Page

Author admin

Fintech BomConsórcio recebe aporte de R$ 30 milhões da Crescera Capital

Líder e pioneiro no mercado secundário de cotas de consórcios, o BomConsórcio acaba de receber um novo aporte de R$ 30 milhões da Crescera Capital. Os recursos serão utilizados para expansão da operação e para a estruturação de um novo FIDC que deve movimentar inicialmente cerca de 200 milhões de reais.

A Crescera destaca-se como uma gestora independente de Private Equity e Venture Capital com R$ 5,2 bilhões sob gestão. “Estamos bastante otimistas em relação ao futuro do BomConsórcio, sobretudo com o impacto que sua atuação representa na vida de milhares de famílias. Temos convicção de que essa parceria será proveitosa e enriquecedora para ambos lados”, comenta Fernando Silva, sócio sênior e responsável pela área de VC da gestora.

Com recursos investidos anteriormente pelo Grupo Gaia e pelo Fundo de Investimento Criatec II, o BomConsórcio apoia as administradoras de consórcios oferecendo alternativas para consorciados desistentes, sejam titulares de cotas ativas ou já canceladas. A fintech lidera o mercado secundário de consórcios e já movimentou cerca de R$ 300 milhões em direitos creditórios, com mais de 31 mil transações concluídas em sua plataforma. Atendendo consorciados de administradoras parceiras em todo o Brasil, mantém atualmente em negociação cerca de R$ 900 milhões em direitos creditórios. De forma inovadora, a solução permite que o titular de uma cota de consórcio receba de imediato uma proposta para a venda da sua cota, customizada por inteligência artificial e assegurada por fundos parceiros. A transação é realizada 100% online e o pagamento chega à vista na conta do consorciado.

Antifraude

Além de trazer inovação ao mundo do consórcio, o BomConsórcio traz tecnologias direcionadas à blindagem de suas operações, como integrações de sistemas com administradoras parceiras, prova de vida via biometria facial, uso de OCR – Reconhecimento Óptico de Caracteres para checagem digital de documentos, entre outros protocolos avançados aplicados a segurança da informação e governança de dados e privacidade. O resultado é uma operação com zero fraudes – mesmo com dezenas de milhares de operações concluídas. “Essa era a grande preocupação de consorciados desistentes e administradoras em transações realizadas antes da existência do BomConsórcio, quando vendas informais de cotas eram vulneráveis a riscos de fraude e ofertas abusivas”, diz Jorge Freire, fundador e CEO do BomConsórcio. Segundo Freire, a cibersegurança é um dos pilares de atuação da fintech, reforçada pelas melhores práticas em usabilidade e performance. “Existe um compromisso de sermos sempre descomplicados, confiáveis e competitivos na oferta das melhores propostas para os consorciados, em um processo totalmente seguro e transparente em todas as etapas”, conclui.

DNA ESG

No âmbito social, o modelo de operação trazido pelo BomConsórcio traz novas oportunidades a consorciados desistentes que, na maior parte das vezes, enfrentam dificuldades financeiras. “Temos pesquisas que apontam que mais de 60% das pessoas que vendem suas cotas de consórcio o fazem para quitar dívidas”, diz Freire. “De acordo com depoimentos de nossos clientes, saber da existência de uma porta de saída justa, segura, acessível, sem espaço para oportunistas e com acompanhamento da própria administradora, dá ao consorciado segurança para a recuperação do seu crédito, além da confiança para aquisição de novas cotas, preservando o consórcio como opção diferenciada para construção de patrimônio ou realização dos mais variados projetos”, finaliza.

Recentemente, o BomConsórcio se tornou a primeira empresa brasileira do segmento de consórcios a ser certificada como B Corporation, consolidando seu compromisso com a pauta ESG previsto em seu objeto social e nas atribuições do quadro de administradores. A certificação reflete o empenho da companhia na promoção de impactos positivos para a sociedade e o meio ambiente.

Arezzo&Co inaugura ZZ HUB em sua sede no interior do Rio Grande do Sul

A Arezzo&Co, grupo que reúne as marcas Arezzo, Schutz, Anacapri, Alexandre Birman, Fiever, Alme, Vans, BAW e My Shoes, além do marketplace ZZ MALL, da TROC e AR&Co, braço de vestuário e lifestyle com as marcas da Reserva, inaugura, neste dia 22 de setembro, o ZZ HUB, aceleradora de produtos e negócios digitais, dentro de um novo prédio em Campo Bom, no Rio Grande do Sul.

O espaço conta com mais de 4.000m² de área e possui uma relevância histórica para a companhia, tendo abrigado no passado a sede da marca Arezzo na cidade e, mais recentemente, a fábrica Alexandre Birman.

O local funcionará como um hub de inovação e co-criação de futuros, com aproximação entre universidades e startups, além de cursos e integração com parceiros estratégicos. Além disso, por meio de uma parceria com a Prefeitura Municipal de Campo Bom, o ZZ HUB oferecerá cursos gratuitos voltados à digitalização para a comunidade local.

Dividido em dois pavimentos, o ZZ HUB contará com um espaço aberto e colaborativo, no primeiro andar, com o objetivo de reunir startups, estudantes e mentes inovadoras, inclusive com um coworking e diversas áreas de descompressão com jogos e outras atividades. Como parte desse processo de digitalização da Arezzo&CO, o hub vai funcionar também como um museu interativo, contando a história da digitalização do negócio do grupo.

“Mais do que um movimento de transformação digital, o ZZ HUB é um marco na trajetória da Arezzo&Co, especialmente por conta da proximidade do aniversário de 50 anos do grupo. Por esse motivo, teremos a história e o futuro, juntos no mesmo espaço, se retroalimentando”, explica Alexandre Birman, CEO da Arezzo&Co.

No segundo pavimento funcionará o núcleo de criação de produtos e negócios digitais, fortalecendo as iniciativas que formam a base da operação digital de todas as marcas, as operações de e-commerce e servindo de berço para iniciativas que irão desenvolver soluções para o varejo de moda brasileiro.

Tags

Samsung abre inscrições para programa de estágio

O Programa de Estágio da Samsung está com vagas abertas para as áreas de Administração de Vendas, Finanças, Inteligência de Negócio, Inovação de Processos, Marketing, Produto, Recursos Humanos, Supply Chain e Vendas. Com inscrições até 19 de outubro, as vagas são para atuação no escritório de Marketing e Vendas da empresa, em São Paulo, possibilitando o desenvolvimento e a capacitação profissional dos participantes em um ambiente dinâmico, inovador e multicultural. O programa tem duração de 24 meses com modelo de trabalho híbrido.

Podem participar os candidatos que residirem na cidade de São Paulo e estiverem cursando Administração, Comunicação Social, Contabilidade, Direito, Economia, Engenharia (todas), Marketing, Publicidade e Propaganda, Relações Internacionais e cursos correlatos, com conclusão prevista para dezembro de 2023. Os requisitos também incluem inglês avançado e disponibilidade de seis horas por dia.

Os candidatos selecionados passarão por um processo de integração, que inclui palestras com os líderes das áreas de negócios e treinamentos para desenvolver habilidades chaves que contribuirão para o sucesso dos profissionais na empresa. Ao longo do programa também serão aplicadas avaliações de desempenho e feedbacks com a área de Recursos Humanos, para que cada participante alcance o seu melhor e se desenvolva individualmente.

Após a fase de inscrições, será aplicada uma prova on-line de inglês, lógica e aderência cultural. As etapas seguintes incluem uma entrevista com um consultor para identificação de competências, seguida por uma avaliação de domínio em Excel, que será aplicada apenas para áreas específicas. Antes da contratação, os candidatos passarão ainda pelo Super Day, uma etapa de avaliação em grupo com case de negócio seguida de entrevistas individuais e que conta com a presença dos gestores de cada área do programa.

“Os colaboradores da Samsung trabalham para promover impactos positivos na vida das pessoas e os estagiários fazem parte disso desde o primeiro dia na empresa. Eles passam por um processo de desenvolvimento baseado na metodologia 70:20:10, em que 70% do aprendizado acontece On The Job, ou seja, na prática; 20% por meio de feedbacks, orientações e workshops com outros profissionais, e apenas 10% por treinamentos formais. Com isso, contribuímos para uma capacitação integral de suas habilidades e, consequentemente, para um mercado com mais profissionais qualificados”, afirma Fauze Diab, diretor de Recursos Humanos da Samsung Brasil.

Todas as informações sobre o programa da Samsung estão disponíveis em https://samsung.across.jobs/.

Programa de Estágio Samsung 2022/2023

Inscrições: até 19/10/2021 pelo link https://portal.across.jobs/Programa/WebCartazDivulgacao?pIdPrograma=Samsung-261  

Cursos: Administração, Comunicação Social, Contabilidade, Direito, Economia, Engenharia (todas), Marketing, Publicidade e Propaganda, Relações Internacionais e cursos correlatos

Formação Superior: Bacharel com conclusão prevista para 12/2023

Idioma: inglês avançado

Disponibilidade para Estágio: 6 horas/dia

Localidade das vagas: São Paulo (SP)

Início do programa: janeiro de 2022

Áreas de atuação: Administração de Vendas, Finanças, Inteligência de Negócio, Inovação de Processos, Marketing, Produto, Recursos Humanos, Supply Chain e Vendas

Benefícios: Bolsa-auxílioAssistência MédicaAssistência OdontológicaSeguro de VidaVale-transporte, Vale-RefeiçãoGympass (com pagamento via cartão de crédito) e desconto em produtos da marca.

