Page

Author admin

BMW Group investe em automação e em robôs leves

Exoesqueletos atuam como uma estrutura de suporte para o corpo, facilitando o trabalho

Exoesqueletos atuam como uma estrutura de suporte para o corpo, facilitando o trabalho

Enquanto no passado homem e máquina trabalhavam em áreas separadas dentro das indústrias e linhas de produção, inclusive protegidas por barreiras físicas, esse cenário mudou nos últimos anos e, hoje, robôs leves, exoesqueletos e ferramentas digitais auxiliam as pessoas diretamente em suas atividades, tornando o sistema de produção mais ágil e mais adaptável. O BMW Group acredita e investe continuamente na modernização de suas fábricas, reduzindo a quantidade de tarefas extenuantes e ergonomicamente desfavoráveis.

“A digitalização permite ao BMW Group ter mais opções para gerenciar os sistemas de produção. As pessoas estão agora mais livres para dedicar-se a questões de alta complexidade dentro da produção automotiva”, afirma Christian Dunckern, head de Sistemas de Produção, Planejamento, Ferramental e Engenharia de fábricas do BMW Group.

A utilização de robôs e ferramentas inovadoras permite que os colaboradores se dediquem a tarefas criativas, trabalhos de precisão e gerenciamento da qualidade. Por outro lado, os sistemas de suporte auxiliam as pessoas em tarefas repetitivas e extenuantes. Na linha de produção, os robôs leves não têm ponto fixo: são móveis e podem ser aplicados em mais de uma etapa.

BMW no caminho da inovação: cooperação entre homem e máquina

O primeiro robô leve a integrar a linha de produção do BMW Group chegou em 2013, na fábrica de Spartanburg, nos Estados Unidos e foi apelidado pela equipe local de “Miss Charlotte”. Sua função básica era montar o isolamento acústico das portas. Miss Charlotte continua em operação e, hoje, outros 40 robôs leves atuam nas plantas do grupo; até o meio do ano, a previsão é de que esse número suba para 60.

A fábrica do BMW Group em Dingolfing, na Alemanha, conta com um robô preso ao teto cuja função é erguer as engrenagens, que pesam cerca de 5,5 quilos, e encaixá-las perfeitamente sem causar danos às rodas dentadas. Este tipo de trabalho torna-se altamente seguro à medida que sensores especiais monitoram todo o processo e pausam o trabalho imediatamente se um obstáculo for detectado.

A aplicação do adesivo no para-brisa dos carros é uma tarefa particularmente desafiadora, que envolve a cooperação entre homem e máquina. Os adesivos são muito viscosos e devem ser aplicados de maneira uniforme, sem desníveis. Na planta de Leipzig, um robô leve executa o serviço juntamente com os colaboradores, melhorando o índice de acerto.

Os robôs leves também garantem a segurança dos humanos, já que podem ser aplicados em áreas onde há grandes sistemas robóticos, protegidos por cercas. Sua flexibilidade e o pouco espaço ocupado permitem que as pessoas acessem esses locais com a ajuda dessas novas máquinas, minimizando riscos.

Assistentes digitais que otimizam o trabalho

Se antes os telefones celulares eram utilizados unicamente para fazer ligações, hoje em dia eles acumulam uma série de funções; diversas tecnologias inovadoras derivam da mobilidade oferecida por esses sistemas, especialmente no ambiente de produção.

No caso do BMW Group, luvas especiais que contam com leitor de código de barras diminuem o tempo de trabalho, escaneando os objetos com praticidade e rapidez, com apenas um toque do polegar no botão acoplado no indicador. 230 dessas luvas tecnológicas estarão em uso até o final deste ano, nas fábricas do BMW Group.

Outro exemplo é o uso de realidade aumentada por meio de aparelhos como tablets, que proporcionam a visualização hipotética de um componente sobreposto a outro, conforme especificações virtuais. Isso permite comparar e fazer avaliações prévias, fazer simulações e resolver potenciais problemas. A realidade aumentada é aplicada nas fases de validação de conceitos, inspeção das primeiras amostras, avaliação de ferramentas e na manutenção dos sistemas em uso.

Exoesqueletos que podem ser “vestidos” diretamente sobre o corpo atuam como um reforço, uma estrutura de suporte para o corpo. Os exoesqueletos para o tronco fortalecem os movimentos dos braços de trabalhadores que precisam fazer tarefas tediosas, oferecendo força extra. 24 deles já estão sendo aplicados nas fábricas do BMW Group em Spartanburg; outros 44 serão adicionados ao longo de 2017.

Já os exoesqueletos para a parte inferior do corpo servem para melhorar a postura e oferecer alívio em atividades que requerem posições que podem afetar a saúde das pessoas. Como se estivessem sentados em uma cadeira, os colaboradores trocam prolongados períodos em pé por posições mais confortáveis. O exoesqueleto para os membros inferiores funciona como talas acopladas ao tronco e travadas em posições específicas. Atualmente, 11 deles já estão em operação nas fábricas do grupo.

“Em tempos de digitalização, precisamos estar atentos à aplicabilidade dessas novas tecnologias ao modelo de negócio da companhia. Não há ninguém mais qualificado do que os próprios colaboradores que atuam diariamente em nosso sistema de produção para avaliar a efetividade dessa nova proposta. No BMW Group, a tecnologia está a serviço das pessoas, expandindo sua criatividade e eficiência”, finaliza Christian Dunckern.

Tags, , , ,

52% das empresas brasileiras não têm programas de igualdade entre mulheres e homens, segundo estudo da Amcham

Pesquisa da Amcham (Câmara Americana de Comércio) com 350 altos executivos e executivas aponta que 52% deles consideram que as empresas não têm programas formais de igualdade entre homens e mulheres ou ação de incentivo à equidade de gênero. Na sondagem realizada em outubro de 2016, 48% dos entrevistados revelaram ter um programa estruturado de igualdade de gênero. Desse universo, 63% avaliaram os resultados de incentivo à igualdade como “regulares”, com mudanças pontuais na cultura da empresa. Só 19% dos respondentes se disseram satisfeitos com as ações e estágio atual dos respectivos programas de equidade. Os entrevistados são, na sua maioria, gestores de recursos humanos de empresas dos mais variados portes e segmentos. Para 76% deles, as empresas ainda não tratam homens e mulheres de forma igualitária na estrutura organizacional e de gestão. Só 24% deles avaliam de forma satisfatória a temática e tratamento de gênero na sua companhia.

