Page

Author admin

Startup Agrointeli recebe aporte de R$520 mil da ACE e GVAngels

A Agrointeli, uma agtech que se autodefine como um ‘sistema operacional’ agrícola, acaba de receber um aporte de R$520 mil em rodada de investimento que conta com a participação do GVAngels, grupo de investidores-anjo formado por ex-alunos da FGV, e da ACE Startups, empresa de investimentos que atua em todas as fases seed.

Focada em prover a integração de diversas fontes de dados em uma plataforma fácil de usar, a startup consolida, organiza, analisa e interconecta dados essenciais para a gestão de agrobusiness. Para isso, concilia imagens aéreas, sensores, dados de máquinas, previsões meteorológicas, modelos agronômicos e atividades de dados em campo, gerando recomendações para a tomada de decisões ao pequeno e médio agricultor.

Antes desta rodada de investimento a Agrointeli já havia recebido aportes bem significativos. Em 2018, receberam cerca de R$ 250 mil em Investimento Anjo da Ventiur Aceleradora e Start-up Brasil. E, este ano, participaram do evento Startup Chile, ficando entre os Top 10 Global e recebendo R$150 mil de investimento do grupo.

Investimento

O GVAngels conheceu a startup em seu 14º Fórum de Investimento, realizado em junho deste ano. “É a primeira vez que investimos numa agtech. A solução chama a atenção por permitir que o produtor concentre todas as informações de maneira simples em um único lugar, com base em uma tecnologia muito precisa e com grande acessibilidade. Tenho 14 anos de experiência no mercado agro e acredito em seu potencial de escalabilidade”, relata Ricardo Gentil, membro do GVAngels que liderou a due diligence e convidou a ACE a participar da rodada de investimento.

“O mercado de agtechs é muito promissor e é uma das áreas que a ACE está olhando com mais atenção, acreditamos no potencial de crescimento da Agrointeli nos próximos anos e de sua capacidade de trazer inovação para o setor com a nossa ajuda”, declara Mike Ajnsztajn, fundador da ACE.

Mercado

“Nasci e cresci em Campo Grande (MS). Conheço bem a realidade dos produtores rurais, via muito minha avó tomar decisões baseadas em achismos. Mas como engenheiro de computação com mestrado ciências da computação, senti que poderia tirar o produtor do ‘bloco de notas’. Na Agrointeli buscamos facilitar o entendimento de dados essenciais para trazer mais eficiência aos processos e reduzir seu tempo na tomada de decisão”, comenta Renato Borges, um dos fundadores e atual CEO da empresa.

Lançada em 2017, a Agrointeli já monitora mais de 170 áreas agrícolas, o que significa estar presente em 12 estados brasileiros. “É um mercado com grande potencial. Há no Brasil cerca de 60 milhões de hectares de produção agrícola, um equivalente a 2 milhões de pequenos e médios propriedades rurais de grãos”, complementa Borges.

Com esta nova rodada de investimento, a agtech irá aprimorar ainda mais a cobertura da tecnologia no Brasil e espera crescer 30% ao mês no próximo ano.

Prêmio EDF Pulse anuncia vencedores

O Grupo EDF entregou ontem (11) os prêmios aos três vencedores da 1ª edição do Prêmio Pulse Brasil, com foco em startups de inovação. Os projetos foram avaliados por um júri de especialistas e executivos do Grupo, e se destacaram: HVEX na categoria Smart City; Pix Force na categoria Smart Factory; Innovatus, como prêmio Special.

O júri considerou os seguintes critérios: qualidade e robustez da solução; impacto e progresso para a sociedade; sustentabilidade do modelo do negócio; e a equipe (visão, complementaridade, experiências, habilidades). Foram distribuídos R$ 100 mil aos primeiros lugares, sendo R$ 40 mil para os premiados de cada categoria e uma gratificação de R$ 20 mil para um terceiro participante Special. Além do prêmio em dinheiro, as vencedoras têm outra oportunidade: a Citelum vai avaliar uma parceria com a premiada na categoria Smart City, a HVEX; a EDF Renewables fará o mesmo com a ganhadora por Smart Factory, a Pix Force; e o Grupo EDF apoiará a implementação industrial do vencedor do Prêmio Special, a Innovatus.

O Brasil é um país estratégico para o desenvolvimento global do Grupo EDF, que pretende ampliar a interação com startups, para uma melhor compreensão de sua dinâmica de funcionamento.

Líder global em energia de baixo carbono, o Grupo EDF promove o Prêmio Pulse desde 2014, com edições na França, Itália, Reino Unido e África. No Brasil, a iniciativa resultou de parceria entre as principais empresas do Grupo no país: EDF Norte Fluminense, EDF Renewables, Citelum e Framatome. O prêmio dá visibilidade a projetos inovadores alinhados à alta tecnologia para o futuro, sendo uma das principais ações mundiais da EDF. Já concorreram 1.800 startups, com 22 vencedores e mais de 50 projetos acompanhados pelo Grupo no mundo. Na primeira edição do prêmio no Brasil, cada classe somou 5 projetos finalistas.

“Até o momento, o grupo já investiu cerca de R$ 60 milhões na área de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) no país”, conta o CEO da Citelum, Olivier Meyrueis, representante do Prêmio EDF Pulse no Brasil.

Vencedor do Prêmio Smart City

A HVEX venceu o prêmio na categoria Smart City ao criar a possibilidade da gestão ativa de energia para grandes consumidores, como redes comerciais e indústrias. Tudo começou com o pedido de um cliente por uma solução que melhorasse seu consumo de energia. Dessa forma, a HVEX verificou que nenhum fornecedor oferecia as aplicações num único portfólio, o que dificultava a integração do sistema.

“Criamos o hardware (placa), com saída modular de comunicação e o software que trata as informações. Dessa forma, o cliente tem acesso a dados similares aos do consumo de internet no celular, para energia elétrica. Sabe quanto consumiu, que horas, de que forma, além de receber a indicação do melhor perfil de contrato de fornecimento para suas necessidades”, explicou Guilherme Ferraz, fundador e diretor comercial da HVEX. Essa solução tem uma complementaridade possível com as soluções já propostas pela Citelum, a empresa de iluminação pública do Grupo EDF.

