Page

Author admin

ProVA reúne especialistas para discutir as novas oportunidades no mundo digital para o setor varejista

O mundo digital está mudando o hábito de consumo das pessoas, tornando-as cada vez mais exigentes. Por outro lado, o empresário do varejo precisa se adaptar, adotando estratégias que incluem a utilização de novas plataformas, ferramentas ou instrumentos para atrair e fidelizar esses consumidores. De olho neste cenário, o ProVA – Laboratório Brasileiro de Inovação do Varejo – realizará nos próximos dias 7 e 8 de agosto, a partir das 19 horas, a palestra Varejo Online: Novas oportunidades de vendas no mundo digital. O objetivo é orientar o varejista a ter sucesso no comércio eletrônico, potencializando as vendas, além de facilitar e estimular o relacionamento com os consumidores.

No dia 07 será realizada uma palestra com dicas de como se preparar e estruturar o negócio para o mundo digital, apontando pontos essenciais e os caminhos para se desenvolver uma plataforma online. Quem comandará a discussão será Roberto Calderón, CEO e founder do E-commerce CAMP, especialista e consultor em performance e estruturação de negócios digitais, com forte atuação no mercado, tendo gerenciado e implantado mais de 400 operações de e-commerces e 180 de startups.

No dia 8, especialistas falam sobre as ferramentas digitais, incluindo a escolha da plataforma ideal, seja para vendas ou relacionamento. O painel será mediado por Roberto Calderon e terá a participação dos especialistas Gustavo Chap Chap, diretor de Marketing na JET e-business; Dyego Joia, sócio e diretor comercial do Enviou, e Rafael Kiso, especialista em Marketing Digital e Gestão da Inovação.

Palestra: Varejo Online: Novas oportunidades de vendas no mundo digital
Data: 07 e 08 de agosto de 2018
Hora: 19h
Local: ProVA – Shopping Frei Caneca (Rua Frei Caneca, 569 – 1º andar – Consolação)
Público-alvo: varejistas e interessados no tema
Inscrições gratuitas
Mais informações: http://www.provalab.com.br/evento/varejo-online-novas-oportunidades-de-vendas-no-mundo-digital-parte-i

Tags, , , ,

Adtalem Educacional do Brasil anuncia parceria com a plataforma Geekie Games

Dados da Organização para a Cooperação do Desenvolvimento Econômico (OCDE) apontam que a cada dois alunos que iniciam o ensino médio no Brasil, um não conclui. Dentre os estudantes do terceiro ano, somente 7,3% têm proficiência em Matemática. Quando a análise recai para o ensino superior, nota-se que há um número considerável de alunos interessados em ingressar em uma faculdade. Diante desse cenário, o desafio de instituições educacionais, sobretudo as focadas no ensino superior, começa desde melhorar o nível de escolaridade – para que haja mais estudantes, do ensino público e privado, habilitados a ingressar nas instituições – até compreender os interesses e desafios das gerações atuais e futuras. Para auxiliar os alunos nesse processo de melhoria e atingir um público-alvo potencial, a Adtalem Educacional do Brasil anuncia uma parceria com Geekie Games, plataforma adaptativa dedicada à preparação de estudantes para o vestibular e Enem.

A parceria da Geekie Games com o grupo de educação – que é detentor das marcas Ibmec, Wyden e Damásio –, permitirá o desenvolvimento de novas funcionalidades e criação de serviços para a plataforma, além de promover a troca de conhecimento das instituições da Adtalem Educacional do Brasil com a equipe que comanda a solução na Geekie, empresa brasileira que é referência global em educação com apoio de inovação. Para potencializar a integração de equipes, profissionais responsáveis pela plataforma adaptativa ficarão, parte do tempo, na sede do Ibmec em São Paulo.

Com o Geekie Games, a Adtalem Educacional do Brasil reforça a cultura de inovação empreendedora e tecnológica – além de acionar o conhecimento, em profundidade, que a plataforma traz sobre o aluno brasileiro. A integração dos executivos do grupo educacional permitirá vivenciar a agilidade, criatividade e inovação pertinentes ao universo do empreendedorismo digital.

Segundo Natacha Núncio, diretora de Marketing da Adtalem Educacional, o objetivo do grupo de educação é oferecer oportunidade de aperfeiçoamento dos conhecimentos aos alunos que queiram ingressar no ensino superior. “Essa parceria nos permitirá ter um contato ainda maior com o público-alvo, entendendo as necessidades e o que buscam com relação ao ensino superior”, analisa a executiva.

Na análise de Wolney Mello, diretor de negócios do Geekie Games, a parceria está baseada na estratégia de unir expertises para trazer mais benefícios aos alunos. “Juntos, vamos aprimorar o impacto da plataforma, contribuir com a jornada do aluno até a construção de uma carreira de sucesso, além de atuar no desempenho do aluno no Enem. Temos convicção de que a união de expertises nos torna mais aptos a auxiliar os alunos nessa trajetória para chegar à instituição de ensino superior”, salienta Mello.

Tags, , , , ,

Startup Weekend sobre AdTech chega ao Brasil

São Paulo receberá, nos dias 3, 4, e 5 de agosto, a primeira edição brasileira da Startup Weekend AdTech – ou Tecnologias de Publicidade. A iniciativa da Techstars convida empreendedores, administradores, desenvolvedores, designers, cientistas de dados e profissionais de publicidade e mídia para discutirem novas soluções e ideias para o setor, que é um dos mais promissores para a criação de startups.

A edição conta com a participação da agência de publicidade AlmapBBDO, da rede de televisão SBT e do canal Discovery. Os inscritos no evento terão 54 horas para lançar novas ideias, validar os melhores insights, construir um modelo de negócio voltado a tecnologias de propaganda e marketing e desenvolver um protótipo. Cada dia contará com uma programação específica para estimular a criatividade e a viabilização dessas novas ideias.

