Page

Author admin

B2Mamy abre inscrições para primeira turma do programa Start de 2019

A B2Mamy, aceleradora que conecta mães empreendedoras ao ecossistema de inovação, promoverá, em São Paulo, o primeiro passo de sua Trilha Empreendedora de 2019, o programa START by Google Developers Launchpad. O encontro será no dia 18 de janeiro, sexta-feira, das 9h às 17h30.

O programa tem duração de um dia e orienta grupos de até 20 empresas que buscam validar ou inovar seu modelo de negócio e também às futuras empreendedoras que têm apenas uma ideia e precisam ser impulsionados para tirá-la do papel, apresentando as ferramentas necessárias para aceleração desses projetos ou negócios.

A participante sairá do encontro com um Lean Canvas, que auxilia na validação da ideia ou negócio, além de uma rede de contatos e mentores que ela poderá acionar durante essa jornada.

O B2Mamy START já conseguiu colocar 565 ideias em prática e as turmas que participaram de programas anteriores, formadas por cerca de 100 empresas aceleradas em diversos segmentos, faturaram juntas aproximadamente mais de R$ 1.800,00 no período de aceleração.

As inscrições para participar do evento estão abertas e podem ser realizadas no site http://bit.ly/2EAnKYj

Programação do evento START by Google Developers Lauchpad 2019

– Abertura e Aquecimento;
– Apresentação das Ideias;
– Estruturação do negócio | Workshop de planejamento estratégico;
– Mentorias de experts do mercado e voluntários para ajudar com ferramentas de trabalho, como programas de gestão, design, finanças e networking;
– Estruturação do negócio | Workshop de Pitch;
– Votação das ideias mais estruturadas na j ornada para os próximos passos do B2Mamy.

Programa START by Google Developers Launchpad 2018

Dia 18 de janeiro, sexta-feira, das 9h às 17h30

Local: Plug. Co – Rua Lisboa, 890, Cerqueira Cesar, São Paulo – SP

www.b2mamy.com.br

Cielo e Banco Original assinam Memorando de Entendimento

A Cielo, credenciadora líder em tecnologia, serviços e soluções inovadoras para o varejo, e o Original, primeiro banco no Brasil a proporcionar abertura de conta corrente 100% digital, firmam um memorando de entendimento, com o objetivo de oferecer um novo modelo de oferta digital e soluções de pagamento para o segmento de micro e pequenos empreendedores.

OLX abre inscrições para programa de Product Management

A OLX acaba de lançar o OLX Loading Program, programa de capacitação em carreira de desenvolvimento de produtos digitais. O objetivo é desenvolver futuros Product Managers – PMs, como a função é chamada dentro da empresa – por meio de um treinamento intensivo e prático com profissionais de referência em desenvolvimento digital. Os novos Product Managers ficarão alocados durante um ano no Rio de Janeiro, sede da OLX. Quem reside em outro Estado receberá um auxílio-mudança.

As principais responsabilidades dos participantes do programa são: manter atualizadas a visão e estratégia de produto em conjunto com o time; definir metas e objetivos e mapeá-los em iniciativas de produto; auxiliar no ciclo de desenvolvimento das ações em conjunto com a área de engenharia; trabalhar no ciclo de desenvolvimento de produtos utilizando pesquisas de mercado, análises quantitativas, qualitativas e testes de usabilidade.

Durante o OLX Loading Program, o Product Manager terá a oportunidade de trabalhar em diversas áreas (job rotation) para aprofundar conhecimentos em cenários variados, sempre com o acompanhamento dos gestores sêniores, além do apoio de um mentor interno para orientação e feedback. O programa também contempla treinamentos da Product Academy, ferramenta que permitirá o aprendizado e aplicação de conceitos fundamentais à rotina.

Quem pode participar?

Profissionais com forte capacidade analítica, especialistas em suas áreas de atuação e com inglês avançado. É necessário ter atuado em posições como Product Owner/Manager, cientista de dados (data scientist), desenvolvedor de software ou possuir experiência em consultoria estratégica e/ou como empreendedor.
Estudantes cursando o último período da graduação em áreas como engenharia, computação e design, dentre outros cursos. É importante apresentar exemplos de protagonismo, seja na participação de projetos de iniciação científica, empresa júnior ou atividades extracurriculares.

