Page

Author admin

Hackathon da Fiesp cria soluções para as áreas de desburocratização e governo digital

A Fiesp e o Governo Federal promovem a 9ª edição do Hackathon, nos dias 15 e 16 de junho, na sede da Federação, na Avenida Paulista. O evento é uma maratona na qual os participantes passam dois dias desenvolvendo soluções tecnológicas para promover a inovação. Neste ano, os desafios são nas áreas de Desburocratização e Governo Digital. O objetivo do Hackathon é selecionar projetos capazes de colaborar na transformação e inclusão dos serviços públicos federais na era digital, ajudando a solucionar problemas de toda a sociedade. A abertura do evento será às 9h30 da manhã do sábado, 15, e a maratona vai até domingo, 16, às 13h30, com apresentação dos vencedores e a cerimônia de encerramento.

As 25 equipes selecionadas terão acesso a tecnologias de última geração e serão orientadas por grandes especialistas da área. Os critérios para avaliação das melhores soluções tecnológicas são: protótipo, código fonte e apresentação. A programação inclui palestras, brainstorming e mentorias gratuitas para todos os participantes. Como prêmio, um representante de cada equipe vencedora nas duas categorias ganha uma semana em Copenhagen, país número um no mundo em governo digital, com direito a um curso de metodologias e ferramentas para transformação digital.

Desde a 1ª edição, mais de 800 pessoas já participaram do Hackathon da Fiesp, para desenvolver soluções tecnológicas nas áreas de: educação, saúde, segurança, indústria automobilística, indústria eletroeletrônica, pedofilia e corrupção.

9º EDIÇÃO DO HACKATHON

Dias: 15 e 16 de junho

Local: Prédio da Fiesp (Avenida Paulista, 1313)

Mais informações: www.fiesp.com.br/hackathon

Tags, ,

FEBRABAN e CIP anunciam primeira rede de blockchain do setor financeiro nacional

A FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos e a CIP – Câmara Interbancária de Pagamentos anunciaram na manhã desta quarta-feira, 12, o lançamento da Rede Blockchain do Sistema Financeiro Nacional, a primeira rede blockchain para o setor. Divulgada durante o Ciab, principal evento de TI para o sistema financeiro da América Latina, que acontece até amanhã no Transamérica Expo, em São Paulo, a iniciativa permite o compartilhamento de informações entre as instituições parceiras protegendo dados de forma acessível, ágil e segura, desde o primeiro acesso. A iniciativa, implementada pela CIP, utiliza plataforma Hyperledger Fabric, da IBM, projeto colaborativo baseado em código aberto, e conta com a participação do Banrisul, Bradesco, Banco do Brasil, Caixa, Itaú, JP Morgan, Original, Santander e Sicoob. O primeiro caso de uso da rede de blockchain é o device ID. O projeto foi apresentado durante o CIAB FEBRABAN do ano passado como um protótipo desenvolvido de forma colaborativa por bancos e instituições financeiras. O projeto foi coordenado pelo trabalho (GT) Blockchain FEBRABAN, criado em 2016 para estudar a tecnologia.

Do final do CIAB de 2018 até a edição deste ano, o protótipo foi refinado e validado pelos bancos que integram o GT Blockchain FEBRABAN. As instituições financeiras também trabalharam para estabelecer a rede, cujas estruturas de governança, de instrumentos jurídicos e de segurança estão a cargo da CIP e da FEBRABAN. O device ID usa blockchain para compartilhar identificações de dispositivos móveis. A partir dessas identificações, as instituições financeiras poderão enriquecer seus sistemas antifraude para verificar se um dispositivo específico é confiável ao avaliar, por exemplo, se é um aparelho perdido, furtado ou roubado. Assim evita-se que o cliente bancário seja alvo de fraudes.

Air Liquide promove “Sharethon” com start-ups do inovabra

A Air Liquide, líder mundial em gases, tecnologias e serviços para a indústria e saúde, promove até 13 de junho a sua segunda “Hackathon”, que desta vez, está sendo chamada de “Sharethon”: uma maratona de compartilhamento de ideias e soluções que possam agregar inovação, eficiência e novas tecnologias aos processos e outras atividades do dia a dia da empresa e de suas unidades espalhadas pela América do Sul. A “Sharethon” está sendo realizada no inovabra, em São Paulo (SP), espaço criado pelo Grupo Bradesco para alocar start-ups e, dessa forma, proporcionar um ambiente favorável à inovação.

Participam da Sharethon as start-ups alocadas no inovabra e também representantes internacionais da Air Liquide. Ao todo, são mais de 50 profissionais presentes, dentre os quais, 20 estrangeiros. “Nossa primeira Hackathon repercutiu globalmente e atraiu o interesse de profissionais que também se dedicam à promoção da inovação em unidades do Grupo em outros países. Temos algumas dessas lideranças conosco e as soluções propostas poderão ser aplicadas em nossas plantas no Brasil e Américas”, conta Renato Schröter, gerente de inovação da Air Liquide Brasil.

