Page

Author admin

Senado devolve MP que dificultava retirada de conteúdo da internet

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária semipresencial.   Na ordem do dia: PL 4.968/2019 que institui o Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual e altera a Lei nº 11.346, de 2006; PL 2.110/2019 que altera a Lei do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), a fim de conceituar o termo
Presidente do Senado Rodrigo Pacheco (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, confirmou que devolveu ao Executivo a Medida Provisória (MP) 1068/2021, que limitava a remoção de conteúdos publicados nas redes sociais. Com a decisão de Pacheco, as regras previstas na MP deixam de valer e não serão analisadas pelo Congresso Nacional. Ele disse considerar que as previsões da MP são contrárias à Constituição de 1988 e às leis, caracterizando exercício abusivo do Executivo, além de trazer insegurança jurídica.

— Há situações em que a mera edição de Medida Provisória é suficiente para atingir a funcionalidade da atividade legiferante do Congresso Nacional e o ordenamento jurídico brasileiro – apontou Pacheco, durante a ordem do dia desta terça-feira (14).

De acordo com o presidente Pacheco, a MP traz dispositivos que atingem o processo eleitoral e afetam o uso de redes sociais. Ele destacou que parte da matéria já é tratada no PL 2630/2020, que visa instituir a Lei Brasileira de Liberdade e Transparência na Internet. A matéria já foi aprovada no Senado, em junho do ano passado, e agora está em análise na Câmara dos Deputados.

A MP cria novas regras para a moderação de conteúdos nas redes sociais, estabelecendo garantias aos usuários e dificultando a remoção de publicações ou a suspensão de contas. Um dos pontos mais polêmicos é a necessidade de sempre haver justa causa e motivação para que ocorra cancelamento ou suspensão de funcionalidades de contas ou perfis nas redes sociais pelas plataformas ou provedores. A previsão, em tese, dificultaria a remoção de informações falsas da internet.

 Constituição

 Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse que a decisão de Pacheco é uma “resposta à altura” ao teor da MP. Antonio Anastasia (PSD-MG) afirmou que a devolução de uma MP não é uma decisão “singela”, mas apontou que a matéria é inconstitucional. Ele classificou a decisão como correta e tecnicamente perfeita. Álvaro Dias (Podemos-PR) e Izalci Lucas (PSDB-DF) destacaram que a decisão preserva as prerrogativas do Congresso.

Jean Paul Prates (PT-RN) saudou “a grandeza e a firmeza do ato”, que reforçaria o papel do Senado e do seu presidente. Para o senador, a edição da matéria mostra “o uso abusivo e oportunista” do governo do recurso da MP. Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB), Marcelo Castro (MDB-PI) e Fabiano Contarato (Rede-ES) elogiaram a postura do presidente Pacheco. Segundo Contarato, a liberdade não pode ser usada como desculpa para a prática de crimes.

— A democracia é o melhor terreno para semear e colher direitos. Não podemos admitir nenhum ataque – registrou o senador.

Para o senador Esperidião Amin (PP-SC), a decisão é correta e a comunicação de Pacheco ao Congresso foi “serena”. Amin disse que o ato visa proibir transgressões ao texto da Constituição. Eliziane Gama (Cidadania-MA) destacou o zelo de Pacheco pela Constituição. Segundo a senadora, a MP dificultaria a investigação de fake news.

— Bolsonaro estava legislando em causa própria. O Brasil ganha e ganham aqueles que combatem as fake news – comemorou a senadora.

 Ofício e STF

 Vários outros senadores já vinham se manifestando pela devolução da MP desde a semana passada. O senador Angelo Coronel (PSD-BA), presidente da CPI das Fake News, enviou um ofício ao presidente do Senado, defendendo a devolução da MP. Otto Alencar (PSD-BA) e Zenaide Maia (Pros-RN) também cobraram a devolução da matéria. O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), outro crítico da MP, chegou a pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) a imediata suspensão da vigência da norma.

— A liberdade de expressão não permite a divulgação de notícias falsas – alertou Alessandro Vieira.

Fonte: Agência Senado

Alfa finaliza com sucesso operação de R$ 38 milhões para startup

Consolidando sua expansão no mercado de capitais, o Alfa comunica a realização de mais uma operação de destaque no segmento. A instituição foi a responsável pela coordenação da emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) de cerca de R$ 38 milhões para a empresa FINPEC, primeira fintech do setor pecuário do Brasil. 

Fundada em 2018, a FINPEC vem revolucionando os investimentos na área pecuária por meio de uma estratégia de negócio que alia agro, finanças e tecnologia. Apostando em um modelo de atuação light asset, a companhia usa estratégias inovadoras de diversificação geográfica, remuneração por performance e novas tecnologias de monitoramento dos animais, com uso de câmeras e microchip, para tornar o processo de confinamento e engorda de gado mais seguro e rentável. 

Francisco Perez, diretor de Novos Negócios, responsável pelo Hub de Inovação Alfa Collab e pela área de ESG do Alfa, explica que a FINPEC foi uma das primeiras empresas a participar do programa Alfa Collab, iniciativa de inovação aberta e corporate venture capital do Conglomerado Alfa com foco na realização de negócios com startups que já conta com 13 empresas no programa.

Já o diretor-executivo de Corporate & Investment Banking do Alfa, Augusto Martins, comenta: “Em virtude dessa proximidade, já conhecíamos as inovações que a FINPEC vinha realizando no setor pecuário. Por isso, alinhando a expertise do Alfa na estruturação dessas operações inéditas no mercado brasileiro ao sistema disruptivo e promissor da empresa, já tínhamos plena confiança que a captação por meio do CRA obteria o sucesso”.

E o CEO e sócio fundador da FINPEC, Fernando Sartori, destaca que um dos objetivos principais da empresa é tornar o processo de engorda de bois em confinamento mais sustentável, seguro e rentável para os investidores.

“Estamos obtendo excelentes resultados por meio do uso de inteligência artificial e aplicação de novas tecnologias de monitoramento, o que nos permite acompanhar desde o alimento que é disponibilizado aos animais até o peso de cada boi”, salienta o executivo. “E não tenho dúvida de que isso, aliado ao trabalho desenvolvido pelo Alfa, foi fundamental para obtermos uma captação com esse volume, que é o maior da nossa história”.

Esse novo CRA coordenado pelo Alfa complementa a série de operações inéditas que a instituição vem realizando no mercado. Em julho, o Alfa foi o responsável pela emissão dos Certificados de Recebíveis do Agronegócio efetuada pela multinacional norueguesa de fertilizantes Yara, que totaliza montante superior a R$ 255 milhões.

Ainda em julho, o banco coordenou também a maior emissão de debêntures na história da companhia Copel Distribuição, que alcançou um volume de R$ 1,5 bilhão.

Tags

PreparaTODOS lança PreparaVAGAS, plataforma de empregabilidade para as classes C e D

Com a pandemia, processos como as entrevistas de emprego também se tornaram digitais. Se no presencial esta atividade já requer uma preparação específica como levar o currículo e chegar com antecedência, no online o cenário muda, mas ainda mantém algumas regras. De olho nesse cenário, na formação continuada e no acesso ao mercado de trabalho como parte dessa jornada, a PreparaTODOS , plataforma educacional e de empregabilidade do Grupo Cartão de TODOS, traz um lançamento: a PreparaVAGAS .

A iniciativa visa, de uma forma humana, colaborar com a inserção das pessoas no mercado de trabalho e na criação de novas oportunidades para quem busca crescer na carreira. A ferramenta lançada no dia 4 de setembro já conta com 100 vagas disponíveis. “Somos o oposto das empresas que selecionam o currículo do candidato e o deixam à deriva de informações”, explica a gerente de Recrutamento e Seleção da PreparaTODOS e responsável pela PreparaVAGAS, Cecília Barçante.

A PreparaVAGAS começou, efetivamente, em 2020, com consultorias relacionadas às demandas de recursos humanos para o Grupo Cartão de TODOS. Agora, a ferramenta se abre para o público e expande seu potencial da educação para a capacitação contínua dos seus alunos.