SAP Fioneer dá início às suas operações

A SAP SE (NYSE: SAP) anunciou o lançamento global da SAP Fioneer, joint-venture voltada para a indústria de serviços financeiros estabelecida entre SAP e Dediq GmbH. O lançamento vem na sequência do anúncio sobre a constituição da iniciativa feito em abril deste ano pelas duas empresas. A Dediq é uma investidora empreendedora com foco em Tecnologia da Informação e negócios digitais. A SAP Fioneer expande as soluções para serviços financeiros oferecidas pela SAP. A joint-venture também desenvolverá novas soluções para atender clientes nos setores bancário e de seguros, que estão em acelerada evolução.

O início das operações da SAP Fioneer estabelece outro marco importante na longa história de sucesso da SAP no mercado de serviços financeiros. Mais de 800 dos mil principais bancos e seguradoras do mundo são clientes da SAP. A SAP Fioneer se concentrará totalmente na inovação acelerada nas principais áreas dos setores bancário, de seguros e de soluções financeiras e está habilitada para estender os portfólios de soluções SAP para esses segmentos, cobrindo assim seus respectivos processos, de forma holística.

“Como em qualquer outro setor, as empresas de serviços financeiros precisam transformar seus negócios para se manter à frente da concorrência”, afirma Christian Klein, CEO e membro do Conselho Executivo da SAP SE. “A SAP Fioneer as ajudará a atender às demandas de velocidade, escalabilidade e economia por meio de inovação dos negócios digitais, das tecnologias de nuvem e de soluções que abrangem os processos bancários e de seguros de ponta a ponta. A SAP tem um longo histórico de sucesso no setor de serviços financeiros, e estou convencido de que a SAP Fioneer se tornará uma líder global em fornecimento de soluções e plataformas de software para serviços financeiros.”

A SAP Fioneer garantirá meios de inovar e transformar seus negócios, combinando tecnologias avançadas, experiência em desenvolvimento e uma rede global de clientes, parceiros e colegas. Terá operações em mais de 10 países na Europa, América do Norte, América Latina (Brasil) e na região Ásia-Pacífico até o final de 2021. A SAP continuará vendendo e oferecendo suporte às soluções SAP para gestão de informações empresariais e às soluções para linhas de negócios das empresas no segmento de serviços financeiros.

“Nossos clientes podem esperar o mesmo compromisso com alta qualidade com que estão acostumados, mas agora com mais novos recursos. As soluções da SAP Fioneer serão baseadas em dados integrados e permitirão migrar processos dos serviços financeiros para a SAP Business Technology Platform na nuvem”, explica Dirk Kruse, CEO da SAP Fioneer. “Estamos entusiasmados para acelerar a transformação dos negócios de nossos clientes com soluções inovadoras, construídas como parte das soluções de nuvem da SAP, todas baseadas em tecnologias e aplicações da SAP.”

Cortex tem mais de 30 vagas para Tecnologia e Vendas com benefícios ampliados

Vagas para profissionais de todas as regiões do país incluem benefícios como licenças-maternidade e paternidade estendidas, além de auxílio para home office e infraestrutura

A empresa de inteligência de dados Cortex está contratando profissionais para diversas áreas, com ênfase nas de tecnologia e vendas. São posições para Designer de Produto, Engenheiro de Software, Executivo de Contas, Engenheiro de Vendas, entre outras.

Ao todo são mais de 30 vagas. A empresa possui escritórios nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, mas adota o modelo remote first e contrata profissionais de todo o país.

Os interessados em participar do processo seletivo podem se inscrever pelo link https://cortex.gupy.io/utm_campaign=%5Bgupy%5D%20p%C3%A1gina%20de%20carreiras%20principal&utm_source=imprensa&utm_medium=referral

Além dos benefícios tradicionais, a Cortex oferece incentivos extras aos profissionais, como licença maternidade ou paternidade estendida, ajuda de custo para pagamento das contas de luz, internet e auxílio home office, para o profissional remoto estruturar sua estação de trabalho.

A Cortex nasceu como uma startup de tecnologia especializada em inteligência para marketing e vendas. De lá para cá cresceu e conquistou clientes em diversos segmentos, como Unilever, Stellantis, Vivo, Globo, XP, Sulamérica, Ifood e Corteva, entre outros.

Em 2020, a empresa recebeu um aporte de R﹩ 170 milhões dos fundos Softbank e Riverwood, e se tornou o maior investimento em Big Data e IA da América Latina. Em 2021, a Cortex comprou a startup ITB360 para reforçar o portfólio de soluções em inteligência de vendas.

A empresa também é certificada Great Place to Work – que reconhece os melhores ambientes de trabalho em 106 países ao redor do mundo.

Tags

Home Office abre caminho para maior inclusão de PCDs no mercado de trabalho

Pesquisa da Catho mostra que áreas administrativas, financeira e industrial foram as que mais abriram oportunidades para pessoas com deficiência

Ampliar o mercado de trabalho para pessoas com deficiência no Brasil é um grande desafio. Muitas empresas esbarram nas dificuldades de inseri-los no dia a dia por conta da falta de preparo para receber esses funcionários em condições adequadas e até às adversidades no deslocamento desse colaborador até o local de trabalho. Mas esse cenário tende a mudar, cada vez mais, com a adesão do home office.

De acordo com a última pesquisa sobre o tema realizada pela Catho, 44% dos profissionais com deficiência alegaram já terem deixado de ir a uma entrevista de emprego por dificuldades de deslocamento. Dentre os principais obstáculos citados, estavam: calçadas  inapropriadas (63%); falta de infraestrutura acessível, como rampas e faróis inteligentes (26%) e transporte ineficiente ou não adaptado (22%). 

Esse é um problema que afeta milhões de profissionais com deficiência no país, mas que pode ser mudado com a adesão das empresas pelo modelo de trabalho de home office ou híbrido. Muito se fala dos benefícios do home office na qualidade de vida da população, como menos trânsito, mais  tempo para ficar com a família, estudar, praticar atividade física, etc. Mas, esse “novo” formato tende a impactá-los positivamente tanto na vida profissional quanto na pessoal.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aproximadamente 24% dos brasileiros (45 milhões de cidadãos) apresentam alguma deficiência. Ainda assim, desse total, 403.255 estão empregados, o que corresponde a apenas 1% das pessoas com deficiência no Brasil. “Acreditamos que a falta de acessibilidade é um dos aspectos que dificultam a participação das pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Com o aumento da oferta de empregos na modalidade home office e/ou híbrida, a barreira do deslocamento é minimizada, possibilitando maior acesso a essa população a oportunidades de emprego”, explica Patricia Suzuki, CHRO da Catho.

Ainda de acordo com a Catho, um levantamento feito em julho, mostra que com mais de 51% a área administrativa é a que possui o maior número de oportunidades para pessoas com deficiência, seguida de suprimentos (9%), comercial e vendas (8%), telemarketing (7%), informática (6%) e financeira (5%). 

Minha vaga por direito

Apesar do processo de retomada econômica, diversas áreas seguem contratando e para estimular a inclusão desse público nos processos seletivos, a Catho criou um programa chamado Minha Vaga Por Direito. Nele os interessados podem efetuar o cadastro de um perfil de usuário acompanhado do envio de um laudo ou certificado de reabilitação do INSS, que após validado, concede acesso gratuito à assinatura para anúncio de currículo. 

“Além da conscientização, queremos facilitar o caminho para que  esses profissionais se candidatem às vagas de emprego, consigam demonstrar suas competências nas etapas do processo seletivo e alcançar a contratação e a tão esperada inclusão”, finaliza Suzuki.

Startups oferecem mais de 550 vagas para todo o Brasil

A taxa de desemprego no Brasil atingiu o percentual de 14,6%, o que afeta diretamente mais de 14 milhões de brasileiros que estão fora do mercado de trabalho formal. Pensando nisso, separamos aqui mais de 200 vagas em empresas e startups para quem busca recolocação no mercado. As vagas oferecidas são para as áreas de tecnologia, comunicação, vendas, RH, entre outras. Já uma tendência que se mostrou forte para as vagas ofertadas é a possibilidade de trabalho remoto, sendo assim, candidatos de todo o Brasil podem se inscrever para as posições.

YUCA:


A Yuca é a proptech referência em soluções de moradias descomplicadas. Com mais de 500 quartos e um prédio sob gestão na cidade de São Paulo, a startup atua no processo de ponta a ponta no mercado imobiliário: desde a compra ou aluguel de um imóvel, passando pela reforma até o contato com os proprietários e inquilinos. No portfólio de apês da Yuca, estão compartilhados e individuais nas regiões mais estratégicas e conectadas da cidade, como Vila Madalena, Pinheiros e Brooklin.

A Yuca foi eleita uma das Top Startups do LinkedIn em 2020 e está com mais de 100 funcionários. Em constante crescimento, a startup anuncia 13 postos de trabalho em áreas como marketing, desenvolvimento de Front e Back-End e tecnologia. Além disso, a startup separou vagas voltadas especificamente para mulheres no Front e no Back-End e, também, para mulheres negras no Front-End. As vagas são para modelo home office e os interessados podem acessar mais informações no link .