Durante a semana, são propostos “desafios” para os quais os participantes, de diversas nacionalidades (Argentina. Brasil, Chile, EUA e França) e áreas, devem apresentar soluções. Para isso, os profissionais aplicam conhecimentos em tecnologia, programação, otimização, big data, entre outros, como a chamada “Internet das coisas” (IoT, na sigla em Inglês), que busca trazer mais funcionalidade a equipamentos e itens diversos, conectando-os à rede.

A Sharethon está entre as iniciativas que a Air Liquide tem promovido para estar cada vez mais próxima às start-ups, por apostar no potencial das soluções desenvolvidas em seus ambientes para agregar valor e inovação ao seu negócio. A empresa já mantém parcerias com algumas start-ups, para fornecimento de ferramentas relacionadas, por exemplo, ao monitoramento das plantas, à prevenção de riscos de acidentes e perdas financeiras, à otimização de processos logísticos, entre outras soluções.

Tags, , , ,

Aceleradora busca startups inovadoras em Telecom para investir R$ 200 mil

O programa de aceleração do Darwin Startups, considerada a melhor aceleradora do Brasil, segundo a Associação Brasileira de Startups (ABStartups), está com inscrições abertas até o dia 16 de junho para seu sétimo ciclo de aceleração. O programa é aberto para inscrições de startups de todo o Brasil e disponibiliza a possibilidade de aceleração em Florianópolis ou São Paulo. O objetivo do programa, que já acelerou mais de 45 empresas, é oferecer recursos e oportunidades para startups nas áreas de seguros (Insurance), fintech, telecom e big data, segmentos no qual a aceleradora tem maior acesso, em conjunto com seus parceiros corporativos: B3, Neoway, RTM, TransUnion e Grupo J. Safra. Os principais critérios avaliados durante o processo seletivo serão: a solução da startup (e o problema que ela resolve), a qualificação e engajamento dos empreendedores, o tamanho do mercado alvo da solução oferecida, e o nível de maturidade do negócio. As inscrições podem ser feitas no site www.darwinstartups.com.

Na sétima turma, o programa de aceleração do Darwin irá oferecer às startups selecionadas investimento inicial de R$ 200 mil, em troca de participação minoritária de 7% na empresa. Este valor pode ser ampliado após o período de aceleração, caso haja necessidade de mais capital pela startup. Somando todos os investimentos realizados em 2019 por Darwin e investidores, o valor total será de R$ 10M. Além do aporte financeiro e acompanhamento próximo por parte do Darwin e de seus parceiros corporativos, as startups selecionadas passarão por um período de aceleração com quatro meses de duração, com início em agosto, em que receberão mentorias, conexões, acesso ao mercado, além de todo o suporte necessário — como jurídico, contábil e psicológico — para acelerar seu crescimento.

As empresas selecionadas terão acesso também a espaços de coworking (CUBO em São Paulo e ACATE em Florianópolis), apoio estratégico e mentoria de grandes empreendedores do network da aceleradora e ferramentas para alavancar seu desenvolvimento. No total, os serviços oferecidos podem chegar a R$ 500 mil em benefícios, incluindo o acesso a Cloud Service, CRMs e ferramentas de Marketing Digital. Para Marcos Mueller, CEO do Darwin Startups, a mudança requerida no investimento e na participação é chave para o desenvolvimento das startups. “Na maioria dos casos, os empreendedores não sabem de quanto dinheiro vão precisar. Aumentando o aporte inicial e flexibilizando nossa participação, facilitamos as próximas captações das empresas aceleradas. Além disso, estamos trabalhando com uma modalidade de capital as a service, onde o empreendedor pode optar por interromper o aporte, caso entenda que não é mais necessário. Nosso intuito é garantir que a falta de dinheiro não seja um obstáculo para o crescimento de bons empreendedores”, explica Mueller.

A aceleração do Darwin foi uma grande virada de chave para a CustomerX, startup acelerada no quinto ciclo. “Conseguimos em poucos meses estruturar operação de vendas, CS, fazer um planejamento financeiro bem estruturado e nos preparar para o mercado sem surpresas. Alinhamos nossa estratégia a tal ponto que alcançamos o break even 6 meses após a aceleração. As mentorias, treinamentos, workshops e o networking colaboraram para que nossos resultados fossem multiplicados inúmeras vezes acima das expectativas”, afirma Leonardo Superti, CEO da CustomerX.