“Muitos candidatos de um processo seletivo já estão desanimados, pois vem de um momento complicado: a demissão. Outros buscam iniciar sua vida profissional, e logo bate o medo do novo e desconhecido. São essas pessoas que queremos acolher em um processo simples e descomplicado”, afirma Cecília.

Para concorrer às vagas, o interessado deve acessar o site da PreparaVAGAS e informar os dados necessários para o preenchimento do currículo. Além disso, antes da candidatura final, ele passa por um teste comportamental e após esse procedimento poderá realizar a inscrição para concorrer à vaga disponível. Os aprovados nesta etapa são chamados para participarem de entrevistas ou dinâmicas online.

Diferente dos demais processos de seleção, a PreparaVAGAS, conta com uma estrutura completa para promover a cultura de feedbacks e o atendimento empático, além do suporte ao candidato durante as fases. Toda esta estrutura reforça como a seleção online é tão confiável quanto a presencial.

“Nossa ideia é ampliar para cada vez mais empresas e oferecer mais oportunidades para nossos alunos, que já saem da PreparaTODOS altamente qualificados e prontos para assumir uma posição no mercado de trabalho. Essa ponta do cuidado com a jornada dos nossos talentos estava faltando dentro do ecossistema da Prepara. E vamos começar pelas vagas disponíveis no ecossistema do nosso Grupo Cartão de TODOS, que hoje já conta com mais de 15.000 funcionários considerando as unidades de negócio e empresas parceiras”, comenta Rafael Pinho, CEO e Sócio Diretor da PreparaTODOS.

Tags

MCTI lança edital de R$ 43,1 milhões para projetos de pesquisa de contribuição ao desenvolvimento científico e tecnológico, inovação e empreendedorismo no Brasil

O Governo Federal, por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, lançou nessa segunda-feira (13/09) uma Chamada Pública no valor de R$ 43,1 milhões para apoiar a inserção de pesquisadores em empresas inovadoras e startups. A inciativa faz parte do Programa de Recursos Humanos em Áreas Estratégicas – RHAE Pesquisador na Empresa, promovido pela Secretaria de Empreendedorismo e Inovação (SEMPI/MCTI) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI).

O objetivo é apoiar projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) que visem contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico, a inovação e o empreendedorismo no Brasil, por meio da inserção de pesquisadores em empresas inovadoras e startups, em áreas tecnológicas prioritárias estabelecidas pelo MCTI (Portaria nº 5.109/21), especialmente nas áreas de Tecnologias Estratégicas e Habilitadoras, GovTechs e Negócios de Impacto.

A chamada pública será divulgada no portal do CNPq (http://cnpq.br/chamadas-publicas) e as empresas terão até o dia 28 de outubro de 2021 para submeterem suas propostas.

Estima-se que com o valor total do projeto sejam apoiados cerca de 160 projetos com recursos do MCTI/FNDCT, em duas linhas distintas:

• Linha 1 – Apoio à projetos de P,D&I de empresas inovadoras.

Os projetos deverão ter aderência a pelo menos uma das áreas prioritárias estabelecidas pela Portaria MCTI nº 5.109/21. Serão priorizados projetos nas áreas/temas de Tecnologias Estratégicas, Tecnologias Habilitadoras, GovTechs e Negócios de Impacto. Valor máximo de concessão: R$ 400 mil. Contrapartida mínima das empresas de 20% do valor do projeto. Duração dos projetos: até 36 meses.

• Linha 2 – Apoio à projetos de P,D&I de Startups.

De acordo com o disposto na Lei Complementar nº 182/2021. Os projetos deverão ter aderência a pelo menos uma das áreas prioritárias estabelecidas pela Portaria MCTI nº 5.109/21/20. Serão priorizados projetos nas áreas/temas de Tecnologias Estratégicas, Tecnologias Habilitadoras, GovTechs e Negócios de Impacto. Valor máximo de concessão: R$ 200 mil. Contrapartida mínima das empresas de 10% do valor do projeto. Duração dos projetos: até 36 meses.

O Programa RHAE

O Programa de Recursos Humanos em Áreas Estratégicas (RHAE) atua por meio da concessão de bolsas de fomento tecnológico para incentivar a inserção de pesquisadores em projetos de P,D&I desenvolvidos por empresas, contribuindo diretamente para a formação e fixação de recursos humanos altamente qualificados no ambiente produtivo, para o desenvolvimento da pesquisa científica e tecnológica e para a promoção da inovação tecnológica nas empresas.

Mais informações:

Esclarecimentos e informações adicionais podem ser obtidos pelo atendimento@cnpq.br ou pelo telefone (61) 3211-4000.

Clique aqui para acessar o edital.

Com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações

BMC Helix intensifica inovação para organizações ao redor de todo o mundo

A automação inteligente e novas integrações estratégicas oferecem recursos exclusivos para competitividade e diferenciação entre os setores

Em meio à recuperação econômica global, os clientes estão exigindo experiências inovadoras e maior qualidade de serviço por meio de gerenciamento de serviços de Information Technology Service Management (ITSM) e gerenciamento de operações de Information Technology Operations Management (ITOM) mais eficazes.

 A BMC, líder global em soluções de software para a Empresa Digital Autônoma (Autonomous Digital Enterprise), é a primeira escolha para diversas corporações mais avançadas tecnologicamente do mundo – incluindo o Grupo Moura, o Dudley Group NHS Foundation Trust e a Huisman Equipment BV – comprovando benefícios corporativos em serviço de atendimento ao cliente, operações e competitividade usando as soluções BMC Helix. 

De acordo com uma nova pesquisa comissionada pela BMC com 400 líderes de TI e de negócios, conduzida pela Hanover Research, as iniciativas corporativas são agora mais propensas e de forma significativa a serem apoiadas pelas equipes de serviços e de operações de TI.  

Por exemplo, no final de 2020, 51 por cento dos gestores de TI estavam envolvidos na integração de ITSM e ITOM, contra 36 por cento em 2019, mostrando um nível de interesse e atividade em rápido crescimento nesta convergência. 

 “Para prosperar na nova economia digital, as empresas precisam acelerar a inovação, mantendo a qualidade e melhorando a experiência do cliente”, disse Margaret Lee, vice-presidente sênior e gerente geral de Serviços Digitais e Gestão de Operações da BMC.

 O portfólio BMC Helix aberto e impulsionado por Inteligência Artificial (IA) oferece recursos exclusivos em operações de serviço para experiências digitais de alto desempenho, engajamento centrado no cliente e serviço ininterrupto por meio de gerenciamento de serviço de IA (AISM) e operações de IA (AIOps).

O portfólio BMC Helix ajuda os clientes a acelerarem sua jornada para se tornarem uma Empresa Digital Autônoma, um estado futuro dos negócios que compreende sistemas inteligentes, interconectados, habilitados para tecnologia e de criação de valor que minimizam o esforço manual. 

 Upgrade no fluxo de trabalho

O Grupo Moura é um conglomerado brasileiro formado por indústria, mercado imobiliário e empreendedorismo social, com mais de seis mil funcionários e 80 centros de distribuição. Com a solução BMC Helix ITSM, o Grupo Moura alinhou seus serviços com a cultura de agilidade da empresa, profissionalizou a disponibilidade e entrega de seus serviços digitais e obteve uma melhoria significativa na experiência do usuário.

Por meio da ferramenta, o Grupo pôde melhorar a satisfação do cliente e do usuário interno com seus serviços digitais, além de automatizar processos e serviços para economizar tempo e criar eficiências que permitem aos funcionários buscarem por projetos de maior valor. 

“BMC Helix ITSM melhorou nossa capacidade de medir, gerenciar e melhorar a qualidade dos contratos e serviços prestados aos nossos clientes”, disse Péricles Nascimento, Coordenador de Sistemas, DTISS do Grupo Moura. 

 Melhoria do atendimento

Dudley Group NHS Foundation Trust, que fornece serviços hospitalares e comunitários para adultos a aproximadamente 450.000 pessoas no Reino Unido, implementou a solução BMC Helix Client Management.

