Page

Author admin

Feiras de negócios investem em tecnologia para levar experiência ao público

As feiras de negócios sempre foram um termômetro da indústria e do mercado e, diante das novas tecnologias interligadas e conectadas, não seria surpreendente liderar avanços e promover inovações.

Este nicho de médias e grandes feiras segmentadas que, em 2016, movimentou cerca de R$ 16 Bilhões só na cidade de São Paulo, é uma das principais pontes de conhecimento, de onde surgem revolucionárias tendências tecnológicas para facilitar a produção e aperfeiçoar o tempo de utilização das máquinas e equipamentos usados pela indústria. “Em nossos eventos, procuramos proporcionar aos visitantes a experiência de vivenciar tudo o que há de mais moderno e qualificado. Por isso, investimos fortemente na exposição in loco dos equipamentos, além de seminários e workshops para apresentar o que ainda está nascendo”, afirma Marco Basso, presidente da Informa Exhibitions.

A Feimec, por exemplo, foi o primeiro evento a trazer a indústria 4.0 para dentro de uma feira de negócios no Brasil. “Personalização é a palavra do futuro para o setor industrial e a indústria 4.0 é o ápice da tecnologia no mundo, pois só ela é capaz de fazer com que máquinas de diferentes marcas conversem entre si, produzindo um produto de fábrica altamente qualificado e personalizado”, realça Marco.

O sucesso foi tão grande, que a Expomafe 2017 também apostou na demonstração da indústria 4.0, além do seminário internacional “Protocolo de Comunicação”, que mostrou como funciona, de fato, toda essa comunicação entre diferentes tecnologias para aumentar não só a produção, como principalmente a personalização. O evento contou também com a criação de um estande temático que, com o apoio da tecnologia, falou especificamente sobre o setor de máquinas e equipamentos agrícolas.

Além disso, a edição de 2017, da Fispal Tecnologia traz como um dos principais atrativos um demonstrador da indústria 4.0, desenvolvido em parceria com o Instituto Mauá de Tecnologia, MCK Automação e Zorfa Tec Consultoria. Localizado numa área de 300m², o espaço possibilitará que os visitantes se encontrem dentro de uma linha de produção, quando se explanarão as tecnologias aplicadas aos processos produtivos de um ambiente da Indústria 4.0. O demonstrador promoverá uma inédita experiência de acompanhar uma futurística linha de produção, que entregará um produto customizado.

Conectadas às novidades tecnológicas, as feiras Fispal Food Service, Fispal Sorvetes e Fispal Café, levaram aos visitantes, criações como, o WonderFi, uma verdadeira revolução em serviço de internet inteligente, e o Robô Cube, máquina automatizada de sorvete que faz todo o serviço ao toque de uma tela. Os eventos apostaram em uma das tendências do segmento para os próximos anos: a autonomia compartilhada entre consumidores e estabelecimentos. “A tecnologia tem sido uma aliada imprescindível para quem realiza grandes eventos de negócios. Seja para otimizar recursos, mostrar e multiplicar as novidades no mundo digital ou mesmo para ajudar a acomodar e transportar pessoas. Está presente em todos os elos da cadeia”, afirma Marco.

Para atender quem está do outro lado do balcão, o consumidor, a Fispal Food Service mostrou uma série de lançamentos em “autoatendimento” através de dispositivos touch. Um deles é o FACILITE, sistema que estará disponível para pizzarias, padarias, lanchonetes, restaurantes e bares, com os quais o cliente poderá realizar o pedido de forma rápida e conveniente: diretamente do Smartphone.

Já a Agrishow apostou na arena do conhecimento, um espaço onde os visitantes tiveram a oportunidade de conhecer tecnologias para o agronegócio, que contribuem para o aperfeiçoamento das atividades dos produtores rurais com uma programação abrangente, com painéis sobre o futuro das máquinas, lavouras conectadas e apresentações de startups inovadoras. O evento mostrou o que o futuro reserva na área de tecnologia para o agronegócio, como a Internet das Coisas e Inteligência Artificial.

Para o mundo do franchising, a ABF, em conjunto com a Informa, criou o Smart Mall: um espaço que demonstra de forma interativa as tendências tecnológicas aplicadas ao varejo, em sintonia com os conceitos discutidos no Brasil e no mundo. O objetivo é proporcionar experiências com as soluções tecnológicas e inovações utilizadas em lojas e shopping centers, focadas em:

• Aumentar a produtividade e eficácia com melhores controles;

• Diminuir custos de mão-de-obra, facilitar treinamentos e planejamentos;

• Otimizar a gestão comercial e o controle de estoques;

• Proporcionar uma experiência única e inesquecível para o cliente.

Tags, , , , , , ,

Internet das Coisas converte visitante do varejo em cliente – Por Paulo Henrique Pichini

A compra da rede de supermercados Whole Foods pela Amazon image003consolida um movimento muito forte do varejo mundial: a dissolução das barreiras entre o mundo digital e as operações tradicionais de comércio. A Amazon está acostumada a mapear as buscas e decisões de compra de seus usuários online. A meta é aprofundar o perfil analítico daquele consumidor e, a partir daí, gerar incentivos para essa pessoa comprar outros produtos. Essa mesma estratégia será, certamente, usada pela Amazon nas 460 lojas físicas da rede Whole Foods. Para coletar dados sobre o comportamento do cliente dentro da loja física, a Amazon investirá em tecnologias IoT (Internet das Coisas) como sensores, alarmes e analisadores de presença em tempo real de cada um dos visitantes da loja Whole Foods. Essa infraestrutura invisível aos olhos do consumidor dará origem a grandes volumes de informação, que após passar pelos moedores e transformadores de dados (analytics) retornam em formato resumido (dashboards) que permitem tomadas de decisões imediatas.

Essa rapidez é essencial no mundo do varejo, com características originais e exclusivas em comparação a outras verticais. Vendas, promoções, lançamentos e outras movimentações têm um timing muito específico: o médio e longo prazo em varejo alcança uma semana, duas no máximo. O curto prazo é no mais tardar amanhã de manhã.

É dentro deste dinamismo de processos que novas tecnologias e soluções estão se posicionando dentro de lojas e áreas de comércio de produtos. Isso acontece independentemente de seus valores de ticket, que via de regra caracterizam-se pela larga escala e baixo valor médio. É um universo com alto volume de visitantes e, hoje em dia, baixo volume de negócios. Uma loja de departamentos, por exemplo, avalia que de cada 100 visitantes que entram na loja, somente 40 chegam ao provador e, destes, somente 6 efetivam algum tipo de compra. Destes 6, possivelmente 1 ou 2 comprarão algo extra e não planejado.

Trata-se de uma janela de oportunidades que, se bem trabalhada, pode multiplicar o faturamento de uma rede de lojas em curto espaço de tempo.

O varejo já está pesquisando sensores que alavanquem vendas. Isso é feito a partir do maior detalhamento de produtos ou, ainda, de sugestões de produtos complementares ao já adquirido pelo cliente. Muitas soluções baseadas em RFID, NFC e outros códigos e sensores podem melhorar a experiência do consumidor, oferecendo maior volume de informações. O momento atual da economia, porém, faz com que o gestor do varejo priorize o conhecimento dos visitantes e o aumento da capacidade de conversão das lojas (efetivação da compra do produto).