De acordo com Bruno Koerich, da License, outra startup participante do quinto ciclo, participar do processo de aceleração da Darwin foi uma enorme oportunidade para a empresa. “Além do investimento financeiro, tivemos acesso à ferramentas, mentorias, excelentes práticas de mercado que permitiram que pudéssemos ampliar nossa equipe, investir em novas tecnologias e ampliar nossa carteira de clientes. A Darwin enxergou no mercado de licenciamento de marcas e produtos um enorme potencial de crescimento e somos muito gratos por termos sido selecionados pela melhor aceleradora do Brasil. Costumo sempre mencionar que, muito mais que a aceleração, a Darwin proporcionou um olhar para os empreendedores, procurando ajudar em todas as questões relacionadas à empresa e ao empreendedor em si. O foco da aceleradora é fazer o melhor para o empreendedor e tudo que acontecer depois disso será consequência do suporte que foi dado. Atualmente, com essa agressividade mercadológica, não são todos que estão dispostos a fazer esse tipo de investimento nas pessoas e esse é o grande diferencial da aceleradora”, comenta Bruno.

Para Juliano Izaguirre, cofundador da NextCode, a participação da empresa no quinto ciclo de aceleração do Darwin Startups foi essencial para a evolução consistente do negócio. “Por meio do programa de aceleração do Darwin, ampliamos nossa equipe, triplicamos nosso faturamento e concretizamos parcerias estratégicas, principalmente com Neoway, RTM e TransUnion. Em contato com profissionais renomados de mercado, imersos no ecossistema de inovação e tendo apoio constante do time Darwin, definitivamente nos preparamos e estamos prontos para fazer a diferença”, comenta Juliano. Já Cecília Brandão, gerente de operações na startup acelerada no quarto ciclo do Darwin, Reviewr, traz alguns números com relação a faturamento e crescimento após a aceleração. “O Darwin nos preparou para crescer de forma rápida e consistente. Nós evoluímos como profissionais e isso alavancou a empresa em 750% em 2018. Hoje, estamos prontos para crescer mais 500% em 2019 e superar os 2 milhões de faturamento anual”, aponta Cecília.

Road Show

Durante o período de inscrições para o sétimo ciclo do Darwin Startups, a aceleradora estará presente em diversas capitais do Brasil para receber empreendedores que possuam dúvidas quanto ao processo seletivo ou mesmo quanto ao programa. As cidades já confirmadas para a apresentação são: Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Caxias do Sul (RS), Natal (RN), João Pessoa (PB) e Campinas (SP). Em breve, a programação completa estará disponível no site.

Sobre os parceiros corporativos

O principal diferencial do Darwin Startups é seu grupo de parceiros corporativos, referências em seus segmentos de atuação. A B3 — Brasil, Bolsa, Balcão — é uma das principais empresas de infraestrutura de mercado financeiro no mundo, com atuação em ambiente de bolsa e de balcão, uma das maiores em valor de mercado e posição de destaque global no setor de bolsas. A Neoway é uma empresa catarinense de base tecnológica especializada na criação de soluções de inteligência de mercado por meio de uma plataforma de Big Data. A RTM é a maior provedora de serviços para integração do mercado financeiro brasileiro, oferecendo infraestrutura de telecomunicações e soluções de tecnologia em ambiente de nuvem privada. A TransUnion é a união da liderança global da norte-americana TransUnion, presente em 30 países, com a Crivo e a ZipCode, duas das mais respeitadas empresas brasileiras de análise de informação e dados. As soluções personalizadas da TransUnion Brasil capacitam os seus clientes para a tomada de decisões rápidas e confiáveis, aproximando empresas e pessoas, e ampliando o acesso a bens e serviços. Por fim, o mais novo parceiro, Grupo J. Safra, considerado uma das instituições corporativas mais sólidas e tradicionais do mercado, com mais de 175 anos de existência.

Sobre o Darwin Startups

Criado em Florianópolis por um time de empreendedores em 2015, o Darwin Startups é um dos principais programas de smart money para startups e foi eleito pela Associação Brasileira de Startups como a melhor aceleradora do Brasil em 2018. Com o objetivo de oferecer recursos financeiros, mentorias, acesso a mercado e networking para o desenvolvimento de projetos inovadores. O programa acelerou 45 startups nos seis ciclos já realizados e investiu mais de R$ 10 milhões na inovação brasileira, sendo que cada acelerada recebe, além do investimento, em torno de R$ 500 mil em benefícios ao longo do ciclo.

Programa de aceleração Darwin Startups

Inscrições: de 20/05 a 16/06 pelo site www.darwinstartups.com

Início da aceleração: 05/08 a 30/11

Tags, ,

Abstartups confirma 6ª edição do CASE

A Associação Brasileira de Startups (Abstartups), entidade que representa o ecossistema, confirma a 6ª edição da Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo – Case 2019 – maior evento latino-americano voltado para startups, a ser realizado em 28 e 29 de novembro deste ano, em São Paulo.

