Page

Author admin

Generosidade no trabalho: o novo mindset buscado pelas organizações

Por Tatiana Herculano

Uma das habilidades mais subestimadas no ambiente de negócios, mas ainda imprescindível para líderes e profissionais em qualquer nível de atuação, é a generosidade. Um atributo que, em geral, é relegado à vida pessoal e, no trabalho, ainda observado com desconfiança pelas pessoas.

Quando falamos em gestão, o ato de liderar surge como algo que pouco tem a ver com gentileza e que tudo é sobre os resultados, mas os líderes inspiradores, que realmente motivam e engajam pessoas e times, são os que praticam a generosidade no seu dia a dia, seja no momento de um feedback negativo ou na contratação de um novo colaborador.

Mas afinal de contas, o que é ser generoso e por que as empresas buscam cada vez mais essa qualidade em suas equipes? Em primeiro lugar, generosidade é sobre tratar os outros com dignidade e respeito. Logo, ela está relacionada ao ambiente de trabalho que criamos a nossa volta, como nos relacionamos e colaboramos em grupo. Profissionais valiosos para as organizações são aqueles capazes de cooperar, de conectar-se com as necessidades alheias – seja o outro o seu cliente ou colega de trabalho – e de liderar pessoas de maneira eficaz.

O bilionário e empreendedor Mark Cuban, mais conhecido por sua participação na versão norte-americana do programa Shark Tank, disse uma vez que a generosidade é um segredo oculto para o sucesso. “Uma das habilidades mais subestimadas nos negócios agora é ser generoso. Eu não gostaria de fazer negócios comigo quando tinha vinte anos. Eu tive que mudar, e mudei, e realmente valeu a pena.”

Praticar a generosidade no ambiente de trabalho nem sempre será uma tarefa simples. Essa é uma ação que demanda integridade, coragem, vontade de ir contra a norma e altos níveis de inteligência emocional. Em compensação, os atos de bondade nos orientam a lidar com as difíceis conversas e negociações de uma maneira mais harmoniosa, já que alteram a nossa perspectiva dos problemas.

A generosidade pode também incomodar quem a recebe de forma gratuita, uma vez que ela incentiva os outros a serem melhores, a experimentem tarefas que não têm certeza se podem realizar e se irão gostar.

Um colaborador generoso é aquele disposto a ajudar aos demais, principalmente aos sobrecarregados, comemora as conquistas alheias, sabe ouvir com atenção, é honesto sobre as suas limitações e busca viver em harmonia com os seus pares, sempre pautado pela ética e pelo respeito às diferenças entre as pessoas.

Um líder generoso é transparente em seus feedbacks, ajuda as pessoas a se adaptarem às mudanças, é facilitador do crescimento estimulando a tomada de riscos, estabelece limites e metas com clareza, sempre subsidiado em valores organizacionais. Ele se interessa pelas pessoas de forma genuína, pois sabe que os grandes resultados acontecem quando o time está conectado com os mesmos objetivos. Para ele, todos são tratados como o CEO da empresa.

A generosidade nunca esteve tão em alta nos negócios. Ela é o que buscamos e o que devemos ser para crescer profissionalmente e inspirar pessoas a nossa volta.

Tatiana Herculano, Diretora de Operações da Concentrix, multinacional de soluções de customer experience.

Associação Brasileira de Startups anuncia nova diretoria para biênio 2021-2022

Em Assembleia Geral Ordinária realizada em 30 de outubro, a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), entidade sem fins lucrativos que representa o ecossistema, realizou eleições para definir a nova Diretoria da Associação, cujo mandato será válido por dois anos a partir de janeiro de 2021. Em chapa única inscrita, a votação se deu por aclamação na Assembleia com associados.

Na ocasião, Felipe Matos Sardinha Pinto, founder da 10kDigital foi apresentado para assumir o cargo de presidência, tendo Ingrid Barth, founder da Linker, como sua vice presidente, e Cristiano Fernandes de Freitas, sócio da Syhus Contabilidade, como novo diretor financeiro. José Muritiba segue como diretor executivo, cargo que assumiu no início de 2020.

Mestre em Empreendedorismo pela USP e Autor do livro “10 Mil Startups”, Matos é sócio da 10K Startups, consultoria em empreendedorismo, transformação digital e aceleração de ecossistemas de inovação para startups, empresas e governos, e já apoiou mais de 10 mil startups no Brasil. Foi fundador da aceleradora Startup Farm, COO do programa governamental Start-Up Brasil no MCTI e co-fundador do venture builder Instituto Inovação; e de outras iniciativas que o levaram a trabalhar com inovação em mais de 10 países.

“Me sinto honrado pela confiança que o ecossistema de startups depositou em mim para liderar a Abstartups. Para o futuro, pretendo fortalecer o papel da associação como uma das principais vozes de representação do setor junto à sociedade e ao poder público, atuando para avançar em políticas públicas e iniciativas que possam dinamizar o segmento. Também pretendo avançar na produção de dados mais completos e abrangentes, na formação de talentos qualificados, na promoção da diversidade e inclusão e no desenvolvimento das comunidades locais de startups pelo Brasil, que já são uma marca forte da história da entidade”, pontua o novo presidente da Abstartups.

