Page

Author admin

Encontro mais importante de executivos de TI do mundo acontece em São Paulo

Os líderes empresariais em constante busca por conhecimento, grandes ideias, novidades e networking estarão no Gartner IT Symposium/Xpo™ 2019, que acontece entre os dias 28 e 31 de outubro, em São Paulo. No evento, analistas do Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas, apresentarão as tecnologias, tendências e insights sobre o futuro da tecnologia.

“A sociedade mudou exponencialmente com a chegada da era digital. É inegável dizer que, hoje em dia, além de gerenciar a TI, os executivos e os CIOs (Chief Executive Officers) precisam liderar e inspirar suas equipes por meio de novos modelos de negócios, práticas e culturas transformadoras. No Gartner IT Symposium/Xpo™, os líderes corporativos irão encontrar insights e tendências de última geração para impulsionar a transformação digital de maneira mais eficiente”, explica Claudio Neiva, Chairman do Symposium e VP Analyst do Gartner.

Com três vertentes de conteúdo (Tecnologia & Informação; Liderança; e Estratégias de Negócios), o Gartner IT Symposium/Xpo™ 2019 discutirá tópicos importantes, incluindo dados, Analytics, Inteligência Artificial, Machine Learning, Customer Experience, Cibersegurança, cultura corporativa e outros temas.

“Vamos reunir cerca de 1.900 executivos de TI e de negócios em um evento que contará com dezenas de painéis para explorar as mais recentes tendências e tecnologias estratégicas que podem impulsionar a transformação da sociedade digital e moldar o futuro da TI e dos negócios nos próximos 50 anos”, diz Neiva.

Durante o Gartner IT Symposium/Xpo™ 2019, os participantes que desejarem recomendações específicas para os desafios de suas empresas poderão agendar reuniões particulares de aconselhamento com analistas do Gartner. Nesses encontros, os executivos receberão dicas sobre como preparar seus negócios para incorporar assertivamente novas tecnologias.

Até o dia 20 de setembro, o Gartner oferece desconto de R$ 700,00 para as inscrições. Interessados em participar do evento devem entrar em contato com o Gartner pelo e-mail conferencias.brasil@gartner.com, pelos telefones (11) 5632-3109 e 0800-7741440, ou pelo site https://www.gartner.com/pt-br/conferences/la/symposium-brazil.

A estratégia de vendas ainda é uma das maiores dores das marcas

Por Fernando Farias

Quem nunca perdeu algumas boas horas indo de loja em loja atrás de um produto sem sucesso ou até mesmo aguardou meses para o item estar disponível novamente? Essa dor é também um grande problema para os varejistas, principalmente no lançamento de novos artigos no mercado. Segundo estudos de consultorias especializadas, os fabricantes perdem 35% das vendas devido a indisponibilidade de produtos no ponto de venda. O resultado? Perda de fidelidade da marca e compra de produtos concorrentes. Cenário bastante prejudicial para a indústria e o distribuidor.

Estima-se que, anualmente, são lançados mais de 18 mil produtos no Brasil, mas cerca de 70% não têm o resultado esperado. Na maioria das vezes, as companhias priorizam a velocidade da entrada de campanhas de lançamento, sem um estudo inicial da disponibilidade dos produtos em cada região. Análise esta que é essencial para evitar a ruptura (momento que o cliente chega ao ponto de venda e não encontra determinado item) e que atinge diretamente a indústria e o distribuidor.

As campanhas seriam mais eficientes se as marcas mostrassem para os seus consumidores onde podem efetivamente encontrar os produtos que desejam. O tradicional “encontre nas melhores redes”, por exemplo, já não é melhor resposta para o cliente cada vez mais conectado e exigente. Dados divulgados em 2018, pelo Think With Google, apontam uma nova tendência: as buscas por “perto de mim”.

O consumidor brasileiro está cada vez menos disposto a esperar e, principalmente, a perder tempo. Se ele já exigia relevância e imediatismo nas buscas, a geolocalização está se tornando um ingrediente essencial na receita de um resultado satisfatório. Em outras palavras, não bastam as sugestões serem “para já” e “a minha cara”: elas também têm que ser “perto de mim”.

Segundo dados do Google, nos últimos anos houve um aumento significativo nas buscas pelo termo “perto de mim” – algo em torno de 70%. Outro dado da plataforma, aponta que entre 2015 e 2017, que as buscas mobile por “aberto” + “agora” + “perto de mim”, cresceram mais de 200%. Está mais do que claro que entender a jornada do consumidor é de extrema importância para o sucesso do negócio. Quando a mensagem da marca é pessoal, fica mais fácil impactar as pessoas. Analisar e compreender seu comportamento online é essencial para desenhar uma estratégia assertiva, principalmente porque ele está em constante evolução.