PONTOMAIS:

A Pontomais , startup líder no mercado de controle de ponto online, está com 21 vagas. Para ser um pontomaker, como são chamados os colaboradores da empresa, basta se inscrever no link . As oportunidades variam de home office e trabalho em Curitiba, sede da empresa. Além disso, há opções de posto efetivo e para banco de talentos em áreas como marketing, recursos humanos e tecnologia para trabalhar na startup eleita como a 7ª melhor empresa para se trabalhar no Paraná.

CASAI


A Casai é uma startup latino-americana de hospedagem inteligente que chegou ao país em maio deste ano e conta com mais de 200 unidades espalhadas por São Paulo e Rio de Janeiro. Sediada na Cidade do México, seus apartamentos de alto padrão com tecnologia smart home estão localizados nos melhores bairros das principais metrópoles da América Latina. Recentemente, a empresa anunciou a aquisição das operações da Q Apartments em São Paulo para multiplicar o portfólio e se tornar o principal parceiro de negócios da Q no mercado latino-americano.

Com uma média global de 90% de ocupação, a empresa está em constante expansão e em busca dos melhores talentos do mercado para fazer parte do time inovador e diversificado. A startup conta com um total de 20 vagas abertas em São Paulo, Rio de Janeiro e Florianópolis para Supervisor de Operações, Atendimento e Suporte Técnico, Analista de operações, Coordenador de Atendimento, Administrador de Operações de Vendas, entre outros. Confira todas as oportunidades abertas em: https://jobs.lever.co/casai.com/ .

Comunica.in:

O Comunica.in é uma startup especializada em employee experience, e tem a missão de reter e engajar talentos nas empresas por meio de soluções de RH e comunicação interna tecnológicas e integradas. A empresa tem 7 vagas abertas, todas de forma remota, por isso, o candidato de qualquer lugar do mundo pode se candidatar. As vagas disponíveis são Inside Sales, Analista de Customer Success, Marketing (Performance), UX/UI Designer, Designer Pleno e duas posições para o setor Comercial, uma em SDR (Pré-vendas) e outra focada em canais. É possível visualizar mais detalhes no link https://www.comunica.in/carreiras/ .

Accountfy

O Accountfy, plataforma SaaS para gestão de performance corporativa, está com 13 vagas abertas para diversas áreas. São elas: copywriter, community manager, executivo de contas, recrutadores, especialistas em CRM, analistas de testes, controladoria e Scrum Master. O crescimento do time de colaboradores da empresa faz parte dos planos de expansão do Accountfy, que já atua em diversos países da América Latina e se prepara para expandir suas operações nos Estados Unidos. As vagas podem ser acessadas pelo LinkedIn da empresa: https://www.linkedin.com/company/accountfy/jobs/

Vittude:

A Vittude, referência brasileira em psicologia online e educação emocional de alta qualidade, oferece uma solução completa de saúde mental para organizações. A healthtech conta com serviços que vão desde o diagnóstico até a capacitação da alta liderança, auxiliando na construção de ambientes seguros psicologicamente. Atualmente a Vittude conta com 12 vagas abertas para atuar como Analista Administrativo Financeiro Jr, Analista CRM, Analista Customer Experience, Analista Customer Success, Analista de dados Jr, Analista de Engajamento, Analista de Projetos, Analista Endomarketing, Analista recrutamento e seleção, Cientista de dados Sênior, Customer Success Manager e Product Manager.

As oportunidades são para a região de São Paulo e também para trabalho remoto. Para se candidatar, basta acessar o link: https://vittude.gupy.io/

MATH:

A MATH, está a serviço das relações entre marcas e pessoas com o intuito de oferecer resultados melhores e mais rápidos por meio das ciências exatas.O objetivo do grupo é atender um amplo mercado de marketing, tecnologia e mídia digital. A holding está com posições disponíveis para atuação em São Paulo e Porto Alegre (RS). São 13 vagas abertas para o setor de marketing, operações, comercial e para a área de pessoas e cultura. Para mais informações sobre as vagas basta acessar: https://jobs.kenoby.com/math

Ssnsedata:

A Sensedata, referência em Custumer Sucess na América Latina, que tem como missão garantir o sucesso dos clientes de seus clientes, através do gerenciamento do Customer Success está com sete vagas abertas. As oportunidades são para atuar como Desenvolvedor Python, Sales Consultant, Analista de Marketing, Analista de infraestrutura Cloud, Analista Design Pleno, Analista BDR. Todas as posições são para o modelo home-office. Para mais informações sobre as vagas, basta acessar: https://sensedata.freshteam.com/jobs

Cia da consulta:

A Cia da Consulta é uma rede de medicina inteligente que oferece serviços integrados com alta tecnologia e qualidade, relacionando exames, consultas e cirurgias em um único lugar. A healthtech está com 14 vagas abertas para para atuar em especialidades médicas e também como operador de atendimento, engenheiro de dados, controlador de acesso e assistente de backoffice. Para mais informações a respeito das vagas, acesse: https://ciadaconsulta.gupy.io/

Synapcom

Na contramão do mercado de trabalho, a Synapcom , empresa líder em full commerce – modelo de negócio que desenvolve, implementa e gerencia operações de e-commerce de ponta a ponta no Brasil e na América Latina, está com 440 vagas abertas para os próximos meses em diversos cargos nas cidades de São Paulo, Itapevi e Cajamar. Dessas, cerca de 360 são contratações sazonais com grande possibilidade de efetivação.A contratação busca reforçar tanto os times operacionais quanto os administrativos para o Golden Quarter, período que agrega as principais datas do comércio, como Black Friday e Natal, entre os meses de outubro a dezembro. As vagas administrativas são nas áreas de marketing digital, financeiro e recursos humanos no escritório da empresa, no bairro da Vila Olímpia, em São Paulo, e na cidade de Itapevi. Os demais postos são para fortalecer as equipes de SAC, logística, entre outros. Todas as contratações serão em regime CLT com a garantia de equipamentos de proteção individual (EPIs) para o trabalho presencial. Para as vagas temporárias, a possibilidade de efetivação no próximo ano é grande, já que o e-commerce é um dos setores que mais cresceu nos últimos meses. Para se candidatar aos processos seletivos e ter acesso às descrições e requisitos de cada vaga, entre no link e saiba mais.

Semente

A Semente é uma empresa de educação empreendedora que aposta na inovação como ferramenta para a geração de prosperidade, desenhando e executando projetos customizados em três frentes: Programas de Empreendedorismo e Aceleração; Projetos de Inovação Corporativa; e Programas de Desenvolvimento Territorial. Em 10 anos promovendo prosperidade por meio da inovação, a Semente já atuou no Brasil e outros nove países apoiando mais de duas mil empresas tais como Vale, Natura, Mercur, Sebrae, Senac, Vivo, BB Seguros, entre outros. Acesse sementenegocios.com.br e saiba mais! Atualmente a empresa conta com vagas presenciais para São Paulo e Minas Gerais, e home-office para todo o país. Para saber mais detalhes, acesse o link .

Resale

A proptech Resale , localizada em Piracicaba-SP, disponibiliza cinco vagas nas áreas de Tecnologia da Informação (TI) e comercial em formatos de trabalho presencial, com modelo híbrido e 100% remoto. São oportunidades para DevOps (home office), Analista Comercial B2B – Sênior (Presencial), Desenvolvedor Sênior (home office), Analista Comercial B2C (Presencial) e Analista de Qualidade – Software Sênior (home office).

O processo seletivo está em curso e para efetuar a inscrição basta acessar: https://www.linkedin.com/company/resalebr/jobs.

Authen

A Authen é a primeira empresa no Brasil a produzir uma linha de roupas de performance acessível para corredoras brasileiras, tornando a marca referência em inovação no seu setor. Unindo a engenharia americana, design thinking e a alma da mulher brasileira, a Authen desenvolve produtos que atendem as necessidades das brasileiras, sejam iniciantes ou profissionais. A empresa está com 35 vagas abertas distribuídas entre as áreas de Comercial, Produto e Desenvolvimento, E-commerce, Financeiro e RH. Os detalhes da candidatura você pode conferir em: https://www.authen.com.br/institucional/trabalhe-conosco

Convenia:

A Convenia , HRtech com soluções voltadas para a otimização de tempo e custos para as empresas, está com seis vagas de emprego abertas. As oportunidades são nas áreas de Analista de BI com foco em Marketing, Analista de Folha de Pagamento Júnior, Analista de Growth Marketing Sênior, Analista de Parcerias Pleno, Coordenador de Customer Experience e Estágio em Implantação/Customer Success. As vagas variam entre trabalho presencial e remoto. Para saber mais, acesse: https://convenia.gupy.io/.

UAUBox:

A UAUBox é uma beautytech data driven que melhora a performance de vendas online de produtos de beleza, conectando potenciais consumidores com os produtos ideais. Suas boxes, distribuídas mensalmente em todo o país, contém produtos de marcas como Natura, The Body Shop, L’Occitane, Dailus e Eudora. A startup prioriza a autoestima, conhecimento e empoderamento em cada ação e produto que leva para sua base de clientes, trabalhando com conceitos de machine learning e inteligência artificial para entregar cosméticos personalizados aos assinantes. Para ampliar o time de tecnologia, a UAUBox está com três vagas abertas para Desenvolvedor Flutter, Desenvolvedor Front-end e Desenvolvedor Java. Os interessados podem encaminhar seus CVs para o e-mail jobs@uaubox.com.br.