A Internet das Coisas para a vertical varejo toma várias formas – esse conceito está por trás de soluções como Beacons, câmeras conectadas às soluções de Video Analytics, etc. Nesse momento, existem profundas discussões sobre que tecnologias IoT usar para melhor entender um visitante da loja e suas características. A meta é extrair informações estratégicas, que possam melhorar a experiência do consumidor em sua próxima visita à loja. As perguntas mais comuns estão ao redor do uso de Beacons (Bluetooth), em especial sobre o novíssimo Eddystone (solução da Google similar ao Bluetooth). Plataformas como Wi-Fi (rede sem fio), POS (Point of Sale – ponto de venda) e, finalmente, o Video Analytics também chamam a atenção do mercado.

Os Beacons reconhecem a chegada do visitante na loja. Para isso, basta que a pessoa esteja com a função Bluetooth ativada em seu dispositivo móvel. Essa tecnologia tem áreas de cobertura bastante restritas. Com isso, em grandes lojas, o número de Beacons espalhados deverá ser grande, o que impacta o custo total da solução. De acordo com o relatório Proxbook de 2016, hoje metade da indústria suporta o padrão Beacon Google Eddystone.

O Wi-Fi, por outro lado, é uma tecnologia bastante conhecida. É comum encontrarmos redes Wi-Fi em 70% das áreas urbanas. Por essa razão, o Wi-Fi utilizado em soluções de Retail Analytics é mais facilmente implementado. O ponto vulnerável desta opção é que essa plataforma não produz informações analíticas que mereçam destaque. São soluções básicas, que não exigem App instaladas nos dispositivos móveis dos potenciais consumidores. O leque de escolhas do varejo é complementado, ainda, pelo POS. Essa tecnologia é equipada para cobrir com competência todo o ambiente da loja física. Por outro lado, o POS só atuará sobre clientes que efetivamente completarem a aquisição do produto.

Uma das ofertas mais ricas é o Video Analytics, solução de software que permite que se analise automaticamente o video de pessoas dentro da loja.

Segundo pesquisas da Market&Markets, esse mercado atingirá 2,61 Bilhões de dólares até o final deste ano. Até 2022 essa marca chegará a US$ 11,17 bilhões. As novíssimas soluções baseadas em Video Analytics têm um diferencial importante. As câmeras apresentam capacidade de análise, processamento e em alguns casos até armazenamento de informações. O dado assim tratado será enviado, a posteriori, aos motores de analytics, devolvendo dashboards muito mais completos.

Note que todas estas tecnologias e soluções são capazes, dentro de suas limitações, de reconhecer a chegada de um visitante (primeira visita à loja), ou, ainda, de identifica-lo novamente em segunda visita. Neste caso, entra em cena algum tipo de App, presente no dispositivo móvel do consumidor.

Para cada ambiente e necessidade, espaço físico e perfil de negócio, estas tecnologias são integradas e trabalham de forma mais ou menos eficiente. A meta é medir o número de visitantes, os diversos tempos dele dentro da loja e em áreas especificas nesta loja (dwell time), as taxas de conversão, a eficiência das promoções, o gênero e a faixa etária do visitante, etc. São informações que aumentam agressivamente o poder de decisão do board (normalmente remoto, longe da loja), mas também de colaboradores locais. Isso é feito de forma instantânea ou online.

De qualquer maneira, a combinação das várias tecnologias para varejo em espaços e necessidades diferentes é sempre o mais recomendado. Como o mercado tem uma ânsia muito grande por ter a loja “acesa”, reconhecendo e entendendo todos os visitantes, a indústria do varejo busca de forma acelerada estas soluções. O resultado é que, muitas vezes, inicia-se uma POC (prova de conceito) sem antes se debruçar sobre um minucioso anteprojeto. Essa etapa prévia é essencial para definir quais informações e decisões são cruciais e precisam estar à disposição da solução de Retail Analytics.

Esta ansiedade retrata o momento que o segmento vive, algo bastante comum em mercados que começam a usar a Internet das Coisas. Neste quadro, as empresas buscam informações que nunca foram coletadas antes ou, então, foram coletadas, mas não de forma massiva e sem terem sido refinadas. O resultado é uma base de dados frágil, construída a partir de estatísticas superficiais ou insuficientes sobre o comportamento do consumidor dentro da loja física.

O melhor desenho do projeto e a melhor definição das informações desejadas, com acuracidade inédita, determinam o sucesso deste novo modelo de varejo físico.

As tecnologias estão maduras e podem ser implementadas de forma relativamente simples. A presença de plataformas como Beacon, Wi-Fi, POS e Video Analytics dentro do ambiente da loja física provoca inevitavelmente uma ruptura nas tradicionais formas do varejo planejar seus negócios. Este é, no entanto, o melhor caminho para os players que desejam desenhar um futuro conhecido, seguro e livre de surpresas.

Paulo Henrique Pichini é CEO e President da Go2neXt Cloud Computing Builder & Integrator.

Tags, ,

eSocial deve impactar as rotinas administrativas e contábeis das empresas a partir de 2018

O eSocial, novo instrumento de unificação da prestação de informações referentes à escrituração digital das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas, deve mudar as rotinas administrativas das empresas brasileiras a partir de janeiro de 2018. Com ele, a prestação das informações será eletrônica, substituindo o preenchimento e a entrega de formulários e declarações físicas.

Por meio desta plataforma online, as empresas farão o armazenamento da escrituração digital colocando-as à disposição dos órgãos competentes, como Receita Federal, INSS, Ministérios da Previdência Social e do Trabalho.

No entanto, a adaptação para as novas exigências promete ser trabalhosa para as empresas, em face do volume de dados que terão de ser inseridos no sistema. “As empresas deverão se organizar e se atualizar principalmente no aspecto da legislação, além de ficar atentas ao funcionamento e aos prazos do eSocial, para evitar possíveis falhas no envio das informações”, alerta Sílvio Senne, consultor IOB da Sage.

Quando e quais empresas serão afetadas?

No primeiro mês de 2018, as empresas que faturaram a partir R$ 78 milhões no ano de 2016, transmitirão, via eSocial, as informações referentes às relações de trabalho, previdenciárias e fiscais, tais como vínculos, contribuições previdenciárias, folha de pagamento, aviso prévio, escriturações e FGTS.

Ficam de fora, no primeiro momento, informações relativas à segurança do trabalho e saúde, que deverão ser transmitidas a partir de julho de 2018, data em que as empresas que faturaram menos do que aquela quantia (R$ 78 milhões no ano de 2016), como microempresas, empresas de pequeno porte e MEI (Microempreendedor Individual), passarão também a transmitir os dados eletronicamente.

Quais as vantagens do eSocial?

O Governo Federal quer simplificar, informatizar e integrar informações sobre a folha de pagamento e suas obrigações. Atualmente, os dados ficam espalhados em múltiplas plataformas, dificultando o compartilhamento das informações sobre os trabalhadores.

Com o eSocial, será mais fácil assegurar que direitos e obrigações previdenciárias, trabalhistas e fiscais estejam sendo efetivamente cumpridos. O sistema permitirá melhorar a qualidade das informações, assim como reduzirá a burocracia e os custos do envio desses dados. No entanto, a responsabilidade dos profissionais da área administrativa e contábil deve crescer exponencialmente com a obrigatoriedade do eSocial. “O sistema transmitirá informações online em grande quantidade e com alto grau de importância em relação ao cumprimento da legislação vigente”, alerta Senne.

