Page

Author admin

Tânia Cosentino assume a presidência da Microsoft Brasil

A Microsoft anuncia hoje duas mudanças na América Latina. Após três anos e meio liderando com sucesso a subsidiária brasileira, Paula Bellizia é promovida a vice-presidente de Vendas, Marketing e Operações da Microsoft América Latina. Tânia Cosentino (foto) é a nova presidente da Microsoft Brasil.

Tânia Cosentino possui mais de 30 anos de experiência profissional e, desde outubro de 2018, ocupava a vice-presidência global de qualidade & satisfação do cliente da Schneider Electric, empresa na qual desenvolveu uma carreira de muito sucesso por 19 anos. Ingressou em 2000 como gerente nacional de vendas, após três anos passou a ser diretora comercial e, em 2009, assumiu a presidência da subsidiária brasileira. Em janeiro de 2013, foi promovida a presidente da empresa na América do Sul, com foco em preparar a Schneider Electric para liderar a transformação digital na região, em mercados como residencial, industrial, comercial, data centers, energia e infraestrutura para cidades inteligentes. Além disso, a executiva estimulou o desenvolvimento de soluções diferenciadas e sustentáveis com o objetivo de agregar valor aos negócios dos clientes. Tânia era também membro do Conselho Consultivo de Diversidade & Inclusão da empresa.

Sob sua liderança, a Schneider Brasil conquistou vários reconhecimentos nas áreas de clima organizacional, inovação, diversidade e inclusão com ênfase no empoderamento feminino, frente na qual Tânia é uma líder do programa HeForShe da ONU Mulheres e da Iniciativa do Pacto Global da ONU. Por seu trabalho na América do Sul, Tânia foi reconhecida como uma das dez pioneiras, atuando nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do Pacto Global da ONU em 2017.

Tânia comenta sobre a oportunidade: “Estou muito motivada a fazer parte da equipe da Microsoft Brasil, determinada a contribuir para o crescimento dos negócios, bem como para a aceleração da transformação digital de nossos clientes e parceiros. Admiro não apenas a história da Microsoft, sua capacidade inovadora e as pessoas apaixonadas, como também a sua missão: empoderar cada pessoa e cada organização no mundo a conquistar mais. Acredito que a tecnologia pode contribuir para resolver os principais desafios do planeta: a desigualdade, a pobreza e as mudanças climáticas. A tecnologia também pode alavancar a competitividade do Brasil e é ótimo poder contribuir para um futuro melhor do meu país”.

“Tânia traz uma sólida experiência em diferentes empresas e um foco em agregar valor aos negócios dos clientes, totalmente alinhado ao nosso objetivo prioritário de contribuir para a transformação digital de nossos clientes com soluções inovadoras. Tenho certeza que sua ampla visão de negócio e operações e sua liderança em temas extremamente relevantes, como diversidade e inclusão, serão fundamentais para a evolução de nossos negócios no Brasil”, disse Cesar Cernuda, presidente da Microsoft América Latina. “Ao assumir uma nova posição na Microsoft, Paula deixa um importante legado à frente da maior subsidiária da América Latina. Tenho certeza de que esta rica experiência de gestão nos últimos três anos e meio contribuirá fortemente para alavancar nossos negócios na América Latina.”

Paula Bellizia liderou a Microsoft Brasil desde julho de 2015. Com mais de 25 anos de experiência no mercado, a executiva iniciou sua carreira em Marketing na Whirlpool em 1992, trabalhou na Telefonica por quatro anos e, em 2002, ingressou na Microsoft Brasil, onde ocupou diferentes posições durante dez anos. Antes de retornar como presidente em 2015, Paula liderou a Diretoria de Vendas para Pequenas e Médias Empresas do Facebook na América Latina e foi presidente da operação da Apple no Brasil por dois anos. Em sua nova posição como vice-presidente de Vendas, Marketing e Operações da Microsoft América Latina, Paula irá se concentrar em impulsionar os objetivos de negócios e estratégias da Microsoft em torno da transformação digital e inteligência artificial em 35 escritórios de 21 países, com mais de 2.000 funcionários e 80.000 parceiros de negócios em toda a região.

Fonte: Microsoft Brasil

Como interagir de forma eficiente com o cliente

Por Yuri Fiaschi

Não há dúvida de que a sobrevivência das marcas está diretamente relacionada à forma com que elas se comunicam com seus clientes. A consolidação dos dispositos móveis e das redes sociais oferece grandes oportunidades para que empresas façam campanhas personalizadas, exatamente de acordo com as necessidades dos consumidores. Essa é uma oportunidade que nunca deve ser desperdiçada, porque, cada vez mais, ter estratégias de marketing eficientes significa fazer o cliente se sentir único e especial.

A partir dessa premissa é que entra em cena a comunicação omnichannel, uma estratégia simples, mas altamente eficaz em termos de personalização de conteúdo e marketing móvel, considerando que há 236 milhões de linhas de celulares em operação no Brasil, o que revela um mercado de grande potencial.