Cuidas:

A Cuidas é uma healthtech que tem como missão conectar médicos e enfermeiros de família, especialistas em atenção primária, com colaboradores de empresas. Através do aplicativo da Cuidas, colaboradores podem marcar consultas presenciais e serem atendidos no próprio local de trabalho; e ainda, se preferirem, podem tirar todas as suas dúvidas com seu time de saúde pelo chat. O objetivo da startup é descomplicar e personalizar o acesso à saúde, redefinindo a forma como as pessoas são cuidadas no Brasil. A Cuidas está com 9 vagas abertas para as áreas de Design e Comunicação, Marketing, Produto e Tecnologia, Pessoas e Saúde. As inscrições podem ser feitas pelo portal: https://jobs.kenoby.com/cuidas

Tags,

Open Labs tem vagas abertas para profissionais de TI e Telecom

A Open Labs, uma empresa do Grupo Altice Labs, desenvolvedora de produtos e serviços digitais, anuncia vagas abertas para Analistas de Implantação e Suporte, Qualidade, Telecom e Redes, Testes Automatizados, Funcional, Desenvolvedor Java e Especialistas em DevOps Engineer e Product Owner.

As jornadas de trabalho podem ser 100% home office ou híbridas, com dois dias da semana nos escritórios nas cidades do Rio e São Paulo. A empresa oferece benefícios atrativos e flexíveis.

A descrição completa das vagas e links para candidatura estão disponíveis no site https://openlabs.gupy.io/

Tags

TechStart Food Innovation recebe inscrições até domingo para segundo ciclo

Vinculado à Secretaria de Agricultura de SP, Ital é parceiro tecnológico do programa focado em ingredientes, alimentos, bebidas e embalagem

Mais de uma centena de mentores e uma dezena de investidores com nove startups aceleradas dentre mais de 150 inscritas após ao menos 500 atividades com foco em desenvolvimento, estratégia e crescimento, 250 feedbacks, 120 horas de mentorias, 14 conexões com grandes empresas e centros de pesquisa e 30 negociações resultando em quatro propostas reais de investimento. Esses são os números do primeiro ciclo do TechStart Food Innovation, programa de aceleração de negócios e tecnologias para o setor de ingredientes, alimentos bebidas e embalagem que está com inscrições abertas  para o processo seletivo de 2022 até domingo (26), tendo mais uma vez o Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) como parceiro tecnológico.

“O Ital tem um importante papel no ecossistema de inovação do setor de alimentos e embalagens no Brasil, atuando há décadas fortemente em questões relacionadas à qualidade e segurança de alimentos. Acreditamos que os programas de aceleração de startups são mais uma perspectiva de inovação aberta, por isso confirmamos nossa parceria com a Venture Hub nessa segunda jornada, contribuindo com apoio tecnológico aos participantes”, ressalta Claire Sarantópoulos, assessora técnica da direção do Instituto, que é vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Dedicada às ações de inovação em produtos e processos do Ital, Claire integrou a equipe de mentores do primeiro ciclo, encerrado no último dia 9 com o evento Demo Day, em que os representantes das startups aceleradas – Awí Superfoods, Biotimize, Foodtest, Fresco, Hakkuna, Hort-e, Oka Biotecnologia, Vale Mais e Wise Sales – apresentaram seus negócios, incluindo a evolução obtida ao longo de todo o processo.

Também foram mentoras pelo Ital a diretora de Programação de Pesquisa e vice-diretora da instituição, Gisele Camargo, e as pesquisadoras Ana Lúcia Fadini e Izabela Alvim, do Centro de Tecnologia de Cereais e Chocolate (Cereal Chocotec), Patrícia Blumer, do Centro de Tecnologia de Laticínios (Tecnolat), Rita de Cássia Ormenese, do Centro de Ciência e Qualidade de Alimentos (CCQA), e Fiorella Dantas, vice-diretora do Centro de Tecnologia de Embalagem (Cetea).

“A despeito da nossa vasta experiência de atender o setor produtivo com serviços, consultorias e treinamentos, confesso que o ambiente do programa foi totalmente outro. Não foi uma relação com cliente ou fornecedor, mas um ambiente de parceria, totalmente colaborativo, onde cada um somou e todos saímos diferentes. Não foi só uma parceria entre empresas e instituições, mas principalmente parceria entre pessoas”, avalia Claire.

O programa

As inscrições do TechStart Food Innovation são destinadas a negócios e projetos que já tenham passado pelas fases de validação inicial, contam com um time comprometido e atuam nos seguintes temas: novas formas de consumo, segurança e distribuição; desperdícios e sustentabilidade; big data, predição e informações de mercado; soluções para embalagens; novos ingredientes (biodiversidade), produtos e processos; alimento de base vegetal (plant based foods); soluções mais saudáveis, e aproveitamento integral da matéria-prima.

Dentre os inscritos, cerca de 30 startups seguirão para a etapa de Warm Up, composta de dez encontros virtuais durante três meses já a partir de outubro. Ao longo do período, serão selecionadas as startups que de fato farão a aceleração, com duração de cinco meses a partir de fevereiro. Durante essa etapa, serão abordados principalmente tração, escala, patente, desenvolvimento de produtos e tecnologias específicas e captação de investimentos.

“Procuramos ajudar empresas a liderarem o futuro de seus mercados, transformando desafios de inovação e crescimento em resultados reais de negócios”, frisa José Eduardo Azarite, VP de Inovação Corporativa da Venture Hub, que está à frente da iniciativa lançada no dia 16 com outro três programas: Agro Digital , Logística e Saúde e Longevidade. Presente em dois hubs físicos, em Campinas e em Manaus, a Venture Hub está conectada a mais de 180 localidades em 70 países e soma mais de 300 startups participantes de seus programas desde 2017, tendo atualmente 50 startups em seu portfólio.

Tags

IBM Quantum apresenta acelerador para negócios

O novo programa oferece recursos para empresas, seja qual for seu nível de maturidade quântica

A computação quântica tem o potencial de abordar alguns dos desafios computacionais mais difíceis em todos os setores, de finanças a química e farmacêutica e, portanto, esperamos que seu potencial para os negócios seja transformador. Para muitas empresas, isso apresenta uma grande questão: elas percebem que esse potencial existe e estão entusiasmadas, mas por onde começar?

A oferta do IBM Quantum Accelerator foi projetada para orientar organizações visionárias em direção à vantagem quântica, com aplicativos nos quais os computadores quânticos superam os computadores clássicos. O objetivo é que a computação quântica faça parte dos fluxos de negócios fundamentais de qualquer organização, independentemente de seu nível de maturidade quântica.

Quer se trate de uma organização que é simplesmente “curiosa quântica” ou uma que já investiu no desenvolvimento de habilidades quânticas, a solução se destina a ajudar empresas a continuar avançando em sua jornada em direção às competências quânticas. Os participantes não terão apenas acesso preferencial aos sistemas de computação quântica de classe mundial da IBM; eles também terão a oportunidade única de trabalhar com especialistas da IBM Quantum para explorar como essa tecnologia pode beneficiar seu domínio específico e equipar seus times com as habilidades e os recursos necessários para uma força de trabalho pronta para a computação quântica. Com a oferta do Accelerator, buscamos fornecer ferramentas para espalhar a consciência quântica além dos especialistas quânticos e, assim, alcançar desenvolvedores que desejam aproveitar as vantagens da computação quântica sem treinamento específico. Isso, então, colocará as organizações no caminho certo para uma experiência quântica verdadeiramente sem fricção.

Considere a jornada da computação quântica como se fosse uma viagem na estrada: alguns CEOs ainda não começaram; eles podem simplesmente ter lido sobre quantum e esperam aprender mais. Outros estão apenas girando a chave de ignição; eles começaram a investigar a computação quântica e procuram incorporá-la a uma visão estratégica de seu futuro. Entretanto, os clientes capacitados já estão dirigindo na estrada e procurando aprender os fundamentos da tecnologia quântica para desenvolver os talentos competentes na incorporação de algoritmos quânticos. Por fim, os clientes maduros são os mais avançados no caminho infinito para o futuro quântico, pois estão começando a correlacionar algoritmos quânticos existentes com seus problemas específicos ou até mesmo a desenvolver algoritmos próprios.

“Para a E.ON, o uso inovador da computação quântica oferece uma oportunidade para resolver tarefas complexas de otimização na transição energética entre sistemas de forma inovadora. Nossa maior cooperação com a IBM é um marco importante nesse sentido” – Victoria Ossadnik, Diretora Digital da E.ON.

O caminho para a vantagem quântica

A missão da oferta do Acelerador é ajudar a orientar os participantes nesse caminho:

• Para clientes novos e curiosos, ajudamos a desenvolver o conhecimento básico da tecnologia quântica e fornecemos insights sobre como ela pode ser aplicada à sua indústria, ao mesmo tempo em que ajudamos a avaliar o impacto quântico nessa indústria e desenvolvemos hipóteses das áreas em que essa tecnologia poderia resolver os problemas anteriormente considerados irrealizáveis.

• Para clientes com um pouco de experiência, ajudamos a definir as capacidades do estado futuro que seriam necessárias para atingir sua visão, determinar e priorizar de forma colaborativa as lacunas em suas capacidades quânticas e traçar um caminho para desenvolvê-las enquanto estimamos o valor do negócio e o investimento necessário para alcançar objetivos quânticos.

