Page

Author admin

T2 Software lança plataforma de Internet industrial

A T2 Software anuncia o lançamento de sua plataforma de Internet industrial chamada Neosensor. A novidade traz uma nova realidade ao setor industrial e acelera a adoção de novas tecnologias como Big Data e Inteligência Artificial com foco no aumento de produtividade. O principal atrativo é que a T2 Software oferece todo o processo em forma de serviço, desde o hardware até o software, diminuindo o investimento e agilizando a implementação.

Para o diretor da T2 Software, Rodrigo Klein, o Neosensor está totalmente alinhado no conceito da Indústria 4.0, que sugere fábricas cada vez mais inteligentes e que geram informações em tempo real para os tomadores de decisão. “Com a aplicação do IoT (Internet das Coisas) na concepção do Neosensor, temos uma nova dimensão na relação entre o que acontece no chão de fábrica e quem precisa tomar decisões. Com o Neosensor é possível ter informações em tempo real, agilizando a tomada de decisão e melhorando os processos. É literalmente a “fábrica falando” com os gestores sobre o estado dos seus processos e equipamentos”, explica o executivo.

Quando Klein usa a expressão “fábrica falando”, ele leva em consideração a velocidade com que os dados são processados e informados aos gestores. Se o sistema perceber uma mudança de comportamento em determinado conjunto de dados recebidos, como por exemplo uma sequência de paradas na linha de produção ou aumento de temperatura de um equipamento ou de uma área, o gestor passa a receber alertas informando os problemas e de que é preciso fazer ajustes, manutenções ou até mesmo troca de equipamentos. “E todo esse monitoramento é feito minuto a minuto, dando um panorama “realtime” da produção”, reforça Klein.

Implantação — A implantação também é outro ponto que chama atenção. Todo o sistema pode ser instalado em poucos dias. “Os equipamentos são todos sem fio e interligados via Rádio Frequência. Não é necessário investir em obras civis para passagem de cabos e, em muitos casos, nem é preciso se utilizar da infraestrutura de TI da empresa, pois o equipamento já coleta e transmite a informação para a nuvem por WIFI ou Rede GPRS. Essa informação poderá ser acessada por qualquer tipo de dispositivo”, explica Klein.

Tags, ,

Samsung apresenta Business TV para PMEs

view

Com o objetivo de diversificar o portfólio oferecido para atender pequenas e médias empresas, a Samsung apresenta ao mercado nacional a Business TV, solução criada especialmente para atender as necessidades desse segmento, e que estará disponível para compra a partir do dia 28 de abril, na versão de 40 polegadas, por meio dos parceiros participantes no site www.samsung.com.br/BusinessTV.

Desenvolvido com o melhor custo benefício do mercado, o produto se diferencia ao oferecer entretenimento aos clientes, com a exibição da programação das emissoras de TV, e garantir também a divulgação de promoções estratégicas, assim como novos produtos e serviços, de maneira simples e online por meio dos parceiros provedores de conteúdo.

A Business TV está posicionada em um mercado entre as televisões convencionais e o monitor profissional, e pode ser usada, por exemplo, em um bar como TV para exibição de jogos de futebol e, ao mesmo tempo, apresentar promoções específicas, criadas de acordo com a necessidade do empresário. Dessa forma, é possível executar promoções de forma rápida e online ou estimular a venda de um produto específico sem deixar de entreter o cliente enquanto a programação é exibida.

A Business TV permite que as pequenas e médias empresas tenham uma comunicação ágil e com a gestão completa do conteúdo exibido. “Tudo isso por um custo muito mais acessível do que as soluções profissionais existentes no mercado, favorecendo os empresários que querem deixar seu negócio mais atrativo e moderno”, diz João Hiroshi, Gerente Sênior da divisão de Monitores da Samsung Brasil.

Como usar a Business TV?

A novidade é muito simples de usar: basta que o empresário acesse o aplicativo “Business TV” da Samsung instalado no próprio aparelho e tenha uma conexão Wi-Fi. Ao entrar, ele encontrará duas opções de comunicação disponíveis para escolher. Basta selecionar a opção de acordo com sua necessidade, e começar a desfrutar dos benefícios do produto.

Caso o local não possua internet, é possível carregar o conteúdo em um pen drive com as imagens e banners que deseja utilizar e fazer a comunicação junto aos clientes. O app Business TV conta com três modos de exibição: Somente TV (programação normal da TV), Somente sinalização digital e TV + sinalização digital.

Tags, , ,

SiiLA ampliará plataforma de inteligencia de mercado para el sector inmobiliario en México

SiiLA (Sistema de Información Inmobiliaria para Latinoamérica), una plataforma especializada en inteligencia de mercado y análisis creada exclusivamente para el sector inmobiliario, anunció el día de hoy sus planes de expansión a México. La nueva sucursal de la empresa, SiiLA México, proporcionará un nivel sin precedentes de inteligencia de mercado y conectividad a los profesionales del sector inmobiliario comercial.

SiiLA México, que será lanzada en el cuarto trimestre de 2017, permitirá a sus suscriptores acceso y capacidad de análisis de información de propiedades comerciales en México, actualmente no disponible. SiiLA México proporcionará información de transacciones de arrendamientos y ventas, estadísticas de mercado, información de mercados de capitales, anuncios de propiedades disponibles, noticias de la industria y una red interactiva privada para los profesionales más influyentes del mercado inmobiliario.

El COO de SiiLA, Antonio Colindres, liderará los esfuerzos de expansión de la empresa en México.

“El mercado inmobiliario comercial en México se ha vuelto cada vez más sofisticado, pero aún existe un vacío significativo de información confiable”, dijo Colindres. “SiiLA México proporcionará la más alta calidad de inteligencia de mercado, análisis y una red de contactos de los miembros más influyentes del sector inmobiliario mexicano”.

La expansión a México es la segunda fase de un proyecto continental que inició con SiiLA Brasil, lanzado al mercado brasileño en octubre 2015. En menos de dos años, SiiLA Brasil se ha convertido en el principal recurso en ese país para obtener información del sector inmobiliario comercial, con importantes socios como Ivanhoe Cambridge, Hines, Tishman Speyer, entre otros.