Os consumidores estão cada vez mais imediatistas, fazendo suas buscas no exato momento em que necessitam de determinado produto ou serviço e querem encontrá-los com rapidez e na loja mais próxima. As empresas que se atentarem a esta tendência, terão muito mais chances de conquistá-los. E na sua empresa, qual tem sido a estratégia de lançamento adotada?

Fernando Farias, CEO da Gofind, localizador de produtos que utiliza algoritmos de Inteligência Artificial

Líderes das big techs Uber, PayPal, Twitter e Microsoft debatem os desafios de quem está transformando o mercado

As executivas Claudia Woods (Diretora Geral Uber Brasil), Paula Paschoal (Diretora Executiva do PayPal Brasil), Fiamma Zarife (Diretora Geral do Twitter Brasil) e Priscila Laham (VP Comercial da Microsoft) têm presença confirmada no painel “Líderes em tecnologia: desafios de quem está mudando o mercado”, que acontece dia 29 de agosto, durante o Mercado Livre Experience 2019, um dos maiores eventos de e-commerce da América Latina.

Sob a condução de Cristina Farjallat, Diretora de Marketplace do Mercado Livre, serão discutidos os desafios que os líderes de grandes operações multinacionais de tecnologia enfrentam hoje no mercado em forte transformação.

“Será um enorme prazer guiar essa conversa entre líderes de empresas tão disruptivas e inovadoras como Uber, Paypal, Twitter e Microsoft. Cada uma é referência em seu nicho de mercado e vão contar quais são os desafios do dia a dia, como gerenciam suas equipes e quais são as estratégias para se manter na frente das transformações em um cenário altamente competitivo”, diz Farjallat.

A 4ª edição do Mercado Livre Experience (MELIXP) promoverá discussões sobre empreendedorismo, e-commerce, serviços financeiros, tecnologia e inovação e espera receber cerca de 10 mil pessoas representando empresas de todos os portes do Brasil inteiro. Sua quarta edição receberá também executivos do Mercado Livre e de empresas como Visa, Facebook, Google, Grupo Globo e Publicis para debater e trocar experiências sobre o futuro do mercado de negócios digitais e vendas online.

Fiona Swerdlow, VP e Diretora de Pesquisa da empresa multinacional de pesquisa de mercado Forrester, também tem presença confirmada no evento, em seu painel “A Arte e Ciência do Varejo Eletrônico para 2020 e além”. A executiva, que virá ao Brasil pela primeira vez, falará sobre as grandes mudanças para as marcas em meio ao cenário digital atual e as tendências para o futuro do varejo.

Os ingressos para a o Mercado Livre Experience 2019 estão disponíveis no site www.mercadolivreexperience.com.br/

Líderes em tecnologia: desafios de quem está mudando o mercado

De 11h30 às 12h20, no espaço Experience 2

Onde: Mercado Livre Experience 2019

Data: 29 de agosto, das 9h às 18h.

Local: São Paulo Expo – Rodovia dos Imigrantes, s/n – Km 1,5 – Vila Água Funda – São Paulo

Site evento: www.mercadolivreexperience.com.br/

Wavy oferece Apple Business Chat

A Wavy, empresa do Grupo Movile focada em mensageria e customer experience, anuncia nesta semana que complementa seu portfólio de canais digitais com a chegada do Apple Business Chat, uma nova forma para clientes se comunicarem diretamente com marcas, tirando dúvidas e até realizando transações, utilizando o aplicativo de mensagens no iPhone, iPad e Mac.

“Estamos orgulhosos de atuar com o Apple Business Chat, que oferece uma nova maneira poderosa e engajadora para que os consumidores se conectem com as marcas onde eles estiverem e quando quiserem, usando o app Mensagens no iOS. Empresas clientes da Wavy podem facilmente se inscrever para a versão beta do Apple Business Chat”, afirma Marcos Lavin, Gerente de Produto da Wavy.

Os consumidores de empresas clientes da Wavy podem utilizar o Apple Business Chat para entrar em contato com um agente e fazer perguntas, comprar de forma rápida e segura por meio do Apple Pay, fazer alterações na conta, agendar um compromisso, entre outras opções de acordo com os serviços da empresa. Para iniciar uma conversa, os clientes podem clicar no ícone Mensagens em um site ou app iOS. Uma conversa com um atendente da marca ou um chatbot vai se abrir automaticamente no app de mensagens, e os usuários podem responder no ritmo que for mais conveniente para eles.