Os desafios propostos para a criação das startups também estarão relacionados aos modelos de negócios da AlmapBBDO e do SBT, que levarão especialistas renomados de seus quadros de profissionais para atuarem como mentores junto aos grupos participantes. Os resultados finais serão apresentados a uma banca avaliadora composta pela sócia e diretora geral de planejamento da AlmapBBDO, Cíntia Gonçalves, e pelo diretor de Assuntos Institucionais e Regulatórios do SBT, Roberto Franco. As melhores ideias se tornarão startups e serão reconhecidas e contempladas com prêmios oferecidos pelos patrocinadores.

A Startup Weekend AdTech dá foco a um mercado que está em expansão. A chegada de Ad Tech ao mercado é vista como uma possibilidade de trazer mais inteligência nas áreas de publicidade e propaganda tradicionais. Seja na internet ou na TV, tecnologias que acertem ainda mais nos modos como consumidores e marcas se relacionam.

Na última versão do Global Entertainment & Media Outlook 2018-2022 da PwC, a 19ª pesquisa aponta que o segmento crescerá 4,4% nos próximos 5 anos, apontando tendências em tecnologias como Realidade Virtual e Assistentes Pessoais, sem contar mercados promissores como e-Sports e games no geral.

A 1ª Startup Weekend AdTech acontece na Distrito, plataforma e espaço coworking voltado à inovação, localizada na região da Avenida Paulista.

Mais informações no site: go.startupweekend.org/adtech

Tags, , , , ,

Futurecom comemora 20 anos de participação e influência nas TICs do País

Já se vão 20 anos desde que a revolução da privatização possibilitou a construção de uma nova infraestrutura de telecomunicações no Brasil. O Futurecom, evento mais influente nas Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) da América Latina, faz parte dessa história e terá sua 20ª edição entre 15 e 18 de outubro, no São Paulo Expo. Promovido pela Informa Exhibitions, o Futurecom 2018 reúne profissionais e acadêmicos para colocar em discussão as questões que possibilitarão o avanço das comunicações, além de expor todas as soluções mais avançadas em tecnologia.

Em 2018, o Congresso Internacional aborda três grandes blocos de temas – New Market Environment, Hyper Connectivity e Disruptive Technologies. Serão cinco auditórios e três palcos para palestras, estudos de caso, painéis de debates, keynotes e workshops. Para palestras, estudos de caso e workshops com acesso livre a todos os participantes do Futurecom foram planejados cinco espaços de conteúdo. O tradicional Congresso do Futurecom, de acesso exclusivo a convidados corporativos e congressistas, terá lugar nos auditórios Brasil, Rondon e Landell, cuja programação de painéis de debates e keynotes trará as principais discussões de TIC e do ecossistema corporativo. Os dois auditórios Mauá, localizados no espaço 4Corp, serão reservados a painéis corporativos com renomados executivos, sendo um local para apresentação de est udos de casos envolvendo a transformação digital em vários segmentos.

Nova era – Com a expectativa de a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) publicar editais para os leilões de radiofrequências que vão suportar o crescimento do 5G no Brasil, todo o ecossistema das TICs espera uma verdadeira revolução nas possibilidades de desenvolvimento. “Além das condições técnicas e de engenharia, estamos muito atentos às questões legais e regulatórias que transformarão nossa vida prática com a chegada do 5G; e o evento trará todos os setores da sociedade para essa discussão”, relata Hermano Pinto, diretor de portfólio da Informa Exhibitions e responsável pelo Futurecom.

As discussões em torno do 5G estão inseridas no tema Hyper Connectivity do congresso, que trata ainda de tecnologias e soluções desenvolvidas a conexão de coisas, pessoas e empresas de forma intensiva e extensiva. Conceitos como IoT, mobilidade, 5G, tecnologias sem fio e fixa, satélite, cabos submarinos e virtualização tornam viáveis novas relações de negócios.

“Quem se lembra das primeiras edições do Futurecom, quando se discutia ainda a chegada da telefonia móvel no Brasil não iria prever que hoje o evento estaria influenciando sobremaneira o modo de vida na sociedade como, por exemplo, as possibilidades proporcionadas pelas tecnologias disruptivas”, afirma Hermano Pinto. O diretor se refere às novas experiências que alteram os negócios e a vivência de clientes envolvendo blockchain, inteligência cognitiva e artificial, realidade virtual e aumentada, cidades inteligentes, segurança de dados, big data e analytics.

Serviço

Futurecom 2018 – 20 anos
Quando: 15 a 18 de outubro de 2018, das 9h às 20h
Onde: São Paulo Expo – Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 – Vila Água Funda, São Paulo – SP
Informações: www.futurecom.com.br

Tags, , , ,

Gerenciamento inteligente de dados: missão crítica na continuidade dos negócios

Por Silnei Kravaski

Como consequência direta da crescente valorização da produção e análise de dados dentro das empresas, o mundo corporativo apresenta hoje certos desafios específicos relacionados ao manuseio deste enorme volume de informações, produzidas em formatos e ambientes distintos. Claro que bons indicadores são essenciais para que seja possível a entrega de resultados comerciais cada vez melhores. Mas as empresas também precisam entender e assimilar que problemas com segurança podem trazer impactos negativos significativos aos negócios, alguns até irreversíveis. Por essa razão, um gerenciamento de dados eficaz e inteligente é extremamente importante.

Estima-se que 40% das empresas sofrem violação e perda de dados sigilosos por negligência de uma boa estrutura de gerenciamento de dados. Esse é um estudo de 2017 do Relatório Global de Fraude e Risco, que também aponta que uma em cada quatro empresas sofreu pelo menos uma violação de sistema no último ano, resultando em perda de dados de clientes ou funcionários. O mais curioso dessas análises foi a identificação de que a maioria dos eventos de perda de informações se deu, justamente, por vulnerabilidade do software.