Para saber mais, acesse o Portal eSocial, que oferece conteúdo especializado sobre o programa.

Tags, , ,

Maior encontro da indústria de Alimentos & Bebidas, Fispal Tecnologia começa hoje em São Paulo

e38cdcf0-630c-49a4-b765-676dda034024

Empresários e executivos de toda a cadeia produtiva do setor de alimentos e bebidas podem conferir tecnologias desenvolvidas para o segmento durante a 33ª edição da Fispal Tecnologia – Feira Internacional de Tecnologia para a Indústria de Alimentos e Bebidas. O evento começa hoje e segue até 30 de junho, das 13h às 20h, no São Paulo Expo, em São Paulo. A expectativa é que passem pelo local mais de 40 mil visitantes.

Organizado pela Informa Exhibitions, a edição de 2017 traz como um dos principais atrativos o projeto Indústria 4.0 – Alimentos & Bebidas. Trata-se do primeiro demonstrador da indústria 4.0 para o segmento de A&B, desenvolvido em parceria com o Instituto Mauá de Tecnologia, MCK Automação e Zorfa Tec Consultoria. O espaço possibilita que os visitantes se encontrem dentro de uma linha de produção, com a explanação das tecnologias aplicadas aos processos produtivos de um ambiente da Indústria 4.0. O demonstrador promove uma inédita experiência de acompanhar uma futurística linha de produção, com a entrega de um produto totalmente customizado, de acordo com as preferências do consumidor.

Segundo Clélia Iwaki, diretora da Fispal Tecnologia, nos quatro dias de evento serão demonstrados produtos e serviços inovadores, sustentáveis, alinhados com o conceito de menor custo. “Conhecimento, soluções, tendências, concretização de negócios e networking, tudo em um só lugar”.

O evento, voltado não apenas para as indústrias de alimentos e bebidas, mas também para os setores químico e fármaco, e fornecedores nacionais e internacionais de máquinas para embalagens, marcação, codificação, logística, automação, entre outros, recebe somente nesta edição 50 novos expositores, em comparação com a edição de 2016, reafirmando que, de fato, é considerado o principal evento do segmento.

Mais atrações

Outro destaque é o Fórum Fispal Tecnologia, encontro de desenvolvimento e atualização da Indústria de Alimentos e Bebidas, que receberá profissionais do segmento em palestras, debates e apresentações de cases de sucesso. Estão confirmadas as presenças de representantes da Nissin, Bauducco, Bunge, Nestlé, Cargill, Itambé, Ducoco, KraftHeinz, Coca-Cola e Aurora, entre outras, que debatem sobre temas como melhorias na gestão industrial, sustentabilidade, aumento de produtividade, redução de perdas e outros assuntos pertinentes ao setor.

Há ainda dois espaços voltados para o segmento. O primeiro é o Lab de Soluções, destinado à solução de desafios das empresas participantes da mostra com a ajuda de profissionais de diversas áreas tecnológicas do SENAI-SP. A primeira frase do projeto já se encerrou, com o cadastramento de empreendedores que buscam soluções para suas respectivas indústrias. O Senai elegeu três desafios propostos (fabricante de balas de banana que procura um equipamento que realize o descascamento da fruta in natura de forma eficiente; fabricante de cápsulas de café que busca uma uniformidade e padronização na extração do café em cápsulas e, por fim, uma fábrica que quer mudar sua alimentação a vapor, que é ineficiente) e, durante a realização da feira, apresentará as soluções desenvolvidas pela equipe de profissionais da instituição.

O segundo é o Lounge ABRE da Embalagem, uma parceria da Fispal Tecnologia com a Associação Brasileira da Embalagem (ABRE). Seu principal objetivo é reunir os profissionais que atuam em agências responsáveis pela criação de peças até pequenos e médios fabricantes, potencializando a troca de informações, apresentação de tendências e soluções para o segmento. O Lounge da Embalagem recebe também o Circuito ABRE de Palestras, que conta com aproximadamente 25 apresentações de até 20 minutos de associados da entidade.

“Essa iniciativa de espaços exclusivos para atingir públicos-alvo diferentes oferecerá experiências presenciais inéditas aos visitantes e expositores e ampliará a visibilidade e oportunidades de relacionamento”, conclui Clélia Iwaki.

Outra parceria da Informa é com o Instituto Mauá de Tecnologia, no espaço do demonstrador da Indústria 4.0, para oferecer consultoria gratuita para as indústrias de Alimentos e Bebidas durante seis meses. A ação é voltada para micro, pequenas e médias empresas que tiverem interesse em aproveitar este benefício. Esta parceria visa fomentar o setor, proporcionando para as pequenas e médias indústrias a oportunidade de receber uma consultoria sem custos, além de mostrar a importância de estruturar o negócio para crescimento da lucratividade e da melhoria no processo produtivo.

No espaço do demonstrador, os visitantes interessados no programa terão a oportunidade de efetuar suas inscrições para participar do processo seletivo, que será realizado por especialistas do Instituto Mauá de Tecnologia.

As indústrias selecionadas terão acesso a um plano de melhorias de processo e de produto, que visa ao aumento de produtividade e competitividade.

O programa é dividido em duas fases: a primeira ocorrerá durante os três dias da feira, quando os representantes das empresas interessadas devem preencher um questionário que será submetido à avaliação técnica pelos profissionais da Mauá. A segunda fase terá início após o evento, no Instituto Mauá de Tecnologia, quando as três empresas selecionadas participarão de um workshop para desenvolver atividades práticas com propostas de cronograma de implementação dos projetos de melhorias das plantas.

Nos seis meses seguintes, receberão visitas mensais de professores da Mauá, que acompanharão de perto o desenvolvimento dos projetos e possíveis ajustes. No final do período, um relatório conclusivo será encaminhado à Informa Exhibitions. Além dessa oportunidade, as indústrias também poderão interagir com sistemas para identificar quantos estágios faltam para chegar à indústria 4.0.

33ª Fispal Tecnologia – Feira Internacional de Tecnologia para a Indústria de Alimentos e Bebidas

Entrada gratuita para profissionais do setor, através de credenciamento no site www.fispaltecnologia.com.br
27 a 30 de junho, das 13h às 20h
São Paulo Expo
Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, São Paulo (SP)

Tags, , , ,

NCR é líder em soluções para mobile banking no Relatório IDC MarketScape 2017

A NCR Corporation (NYSE: NCR), líder global em soluções omnichannel, é reconhecida como “Líder” no relatório *IDC MarketScape: Sistemas Bancários e de Pagamentos da América do Norte.

Na avaliação do portfolio bancário digital da NCR, o IDC MarketScape destacou inúmeros pontos fortes, incluindo a capacidade da NCR em oferecer uma grande variedade de soluções omnichannel para bancos, integradas à instituição financeira comunitária (Community Financial Institution – CFI, em inglês) com um modelo de preços flexível, combinado ao portfolio de áreas mais abrangentes da NCR, incluindo os terminais de autoatendimento.

“Os consumidores e as instituições financeiras continuam esperando mais do mobile banking, o que nos motiva a continuar inovando e nos dá muito orgulho pelo reconhecimento de liderança neste espaço tão dinâmico”, comenta Jose Resendiz, vice-presidente de Serviços Financeiros da NCR. “Com o design thinking incorporado ao nosso DNA e uma paixão por inovação, nós da NCR estamos constantemente trabalhando para criar uma experiência mais inteligente, interativa e fácil de usar, que atenda proativamente as necessidades reais dos clientes, usando o que há de mais recente em tecnologia”.

