Page

Author admin

Volkswagen lança programa de carro por assinatura

A partir de hoje, a Volkswagen do Brasil, em parceria com a Volkswagen Financial Services e Assobrav, estreia o VW Sign&Drive, um serviço de assinatura com contratação on-line criado para atender a maneira contemporânea de se consumir carros. Inicialmente, o programa estará disponível no estado de São Paulo com os modelos T-Cross 200 TSI e Tiguan Comfortline.

“A VW vive uma Transformação Digital sem precedentes e o Sign&Drive é mais uma opção de mobilidade que trazemos ao mercado para os clientes desfrutarem dos nossos modelos. Todos os dias, nossos especialistas estão pensando em formas inovadoras de conquistar esse consumidor que quer cada vez mais conveniência e um tratamento diferenciado. Com essa e outras tantas opções que estamos lançando, temos certeza de que levaremos a VW a mais garagens de todo o País. Em seis passos no nosso website, é possível aderir ao programa por assinatura da VW”, destaca Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina.

O programa VW Sign&Drive permite que o cliente assine de forma digital, no website da VW, o serviço por um período de um ou dois anos (a depender do modelo escolhido) e possa usufruir um veículo Volkswagen. Estão inclusos na assinatura: documentação (IPVA, licenciamento e emplacamento), seguro, manutenção preventiva e franquia de 1.800 km para rodar por mês. “Estamos oferecendo um valor de assinatura bastante competitivo e disponibilidade do veículo em até sete dias úteis. Temos certeza de que vamos atrair novos clientes, movimentar as lojas e gerar receita adicional para nossa rede. Além disso, ao final da assinatura, vamos incentivar que o cliente troque por outro modelo e plano, fidelizando-o à nossa marca”, afirma Gustavo Schmidt, vice-presidente de Vendas e Marketing da Volkswagen do Brasil.

O programa é desenvolvido em parceria com a Assobrav e com a Fleet Solutions Brasil, empresa da Volkswagen Financial Services que atua na terceirização e gestão de frotas. Esta fase do programa tem duração até o fim dos estoques.

“Nós buscamos de forma contínua oferecer mais eficiência e inovação na prestação de serviços, e este é um projeto do qual nos orgulhamos muito. Novos modelos de negócio são essenciais no cenário atual e, para atender esta demanda da melhor forma possível, unimos esforços em prol de oferecer um serviço completo aos clientes”, complementa Jörg Pape, Managing Director responsável pelas operações da Volkswagen Financial Services na América do Sul.

“Lançamos este serviço com muita satisfação pois passaremos a atrair e atender o público que possui necessidades bastante específicas em relação ao uso do veículo. O VW Sign&Drive é a solução da marca que vem ao encontro das características de consumo que este tipo de cliente valoriza”, destaca Rodrigo Capuruço, Managing Director da Volkswagen Financial Services Brasil.

Os planos variam de acordo com o modelo desejado (conforme tabela do mês de novembro de 2020):


– O SUV T-Cross 1.0 200 TSI nas cores cinza platinum ou preto ninja a partir de R$ 1.899/mês no plano de 12 meses.
– O SUV Tiguan Comfortline nas cores branco, prata pyrit e preto mystic a partir de R$ 3.659/mês no plano de 24 meses.

Como funciona o VW Sign&Drive


Será possível contratar o serviço de duas formas: on-line ou presencialmente na concessionária. De forma simples, rápida e digital, em seis passos o cliente pode assinar pelo seu VW no www.vw.com.br/signanddrive, basta 1) selecionar o modelo, 2) customizar o plano, 3) se cadastrar, 4) fazer o upload dos documentos, 5) confirmar os dados e, por último, 6) assinar digitalmente. Após a contratação, a retirada do veículo é feita na loja mais próxima indicada.

O cliente também pode dirigir-se até uma concessionária Volkswagen do estado de São Paulo. Ele contará com a ajuda do vendedor para indicar os modelos disponíveis e auxiliá-lo a registrar seu pedido na plataforma VW Sign&Drive. Depois disso, o cliente aguarda até sete dias o veículo para retirada na loja. As manutenções necessárias poderão ser realizadas em qualquer concessionária da rede Volkswagen. Ao final dos 12 ou 24 meses, o concessionário pode oferecer um novo contrato de assinatura.

“O programa VW Sign&Drive chega para complementar a grande gama de iniciativas que a marca oferece para atender aos diferentes públicos, como o financiamento, o leasing, ou por meio de programas específicos para frotistas, taxistas, produtores rurais, pequenos empresários e locadoras”, finaliza Cesar Moura, presidente da Assobrav.

Votorantim S.A. abre vagas de estágio para atuação no mercado financeiro

A gestora de portfólio e holding investidora Votorantim S.A. anuncia o Programa de Estágio 2021, direcionado a estudantes que buscam experiência no mercado financeiro. Com processo de seleção totalmente online, as inscrições poderão ser feitas entre 4 e 25 de novembro pelo site http://www.votorantim.com.br/talentos/eu-na-votorantim.

As cinco vagas são para atuação na cidade de São Paulo e abertas a candidatos que estejam, preferencialmente, nos dois últimos anos da graduação, independentemente do curso. Os selecionados farão parte das áreas de Investimento e Gestão de Portfólio, Relações com Investidores, Planejamento Tributário, Riscos e Compliance e Informações Gerenciais e Tesouraria.

Pelo segundo ano consecutivo, não há apreciação de currículo na seleção. O novo time de estágio será formado com base na análise de alinhamento cultural e comportamental com a empresa, além da realização de desafios e entrevista com o gestor. Além disso, para incentivar a equidade de gênero, serão selecionadas para a etapa final ao menos 50% de candidatas mulheres.

O valor da bolsa-auxílio é compatível com o mercado e os benefícios incluem vale refeição, plano de saúde, seguro de vida, vale transporte e plano de academia. No total, são 145 horas por ano dedicadas para aprendizados, com cursos ministrados por líderes da Votorantim e profissionais convidados, além da possibilidade de receber formações técnicas específicas. “Estagiárias e estagiários da Votorantim S.A. participam de um programa de desenvolvimento profissional. Por meio de encontros, são estimulados a ter foco em autoconhecimento e autoliderança e a realizar aprendizado on the job“, explica Dimitriu Bezerra, coordenador de Atração e Seleção.

Processo de seleção

O processo de seleção é dividido em três etapas eliminatórias. A primeira inclui a inscrição online, onde o time de recrutamento seleciona os candidatos que passam para a próxima fase conforme o atendimento dos pré-requisitos. Na segunda etapa, os candidatos respondem um questionário de fit cultural e comportamental, que será analisado pelos recrutadores. Dependendo da vaga, há ainda um desafio prático realizado online.

