Page

Author admin

Fiesp pede seguro desemprego para trabalhador afastado e maior apoio a autônomo

O governo federal publicou neste domingo (22/3) a MP 927 que dispõe sobre medidas trabalhistas para o enfrentamento da quarentena para prevenção da COVID-19. São medidas necessárias neste momento, que têm como objetivo mitigar as demissões.

É fundamental, no entanto, garantir a sobrevivência dos trabalhadores que venham a ser afastados durante a pandemia. Essa preocupação se estende também aos autônomos que não poderão trabalhar nas próximas semanas.

Assim, um seguro-desemprego para os trabalhadores com contrato suspenso e uma ajuda de custo mais robusta aos autônomos sem possibilidades de exercerem suas atividades seriam ações complementares fundamentais para garantir a travessia deste período excepcional que estamos enfrentando.

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp

Em carta a Presidente e Ministros, SRB sugere medidas para evitar desabastecimento

A Sociedade Rural Brasileira enviou nesta segunda-feira, 23 de março, uma carta à Presidência da República, Ministros e Governadores com medidas para evitar um eventual desabastecimento nas cidades e garantir a segurança alimentar de todos os brasileiros durante a pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19). No documento, a entidade classifica como “imprescindível” manter a estrutura logística de estradas e ferrovias funcionando para o livre trânsito de produtos agrícolas e trabalhadores, sob risco de falta de alimentos, combustíveis e medicamentos em tempo recorde. A SRB também enviou uma mensagem de otimismo para prefeitos, governadores, lideranças empresariais da agroindústria e da indústria, solicitando manter o fornecimentos de insumos necessários às atividades agrárias.

Confira na íntegra a carta assinada pela presidente da entidade, Teresa Vendramini.

A Sociedade Rural Brasileira (SRB), entidade que há um século representa produtores rurais de todo Brasil, está empenhada em aconselhar e empreender ações para que os efeitos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) tenham o menor impacto possível na produção e na sociedade do nosso País. Por isso, por meio desta carta, sugerimos medidas a fim de evitar o desabastecimento nas cidades e garantir a segurança alimentar de todos os brasileiros.

A SRB solicita que as autoridades priorizem a manutenção do funcionamento da estrutura logística de rodovias e ferrovias, permitindo a livre circulação de insumos, produtos agrícolas e trabalhadores rurais.

A SRB destaca que o Brasil é o segundo maior exportador mundial de alimentos em volume. Por isso, ressaltamos, estamos diante de um nobre e poderoso compromisso de sinalizar ao mundo a capacidade do agro brasileiro de assegurar alimentos e recursos para que nossos importadores parceiros também enfrentem a crise da melhor forma possível, garantindo a segurança alimentar mundial.

Por fim, em nome dos produtores rurais, a SRB transmite mensagem de otimismo aos senhores prefeitos, governadores, lideranças empresariais da agroindústria e da indústria de todo Brasil: a continuação de fornecimento de insumos e matérias-primas necessários às atividades agropecuárias, como maquinários e equipamentos e insumos para o cultivo, são fundamentais para a segurança alimentar mundial. A demanda para produzir ainda é grande e a agricultura brasileira cumprirá o seu papel de, uma vez mais, conduzir o País nesse momento tão desafiador.

Agradecemos sua consideração.

Teresa Vendramini
Presidente

Governo Federal e estados de Sul e Sudeste alinham medidas para evitar bloqueios municipais em rodovias

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e os governadores de estados do Sul e Sudeste irão atuar em cooperação para evitar que municípios bloqueiem rodovias e impeçam a circulação do transporte de cargas.

Freitas participou de reunião do Cosud (Consórcio de Integração Sul e Sudeste), nesta segunda-feira (23), por vídeo conferência, com os governadores de Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais.

Já há um consenso quanto a decretos estaduais que garantam a livre circulação do transporte de cargas e que também tenham a previsão de serviços essenciais aos profissionais, como borracharias, oficinas e pontos de alimentação. O próximo passo, segundo o ministro, é atuar junto aos municípios.

“Se matarmos o transporte rodoviário de carga, teremos o efeito da greve de 2018 somado à crise do coronavírus”, alertou Freitas. Os governadores Eduardo Leite (RS), Carlos Moisés (SC), Ratinho Júnior (PR), João Dória (SP), Renato Casagrande (ES) e Wilson Witzel (RJ) também se manifestaram em favor de assegurar o trabalho dos caminhoneiros para garantir o abastecimento.

