Page

Author admin

Agrosmart recebe aporte de R$22 milhões

A Agrosmart, agtech brasileira formada em 2014 pelos empreendedores Mariana Vasconcelos, Raphael Pizzi e Thales Nicoleti, encerrou a rodada série A com participação do fundo Inovabra Ventures e do braço de corporate venture da Positivo Tecnologia. Também participou uma família americana dona de terras cultiváveis na América do Sul.

O capital levantado será usado para expansão do portfólio de produtos e aceleração da internacionalização da empresa, que já possui clientes na América do Sul, Estados Unidos e Israel.

A Agrosmart conecta fazendas e usa a ciência de dados para dar recomendações de irrigação, plantio, colheita e gerar alertas preditivos de doenças. A agtech é uma das primeiras do mundo a produzir economias de até 60% de água e 20% de energia combinando conectividade, inteligência artificial, agronomia e clima, e foi reconhecida no ano passado pelo Fórum Econômico Mundial como uma das 50 empresas mais inovadoras do mundo.

A empresa conta hoje com um portfólio de clientes diversificado que vai de empresas da agroindústria, como Syngenta, Raízen e Cargill, à grandes grupos como a Obrigado e alimentos e bebidas, como Coca Cola. Essas empresas utilizam os serviços da Agrosmart para aumentar a transparência e a sustentabilidade da sua cadeia de valor. Nos Estados Unidos a Dow Dupont usou a plataforma tecnológica brasileira para validar novas variedades genéticas monitorando diferentes microclimas, e uma das maiores e mais visíveis agtechs do mundo, a Indigo, também é cliente.

“Estamos movendo montanhas. Parece que foi ontem que iniciamos a jornada para ajudar meu pai a tomar melhores decisões, em Pedralva, Minas Gerais. Hoje somos uma das únicas empresas do setor com um time multidisciplinar capaz de digerir problemas tão complexos como os apresentados pela agricultura tropical em meio a mudanças climáticas. Nossos sistemas combinam ciência agronômica com modelos avançados de clima para mudar paradigmas do campo” diz Mariana, CEO e fundadora da Agrosmart.

Entre 2016 e 2018 recebeu aportes das aceleradoras Baita, Thrive e do fundo SP Ventures, empresas focadas em tecnologia para agricultura. O capital foi utilizado para escalar os pilotos e desenvolver novos produtos, além do carro-chefe voltado de irrigação.

Já somos reconhecidos e estamos crescendo organicamente no Brasil. O impulso agora será para sermos líderes na América Latina, movimento que já começou. Temos conhecimento, tecnologia e hoje sabemos escalar”, acrescenta Mariana, que foi uma das poucas brasileiras a participar da formação da Singularity University, passou por treinamento na agência espacial americana NASA e ganhou diversos prêmios do MIT, Forbes.

Na nova fase, além da expansão internacional, a empresa desenvolverá produtos para o mercado de seguro agrícola e aprofundará os modelos de previsão de doenças na lavoura antes mesmo que estas aconteçam. Também serão feitas melhorias na experiência dos usuários dos vários segmentos.

“Conhecemos a companhia desde sua origem, quando participou do programa Inovabra Startups. Acreditamos muito no potencial da equipe e do modelo de negócios da Agrosmart. Acompanhamos a sua evolução e entendemos que esse é o momento ideal para nossa entrada como investidor, contribuindo com o crescimento da empresa nesta nova etapa”, comenta Rafael Padilha, Diretor do Bradesco Private Equity e Inovabra Ventures.

“O investimento que fizemos na Agrosmart é consequência da nossa crença na capacidade de inovação e benefício de suas soluções para uma agricultura mais eficiente”, afirma Graciete de Lima, consultora de Novos Negócios da Positivo Tecnologia

IBM expande capacidades de cloud no Brasil para acelerar a jornada das empresas para a nuvem híbrida

A IBM (NYSE: IBM) anuncia hoje uma grande expansão de sua rede global de nuvem, com planos de lançar a primeira região de IBM Cloud (Multizone Region) na América Latina até o final de 2020. Localizada no Brasil, a nova região de IBM Cloud oferecerá aos clientes mais opções de serviços para ajudá-los a implementar rapidamente arquiteturas e aplicações de missão crítica em ambientes de nuvem híbrida.

Localizada em São Paulo, Brasil, a nova região de IBM Cloud será projetada para fornecer aos clientes um conjunto consistente de serviços de nuvem pública IBM, desde infraestrutura até serviços de plataforma, como inteligência artificial (IA). Ela ajudará a ampliar localmente os recursos de recuperação de desastres, interconectando três zonas de disponibilidade distintas – cada uma delas contendo refrigeração, rede e energia independentes – dentro da mesma região.

A nova região na América Latina trará o portfólio completo de serviços de IBM Cloud, que inclui recursos de IBM Watson, blockchain, IoT e analytics, entre outros. Um exemplo é o IBM Cloud Kubernetes Service, que oferecerá clusters de Kubernetes entre as zonas de disponibilidade, simplificando a implementação e gerenciamento de aplicativos em contêineres com alta disponibilidade.

À medida que as companhias na América Latina e no mundo caminham para o próximo capítulo de sua reinvenção digital, 80% de suas cargas de trabalho de missão crítica – como por exemplo cadeias de suprimento e sistemas bancários – ainda precisam ser movidas para a nuvem. Cada vez mais, organizações precisam integrar infraestrutura local (on-premises), nuvens privadas e públicas para implementar uma estratégia de cloud híbrida. Para isso, é necessário garantir uma arquitetura otimizada para que as aplicações possam ser executadas de maneira eficiente em cada um desses ambientes (público, privado e local).