Os participantes contarão com novidades em relação aos anos anteriores, a começar pelo espaço. Para atender o crescimento do público e de estandes, a edição 2019 acontece no Transamérica, com um público esperado de 10 mil participantes, que poderão contar com conteúdos focados no futuro da inovação.

“Hoje, as startups e o ecossistema deixaram de ser uma promessa, tornando-se a realidade do presente. Este é o momento de tomar consciência dos nossos próprios feitos e, mais importante, de não se acomodar. O futuro é líquido e está em constante transformação. E o resultado disso tudo nós vamos celebrar, investigar e entender juntos no CASE 2019”, pontua o diretor executivo da Abstartups, Rafael Ribeiro.

Entre os palestrantes já confirmados, estão: Eric Santos, CEO plataforma de marketing digital RD Station; André Street, cofundador startup de processamento de cartões, Stone; Bruno Corleone, fundador e CEO da Barbearia Corleone; Rony Meisler, fundador e CEO da marca de roupas carioca Reserva; Lara Lemann, Co fundadora da empresa especializada em investimento imobiliário MAYA Capital e Daniela Arruda, sócio administradora da Taylor Handmade Venture, grupo de consultores executivos e investidores-anjo de software e mobilidade.

Com uma área exclusiva dedicada aos expositores e feira de negócios, o evento esse ano contará também com uma plenária e quatro arenas de conteúdo voltadas para os principais áreas dentro de uma startup: hacker (desenvolvedores e tecnologia), hipster (design, UX e produto), hustler (vendas e customer success) e hyper (marketing e Growth Hacking).

CASE 2019
Data: 28 e 29 de novembro de 2019, das 10h às 20h
Local: Transamérica Expo Center
Endereço: Av Dr. Mário Vilas Boas Rodrigues, 387, Santo Amaro – São Paulo (SP)
Informações e ingressos: case.abstartups.com.br

Tags, ,

Original passa a integrar a primeira rede blockchain do sistema financeiro nacional

O Original, primeiro banco a proporcionar abertura de conta corrente 100% digital no Brasil, integra a Rede de Blockchain do Sistema Financeiro Nacional, lançada hoje (12 de junho) pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos) e CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos). Trata-se da primeira rede blockchain para o setor financeiro.

A solução, implementada pela CIP, permite o compartilhamento de informações entre as instituições parceiras, protegendo dados de forma rápida e acessível, desde o primeiro acesso. A rede utiliza a plataforma Hyperledger Fabrica da IBM, projeto colaborativo baseado em código aberto.

“O Banco Original é o único banco digital a integrar esse seleto grupo de instituições financeiras que passam a compartilhar informações em uma rede blockchain”, explica Raul Moreira, diretor Executivo de Tecnologia, Produtos e Operações do Banco Original. “Isso vai nos permitir avançar nos estudos do uso do blockchain em soluções de open banking, de forma integrada com a nossa plataforma de APIs (Interface de Programação de Aplicativos, que permite a conexão com entidades externas, a exemplo das Fintechs) e inteligência artificial”, acrescenta.

O primeiro uso da Rede envolve o device ID. Um protótipo desenvolvido de forma colaborativa e que usa blockchain para compartilhar identificações de dispositivos móveis. O que permitirá melhorar ainda mais o sistema antifraude do Original.

Tecnobank apresenta nova marca e lança linhas de produtos no Ciab FEBRABAN 2019

Com mais de uma década de atuação nos segmentos financeiro e de veículos, a Tecnobank chega ao 29º Ciab FEBRABAN, principal evento de tecnologia bancária da América Latina, com sua maior participação até o momento. Especialista no registro eletrônico de contratos de financiamentos de veículos, com seu consolidado eContrato, a Tecnobank fará importantes lançamentos durante a feira.

Além dos novos produtos AutoAnalytics e VerifiKey, os visitantes do Ciab FEBRABAN conhecerão, com exclusividade, o projeto de rebranding pelo qual a Tecnobank passou em 2019. “Iniciamos os estudos para o nosso reposicionamento ainda no ano passado, quando chegou o momento de nos apresentarmos ao mercado de maneira mais integrada com a empresa que nos tornamos ao longo de mais de uma década de existência. Sempre estivemos alinhados às melhores práticas de infraestrutura tecnológica, desenvolvendo soluções agregadas que geram segurança aos processos eletrônicos dos segmentos financeiro e de veículos”, explica Carlos Santana, presidente da Tecnobank.