Bacharel em economia e finanças pela Universidade Metodista de São Paulo e com MBA em Neuroeconomia e Economia Comportamental pela ESPM, Ingrid Barth tem larga experiência em vendas e coordenação de operações de crédito e gestão de tesouraria, bem como conhecimento em negociações contratuais relacionadas a operações cross boarder de derivativos e empréstimos. Em 2018, fundou a Linker, o 1º banco digital 100% focado em startups e seus empreendedores, onde atua como COO. Atualmente, também é CEO da ABFintechs, faz parte do Comitê de Jovens Empreendedores na FIESP, entre outros.

Já o novo diretor financeiro da Abstartups é empreendedor e compartilha seus conhecimentos como palestrante oficial da ContaAzul e mentor do Founder Institute, Eretz.bio, Liga Ventures, Parque Tecnológico de Sorocaba e mais de outras 10 aceleradoras/incubadoras pelo Brasil. Desde 2013, busca construir um legado de inovação no mercado contábil como fundador e CEO da Syhus, hub de serviços contábeis especializado no mercado de tecnologia e novos modelos de negócio.

Até a posse em 01 de janeiro de 2021, o presidente Amure Pinho segue no comando da entidade.

Tags, ,

Worldline incorpora Ingenico e cria líder do mercado de meios de pagamentos

Ao juntar-se com a Ingenico, a Worldline torna-se o novo líder do setor de serviços de pagamentos na Europa, entrando para o rol das maiores empresas globais do segmento. A Worldline tem como missão oferecer soluções que promovam um crescimento econômico viável e reforcem a confiança e a segurança no âmbito social. Com sua presença global e foco em excelência, inovação e sustentabilidade, a Worldline pretende agilizar o desenvolvimento da indústria de pagamentos na Europa, desenvolvendo novos recursos para facilitar os processos de pagamentos, o dia a dia e os negócios dos usuários de seus serviços. 

A Worldline é a maior empresa de serviços de pagamentos da Europa e a quarta maior do mundo. Em 2019, a empresa registrou € 5,3 bilhões de faturamento pro forma.  Oferece aos clientes, onde quer que estejam, soluções sustentáveis, confiáveis e seguras em todas as etapas da cadeia das operações de pagamento, contribuindo assim para o crescimento das empresas. Com uma equipe de 20 mil colaboradores, desenvolvendo novos recursos para facilitar os pagamentos. A empresa presta serviços a aproximadamente 250 mil clientes de e-commerce e sites comerciais, aceitando mais de 350 meios de pagamento e trabalhando com mais de 150 adquirentes locais. Mundialmente reconhecido, seu gateway oferece funções digitais customizadas, disponíveis para comerciantes do mundo inteiro. 

A empresa é número um na Alemanha, tem sólida presença nos Países Nórdicos e uma ampla rede de parcerias com bancos e varejistas na França. Graças a esse extenso alcance geográfico, a Worldline oferece importantes vantagens para comerciantes que atuam em diferentes países, como o Brasil, proporcionando aos clientes alternativas internacionais de transações, com foco em eficiência operacional e inovação.  

Com o acordo, varejistas poderão contar com soluções e serviços que promovam seu crescimento, além ter acesso a uma vasta gama de soluções de pagamento digitais para melhorar a eficiência operacional e engajamento do cliente por meio de soluções de pagamento de última geração, tecnologia de ponta, avançada capacidade de inovação e sólida presença global. 

Segundo Gilles Grapinet, CEO da Worldline, “este é um momento único para a Worldline, especialmente por reforçar a proposta de valor do nosso negócio. Com o potencial de escala e presença global, redesenhamos todo o nosso Grupo para, mais do que nunca, sermos o melhor parceiro para nossos clientes, comércio e bancos, principalmente por oferecer serviços de pagamento eletrônico de última geração para alavancar o crescimento de seus negócios e para ajudar na transformação digital. Dessa forma, estamos ainda mais comprometidos em contribuir para um crescimento sustentável dos lugares onde operamos com o mais alto nível de responsabilidade social e ambiental. Apesar do período desafiador que todos estamos enfrentando, nunca estive tão animado com o potencial do Grupo, dos nossos 20.000 colaboradores e do futuro que temos pela frente”.  

 Presente em mais de 50 países, a Worldline é a única empresa europeia com atuação global capaz de competir com outros grandes players do setor. A oferta de soluções da Worldline cobre todo o ecossistema de pagamentos, desde a autorização de operações nas lojas até o processamento pelos adquirentes. Agora, com esse novo perfil ampliado, a Worldline passa a ter maior acesso ao mercado americano, mais visibilidade nos mercados da América Latina e na região da Ásia-Pacífico e maior potencial para expandir suas operações em países onde o uso de cartões ainda é baixo. 

A Worldline oferece serviços de pagamento do mais alto padrão, incluindo pagamentos on-line, soluções omnichannel, um amplo portfólio de terminais de pagamentos, banco digital e operações de emissão e aquisição. A empresa atende 1 milhão de comerciantes e 1.200 bancos e instituições financeiras, promovendo seu crescimento com base em sólidas economias de escala e expertise operacional diferenciada.  