Vencedor do Prêmio Smart Factory

A Pix Force desenvolveu uma solução baseada na visão computacional para inspeção das linhas de transmissão. Por meio de drones, as imagens são capturadas e, em seguida, processadas por algoritmos de machine learning proprietários. “Se um voo de drone tiver 5 horas de duração, uma pessoa levaria cerca de 10 horas para analisar todas as imagens. Nossos algoritmos são capazes de realizar a análise em questão de minutos, verificando itens como para-raios, isoladores e pontos quentes”, explica Vitor Tosetto, CEO da Pix Force, que lidera o ranking de visão computacional da Open100StartUps pelo segundo ano consecutivo. O objetivo da inscrição no Prêmio EDF Pulse foi a divulgação da solução, desenvolvida durante uma inspeção de torres, que é um serviço prestado sob demanda.

Vencedora na Smart Factory, a solução da Pix Force pode representar uma melhoria na eficiência e na segurança dos funcionários, como aponta o CEO da EDF Renewables, Paulo Abranches: “A inovação poderia ser aplicada a parques eólicos e usinas fotovoltaicas, mas também e, principalmente, à rede de transmissão de eletricidade pela qual a EDF Renewables é responsável”.

Vencedor do Prêmio Special

O prêmio Special foi concedido ao grupo de pesquisadores brasileiros da Innovatus. Eles trabalham no desenvolvimento de equipamentos com o propósito de despoluição ambiental. Assim, criaram um material cerâmico que, aquecido por micro-ondas, atinge rapidamente temperaturas muito elevadas. Esse dispositivo pode substituir com vantagens os queimadores atualmente utilizados em processos de incineração, promovendo a combustão sem a presença de chamas ou emissão de gases poluentes. A tecnologia também ganhou o Prêmio FINEP de Inovação 2012.

Diretor executivo da Inovattus, José Lavaquiel explicou que o equipamento está em fase de desenvolvimento, e os testes de campo começam no início de janeiro: “Será um produto customizado de acordo com o volume da emissão e o tipo de combustível usado. No início da comercialização, vamos produzir para termelétricas”. Com o Prêmio Pulse, o executivo quis validar a inovação, ter o “reconhecimento de uma empresa tão relevante para o setor, como o Grupo EDF”.

Hisnëk entra na área de bem estar corporativo e cria um robô para ajudar na qualidade de vida do funcionário

O funcionário é a base de toda a empresa; sem ele nada funciona. Hoje, para serem notados, negócios das mais variadas áreas de atuação devem se atentar à forma como engajam equipes e clientes e impactam a sociedade. Por isso, cada vez mais corporações dão importância para o empregado, sua qualidade de vida, saúde, motivação.

De acordo com estudo conduzido por Jeffey Pfeffer, da Escola de Pós-Graduação em Negócios da Universidade de Stanford, e publicado em seu livro Dying for a Paycheck (Morrendo pelo Salário), as empresas estadunidenses gastam cerca de U﹩ 300 bilhões por ano com as despesas causados por problemas de saúde de seus funcionários. Além disso, a qualidade de vida é cada vez mais importante para atrair e conservar colaboradores, construir uma reputação consolidada e conquistar a lealdade dos clientes, segundo o estudo Tendências Globais de Capital Humano 2018, realizado com mais de 11 mil líderes de negócios e Recursos Humanos de 124 países.

A crescente demanda fez Carol Dassie, fundadora e CEO da Hisnëk , direcionar sua empresa para essa área. A startup de health & wellness atua em três pilares centrais: nutrição e alimentação para prevenir e controlar doenças crônicas; saúde mental, focado na prevenção da síndrome de burnout; e saúde física, criando sugestões de treinos acessíveis e garantindo orientação profissional individual.

“O objetivo é ajudar o funcionário a estar mais motivado, ser mais produtivo e ficar mais feliz no ambiente de trabalho”, destaca Carol Dassie.

Desde o início dessa empreitada, a startup vem inovando e adaptando seu modelo de negócio. Este ano, por exemplo, lançou um robô chamado IVI, que, por meio de um sistema de vídeo bot, conversa com os funcionários e entende o comportamento deles. Com isso, cria-se um relatório mensal que analisa se as ações de bem-estar promovidas pela Hisnëk foram eficazes. A inteligência artificial também é capaz de oferecer conteúdos específicos para as necessidades de cada colaborador com especial foco a Síndrome de Burnout, esgotamento profissional, que acomete 30% dos trabalhadores brasileiros, de acordo com pesquisa realizada pela International Stress Management Association (Isma).

Gigantes como Nokia, Dasa, Alelo, Pirelli e Love Mondays já oferecem o benefício para cerca de 80 mil vidas pelo Brasil inteiro.

“A inteligência artificial está automatizando diversos processos e, em pouco tempo, restarão apenas serviços mais criativos que demandam pessoas qualificadas. Esse é um dos motivos porque é tão importante cooptar e, especialmente, manter bons funcionários. E a Hisnëk pode ajudar as empresas com isso”, enfatiza a CEO da Hisnëk, que está sediada no CUBO, espaço de empreendedorismo mantido pelo Itaú e pelo fundo Redpoint eVentures.

Mil vagas em startups para começar 2020 empregado

Projeções realizadas por analistas especializados na área de estimativas da economia brasileira, indicam que o PIB Brasileiro deve crescer no próximo ano o dobro do que o de 2019, uma taxa em torno de 2%. Sendo assim o desemprego deve apresentar uma ligeira redução, graças ao melhor desempenho do Produto Interno Bruto. Essa já é uma realidade nas empresas de tecnologia que atuam no Brasil. Os sites de vagas são atualizados constantemente com novas vagas e faltam pessoas para preenchê-las. Veja abaixo algumas vagas que estão abertas, totalizando mais de 926 oportunidades Brasil afora.