Na terceira e última fase, os candidatos selecionados passam por um workshop prévio de capacitação profissional, para prepará-los para o melhor desempenho no processo seletivo, e são entrevistados individualmente pelos gestores de cada área contratante. Nesta etapa, está garantido o mínimo de 50% de candidatas do gênero feminino.

Votorantim – Programa de Estágio 2021

Inscrições: de 4 a 25 de novembro

Vagas: Investimento e Gestão de Portfólio, Relações com Investidores, Planejamento tributário, Riscos e Compliance e Informações Gerenciais e Tesouraria

Empresa: Votorantim S.A.

Pré-requisitos: Estudantes matriculados em qualquer curso de graduação preferencialmente nos dois últimos anos, sem restrições quanto à faculdade ou universidade

Inscrições e mais informações: http://www.votorantim.com.br/talentos/eu-na-votorantim

Como a inovação aberta pode fortalecer o ecossistema de startups?

Por Mariana Yazbéck

Inovar é preciso! Prova disso é que o número de startups que tem a inovação como parte de seu DNA vem aumentando consideravelmente ao longo dos anos. Segundo a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), temos hoje 13.478 iniciativas mapeadas por todo o Brasil, em 2011 esse número era de apenas 600.

Com a chegada da pandemia do Covid-19, ficou ainda mais evidente a necessidade de apostar na inovação dentro das empresas. Prova disso é um estudo da agência FleishmanHillard, que apontou que 80% dos entrevistados acreditam que o coronavírus mudará de maneira irrevogável a forma como veem o mundo. Além disso, de acordo com o artigo “Knowing When to Reinvent“, da Harvard Business Review, em média, 80% dos executivos de grandes companhias reconhecem que é preciso se transformar. Ou seja, mais do que nunca, precisamos falar sobre o assunto e conhecer novas formas de trazer mudanças para dentro das organizações, principalmente aquelas que atuam em verticais mais tradicionais.

Neste contexto, é necessário falarmos em inovação aberta. Segundo Henry Chesbrough (2003), esse termo se refere ao uso de entradas e saídas intencionais de conhecimento para acelerar a inovação interna e expandir os mercados pelo uso externo da inovação, respectivamente. Ou seja, esse tipo de metodologia permite a troca de conhecimentos entre empresas em prol da transformação, principalmente no âmbito tecnológico.

Se olharmos para o mercado, podemos ver diversas iniciativas neste sentido e que têm prosperado. Um exemplo disso foi a parceria entre a Cargo Sapiens, startup acelerada pela FIEMG Lab, e a Usiminas, Líder no Mercado de Aços Planos no Brasil, para a otimização do processo de contratação do frete internacional das operações de importação.

Por meio de plataforma própria, a solução da Cargo Sapiens eliminou cerca de quatro meses de trabalho envolvido no processo de licitação de frete internacional (BID) e gerou redução de custo global de 13,48%. A iniciativa trouxe ainda simplificação e agilidade ao processo, além de ter elevado o nível de governança e compliance, se tornando o case de inovação com startup de maior destaque na Usiminas em 2019.

Outra parceria que podemos destacar é a da Termica Tech Solutions, startup Digitalização de Processos Térmicos e a Fiat Chrysler Automobiles (FCA), um dos maiores grupos automotivos do mundo, que teve como objetivo aumentar a produtividade no processo de tratamento térmico das peças do câmbio da FCA. A solução apresentada pela Termica analisa os dados históricos para a identificação de ganhos potenciais. A partir disso, levantou-se um potencial de aumento da produtividade de até 20% em uma linha de tratamento térmico.

Esses são apenas alguns exemplos entre muitos que existem atualmente no mercado e que não só podem, como devem ser replicados. A utilização de soluções criadas por startups permite que muitas organizações incorporem inovações que jamais teriam sido implementadas, por uma série de fatores como falta de tempo, conhecimento ou recursos disponíveis.

Ao mesmo tempo, criar parcerias com essas empresas altamente tecnológicas permite que todo o ecossistema seja fortalecido, ou seja, é uma relação de ganha-ganha, onde todos crescem durante o processo. Por isso, afirmo sem medo que a inovação aberta é um caminho altamente vantajoso e que pode ser utilizado em diversos setores, promovendo transformações positivas e potencializando o crescimento de todos os envolvidos. Aposte nessa ideia!

Mariana Yazbéck, gerente do FIEMG Lab, maior hub de inovação aberta de startups industriais

Tags, , , ,

BossaBox recebe aporte de R$ 8 milhões para potencializar transformação digital em empresas brasileiras

BossaBox, primeira a operar por squads-as-a-service no Brasil, acaba de receber um aporte de R$ 8 milhões liderado pela Astella Investimentos, acompanhada pela Redpoint eventures e MIT Angels – ambas empresas conhecidas por investir em empreendedores e startups que têm foco em tecnologia e no mercado digital. “A pandemia acelerou tendências que prevíamos na BossaBox e, por conta disso, tomamos a decisão de realizar essa captação. Estamos aqui para suprir o mercado que necessita de agilidade em inovação e transformação digital, bem como dar as melhores oportunidades de desenvolvimento para a nossa base de profissionais”, afirma André Abreu, CEO da BossaBox.

Planejando triplicar sua receita até o fim de 2020, a organização – que já desenvolveu soluções para empresas como Corteva, Valid, Neoenergia e Hering, entre outras – pretende fechar o ano com faturamento de R$ 11 milhões. A nova rodada de investimento fará com que a startup pioneira em conectar empresas a freelancers de tecnologia no Brasil entregue mais valor para todas as partes interessadas. Para seus clientes, a BossaBox quer ampliar a jornada de transformação digital em grandes corporações ao ir além da construção ágil de produtos digitais, apoiando também a inovação tecnológica e cultural dentro das organizações.

A empresa investirá em desenvolvimento profissional e pretende alcançar maiores níveis de impacto em sua base de prolancers, reforçando seu propósito de fazer com que profissionais de tecnologia de todo o país atuem em projetos com as marcas mais importantes do País, tudo isso sem precisarem se deslocar para os grandes centros urbanos. Com seu serviço, a BossaBox democratiza as oportunidades nessa área e aposta no desenvolvimento profissional dos prolancers, algo que será intensificado com o investimento recebido.

Para Marcelo Sato, sócio da Astella Investimentos, “a BossaBox traz o modelo mental típico aos times de desenvolvimento das startups de crescimento exponencial para o mundo corporativo em transformação digital. A solução permite aos gestores manterem o foco nas estratégias corporativas além de municiá-los com produtos digitais para se diferenciarem de forma rápida e eficiente. Encontramos no time de founders – André, Giovanni, Eduardo e João – a energia e conhecimento necessários para levar a BossaBox para o próximo estágio de maturidade e escalabilidade.”