A solução oferece gerenciamento de endpoint automatizado, mantendo os custos baixos, conformidade e reduzindo os riscos. O Dudley Group NHS observou uma melhoria imediata na produtividade e na satisfação do usuário ao: 

 Que resultou na produção de mais de 650 laptops para funcionários remotos em apenas cinco dias e a adaptação de seu aplicativo PDF empresarial em 2.643 dispositivos em apenas 10 minutos, além e reduzir drasticamente as chamadas de suporte e resolver incidentes com mais rapidez. 

 Automação e confiabilidade

Com as soluções BMC Helix, a Huisman Equipment, projetista e fabricante holandesa de equipamentos de construção pesada, modernizou sua central de atendimento empresarial centralizada e global para todas as solicitações e tíquetes de TI, RH, instalações e manutenção.

Com BMC Helix, Huisman foi capaz de empregar a automação para reduzir o trabalho manual para cada solicitação de serviço em 25 por cento e melhorar a confiabilidade e os processos do banco de dados de gerenciamento de alterações em 60 por cento. Outro feito notável é o aumento do registro de formulários para ingressos em 45 por cento.   

  Demanda do Mercado

 Investimentos contínuos em inovação e alianças estratégicas, apoiados pelo reconhecimento da indústria, estão entre os principais impulsionadores do sucesso de clientes e parceiros. Com as ferramentas inteligentes, de autoatendimento e multicanal da solução BMC Helix, os clientes e parceiros podem continuar a ser mais produtivos, resolver problemas mais rapidamente e oferecer experiências de trabalho digital de alta qualidade. 

 As novas integrações e colaborações estratégicas globais incluem: 

  • A combinação da visibilidade de dados abrangente da Snow Softwaree a plataforma BMC Helix permitem que a TI mapeie totalmente todos os ativos, configurações e interdependências dentro de uma infraestrutura corporativa complexa e em constante mudança para excelência na entrega de serviços. 
  • A disponibilidade da plataforma BMC Helix ITSM no Flexible Engine, a solução de nuvem pública global da Orange Business Services. É uma solução confiável beneficiando das últimas certificações e reforçadas as garantias de segurança da Orange. 
  • Uma parceria com a Jitterbit para fornecer aos clientes da solução BMC Helix integrações de iPaaS empresariais líderes da indústria que lhes permitem personalizar processos facilmente com poderosos recursos baseados em IA. 
  • A capacidade dos clientes de pequenas e médias empresas da Telefónica de experimentar benefícios de gestão de serviços empresariais com a plataforma BMC Helix por meio do serviço ‘Tu Experto Tecnológico’ da Telefónica Empresas (Telefónica Enterprises “Your Technology Expert”). 

 A BMC continua a receber reconhecimento de prestigiosas associações da indústria e firmas de analistas. O produto BMC Helix Operations Management com AIOps foi eleito a Melhor Solução de AI geral no quarto prêmio anual AI Breakthrough Awards. Além disso, a Research in Action (RIA) classificou a BMC entre os cinco principais fornecedores globais de 2021 em dois relatórios Vendor Selection Matrix ™: “Artificial Intelligence Predictive Analytics” e “Hybrid Cloud Infrastructure and Service Management Tools”. 

“Queremos ajudar nossos clientes a ter sucesso e apoiar nossos parceiros para atender seus clientes e funcionários. Os recursos avançados do portfólio BMC Helix, juntamente com nosso modelo GTM expandido, trazem isso à vida. Temos a honra de ajudar organizações como o Grupo Moura, Dudley Group NHS e Huisman Equipment a fornecer inovação, serviços e níveis de excelência em gestão de operações que procuram à medida que evoluem para se tornarem Empresas Digitais Autônomas (Autonomous Digital Enterprises).” 

 Recursos adicionais 

  • Executar e reinventar serviços e operações com o novo corretor de automação baseado em políticas BMC Helix Intelligent Automation 
  • Impulsionar o sucesso do DevOps com automação e análise inteligentes 
  • Descobrir o que é preciso para se tornar uma empresa digital autônoma 

Paketá levanta R$ 27 milhões em rodada série A liderada pela Kinea Ventures, do Itaú

A Paketá , fintech que oferece crédito consignado para colaboradores em uma plataforma 100% digital, acaba de levantar uma rodada série A de R﹩ 27 milhões, liderada pela Kinea Ventures, fundo de Venture Capital do grupo Itaú Unibanco, com participação da Shift Capital, gestora Venture Capital que já havia liderado a rodada Seed. O valor será utilizado para escalar a operação e investir em novos produtos e tecnologia.

“A Paketá vive um momento de escala acelerada. No ano passado, crescemos 627% e, este ano, fechamos o primeiro semestre com crescimento de 270%. Temos a intenção de acelerar estas 3 frentes e agregar outros produtos e serviços também no modelo B2B2C”, afirma Fabian Valverde, CEO da Paketá, que enfatiza: “Queremos transformar o setor com uma tecnologia de ponta e investir em pessoas para crescer de forma sustentável. Essa rodada nos traz a certeza de que estamos no caminho certo e traz um selo de confiabilidade, reforçando a reputação já conquistada na nossa base de clientes”.

Fundada em 2018 por Fabian Valverde e Rafael Queiroz, a empresa nasceu com o propósito de simplificar a rotina dos profissionais de recursos humanos ao disponibilizar uma ferramenta que auxilia na gestão do benefício de crédito consignado e, na outra ponta, democratiza o acesso para os colaboradores com taxas mais baixas e condições melhores de pagamento.

A fintech possui três modelos estratégicos: o end to end, no qual atua de ponta a ponta, desde alocação de capital, relacionamento com os RHs, atendimento aos colaboradores; o CaaS (consignado as a service) e o SaaS (software as a service), em que a fintech oferece a plataforma, infraestrutura e tudo que é necessário para que os parceiros possam alocar recursos, de forma simples, no produto de crédito consignado para funcionários de empresas. No modelo de SaaS a Paketá também presta serviços para Bancos que utilizam a plataforma no modelo White Label. “Nosso modelo permite o acesso a crédito consignado para empresas de todos os tamanhos. Em alguns momentos com a marca da Paketá e em outros momentos com a marca dos Bancos e empresas parceiras”, destaca Rafael Queiroz, CSO da Paketá.

Mantendo seu foco em buscar soluções inovadoras e com um bom grau de maturidade, o Kinea Ventures enxerga uma oportunidade valiosa na parceria: “O mercado de consignado privado ainda é pouco desenvolvido no Brasil quando comparado ao consignado público, principalmente pela dificuldade operacional enfrentada por empresas e instituições financeiras ao buscarem estruturar este tipo de operação”, explica Philippe Schlumpf, head do Kinea Ventures.

Este investimento é mais uma prova da linearidade em torno dos aportes realizados pelo fundo, que busca impulsionar empreendedores e suas startups no setor de serviços financeiros e tecnologia. “A Paketá tem se destacado ao fornecer às empresas do setor privado uma plataforma que permite com que as mesmas, de forma simples e ágil, passem a ofertar aos seus colaboradores os benefícios de acesso a crédito consignado e a conteúdos de educação financeira, contribuindo para o aumento do seu bem-estar financeiro. Por fim, vemos muito potencial em uma agenda associativa entre a Paketá e o Itaú”, afirma Philippe.

A Paketá está em estágio avançado de negociações com mais Bancos para disponibilizar sua plataforma para que as instituições financeiras possam atuar no mercado de crédito consignado com robustez e uso intensivo de dados. “Além de possibilitar escalar a alocação de capital de forma mais assertiva e eficiente, a tecnologia da empresa permite que as instituições financeiras se digitalizem e tenham mais dados de seus clientes, aumentando o engajamento com sua base. Isso tem chamado a atenção de diversos players”, afirma João Maia, sócio da Shift Capital. Em sua estratégia, além do uso intensivo de tecnologia, a empresa inova com o Crédito Contextualizado e Plataforma de Bem-Estar financeiro, aproximando o uso consciente de crédito com o momento de vida de cada funcionário.