MadeiraMadeira

MadeiraMadeira, maior plataforma de produtos para casa do Brasil, está com vagas abertas para as áreas de tecnologia, business intelligence, logística, marketing digital, comercial, pessoas & cultura e financeiro. Ao todo são mais de 300 oportunidades para atuar na sede da empresa em Curitiba e no novo escritório da empresa em Vitória (ES). Os interessados em fazer parte da empresa também podem se preparar para um processo seletivo diferenciado. Cada teste utilizado na plataforma de Recrutamento e Seleção gera um score que serve de base para avaliação do candidato. Para participar e saber mais acesse: http://madeiracarreira.gupy.io/

Contabilizei

Contabilizei, maior escritório de contabilidade do país e o pioneiro em automatizar os serviços de forma 100% online, tem grandes expectativas de contratações para 2020 com 150 vagas ao longo do ano. 90 delas estão focadas em processos operacionais, sendo 20 de marketing e vendas, 30 de produto e 10 administrativas. Para se candidatar, basta acessar o site http://www.contabilizei.com.br/trabalhe-na-contabilizei/

Hotmart

Considerada uma das startups mais desejadas para se trabalhar no Brasil, a Hotmart, líder em venda de produtos digitais na América Latina, está com processo seletivo aberto para 24 vagas, inclusive fora do Brasil. As oportunidades são para diversas áreas como Desenvolvimento, Customer Experience, Marketing, Administrativo, Design, Talentos, Inteligência de mercado e Data Science. Com sede em Belo Horizonte e escritórios em Madri, Bogotá, Amsterdam e Cidade do México a Hotmart é a única empresa brasileira entre as 10 melhores páginas de empresas do mundo no LinkedIn. Para obter mais informações sobre as oportunidades, assim como se candidatar, acesse: http://www.hotmart.com/jobs/pt/vagas.

ACE

ACE, empresa de inovação, está com processo seletivo aberto para 5 vagas. As vagas são para atuar como Analista de Marketing Digital e Conteúdo, Consultor Junior – Squads, Innovation Leader, Product Owner – Squads e Product Owner – Squads. Todas para atuar no escritório de São Paulo. Os candidatos devem ter conhecimentos e experiência na área de interesse. Para obter mais informações sobre as oportunidades, assim como se candidatar, acesse: http://trabalhenaace.gupy.io/

Sympla

Sympla, maior plataforma de eventos do Brasil, está com 132 vagas em aberto, sendo dessas, 105 só para a área de tecnologia. Com objetivo de transformar a compra e gestão de ingressos em uma experiência simples, eficiente e humana, a empresa que possui em seu DNA a tecnologia está focada em expandir seus escritórios para o próximo ano, a fim de desenvolver soluções dinâmicas e confiáveis para compradores e organizadores de eventos, revolucionando o setor, introduzindo atributos como eficácia, simplicidade e design. Fundada em 2012, hoje a maior plataforma de eventos do Brasil, com 25 mil eventos disponíveis diariamente e 2 milhões de ingressos vendidos todos os meses. Presente em mais de 2.600 cidades pelo Brasil, possui ampla variedade de opções, desde grandes shows e eventos esportivos até festas, congressos, cursos, encontros de networking e teatros.

Wavy

Wavy é uma empresa do Grupo Movile, especialista em soluções customer experience e está com 6 vagas em processos seletivos para São Paulo, Brasília e Colômbia. As oportunidades são para as áreas de Growth Coordinator, Sales Executive, Key Account e Sales Manager. A empresa busca profissionais que se identifiquem com o propósito, cultura e o jeito de ser da marca, sejam pró-ativas, comprometidas e apaixonadas pelo que fazem e que estejam alinhadas ao pensamento de startup: assumir riscos, errar rápido e melhorar o tempo todo. Para mais informações: http://wavy.global/wavers/

Agibank

Agibank, banco inovador que tem o propósito de melhorar o dia a dia das pessoas e facilitar sua vida financeira, vai abrir 139 vagas em 2020, sendo 74 delas no departamento comercial para os pontos de atendimento, incluindo vagas de gestão. Além disso, serão mais 25 vagas no setor de telecontato, que inclui a área de call center e central de relacionamento com o cliente, 20 vagas de tecnologia e mais 20 para o corporativo da empresa. Vale ressaltar que para o próximo ano também está previsto a expansão dos pontos físicos (serão mais 145 em 2020) e por isso, o Agibank tem previsão de abrir mais 435 novas posições, em diversas cidades e regiões do Brasil. Mais informações no site: http://carreiras.agibank.com.br/

MaxMilhas

A plataforma pioneira de pesquisa, comparação e intermediação de venda de passagens aéreas está com vagas abertas para trabalhar na sede da empresa em Belo Horizonte. Ao todo são 10 oportunidades nas mais diversas áreas de atuação, incluindo vagas de analista de atendimento, exclusivas para pessoas com deficiência. Para quem busca novas oportunidades na área de tecnologia, a MaxMilhas oferece vagas para desenvolvedores Front End e Mobile. Para saber mais sobre as oportunidades e participar das seleções, basta se inscrever: http://maxmilhas.gupy.io/

Volanty

Volanty, autotech que conecta vendedores e compradores de seminovos, abriu 13 oportunidades para trabalhar no Rio de Janeiro e em São Paulo. As oportunidades são para as áreas de tecnologia, experiência do cliente, marketing e vendas. Para se inscrever, os candidatos podem acessar o site: http://volanty.abler.com.br/.

