Page

Author admin

Data Center ou Cloud? O que muda para a minha empresa em meio à pandemia de Covid-19

Por Daniel Reck

Um dos principais ativos que uma empresa possui são os dados e informações relevantes dos clientes. Sem um gerenciamento abrangente da nuvem, qualquer empresa fica suscetível a ameaças de segurança, perda de dados e tempo de inatividade oneroso. E, em tempos de pandemia da Covid-19, as empresas precisam estar atentas à segurança destas informações na nuvem de uma maneira ainda mais minuciosa, enxergando a opção de gerenciar os seus dados em nuvem, o que pode ser feito de forma remota e segura.

Mas afinal, o que muda para a minha empresa? A resposta vem de bate pronto: muita coisa! Quando estamos falando de data center, a parte financeira parece ser o primeiro fator que vem a mente. O investimento, que muitas vezes fica na casa dos milhões, que foi feito para adquirir equipamentos de rede, servidores, storage ou licenciamento, pode ser que se torne desnecessário, caso a economia de um determinado setor esfrie. Ou pode ser pouco, caso seu segmento esteja em alta. Mas, vamos considerar que é um momento de pouco crédito nos bancos e as fábricas estão fechadas para entregar esses equipamentos.

Já para quem é usuário de Cloud, o cenário é outro: o ambiente é elástico, preparado para crescer ou diminuir de acordo com as demandas. Também não é preciso preocupação com os colaboradores se deslocando para desligar fisicamente um servidor que travou, por exemplo, ou até mesmo correr para realizar um backup, quando um servidor resolve “morrer”.

Essas situações que descrevi acima são apenas exemplos entre muitas outras que podem acontecer. É certo que há diferenças básicas entre os dois modelos. Investir em Cloud é ter a certeza de mais flexibilidade. Já os Data Centers são modelos tradicionais que nos obrigam a sustentar quase um ecossistema vivo.

Em um cenário prático, vamos imaginar as implicações logísticas de ter um Data Center in house. Primeiro ponto que é preciso se preocupar com: manutenções preventivas, corretivas e emergenciais. Além disso, existe todo um processo cotidiano: tirar e colocar fitas de backup, trocar HD, desligar servidores quando travarem, contato com técnicos. Enfim, em meio a um cenário de pandemia, no qual muitas empresas estão sendo diretamente afetadas, quanto menos dor de cabeça, melhor.

Enquanto isso, observando o outro lado da moeda, os gigantes provedores de Cloud Pública também possuem todas essas preocupações, mas quem usa os serviços, não! Quem usa, paga pelo uso. Quem não precisa, pode desligar. As necessidades são atendidas com aumento ou diminuição da capacidade. E um ponto importante: nunca é preciso ir fisicamente até os workloads e banco de dados, além de ter acesso ao backup online e sem fitas.

O fato é que estamos passando por um momento muito delicado quanto a economia do país e ao cenário das empresas no geral. Grande parte das companhias precisarão se adequar ao modelo de trabalho home office e começaram a perceber o valor do Cloud. E a sua empresa, já entendeu a diferença entre Cloud e Data Center?

Daniel Reck, Business Account Manager na Claranet Brasil

Entrevistas de emprego por vídeo chamada se tornam tendência; Veja dicas para estar bem preparado

Desde que a contaminação do COVID-19 se espalhou pelo mundo, a economia se desestabilizou principalmente por conta das medidas de confinamento para a contenção da transmissão do vírus. No entanto, na contramão da crise, muitos setores do mercado têm apresentado crescimento de vendas, precisando, inclusive, aumentar seus quadros de funcionários para atender o aumento das demandas.

Justamente por conta da recomendação do isolamento social, agora as contratações de novos funcionários estão acontecendo através de entrevistas por vídeo chamada. Este recurso, que até então estava apenas começando a ser utilizado pelos recrutadores e possuía potencial para se tornar tendência apenas daqui um tempo, com a pandemia, passou a ser uma necessidade imediata e a ser muito utilizada.

No entanto, de acordo com Mônica Camargo Tracanella, uma das sócias-fundadoras da Trilogie, empresa de branding e carreira, esse método pode ser muito mais desafiador do que uma conversa realizada pessoalmente. “Diferentemente da entrevista presencial, que pode prover naturalmente um momento inicial mais descontraído, com água, cafezinho e comentários despretensiosos sobre o trânsito, a entrevista online acaba sendo mais direta ao ponto, podendo ser iniciada imediatamente após a conexão, o que pode impactar nas primeiras impressões que o recrutador tem do candidato”, explica.