Os candidatos precisam demonstrar alta capacidade cognitiva, excelente relacionamento interpessoal e comunicação, além de proatividade e foco em resultados. Ter um perfil comportamental alinhado aos valores da empresa também é essencial.

Ao final do programa, o profissional estará capacitado para exercer a função de Product Manager com todo o conhecimento teórico e prático no desenvolvimento de produtos digitais. A OLX espera que os melhores talentos formados pelo programa continuem no time da empresa, ajudando a tornar a experiência dos usuários cada vez mais sólida, relevante e única.

As inscrições para o OLX Loading Program podem ser feitas até o dia 6 de janeiro no site: http://olx.com.br/loadingprogram.

StartOut Brasil anuncia novidades e destinos das próximas missões

Em comemoração ao aniversário de um ano do StartOut Brasil, o programa anunciou que sofrerá alterações em 2019. O próximo ciclo de imersão será realizado em Santiago (Chile), com missão entre os dias 24 e 29 de março de 2019. O Chile é o melhor país para se iniciar um negócio na América Latina, de acordo com a última edição da Global Entrepreneurship Index – América Latina.

“O Brasil representa 3% do mercado mundial. Tem aí 97% ainda para ser explorado. Quando começamos com o StartOut, tínhamos uma série de startups brasileiras que desenvolviam soluções incríveis e empresas que precisavam delas para cumprir parte do seu processo e ganhar maior competitividade. Para 2019, temos quatro destinos importantes que não foram escolhidos de forma aleatória. Tem um estudo muito forte por trás disso. Fizemos uma análise minuciosa desses mercados. Foi um trabalho árduo de levantamento de todo o potencial de mercado, ecossistema, núcleos de aceleradoras, convergência com as nossas demandas e ofertas”, comenta Ricardo Santana, Gerente de Investimento da Apex-Brasil.

Mas as missões não ficarão restritas aos nossos vizinhos. No próximo ano, as startups também poderão contar com imersões em Toronto (Canadá), um dos 20 melhores ecossistemas de startups do mundo; Londres (Inglaterra), classificada como um dos principais centros financeiros e culturais do planeta; e para fechar o ano com chave de ouro, o StartOut Brasil irá levar startups para um dos ecossistemas de inovação mais promissores do mundo, Xangai (China).

As datas destas últimas missões ainda não foram definidas, contudo a ordem citada não sofrerá alterações.

“Começamos a discutir com maior profundidade de que forma poderemos contribuir com o ecossistema de inovação brasileiro. Nós aprendemos a usar e a potencializar as iniciativas do Poder Público com um censo de urgência. Estamos unindo todas as nossas ações no MDIC voltadas para a indústria do futuro e para inovação”, afirma Marcos Jorge de Lima, Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Com isso, foi instituído que até 20 startups poderão participar das missões, sendo 15 vagas reservadas para as startups que nunca tiveram essa oportunidade ou que participaram de apenas uma edição, e até cinco vagas para as graduadas, ou seja, startups que já estiveram em dois ou mais ciclos de imersão.

“Iniciativas como o StartOut preparam empreendedores para se conectarem com mindsets globais e mercados internacionais por meio de consultorias, capacitações, mentorias e interações com os ecossistemas de inovação no mercado-alvo”, comenta Célio Cabral, Gerente da Inovação do Sebrae.

As empresas interessadas no ciclo Santiago podem se inscrever, até o dia 7 de janeiro, em: http://www.startoutbrasil.com.br/ciclo/santiago/

Novartis promove encontro de startups para estabelecer parcerias inovadoras em saúde

A Novartis Brasil promoveu nesta terça-feira (11/12) o Novartis Startup Marathon 2019 para estreitar o relacionamento com empreendedores que geram soluções inovadoras para pacientes. O evento foi organizado em cooperação com a Eretz.bio, uma iniciativa do Hospital Albert Einstein para fomentar o ambiente de inovação na área de saúde.

No encontro, quatorze startups brasileiras apresentaram projetos que têm como foco solucionar problemas de saúde, abrangendo áreas como telemedicina, big data e inteligência artificial para detecção e prevenção de doenças, bioinformática aplicada à genética, além de plataformas de treinamento médico. A exposição a representantes da Novartis possibilitou o estabelecimento de seis intenções de parcerias, que serão aprofundadas a partir de janeiro de 2019.

