Page

Author admin

Locaweb lança produto voltado para empreendedores

] A Locaweb anuncia o lançamento da Revenda cPanel, mais uma opção de plataforma voltada especialmente para desenvolvedores que buscam comercializar hospedagens de sites de forma ainda mais profissional. Com sistema operacional Linux, o produto oferece até 300 GB de espaço e 3 TB de transferência. Os preços variam de R$49,90 a R$149,90, com sites, domínios e subdomínios, bases de dados MySQL e caixas postais ilimitados em todos os planos.

Com o maior espaço em disco do mercado, a Revenda é ideal para empresas que precisam gerenciar vários sites a partir de uma interface amigável e para revendedores de hospedagem que desejam economizar com infraestrutura.

De acordo com Camila Kamimura, gerente de marketing de produtos da Locaweb, os novos planos de Revenda cPanel vêm para complementar o portfólio da empresa para que revendedores possam escolher o painel de administração de sites que preferirem, contando com uma infraestrutura de qualidade à sua disposição.

Tags, ,

Wozniak critica filme sobre Steve Jobs: “Não recomendaria”

Fonte: Macworld

O cofundador da Apple, Steve Wozniak, voltou a se pronunciar sobre o filme “jOBS”, que conta a história do seu amigo Steve Jobs, com quem fundou a fabricante do iPhone e do Mac nos anos 1970.

Em uma crítica que escreveu para o Gizmodo nos EUA, Woz, como é conhecido, disse: “Assisti a ‘Jobs’ hoje à noite. Achei que as atuações são boas. O filme me prendeu e entreteu, mas não o bastante para recomendar o filme.”

Depois, ele criticou a atuação do protagonista Ashton Kutcher: “Suspeito que muito do que há de errado no filme veio da própria visão que Ashton tem de Jobs.”

Além disso, Wozniak também rebateu uma declaração recente de Kutcher dizendo que o cofundador da Apple estava criticando “Jobs” por estar envolvido como consultor na produção de um outro filme sobre Steve Jobs, da Sony Pictures. “Esses são exemplos de Ashton ainda estando no personagem… Não fiquei animado com o roteiro de ‘Jobs’. Mas ainda esperava por um grande filme.”

Tags, , ,

Editora lança “Algoritmos e Programação em Linguagem C”

Em Algoritmos e Programação em Linguagem C, publicado pela Editora Saraiva, Renato Soffner trabalha os conceitos, os princípios, as técnicas e as ferramentas empregadas na programação de computadores por meio de abordagem estruturada e eficaz, incluindo o desenvolvimento de algoritmos e sua implantação, valendo-se de linguagem procedural com estruturas de controle de decisão e repetição.

A finalidade dessa obra é capacitar o leitor a desenvolver algoritmos de manipulação de estruturas de dados básicas (vetores, matrizes, registros e listas) e ajudá-lo a armazenar e acessar informações em arquivos, além de apresentar os principais algoritmos de ordenação e busca.

Esse livro faz parte da linha editorial da Editora Saraiva desenvolvida para atender às demandas dos cursos profissionalizantes e de graduação tecnológica, a SaraivaTEC. O objetivo dessa linha é oferecer material didático que, utilizando a linguagem dialógica, integre teoria e prática para que o aluno possa tanto adquirir o embasamento teórico da disciplina que está cursando como fixá-lo por meio de exercícios e experimentações.

Sobre o autor:
Renato Soffner é engenheiro agrônomo e mestre na aplicação de métodos quantitativos a sistemas mecanizados pela Universidade de São Paulo (USP). Especializou-se em Ciências da Computação e doutorou-se na área de Tecnologia e Informática Aplicadas à Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Foi pesquisador associado em programa de pós-doutorado no Media Laboratory do Massachusetts Institute of Technology (MIT). Leciona as disciplinas de Lógica e Algoritmos, Programação, Estrutura de Dados, Sistemas Operacionais e Interação Humano-Computador na Faculdade de Tecnologia (FATEC) de Americana e no Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS). Atua como pesquisador no Mestrado em Educação do Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL), na linha de pesquisa em tecnologias sociais educativas.