Na avaliação de 80%, a diferença de tratamento é percebida em maior escala na promoção de novas lideranças, com maior número de homens em nível gerencial. Outros 12% consideram a seleção o momento de maior diferenciação, com maior preferência por gênero e não por competência. E 8% apontam o estágio do desenvolvimento, com investimentos em treinamento desigual entre sexo na companhia.
Para promover em maior nível a equidade de gênero, existem três aspectos prioritários a serem trabalhados: (47%) financeiro, igualando salários e benefícios entre gêneros do mesmo cargo; (30%) recursos humanos, aumentando o número de mulheres no quadro de funcionários; e (23%) jurídico, igualando diretos e benefícios independente de gêneros.

“Quando, para 47% dos empresários, igualar salários entre gêneros ainda é o maior obstáculo, percebemos o quanto falta avançar”, comenta Deborah Vieitas, CEO da Amcham Brasil, e primeira mulher a comandar, em 98 anos, a maior Câmara Americana, entre 114 existentes fora dos Estados Unidos.

Tags, , ,

Transformação Digital é impossível sem a segurança dos dispositivos móveis

A G Data, fornecedora de soluções antivírus, representada no Brasil pela FirstSecurity, em seu último relatório sobre as ameaças globais apurou um aumento de 40% no número de ataques aos dispositivos móveis equipados com Android: mais de 3 milhões e 240 mil novas variantes de ameaças foram criadas durante o ano.

O cenário, segundo os especialistas da G Data, compromete a Transformação Digital de maneira contundente, tanto as corporações como para os usuários domésticos. Para garantir a evolução digital é necessária mais atenção às políticas de proteção aos dispositivos móveis, justamente porque os criminosos cibernéticos elegeram os aparelhos móveis Android como a prioridade de suas ações.

“O crescente volume de novas variantes de códigos maliciosos criado para Android sinaliza que a mobilidade se tornou um campo fértil para as ações dos criminosos”, comenta Bruno Coelho, especialista da FirstSecurity. “Os smartphones e tablets se tornaram elementos indispensáveis na vida diária nas empresas, das pessoas no trabalho e lazer. Não se poderia acreditar que o cyber crime não iria centrar suas ações nestes dispositivos. Por isso, a Transformação Digital fica totalmente comprometida sem que se adote políticas efetivas de segurança para este novo ambiente tecnológico. Com o avanço da Internet das Coisa, esta atenção deve ser ainda mais redobrada”, enfatiza o especialista.

Mais informações sobre as tecnologias de segurança da G Data no Brasil: http://www.firstsecurity.com.br

Tags, ,

Quase 80% das empresas brasileiras utilizam dados para melhorar o atendimento ao cliente, aponta pesquisa da Experian

Pesquisa Global sobre Gestão e Qualidade de Dados (Global Data Management Benchmark Report), feita pela Experian entre outubro e novembro do ano passado com 1.400 profissionais de oito países, incluindo o Brasil, mostra que aumento de receita e um melhor atendimento ao consumidor são as prioridades das empresas para o uso de dados com qualidade. O levantamento completo, que tem como objetivo analisar como os dados estão sendo utilizados nas empresas e o impacto nos negócios, pode ser baixado gratuitamente no link https://marketing.serasaexperian.com.br/whitepapers/pesquisa-global-de-qualidade-de-dados-2017

Para Michelle Carneiro, gerente de produtos da Serasa Experian, atualmente as empresas reconhecem que a percepção da marca e a lealdade dos clientes dependem da experiência proporcionada pelas empresas. Globalmente, 50% das empresas utilizam os dados para melhorar o atendimento e proporcionar melhores experiências. No Brasil, este percentual é ainda maior (79%). Além disso, 72% dos entrevistados do país acreditam que a qualidade de dados estimula a confiança do consumidor.

*Global data 2017

O levantamento foi realizado com profissionais das áreas de TI, marketing, vendas, entre outras e apontou que 83% dos profissionais brasileiros enxergam melhorias significativas na eficiência das ações após aprimorar suas soluções de qualidade de dados

“Os profissionais brasileiros já enxergam que uma estratégia bem sucedida depende da implementação de boas políticas e gestão de qualidade de dados. Eles também esperam usar seus dados para aumentar a receita e melhorar o atendimento ao cliente”, explica Michelle.

Desafios

O erro humano continua sendo a maior causa de dados imprecisos globalmente, apontado por 33% dos entrevistados. No Brasil, no entanto, este item aparece empatado com falta de recursos internos e falta de comunicação entre os departamentos, todos indicados por 32% dos profissionais consultados.

Globalmente, os problemas de qualidade das informações estão entre os principais fatores de atraso em seus projetos de migração de dados para 40% dos profissionais, seguido pela falta de padronização (35%), questões relacionadas a orçamento (29%) e uso de ferramentas ineficazes (26%).

Porém, de acordo com 51% dos entrevistados, os problemas podem ser reduzidos a partir de uma melhor comunicação. Já 47% acreditam que há solução por meio de melhorias na qualidade dos dados e 40% acreditam na utilização de ferramentas mais inovadoras para gerenciá-los.

Para 57% dos profissionais brasileiros o maior risco de não ter dados confiáveis pode impactar na fidelidade e/ou satisfação dos clientes, seguido pelo non-compliance e regulação e, ainda, a perda de receita de clientes, que empatam em 46%.

Apesar dos desafios, Michelle avalia que a pesquisa mostra que as empresas estão cada vez mais maduras nos assuntos relacionados à qualidade de dados, investindo para que a gestão seja feita de forma centralizada. “Daqui para a frente, aumentar as práticas de gerenciamento de dados e governança será ainda mais importante. Isso irá assegurar que as empresas consigam impulsionar oportunidades para elas e para seus clientes”, afirma.

Tags, , ,

Carrefour escolhe a Keyrus para posicionar o seu e-commerce no país

A Keyrus anuncia que é parceira do Grupo Carrefour no lançamento das suas atividades de e-Commerce no Brasil, como parte de uma estratégia mundial para o investimento do Grupo, em Omnicommerce. Através da implementação e desenvolvimento do SAP Hybris e da Keyrus RapidStore, a Keyrus está engajada em implementar diversos projetos que são estratégicos para o Carrefour Brasil.