O CEO da startup destaca ainda que o investimento é um grande reconhecimento pelo trabalho que a BossaBox tem desenvolvido durante os últimos anos. “Com fundos que são referência investindo em nossa empresa, conseguimos dar um grande passo para executar nossos planos. Ter o apoio do time da Astella e a Redpoint na companhia mostra que estamos no caminho certo e com a equipe certa. Somos fãs do trabalho que os dois fundos desenvolvem no ecossistema e estamos muito empolgados com o que está por vir com essa parceria”, comenta o empreendedor.

A BossaBox possui mais de 10 mil profissionais cadastrados e já desenvolveu mais de 90 projetos em todo o país. Com agilidade, excelência, segurança e praticidade, a plataforma monta em poucos dias o time que contribuirá em grandes projetos de inovação, além de absorver toda a responsabilidade pelo desenvolvimento das soluções adequadas a cada cliente. As organizações apostam na expertise e agilidade dos profissionais da BossaBox para acelerar a inovação dentro de estruturas mais tradicionais e alocar suas próprias equipes de tecnologia em projetos internos voltados para a estrutura de TI da companhia.

Depois de enfrentarem um rigoroso processo seletivo criado pela BossaBox, os prolancers, como são chamados os profissionais freelancers cadastrados na plataforma da startup, praticam novas habilidades, se envolvem em projetos relevantes, possuem autonomia e acesso a uma fonte de renda estável, mesmo trabalhando de forma remota.


A startup encontrou neste formato um meio de promover a diversidade e inclusão dentro da área de tecnologia, sem esquecer a qualidade. Além de ampliar o acesso a oportunidades profissionais que antes só estavam disponíveis nos grandes centros urbanos, a BossaBox também apoia ativamente iniciativas como a capacitação de mulheres em tecnologia da Reprograma, projeto para o qual a empresa doou toda a receita de seu evento Product Masterclass, realizado em julho e agosto deste ano.

Tags, , , , , ,

Honda abre inscrições para o Programa de Estágio 2021

Os programas de estágio representam a porta de entrada de muitos jovens no mercado de trabalho. Estudantes interessados em iniciar a trajetória profissional terão a oportunidade de participar da seleção para o Programa de Estágio da Honda, cujas inscrições estão abertas a partir desta quarta-feira (04/11).

Serão oferecidas 17 vagas de estágio para atuação nas áreas comerciais, administrativas e financeiras das unidades da empresa em São Paulo (SP) e Sumaré (SP). Os selecionados darão início às atividades em janeiro de 2021.

Além da participação em projetos e atividades da área, os estagiários selecionados passarão por cursos de aperfeiçoamento e terão a oportunidade de desenvolver uma proposta de melhoria na área atuante. Durante todo o desenvolvimento, há o acompanhamento dos gestores e da área de Recursos Humanos.

A Honda busca estudantes com matrícula vigente em qualquer curso bacharel e formação prevista para dezembro de 2021 ou dezembro de 2022. O idioma inglês é requerido de acordo com a necessidade da vaga.

As inscrições para os processos seletivos seguem abertas até 27 de novembro. Os candidatos interessados devem acessar a página de Carreiras da Honda – www.honda.com.br/carreira-na-honda/jovens-talentos- que traz todos os detalhes sobre o programa Jovens Talentos e sobre a seleção, conduzida em parceria com a 99jobs.

Três startups brasileiras estão na final global do Starter Business Acceleration

Depois do recorde de candidaturas em 2020, o Starter Business Acceleration, programa mundial de aceleração de negócios com startups que oferecem soluções aplicáveis ao setor de energia, selecionou as nove finalistas globais. Idealizado pela EDP, empresa que atua em toda a cadeia de valor do setor elétrico, o concurso terá três representantes brasileiras na final: Energy Source, Nuveo Technologies e Plataforma Verde. A final do concurso acontece no próximo dia 18 em formato virtual e a startup vencedora garante um prêmio de 50 mil euros.

Neste ano, o programa recebeu 820 candidaturas de 74 países, sendo o Brasil um dos países com maior número de inscrições, com mais de 120 candidatos. Além das brasileiras, são finalistas as seguintes startups: Aerones (Letônia), Aplanet (Espanha), ClimaCell (Estados Unidos), EET (Dinamarca), YData (Portugal) e Yotta Energy (Estados Unidos). O Starter Business Acceleration teve módulos na América Latina, Europa e América do Norte.

Na grande final, as startups apresentarão suas soluções para as empresas do Grupo EDP, que detém uma capacidade instalada de 27GW – 74% dela provenientes de energias limpas (eólica, solar e hídrica)— e 12 milhões de clientes, e para duas utilities parceiras que integram o programa: a Verbund, maior fornecedora de eletricidade da Áustria; e a Turning Tables, empresa de inovação do grupo espanhol Cuerva.

As finalistas oferecem soluções alinhadas com temas prioritários para as utilities: energias limpas, soluções com foco no cliente, inovação digital, armazenamento de energia, redes inteligentes, inovação em processos internos e inovação de impacto.

“Tivemos um ano desafiador em todos os sentidos e, mesmo assim, podemos ver uma edição de excelência em nosso programa de aceleração. Além do recorde de inscrições, o nível e maturidade das startups participantes impressionou. Teremos uma final com soluções de alto nível e com alta aplicabilidade para o setor elétrico”, destaca Andrea Salinas, diretora de Inovação e Ventures da EDP Brasil.

Tags, , ,

TOTVS abre 300 vagas em 11 cidades brasileiras para profissionais de TI e outras áreas

A TOTVS, maior empresa de tecnologia do Brasil, anuncia a abertura de 300 vagas de emprego voltadas para a área de TI. As vagas já estão abertas, com oportunidades em 10 cidades do Brasil: Assis (SP), Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Cascavel (PR), Goiânia (GO), Joinville (SC), Porto Alegre (RS), Ribeirão  Preto (SP), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Salvador (BA).

A maior parte das vagas disponíveis são voltadas para profissionais de tecnologia de diversos níveis e áreas de conhecimento, como desenvolvimento de software, infraestrutura, ciência de dados e agilidade, mas também existem oportunidades nas áreas de marketing, suporte, vendas e UX (User Experience).

Neste primeiro momento, a empresa irá realizar todas as entrevistas, bem como receber os novos contratados de maneira online, com direito a integração com os colegas feita de maneira remota e ao vivo. As atividades presenciais nos escritórios devem retornar de forma gradual.

“Na TOTVS, a ousadia e a transformação fazem parte da nossa rotina. Ainda que diante de um cenário complexo, como o trazido pela pandemia do novo coronavírus, continuamos integrando novos profissionais, ainda que de forma remota, para tornar nossos times ainda mais fortes e robustos”, comenta Izabel Branco, vice-presidente de RH da TOTVS. 