Tags, ,

Facebook, Twitter e LinkedIn são as mídias sociais mais usadas para eventos

Amplamente utilizada por empresas e marcas, as redes sociais captam também a função de organizar e administrar eventos, independente do tamanho. Segundo pesquisa divulgada pela Amiando, que trabalha com a venda de ingressos online, as principais mídias utilizadas são Facebook (78%), Twitter (56%) e LinkedIn (49%), seguidas por YouTube (42%) e Google Plus (39%). Foram entrevistados 1500 organizadores de eventos ao redor do mundo, especializados em diferentes frentes, como conferências, treinamentos, eventos corporativos e seminários.

Como exemplo de impacto, o levantamento cita a partida final da UEFA Champions League, entre FC Bayern München e Borussia Dortmund, quando 4,8 milhões de tweets foram criados sobre o evento. A pesquisa mostra também os objetivos buscados em uma divulgação nas redes sociais. 58% dos entrevistados procuram aumentar seu awareness da realização, enquanto 49% preferem amplificar a exposição da marca. Para 41%, a prioridade é criar um novo canal de comunicação e 30% acreditam que o melhor é desenvolver a lealdade com o consumido. A geração de novos leads é a meta para apenas 22% dos organizadores.
A divulgação de eventos nas redes sociais ganha ainda mais força, segundo Gabriel Borges, quando utilizado por marcas que falem diretamente com jovens. O CEO da Ampfy, agência de comunicação especializada em aproximar marcas e consumidores da dinâmica das mídias sociais, aponta para a Fusion Energy Drink (Ambev), como uma amostra. “Em uma das frentes de atuação da conta, atuamos na promoção de festas que levam a marca, tanto as realizadas pela empresa, como às que contam apenas com seu patrocínio. Vemos pelos resultados a força que o Facebook, por exemplo, tem na propagação deste tipo de material”, ex plica Borges.

Tags, , , , ,

BRQ IT Services abre inscrições para estágio em Curitiba

A BRQ IT Services busca profissionais do setor de TI para preencher as oportunidades de trabalho disponíveis na unidade de Curitiba. São 25 vagas disponíveis no Programa de Estágio da companhia, o Entry Point, e mais 58 posições para profissionais dos níveis Junior, Pleno e Sênior nas áreas de Java, Processos e Mainframe.

Preferencialmente, os interessados devem possuir conhecimentos em Lógica de Programação, Banco de Dados, Java e Mainframe. Como pré-requisito é necessário curso superior completo, ou em andamento, em faculdades de Tecnologia: Ciências da Computação, Engenharia da Computação, Sistema da Informação ou Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Software.

Leia a notícia completa no Baguete.

Tags,

Pesquisa da Direct Talk: atendimento via redes sociais está concentrado no Facebook

A Direct Talk, líder em produtos SaaS (Software as Service) para atendimento digital ao consumidor, realizou pelo segundo ano consecutivo um estudo sobre relacionamento com clientes nas redes sociais, e analisou que o canal de atendimento migrou, em sua maior parte, do Twitter para o Facebook. Com a pesquisa, feita com 50 empresas de grande porte, a Direct Talk observou que 60% das companhias já prestam atendimento nas redes sociais, exclusivamente, pelo Facebook.

Em outubro de 2012, o estudo havia identificado que a maioria dos atendimentos via redes sociais era feito no Twitter e as empresas estavam criando perfis totalmente destinados para a função, como @sacempresa e @falecomempresa. Porém, de um ano para cá, a rede social de 140 caracteres passou a ser menos utilizada pelos consumidores neste sentido.

Segundo Marcelo Pugliesi, CEO da Direct Talk, esse movimento pode ser explicado pelo abandono gradativo da rede social – em 2013 o número de acessos caiu 24% segundo dados da comScore. “Temos visto que a usabilidade do Twitter mudou de um tempo pra cá, de forma geral, e no SAC não foi diferente. Ano passado o maior volume de chamados pelas redes sociais era deste canal, mas agora os consumidores escolheram o Facebook para acionar as empresas. Nesse estudo, por exemplo, vimos que perfis do Twitter que ano passado tinham mais de 30 reclamação por dia, agora não tem nem dois por semana”, afirma o executivo.
Na contramão do Twitter, o Facebook tem mais de 67 milhões de usuários registrados, o Brasil já é o 2º país com mais cadastros e esse número deve crescer ainda mais: pouco menos da metade da população brasileira possui acesso à internet e, de acordo com projeções recentes, essa parcela irá diminuir nos próximos anos, elevando o número de usuários potenciais da rede social.