Atualmente, a Paketá conta com mais 70 pessoas na equipe, com projeção de fechar o ano com 100. A fintech atende cerca de 1.300 empresas conveniadas e, em 5 anos, espera atender um universo de milhões de pessoas em todo o Brasil. “O mercado passou a nos enxergar como uma empresa de tecnologia no mercado de crédito para funcionários de companhias privadas. Acreditamos que há uma oportunidade muito grande neste segmento e, de fato, desde o início nos mantemos focados nesta direção. Tem muita novidade interessante vindo pela frente”, conclui Valverde.

Parceria com startups e programas de inovação acelera crescimento de empresas

Diversos projetos ganharam destaque no Brasil, como um hub de inovação para conectar startups a operadoras de planos de saúde e iniciativas de inovação aberta da ACATE e RTM

Levantamento recente da plataforma 100 Open Startups aponta que o valor de contratos entre empresas tradicionais e startups saltou 175% entre maio de 2020 e junho deste ano. O dado mostra que é cada vez mais forte a aposta de companhias em parcerias desse tipo para inovar e crescer. No Brasil, diversos projetos ganham destaque, como um hub de inovação para conectar startups a operadoras de planos de saúde e iniciativas de inovação aberta da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e RTM.

Na área da saúde, por exemplo, a healthtech Zitrus possuía uma área interna de inovação desde 2019. Mas, diante da pandemia, percebeu que operadoras de planos de saúde tinham desafios semelhantes e precisavam se adaptar. Por isso, resolveu ampliar a iniciativa e lançou, em agosto deste ano, o Zlabs, hub de inovação para conectar startups, empresas e universidades a operadoras, além de promover a cultura de inovação, acelerar negócios, captar investidores e dar alcance a essas iniciativas. Para atender a demanda, há uma equipe fixa de profissionais que atuam no hub, em Joinville (SC). A iniciativa já conta com 23 Unimeds parceiras e deu origem à empresa TARIC, focada em prontuários eletrônicos e medicina preventiva.

“O objetivo é conectar as dificuldades das operadoras com novas frentes e culturas. Para isso, fazemos conversas com centros de inovação, analisamos o mercado para verificar se alguma startup atende a demanda ou desenvolvemos a solução dentro da Zitrus. E ainda trabalhamos a cultura de inovação e da transformação digital”, explica o CTO da Zitrus, José Guilherme Merchiori.

As interações promovidas dentro de um ecossistema tecnológico trazem benefícios tanto para empresas novas quanto para as que atuam há longa data no mercado. É o caso da RTM, o principal hub integrador do mercado financeiro. A empresa, que é da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA) e da B3, conquistou o 5º lugar na categoria Telecomunicações do ranking de líderes em open innovation de 2021, divulgado pela 100 Open Startups. A RTM, desde 2016, desenvolve o Programa Conecta de inovação aberta e, por meio da parceria com a Darwin Startups, que oferece capital, mentores e suporte para o desenvolvimento dos negócios, já apoiou a aceleração de 60 empresas, especialmente fintechs, insurtechs e startups de big data. 

“As mudanças nos setores de TI e telecomunicações acontecem numa velocidade avassaladora, então um ecossistema aberto é fundamental para o futuro das organizações e para construir um mercado financeiro mais dinâmico e ágil. O empreendedor aprimora sua visão de mercado e pode se conectar com os principais players do setor e, por outro lado, nós podemos firmar parcerias para oferecer soluções mais completas”, conta André Mello, CEO da RTM.

Em SC, programa gerou aumento de 42% no faturamento médio de startups

Outra iniciativa de destaque na conexão entre corporates e startups é o Linklab, programa de inovação aberta da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE). Com três espaços físicos em Florianópolis, São José e Joinville, e uma unidade virtual, em Chapecó, a iniciativa permite a participação de empresas que estão distantes geograficamente. “Prova disso é que 54% das startups inscritas em 2020 são de fora de Santa Catarina. Agora, a ideia é expandir ainda mais essa iniciativa, transformando o LinkLab em uma rede nacional, em vários pontos do Brasil”, reforça o presidente da ACATE, Iomani Engelmann.

Desde 2017, o programa apoiou mais de 60 negócios entre startups e corporações, com uma taxa de sucesso de 53%. Além disso, garantiu um aumento de 42% no faturamento médio das startups participantes. No total, mais de 30 grandes empresas nacionais e multinacionais fazem parte da iniciativa, como WEG, AMBEV, Whirlpool, Schulz, Governo do Estado de Santa Catarina, entre outras. 

O Linklab também reforça a comunidade de startups em Santa Catarina, considerada uma das melhores do país, pela Associação Brasileira de Startups e Startup Awards. Outro ponto são as capacitações de novos empreendedores, essenciais para promover a inovação. O Programa de Capacitação Startup SC, promovido pelo Sebrae, é um exemplo disso. Ao longo de oito anos, 1.070 empreendedores e 330 startups foram apoiadas pela iniciativa. 

Segundo Alexandre Souza, gestor do Startup SC, as conexões criadas no ecossistema ampliam as possibilidades de desenvolvimento de novos negócios inovadores. “Para além de capacitações técnicas, as iniciativas promovem compartilhamento de experiências entre pares e conexões valiosas na busca de investimentos e acelerações”, complementa Souza. Como exemplo, em 2021, a parceria Sebrae e Fapesc investirá um montante de R$ 1,25 milhão em startups presentes na 11º turma de Capacitação do Startup SC.

Tags

Startups Wayra abrem mais de 50 vagas em todo o Brasil

A Wayra , hub de inovação da Vivo no Brasil e da Telefónica no mundo, anuncia novas vagas para quem busca oportunidades de emprego no ecossistema de empreendedorismo e inovação. As startups que compõem seu portfólio buscam especialistas para diversos cargos e salários para atuar nas empresas.

Confira as vagas abaixo:

iUpay

A startup que viabiliza a melhor experiência de pagamentos para pagadores e emissores, iUPay , está com 4 vagas na área de desenvolvimento de softwares. A empresa busca candidatos com experiência em design de APIs e conhecimento com banco de dados SQL e NoSQL. O profissional irá escrever e revisar códigos em Go, TypeScript e Python e ajudará a desenvolver um melhor ambiente de continuous delivery, atentando para melhores processos na análise de código fonte e testes em geral. Para se inscrever: vagas@iupay.com.br

Getup

A Getup, está com 1 vaga na área de Operações de Infraestrutura. A empresa busca candidatos com experiência em operação de ambientes com containers docker e orquestração Kubernetes, Programação de scripts (Shell, Python e/ou Ruby, regex) e Capacidade de explicar conceitos técnicos de forma clara. Para se inscrever: https://getup.io/carreiras

RankMyAPP

Referência global em inovação e qualidade focada em estratégia de mobile marketing, como o melhor ranqueamento nas lojas virtuais com App Store Optimization e Campanhas de mídia para aplicativos, a RankMyAPP ocupa o 3º lugar no ranking mundial de agências e/ou empresas que trabalham com ASO. A startup está com 20 vagas para os cargos de: Assistente de Atendimento, DevOps, Supervisor de marketing digital, Desenvolvedor(a) Full-Stack | Pleno – (Remoto) e muito mais. Para mais informações acesse: https://rankmyapp.gupy.io/

Docket

A Docket, startup que realiza busca, gestão e pré-análise de documentos, utiliza tecnologia avançada para otimizar processos jurídicos de empresas de vários segmentos. Para ajudar nesse objetivo, a startup busca novos colaboradores para trabalhar em home office durante a pandemia. São mais de 25 vagas abertas para diversos setores, como Analista de Operações, Desenvolvedor Full Stack, Estágio em Ciência de dados, Videomaker e entre outros. Para mais informações, acesse: https://docket.gupy.io

Tags,

Contabilizei abre 130 novas vagas para atuação em todo país

A Contabilizei , empresa pioneira que transformou o mercado de contabilidade no Brasil, está com mais de 130 novas vagas abertas para atuação em todo país e em diferentes áreas de atuação.