O primeiro case de utilização da ferramenta com a Wavy é a Playkids, uma das líderes globais em conteúdo educativo para as famílias. “Os clientes terão um novo canal para tirar dúvidas, além de poder assinar produtos sem sair da conversa”, afirma Marcos. Com o Apple Business Chat, a Playkids espera aumentar a resolução dos atendimentos sem precisar migrá-los para outra plataforma, como o call center, além de aumentar em 25% a conversão de assinantes que utilizam a versão gratuita do aplicativo. “Buscamos nos manter sempre em dia com as novas formas de entrar em contato com as famílias que utilizam nosso conteúdo, facilitando seu dia a dia e reduzindo burocracias, para que sobre cada vez mais tempo para o que realmente importa: o tempo de qualidade que passam com os filhos”, afirma Breno Masi, Diretor de Produto e Tecnologia da PlayKids.

“Nosso propósito é empoderar as empresas a criarem experiências valiosas e surpreendentes para as pessoas, por meio da tecnologia. Por isso, dedicamos nossos esforços para trazer algo único ao mercado e que agrega grande valor na estratégia de relacionamento das empresas com seus clientes”, diz Eduardo Henrique, CEO da Wavy.

O Apple Business Chat está disponível para usuários beta e negócios ao redor do mundo, e é compatível com iOS 11.3 e superiores. Para mais informações, acesse: apple.com/ios/business-chat.

Mudança organizacional para inovação: como iniciar na sua empresa?

Por Maria Augusta Orofino

O que uma fábrica brasileira de aviões tem em comum com uma empresa que produz perfumes e cosméticos? O que a maior indústria de geladeiras e filtros de água do mundo tem a ver com um hospital paulista? Você deve estar pensando em resultados como aumento no número de vendas, fidelização de clientes ou ainda em expansão no número de unidades, não é mesmo?

Mas essas empresas ganham destaque pela capacidade de inovar e gerenciar as mudanças de forma que reflitam diretamente nos resultados conquistados ao longo do ano. E o reconhecimento deste trabalho veio em forma de prêmio para a Embraer, Natura, Whirlpool e Hospital Albert Einsten, que acabaram de encabeçar a lista da 5ª Edição do Anuário Valor Inovação Brasil promovido pelo jornal Valor Econômico e pela Strategy&, consultoria estratégica do network PwC.

Os critérios avaliados para compor o ranking das 150 empresas brasileiras mais inovadoras são: intenção de inovar, esforço para realizar a inovação, resultados obtidos, avaliação do mercado e geração do conhecimento. Eu ainda acrescentaria um fator muito importante para que a inovação ocorra nas empresas: a mudança organizacional para inovação.

A Whirlpool Brasil está no top 5 do prêmio Valor Inovação desde que foi criado em 2015 e também já esteve na lista do Best Innovator por vários anos. No entanto, a grande verdade é que ela começou há cerca de 20 anos uma transformação para que fosse conhecida como uma das empresas mais inovadoras do mundo. Esse resultado foi alcançado graças ao tripé estratégia, cultura de inovação e uma capacitada da equipe de engenharia e designers que conseguem tirar as ideias do papel.

O processo de inovação para que um eletrodoméstico fique pronto é quase industrial: a ideia chega, é avaliada, se aprovada recebe financiamento e vai para produção. Mas isso nem sempre foi assim, a empresa criou uma série de ferramentas para que os colaboradores pudessem compartilhar suas ideias e desenvolver essa cultura de inovação. Além disso, a Whirlpool fez parcerias com universidades, promoveu workshops de inovação e até criou uma premiação de design e engenharia para professores e estudantes. A premissa é que nenhuma ideia fosse descartada, mas de tempos em tempos eles se reuniam para analisar se havia algo bom o suficiente para se transformar em um novo eletrodoméstico.

Um exemplo deste processo inovador é o produto My Mood, que além de refrigerar o cômodo também contava com luzes nas quais os usuários poderiam inserir sachês para perfumar o ambiente. O projeto chegou na produção como um apanhado de ideias de várias pessoas. Mas é importante ressaltar que o eletrodoméstico só chega nas lojas quando os diretores acreditam que o mercado está pronto para recebê-lo.

Os funcionários sempre compartilharam boas ideias? Não! Tanto estímulo para inovar também gerou algumas ideias sem pé nem cabeça, mas o objetivo da direção era de não apenas exercitar a criatividade, mas estabelecê-la como cultura da empresa. O lema era “Qualquer um em qualquer lugar”. Pela quantidade de prêmios que a empresa ganhou ao longo dos anos, podemos dizer que a mudança organizacional para inovação deu certo.