“A inovação médica e a tecnologia digital têm um potencial incrível para ampliar o acesso à saúde para a população. Estamos pensando grande em termos de estratégia digital e, em conjunto com as terapias revolucionárias que desenvolvemos, estamos reimaginando a medicina no mundo para melhorar e prolongar a vida das pessoas”, avalia Niyantri Ramakrishnan, Head de Estratégia e Transformação da Novartis no Brasil.

TIVIT é líder em Cloud Transformation e Operation Services no Brasil

A TIVIT, multinacional brasileira de soluções digitais, é reconhecida como líder brasileira de cloud, de acordo com o estudo Cloud XaaS Brasil Transformation e Operation Services, da ISG Provider Lens™ Leader’s, publicado em dezembro de 2018. A TIVIT é a única empresa líder em todos os quadrantes.

O relatório avaliou as competências de 29 empresas que oferecem serviços de nuvem pública, e foi divido em cinco quadrantes: Transformação em Nuvem Pública para Mercado Intermediário; Transformação em Nuvem Pública para Grandes Empresas; Gerenciamento de Nuvem Pública para Mercado Intermediário; Gerenciamento de Nuvem Pública para Grandes empresas e IaaS – Enterprise Cloud, a TIVIT está posicionada como líder em todos. As matrizes apontam a força do portfólio e a força competitiva de cada empresa.

O quadrante Transformação em Nuvem Pública para Mercado Intermediário, indica que a TIVIT pode fornecer uma abordagem prática e uma jornada eficiente para a nuvem em vários setores verticais e empresas. A empresa utiliza uma abordagem de cinco estágios para migrações de nuvem, que incluem a estratégia de migração, avaliação de carga de trabalho, integração, teste antes da implantação e serviços de intermediação. O relatório destaca também a parceria com a SAP. Os clientes se beneficiam da experiência e da capacidade da TIVIT de fornecer suporte SAP de ponta a ponta, desde a migração até a implementação de um painel de gerenciamento que permite agendamento e automação de tarefas regulares.

Já o quadrante de Transformação em Nuvem Pública para Grandes Empresas, demonstra que a TIVIT tem uma longa experiência e uma grande presença no Brasil, o que fortalece seu relacionamento com importantes fornecedores, como IBM, Microsoft, SAP e Oracle. Suas cargas de trabalho de rápido crescimento na AWS indicam que aumentará seu nível de parceria. Neste mercado, a TIVIT aproveita sua longa experiência de migração terceirizada para fornecer uma transição tranquila para a nuvem a grandes empresas, aponta o estudo.

Ter uma posição de liderança em todos os quadrantes do estudo, credencia a TIVIT como um fornecedor de alto nível, sendo capaz de entregar um modelo de nuvem híbrida, com uma camada de managed services de qualidade. Além do gerenciamento e monitoramento avançado do desempenho das aplicações em tempo real. “Nossa colocação no estudo da ISG Provider Lens™ é reflexo dos nossos esforços no mercado por meio da linha de cloud solutions, para oferecer um portfólio cada vez mais amplo, apoiando a jornada digital, e para a nuvem, de nossos clientes, sejam eles grandes ou pequenas empresas”, comenta André Frederico, Diretor Executivo & Head de Cloud Solutions da TIVIT.

Acesse o estudo completo: http://go.tivit.com/estudo-isg-provider-lens-cloud

Trocar de emprego várias vezes ao ano é bom ou ruim?

Intensos, querem tudo com urgência e mudam de emprego com muita facilidade. Essas são algumas características dos Millennials, jovens nascidos entre 1980 e 2000 que trouxeram para o mercado de trabalho novos métodos de comportamento. Se anteriormente estar há 10 anos ou mais em uma mesma empresa era visto como comum, em contrapartida, hoje os profissionais se lançam cada vez mais rápido em novos desafios.. Ainda assim, como encontrar equilíbrio profissional durante uma troca de emprego e não “queimar o filme” no mercado?