O omnichannel também oferece muitas possibilidades de personalização de conteúdo de acordo com os hábitos do cliente e da mensagem a ser transmitida. Enquanto o público mais idoso prefere mensagens por voz, os mais jovens gostam de ser contatados por meio de Facebook Messenger e notificações via push. Já as mensagens por SMS são a melhor opção para enviar cupons de desconto, ao passo que o e-mail é o canal ideal para enviar documentos.

Para realizar campanhas personalizadas e eficientes usando omnichannel, é necessário que as organizações trabalhem com inteligência os seguintes aspectos:

Timing

Entregar a mensagem certa no momento certo é cada vez mais crucial para campanhas de marketing de sucesso. Um meio surpreendentemente eficaz para alcançar essa meta é o SMS. Com a ajuda de uma funcionalidade conhecida como geolocalização, é possível mandar mensagens de acordo com a localização do seu cliente. Outra ferramenta muito eficiente nesse aspecto são as notificações via push.

Canal de contato

De maneira geral, todas as empresas precisam se comunicar com seus clientes para fazer ofertas e mensurar taxas de satisfação. Com o omnichannel, seu público consumidor pode entrar em contato com sua marca por meio de diferentes canais, e o contrário também é verdade. Dessa forma, a omnicanalidade ajuda as empresas a oferecer sempre um conteúdo feito sob medida para seus clientes, ao mesmo tempo em que lhes permite receber suporte rapidamente, o que aumenta a satisfação do consumidor.

Rastreabilidade de dados

Utilizando uma plataforma integrada, a comunicação omnichannel permite que as equipes de marketing e vendas obtenham métricas para avaliar a penetração de suas campanhas. É possível rastrear esses dados utilizando técnicas simples, como a adição de uma UTM no fim de um link. Métodos mais sofisticados de análise de dados incluem big data e inteligência artificial. De qualquer forma, o objetivo é o mesmo: aproximar-se do cliente e fidelizá-lo.

Por fim, podemos concluir que a comunicação omnichannel é uma estratégia que tem potencial enorme, porque oferece diversos canais de contato eficientes e personalizados, com a possibilidade de obter métricas para aperfeiçoar ainda mais suas campanhas de marketing.

Yuri Fiaschi, head das Américas da Infobip, uma das maiores plataformas próprias de mensageria e comunicação do mundo.

Brasileiros retomam confiança no mercado de trabalho, aponta pesquisa da Randstad

Após sofrer queda de 9 pontos no terceiro trimestre de 2018, o Índice de Mobilidade do Brasil, medida que analisa a confiança do profissional e sua probabilidade de mudança de emprego nos próximos seis meses, apresentou alta de 8 pontos, atingindo a pontuação total 125. O índice é parte da pesquisa trimestral WorkMonitor, realizada pela Randstad, líder global em soluções de recursos humanos.

Para Toni Camargo, diretor da Randstad Staffing, a recuperação já era esperada com a definição das eleições. “É natural que o mercado fique otimista no início de um novo governo. O mesmo aconteceu em 2015, quando a pontuação do Brasil era altíssima devido ao pleno emprego, e se manteve nos primeiros meses após a reeleição do governo anterior. Só começamos a observar queda quando a população começou a sentir a crise”, explica. De acordo com o especialista, a tendência é que o índice mantenha o patamar atual até, pelo menos, o segundo trimestre do ano.

Do segundo semestre em diante, a confiança dos brasileiros deve acompanhar o cenário econômico do País. “O governo tem pautas polêmicas para aprovar e que são esperadas pelo mercado. Dependendo do que acontecer e se o cenário desenhado por economistas se confirmar, prevemos um aumento de 10 pontos no Índice de Mobilidade, chegando próximo aos números de 2015”, explica. Entre os setores que devem puxar as contratações e movimentar todo o ecossistema, Camargo aposta na indústria automotiva, que já vem mostrando boa recuperação.

Mudança de emprego em 2018

A pesquisa também aponta que 75% dos brasileiros não mudaram de cargo e nem de empresa nos últimos seis meses do ano. Entre os que optaram pela mudança, 15% mudaram de empresa mantendo o cargo, 6% foram promovidos dentro da empresa; e 4% mudaram de empresa e de cargo.

Quando o assunto é a procura por novas colocações em 2019, os dados do relatório revelam que 30% dos profissionais são talentos passivos – não estão procurando vagas ativamente, mas avaliariam boas propostas recebidas – enquanto 24% estão procurando ativamente e outros 43% não estão interessados na busca no momento.