Não existe receita de bolo para implantar uma cultura organizacional para inovação. No entanto, a simplicidade da transformação depende do quão flexível é a cultura da sua empresa hoje. Organizações tradicionais, com processos engessados e com muita hierarquia a ser quebrada têm mais dificuldade de aumentar a capacidade de inovar.

Neste caso, deve haver um trabalho anterior com a gestão para mudar o mindset conservador para um mindset de crescimento. É necessário que esses profissionais estejam dispostos a descentralizar decisões, formar e dar autonomia aos líderes, tornar a comunicação eficaz e transparente, além fazer avaliações contínuas do que deu e o que não deu certo nos projetos inovadores.

Em resumo, a inovação vem de cima. A empresa pode contar com profissionais criativos, mas eles precisam se sentir confortáveis em dividir suas ideias e, quando fizerem isso, também devem ter a certeza de que serão escutados. Em outras palavras, trata-se de construir um espaço colaborativo onde cada funcionário possa sugerir mudanças em produtos, projetos e processos que gerem resultados para a empresa.

Não precisa inventar a roda. Iniciar a cultura da inovação dentro de uma organização pode começar com post its em quadros, cartões do Trello, um pote de ideias ou até mesmo um canal do Slack. Ninguém é criativo sozinho e inovação não se faz sem testes e prototipagem. Esteja preparado para promover este ambiente e iniciar a escalada do negócio.

Maria Augusta Orofino é empresária, palestrante, consultora organizacional e facilitadora de workshops e treinamentos empresariais em todo o Brasil e no exterior, nas áreas de Inovação, Modelos de Negócios, Design Thinking, Transformações Digitais e Organizações Exponenciais.

Unidas reforça time de Tecnologia

A Unidas, segunda maior locadora de automóveis do Brasil e líder no mercado de terceirização de frotas, reforça a equipe de Tecnologia com executivos que vão aperfeiçoar a plataforma de soluções baseadas em inteligência artificial, internet das coisas (IoT) e segurança cibernética. Todos os novos executivos vão se reportar diretamente ao CIO da companhia, João Mendes.

Dante Minucci será responsável pela pesquisa e adoção de novas tecnologias para a Unidas tendo como foco direcionar todas as áreas de TI para as melhoras práticas de inovações, compartilhando e desenvolvendo novas soluções com as principais tendências tecnológicas, tais como inteligência artificial e internet das coisas (IoT).
Focado em tecnologias emergentes, Minucci tem mais de 20 anos de experiência em projetos de inovação, sistemas e infraestrutura de TI. O profissional foi responsável pelo gerenciamento de soluções premiadas no Brasil e no exterior para autoatendimento com inteligência artificial, automação de processos e gestão eficiente da força de trabalho.

Com experiência internacional na gerência de projetos com times globais, Minucci liderou processos de inovação aberta e fechada para concepção de novos produtos para transformação digital, atuando também na gestão do relacionamento de clientes.
Formado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, pós-graduado pela FIA Business School e com mestrado no Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, Dante já trabalhou em empresas como Teleperformance, KPMG Auditores Independentes e Atento.

Outro profissional que chega à Unidas é Ivan Burti, que assume a missão de estruturar um programa de Cyber Segurança. O papel dele será elevar a maturidade de segurança para um nível compatível com os recentes avanços da companhia, possibilitando a gestão dos riscos de segurança e o cumprimento das recentes regulamentações nacionais e internacionais sobre privacidade.

Graduado em Administração de Redes de Computador pelo IBTA, Burti começou a carreira na área de TI como Administrador Linux. A transição para a área de Segurança da Informação ocorreu em 2005, quando ingressou em uma consultoria de segurança em São Paulo. Ao longo dos quase 15 anos dedicados à segurança da informação, ele participou de projetos em empresas líderes de mercado nos mais variados segmentos (Varejo, Construção, Alimentos, etc). Recentemente esteve à frente do time de Segurança e Compliance da Locaweb e Cyber da Netshoes.

O outro reforço na Unidas é Luís Miguel, que chegou ao time com a missão de estruturar a equipe de Infraestrutura de TI. Ele apoia o crescimento da companhia, acompanhando as tendências e melhores práticas de mercado no segmento.

Com forte viés profissional voltado para a gestão em projetos de Infraestrutura de TI, com governança baseada em ITIL e normas de qualidade ISO 20.000 e 27.001, Luís Miguel se dispõe a agregar valor aos serviços de suporte para a Unidas.

Graduado em Análise de Sistemas pela UnG (Universidade de Guarulhos) e Pós-graduado em Gestão da Qualidade, Inovação de Produtos e também em Marketing (ambas pela Universidade Mackenzie), o profissional possui mais de 30 anos de vivência bem-sucedida em diversas áreas de TI, com foco em Suporte e Infraestrutura.