As mais de 130 oportunidades são nas áreas de engenharia, produto, marketing, vendas, contabilidade, fiscal, financeiro e recursos humanos. Há vagas para atuação remota e também presencial. As inscrições podem ser realizadas no site: https://www.linkedin.com/company/contabilizei/ .

Fundada em 2013 por Vitor Torres, a startup cresce exponencialmente com a missão de oferecer a melhor experiência em gestão contábil para quem empreende no Brasil. A empresa une tecnologia e expertise em contabilidade para oferecer serviços que simplificam o dia-a-dia de quem faz negócios.

A empresa, que recentemente foi certificada pela Great Place to Work (GPTW) no ranking de empresas de tecnologia, vivencia um ritmo de crescimento exponencial, tanto de clientes quanto de colaboradores. “Somente neste último ano, contratamos mais de 400 guardiãs e guardiões, como chamamos nossas pessoas”, comenta Michele Heemann, diretora de Pessoas e Cultura da Contabilizei.

Tags

inovabra e 100 Open Startups se unem para democratizar a prática de open innovation no país

Atores de alta relevância no ecossistema de inovação brasileiro, o inovabra e a 100 Open Startups acabam de firmar uma parceria com o propósito de escalar o número de conexões entre empresas e startups, fomentar e estimular o acesso de novos players para a open innovation e potencializar a geração de negócios sustentáveis no ecossistema.

Por meio do acordo, o inovabra – ecossistema de inovação do Bradesco – será o patrocinador oficial e parceiro estratégico da principal categoria do Ranking 100 Open Startups, a TOP 100 Open Startups. Além disso, o Bradesco e suas corporações parceiras também poderão utilizar a plataforma digital da 100 Open Startups para lançamento de desafios de inovação e para ampliar conexões e oportunidades com as startups cadastradas.

Outra novidade é o lançamento da categoria TOP 10 ESG inovabra, que vai reconhecer iniciativas e soluções relacionadas ao meio ambiente, à responsabilidade social e às boas práticas de governança corporativa. As startups premiadas nessa categoria terão direito a se tornarem membros do inovabra habitat, ambiente de coinovação do Bradesco, e ter acesso aos desafios de negócios lançados pelas corporações, além de participar dos eventos de conexão físicos ou remotos.

“A dinâmica do Ranking permanece baseada estritamente em dados gerados e validados, sem subjetividade, interpretações ou previsões. A parceria com o inovabra será uma oportunidade de proporcionar ainda mais reconhecimento e destaque para as corporações e startups premiadas. Queremos que essa união seja um motor para ampliar a visibilidade do ecossistema de open innovation e de soluções que trazem benefícios para a sociedade”, comenta Bruno Rondani, CEO da 100 Open Startups.

O inovabra também será parceiro estratégico da edição de novembro da Open Innovation Week | Oiweek Digital Especial ESG, principal encontro de open innovation do país, promovido pela plataforma 100 Open Startups para troca de conhecimento, cocriação de soluções e geração de negócios em inovação. Durante a semana, serão impulsionadas conexões entre as empresas que buscam soluções habilitadoras de negócios sustentáveis e as startups premiadas da categoria TOP 10 ESG do Ranking.

“A parceria com a 100 Open vai trazer um impulso adicional ao ecossistema que já vem crescendo ano a ano, propiciando a entrada de novas empresas na jornada da inovação aberta. Para o inovabra é uma forma de ampliar o portfólio de soluções maduras que podem ser utilizadas pelo Bradesco ou pelos seus clientes membros do inovabra habitat, principalmente as soluções para a pauta ESG”, afirma o superintendente executivo do Departamento de Pesquisa e Inovação do Bradesco, Fernando Freitas.

Tags

Nova edição do Cresça com o Google para Mulheres ajuda profissionais na retomada da carreira

O Google Brasil lança nesta terça-feira (14), a nova edição do Cresça com o Google para Mulheres, programa dedicado especialmente ao desenvolvimento de carreiras de mulheres, que incentiva o crescimento de habilidades pessoais e profissionais, seja para encontrar novas oportunidades de emprego, mudar de carreira ou abrir seu próprio negócio. O programa é uma parceria do Google com a Rede Mulher Empreendedora – a primeira e maior rede de apoio ao empreendedorismo feminino do Brasil.

Com a presença de especialistas do Google e da Rede Mulher Empreendedora, a nova edição do programa tem foco em mulheres que buscam oportunidades de recolocação no mercado, com a inclusão de palestras também focadas no público 60+ e em mulheres que interromperam a carreira para se dedicarem à maternidade. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site do Cresça com o Google para Mulheres. O conteúdo é acessível, em libras e legendas, e ficará disponível no site Cresça com o Google.

Segundo dados mais recentes do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a participação das mulheres no mercado de trabalho diminuiu consideravelmente desde o início da pandemia de Covid-19, ficando em 45,8%, nível mais baixo em 30 anos, quando a taxa era de 44,2%. Um dos principais motivos apontados para essa baixa é que elas trabalham nos setores mais afetados pela crise e se responsabilizam pela maior parte das tarefas domésticas e de cuidados, acentuando a desigualdade de gênero no mercado de trabalho, que já ocorria antes de 2020.

Por isso, tão importante quanto as oportunidades de evolução na carreira, é a reinserção destas mulheres no mercado de trabalho. “O Cresça com o Google já ajudou milhões de pessoas a entrar no mercado de trabalho, crescer na carreira ou criar seu próprio negócio. O nosso objetivo em edições como essa, focada em mulheres, é de oferecer conteúdo direcionado para os desafios que ainda enfrentamos no mercado de trabalho e que acabam afastando muitas de nós”, diz Susana Ayarza, diretora de Marketing do Google Brasil. Em 2021, o programa já capacitou mais de 11 mil mulheres em três edições.

O conteúdo programático está dividido em seis assuntos: “Futuro do Trabalho – principais mudanças e como se inserir”; “A importância do aprendizado contínuo”; “Rotina Híbrida – como conciliar as atividades presenciais e remotas”; “Criatividade – como ter uma visão de inovação para as situações cotidianas”; “Atitude Empreendedora para construção do futuro” e “Como retomar a confiança após um período fora do mercado”. Os temas serão abordados por especialistas convidadas que fazem parte da Rede Mulher Empreendedora e que atuam pela promoção de mulheres no mercado de trabalho.

A abertura do treinamento tem a participação de Carol Azevedo, Diretora de RH do Google para América Latina, que compartilha sua experiência de passar um tempo fora do mercado de trabalho e os desafios do retorno. Ela comenta sobre o momento atual de profundas transformações do mercado, novas rotinas e modelos de trabalho, que podem gerar mais inseguranças para as profissionais. De acordo com ela, estimular a participação de mais mulheres no mercado de trabalho é necessário para aumentar a diversidade nas empresas.

“Com mais diversidade presente nos times, estaremos cada vez mais perto de um futuro mais inclusivo e socialmente mais justo. A multiplicidade de olhares e visões de mundo é fundamental para a representatividade dentro do ambiente de trabalho e na criação de produtos e serviços que atendam às necessidades da população”, diz a executiva.

Banco Fibra abre vagas para diversas áreas de atuação

As oportunidades são para atuar na matriz de São Paulo, com possibilidade de regime remoto parcial

Dando continuidade ao crescimento que o Banco Fibra vem apresentando nos últimos anos, a instituição – que há 33 anos oferece serviços financeiros para o público de atacado – anuncia a abertura de 40 vagas para diferentes áreas: Comercial, Crédito, Produtos, Operações, Tecnologia, Novos Negócios, Riscos, Dados, Jurídico e outras.

Para atuar na matriz de São Paulo com possibilidade de regime remoto parcial, as oportunidades podem ser acessadas por meio da página de carreiras do banco: https://bancofibra.gupy.io/. Segundo a Superintendente de Pessoas, Maria Inês Pastori, o Fibra oferece a todos os colaboradores admitidos oportunidades de crescimento e desenvolvimento profissional.