Glovo lança serviço de entregas para empresas

A Glovo, startup espanhola de delivery multicategoria, buscando sempre oferecer facilidade e comodidade aos seus usuários, apresenta mais uma solução para o mercado brasileiro: o Glovo Business. A partir de agora, além do aplicativo que realiza entregas de farmácia, mercado, restaurante e diversos estabelecimentos na categoria ‘qualquer coisa’, a plataforma disponibilizará um serviço destinado a soluções logísticas como envios e entregas para empresas e organizações de qualquer setor ou tamanho.

O Glovo Business chega ao mercado para complementar o que já é oferecido pela plataforma e tem como objetivo trazer soluções rápidas para as empresas independente da situação. A área de abrangência para esse serviço é a mesma do aplicativo atual e, por isso, a estimativa é que todas as entregas sejam feitas em até 45 minutos, garantindo máxima eficiência para os clientes.

“Estamos constantemente inovando e atendendo às necessidades de nossos usuários. Com este serviço de entrega para empresas, esperamos facilitar o dia a dia das organizações que, hoje, contam com processos burocráticos e complexos para execução de tarefas básicas como enviar algo. Além disso, ao invés de ter que entrar em contato com empresas terceiras e avaliar a disponibilidade de motoboys, o Glovo Business acelera a contratação do frete e garante disponibilidade de frota, tornando todo o processo simples e rápido”, afirma Oscar Pierre, CEO da Glovo.

Pensando no serviço de logística de levar, trazer, buscar e entregar, com o Glovo Business é possível fazer 4 tipos de solicitações, cada uma para uma necessidade específica. O primeiro é chamado de pedido único, no qual o entregador leva um produto de um ponto para o outro. Pode ser usado para entregar um presente para uma pessoa querida. O segundo é chamado de pedido com retorno, no qual o entregador leva um item de um ponto para outro e depois retorna ao local inicial. Pode ser usado para levar um documento importante, coletar uma assinatura e trazer de volta. Já o terceiro é pedido com múltiplos destinos, no qual o entregador retira diversos produtos ou documentos em um local e os entrega em vários destinos. E, por fim, o pedido com múltiplas retiradas, em que o entregador faz o recolhimento dos itens de vários locais e realiza a entrega na empresa.

Para usar a nova funcionalidade basta acessar o link da Glovo Business. Para empresas que já tem cadastro na Glovo, é possível fazer login utilizando os mesmos dados, com a mesma conta. Se não, é só realizar um novo cadastro.

Além disso, o novo serviço oferece diferentes formas de pagamento com o intuito de atender de forma inteligente os estabelecimentos, dependendo do volume de pedidos que pretendem realizar. Para empresas que utilizarão o serviço em casos esporádicos, é possível fazer o pagamento usando o cartão de crédito e nesse caso o pedido é cobrado no ato da compra. Para empresas que pretendem utilizar o serviço com recorrência, é possível efetuar o pagamento por boleto bancário, no qual a plataforma contabiliza todos os pedidos realizados no mês e unifica a cobrança.O preço pode variar de acordo com a quilometragem percorrida, iniciando em R$ 6,90 e com teto de R$ 19,90 por entrega.

“É possível entregar uma carteira de trabalho no RH da empresa, levar um documento para ser assinado e depois trazer de volta ao local inicial, buscar os itens de um evento em diferentes locais e entregar tudo na empresa e até retirar documentos e entregar cada um em diferentes locais. A mesma facilidade e comodidade que os nossos usuários já conhecem, agora disponível para empresas”, finalizaBruno Raposo, country manager da Glovo no Brasil.

Para saber mais sobre a Glovo, acesse: http://glovoapp.com/pt-br/

TIVIT reforça área de Novos Negócios e Marketing com novo executivo

TIVIT, multinacional brasileira de soluções digitais, acaba de contratar Anderson de Almeida Gaspar para reforçar a área de Sales (Novos Negócios), Marketing, Parcerias e Go-to-Market. O executivo ocupará a posição de Diretor Executivo de Vendas, Marketing e Parcerias, reportando-se diretamente a Carlos Gazaffi, Presidente da TIVIT

Anderson terá a missão de alavancar o setor de novos negócios, impulsionar as áreas de Marketing e Go-to-Market, reforçando não apenas a expertise da companhia, mas também a marca e o posicionamento da TIVIT, que completou duas décadas em 2018.

O executivo tem mais de 20 anos de experiência na área de vendas, no Brasil e também na América Latina, com forte conhecimento em liderar equipes de alta performance, execução, planejamento estratégico, serviços e parcerias. O diretor chega à TIVIT trazendo importantes experiências em seu currículo, como passagens pela Microsoft e Sun Microsystems. E além das vivências profissionais, Gaspar é graduado em Engenharia Elétrica pela Escola Politécnica da USP, e possui um MBA Internacional também pela Universidade de São Paulo.

“A TIVIT tem vivido um momento novo, com um mercado altamente competitivo e em constante mudança. Entendo que é chegada a hora de reforçar, não apenas nos atuais clientes, mas também nos futuros, que estamos aqui para entregar eficiência, otimizar o tempo, e para aplicar soluções inovadoras aos negócios dos nossos clientes. O futuro deles é um desafio do qual nos apropriamos”, afirma Gaspar.