Entrar na empresa como estagiário e ocupar o cargo de diretor após anos de trabalho dedicado é construir um plano de carreira sólida e profissional, mas ao contrário disso, ficar em busca de crescimento profissional trocando constantemente de emprego, pode gerar o efeito contrário. A contratação ainda é vista como um investimento feito pela empresa, desta forma, o selecionador pode ficar em dúvida se este profissional terá ou não estabilidade na empresa.

Mas afinal, será que mudar de emprego várias vezes ao ano pode ser tão ruim assim?

Em primeiro lugar, é necessário avaliar o tempo e trajetória de cada profissional. Se esse “pouco tempo” for suficiente para vivenciar profundamente a cultura da empresa, realizar algumas entregas e apresentar resultados, não será visto como “queima de filme”. Existem vários fatores que podem influenciar na decisão final e é isso que o recrutador buscará entender.

E o que as empresas não gostam de jeito nenhum?

É importante ressaltar que cada área pode enxergar essa rotatividade de forma diferente, ainda assim é preciso muito cuidado. Para a assessora de Carreira da Catho, Luana Marley, é importante que a mudança tenha fundamento.

“Optar por mudar em busca de realização e crescimento profissional, desenvolvimento ou até melhores benefícios como um salário maior, será bem visto pelo selecionador. Porém, quando as mudanças não refletem nenhuma vantagem, podem passar a impressão de uma escolha desmedida, sem motivos consistentes”, afirma a profissional.

Mas vivemos novos tempos, isso não é levado em consideração?

Sim, é necessário considerar que o cenário atual é muito diferente do passado, onde ter a carteira assinada por muito tempo era o grande desejo ao conseguir o primeiro emprego. Ainda assim, é imprescindível verificar onde se deseja chegar profissionalmente, tanto em área quanto em nível hierárquico.

“Os jovens buscam cada vez mais sua realização profissional e isto não significa salários maiores. Um gerente de Projetos Web, por exemplo, pode atuar em um projeto específico dentro da empresa e após essa entrega, sair em busca de novos desafios, na tentativa de encarar projetos mais relevantes”, explica Luana.

Desta forma, é preciso identificar quais são as competências que realmente são indispensáveis desenvolver para chegar onde almeja. Se estiver no início da trajetória profissional, o auxílio de um coach de carreira pode ser uma ferramenta de grande ajuda. Além disso, deve-se avaliar muito bem as oportunidades de trabalho e alinhar suas expectativas no momento da contratação. É importante entender que tarefas irá executar e quais oportunidades de desenvolvimento você terá na sua área de atuação.

Impostômetro: valor pago em tributos pelos brasileiros chega a R$ 2,3 trilhões nesta quarta às 22h30

O Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) atinge, às 22h30 desta quarta-feira (19/12) ? pela primeira vez desde a implantação do painel, em 2005 ? a marca de R$ 2,3 trilhões. O valor corresponde ao total de impostos, taxas, multas e contribuições que a população brasileira pagou desde o início de 2018. Para todo o ano a projeção é de que o montante chegue a R$ 2,388 trilhões.

“A carga tributária suportada no Brasil, tanto por pessoas físicas como por empresas, é bastante superior à de países com o mesmo nível de renda por habitante, aproximando-se àquela paga por contribuintes das nações mais bem desenvolvidas”, explica Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).

Segundo ele, o recorde de R$ 2,3 trilhões de arrecadação “reflete, por um lado, o impacto positivo da recuperação da atividade econômica sobre a arrecadação e, por outro, o aumento dos royalties do petróleo, assim como a elevação dos preços de combustíveis e da energia elétrica, que são itens altamente tributados”.

Burti avalia que o sistema tributário brasileiro é extremamente complexo e precisa de uma mudança imediata. “A simplificação e a diminuição da carga tributária estimulariam o crescimento dos negócios, ao mesmo tempo que reduziriam a sonegação e a elisão fiscais. Isso geraria maior arrecadação, o que possibilitaria, conjuntamente com o corte de gastos públicos, o ajuste das contas públicas”.