Tags,

Nova plataforma social de compras online foca na descoberta de novos produtos

Um marketplace organizado em torno de pessoas, focado em descobrir novas lojas, produtos e tendências, através da interatividade e personalização do conteúdo. Essa é a proposta do Shopcliq , startup fundada por Todd Cohen e Eduardo Luz Estefno, em Novembro de 2011, e que recebeu investimento do Buscapé Company, maior plataforma de digital commerce da América Latina, em Setembro de 2012.

Com visual similar ao do Pinterest, a ferramenta é capaz de unir, em uma única plataforma, lojas, produtos e pessoas, permitindo que o usuário tenha acesso a um conteúdo altamente personalizado, através de um feed de notícias, onde é possível visualizar atualizações de amigos e também das marcas seguidas. Dessa forma, ele conhece melhor o gosto da sua lista de amizades e pode fazer recomendações ao encontrar algo realmente interessante. Ainda é possível fazer comentários nos posts e utilizar hashtags nas publicações, o que torna a ferramenta mais interativa.

Caso queira adquirir o produto, a plataforma permite que o usuário seja redirecionado para o site onde as compras podem ser realizadas, atraindo cada vez mais o público jovem, interessado em descobrir produtos por si só, indo além do marketing convencional.

“A ideia é proporcionar uma experiência diferente da que é vivida atualmente ao visitar uma loja online, fazendo com que os consumidores não só encontrem seus produtos e marcas prediletos, mas também conheçam novidades e compartilhem com seus amigos, de uma maneira divertida. Estamos otimizando a experiência de compra online, transformando-a em uma atividade social”, explica Todd Cohen, CEO do Shopcliq.

Nova plataforma promove marcas em ascensão
Nesse cenário, as pequenas lojas têm a possibilidade de ficar no mesmo patamar de marcas conhecidas, já que a popularidade não é definida por grandes campanhas de marketing, mas sim, pela preferência dos usuários. “O mais importante é que as pessoas descubram e compartilhem as suas preferências”, afirma Cohen.

A empresa trará, em breve, novidades na área de mobile. De acordo com Cohen, o aplicativo para smartphones e tablets já está em fase de desenvolvimento e deve acompanhar a natureza visual da plataforma, sempre focada na descoberta de novos produtos.

Tags, , , ,

Vice-prefeita de Curitiba visita o ICI

O diretor-presidente do ICI, Luís Mário Luchetta, recebeu a vice-prefeita de Curitiba, Mirian Gonçalves. Ela veio acompanhada da equipe de seu gabinete para conhecer a estrutura organizacional do Instituto e algumas soluções de tecnologia da informação e comunicação desenvolvidas para a Prefeitura de Curitiba.
Guiados pelo diretor técnico Fabricio Zanini, os visitantes percorreram todos os setores da sede do ICI, onde conheceram a Central 156, o departamento de suporte técnico, área de desenvolvimento de sistemas, Data Center, entre outros.
Logo após, Zanini e a equipe de Atendimento e Gestão de Projetos do ICI demonstraram cases da Central 156 e Secretaria Municipal do Abastecimento, soluções desenvolvidas com base em inteligência de negócio, georreferenciamento e máquina de regras de negócio.
A vice-prefeita disse que considera “impossível gerir qualquer tipo de negócio sem tecnologia”. Mirian demonstrou entusiasmo com a apresentação a que assistiu: “Estou impressionada com a quantidade de dados disponíveis para a Prefeitura de Curitiba.” Ela disse que espera ter acesso às informações em breve, para que seus assessores possam começar a trabalhar com base nesses dados. “Minha equipe tem alto nível de competência, acredito que temos condições de utilizar essas informações da melhor maneira possível”, declarou.
O diretor-presidente do ICI, Luís Mário Luchetta, colocou o Instituto à disposição da vice-prefeita para analisar e viabilizar o que for necessário de acordo com as necessidades do gabinete. Mirian Gonçalves agradeceu pela disponibilidade e completou: “Tem o lado vice-prefeita e o lado secretária do Trabalho e Emprego. Os dois funcionam bem. Gostei do que vi, vamos trabalhar muito juntos.”