Tags, ,

VivaReal lidera o segmento de portais imobiliários com recorde de usuários únicos

O VivaReal bate recorde de usuários únicos no mês de fevereiro de 2017. Segundo os dados mais recentes da comScore, o VivaReal lidera o segmento com mais de 4,867 milhões de visitantes únicos em fevereiro (desktop e mobile), representando 21,9% do Market Share. A lista é seguida por Zap (21,6%), Olx Imóveis (20,7%), Imovelweb (15,6%) e Mercado Livre Imóveis (5,8%).

O VivaReal possui a maior oferta e demanda de imóveis com mais de 5 milhões de anúncios para compra e locação em todo o Brasil. A equipe do portal imobiliário é composta por mais de 600 profissionais distribuídos em 14 escritórios no Brasil. Desde sua fundação, a empresa brasileira recebeu mais de R$ 170 milhões de investimentos dos fundos Monashees Capital, Kaszek Ventures, Valiant Capital, Dragoneer Investment Group e Spark Capital.

Portal Imobiliário Market Share Usuários Únicos (em milhões)

VivaReal 21,9% 4.867

Zap 21,6% 4.804

Olx Imóveis 20,7% 4.613

Imovelweb 15,6% 3.478

Mercado Livre Imóveis 5,8% 1.280

Tags, , , , ,

Inteligência artificial terá grande impacto nos negócios até 2020, aponta Estudo da TCS

A Tata Consultancy Services, empresa líder em soluções de negócios, consultoria e serviços de TI, divulgou seu Estudo Global de Tendências intitulado “Getting Smarter by the Day: How AI is Elevating the Performance of Global Companies” (“Tornando-se mais inteligente a cada dia: como a IA está elevando o desempenho de empresas globais”). Com foco no impacto atual e futuro da Inteligência Artificial (IA), o estudo entrevistou 835 executivos, de 13 setores da indústria, em quatro regiões do mundo, e revelou que 84% das empresas consideram o uso da IA “essencial” para a competitividade, com mais 50% vendo a tecnologia como “transformadora”.
Ampla adoção da IA é esperada em diversas funções do trabalho

Ao explorar as visões e ações dos responsáveis pelas decisões em empresas globais com receita média de US$ 20 bilhões, o estudo revelou que a IA está se espalhando por quase todas as áreas das empresas. Os que mais adotam a IA hoje são, como já se esperava, os departamentos de TI, com dois terços (67%) dos entrevistados usando IA para detectar intrusões de segurança, problemas de usuário e automação. No entanto, quase um terço (32%) das empresas acredita que o maior impacto da IA até 2020 será em vendas, marketing ou atendimento ao cliente, enquanto um em cada cinco (20%) prevê que o maior impacto da IA será em funções corporativas não relacionadas diretamente a clientes, a exemplo de finanças, planejamento estratégico, desenvolvimento empresarial e Recursos Humanos.

As empresas que participaram do estudo fazem parte de diversos setores, incluindo automotivo, bancário e financeiro, de energia, saúde, ciências biológicas, manufatura e varejo. Esse aspecto multissetorial destacou o impacto da IA no local de trabalho como uma importante força complementar para os próximos anos. Alguns exemplos vêm do uso da IA para orientar representantes de atendimento ao cliente a resolver problemas mais rapidamente e antecipar futuras compras, reconciliar com agilidade e precisão transações em massa durante a noite para instituições financeiras, ou liberar tempo dos profissionais de RH ao administrar os longos processos de ambientação de novos contratados.

Quanto ao debate em curso sobre o impacto da IA nos empregos, os executivos entrevistados estimam uma redução líquida entre 4% e 7%. em cada função até 2020. No entanto, as empresas com os maiores ganhos de receita e eficiência de custo gerados pela IA veem uma demanda, pelo menos, três vezes maior por novos postos de trabalho em cada função até 2020 por conta da IA, em comparação com empresas com menores ganhos de receita e eficiência de custo relacionados à IA. A inteligência artificial já está sendo usada para automatizar determinados processos e impulsionar a eficiência, ajudar funcionários a serem mais produtivos,dedicar mais tempo a funções de negócios mais estratégicas e criar novos trabalhos e serviços que não eram possíveis no passado.

“À medida que começam a ter uma melhor compreensão da aplicação da IA nos negócios, as empresas percebem o impacto significativo dessa força transformadora. Isso está refletido no nosso Estudo Global de Tendências, que mostra que as empresas com visão de futuro estão começando a fazer grandes investimentos em IA”, afirma K Ananth Krishnan, Executive Vice President and Chief Technology Officer (CTO) da TCS. “Dada a crescente ruptura digital em todos os setores, inclusive o público, IA deve se tornar fundamental e um componente integrado à estratégia das organizações.”

Investimentos e retornos gerados pela IA estão crescendo; América do Norte e Europa lideram

Com a IA se tornando uma tecnologia difundida, os investimentos financeiros na tecnologia devem crescer, já que 7% das empresas destinaram, pelo menos, US$ 250 milhões cada uma para IA em 2016, e 2% já planejam investir mais de US$ 1 bilhão até 2020 – provavelmente buscando conquistar uma vantagem competitiva como primeiros a adotar a IA.
O Estudo Global de Tendências revelou uma clara correlação entre investimentos em IA e impacto nos negócios. As empresas que conquistaram os maiores ganhos de receita e redução de custo relacionados com IA, investiram cinco vezes mais na tecnologia do que as empresas com menores ganhos de receita e redução de custo associados à IA. Os líderes geraram um aumento médio da receita de 16% a partir de iniciativas de IA em 2015 versus 2014, enquanto os retardatários viram um modesto crescimento na receita de 5%. Regionalmente, as empresas norte-americanas foram as principais investidoras em IA em 2015, com um valor médio por empresa de US$ 80 milhões, seguidas pelas europeias com US$ 73 milhões, as empresas da região Ásia-Pacífico com US$ 55 milhões e as da América Latina com US$ 51 milhões.