Matera

Matera, empresa de tecnologia voltada para o mercado financeiro, fintech e gestão de riscos, vai abrir mais de 25 vagas para diferentes setores como tecnologia, analista de sistemas, analista em segurança da informação, de testes, desenvolvedor java, recursos humanos, engenharia de produto, operacional, infraestrutura em TI e financeiro – inclusive vagas para PCD – nas cidades de São Paulo, Campinas, Porto Alegre e Maringá. Para se candidatar, é só acessar o site: http://www.matera.com/career

Celcoin

Celcoin, aplicativo que transforma o celular em uma máquina de recargas e pagamentos, está com 15 vagas abertas para trabalhar no regime CLT. A fintech contrata profissionais das áreas de TI, Produto, Comercial, Atendimento, Fiscal e Contábil. Além disso, oferece benefícios como assistência médica e odontológica, seguro de vida, vale-refeição e vale-transporte, auxílio creche e day-off no aniversário. Situada em Alphaville, os interessados devem enviar seus currículos para rh.cv@celcoin.com.br.

Locaweb

Locaweb, empresa especializada em serviços digitais, vai começar 2020 com várias oportunidades. Ao todo, são 60 vagas abertas divididas entre as unidades de negócios da empresa para as áreas de tecnologia, marketing, financeiro, comercial e recursos humanos. Para Tray e Yapay, são 20 vagas na cidade de Marília (SP). Outras unidades como Locaweb Corp Cluster2GO e Kinghost também têm vagas abertas. As oportunidades são para as cidades de São Paulo (SP) e Curitiba (PR). Todas as vagas estão disponíveis no site da Locaweb, para se candidatar é só acessar o site: www.locaweb.com.br

Beblue

Beblue, fintech de pagamento que conecta usuários a estabelecimentos com sistema de recompensa em cashback, está com 16 vagas abertas para início em 2020. A empresa abre as oportunidades para as áreas de tecnologia, comercial e corporativo, entre as unidades de São Paulo (SP), Ribeirão Preto (SP) e Cascavel (PR). Todas as vagas estão disponíveis no site do Beblue, para se candidatar basta acessar o site, na aba trabalhe conosco: http://jobs.kenoby.com/beblue/.

Peixe Urbano

Peixe Urbano, maior plataforma de ofertas locais do Brasil, está com 14 vagas abertas em Florianópolis (SC), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ). As vagas abrangem áreas de marketing, tecnologia, engenharia, design e vendas. Além disso, a empresa também busca cargos específicos, como Analista de Prevenção à Fraude. Os interessados podem se candidatar pelo site: http://peixeurbano.gupy.io/

ClickBus

ClickBus, plataforma líder em vendas online de passagens rodoviárias, está com processo seletivo aberto para 11 vagas nas áreas de Desenvolvimento (4), Atendimento (1), Criação (1), Data & Insights (1), Financeiro (2) e Produto (2). A sede da empresa fica localizado no bairro Vila Olímpia em São Paulo. O regime de contratação é CLT e a empresa oferece pacote de benefícios como assistência médica e odontológica, seguro de vida, vale refeição, vale transporte, Gympass e horário flexível. Para mais informações das vagas acesse:http://jobs.kenoby.com/clickbus.

Zee.Now

Zee.Now, um aplicativo de entrega em até 1h de produtos pet com frete gratuito, está com 6 novas oportunidades para 2020. Na cidade de São Paulo, as vagas são para Estoquista e Gerente de Estoque. Na capital do RJ, a startup procura colaboradores para os cargos de Estoquista, Design Júnior, Desenvolvedor Back-End Pleno, Analista Contábil, Analista Fiscal e Analista de Operações Júnior. O regime de contratação é CLT e os candidatos interessados devem acessar o link http://zee-dog.gupy.io/.

SAP é a melhor empresa do Brasil para trabalhar no Glassdoor 2020

A SAP é o principal destaque do prêmio “Melhores Lugares para Trabalhar 2020”, do Glassdoor e foi reconhecida em primeiro lugar entre as 50 empresas avaliadas no país – considerando as operações de SAP Brasil em São Paulo e Rio de Janeiro e SAP Labs Latin America, em São Leopoldo (RS). A premiação, que está em seu 12º ano e acontece no Brasil pela primeira vez, é baseada exclusivamente na opinião dos funcionários, que fornecem feedback anônimo sobre seu ambiente de trabalho realizada pela empresa de recrutamento Glassdoor, que no Brasil comprou a plataforma Love Mondays.

“Para a SAP Brasil é motivo de orgulho receber uma premiação que parte da ação espontânea de nossos funcionários, que nos reconhecem como um bom lugar para construírem sua carreira, destacando o ambiente saudável e produtivo que construímos juntos, diariamente. O prêmio reflete os esforços do RH e de toda a liderança da empresa, engajados para construir processos sólidos de atração, retenção e valorização dos nossos profissionais, somados às políticas consistentes sobre remuneração e benefícios, cultura, aprendizado e desenvolvimento”, explica Cristina Palmaka, presidente da SAP Brasil.

“Acreditamos que não há nada melhor do que o testemunho de nossos talentosos funcionários para atrair novos grandes talentos para trabalhar com o SAP Labs Latin America. Este prêmio é uma fonte de orgulho e uma motivação para que nosso trabalho e nossos esforços sejam ainda melhores”, completa Dennison John, presidente do SAP Labs.

“Este novo ano vai marcar o início de uma década “culture-first”, em que a cultura do local de trabalho ganha cada vez mais relevância. Os vencedores do prêmio Melhores Lugares para Trabalhar são empresas que colocam a cultura, a missão e as pessoas no centro de tudo o que fazem. E, por isso, seus funcionários as reconhecem como os Melhores Lugares para Trabalhar em 2020”, diz Christian Sutherland-Wong, presidente, diretor de operações do Glassdoor. “Além de priorizar a cultura, os vencedores deste ano se destacam por promover a transparência, oferecer oportunidades de crescimento na carreira e valorizar o trabalho impulsionado por impacto e propósito. Parabéns a todas as empresas que foram genuinamente reconhecidas pelos seus funcionários nesta edição.”

No Glassdoor, tanto ex-funcionários quanto os atuais compartilham insights e opiniões sobre seus ambientes de trabalho de forma voluntária e sigilosa, postando uma avaliação da empresa. Essas avaliações trazem uma visão interna e autêntica de como é trabalhar naquele ambiente. Ao deixar uma avaliação no Glassdoor, os funcionários precisam classificar sua satisfação em relação ao ambiente de forma geral, oportunidades de carreira, remuneração e benefícios, cultura e valores, alta liderança e qualidade de vida. Além disso, é necessário que os funcionários descrevam pontos positivos e negativos sobre o local.