O apelo agora deverá ser estendido aos prefeitos para evitar a interdição de obras de manutenção e bloqueios em rodovias, como há registros pelo país. “Estamos vendo justas homenagens aos profissionais da saúde e da segurança pública, mas está na hora de homenagearmos também os profissionais do transporte de cargas”, disse o ministro.

Freitas destacou ainda medidas que o governo federal vem adotando para manter o trabalho dos portuários e defendeu que os aeroportos continuem abertos, apesar da queda no número de voos e passageiros.

VAGAS.com libera videoentrevista gratuitamente

A VAGAS.com, líder em soluções tecnológicas de recrutamento e seleção, anuncia a liberação gratuita de 1000 minutos de sua ferramenta de videoentrevista para seus clientes. A medida, válida a partir de 23 de março, tem como objetivo principal apoiar o combate ao Coronavírus, permitindo que milhares de empresas sigam com seus processos sem a necessidade de deslocamento dos profissionais. A utilização é válida para empresas usuárias da plataforma de Recrutamento VAGAS for business . O prazo de acesso poderá ser estendido em caso de agravamento da pandemia.

“Neste momento de incertezas, decidimos colaborar com empresas e profissionais por meio dos benefícios que a tecnologia oferece. Essa ferramenta de videoentrevista consegue ajudar, e muito, nos processos seletivos de forma segura, eficaz e o mais importante para o momento, remotamente. Com essa medida, contribuímos para que mais pessoas evitem o contato presencial”, explica Leonardo Vicente, Especialista em Marketing da VAGAS.com

A solução pretende reduzir o tempo de seleção e recrutar os melhores candidatos durante a fase de entrevistas. Além disso, ela oferece informações preciosas aos profissionais de RH, apoiando e elevando a tomada de decisão. Quando o candidato grava o seu material, a partir da tecnologia aplicada à ferramenta, o profissional que recebe e analisa o conteúdo tem à disposição informações valiosas como: nuvem de palavras com os termos mais usados durante a gravação do vídeo, transcrição do áudio em texto, possibilidade de inserção de comentários, entre outros recursos. Isso ajuda a entender a afinidade do candidato com a vaga proposta.

“Digamos que a entrevista seja para um cargo da área financeira, na medida em que o candidato usa termos inerentes à área, como “orçamento”, “negociação”, “balanço”, etc. tudo isso fica registrado e ajuda o RH a compreender um pouco mais da experiência do candidato nos primeiros contatos. Essas palavras mostram se o candidato tem aderência à vaga proposta. Isso é apenas um exemplo aleatório, mas que faz parte da ferramenta. Existem muitas outras aplicações pensadas especificamente na rotina dos profissionais de Recursos Humanos, como a utilização de um score, que ajuda a pontuar o desempenho do candidato durante essa entrevista por vídeo”, conta Leonardo, da VAGAS.com.

A ferramenta, desenvolvida pela equipe de tecnologia e Ciência de Dados da VAGAS.com, foi pensada com o cuidado para não realizar nenhum juízo de valor com base em expressões demonstradas pelo candidato durante a gravação do vídeo. “Em nenhum momento utilizamos este dado para cálculo de algum score de relevância ou algo do tipo. Como estamos apenas tratando variações faciais, não fazemos uso de questões relacionadas à psicologia”, diz. “Procuramos concentrar apenas no registro do momento em que houve uma variação de expressão, buscando possibilitar ao recrutador uma forma de acesso rápido e fácil a um ponto do vídeo onde alguma informação importante possa ter sido mencionada e que seja necessário uma melhor avaliação por parte dele”, esclarece.

A empresa espera que a iniciativa possa contribuir um pouco nesse momento tão delicado para todos. Os RHs interessados devem entrar em contato com a VAGAS.com por meio de seus canais de relacionamento.

Aplicativo Colab vai detectar risco de casos de coronavírus em todo o Brasil

A plataforma de engajamento para a cidadania Colab e a Epitrack, startup de inteligência de dados para o monitoramento e controle de doenças, se uniram para ajudar na identificação antecipada de risco de casos de coronavírus no Brasil. Qualquer cidadão pode baixar o aplicativo Colab gratuitamente em seu celular e fornecer informações sobre o seu estado de saúde, para construir coletivamente um grande mapa nacional de risco, que está disponível na plataforma Brasil Sem Corona.