Segurança cibernética é a principal razão para se adotar IA

Os executivos participantes no Estudo Global de Tendências em todas as regiões e setores apontaram quatro fatores como os mais importantes na aceitação generalizada e benefícios da IA para os negócios. Quase sete em 10 empresas (68%) usam atualmente a IA para detectar e prevenir potenciais ataques e ameaças à segurança dos sistemas. Outros fatores importantes incluem o desenvolvimento de sistemas cognitivos que aprendem continuamente e têm a capacidade de tomar decisões confiáveis e seguras baseados em massas de dados, e ganhar a confiança dos gestores para usar as recomendações da IA sobre o que devem fazer.

Sobre o Estudo Global de Tendências 2017

O sétimo Estudo Global de Tendências realizado anualmente pela TCS entrevistou 835 executivos de empresas em quatro regiões do mundo, com um faturamento anual médio individual de US$ 20 bilhões. As quatro regiões pesquisadas foram América do Norte (incluindo Canadá), Europa (Reino Unido, Alemanha, França, Dinamarca e Suíça), Ásia-Pacífico (Índia, China, Austrália e Japão) e América Latina (Brasil e México). O estudo foi concluído em junho de 2016. Para obter mais informações ou para fazer o download do estudo, acesse http://sites.tcs.com/artificial-intelligence/

Tags,

Inscrições para o Ciab Fintech Day encerram-se nesse domingo, 30 de abril

1 projetos serão selecionados para participar da competição; vencedor será escolhido por voto popular e anunciado no último dia do evento

Encerram-se nesse domingo, dia 30 de abril, as inscrições para participar do Ciab Fintech Day, uma competição promovida pelo Ciab FEBRABAN, que tem como objetivo incentivar negócios entre Instituições Financeiras e desenvolvedores de soluções inovadoras e disruptivas.

Para inscrever seus projetos, as fintechs deverão acessar o link pt.surveymonkey.com/r/fintechday2017. As iniciativas serão analisadas e no dia 20 de maio, a FEBRABAN divulgará uma lista com os 21 finalistas que participarão do evento. Durante o Ciab Fintech Day, essas empresas farão apresentações para uma comissão julgadora, que analisará critérios como experiência do cliente, audácia, inovação, simplicidade e escalabilidade.

Ao fim do processo, essa comissão selecionará quatro fintechs que se reunirão com representantes dos grandes bancos para estudarem possibilidades de negócios e parcerias. Entre as quatro selecionadas, a vencedora será escolhida por voto popular.

Esse ano a 27ª edição do Ciab FEBRABAN acontecerá entre os dias 06 e 08 de junho. Além dessa competição, haverá um auditório exclusivo para as Fintechs, onde serão realizados painéis e debates, que falarão sobre as principais estratégias de inovação adotadas por Instituições Financeiras e Startups para revolucionar o mercado financeiro.

Para conferir o regulamento e se inscrever, acesse:http://www.ciab.org.br/fintech

Ciab FEBRABAN

Data: 06 a 08 de junho de 2017
Local: Transamérica Expo Center (Avenida Doutor Mário Vilas Boas Rodrigues, 387 – Santo Amaro)
Site:http://www.ciab.org.br
Credenciamento para imprensa:ciabfebraban@webershandwick.com

Tags

Fiesp defende o fim da contribuição sindical

Em uma reunião histórica, a Fiesp decidiu apoiar o fim da contribuição sindical, mais conhecida como imposto sindical. A Diretoria e os presidentes e delegados de sindicatos que compõem a Fiesp aprovaram por unanimidade que as entidades abram mão dessa receita em nome da crença em um país mais eficiente e moderno.

Ao tomar essa decisão, a Fiesp se mostra coerente com sua luta contra tantos impostos, burocracia, paternalismo e Estado cartorial. O Brasil vive um momento que pede mudanças, para a construção de instituições e relações mais modernas.

A hora é de meritocracia. A Fiesp mantém a coerência mesmo quando isso significa a redução de sua própria arrecadação.

Paulo Skaf
Presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – Fiesp

Tags, , ,

Embraer faz parceria para inovação com a Uber Elevate Network

A Embraer anunciou hoje um acordo com a Uber visando a explorar o conceito de um ecossistema – denominado Uber Elevate Network – que poderá permitir o desenvolvimento e implantação de pequenos veículos elétricos com decolagem e aterrissagem vertical (VTOLs, na sigla em inglês) para deslocamentos curtos no espaço urbano. O anúncio foi feito em Dallas, Texas, na sessão de abertura do Uber Elevate Summit.

Essa parceria preliminar é um projeto gerado pelo Centro de Inovação de Negócios da Embraer. Anunciado no mês passado, quando a empresa revelou sua intenção de promover inovações no transporte aéreo, o Centro tem sede em Melbourne, na Flórida, e equipes no Vale do Silício, Califórnia, e em Boston, Massachusetts.

“Acreditamos firmemente que é preciso explorar vários novos conceitos de negócios que podem afetar o transporte aéreo no futuro. Essa é uma oportunidade única para ajudarmos a complementar o conhecimento de transporte aéreo dessa que é uma empresa revolucionária e visionária no transporte terrestre. No exercício dessa parceria, vamos desenvolver novas tecnologias, novos produtos e novos modelos de negócios que podem gerar oportunidades para a Embraer no futuro”, disse Paulo Cesar de Souza e Silva, CEO da Embraer.

“Compartilhamos a visão de que a situação do transporte em regiões urbanas congestionadas está pronta para soluções inovadoras, como a aviação sob demanda. A liderança da Embraer na aviação comercial e executiva foi obtida por meio da introdução de aeronaves e serviços inovadores. Estamos confiantes de que esse nosso DNA também agregará valor a novos conceitos de transporte urbano”, disse Antonio Campello, diretor de Inovação Corporativa.