Credenciada como a primeira empresa a comercializar um wearable app nos EUA, a NCR lançou recursos móveis essenciais – como Touch ID, Android Fingerprint e 3D touch – dentro de seis meses após a tecnologia estar disponível no mercado.

“Com o foco na experiência do usuário e na integração contínua de novos recursos e tecnologias relevantes, as soluções do Portfolio Bancário Digital da NCR oferecem uma robusta experiência de pagamento e de sistemas bancários móveis”, afirmam os analistas Marc DeCastro e James Wester, da IDC, no relatório IDC MarketScape.

As soluções do Sistema Bancário Digital da NCR estão por trás de 8 dos 10 melhores aplicativos bancários dos EUA, de acordo com a MagnifyMoney. A pesquisa do IDC MarketScape inclui a análise de nove fornecedores norte-americanos de produtos para pagamentos e sistemas para mobile banking.

O relatório é focado nas medidas essenciais para o sucesso, com base nas capacidades atuais do fornecedor e o quanto se alinha às necessidades dos clientes, e na estratégia futura do fornecedor e como ele se alinha com a demanda dos clientes em três a cinco anos.

*IDC MarketScape: Avaliação de Fornecedores de Pagamentos e Sistemas Bancários Móveis na América do Norte 2017 (documento #40830917, maio de 2017)

Tags, , , ,

Mercado imobiliário ganha plataforma para conteúdo em 360 graus

Startup Stratos360 é acelerada pelo Programa de Promoção da Economia Criativa Samsung-Anprotec

Possibilitar passeios virtuais em 360 graus, de forma simples, rápida e de baixo custo para o mercado imobiliário e seus clientes é o objetivo da Stratos Conecta, plataforma de criação e publicação de conteúdos em realidade virtual, criada pela Stratos360. O projeto surgiu da necessidade percebida pela equipe da startup que, desde 2010, desenvolvia conteúdo em fotos e vídeos 360 graus.

“Muitas imobiliárias nos procuravam, mas a complexidade técnica e alto custo de um projeto de criação de tour virtual inviabilizava esse atendimento. Pensamos então em uma plataforma que facilitasse essa possibilidade, com baixo custo e praticidade”, explica a gerente administrativa da Stratos360, Luciana Silva.

A plataforma Stratos Conecta representa uma solução inovadora para o segmento imobiliário e seus clientes. De fácil acesso e manutenção, possibilita, em poucos passos, que as imobiliárias capturem as imagens dos empreendimentos e, por meio de um aplicativo para smartphones, as enviem para a plataforma e as transformem em uma experiência única de realidade virtual. Com indicações de passo a passo e vídeos tutoriais, em pouco tempo e com baixo custo é possível oferecer visitas virtuais em 360 graus aos empreendimentos disponíveis.

Ao oferecer a visita virtual da Stratos Conecta, a imobiliária fornece mais praticidade e assertividade para seu cliente, ganhando em eficiência, visibilidade e a possibilidade de atender um número maior de visitas aos imóveis. Proporcionando essa experiência positiva, a imobiliária aumenta sua credibilidade, ganha a confiança do cliente e, consequentemente, conquista sua fidelização. “Para alugar ou comprar um imóvel, atualmente, sabe-se que 90% das pessoas consultam a internet antes de ir pessoalmente ao local. Com a experiência que a imobiliária possibilitará com a Stratos Conecta, os clientes poderão não apenas ver fotos, mas conhecer detalhes importantes como a vizinhança, ligação entre os cômodos e como estão distribuídos, por exemplo”, detalha Luciana.

Com essa possibilidade, será possível ganhar em economia de tempo, reduzir o número de visitas, oferecer o serviço para clientes de localidades diferentes do imóvel e visitar vários imóveis virtualmente de forma fácil e rápida. A apresentação ao cliente pode ser feita pelo computador, tablet, smartphone ou por óculos de realidade virtual, como o Gear VR, da Samsung, que proporciona uma experiência ainda mais real.

Inscrições para terceira rodada de investimentos já estão abertas

A Pixcube é uma das startups selecionadas pelo Programa de Economia Criativa Samsung-Anprotec. A startup recebeu apoio financeiro e mentorias em alta tecnologia, além de mentorias e capacitação em temas totalmente pertinentes à realidade da empresa.

O Programa de Promoção da Economia Criativa é uma iniciativa da Samsung em parceria com a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores – Anprotec. “O programa já avaliou mais de 400 candidatos em áreas como realidade virtual, saúde digital, educação digital, bem-estar, wearables, convergência e Internet das Coisas (IoT). 20 startups foram beneficiadas até o momento com investimentos diretos, suporte, infraestrutura, incubação, aceleração, mentorias e acesso a tecnologia e investidores”, comemora Antonio Marcon, gerente de Pesquisa & Desenvolvimento da Samsung e coordenador nacional do programa em parceria com a Anprotec. “A Samsung estabelece um ambiente propício para promover a educação e apoiar os desenvolvedores e empreendedores com o objetivo de acelerar aplicações inovadoras”, complementa o executivo.

As inscrições para a terceira rodada do programa já estão abertas no portal http://anprotec.org.br/samsung. Nesta rodada, o número de vagas do programa foi ampliado para até 20 startups e o investimento pode chegar a R$ 250 mil por empreendimento em áreas como Mobilidade, Realidade Virtual, Saúde Digital, Educação Digital, Agricultura Digital, entre outras. Os candidatos têm até o dia 20 de agosto para submeterem suas propostas.

Tags, , , , , ,

Mercado brasileiro de PCs volta a crescer depois de cinco anos, revela estudo da IDC Brasil

Após cinco anos de resultados negativos, o mercado brasileiro de PCs voltou a crescer no primeiro trimestre de 2017. Entre os meses de janeiro e março, foram vendidos 1.1 milhão de máquinas, ou seja, 5% a mais que no mesmo período de 2016. Do total, 405 mil unidades foram desktops e 701 mil notebooks. Os produtos destinados ao consumidor representam 65% do mercado total. Já o segmento corporativo foi responsável pela compra de 35% dos computadores, o que representa 340 mil aparelhos. Os dados fazem parte do estudo IDC Brazil PCs Tracker Q1, realizado pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações.

“O crescimento é modesto, mas demostra que o mercado brasileiro está se estabilizando. A melhora aconteceu devido ao fim da oscilação do dólar, às promoções realizadas pelos varejistas para incentivar a compra e ao aumento da confiança do setor corporativo para investir”, diz Pedro Hagge, analista de pesquisa da IDC Brasil.

Ainda de acordo com o estudo da IDC, o ticket médio no período foi de R$ 2.141, 22% a menos do que nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2016, quando o mercado trabalhava com o dólar mais alto e tinha média de preço de R$ 2.750. “O consumidor brasileiro é muito sensível a preço e a queda de mais de R$ 600 nos computadores foi um ponto decisivo para que o mercado voltasse a crescer”, completa Hagge.