Os vencedores do prêmio Melhores Lugares para Trabalhar do Glassdoor foram determinados com base em avaliações de empresa compartilhadas por funcionários de 23 de outubro de 2018 a 21 de outubro de 2019. Para ser considerada, a empresa deve ter pelo menos 1.000 funcionários e ter recebido pelo menos 30 avaliações no período. A lista final é compilada usando o algoritmo proprietário do Glassdoor, sob a liderança da equipe de pesquisa econômica, e leva em consideração a quantidade, qualidade e consistência das avaliações.

Para ver a lista completa dos vencedores do prêmio Melhores Lugares para Trabalhar em 2020 do Glassdoor, acesse: gldr.co/BPTWBR

DreamShaper anuncia aporte e expansão pela Europa em 2019

A DreamShaper, plataforma online que apoia as escolas e os professores a implementar e melhorar as suas metodologias ativas de ensino, acaba de anunciar, durante a sua participação no Web Summit Lisboa, o recebimento de um aporte no valor 2 milhões de euros, cerca de 10 milhões de reais, liderado pelo fundo português de capital de risco Alpac Capital. A notícia foi divulgada na quarta edição da maior conferência de tecnologia, inovação e empreendedorismo em Lisboa, uma das melhores regiões da Europa para criação de empresas.

Os recursos serão concentrados em dois principais objetivos: crescer e consolidar a operação da DreamShaper no mercado brasileiro e promover a expansão para o mercado europeu. Para isso, estão previstas contratações para as equipes de vendas, marketing, tecnologia e produto. “Fortalecer o nosso produto de forma a aumentar o seu potencial e amplitude de utilização, além de melhorar o posicionamento e força de vendas, serão as prioridades”, enfatiza João Borges, co-fundador e CEO da DreamShaper.

Fundada por três empresários portugueses, a DreamShaper foi criada em Portugal e lançada no mercado de educação em 2015. Destaque em seu segmento, a plataforma já apresentou aumento de 700 mil euros no faturamento anual, o que representa um crescimento de quase 100% nos últimos dois anos. Utilizada em mais de 300 escolas em três países, os serviços já impactaram cerca de 150 mil alunos e mais de mil professores, no Brasil. No ano passado, a DreamShaper começou a olhar para o mercado europeu e, neste ano, após participação no Web Summit 2019, anunciou o investimento com o objetivo de consolidar a sua presença no Brasil e acelerar a expansão europeia.

Com conceito de Aprendizagem Baseada em Projeto (PBL, em inglês), que ajuda escolas a implementar metodologias ativas de ensino de forma a envolver os alunos e promover habilidades socioemocionais e do mundo do trabalho, a DreamShaper une tecnologia à educação. “A plataforma está desenhada para o alunos percorrerem um conjunto de etapas e desafios que, com o apoio de recursos pedagógicos, lhes conferem autonomia e motivação para trabalhar nos seus projetos, em colaboração com os seus colegas de grupo. Por outro lado, incentiva a que o professor seja o orientador do trabalho dos seus alunos”, conclui o CEO da DreamShaper.

Sebrae lança Startup Summit 2k20 e inicia venda de ingressos

O Startup Summit 2020 está com as inscrições abertas para sua terceira edição. O evento ocorre entre os dias 20 e 21 de agosto de 2020, em Florianópolis (SC), no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira. Realizado pelo Sebrae, em parceria com a Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), a programação promove a união do ecossistema empreendedor de todo o Brasil em Santa Catarina e espera receber, no próximo ano, 5.000 empreendedores de todo o país e mais de 100 palestrantes.

Serão sete palcos, com pelo menos 10 trilhas de conteúdo, em dois dias de palestras com CEOs das principais startups do país e convidados especiais de grandes empresas de tecnologia, nacionais e internacionais, que irão compartilhar suas experiências e cases de sucesso. As trilhas irão abordar todos os pilares que reforçam um bom ecossistema, como as universidades, as incubadoras e aceleradoras, o venture capital e o governo.

Alguns dos nomes já confirmados são: Ana Paula Assis, presidente da IBM América Latina; Bedy Yang, partner da 500 Startups; Marcelo Lombardo, cofundador e CEO da Omie; André Siqueira, cofundador e diretor de negócios da Resultados Digitais; e Guilherme Coan Hobold, cofundador e CSO da Involves.

Santa Catarina foi escolhida como melhor comunidade de startups do país no Startup Awards 2019, também sendo o estado do melhor hub de inovação e da melhor aceleradora do Brasil. A capital é um dos ecossistemas mais dinâmicos e reconhecidos do país. A região abriga mais de 1.400 empresas de tecnologia, de startups a negócios médios e grandes, além de fundos de investimento, incubadoras, consultorias especializadas. “Queremos promover uma imersão em tecnologia e inovação a partir do exemplo de quem está prosperando nessa área. A ideia é o participante aprender com os cases e ver que não está sozinho, que outros empreendedores já passaram por grandes desafios e conseguiram alcançar o sucesso”, explica Alexandre Souza, gestor da iniciativa Startup SC, desenvolvido pelo Sebrae/ SC.

Até início de janeiro, o valor dos ingressos fica em lote promocional, chamado early bird, o que que significa que o interessado irá pagar o menor valor de ingresso disponível. As inscrições têm vagas limitadas e podem ser feitas pelo site: http://summit.sebrae.com.br

 

Startup Summit em 2019

 

A segunda edição do Startup Summit aconteceu em 2019, entre 15 e 16 de agosto. O evento reuniu durante os dois dias mais de 4.000 pessoas, contou com feira de negócios para startups, um palco com grandes nomes do empreendedorismo nacional e sete trilhas paralelas de conteúdo — Marketing & Vendas; Tecnologia & Produto; Cultura & Talentos; Ecossistema; Operação; Investimento & Internacionalização e Corporate. O Startup Summit 2019 contou com a presença de Uri Levine, cofundador da Waze, e Ragnar Sass, cofundador da Pipedrive, que compartilharam sua trajetória com o público. Outro destaque foi o painel “Como fazer tudo errado e dar certo?”, do Max Oliveira, cofundador e CEO da Max Milhas.