Dados são essenciais no dia a dia das empresas modernas. Diante dessa importância, as companhias precisam estar confiantes de que as transações digitais estão ocorrendo no ritmo desejado. Porém, ainda de acordo com o mesmo estudo, 30% das organizações não possuem um plano de resposta aos incidentes cibernéticos. Nesse contexto, vemos um duplo desafio: tanto é necessário um gerenciamento de dados produzidos, quanto garantir que a experiência digital esteja sempre disponível aos clientes.

Mas como realizar o gerenciamento de dados com inteligência? Nesta realidade de fácil dispersão das informações corporativas, através dos vários sistemas e nuvens, garantir que as informações estejam sempre disponíveis, de forma segura, é algo muito desafiador. Para isso, é necessária uma estrutura inteligente que antecipe automaticamente a demanda por infraestruturas de nuvens que atendam às expectativas móveis.

Um dos primeiros passos recomendados é contar com soluções que garantam que as informações possam ser recuperadas caso ocorra alguma adversidade e preservadas. Em destaque as soluções de backup, disaster recovery e alta disponibilidade, que poderão manter as funções essenciais, manter os dados em segurança e garantir que tudo volte à ativa o mais rápido possível.

Outro ponto importante são as novas regras sobre Proteção de Dados, que aguardam a sanção do Presidente da República aqui no Brasil. Inspirada na europeia, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) consiste em um conjunto de novas regras que estabelecem restrições a respeito de como as empresas têm que tratar os dados de seus usuários. Essa normativa rege todo e qualquer mercado que lide com dados dos brasileiros e não somente o online. E neste ponto, é muito importante que as empresas já comecem a se preparar para criar estes parâmetros de utilização e armazenamento, sem afetar os seus negócios.

Contar com um parceiro com uma visão 360° também são fatores decisivos para o gerenciamento de dados com inteligência, para que seja possível gerenciar, implementar soluções modulares e controlar as operações, sempre com uma visibilidade clara e unificada de todos os dados. A partir dessas estruturas inteligentes, é possível diminuir de maneira eficaz os riscos de que algo se perca.

Silnei Kravaski é Diretor Executivo da Planus Cloud, Networking & Services, empresa responsável pelo desenvolvimento do Planus IT 360°, portfólio que ajuda as empresas a prepararem-se para as novas demandas da transformação digital.

Tags, , , , ,

Dia dos Pais deve ter alta de 35% no e-commerce

Pesquisa realizada pela Tray, unidade de e-commerce da Locaweb, mostra que, para este Dia dos Pais, o valor total em vendas dos e-commerces deve crescer 35% em comparação com o ano anterior. O período deve seguir o mesmo caminho de alta das outras datas comemorativas, com exceção do Dia dos Namorados, que foi impactada pela greve dos caminhoneiros.

Nos últimos anos, o Dia dos Pais vem apresentando um gráfico ascendente nas vendas online. Tanto em 2016 como em 2017 houve aumento no número de vendas de 35,07% e 43,91%, respectivamente. Já em relação aos pedidos, o acréscimo foi de 30,04% e 31,56% nos últimos dois anos. Puxam as vendas os segmentos de moda e calçados, seguidos por cosméticos e eletrônicos.

“Acreditamos que o aumento da confiança do consumidor e maior comodidade nas compras online sejam as principais motivações para o crescimento das vendas. Além disso, a possibilidade de comprar um presente e encaminhar para diferentes endereços, sem a necessidade de entregar pessoalmente, facilita também para àqueles que não podem estar presentes na data, mas querem mostrar aos pais que foram lembrados”, explica Willians Marques, diretor-geral da Tray.

Tags, , , , , ,

ClickBus registra crescimento de 77% nas vendas online de passagem de ônibus no primeiro semestre de 2018

A ClickBus, plataforma líder em vendas online de passagens rodoviárias, registrou aumento de 77% nas vendas no primeiro semestre de 2018, em relação ao mesmo período do ano passado. E, para os próximos seis meses, a empresa espera atingir um crescimento de 30% na comercialização de passagens em comparação ao primeiro semestre deste ano.

O crescimento é fruto não só das melhorias de produto na plataforma mas também das ações de marketing e novas parcerias com as empresas de ônibus, mas também dos 5 feriados prolongados. No mercado desde 2013, a ClickBus protagoniza a modernização do setor rodoviário e impulsiona a migração das vendas de passagens de ônibus para o e-commerce.

Representando 6% das vendas de todo o mercado, o e-commerce de passagens rodoviárias apresentou um ticket médio de R$150 entre janeiro e junho deste ano. Neste mesmo período, a empresa fechou parceria com mais 10 empresas do setor e passou a oferecer rotas em 127 viações.

Para Fernando Prado, CEO da ClickBus, o desafio é trabalhar a mudança de hábito do mercado como um todo, mas ano após ano empresas de ônibus e passageiros percebem os benefícios e evoluções do mercado. “O mercado está cada vez mais alinhado e a migração para a compra online de passagens de ônibus aumenta também. A tendência é crescer ainda mais e a penetração online no setor rodoviário deve crescer um ponto percentual até o fim do ano, indo para 7%”, comenta o executivo.

Hoje a concentração de destinos mais vendidos online é no sudeste com Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Belo Horizonte (MG), seguidos por Curitiba (PR) e Fortaleza (CE), e a ClickBus disponibiliza venda de passagens através de site desktop e para dispositivos móveis, além do aplicativo para iOS e Android.

Tags, , ,

iFood e Nubank são as startups brasileiras mais pesquisadas na internet

A SEMrush, líder global de marketing digital, realizou um levantamento neste mês, a fim de mapear as startups brasileiras mais buscadas em ferramentas de pesquisa como Google e Bing. A iFood, fundada em 2011, registrou o maior número de pesquisas, com média de 1,2 milhão nos últimos seis meses. Empresa investida pela gigante Movile, que recebeu recentemente um investimento de US$ 124 milhões, pode crescer muito ainda.

Em destaque por causa do ‘roxinho’, a Nubank, startup de serviços financeiros, teve o segundo maior número de pesquisas, cerca de 1,1 milhão. Na terceira posição, com cerca de 897 mil pesquisas, ficou a PSafe, focada em segurança digital, seguida pela MaxMilhas (414 mil) e VivaReal (283 mil), na quarta e quinta posição, respectivamente.