• Para clientes com experiência em computação quântica mais estabelecida, ajudamos a orquestrar e refinar a estratégia para executar o roteiro quântico do participante enquanto trabalhamos juntos na aplicação de algoritmos quânticos para seus problemas de negócios.

Aqueles que aproveitam a oferta do Acelerador recebem acesso a ferramentas e conhecimentos avançados de computação quântica da IBM. Os participantes têm acesso aos serviços IBM Quantum, incluindo entrada no sistema compartilhado ou dedicado. Os serviços de ativação disponibilizados para os participantes do Acelerador incluem workshops e tutoriais, consultoria e dedicação de membros da equipe de serviços técnicos da IBM para facilitar o treinamento, fornecer suporte e orientar os usuários.

O IBM Quantum reuniu materiais de treinamento de computação quântica de classe mundial, e os participantes do programa IBM Quantum Accelerator terão acesso a vários níveis de ofertas educacionais personalizadas. Oferecemos treinamento básico em computação quântica e algoritmos para executivos, bem como treinamento técnico para requalificar a força de trabalho de um determinado setor. Também ajudamos os especialistas do domínio a obter um entendimento profundo dos algoritmos quânticos, aplicando-os aos dados fornecidos pelo participante.

A adoção de computadores quânticos e suas aplicações potenciais depende do conhecimento das empresas globalmente. Como a computação quântica disponível comercialmente é muito recente, ainda há muito tempo para avaliar como ela pode impactar cada campo e se prepara para um futuro quântico. E, quem sabe, talvez os especialistas em domínio para os quais não há aplicações quânticas óbvias ainda tenham o potencial de desenvolver algoritmos que mudem os paradigmas.

Fusões e aquisições no varejo: logística ganha papel fundamental na nova era do consumo

Por Waldir Bertolino, Country Manager da Infor no Brasil

Compras que podem ser feitas do sofá da sala ou enquanto se toma o café da manhã; cupons de descontos válidos para compras online, ferramentas de comparação de preços, cashbacks com condições especiais para compras via aplicativos e produtos entregues no mesmo dia ou em poucas horas. E tudo isso, feito com apenas um clique e na palma da sua mão. Essas e outras comodidades já faziam parte de um ciclo de transformação digital do varejo nos últimos anos. Com a pandemia, percebemos que essas opções passaram a definir o sucesso ou fracasso dos negócios do setor.  

Neste contexto, a mudança de hábito dos consumidores em relação ao e-commerce, que bateu recorde de vendas no primeiro semestre de 2021 e atingiu R$ 53,4 bilhões em faturamento, segundo dados de uma pesquisa elaborada pela consultoria Ebit Nielsen, também deflagrou a consolidação do processo de M&A (do inglês Mergers and Acquisitions, que em português significa fusões e aquisições) no varejo. Só nos três primeiros meses do ano foram 8 fusões e aquisições no setor. De acordo com os dados da  KPMG, esse número representa um salto de 300% na comparação com o mesmo período do ano passado. 

A tendência é que o movimento de fusões e aquisições do varejo se mantenha, impulsionado pelo crescimento exponencial do comércio eletrônico. Mas essa onda de M&A vai obrigar os varejistas a pensar com mais afinco no seguinte desafio: se hoje o poder está nas mãos dos consumidores, como oferecer uma experiência de e-commerce excepcional para eles com um modelo de logística ultrapassado? As chances de fracassar são enormes. Por isso, listo abaixo três passos que considero essenciais para as companhias darem um salto rumo à modernização da sua operação logística.

Escalar a digitalização

As exigências dos consumidores impulsionam nas empresas uma busca maior por tecnologia para conseguir atender as necessidades dos seus clientes.  O uso intensivo do big data, de análises preditivas e inteligência artificial se tornaram a última fronteira da logística para atingir o objetivo de escalar a digitalização. 

Ao fazer uso do big data, por exemplo, os gestores logísticos conseguem expandir o controle sobre a cadeia de suprimentos, otimizar serviços operacionais, aumentar a precisão na entrega de seus produtos, além de ter acesso rápido, e em tempo real, de todas as informações relacionadas ao processo logístico.

Assertividade na gestão do armazém

Centros de distribuição não podem ser encarados como custos para as empresas, e sim vantagens competitivas. Mas para que essa transformação ocorra é necessário investir em soluções para aumentar o controle sobre a rastreabilidade de cada item, ou seja, uma gestão eficiente de cada etapa percorrida pelos produtos, desde a manufatura, passando pela armazenagem, até a separação das peças. 

Com o suporte da tecnologia, o gestor terá ganhos de produtividade na sua operação e poderá reduzir o estoque do armazém em até 10 dias. De nada adianta querer reduzir o lead time (tempo entre o momento do pedido do cliente até a chegada do produto a ele) de entrega se o estoque está cheio. 

Cadeia de suprimentos conectada

As empresas devem trabalhar em sinergia para atender às necessidades dos clientes em um mercado em constante mudança. Portanto, criar uma conexão com toda a cadeia de suprimentos representa, na prática, ligar fornecedores, parceiros e clientes em um único ecossistema que permite compartilhar informações em tempo real ao longo de toda a cadeia,  tornando todos os processos mais ágeis à medida que os dados podem ser compartilhados e verificadas a todo instante.

Se reinventar é a palavra de ordem para sobrevivência de qualquer empresa. No caso das redes varejistas, aprimorar os processos logísticos é fundamental para se manter competitivas nessa nova configuração que está sendo desenvolvida pelo varejo. Não basta mais ter um bom produto, é preciso compreender que os consumidores estão mais exigentes e criando expectativas cada vez mais altas.

Bling e Pagcerto procuram profissionais para a área de tecnologia

O Bling e a Pagcerto, empresas do Grupo Locaweb, anunciam a abertura de 5 vagas para home office. O Bling procura desenvolvedor fullstack e UX designer sênior, enquanto que a Pagcerto está com duas vagas abertas para analista de sistemas e uma para analista de testes – essas oportunidades estão disponíveis para todo o Brasil. Os interessados podem se candidatar por meio deste link.

Para a vaga de desenvolvedor fullstack o Bling está recrutando profissionais com curso superior completo e em andamento nas áreas de: Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação ou Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Os interessados devem ter conhecimento em linguagens de programação e tecnologia para web, principalmente, PHP, Javascript, CSS, HTML, SQL. É necessário experiência em ecossistema AWS, metodologias ágeis, desenvolvimento de sistemas de gestão empresarial, varejo, e-commerce e fintech, são diferenciais para este cargo.

Já para a função de UX designer sênior a empresa busca candidato com conhecimento no desenvolvimento de portfólio de protótipo e em Design Digital e Design Thinking. São também requisitos ter noção sobre arquitetura de informação e metodologias de research e foundation; e experiência com web, móvel, aplicativo e em ferramentas como: Google Workspace, Photoshop, Illustrator, InDesign, After Effects, Premiere, Figma, Adobe XD, Invision e Sketch.

A Pagcerto procura analista de sistema com atuação em linguagem AspNet Core, SQL Server e desenvolvimento de APIs; metodologias ágeis (Scrum) e conhecimento em arquitetura de microserviços. Prática em VueJs e inglês técnico são os diferenciais. Para o cargo de analista de teste é importante, também, experiência com Scrum, aplicações back-end e experiência em linguagem SQL. Diferencial para vaga familiaridade em documentação com swagger.

Para ter um ambiente inclusivo e diverso, o Bling também tem um banco de talentos direcionado a pessoas com deficiência. E os interessados pela área de suporte ao cliente também podem enviar os seus currículos, pois a empresa abrirá uma oportunidade em outubro.

Tags

Confira 6 empresas com mais de 100 vagas home office na área de TI

Muito embora a abertura de empresas de tecnologia no Brasil tenha crescido 210% entre 2011 e 2020, segundo pesquisa da Datahub, a contratação de profissionais para a área de TI se tornou um desafio devido à falta de profissionais qualificados. Dados da Brasscom mostram que o setor tem vagas sobrando, tanto que o mercado precisará de cerca de 420 mil novos trabalhadores até 2024 para suprir a demanda.

Nesse cenário, empresas como FreteBras, Camerite, Cignifi, Reach, Zappts e Grupo Nexxees apostam no home office para expandir geograficamente a busca por talentos e tornar mais fácil a contratação fora dos principais eixos tecnológicos do país. Amplamente adotado durante o período mais restritivo da pandemia, o trabalho remoto se mostrou eficiente e deve continuar como tendência em diversos setores, especialmente no mercado de tecnologia.

Confira abaixo mais de 100 vagas remotas abertas em TI e saiba o que pensam os CEOs das empresas sobre a contratação de talentos no pós-pandemia.

FreteBras

A FreteBras, maior plataforma online de transporte de cargas da América do Sul, está com 100 vagas em trabalho remoto para o setor de tecnologia em áreas como produto, BI (Business Intelligence), engenharia de dados, análise de testes e programação, entre outros. A logtech tem ainda outras 300 posições abertas em áreas de negócios. As vagas estão disponíveis na página de carreira da empresa e os profissionais não precisam necessariamente ter graduação universitária para se candidatar.

“A FreteBras tem como motor de crescimento as áreas de tecnologia e produto. Recentemente, estamos entrando em um novo patamar e buscamos pessoas com vontade de transformar o setor e vamos apoiá-las em toda a sua jornada profissional”, diz Luiz Gustavo Felicio, co-fundador e CTO da FreteBras.