“Conforme as organizações aumentam seu ritmo de inovação para se manterem competitivas, elas buscam ambientes híbridos, multicloud e de código aberto que possibilitem uma nova onda de inovação digital em novos projetos e modernização de seus sistemas legados. A IDC espera que, até 2022, aproximadamente metade do PIB latino-americano será digital, impulsionado pelas empresas que avançam em suas jornadas para a nuvem.”, afirmou Alejandro Florean, vice-presidente de consultoria da IDC América Latina.”Com essa nova região de IBM Cloud, a IBM está bem posicionada para ajudar empresas da América Latina a se diferenciarem em suas indústrias, capitalizando nesse mundo híbrido e multicloud emergente”.

“A iniciativa da IBM em expandir seus investimentos em data centers no Brasil representa um importante passo rumo à consolidação da infraestrutura necessária para o avanço da economia digital. Também reforça, de maneira inequívoca, que as transformações pelas quais o Brasil vem passando estão atraindo mais investimentos para o país, materializando a aposta no presente e no futuro do nosso país.”, comentou Marcos Pontes, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

“Nosso contínuo investimento em nuvem reflete que os clientes estão cada vez mais buscando ambientes de nuvem híbrida que ofereçam acesso a tecnologias de ponta, incluindo IA, analytics, IoT e blockchain para aumentar a competitividade”, disse Tonny Martins, gerente geral da IBM no Brasil. “As empresas no Brasil buscam obter maior controle de seus dados diante de regulamentações mais rígidas de conformidade e proteção, e a IBM oferece os recursos em nuvem que permitem inovar e aproveitar os dados de todas as fontes em qualquer ambiente híbrido, público e multicloud”.

“O mercado de nuvem está sendo redefinido como híbrido. As empresas estão transferindo mais aplicações de negócios para a nuvem, buscando melhorar a eficiência e manter a segurança enquanto gerenciam dados, serviços e fluxos de trabalho em um ambiente híbrido e multicloud”, disse Ana Paula Assis, gerente geral da IBM América Latina. “A nova região de IBM Cloud está sendo desenhada para oferecer um portfólio de infraestrutura e serviços que entrega os melhores benefícios da nuvem híbrida aos clientes na América Latina.”

Clientes aceleram sua jornada para a nuvem

Negócios de todos os tamanhos estão migrando cargas de trabalho críticas para a IBM Cloud a fim de conduzir o próximo capítulo da reinvenção digital. Isso inclui empresas como a BRF e a Elaw que adotaram a IBM Cloud para gerar eficiência em custos de TI, flexibilidade nas operações de negócio e tirar maior proveito de seus dados por meio da inteligência artificial.

A BRF, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, migrou mais de 70% de suas cargas de trabalho para a IBM Cloud nos últimos anos, permitindo a integração de seus sistemas de missão crítica para dar suporte à expansão internacional dos negócios. Com mais de 40 unidades de produção atualmente no Brasil, Emirados Árabes Unidos, Malásia e Turquia, a BRF conseguiu reduzir os custos de TI com IBM Services e escalar suas operações para vários países, aproveitando a presença da rede global da IBM Cloud.

A Elaw, um dos principais fornecedores brasileiros de soluções de tecnologia jurídica no país, fornece serviços baseados em inteligência artificial. Atualmente, ao usar os serviços do IBM Watson Natural Language Understanding e Natural Language Classifier na IBM Cloud, a Elaw pode identificar as reivindicações mais recorrentes em processos trabalhistas, entender o que mais influencia em cada tópico e, em seguida, recomendar qual abordagem jurídica pode ser mais eficaz para lidar com esse caso e melhorar o provisionamento de recursos financeiros em caso de perda.

Eternit apresenta a 1ª telha fotovoltaica do país aprovada pelo Inmetro

A Eternit – companhia especializada no fornecimento de matérias-primas, produtos e soluções para o setor de construção civil, e líder de mercado no segmento de coberturas – apresenta a primeira telha fotovoltaica com tecnologia desenvolvida no Brasil e aprovada pelo Inmetro, que capta energia solar para a produção de energia elétrica. A novidade, chamada de Eternit Solar, será revelada pela primeira vez ao público durante a Intersolar South América, a maior feira da América Latina voltada à área de energia solar, realizada entre 27 e 29 de agosto, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Acompanhando as tendências mundiais de lançamentos de produtos aliados à tecnologia e à sustentabilidade, a empresa, fundada há quase 80 anos, investiu em sua área interna de inovação para projetar e desenvolver o modelo inédito no país. A marca Eternit Solar também dará nome à empresa que está sendo aberta pelo Grupo Eternit para produzir e futuramente comercializar as linhas fotovoltaicas.

“Estamos desenvolvendo o processo industrial para fabricação em larga escala desta que é a primeira geração de telhas fotovoltaicas a passar nos testes de certificação do Inmetro, o que representa um momento importante para a companhia. Trabalhamos nesse projeto ao longo de um ano e agora estamos apresentando ao mercado de construção civil o primeiro modelo aprovado feito em concreto, com várias opções de cores e de acabamentos, e células fotovoltaicas integradas no material. Temos também outra linha, essa em fase final de desenvolvimento para futura homologação, utilizando telhas de fibrocimento. Em breve, os produtos estarão disponíveis para os consumidores”, afirma Luís Augusto Barbosa, presidente do Grupo Eternit.