O primeiro projeto, inaugurado em julho do ano passado, é uma plataforma de vendas online para produtos não alimentícios, a qual já está disponível em todo o território nacional. Graças a sua expertise abrangente, a Keyrus cuidou de todo o projeto: roadmap, escopo, implementação e integração desde o início do projeto.

O site www.carrefour.com.br cobre diversas categorias de produtos e benefícios disponibilizados através das últimas atualizações das funcionalidades do SAP Hybris, seja em relação à gestão de processos, front-end, ou back-office. Desenvolvido com design responsivo para uso em dispositivo móvel, o site oferece aos consumidores uma experiência de compra otimizada, com um serviço de devolução de produto automatizado que permite que o cliente realize o processo sem a necessidade de contatar o SAC, assim como um sistema de navegação avançado e uma ferramenta de pesquisa de produtos.

Para o time Carrefour, o back-office oferece um Sistema de Gerenciamento de Conteúdo (CMS) que permite que páginas sejam criadas e alteradas sem o auxílio de desenvolvedores, um sistema avançado de rastreamento de pedidos e a integração de uma ferramenta para análise de comportamento do consumidor, com a solução Hybris Marketing Cloud. Com a implantação do site de e-Commerce, a Keyrus vai passar a auxiliar o Carrefour com a manutenção da sua plataforma.

“Apesar de um clima econômico desafiador no mercado brasileiro, as oportunidades de crescimento existem, principalmente para o setor de e-Commerce, e o Carrefour Brasil não errou ao investir buscando mudar o mercado a seu favor” afirma Stephan Samouillhan, vice-Presidente de Comércio Digital na Keyrus. A parceria estratégica entre a Keyrus e o Grupo Carrefour no Brasil é de longo prazo, e irá abranger o desenvolvimento e a integração de funcionalidades focadas em prover a melhor experiência de compras para o consumidor Carrefour.

O primeiro projeto foi premiado como “SAP Hybris Marketing 2016 customer of the year” (Consumidor do Ano de SAP Hybris Marketing em 2016), durante o SAP Hybris Americas Summit, em Fort Lauderdale-FL, EUA.

Tags, , , ,

IBM e Salesforce anunciam parceria estratégica global

Marc Benioff e Ginni Rometty

Marc Benioff e Ginni Rometty

A IBM (NYSE: IBM) e a Salesforce (NYSE: CRM) acabam de anunciar uma parceria estratégica global para oferecer soluções conjuntas destinadas a aproveitar a inteligência artificial e a habilitar as empresas para uma tomada de decisão mais inteligente do que nunca. Por meio da parceria, o IBM Watson, a plataforma líder de IA para empresas, e o Salesforce Einstein, a IA que alimenta o CRM #1 do mundo, se conectarão com perfeição para atingirem um nível inteiramente novo de engajamento inteligente de clientes nas áreas de vendas, serviços, marketing, entre outras. A IBM também investe estrategicamente em seus recursos de Serviços de Negócios Globais para Salesforce, com uma nova prática para ajudar os clientes a implantarem rapidamente as capacidades combinadas do IBM Watson e do Salesforce Einstein.

“A união do Einstein com o Watson tornará as empresas mais inteligentes; e os nossos clientes, mais bem-sucedidos”, revela Marc Benioff, presidente e CEO da Salesforce. “Estou empolgado com esta aliança com a IBM – nenhuma empresa possui valores fundamentais tão próximos daqueles da Salesforce quanto a IBM. É o melhor de dois mundos”.

A parceria levará novos insights do Watson diretamente para a Plataforma Inteligente de Sucesso do Cliente da Salesforce, combinando profundos insights de clientes do Salesforce Einstein com dados estruturados e não estruturados do Watson em muitas fontes e setores como meteorologia, saúde, serviços financeiros e varejo. Juntos, Watson e Einstein irão ingerir, raciocinar e obter recomendações para acelerar a tomada de decisões e promover o sucesso dos clientes.

“Dentro de alguns anos, toda decisão importante – pessoal ou corporativa – será tomada com a ajuda de IA e de tecnologias cognitivas”, disse Ginni Rometty, presidente do Conselho, presidente e CEO da IBM. “Este ano, esperamos que o Watson atinja um bilhão de pessoas – em tudo, desde oncologia e varejo até a preparação da declaração de impostos e carros. Com esse anúncio, o poder do Watson atenderá os milhões de clientes e desenvolvedores Salesforce e Einstein, para lhes proporcionar uma compreensão sem precedentes de seus clientes”.

Salesforce e IBM fornecerão inicialmente o seguinte:

Integração IBM Watson e Salesforce Einstein: A integração de APIs do IBM Watson no Salesforce trará insights preditivos a partir de dados não estruturados, dentro ou fora de uma empresa, juntamente com insights preditivos a partir de dados de clientes fornecidos pelo Salesforce Einstein, para permitir a tomada de decisões mais inteligentes e rápidas em vendas, serviços, marketing, comércio e muito mais. Por exemplo, ao combinar dados de padrões de compras locais, meteorológicos e do setor de varejo do Watson com dados de compras e preferências específicas do cliente do Salesforce Einstein, um varejista poderá enviar automaticamente aos clientes campanhas de e-mail altamente personalizadas e localizadas.

Insights de Meteorologia da IBM para o Salesforce: The Weather Company, uma empresa IBM, alimentará um novo componente Lightning no Salesforce AppExchange para fornecer informações meteorológicas sobre as interações do cliente e do desempenho da empresa. Por exemplo, uma companhia de seguros poderá extrair dados de previsão do tempo locais do IBM Weather para o Salesforce e enviar automaticamente informações de segurança e de políticas para clientes que corram o risco de ser impactados por eventos climáticos rigorosos.

Pacote de Integração de Aplicativos IBM no Salesforce: Os clientes poderão unir os dados locais empresariais e em nuvem com produtos de integração especializados para o Salesforce, disponibilizando esses dados diretamente na Plataforma Inteligente de Sucesso do Cliente da Salesforce. Por exemplo, uma consultoria patrimonial poderá unir dados de clientes, como investimentos individuais e perfis de risco, com tendências financeiras e informações macroeconômicas públicas do Pacote de Integração de Aplicativos IBM no Salesforce para tomar decisões mais inteligentes para seus clientes.