As informações sobre cada uma das vagas, bem como as inscrições, devem ser feitas pelo site: https://totvs.gupy.io/

Tags, ,

Movimento Brasil Digital lança plataforma com mais de 1400 horas gratuitas de capacitação tecnológica

O Movimento Brasil Digital, união de empresas que buscam construir propostas que tragam tecnologia e inovação para o centro da estratégia do País, lança nesta quarta-feira (04) o programa Eu Capacito, que tem como objetivo formar uma legião de profissionais para a economia digital. Nesta fase inicial, são mais de 1400 horas de cursos online oferecidos por grandes empresas como: FIAP, Google, Microsoft, Oracle e Salesforce.

Com o “Eu Capacito”, o Movimento Brasil Digital pretende promover a capacitação profissional gratuita e ações educacionais da iniciativa privada, principalmente aquelas focadas em habilidades de tecnologia, sejam elas do ponto de vista conceitual, técnico (desenvolvimento) ou ferramental (manuseio para áreas de negócio), além de conhecimento em outras áreas consideradas importantes para o empreendedorismo.

Qualquer pessoa com acesso à internet pode se inscrever na plataforma. Os cursos são divididos em quatro trilhas:

Tech – Informações técnicas para desenvolver sites, apps e outras tecnologias. É possível aprender sobre tecnologias disruptivas, que devem ser o vetor de desenvolvimento econômico do Brasil nos próximos anos, como Inteligência Artificial, Cloud Computing, Analytics, além de diversas habilidades transversais, como linguagens de programação (Phyton, Java, FrontEnd, por exemplo), que são profissionais desejados por várias indústrias.

Fluência Digital – Para aprender ferramentas, conceitos e novidades do meio digital. Vai desde o básico e sempre necessário Office 365, até conceitos mercadológicos modernos, como marketing digital.

Soft Skills – Conhecimento para a vida no trabalho, na sociedade e no dia a dia. Como manter a produtividade no trabalho remoto, tornar-se um gestor de projetos ou apoiar a inclusão e diversidade estão entre algumas habilidades que podem ser desenvolvidas.

Empreendedorismo – Os cursos ensinam a dominar ferramentas digitais básicas para digitalizar negócios, conectando-os com os clientes no ambiente on-line em seu próprio site, nas redes sociais ou por meio de publicidade. Para quem já está há mais tempo no mercado, há curso sobre jornada do consumidor e até sobre expansão internacional.

Vitor Cavalcanti, diretor executivo do Movimento Brasil Digital, destaca que o “Eu Capacito” converge com a essência do grupo empresarial, que tem como um de seus pilares a preparação da sociedade para o futuro do trabalho, gerando ocupações qualificadas, garantindo, assim, a sustentação do crescimento econômico. “O mercado de tecnologia segue na contramão da crise econômica e continua com muitas vagas abertas, que acabam não sendo preenchidas por falta de profissionais qualificados. Os cursos podem ser a porta de entrada para a construção de uma carreira em um mercado em franca expansão. Só a implantação da infraestrutura do 5G deve gerar mais de 200 mil vagas nos próximos anos”, explica.

Para quem quer seguir o próprio negócio, Cavalcanti explica que a digitalização também é fundamental para o sucesso do negócio. “O Brasil ganhou mais de 1 milhão de microempreendedores individuais (MEIs) desde março*, o que mostra que a crise causada pela pandemia fez com que muita gente se reinventasse por meio da abertura de um negócio. Agora vem uma fase importante de consolidar esse empreendimento, por isso estudar e estar antenado às tendências digitais é importante para continuar crescendo”, explica.

A plataforma Eu Capacito é aberta à participação de empresas de todos os setores. A única exigência é que os cursos sejam de base tecnológica e tenham inscrições gratuitas.

Saiba mais sobre os cursos e inscrições do programa Eu Capacito: http://eucapacito.com.br/

Tags, , ,

Boehringer Ingelheim abre inscrições para o Programa de Estágio 2021

Estão abertas as inscrições para o Programa de Estágio da Boehringer Ingelheim, uma das maiores empresas farmacêuticas do mundo, líder em pesquisa e desenvolvimento. Estudantes matriculados em cursos das áreas de Humanas, Exatas e Saúde têm até o dia 13 de novembro para realizarem suas inscrições pelo site.

Pela segunda vez consecutiva, o processo seletivo será conduzido de forma 100% virtual e selecionará 30 estagiários para ingressar na companhia. A abrangência dos cursos aceitos reflete o objetivo da empresa em se tornar cada vez mais diversa e inclusiva, vivenciando uma cultura ágil, que permite protagonismo e adaptação às constantes transformações internas e externas.

O objetivo do programa é proporcionar experiência profissional e desenvolvimento aos estagiários a partir de ações estruturadas que complementam o aprendizado teórico com a formação prática. Com um ambiente colaborativo e aberto, a Boehringer Ingelheim busca estudantes motivados e interessados ​​​​em trabalhar em uma organização vibrante cuja missão é criar valor por meio da inovação, melhorando a vida de pessoas.

“Tivemos uma experiência extremamente positiva em relação ao processo de seleção virtual realizado no primeiro semestre deste ano. Por isso, decidimos continuar explorando nessa tendência, permitindo agilidade e flexibilidade na atração de talentos, além de contribuirmos para segurança de todos os envolvidos em meio ao cenário da pandemia. Essa é mais uma maneira como a Boehringer Ingelheim cultiva seus valores e adapta-se à nova realidade em relação ao futuro do trabalho”, explica o Diretor de Recursos Humanos da Boehringer Ingelheim no Brasil, Esteban Blanco Ziegler.

O programa de estágios da Boehringer Ingelheim oferece diversos benefícios, como: subsídio compatível com o mercado, assistência médica e odontológica, vale-refeição (para os estagiários alocados no escritório do Rochaverá), refeitório (aos que ficarão na fábrica), vale-alimentação, vale-transporte, estacionamento ou ônibus fretado (para a fábrica), funcional card (desconto em medicamentos), licença maternidade ou paternidade, Gympass e Vale Natal. Para participar do processo, o candidato deve estar cursando graduação universitária e ter disponibilidade acadêmica para dois anos de estágio.

Serviço:

Site para inscriçãohttp://www.ciadeestagios.com.br/vagas/boehringer/

Encerramento das inscrições: 13/11/2020

Requisitos: os candidatos devem estar matriculados em cursos universitários com a disponibilidade acadêmica de dois anos para estágio e familiaridade com Pacote Office. Inglês desejável.

Rocketseat e Shawee anunciam fusão e se tornam a maior comunidade de devs da América Latina

A necessidade de desenvolvedores no mercado é crescente e a formação desses profissionais não está sendo suficiente para abastecer o mercado, que possui uma demanda de cerca de 70 mil novos profissionais por ano, de acordo a Brasscom. E para ajudar a suprir esse gap de tecnologia, duas gigantes nacionais especializadas em soluções de educação e crescimento profissional de desenvolvedores anunciam a fusão. Rocketseat e Shawee se juntam com o objetivo de se tornar a maior plataforma de educação em tecnologia da América Latina.