Ainda segundo Mônica, para o profissional estabelecer sintonia com o recrutador do outro lado da tela é necessário falar sobre sua experiência e evidenciar prontidão para a posição desejada, mas não apenas isso. Também é essencial tomar alguns cuidados prévios para que a entrevista seja realizada da melhor maneira possível. Confira:

Garanta toda infraestrutura necessária

Uma boa conexão de internet e um bom aparelho para realizar a entrevista (seja notebook, computador, tablet ou celular) são essenciais para que a conversa ocorra sem imprevistos e não correr o risco de perder a oportunidade.

Escolha um local apropriado

O ambiente precisa ser calmo, tranquilo e com um fundo o mais neutro possível. Uma dica importante é checar com antecedência a visão que o entrevistador terá do seu ambiente.

Tenha a certeza de que não será interrompido por ninguém ao longo da entrevista

Comunique o horário da entrevista para os outros moradores, evitando interrupções e barulhos durante a conversa.

Vista-se como se vestiria para uma entrevista presencial

Não é porque o candidato está em casa que ele não deve se arrumar. Pelo contrário: a entrevista continua sendo uma ocasião formal em que é necessário passar a imagem mais profissional possível. Logo, a dica é se vestir como se fosse para o local onde ocorreria a entrevista presencial.

Torne-se íntimo da ferramenta de vídeo chamada

Faça testes com antecedência e, caso necessário, treine a navegação para ter certeza de estar dominando suas principais funcionalidades. Esta é uma importante imagem do candidato a ser passada para o recrutador: que ele tem domínio da tecnologia.

Tenha papel, caneta e água por perto

Dessa forma, não será necessário pedir licença durante a conversa.

Redobre os cuidados com a comunicação

Durante a conversa online, podem ocorrer problemas de delay e entendimento. Sendo assim, espere sempre o entrevistador acabar de falar para você iniciar a sua fala. Dialogue com clareza e tranquilidade, tomando cuidado com a dicção.

Olhe sempre para a câmera

Na vídeo chamada, o tão importante “olhos nos olhos” de uma entrevista presencial é substituído pelo olhar diretamente para a webcam, tentando manter o objetivo de criar uma sintonia com o recrutador.

Prepare o conteúdo da conversa

Esteja preparado para contar sua história e construa seu discurso de forma a evidenciar tanto suas competências técnicas quanto comportamentais, comunicando seus diferenciais e demonstrando estar preparado para o desafio proposto pela vaga. No entanto, é importante manter a objetividade durante o diálogo – o que já é importante na entrevista presencial e torna-se imprescindível na vídeo chamada.

Informe-se previamente sobre a empresa

Demonstre ao entrevistador o seu interesse pelo local, pesquisando sua história, seu método de trabalho e quais são seus valores. Essas são informações que podem ajudar no desempenho do candidato durante a entrevista, além de ser uma das formas de mostrar entusiasmo pela oportunidade.

ACE lança Mynnovation Ideas gratuitamente para guiar empresas na jornada de inovação e gestão de ideias

Diante do cenário de crise, a necessidade de gerir projetos com eficiência tem sido ainda maior. Acompanhando essa tendência mundial, a ACE, empresa de inovação, adicionou novas features ao software Mynnovation, trazendo mais opções para o acompanhamento da jornada de inovação – partindo, inclusive, da captação e gestão de ideias. A ACE disponibilizou de maneira gratuita o Mynnovation Ideas, que permite que as empresas captem entre seus colaboradores as melhores soluções para os problemas atuais.

Com isso, a plataforma Mynnovation assume a posição de suíte de inovação mais completa da América Latina.

“Dentro da jornada de inovação, a ideação é um fator decisivo para se obter bons resultados. Sendo assim, ideias inovadoras sem a melhor seleção podem representar uma perda enorme de fatores positivos para empresa. Por isso, é preciso estar atento e utilizar todas as ferramentas disponíveis para otimizar a gestão das oportunidades e das equipes. Essa é a importância do lançamento de um software baseado em metodologias validadas e alinhado às necessidades”, relata Pedro Waengertner, CEO e cofundador da ACE.