MARCAS DO IMPOSTÔMETRO EM 2018

R$ 100 bi – 13 de janeiro
R$ 200 bi – 26 de janeiro
R$ 300 bi – 10 de fevereiro
R$ 400 bi – 26 de fevereiro
R$ 500 bi – 14 de março
R$ 600 bi – 31 de março
R$ 700 bi – 15 de abril
R$ 800 bi – 30 de abril
R$ 900 bi – 17 de maio
R$ 1 tri – 5 de junho
R$ 1,1 tri – 19 de junho
R$ 1,2 tri – 5 de julho
R$ 1,3 tri – 21 de julho
R$ 1,4 tri – 6 de agosto
R$ 1,5 tri – 23 de agosto
R$ 1,6 tri – 8 de setembro
R$ 1,7 tri – 24 de setembro
R$ 1,8 tri – 9 de outubro
R$ 1,9 tri – 23 de outubro
R$ 2 tri – 6 de novembro
R$ 2,1 tri – 21 de novembro
R$ 2,2 tri – 6 de dezembro
R$ 2,3 tri – 19 de dezembro
R$ 2,388 tri – 31 de dezembro

Agência vai promover o turismo de negócios de São Paulo em roadshows no exterior

A Secretaria Municipal de Turismo e a SP Negócios firmaram nesta terça-feira convênio para a promoção do turismo de negócios de São Paulo no exterior, a atração de investimentos e instalação de empresas no centro histórico da cidade.

A formalização da parceria ocorreu em encontro entre o presidente da São Paulo Negócios, Juan Quirós, e o secretário de Turismo, Orlando Faria, na Prefeitura Municipal.
Pelo acordo, a SP Negócios promoverá o turismo de São Paulo em seus roadshows empresariais pelo exterior. Irá também assessorar a Secretaria de Turismo na formulação de ações de divulgação do centro histórico da cidade como destino de negócios e identificar potenciais investidores e parceiros para a região central, com foco especificamente na ativação noturna e aos finais de semana.

“A SP Negócios tem muito a colaborar com o turismo para a cidade, principalmente em nossas missões de negócios no exterior. São Paulo é hoje a maior receptora da América Latina de turistas para feiras e grandes eventos empresariais. Mas temos espaço para muito mais. Nosso centro histórico às vezes passa despercebido pelos visitantes de negócios e nosso objetivo é incluir a região nos roteiros de passeios e de eventos”, observa Juan Quirós, presidente da SP Negócios.

O primeiro evento a ser realizado pela SP Negócios dentro do convênio será a Cidade do Futuro, dia 25 de janeiro, no qual iniciativas de inovação e tecnologia serão apresentadas no dia de aniversário da cidade em 13 pontos do Centro Histórico.

Para o secretário de Turismo, a instalação de novas empresas no centro da cidade, um dos objetivos centrais do trabalho conjunto com a SP Negócios, será fundamental para mudar a cara da região. “A cidade de São Paulo já tem um grande potencial para o turismo de negócios. A ideia dessa parceria é ampliar esse segmento e ainda promover um olhar especial para o centro de São Paulo que é uma região naturalmente turística com belezas históricas e tradicionais. O nosso objetivo é tornar o centro um dos pontos mais notáveis, como já acontece em grandes cidades do mundo”, explicou Orlando Faria.

Transformação mental é a próxima fronteira da análise de dados

Por Ricardo Santana

Especialistas de diversos países tentam explicar a importância da informação digital para impulsionar os negócios. Atualmente, os dados estão disponíveis para todos, mas a aplicação depende da confiança na qualidade da fonte, na compreensão de como eles fluem e quem tem acesso ao conteúdo.

Estimativas da KPMG revelam que 90% dos dados atuais foram produzidos nos últimos dois anos, com expectativa de que esse volume dobre anualmente nos próximos cinco anos. Isso faz com que o sucesso das empresas do futuro dependa cada vez mais da compreensão correta do negócio e da seleção da tecnologia correta para processar e dar significado às informações. Ainda assim, diante da quantidade de dados disponíveis, não faz sentido processar tudo, sendo necessário definir, primeiramente, como o gerenciamento de dados suporta os objetivos e a estratégia geral da organização.

Apesar disso, 67% dos executivos globais ainda confiam em seus próprios instintos em relação aos dados que recebem, segundo o estudo CEO Survey, da KPMG, o que se contrapõe às empresas com estratégias claras de gerenciamento de dados que os utilizam para alcançar benefícios mensuráveis pouco tempo.