“A Embraer é a maior fabricante de jatos comerciais de até 130 assentos e um dos parceiros mais experientes da Uber neste segmento. Seu conhecimento de certificação de aeronaves com tecnologia fly-by-wire embarcadas e sua confiança de que eles podem igualmente tornar essa tecnologia acessível a aeronaves muito menores é um ingrediente essencial para o nosso sucesso”, disse Mark Moore, diretor de Engenharia de Aviação da Uber.

Fonte: Embraer

Tags, , , , , , ,

Conferência traz uma das maiores autoridades globais sobre internet industrial

view (9)

A I Conferência Internacional da Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII) será uma oportunidade ímpar para as empresas brasileiras ingressarem ou aprofundarem conhecimentos em relação à transformação digital que já está revolucionando a vida das pessoas e o ambiente dos negócios.

O evento será realizado nos dias 10 e 11 de maio em Joinville, Santa Catarina, paralelamente à Expogestão, um dos maiores encontros de negócios do Sul do país. Entre os palestrantes, uma das maiores autoridades globais da Internet Industrial – Richard Mark Soley, Presidente do Internet Industrial Corsortium, e Gilberto Peralta, Presidente da General Electric do Brasil.

Programação

No primeiro dia (10/5) a Conferência Internacional terá uma programação exclusiva para os cerca de 100 participantes. Serão duas palestras, “Internet Industrial e os impactos da transformação digital nos negócios e na vida das pessoas”, feita pelo presidente da ABII, José Rizzo, e “Criação e evolução do IIC”, por seu presidente, Richard Mark Soley. Criado há 3 anos, o IIC já reúne cerca de 300 empresas de 30 países, incluindo os grandes players mundiais do universo digital, como AT&T, IBM, GE e Intel.

Além das palestras, a programação de 10/5 inclui dois painéis, abordando questões práticas que geram dúvidas entre as empresas interessadas em inserir seus negócios nesta onda que está sendo chamada de Quarta Revolução Industrial: “A inserção na era Internet Industrial – e riscos em ficar de fora deste movimento” e “A aceleração da convergência entre tecnologia da informação (TI) e operação (TO)”. Haverá, também, um workshop, no qual empresas de manufatura e potenciais usuários identificarão e colocarão em análise ideias e necessidades ligadas à Internet Industrial, para que sejam discutidas com provedores de solução e, juntos, possam gerar um mini-projeto no formato testbed (experimentos).

O primeiro dia da Conferência Internacional da ABII encerra com os integrantes deste evento se unindo à plenária da Expogestão 2017 para assistir à palestra “Depois da Tempestade”, que será realizada pelo economista e apresentador do programa Manhattan Connection do canal GloboNews, Ricardo Amorim.

O segundo dia da Conferência Internacional ABII (11/maio) tem programação na parte da manhã, também integrada à Expogestão 2017. Serão realizadas palestras e painel com o tema “O novo mundo da Internet Industrial”, com Richard Soley (Presidente do IIC) e Gilberto Peralta, presidente da General Electric do Brasil.

Inscrições

Além dos membros da associação, a I Conferência Internacional ABII está aberta à participação de profissionais de outras empresas e entidades interessadas em ingressar na era da transformação digital. O ingresso do evento para não-associados terá investimento de R$ 900,00 e inclui almoço e happy hour no dia 10 de maio. As inscrições devem ser feitas pelo site www.abii.com.br, clicando no banner do evento.

Os participantes da I Conferência Internacional ABII interessados em assistir à programação da Expogestão 2017 no dia 9 de maio e no período da tarde de 11 de maio também podem adquirir um passe completo da Expogestão 2017, com investimento adicional de R$ 890,00.

Potencial da Internet Industrial

A Transformação Digital engloba tecnologias emergentes como inteligência artificial, nuvem, analytics, robótica avançada e internet das coisas. A aplicação isolada ou combinada destas tecnologias está criando novos modelos de negócio e tornando outros obsoletos.

É neste contexto que avança a Internet Industrial, conectando equipamentos e máquinas que operavam isoladamente e gerando grande volume de dados em tempo real. O tratamento dessa massa de dados por softwares de análise gera informações capazes de criar ganhos de eficiência e vantagens competitivas acentuadas para as empresas de diversos setores, como manufatura, transporte, geração de energia e cuidados com a saúde.

Especialistas estimam que até 2020 a Internet Industrial conectará 50 bilhões de coisas e que este mercado, nos próximos 15 anos, movimentará cerca de US$ 15 trilhões.

Tags, , , , , ,

Oracle lança programa de aceleração de startups em São Paulo

A Oracle lançou em evento, em São Paulo, mais uma sede de seu programa global de aceleração de startups, o Oracle Startup Cloud Accelerator. A cidade sediará a iniciativa no Brasil e poderá receber inscrições de empreendedores de todo o País interessados em acelerar seus projetos. Além da capital paulista, o programa inclui outras sete cidades: Bangalore, Bristol (UK), Delhi-NCR, Mumbai, Paris, Singapura e Tel Aviv.

Criado pela equipe de Pesquisa e Desenvolvimento da Oracle, o programa deve selecionar cinco startups a cada semestre, totalizando 10 empresas ao ano. A iniciativa oferecerá aos escolhidos seis meses de orientação de especialistas técnicos e de negócios, tecnologias avançadas, espaço de coworking, contato com clientes, parceiros e investidores, além de livre acesso às soluções de Oracle Cloud. O programa também oferece uma rede global em expansão composta por outras startups.

Com base em sua própria história, a Oracle acredita na importância de apoiar o empreendedorismo e a inovação entre empresas emergentes e sabe que iniciativas como essa são fundamentais para promover a colaboração entre diferentes negócios ao redor do mundo.

Durante evento de lançamento em São Paulo, o vice-presidente sênior do ecossistema de aceleração de startups da Oracle, Reggie Bradford, destacou o interesse em alcançar as novas gerações com projetos inovadores. “Uma nova geração de startups está chegando no centro da inovação e estamos focados nelas. Queremos encarar novos e grandes desafios que resolvam grandes problemas. Nossa ideia é dar oportunidades para empresas que talvez nunca tenham a chance de se desenvolverem sozinhas. É hora de repensar o ecossistema de empreendedorismo, de forma que transformemos o mercado de inovação para os próximos 10 ou 20 anos.”, completou.