Para 2017, a IDC Brasil prevê a manutenção no mercado de PCs com 4,5 milhões de unidades vendidas, sendo 1,6 milhão de desktops e 2,9 milhões de notebook, leve crescimento de 1,2% na comparação com o ano de 2016, e receita de R$ 9,6 bilhões. “Em um mercado maduro como o de PCs, um crescimento, mesmo que pequeno, é muito importante, ainda mais porque existe uma forte competição com tablets e, principalmente, com celulares” finaliza o analista da IDC Brasil.

Tags, , ,

Hotel Urbano lança Vale Viagem em parceria com Lojas Americanas

unnamed (36)

O Hotel Urbano, agência online de viagens líder no País, anuncia o lançamento do Vale Viagem HU, uma nova forma de poupar na sua próxima viagem e também de presentear alguém querido. Afinal, a vida é feita de momentos e experiências e não de “coisas”. Com o Vale Viagem HU, além de surpreender com um presente que foge do comum, o presenteado ainda ganha 20% de bônus sobre o valor pago, que na prática representa um bela economia. O Vale Viagem HU está disponível em dois valores: 50 e 120 reais que dão direito a 60 e 144 reais respectivamente para serem usados na reserva de hotéis e pacotes de viagem no Brasil e exterior dentro do site ou app do HU.

“O Hotel Urbano nasceu para inspirar e transformar vidas por meio de viagens e o Vale Viagem HU é mais uma forma de atingirmos nossa missão e mostrar que sair da rotina é possível”, afirma João Ricardo Mendes, cofundador e CEO do Hotel Urbano. “Além disso, o Vale Viagem HU é perfeito para grupos de amigos que querem presentar alguém especial de forma prática e segura em uma grande ocasião como formatura ou lua de mel”. Fundado em janeiro de 2011, o Hotel Urbano conta com uma base de 18 milhões de viajantes cadastrados, além de ser dono da maior página de turismo do Facebook no mundo, com mais de 12 milhões de fãs. A pessoa presenteada com o Vale Viagem HU tem liberdade total para escolher a melhor data bem como o destino que preferir entre as milhares de opções de hotéis e pacotes de viagem disponíveis na plataforma Hotel Urbano.

O lançamento do Vale Viagem HU é realizado em parceria exclusiva com as Lojas Americanas e a novidade já está à venda em todas as mais de 1100 unidades espalhadas pelo País. Seu uso é simples: o vale viagem vêm com um código no verso, que precisa ser ativado no caixa da varejista. Depois, é só acessar hotelurbano.com/valeviagem fazer login ou criar sua conta no Hotel Urbano caso ainda não tenha, raspar a etiqueta do seu Vale Viagem e informar o PIN na área de resgate. O crédito correspondente ficará disponível para ser usado nas suas próximas viagens.

Tags, ,

Cipher anuncia novo diretor comercial

A CIPHER, empresa brasileira com atuação global, especializada em serviços gerenciados, serviços profissionais, consultoria e soluções de cibersegurança, anuncia a contratação do diretor comercial da companhia, Acy Rodrigues, com o objetivo de seguir com suas estratégias internas para consolidar o crescimento da companhia. Rodrigues assume o cargo com o desafio de ampliar a presença da marca em todo o território nacional.

Acy possui mais de 25 anos de experiência no mercado de segurança da informação, com sólido histórico de relacionamento e desempenho em integradores e empresas de serviços e tecnologia. É graduado em Gestão de Negócios pela Universidade Estácio de Sá e pós-graduado em Gestão de Negócios pela Fundação Getúlio Vargas.

Na CIPHER, o executivo comandará uma equipe formada por 18 profissionais especializados nas áreas de pré-vendas, comercial e pós-vendas. “O mercado brasileiro de segurança da informação está em expansão. Empresas de todos os setores não só investem mais, mas demandam atendimento consultivo e soluções sob medida para suas necessidades”, explica Rodrigues.

“Temos uma oferta única no mercado brasileiro, com soluções, consultoria e serviços gerenciados que atendem todas as necessidades das empresas em relação à segurança da informação. Podemos oferecer desde serviços de consultoria para determinar o estado atual de segurança nas companhias até gerenciar continuamente os ambientes de TI de nossos clientes por meio do Managed Security Services o que gera uma vantagem competitiva para a CIPHER e, consequentemente, para nossos clientes”, explica Paulo Bonucci, vice-presidente da companhia.

A CIPHER é reconhecida no mercado pela oferta de soluções que viabilizam os projetos estratégicos de digitalização e segurança da informação. São três os principais pilares da oferta da empresa, o MSS (Managed Security Services) que monitora e gerencia todo o ambiente de segurança dos clientes, por meio tde SOCs (Security Operation Centers) 24×7, os serviços profissionais de segurança, responsável por consultoria, certificações e integração de sistemas, além do Laboratório de Inteligência, que está a cargo de toda a pesquisa e desenvolvimento, feed de inteligência de ameaças, análises forenses, testes de penetração e outros. “A experiência de Acy contribuirá para agregar nossas relações comerciais que são baseadas em consultoria e na definição clara de requerimentos”, completa Bonucci.

De acordo com o novo diretor comercial, a CIPHER está pronta para consolidar sua liderança no mercado de segurança da informação trazendo inovações e melhores práticas ao mercado. “A equipe de vendas tem o direcionamento de atuar consultivamente com os clientes. Já reorganizamos a carteira e segmentação de mercado para entender cada projeto e visão de negócio dos nossos clientes individualmente, oferecendo as soluções que eles necessitam com a melhor relação de custo/benefício,” finaliza.

Tags, ,

O que é OverCapture? – Por Por Daniel Sherer

unnamed

Todo vídeo tem a sua história. Sua montagem, ação e assuntos. Como um criador de conteúdo, é o meu trabalho coreografar a experiência de quem está assistindo, guiá-los para verem o que eu quero que vejam, escutar o que eu quero que escutem e fazê-los se sentirem emocionalmente conectados à história. Vídeos imersivos são a nova fronteira no processo de criação de conteúdo. Assim, o time do GoPro Studio (ou o time de mídia da GoPro) que usa nossos equipamentos para contar histórias únicas, está muito animado com a Fusion, câmera esférica top de linha que o time de produtos criou. Somos nossos próprios clientes e não vemos a hora de colocarmos nossas mãos nesse produto. Nosso preview recente tocou em um ponto que acreditamos ser o próximo passo nessa tecnologia: o OverCapture.

Qualquer criador de conteúdo vai dizer que existem muitos componentes que contribuem para se contar uma boa história, mas o mais importante é conseguir a tomada certa. Pense em um momento perfeito para se filmar, mas você deixou a câmera apontando para a direção errada. Com a habilidade da Fusion de capturar tudo em sua volta, podemos capturar o momento em todas as direções de um único ponto. Por isso nos referimos ao “OverCapture”.

É mais do que apenas a habilidade de capturar conteúdo de todos os ângulos, a solução também apresenta mais possibilidades do que se fazer com o conteúdo uma vez filmado. Usuários têm a flexibilidade na pós-produção de usar todo o arquivo esférico e encontrar a tomada perfeita e extraí-la em 1080p “tradicional”. Chamamos esse processo de re-framing e a resolução 5.2K da Fusion é o que torna possível essa extração em HD da realidade capturada. Imagine nunca mais se preocupar em apontar a câmera para o lugar certo… nunca mais. O OverCapture não apenas garante que você sempre consiga a imagem, mas também traz o poder da escolha de qual enquadramento é mais importante depois da captura.