As novas cores e o novo logotipo da empresa representam seu posicionamento: ‘solução tem a nossa digital’. “Sentimos as necessidades do mercado para oferecer o que temos de melhor em soluções que simplificam, integram e otimizam a geração de negócios. Com implantação simples e impacto mínimo na rotina do cliente, os nossos produtos contribuem para o aumento da segurança e a agilidade nas operações”, conta Luís Otavio Matias, vice-presidente de Negócios da empresa.

Novos produtos

Sempre atenta às principais inovações em tecnologia, a Tecnobank lança dois novos produtos no Ciab: o AutoAnalytics, que reúne três soluções exclusivas para confirmação de informações, aumento de respaldo na tomada de decisões e garantia de segurança de garantias; e o VerifiKey, plataforma antifraude de assinatura eletrônica de contratos e outros documentos.

“As instituições financeiras têm a constante necessidade de aumentar a segurança das garantias dos bens financiados. Quando falamos em veículos, confirmar dados e informações, e ter acesso a relatórios com detalhamentos e históricos oficiais é fundamental para os bancos. Por esse motivo, reunimos três de nossas soluções e criamos o AutoAnalytics”, comenta Maria Gabriela Santana, vice-presidente de Operações e Tecnologia da Tecnobank.

O AutoAnalytics, criado com total alinhamento à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPDP) é composto por Consulta Recall, que permite a consulta ao histórico completo de recalls pelos quais o veículo passou ou deveria ter passado, trazendo as informações sobre os chamados de toda a frota nacional; Decodificador, que, a partir da leitura dos 17 caracteres alfanuméricos do chassi, traz todo o DNA do veículo, prevenindo fraudes no ato do financiamento; e Consulta Placa, solução que oferece segurança e mitigação de riscos, de modo ágil e simplificado, com consulta a todo o histórico de dados do veículo, além de sua precificação e análise de depreciação, utilizando apenas os dados da placa.

Compliance

Além de toda a sua estrutura organizacional, tecnológica e de operações, a Tecnobank se tornou referência nacional em integridade e prevenção de fraudes e corrupção. A empresa desenvolveu, em parceria com a Warde Advogados, um dos principais escritórios especializados em compliance no Brasil, com consultoria direta do ex-ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão da Controladoria-Geral da União, Valdir Moysés Simão; e do ex-diretor geral da Polícia Federal do Brasil, Leandro Daiello Coimbra, o seu Programa de Compliance.

“Contamos com uma sólida política de conformidade, além de termos um Canal de Ética independente, sigiloso e imparcial, hospedado fora dos sistemas da Tecnobank e administrado com total garantia de confidencialidade por uma empresa especializada”, completa Maria Gabriela.

Tags, ,

CIAB FEBRABAN 2019: Capgemini e NVIDIA trabalham em parceria para oferecer soluções de inteligência artificial ao mercado financeiro

A NVIDIA em parceria com a Capgemini participa do CIAB FEBRABAN 2019, de 11 a 13 de junho, durante o Congresso no Business Lounge da Capgemini. As plataformas de inteligência artificial da NVIDIA aceleram a criação de modelos inteligentes, que ajudam os especialistas financeiros a avaliarem tendências, identificar riscos e garantir melhores informações para planejamentos futuros. 

“Conjuntos com grandes volumes de dados, avaliação de flutuações futuras do mercado, aceleração para tomadas de decisão mais assertivas são desafios que demandam uma tecnologia eficaz para enfrentar as questões críticas do setor de serviços financeiros modernos. As instituições podem impulsionar o gerenciamento de riscos e decisões baseadas em dados com mais segurança, graças às plataformas de IA da NVIDIA.” afirma Marcio Aguiar – Gerente Sênior da divisão Enterprise da NVIDIA para LATAM.

A NVIDIA está apresentando aos clientes um dos modelos da sua família de supercomputadores, o modelo NVIDIA DGX STATION. Esta plataforma é equipada com 4 GPUs NVIDIA TESLA V100 desenvolvidas para técnicas de IA, otimizadas para deep learning e com um poder computacional equivalente a 4 racks de servidor.

Tags, , ,

Uber revela primeira cidade fora dos EUA a receber teste de aeronave autônoma

A Uber realiza hoje e amanhã (12) a terceira edição do Uber Elevate Summit, no Ronald Reagan Building, em Washington, DC (EUA).

O evento reúne uma comunidade global de construtores, investidores, formuladores de políticas públicas e colaboradores do governo, todos interessados em tornar realidade a visão do transporte aéreo urbano.

No encontro, a Uber realizou importantes anúncios voltados ao programa Elevate e ao Uber Air, sendo: a primeira cidade fora dos EUA a receber o piloto do Uber Air e os primeiros projetos viáveis de skyports (pontos de pouso) e de cabine.