Atuando como parceiras desde 2018, as empresas enxergam o mercado de aprendizado contínuo em tecnologia como promissor. “O primeiro projeto que a Rocketseat e a Shawee construíram juntas foi o hackathon Campus Challenge, dentro da Campus Party, e a sinergia não terminou nesse projeto. Seguimos juntos até que organizamos o RS/XP, um evento de 3 dias para mais de 1000 desenvolvedoras e desenvolvedores em novembro de 2019”, conta Robson Marques, cofundador e CEO da Rocketseat.

Depois disso, as duas empresas vislumbraram novas possibilidades trabalhando em conjunto, já que haviam impactado mais de 500 mil talentos em tecnologia. “Nós já atuamos em todos os estados brasileiros e em 9 países e a Shawee possui um portfólio com mais de 100 das maiores empresas do Brasil como clientes, além de ter sido eleita a Startup do Ano pela Abstartups, em outubro de 2020. Sendo assim, criamos um compromisso de ajudar o mercado a superar esse grande gap de mão de obra de tecnologia, construindo uma ponte entre profissionais e empresas através da educação. Pretendemos formar mais de 100 mil novos programadores até o final de 2023”, explica Rodrigo Terron, CEO na Shawee que passará a ser COO da Rocketseat.

Shawee e Rockeseat já são consideradas empresas focadas no impacto, formação e geração de oportunidades para talentos no mundo tecnológico. A partir da fusão esses pilares ficam ainda mais fortes. A Shawee chega com know how no B2B, enquanto a Rocketseat é munida de credibilidade no B2C com grandes corporações e startups e amplia as oportunidades aos estudantes. A união das equipes, que serão 100% mantidas, também irá ajudar diretamente na evolução das formações propostas pela Rocketseat, reforçando o conceito de lifelong learning, que ajuda o desenvolvedor a acompanhar a evolução da tecnologia em uma jornada de aprendizado contínuo. Além disso, a fusão traz uma grande perspectiva de avanço internacional, já que, nos últimos três anos, a Shawee desenvolveu uma grande rede com projetos no Vale do Silício, em Israel, em países da Europa e na América Latina.

As duas grandes empresas da área de tecnologia ainda tem como objetivo formar um grande ecossistema de talentos e empresas. “A velocidade com que a tecnologia evolui deixa tanto empresas quanto profissionais obsoletos muito rápido, e a melhor forma de garantir a evolução contínua de ambos é caminhando juntos. Somando a comunidade da Shawee e da Rocketseat, já somos mais de meio milhão de programadores em busca de um mesmo objetivo. E a nossa expectativa é que esse número triplique nos próximos 3 anos”, comenta Robson.

Evento gratuito auxilia pequenas empresas a alavancar vendas no final do ano

Para auxiliar pequenos negócios que ainda estão sofrendo com a crise e também ajudar a alavancar vendas no final do ano, a Brasil Júnior, Confederação Brasileira de Empresas Juniores, lança a Semana Unidos pelo Brasil. O evento, que também faz parte da Semana Global de Empreendedorismo (SGE 20), acontece de 11 a 14 de novembro e tem como expectativa impactar cerca de 10 mil empresários. “Queremos que esses negócios prosperem e fortaleçam sua competitividade já para a Black Friday e Natal, recuperando o fôlego desses negócios que somam a maior parte dos empreendimentos brasileiros”, diz Ana Beatriz Cesa, Presidente da Brasil Júnior.

Em formato online e gratuito, o evento traz trilhas de conteúdos sobre marketing, vendas, gestão financeira, modelo de negócios, inovação e tecnologia. Entre os nomes já confirmados estão: Luis Jaime Lourenço, head do RD Station CRM; Thalita Gelenske, fundadora e CEO da Blend Edu; Franklin Luzes, vice-presidente de operações da Microsoft Participações, além de líderes de outras empresas como Bradesco, Movile, XP.inc, Falconi e Ambev.

“A Semana Unidos pelo Brasil é uma extensão do projeto, desenvolvido por universitários, que disponibiliza consultorias rápidas e gratuitas para pequenas empresas, este ano. Essas consultorias aconteceram por meio de doações de pessoas físicas e jurídicas, como Bradesco e Ambev e oferecidas por empresas juniores participantes do projeto. Recebemos mais de R$95 mil em doações até então e impactamos mais de 500 pequenos negócios. Cerca de 98 empresas juniores, de 25 estados brasileiros participaram do projeto”, explica Ana Beatriz.

O objetivo do evento é levar experiências, ferramentas e conteúdos que possam aumentar a competitividade de pequenos negócios de todo Brasil, além de potencializar o crescimento dos pequenos empreendimentos, já que eles são a maioria no Brasil e os mais atingidos pela crise. Além disso, os negócios podem receber uma consultoria especializada por meio da plataforma “Contrate uma EJ”, onde poderão enviar problemas que possuem para que as EJs encaminhem suas propostas de melhoria, podendo o empreendedor escolher a solução que mais agradar.

O evento também representa o impacto do Movimento Empresa Júnior (MEJ). No Brasil, existem mais de 1.100 empresas juniores e 30 mil empresários juniores deste perfil em mais de 210 universidades espalhadas por todos os estados. O movimento já impactou mais de R$90 milhões na economia brasileira, desde 2019, que são reinvestidas, integralmente, na educação empreendedora dos universitários e a Brasil Júnior atua com o objetivo de incentivar o empreendedorismo para tornar o país mais competitivo, ético, educador e colaborativo.

Para participar do evento e ter acesso a todas as palestras e materiais é preciso se inscrever no link, de forma gratuita.

Por que a área de Tecnologia precisa olhar para as pessoas

Por Diego Santos, Head de Inovação e Tecnologia, na Nextios

É essencial humanizar as relações de trabalho na área da tecnologia para manter os relacionamentos interpessoais saudáveis no ambiente organizacional, além de contribuir diretamente na produtividade e retenção de talentos. Afinal, um olhar que se dedica ao profissional em todos os aspectos, incluindo o contexto familiar e pessoal, impacta diretamente na redução do turnover nas empresas.

São muitos os benefícios que envolvem o equilíbrio entre a saúde mental e a saúde física dos colaboradores, principalmente em um setor na qual os talentos são disputados pelo mercado de trabalho.

Utilizar a tecnologia para todos os âmbitos da vida é fundamental, mas é preciso olhar, de fato, para as pessoas, Diante disso, as empresas se preocupam cada vez mais com o cuidado humanizado, não se limitando a oferecer apenas benefícios que possam ser mensurados pelo salário, mas pela qualidade de vida.

A tecnologia, por si, não gera transformação. Mas a capacidade de abstração e navegação das pessoas que fazem o uso dela como ferramenta no dia a dia é a verdadeira capacidade de transformação nas relações de trabalho e estreitamento dos vínculos profissionais e pessoais.