O programa de formação da FreteBras representa quase 70% dos investimentos em desenvolvimento organizacional. A logtech ainda afirma que prioriza o equilíbrio de gênero, oferecendo oportunidades iguais no processo de seleção para garantir a diversidade. Atualmente, homens e mulheres já dividem tanto cargos operacionais como de liderança dentro da empresa de forma equiparada. O resultado desta cultura se vê refletido no mercado, já que a empresa detém, atualmente, uma avaliação de 4,8 de 5 no site Glassdoor .

Camerite

A Camerite, startup de soluções de videomonitoramento com câmeras de vigilância integradas e armazenamento 100% em nuvem, está com seis vagas home office na área de tecnologia da informação: duas para Desenvolvedor Reactive Native Pleno, uma para Desenvolvedor Reactive Native Sênior, duas para Desenvolvedor Python Pleno e uma de Desenvolvedor Python Sênior. Pessoas de todo o país podem se candidatar.

Os salários podem chegar até R﹩ 10 mil e os benefícios oferecidos pela empresa incluem tempo dedicado a estudo em pesquisa e inovação, plano de saúde, plano odontológico, seguro de vida, VR/VA e/ou VT em cartão multi-benefício e convênio farmácia de 75%.

“Acreditamos que uma das principais vantagens de se construir uma carreira em uma startup é a inovação. Em um setor que está em constante crescimento, o profissional se depara com transformações e mudanças ao mesmo tempo em que a empresa está evoluindo. A busca por profissionais qualificados pelo mercado é grande, o que é um desafio para nós, considerando os poucos candidatos disponíveis para a área de TI”, destaca Sidney Schneider, CTO da Camerite.

A startup busca por profissionais com perfil autodidata. Para se candidatar, não é necessário ter formação na área de TI, no entanto, alguns requisitos são necessários, tais como experiência em React Native (mínimo 2 anos), desenvolvimento de sistemas e aplicações em nuvem com base em especificações técnicas e foco em escalabilidade, realizar pesquisas e aplicações de novas tecnologias, participar ativamente no design, construção e manutenção da infraestrutura, experiência com bancos de dados relacionais e não relacionais, pensamento lógico para análise e resolução de problemas, inglês intermediário/avançado, conhecimentos com desenvolvimento de API RESTful e conhecimento Git.

Entre os conhecimentos desejáveis estão experiência com Cloud Providers ( AWS / GCP / Azure / Oracle) ou OpenStack, conhecimento em conteinerização, conhecimento no uso de K8s, metodologia ágil, Node.js, Python, tecnologias de Streaming, CODECs e Containers de vídeo, Câmeras IP e experiência em DevOps.

Cignifi

A Cignifi, startup responsável por uma plataforma de risco de fraude, crédito e marketing, tem uma vaga de Cientista de Dados aberta, com previsão de abertura de mais dez vagas em desenvolvimento e gestão de produto até o final de 2021. As áreas que a startup deseja contratar futuramente são as de Desenvolvedor Full Stack, Desenvolvedor Mobile, Devops, Product Owner e Coordenação de Áreas. A posição é em regime home office e oferece salário compatível com a área, além de plano de saúde, vale refeição ou alimentação, cursos de desenvolvimento e stock option para um nível de liderança, como Head de Área e C-Level.

Para Luís Sampaio, CEO da Cignifi, a oportunidade de trabalhar na startup traz diversas vantagens, como a possibilidade de implementar ideias e iniciativas de forma ágil, sem depender de um processo engessado e aprovações formais. “Para trabalhar em uma startup, o perfil do profissional tem que ser dinâmico, pró ativo e empreendedor. Além disso, na Cignifi é fundamental ter o desejo de impactar a sociedade e inspirar confiança nos stakeholders, tratando os dados com responsabilidade”, comenta.

Ele ainda salienta que o processo de seleção e teste de qualificação dos profissionais é complexo. “Nós temos usado consultorias de RH específicas nessa área, além de dedicar esforços da alta gestão na contratação. Por outro lado, para reter os talentos, temos sempre que desafiá-los tecnicamente e com bons projetos dentro de um bom ambiente e clima de trabalho. Os produtos inovadores e atraentes, inseridos em um propósito real, atraem os bons profissionais para o jogo”, conta.

Não há obrigatoriedade de formação na área, mas os interessados precisam ter experiência, já que são aplicados testes técnicos complexos e entrevistas com cases de uso da plataforma. A vaga está disponível no site da Cignifi .

Reach

A Reach, holding de soluções de comunicação para o varejo, está com uma vaga home office aberta para Analista Desenvolvedor Full Stack Senior. A empresa procura por profissionais resilientes, proativos, abertos a desafios, que tenham facilidade para se adaptar às mudanças, com “mindset” voltado à solução de problemas e que acreditem que a diversidade amplia os potenciais.

O salário é compatível com o mercado e a Reach oferece benefícios como vale refeição (sem taxa de desconto), convênio médico, convênio odontológico, empréstimo consignado, telefone corporativo, seguro de vida, auxílio creche, horário flexível e Gympass.

É interessante que o candidato tenha formação superior em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Ciências da Computação ou Engenharia da Computação. No entanto, pelas dificuldades para encontrar profissionais qualificados, a Reach prioriza a experiência profissional e a capacidade de autodesenvolvimento.

Para Thiago Santos, Co-CEO de Operações da Reach, “com o aquecimento do mercado pela busca de profissionais de tecnologia, muitas vezes existe uma exigência por uma remuneração alta, mas o nível de experiência e conhecimento não são compatíveis. Por isso, analisamos todos os cenários e profissionais, bem como investimos no desenvolvimento interno do time, para que eles se tornem excelentes profissionais”, diz Simão, complementando que as startups são atraentes para profissionais com sede de aprender, se reinventar e crescer. A vaga está disponível no site da Reach .

Zappts

A Zappts, empresa que realiza a aceleração digital de grandes marcas com times de alta performance e foco no desenvolvimento de software, especialmente em Front-end, UX Design, Quality Assurance e Gestão de Ambientes Cloud, está com 11 vagas disponíveis, distribuídas entre os cargos de Analista de Qualidade de Software Pleno, Analista de Qualidade de Software Sênior, Head of Front-end Development Chapter, Pessoa Desenvolvedora Back-end Pleno (.NET), Pessoa Desenvolvedora Back-end Pleno (Python), Pessoa Desenvolvedora Front-end Web Pleno (Angular), Pessoa Desenvolvedora Mobile Pleno (React Native), Product Owner, Scrum Master, UX/UI Designer PL e UX/UI Designer SR. Apesar do nível universitário não ser uma exigência, é considerado um diferencial.

Fundada em 2014 por Rodrigo Bornholdt e Pablo Augusto, a Zappts, que constantemente capacita seus desenvolvedores e oferece diversas certificações de mercado para o público em geral, destaca a grande demanda por profissionais desse setor. “A revolução da tecnologia da informação já começou há muito tempo, mas a cada mês é acelerada, fruto do comportamento dos consumidores cada vez mais conectados em mídias digitais, como as redes sociais, e toda a praticidade que a tecnologia proporciona. Um profissional de tecnologia hoje tem a oportunidade de trabalhar no mercado que bem entender, visto que todos os setores estão correndo neste sentido”, explica o CEO da Zappts, Rafael Tiba.

Além do modelo de trabalho 100% remoto, bônus financeiros mensais para custos com home office e happy hour dos colaboradores, a Zappts também tem um programa de diversidade e inclusão, que garante bônus financeiro aos colaboradores que indicarem profissionais para vagas inclusivas e um benefício educacional no qual, a cada seis meses, destina um valor para que cada colaborador possa investir em sua educação.

Os interessados podem encontrar mais informações sobre como é o processo seletivo da Zappts nas redes sociais da empresa e consultar as vagas disponíveis em https://zappts.gupy.io/

Grupo Nexxees

A Nexxera, gateway de transações financeiras e mercantis, está com oito vagas abertas em modelo remoto para os cargos de Desenvolvedor de Sistemas Python (Pleno), Desenvolvedor de Sistemas .NET (Júnior), Arquiteto de Software (Pleno), Coordenador de Desenvolvimento e Gerente de Desenvolvimento.

Além de salários compatíveis com o mercado, são oferecidos diversos benefícios, como bolsas de estudos, Gympass, planos de saúde e odontológico, convênio com farmácias, vale refeição, saúde e transporte, seguro de vida e outros. A empresa busca profissionais que tenham amplo conhecimento na área de desenvolvimento de software, principalmente nas linguagens Python e .NET.

“Muito mais do que conhecimento técnico, buscamos profissionais que tenham fit com o nosso perfil. O Nexialista é um colaborador plural, que consegue se encaixar em diferentes ambientes de trabalho, preenchendo a lacuna entre o profissional especialista e o generalista. Aqui no Grupo Nexxees, procuramos pessoas que tenham características que façam a diferença para o negócio e agreguem valor ao time. O mercado de tecnologia aquecido traz grandes desafios para realizar uma contratação, mas, com a possibilidade de trabalho remoto, competimos com empresas do mundo inteiro, o que aumenta a disputa por profissionais para cargos que exigem mais experiência”, diz Edson Silva, presidente do Grupo Nexxees. As vagas estão disponíveis no site https://gruponexxees.gupy.io/.