O executivo atuou em empresas de porte, como Tivit, Atento e Contax, responsável pela condução de áreas de relevo como Service Desk, Field Services, Governança, NOC, Suporte Especializado em Plataforma de Voz, Networking e Operações de Data Center, além de ter gerenciado equipes de Missão Crítica e Engenharia Predial. “Luís traz sua experiencia para transformar ainda mais a nova TI da Unidas”, diz Joao Mendes.

ABB coloca na estrada o projeto Eletrificação sobre Rodas

A ABB vai usar criatividade e ousadia para apresentar ao mercado a próxima geração de soluções para distribuição de energia, desde a subestação até a tomada, com um completo showroom sobre rodas com o que há de mais inovador em eletrificação.

A empresa idealizou o Eletrificação Sobre Rodas, uma carreta equipada com todas as soluções de produtos de média e baixa tensão da ABB, conectadas e habilitadas pela plataforma digital ABB AbilityTM. Entre agosto e novembro, a unidade móvel vai passar por mais de 30 cidades das regiões Sudeste e Sul do país, incluindo 7 capitais, promovendo encontros entre diversos players para apresentar e debater tendências e tecnologias que apontam para o futuro do mercado de eletrificação, em crescente evolução.

As tecnologias da Indústria 4.0 estão tornando o setor energético mais seguro, inteligente e sustentável a partir de dispositivos conectados. A Internet das Coisas aplicada à eletrificação resulta em ganhos significativos em eficiência energética, gerando valor para as cidades e indústrias.

Durante o roadshow, a carreta percorrerá aproximadamente 7,5 mil quilômetros e acumulará cerca de 60 paradas. Pensando no impacto ambiental do projeto, a ABB fará uma compensação em créditos de carbono, por meio do Programa Carbon Free, que realiza ações de recomposição da Mata Atlântica por meio do plantio de árvores nativas, em áreas de preservação.

A unidade móvel customizada tem oito metros de extensão, duas plataformas extensíveis e 70 m² de área interna. O espaço será destinado à demonstração de todo o portfólio de eletrificação focado em infraestrutura digital (ABB AbilityTM). Os visitantes poderão conferir um display de simulação de automação, o portfólio para residências inteligentes, como a geração distribuída e o carregador elétrico para carros, além de acabamentos elétricos residenciais, painéis de média tensão, UPS (no-breaks), entre outros.

As apresentações terão como público-alvo técnicos, engenheiros, projetistas, professores alunos de engenharia e clientes, e acontecerão em auditórios de instituições parceiras. Abertas ao público, as rodadas técnicas acontecerão das 9h às 18h. Nas rodadas, a ABB irá abordar atualizações de produtos e sistemas da companhia, além de cases de sucesso. As inscrições podem ser feitas pelo site https://events.abb/eletrificacao-sobre-rodas.

A plenária principal, dirigida a clientes e convidados, terá como tema ABB AbilityTM e a Revolução Digital de Eletrificação, sempre das 19h às 21h. Nas capitais, também haverá um painel com o tema “A digitalização da eletrificação e os surgimento de novos modelos de negócios”, voltada aos líderes do setor, das 19h às 21h30.

O projeto Eletrificação Sobre Rodas terá início na cidade São Paulo, no dia 05 de agosto, seguindo para o interior do Estado e depois para o Rio de Janeiro. O itinerário completo com datas e locais está disponível no site do evento. A companhia espera um público total de 3 mil participantes nos debates e apresentações técnicas e mais de 5 mil visitantes na exposição.

Como o período sabático pode ajudar no desenvolvimento profissional

Ficar meses e até alguns anos afastado do trabalho é uma alternativa impensável para alguns, mas para outros um caminho para dar aquele tempo para repor as energias e repensar na vida. Esse afastamento voluntário, também conhecido como período sabático, pode ser mais produtivo do que se imagina, mas exige planejamento e foco, segundo as executivas da Gi Group Brasil, multinacional italiana de recursos humanos, que viveram essa experiência.

Diferentemente das férias ou outro tipo de licença, o período sabático não é remunerado e a pessoa pode permanecer longe das atividades profissionais, ou até mesmo sair da empresa, por mais de seis meses. O objetivo do afastamento varia, mas geralmente é refletir na vida pessoal e profissional, realizar um projeto ou a viagem dos sonhos, cuidar de um parente doente, a maternidade, enfim.