Com a união entre as duas empresas, a Worldline alia, por um lado, sua ampla cobertura da cadeia de valor e sua expertise como adquirente em operações internacionais, e, por outro lado, a visibilidade global da Ingenico no segmento de e-commerce. A Worldline é a parceira ideal para os comerciantes, oferecendo uma cobertura incomparável em toda a cadeia de valor de pagamentos, com uma associação exclusiva de soluções para transações on-line, em estabelecimentos comerciais e em outros setores.  

A nova Worldline oferece aos clientes soluções para necessidades locais e globais. Em diversos países, a empresa está presente desde que surgiram os primeiros pagamentos eletrônicos, exibindo um longo histórico no cenário nacional de operações de pagamento em países como Bélgica, Luxemburgo, Suíça e Áustria. Cerca de 180 mil estabelecimentos dos setores de varejo, hotelaria e serviços poderão continuar confiando nos serviços de alto padrão prestados pela Worldline. Para os novos clientes, a integração será mais rápida e mais simples, graças às soluções digitais para PMEs e à plataforma de autenticação sem hardware.  

Com acesso imediato a alguns dos mais avançados terminais de pagamentos da indústria, a Worldline oferece ampla cobertura global e know-how quando se fala em autenticação em lojas e operações de pagamento. Disponibilizando soluções customizadas de autenticação de pagamentos para estabelecimentos comerciais e iniciativas inovadoras, a Worldline passa a oferecer aos clientes a melhor experiência no setor, em qualquer lugar do mundo.  

Na qualidade de maior processadora de pagamentos da Europa e com um bem-sucedido histórico de parcerias estratégicas com instituições financeiras, a Worldline lidera a nova geração de serviços de pagamento, que inclui inovações como pagamentos direto na conta e pagamentos instantâneos. A aliança com a Ingenico expande o volume de pagamentos da Worldline, potencializando as oportunidades de parceria com outras instituições financeiras, além das 1.200 instituições com as quais a Worldline já trabalha, processando cerca de 5,6 bilhões de operações de compra por ano.  

Para ajudar a desenhar o futuro do setor de meios de pagamentos e apoiar os clientes para adaptarem seus negócios aos novos hábitos de consumo provocados pela Covid-19 e por outros fatores, a Worldline compromete-se a impulsionar a inovação de produtos e reforçar sua capacidade de investimento, aumentando em € 300 milhões as verbas destinadas ao setor de P&D. Para criar novas formas de facilitar os pagamentos, o dia a dia e os negócios dos usuários de seus serviços, a Worldline continua explorando as possibilidades que o futuro oferece em diversas áreas, como terminal de pagamento próprios, novos métodos de pagamento em lojas, Social commerce / voice commerce, novas plataformas de pagamento, serviços de dados, venda eletrônica de ingressos e soluções de pagamento que promovem um crescimento econômico sustentável.

 A Worldline tem como missão desenvolver e oferecer transações e soluções de pagamento digitais que promovam um crescimento econômico sustentável e reforcem a confiança e segurança na nossa sociedade. Com a integração da Ingenico, a Worldline continuará a cumprir seu papel como parceira na área de pagamentos, oferecendo serviços confiáveis, seguros e que gerem menor impacto ao meio-ambiente. No atual cenário de grandes desafios econômicos e sociais, a nova Worldline deseja agilizar a transição para uma economia menos dependente de pagamentos em espécies, mediante um processo sustentável, responsável e socialmente inclusivo.  

Tags, , ,

AlmavivA tem 1,3 mil vagas abertas no país

O desemprego no Brasil bateu recorde, chegou a 13,8% no trimestre encerrado em julho, maior marca da série histórica da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios). Na AlmavivA do Brasil, no entanto, as contratações não pararam. A empresa, que é uma das maiores do setor de contact center/customer experience do país, é exemplo de evolução contínua dos negócios, que resultou no aumento da oferta de empregos. Em 2020, de janeiro a outubro, a companhia contratou quase 10 mil novos profissionais e tem, atualmente, 1.373 vagas abertas em diferentes localidades do país.

Somente no Estado de São Paulo são 514 vagas, em quatro unidades operacionais. Em Sergipe, 330, Alagoas, 134, Piauí, 200 e Minas Gerais, 195. Todos os postos de trabalho são para atividades de atendimento a clientes, em regimes presencial e também em home office – a empresa está com 60% de seus colaboradores em regime de teletrabalho.

Para participar do processo seletivo, os candidatos devem ter mais de 18 anos, Ensino Médio completo e boa comunicação. Os benefícios incluem assistência médica e odontológica, vales refeição e transporte, seguro de vida, auxílio creche, convênio com instituições de ensino superior e academias.

Os interessados devem acessar a página Faça Parte no site oficial da empresa http://www.almavivadobrasil.com.br.

Tecnologia no recrutamento

Com o intuito de facilitar o processo de seleção, no estado de São Paulo, a AlmavivA implementou uma ferramenta que faz uso de inteligência de dados (Big Data) e gamificação para recrutar, o que reduz em até cinco vezes o tempo de preenchimento de uma vaga. Por meio dela, os participantes são apresentados a um quiz, em formato de jogo, que revela aos recrutadores seus conhecimentos, aspectos comportamentais e habilidades, além de traçar um perfil de cada um.