Confira a lista completa de startups mais pesquisadas na internet:

1°:iFood – 1.232.890
2°:Nubank – 1.191.630
3°:PSafe – 897.299
4°:MaxMilhas – 414.490
5°:VivaReal – 283.680
6°:Hotmart – 271.670
7°:ClickBus – 215.950
8°:Sympla – 150.770
9°:Gympass – 134.010
10°:Me Salva! – 89.970

Tags, , , , , ,

FGV realiza o workshop de lançamento oficial de seu “Núcleo de Estudos em Startups, Inovação, Venture Capital e Private Equity”

A Fundação Getulio Vargas promove no dia 9 de agosto, das 08h30 às 13h30, no Rio de Janeiro, o workshop de lançamento oficial do FGVnest – Núcleo de Estudos em Startups, Inovação, Venture Capital e Private Equity, com participação do presidente da FGV, Carlos Ivan Simonsen Leal, além de outras autoridades.

“A capacidade de empreender e inovar, associada à existência de investidores dispostos a tomar os riscos daí resultantes, como os fundos de venture capital e private equity, é fundamental para o aumento sustentável da produtividade, principal fonte de crescimento econômico no longo prazo. O Nest, como componente da FGV Crescimento e Desenvolvimento Econômico, tem como objetivo contribuir para difundir e fortalecer o empreendedorismo e a inovação”, aponta o diretor do FGV Crescimento & Desenvolvimento, Roberto Castello Branco.

Na ocasião, investidores, gestores de private equity e venture capital, empresas inovadoras, empreendedores e formuladores de políticas públicas debaterão o Impacto de Startups, Inovação, Venture Capital e Private Equity no Crescimento e Desenvolvimento do Brasil. A programação do workshop conta com três painéis que visam garantir um amplo espaço de reflexão sobre a possibilidade de construção de uma agenda positiva para o crescimento e desenvolvimento econômico do país por meio de negócios inovadores de alto impacto. O primeiro painel será “A Contribuição de Startups e Venture Capital no Desenvolvimento Econômico”; o segundo, “Inovação, Investimentos e Corporate Ventures”; e, por fim, o painel “Private Equity e Venture Capital: Presente e Futuro”.

Participarão dos painéis representantes da Anjos do Brasil, Antera Gestão de Recursos, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Bozano Investimentos, BTG Pactual, Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Gaia Silva Gaede Advogados, Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), TOTVS, Turim Family Office e Vinci Partners, entre outros convidados.

“Esta iniciativa pioneira do FGV Crescimento & Desenvolvimento contribuirá ativamente com o ecossistema empreendedor de alto impacto do país. O FGVnest será um hub de referência nos segmentos de Startups, Inovação, Venture Capital e Private Equity, agregando, promovendo e estimulando iniciativas da própria FGV, bem como de investidores, empreendedores, formuladores de políticas públicas, empresas inovadoras e outras instituições acadêmicas, por meio da geração e disseminação de conhecimento”, afirma Caio Ramalho, coordenador do FGVnest.

Workshop de lançamento oficial do FGVnest – Núcleo de Estudos em Startups, Inovação, Venture Capital e Private Equity da FGV
Dia: 9 de agosto
Local: Auditório Engº M F Thompson Motta – Praia de Botafogo, 190 – 12º andar
Horário: 08h30 às 13h30
Inscrições: http://www.fgv.br/eventos/?P_EVENTO=4016&P_IDIOMA=0
Programação:

08h30 às 08h50 – Credenciamento

08h50 às 09h55 – Boas-vindas e Lançamento Oficial do FGVnest
– Carlos Ivan Simonsen Leal (Presidente, FGV)
– João Victor Issler (Diretor de Pesquisa, FGV Crescimento & Desenvolvimento)
– Pedro Cavalcanti (Diretor Executivo, FGV Crescimento & Desenvolvimento)
– Roberto Castello Branco (Diretor Institucional, FGV Crescimento & Desenvolvimento)
– Caio Ramalho (Coordenador, FGVnest)

09h55 às 10h55 – A Contribuição de Startups e Venture Capital para o Desenvolvimento Econômico
– Eliane Lustosa (Diretora de Investimento, BNDES)
– Alessandro Dantas (Diretor de Inovação e Propriedade Intelectual, MDIC)
– Fernando Silva (Sócio, Bozano Investimentos)
Moderador: Paulo Queiroz (Líder do Núcleo RJ, Anjos do Brasil)

10h55 às 12h15 – Inovação, Investimentos e Corporate Ventures
– Marcos Cintra (Presidente, FINEP)
– Juliano Seabra (Head de Inovação, TOTVS)
– Frederico Pompeu (Sócio, BTG Pactual e Head BoostLab)
– Rodrigo Pereira (Superintendente de Negócios e Inovação, B3) – a confirmar
Moderador: Mauro Jacob (Sócio, Gaia Silva Gaede Advogados)

12h15 às 13h25 – Private Equity e Venture Capital: Presente e Futuro
– Antonio Carlos Berwanger (Superintendente de Desenvolvimento de Mercado, CVM)
– Bruno Zaremba (Sócio, Vinci Partners)
– Robert Binder (Sócio, Antera Gestão de Recursos)
– Rodrigo Louro (Sócio, Turim Family Office)
Moderador: Cláudio Furtado (Professor, FGV EAESP)

13h25 às 13h30 – Encerramento

Tags, , , , ,

Mercado imobiliário de luxo cresce em Curitiba

O mercado imobiliário de luxo foi um dos setores que manteve o crescimento, mesmo durante a crise enfrentada pelo Brasil nos últimos anos. Na capital paranaense, nos primeiros cinco meses do ano, o número de empreendimentos lançados foi de 62 um crescimento de 226%, quando comparado ao mesmo período de 2010. Consequentemente, a quantidade de novos apartamentos no mercado também cresceu: de 538 para 2.241 apartamentos, sendo que são considerados de luxo, empreendimentos com valores acima de R$ 1 milhão. Os dados são da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR).

