condições de acompanhar a evolução deste setor que envolve uma opção B2B2C, ou seja, temos que atender à mudança de perfil dos clientes de nossos clientes”, finaliza o vice-presidente de vendas da SONDA no Brasil, Jorge Toda.

Formado em administração de empresas com especialização em Marketing e Finanças pela Fundação Armando Álvares Penteado e pós-graduação em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas, Bruno é presidente do Comitê Estratégico de Diretores Comerciais na AMCHAM (Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos).

Tags,

Cisco acelera transformação da rede digital com novas tecnologias de virtualização e segurança

A Cisco anuncia o lançamento de novas tecnologias que permitem a virtualização das redes com segurança para acelerar a jornada da transformação digital. As redes atuais foram projetadas apenas para fornecer conectividade rápida e confiável. Porém, para acompanhar o cenário atual de mobilidade, uso de dispositivos de IoT e aplicações na nuvem, estão lutando para combater ameaças virtuais mais sofisticadas. Este é um dos motivos que as organizações em todo o mundo deverão triplicar a adoção de redes modernas e automatizadas nos próximos dois anos, como afirma o estudo recente da IDC, encomendado pela Cisco.

E para atender essa demanda, a Cisco apresenta uma nova abordagem a partir do Digital Network Architecture, trazendo uma nova plataforma de hardware e serviços de rede virtual que podem ser utilizados até nas filiais. A Cisco oferece uma solução que possibilita às empresas virtualizarem seu perímetro de rede. Outra inovação exclusiva do DNA é o fornecimento segmentado e definido por software em toda a rede – do endpoint a nuvem -, com total visibilidade dos aplicativos.

“Por meio do DNA as empresas podem trilhar o caminho da virtualização de uma forma confiável e segura fazendo com que a rede seja a primeira camada de segurança, pertimindo automação e o gerenciamento de toda a infraestrutura fim a fim, elementos fundamentais da solução”, destaca Marco Sena, diretor de vendas para Redes e Cloud da Cisco América Latina.

Implantando Serviços em minutos

Ao longo da última década, as equipes de TI mudaram a forma de projetar e implantar data centers para ajudar as organizações a se beneficiarem com a virtualização e computação em nuvem. Agora, as redes corporativas estão passando por mudanças semelhantes. Com o Cisco DNA, as organizações podem ampliar os serviços de rede, como roteamento ou segurança e um conjunto diversificado de plataformas nas filiais, campus, colocation centers e na nuvem pública.

Ao separar o hardware do software, o Cisco DNA permite a ampliação de velocidade e flexibilidade e ainda forma um amplo conjunto de soluções de virtualização de rede com inovações em duas áreas-chave:

· Enterprise Network Functions Virtualization (NFV) Platform é uma tecnologia emergente que aumenta a flexibilidade e agilidade para locais remotos virtualizando redes de filiais. A Cisco está trazendo uma nova plataforma construída para filiais, o Cisco Enterprise Network Computer System (ENCS 5400 Series), que ajuda o mercado corporativo a acelerar as implantações do Enterprise NFV; e o ENCS permite que os clientes ampliem roteamento, segurança, otimização de WAN e outros serviços de rede para seus ambientes de filiais e,

· Virtualização do perímetro de rede é o gateway de uma organização para a Internet. Enquanto os perímetros tradicionais de rede estática estão lutando com a realidade da era digital, a solução Cisco Secure Agile Exchange virtualiza o perímetro da rede e o estende até os colocation centers. Isso permite que as organizações conectem seus clientes, funcionários e parceiros de forma dinâmica usando serviços de rede virtualizados on-demand.

Aumentando a visibilidade e a aplicação da ameaça:

A rede pode favorecer a visibilidade no tráfego de rede e inteligência de ameaças. Com Cisco DNA a rede pode ser usada para detectar rapidamente as ameaças de segurança cibernética e, rapidamente tomar as medidas para detê-las.

Novos recursos de segurança introduzidos hoje incluem:

· Visibilidade e controle: O Cisco Identity Services Engine (ISE) fornece a visibilidade e controle de usuários e dispositivos de rede. ISE 2.2 possibilita uma visibilidade ainda mais profunda incluindo a detecção de comportamento irregular. Além disso, também oferece controle com capacidade de definir os conjuntos de políticas “DEFCON” que permitem aos clientes escalar suas respostas e ameaças e,

· Segmentação definida por software:Cisco TrustSec possibilita a segmentação pelo software para isolar ataques e restringir movimentos de ameaças de rede. Essa segmentação dinâmica faz com que as mudanças de política de segurança sejam 98% mais rápidas do que os métodos tradicionais, com redução de 80% dos esforços operacionais. TrustSec 6.1 já está disponível em todo o portfólio de redes corporativas da Cisco e se integra ao Cisco ACI. Com esse avanço, o TrustSec permite a segmentação dinâmica em qualquer lugar da rede, desde o centro de dados até a nuvem.