Serviços Dedicados Bluewolf de Consultoria e de Expertise para Soluções Cognitivas Acrescentados aos Serviços Estratégicos da IBM para Salesforce: Bluewolf, uma empresa da IBM, formou uma nova prática para ajudar os clientes a implementarem rapidamente as capacidades combinadas do IBM Watson e do Salesforce Einstein. Esta nova unidade se baseia em mais de quinze anos de implantações de Salesforce pela Bluewolf e em seu atual portfólio de diferentes projetos Salesforce e Watson. A Bluewolf também desenvolverá novos aceleradores específicos para o setor para serem utilizados por clientes corporativos para acelerarem a adoção de aplicações cognitivas.

Como parte da parceria, a IBM implantará o Salesforce Service Cloud em toda a empresa para transformar seus serviços globais de suporte a produtos e obter uma visão única e unificada de cada cliente IBM.
formações de segurança e de políticas para clientes que corram o risco de ser impactados por eventos climáticos rigorosos.

Preços e Disponibilidade

• A integração IBM Watson e Salesforce Einstein deverá estar disponível no segundo semestre de 2017. Os preços serão anunciados no momento da disponibilidade geral.

• O componente do IBM Weather Lightning para o Salesforce AppExchange deverá estar disponível no segundo semestre de 2017. O preço será anunciado no momento da disponibilidade geral.

• A Bluewolf, empresa da IBM, espera oferecer novos Aceleradores de Soluções focados no setor no segundo semestre de 2017. Os preços serão anunciados no momento da disponibilidade geral.

• O IBM Application Integration Suite for Salesforce (Pacote de Integração de Aplicativos IBM no Salesforce) deverá estar disponível até o final de março de 2017. O preço será anunciado no momento da disponibilidade geral.

Sobre o IBM Watson: Pioneirismo em uma nova era de computação

O Watson representa a chamada computação cognitiva, uma nova era da computação na qual os sistemas compreendem o mundo de uma maneira mais semelhante à dos humanos: por meio dos sentidos, do aprendizado e da experiência. O Watson aprende continuamente com interações anteriores, acrescentando ganhos em valor e conhecimento ao longo do tempo. Com a ajuda do Watson, as organizações aproveitam o poder da computação cognitiva para transformar setores, ajudar os profissionais a fazerem melhor seu trabalho e resolver importantes desafios.

Como parte da estratégia da IBM para acelerar o crescimento da computação cognitiva, o Watson está aberto ao mundo, permitindo que uma comunidade crescente de desenvolvedores, estudantes, empresários e entusiastas de tecnologia acessem facilmente a mais avançada e diversificada plataforma de computação cognitiva disponível no momento. As soluções Watson estão sendo construídas, usadas e implantadas em mais de 45 países e em 20 setores diferentes. Para mais informações sobre o IBM Watson, visite: ibm.com/Watson.

Tags, , , ,

Inovação e empreendedorismo são temas do primeiro livro de Gustavo Caetano, CEO da Samba Tech

Considerado uns dos empreendedores mais influentes do segmento digital e à frente de uma das empresas mais inovadoras do país, Gustavo Caetano decide compartilhar seus conhecimentos adquiridos ao longo da sua trajetória na Samba Tech. Esse mês, chega ao mercado o “Pense Simples – Você só precisa dar o primeiro passo para ter um negócio ágil e inovador”.

Além de um breve histórico da carreira do autor, o livro aborda pontos sensíveis e importantes para quem deseja empreender e inovar no mundo dos negócios. Durante a leitura, as pessoas irão descobrir que, ao contrário do que se pensa e equivocadamente se diz aos jovens, inovar é simples. Gustavo conta que é possível aprender como o fracasso pode moldar a mentalidade para o sucesso; o que compõe o DNA inovador; qual a lógica da simplicidade para estimular a inovação; a importância de ser ágil e leve para se manter com alto potencial inovador, entre outros.

“Sempre acreditei que quando se quer alguma coisa que não existe é porque tem demanda e, possivelmente, um mercado. Aprendi a enxergar problemas pequenos e buscar soluções imediatas. Por isso, resolvi colocar toda minha experiência nesse livro e mostrar às pessoas e empresas que, às vezes, é preciso inovar e mudar o rumo do seu negócio para continuar crescendo”, explica Gustavo Caetano.

O prefácio do livro foi escrito por Rony Meisler, fundador da Reserva, marca de moda masculina brasileira. Além disso, depoimentos de grandes nomes do empreendedorismo, como Flávio Augusto, fundador da Wise Up e dono do Orlando City nos EUA; Viviane Senna, fundadora do Instituto Aryton Senna; Luiza Helena, CEO do Magazine Luiza; Ricardo Amorim, economista e presidente da Ricam Consultoria; e Paula Bellizia, Presidente da Microsoft Brasil, ajudaram a compor o livro de Caetano.

Com o livro, a expectativa de Caetano é incentivar cada vez mais a inovação nos negócios e revolucionar o mercado de empreendedorismo no país. O lançamento oficial será realizado no dia 20 de março em Belo Horizonte; 21 em São Paulo e 22 no Rio de Janeiro. O valor é R$ 29,90 e toda a receita do autor será doada para o Instituto Aryton Senna.

Tags, , , ,

PayPal ainda lidera em pagamento via mobile

O PayPal anuncia que sua comunidade de usuarios – dentre os quais consumidores, merchants e associações civis – acaba de atingir 200 milhões de contas ativas em todo o mundo. Ao mesmo tempo, em nível global, 50 milhões de clientes PayPal já utilizam o serviço OneTouch, produto de mais rápida adoção na história da plataforma de pagamentos eletrônicos – além disso, mais de 5 milhões de contas de lojas físicas ou online já disponibilizam o serviço para seus clientes.

Somente nos Estados Unidos, o OneTouch está disponível em 75% das 100 principais lojas de varejo do país e em 64% das Top 500 (segundo a Internet Retailer).

Com essas duas importantes notícias, o PayPal consolida sua posição de liderança no setor de pagamentos via equipamentos móveis, cujo crescimento, em grande medida, se deve exatamente à funcionalidade e confiabilidade de seus serviços.

O OneTouch tem como missão facilitar o processo de compra para os consumidores e aumentar a taxa de conversão para os lojistas. Para isso, ele elimina a necessidade de redigitação de login e senha a cada compra, tornando o checkout muito mais rápido..