No módulo de gestão de ideias, qualquer pessoa poderá criar uma conta de forma gratuita, adicionar colaboradores, lançar desafios, receber sugestões e avaliá-las. Na etapa de avaliação e execução de ideias, o Mynnovation têm um framework próprio para avaliação, seleção e gestão, que carrega passo a passo e identifica as ideias com maior possibilidade de impacto e sucesso. Para otimizar a experiência, a plataforma vai lançar no site uma coletânea de e-books sobre inovação.

Com a utilização da plataforma, os gestores passam a visualizar melhor o andamento e progresso dos projetos, fazer a gestão do portfólio, das tarefas e ter uma visão mais consolidada das iniciativas de inovação da empresa. Desta forma, se torna viável a mensuração de ponta a ponta, desde projetos de conexão com startups até processos de ideação com colaboradores, tudo de forma customizada.

O Mynnovation é uma suíte completa de software de inovação, que aborda desde a ideação até a gestão de portfólio. Dispõe de módulos específicos para cada dor dos gestores de inovação. O Fórum da inovação, auxilia no desafio de escolher quais projetos devem seguir ou não, quem deve receber investimento, quais tarifas cobrar, além de auxiliar a medir as evoluções dos projetos.

Já o Innovation Accounting, traz a metodologia utilizada em stage gates para diminuir a incerteza da inovação, onde são realizados checkpoints ao longo do tempo para medir, em cada fase, quais os indicadores de performance que a empresa tem para tomar uma decisão.

O Innovation Designer, profissional especialista em inovação que fica à disposição online, apoia as empresas em casos de suporte e pedido de ajuda. O último módulo é Educação, um portfólio de treinamentos para trabalhar a cultura da inovação da liderança e times de projetos.

Toda a jornada, desde a coleta de ideias e validação delas, até o momento onde elas se tornam projetos, podem ser acompanhados pelo Mynnovation Managent, que contará com novos planos de assinatura, a partir de R﹩ 150 por mês. Além de utilizar os métodos da ACE, de forma customizada, as empresas que adquirirem o software também podem criar suas próprias metodologias.

IBM assina Open COVID Pledge e disponibiliza propriedade intelectual na luta contra COVID-19

Enquanto o mundo enfrenta um dos desafios de saúde mais significativos dos últimos anos, um número crescente de companhias de tecnologia está trabalhando para ajudar a combater a pandemia da COVID-19. A inovação e a criatividade contínuas serão essenciais para encontrar uma solução para acabar com a pandemia e minimizar seu impacto.

Nessa semana, a IBM assinou o Open COVID Pledge, concedendo acesso gratuito ao vasto portfólio de patentes da empresa àqueles que desenvolvem tecnologias para ajudar a diagnosticar, prevenir, conter ou tratar a doença. A participação cobre milhares de patentes de inteligência artificial da IBM, incluindo patentes da tecnologia Watson, além de mais de 900 patentes ativas dos EUA na área geral de vírus biológicos.

A IBM está comprometida em fornecer aos cientistas e pesquisadores ferramentas e recursos para ajudar a combater a COVID-19. A participação nesse pledge se soma a outras tecnologias que a IBM já disponibilizou para ajudar nesse esforço, incluindo o lançamento do COVID-19 High Performance Computing Consortium, que oferece uma quantidade de poder computacional sem precedentes para ajudar pesquisadores a entender melhor a doença, seus tratamentos e curas potenciais.

A participação da IBM no pledge reforça nosso compromisso em fornecer às pessoas na linha de frente os recursos tecnológicos que precisam. Para ler mais sobre o Open COVID Pledge, visite o blog: http://www.ibm.com/blogs/research/2020/04/ibm-patent-portfolio-access-combat-covid-19

Link de pagamento é alternativa para as vendas no varejo

Por Ralf Germer ,CEO e cofundador da PagBrasil

Com o avanço da pandemia da Covid-19, comércios locais restringiram suas operações para resguardar a população e tentar controlar o avanço da doença. No Brasil, o coronavírus impactou o segmento de doces e chocolates em sua data mais lucrativa do ano: a Páscoa. Para se ter uma ideia, as vendas no período recuaram 33% esse ano, em comparação com o mesmo período de 2019, segundo dados divulgados pela Boa Vista, empresa de inteligência analítica. O número, no entanto, reflete apenas as pesquisas feitas pela instituição e não considera as vendas online.