Com a Fusion, não precisamos mais utilizar várias câmeras para conseguir exatamente o que esperamos, temos mais eficiência e flexibilidade no nosso storytelling. Não estamos mais limitados à nossa habilidade de antecipar onde a ação central acontecerá.

Nosso time está realmente animado com todas essas possibilidades e todas as ideias que serão criadas a partir da experiência dos nossos parceiros no programa piloto e toda a comunidade GoPro quando a Fusion chegar até eles – essas serão as pessoas que desencadearão todo o potencial da GoPro e seu ecossistema.

Ele e as técnicas de captura 360 ainda estão sendo definidas. O mais legal disso é que a Fusion não só tornará tudo mais acessível, mas também apresenta mais possibilidades para o conteúdo tradicional. Seja criado para dispositivos VR ou para telas planas, as possibilidades são infinitas… e estou animado demais em fazer parte disso.

A GoPro planeja levar algumas unidades ao mercado no final de 2017. Informações como preço e outras especificações serão providenciadas no lançamento.

Àqueles interessados em participar do programa piloto podem se inscrever agora em GoPro.com/Fusion.

Daniel Sherer, Diretor Criativo Associado da GoPro

Tags, , , , ,

LegalNote permite que advogados levem o escritório no bolso

As plataformas de tecnologia para o setor jurídico, LegalTechs, têm conquistado espaço pela automatização de procedimentos que tomam um dos principais ativos de advogados: tempo. Aumentar a produtividade do advogado significa promover maior acesso à justiça, na medida em que os custos podem ser reduzidos e a oferta de serviços advocatícios ampliada. Com ferramentas genéricas ou voltadas para grandes empresas, o mercado pedia algo feito sob medida e que atendesse tanto aos profissionais estabelecidos, em escritórios ou empresas com grandes volumes de processos, quanto àqueles advogados independentes ou em início de carreira. Justamente a ideia do LegalNote, o assistente pessoal para advogados, criado pela Tikal Tech, empresa de tecnologia para a área jurídica

A premissa é tão simples quanto o uso. Com o LegalNote, o acompanhamento e gerenciamento de processos se torna uma tarefa muito fácil e possível de ser feita diretamente do celular, tablet ou computador. Basta acessar www.legalnote.com.br e incluir o número da ação que deseja acompanhar para o sistema criar um cadastro completo, organizado e atualizado com as informações dos tribunais e diários oficiais. Se preferir, o advogado pode entrar com o número da OAB e ter um mapeamento instantâneo de todos as causas em que está relacionado, criando seu portfólio no LegalNote.

O LegalNote monitora os processos e avisa sempre que encontrar novas atualizações, mantendo seus registros sempre atualizados e disponíveis para consulta mesmo na eventualidade dos sistemas oficiais firarem indisponíveis. “Para quem trabalha com os vários sistemas dos diversos tribunais, ter as informações centralizadas e facilmente acessíveis é um enorme benefício”, conta Derek Oedenkoven, CEO da Tikal Tech. “Todas as informações que o LegalNote manipula são originadas de fontes públicas e oficiais. Estas informações trafegam e são armazenadas utilizando padrões internacionais de segurança (criptografia) e alinhadas às melhores práticas de mercado”, complementa.

O sistema permite também a conexão do usuário com as principais ferramentas de armazenamento de documentos da atualidade, tais como: Google Drive, OneDrive, Dropbox e Evernote. Desta forma, o cliente pode ter as informações de seus processos replicada e organizada na plataforma que preferir. No caso do Evernote, por exemplo, o advogado pode adicionar suas anotações, documentos, digitalizações, e compartilhar com equipe e clientes, dispensando o uso de outros sistemas e gerando economia para o profissional. E mesmo que o advogado já possua algum sistema de gestão em seu escritório ou empresa, o LegalNote é uma opção bem acessível para funcionar como um assistente pessoal, oferecendo planos de assinatura a partir de apenas R$ 19,90 ao mês.

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=OtL40c3gOvw[/embedyt]

Tags, , , ,

Startup ajuda mais de mil empresas a reduzir gastos com hotel

A plataforma brasileira HotelQuando.com, que permite fazer reservas de 3h, 6h, 9h e 12h, pagando um preço justo pelo período da hospedagem, comemora a marca de mais de mil empresas cadastradas na plataforma. Entre as empresas clientes estão grandes corporações como Philips e Globo.com.

Diante do cenário de crise no País, empresas buscam soluções inteligentes oferecidas por startups para reduzir despesas. Segundo dados da ALAGEV (Associação Latino Americana de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas), a receita das empresas que compõem as Atividades Características do Turismo de Negócios caiu pelo segundo ano consecutivo. Em 2015, a queda foi de 12,1% e em 2016, de 8,7%. Geralmente, consumo com viagens é a terceira despesa mais significativa para uma média ou grande empresa, perdendo somente para consumação com pessoal e tecnologia. De olho nesse mercado, a startup HotelQuando.com criou um sistema que permite a grandes corporações reservar um quarto de hotel somente por algumas horas, sendo, no máximo, por 12h.

“Estima-se que cerca de 40% das viagens a negócios no Brasil demandam só uma noite de hospedagem. E esse percentual tende a crescer, uma vez que as empresas estão encurtando as agendas e se adaptando às viagens express. Esse viajante passa o dia todo na rua e chega ao hotel somente para dormir, não necessitando de uma diária completa. Foi a partir desse levantamento que passamos a entender que a solução oferecida pela HotelQuando tinha um modelo de negócios ideal para o público corporativo”, comenta Max Campos, co-fundador e CEO da HotelQuando.

As empresas que utilizam a plataforma conseguem ter redução de 25% em despesas de hospedagens que demandam apenas uma noite. Para períodos menores de estadia, como 3 ou 6 horas, os viajantes corporativos conseguem economizar 50% do valor que pagariam na diária do hotel. Todas as reservas são realizadas pela própria plataforma do HotelQuando.com, disponível para web ou nos aplicativos para iOS e Android.

“Queremos que a HotelQuando se torne a maior provedora de hotéis para pequenas e médias empresas até o final de 2017. Com isso, e sem se esquecer das grandes corporações, pretendemos atingir a marca de 1.800 empresas até o final do ano”, destaca Campos.

Atualmente, a HotelQuando, conta mais de 700 hotéis parceiros em todo o Brasil, dentre eles grandes redes como Accor, Transamérica, Atlantica, Vert Hotéis, Blue Tree, Allia, Nobile e Deville. Já as principais empresas parceiras da HotelQuando são Philips, Globo.com, Stylux, Midhaus, dentre outras. Os destinos mais procurados pelos usuários corporativos são as grandes capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília e Porto Alegre, tendo como interesse hotéis próximos a grandes centros comerciais, aeroportos e centros de convenções.

Tags, ,

WhatsApp perde espaço na tela inicial do smartphone dos brasileiros

A nova edição do Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre uso de apps no Brasil, que entrevistou 1.904 internautas que possuem smartphone, aponta os 20 aplicativos mais comuns na primeira tela dos smartphones brasileiros e registra uma acentuada queda do WhatsApp ao longo de dois anos. Em contrapartida, nos últimos seis meses, sobem o Facebook, Facebook Messenger, Instagram e Uber, acompanhados na lista por aplicativos das principais instituições financeiras brasileiras: Banco do Brasil, Caixa, Bradesco e Itaú. O app de compra e venda do OLX também garantiu sua presença entre os apps preferidos.