A partir disso, aqueles que tiverem as características necessárias para preencher a vaga são convidados a participar de entrevistas e dinâmicas. “A ideia é que esse processo mais tecnológico seja aplicado para a seleção de pessoas em todo o país”, afirma Fernando Braga, Superintendente Executivo de Recursos Humanos.

Aumento da demanda

Considerado serviço essencial, o atendimento a clientes não parou mesmo durante a pandemia, e a AlmavivA, que conquistou 5 novos clientes nos últimos meses, registrou também um aumento de contatos diretamente relacionado à utilização de canais digitais. No segmento mobile, por exemplo, foram quase 1 milhão de chamadas adicionais de pessoas que antes buscavam atendimento em lojas físicas e deixaram de contar com essa opção, de maneira abrupta, precisando recorrer também aos canais digitais de atendimento.

Outra operação, que atende a uma grande empresa do segmento financeiro, antes da pandemia apresentava uma média de dúvidas por contato de 1,7, durante o isolamento, passou a 2,9. Isto é, quase dobrou. A grande maioria dessas novas dúvidas está relacionada a como acessar a fatura do cartão de crédito e parcelamento de pagamentos via app .

Volkswagen lança programa de carro por assinatura

A partir de hoje, a Volkswagen do Brasil, em parceria com a Volkswagen Financial Services e Assobrav, estreia o VW Sign&Drive, um serviço de assinatura com contratação on-line criado para atender a maneira contemporânea de se consumir carros. Inicialmente, o programa estará disponível no estado de São Paulo com os modelos T-Cross 200 TSI e Tiguan Comfortline.

“A VW vive uma Transformação Digital sem precedentes e o Sign&Drive é mais uma opção de mobilidade que trazemos ao mercado para os clientes desfrutarem dos nossos modelos. Todos os dias, nossos especialistas estão pensando em formas inovadoras de conquistar esse consumidor que quer cada vez mais conveniência e um tratamento diferenciado. Com essa e outras tantas opções que estamos lançando, temos certeza de que levaremos a VW a mais garagens de todo o País. Em seis passos no nosso website, é possível aderir ao programa por assinatura da VW”, destaca Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina.

O programa VW Sign&Drive permite que o cliente assine de forma digital, no website da VW, o serviço por um período de um ou dois anos (a depender do modelo escolhido) e possa usufruir um veículo Volkswagen. Estão inclusos na assinatura: documentação (IPVA, licenciamento e emplacamento), seguro, manutenção preventiva e franquia de 1.800 km para rodar por mês. “Estamos oferecendo um valor de assinatura bastante competitivo e disponibilidade do veículo em até sete dias úteis. Temos certeza de que vamos atrair novos clientes, movimentar as lojas e gerar receita adicional para nossa rede. Além disso, ao final da assinatura, vamos incentivar que o cliente troque por outro modelo e plano, fidelizando-o à nossa marca”, afirma Gustavo Schmidt, vice-presidente de Vendas e Marketing da Volkswagen do Brasil.

O programa é desenvolvido em parceria com a Assobrav e com a Fleet Solutions Brasil, empresa da Volkswagen Financial Services que atua na terceirização e gestão de frotas. Esta fase do programa tem duração até o fim dos estoques.

“Nós buscamos de forma contínua oferecer mais eficiência e inovação na prestação de serviços, e este é um projeto do qual nos orgulhamos muito. Novos modelos de negócio são essenciais no cenário atual e, para atender esta demanda da melhor forma possível, unimos esforços em prol de oferecer um serviço completo aos clientes”, complementa Jörg Pape, Managing Director responsável pelas operações da Volkswagen Financial Services na América do Sul.

“Lançamos este serviço com muita satisfação pois passaremos a atrair e atender o público que possui necessidades bastante específicas em relação ao uso do veículo. O VW Sign&Drive é a solução da marca que vem ao encontro das características de consumo que este tipo de cliente valoriza”, destaca Rodrigo Capuruço, Managing Director da Volkswagen Financial Services Brasil.

Os planos variam de acordo com o modelo desejado (conforme tabela do mês de novembro de 2020):


– O SUV T-Cross 1.0 200 TSI nas cores cinza platinum ou preto ninja a partir de R$ 1.899/mês no plano de 12 meses.
– O SUV Tiguan Comfortline nas cores branco, prata pyrit e preto mystic a partir de R$ 3.659/mês no plano de 24 meses.

Como funciona o VW Sign&Drive


Será possível contratar o serviço de duas formas: on-line ou presencialmente na concessionária. De forma simples, rápida e digital, em seis passos o cliente pode assinar pelo seu VW no www.vw.com.br/signanddrive, basta 1) selecionar o modelo, 2) customizar o plano, 3) se cadastrar, 4) fazer o upload dos documentos, 5) confirmar os dados e, por último, 6) assinar digitalmente. Após a contratação, a retirada do veículo é feita na loja mais próxima indicada.