Nos últimos anos, o PayPal vem se destacando no mercado de pagamentos móveis. No quarto trimestre do ano passado, por exemplo, a companhia processou mais de US$ 31 bilhões em pagamentos realizados com equipamentos móveis (53% a mais do que no mesmo período de 2015). Atualmente, smartphones e/ou tablets respondem por cerca de 1/3 de tudo que é pago via PayPal no mundo.

Twitter lança Moments Analytics

A partir de hoje (7), será possível visualizar as métricas de engajamento dos Moments por meio da versão web do Twitter. Usuários, marcas e influenciadores poderão acessar a aba “Meus Moments” e encontrar o número de vezes que seu Moment foi visto, a quantidade de usuários únicos que acessaram a página, o número de curtidas e compartilhamentos, além da porcentagem de usuários que chegou ao fim do Moment específico. As atualizações das métricas são feitas em tempo real.

“As métricas que estamos disponibilizando agora vão ajudar os usuários, influenciadores, marcas e veículos de comunicação a entender melhor suas estratégias de uso e, assim, a extrair o máximo da ferramenta”, diz Leonardo Stamillo, diretor editorial do Twitter para a América Latina. “O Twitter oferece um treinamento aos seus parceiros de conteúdo, mas todos podem ter uma ideia bastante clara das melhores práticas do Moments seguindo a conta @MomentsBrasil”, afirma.

unnamed (10)

Tags, ,

Monica Herrero, CEO da Stefanini Brasil, defende que o equilíbrio entre homens e mulheres em cargos de chefia passa pela geração de oportunidades de qualificação

890191_1 Monica Herrero assumiu o cargo de CEO Brasil da Stefanini em 2012. Formada em Matemática e com especialização em Administração de Empresas, Monica está na companhia há 20 anos. A executiva começou a atuar na área de tecnologia da informação ainda jovem, quando iniciou sua carreira no Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). Em 1985, passou a atuar em pequenos bancos de investimentos, como o Multiplic e o Garantia. Após essa experiência, a executiva migrou de vez para a área de tecnologia da informação ao ingressar na Stefanini.

Monica Herrero possui ampla experiência com liderança e gestão e utiliza estratégias baseadas em valor para auxiliar os clientes na busca pela eficiência operacional e sucesso nos negócios. Como parte da estratégia, a executiva aposta no processo de crescimento inorgânico e orgânico e reforça o investimento em inovação, com base em três pilares: estímulo de ideias novas dentro da organização; busca de parcerias nas Universidades e parcerias com startups de tecnologia.

Embora o setor de TI seja majoritariamente masculino, as mulheres têm ampliado sua participação neste mercado. Atualmente, 35% dos funcionários da Stefanini são mulheres, sendo que 29% das posições de liderança são ocupadas por elas. A expectativa, segundo Monica Herrero, é ampliar esse número cada vez mais.

Para a executiva, o equilíbrio entre homens e mulheres em cargos de chefia passa pela geração de oportunidades de qualificação, independente de gênero. Homens e mulheres não são iguais e trazem diferentes experiências para o ambiente de trabalho. O que se busca é ter diversidade de pensamento, cultura, experiência. Nesse processo, a organização tem um papel importante na definição de estratégias e formatação de uma cultura alinhada com uma equivalência de oportunidades entre homens e mulheres.

Outro ponto importante é fazer com que as mulheres acreditem nelas e concorram a vagas em postos de liderança. “É fundamental investir nessa conscientização para que as mulheres se sintam empoderadas e capazes de promover essa mudança”, destaca a CEO da Stefanini Brasil.

Tags, , , ,

Neoway promove evento de Big Data em Florianópolis

A Neoway – empresa de Inteligência de Mercado e Big Data – vai promover o DATA DRIVEN BRASIL 2017, no Costão do Santinho, Florianópolis, nos dias 9, 10 e 11 de março. Na região, conhecida como o Vale do Silício brasileiro, são esperados palestrantes, referencias mundiais, como Dr. Eric Siegel, grandes líderes empresariais como Walter Longo (presidente do Grupo Abril), Dr. Plinio Nastari (presidente da Datagro, inteligência Agro), Euler Barbosa (do Grupo Recovery) e referências de mercado, como Dr. Gustavo Loyola (ex-presidente do BC), para 300 dirigentes das maiores empresas do Brasil.

No DDB17 serão abordados assuntos como análise preditiva, data driven nos negócios e agronegócio, mídia e desempenho, evolução da mídia e o que está por vir, empresas que mudaram seus negócios no Brasil e no Mundo com o uso do Big Data, plataformas que estão mudando o mundo dos negócios, 4ª Revolução Industrial, informações públicas e o seu impacto nos negócios, entre outros.

“Estamos promovendo este evento internacional de debates e busca de soluções, com o objetivo de fortalecer o Big Data no Brasil, o acesso a mercados, o aumento da produtividade do trabalho, além de fomentar a importância estratégica do setor de tecnologia para a economia. Também vamos apresentar cases de empresas que tiveram seus negócios transformados pelo uso do Big Data”, comenta Jaime de Paula, fundador e CEO da Neoway, responsável por mais de 26 patentes de softwares de inteligência artificial no país.

Tags, , , ,

Os perigos do “mantenha-me conectado” – Por Juarez Araújo

estilop_strip_80362_0_full

Você sabe por que os sites de Internet (especialmente os de redes sociais) mantêm um “check-box” pedindo pra você MANTER-SE CONECTADO na hora em que você faz o seu login? Não é somente pela facilidade de você não ter de colocar o usuário e as senhas todas as vezes que entrar no site. Parece muito cômodo não ter que fazer isso e é realmente o que eles querem que você pense.

Na verdade essa enorme facilidade está atrelada à captura de seus dados de navegação, costumes de compras, redes sociais visitadas, posts, pesquisas, localização e uma infinidade de dados que não percebemos estar disponibilizando. Os sites que possuem esse mecanismo estão coletando todos esses dados sem que você perceba, porque na verdade você deu a eles essa autorização. No momento em que você clicou no check-box autorizando MANTER-SE CONECTADO a captura dos dados já começou.