A A.Yoshii Engenharia, construtora paranaense especializada em empreendimentos de alto padrão, comprova a tendência do segmento em Curitiba. Entre 2015 e 2018, a empresa estreou na cidade e lançou três empreendimentos: o Maison Heritage Ecoville, Maison Legend Ecoville – que estão em fase avançada de construção – e o La Serena Plaza España, todos localizados em regiões privilegiadas. “Buscamos sempre aliar nosso alto padrão de qualidade à ambientes confortáveis, práticos e sofisticados, inovando e investindo em novas tecnologias”, ressalta o gerente regional da A.Yoshii Engenharia, Erick Takada.

Todos os empreendimentos contam com espaços modernos e amplas áreas de convivência, que incluem área gourmet, piscina, brinquedoteca e playground. Os apartamentos decorados dos três empreendimentos da construtora na capital podem ser visitados no show room da A.Yoshii, no Batel.

Tags, , , , ,

Infobip lança WhatsApp Business para comunicação empresarial

A Infobip, empresa que opera uma das maiores plataformas de comunicação omnichannel do mundo, está lançando seu novo canal de comunicação empresarial, o WhatsApp Business. Esse novo meio de comunicação permite às empresas se comunicarem com seus clientes via WhatsApp, aplicativo de mensagens que conta com mais de 1,5 bilhão de usuários em 180 países.

Com a introdução do WhatsApp Business, a Infobip permite que as empresas expandam seu contato com clientes para o WhatsApp. As companhias podem oferecer diálogos personalizados, incluindo conteúdo noticioso, imagens em alta resolução, texto, arquivos e compartilhamento de documentos.

Empresas médias e grandes podem, com a permissão de seus clientes, usar o WhatsApp Business para compor uma variedade de mensagens, incluindo confirmações de reserva, atualização de status de voos, de cartões bônus, códigos de ativação e lembretes de pagamentos.

O CEO da Infobip, Silvio Kutic, acredita que o lançamento do WhatsApp Business vai mudar o panorama da comunicação empresarial via móbile: “O grande impacto do WhatsApp Business é permitir que qualquer companhia, banco ou organização se comunique com seus públicos por meio de um aplicativo de mensagens de que eles gostam. A solução da Infobip permite isso de maneira eficiente e conveniente, a fim de ajudar empresas a escalar suas comunicações, aumentar fidelidade à marca e criar engajamento, o que é essencial nos dias de hoje”, afirma Kutic. “Canais de comunicação são a chave do engajamento dos nossos clientes com seus consumidores. Com mais de 60 escritórios ao redor do mundo, a Infobip está preparada para introduzir o mundo empresarial em um dos canais de comunicação mais usados no mundo.”

Tags, , ,

TIM será a primeira operadora brasileira a utilizar comercialmente o WhatsApp para interagir com o cliente

A partir de agora, a TIM está preparada para interagir com seu cliente através do WhatsApp, um canal que já está integrado à vida digital dos consumidores. A companhia é a primeira operadora brasileira a fechar contrato comercial para utilização do WhatsApp Business, que permite a comunicação entre empresas e clientes de maneira simples e fácil, incorporada aos hábitos cotidianos. A empresa vem realizando testes com um grupo de clientes que hoje já recebem suas faturas via WhatsApp e, a partir de agora, poderá ampliar essa iniciativa para outros usuários ou utilizar o canal para comunicação objetiva e pessoal com seu cliente.

A utilização do WhatsApp Business faz parte da estratégia de transformação digital da TIM para promover a melhoria continua da experiência do cliente. No segundo trimestre, o número de usuários da operadora que buscou atendimento pelo aplicativo MEU TIM e pelo website aumentou 62% em relação ao mesmo período de 2017. Em paralelo, as interações no call center caíram 6%. Até 2020, a empresa prevê que o número de interações digitais ultrapasse a marca de 80% dos contatos feitos nos canais de relacionamento.

“A TIM está totalmente focada na melhoria da customer experience através da transformação digital e essa adesão ao WhatsApp Business é, sem dúvida, um passo importante nessa jornada. A ideia é sempre oferecer mais conveniência ao usuário, simplificar seu contato com a empresa e dar autonomia para que possa gerir seus serviços sem ter que ligar para o atendimento telefônico. Além de reforçar a satisfação do consumidor, tendo mais possibilidades de atender as suas demandas com agilidade ou até mesmo nos antecipar a elas”, explica Pietro Labriola, COO da TIM Brasil.

Mais de 1,5 bilhão de pessoas em mais de 180 países usam o WhatsApp para manter contato com amigos e familiares a qualquer hora e em qualquer lugar. Os consumidores querem se conectar com as empresas da mesma forma que conversam com esses grupos e, por isso, surgiu o WhatsApp Business, disponível no Brasil desde janeiro deste ano. É uma forma das companhias gerenciarem melhor as conversas com seus clientes e fornecer informações úteis, com mensagens rápidas, simples e convenientes.

Tags, , , , ,

Ferramenta oferece mapeamento gratuito de soluções para cidades inteligentes

O Connected Smart Cities Mapping é mais uma iniciativa do Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil e que envolve empresas, entidades e governos para apresentar e debater ações com foco no desenvolvimento de uma cidade inteligente, mais conectada e humana. O principal objetivo do Mapa é que organizações possam compartilhar gratuitamente soluções em operação, além das alternativas em fase pré-operacional e, assim, gerar um banco de dados único, onde será possível qualquer cidadão, empresa ou governo acessar livremente as informações, independente da região do País.