O mapa fornece dois tipos de indicadores: a estimativa de casos de coronavírus por território, atualizada em tempo real, e uma previsão do que pode acontecer em até 7 dias. A equipe do Colab também fornecerá gratuitamente planilhas para gestores públicos que quiserem ter acesso às informações detalhadas do território em que atuam. Os interessados devem entrar em contato através da seção “Quero Ajudar” emwww.brasilsemcorona.com.br. As informações fornecidas pelos usuários do Colab serão públicas, porém suas identidades serão mantidas em anonimato.

A ação ajudará os órgãos de saúde a ter previsibilidade sobre os riscos de contágio em todo o Brasil e a planejar e antecipar ações para combater a propagação do novo coronavírus, com a oportunidade de priorizar regiões mais vulneráveis.

“Há uma grande lacuna entre o número de brasileiros infectados pelo COVID-19 e os casos notificados. Isso ocorre porque o paciente é contabilizado pelo sistema de saúde só quando procura assistência médica. Mas naquele período de tempo entre o surgimento dos sintomas e a notificação o indivíduo pode ter transmitido o vírus para outras pessoas”, afirma Onicio Leal, cofundador da Epitrack, que é epidemiologista, PhD em Saúde Pública e pesquisador sênior do departamento de Economia da Universidade de Zurich.

A ação do Colab e da Epitrack também mostra que a tecnologia pode ser uma ferramenta para que os cidadãos participem da construção de uma melhoria na saúde pública. Quanto mais pessoas participarem, mais a plataforma poderá contribuir para uma resposta em saúde pública.

O aplicativo Colab já é usado por 300 mil brasileiros como uma plataforma em que o cidadão pode reivindicar melhorias e participar em tomadas de decisão da sua cidade. E a sua voz é ouvida pela administração pública. Mais de 100 prefeituras usam o Colab para exercer uma gestão mais eficiente e colaborativa.

Vigilância participativa

Em um cenário em que o diagnóstico precoce de casos ajudaria muito a conter a rápida disseminação do vírus, a participação cidadã entra como um excelente recurso para que o Brasil possa entender o comportamento dessa epidemia e agir para preveni-la e combatê-la.”Como já trabalhamos com cidadania e colaboração junto com governos, que são nossos clientes, resolvemos focar todos os nossos esforços nessa ação, para que a plataforma do Colab seja um meio de vigilância participativa e que a população possa contribuir para gerar dados que serão de extrema importância para a gestão pública”, diz Gustavo Maia, CEO do Colab.

Estudos científicos apontam que a vigilância participativa por plataformas de crowdsourcing conseguem antecipar o surgimento de alguns surtos e epidemias em até duas semanas.

Como participar

Para participar, basta baixar o aplicativo Colab em um smartphone (disponível para sistemas Android e IOS) e responder ao questionário “Brasil Sem Corona” que estará disponível logo que o aplicativo abrir.Primeiro, o usuário irá informar se está se sentindo bem ou não. Se disser que está bem, será questionado sobre se entrou em contato com alguém que apresenta os sintomas do COVID-19, o que também poderia indicar certo grau de risco, e se mora com um idoso, para detectar o risco desse grupo.

Se o usuário disser que não está se sentindo bem, irá responder a uma série de perguntas sobre sintomas e se chegou a procurar o sistema de saúde, o que pode ser um indicativo de que seus sintomas são graves. O algoritmo desenvolvido pela Epitrack analisa a combinação das respostas e organiza um mapa de calor com a localização geográfica dos usuários e o nível de risco de estarem infectados pelo COVID-19.

Pelo Colab também será possível denunciar a prática de preço abusivo de um produto básico, evento ou comércio aberto irregularmente, filas e aglomerações de pessoas em hospitais e postos de saúde e falta de abastecimento de alimento, remédios e produtos básicos.

Alabia desenvolve robôs para interagir com pacientes contaminados pelo COVID-19

 

Grande parte da população está em quarentena, praticando o isolamento social para impedir a proliferação do novo COVID-19. Mas os profissionais da saúde seguem se arriscando todos os dias para salvar vidas e encontrar maneiras eficazes de tratamento do vírus. Pensando nessas pessoas que não podem ficar em casa, a Alabia, empresa brasileira de soluções, desenvolveu uma tecnologia, com o uso de robô e inteligência artificial que pode ajudar na prevenção à contaminação do vírus.