No Brasil, 91% dos 53 CEOs que participaram da pesquisa CEO Outlook dizem que suas organizações têm compreensão geral sobre transformação digital e 84% disseram que a maior parte dos investimentos em tecnologia é estratégico. A pesquisa também destacou que 91% estão cientes sobre a responsabilidade de proteger informações dos clientes e 87% disseram não haver dificuldades para acompanhar o ritmo de inovação tecnológica.

Dito isso, cabe destacar que há no mercado uma série de exemplos de fracassos decorrentes da falta de conhecimento operacional. Mas há também casos de empresas com equipes de vendas questionando a qualidade dos dados recebidas dos clientes. Na opinião dessas pessoas, os dados não suficientemente claros ou estavam sendo protegidos.

Para ajudar a melhorar a confiança deles, a solução é aplicar uma abordagem de análise avançada com centralização e enriquecimento dos dados. Isso ocorre com uma escala ampla de métodos e fontes, correções na qualidade de dados padrão, inteligência artificial, alavancagem de fontes de dados internas e integração de dados externos.

Desse modo, é possível aumentar a qualidade geral e aperfeiçoar a confiabilidade das informações específicas disponíveis. Ainda assim, a execução de um trabalho eficiente não pode parar aí, mas deve envolver a compreensão do processo, o aproveitamento dos benefícios e a mudança da cultura corporativa com a incorporação da estratégia de dados digitais orientada para o sucesso do negócio.

Essa transformação, que não pode se restringir aos dados, também deve ser incorporada à mentalidade dos profissionais do futuro para que tenham uma percepção diferente aplicável à cultura corporativa. Os principais líderes do futuro estão investindo na democratização conectada pois já perceberam que a grande quantidade de dados produzidos e coletados exigirão essa nova mentalidade para se manterem competitivos e melhorarem o impacto dos negócios.

Os dados que impulsionam o planejamento estratégico e a operação proativa são a filosofia central da organização conectada com elevado nível de maturidade na transformação digital que derrubará as barreiras que separam recursos humanos, finanças, compras e outras funções. É com base nos dados e na aplicação de análises que essas organizações poderão reduzir funções verticais isoladas para chegarem a novos modelos de negócios mais focados nos clientes com uma tomada de decisão mais rápida, gerando menos custos e melhores experiências do consumidor.

Ricardo Santana, sócio-líder da área de Análise de Dados da KPMG no Brasil.

Ticket já interage com 87% de seus comerciantes credenciados por meio dos canais digitais

A Ticket, pioneira no setor de benefícios de refeição e alimentação da Edenred Brasil, investe cada vez mais na digitalização de soluções para melhorar a experiência de seus públicos. Dos 330 mil comerciantes credenciados, 87% busca contato com a marca por meio dos canais digitais. No mesmo período do ano passado, esse número era 82%, o que mostra uma evolução e uma preferência pela digitalização com ganhos de agilidade e precisão de dados.

“Esse crescimento mostra a importância do movimento de digitalização. Por esse motivo, a Ticket vem investindo para aprimorar essa comunicação, a experiência dos públicos, e para oferecer uma rede cada vez mais conectada. Isso reforça o quanto é importante criar um amplo portfólio com produtos e serviços que se adequam a cada necessidade, multiplicando os benefícios para todos”, destaca Felipe Gomes, Diretor-Geral da Ticket.

A Ticket tem liderado processos de digitalização e implantação de Inteligência Artificial em suas plataformas para oferecer novas tecnologias para que o público tenha uma experiência de alta qualidade, de processos amigáveis e praticidade no contato, entre elas estão o aplicativo, o site e o chatbot no Facebook. Esses dois últimos contam com a Edenred Virtual Assistant (EVA), que fica disponível 24 horas por dia, sete dias por semana para apoiar em questões, como cancelamento e relatórios de pedidos, solicitação de extrato, antecipação e reversão parcial de crédito, extrato, contratação de serviços, alteração de domicílio bancário e inclusão de nova adquirente, entre outros.

Blog da Ticket

Os beneficiários dos cartões Ticket também estão buscando cada vez mais os canais digitais. A audiência do Blog da Ticket se dá, em quase toda a sua totalidade, pelo celular. Levantamento feito em setembro mostra que mais de 90% dos usuários acessaram o blog via smartphones; ante os 64% registrados em agosto. Os assuntos mais procurados são as opções de lanches saudáveis no trabalho, alimentos que saciam a fome e o que levar para o escritório. Os usuários também pesquisam informações de marcas e produtos e tiram dúvidas.