Tags

Mastercard lança Laboratório global de Inovação em Sustentabilidade

A Mastercard anunciou nesta semana o lançamento de seu novo Laboratório de Inovação em Sustentabilidade, que liderará o desenvolvimento do portfólio de produtos e soluções digitais com consciência ambiental da empresa. O laboratório vai focar em maneiras de capacitar empresas e consumidores a transformar a forma como produzem, distribuem e compram produtos e serviços, garantindo que as pessoas e o planeta possam prosperar enquanto a economia global se transforma digitalmente com grande rapidez.

Em apoio ao Acordo Verde da União Europeia, a Mastercard escolheu Estocolmo, na Suécia, como sede do Laboratório global – um local que há muito tempo está na vanguarda da inovação sustentável, com forte compromisso dos consumidores, políticos e empresas com a transição para uma economia verde.

“A promoção de soluções inovadoras com aplicações práticas é urgentemente necessária para atingir as metas globais de enfrentamento das mudanças climáticas”, diz Kristina Kloberdanz, Diretora de Sustentabilidade da Mastercard. “À medida que continuamos a construir uma economia digital mais sustentável, o Laboratório de Inovação em Sustentabilidade nos permitirá criar conjuntamente um portfólio robusto de soluções ecologicamente corretas, unindo todos – empresas e consumidores – nas ações climáticas”.

Reconhecendo que o consumo terá que mudar para um paradigma mais sustentável a fim de cumprir as metas globais de redução de carbono, a Mastercard reimagina o futuro do comércio ao colaborar em soluções digitais projetadas para capacitar empresas, governos e os bilhões de consumidores em sua rede a ajudar a preservar o meio ambiente. O Laboratório focará especificamente em soluções que permitam gastos sustentáveis, à medida que mais consumidores desejem agir em prol do meio ambiente, bem como aumentar a visibilidade e rastreabilidade nas cadeias de valor para a fabricação de produtos que tenham um impacto positivo nas pessoas e no planeta.

Inovação aberta para gerar impacto sustentável


A Mastercard tem um histórico de construção de parcerias com startups inovadoras na região nórdica, onde o novo Laboratório estará sediado, tendo colaborado mais recentemente com a fintech sueca Doconomy para criar a Calculadora de Carbono Mastercard. A Mastercard também está fomentando a inovação em fintechs com foco no clima por meio do Climate Fintech Cards & Payments Challenge e seu programa Start Path de engajamento de startups.

“As atividades humanas sem dúvida criaram a crise climática – e cabe a nós consertá-la”, diz Mathias Wikström, CEO da Doconomy. “Trabalhando com a Mastercard e nossos parceiros em todo o mundo, estamos confiantes de que a inovação nos ajudará a lidar com isso. É verdadeiramente inspirador ver os recursos do Laboratório de Inovação em Sustentabilidade apoiar ações climáticas inclusivas realizadas por todos os bancos em todos os mercados”.

A pesquisa e o desenvolvimento no Laboratório já estão em andamento – com funcionários dedicados da Mastercard, startups parceiras e clientes – e o espaço físico será inaugurado na primavera de 2022 no hemisfério norte.

O novo laboratório baseia-se na experiência da Mastercard em inovação orientada para o impacto em áreas como inclusão financeira e explorará como tecnologias como 5G, quantum e IA avançada podem ser aplicadas para enfrentar os desafios ambientais. Ele consistirá em um Centro de P&D focado em soluções para consumo sustentável e cadeias de valor; uma plataforma “Labs as a Service” para reunir parceiros e clientes na criação conjunta de soluções sustentáveis de valor compartilhado; e um Mastercard Experience Center para demonstrações práticas de produtos e engajamento pessoal.

Entre as prioridades iniciais do laboratório estão a iteração do recurso Calculadora de Carbono Mastercard, agora incorporado em toda a rede global da empresa, garantindo que seja perfeitamente implementado pelos clientes – com membros da equipe da Doconomy baseados no Laboratório para oferecer suporte. Ele também explorará como a Mastercard Provenance pode continuar a elevar a transparência não apenas para o impacto social, mas também para as iniciativas ambientais, como permitir que as partes da cadeia de suprimentos tomem decisões de produção mais sustentáveis.

Para impulsionar ainda mais a ação climática coletiva, a Mastercard continua a avançar em sua promessa de chegar a emissões líquidas zero até 2050, tendo recentemente aderido à iniciativa de Líderes da Cadeia de Suprimentos de 1,5 grau para abordar as emissões em sua rede de fornecedores. E a empresa uniu mais de 65 parceiros globalmente como parte da Coalizão Planeta Priceless, cujo objetivo é restaurar 100 milhões de árvores.

BHub, primeira startup brasileira de Gestão por Assinatura, recebe aporte recorde de R﹩ 23M para rodada pre-seed

Com apenas 3 meses de operação, a BHub acaba de fechar uma rodada pre-seed recorde para empresas SaaS (software as a Service) na América Latina. A empresa recebeu R﹩ 23 milhões de reais num aporte co-liderado pelos dois maiores fundos de venture capital do Brasil, o Monashees e o Valor Capital, além do QED e ClocktowerVC, fundos de VC americanos especializados em investimentos em fintechs; Addition, Picus, NorteVentures, EquitasVC e vários anjos, incluindo fundadores de unicórnios como VTEX, Rappi, iFood e Ualá.

A BHub recebeu ainda investimentos da Latitud, a maior aceleradora de empresas de tecnologia da América Latina. A startup foi aprovada para o programa de aceleração da Latitud, que acabou virando cliente e, depois, parceira, indicando-a para outras startups e realizando o investimento.

O valor da rodada será utilizado para contratações em todas as áreas da empresa, especialmente para desenvolvimento de produto e tecnologia, e para a equipe de finanças e operações a fim de fornecer um atendimento de excelência para as mais de 40 startups que atualmente utilizam a plataforma.

Fundada pelos empresários Jorge Vargas Neto, Fernando Ricco e Marcelio Leal, a BHub surgiu para solucionar uma das maiores dores de cabeça enfrentada por pequenos e médios empreendedores: lidar com a parte administrativa das empresas, que os obriga a desviar o foco dos seus negócios e ainda demanda tempo e recursos. Com um modelo de negócios por assinatura, a BHub oferece serviços de contabilidade, financeiro, fiscal, RH e jurídico.

Também chamado de backoffice as a service, a BHub entrega para startups em estágio inicial e PMEs de diferentes segmentos, um novo conceito: a Gestão por Assinatura (GPA), onde o cliente paga um valor mensal para resolver toda a demanda da área administrativa da sua empresa, monitorando tudo via aplicativo de celular ou desktop. Os preços das assinaturas equivalem ao salário de um estagiário, tornando a oferta bastante atraente.

Dentre os pacotes de serviços, inclui-se o de contabilidade digital especializada em startups e o CFO as a Service, que inclui contabilidade e RH, além de dashboard de KPIs e BPO financeiro, reuniões mensais entre outros.

De acordo com o CEO da BHub Jorge Vargas Neto – empreendedor que fundou a Biva, fintech de crédito vendida para a Pagseguro em 2017, e a ZenFinance, startup de credit as a service acquihired pelo grupo Rappi em 2020 -, muitos donos de empresa não têm tempo, nem dinheiro para gastar com processos burocráticos do seu negócio, por isso precisam ter o apoio de soluções que mantenham tudo no controle. “O empresário precisa se concentrar no seu core business para se manter competitivo. Em um cenário de rápida transformação digital, isso se torna cada vez mais necessário”, afirma.

“O importante, neste momento de adaptações impostas pela pandemia, é ter um bom planejamento de caixa, controlar custos para viabilizar o crescimento e focar recursos e tempo na geração de caixa, bem como estar antenado à forte tendência de digitalização do mercado como um todo”, explica Fernando Ricco, cofundador da BHub. Ele possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, com passagens pela Adyen, BTG, Deloitte e EY.

“Todo negócio – seja ele novo ou já consolidado – depende de uma boa gestão para sobreviver. No momento em que vivemos, soluções completas e digitais fazem toda a diferença no dia a dia de uma empresa. Por isso, acreditamos muito no potencial da plataforma criada pela BHub e também no background de seus fundadores para fornecer um produto dinâmico e acessível, capaz de contribuir positivamente para o crescimento de startups e PMEs”, declara Michael Nicklas, Managing Partner do Valor Capital Group.

Mais do que ajudar empresas, a BHub tem como objetivo evitar que novos negócios afundem por conta da má gestão. “Chegamos para preencher uma lacuna que existe no mercado de startups e PMEs. Convidamos empreendedores a repensarem seu modelo de gestão, entendendo que não é necessário gastar muito, nem perder tempo com burocracias”, finaliza Neto.

Tags

Escale abre dezenas de vagas de emprego em diversas áreas da tecnologia

A Escale, startup de customer acquisiton que otimiza a jornada de compra de serviços essenciais, anuncia a abertura de 25 vagas para trabalhar remotamente. Com início imediato, as oportunidades são para diversas áreas, entre elas: UX Designer, UI Designer, Analista de Mídia Paga, Pessoa Desenvolvedora de Back-End, Analytics Engineer, Analista de Segurança da Informação, entre outras. Além das vagas que já estão abertas, a startup avisa que brevemente abrirá mais de 10 novos postos de trabalho.