Primeira cidade-piloto fora dos EUA

Melbourne, na Austrália, será a primeira cidade fora dos EUA a receber um piloto do Uber Air. Com isso, ela se junta àa durante Dallas e Los Angeles na expectativa dos primeiros voos-teste, previstos para 2020. O plano é começar operações comerciais a partir de 2023.

Levando a tecnologia da Uber para o céu, o Uber Air visa aliviar o congestionamento dos transportes no solo e inaugurar a mobilidade aérea urbana. A visão de longo prazo prevê veículos elétricos seguros e silenciosos, transportando dezenas de milhares de pessoas pelas cidades, pelo mesmo preço de uma viagem Uber X na mesma distância.

Susan Anderson, gerente-geral regional para a Uber na Austrália, Nova Zelândia e Norte da Ásia, disse: “Os governos australianos adotaram uma abordagem moderna para o compartilhamento de viagens e a tecnologia de transporte do futuro. Isso, juntamente com os fatores demográficos e geoespaciais únicas de Melbourne e a cultura de inovação e tecnologia, fazem dela a perfeita terceira cidade de lançamento da Uber Air.”

Eric Allison, diretor global do Uber Elevate, disse: “À medida que as grandes cidades crescem, a dependência pela posse de carros particulares fica menos sustentável. A Uber Air possui um enorme potencial para ajudar a reduzir o congestionamento viário. Por exemplo, a jornada de 19 km do CBD para o aeroporto de Melbourne pode levar de 25 minutos a 1 hora de carro, em horário de pico, mas, com o Uber Air, levará cerca de 10 minutos”.

“A tecnologia da Uber está mudando a forma como as pessoas se movimentam em suas cidades -de bicicletas a viagens compartilhadas por diferentes passageiros. Estamos. E sempre procurando maneiras de reduzir a necessidade de ter carros particulares. Nos próximos anos, com o Uber Air, queremos que as pessoas apertem um botão e façam um vôo”.

O Uber Air possui um enorme potencial para ajudar a reduzir o congestionamento nas vias e melhorar a habitabilidade das cidades australianas –começando por Melbourne. Hoje, 3 em cada 4 moradores de Melbourne contam apenas com o seu carro para chegar ao trabalho, causando atrasos significativos nas principais rotas.

O congestionamento é uma preocupação crescente para as cidades ao redor do mundo, e a Austrália não está imune – atualmente, custa ao país US$ 16,5 bilhões por ano e será cerca de US$ 30 bilhões até 2030.

Design da cabine do Uber Air

O Uber Elevate revelou hoje seu primeiro projeto de cabine, em parceria com a Safran Cabin, dando uma prévia aos passageiros que viajarão utilizando o Uber Air.

O modelo da cabine, com capacidade para quatro pessoas, tem como objetivo tornar-se um padrão amplamente aceito pelos pilotos de eVTOL (veículo elétrico para pouso e decolagem verticais). A cabine pode ser mudada para atender a diferentes desenvolvedores, é pensada para ser manufaturável e projetada com requisitos de certificação em mente.

Design dos skyports (pontos de pouso)

Oito empresas líderes de arquitetura e engenharia também revelaram novos designs para os skyports (pontos de pouso), apresentando um conceito de individualidade e modernização da estrutura de estacionamentos. Eles representam os primeiros skyports tecnicamente viáveis para um lançamento comercial em 2023.

Além de considerar as operações de eVTOL, todos os conceitos também incluem espaço para bicicletas e scooters elétricas, infraestrutura de carregamento de veículos elétricos e uma conexão com o transporte público.

Os skyports também devem se integrar à comunidade, minimizar a geração de ruído, abraçar o uso de materiais sustentáveis e planejar conscientemente o uso de energia.

Essas novidades foram anunciadas como parte terceira edição do Uber Elevate Summit. Para saber mais, visite: www.uber.com/au/en/elevate/uberair.

Embraco é vencedora do Prêmio Nacional de Inovação

A Embraco, companhia global que promove qualidade de vida por meio de soluções inovadoras de refrigeração, foi reconhecida, nesta segunda-feira, 10 de junho, com o Prêmio Nacional de Inovação (PNI), na categoria Inovação Organizacional – Grandes Empresas. A cerimônia de premiação aconteceu durante o 8º Congresso de Inovação da Indústria, em São Paulo, e é uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI). O prêmio é um dos principais reconhecimentos no país e revela as empresas que mais investem em desenvolvimento e inovação em diferentes segmentos.

“Esse é o resultado de muito esforço dos 10 mil colaboradores, que, a cada dia, nos ajudam a conquistar a posição de liderança em tecnologia, e de mercado. Estamos muito felizes por sermos reconhecidos pela CNI. É a confirmação de que estamos no caminho certo”, afirma o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento, Evandro Gon, que representou a empresa durante a cerimônia de premiação.