Nova funcionalidade no e-commerce garante segurança ponta a ponta no tráfego de dados de cartão de crédito

O volume de vendas no e-commerce durante a Black Friday é, em média, 7 vezes maior do que em uma sexta feira comum, segundo levantamento da Cielo, por onde passaram 85% das transações onlines do Brasil na data em 2017. As tentativas de fraude nesse período, assim como em qualquer transação realizada na internet, precisam ser mitigadas, por isso é fundamental transacionar em sites seguros e que estejam de acordo com as normas mundiais de compliance.

A Cielo, empresa líder em tecnologia, serviços e soluções inovadoras para o varejo, desenvolveu uma nova funcionalidade, a Silent Order Post, para quem tem algum tipo de comércio eletrônico e não está adequado aos protocolos da chamada Normas de PCI Compliance, que regem as movimentações eletrônicas com cartão de crédito.

Pelas regras de transações desse tipo em e-commerce, o estabelecimento não pode trafegar em seu servidor os dados do cartão de forma aberta. O Silent Order Post é um método de segurança que gera um token temporário referente a uma transação, e possibilita o tráfego dos dados do cartão de maneira segura, em um código criptografado.

“O Silent Order Post não muda absolutamente nada na experiência de compra do portador do cartão. É uma camada de segurança totalmente transparente. Antes de armazenar um cartão, os dados são trafegados entre a tela de pagamento (checkout) com o servidor daquele lojista. É nesse passo que os estabelecimentos precisam se adequar às normas de PCI”, explica Rogério Signorini, diretor de E-commerce e Canais digitais. “De algum jeito o lojista deveria criptografar aqueles dados, transformá-lo em um código, em um token. Como é um custo alto para o lojista se adequar às normas, acaba deixando de lado e não se adequa. Mas a Cielo oferece a solução sem custo para o seu cliente”, conclui o executivo.

A Serasa Experian foi a primeira empresa a implementar essa solução de segurança oferecida pela Cielo. Com ela, a companhia passa a oferecer mais segurança aos usuários de dois serviços, como o Serasa Antifraude, que têm uma base de 300 mil clientes. Com a adequação, a empresa elimina os riscos de sofrer sanções por não estarem de acordo com a legislação.

A integração da funcionalidade ao sistema da Serasa Experian foi simples e rápida. Em cerca de 15 dias foram feitas as adaptações para integrar o Silent Order Post, realização de testes e já entrou em operação. “Se fôssemos desenvolver internamente essa adequação levaríamos muito mais tempo e teríamos um custo bastante alto. Com o Silent Order Post, ficamos compliance com as normas de forma rápida e simples, oferecendo ainda mais segurança para nossos usuários”, diz o vice-presidente de tecnologia da informação da Serasa Experian e Experian América Latina, Alberto Campos.

Maior comunidade de compras do mundo elenca cinco tendências do varejo para 2019

A Cashback World, comunidade de compras internacional, multicanal e multissetorial que permite que Afiliados recebam Cashback (dinheiro de volta) a cada compra feita, elencou as cinco tendências que irão marcar o varejo em 2019. Entre as principais linhas de ação do setor estarão: mercado de fidelidade, experiência do consumidor e tecnologia.

“Para lidar com os desafios de mercado, é importante estar preparado e antenado às mudanças que estão chegando para facilitar a vida das empresas. A Cashback World se preocupa em se manter sempre na vanguarda da inovação e tecnologias que irão pautar os negócios nos próximos anos,” afirma o diretor geral da myWorld, operadora da Cashback World no Brasil, Davi Damazio.

Mas o que esperar de 2019? Confira as tendências para o próximo ano:

Mercado de fidelização em alta

Um movimento que já ganhou notoriedade em 2018 e agora chega como a grande aposta de 2019. O mercado de fidelização está ganhando cada vez mais espaço no varejo brasileiro, seja nas pequenas ou grandes empresas.

Para o próximo ano, a expectativa é que cada vez mais empresas apostem em soluções de fidelização e que a retomada no consumo pelos brasileiros seja pautada em decisões inteligentes de compra.

Muito além dos pontos

Muitas empresas passaram a entender o quão rentável pode ser um programa de fidelidade personalizado para o negócio. Agora, a ideia é oferecer ao cliente muito mais do que uma simples soma e troca de pontos; e inovar com o Cashback – porcentagem do valor da compra de volta para o cliente.

Este tipo de benefício pode ser oferecido a clientes de grandes e pequenos varejistas de comércio eletrônico; e fãs e torcedores de grandes clubes e associações, sendo facilmente adaptado para qualquer tipo de negócio.