“Valorizamos as relações de confiança, transparência e proatividade de nossos colaboradores em busca da melhor solução para nossos clientes”, declara Maria Inês. Certificada pelo Great Place to Work pelo 4ª ano seguido, o Banco Fibra leva em consideração em seus processos seletivos critérios de equidade e inclusão de profissionais com diversidade de gênero, raça, religião, orientação sexual, deficiência e idade. Para este ano, metade das vagas serão destinadas a mulheres, reafirmando um importante compromisso assumido pela instituição: a busca pela equidade de gênero.

Entre os benefícios oferecidos estão remuneração compatível com o mercado financeiro, vale-refeição e vale-alimentação, vale-transporte, participação nos lucros (PLR), assistência médica, assistência odontológica, auxílio-creche/babá/filhos com deficiência, extensão da licença maternidade e paternidade, vacinação anual antigripal folga aniversário e outros.

Tags

Nexoos abrirá mais de 40 oportunidades de trabalho

A Nexoos, fintech de crédito para Pequenas e Médias Empresas (PMEs), adquirida pela Ame Digital em maio deste ano, anuncia a abertura de mais de 40 vagas de trabalho para início em até três meses. As inscrições já estão abertas no link https://nexoos.gupy.io/, com processo seletivo que, dependendo da vaga, pode ser realizado inteiramente de forma online.

As oportunidades são para diferentes áreas da empresa. A maior parte delas será para Produto e Tecnologia, outras serão disponibilizadas para as áreas de Dados, Crédito, LGPD & Segurança da Informação, Marketing, Operações e Finanças. As vagas são efetivas, mas também é possível se inscrever para estágio ou para o banco de talentos. Sempre buscando quem possui tecnologia no DNA e deseja participar do crescimento acelerado de uma das fintechs que mais crescem no Brasil, em um ambiente dinâmico, colaborativo e inovador para se aperfeiçoar e se desenvolver como profissional, recebendo feedbacks frequentes e individuais de todas as áreas relacionadas, seguindo a cultura Nexoos .

A empresa oferece salário e benefícios compatíveis com o mercado, além de benefícios como Gympass em mais de 18 mil academias no Brasil, POSHER Benefícios In-Company com uma diversidade de serviços online (como aulas de yoga, pilates, mindfulness, consultas com nutricionistas e psicólogos, aulas de inglês, espanhol) para aumentar o nível de bem-estar, plano de saúde, auxílio creche, vale-transporte e Cartão de Crédito Caju, que dá a liberdade para o colaborador fazer o que quiser com o seu Vale Refeição.

Tags

Franchising tem recuperação no 2º Tri e se aproxima de níveis pré-pandemia, aponta pesquisa da ABF

O setor de franquias apresentou recuperação no 2º trimestre deste ano, mantendo assim sua trajetória rumo a níveis pré-pandemia, indica a Pesquisa Trimestral de Desempenho realizada pela ABF – Associação Brasileira de Franchising. Segundo o estudo, feito em parceria com a empresa de pesquisas AGP, o faturamento no 2º tri de 2019 foi de R﹩ 43,122 bilhões, passou a R﹩ 27,720 bilhões no ano passado e chegou a R﹩ 41,140 bilhões de abril a junho deste ano. A variação foi de -35,7% de 2019 para 2020 e de +48,4% para 2021. A receita do franchising mostra, portanto, recuperação significativa no trimestre pesquisado, quando comparado ao ápice dos efeitos da pandemia (em 2020).

O avanço da imunização da população e a consequente diminuição das medidas de distanciamento social que possibilita o funcionamento dos serviços não essenciais em horário mais amplo, somado à melhora da economia de forma geral foram os principais impulsionadores da recuperação. Além disso, outros fatores, como a digitalização dos canais de venda e a alta dos índices de confiança empresarial e do consumidor também refletiram no desempenho positivo das franquias.

FATURAMENTO 2°TRI DE 2021

Já no acumulado dos últimos 12 meses, a pesquisa mostra que o setor de franquias apresentou uma variação positiva de 4,4% em sua receita, com um avanço de R﹩ 171,426 bilhões para R﹩ 178,950 bilhões.

FATURAMENTO 12 MESES ACUMULADO

“Essa nova pesquisa corrobora dois movimentos importantes: com a abertura mais ampla do comércio, principalmente dos shoppings, o consumidor vem paulatinamente retomando seus hábitos, alavancando o desempenho das franquias. Por outro lado, as iniciativas de ajuste e digitalização tomadas pelas redes por causa do pico da pandemia continuam a se mostrar efetivas, visto o caso do delivery que mantém níveis elevados. É importante levar em consideração também que em alguns segmentos, como Turismo e Alimentação Fora do Lar, há muita demanda reprimida e mudanças na sazonalidade, de forma que vamos acompanhar de perto o comportamento do setor nos próximos trimestres para ter um quadro mais amplo. Até o momento, mantemos a perspectiva de uma recuperação robusta e uma expansão de cerca de 8% ao final de 2021”, afirma André Friedheim, presidente da ABF.

De acordo com a pesquisa, o setor totalizou 1.292.034 trabalhadores diretos nos meses de abril, maio e junho, ante 1.302.338 no primeiro trimestre, números estatisticamente muito próximos que indicam mais uma estabilidade do que uma redução significativa. Além disso, é impotante notar que o volume do 2º tri de 2021 continua superior ao registrado ao final de 2020. “O franchising tem lutado para manter os empregos, mas diante do cenário ainda desafiador e com incertezas, é preciso que haja avanços na reforma tributária, que inclua a desoneração da folha de pagamento para que o setor também avance na geração de emprego e renda”, ressalta o presidente da ABF.

Quanto ao movimento de abertura e fechamento de unidades, a pesquisa da ABF também traz dados positivos. O levantamento apontou que foram abertas 3,9% unidades nesse 2º tri frente a 1,2% no mesmo período de 2020; fechadas 1,7% contra 4,4% operações, resultando num saldo de +2,2%. O repasse de unidades foi de 0,4% para 0,8% no período, revelando que essa estratégia de manutenção dos pontos comerciais por parte das redes está voltando também a patamares pré-pandemia.

As vendas por canal entre as redes pesquisadas tiveram um incremento nos aplicativos de delivery, subindo de 2,1% para 6,4%. Já via e-commerce e WhatsApp, decresceram, de 2,9% para 1,8%, e de 1,7% para 0,7%, respectivamente. Quanto às vendas pelas unidades franqueadas o salto foi de 73,6% para 78,6% no período.

O estudo indica também alta da adoção do e-commerce como canal de venda pelas franquias, utilizado por 69,7% delas no ano passado e por 72,2% neste, enquanto que a participação dos franqueados nas vendas por este canal teve uma pequena oscilação para baixo, passando de 91,6% para 90,4% no mesmo período.

“Na nossa avaliação, esses dados já refletem uma retomada das vendas presenciais, por isso a menor participação das lojas próprias e alguns canais digitais, com exceção do Delivery. O aprendizado, porém, fica, sendo mais um canal e ser desenvolvido na grande maioria das redes”, afirma Silvana Buzzi, diretora executiva da ABF.

É interesse notar também que a pesquisa detectou um “descasamento” de percepção em relação à necessidade de medidas de apoio neste momento. A necessidade de retomar as vendas e treinar a equipe continuam na frente de forma geral, mas os franqueados passaram a apontar mais as demandas por crédito, melhores condições de locação e carência para pagamento de empréstimos, como mostra o gráfico.

“Com a quase eliminação das restrições e a recuperação das vendas, a prioridade passou a incluir também ‘arrumar a casa’, acertando as finanças e renegociando contratos, especialmente o de aluguel, que continua a ser um custo muito importante, principalmente nos shoppings. Nesse sentido, a ABF atuou fortemente, orientando seus associados em negociações e contratos e defendendo que o IGP-M não é o índice mais adequado para reajustar essas relações comerciais”, disse André Friedheim.