A tecnologia desenvolvida pela Alabia foi utilizada nos hospitais da China durante a pandemia e se mostrou extremamente eficaz no combate a proliferação do vírus e já está disponível para uso no Brasil.

Os robôs estão aptos a interagir com pacientes suspeitos ou confirmados, ajudando no tratamento hospitalar, entregando remédios, alimentos e o que mais for necessário. Evitando assim, o contato entre esses pacientes e os profissionais da saúde.

“Estamos vivendo um momento delicado e difícil, que precisamos de todas as maneiras evitar contatos. Felizmente, contamos com profissionais que não se preocupam em arriscar a própria saúde para cuidar dos pacientes do novo COVID-19. Nossa preocupação era ajudar, reduzindo os riscos que esses profissionais correm. Conseguimos desenvolver uma tecnologia que ajuda a diminuir o contato direto com esses pacientes, sem deixar de entregar um tratamento com qualidade”, explica Paulo Teixeira, CEO da Alabia.

Programados também para oferecerem conforto aos pacientes, os robôs contam com uma interface amigável e humanizada. “Nós sabemos que o contato humano é importante, mas como ele não é indicado neste momento, deixamos o robô com as características mais humanas possíveis. A voz dele é agradável, ele é cauteloso, transmite informações e se preocupa com o paciente”, completa Teixeira.

Grande parte da população está em quarentena, praticando o isolamento social para impedir a proliferação do novo COVID-19. Mas os profissionais da saúde seguem se arriscando todos os dias para salvar vidas e encontrar maneiras eficazes de tratamento do vírus. Pensando nessas pessoas que não podem ficar em casa, a Alabia, empresa brasileira de soluções, desenvolveu uma tecnologia, com o uso de robô e inteligência artificial que pode ajudar na prevenção à contaminação do vírus.

A tecnologia desenvolvida pela Alabia foi utilizada nos hospitais da China durante a pandemia e se mostrou extremamente eficaz no combate a proliferação do vírus e já está disponível para uso no Brasil.

Os robôs estão aptos a interagir com pacientes suspeitos ou confirmados, ajudando no tratamento hospitalar, entregando remédios, alimentos e o que mais for necessário. Evitando assim, o contato entre esses pacientes e os profissionais da saúde.

“Estamos vivendo um momento delicado e difícil, que precisamos de todas as maneiras evitar contatos. Felizmente, contamos com profissionais que não se preocupam em arriscar a própria saúde para cuidar dos pacientes do novo COVID-19. Nossa preocupação era ajudar, reduzindo os riscos que esses profissionais correm. Conseguimos desenvolver uma tecnologia que ajuda a diminuir o contato direto com esses pacientes, sem deixar de entregar um tratamento com qualidade”, explica Paulo Teixeira, CEO da Alabia.

Programados também para oferecerem conforto aos pacientes, os robôs contam com uma interface amigável e humanizada. “Nós sabemos que o contato humano é importante, mas como ele não é indicado neste momento, deixamos o robô com as características mais humanas possíveis. A voz dele é agradável, ele é cauteloso, transmite informações e se preocupa com o paciente”, completa Teixeira. parte da população está em quarentena, praticando o isolamento social para impedir a proliferação do novo COVID-19. Mas os profissionais da saúde seguem se arriscando todos os dias para salvar vidas e encontrar maneiras eficazes de tratamento do vírus. Pensando nessas pessoas que não podem ficar em casa, a Alabia, empresa brasileira de soluções, desenvolveu uma tecnologia, com o uso de robô e inteligência artificial que pode ajudar na prevenção à contaminação do vírus.

A tecnologia desenvolvida pela Alabia foi utilizada nos hospitais da China durante a pandemia e se mostrou extremamente eficaz no combate a proliferação do vírus e já está disponível para uso no Brasil.

Os robôs estão aptos a interagir com pacientes suspeitos ou confirmados, ajudando no tratamento hospitalar, entregando remédios, alimentos e o que mais for necessário. Evitando assim, o contato entre esses pacientes e os profissionais da saúde.

“Estamos vivendo um momento delicado e difícil, que precisamos de todas as maneiras evitar contatos. Felizmente, contamos com profissionais que não se preocupam em arriscar a própria saúde para cuidar dos pacientes do novo COVID-19. Nossa preocupação era ajudar, reduzindo os riscos que esses profissionais correm. Conseguimos desenvolver uma tecnologia que ajuda a diminuir o contato direto com esses pacientes, sem deixar de entregar um tratamento com qualidade”, explica Paulo Teixeira, CEO da Alabia.