Mas aí você pode se perguntar: mas eu não autorizei a coleta de dados, eu simplesmente pedi para “manter-me conectado”. Não é verdade. Em todos esses sites existe um TERMO DE ACEITE em que é dito, com todas as palavras, que os seus dados poderão ser utilizados por eles. Quando você instala um desses aplicativos em seu smartphone ou em seu tablet, esse “termo de aceite” vem logo como primeira página e certamente você clica em EU ACEITO. Após isso você (e todos) que provavelmente não leram o “termo de aceite”, aceitou que seus dados sejam capturados e que sejam utilizados. Uma simples e inocente permissão de “mantenha-me conectado” disponibiliza toda essa infinidade de dados.

Uma das maneiras de se proteger dessa coleta é não clicar para se manter conectado quando for entrar no aplicativo. Sempre que precisar utilizá-lo, coloque seu usuário e senha (como você faz no seu Internet Banking), será muito mais seguro e evitará pelo menos uma coleta vasta dos seus dados.

Uma medida importante é: se fizer login no seu navegador com alguma conta, sempre que for sair dele, não clique simplesmente na tecla FECHAR (que é representada pelo “X” no canto superior direito da tela). Faça logoff, saia do aplicativo ou do navegador para que seus dados fiquem pelo menos não tão expostos.

Outra dica importante é não manter históricos em seus navegadores, eles são exatamente o que as empresas procuram para lhe fazer ofertas e tudo mais. Configure o seu navegador para que apague os históricos e o que chamamos de COOKIES, que são os rastros deixados por eles na sua utilização. Essa dica vale também para todos os aplicativos como uma forma de proteger seus dados de navegação, costumes de compra, etc., principalmente para aqueles aplicativos em que você teve que deixar o número do seu cartão de crédito e dados de cobrança.

Não é muito agradável ter que colocar usuário e senhas todas as vezes que formos utilizar esses aplicativos e navegadores, mas é uma forma de proteger-se. Lembre-se sempre: utilize todos os demais aplicativos e navegadores, como se fossem o seu INTERNET BANKING, sempre faça log off e limpe todos os seus dados de navegação e cookies. Afinal, imagine se os seus dados de navegação e costumes caem em mãos erradas.

Juarez Araújo, diretor comercial da DBACorp (www.dbacorp.com.br)

Tags, ,

Polícia de São Paulo ganha mais agilidade com projeto da Capgemini

A Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) contratou, por meio de processo licitatório, a Capgemini, um líder global de serviços de consultoria, tecnologia e terceirização, para auxiliá-la no desenvolvimento e manutenção de um software para serviços de gestão operacional de demandas, planejamento e arquitetura, além de codificação e modelagem dos dados. Com a adoção de uma metodologia de gestão ágil denominada Scrum, que tem por finalidade desenvolver um sistema de forma interativa e incremental, os processos ganharam maior agilidade e confiabilidade, proporcionando uma visão sistêmica às pessoas envolvidas no desenvolvimento dos projetos.

“A Polícia Militar enxerga a tecnologia da informação como um suporte importante para suas atividades operacionais e administrativas, um instrumento para viabilizar nossa missão, que é proteger a sociedade”, afirma o Coronel José Luís Salomão, diretor de telemática da PMESP. Os benefícios alcançados dentro da corporação refletem no atendimento à população, tendo gerado projetos reconhecidos, como o sistema Radar.

Projeto Radar

Implementado inicialmente em Guarulhos (SP), o Radar é um sistema inédito de monitoramento, identificação e checagem que auxilia a Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) na recuperação de veículos furtados ou roubados. A solução é composta por câmeras que leem as placas dos veículos e verifica, por meio de sistema de dados dos órgãos de segurança pública, se existe alguma irregularidade ou ocorrência associada. O policial recebe – via terminal móvel de dados da viatura – os dados do veículo e do perímetro para atuação.

Hoje, o sistema verifica, em média, 11 milhões de veículos por dia, englobando a cidade de São Paulo, baixada Santista, Guarulhos e 30 outros municípios paulistas, além de já realizar monitoramento de rodovias estaduais. Somente no ano de 2016 foram recuperados cerca de 1.600 veículos.

“A nossa relação com a Capgemini resultou em uma parceria produtiva e com uma excelente sinergia no desenvolvimento de projetos. Assim, a sociedade paulista pode contar com serviços prestados com compromisso e alto padrão de qualidade”, finaliza o Coronel.

Tags, , , ,

Valid Certificadora lança e-Jurídico Valid

A Valid Certificadora, empresa totalmente dedicada à Certificação Digital, acaba de lançar o e-Jurídico Valid. Trata-se do certificado da Valid emitido exclusivamente para os profissionais de Direito regularmente inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seja ele juiz, advogado ou estagiário.

O diretor geral da Valid Certificadora, Márcio Nunes, lembra que o uso de certificados digitais vai permitir aos profissionais da área realizar processos e acessar diversos sistemas como o e-Pet, para peticionamentos eletrônicos; o e-Doc, sistema da Justiça do Trabalho; e o Cert-JUS, utilizado por órgãos como o STJ (Superior Tribunal de Justiça), o Conselho de Justiça Federal e os demais órgãos da Justiça Federal.

Esta condição especial é para todo profissional do direito que tenha a carteira da OAB e estagiários cursando o 7º semestre ou 4º ano de Direito.

Com o e-Jurídico Valid, os profissionais de Direito ganham o VALIDconfirma, serviço que transforma um simples e-mail em um documento eletrônico com validade jurídica, provando seu envio, recebimento, integridade, autoria e leitura, quando ocorrer, por parte do destinatário da mensagem.

“Este é um diferencial importante”, diz Nunes, lembrando que o advogado poderá enviar, por e-mail, notificações, comunicações judiciais e extrajudiciais com validade jurídica e controle de tempestividade, baseado na data/hora legal brasileira.

O executivo lembra que o e-Jurídico Valid será oferecido em três modalidades: somente o certificado digital; o certificado digital acompanhado de leitora; e o certificado digital armazenado em token. Os advogados que desejarem, poderão emitir o certificado na própria Identidade do Advogado emitido pela Ordem dos Advogados do Brasil. As três modalidades podem ser adquiridas em 36 meses, com preços que vão de R$ 130,00 mensais a R$ 189,00 mensais. O e-Jurídico Valid compatível com os sistemas operacionais Windows 7, Windows Vista, Windows 8 e Windows 10 (32 e 64 bits). No Mac OS, ele é compatível apenas com a versão 10.9 e 10.10.