A programação também trouxe representantes das empresas apontadas pelas consultorias Distrito e KPMG como os prováveis próximos unicórnios do Brasil — empresas de tecnologia avaliadas em mais de US$ 1 bilhão no mercado — como Roberto Mameli, CTO da Creditas; João Del Valle, cofundador e COO da EBANX; Marcelo Loureiro, cofundador e CEO da Yellow/Grin; Eric Santos, cofundador e CEO da Resultados Digitais; Bernardo Carneiro, sócio diretor da Stone; e Leandro Caldeira , CEO  da Gympass.

 

Serviço

O que: Startup Summit 2k20

Quando: 20 e 21 de agosto de 2020

Onde: Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, rodovia SC-401, Km 01, S/N – Trevo de Canasvieiras, Florianópolis

Inscrições: http://summit.sebrae.com.br

Câmara do Congresso americano aprova proposta de visto a empreendedores brasileiros com cidadania portuguesa

De acordo com uma proposta de legislação aprovada pela Comissão Judiciária da Câmara dos Representantes do congresso norte-americano, brasileiros com cidadania portuguesa têm a chance de poder empreender e residir nos Estados Unidos com o visto E-2. A iniciativa, chamada de “Advancing Mutual Interests and Growing Our Sucess Act” (AMIGOS Act) formaliza a abertura de duas categorias de vistos de negócios para cidadãos portugueses nos EUA.

Atualmente cidadãos de Portugal não contam com essa vantagem nos EUA, que já conferem vistos E-2 para cidadãos de outros países da Europa. Relatório do Departament of Homeland Security — DHS nos EUA mostra que o número de E-2 emitidos pelo Governo aumentou nos últimos anos. Saltou de 36.825 em 2014 para 41.181 em 2018.

Para o especialista em negócios internacionais, André Duek, que empreende há mais de sete anos nos Estados Unidos, se aprovada, a medida poderá além de conceder residência temporária nos EUA aos brasileiros e também abrir portas no mercado. “Embora não conceda residência permanente — o famoso Green Card — o E-2 é uma excelente forma de começar o caminho imigratório da forma correta nos EUA. É uma forma de conhecer o mercado e poder arriscar em investimentos não tão comuns”, explica.

A categoria de vistos E é voltada para pessoas originalmente de países com os quais os Estados Unidos mantém tratados de comércio e navegação. De acordo com dados do Departamento de Estado americano, espera-se que se aprovada a lei H.R. 565 atraia até 500 investidores com cidadania portuguesa aos EUA. O relatório não considera estrangeiros com cidadania portuguesa e este número pode ser muito maior.

“A economia americana nunca foi tão promissora para negócios estrangeiros. Sem dúvida, sendo a comunidade luso-brasileira uma das maiores do nosso país, se aprovada a medida, muitos empreendedores terão a chance de entrar nos EUA pela porta da frente. Planejamento é fundamental. Esperamos que esta lei seja realmente aprovada”, afirma André Duek.

Os detentores dos vistos E-1 e E-2, e seus cônjuges e filhos, são admitidos nos Estados Unidos por até dois anos. Eles podem prolongar sua estadia indefinidamente se continuarem a atender aos requisitos de elegibilidade. Após aprovação na Comissão Judiciária da Câmara dos Representantes do congresso norte-americano, a proposta seguirá para o Senado e – sem for bem-sucedida – enviada para promulgação do Presidente Donald Trump.

Nestlé Health Science anuncia as startups finalistas do programa de aceleração em saúde

Nestlé Health Science, empresa líder mundialmente reconhecida na área da ciência nutricional, definiu quatro startups como finalistas do Nestlé Beyond Food, programa de aceleração realizado em parceria com a StartSe e a Innoscience, para acelerar negócios em saúde em 2020. Foram mais de 130 projetos inscritos, que passaram por uma triagem em duas fases até chegar às finalistas, que nesse momento receberão mentoria dos executivos de NHSc para apresentar seus projetos no pitch day em janeiro de 2020.

Após as apresentações, uma banca de executivos da companhia escolherá até três startups vencedoras. Elas dividirão um aporte financeiro de R$ 1 milhão, em que a primeira colocada receberá R$ 500 mil, a segunda R$ 300 mil e a terceira R$ 200 mil. O objetivo é que esse incentivo seja utilizado para o desenvolvimento de um projeto piloto pelas startups, em linha com os desafios propostos pelo programa, em quatro pilares: execução do negócio; outpatients; produtos e e-Health.

“Nosso olhar na escolha das finalistas considerou soluções que atendam às necessidades de consumidores e clientes, levando em conta critérios como aderência ao tema do desafio, nível de inovação, viabilidade de negócio, impacto financeiro e socioambiental do projeto”, comenta o head de e-business de Nestlé Health Science, Victor Vendramini.

Com base nesses critérios, as finalistas são: Meplis (Desafio Outpatients); VR Monkeys (Desafio e-Health); PreviNEO (Desafios e-Health e Outpatients) e Insight Tecnologies (Desafio Outpatients).

Com sede na Suíça, Nestlé Health Science é uma das unidades de negócios da Nestlé e possui uma linha premium de soluções nutricionais. Nos últimos anos, os investimentos em inovação foram ampliados e o Brasil tem sido um dos mercados protagonistas em várias áreas. “Buscamos, constantemente, a liderança com inovação dentro categoria de saúde. O Brasil é o primeiro país do mundo a executar um programa de aceleração de negócios de startups de eHealth”, explica Monica Meale, Head de Nestlé Health Science-LATAM.