Programados também para oferecerem conforto aos pacientes, os robôs contam com uma interface amigável e humanizada. “Nós sabemos que o contato humano é importante, mas como ele não é indicado neste momento, deixamos o robô com as características mais humanas possíveis. A voz dele é agradável, ele é cauteloso, transmite informações e se preocupa com o paciente”, completa Teixeira.

SAP libera acesso a novas ferramentas para ajudar as empresas a lidarem com os impactos do Covid-19

A SAP liberou acesso por três meses às ferramentas Ruum by SAP e SAP Litmos para ajudar as empresas e indivíduos a gerenciar os efeitos da contaminação pelo novo coronavírus Covid-19.

A Ruum by SAP é uma solução leve de gerenciamento de projetos e colaboração para otimizar processos. A SAP criou dois modelos de lista de verificação personalizados, adaptados dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) para ajudar empresas e indivíduos a planejar, preparar e responder ao Covid-19. Esses modelos personalizados podem ser facilmente usados para criar um plano de ação, seja por empresas, organizações sem fins lucrativos, famílias, indivíduos ou qualquer pessoa.

Já a SAP Litmos é uma plataforma de aprendizagem remota que traz treinamentos para ajudar as empresas a implementar rapidamente políticas de trabalho remoto, bem como proteger a segurança de TI. Os cursos disponíveis também foram projetados para ajudar a estabelecer as melhores práticas para o trabalho remoto, informações de higiene e práticas para manutenção do bem estar e da saúde mental dos trabalhadores, e para desenvolver liderança em tempos de mudanças e desafios. O acesso estará liberado até o final de junho de 2020.

A empresa também concluiu a tradução para o português e espanhol da ferramenta Remote Work Pulse da SAP Qualtrics, que está disponível gratuitamente por três meses para que empresas possam acompanhar e contribuir com o desenvolvimento do trabalho realizado à distância.

A SAP entende que as empresas enfrentam fortes desafios operacionais, por isso, está contribuindo para amenizar estes desafios ao liberar acesso às suas soluções sem a necessidade de compra ou de assinatura. “Globalmente a SAP está comprometida com a manutenção de suas atividades e suporte aos clientes. As ferramentas liberadas visam oferecer apoio extra às empresas e organizações no aperfeiçoamento de processos e inclui oferta de treinamentos para implementação de políticas de operações à distância, com cursos que ajudam, inclusive, no cuidado com a saúde mental dos trabalhadores”, explica Cristina Palmaka, presidente da SAP Brasil.

Entre as iniciativas já anunciadas, está liberado para todas as empresas, incluindo as que não são clientes, o acesso à Ariba Discovery, a maior rede de negócios do mundo, com 4 milhões de fornecedores em mais de 190 países. As empresas também podem acessar gratuitamente por seis meses o nível premium da ferramenta de monitoramento de viagens Triplt, que é parte de SAP Concur. Por meio dela, o usuário que ainda precisar viajar é alertado em tempo real sobre mudanças e cancelamentos.

OLX lança #QuarentenaDoBem e incentiva doações na plataforma

A OLX, plataforma de compra e venda que conta com um tráfego de cerca de sete milhões de pessoas por dia, lança o manifesto #QuarentenaDoBem para ajudar os brasileiros a atravessar esse momento de incertezas. A empresa inicia um movimento para estimular a doação de produtos para as famílias mais impactadas economicamente com a evolução da Covid-19 no país e a redução da atividade econômica local. A recomendação é a de combinar a entrega do item pelo chat para quando a quarentena terminar, já que o mais importante é que todos respeitem as orientações para se manterem seguros em suas casas.

Os colaboradores da OLX Brasil, que estão trabalhando 100% em home office desde o dia 16 de março, também estão sendo convidados a aproveitar o período para olhar para o que têm em casa e que podem oferecer gratuitamente para ajudar outras pessoas.

“Vamos utilizar o potencial da nossa plataforma para apoiar a população do Brasil na manutenção da saúde e no combate à escassez. A OLX exerce um papel fundamental na vida dos usuários ao oferecer espaço para anúncio de produtos e serviços que representam oportunidade de geração de renda, mas também pode ser o lugar em que as pessoas poderão encontrar aquilo que não têm condições de comprar. Abraçamos essa responsabilidade social”, afirma Andries Oudshoorn, CEO da OLX Brasil.