Experiência de compra em primeiro lugar

A experiência de compra do cliente será cada vez mais valorizada e, sua jornada, cada vez melhor compreendida. Evitar e eliminar barreiras e atritos durante as compras estão entre as estratégias que as empresas devem buscar, seja no ambiente online ou offline.

Neste quesito, experiências como realidade aumentada, logística cruzada e benefícios como o cashback (dinheiro de volta a cada compra) serão grandes aliados.

Soluções Omnichannel

Cada vez mais o mundo online e offline precisarão se integrar e oferecer soluções e experiências de compra para o consumidor de maneira integrada. Um grande exemplo desta tendência são os showrooms das marcas – local onde a pessoa pode ver a peça de roupa e experimentar, porém, o restante da compra é feito virtualmente.

Já no primeiro semestre de 2019 será comum passar por diversos showrooms oferecendo experiência Omnichannel em diferentes centros de compra.

Big Data

As tecnologias de Big Data continuam em plena ascensão em todos os setores da economia. A análise de dados é algo extremamente valioso para o varejo; comportamento de compras, tendências de consumo e aceitação de produtos são algumas das informações que são facilmente obtidas e cruzadas com a tecnologia de Big Data.

A personalização de ofertas – que leva em consideração o conceito de small data – e experiência de compra também são elementos viáveis graças à tecnologia de Big Data que terão aumento de aderência por parte dos varejistas em 2019.

Linx anuncia nova estrutura para o segmento de Big Retail

A Linx, líder e especialista em tecnologia para o varejo, virou o ano com uma novidade para a vertical de Big Retail, área responsável por suportar grandes varejistas de diversos segmentos, como lojas de departamento, moda, farmácias e home centers.

A partir deste ano, uma nova estrutura de atendimento ao cliente orientará a operação da área, que passará a ter uma responsabilidade maior sobre todo o ciclo do cliente, desde a implantação dos produtos até o acompanhamento do dia a dia dos lojistas com o suporte necessário. A nova estrutura também irá apoiar os clientes na aquisição das melhores soluções e na busca por inovação no varejo, principalmente no que diz respeito a Pesquisa & Desenvolvimento, P&D.

“O varejo está mudando, se modernizando e se adaptando cada vez mais às necessidades do consumidor final. Para isso, é extremamente necessário que um fornecedor como a Linx esteja preparado para atuar em todo o ciclo tecnológico dessas grandes redes que nós já atendemos”, explica Raul de Souza Neto, diretor do segmento de Big Retail e Latam na Linx.

Time completo

Em linha com a nova estrutura, a Linx anunciou a contratação de Vanderlei Reis como executivo de estratégia de produtos para o segmento de Big Retail da companhia. Formado em Engenharia Aeronáutica pela Universidade de São Paulo, Vanderlei possui passagens pelas divisões de varejo de empresas como Oracle e SAP. O time se completa com Daniel Mayo na diretoria de Vendas, Carlos Aguiar na diretoria de Serviços e Mofid Hemaidan na diretoria de P&D.

“Este novo braço de estratégia de produtos será fundamental para que consigamos ser ativos antes, durante e depois do contato com os clientes”, comenta Raul. Entre os varejistas atendidos pela Linx atualmente estão Renner, Pernambucanas, Centauro e Leroy Merlin. Toda a carteira será beneficiada pela nova estrutura.

Evento apresenta tecnologia para monitoramento da diabetes

A Computex 2019, que será lançada em São Paulo neste mês de janeiro, trará aos visitantes as principais tendências voltadas à Informação e Comunicação da Tecnologia (ICT), Inteligência Artificial (IA), Internet das Coisas (IoT), Startups, Jogos e Blockchain

A área médica é um dos setores que, nas últimas décadas, mais tem se beneficiado com o avanço da tecnologia. Equipamentos de última geração que permitem intervenções menos invasivas, softwares que possibilitam a execução de exames complexos com diagnósticos cada vez mais precisos, são alguns dos exemplos. Tudo isso, em muitos casos, comandado por “dois cliques” dos profissionais da saúde. A Computex 2019, o segundo maior evento de tecnologia do mundo, que será lançado em São Paulo, no próximo dia 30 de janeiro, será o ponto de encontro de profissionais dos mais variados setores para discutir estes avanços e o quanto eles contribuem para o desenvolvimento do mundo.

Nesta edição do evento, uma das principais novidades será o Health 2 Sync, um aplicativo criado para auxiliar no monitoramento de pessoas que sofrem com o diabetes, uma das doenças que mais acometem pessoas em todo o mundo. De acordo com o Ministério da Saúde, só no Brasil quase 13 milhões de pessoas que sofrem desse problema. Uma doença grave que, se não for monitorada e tratada, pode trazer consequências graves ao indivíduo.