Fernando Lemos, vice-presidente de Inovação e Transformação Digital da Oracle na América Latina, também destacou durante a apresentação do programa para clientes, mentores e convidados: “esse ecossistema é extremamente colaborativo. A Oracle quer contribuir com o co-desenvolvimento de ideias disruptivas e sabemos que é necessário co-criar. Queremos dar de volta para o ecossistema o apoio que um dia nos foi dado. Nesse universo, quem não trocar experiências, melhores práticas, compartilhar e criar junto, não vai sobreviver ”, comentou o executivo.

A iniciativa já teve seu programa-piloto, que foi lançado na Índia em abril de 2016 e atraiu centenas de startups candidatas. Entre as participantes, muitas tiveram sucesso, o que ajudou a Oracle a desenvolver uma estrutura de apoio a essas empresas. O conjunto de soluções em nuvem que a Oracle traz aos empreendedores os recursos necessários para seus negócios e crescer em escala. Essas soluções se adaptam ao perfil e tamanho de cada empresa, personalizando o crescimento de cada uma dessas startups. Mais detalhes sobre o programa Oracle Startup Cloud Accelerator podem ser encontrados em https://www.oracle.com/assets/osca-program-information-3515505.pdf.

O Oracle Startup Cloud Accelerator em São Paulo está aberto e focado em startups de tecnologia ou baseadas em tecnologia em fase inicial. As empresas interessadas poderão se candidatar entre os dias 17 de abril e 25 de junho. Mais informações e inscrições pelo site: www.oracle.com/startup.

Tags, , ,

Rocket Chat é a primeira startup brasileira a participar do Google Summer of Code

d6a940ac-840f-4f13-bf3d-4b829c2a6b51

Para estudantes interessados em programação, é um cenário dos sonhos: trabalhar durante três meses em um projeto de sua escolha, chancelado pelo Google, e receber US$ 4.200 por isso. Desde 2005, é isto que oferece o Google Summer of Code, que conecta jovens a organizações com soluções open source. Na edição de 2017, o Rocket Chat, plataforma brasileira de chat open source, participará – primeira vez em que uma startup daqui integra o programa.

Cada organização participante tem a possibilidade de oferecer diversos projetos ligados a áreas específicas. Os estudantes escolhem de qual desejam fazer parte e orientadores os ajudam na empreitada. Estes são chamados mentores, e tanto podem fazer parte da equipe desenvolvedora da solução, quanto serem especialistas advindos de outras empresas. “Dessa forma se cria uma troca de experiências e conhecimento muito grande, que faz com que funcionalidades que demandariam um ano de trabalho sejam implementadas em três meses”, explica Gabriel Engel, fundador do Rocket Chat.

Entre uma série de projetos disponibilizados pelo Rocket Chat para desenvolvimento no Google Summer of Code, os mais importantes estão relacionados à melhora da criptografia ponta-a-ponta e à criação de uma federação de servidores, ou seja, permitir que diferentes servidores da plataforma conversem entre si. Para isso, a startup espera trabalhar com entre dois a cinco estudantes.

Na edição de 2016, de 1.206 alunos selecionados, 21 eram brasileiros. Para este ano, a expectativa é que esse número aumente. “Não faz diferença a nacionalidade dos estudantes que vão trabalhar com a gente, mas seria um prazer especial poder orientar brasileiros”, diz Engel.

Segundo o empreendedor, para o Rocket Chat, participar do Summer of Code é um reconhecimento ao trabalho da startup. “Isso porque o Google seleciona soluções que tragam impactos positivos e agreguem valor à internet como um todo”, comenta.

Não é a primeira vez que isso ocorre. No começo de março, durante o Google Cloud Next, a empresa americana estreou um novo espaço no evento dedicado ao anúncio e discussão de inovações em aplicações na nuvem. Chamado Startup Village, o espaço ressaltava nove iniciativas promissoras para o futuro da internet. Único representante brasileiro, o Rocket Chat era uma delas.

A inscrição para o Google Summer of Code pode ser feita até o dia 03/04 no site do programa. Para participar, é preciso ter conhecimento de programação e 30 horas disponíveis de trabalho durante a semana. Pode-se participar de qualquer lugar do mundo.

Tags, , , ,

EllaLink vai conectar Brasil e Espanha diretamente à velocidade da luz

unnamed (18)

Foi anunciado, na presença dos presidentes do Brasil, Michel Temer, e da Espanha, Mariano Rajoy, que o EllaLink, um moderno sistema de cabo submarino de telecomunicações conectará os dois países a partir de 2019. O EllaLink ligará diretamente São Paulo à Madri, através de 4 pares de fibra óptica com capacidade total de 72 Tbps. O projeto já conta com as estações terrestres para chegada do cabo no Brasil e em Portugal. A Alcatel Submarine Networks (ASN) foi a vencedora da licitação para fornecer o cabo.

O cabo submarino EllaLink chegará a Datacenters em Lisboa, Madri e São Paulo através de backhauls terrestres e anéis protegidos de fibra óptica. O cabo poderá ainda se conectar, em seu caminho, com os arquipélagos da Madeira, Canárias e Cabo Verde.

Antonio Loss, Presidente da Telebras, afirma: “A comunidade científica internacional será amplamente beneficiada pelo EllaLink, pois dentre seus vários benefícios, permitirá aos pesquisadores europeus acesso rápido e direto ao LSST-Large Synoptic Survey Telescope, moderníssimo telescópio em construção no Chile”.

Alfonso Gajate, Presidente da EulaLink, explica: “Atualmente, oito cabos submarinos ligam o Brasil a outros países: sete direcionados para os Estados Unidos e apenas um, com capacidade quase esgotada, para a Europa. Como resultado, mais de 99% do tráfego segue via os EUA e menos de 1% direto para a Europa – proporção em nítido contraste com o intenso comércio, investimentos e laços econômicos e culturais que existem entre a Europa e a América Latina. O sistema EllaLink permitirá um melhor equilíbrio por meio de uma conexão direta, de baixa latência, roteamento diversificado, maior confiabilidade e privacidade das informações nele trafegadas”.