Fernanda Trindade, gerente de marketing da Gi Group Brasil, resolveu tirar um período sabático de oito meses para se desligar de uma rotina estressante de trabalho e buscar novos propósitos, concretizando o sonho de dar volta ao mundo. De janeiro a setembro de 2016, percorreu, ao lado do então marido e em regime de mochileiro, um total de 19 países da Europa, Ásia e América do Sul. Para custear a viagem, entregou o apartamento, vendeu praticamente tudo o que tinha e ainda realizou pequenos trabalhos temporários nas localidades em que permaneceu por mais tempo.

O tempo que ficou fora do Brasil foi fundamental para Fernanda aperfeiçoar o inglês e o espanhol, o que ajudou a conseguir rapidamente um emprego ao retornar do período sabático, e adotar um ritmo de vida mais produtivo e equilibrado. “Também me tornei uma pessoa mais desapegada e tranquila. E com mais certeza de que a vida é muito mais do que as horas que passamos no escritório e os protocolos sociais. Por isso, passei a procurar oportunidades profissionais que me proporcionassem mais qualidade de vida, e também a olhar para a vida com mais carinho, encontrando a beleza nas pequenas coisas”, afirma.

Já para Luciana Port, diretora financeira da companhia, o período sabático foi motivado pela mudança para os Estados Unidos com a transferência do marido em 1998. A pausa na carreira durou um ano e meio, e nesse tempo a executiva viajou para Europa, fez outra pós-graduação e trabalhou como voluntária em uma biblioteca.

Segundo a executiva, além do aperfeiçoamento do inglês e contato com novas culturas, a vivência em outro país ensinou a interagir com as pessoas de formas diferentes e adquirir uma visão multicultural que permite vislumbrar outras formas de agir e planejar o futuro de maneira mais ampla. “Procuro praticar o conceito de jogo justo, muito arraigado no povo americano, tanto no âmbito pessoal quanto profissional. Outra lição importante foi a cultura do planejamento, que pode ser trazida para a realidade brasileira, com flexibilidade adequada, e gera resultados impressionantes”.

Conselhos para não se perder

O período sabático não prejudica a carreira, mas pode acabar não gerando frutos que a pessoa espera na área profissional, alerta João Dantas, gerente de recursos humanos da Gi Group Brasil. “Para que o sabático entre no seu curriculum como um diferencial e se torne uma experiência transformadora, é preciso planeja-lo não como umas férias prolongadas, mas como um momento de aprendizado, seja por meios diretos ou indiretos, e de reflexão sobre novos hábitos e comportamentos”.

Confira as dicas de quem viveu essa experiência e do especialista de RH:

– Estabeleça as metas: antes de sair para o período sabático pense nos objetivos que quer atingir e no propósito de vida que quer buscar, como conseguir realizar tudo o que quer e o tempo que acha necessário.

– Planeje suas finanças: para se dar ao luxo de fazer aquela pausa prolongada na carreira é essencial se preparar financeiramente. Faça um planejamento calculando quanto precisa economizar para ter o montante que precisa para se dedicar ao projeto e em quanto tempo conseguirá atingir a meta. Verifique quanto poderá gastar e pesquise as alternativas para economizar. Quanto mais informações tiver, mais opções terá para contornar o imprevisto.

– Procure outras fontes de renda: você vai precisar de dinheiro para se manter durante o tempo que ficar afastado do trabalho. Empregos temporários são uma ótima alternativa para complementar as economias e também para vivenciar uma nova experiência. Aproveite o seu conhecimento para dar aulas de idioma nativa ou de alguma técnica que domina.

– Aproveite para aprender algo novo: curta o período sabático ao máximo, aprendendo tudo o que puder. Faça trabalhos voluntários, aprenda um novo idioma ou técnicas novas e diferentes, converse com as pessoas para adquirir novas experiências e conhecer outras culturas, que possam te ajudar no desenvolvimento pessoal e profissional.

– Esteja aberto às novidades: se for viajar, visite vários lugares e acima de tudo tenha a mente aberta para o novo, inusitado e inesperado. Há beleza e inteligência em todas as culturas, portanto respeite-as, procure entendê-las e praticá-las. Deixe também a sua contribuição por onde passar.

– Negocie com a empresa: verifique se a empresa em que trabalha aceita guardar a sua vaga enquanto se dedica ao projeto pessoal e quanto tempo poderá ficar afastado das atividades.

– Como se preparar para volta ao trabalho: na hora de procurar nova oportunidade após o sabático, pesquise sobre a cultura das organizações na qual quer trabalhar e entenda como elas enxergam os períodos sabáticos. Esses intervalos de tempo na carreira são cada vez mais comuns e a maioria das grandes empresas tem programas para incentivar esse tipo de prática.