De qualquer maneira, o cenário vem obrigando os consumidores a mudarem seus hábitos de compras e faz com que lojistas se reinventem e utilizem novas técnicas para garantir as vendas, afinal, comemorações como Dia das Mães e Dia dos Namorados ainda devem acontecer no primeiro semestre do ano. Além de apostar em preços mais atrativos, promoções e reforçar as divulgações pelas redes sociais, uma alternativa para quem trabalha com varejo é oferecer novas opções de cobrança aos clientes.

Disponibilizar um link de pagamento para os compradores é uma escolha inteligente para ter sucesso nos negócios. Esse link – criado junto com uma processadora de pagamentos de confiança – permite que as vendas sejam realizadas por meio do WhatsApp, E-mail, Instagram, SMS ou qualquer outro canal online, sem exigir que o empreendedor tenha uma loja virtual.

Se você nunca ouviu falar do link de pagamento, pode estar se perguntando se esse método é seguro. Te garanto que sim! Quando o consumidor vai realizar o pagamento, ele é enviado para uma página de pagamentos segura e só consegue finalizar a compra com as opções que você pré-definiu, como cartões de crédito ou boleto. De forma simplista, o processo funciona exatamente igual a uma maquininha, mas com comerciantes e consumidores à distância.

Estar atualizado e conectado com as inovações do mercado é um caminho para continuar vendendo em meio ao atual cenário. Levando em consideração que os smartphones estão revolucionando a forma como os brasileiros lidam com o comércio eletrônico, enviar links de pagamento por um ambiente virtual traz mais praticidade, agilidade e simplicidade. Ainda é possível garantir números melhores para o comércio como um todo nesse período de quarentena. Não deixe de vender!

Hitachi Vantara e Compwire Informática firmam parceria

A Hitachi Vantara anuncia nova parceria para atuar em contas estratégicas em todo Brasil. A necessidade surgiu através do desafio de criar um ecossistema robusto, e que permitisse um aumento de capilaridade para a empresa atender clientes em todas as regiões do país.

A distribuidora Compwire Informática foi escolhida por sua expertise já que está no mercado há 24 anos. A partir de agora, a empresa irá revender tecnologia japonesa, desde Infraestrutura Digital até as soluções mais avançadas como IoT. Seus escritórios ficam localizados em Brasília, Florianópolis, Curitiba, São Paulo e ainda conta com dois escritórios virtuais em Manaus e Recife.

O objetivo com a parceria é reunir o conhecimento da distribuidora com a força de marca da Hitachi Vantara, que sempre esteve presente no mercado de armazenamento e gerenciamento de dados. Com o crescimento de seu ecossistema de canais, a Hitachi Vantara espera dobrar o número de vendas em 2020, visto que a tecnologia será algo essencial no atual cenário.

Com a mudança na estruturação do portfólio e um novo posicionamento da Hitachi Vantara, a estratégia foi de encontro ao que a Compwire já queria há muitos anos: oferecer as melhores soluções de storage do mercado.

“Atualmente contamos com 51 canais em todo Brasil e a projeção é dobrar o faturamento da Hitachi Vantara no país. A parceria com a Compwire chegou em um momento muito propício e faz parte dessa missão”, ressalta Erico Guessi, Diretor de Alianças da Hitachi Vantara Brasil.

Treinamentos e capacitações serão muito importantes para que os colaboradores da Compwire estejam aptos a oferecer o serviço ideal para cada tipo de empresa. Até o momento, a área de big data, analytics, armazenamento e rede de dados serão os primeiros serviços distribuídos.

“A Compwire conta com a expertise da Hitachi para o desenvolvimento dos seus negócios daqui para o futuro. O portfólio mudou, a atuação mudou e o foco de atendimento está mudando também. Toda essa transformação será positiva e proporcionará serviços cada vez mais personalizados para as empresas. Já mapeamos cerca de 15 oportunidades, e apesar do momento ser muito desafiador, estamos otimistas”, finaliza Marcos Choinski, CEO da Compwire.

Covid-19: PayPal Brasil ajuda clientes PJ a enfrentar a crise

Milhões de empresas em todo o mundo, e seus funcionários, estão sendo afetados pela pandemia do Covid-19 – que resultou no fechamento de boa parte do comércio e na quarentena de uma parcela considerável da população. E essas empresas são vitais para as economias local e global.