O cliente também pode dirigir-se até uma concessionária Volkswagen do estado de São Paulo. Ele contará com a ajuda do vendedor para indicar os modelos disponíveis e auxiliá-lo a registrar seu pedido na plataforma VW Sign&Drive. Depois disso, o cliente aguarda até sete dias o veículo para retirada na loja. As manutenções necessárias poderão ser realizadas em qualquer concessionária da rede Volkswagen. Ao final dos 12 ou 24 meses, o concessionário pode oferecer um novo contrato de assinatura.

“O programa VW Sign&Drive chega para complementar a grande gama de iniciativas que a marca oferece para atender aos diferentes públicos, como o financiamento, o leasing, ou por meio de programas específicos para frotistas, taxistas, produtores rurais, pequenos empresários e locadoras”, finaliza Cesar Moura, presidente da Assobrav.

Votorantim S.A. abre vagas de estágio para atuação no mercado financeiro

A gestora de portfólio e holding investidora Votorantim S.A. anuncia o Programa de Estágio 2021, direcionado a estudantes que buscam experiência no mercado financeiro. Com processo de seleção totalmente online, as inscrições poderão ser feitas entre 4 e 25 de novembro pelo site http://www.votorantim.com.br/talentos/eu-na-votorantim.

As cinco vagas são para atuação na cidade de São Paulo e abertas a candidatos que estejam, preferencialmente, nos dois últimos anos da graduação, independentemente do curso. Os selecionados farão parte das áreas de Investimento e Gestão de Portfólio, Relações com Investidores, Planejamento Tributário, Riscos e Compliance e Informações Gerenciais e Tesouraria.

Pelo segundo ano consecutivo, não há apreciação de currículo na seleção. O novo time de estágio será formado com base na análise de alinhamento cultural e comportamental com a empresa, além da realização de desafios e entrevista com o gestor. Além disso, para incentivar a equidade de gênero, serão selecionadas para a etapa final ao menos 50% de candidatas mulheres.

O valor da bolsa-auxílio é compatível com o mercado e os benefícios incluem vale refeição, plano de saúde, seguro de vida, vale transporte e plano de academia. No total, são 145 horas por ano dedicadas para aprendizados, com cursos ministrados por líderes da Votorantim e profissionais convidados, além da possibilidade de receber formações técnicas específicas. “Estagiárias e estagiários da Votorantim S.A. participam de um programa de desenvolvimento profissional. Por meio de encontros, são estimulados a ter foco em autoconhecimento e autoliderança e a realizar aprendizado on the job“, explica Dimitriu Bezerra, coordenador de Atração e Seleção.

Processo de seleção

O processo de seleção é dividido em três etapas eliminatórias. A primeira inclui a inscrição online, onde o time de recrutamento seleciona os candidatos que passam para a próxima fase conforme o atendimento dos pré-requisitos. Na segunda etapa, os candidatos respondem um questionário de fit cultural e comportamental, que será analisado pelos recrutadores. Dependendo da vaga, há ainda um desafio prático realizado online.

Na terceira e última fase, os candidatos selecionados passam por um workshop prévio de capacitação profissional, para prepará-los para o melhor desempenho no processo seletivo, e são entrevistados individualmente pelos gestores de cada área contratante. Nesta etapa, está garantido o mínimo de 50% de candidatas do gênero feminino.

Votorantim – Programa de Estágio 2021

Inscrições: de 4 a 25 de novembro

Vagas: Investimento e Gestão de Portfólio, Relações com Investidores, Planejamento tributário, Riscos e Compliance e Informações Gerenciais e Tesouraria

Empresa: Votorantim S.A.

Pré-requisitos: Estudantes matriculados em qualquer curso de graduação preferencialmente nos dois últimos anos, sem restrições quanto à faculdade ou universidade

Inscrições e mais informações: http://www.votorantim.com.br/talentos/eu-na-votorantim

Como a inovação aberta pode fortalecer o ecossistema de startups?

Por Mariana Yazbéck

Inovar é preciso! Prova disso é que o número de startups que tem a inovação como parte de seu DNA vem aumentando consideravelmente ao longo dos anos. Segundo a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), temos hoje 13.478 iniciativas mapeadas por todo o Brasil, em 2011 esse número era de apenas 600.

Com a chegada da pandemia do Covid-19, ficou ainda mais evidente a necessidade de apostar na inovação dentro das empresas. Prova disso é um estudo da agência FleishmanHillard, que apontou que 80% dos entrevistados acreditam que o coronavírus mudará de maneira irrevogável a forma como veem o mundo. Além disso, de acordo com o artigo “Knowing When to Reinvent“, da Harvard Business Review, em média, 80% dos executivos de grandes companhias reconhecem que é preciso se transformar. Ou seja, mais do que nunca, precisamos falar sobre o assunto e conhecer novas formas de trazer mudanças para dentro das organizações, principalmente aquelas que atuam em verticais mais tradicionais.

Neste contexto, é necessário falarmos em inovação aberta. Segundo Henry Chesbrough (2003), esse termo se refere ao uso de entradas e saídas intencionais de conhecimento para acelerar a inovação interna e expandir os mercados pelo uso externo da inovação, respectivamente. Ou seja, esse tipo de metodologia permite a troca de conhecimentos entre empresas em prol da transformação, principalmente no âmbito tecnológico.