– Como atualizar seu currículo após afastamento: conte no currículo e na entrevista de emprego as habilidades adquiridas, experiências vivenciadas e como pode contribuir com a organização com aquilo que você aprendeu durante esse período, destacando o que mais se encaixa com a posição que pretende assumir.

“Não tenha medo, vá em frente. As corporações sabem que as trilhas de carreira atuais são um emaranhado frenético de vias de idas e voltas. E a empresa certa saberá reconhecer sua coragem para enfrentar algo tão transformador”, aconselha Dantas.

Star Alliance e NEC Corporation assinam acordo para melhorar a experiência de passageiros por meio de tecnologia de reconhecimento facial

A Star Alliance, maior aliança de companhias aéreas do mundo, e a NEC Corporation, líder mundial em TI, redes e tecnologias biométricas, firmaram parceria para desenvolver uma plataforma de identificação biométrica de dados, que melhorará significativamente a experiência de viagem dos clientes dos programas de fidelidade das companhias aéreas associadas à Star Alliance.

A plataforma interoperável avança a visão estratégica, tanto da Star Alliance quanto da NEC, de proporcionar uma jornada perfeita ao cliente, ao mesmo tempo em que fortalece a proposta de valor de fidelidade dentro do ecossistema de viagens. Depois que a solução estiver em funcionamento – prevista para início de 2020 – os clientes da Star Alliance, que optarem pela biometria, poderão vivenciar uma experiência mais ágil e segura durante suas viagens, permitindo que eles passem por pontos de contato entre os aeroportos, como quiosques de check-in, despacho de bagagens, lounges, embarque, entre outros, que tradicionalmente exigem um passaporte e cartão de embarque, usando uma solução de gerenciamento de identidade segura com tecnologia de reconhecimento facial.

Além disso, a plataforma ajudará os aeroportos e as companhias aéreas da Star Alliance a aumentar a eficiência operacional. O serviço estará disponível para clientes que estejam inscritos em um dos programas de fidelidade das companhias associadas à Star Alliance e que tenham autorizado a utilização dos seus dados biométricos.

Como funciona?

De forma simples, os clientes terão a opção de se inscrever na nova plataforma de segurança por meio de seus dipositivos móveis e utilizar sempre que viajarem por uma companhia área associada à Star Alliance.

Dados pessoais, como fotos e outros detalhes de identificação, serão criptografados e armazenados com segurança na plataforma. Desde o início, o sistema foi projetado em conformidade com as leis de proteção de dados aplicáveis, utilizando a mais recente tecnologia de reconhecimento facial da NEC. Os dados pessoais só serão processados com o consentimento do passageiro e o passaporte poderá ser solicitado durante os procedimentos de segurança e na imigração.

“Na NEC, encontramos uma importante parceira que compartilha nossa visão de oferecer uma experiência de viagem perfeita aos passageiros. Estamos comprometidos em melhorar a jornada do cliente e essa parceria estratégica com a NEC nos ajudará a proporcionar aos passageiros uma experiência muito mais simples e inovadora, em todo o trajeto que eles percorrerem dentro do aeroporto até o embarque”, afirma Jeffrey Goh, CEO da Star Alliance.

“A NEC tem o prazer de unir forças com a Star Alliance para melhorar a experiência do cliente nos aeroportos. O reconhecimento facial está verdadeiramente revolucionando o setor aéreo e tornando os voos mais agradáveis. Assim como as implementações nos Estados Unidos, Cingapura, Hong Kong e Japão, a NEC mobilizará seus recursos globais e fornecerá assistência local a cada uma das companhias aéreas associadas para alavancar essa plataforma segura e interoperável”, complementa Takashi Niino, Presidente da NEC Corporation.

Fintechs otimizam e trazem novas formas de investir em diferentes setores

Não é novidade que as fintechs estão ganhando cada vez mais espaço no mercado. Hoje, são mais de 500 startups do segmento atuando no Brasil. À medida que essas empresas crescem, aumentam as possibilidades de investimentos. Para apresentar essas novas formas de investir e discutir o atual momento do setor, os empreendedores Francisco Perez (Glebba), Daniel Gomes (Nexoos), Diego Perez (StartMeUp), Pedro Mota (Vérios) e Ingrid Barth (Linker) se reuniram no InovaBra Habitat, no dia 20 de agosto, para debater as tendências do segmento.

Durante o evento, os executivos compararam as formas de investimentos tradicionais com o que as fintechs oferecem hoje, além de mostrar como a tecnologia tem ajudado nesse processo. Segundo Francisco Perez, head de investimentos da Glebba, a chegada dos jovens no mercado ajudou no crescimento das fintechs e no aprimoramento da tecnologia, mas o número de investidores mais velhos ainda é grande.