Fonte: ICI

Tags, , , , ,

Vendas da Jeep® sobem 39% em 2013

De janeiro a julho deste ano, a Jeep® teve 2.595 veículos emplacados no Brasil, representando crescimento de 39% sobre o mesmo período de 2012, de acordo com dados da Fenabrave. O campeão de vendas da marca é o Cherokee, com 1.063 unidades, ante as 326 registradas entre janeiro e julho do ano passado – alta de 226%. Na sequência vieram os modelos Grand Cherokee, Compass e Wrangler, nesta ordem.

De acordo com Luiz Tambor, diretor de Marketing e Vendas do Chrysler Group do Brasil, o sucesso do Jeep Cherokee vem do fato de ele aliar muita valentia no fora de estrada com a versatilidade na cidade. “Ele oferece a lendária capacidade off-road da Jeep e a força do motor V6”, afirma.

Jeep Cherokee
Com design marcante e inconfundível, o Jeep Cherokee é um legítimo representante da marca Jeep. Seja na cidade ou nas trilhas mais severas, ele combina espaço, conforto e ótimo desempenho. O motor é V6 3.7 de 205 cv e o câmbio, automático de quatro velocidades. A tração é permanente nas quatro rodas, Select-Trac.

Entre os itens disponíveis estão bancos em couro, com ajustes elétricos memorizáveis e aquecimento nos dianteiros, sistema de áudio MyGIG, com LCD de 6 polegadas, HD de 30 GB e oito alto-falantes mais um subwoofer. O Jeep Cherokee custa a partir de R$ 99.900 (preço sugerido, base São Paulo, sem frete).

Tags, , , , , ,

Especialista aponta as vantagens do mobile marketing para os negócios

Diante das mudanças tecnológicas e de uma geração cada vez mais conectada via celular, as agências precisarão se reinventar e apostar em estratégias diferenciadas na web

O computador não será mais o centro das experiências das pessoas. A bola da vez agora é Social Mobile. Afinal, os brasileiros são os maiores usuários da tecnologia via smartphones. De acordo com o Estudo Mobile Report, do Ibope Media, o número de pessoas que possuem smarthphones com acesso à internet aumentou em 42% no período de janeiro a julho deste ano, atingindo 25,5 milhões de usuários.

O levantamento mostrou ainda as principais diferenças no comportamento e hábitos de compra dos brasileiros. Dos paulistas entrevistados 57,7% compram aplicativos e jogos pela internet, 40,9% deles optam por compras coletivas e 32% adquirem ingressos de shows. Já os cariocas usam deliberadamente smartphones, 37,1% buscam informações sobre lazer e 11,1% dicas de viagens. Para 32% dos entrevistados cariocas, eles utilizam o smartphones para acessar à internet.

Os mineiros e capixabas foram os que mais compraram via smartphones. Dos usuários abordados, 41% pesquisaram e compraram produtos eletrônicos e 30,7% por itens relacionados à moda. Já no sul do País, os sulistas preferem conteúdo de entretenimento em 47% dos casos e 44,9% deles gostam de ver vídeos. O interessante é que 25,9% têm o hábito de pesquisar sobre preços.

Já no norte, nordeste e centro-oeste do país, concentraram a maior parte da população que mais comprou itens de informática com 60,3% dos casos. A maioria 47,1% disse ter acessado sites de músicas no período e 27,2% declaram usar o aparelho enquanto assistem TV.
Este dado mostra que o País avançou em internet móvel e a previsão é crescer ainda mais, afinal, este aumento refere-se a 15% da população.

Os americanos, por exemplo, já têm enraizado na cultura o costume de comprar pela internet e, a projeção até 2017, é que tenham nos Estados Unidos 88% de usuários americanos são influenciados pelo mobile, segundo informações divulgadas pelo eMarketer.