O prêmio reconhece o case da carreira W na Embraco. Uma prática de mercado adotada para resolver um problema identificado nos planos em Y, nos quais os profissionais seguem cargos de gestão ou crescem em responsabilidades técnicas. Na carreira W há três pilares para o desenvolvimento dos colaboradores: competências técnicas, de projetos e administrativas. O objetivo da companhia é permitir que todos evoluam profissionalmente de acordo com seus talentos, o que permite reter profissionais com diferentes perfis de liderança e, consequentemente, agilidade nas decisões e oportunidades para desenvolver inovação.

Neoway compra LegalLabs por US$ 26 mi e se torna a maior Legal Tech da América Latina

A Neoway, maior empresa de Big Data Analytics, Inteligência Artificial, Machine Learning e tecnologia aplicada a negócios da América Latina, anuncia a aquisição da LegalLabs, maior companhia de Inteligência Artificial do Brasil para a área de Direito. A operação avaliada em US$ 26 milhões, dá origem à Neoway Legal, solução inédita no mercado nacional para aumento de produtividade jurídica e administrativa de organizações privadas e púbicas.

A Neoway Legal disponibiliza funcionalidades como, por exemplo, previsão de decisões judiciais, contingenciamento de massas processuais, previsão de valor de condenações judiciais, apoio à decisão jurídica e geração de documentos. Empresas com grande número de processos judiciais como bancos, seguradoras, negócios de saúde, energia, e-commerce, além de Tribunais, Procuradorias e grandes escritórios de advocacia com atuação diversa são potenciais clientes da plataforma.

A ferramenta oferece informações estratégicas para sustentar as decisões dos profissionais por meio do uso de algoritmos e das mais avançadas técnicas de Inteligência Artificial, como deep learning (aprendizado profundo de máquina).

“A compra da LegalLabs faz parte da estratégia de crescimento da Neoway, pois traz uma tecnologia complementar à empresa, fortalecendo ainda mais o nosso posicionamento de one stop shop de soluções tecnológicas”, comenta Jaime de Paula, CEO da Newoay. “Estamos atentos a novas oportunidades que tenham sinergia e sejam interessantes para os nossos negócios”, pontua de Paula. Ele acrescenta ainda que a Neoway Legal chega para compor a oferta da Plataforma de Risk & Compliance e anti-fraude da Neoway.

Especialistas indicam que o mercado americano de legal movimenta cerca de US$ 489 bilhões por ano. No Brasil, a estimativa é que esse valor seja de entre US$ 1 e 3 bilhões, sendo que, aproximadamente, 2% do PIB nacional passa, de alguma forma, pela área. A previsão é que o segmento cresça no país quatro vezes nos próximos dois anos.

Para o fundador da LegalLabs e, agora, Chief Researcher da Neoway Legal, Ricardo Fernandes, o objetivo a curto prazo é mostrar que o Brasil pode ser um importante player do setor de tecnologia jurídica mundial. “O futuro da Neoway Legal é bastante promissor. Com toda a expertise de IA da LegalLabs aliada ao know-how em Big Data da Neoway, temos um produto extremamente poderoso. A meta é que, até o fim do ano, 10% das receitas da empresa sejam da nova solução. Até 2020, esperamos já disponibilizá-la também para o mercado norte-americano. Estamos produzindo tecnologia inigualável no mundo”, ressalta Fernandes.

De acordo com o CEO da LegalLabs, agora executivo da Neoway Legal, Kleber Campos, um dos principais objetivos da Neoway Legal é eliminar atividades repetitivas, facilitando, assim, o cotidiano de grandes empresas, advogados, magistrados e procuradores. “A plataforma realiza em minutos, com grande precisão, a avaliação de milhões de processos, reavaliação de contingências de grandes empresas e previsão de decisões judiciais futuras. Além disso, serve de auxílio para a geração de petições/decisões que demorariam semanas para ser elaboradas”, exemplifica. “Vale ressaltar, porém, que é de suma importância a presença do profissional jurídico na condução desses processos, pois a decisão final será sempre dele”, enfatiza.

Para se ter uma ideia do potencial da ferramenta como facilitadora da área Jurídica, atualmente, existem no Brasil, entre 100 e 110 milhões de processos em tramitação. Somente os processos de execução fiscal chegam a 35 milhões. A plataforma atua diretamente nesse cenário. Com a aquisição, a Neoway se torna também a maior Legal Tech da América Latina.

A Neoway Legal chega ao mercado com um dicionário de português jurídico de mais de 40.000 palavras e quatro produtos principais:

Inteligência Processual (Jurimetria avançada): coleta, extrai e interpreta informações de processos judiciais por meio de algoritmos (machine learning e deep learning). A ferramenta analítica cria indicadores sobre o tempo estimado para a sentença e indica, inclusive, a probabilidade de uma das partes perder ou ganhar a causa. A tecnologia é capaz ainda de prever o valor de uma possível indenização em caso de condenação, favorecendo, assim, a tomada de decisão.