“O número de usuários de internet segue crescendo e já alcança 42% da população mundial. ¾ do conteúdo acessado por brasileiros na internet também está disponível na Europa, continente que reúne também 7 dos 10 maiores Pontos de Troca de Tráfego do mundo. O EllaLink é de extrema importância para aplicações de computação em nuvem, provedores de internet e governos”, ressalta João Pedro Flecha de Lima, CEO da Cabos Brasil-Europa S.A. – EllaLink.

Paul Gabla, Vice-Presidente de vendas e marketing da Alcatel Submarine Networks na Nokia, indica: “Estamos satisfeitos por termos sido escolhidos pela EllaLink para um projeto estratégico que permitirá que as instituições possam se beneficiar de uma maior largura de banda e de serviços compartilhados, trabalhando de forma colaborativa em todo o mundo. A tecnologia avançada do ASN auxiliará a EllaLink a facilitar ainda mais a acessibilidade diversificada aos serviços de baixo custo, além de fortalecer a conectividade global”.

Tags, , , , ,

Finep e Centro tecnológico espanhol preparam chamada pública conjunta

Com o objetivo de estreitar ainda mais os laços entre Espanha e Brasil e fomentar o desenvolvimento e cooperação entre os países no ambiente de Ciência, Tecnologia e Inovação, a Finep e o CDTI (Centro para el Desarrollo Tecnológico Industrial) preparam nova chamada pública para apoio a projetos inovadores desenvolvidos por consórcios reunindo empresas e ICTs brasileiras e empresas e ICTs espanholas.

Já houve recentemente um edital para intercâmbio de companhias dos dois países, cujo resultado preliminar já foi anunciado. A iniciativa a ser lançada é parte dos esforços empreendidos pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações para alavancar projetos bilaterais – o que foi expresso por artigo assinado em O Globo na segunda-feira (24/04) pelo ministro Gilberto Kassab e também por Carmen Vela, secretária de Estado da Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Espanha.

Há cerca de um mês, nos dias nos dias 28 e 29/03, o presidente da Finep, Marcos Cintra, e o Diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, Wanderley de Souza, cumpriram agenda em Madri, capital espanhola, para reuniões de trabalho com diversas organizações relacionadas à CT&I. Dessa visita, resultaram algumas decisões:

Estabelecer intercâmbio de pessoal técnico entre a Finep e o CDTI, com a Finep recebendo um representante do CDTI em sua sede no Rio de Janeiro e enviando ao CDTI técnicos de seu quadro para estadas curtas com vistas ao conhecimento de metodologias e práticas de apoio à CT&I.

Estabelecer Acordo de Cooperação com a Agencia Estatal de Investigación (AEI), visando à troca de experiência e conhecimentos sobre metodologias de trabalho, com ênfase em avaliação de resultados de projetos, e o apoio ao intercâmbio de pesquisadores entre os Centros Nacionais Multiusuários (Brasil) e as Infraestruturas Científico-Tecnológicas Singulares (Espanha).

Estabelecer Acordo de Cooperação com o Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), objetivando o envio de técnicos para intercâmbio de conhecimento nas áreas de avaliação de impacto de projetos e de avaliação de desempenho dos centros científicos mantidos pelo CSIC. Também junto a essa organização se buscará estabelecer mecanismos para apoio à mobilidade de pesquisadores em dois sentidos: entre seus centros de pesquisa e os Centros Nacionais Multiusuários brasileiros.

Apoiar a colaboração entre as entidades integrantes do Sistema Nacional de Laboratórios em Nanotecnologia – SisNANO e o Instituto Madrileño de Estudios Avanzados – IMDEA Nanociencia, por meio da promoção da mobilidade de pesquisadores e do intercâmbio de informações sobre modelos de gestão inovadores para impulsionar a articulação entre ICTs e empresas.

Tags, , ,

Software de gestão brasileiro chega a hospitais da Europa e Oriente Médio

Com 20 anos de presença no mercado de saúde, o software brasileiro de gestão em saúde Tasy, adquirido pela Philips em 2010 e desenvolvido no Centro de Desenvolvimento da empresa, em Blumenau, se consolida no Brasil e mira voos ainda mais altos: o software está sendo exportado para instituições em países selecionados na Europa e no Oriente Médio.

O Tasy oferece a hospitais gerais e especializados, clínicas, operadoras de planos de saúde e bancos de sangue, entre outras instituições de saúde, a possibilidade de conectividade, traduzida na integração de sistemas. A implementação do software de gestão leva à automação que proporciona uma melhora expressiva no controle de processos, possibilitando maior eficiência, aumento de produtividade e também maior custo-benefício.

“A partir de 2015, a Philips implementou um novo modelo de atuação com foco na saúde. O Tasy faz parte da estratégia global da empresa de investir no cuidado contínuo da saúde, atuando em todas as fases da vida das pessoas, para conectar toda a cadeia do setor e melhorar a gestão e o cuidado da saúde”, diz Solange Plebani, gerente geral de EMR da Philips.

O software é responsável por um aumento de 62% no número de funcionários dedicado a ele no mundo nos últimos 3 anos. No Brasil, são cerca de 600 colaboradores divididos entre as áreas de Produto, Vendas, Desenvolvimento, Suporte e Implantação. Como resultado, o software está presente em mais 900 instituições brasileiras entre hospitais gerais e especializados, clínicas, bancos de sangue, entre outros.

Internacionalização

O processo de expansão internacional se iniciou em 2013, quando a empresa enviou um grupo de especialistas para o México, para conhecer o mercado e as instituições de saúde locais. A expansão para o país aconteceu de fato em 2014, com a implementação no Hospital San Javier.