É comum acompanhar empresas olhando com atenção e cuidado aos recursos humanos, pois ao investir nas pessoas fomentam tecnologia indiretamente. No que tange aos processos, também é possível enxergar um mercado nadando contra a burocratização e buscando mais fluidez e agilidade para que as pessoas tenham uma vida melhor e, por consequência, sejam mais produtivas em todos os aspectos.

A evolução do homem e da tecnologia praticamente andam juntas. A medida que o homem segue evoluindo, cresce e desenvolve-se, o mesmo acontece com a inovação. Percebo o quanto é confortável, o quanto gera novos negócios e movimenta o mundo, ao mesmo tempo que tem ligação com todos os fatores da vida e nos permite criar desde o mais simples ao mais complexo vínculo.

Ao mesmo tempo que em pessoas evoluem com o uso de novos conhecimentos, extrapolam criando obstáculos e até aumentando a complexidade da interação social como observado aumento de ansiedade e dispersão com o imediatismo que ferramentas como Whatsapp e redes sociais passaram a intensificar na sociedade, tornando as relações mais líquidas mediadas por aparelhos no ambiente digital.

A escassez de mão de obra qualificada apta para atender desde demandas mais simples a mais robustas obriga as empresas a terem diferenciais para atrair os melhores talentos em tecnologia, pois trata-se de um mercado extremamente competitivo.

As empresas que se destacam no mercado com profissionais com alto desempenho, são aquelas que proporcionam desenvolvimento de carreiras, atualização, treinamento, autonomia e consequentemente o aprendizado.

Mais fantástico é que, ao buscar o conceito de “tecnologia” definido no dicionário, um mundo muito mais amplo de possibilidades se abre:

Houaiss, sobre o termo tecnologia:

“1. Tratado das artes em geral. 2. Conjunto dos processos especiais relativos a uma determinada arte ou indústria. 3. Linguagem peculiar a um ramo determinado do conhecimento, teórico ou prático. 4. Aplicação dos conhecimentos científicos à produção em geral: Nossa era é a da grande tecnologia. T. de montagem de superfície, Inform: método de fabricação de placas de circuito, no qual os componentes eletrônicos são soldados diretamente sobre a superfície da placa, e não inseridos em orifícios e soldados no local. T. social, Sociol: conjunto de artes e técnicas sociais aplicadas para fundamentar o trabalho social, a planificação e a engenharia, como formas de controle. De alta tecnologia, Eletrôn e Inform: tecnologicamente avançado: Vendemos computadores e vídeos de alta tecnologia. Sin: high-tech.”

Portanto, mais do que entender de processos, vender serviços e fomentar negócios, o mais relevante, importante e desafiador para as empresas de inovação é no dia a dia, na operação, dar às pessoas senso de pertencimento e contribuir para suas vidas não somente profissionais, mas na trajetória pessoal por meio do propósito e como o aprofundamento no conhecimento em ferramentas e modelos de gestão aplicados à tecnologia – com a devida aplicação prática – deixa as pessoas mais próximas de alcançarem seus sonhos e objetivos. Acredito que quando as empresas entenderem este passo, daremos sentido à vida e carreiras de maneira conectada e integrada.

Tags, ,

PepsiCo abre vagas para profissionais que estão há no mínimo dois anos longe do mercado corporativo

A PepsiCo, uma das maiores empresas de alimentos e bebidas do mundo, está com inscrições abertas para o programa ‘Ready to Return’ – em tradução livre, “Pronto para Voltar”. O intuito do programa é contratar pessoas que estejam, há pelo menos, dois anos fora do mercado corporativo e agora se sentem prontas para voltar e compartilhar seu talento com a PepsiCo. Os(as) interessados(as) devem realizar as inscrições no site http://readytoreturn-pepsico.com/, até 22 de novembro.

Para a terceira edição da iniciativa no Brasil, que começou em 2018, a companhia oferecerá vagas para as áreas de Vendas e Operações, nas cidades de São Bernardo do Campo-SP, Ribeirão Preto-SP e Aparecida de Goiânia-GO, com o salário e benefícios do cargo ocupado. Os selecionados trabalharão em projetos relacionados às suas áreas, com direito a mentoria, treinamentos e imersões para atualização e capacitação.

A seleção levará em conta a experiência, mas também a identificação dos candidatos com a cultura da empresa. “Na PepsiCo, valorizamos o que torna cada indivíduo único, e acreditamos que é essa cultura que nos torna mais fortes, diversos e criativos. Reconhecemos a importância das escolhas pessoais e profissionais do indivíduo e, por isso, além da oportunidade, oferecemos mentoria, treinamentos e toda a imersão necessária para esse retorno”, comenta Thaisa Thomaz, diretora de Recursos Humanos da PepsiCo Brasil.

O programa é aberto a todos e todas as(os) profissionais que estão afastados do mercado corporativo há pelo menos dois anos, como no caso de pessoas que dedicaram um período ao empreendedorismo e querem voltar ao mundo corporativo, ou no caso de mulheres e homens que, após o nascimento ou a adoção de seus filhos ou suas filhas, precisaram dar uma pausa na carreira para dedicar-se à família. Em casos como esse, o retorno ao mercado corporativo pode ser desafiador, e é nesse momento que o Ready to Return age para abrir as portas novamente a essas pessoas. 

Afinal, a PepsiCo tem entre suas prioridades contribuir com a promoção da diversidade, equidade de gênero e valoriza as experiências de cada indivíduo. A inclusão é vivida na prática, por meio do desenvolvimento de seus talentos internos e dos processos de recrutamento. E, como um exemplo de resultados efetivos nesse sentido, a operação brasileira já conta com 45,5% de mulheres em posições de liderança e a meta é atingir 50% até 2025.

O Ready to Return é uma iniciativa global da PepsiCo, que tem como pilares de negócio inovação, diversidade e gestão de talentos, tudo que o programa proporciona. O projeto teve início nos Estados Unidos e o Brasil foi o pioneiro na América Latina.

EBANX lança edital de captação de projetos para 2021

Estão abertas as inscrições para o edital EBANX Community 2021, promovido pela fintech curitibana EBANX, que irá patrocinar projetos aprovados via leis de incentivo fiscal. Até dia 8 de novembro, será possível inscrever propostas de todo o território nacional nas áreas de cultura, social, esporte, protagonismo feminino, diversidade, empreendedorismo, inovação e tecnologia.

A valorização de iniciativas que tragam benefícios à comunidade sempre foi uma premissa na história do EBANX, fintech de pagamentos com atuação global e que busca, desde a sua fundação, apoiar projetos que promovam um impacto transformador na sociedade e estejam alinhados aos valores da empresa.