Nestlé implementa sensor de monitoramento de bem-estar de vacas produtoras de leite orgânico

Como parte de sua jornada de desenvolvimento da cadeia do leite orgânico no Brasil, a Nestlé tem implantado uma série de iniciativas de promoção de bem-estar animal. A mais recente delas é a utilização de sensores eletrônicos capazes de monitorar a saúde e a felicidade das vacas. O “brinco eletrônico” integra o Projeto Cowsense, que a empresa desenvolve no Brasil para o acompanhamento dos animais produtores de leite orgânico. O dispositivo coleta e fornece informações sobre as principais atividades que expressam o comportamento natural das vacas: atividade ruminal, movimento e ócio e temperatura.

De acordo com o gerente de Milk Sourcing da Nestlé Brasil, Edney Murillo Secco, por meio de um sistema de inteligência artificial, o sensor cria algoritmos através da leitura de atividades que definem o comportamento padrão de cada animal. Esses dados são enviados em tempo real para o produtor por meio de um aplicativo no celular e, se há algum comportamento que desvia do padrão, o produtor recebe um alerta pelo sistema. “São informações precisas sobre a condição do animal, que permitem o produtor tomar melhores decisões sobre a gestão do rebanho, com mais eficiência e autonomia completa.

Um exemplo de indicador de bem-estar das vacas é a taxa de ruminação. “A vaca, exceto quando dormindo ou comendo, está sempre ruminando, como parte do processo de digestão. O sensor acompanha e mede a curva de atividade dos indicadores em tempo real. Qualquer variação nos resultados permite saber se o animal está bem, em cio reprodutivo, sob estresse ou com algum problema potencial, permitindo a intervenção antes que ela possa ficar doente, se for o caso”, explica. Hoje, 30% do volume de produção orgânica da Nestlé é monitorado e o objetivo é chegar a 100% até o final de 2020.

Clubes de assinatura, o mercado de R$1 bilhão

Por Tiago Girelli, diretor da divisão corporativa Tray Corp

Em conjunto com a disseminação do modelo de e-commerce no Brasil no final da primeira década de 2000, os clubes de assinatura com base na recorrência de compra e pagamento começaram a se popularizar no mercado. No entanto, muitas operações de assinatura fecharam as portas logo após o boom inicial por não conseguirem manter a sustentabilidade do negócio em um meio tão competitivo. Mas, há quem tenha aproveitado a oportunidade para construir uma estratégia compatível com os anseios do seu público e, consequentemente, obteve grandes resultados — o que contribuiu para que esse modelo de serviço voltasse com força total.

Atualmente, estima-se que o mercado de clubes de assinatura movimente R$1 bilhão ao ano no país. Em um momento no qual o comércio eletrônico segue em ascendência, esse índice mostra-se uma excelente chance de alcançar novos públicos a partir de uma experiência personalizada e diferenciada. Já para aqueles com uma operação ativa de e-commerce, a notícia transforma-se em uma chance de ouro. Ou seja, as possibilidades são inúmeras. Basta saber explorá-las.

Quando se trata de clubes de assinaturas, o primeiro passo a ser feito é negociar com fornecedores e parceiros logísticos. Afinal, é fundamental garantir que haverá estoque disponível não só para atender à rotina atual do negócio, como dos produtos selecionados para os pacotes de subscrição. Uma dica é buscar itens diferenciados para surpreender seus clientes mês a mês — o que pode exigir a procura por fornecedores adicionais. Além disso, a entrega dentro do prazo esperado é um fator determinante para a satisfação dos inscritos. Dessa maneira, pode ser necessário firmar parcerias com novas transportadoras e até mesmo planejar uma estratégia logística diferente para esse tipo de pedido.

Em segundo lugar, é necessário refletir sobre uma comunicação personalizada com o cliente para tornar a opção de um clube de assinatura mais atrativa e formar a primeira base de inscritos. Uma dica é oferecer benefícios como descontos especiais para assinantes, redução no valor do frete, entregas mais rápidas e brindes exclusivos.

Por fim, um dos diferenciais de um e-commerce que trabalha com esse modelo de negócio é a tecnologia especializada. Nesse caso, é importante verificar se sua plataforma virtual atual disponibiliza a alternativa de recorrência de compras. O ideal é que essa seja uma opção nativa ao sistema utilizado, possibilitando que você teste o modelo de negócios sem precisar fazer grandes investimentos adicionais na contratação de novos serviços e pacotes adicionais. Esse é, inclusive, um fator que deve ser levado em consideração já na escolha de qual plataforma usar em sua loja virtual, mesmo que você não tenha pretensão inicial de trabalhar com assinaturas. As chances são inúmeras, que tal arriscar?

gA abre escritório em Israel para acelerar a inovação e a criação de tecnologias

O gA, companhia global de tecnologia que utiliza plataformas digitais e serviços de transformação para capacitar empresas, anuncia a abertura de um novo escritório comercial em Tel Aviv, Israel. O objetivo é acelerar o processo de inovação através da adoção de novas tecnologias emergentes nos produtos do gA e nas iniciativas da sua base global de clientes.