Por meio da ferramenta, o paciente consegue fazer um acompanhamento completo de seu estado clínico, inserindo as porções de alimento que ingere em cada refeição, sua pressão sanguínea, se pratica atividade física, etc. Ao inserir todos esses dados, o aplicativo gera um relatório analítico para que o paciente tenha um acompanhamento diário dos seus níveis de diabetes, auxiliando no controle da doença. Basta ter acesso a um ponto de internet e baixar o aplicativo. (Mais informações: https://www.health2sync.com/).

Lançamento do evento: Participarão da solenidade, em São Paulo, executivos, empresários, membros de associações, representantes de empresas taiwanesas estabelecidas no Brasil e autoridades. Na oportunidade, membros da organização do evento falarão sobre as novidades da próxima edição, lançamento de produtos e principais temas que serão debatidos ao longo do evento. Em seguida, empresas expositoras compartilharão com os presentes detalhes sobre suas atuações comerciais, tanto no Brasil quanto em Taiwan.

A COMPUTEX é organizada pelo Conselho para Desenvolvimento do Comércio Exterior de Taiwan (Taitra), e será realizada entre os dias 28 de maio e 01 de junho, na cidade de Taipei. A iniciativa trará aos visitantes as principais tendências voltadas à Informação e Comunicação da Tecnologia (ICT), Inteligência Artificial (IA), Internet das Coisas (IoT), Startups, Jogos e Blockchain.

Relação Brasil x Taiwan: O Brasil tem sido um dos principais parceiros comerciais de Taiwan no campo da tecnologia ao longo dos anos. Apenas em 2017, o país importou mais de US$ 402 milhões nos mais variados equipamentos, como circuitos eletrônicos integrados, além de equipamentos e peças para diversos segmentos da indústria. A perspectiva é aumentar este número em 20% ao final de 2018, de acordo com o Taitra.

De acordo com a diretora do Taitra, Sra. Rachel Hsiu Ling Lu, a sinergia entre as empresas brasileiras e as taiwanesas é muito forte, ponto determinante para a boa relação comercial entre ambos os países. “Ainda existe um vasto campo a ser explorado para ampliarmos a parceria entre os dois países”, analisa a executiva. “Temos o Brasil como o nosso principal parceiro entre os países da América Latina. Da mesma maneira, nosso país é o principal ponto de entrada comercial do Brasil para o mercado asiático”, completa Lu.

Sobre a Computex: A COMPUTEX é Co-organizada pelo Conselho de Desenvolvimento do Comércio Externo de Taiwan (TAITRA) e pela Taipei Computer Association (TCA). Trata-se da principal feira global de Tecnologia da Informação e comunicação (ICT) e Internet das Coisas (IoT), contemplando os setores de suprimentos e ecossistemas. Para 2019, os principais temas abordados durante a exposição e congresso serão: Inteligência Artificial (AI), 5G, Blockchain, IoT, Inovações e Startups, Jogos e Realidade Virtual (VR). A última edição atraiu mais de 42 mil visitantes de 168 países de todas as partes do mundo.

O espaço contará também com o Centro de exposição Innovex, onde será possível conhecer os principais startups do mercado, participar de atividades de Demo & Sports e interagir com as principais tecnologias de informação e comunicação (TIC). Na última edição, foram registradas a participação de quase 400 startups de 21 países.

Para garantir sua presença no lançamento do evento, no dia 30/01, responda a este e-mail com seu nome e veículo em que trabalha até a próxima quarta-feira (16/01).

Lançamento Oficial COMPUTEX 2019
Data: 30 de janeiro de 2019
Horário: Das 9h30 – 12h30
Local: Meliá Paulista Business & Convention
Endereço: Av. Paulista, 2.181 Bela Vista, Salão Paulista I e II – São Paulo – SP

O desafio das fraudes no omnichannel

Por Rodrigo Castro

É fato que o mercado eletrônico está cada vez mais relevante para compor o faturamento das empresas. No Brasil, estima-se que, em 2018, este canal de venda atinja R$ 53,5 bilhões em receita, um crescimento de 12% em relação em 2017. A permeabilidade de dispositivos móveis e de aplicativos, assim como a disseminação dos market places e a capilarização da malha logística das empresas fazem os clientes se encantarem pelo mundo virtual.

Para melhorar ainda mais o processo de compra do consumidor, a integração entre operação virtual e física com o cliente avança e, igualmente, as políticas e abordagens diferencias para os seus múltiplos canais, agora se transformam numa experiência única do usuário, seja qual for a forma de compra.

O cliente compra no site, pega o produto na loja ou recebe em casa. Ele pode também retirar em armários mais próximos dele. Ou receber de couriers cadastrados em uma plataforma de entrega. Não importa! O modelo omnichannel veio para ficar. E com ele, vem também as oportunidades para fraude.

Nos EUA, estima-se que as empresas perderam US$ 6 bilhões em fraudes no e-commerce por apropriação fraudulenta de cadastro em 2017. Um aumento três vezes maior sobre o ano de 2016. Além disso, há estudos que indicam que 5% de todas as devoluções de mercadorias são fraudulentas, o que representa aproximadamente US$ 22,5 bilhões.