Este é o segundo ano em que o edital é realizado, mantendo a tradição do EBANX de investir em projetos culturais e de impacto na comunidade. “Mesmo diante de uma pandemia e de todas as dificuldades que ela trouxe, mantivemos o apoio a mais de 30 projetos, que se reinventaram com o distanciamento social. Alguns se transformaram em transmissões ao vivo, abertas ao público, alcançando milhares de pessoas pelo país”, afirma Alphonse Voigt, cofundador e CEO do EBANX.

Nos últimos anos, mais de 130 projetos já foram apoiados pelo EBANX – entre eles, o Festival de Curitiba, o teatro EBANX Regina Vogue, o filme Alice Júnior, projetos de apoio ao idoso com investimentos em saúde visual e informatização de asilo, e circuitos de corrida e caminhada.

“Mais do que nunca, precisamos apoiar a comunidade com projetos que alcancem o máximo possível de pessoas, disseminando conhecimento e propagando conceitos de igualdade e respeito ao próximo em tempos tão difíceis e imprevisíveis”, complementa Voigt.

Webinar

Para comentar o lançamento do edital e os valores que movem este trabalho, o time de Comunidade da fintech irá realizar um webinar no próximo dia 5 de novembro, às 16h. Para participar, é só se inscrever no site do EBANX Community. Os ingressos são gratuitos e limitados.

O regulamento do edital está disponível para consulta no site do EBANX Community.

Tags, , ,

Mercado Livre lança MELI Air com frota de 4 aviões no Brasil

Foto: Vinicius Stasolla

O Mercado Livre, companhia líder em e-commerce na América Latina, anuncia o investimento em uma frota de aviões 100% dedicada à empresa. Com isso, a companhia irá reduzir os prazos de envio dos pacotes no Brasil, além de aumentar a capacidade de entregas para o dia seguinte nas compras de produtos armazenados em seus CDs de Fulfillment de São Paulo e da Bahia.

Há três anos investindo fortemente em sua malha logística, o Mercado Livre iniciou em 2019 parcerias com companhias aéreas comerciais, abrindo mais destinos e fornecendo volume constante durante a quarentena para ajudá-los a manter o setor de carga vivo. E agora, para fortalecer a malha logística, a empresa adiciona quatro aeronaves dedicadas sete dias por semana, de diferentes companhias aéreas, para melhorar a frequência e capacidade em diferentes regiões do Brasil.

“Queremos ter a melhor logística do Brasil e aumentar o número de entregas no dia seguinte. A ampliação consistente e robusta da nossa malha logística é decisiva para a manutenção da excelência do atendimento e satisfação do consumidor final – tanto vendedores quanto compradores da nossa plataforma”, diz Leandro Bassoi, Vice-Presidente de Mercado Envios, braço logístico da gigante da tecnologia.

“Além de melhorar a experiência de compra no Brasil, esperamos que a iniciativa contribua para o aumento do reconhecimento visual da marca associado aos atributos de confiança e eficiência logística”, completa o executivo.

Essas ações estão contempladas no investimento anunciado pela companhia de R﹩4 bilhões no Brasil ao longo de 2020. Além da ampliação da frota própria de entregas, esses investimentos também envolvem a instalação de novos centros de distribuição e cross-dockings, e o desenvolvimento de novas ferramentas com o objetivo de reduzir o tempo e o custo de entrega do marketplace.

Indicador Ipea aponta alta de 2,2% nos investimentos em agosto

Construção civil segue avançando, com crescimento de 16,6% no trimestre móvel

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada divulgou, nesta terça-feira (03), o Indicador Ipea Mensal de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) referente ao mês de agosto, que registrou um aumento de 2,2% frente a julho deste ano. Na comparação com agosto de 2019, houve queda de 2,2%.

O Indicador de Formação Bruta de Capital Fixo mede os investimentos no aumento da capacidade produtiva da economia e na reposição da depreciação do estoque de capital fixo. O trimestre móvel encerrado em agosto fechou com alta de 12%, puxado pelo aumento de 11,1% em máquinas e equipamentos.

A FBCF é composta por máquinas e equipamentos, construção civil e outros ativos fixos. Em agosto, houve aumento de 1,2% nos investimentos em máquinas e equipamentos, na comparação com o mês de julho. A produção nacional destinada ao mercado interno desses bens teve alta de 1,3%, enquanto a importação recuou 0,4%.

O indicador de investimentos em construção civil avançou 3,2% em agosto, na série dessazonalizada. O resultado sucedeu altas de 8,2% e 2,8% nos meses de julho e junho, respectivamente. Com isso, o segmento registrou um crescimento de 16,6% no trimestre móvel. Por sua vez, os outros ativos fixos fecharam o mês com queda de 1,2%.

Na comparação com agosto de 2019, os resultados foram heterogêneos. Enquanto a construção civil apresentou alta de 7,3%, houve recuo nos segmentos de máquinas e equipamentos (10,3%) e outros ativos fixos (7,4%).

Conferência Anprotec 2020 debate os desafios e oportunidades para os ambientes de inovação no futuro pós-pandemia

Programada para os dias 23 a 25 de novembro, pela primeira vez em 30 edições, a Conferência Anprotec acontecerá de forma 100% online. Embora seja uma novidade para a Associação, os encontros virtuais fazem parte do novo normal de 2020. A pandemia trouxe mudanças profundas na sociedade, alterando drasticamente a forma como as pessoas trabalham, estudam, interagem, consomem e ocupam espaços.

Nesse contexto, os ambientes de inovação – parques tecnológicos, incubadoras, aceleradoras e hubs de inovação – têm sido obrigados a avaliar seu modelo de negócios, seus espaços e sua entrega de valor para as startups e empresas nascentes. Contribuir com essas reflexões é o objetivo da Conferência Anprotec 2020, realizada pela Anprotec e o Sebrae.

Já há alguns anos, termos como internet das coisas, big data, inteligência artificial, e computação em nuvem e transformação digital fazem parte dos ciclos de discussão sobre competitividade e inovação. No entanto, a aplicação destas tecnologias nunca ocorreu de forma tão acelerada como em 2020. “Vivemos um apocalipse digital. Foram 25 anos em algumas semanas. As pessoas passaram a usar numa escala impensada as tecnologias e serviços que já estavam aí. A rede brasileira de internet teve um aumento de 30% no tráfego a partir de 15 de março”, afirmou Sílvio Meira, presidente do Conselho de Administração do Porto Digital e membro do Conselho Consultivo da Anprotec, durante a série de eventos online AnproTalks, criada pela Anprotec.

OS TRÊS DIAS DE EVENTO

O primeiro dia da Conferência Anprotec, 23 será dedicado ao workshop “Qualificação e Reinvenção dos Ambientes de Inovação”, que terá como foco oferecer aos participantes uma abordagem prática, que auxiliará os ambientes de inovação a repensarem seus modelos de atuação e a forma como entregam valor para as empresas que abrigam, para que consigam atrair projetos e recursos humanos de alto potencial, diante dos atuais desafios impostos pelas novas condições e tecnologias. As atividades terão como objetivo auxiliar o participante a compreender as dinâmicas e ações que geram competitividade aos novos negócios, aprofundando práticas inovadoras na relação com o mercado e o cliente, na lógica financeira, em suas demandas por tecnologias e por diferenciação, bem como explorar novas práticas, como corporate venture, internacionalização e negócios de impacto social e ambiental.