Inaugurado, o novo escritório está bem avançado no fornecimento de tecnologias de Inteligência Artificial, incluindo mecanismos preditivos de comportamento social, plataformas de ideação que usam dados e mídias sociais publicamente disponíveis, plataformas de análise de texto e visualização computacional aplicada para otimizar dispositivos. Outra frente alvo é a comunicação utilizando a Internet das Coisas (IoT) em grandes ambientes industriais.

Israel tornou-se um dos mais importantes centros de desenvolvimento de tecnologia e inovação do mundo. Além de ser o ranking número um em termos de novos empreendimentos tecnológicos, o investimento de risco em títulos per capita estão em terceiro lugar na listagem de novas empresas na Nasdaq. Vale ressaltar que o local é o centro de algumas das tecnologias mais disruptivas, como Waze, Amdocs e Checkpoint, e o centro de P&D (Pesquisa & Desenvolvimento) preferido por Google, Cisco, Intel e Microsoft.

A gestão do escritório local é conduzida por Oren Gershtein, reconhecido empreendedor israelense e ex-diretor executivo de uma incubadora de tecnologia em Israel. “Estamos honrados em fazer parte da cobertura global do gA. Acreditamos que a oportunidade de implementar a tecnologia israelense nas Américas não tem limites”.

O gA está focada na construção de uma nova plataforma de consultoria baseada em assinatura. Nesta linha, uma das primeiras iniciativas, que ocorreu no ano passado, foi o lançamento do Navigate, uma plataforma de tomada de decisão baseada em Inteligência Artificial projetada para empresas centradas em dados. “Nossa empresa está muito comprometida com a ideia de trazer e impulsionar a inovação e o empreendedorismo israelense para os mercados nas Américas e na Europa e a iniciativa de um novo escritório em Tel Aviv irá acelerar essa estratégia”, comenta Paulo E. Brugugnoli, Chief Technology Officer do gA.

As ações da operação de Israel relacionadas ao Brasil serão apresentadas no evento “Ecossistemas de Inovação: como acelerar a criação de valor”. O encontro, promovido pelo gA em São Paulo, conta com a presença de Oren Gershtein, e acontece no próximo dia 28 de agosto.

Ecossistemas de Inovação: como acelerar a criação de valor

Data: 28/08

Local: Hotel Blue Tree Morumbi – Av. Roque Petroni Junior, 1000 – São Paulo

Horário: 8h às 13h

Inscrições: https://bit.ly/2ZiQVda

Lições após o fenômeno FaceApp: dicas para fugir da espionagem em hits da web

Mais de 100 milhões de downloads na loja oficial do Android, trending topic nas redes sociais, na mídia e entre celebridades. O que o aplicativo FaceApp, aquele que envelhece fotos dos seus usuários, revela sobre a coleta de dados pessoais em hits da web? “O FaceApp pode coletar dados pessoais, e isso está nos termos de uso da aplicação desde 2017, que inclusive deixa explícito que os dados coletados são compartilhados com empresas do grupo. Ao aceitar os termos de uso, os usuários estão concordando em fornecer seus dados e precisam ter consciência disso”, alerta Bruno Prado, CEO da UPX, empresa de segurança cibernética com expertise em monitoramento, identificação, tratamento, e prevenção de incidentes de segurança da informação e mitigação de ataques DDoS.

Confira algumas dicas para evitar a exposição indevida de informações pessoais:

1) Leia os termos de uso e políticas de privacidade: sim, não é uma tarefa agradável, mas essa é a única maneira de saber se as empresas estão ou não coletando dados pessoais. E ainda assim, nem sempre será possível saber para qual finalidade as elas estão coletando esses dados. No caso do FaceApp, por exemplo, os termos de uso deixam claro que coletam dados dos usuários que usam o aplicativo, inclusive informações do navegador desses usuários, porém não especificam qual o objetivo dessa coleta.

2) Fique atento ao conteúdo compartilhado: verifique se o aplicativo permite que você e outros usuários criem, publiquem, armazenem e compartilhem dados pessoais, incluindo mensagens, textos, fotos, vídeos, software e outros materiais de feedback.

3) Avalie as permissões requisitadas: analise se as permissões que o aplicativo requisita fazem sentido ao serviço que ele propõe executar. Um app de fotos, por exemplo, não precisa ter acesso aos contatos, assim como um de calendário funciona perfeitamente sem acessar a câmera e o microfone. Além disso, o ideal é também checar as avaliações e comentários de outros usuários nas lojas de aplicativos (Apple Store e Google Play).

Recovery investe em modelo de squad

A Recovery, empresa líder em gestão e administração de créditos em atraso, deu início a sua Comunidade Digital, onde parte dos funcionários está trabalhando no modelo de squads. A princípio serão dois squads responsáveis por atingir objetivos focados na expansão digital da empresa.

O Squad, popularizado pela Spotify em 2012, é um modelo organizacional que divide a equipe da empresa em pequenos times cross-funcionais. Ou seja, cada squad tem um senso de auto-organização, além de autonomia para definir prioridades e tomar decisões, contanto que estejam alinhados aos objetivos da empresa. A agilidade nas entregas é uma das inúmeras vantagens dessa metodologia de formação que tem sido adotada por várias organizações.

“Essa iniciativa permite maior integração e velocidade nos processos de tomada de decisão e aumenta ainda mais a produtividade e engajamento dos profissionais. E isso é essencial para que nossa transformação digital aconteça”, afirma Márcia Salgado, Diretora de Pessoas e Jurídico da Recovery.