Destaques do estudo IDC

O estudo global encomendado pela Cisco, e realizado pelo IDC, revela aumento na adoção de redes digitais. A pesquisa foi realizada com mais de 2.000 organizações globais de médio e grande porte em 10 países: Austrália, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Japão, México, Reino Unido e Estados Unidos.

Outros dados do estudo

– As organizações reconhecem claramente a necessidade de desenvolver suas redes: nos próximos dois anos, 45% dos clientes esperam que suas redes estejam preparadas para a era digital. Isso representa três vezes as taxas de adoção atuais;

– As redes modernas estão proporcionando benefícios reais e tangíveis: as empresas que investiram em recursos de rede modernos estão com crescimento de receita de 2-3 vezes, além de resultados como retenção de clientes e lucro. Eles também implantaram o dobro de iniciativas de transformação digital em comparação com as redes utilizadas;

– Taxas de adoção comparáveis entre o tamanho da empresa e vertical de indústria: verifica-se que os níveis de maturidade da rede são comparáveis entre os segmentos de mercado, com variação mínima entre empresas de médio porte (500-999 funcionários) e grandes organizações (+1000) e,

– Países emergentes podem superar as nações desenvolvidas: a variação real ocorre quando se comparam os países. A América do Norte atualmente tem o maior nível de maturidade da rede, enquanto a Ásia-Pacífico e a América Latina possuem o menor nível de maturidade. Os países mais maduros são Reino Unido, EUA e Austrália. No entanto, espera-se que o salto mais significativo em relação à maturidade digital ocorra em economias em desenvolvimento como Índia, China e México;

Para ajudar os clientes a prepararem suas redes para a completa transformação digital, a Cisco traz ao mercado uma série de novas ferramentas e serviços. O Network Assessment Tools ajudam os clientes a entenderem onde eles estão nessa jornada e a traçar um roteiro e os benefícios do negócio de continuar em seu caminho para a maturidade da rede digital. A Cisco também está introduzindo novos serviços de consultoria de DNA, o DNA Advisory Services, que oferecerão consultoria em profundidade para ajudar as empresas a formular uma estratégia única que mapeia diretamente suas aspirações digitais.

Tags,

Abertas as inscrições para o Prêmio Tela Viva Móvel 2017

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Tela Viva Móvel 2017, organizado por Mobile Time e que vai escolher as melhores soluções do mercado brasileiro de conteúdo móvel. A premiação chega à sua nona edição com sete categorias: Chatbots; Entretenimento; Internet das Coisas; Mobile Marketing; Realidade Virtual; Utilidade Pública/Inclusão Social; Utilitários. Duas delas são novas e foram criadas para atender novas frentes de conteúdo móvel que ganharam força em 2016: Chatbots e Realidade Virtual.

A inscrição dos cases é gratuita e deve ser feita pelo site da 16ª edição do Tela Viva Móvel (https://telavivamovel.com.br) até o dia 24 de março. Podem concorrer somente cases lançados comercialmente no Brasil em 2016 e cada empresa pode inscrever até três cases inscritos em até três categorias.

O júri de avaliação é formado por jornalistas de tecnologia e representantes de associações do setor e selecionará os competidores levando em conta três critérios: criatividade/inovação; relevância para o mercado brasileiro; e execução/resultados. Serão escolhidos de dois a quatro finalistas para cada categoria (o número de finalistas varia de acordo com a quantidade de inscritos, conforme determinado pelo regulamento). Os vencedores sairão de uma votação popular na Internet no site do Tela Viva Móvel 2017.

Serão entregues dois troféus para cada categoria: um para o case mais bem votado pelo público e outro para aquele mais bem avaliado pelo júri. Haverá ainda um troféu especial para o case do ano pelo voto popular (para aquele com maior quantidade de votos entre os finalistas de todas as categorias) e o outro para o Case do Ano pela avaliação do júri (para aquele mais bem avaliado pelo júri dentre todas as categorias).

Os vencedores serão conhecidos em uma cerimônia de premiação na noite de 16 de maio no auditório do WTC, em São Paulo, após o encerramento do Tela Viva Móvel 2017.

Tags,