Se olharmos para o mercado, podemos ver diversas iniciativas neste sentido e que têm prosperado. Um exemplo disso foi a parceria entre a Cargo Sapiens, startup acelerada pela FIEMG Lab, e a Usiminas, Líder no Mercado de Aços Planos no Brasil, para a otimização do processo de contratação do frete internacional das operações de importação.

Por meio de plataforma própria, a solução da Cargo Sapiens eliminou cerca de quatro meses de trabalho envolvido no processo de licitação de frete internacional (BID) e gerou redução de custo global de 13,48%. A iniciativa trouxe ainda simplificação e agilidade ao processo, além de ter elevado o nível de governança e compliance, se tornando o case de inovação com startup de maior destaque na Usiminas em 2019.

Outra parceria que podemos destacar é a da Termica Tech Solutions, startup Digitalização de Processos Térmicos e a Fiat Chrysler Automobiles (FCA), um dos maiores grupos automotivos do mundo, que teve como objetivo aumentar a produtividade no processo de tratamento térmico das peças do câmbio da FCA. A solução apresentada pela Termica analisa os dados históricos para a identificação de ganhos potenciais. A partir disso, levantou-se um potencial de aumento da produtividade de até 20% em uma linha de tratamento térmico.

Esses são apenas alguns exemplos entre muitos que existem atualmente no mercado e que não só podem, como devem ser replicados. A utilização de soluções criadas por startups permite que muitas organizações incorporem inovações que jamais teriam sido implementadas, por uma série de fatores como falta de tempo, conhecimento ou recursos disponíveis.

Ao mesmo tempo, criar parcerias com essas empresas altamente tecnológicas permite que todo o ecossistema seja fortalecido, ou seja, é uma relação de ganha-ganha, onde todos crescem durante o processo. Por isso, afirmo sem medo que a inovação aberta é um caminho altamente vantajoso e que pode ser utilizado em diversos setores, promovendo transformações positivas e potencializando o crescimento de todos os envolvidos. Aposte nessa ideia!

Mariana Yazbéck, gerente do FIEMG Lab, maior hub de inovação aberta de startups industriais

Tags, , , ,

BossaBox recebe aporte de R$ 8 milhões para potencializar transformação digital em empresas brasileiras

BossaBox, primeira a operar por squads-as-a-service no Brasil, acaba de receber um aporte de R$ 8 milhões liderado pela Astella Investimentos, acompanhada pela Redpoint eventures e MIT Angels – ambas empresas conhecidas por investir em empreendedores e startups que têm foco em tecnologia e no mercado digital. “A pandemia acelerou tendências que prevíamos na BossaBox e, por conta disso, tomamos a decisão de realizar essa captação. Estamos aqui para suprir o mercado que necessita de agilidade em inovação e transformação digital, bem como dar as melhores oportunidades de desenvolvimento para a nossa base de profissionais”, afirma André Abreu, CEO da BossaBox.

Planejando triplicar sua receita até o fim de 2020, a organização – que já desenvolveu soluções para empresas como Corteva, Valid, Neoenergia e Hering, entre outras – pretende fechar o ano com faturamento de R$ 11 milhões. A nova rodada de investimento fará com que a startup pioneira em conectar empresas a freelancers de tecnologia no Brasil entregue mais valor para todas as partes interessadas. Para seus clientes, a BossaBox quer ampliar a jornada de transformação digital em grandes corporações ao ir além da construção ágil de produtos digitais, apoiando também a inovação tecnológica e cultural dentro das organizações.

A empresa investirá em desenvolvimento profissional e pretende alcançar maiores níveis de impacto em sua base de prolancers, reforçando seu propósito de fazer com que profissionais de tecnologia de todo o país atuem em projetos com as marcas mais importantes do País, tudo isso sem precisarem se deslocar para os grandes centros urbanos. Com seu serviço, a BossaBox democratiza as oportunidades nessa área e aposta no desenvolvimento profissional dos prolancers, algo que será intensificado com o investimento recebido.

Para Marcelo Sato, sócio da Astella Investimentos, “a BossaBox traz o modelo mental típico aos times de desenvolvimento das startups de crescimento exponencial para o mundo corporativo em transformação digital. A solução permite aos gestores manterem o foco nas estratégias corporativas além de municiá-los com produtos digitais para se diferenciarem de forma rápida e eficiente. Encontramos no time de founders – André, Giovanni, Eduardo e João – a energia e conhecimento necessários para levar a BossaBox para o próximo estágio de maturidade e escalabilidade.”

O CEO da startup destaca ainda que o investimento é um grande reconhecimento pelo trabalho que a BossaBox tem desenvolvido durante os últimos anos. “Com fundos que são referência investindo em nossa empresa, conseguimos dar um grande passo para executar nossos planos. Ter o apoio do time da Astella e a Redpoint na companhia mostra que estamos no caminho certo e com a equipe certa. Somos fãs do trabalho que os dois fundos desenvolvem no ecossistema e estamos muito empolgados com o que está por vir com essa parceria”, comenta o empreendedor.