Tags,

Startup de logística cria solução de armazenamento capaz de reduzir os custos de pequenos e médios e-commerces

Basta trafegar por algumas das principais rodovias do País para se deparar com enormes galpões e veículos entrando e saindo a todo instante. Também é fácil identificar os proprietários, na maioria são grandes marcas do e-commerce nacional. Toda aquela estrutura tem por objetivo reduzir seus custos; em uma conta simples, quanto maior e mais movimentada for a estrutura, possivelmente menores serão seus custos. Isso só é possível pela otimização dos processos.

Esta é uma realidade distante para a maioria do e-commerce brasileiro que é formado por pequenas e medias empresas; seus volumes de vendas não possibilitam que tenham tal estrutura. Pensando nisso que a Startup de Logística Frete Rápido acaba de lançar o serviço e-Rápido, uma solução que contempla: coleta, armazenamento, empacotamento, cotação de frete com centenas de transportadoras e entrega em todo Brasil.

Segundo o CEO da Startup “Cada vez mais empresas estão passando a venderem seus produtos em Marketplaces, devido ao grande fluxo de potenciais clientes. Esse tipo de operação precisa ser muito bem gerida e executada, pois a competitividade por preços tende a ser muito maior, e, uma operação logística automatizada e terceirizada pode proporcionar uma redução de até 20% no preço de venda do produto, sem comprometer sua margem de lucro”.

A Frete Rápido conta com um Centro Logístico na cidade de São Paulo, equipe treinada, e um sistemas de rastreio bastante eficaz para ofertar estes serviços no formato on-demand. Diferente de outras empresas que ofertam apenas coleta, empacotamento e despacho, a Frete Rápido possibilita que os produtos fiquem armazenados por até 5 dias sem custo.

Com modelo de negócio voltado para rapidez e baixo custo, o serviço pode ser contratado e utilizado em menos de 24 horas, ele vem integrado a um sistema que compara o preço do frete com centenas de transportadoras a cada venda realizada, para garantir o menor custo e a entrega mais rápida.

O Centro de Distribuição fica localizado a 30 minutos do centro de São Paulo-SP, já que os fretes com origem desta cidade costumam ser até 40% mais baratos em relação a outros pontos do Brasil, essa decisão foi estratégica para o crescimento da empresa. Outra grande vantagem da Startup é que seus clientes não precisam manter contrato ou tabelas de preços com as transportadoras, todo esse trabalho é feito por ela.

Tags, ,

Como mitigar riscos em fusões e aquisições? – Por Jefferson Kiyohara

As mudanças tributárias trazidas pela Lei nº 13.259/16 que, a partir deste ano provocarão diferenças de impostos a pagar acima de dezenas de milhares de reais, aceleraram diversas operações de fusões e aquisições. Visando viabilizar a operação, etapas foram otimizadas, priorizações foram feitas e decisões foram tomadas.

Análises dos demonstrativos financeiros, passivos e obrigações trabalhistas, ambientais e fiscais, riscos ao negócio entre outras, certamente foram realizadas. Mas será que, nesse contexto, os aspectos de Compliance anticorrupção foram abordados com o detalhamento necessário? É de fundamental importância o processo de verificação de possíveis ocorrências de irregularidades, atos ilícitos ou de vulnerabilidades nas organizações envolvidas no que tange a atos de corrupção, isto porque há responsabilidade da sucessora.

Para cumprir o prazo, fechar bons negócios e evitar a majoração dos tributos a serem pagos é plenamente possível que operações de fusões e aquisições tenham ocorrido sem as devidas ações preventivas, como o due diligence. Em consequência, o comprador pode ter herdado um histórico de não conformidade com a legislação anticorrupção, assumindo riscos reputacionais e legais.

Para mitigar estes riscos de compliance, há ações relevantes que devem ser realizadas no pós operação. A primeira delas é o desdobramento do Programa de Compliance. É fundamental que todos na nova empresa, pós processo de fusão e aquisição, conheçam o código de ética corporativo, sejam treinados e tenham acesso ao canal de denúncias. Tal cuidado permitirá que eventuais casos passados ou em andamento, que não estejam em conformidade com as novas diretrizes corporativa, sejam trazidos à tona para apuração e devido tratamento.

Para tanto, a gestão de mudança deve ser utilizada de forma pragmática, incluindo ações de comunicação, conscientização e incentivos, promovendo na organização uma cultura de ética e compliance real e forte. Os profissionais devem ter claro o que é esperado deles, bem como de qual a postura a ser adotada. Além disto, devem estar presentes a não retaliação e proteção dentro dos limites legais para aqueles que tenham ciência de problemas e queiram reportá-los para a gestão.

Outro ponto fundamental é a realização de auditoria de compliance. Trata-se de um processo que se utiliza da metodologia típica de auditoria interna, mas com uma abordagem específica para tratar de questões de compliance, com foco em processos críticos como cadastro, compras, pagamentos, doações e patrocínio, viagens e hospitalidade, fusões e aquisições, entre outros. Uma das diferenças, por exemplo, está na questão da materialidade, na qual o foco está no impacto, e não na transação em si.

Por exemplo, um pagamento de R$ 20 mil pode ser entendido como não material numa grande empresa, mesmo que seja indevido. Porém numa auditoria de compliance, este mesmo pagamento seria foco, caso estivesse associado a processos críticos, como cartão de crédito corporativo, viagens e hospitalidade ou doações e patrocínios. Isto porque poderia ser uma forma de pagamento indevido a um agente público em troca de uma vantagem indevida, o que caracterizaria um ato de corrupção, passível de sanções e multas para envolvidos, executivos e empresa na forma da lei.

Há ainda os casos em que a empresa adquirida já estava sujeita às legislações anticorrupção internacionais, bem como a empresa compradora, o que demandaria um processo de auditoria de compliance específico. Pensando na legislação anticorrupção norte-americana, seria essencial a realização de um processo de FCPA audit, por exemplo.

Com certeza existiu a vantagem em realizar a fusão ou a aquisição em regime tributário favorável, diminuindo legalmente o pagamento de impostos. Contudo, em razão das responsabilidades assumidas pela empresa sucessora, para ter certeza de que foi feito, de fato, um bom negócio, é imprescindível que o pós operação contemple os desdobramentos necessários no que tange ao compliance anticorrupção.