Para o sócio diretor de engajamento da Cappuccino, Vitor Elman, com mais de 15 anos de experiência em comunicação digital, os smartphones tem, e cada vez mais, uma parcela importante no consumo diário de mídia. “Hoje temos uma geração conectada a várias telas e que muda o tempo todo. A chamada Geração C está acostumada com tecnologia e as marcas precisam estar em contato frequente com esse perfil de usuário, de formas variadas e dinâmicas. Para isso, é preciso focar em uma experiência em tempo real que acompanhe esse público, criando ações de engajamento na web”, explica Elman.
Para ele, uma das formas de atingir esse público é por meio do conhecimento do target (hábitos, gostos, anseios, tipos de lugares frequentados) chegando na mensagem/conteúdo certo, na hora e local preciso via a tecnologia (mobile). “É preciso deixar de lado a forma engessada de pensar em digital e partir para a criação de um marketing de qualidade, diferenciado e que transmita e possibilite experiências.”, diz.

Afinal, os consumidores atuais querem participar da criação dos produtos. No entanto, a pergunta que fica e o desafio para a maioria das agências de comunicação digital do país é como criar aplicativos que tragam valor, engajamento e interação com as marcas? Dados divulgados pela comScore mostram que, em quatro anos, aumentou em 116% o número de usuários na internet subindo para mais de 73 milhões.

Os investimentos em ações digitais chegam em aproximadamente R$ 6.538.399 milhões em 2013, o equivalente a 21%. O engajamento cresce também. Em abril desse ano, 97,5% de usuários foram engajados e impactados de alguma forma, enquanto que, em abril de 2012, esse número corresponde em 86,1%.

Tags, , , , ,

Aumenta o uso do smartphone para reservas em hotéis

Em apenas um ano triplicaram os acessos aos sites de hotéis feitos através de aparelhos móveis na América Latina,segundo um levantamento feito pela empresa buuteeq, especializada em marketing digital para hotéis.

De acordo com a pesquisa, em julho de 2012, smartphones e tablets representavam cerca de 7,5% dos acessos às páginas de hotéis. Em julho de 2013, no entanto, os móveis foram responsáveis por 21% das visitas.

O estudo feito por buuteeq também constatou outro dado importante. Os acessos aos sites hoteleiros feitos através de smartphones e tablets cresce de forma mais acelerada na América Latina do que na América do Norte. Enquanto os latinos triplicaram o uso de aparelhos móveis de um ano para outro, no norte essa cifra duplicou. Apesar do crescimento mais lento, os turistas norte-americanos ainda levam vantagem no uso de aparelhos móveis. Por lá, em julho deste ano, 30% das visitas aos sites de hotéis foram feitas através de smartphones ou tablets.

O levantamento consultou o tráfego na página de 1.500 hotéis em diversos países do continente americano. Todos eles utilizam o sistema de marketing digital buuteeq e têm sites otimizados para aparelhos móveis. “O hotel que não tem essa página otimizada, perde hóspedes”, afirma Bryan Estep, vice-presidente internacional de buuteeq. “Nossa pesquisa revela o rápido crescimento de turistas que buscam hotéis através de seus smartphones ou tablets. E a tendência é que essa porcentagem siga aumentando exponencialmente”, aponta Estep.

A pesquisa feita por buuteeq aponta o caminho que a indústria hoteleira deve seguir. “É essencial investir em diferentes canais digitais como smartphones, para atrair mais hóspedes”, conclui Estep. A empresa, com sede em Seattle, oferece ao mercado hoteleiro um software que inclui todas as ferramentas de busca e tecnologia de última geração. O software criado por buuteeq transforma o site do hotel em um eficiente canal de vendas capaz de gerar mais reservas diretas. Além disso, todo o conteúdo online aparece de forma otimizada em smartphones, tablets e facebook, aumentando a visibilidade do hotel e as reservas feitas na rede.