Perfil das finalistas

MEPLIS

Rio de Janeiro/RJ

Fundada em março de 2012 para formular uma resposta aos principais desafios nas áreas de saúde e fitness do mundo, oferecendo serviços de informações personalizados para provedores de saúde e para o paciente por meio de soluções online SaaS (Software as a Service), aplicativos para web móvel e nativos.

VR MONKEY

São Paulo/SP

Startup especialista em realidade virtual aplicada para desafios em educação e saúde, por meio da criação de simulações imersivas, despertando sentimentos e atingindo resultados superiores de engajamento e aprendizado.

PREVINEO

Curitiba/PR

Startup que atua por meio de algoritmos, com um sistema de identificação do risco dos cinco tipos mais comuns de câncer (mama, próstata, cólon, pulmão e colo de útero) e desenvolve estratégias personalizadas para a redução de casos. A startup é pioneira no brasil a oferecer anamnese online (web based), responsivo e escalável.

INSIGHT TECHNOLOGIES

São Paulo/SP

Por meio do uso inteligente da tecnologia, a startup desenvolve programas educacionais completos que ajudam pessoas a transformar atitudes e comunidades a melhorar suas condições de saúde e qualidade de vida. A empresa fomenta e mantém comunidades web para nichos de pacientes com condições crônicas de saúde.

Fintech de crowdfunding imobiliário abre ofertas de investimento em São Paulo e na Bahia

A Glebba, fintech de crowdfunding imobiliário que leva oportunidades de investimento de risco moderado e alto retorno a investidores de todos os portes, acaba de anunciar a abertura de duas ofertas, uma em Porto Seguro – Bahia, e outra na cidade de Cotia, em São Paulo. A ideia é captar cerca de R﹩ 1,5 milhão e R﹩1,2 milhão, respectivamente.

O empreendimento Villa das Falésias, de Porto Seguro, fica localizado em Arraial d’Ajuda, no litoral sul da Bahia. A oferta ficará aberta durante um mês e os interessados podem obter mais informações no site: http://glebba.com.br/oferta/villa-falesias

Já o empreendimento Top Life Residencial, em Cotia, é um condomínio de duas torres, com 128 unidades, localizado a 600 metros do km 29 da Raposo Tavares. Para mais informação acesse: http://glebba.com.br/oferta/top-life

Como investir

O ticket inicial dos investimentos é de R﹩ 5 mil. Os aportes por meio da plataforma funcionam assim: pode ser feito por pessoas com mais de 18 anos que tenham conta em qualquer banco e possuam interesse em investir em ativos imobiliários. O usuário realiza seu cadastro na plataforma e passa a ter acesso às ofertas e todas as informações a elas relacionadas. A partir daí, é só escolher uma das ofertas, informar o valor a ser investido e pronto. Em seguida, o investidor receberá em seu e-mail o contrato de investimento para assinatura eletrônica e um boleto para transferir o capital.

Para 71% das pessoas o deslocamento para o trabalho impacta na produtividade

O tempo de deslocamento diário da casa para o trabalho tem impacto direto na produtividade para 71% das pessoas entrevistadas pela pesquisa Alelo Hábitos do Trabalho, realizada pelo instituto Ipsos, nas 12 maiores regiões metropolitanas do país.

O transporte público, incluindo ônibus, metrô e trem, é o principal meio de deslocamento usado por 49% dos trabalhadores. A utilização de carros e motos próprios foi sinalizada por 37% dos pesquisados. Cada vez mais popular, o uso de aplicativos de mobilidade como Uber, 99, Cabify, entre outros, apareceu como a principal escolha para 16% dos empregados. Os entrevistados podiam indicar todas as opções que utilizam e, no geral, cada um usa de 1 a 2 meios em seu deslocamento.

Outra alternativa registrada foi o deslocamento feito por bicicletas e patinetes próprios, realizado por 5% dos entrevistados. Outros 3% utilizam as mesmas opções de micromobilidade só que por aplicativos de compartilhamento.
“A pesquisa oferece informações preciosas para compreendermos a realidade dos trabalhadores, nesse ambiente de transformações aceleradas na economia”, afirma André Turquetto, diretor de Marketing e Produtos da Alelo. “Um exemplo: as novas tecnologias de mobilidade já fazem parte do dia a dia de muitas pessoas. Outro ponto importante é que a maior parte dos entrevistados expressou a percepção de que a qualidade e o tempo do deslocamento impactam a produtividade. As empresas precisam estar atentas a fatores como esse”.

Do total de entrevistados que afirmaram que o deslocamento impacta em sua rotina profissional, 54% são homens, 58% pertencem a classe C e 56% estão na faixa etária entre 25 e 44 anos.

Nos grandes centros urbanos, o impacto do tempo de deslocamento é ainda mais relevante. A maior influência foi registrada na região metropolitana de São Paulo, de acordo com 24% dos empregados ouvidos, seguido pelo interior paulista com 19%. A parte central do Rio de Janeiro ficou em terceiro lugar, com a indicação de 13% dos entrevistados.

Alelo Mobilidade

Para a Alelo, mobilidade urbana é um dos pilares mais importantes. “Acompanhamos esses novos comportamentos para que possamos oferecer os produtos que permitam mais liberdade de escolha aos usuários e uma melhor gestão às empresas”, acrescenta Turquetto.

Alinhada com as novas demandas e tendências, a empresa oferece o Alelo Mobilidade, um cartão para todos os tipos de modais urbanos, incluindo o abastecimento e pagamento de manutenção leve para o carro próprio, bem como outros tipos de transportes como aplicativos de táxi, carro compartilhado, locação de bicicleta, transporte público e até táxi aéreo. Nele, a empresa define o valor a ser disponibilizado ao colaborador, que escolhe a sua melhor opção de transporte.