A BossaBox possui mais de 10 mil profissionais cadastrados e já desenvolveu mais de 90 projetos em todo o país. Com agilidade, excelência, segurança e praticidade, a plataforma monta em poucos dias o time que contribuirá em grandes projetos de inovação, além de absorver toda a responsabilidade pelo desenvolvimento das soluções adequadas a cada cliente. As organizações apostam na expertise e agilidade dos profissionais da BossaBox para acelerar a inovação dentro de estruturas mais tradicionais e alocar suas próprias equipes de tecnologia em projetos internos voltados para a estrutura de TI da companhia.

Depois de enfrentarem um rigoroso processo seletivo criado pela BossaBox, os prolancers, como são chamados os profissionais freelancers cadastrados na plataforma da startup, praticam novas habilidades, se envolvem em projetos relevantes, possuem autonomia e acesso a uma fonte de renda estável, mesmo trabalhando de forma remota.


A startup encontrou neste formato um meio de promover a diversidade e inclusão dentro da área de tecnologia, sem esquecer a qualidade. Além de ampliar o acesso a oportunidades profissionais que antes só estavam disponíveis nos grandes centros urbanos, a BossaBox também apoia ativamente iniciativas como a capacitação de mulheres em tecnologia da Reprograma, projeto para o qual a empresa doou toda a receita de seu evento Product Masterclass, realizado em julho e agosto deste ano.

Tags, , , , , ,

Honda abre inscrições para o Programa de Estágio 2021

Os programas de estágio representam a porta de entrada de muitos jovens no mercado de trabalho. Estudantes interessados em iniciar a trajetória profissional terão a oportunidade de participar da seleção para o Programa de Estágio da Honda, cujas inscrições estão abertas a partir desta quarta-feira (04/11).

Serão oferecidas 17 vagas de estágio para atuação nas áreas comerciais, administrativas e financeiras das unidades da empresa em São Paulo (SP) e Sumaré (SP). Os selecionados darão início às atividades em janeiro de 2021.

Além da participação em projetos e atividades da área, os estagiários selecionados passarão por cursos de aperfeiçoamento e terão a oportunidade de desenvolver uma proposta de melhoria na área atuante. Durante todo o desenvolvimento, há o acompanhamento dos gestores e da área de Recursos Humanos.

A Honda busca estudantes com matrícula vigente em qualquer curso bacharel e formação prevista para dezembro de 2021 ou dezembro de 2022. O idioma inglês é requerido de acordo com a necessidade da vaga.

As inscrições para os processos seletivos seguem abertas até 27 de novembro. Os candidatos interessados devem acessar a página de Carreiras da Honda – www.honda.com.br/carreira-na-honda/jovens-talentos- que traz todos os detalhes sobre o programa Jovens Talentos e sobre a seleção, conduzida em parceria com a 99jobs.

Três startups brasileiras estão na final global do Starter Business Acceleration

Depois do recorde de candidaturas em 2020, o Starter Business Acceleration, programa mundial de aceleração de negócios com startups que oferecem soluções aplicáveis ao setor de energia, selecionou as nove finalistas globais. Idealizado pela EDP, empresa que atua em toda a cadeia de valor do setor elétrico, o concurso terá três representantes brasileiras na final: Energy Source, Nuveo Technologies e Plataforma Verde. A final do concurso acontece no próximo dia 18 em formato virtual e a startup vencedora garante um prêmio de 50 mil euros.

Neste ano, o programa recebeu 820 candidaturas de 74 países, sendo o Brasil um dos países com maior número de inscrições, com mais de 120 candidatos. Além das brasileiras, são finalistas as seguintes startups: Aerones (Letônia), Aplanet (Espanha), ClimaCell (Estados Unidos), EET (Dinamarca), YData (Portugal) e Yotta Energy (Estados Unidos). O Starter Business Acceleration teve módulos na América Latina, Europa e América do Norte.

Na grande final, as startups apresentarão suas soluções para as empresas do Grupo EDP, que detém uma capacidade instalada de 27GW – 74% dela provenientes de energias limpas (eólica, solar e hídrica)— e 12 milhões de clientes, e para duas utilities parceiras que integram o programa: a Verbund, maior fornecedora de eletricidade da Áustria; e a Turning Tables, empresa de inovação do grupo espanhol Cuerva.

As finalistas oferecem soluções alinhadas com temas prioritários para as utilities: energias limpas, soluções com foco no cliente, inovação digital, armazenamento de energia, redes inteligentes, inovação em processos internos e inovação de impacto.

“Tivemos um ano desafiador em todos os sentidos e, mesmo assim, podemos ver uma edição de excelência em nosso programa de aceleração. Além do recorde de inscrições, o nível e maturidade das startups participantes impressionou. Teremos uma final com soluções de alto nível e com alta aplicabilidade para o setor elétrico”, destaca Andrea Salinas, diretora de Inovação e Ventures da EDP Brasil.