O segundo país envolvido na internacionalização do software foi a Arábia Saudita, com o envio de um grupo de especialistas em produto e implantação. Segundo Solange Plebani, “o mercado saudita possui semelhanças com o mercado de saúde brasileiro, no entanto, há requisitos regulatórios e especificidades locais que precisam ser atendidas e para isso contamos com equipes dedicadas tanto na Arábia Saudita quanto no Brasil”. Além dele, a Alemanha conta com quatro funcionários exclusivamente dedicados ao software trabalhando localmente, enquanto a Índia conta com 40 especialistas da Philips.

Resultados para clientes: Hospital São Vicente de Paulo

No Hospital São Vicente de Paulo, localizado no Rio de Janeiro o Tasy contribuiu para a redução do nível de estoque em 35% e o aumento de faturamento em 30%. Na área financeira, com a implantação dos módulos de contas a pagar, contas a receber, tesouraria, contabilidade, fluxo de caixa, repasse a terceiros (honorários médicos), orçamento e custos, a organização obteve ganhos tanto no aspecto financeiro quanto no aspecto qualitativo da informação.

No encerramento do exercício de 2010, quando se iniciou a implantação do sistema Tasy, o hospital possuía um faturamento médio de R$ 8,7 milhões/mês e um recebimento médio de R$ 8,5 milhões mensais. Em menos de dois anos o HSVP já apresenta resultados financeiros expressivos, com um aumento no faturamento, em 2012, de 19,37% em relação ao ano de 2011 e um aumento de 13,76% nos recebimentos de convênios em relação ao mesmo período. O hospital é acreditado pela Joint Commission Internacional (JCI), a mais respeitada entidade independente de acreditação de unidades de saúde no mundo.

Hospital do Idoso Zilda Arns

Em Curitiba (PR), o Hospital do Idoso Zilda Arns adotou o Tasy para realizar o controle de faturamento de procedimentos passíveis de cobrança pelo SUS, alcançando um aumento de 80% em seu faturamento. “Aumentamos a conscientização entre os envolvidos nos processos da enfermagem, da farmácia, da importância da execução e atendimento correto das prescrições e solicitações, tanto do ponto de vista legal quanto econômico”, comenta Gustavo Justo Schulz, diretor de Atenção à Saúde, da Feaes, fundação que administra o hospital. Segundo ele, a eliminação de contas não faturadas somada à redução significativa no prazo médio de faturamento de 47 dias, em 2013, para 17 dias, em 2014, contabiliza resultados muito positivos ao hospital. O bom serviço prestado pelo hospital foi reconhecido com a certificação no estágio 6 pela HIMSS (Healthcare Information and Management Systems Society).

Hospital Encore

O Hospital Encore, em Aparecida de Goiânia (GO), obteve bons resultados financeiros e operacionais com a utilização do Tasy. Dentre as principais funções do software para a instituição estão: prontuário eletrônico, localização e redução de contas paradas e gestão de glosas hospitalares, eliminando cobranças incorretas feitas pelo hospital para os planos de saúde e que são recusadas total ou parcialmente.

“No primeiro ano de funcionamento pleno do Tasy nas várias “portas de entrada” do hospital, identificamos mais de 1 milhão de reais em contas paradas em diferentes setores do hospital, por motivos tão banais como uma justificativa de antibiótico ou mais significativos como guias de autorizações de materiais de alto custo”, destaca dr. Maurício Prudente, médico cardiologista intervencionista e CEO do Encore

“Por meio da função de retorno de convênios do Tasy, diminuímos em 60% o percentual de glosa, o que significa que se tínhamos uma glosa em torno de 12,5%, hoje temos um percentual em torno de 4,5%” completa Prudente. Além disso, antes da utilização do prontuário eletrônico, a localização de prontuários no arquivo morto demorava entre 2 e 5 dias, prazo que foi reduzido para um a dois minutos.

Tags, , , ,

GFT nomeia Paulo Loria como Senior Account Executive

A GFT, companhia de Tecnologia da Informação especializada em Digital para o setor financeiro, acaba de contratar Paulo Loria como Senior Account Executive.

Com mais de 25 anos de experiência em TI, tendo passado por empresas como Accenture, SAP, Tata e SONDA, o executivo chega à GFT tendo como missão fomentar novas oportunidades de negócio no segmento financeiro, alavancando o portfólio de serviços da companhia, especialmente em projetos Digitais.

“Tenho como meta auxiliar nossos clientes – bancos, seguradoras e empresas de serviços financeiros – em seus processos de inovação tecnológica”, acrescenta Loria, que é graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Mackenzie, pós-graduado em Sociologia pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESP-SP) e possui especialização em banking pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Tags,

SONDA anuncia diretoria executiva especialista de vendas

Para reforçar a presença de seu portfolio de soluções em projetos especializados nas plataformas Fiscais, SAP, Cisco e Dell, a SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, anuncia a nova diretoria executiva especialista de vendas.

A estratégia de intensificar a especialização da SONDA em soluções faz parte do plano desenvolvido pelo vice-presidente de vendas da companhia, Jorge Toda, que tem como um dos objetivos levar a melhor solução e custo benefício ao cliente por meio do vasto portfólio.

Para ampliar as vendas de soluções SAP, a integradora anuncia a contratação de Manuel Bueno Gomez (Manolo), que assume a diretoria para ampliar os projetos da desenvolvedora com foco nas tecnologias S4 Hana e TDF (Tax Declaration Framework).

Em projetos de infraestrutura, a SONDA está nomeando José Camargo, que atua desde 2004 na operação e tem como foco posicionar a integradora em projetos de rede de dados, WiFi, Colaboração, Telecom e Data Center.

Para o reforço nas vendas de soluções fiscais, quem fica a cargo da diretoria comercial é Denilson Ianaconi, que assume a posição para promover uma venda especialista e consultiva, alavancando a presença das tecnologias proprietárias tanto na base de clientes, quanto em novos mercados, o que inclui expandir regionalmente a estratégia.

“Queremos focar no atendimento à necessidade de cada organização e, para isso, aproveitaremos o potencial conhecimento da indústria de software, que faz parte de nosso portfolio, assim como a expertise da nossa área de desenvolvimento. A premissa é agregar valor ao cliente e manter uma relação de longo prazo”, finaliza Toda.