Mecânica da iniciativa

Para colaborar com a iniciativa, os anúncios precisam seguir a seguinte regra: 1º o nome do produto e depois a #quarentenadobem. Por exemplo: sabonete #quarentenadobem ou casaco #quarentenadobem. A hashtag precisa vir sempre depois do item.

Os interessados nas doações devem entrar no site ou no app da olx.com.br e buscar por “quarentenadobem” sem a hashtag. Pode incluir no campo de busca o nome do produto também.

As publicações devem seguir os Termos e Condições de Uso da OLX que não permitem a comercialização de determinados produtos, conforme relação disponível neste link.

Dentre os itens que podem ser doados estão artigos de higienização lacrados (álcool em gel, anti Sépticos, sabonetes, etc.); artigos de proteção lacrados (máscaras, luvas, jalecos, etc.); brinquedos, livros e jogos (hobbies e passatempos); roupas e calçados usados ou novos; roupas de cama, mesa e banho, colchões e travesseiros, entre outros. Importante sempre lavar os produtos e as mãos antes de manuseá-los e ao embalá-los também.

Google for Education realiza webinar sobre estratégias de Educação à Distância

Na próxima terça-feira, 24 de março, às 11h (hora de Brasília), o Google for Education fará uma transmissão ao vivo em formato webinar sobre estratégias de educação à distância para líderes educacionais.

Aberto a todos que queiram participar, o seminário on-line “Como ativar o ensino à distância com o G Suite e Chrome” terá Marici Marchini, Líder de Educação Pública e Programas do Google for Education e Giselle Santos, Inovadora Certificada e Expert de produtos do Google for Education, falando sobre o desenvolvimento de estratégias para permitir o ensino à distância com uso de tecnologia.

Interessados podem se inscrever gratuitamente aqui e a gravação do webinar também estará disponível para quem não puder participar em tempo real.

Recursos do Google for Education para ensino à distância

Criamos e disponibilizamos um centro de recursos com diversos materiais e treinamentos sobre o ensino a distância, com o objetivo de que educadores, pais e alunos conheçam as ferramentas disponíveis e saibam como utilizá-las de maneira segura, estimulante e criativa.

Já para a escolas que já usam Chromebooks, oferecemos algumas dicas de como os alunos podem aprender em casa com Chromebooks , com uma orientação especial aos pais e responsáveis explicando como esses dispositivos funcionam e como ajudar os alunos em casa com o Guia de Chromebooks para Pais .

Além disso, os líderes do Grupo de Educadores Google e também os Google Innovators do Brasil se mobilizaram para organizar um conteúdo com fontes confiáveis sobre o COVID-19 e como todos podem se organizar para trabalhar, ensinar e aprender remotamente com o apoio das ferramentas digitais que temos disponíveis. Todos os detalhes estão no blog oficial do Grupo de Educadores Google .

TruckPad cria equipe de emergência para apoiar no transporte de mercadorias essenciais à saúde

O mundo está em alerta e unindo esforços para controlar a pandemia do novo coronavírus. E o setor logístico precisa estar mais ativo do que nunca, para manter o abastecimento do país e transportar suprimentos de saúde e higiene. Para agilizar o deslocamento de produtos prioritários neste momento de crise, o TruckPad, maior plataforma da América Latina de conexão entre cargas e caminhoneiros autônomos, montou uma equipe com seus especialistas e a está colocando à disposição para ajudar na localização e contratação online de caminhoneiros para realizarem o transporte de produtos essenciais para hospitais e abrigos, por meio do portal Transporte Voluntário.

“Entendemos que as empresas têm um papel social a cumprir nesse momento, em especial as de áreas como saúde, logística e alimentação. Temos informações da nossa base de dados de que a grande maioria dos caminhoneiros não pretende parar de trabalhar nesse momento, o que nos deixa mais seguros em relação ao abastecimento, mas queremos fazer nossa parte para ajudar a fazer com que as demandas essenciais sejam atendidas”, afirma Carlos Mira, CEO e fundador do TruckPad.

Por meio do site, hospitais, clínicas e centros de distribuição podem informar a mercadoria que precisam transportar e a equipe do TruckPad vai localizar um caminhoneiro adequado o mais rápido possível, sem cobrar nada por esse serviço – e ainda com um substancial subsídio no valor do frete a ser pago ao motorista autônomo.