Tags, , ,

TOTVS abre 300 vagas em 11 cidades brasileiras para profissionais de TI e outras áreas

A TOTVS, maior empresa de tecnologia do Brasil, anuncia a abertura de 300 vagas de emprego voltadas para a área de TI. As vagas já estão abertas, com oportunidades em 10 cidades do Brasil: Assis (SP), Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Cascavel (PR), Goiânia (GO), Joinville (SC), Porto Alegre (RS), Ribeirão  Preto (SP), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Salvador (BA).

A maior parte das vagas disponíveis são voltadas para profissionais de tecnologia de diversos níveis e áreas de conhecimento, como desenvolvimento de software, infraestrutura, ciência de dados e agilidade, mas também existem oportunidades nas áreas de marketing, suporte, vendas e UX (User Experience).

Neste primeiro momento, a empresa irá realizar todas as entrevistas, bem como receber os novos contratados de maneira online, com direito a integração com os colegas feita de maneira remota e ao vivo. As atividades presenciais nos escritórios devem retornar de forma gradual.

“Na TOTVS, a ousadia e a transformação fazem parte da nossa rotina. Ainda que diante de um cenário complexo, como o trazido pela pandemia do novo coronavírus, continuamos integrando novos profissionais, ainda que de forma remota, para tornar nossos times ainda mais fortes e robustos”, comenta Izabel Branco, vice-presidente de RH da TOTVS. 

As informações sobre cada uma das vagas, bem como as inscrições, devem ser feitas pelo site: https://totvs.gupy.io/

Tags, ,

Movimento Brasil Digital lança plataforma com mais de 1400 horas gratuitas de capacitação tecnológica

O Movimento Brasil Digital, união de empresas que buscam construir propostas que tragam tecnologia e inovação para o centro da estratégia do País, lança nesta quarta-feira (04) o programa Eu Capacito, que tem como objetivo formar uma legião de profissionais para a economia digital. Nesta fase inicial, são mais de 1400 horas de cursos online oferecidos por grandes empresas como: FIAP, Google, Microsoft, Oracle e Salesforce.

Com o “Eu Capacito”, o Movimento Brasil Digital pretende promover a capacitação profissional gratuita e ações educacionais da iniciativa privada, principalmente aquelas focadas em habilidades de tecnologia, sejam elas do ponto de vista conceitual, técnico (desenvolvimento) ou ferramental (manuseio para áreas de negócio), além de conhecimento em outras áreas consideradas importantes para o empreendedorismo.

Qualquer pessoa com acesso à internet pode se inscrever na plataforma. Os cursos são divididos em quatro trilhas:

Tech – Informações técnicas para desenvolver sites, apps e outras tecnologias. É possível aprender sobre tecnologias disruptivas, que devem ser o vetor de desenvolvimento econômico do Brasil nos próximos anos, como Inteligência Artificial, Cloud Computing, Analytics, além de diversas habilidades transversais, como linguagens de programação (Phyton, Java, FrontEnd, por exemplo), que são profissionais desejados por várias indústrias.

Fluência Digital – Para aprender ferramentas, conceitos e novidades do meio digital. Vai desde o básico e sempre necessário Office 365, até conceitos mercadológicos modernos, como marketing digital.

Soft Skills – Conhecimento para a vida no trabalho, na sociedade e no dia a dia. Como manter a produtividade no trabalho remoto, tornar-se um gestor de projetos ou apoiar a inclusão e diversidade estão entre algumas habilidades que podem ser desenvolvidas.

Empreendedorismo – Os cursos ensinam a dominar ferramentas digitais básicas para digitalizar negócios, conectando-os com os clientes no ambiente on-line em seu próprio site, nas redes sociais ou por meio de publicidade. Para quem já está há mais tempo no mercado, há curso sobre jornada do consumidor e até sobre expansão internacional.

Vitor Cavalcanti, diretor executivo do Movimento Brasil Digital, destaca que o “Eu Capacito” converge com a essência do grupo empresarial, que tem como um de seus pilares a preparação da sociedade para o futuro do trabalho, gerando ocupações qualificadas, garantindo, assim, a sustentação do crescimento econômico. “O mercado de tecnologia segue na contramão da crise econômica e continua com muitas vagas abertas, que acabam não sendo preenchidas por falta de profissionais qualificados. Os cursos podem ser a porta de entrada para a construção de uma carreira em um mercado em franca expansão. Só a implantação da infraestrutura do 5G deve gerar mais de 200 mil vagas nos próximos anos”, explica.

Para quem quer seguir o próprio negócio, Cavalcanti explica que a digitalização também é fundamental para o sucesso do negócio. “O Brasil ganhou mais de 1 milhão de microempreendedores individuais (MEIs) desde março*, o que mostra que a crise causada pela pandemia fez com que muita gente se reinventasse por meio da abertura de um negócio. Agora vem uma fase importante de consolidar esse empreendimento, por isso estudar e estar antenado às tendências digitais é importante para continuar crescendo”, explica.

A plataforma Eu Capacito é aberta à participação de empresas de todos os setores. A única exigência é que os cursos sejam de base tecnológica e tenham inscrições gratuitas.

Saiba mais sobre os cursos e inscrições do programa Eu Capacito: http://eucapacito.com.br/

Tags, , ,