“O que eu percebo é que os jovens são mais curiosos, mas quem investe de fato são os mais velhos. Na nossa plataforma, por exemplo, existe um grande número de jovens cadastrados, mas eles ainda são mais reticentes para investir no setor imobiliário, principalmente no de loteamentos, como é nosso caso”, pontuou Perez.

Além disso, na ocasião, os executivos falaram sobre a regulamentação das fintechs na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A iniciativa tem como principal objetivo contribuir para o desenvolvimento de setores inovadores da economia brasileira, promovendo proteção adequada dos investidores por meio do estabelecimento de regras e requisitos mínimos a serem observados pelas empresas que vierem a se valer dessa modalidade de financiamento, além de prover segurança jurídica para as plataformas eletrônicas interessadas em atuar nessa atividade.

O head de investimentos da Glebba lembra que, por meio da regulamentação, a CVM busca mitigar os principais riscos associados ao investimento via crowdfunding, que estão na possibilidade de fracasso do empreendimento e na falta de liquidez dos investimentos realizados nas empresas. “Existem alguns riscos mais comuns associados a essa forma de investimento, mas por meio da regulamentação, conseguimos mitigar esses riscos e fazer com que os investimentos sejam mais seguros e com maior rendimento”, explica Perez.

Espera-se que as fintechs cresçam ainda mais nos próximos anos e, junto delas, as opções via crowdfunding de investimentos irão crescer também. Para acompanhar tudo que aconteceu no evento e conhecer as plataformas de investimentos, acesse: videos.netshow.me/v/jR5UkB6ZD54

Alelo fecha parceria com startups para ampliar experiência digital de estabelecimentos comerciais

A Alelo, bandeira especializada em benefícios, incentivos e gestão de despesas corporativas, fechou parcerias com duas startups para ampliar a experiência digital dos estabelecimentos comerciais que utilizam o Portal Meu Estabelecimento. A movimentação vem na esteira do lançamento da plataforma, desenvolvida pela empresa para auxiliar os empreendedores credenciados à sua rede de aceitação na administração de seus negócios.

“São parcerias que facilitam o dia a dia de empresários e administradores, e que criam mais oportunidades de negócios para os nossos clientes”, afirma Marcio Alencar, diretor de Negócios com Estabelecimentos Comerciais da Alelo. “Nossa expectativa é continuar fechando parcerias como essas, que oferecem serviços que gerem ganho de produtividade e que são feitos na medida para o pequeno empreendedor”, completa o executivo.

Os usuários do Portal Meu Estabelecimento já podem contar com o auxílio da startup MarketUP, uma plataforma, inteiramente gratuita e online, que oferece serviços desde emissão de nota fiscal eletrônica, até operações de compra e venda, gestão financeira e gerenciamento de estoque. Além disso, integrado ao sistema está uma central de compras, por meio da qual o estabelecimento pode adquirir insumos com preço diferenciado.

Outra funcionalidade, já oferecida no portal, é o Movimento Seu Negócio No Mapa, que conta com a criação da ficha de seu estabelecimento no Google Meu Negócio e também com uma análise (check up) gratuita de como está o cenário atual do seu negócio na internet e em buscas online. O recurso é disponibilizado em parceria com a NerdMonster, empresa de soluções digitais que também oferece a plataforma bm®, business monster, para auxiliar os varejistas a fazerem a gestão da reputação e visibilidade de seus negócios em canais digitais, parte fundamental da nova jornada do consumidor.

iFood inova na experiência de consumo e testa novo recurso para digitalizar jornada de pedido dentro dos restaurantes

A partir de agora, os usuários do iFood, foodtech líder na América Latina, terão à disposição um recurso inédito no Brasil que deixará a experiência de comer ainda mais prática. Funcionará da seguinte forma: o cliente, ao chegar no estabelecimento, seleciona a opção “Na Mesa” no app para ler o QR Code, disponível no salão do restaurante. Imediatamente, abre-se o cardápio digital para realizar o pedido. Posteriormente, poderá ser efetuado o pagamento on-line.

“Dessa forma, o cliente vai comandar o pedido na palma da mão, experimenta pedir online e também vivencia a experiência no restaurante, sem filas ou esperas”, explica Jason Oh, head de Novos Negócios do iFood.

Os testes começaram na terça-feira (20/08), na Benjamin A Padaria, unidade do Itaim Bibi. Para o restaurante, o processo também fica mais prático. Ao receber o pedido, a cozinha já será sinalizada, agilizando o processo de preparo.