Desempenho dos segmentos

Os mais impactados pela pandemia, Entretenimento e Lazer e Hotelaria e Turismo começaram sua recuperação nos meses pesquisados, com variações positivas superiores a 800% e 400%, respectivamente.. Ambos foram beneficiados por medidas como a reabertura das atividades econômicas não essenciais e o avanço da vacinação, além de forte demanda reprimida. É importante ressaltar, porém, que esse resultado foi conseguido em relação a uma base muito deprimida no 2º tri de 2020. Moda, outro segmento também entre os mais impactados pelas medidas restritivas, foi o terceiro com melhor desempenho, com alta de 178,2%. Além dos fatores já mencionados, o maior funcionamento e movimento nos shoppings, bem como a retomada da vida social, concorreram para este desempenho. Alimentação – Comércio e Distribuição, com 71,3%, e Food Service, com 47,8% – também se destacaram. Limpeza e Conservação, com 61,9% e Casa e Construção, com 41,8%, vêm na sequência.

Para Friedheim, “cabe aqui destacar o caso do segmento de Casa e Construção que já havia apresentado ótimos desempenhos em 2020 e no primeiro trimestre de 2021, ainda alavancado por investimentos no lar e hábitos mais caseiros dos consumidores. Essas redes de fato vêm apresentando um crescimento expressivo, mostrando um mercado de grande oportunidade e resiliência para o nosso setor. Já Limpeza e Conservação representa bem a recuperação de serviços – também detectada em indicadores macroeconômicos – e que também chegou a segmentos como o de Serviços Automotivos. Essas redes costumam ser uma alternativa importante de renda e ocupação, além de gerar empregos na ponta”.

Na comparação 2º tri 2021 versus 2º tri 2019, já aparecem também com sinais positivos os segmentos de Serviços e Outros Negócios, Serviços Automotivos e Comunicação, Informática e Eletrônicos.

Observando-se o desempenho dos segmentos nos 12 últimos meses, Casa e Construção, com crescimento de 33,0%, e Saúde, Beleza e Bem-Estar, 11,8%, são os principais destaques.

FATURAMENTO POR SEGMENTO ÚLTIMOS 12 MESES

Neste levantamento, a ABF apurou dados inéditos a respeito da adoção do modelo de Dark kitchens (unidades que operam só com delivery) pelas redes do segmento de Alimentação. Enquanto 42,6% das marcas pesquisadas não têm interesse nesse formato, 24,6% planejam adotá-lo. Dentre as redes que atualmente operam com Dark Kitchens, essas unidades representam 7,2% do faturamento. As franqueadoras projetam que essa participação pode chegar a 13,5% da receita no horizonte de seis meses.

“As redes de franquias estão, com muito esforço, profissionalismo e ganhos de eficiência, superando esse período desafiador. O ecossistema de franquias certamente sairá dele mais forte e mais bem preparado para os novos desafios que virão”, conclui o presidente da ABF.

Metodologia

A Pesquisa de Desempenho Trimestral referente ao período de abril a junho de 2021 envolveu uma base amostral com 280 redes respondentes que representam cerca 29,9% das unidades e 36,6% do faturamento do setor. Abrangendo o mercado como um todo, inclusive não associados, os números do desempenho do setor de franchising são apurados em pesquisa por amostragem, cruzados com levantamentos feitos por entidades representantes de setores correlatos ao sistema de franquias, órgãos de governo, instituições parceiras e de ensino. Auditados por empresa independente, os dados divulgados pela ABF são referência para órgãos governamentais de diversas esferas, entidades internacionais do franchising, como World Franchise Council (WFC), Federação Ibero-americana de Franquias (FIAF) e instituições financeiras.

Márcio Girão assume presidência da ConTIC com desafio de ampliar participação da entidade

O engenheiro Márcio Ellery Girão Barroso é o novo presidente da Confederação Nacional da Tecnologia da Informação e Comunicação (ConTIC). Girão assumiu o cargo que era ocupado por Vivien Mello Suruagy.

A ConTIC reúne as principais empresas brasileiras nas áreas de serviços de Telecomunicações, internet, construção de Infraestrutura de Redes de telecomunicações e Tecnologia da Informação.

“A confederação exerce um papel importante do ponto de vista de representação na sociedade de um segmento tão importante como o de tecnologia da informação e comunicação. A ConTIC tem um grande capital intelectual capaz de contribuir para o desenvolvimento do país. Não existe país que não tenha nas TICs como principal insumo de apoio ao desenvolvimento”, afirmou.

“Onde estaríamos na pandemia sem as telecomunicações? Felizmente as telecomunicações no Brasil tem um grau de qualidade altíssimo e nossa contribuição tem sido muito importante nisso”.

Girão assume a entidade com o desafio de acompanhar a chegada do 5G no Brasil. Os desafios da nova tecnológica exigirão educação e qualificação profissional. Para ajudar a preparar os futuros profissionais para esse novo mercado de trabalho, a ConTIC e o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) lançaram recentemente uma parceria para aproximar docentes e estudantes do mercado de tecnologia da informação e comunicação (TICs). O objetivo é ajudar a formar mão de obra capacitada e preparada para as transformações do novo mercado de trabalho e para a revolução tecnológica que já estamos experimentando, inclusive a que chegará com o 5G.

Outro ponto que deve ser prioridade na gestão é o avanço do projeto de lei 10.762/2018, que cria o Serviço Social e Serviço de Aprendizagem da Tecnologia da Informação e Comunicação (SETIC) para a promoção social e aprendizagem de trabalhadores do setor, tanto nas próprias empresas de TIC, quanto nas empresas e indústria em geral que têm nas TICs um de seus principais insumos tecnológicos.

Girão citou ainda, como desafio da sua gestão, a integração das federações que compõem a ConTIC e a ampliação da parceria com outras entidades setoriais.

Girão é graduado em Engenharia Civil pela Universidade de São Paulo, representa a Fenainfo na Contic e também atua como presidente do Clube de Engenharia.

SAP NOW Brasil 2021 discute caminhos para empresa inteligente, conectividade e sustentabilidade

Começa nesta terça-feira (14/09) mais uma edição do SAP NOW BRASIL com uma programação que inclui keynotes com as principais lideranças da SAP no mundo e no Brasil, palestras e painéis com clientes que vêm utilizando as soluções da SAP para crescer em seus mercados, ganhar competitividade e inovar constantemente. O evento, que chega à 26ª edição e mais uma vez terá formato 100% digital, traz como tema “Empresas inteligentes em rede em um mundo em transformação”.

Adriana Aroulho, presidente da SAP Brasil, vai conversar com clientes que escolheram a oferta RISE with SAP. Sob o modelo de assinatura, a oferta tem apenas um contrato para gerenciar acordo de nível de serviço, operações e suporte, tendo como centro o ERP de última geração S/4HANA, em sua versão na nuvem.

O evento brasileiro vai reforçar alguns dos anúncios globais da última edição do SAPPHIRE NOW, aterrissando os principais benefícios da SAP Business Network, rede de negócios que reúne Ariba Network, SAP Logistics Business Network e SAP Asset Intelligence Network. O objetivo é incentivar as empresas a formarem comunidades de negócios nas quais seus membros e cadeias de suprimentos possam se conectar facilmente, tudo com a máxima transparência e rastreabilidade absoluta.

A presidente da SAP Brasil ressalta que toda empresa hoje é uma empresa de tecnologia. Afinal, as companhias precisam avaliar cenários e agir rapidamente de acordo com as necessidades de seus clientes, parceiros e funcionários. Tudo isso em um mundo sob mudanças ambientais extremas, sensibilizado por uma pandemia e movido por iniciativas sociais que exigem mais diversidade e inclusão e igualdade de oportunidades. 

“Todos esses temas estarão contemplados nesta edição do SAP NOW Brasil, em que vamos interagir com empresas que estão usando muito bem a tecnologia para enfrentar essa hiperaceleração que vivemos. Elas têm obtido muitos bons resultados para seus negócios e impactado positivamente a sociedade”, resume Adriana.