A coleta de itens em lojas físicas e armários aumenta as chances dessas fraudes por conta do total anonimato do fraudador, visto que, além de realizar as compras por trás de um computador ou dispositivo móvel, ele não precisa apontar nenhum endereço para a entrega do item. Outro agravante é o menor espaço de tempo entre a aprovação do pedido e a entrega do item. Quando se identifica um potencial problema, a compra já foi fraudada.

A solução para evitar essas fraudes está na análise das pegadas digitais do cliente para identificar chances dele ser um fraudador. A coleta de grandes massas de dados, aliada à análise por um conjunto de modelos de inteligência artificial, assim como por algoritmos estatísticos paramétricos e não paramétricos, permitem traçar um perfil individualizado de cada cliente durante toda a sua experiência de compra.

Imagine um usuário que demore para escrever o seu próprio nome, seu próprio CPF e seu próprio endereço? Não é comum alguém não saber os seus dados pessoais. Pode ser que ele esteja utilizando dados roubados de outra pessoa. Mas pode ser também que ele esteja realizando um cadastro para um parente, que não entenda muito de computador. E se ele estiver realizando este cadastro em um celular pré-pago, recém adquirido e sem uso? As chances de fraude aumentam.

E se o endereço para entrega for em um estado ou país diferente da geolocalização do seu dispositivo? Ou o e-mail cadastrado for uma conjunção de letras e números aleatórios, como se houve sido recém-criado? Essas são algumas pegadas que, em conjunto, podem identificar um fraudador no ato de seu cadastro.

Num primeiro momento, esses resultados podem ser falso-positivos. Mas se houver um modelo de aprendizado de máquina, que é o Machine Learning, retroalimentado com o resultado daquela análise inúmeras vezes, o nível de precisão pode ser altamente confiável.

Para estas situações em que existem altas probabilidades do cliente ser um potencial fraudador, o varejista pode criar processos distintos para a coleta do item, como, por exemplo, a apresentação de documento de identidade e comprovante de residência na entrega ou uma entrega em mãos, podendo até restringir alguns meios de entrega.

Da mesma forma, clientes com uma longa e saudável experiência de compra podem ter experiências de compra com menos fricção e com mais opções de entrega. Literalmente, o perigo está em todos os lados.

Rodrigo Castro, líder da Prática de Prevenção de Perdas da Protiviti, consultoria global especializada em Gestão de Riscos, Auditoria Interna, Compliance, Gestão da Ética, Prevenção à Fraude e Gestão da Segurança.

96% dos cargos de TI tiveram aumento ou estabilidade de salários em 2018, revela pesquisa

Mais da metade dos profissionais receberam aumento acima da inflação. É o que revela recente o levantamento realizado pelo PageGroup, líder global em recrutamento executivo. De acordo com o Guia de Salários PageGroup 2019, foi registrado ganho real salarial em 51% dos cargos avaliados em relação ao mesmo estudo do ano passado. Os casos de reposição salarial ou manutenção representaram 35% dos cargos enquanto aqueles que registraram queda somaram 14% das posições. Dos 513 cargos analisados, os que apresentaram os maiores acréscimos na remuneração foram Business Partner (RH), com 40%; Analista de Expansão (Saúde e Life Science), 40%; e Gerente de Operações (Supply Chain & Operações), 35%.

“A previsão de crescimento do PIB gera confiança no mercado a curto e médio prazo. Esse sentimento é crucial para as empresas decidirem investir em suas operações no Brasil, e isso passa pela valorização do capital humano. As companhias que pretendem crescer nos próximos anos sabem que parte desse investimento terá de ser feito no time de colaboradores, os responsáveis diretos pela criação e execução das estratégias da empresa. Alguns setores, como infraestrutura, construção civil e a indústria de um modo geral, começam a mostrar sinais de recuperação. Esses indicadores ajudam a explicar em parte a melhora na folha de pagamento dos executivos brasileiros”, explica Gil van Delft, presidente do PageGroup no Brasil.

Além do tradicional mapeamento de salários, neste ano o PageGroup entrou em contato com cerca de 6 mil profissionais de todo o Brasil para entender quais são suas reais impressões sobre o mercado atual. Os executivos consultados ocupam cargos que vão desde posições de suporte à gestão (Page Personnel) até alta e média gerência (Michael Page). A empresa procurou entender como os profissionais exergam sua carreira, a possição do empregador no seu desenvolvimento profissional e outros fatores que completam a remuneração.