Os dois próximos dias serão dedicados à discussão do tema central “Ambientes de Inovação 4.0: Desafios e Oportunidades na Nova Dinâmica Global”, com a participação de mais de 60 palestrantes – brasileiros e internacionais – representantes de ambientes de inovação, governo, órgãos de fomento, grandes corporações, startups e investidores, discutindo os cinco subtemas que serão pilares do evento:

Capital Humano: O papel e os desafios dos ambientes de inovação 4.0;


Inovação Aberta: Ecossistema de inovação como instrumentos de transformação das indústrias tradicionais;


Financiamento: Novos modelos de sustentabilidade para os ambientes de inovação;


Cidades: Ecossistemas de inovação como alavancas para o desenvolvimento humano sustentável;


Tecnologia: O papel dos ambientes de inovação para a geração de soluções na nova dinâmica global.

O encontro virtual abrigará ainda O Fórum Sebrae de Inovação, a Assembleia IASP Latam e a apresentação de trabalhos técnicos dos associados Anprotec.

“A qualificação dos gestores, líderes atuais e futuros de parques tecnológicos, aceleradoras, incubadoras, hubs de inovação e gestores públicos que implementam políticas de inovação é essencial, em especial em face da nova dinâmica imposta pela pandemia e o que virá no pós-pandemia. A reinvenção é o grande desafio dos ambientes de inovação. Durante a Conferência Anprotec 2020, nós queremos contribuir de forma decisiva para o sucesso diante deste desafio”, explica Carlos Eduardo Aranha, diretor da Anprotec.


30ª Conferência Anprotec de Empreendedorismo e Ambientes de Inovação – Ambientes de Inovação 4.0 – Desafios e Oportunidades na Nova Dinâmica Global”
Data: 23 a 25 de novembro de 2020
Local: 100% virtual
Inscrições:http://www.sympla.com.br/30-conferencia-anprotec-2020__1017112
Organização: Necta – www.nectainova.com.br
Mais informações:http://anprotec.org.br/conferencia2020/

Tags,

Conecticidade: Planejamento de longo prazo e tecnologias gerando qualidade de vida são o foco da segunda edição

No dia 10 de novembro de 2020, será realizado no formado on-line, a segunda edição do seminário Conecticidade: Conectando Ideias e Tecnologia.


O 2º Conecticidade: Conectando Ideias e Tecnologia terá como foco central a organização de uma cidade para que ela consiga oferecer boa qualidade de vida para o cidadão, o que exige, “além da tecnologia, planejamento de longo prazo e contínuo, com um horizonte ideal de 20 a 30 anos”, informa Marcelo Pessôa, coordenador geral do Seminário, professor do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) e presidente do Conselho Curador da Fundação Vanzolini, instituição realizadora do evento em parceria com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo (CREA/SP).
O planejamento de longo prazo – que em Londres, por exemplo, é de 50 anos – encontra exemplos bem sucedidos no Brasil, como Maringá (PR), que estará entre os casos de sucesso apresentados. Um dos principais benefícios citado pelo prof. Pessôa é “a mobilização da sociedade civil, que trabalha em conjunto com o governo local, garantindo o cumprimento do plano independentemente de quem está na Prefeitura”.


Neste momento, em que o mundo passa por situações de instabilidades diversas, resultantes da pandemia do novo coronavírus, a estruturação das cidades traz benefícios. “A Covid-19, no caso do Brasil, gerou vários problemas que não teriam impactado da mesma forma se nossas cidades fossem estruturadas e organizadas. A pandemia escancarou uma série de tecnologias existentes e não utilizadas, acelerando a transformação digital em todas as áreas”, reforça o prof. Pessôa.

Programação


Na programação, sete painéis e uma mesa redonda de encerramento tratam de cidades inteligentes (smart cities), com temas como: planejamento de longo prazo, normas da ABNT para comunidades sustentáveis, mobilidade urbana e compartilhada, big data e casos de sucesso.


Entre os palestrantes, estão acadêmicos e empresários com expertise reconhecida no assunto, inclusive internacionalmente, como é o caso de Jean-François Soupizet, do francês Futuribles International; e David Paul Steves, responsável pelo escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desasatres, sediado em Bonn, na Alemanha.


Os especialistas brasileiros são: Clarice M. O. Kobayashi, do Grupo Conecticidade; prof. Alex Abiko, coordenador da ABNT/CEE-268 e professor titular em Gestão Urbana e Habitacional da Poli-USP; Iara Negreiros, consultora associada na SPIn, membro de Normas ABNT/CEE-268 “Cidades e comunidades sustentáveis” e especialista em Auditoria e Planejamento Urbano; prof. José Quintanilha, da Poli-USP; Silvio Barros, ex-prefeito de Maringá (PR); Rubens de Almeida, engenheiro da Informação e membro fundador do GISBI; e Carolina Bracco Delgado de Aguilar, gerente de GeoProcessamento e Licenciamento da Prodam/SP, do grupo de implantação do SIG/SP – GEOSAMPA da Prefeitura de São Paulo; entre outros.


Público-alvo


O seminário Conecticidade é voltado a professores, pesquisadores, empresários, profissionais das áreas de engenharia, urbanismo, arquitetura, infraestrutura e funcionários dos governos estadual e municipal, envolvidos com as áreas de inovação, fomento, desenvolvimento local, parcerias, iniciativas públicas-privadas, entre outras. A meta é atrair representantes dos governos municipais e estaduais, que atuem nas áreas de Desenvolvimento Urbano, Sustentabilidade, Mobilidade, Inovação e Empresas fornecedoras de Infraestruturas para IoT.

Inscrições


As inscrições são imprescindíveis para acesso ao link da transmissão. Inscrições, programa e mais informações em http://www.sympla.com.br/2-edicao-seminario-conecticidade-conectando-ideias-e-tecnologias__1022863.

O evento também tem por objetivo a divulgação do Grupo de Pesquisa vinculado ao Laboratório de Cidades, Tecnologia e Urbanismo do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (PRO POLI USP), que é o tema do evento, e conta com a participação de membros de diversas instituições, compondo um importante núcleo de pesquisa sobre Cidades Inteligentes, as chamadas Smart Cities, no Brasil. http://www.conecticidade.org.br/


Conecticidade: Conectando Ideias e Tecnologia
Data: 10 de novembro de 2020, das 9h às 17h
Inscrições gratuitas e informações: http://www.sympla.com.br/2-edicao-seminario-conecticidade-conectando-ideias-e-tecnologias__1022863.