Apontada como uma das 100 startups mais promissoras do país pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, a Escale tem como premissa a criação de um ambiente inclusivo que promove o desenvolvimento pessoal e profissional de todos os colaboradores e colaboradoras. Por isso, as vagas disponíveis são para perfis diversos, recebendo candidaturas de todas as regiões do Brasil. Para participar, basta se inscrever pela página de carreira da Escale.

No primeiro quadrimestre de 2021, a startup evoluiu de 35% para 65% de diversidade em novas contratações, e alcançou 57% de representatividade na liderança, considerando pessoas autodeclaradas negras e de gênero feminino. De acordo com o diretor da área de Recursos Humanos (POP) da Escale, Kairon Rodrigues, a empresa tem o propósito de ser referência no que faz quebrando paradigmas. “Queremos despertar o potencial máximo das pessoas, estamos sempre prontos para quebrar paradigmas, com entusiasmo e dedicação, enfrentando os desafios. Buscamos pessoas que desejam ser protagonistas da sua própria carreira”, afirma o executivo.

Dentre os benefícios oferecidos pela startup estão: vale refeição, assistência médica e odontológica, auxílio internet e família (para pais com filhos até 15 anos), crédito inicial para deixar sua estação de trabalho em casa mais confortável, seguro de vida, benefício desenvolvimento para acelerar a sua carreira, aulas de inglês sem custo, incentivo ao esporte, incluindo descontos em pool de academias, aulas de yoga e meditação, desconto em sessões de psicoterapia online, licença parental estendida e bônus por resultados alcançados.

Atualmente possui mais de 300 colaboradores em 69 cidades distribuídas pelo Brasil e atua no formato Remote First, com objetivo de adaptar cada aspecto da empresa para tratar o trabalho remoto como padrão e não como exceção e, dessa forma, manter a essência da startup, que trabalha para equilibrar autonomia e trabalho duro com qualidade de vida e flexibilidade.

Tags

Seeds for the Future: Programa de intercâmbio da Huawei seleciona 83 estudantes brasileiros

Nesta quarta-feira, 22, a Huawei celebrará o início das atividades do Seeds For The Future 2021, programa global de intercâmbio cultural e profissional, que tem como objetivo inspirar jovens talentos a ingressarem no mercado de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Aberta à imprensa, a cerimônia terá início às 10h (horário de Brasília), e contará com a presença do Diretor de RH da Huawei Brasil, Ma Jie; do Diretor de Articulação e Fortalecimento do MEC, Fábio de Medeiros Souza; e do Dr. Hamilton José Mendes da Silva, Coordenador-Geral de Inovação Digital do MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações). O evento também terá momentos de fala de Bruno Zitnick, diretor de Relações Públicas e Governamentais da Huawei, e Atilio Rulli, diretor sênior de Relações Governamentais da Huawei.

Após um rigoroso processo, foram selecionados 83 alunos das melhores universidades brasileiras em 18 Estados, representando todas as regiões do país. O Seeds for The Future une jovens de diversas áreas de conhecimento, e do mundo todo, para mostrar as oportunidades que o setor de tecnologia oferece para o desenvolvimento de suas carreiras. Devido à pandemia, as atividades passaram a ser realizadas de forma remota desde a edição de 2020, o que levou também à ampliação do número de vagas. Foram 4 mil jovens selecionados em 103 países.

Durante os próximos oito dias, os estudantes se aprofundarão na história e na evolução tecnológica da Huawei, receberão treinamentos em tecnologias-chave, incluindo 5G, nuvem, computação e Inteligência Artificial, e terão a oportunidade de ouvir os especialistas da empresa que compartilharão suas perspectivas sobre uma ampla gama de tópicos, desde segurança cibernética até transformação digital. Além disso, vão descobrir os hábitos das pessoas de grande sucesso, aprender como trabalhar em um ambiente multicultural e compreender o modelo de liderança estratégica.

“O Seeds for The Future é uma experiência que traz uma visão mais ampla para quem busca conhecimento na área de tecnologia da informação. O programa mostra o compromisso da empresa em oferecer conhecimento e promover o desenvolvimento de talentos para o mercado futuro”, explica Bruno Zitnick, diretor de Relações Públicas e Governamentais da Huawei.

Educação e transformação digital

A Huawei acredita que a principal ferramenta para a inovação e desenvolvimento da economia digital é o capital humano. Por isso, em todos os países nos quais atua, a empresa investe em programas e projetos de educação para levar o letramento digital para jovens e estudantes, capacitando-os para atuar nos novos formatos de trabalho que estão surgindo conforme o mundo avança na economia digital. “No Brasil, há um grande gap de mão de obra preparada para atuar no mercado de tecnologia. Ao longo dessas duas décadas em que estamos atuando no Brasil, a Huawei tem trabalhado para desenvolver parcerias com as principais instituições de ensino locais e levar treinamento e capacitação para alunos e professores”, afirma Bruno Zitnick.

Além do Seeds For The Future, que já beneficiou 150 estudantes desde 2015, a Huawei já treinou mais de 36 mil alunos e professores, e firmou parceria com mais de 80 instituições de ensino por meio do programa ICT Academy. A meta para os próximos cinco anos é capacitar outros 40 mil. A empresa também oferece cursos de capacitação por meio do OpenLab, uma plataforma de ensino online e gratuita no YouTube, e promove o ICT Competition, uma competição internacional de conhecimento, com etapas regionais e nacionais. Para impulsionar a empregabilidade, a Huawei realiza o ICT Job Fair, conectando talentos às principais empresas do setor de TIC.

LinkedIn Top Startups 2021: conheça as dez empresas em alta no Brasil

Em um cenário de constantes mudanças causadas pela Covid-19, muitos negócios tiveram que se reinventar para continuar atraindo investimentos, funcionários e novos clientes. A pandemia mudou não só modelos de negócios, mas também a rotina das pessoas, o que fez com que a tecnologia desempenhasse um papel fundamental em diversas esferas da vida pessoal e profissional. Nesta quarta edição das Top Startups, o LinkedIn, maior rede social profissional do mundo, reconhece as dez empresas que mais se destacaram neste último ano com base na análise de dados dos seus mais de 774 milhões de usuários globalmente. 

Para elencar essas startups, o time editorial do LinkedIn trouxe uma metodologia que leva em consideração insights da plataforma e quatro pilares: crescimento no número de funcionários, interesse por vagas, engajamento de usuários com a empresa e seus funcionários, além da atração de profissionais. Para serem elegíveis, elas deveriam ser independentes e de propriedade privada, com 50 ou mais funcionários, fundadas há 7 anos ou menos e com matriz no Brasil. A lista é realizada em outros 25 países, como Alemanha, Canadá, Estados Unidos, Itália, índia, Japão, México, Arábia Saudita, Bélgica, Cingapura e Egito. 

Para Rafael Kato, editor-chefe do LinkedIn para América Latina, os setores contemplados refletem o momento em que estamos vivendo. “Temos uma lista muito forte em inovação com o oferecimento de serviços digitais que foram reforçados pela necessidade do isolamento social causado pela pandemia, como serviços financeiros, negócios ligados à logística e frete com o fortalecimento dos e-commerces. Além disso, percebemos também a presença de companhias que disponibilizam produtos que fazem parte do dia a dia das pessoas, como banco digital e delivery de alimentos”, afirma. 

Conheça a lista de Top Startups 2021: 

  1. C6 Bank – banco digital 
  2. Neon – fintech
  3. Gupy – empresa de tecnologia para recursos humanos 
  4. Kestraa – gestão e operação de comércio exterior 
  5. Mandaê – serviço logístico para e-commerce 
  6. Loft – plataforma digital para compra e venda de imóveis 
  7. Dengo Chocolates – foodtech 
  8. DataSprints – soluções para análise de dados 
  9. Kovi – aluguel de carros 
  10. Liv Up – foodtech de comida natural e mercado online 

Ainda de acordo com Rafael Kato, este ranking tem o intuito de ajudar os profissionais a encontrarem seus empregos dos sonhos. “Temos a missão de criar oportunidades econômicas e tornar nossos usuários bem-sucedidos e produtivos. Acreditamos que fornecer conteúdo relevante é uma maneira de mostrar algumas das culturas organizacionais mais desejadas, onde o crescimento é rápido e a atração de talentos muito grande. De acordo com a análise desses dados, essas startups representam as tendências do mercado e as oportunidades do futuro”, conclui. 

Metodologia 

A metodologia da lista Top Startups se baseia na análise de dados do LinkedIn pela nossa equipe editorial. Ela avalia o comportamento de mais de 774 milhões de usuários do LinkedIn com foco em quatro áreas centrais: crescimento do número de funcionários, engajamento com a empresa e seus funcionários atuais, interesse por vagas e atração de grandes talentos.

Definimos uma startup como uma empresa independente – não é uma subsidiária atual ou ex-subsidiária de outra empresa – e de propriedade privada, com 50 ou mais funcionários, fundada há 7 anos ou menos, com matriz no país da lista em que aparece. Excluímos empresas de seleção de pessoal, “think tanks”, organizações sem fins lucrativos, aceleradoras, entidades filantrópicas, empresas de capital de risco e órgãos estatais. As startups que dispensaram 20% ou mais de sua força de trabalho entre 1 de junho de 2020 a 20 de junho de 2021, período em que a metodologia foi aplicada, também são inelegíveis.

Tags