O lançamento oficial do mapa georreferenciado colaborativo de dados abertos será durante o Evento Nacional – Connected Smart Cities, que será realizado nos dias 04 e 05 de setembro de 2018, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. No entanto, organizações da sociedade civil, poder público e setor privado já podem fazer a inscrição de soluções. Para participar, o responsável pela solução clica em ADICIONE SUA SOLUÇÃO (LINK: bit.ly/2vkuEcY) e preenche os itens do formulário. Posteriormente, a solução será analisada pelos administradores do Connected Smart Cities Mapping, que irão averiguar a veracidade das informações, e, quando aprovada, a iniciativa fará parte do mapa colaborativo georreferenciado.

O objetivo do Connected Smart Cities Mapping é mapear soluções dentro dos eixos temáticos: Economia, Educação, Empreendedorismo, Energia, Governança, Meio Ambiente, Mobilidade, Saúde, Segurança, Tecnologia e Inovação e Urbanismo. Tais temas são desenvolvidos dentro da plataforma e servem como base para o Ranking Connected Smart Cities, que destaca os indicadores de desenvolvimento das cidades brasileiras, e o Prêmio Connected Smart Cities, com foco em reconhecer e premiar negócios inovadores que colaborem para o desenvolvimento de uma cidade inteligente.

Paula Faria, Idealizadora do Connected Smart Cities, explica que o Mapping disponibilizará soluções inovadoras por meio de um software livre e “open source” para a coleta de informações. “Assim como já vem acontecendo em outros países e com outros segmentos, essa iniciativa vai contribuir com a disseminação de soluções inovadoras e qualificadas, sendo uma ferramenta de grande valia para quem oferece e, principalmente, para o interessado em adquirir tal solução. Dessa forma, teremos um banco de dados único que passa a oferecer, não apenas inspiração, mas as diversas possibilidades de implementação de projetos para o desenvolvimento de cidades inteligentes”, comenta.

Segundo a executiva, com o objetivo de destacar uma solução cadastrada na ferramenta, o Connected Smart Cities Mapping possui recursos para indicação de prêmios, certificações, reconhecimentos e validações do parceiro que utiliza a iniciativa. “As soluções cadastradas no mapa também servirão de parâmetro para destacarmos essas iniciativas junto às ações e premiações da plataforma Connected Smart Cities. Ressalto que o lançamento da ferramenta está inserido no propósito do nosso Manifesto, que destaca, na construção de cidades mais inteligentes, humanas e sustentáveis, os princípios de Integração; Inovação; Colaboração; Transparência; e Foco nas pessoas”, argumenta Paula Faria.

Connected Smart Cities | Evento Nacional

Data: 04 e 05 de setembro de 2018
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
Mais Informações: www.connectedsmartcities.com.br

Tags, , , ,

SulAmérica participa do CQCS Insurtech & Inovação para debater evolução do mercado

A SulAmérica, maior seguradora independente do País, é uma das patrocinadoras do CQCS Insurtech & Inovação – primeiro encontro promovido pela entidade – com o tema inovação em seguros na América Latina, que ocorre em 1º e 2 de agosto no Villa Blue Tree, em São Paulo. Com o objetivo de estimular o debate para o desenvolvimento do mercado segurador no Brasil e América Latina, o evento terá participação de executivos da SulAmérica, além de outras empresas.

Como parte da programação, o vice-presidente Comercial da SulAmérica, André Lauzana, participará do painel “Por que é tão difícil aderir ao digital?” na tarde do primeiro dia do evento.

“Estamos diante de um ambiente desafiador para o mercado de seguros, em que nossos clientes, cada vez mais informados e exigentes, demandam soluções de seguros completas, com ampla prestação de serviço e conveniência. Para isso, precisamos investir em novas ideias e iniciativas, tendo a tecnologia como aliada e o corretor como grande parceiro desta trajetória de evolução”, destaca Lauzana.

No segundo dia, o painel “Perfil ou Persona – a grande mudança. Por um seguro mais justo” terá presença do vice-presidente de Operações e Tecnologia da SulAmérica, Marco Antunes. O diretor de Estratégia Digital, Inovação e Tecnologia da companhia,Cristiano Barbieri, participará do debate “Tech em prol da experiência do usuário: o que vem por aí?”.

“A SulAmérica está cada vez mais preocupada e atenta à importância de oferecer uma experiência única aos clientes dentro de um contexto cada vez mais digital. Nossa operação passa por investimentos contínuos de larga escala em tecnologia e capacitação dos profissionais para que possamos atrair cada vez mais pessoas com serviços inovadores com a já reconhecida alta qualidade”, avalia Antunes.

“A transformação digital de nossa operação é um novo desafio perante a uma realidade que demanda cada vez mais rapidez em nossas atividades. Com tantas mudanças pela frente, apostamos em ações inovadoras para garantir que nossos clientes usufruam de canais digitais de comunicação e serviços, estando cada vez mais próximos da companhia”, comenta Barbieri.

Ao longo dos dois dias de evento, os debates terão como mote as mudanças na indústria do seguro por meio da tecnologia, os caminhos para o futuro, a decisão de ser ou não ser digital e a experiência do usuário. A programação também trará palestrantes internacionais para o debate dos temas propostos pela organização do evento.

Tags, , , , , ,

Fundo do Vale do Silicio lança plataforma para democratizar acesso a investimentos

O fundo de venture capital Social Capital, do Vale do Silício, abre hoje, dia 1º de agosto, sua plataforma de Capital-as-a-Service (CaaS) para startups brasileiras do tipo early stage que buscam investimento e insights para seus negócios.

Fundado em 2011, o Social Capital lançou em 2017 a versão beta e fechada da primeira estratégia de investimentos baseada no uso de software do mundo – inaugurando assim uma categoria de serviços até então inexistente, a de investimentos de venture capital baseados em dados, com sua plataforma de CaaS. O fundo escolheu o Brasil para inaugurar a versão aberta ao público pela primeira vez desde que o produto foi criado e chega para selecionar empresas de forma escalável, transparente e baseada em dados. Os investimentos ficam entre US$ 50.000 e US$ 250.000 (que equivalem a uma faixa de aproximadamente R$ 186.000 a R$ 930.000). A empresa americana busca oportunidades para co-investir, mas também pode liderar rodadas de investimentos.