Para elaborar o estudo, o PageGroup consultou neste ano 6 mil profissionais de todo o Brasil para entender quais são suas reais impressões sobre o mercado atual. A partir dessa consulta, a companhia conseguiu traçar a remuneração mensal de 513 cargos em 14 setores (Engenharia & Manufatura, Supply Chain e Operações, Varejo, Vendas, Marketing & Digital, Tecnologia da Informação, Jurídico, Saúde & Life Science, Financeiro & Tributário, Seguros, Bancos e Serviços Financeiros, Recursos Humanos, Imobiliário e Construção e Secretarial & Business Support). Os cargos foram listados em faixas salariais mensais que variam de acordo com a experiência do profissional (júnior, pleno, sênior ou coordenador) e porte da empresa (pequeno, médio ou grande).

13 de 14 setores estão com remunerações em alta ou estáveis

De acordo com o Guia de Salários PageGroup 2019, quase que a totalidade dos setores pesquisados apresentaram mais cargos com alta ou manutenção da média salarial quando comparado com o levantamento anterior. A exceção ficou por conta do segmento Imobiliário e Construção, o mais afetado pela queda salarial, registrada em 46% dos cargos.

Também foi feita a análise dos cargos por setor para entender o percentual de profissões contempladas pela remuneração em alta ou estável:

TI – 96%

Marketing & Digital – 77%

Supply Chain e Operações – 95%

Jurídico, RH e Secretariado e Business Support – 100%

Financeiro e Tributário – 95%

Varejo, Bancos e Serviços Financeiros – 91%

Vendas – 87%

Engenharia e Manufatura – 85%

Saúde e Life Science – 81%

Seguros – 60%

Imobiliário e Construção – 54%

Remuneração por área

TI

O avanço da tecnologia e o surgimento das empresas “tech”, puxadas principalmente pelas startups, deixou o mercado de TI aquecido no Brasil. Destaque para o aumento no número de posições disponíveis para a área de desenvolvimento, principalmente em empresas de e-commerce e fintechs.

Para 2019, espera-se o crescimento de projetos e consequente maior volume de vagas para a área de Tecnologia, primordialmente nas companhias que estão passando pela transformação digital, assim como a valorização dos profissionais de dados, englobando analytics, ciência de dados e business intelligence.

Cargos que tiveram maiores aumentos salariais:

Analista de BI: 19%

Cientista de Dados: 12%

Desenvolvedor Backend, Frontend e Mobile: 12%

 

Remuneração Média
Cargos que tiveram aumento 41%
Cargos que tiveram estabilidade 55%
Cargos que tiveram queda 4%

Como escolher o candidato ideal para a sua empresa em 2019

umentar o quadro de funcionários exige habilidade e organização das empresas. Com 12,4 milhões de desempregados, de acordo com o levantamento divulgado pelo IBGE em novembro, e com projeções de crescimento para a economia brasileira, buscar um candidato ideal no ano que vem pode ser tarefa determinante na contribuição do desenvolvimento da organização.

Algumas dicas são fundamentais para escolher o candidato ideal para as vagas que a empresa pretende preencher. De acordo com o diretor geral da People+Strategy, João Roncati, a principal delas é considerar que o candidato que aparece com todas as qualificações “dos sonhos” no perfil nem sempre é aquele que conseguirá se encaixar com a proposta da empresa.

“O candidato precisa estar aliado à cultura do seu negócio. Há um senso entre os empreendedores de que aquele que frequentou a melhor faculdade ou teve a melhor experiência será, invariavelmente, o funcionário perfeito. Precisamos desmistificar esse critério”, avalia João. Essa é uma forma mais precisa de avaliação dos candidatos, considerando que 2019 será um ano de desafios e de força de crescimento para empresas nacionais de vários setores.

“O ano será um reflexo dos ajustes internos feitos em 2018 e nos outros anos. Por essa razão, é preciso que cada empresário tenha ao seu lado funcionários excelentes, qualificados e que sejam mais que um currículo cheio. É preciso, de fato, escolher quem está predisposto a incorporar a missão e a visão do negócio”.

Assim, 3 dicas devem ser levadas em conta pelos empreendedores para as contratações 2019:

Estar atento ao perfil do candidato: ele tem a ver com o da organização?

Depois de rastrear os candidatos que têm mais afinidade com a vaga, entender qual é o perfil dele e se há semelhança com a cultura da empresa é o segundo “pente fino” da contratação ideal. Esse é princípio do “fitculture”, um conceito cada vez mais usado no mundo corporativo: se o candidato não tem o “encaixe” certo com a cultura organizacional, é hora de ver mais opções.

Aproveite a tecnologia para ir atrás do candidato mais eficiente

Redes como o LinkedIn, grupos de interessados por um mesmo assunto ou setor de atuação da sua empresa e portfólios on-line são ferramentas que ajudam no processo de recrutamento de novos colaboradores. Se você ainda não usa esses recursos para selecionar os novos funcionários, esta é a hora de explorá-los.

Não deixe de olhar para dentro da empresa

Por vezes, as responsabilidades que um funcionário tem estão aquém do compromisso que ele já tem com a empresa. Esteja atento aos talentos que você já possui dentro da organização. Um novo ano é o período perfeito para reconhecê-los.