O PayPal, presente em mais de 200 mercados, está investindo em diversas iniciativas para ajudar seus parceiros de negócios a enfrentarem este período difícil. E, aqui no Brasil, a empresa criou três ações para diminuir o impacto desses eventos recentes.

Isenção das tarifas de chargebacks: o PayPal está oferecendo isenção das tarifas de chargeback para transações elegíveis, se o cliente abrir uma disputa com o emissor do cartão de crédito até o dia 30 de abril de 2020[1].

Prorrogação do período de resolução de disputas: até o dia 30 de abril de 2020, a companhia dobrou o prazo para que os lojistas que aceitam PayPal respondam às disputas com clientes. Agora eles têm 20 dias.

Extensão da proteção ao vendedor para a cobertura de intangíveis: desde o dia 13 de abril, e sem data de término, determinadas condições de elegibilidade serão aplicadas.

Os lojistas que aceitam PayPal e querem saber mais sobre essas ações devem entrar em contato com o PayPal clicandoaqui.

Pedro Scarpim assume nova diretoria comercial da Engineering

De olho na expansão de projetos para o setor de Utilities e na criação de novas áreas de conhecimento, a Engineering, companhia global de Tecnologia da Informação e Consultoria especializada em Transformação Digital, nomeia Pedro Scarpim como diretor comercial da área.

Assumindo a liderança de grandes contas como Sabesp, Enel e Eletrobras, o executivo tem como meta aperfeiçoar os processos em todo o ciclo de desenvolvimento de novos negócios, levando-se em consideração a complexidade desses projetos, aplicando estratégias comerciais que busquem, principalmente, contratos de longa duração.

Com 22 anos de experiência em desenvolvimento de novos negócios e operações, obtidos durante sua gestão na Fundação Ezute, entidade sem fins lucrativos voltada à transformação de empresas brasileiras por meio de soluções inovadoras em tecnologia e gestão, Scarpim liderou projetos como o Gerenciamento da implantação do Bilhete Único e o desenvolvimento e implantação do sistema de atendimento ao usuário do Sistema Público de Saúde, ambos no município de São Paulo.

Essa habilidade em processos comerciais complexos e de longa duração será sua bagagem a ser aplicada na Engineering. “Criar processos efetivos que englobem todo o ciclo de desenvolvimento de projetos com características de inovação e construir parcerias estratégicas será minha missão na Engineering. Essa dinâmica exige uma estruturação que conecta desde as iniciativas comerciais até o acompanhamento da execução do projeto que se propõe”, explica Scarpim.

Para o executivo, essa iniciativa trará uma evolução no atual modelo, podendo ser replicado em outros mercados de interesse da companhia, tais como Oil and Gas, bens de consumo, saúde, infraestrutura e logística. Nesta atual posição, Scarpim vai dividir a diretoria comercial com Michele Liguoro, responsável pelas áreas de telecomunicações, metal e mineração, agronegócio e automotivo.

“Queremos ampliar nossa capacidade de atendimento em grandes clientes e, para isso, estamos preparando um aperfeiçoamento em nosso modelo comercial para ser replicado em toda a companhia”, conclui o CEO Latam, Filippo Di Cesare.

AliExpress cria novos serviços para facilitar experiência de compra online do consumidor brasileiro

O AliExpress, mercado global de vendas online do Grupo Alibaba, lançou uma série de novos recursos dedicados ao mercado brasileiro para melhorar e facilitar a experiência do consumidor brasileiro na plataforma, incluindo a liberação de pagamento parcelado, novo serviço de entrega ‘AliExpress Direct’, devolução gratuita, além de medidas para garantir a segurança das parcelas durante a pandemia do COVID-19.

Pagamento parcelado

O AliExpress registrou uma alta demanda pela opção de parcelamento proveniente de usuários brasileiros da plataforma e vinha trabalhando para disponibilizar esse método de pagamento desde 2019.

Lançada recentemente, a opção é aplicável ao valor do pedido superior a US $10 (cerca de 40 reais) pago com cartão de crédito emitido localmente. Os pagamentos parcelados do AliExpress são isentos de juros até 6 vezes, a fim de proporcionar uma melhor experiência de pagamento para o consumidor.

Com apenas 4 semanas de liberação do novo serviço, a opção já é responsável por mais de 15% de todas as transações no AliExpress Brasil.

Pagamento parcelado

O AliExpress registrou uma alta demanda pela opção de parcelamento proveniente de usuários brasileiros da plataforma e vinha trabalhando para disponibilizar esse método de pagamento desde 2019.