A inovação chegou para transformar o setor de venture capital que, apesar de se debruçar sobre empresas altamente tecnológicas e disruptivas, muitas vezes ainda segue práticas tradicionais e ultrapassadas para escolher onde alocar seus investimentos. Assim, iniciativas interessantes podem ser deixadas de lado já que muitos fundos escolhem empresas com base em indicadores superficiais como contatos pessoais ou o status de seus executivos. Além disso, são raros os fundos que explicam para os fundadores os motivos das rejeições.

A plataforma do Social Capital, por sua vez, utiliza análise de dados e machine learning para avaliar as startups e identificar, de forma semi-automatizada, aquelas com o melhor desempenho, as melhores soluções e mais potencial de crescimento. O Capital-as-a-Service foi projetado por profissionais vindos de empresas de tecnologia como Facebook, Dropbox e Survey Monkey, entre outros, que se inspiraram em suas experiências para descobrir como o uso de software poderia democratizar o acesso a investimentos.

Funciona assim: a inscrição pode ser feita no caas.socialcapital.com, onde deve ser preenchido um formulário com as principais informações sobre a empresa, seguido pelo upload de dados transacionais, que será a chave para a análise das métricas do negócio. Além disso, o candidato é convidado a escrever um texto com elementos qualitativos como a missão e os valores da empresa.

A resposta chega dentro de poucos dias e, mesmo no caso de a startup não ser selecionada, o Social Capital oferece recomendações e benchmarks para apoiar a empresa em seu processo de evolução e, se a startup quiser tentar novamente, o fundo volta a avaliar as métricas e continua oferecendo análises de seus negócios. Tanto as selecionadas quanto as não selecionadas recebem a análise quantitativa completa aplicada pelo fundo na hora de avaliar os negócios, mostrando o desempenho da empresa com relação a métricas fundamentais do setor. Além disso, o Social Capital pretende implementar serviços como uma comunidade online e webinars e conteúdos sobre retenção, aquisição, precificação e outros meios de suporte escaláveis.

Em sua atuação como um fundo de venture capital, o Social Capital leva em conta a contribuição social das iniciativas, como startups dos setores de saúde, educação, serviços financeiros, tecnologias B2B e tecnologias emergentes, mas sua modalidade CaaS abrange qualquer empresa que utilize tecnologia para resolver problemas reais em mercados onde o acesso a investimentos é mais restrito.

Por que o Brasil?

De acordo com Ashley Carroll, uma das sócias do Social Capital, o Brasil é o primeiro país do mundo a ter acesso à versão aberta ao público do produto de CaaS devido à quantidade de fundadores com boas ideias para solucionar problemas reais tanto local quanto globalmente e às lacunas identificadas pelo fundo quando se trata de startups early stage e na primeira rodada de investimentos.

O que é CaaS?

Capital-as-a-Service é a primeira abordagem de venture capital verdadeiramente baseada no uso de software do mundo, que vem democratizar o acesso a investimentos por meio de um produto escalável e transparente. A estratégia utiliza análise de dados e machine learning para alocar investimentos e foi criada pelo fundo californiano Social Capital em 2017. A abordagem realiza a diligência quantitativa semi-automatizada de negócios. eu nome é derivado do termo SaaS (Software-as-a-Service), que se refere a produtos que utilizam nuvens de armazenamento para oferecer serviços online que antes só eram realizados por softwares instalados no próprio computador.

O Social Capital lançou um modelo piloto de CaaS há um ano e, há nove meses, lançou sua versão beta e privada. Mais de 5.000 empresas provenientes de 25 países e 6 continentes foram avaliadas na versão beta e 70 delas receberam investimento. A empresa pretende continuar expandindo o CaaS globalmente depois que abrir seu produto para o público pela primeira vez no Brasil.

Tags, , , , , , ,

Trabalho autônomo, liberal ou remoto. Qual devo escolher?

Por Sebastián Siseles

Trabalhar por conta própria, fazer o seu próprio horário, ser o seu próprio chefe. Realidade de muitas pessoas que não possuem qualquer vínculo empregatício e trabalham por conta própria. Segundo uma pesquisa do IBGE, realizada em 2017, o Brasil conta com 11.115 milhões de pessoas que trabalham, mas não possuem carteira assinada e 23.198 milhões que atuam por conta própria, o que representa um total de 34,31 milhões de trabalhadores nesses formatos.

Um dos motivos desse aumento foi que muitas pessoas enxergaram uma maneira de vencer a crise econômica e encontrar novas possibilidades de garantir um rendimento financeiro no final do mês. Além disso, existem pessoas que adotam esse tipo de trabalho pensando no ganho de qualidade de vida.

Ser um trabalhador autônomo, liberal ou remoto possui suas vantagens e desvantagens, mas saber suas características é essencial para que você consiga as melhores oportunidades e tire todo o proveito do serviço que você está oferecendo.

Profissional autônomo

O profissional autônomo é aquela pessoa que trabalha por conta própria, que tenha ou não uma formação ou qualificação profissional. Trabalhadores autônomos têm uma independência maior e conseguem executar diversos tipos de tarefas. Entre eles estão pintores, encanadores, pedreiros e outros.

Profissional liberal

Já o profissional liberal é a pessoa que conta com formação universitária ou técnica e tem liberdade para executar a sua atividade de maneira independente, podendo ser empregado ou trabalhar por conta própria. Podemos colocar como exemplos médicos, advogados, arquitetos e dentistas.

Trabalho Remoto

Trabalho remoto é, como o próprio nome diz, qualquer atividade que pode ser realizada à distância, facilitada pelo uso de tecnologia e de comunicação. Por esse motivo é também chamado de teletrabalho. Existem diferentes concepções deste termo e outros similares como: trabalho à distância, como dito acima, e home office. É um formato que tem recebido cada vez mais adeptos e que está sendo adotada por diversas empresas.