A Recovery está com vagas disponíveis para as áreas que fazem parte desse novo modelo de squad. Entre elas Analista de DBM SR e Designer Digital. Os interessados devem se candidatar pelo site: www.vagas.com.br/vagas-de-recovery.

PageGroup revela as 13 profissões mais demandas no primeiro semestre

O PageGroup, referência mundial em recrutamento especializado de executivos de todos os níveis hierárquicos, aponta as profissões mais buscadas pelas empresas neste primeiro semestre. O levantamento, produzido pelos consultores de carreira da Michael Page e Page Personnel, considera cargos de média e alta gerência e de nível técnico e suporte à gestão.

Profissionais que atuam em campanhas promocionais, análise concorrencial e gestão de produtos para as áreas de Imóveis, Saúde e Comercial estão em alta no mercado. Habilidades em gestão de equipes, desenvolvimento de força de vendas e prospecção de novos negócios estão entre as características mais buscadas pelas empresas neste primeiro semestre.

“A primeira metade do ano foi marcada pela intensa busca de profissionais qualificados em operações comerciais. Essa procura pode ser explicada pelo atual momento das empresas, extremamente preocupadas em ocupar seu espaço no mercado. Com a aprovação parcial da Reforma da Previdência o cenário ficou mais propício a novos negócios, especialmente para setores que sofreram bastante nos anos de crise. As áreas de Saúde e Imobiliária foram boas surpresas nesse período, investindo pesado na contratação de executivos experientes, principalmente aqueles com notada habilidade em vendas”, afirma Ricardo Basaglia, diretor geral da Michael Page e Page Personnel.

Para chegar a essa lista, o PageGroup entrevistou cerca de 6 mil profissionais de todo o Brasil. Os executivos consultados ocupam cargos que vão desde posições de suporte à gestão (Page Personnel) até alta e média gerência (Michael Page).

Confira a lista

RH

Cargo: business partner sênior

O que faz: Influenciador da liderança para as decisões estratégicas com relação às pessoas e melhores práticas de RH, garantindo que estejam sendo aplicadas para a necessidade específica do cliente interno. É a área de Recursos Humanos dentro do negócio, atuando como guardião das políticas e assegurando conformidade dos processos em temas de desenvolvimento de carreira, reconhecimento e recompensa.

Perfil da vaga: Experiência para influenciar os executivos do negócio. Habilidade de influência, visão estratégica, comunicação efetiva e conhecimento de negócio.

Salário: R$ 25 mil a R$ 35 mil

Motivo para alta em 2019: com o mercado voltando a crescer, é a posição essencial para garantir que a empresa esteja seguindo as melhores estratégias. Área mais estratégica para gestão de pessoas.

Saúde e Life Science

Cargo: representante/gerente de vendas

O que faz: prospecção de potenciais clientes e parceiros, gera demanda e ações promocionais, acompanha a performance e desenvolve a força de vendas, estabelece planos de visitas, realiza análise de concorrentes, estudo de mercado, levantamento de resultados de vendas e demanda, participa de convenções e congressos, desenvolve relacionamento no mercado público e privado.

Perfil da vaga: Desejável formação / especialização em negócios, marketing, comercial ou negociação; idiomas (desejável, mas não imprescindível, isso pode variar pela nacionalidade e demais pré-requisitos da empresa).

Salário: Representante: R$ 5 mil a R$ 8 mil + variável Gerente de Vendas: R$ 16 mil a 25 mil + variável

Motivo para alta em 2019: peça-chave nas definições de planos táticos e estratégicos comerciais da companhia para o atingimento das metas, aumento nos resultados de vendas e engajamento da equipe comercial.

Cargo: gerente de qualidade

O que faz: responsável por implantar o sistema de “Boas Práticas de Fabricação”, preparar a empresa e os colaboradores para auditorias internas e externas. Revisão, preparação e aprovação de procedimentos, tratamento de não-conformidades e controle de mudanças, qualificação de fornecedores e suporte ao departamento de Controle de Qualidade.

Perfil da vaga: Graduação em Farmácia/pós-graduação ou especialização é considerado um diferencial. Idioma desejável de acordo com a necessidade da empresa.

Salário: R$ 17 mil a R$ 25 mil + bônus anual + carro + plano de previdência + pacote de benefícios.

Motivo para alta em 2019: os órgãos regulamentadores, como a ANVISA, estão cada vez mais exigentes para liberação de produtos e serviços. Portanto é necessário ter a pessoa certa nesta cadeira para ter controle de todos os processos de boas práticas de fabricação, deixar o processo de qualidade 100% correto e assim não ter impacto em outras áreas ou no principal ponto que é o registro e venda dos produtos.

Vendas

Cargo: gerente nacional de vendas

O que faz: capacidade de gerenciamento de equipe e de processos, garantir sell out nos clientes, estar junto ao time em campo para contas chaves, ser responsável pelo P&L de ponta a ponta.

Perfil da vaga: Conhecimentos nos principais canais de venda, gestão de equipe, idiomas, visão sistêmica e estratégica do negócio.

Gerente de Vendas: R$ 20 mil a R$ 30 mil + variável + PLR

Motivo para alta em 2019: muitas empresas mudaram diretorias e cargos de liderança, passando a ajustar a base desde o topo até cargos de entrada.