Sobre a pesquisa

Encomendada pela Alelo ao Instituto Ipsos e realizada durante os meses de agosto e setembro de 2019, a pesquisa Hábitos do Trabalho ouviu 1.518 pessoas, com trabalho registrado, nas principais regiões do país, 56% homens e 44 % mulheres, de 18 e 65 anos, sendo a maior porcentagem (55%), a população entre 25 e 44 anos.
O Instituto Ipsos entrevistou, por meio de uma pesquisa online, ao todo, 2.333 pessoas: 1.518 com trabalho registrado, 468 desempregadas e 347 autônomas. O estudo foi nas principais regiões metropolitanas do Brasil: São Paulo, Rio de Janeiro, Goiânia, Brasília, Florianópolis, Belém, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Recife, Salvador e Fortaleza. A pesquisa apresenta margem de erro de 2pp.

Glassdoor anuncia Melhores Lugares para Trabalhar em 2020

Glassdoor, um dos maiores sites de recrutamento e vagas do mundo, anuncia, pela primeira vez no Brasil, seu prêmio Melhores Lugares para Trabalhar – Escolha dos Profissionais. Diferentemente de outros prêmios sobre local de trabalho, o Melhores Lugares para Trabalhar do Glassdoor é feito com base na contribuição de funcionários que voluntariamente fornecem seu feedback de forma sigilosa sobre a empresa.

Neste ano, 10 listas serão divulgadas simultaneamente em 9 países, incluindo BrasilMéxico e Argentina. O prêmio reconhece empresas também nos Estados UnidosCanadáReino UnidoFrançaAlemanha e Singapura.

Nos Brasil, o Glassdoor premia os 50 Melhores Lugares para Trabalhar. Os vencedores são determinados usando um algoritmo proprietário do Glassdoor e a nota de cada empresa leva em conta a quantidade, qualidade e consistência das avaliações enviadas por funcionários sediados no Brasil entre 23 de outubro de 2018 e 21 de outubro de 2019. As notas vão de 1 a 5, sendo 1 muito insatisfeito e 5 muito satisfeito. Os cálculos reais se estendem além da milésima casa decimal.

“Este novo ano vai marcar o início de uma década “culture-first”, em que a cultura do local de trabalho ganha cada vez mais relevância. Os vencedores do prêmio são empresas que colocam a cultura, a missão e as pessoas no centro de tudo o que fazem. E, por isso, seus funcionários as reconhecem como os Melhores Lugares para Trabalhar em 2020″, diz Christian Sutherland-Wong, presidente, diretor de operações e futuro CEO do Glassdoor. “Além disso, os vencedores deste ano se destacam por promover a transparência, oferecer oportunidades de crescimento na carreira e valorizar o trabalho impulsionado por impacto e propósito. Parabéns a todas as empresas que foram genuinamente reconhecidas pelos seus funcionários nesta edição.”

Os dez melhores lugares para trabalhar do Brasil em 2020 são:

  1. SAP (Nota: 4.6)
  2. ThoughtWorks (Nota: 4.5)
  3. Google (Nota: 4.5)
  4. Takeda Pharmaceuticals (Nota: 4.5)
  5. Banco Votorantim (Nota: 4.5)
  6. MetLife (Nota: 4.5)
  7. Bain & Co mpany (Nota: 4.5)
  8. Eurofarma (Nota: 4.5)
  9. McKinsey & Company (Nota: 4.5)
  10. Nubank (Nota: 4.4)

A lista dos 50 melhores lugares para trabalhar em 20 20 do Glassdoor traz empresas de vários setores, incluindo tecnologia, serviços financeiros, consultoria e outros. A SAP ocupa o primeiro lugar na lista, com uma nota de 4,6. ThoughtWorks (4.5), Google (4.5), Takeda Pharmaceuticals (4.5) e Banco Votorantim (4.5) completam o top 5.

“As pessoas se preocupam profundamente com o local onde trabalham e um conjunto crescente de pesquisas mostra que empresas com excelentes culturas não apenas têm uma clara vantagem competitiva para atrair talentos, mas também frequentemente estão à frente dos concorrentes em termos de desempenho financeiro. Os líderes de hoje não podem ignorar dados que mostram que a cultura é um dos investimentos mais inteligentes que as empresas podem fazer a longo prazo”, afirma Andrew Chamberlain, economista-chefe do Glassdoor.

Ao avaliar uma empresa no Glassdoor, os usuários avaliam sua satisfação geral, além de critérios como oportunidades de carreira, remuneração e benefícios, qualidade de vida, alta liderança e cultura e valores. Além disso, compartilham sua opinião sobre os prós e contras do ambiente de trabalho e são incentivados a deixar conselhos para a presidência. Também é perguntado aos profissionais se eles recomendariam seu empregador a um amigo e se eles acreditam que as perspectivas de negócios para os próximos seis meses são positivas, negativas ou neutras. Entre mais de um milhão de empresas avaliadas no Glassdoor, a nota média é de 3,5.

Durante o período de elegibilidade de um ano, as empresas consideradas para a lista devem ter recebido pelo menos 30 avaliações para cada um dos seis atributos (classificação geral da empresa, oportunidades de carreira, remuneração e benefícios, cultura e valores, qualidade de vida e recomendação para um amigo) levados em consideração como parte do algoritmo de premiação. Para esta edição, foram consideradas empresas com 1000 funcionários ou mais globalmente.

Para simplificar os relatórios, as notas são exibidas com apenas uma casa decimal, embora os cálculos se estendam além da milésima casa decimal para determinar a ordem de classificação final. A metodologia completa dos prêmios pode ser encontrada e baixada aqui: https://www.glassdoor.com.br/Award/index.htm.

VEJA OS VENCEDORES DE 2020:

50 Melhores Lugares para Trabalhar – Brasil

25 Melhores Lugares para Trabalhar – México

10 Melhores Lugares para Trabalhar – Argentina

100 Melhores Lugares para Trabalhar – EUA (Grandes Empresas)

50 Melhores Lugares para Trabalhar – EUA (PMEs)

25 Melhores Lugares para Trabalhar – Canadá

50 Melhores Lugares para Trabalhar – Reino Unido

25 Melhores Lugares para Trabalhar – França

25 Melhores Lugares para Trabalhar – Alemanha

10 Melhores Lugares para Trabalhar – Singapura