Mesmo se mantendo como o app mais comum na homescreen do brasileiro, presente na primeira tela de 66% dos entrevistados, o WhatsApp vem tendo queda constante nas últimas pesquisas: dois anos atrás seu percentual era de 83,2%; em abril de 2016 era 78,3% dos smartphones; em novembro de 2016, caiu para 72,9%.

O Panorama Mobile Time/Opinion Box também apontou outras preferências dos usuários móveis brasileiros: entre os games, Candy Crush Saga lidera entre no público feminino e o Clash of Clans no público masculino. O Netflix é líder para entretenimento móvel pago, seguido pelo Spotify, enquanto o brasileiro GloboPlay ganha pontos e entra na lista. Entre os antivírus, o Avast se mantém na liderança, mas perde espaço para o brasileiro PSafe. No ranking dos serviços pagos de backup mais populares, o brasileiro TIM Backup acompanha os estrangeiros Google Drive, OneDrive e iCloud em suas posições entre os preferidos.

A pesquisa conclui também que nove dos dez apps mais presentes na homescreen do brasileiro diminuíram a sua participação ao longo de dois anos – o único que cresceu continuamente foi o Uber. A ocupação da primeira tela está mais fragmentada, o que pode ser interpretado – segundo os analistas do Panorama Mobile Time/Opinion Box – como um sinal de maturidade do usuário brasileiro de smartphone. Conforme se acostuma com o uso do aparelho e explora as lojas de aplicativos, o consumidor descobre novos apps favoritos e troca os ícones que ocupam o centímetro quadrado mais valioso do seu telefone.

Outras descobertas do Panorama Mobile Time/Opinion Box:

– Apenas 13,3% dos internautas brasileiros com smartphone já pagaram pelo download de um aplicativo móvel;

– 46,2% dos internautas brasileiros com smartphone já fizeram compras in-app;

– Cerca de um terço dos internautas brasileiros com smartphone instalam e desinstalam apps diariamente;

– É mais comum encontrar apps de redes sociais na tela principal dos smartphones de mulheres do que de homens.

O Panorama Mobile Time/Opinion Box – Uso de Apps no Brasil é uma pesquisa independente realizada por uma parceria entre o site de notícias Mobile Time e a empresa de soluções em pesquisas Opinion Box. O questionário foi elaborado por Mobile Time e aplicado on-line por Opinion Box junto a 1.904 brasileiros que acessam a Internet e possuem smartphone, respeitando as proporções de gênero, idade, faixa de renda e distribuição geográfica desse grupo. As entrevistas foram feitas ao longo de abril de 2017. A margem de erro é de 2.2 pontos percentuais. O grau de confiança é de 95%. Os dados completos da pesquisa estão presentes em um relatório que pode ser baixado de graça no site www.panoramamobiletime.com.br

Tags,

Certisign lança serviço de assinatura eletrônica

A Certisign, empresa líder em Certificação Digital na América Latina e especialista em Identificação Digital, lança ao mercado o serviço de assinatura eletrônica, modalidade que viabiliza a formalização de transações no meio digital, sem caneta e papel, mas com validade legal.

“Somos especialista em identificação digital e, por isso, ampliamos o nosso portfólio de serviços ofertando mais essa possibilidade aos nossos clientes e futuros clientes”, explica Maria Teresa Aarão, diretora de Inovação em Produtos e Mercados da Certisign.

A assinatura eletrônica é gerada a partir da grafia de uma assinatura na tela de um dispositivo (computador, celular e tablet) e tem eficácia probatória de acordo com as evidências colhidas, como a geolocalização, voz, imagem, entre outros critérios. Segundo Maria Teresa, ela é indicada para formalizar transações com baixo risco financeiro e de curto prazo.

O novo serviço está disponível em duas modalidades: por meio do portal de assinaturas, onde o cliente pode submeter o arquivo e realizar a transação, ou via API (Application Programming Interface), indicado para empresas que desejam integrar a tecnologia em seus sistemas.

Benefícios

A assinatura eletrônica permite migrar processos realizados no meio físico para o digital, como o de assinatura de recibos de entrega, aceite de propostas, contratos de serviços e financiamentos, entre outros.

“Todo documento que implique o consentimento e que formalize uma situação a qual já tenha sido registrada por sistema, telefone, SMS, e-mail, ou qualquer outro meio eletrônico, pode ser assinado eletronicamente. Como consequência, há redução de custos e melhora a eficiência operacional, pois não é preciso imprimir vias e mais vias de papel, transportar documentos, ter espaço para o armazenamento físico, entre outros”.

Tags, ,

O sociopata nas empresas – Por Antonio Augusto Beraldo

a90530938f505274026a4bb21ac6fa87
Quem dentro de qualquer corpo funcional de uma empresa não passou pelo desprazer em conviver com um “chefe” e/ou “dirigente” grosseiro, mal-educado e egoísta?

Não é absolutamente incomum encontrarmos pessoas em cargo de chefia gerência ou direção que não possui cultura de desenvolvimento. Elas apresentam uma configuração da mente (mindset) negativa, deteriorando a confiança dos funcionários no seu grupo e por extensão na empresa. Elas ainda se concentram mais em seu poder do que no bem-estar dos outros, podendo inclusive promover um forte turn-over, aliás do qual sempre se exime de culpa.

Isso, todavia, não é privilégio de “chefes”. Encontramos muitas vezes esse tipo de personalidade em cargos da mais alta relevância. Mas o que fazer quando temos um ou mais indivíduos com esse comportamento?

Primeiro uma análise permanente dos líderes da empresa. E do RH uma vigilância constante, especialmente na contratação. A avaliação pode ser necessária para muitas empresas porque a soberba de alguns líderes pode, até mesmo, levar a uma perda significativa de dinheiro. Ressalto que é uma missão difícil, pois eles se escondem em atitudes dissimuladas. Todavia, não é improvável conseguir-se bons resultados em uma análise preliminar.

Hoje estudos e pesquisas recentes remetem essas pessoas a uma condição de portadores de um transtorno que na Classificação Internacional de Doenças é chamado Transtorno de Personalidade Dissocial. Pessoas com esse diagnóstico são usualmente chamadas de sociopatas. O termo descreve indivíduos com marcado egocentrismo que não têm deferência normal pelas outras pessoas, manipulando-as, como quer seja necessário, para atingir seus objetivos. Suas armas são o charme, a sedução, a intimidação e a violência, usadas, assim, progressivamente, de modo cada vez menos sutil, no caso de as outras pessoas não se comportarem da maneira como o sociopata deseja.

Outro estudo da Industrial-Organizational Psychologist, os pesquisadores Silverman, Russel E. Johnson, Nicole McConnell e Alison Carr identificaram que a empáfia dos superiores atingiu o descontrole. Segundo eles, a pesquisa mostra que os funcionários arrogantes, em geral, apresentam desempenho pobre, além de criarem situações de estresse para os outros colaboradores da empresa. Os pesquisadores acrescentam, ainda, que pessoas com esse tipo de comportamento são mais propensas a criar um “ambiente venenoso”.

O problema se torna ainda pior quando se trata de cargos mais altos. Por exemplo, um gerente arrogante está menos disposto a ouvir ou oferecer feedback. Ou ainda está mais propenso a manter seus subordinados em uma posição desagradável, impossibilitando promoções ou mesmo novas oportunidades.