O conteúdo do evento foi estruturado para contemplar três temas cada vez mais centrais para o sucesso dos negócios: ESG e como incorporar dados financeiros, operacionais e de experiência para impulsionar os processos, garantindo sustentabilidade em escala; Empresas Inteligentes em rede, sobre a importância do network de toda a cadeia, criando novos valores aos negócios do ecossistema; e a Digitalização de negócios críticos, tratando dos processos essenciais que exigem uma nova abordagem tecnológica para continuar gerando resultados eficientes na nova dinâmica dos mercados.

A temática ESG estará presente em momentos distintos do evento, como na sessão com a Votorantim Cimentos sobre “Protagonismo do ESG no Procurement e a busca por maior sustentabilidade”, ou na participação do Hospital Sírio-Libanês, que discute “A revolução digital e inovação na saúde a favor do indivíduo com o suporte da digitalização dos processos, computação em nuvem, redes colaborativas, ESG e inovação”.

O case com a Siderúrgica Ternium compartilha o modelo de cadeia de valor sustentável, focada na gestão de saúde, segurança e meio ambiente. O  tema da governança é  foco na sessão sobre estratégia nos processos da Natura.

Nas sessões da manhã, o tom será inspiracional, com os keynotes com as principais lideranças da SAP somados a bate-papos descontraídos com clientes. A tecnologia estará sempre no centro, como uma aliada para impulsionar crescimento e inovação.

Confira a agenda de Keynotes e Palestras

14 de setembro – terça-feira

9h – Abertura – Inspirações da nova cultura digital no século 21, com Adriana Aroulho, Presidente da SAP Brasil

9h30 – Muito além do petshop: a revolução da “Pet Experience”, com Marcio Waldman, CEO da Petlove e Adriana Aroulho

9h40 – Vulnerabilidade no mundo dos negócios: o ser humano na base da estratégia, com Marcelo Noll, Fundador da Labi Exames e Geraldo Rufino, Fundador da JR Diesel e Rui Botelho, COO da SAP Brasil

10h05 – De global para global: as perspectivas da digitalização, com João Schmidt, Presidente da Votorantim e Scott Russell, Membro do Conselho Executivo da SAP SE

15 de setembro – quarta-feira

9h – Abertura -A hora é agora: a sustentabilidade é um imperativo para os negócios, com Cristina Palmaka, Presidente da SAP América Latina e Caribe

9h20 – Como o “mundo por ser mais bonito” na visão da Natura&Co com Roberto Marques, CEO da NaturaCristina Palmaka e Adriana Aroulho

9h50 – Mudando o patamar da geração de energia no Brasil, com José Renato Domingues, VP Corporativo da CTG Brasil e Cristina Palmaka

10h10 – Sustentabilidade: Um imperativo, não uma tendência, com Julia White, Chief Marketing and Solutions Officer e Membro do Board Executivo da SAP Global

10h50 – Guardiões do futuro: toda ação conta para preservação da vida com Luciana Coen, diretora de comunicação e CSR da SAP Brasil, o ator Marcos Palmeira e Oskar Metsavat, designer de moda e ‘guardião da Amazonia’

No período da tarde, as trilhas de conteúdo do SAP NOW Brasil 2021 cobrem todos os processos da Empresa Inteligente

O conteúdo das tardes estará dividido em trilhas contemplando os temas de empresas Inteligentes; empresas em Crescimento; tecnologia e plataforma; gestão e cadeia de suprimentos; contabilidade, financeiro e gestão de impostos; indústrias; CRM – experiência do cliente; rede e gestão de despesas; RH e engajamento de pessoas e Mundo SAP. Link para a agenda completa.

O encerramento será feito com show da cantora Luciana Mello. Para se cadastrar e receber mais informações sobre o SAP NOW 2021, acesse o site do SAP NOW Brasil 2021.

Tags

Microsoft abre inscrições para terceira turma do programa Black Women in Tech

Nesta segunda-feira, 13 de setembro, a Microsoft abre inscrições para a terceira turma do Black Women in Tech, programa de capacitação com foco na formação de mulheres negras para o mercado de tecnologia. O projeto, idealizado e liderado pelos grupos de colaboradores da Microsoft e voluntários dos pilares de Diversidade e Inclusão da empresa – WAM (Women at Microsoft) e o BAM (Blacks at Microsoft) – visa a diminuir a lacuna de profissionais especializados em tecnologia, bem como ampliar a igualdade de gênero e racial no segmento. As interessadas devem preencher o formulário até 19 de setembro pelo site: Black Women in Tech Microsoft (office.com).    

Ao todo, serão 50 vagas para mulheres pretas e pardas participarem de mentorias técnicas e gratuitas, focadas em tecnologia e nas certificações técnicas em Fundamentos do Microsoft Azure (AZ-900) e Fundamentos de Segurança (SC-900). Além disso, o projeto também oferecerá módulos focados em soft skills, desenvolvimento de carreira e inglês básico. Ao final das mentorias, as selecionadas receberão vouchers para realizar os exames de certificações da Microsoft em AZ-900 e SC-900. As aulas se iniciam no dia 27 de setembro e serão realizadas até o dia 22 de dezembro. A formatura e cerimônia de encerramento acontecem no último dia de curso.  

Para concorrer a uma das vagas, as candidatas deverão participar de um desafio virtual chamado Cloud Skill Challenge  via Microsoft Learn, plataforma de aprendizado on-line gratuita, além de preencher um questionário de inscrição. O critério prévio para a seleção das candidatas é ter mais de 18 anos, se autodeclarar preta ou parda e cumprir os requisitos do preenchimento do questionário, que será enviado para as candidatas por e-mail. As formandas também participarão da feira de empregabilidade promovida pela Microsoft, na qual conectará as profissionais às empresas parceiras da companhia, com o objetivo de fortalecer o networking para oportunidades de trabalho.  

Com o Black Women in Tech, a Microsoft tem o objetivo de levar ensino técnico de qualidade para que mulheres pretas e pardas possam alavancar suas carreiras em tecnologia. Todos os mentores são funcionários da Microsoft, membros ou aliados das iniciativas e grupos de Diversidade, que disponibilizam seu tempo voluntariamente. A primeira edição do Black Women in Tech resultou em 26 mulheres formadas. Já a segunda turma, formou 35 mulheres. Para se cadastrar, acesse o site oficial do Black Women in Tech.  

Programa de Estágio da 3M oferece 50 vagas para diversas áreas

A 3M, multinacional de tecnologia diversificada, acaba de lançar seu Programa de Estágio 2022, em busca de universitários de diversas áreas no Sudeste e Norte do País. As inscrições devem ser feitas por meio do site de carreiras da empresa ou pelo link https://tinyurl.com/ydov7qk9 até o dia 30 de setembro.

O programa deve ser iniciado em janeiro de 2022, com duração de até 2 anos, sendo 30 horas semanais no formato 100% remoto. No entanto, é importante que os selecionados tenham flexibilidade para estagiar presencialmente nas unidades da empresa em Ribeirão Preto, Itapetininga e Sumaré, no interior de São Paulo, ou Manaus, no Amazonas, caso seja necessário.

A empresa oferece 50 vagas para todas as áreas, especialmente de Recursos Humanos, Jurídico, Engenharia, Negócios, Marketing, Logística e Finanças. Além da remuneração salarial, os estudantes terão plano de saúde, férias remuneradas e o custeio do pacote residencial de internet enquanto estiverem estagiando remotamente. Não há pré-requisito de ano letivo para participar do processo seletivo.

“Há décadas a 3M realiza seu Programa de Estágio no Brasil. Estamos sempre buscando originalidade que traga soluções eficazes às demandas da empresa e, os estagiários, sejam eles jovens ou mais maduros, têm esse perfil. Além disso, a experiência de trabalhar em uma empresa da dimensão da 3M é um desafio que enriquece significativamente o desenvolvimento dos estudantes”, afirma Heloísa Pires Vituzzo, líder de Talent Acquisition da 3M para a América Latina.

A empresa possui um banco de talentos atualizado acessado frequentemente pelas equipes de recrutadores das áreas. “É comum, inclusive, contratarmos pessoas que, no passado, já fizeram estágio conosco”, finaliza Naiara Silva, especialista de Employer Branding da 3M para América Latina.