Lançada recentemente, a opção é aplicável ao valor do pedido superior a US $10 (cerca de 40 reais) pago com cartão de crédito emitido localmente. Os pagamentos parcelados do AliExpress são isentos de juros até 6 vezes, a fim de proporcionar uma melhor experiência de pagamento para o consumidor.

Com apenas 4 semanas de liberação do novo serviço, a opção já é responsável por mais de 15% de todas as transações no AliExpress Brasil.

AliExpress Direct

Intitulado “AliExpress Direct”, o novo serviço consolida todas as compras do usuário na plataforma e economiza seu dinheiro enviando todos os seus produtos em apenas um pacote. Como o AliExpress é um “mercado”, os produtos comprados em diferentes lojas geralmente são enviados de forma independente por diferentes vendedores. O AliExpress Direct coordena todos os vendedores e, portanto, é capaz de consolidar todos os produtos do mesmo usuário em uma só remessa.

De início, a taxa de envio padrão é de US$ 3 (cerca de 14 reais), mas se o pagamento total exceder US$ 30 (R$ 140), a taxa do AliExpress Direct será gratuita. Em outras palavras, os usuários poderão desfrutar de frete grátis para encomendas do AliExpress Direct acima de US$ 30. Atualmente, o novo serviço está disponível para a maioria dos produtos abaixo de US$ 10 (R$ 46).

O AliExpress Direct foi projetado para uma ocasião em que o consumidor precisa comprar muitas coisas pequenas e é cobrado pela entrega múltipla, combinando os produtos e economizando o dinheiro do comprador. O AliExpress espera que este novo serviço de entrega incentive os usuários a experimentar seus produtos de menor preço.

Além disso, o AliExpress criou um serviço de devolução gratuita. Agora, o consumidor pode devolver o produto dentro de 15 dias após o recebimento dos pedidos, sem ter que pagar a taxa de devolução e terá um reembolso, uma vez confirmadas as condições de recebimento e produto. Esta opção está disponível para todos os produtos com o ícone “Devolução gratuita” na página de detalhes do produto.

Para encomendas afetadas pelas alterações nos voos internacionais, o AliExpress fornece uma política de proteção ao comprador. Caso ocorra algum problema e as encomendas não cheguem no prazo prometido, os usuários do AliExpress receberão seu dinheiro de volta.

Ampliação dos cuidados – encomendas seguras

No início da pandemia de COVID-19, surgiram várias dúvidas sobre a doença – uma das mais comuns é sobre a existência de possibilidade de contaminação por meio de encomendas vindas de países considerados epicentros da crise. 

Para esclarecer essa questão, a Organização Mundial de Saúde (OMS) e o próprio Ministério da Saúde, ambos afirmaram que é totalmente seguro receber encomendas da China sem risco de contrair a doença. O principal argumento é de que o vírus não sobrevive muito tempo fora do corpo de outros seres vivos, e o tempo de tráfego destes produtos costuma ser de muitos dias, o que elimina a possibilidade do contágio por meio das encomendas.

De qualquer forma, cuidado de mais nunca é exagero. Pensando em seus funcionários e clientes, desde o início o AliExpress adotou cuidados redobrados com relação a higienização dos seus produtos e criou alguns protocolos de segurança. Todos os dias, a temperatura dos funcionários é verificada antes de eles entrarem nos armazéns. Todos os empregados colocam máscaras, luvas e também lavam as mãos antes do manuseio. Os armazéns estão sendo higienizados diariamente.

FEBRABAN alerta para aumento de golpes durante a pandemia

A FEBRABAN e os bancos têm reforçado a importância do uso dos canais digitais para evitar as aglomerações e combater a proliferação do novo coronavírus. Por meio do internet banking e dos aplicativos das instituições financeiras, é possível realizar quase todas as operações bancárias e ter acesso a diversos produtos e serviços (fazer transferência, tirar extrato, pagar contas, pedir empréstimo, negociar dívidas, contratar seguros etc).

Entretanto, é importante redobrar os cuidados de segurança, pois quadrilhas estão se aproveitando deste momento de uso mais intenso dos meios digitais para aplicar golpes.

Os métodos dos bandidos não são novos. Eles usam a chamada engenharia social, que são armadilhas que os golpistas criam para obter dados, senhas e informações pessoais dos clientes, ou ainda levá-los a fazer pagamentos em benefício dos criminosos.