E embora muitas pessoas acreditem que a arrogância é um traço de personalidade, os pesquisadores caracterizam o comportamento como uma série de comportamentos voltados ao exagero do senso de superioridade de uma pessoa, levando ao ponto de menosprezar os outros. Para os cientistas, esse tipo de comportamento trata-se, na verdade, de um processo defensivo que ocorre parcialmente em resposta à baixa autoconfiança.

Enfim, o que se apresenta como quadro quase insolúvel, a rigor dá os caminhos para o conhecimento do caráter desses seres. Por exemplo: adoram o poder; adoram se fazer de vítima; são pessoas sedutoras; manipuladoras e cínicas; não sentem remorso pelo que fazem e jamais sentem culpa.

Portanto, estar atento a essa conduta se presume de grande importância ao bom desempenho dos corpos operantes das corporações.

Antonio Augusto Beraldo atuou na área de comunicação por 46 anos.Foi professor da ESPM, especialista em comunicação pela New York University e em criatividade pela Buffalo State University é certificado como Practitioner ( terapeuta) em EFT, e Personal e Executive Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching. Palestrante em Desenvolvimento Humano.

Tags

Robótica se inspira em animais para automatizar a indústria

A Festo, multinacional líder em automação industrial, estará no 7º Congresso Brasileiro de Inovação e contará com a presença de quatro robôs inspirados em animais: AirJelly, Smart Bird, Air Penguin, além de um display com a formiga BionicAnt. As tecnologias fazem parte do projeto interdisciplinar da Festo, com o apoio de universidades, institutos e empresas globais de desenvolvimento.

“A ideia é aplicar o aprendizado biônico em linhas de automação no futuro. Esta é uma das nossas estratégias para desenvolver tecnologias para a Indústria 4.0, trazendo uma nova abordagem em automação industrial”, revela Flávio Rodrigues, Gerente de Marketing da Festo.

Além dos bionics, o Vice-Presidente de Pesquisa e desenvolvimento mundial da Festo, Dr. Peter Post, estará no evento para ministrar palestra sobre a Digitalização na manufatura e automação – Indústria 4.0. Peter Post é doutor em engenharia pela Universidade de Siegen, na Alemanha. Em 2010, recebeu o German Future Prize por seu trabalho no desenvolvimento de sistema de manipulação biônico e, recentemente, foi nomeado membro para o Conselho Alemão de Ciência e Humanidades.
Conheça os robôs que estarão em solo brasileiro:

AirJelly

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=divLsTtA5vk[/embedyt]

Inspirado no movimento das águas-vivas, a inovação desliza pelo ar com a ajuda de seu atuador elétrico central e de um sistema mecânico inteligente e versátil. Este bionic é controlado remotamente e mantido no ar por um balão cheio de gás hélio. Sua única fonte de energia são duas baterias de polímero de íon-lítio conectadas ao atuador elétrico central.

Smart Bird

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=nnR8fDW3Ilo[/embedyt]

Inspirado no movimento das gaivotas, o famoso pássaro inteligente foi todo produzido com fibra de carbono, possui uma envergadura de dois metros e seu peso total não passa de 485 gramas. O Smart Bird é capaz de decolar, voar e aterrissar sozinho, sem o auxílio de outros dispositivos de elevação.

Air Penguin

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=jPGgl5VH5go[/embedyt] Este robô foi inspirado nos movimentos dos pinguins. Com nadadeiras de torção passiva, a tecnologia faz com que os pinguins voem para frente e para trás. Os Air Penguins são ultraleves por conta de um balão cheio de hélio. O robô simula com precisão os movimentos de suas contrapartes naturais graças à sua estrutura 3D com o efeito Fin Ray Effect® na frente e nas costas.

BionicANTs

https://www.festo.com/group/en/repo/assets/media/bionicants-en-SD.mp4

Pela primeira vez, o comportamento cooperativo das criaturas também foi transferido para o mundo da tecnologia de controle por meio de algoritmos complexos.
Cada formiga toma as suas decisões de forma autônoma, mas ao fazê-lo é sempre subordinado ao objetivo comum e, assim, desempenha o seu papel no sentido de resolver a tarefa em questão. De uma forma abstrata, este comportamento cooperativo fornece abordagens interessantes para a fábrica de amanhã. Sistemas de produção futura serão fundamentados em componentes inteligentes, que se adaptam de forma flexível a diferentes cenários de produção e, assim, assumem tarefas a partir de um nível de controle mais elevado.

Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria

Data: 27/06 e 28/06
Local: Transamérica Expo Center SP

Tags, , , , , , , , , ,

BB atinge meio bilhão de reais em crédito veículo por mobile

O desembolso de crédito para aquisição de veículos pelo aplicativo do BB chegou a meio bilhão de reais nesta semana, em mais de 15 mil contratos, sendo que 83% das propostas contam com resposta automática para a aprovação do crédito. Hoje, mais de uma em cada três operações de financiamento de veículos no BB já é realizada pelo canal. No último mês, a participação nas liberações foi de 36%.

O BB foi pioneiro ao lançar o crédito veículo por mobile, em 2015, e espera atingir, ao final deste ano, a inédita marca de R$ 1 bilhão em crédito para financiamento de veículos liberados pelo aplicativo do BB para dispositivos móveis.

Hoje, cerca de 12 milhões de clientes do BB são usuários do aplicativo do Banco, que está entre os cinco app preferidos pelos brasileiros, segundo pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box, divulgada pelo site Mobile Time. O BB ficou atrás apenas de grandes empresas de tecnologia ou redes sociais. A pesquisa é feita semestralmente e se encontra no seu terceiro ano de realização.

Tags

CargoX contrata ex-CTO da Abril Digital para liderar mudança tecnológica no mercado de transportes

A CargoX (www.cargox.com.br) – primeira transportadora brasileira baseada integralmente em tecnologia e inovação – anuncia a contratação de Eduardo Nicola Ferraz Zagari para o cargo de CTO da companhia. A contratação tem como foco intensificar as mudanças tecnológicas promovidas pela empresa perante o mercado, aumentando as possibilidades para caminhoneiros e empresas dentro da plataforma, além de agregar novas funcionalidades aos sistemas da empresa.

O novo executivo tem como principais experiências ter liderado as áreas de produtos digitais e tecnologia de companhias como: Editora Abril e YouFind Solutions, além de unidades de negócio do Grupo Abril e Minuto Seguros, entre outras empresas do setor de tecnologia. Além disso, Nicola possui uma extensa história no mundo acadêmico, somente na PUC, de Campinas, lecionou por mais de 14 anos. Formado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Juiz de Fora e Mestre em Automação pela Unicamp, ele também possui passagens pela FIA e Fundação Dom Cabral, onde realizou especializações com foco em gestão.

Para Eduardo, essa é uma oportunidade muito importante em sua longa carreira, pois é um mercado com grandes oportunidades para inovar em tecnologia. “A empresa fez com que me sentisse motivado, observei que o mercado de transportes é um mar a ser desbravado e isso é importante para um profissional” declara.

Essa nova contratação reforça a perspectiva de crescimento rápido da CargoX e de forte investimento em soluções tecnológicas. Federico Vega, CEO e fundador da companhia, acredita que a empresa está no caminho correto para revolucionar o mercado. “Quando falamos de tecnologia, temos que pensar em evolução constante e isso significa modificar e aprender sempre.” conclui.

Tags, , ,