Tags, , , ,

Marcelo Geraldi Velloso é anunciado como diretor-executivo de negócios multisetor da Atento no Brasil

3ab0c514-42d1-4bd2-8ee1-ce768cc7b003

A Atento, líder em serviços de gestão de clientes e terceirização de processos de negócios (CRM/BPO) na América Latina e um dos três maiores provedores mundiais, anuncia a chegada de Marcelo Geraldi Velloso ao time da companhia no Brasil. Velloso passa a ocupar o cargo de diretor-executivo de negócios multisetor da Atento no Brasil, após atuar como vice-presidente de negócios da Atento México, onde foi responsável pelas operações, clientes e negócios nos setores de telecomunicações, financeiro e multisetor.

Nascido em Belo Horizonte (MG), o executivo é formado em economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e tem MBA em gestão pela Universidade Harvard de Boston. Conta com mais de 20 anos de ampla trajetória profissional em grandes empresas na América Latina, especialmente no setor bancário e de serviços financeiros.

Antes de ingressar na Atento, ocupou posições de liderança no HSBC México, tendo como último cargo a diretoria de bancos varejistas e a gestão do patrimônio, quando foi responsável por liderar mais de 11 mil pessoas e 1 mil agências bancárias no país. Iniciou sua carreira na área de marketing e gestão de produtos da Gillette Company, no Brasil e nos Estados Unidos.

“A chegada de Marcelo Velloso à Atento no Brasil reflete nosso compromisso de agregar a nossa equipe os melhores talentos, a fim de oferecer sempre serviços diferenciados para os nossos clientes. Com certeza, sua ampla experiência em setores relevantes para o nosso negócio, como telecom e financeiro, trará uma grande contribuição para o sucesso da nossa trajetória”, afirma Mário Câmara, diretor-geral da Atento no Brasil.

Para Velloso, é um orgulho e uma injeção de ânimo voltar ao Brasil. “Estou extremamente feliz e honrado em poder fazer parte do time da Atento no Brasil. Espero contribuir para um crescimento ainda mais efetivo da companhia, usando minha experiência em operações complexas, sempre com foco em melhores resultados”, destaca.

Tags, , , , ,

Como a Internet das Coisas está revolucionando o consumo – Por Fábio Iunis de Paula

Já há alguns anos se fala sobre o poder transformador da Internet das Coisas (IoT na sigla em inglês) na sociedade. A ideia é simples – adicionar inteligência e sensores a objetos do dia-a-dia para que eles possam se comunicar entre si e também com os seres humanos, trazendo enormes avanços potenciais para a nossa vida e para diversas áreas da economia como a manufatura, saúde, varejo, cidades inteligentes entre outras. O que até pouco tempo atrás era considerado apenas ficção científica, hoje, é um mercado que cresce de forma exponencial. A consultoria IDC estima que em 2020 serão 50 bilhões de dispositivos conectados em todo o mundo, o que irá movimentar cerca de US$ 1,7 trilhão.

Todo esse potencial de mercado impactará na forma de comprar e consumir as coisas. Por exemplo, quando você faz compras online, provavelmente, não leva em consideração a quantidade de dados que gera. Atualmente, os dados podem ser considerados o centro do relacionamento entre você e as lojas: são ativos valiosíssimos que podem transformar e otimizar a experiência de compra. A partir disso, o varejista terá condições de oferecer produtos e serviços mais assertivos aos diferentes perfis de clientes. Na outra ponta, você, como consumidor, só tem a ganhar com a disseminação da internet das coisas, recebendo ofertas mais alinhadas aos seus anseios.

De modo geral, as tecnologias de IoT e de nuvem impactam a todos. Os sensores IoT coletam dados que podem ser analisados. As ferramentas centradas em dados são apenas o começo de onde a tecnologia levará a um outro patamar a experiência de consumir. Hoje, comércios inovadores estão incentivando os clientes a usarem a realidade virtual para comprar em qualquer lugar do mundo sem sair de casa. O que gera engajamento em experiências de compras personalizadas em realidade virtual, enquanto a tecnologia imersiva está abrindo portas para que os varejistas alcancem novos mercados de forma criativa.

A expectativa é que os sistemas de rede evoluam mais rapidamente nos próximos anos, assim como novas tecnologias de transmissão de dados sejam aperfeiçoadas. Não estamos falando apenas de notebooks, smartphones ou tablets. Mas também de dispositivos vestíveis, automóveis autônomos, equipamentos agrícolas, soluções voltadas para saúde e muito mais. A forma como nos relacionamos com a tecnologia se modificará completamente. Avanços como a interação da inteligência artificial e a integração da realidade virtual com a realidade aumentada, permitirão uma variedade inimaginável de facilidades e serviços, que estarão à disposição de forma rápida e simplificada visando melhorar de forma contínua a vida das pessoas.

Mas antes que você possa experimentar esse novo conceito, existem alguns pontos de atenção que a indústria está aperfeiçoando: a segurança, para que os sistema estejam devidamente blindados contra ataques e as informações estejam sempre protegidas; a interoperabilidade, pois sem ela a promessa da IoT, que é justamente de fazer com que diferentes dispositivos e sistemas conversem entre si, simplesmente não vai se materializar; a escalabilidade, para que o projeto possa crescer junto com os negócios e as suas necessidades como cliente; e a capacidade de gerenciamento, para que os dados gerados pelos dispositivos e sensores ligados em rede possam se transformar em informações relevantes para você, com o uso de big data e analytics.

Como se trata de um mercado novo e de alto potencial, há um enorme espaço para a inovação. Quando a IoT estiver devidamente incorporada nos mais diversos segmentos do mercado, mais rica e satisfatória será a experiência de compra, sem contar, é claro, no aumento da comodidade. A demanda continuará a crescer ao longo dos próximos anos, e em pouco tempo, a IoT estará totalmente integrado no seu dia-a-dia.

Fábio Iunis de Paula, Diretor da Intel Brasil para o mercado corporativo

Tags, ,