O golpe do falso motoboy é um bom exemplo do aumento da atividade das quadrilhas. Nele, criminosos entram em contato com as vítimas se fazendo passar pelo banco para comunicar a realização de transações suspeitas com o cartão de crédito do cliente.

Após usar técnicas de engenharia social para obter informações sigilosas, como senhas e dados pessoais, os golpistas informam que um motoboy será enviado para recolher o cartão supostamente clonado para que sejam feitas outras análises necessárias para o cancelamento das compras irregulares.

Para passar uma imagem de segurança, os criminosos orientam a vítima a cortar o cartão ao meio, no sentido do comprimento, para inutilizar a tarja magnética, antes de entregá-lo ao motoboy. No entanto, o chip permanece intacto, o que permite que a quadrilha faça compras com o cartão, ainda que o plástico esteja partido ao meio.

“Os bancos nunca enviam funcionários para recolher os cartões dos clientes”, alerta Walter de Faria, diretor-adjunto de Operações da FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos. Ele completa que “quando o cliente for descartar um cartão, é importante inutilizar o chip para impedir que novas compras sejam feitas”.

Outro exemplo de golpe que surgiu na esteira da pandemia causada pelo novo coronavírus são as dezenas de aplicativos falsos relacionados ao auxílio emergencial de criado pelo governo federal. Os golpistas se aproveitam da necessidade de as pessoas se cadastrarem para receber o benefício, para roubar a informações sigilosas.

“A mistura de medo da doença e a confusão trazida pelo excesso de fontes de informação criam o ambiente perfeito para a ação dos golpistas”, diz Faria.

Ele reforça a importância de manter uma postura vigilante para evitar cair em um desses golpes. “Desconsiderar qualquer informação que não esteja nos canais oficiais dos governos e empresas é um bom caminho. Em caso de dúvida sobre a veracidade de uma mensagem ou conteúdo, interrompa a operação e entre em contato com o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) do prestador do serviço ou vendedor do produto para confirmar se aquilo é real.”

Para reduzir os riscos de ser vítima de golpistas, a FEBRABAN destaca as seguintes orientações:

• o banco não liga nem encaminha links por SMS, WhatsApp ou e-mail pedindo atualização dos dados, sincronização de token ou desbloqueio de cartão;

• o site oficial para se cadastrar para receber o auxílio emergencial é http://auxilio.caixa.gov.br;

• o cadastramento para receber o auxílio emergencial também pode ser realizado pelo app especifico da Caixa, que deve ser baixado apenas na loja oficial de aplicativos do sistema operacional do seu dispositivo;

• não clique em nenhum link. Digite, no navegador, o endereço eletrônico do banco ou da loja em que pretende realizar a transação ou compra;

• sempre baixar qualquer aplicativo apenas da loja oficial do sistema operacional do seu dispositivo;

• não repasse seus dados para nenhuma pessoa intermediar a concessão do auxílio emergencial. Apenas a Caixa avalia e confirma quem é elegível ao benefício e eles não procuram as pessoas ou usam serviços de terceiros;

• o banco não entra em contato para pedir cadastro de favorecido, transferências, transações para testes ou estorno de valores nem desbloqueio de cartão

• o banco não entra em contato para dizer que sua conta será bloqueada por falta de atualização cadastral

• também não envia ninguém em sua casa para retirar seu cartão, notebook, computador, tablet, celular ou o chip dele

• como também não entra em contato para pedir atualização ou sincronismo de token

• fique atento a links encurtados e desconhecidos por sms ou e-mail. Não clique nem informe seus dados

Home office 

• mantenha antivírus e sistema operacional de seu computador sempre atualizados;

• evite plugar pendrives desconhecidos em seu computador, eles podem conter vírus;

• cuidado ao clicar em links enviados por e-mail;

• se estiver utilizando um computador pessoal que é compartilhado com a família, crie um usuário específico para as atividades do trabalho;

• configure senhas fortes em seu wifi residencial (evite senhas óbvias);

• altere a senha padrão do seu roteador;

• em caso de suspeita de qualquer comprometimento da segurança, altere suas senhas imediatamente;

• não utilize redes públicas

“Alexa, como sei se tenho coronavírus?”