Marketing

Cargo: gerente de produtos (Bens de Consumo)

O que faz: Gestão do portfólio da empresa, desde a concepção até o lançamento do produto no mercado. Viabiliza toda a estratégia para que o produto tenha sucesso no mercado, cuidando da embalagem, precificação, público-alvo, campanhas e materiais para o ponto de venda.

Perfil da vaga: Desejável experiência com desenvolvimento de produtos, campanhas de marketing e trade marketing.

salário: R$ 16 mil a R$ 20 mil + variável

Motivo para alta em 2019: O varejo começa a sentir uma retomada e as empresas estão reposicionando seu portfólio para garantir presença no mercado.

Tecnologia

Cargo: engenheiro de software

O que faz: Desenvolvimento e arquitetura de software, web e mobile.

Perfil da vaga: Desenvolvimento de aplicações web (backend ou frontend) e mobile (android ou ios) por meio de diversas linguagens de programação, frameworks e banco de dados. Em muitas posições são os responsáveis também pelo desenho da arquitetura e da definição das tecnologias a serem utilizadas.

Salário: R$ 12 mil a R$ 15 mil.

Motivo para alta em 2019: O mercado está passando por um aquecimento dessas posições devido aos projetos de transformação digital em diversos setores e também pelo crescimento das startups.

Propriedade & Construção

Cargo: gerente /diretor novos negócios

O que faz: prospecção de novos negócios para a empresa, negociação e busca por terrenos, estudo de viabilidade econômica, especialista em aprovação, legalização, regulamentação, gestão de equipe. Participa de convenções e congressos, desenvolve relacionamento nos mercados público e privado.

Perfil da vaga: Desejável formação / especialização em Engenharia, negócios, negociação; idiomas (desejável, mas não imprescindível, isso pode variar pela nacionalidade e demais pré-requisitos da empresa). Perfil estratégico com relacionamento com rede de corretores/vendedores.

Salários: gerente de Novos Negócios: R$ 15 mil a R$ 25 mil + variável

Diretor de Novos Negócios: R$ 25 mil a R$ 40 mil + variável

Motivo para alta em 2019: peça-chave para aquisições nas incorporadoras e construtoras, gerando oportunidade de novos negócios e player fundamental nas definições de planos táticos e estratégicos da companhia para atingir as metas e aumentar os resultados.

Cargo: gerente/ diretor comercial/vendas

O que faz: prospecção de potenciais clientes e parceiros, gera demanda e ações promocionais, acompanha o desempenho e desenvolve a força de vendas, estabelece planos de visitas, realiza análise de concorrentes, estudo de mercado, levantamento de resultados de vendas e demanda, participa de convenções e congressos, desenvolve relacionamento nos mercados público e privado.

Perfil da vaga: desejável formação / especialização em Engenharia, negócios, Marketing, Comercial ou negociação; experiência prévia no mercado de Real Estate;

idiomas (desejável, mas não imprescindível, isso pode variar pela nacionalidade e demais pré-requisitos da empresa).

Salário: gerente de vendas: R$ 20 mil a 30 mil + variável

Motivo para alta em 2019: as Incorporadoras têm estruturado cada vez mais as operações para não depender das imobiliárias e corretoras, oferecendo pacote mais atrativo e treinamentos.

Logística

Cargo: gerente de compras

O que faz: O gerente de Compras é o profissional responsável por gerenciar o setor de compras, efetuar contato com fornecedores e clientes. Um gerente de Compras apresenta propostas, assegura o cumprimento dos prazos, verificar a demanda das áreas para efetuar os processos de compras, sendo o principal responsável pelos gastos da empresa.

Perfil da vaga: Diariamente planeja, coordena e supervisiona a compra de serviços e mercadorias compreendendo desde a identificação dos fornecedores, cotação de preços e demais condições de fornecimento até a emissão dos pedidos e recebimento do material.

Salários: R$ 14 mil a R$ 25 mil + variável

Motivo para alta em 2019: O departamento de compras é responsável por 70% dos gastos de toda organização. E cada real economizado em compras é um real a mais de lucro para a empresa. Em momentos de crise, o profissional de compras pode fazer toda diferença dentro da organização para alocar melhor os recursos da empresa.

Finanças

Cargo: diretor financeiro

O que faz: gestão da estrutura de Finanças, contabilidade e impostos da empresa. Além disso, responsabilidades como gestão de riscos, auditoria, controles internos também podem vir a ficar com esse profissional nas empresas.

Perfil da vaga: Background técnico dentro de alguma das estruturas de finanças, além de alta capacidade de gestão de pessoas.

Salário: R$ 30 mil a R$ 45 mil

Motivo para alta em 2019: Primeira linha de defesa e compliance da empresa – fundamental para momentos de crise ou crescimento, visando um futuro sustentável da empresa. Além disso, passou a ter um papel estratégico e de negócios dentro da empresa.

Cargo: gerente de planejamento financeiro (FP&A)

O que faz: construção do orçamento anual das áreas, acompanhamento do P&L de cada uma delas, suporte direto ao negócio para tomada de decisões assertivas e inteligentes, visando não só crescimento, mas também lucro.

Perfil da vaga: capacidade técnica de análise financeira, mas entendimento do negócio acima de tudo.

Salário: R$ 15 mil a R$ 25 mil

Motivo para alta em 2019: esse perfil se tornou um parceiro do negócio nos últimos anos, capaz de olhar para a complexidade do negócio e os resultados financeiros que essas ações irão trazer. Com isso, tornou-se um fator decisivo na construção e lucratividade das empresas.