Inteligência Artificial para Procuradorias de Estado: o sistema categoriza e reúne automaticamente determinadas classes de processos e os divide por assuntos e principais fases processuais. Após esse levantamento, é possível criar petições com espaços reservados para a inserção de informações específicas de cada processo.

Inteligência Artificial para Tribunais de Justiça: o sistema automatiza o fluxo de execuções fiscais e cumprimento de sentença, além de apoiar atividades jurisdicionais e cartorárias, incluindo auxílio na confecção de decisões. Essa conjunção de fatores implica em economia financeira e melhor uso do tempo.

Pesquisa inteligente de jurisprudência: a empresa construiu o maior e mais profundo dicionário de palavras jurídicas do país. A partir de sua tecnologia exclusiva que compreende o significado de palavras-chave, frases e até parágrafos dos textos, a ferramenta é capaz de buscar a jurisprudência mais compatível com cada caso e precedentes no mesmo sentido. Com isso, a tomada de decisão é mais ágil e segura, pois é possível conhecer previamente o posicionamento de determinado tribunal para um tema específico.

Startup devolve dinheiro gasto em compras

Imagine que você chega em um posto de gasolina e pede para o frentista encher o tanque do seu carro. Já pensou que legal se parte do valor que foi pago retornar como Cashback, podendo usar em restaurantes, pizzarias, salão de beleza, e até solicitar um cartão pré-pago para utilizar?

Esta é a proposta da Connecty Pay, startup curitibana que chega ao mercado brasileiro com o objetivo de otimizar a relação das pessoas com o dinheiro, devolvendo parte do valor gasto nas compras online ou em lojas físicas através do sistema de Cashback. Além de oferecer promoções exclusivas, o aplicativo Connecty Pay é gratuito e está disponível para o usuário baixar nas plataformas iOs e Android.

A fintech paranaense atua na otimização e inovação do sistema financeiro, ampliando o poder de compra dos usuários e maximizando o controle de caixa das empresas que utilizam a POS Smart Connecty, a máquina de cartão própria da Connecty Pay.

“Em pouco mais de 7 meses de operação, a Connecty Pay já movimentou quase R$ 1 milhão em uma base de 100 mil usuários cadastrados. Com as vantagens que oferecemos eles retornam aos estabelecimentos credenciados e fazem novas compras. Nossa empresa criou uma relação de ganha-ganha entre lojistas e usuários: enquanto o lojista vê aumentar o movimento em seu estabelecimento, e consequentemente nas suas vendas, o usuário recebe, na hora, em Cashback, parte do dinheiro investido para gastar como bem entender”, explica Rafael Belon, CEO da Connecty Pay.

Para garantir a segurança dos dados dos usuários e de todas as transações financeiras, a empresa tem certificação PCI DSS (Payment Card Industry – Data Security Standard), indispensável para quem armazena, transmite ou processa informações sigilosas, estabelecendo rígidos padrões de segurança para os pagamentos online.

CASHBACK

Ao pé da letra, a palavra em inglês significa “dinheiro de volta”.

Em operação nos Estados Unidos desde o final dos anos 90, a proposta do sistema de Cashback está cada vez mais popular no Brasil, devolvendo aos clientes parte do dinheiro gasto na compra de produtos duráveis e não-duráveis.

Cashback não é um programa de fidelidade. Ao invés de juntar pontos e trocar por recompensas, o usuário acumula parte do dinheiro gasto nas suas compras do dia a dia e pode gastar o saldo como quiser.

Funciona assim: com a Connecty Pay, o usuário tem duas opções para ter parte do dinheiro de volta. A primeira é pagando nas máquinas de cartão disponíveis nas lojas conveniadas. A outra é pelo aplicativo gratuito da Connecty Pay, onde o cliente pode receber até 10% do valor gasto, além de participar de promoções exclusivas que garantem o retorno cumulativo de até 50% ou mais sobre o valor da aquisição.

A tecnologia da Connecty Pay é segura, certificada e oferece vantagens reais aos lojistas e aos usuários. “As ferramentas tecnológicas estão sendo cada vez mais utilizadas nas compras do varejo. Quando entram em nosso sistema, os usuários podem buscar pelos estabelecimentos usando a geolocalização, além de ter acesso a promoções e outros benefícios, oferecendo uma experiência de compra completa para o cliente e lojista”, afirma Rafael.

Com o objetivo de aumentar a percepção das pessoas quanto à importância da economia familiar, a empresa firmou parceria com instituições como a Rede, Visa, Banco Itaú, Sulamérica, Verifone, Shell e Petrobrás.

Tags, , ,