Alexa ajuda brasileiros com informações úteis sobre a Covid-19 e a fazerem teste de sintomas com base em informações do Ministério da Saúde

Para ajudar os clientes a se manterem informados e saudáveis, a Alexa está adquirindo novas funcionalidades eSkills especiais, apoiadas por fontes confiáveis de informações, como o Ministério da Saúde e o renomado Hospital Israelita Albert Einstein.

Autoteste 

As pessoas agora podem usar a Alexa para verificar seu nível de risco e exposição à Covid-19. Elas responderão a uma série de perguntas e receberão informações com base em orientações do Ministério da Saúde. O serviço tem como objetivo ajudá-las a tomar uma decisão informada se devem procurar um centro médico ou ficar em casa e continuar a verificar os sintomas. O autoteste de Alexa não substitui uma avaliação médica ou um diagnóstico, e não recomenda tratamentos específicos. Para iniciar o autoteste, basta dizer uma destas frases:

• Alexa, como sei se peguei a Covid-19?

• Alexa, como sei se tenho o coronavírus?

• Alexa, acho que peguei o coronavírus.

• Alexa, eu posso ter sido infectado com a Covid-19.

• Alexa, abra o autoteste para coronavírus.

O que é, meu cão pode transmitir, ou quais são as melhores maneiras de evitar a Covid-19?

O Instituto de Pesquisas Eldorado, usando informações fornecidas pelo Hospital Israelita Albert Einstein, criou uma Skill, chamada Perguntas coronavirus, que permite aos usuários aprenderem, por meio de uma série de perguntas e respostas, sobre o novo coronavírus. Entre as informações de proteção e prevenção, eles também podem entender mais sobre os grupos de risco e animais de estimação. Algumas das possíveis interações são:

• Alexa, abra Perguntas coronavírus – abre a Skill e leva o usuário a uma série de perguntas e respostas.

• Alexa, abra Perguntas coronavírus sobre animais domésticos – abre a seção específica que os clientes podem querer ou precisar conhecer mais.

Atendimento SUS 

A Alexa pode ajudar indicando a instituição de saúde pública mais próxima, por meio de informações fornecidas pelo Ministério da Saúde. Neste sentido, a Alexa pode recomendar um hospital público ou posto de saúdepróximo.

Para isso, pode-se solicitar essas informações falando:

• Alexa, abra Atendimento SUS.

• Alexa, qual o posto de saúde mais próximo?

• Alexa, qual o hospital público mais próximo?

Como usar a Alexa 

A Alexa pode ser usada por qualquer pessoa com o aplicativo Alexa em um smartphone, na família de smart speakers Amazon Echo – Echo Dot, Echo, Echo Show 5 e Echo Show 8 – ou em uma variedade de dispositivos, incluindo smart speakers, fones de ouvido , Smart TVs, entre outros, que possuem integração com Alexa.

Linx lança Link de Pagamento para vendas à distância

A Linx, líder e especialista em tecnologia para o varejo, disponibilizará para seus clientes a solução de gateway ‘Link de Pagamento’, da Linx Pay Hub, fintech da empresa. A tecnologia visa auxiliar o varejista a ampliar o volume de vendas não-presenciais durante o período de distanciamento social, sem precisar de websites e usando apenas um link totalmente seguro via e-mail, WhatsApp ou qualquer outra rede social.

O Link de Pagamento facilita o cotidiano do varejista, pois é uma solução pronta para implementação, ou seja, não precisa de desenvolvimento, basta inserir os dados cadastrais do cliente e o valor a ser pago no sistema. O link é gerado e disponibilizado para o envio, que pode ser feito inclusive via Whatsapp. O cliente então efetua o pagamento, sem a necessidade de máquina de cartão e cobranças na entrega do produto, contribuindo também para a agilidade na distribuição das entregas. Vale ressaltar que a solução possui sistema antifraude integrado.

A tecnologia do Link de Pagamento foi desenvolvida para operar em todas as verticais do varejo atendidas pela Linx, com o intuito de diminuir o atrito no delivery, com destaque para os segmentos de Food (restaurantes e alimentação), Farmácias (entrega em domicílio de medicamentos controlados) e Moda, por exemplo.

“O Link de Pagamento foi desenvolvido pela Linx para ajudar o varejo a se manter firme diante deste cenário complexo que é o da pandemia da Covid-19. Estamos ao lado dos lojistas e queremos oferecer suporte para que as vendas continuem e os negócios não percam força neste período”, explica Denis Piovezan, vice-presidente da Linx Pay Hub.