Bancário & Serviços Financeiros

Cargo: analista de fusões e aquisições

O que faz: análise novas oportunidades de negócio para empresas, seja dentro de um fundo de investimentos, um banco ou uma outra empresa. Esse profissional avalia a oportunidade de negócio a ser realizada, a recomenda como um bom investimento ou não e auxilia no desenrolar da compra/ aquisição da empresa.

Perfil da vaga: competência de enxergar potencial de negócio é o grande diferencial desse profissional.

Salário: a partir de R$ 7 mil (para posições gerenciais ou de associado, os valores podem variar)

Motivo para alta em 2019: O mercado sentiu a retomada do Brasil em 2018 e neste ano tem sido ainda mais movimentado para novas compras e aquisições. Esse profissional é fundamental para que empresas façam bons negócios.

Cargo: analista ou gerente de produtos

O que faz: desenvolve novos produtos ou áreas de atuação da empresa, além de auxiliar a refinar e melhorar os existentes.

Perfil da vaga: capacidade de avaliação e teste de novos produtos, leitura e dinâmica de inteligência de mercado.

Salário: R$ 8 mil a R$ 20 mil

Motivo para alta em 2019: com a inovação em serviços financeiros e surgimento de novas vertentes de negócios, esse profissional se tornou fundamental para o desenvolvimento de novas empresas.

Sobre o PageGroup


Fundado na Inglaterra em 1976, o PageGroup é um conglomerado formado por algumas das consultorias de recrutamento especializado mais respeitadas no Brasil e no mundo. Listado na bolsa de valores de Londres, está presente em 36 países.

Em sua gama de soluções para recursos humanos, oferece recrutamento de conselheiros e líderes executivos, alta e média gerência, e posições técnicas e de suporte à gestão. Além disso, conta com soluções para profissionais com deficiência, temporários e terceiros, bem como a execução de programas de talentos, RPO e recrutamento de alto volume.

Atualmente, os quase 8 mil colaboradores do grupo atuam em diferentes culturas e mercados, o que contribui para o conhecimento em 3 esferas: global, regional e local. No Brasil desde 2000, os consultores espalhados pelo país já realocaram mais de 52 mil profissionais.

Mark Forman é nomeado vice-presidente para a área de governo digital da Unisys Federal

A Unisys Corporation (NYSE: UIS) anuncia a nomeação de Mark Forman como vice-presidente para a área de governo digital da Unisys Federal. Forman atuou anteriormente como head global de Setor Público da empresa, liderando a combinação de expertise em soluções digitais com conhecimento do setor para ajudar a Unisys a adquirir novos clientes fora do território norte-americano.

Em sua nova função, Forman se concentrará no trabalho com clientes do governo federal estadunidense para gerar melhores resultados por meio de inovações relacionadas à computação em nuvem e outras abordagens de transformação digital. O executivo se reportará a Venkatapathi “PV” Puvvada, presidente da Unisys Federal.

Foi anteriormente administrador do Departamento de Governo Eletrônico e TI (posição agora conhecida como CIO do governo federal dos EUA) no governo de George W. Bush e reconhecido por transformar e modernizar as operações de TI do governo federal dos Estados Unidos. Explorando essa experiência, trabalhará com líderes das unidades de negócios da Unisys Federal para orientar os altos funcionários federais sobre como atingir suas metas por meio de tecnologias inovadoras nas áreas de computação em nuvem, análise de dados, otimização de data centers e cibersegurança. Forman também trabalhará em estreita colaboração com líderes de tecnologia da Unisys Federal para garantir que as soluções oferecidas aos clientes do governo federal dos Estados Unidos estejam alinhadas adequadamente às diretrizes políticas emitidas pela Casa Branca e pelo Congresso.

Com uma carreira de mais de três décadas, Forman estabeleceu sólida reputação por entender como aplicar as melhores práticas de tecnologia e administração às agências governamentais. Já atuou em posições de liderança sênior em níveis nacional e mundial em empresas como Engility, KPMG e IBM. Também foi cofundador e liderou suas próprias empresas de computação em nuvem e consultoria de TI. É membro de várias juntas, conselhos de administração e consultivos. Em 2013, o American Council for Technology and Industry Advisory Council (ACT-IAC) o homenageou com o prestigioso prêmio Janice K. Mendenhall Spirit of Leadership Award por suas contribuições à comunidade federal de TI. Passou a fazer parte do GCN Hall of Fame em 2006 e recebeu o Eagle Award da Federal Computer Week pelo excepcional trabalho no cenário governamental em 2002.

“Trazer Mark para essa nova posição assegura à Unisys Federal a oportunidade de dar continuidade a esse ótimo momento de rápido crescimento que a empresa tem experimentado junta a clientes no governo federal dos Estados Unidos”, afirma Puvvada. “Sua experiência em usar tecnologias inovadoras para contribuir com as iniciativas governamentais – combinada ao conhecimento sobre as políticas que regem a utilização da TI nesse setor – ajudará a garantir que nossas soluções serão capazes de atender às demandas específicas da esfera federais de TI e suas agências.”

Porto Alegre recebe gigantes do Marketing e do E-commerce durante evento

Após reunir mais de 3.500 pessoas em São Paulo, Curitiba e Belo Horizonte, o Locaweb Digital Conference em conjunto com Tray E-commerce Conf chega a Porto Alegre com o intuito de incentivar a Tecnologia, Inovação, E-commerce e Marketing Digital na capital gaúcha. Promovido pela Locaweb, líder em serviços digitais no Brasil, o evento acontece em 5 de setembro, das 8h às 18h40, no Barra Shopping Sul e trará conteúdos relevantes para o empreendedor brasileiro que já atua ou está ingressando no ambiente digital.