O Blog da Ticket disponibiliza um conteúdo exclusivo sobre saúde e bem-estar. No canal, o público também encontra temas relacionados ao empreendedorismo, sustentabilidade, carreira e cultura. Desta forma, a Ticket estreita a comunicação com seus públicos e reforça o posicionamento da empresa de oferecer soluções que vão além do benefício convênio, como, por exemplo, os conteúdos educativos que agregam valor e beneficiam toda a sua rede de relacionamento.

Algar Ventures Open auxilia empresas a crescer em média mais de 100% na 2ª edição de seu programa de aceleração

A Algar Ventures, braço de corporate venture capital do grupo Algar, anuncia o encerramento da 2ª edição do programa de aceleração Algar Ventures Open. Neste ano, o programa contou com a participação de 15 empresas, selecionadas dentre as mais de 640 empresas inscritas, que juntas conquistaram um crescimento de 61% no número de clientes e aumento de 103% no faturamento no período de 6 meses.

O programa, realizado em parceria com a Endeavor – organização global de fomento ao empreendedorismo de alto impacto, teve duração de 6 meses e ofereceu aos empreendedores o diagnóstico da empresa, mentorias pautadas nos desafios, encontros com comunidades de empreendedores e reuniões para a identificação de oportunidades junto à Algar. O processo contou com 44 mentores da Endeavor e mais de 15 executivos C-level da Algar, totalizando cerca de 100 horas de mentorias.

As ações propostas para o desenvolvimento das empresas permitiram que estas conquistassem resultados acima do esperado, atendendo aos KPIs de cada uma que participou do processo. A Scicrop, por exemplo, contou com um aumento de 140% em seu número de clientes, enquanto a Squid aumentou seu faturamento em 293%.

“Os mentores nos proporcionaram conhecimentos que vão ajudar a Squid a crescer de forma muito mais saudável e organizada, e a escalar o negócio muito mais rápido. Além disso, conseguimos nos conectar a pelo menos três empresas dentro do programa, e estamos evoluindo em várias frentes dentro da Algar para gerar negócio”, comenta Felipe Oliva, CSO e co-fundador da Squid.

Os critérios de seleção das empresas foram preestabelecidos por uma comissão formada por executivos da Algar e da Endeavor. “É um enorme prazer ser parceiro do programa Algar Ventures Open. Por meio de mentorias, networking qualificado e oportunidades de conexão entre as empresas, sabemos que o programa foi uma plataforma para alavancar o crescimento dos negócios participantes e movimentar o mercado onde cada uma atua”, diz Luis Felipe Franco, head de aceleração da Endeavor.

As 15 empresas aceleradas na segunda edição do programa são: mLabs, Dom Rock, Agendor, Squid, Solubio, Dentro da História, Scicrop, Enbox, Nazar, CleanCloud, Bela, Huggy, Mediação Online, Grão Direto e Zissou.

A Algar Ventures tem como objetivo identificar oportunidades de investimento em novos negócios e o programa Algar Ventures Open é um projeto que facilita este processo, bem como auxilia as empresas do Grupo a se aproximarem do mundo de inovação e novas soluções. “Queremos caminhar ao lado de empreendedores que apostam no mercado, que estão empenhados em crescer e fazer a diferença. Estamos orgulhosos em ser uma opção para eles e, por isso, buscamos empreendedores inovadores e visionários, dispostos a evoluir”, diz Clau Sganzerla, vice-presidente de Estratégia e Inovação do grupo Algar.

Para celebrar o encerramento do programa de aceleração, a Algar promoveu um evento que contou com a participação de Rafael Duton, co-fundador e conselheiro da Movile, empresa que hoje tem mais de 120 milhões de usuários mensais e está se tornando uma grande holding de tecnologia. “Estamos felizes com o encerramento de mais um ciclo. Acreditamos que essa forma de atuar no mercado contribui tanto para o avanço tecnológico, quanto para a evolução do empreendedorismo”, conclui Clau Sganzerla.