“Sabemos que 67% do transporte de cargas no Brasil é feito por caminhões e, nesse momento, é muito importante que os suprimentos cheguem às regiões que mais precisam. TruckPad está montando um time para ajudar nessa distribuição de forma rápida e eficiente, com uso de nossa base com mais de 400 mil motoristas autônomos registrados”, completa Mira.

Stone destina R$ 30 milhões em ações que visam beneficiar milhares de empreendedores a manter a saúde dos negócios

Para diminuir o impacto econômico nos negócios de pequenos empreendedores durante a quarentena para combate ao Covid-19 no país, a Stone inicia a campanha “Compre local, cuide de um pequeno negócio”. A empresa está destinando R$ 30 milhões em ações que têm como objetivo estimular o comércio e oferecendo R$ 100 milhões adicionais em microcrédito para o segmento de varejo nos estados onde forem determinadas medidas de contenção à pandemia.

A iniciativa da fintech de serviços financeiros é válida para clientes Stone e vai beneficiar milhares de empreendedores, principalmente do varejo e do setor alimentício, entre março e maio. As iniciativas são: isenção de mensalidade para todas as máquinas; redução nas taxas; entrega de máquinas adicionais sem custo para operação de delivery; ferramentas para vender online, além de campanha de incentivo ao comércio local e oferta de microcrédito.

“Queremos garantir que o maior número de pequenas empresas se mantenha saudável e forte durante todo esse período”, afirma o presidente da Stone, Augusto Lins.

A fintech reforça que a campanha é válida para estabelecimentos de segmentos que sofreram suspensão das suas atividades por determinação do governo e será expandida para lojistas de outros estados que vierem a adotar medidas semelhantes de isolamento durante o período de quarentena que vive o país.

Conta Azul adota trabalho remoto para 100% da equipe durante a pandemia do Covid-19

A Conta Azul, fintech de gestão B2B mais inovadora do Brasil, adota trabalho remoto para 100% da equipe durante a pandemia do coronavírus, Covid-19. Com matriz em Joinville, sede São Paulo e escritórios espalhados pelo Brasil, a Conta Azul conta atualmente com mais de 450 colaboradores.

A medida foi uma das primeiras ações tomadas pela fintech com o avanço exponencial dos casos no país, e foi adotada inicialmente para os colaboradores alocados em São Paulo, estado com maior número de casos no país, e logo após, foi adotada para o restante do time alocado em Joinville/SC, tendo atualmente 100% do time atuando remotamente.

Para Vinícius Roveda, CEO da Conta Azul, foi necessário preservar inicialmente a saúde do time e de suas famílias com parte dos colaboradores atuando em home office. “A interação social potencializa a transmissão do vírus e sobrecarrega o sistema de saúde. Tomamos a medida de forma rápida para evitar interação social e, com isso, garantir a segurança dos colaboradores”, reforça Vinícius.

Preocupados com o bem-estar dos colaboradores e a excelência na experiência dos seus clientes, as Pequenas Empresas e Empresas Contábeis, e a saúde dos seus negócios, a Conta Azul disponibilizou material de orientação para todos da empresa. Além disso, diariamente as áreas de Gestão de Pessoas e Marketing compartilham informações e notícias com a intenção de manter seus colaboradores informados em tempo real e garantir uma comunicação clara e única.

Para Karin Ramos, Head de Recursos Humanos, direcionar as pessoas para o trabalho remoto é uma forma de conciliar as necessidades das pessoas, que são prioridade, e do negócio preservando ambos nesse momento tão sensível que o mundo está passando. “Com a adoção do trabalho remoto, e sem descuidar das premissas da nossa forte cultura, estamos garantindo a experiência e a qualidade do atendimento aos nossos clientes. Cuidamos dos nossos colaboradores e estamos próximos, mesmo com a distância física. Além disso, os times de gestão de pessoas e infraestrutura dão suporte a todo momento às equipes. Tem sido um momento de muita empatia, apoio mútuo e de ver a criatividade e o poder de adaptação dos nosso times”, ressalta Karin.

Com o DNA tecnológico, a Conta Azul, trabalha com ferramentas que auxiliam no formato de trabalho remoto, possibilitando a manutenção dos rituais diários e semanais dos times mesmo de forma remota, garantindo o acompanhamento e a execução das atividades conforme esperado. Cafés virtuais, Kanban virtual, cultura de câmeras abertas, canais de chat e outras ferramentas auxiliam os times de forma proativa.