Jefferson Kiyohara, líder da prática de riscos & compliance da Protiviti, consultoria global especializada em Gestão de Riscos, Auditoria Interna, Compliance, Gestão da Ética, Prevenção à Fraude e Gestão da Segurança.

Tags, , , ,

A humanização dos robôs ou a robotização dos humanos? – Por Bruno Dalla Fina

De uma coisa não se tem dúvidas: os robôs chegaram para ficar e para ser cada vez melhores.

A tecnologia disruptiva está transformando as atividades dos setores administrativos, de atendimento ao cliente, serviços bancários, transporte e turismo, e-commerce, governos, entre outros. Por conta disso, hoje se fala de uma simbiose entre os robôs e os humanos: onde um não vive sem o outro.

Quando apareceram os caixas eletrônicos nos bancos, isto não significou que os humanos ficaram sem trabalho, mas sim que sua função foi redefinida, voltando-se para tarefas mais complexas e personalizadas. Quando os e-commerce nasceram, e junto os sistemas online de gestão de tarefas administrativas e atividades contábeis, isso não significou o fechamento de lojas. Os veículos autônomos não nascem sozinhos, a biomedicina não utiliza a robótica por conta própria e podemos seguir citando exemplos pelas mais diferentes indústrias.

Os benefícios da utilização de inovações tecnológicas estão redefinindo o papel do humano. De um lado, temos o consumidor, cliente ou cidadão que obtém o que necessita em tempo real e sem sair de casa, o que traz a experiência e a satisfação como ponto focal para o êxito de qualquer empresa.

Quanto mais você utilizar seus dispositivos para efetuar ações, mais usar os sistemas disponíveis e realizar transações online, mais iremos avançar em relação a usabilidade, a evolução de plataformas e em processos resolutivos, e isto será um benefício direto para sua qualidade de vida e experiência como usuário. Isto reflete diretamente em uma maior satisfação e otimização do tempo das pessoas e em uma redução dos custos operacionais, incremento de vendas e fidelização do cliente.

Do outro lado, ao automatizar tarefas mecânicas, repetitivas, previsíveis e até mesmo chatas para seus empregados, a empresa está apostando na redefinição do trabalho das pessoas com o apoio do uso de tecnologias inteligentes. Desta forma, o humano vai poder focar em tarefas mais sofisticadas, significativas e personalizadas, que valorizam seu posto de trabalho. A tecnologia está evoluindo para permitir uma gestão mais dinâmica e menos hierarquizada no trabalho.

A robotização de algumas atividades do trabalho permite otimizar a gestão humana e a produtividade, justamente o contrário que alguns temores existentes onde seríamos substituídos pelo avanços tecnológicos, e aí está o verdadeiro desafio para chegarmos a uma perfeita simbiose humano-robô. Isto se chama “Economia criativa”, os trabalhos criativos demandam o uso de habilidades cognitivas, que só o ser humano possui. Em estudos de inteligência artificial fala-se sobre a existência de funções cognitivas próprias do ser humano que são impossíveis de serem simuladas.

Então, a automatização, robotização e a inteligência artificial aplicada a vida cotidiana, como os chatbots, que possibilitam uma redução do tempo de resposta das filas de atendimento e garantem a redução do TMA (tempo médio de atendimento) no SAC, farão com que apareçam e cresçam novas categorias de emprego.

A aplicação de tecnologias inteligentes, os robôs, sistemas que automatizam, programas informativos e algoritmos matemáticos necessitam da intervenção humana e vice-versa.

A chave está na criatividade: como criamos a tecnologia, como a aplicamos nas nossas indústrias e no nosso dia-a-dia. Esta é nossa habilidade humana de sempre produzir novas soluções e seguir evoluindo cada vez mais.

Bruno Dalla Fina, courtry manager da Aivo, empresa que propõe uma nova experiência de relacionamento com os clientes nos canais digitais.

Tags, , ,

Infor lança solução de análise de dados para CRM

A Infor, provedora de aplicações empresariais específicas por mercado e desenvolvidas para a nuvem, disponibilizou o Infor Sales Intelligence para CRM. Esta ferramenta faz parte do conjunto de soluções Infor Customer Experience Management e foi desenhada para ajudar as organizações a priorizar clientes com base na probabilidade de compra, fazer recomendações direcionadas e facilitar a interação com cada cliente. Com essa solução, as empresas podem melhorar o apoio à equipe de vendas, que utiliza os dados já coletados por meio do histórico de transações e outros detalhes do cliente, potencializando as vendas e desenvolvendo relacionamentos mais fortes com os clientes.

O Infor Sales Intelligence para CRM utiliza algoritmos avançados de ciência de dados para fornecer os melhores resultados. O sistema também possui capacidade de aprendizado contínuo e ajusta seus métodos automaticamente quando maiores ganhos são identificados. Ao contrário de muitas soluções que se baseiam em agregar cegamente clientes ao funil de vendas, o Infor Sales Intelligence para CRM permite que as companhias concentrem esforços onde existe maior necessidade real e diferenciam sua estratégia com base no estágio em que o cliente está no ciclo de compras. Maximizando cada relacionamento, a solução ajuda a criar uma interação mais relevante com os clientes com base em suas necessidades individuais – aumentando a satisfação e fidelizando.

A nova ferramenta da Infor é fácil de implementar, não requer integração pesada e oferece resultados instantâneos. Os dados comumente disponíveis, como informações relevantes do cliente e de transação, são fornecidos à Infor para que os usuários possam começar a usar a solução imediatamente. Além disso, os algoritmos de machine learning incorporados ao Infor Sales Intelligence para CRM ajustam-se automaticamente.

“As análises continuam a gerar decisões de negócios, e as organizações precisam fazer mais do que apenas coletar dados de clientes – elas precisam usá-los de forma inteligente. Ao analisar as preferências do cliente, as empresas são capazes de alocar os recursos onde eles são mais rentáveis e, finalmente, ajudar o negócio a crescer”, comentou Jason Rushforth, gerente geral e vice-presidente da Infor Customer Experience Suite. “As aplicações inovadoras de ciência da informação da Infor são capazes de desvendar o potencial dos dados de uma companhia para melhorar os relacionamentos com os clientes e podem fornecer a vantagem que uma organização precisa em um mercado altamente competitivo”.

Tags, , ,