“Enquanto empresa pioneira no mercado de serviços digitais no Brasil, a Locaweb tem todo o know-how sobre como empreender e ter sucesso no ambiente online, e traz todo esse conhecimento para o Locaweb Digital Conference. Nosso objetivo é, não só incentivar o empreendedorismo no ambiente online, mas mostrar as ferramentas que farão as empresas terem sucesso na web”, afirma Fernando Cirne, CEO da Locaweb.

Camila Farani (Tubarão no Shark Tank Brasil),Liliane Ferrari (Pinterest Marketing Experience), Cristiano Santos (maior especialista em LinkedIn do Brasil) e Higor Franco, (diretor geral da Locaweb), Vinícius Guimarães (Marketing de Performance da Tray), Sandro Magaldi (co-fundador meu.Sucesso.com) e Gabriel Sampiao (Growth Lead, Digital Channels – Rappi) são alguns dos grandes nomes do mercado que estarão presentes no Locaweb Digital Conference, que acontece em paralelo ao Tray E-Commerce Conf. Entre os temas abordados durante os eventos destacam-se: o futuro do e-commerce, migração para a nuvem, o poder das redes sociais e as vantagens do marketplace.

Para Willians Marques, diretor-geral e fundador da Tray, unidade de negócios Locaweb dedicada ao e-commerce, o Tray E-Commerce Conf está em sintonia com a projeção do crescimento do e-commerce no Brasil. “O e-commerce no Brasil deve crescer até 39% até 2022. O Tray E-Commerce Conf vem para mostrar aos interessados neste segmento a quais aspectos eles devem estar atentos na hora de empreender neste ambiente”, afirma Marques.

Para mais informações, acesse: Locaweb Digital Conference.

Avery Dennison transforma o varejo e proporciona a conexão entre os mundos físico e digital

Para tangibilizar as novas formas de experiências de consumo e de como as lojas deverão se estruturar para continuar a atrair a atenção de seus consumidores, a Avery Dennison apresenta, de forma criativa e dinâmica, suas soluções baseadas nas tecnologias RFID (identificação por rádio frequência) e NFC (Near Field Communication) e sua plataforma interativa VelaTM, no Latam Retail Show 2019. Considerado um dos maiores eventos de Varejo e Consumo da América Latina, o encontro acontece em São Paulo, entre os dias 27 e 29 de agosto.

Duas das grandes protagonistas da tão falada internet das coisas – as tecnologias RFID e NFC – possibilitam às empresas se conectar com os consumidores de forma personalizada e transparente, fornecendo uma experiência de compra aprimorada. Embarcadas no produto, permitem às marcas acessarem diversas informações no ponto de venda, desde a disponibilidade dos produtos e sua localização no estoque, até criar um storytelling sobre o seu conceito, sua origem e fabricação, modo de usar, efeitos esperados, entre outros conteúdos que acabam por influenciar a decisão de compra do consumidor final.

Além disso, com as etiquetas de RFID nos produtos, é possível ter um controle praticamente preciso do estoque, conectando o físico ao virtual, com um nível de acuracidade de inventário de até 99%*. Isso viabiliza o melhor aproveitamento na comercialização dos itens, uma vez que o varejista consegue ter a visibilidade de quais produtos pode disponibilizar para venda online numa experiência in store, por exemplo, além de garantir a reposição das gôndolas e pontos de vendas muito mais rápida e ter maior controle da validade dos produtos, evitando stock-outs e perdas por expiração de validade.

“Como defensora da Internet das Coisas, a Avery Dennison está antecipando um mundo em que tudo o que compramos e usamos terá uma identidade digital e permitirá sua conexão à Internet e a tudo mais que se desejar. Com esse futuro em mente, temos pensado, desenvolvido e melhorado nossas soluções ao longo dos últimos anos”, afirma Robert Pernice, diretor global de Etiquetas Inteligentes para o segmento de Beleza da Avery Dennison. “As marcas devem desenvolver suas bases digitais visando construir relacionamentos cada vez mais sólidos com os consumidores, conectando-se com eles de forma personalizada, transparente e com conteúdos relevantes”, completa o executivo.

Já a solução Vela™ também apresentada pela empresa, no evento, contribui para enriquecer ainda mais a experiência de consumo no ponto de venda, transformando vidros comuns de vitrines, totalmente transparentes, em telas de projeção dinâmicas. “Os varejistas de hoje precisam ser ousados e inovadores para atrair a atenção do consumidor, em um mercado repleto de opções. O sistema de vitrine dinâmica Vela™ oferece ferramentas para alcançar a visibilidade necessária, rápida atualização de campanhas ou lançamentos de produtos, além de despertar nos consumidores o fator ‘uau’ e, assim, conseguir engajá-los”, comenta Juliano Lima, Diretor de Unidade de Negócios Graphics da Avery Dennison na América Latina.

Latam Retail Show 2018

Estande Avery Dennison: E23

Data: de 27 a 29 de agosto

Horário: 10h às 20h

Local: Expo Center Norte – R. José Bernardo Pinto, 333, Vila Guilherme, São Paulo-SP

Site: www.latamretailshow.com.br/