Ao optar pelo home office é necessário ter um ambiente dentro de sua casa totalmente dedicado para suas atividades, isso traz mais concentração e faz com que se mantenha o foco na tarefa que está sendo executada. Também é preciso ficar atento com a carga horária, já que muitas empresas estendem suas atividades além dos horários tradicionais.

Dependendo do fluxo de trabalho do profissional autônomo ou liberal é possível ganhar mais dinheiro do que quem é contratado por empresas no formato tradicional. O caminho pode ser bastante recompensador, mas também é preciso tomar alguns cuidados como ter disciplina com horário, foco e organização para que você consiga entregar o seu trabalho com qualidade e dentro do prazo. Além disso, o trabalhador deve se programar para os meses com menos oportunidades, e, sempre manter uma reserva de recursos para os casos de imprevisto ou de acidente de trabalho. Essas são algumas formas de se evitar dificuldades financeira.

Com as características de cada tipo de trabalho apontado, escolher a que melhor se encaixa será mais fácil para começar a trilhar o seu próprio sucesso. Boa sorte!

Sebastián Siseles é Diretor Internacional do Freelancer.com, responsável pela expansão global do site.

Solera Holdings Inc. combina tecnologia digitais para gerir riscos e ativos no ramo automotivo

Desenvolver soluções tecnológicas para aprimorar e agilizar ações no setor automotivo e residencial é o objetivo da Solera Holdings, Inc. Fundada em 2005 pelo empreendedor Tony Aquila, o grupo já está em mais de 86 países, identificando e implementando localmente as melhores tecnologias que agregam rapidez e segurança aos clientes e parceiros. Juntas, as empresas da holding processam mais de 300 milhões de transações pelo mundo.

A Solera Brasil, base do grupo no país, conta hoje com três diferentes unidades de negócio: Audatex, Inpart e AUTOonline. Segundo Alexandre Ponciano, diretor comercial da Solera, a meta da holding é oferecer soluções inovadoras e agregar ao ramo automotivo brasileiro. “Um dos desafios do setor no Brasil é a modernização das transações e é isso que buscamos com as nossas unidades de negócio. Além disso, temos a maior base de dados do mercado e focamos nossas soluções em inovação”, comenta.

Empresa líder em soluções e informações para o segmento automotivo, a Audatex possui um software de orçamentação de reparos de veículos sinistrados. Com o sistema, a avaliação dos danos do veículo é feita rapidamente já que possui um abrangente banco de dados de peças e serviços, com informações apuradas que podem ser transferidas eletronicamente com as imagens do veículo sinistrado para a seguradora, agilizando a liberação da execução dos reparos.

Já a Inpart é uma plataforma online para gerenciamento de compra de autopeças. Para atender às necessidades das maiores seguradoras atuantes no mercado brasileiro, a ferramenta permite o acesso a uma ampla rede de fornecedores em todo o país, que oferece as melhores opções de preço para cada cliente, com validação de descontos integrada ao sistema Audatex.

Com produtos inovadores, testados e experimentados, software flexível e uma equipe de apoio ao cliente profissional, a AUTOonline é a plataforma profissional para gerenciamento de salvados, bem como a compra e venda de veículos salvados online. A empresa busca atender necessidades da indústria de automóvel e agrega valor ao papel de peritos em valorização: para anunciantes ou compradores de veículos, avaliadores, companhia de seguros, fornecedores de serviços financeiros, operadores de frota, comerciantes auto e recicladores.

“No Brasil, o mercado automobilístico passou por uma retração nos últimos anos e isso reflete diretamente no seguro. Atualmente, apenas 30% da frota de automóveis existentes no país possui seguro. Porém, a estimativa para 2018 segundo a Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNSeg) prevê um crescimento entre de 7,2% e 8,6%. Dessa maneira, a Solera por meio de soluções tecnológicas, contribui para que o processo de orçamentação que antes demorava 3 dias úteis, hoje pode levar apenas minutos, com confiabilidade e precisão”, finaliza o executivo.

Algar Telecom cria aplicativo para melhorar produtividade da força de vendas

Seguindo a estratégia de aprimorar a experiência dos clientes por meio da transformação digital, a Algar Telecom, empresa de telecomunicações do grupo Algar, criou um aplicativo específico para a força de vendas do segmento corporativo da companhia. Quase 200 consultores, espalhados pelas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do Brasil, passaram a ter mais agilidade no lançamento das vendas, facilidade na criação de propostas comerciais e mais autonomia na negociação.

Implantado em março deste ano, a solução é integrada ao sistema de Customer Relationship Management (CRM) da empresa, que foi reformulado após ser traçada a jornada do cliente B2B. O aplicativo foi desenvolvido internamente utilizando o React, tecnologia de user interface (UI) que permite a criação de produtos web e mobile em uma linguagem única (JavaScript), sem perder o desempenho. A criação incluiu ainda entrevistas com os consultores, técnicas de user experience e envolveu cerca de 30 associados – como são chamados os colaboradores.

A facilidade na prospecção foi um dos maiores ganhos com a utilização do aplicativo até o momento. Além da consulta da base de clientes, status da venda e gestão de leads (clientes potenciais), o consultor consegue fazer o mapeamento da rede de determinada região. “Essas medições da rede permitem verificar a viabilidade de abordagem a novos clientes de forma instantânea, sem necessidade de voltar ao escritório”, explicou Melissa Kfouri, diretora de Aplicação e Serviços da Algar Telecom.

Segundo a executiva, o foco do projeto foi facilitar o trabalho do consultor para, consequentemente, levar mais satisfação aos clientes. “O processo de pré-vendas de qualquer produto, por exemplo, incluía o envolvimento dos especialistas da engenharia de clientes. Estabelecemos alguns critérios de negócio para que vendas de baixa complexidade não tenham que depender desse backoffice”, explicou.

O aplicativo começou a ser usado pelo segmento corporativo e, em breve, será adotado também pela força de vendas dos outros segmentos (micro e pequenas empresas e varejo).