Sobre buuteeq:

Presente em mais de 40 países atendendo a hotéis, pousadas e bed and breakfasts, o sistema de marketing digital buuteeq é o primeiro no mundo a utilizar o cloud computing (computação na nuvem) para a área hoteleira. Oficialmente fundada em Seattle (EUA), em fevereiro de 2010, por Forest Key, Adam Browstein e Brian Saab (todos advindos da área de marketing e negócios da Microsoft), a empresa alavancou, desde então, 17 milhões de dólares para investimentos em inovação e crescimento do negócio.
O sistema de buuteeq transforma o site do hotel em uma ferramenta de vendas capaz de gerar mais reservas diretas. A tecnologia foi estudada para estimular o tráfego no site, reter as visitas na página e convertê-las em reservas, eliminando a necessidade de intermediários. Além disso, todo o conteúdo do site aparece de forma otimizada em smartphones, tablets e facebook. Outro benefício é que a plataforma é autoadministrável, ou seja, o hoteleiro pode fazer as alterações desejadas em sua página a qualquer momento.

Tags, , ,

11 soluções gratuitas de gerenciamento de TI

Por Lawrence Garvin

Você é um profissional de TI que recebeu a tarefa de fazer mais com menos? Há muitos softwares de qualidade disponíveis no mercado que facilitam a vida dos profissionais de TI brasileiros em seu trabalho diário. Neste artigo, Lawrence Garvin, especializado da fornecedora de softwares de gerenciamento de TI SolarWinds, apresenta 11 ótimos exemplos de softwares grátis e poderosos que todos os profissionais de TI deveriam pensar em usar para ajudar a automatizar tarefas, economizar tempo e gerenciar as restrições orçamentárias.

DNSstuff – uma coleção online de mais de 30 ferramentas de gerenciamento de DNS para e-mail, rede, domínio e pesquisa de endereços IP. O livre acesso a essas ferramentas permite instantaneamente que os profissionais de TI diagnostiquem e resolvam problemas com DNS e serviços de e-mail, e façam análise forense em uma série de preocupações de domínio e e-mail, análise de caminho e autenticação e localização de domínio; além disso, ajuda a manter o controle das listas negras e com a conformidade e a conectividade da Web, do e-mail e do servidor de nome.

SolarWinds Alert Central – para a maioria das equipes de TI, o gerenciamento de alertas é um processo manual e tedioso que envolve planilhas, calendários compartilhados, pagers e telefones para gerenciar alertas. No fim, esses métodos contam com pessoas para encaminhar problemas na hora certa, o que dá lugar a erros humanos e consome um tempo desnecessário. Com o SolarWinds Alert Central, os profissionais de TI podem agora centralizar os alertas de TI de múltiplos sistemas em uma visualização única e consolidada, dar aos membros da equipe acesso a um calendário de agendamento, encaminhar os alertas automaticamente e permitir que a equipe de TI responda de seus próprios computadores ou dispositivos móveis com ou sem acesso ao VPN, tudo de graça.

OpenOffice (e derivados, como LibreOffice e IBM Lotus Symphony) – no reino dos produtos robustos cheios de recursos, é certo que este programa pertence a esta lista simplesmente por causa de sua incrível funcionalidade. Esses produtos podem interessar os profissionais de TI em locais em que ainda são usadas versões mais antigas do Office e não existe verba para atualizá-los ou para justificar as despesas de TI, porque são pouco utilizados. Além disso, para as organizações que precisam dispor de um pacote de ferramentas de escritório, mas podem querer avaliar o nível de uso que vão fazer, um pacote gratuito como o OpenOffice, o LibreOffice ou o Symphony pode fornecer o cenário de produtividade e avaliação antes de se determinar o investimento em uma cópia completa do Microsoft Office.

EverNote – não há dúvida de que este é o programa único mais falado do ano passado. Sua força vem da capacidade de capturar qualquer coisa em qualquer lugar e armazenar em um único local. Imagine o arquivo de um projeto no computador do trabalho, quando surge uma epifania no momento em que você senta para ver um episódio de CSI. Pegue o smartphone, acrescente uma nota de texto sobre a epifania e retorne para o sofá antes do final do intervalo comercial (bem, para os que não têm gravador de vídeo). No dia seguinte, a nota aparece no arquivo do seu projeto (porque você tinha colocado o arquivo no Evernote-for-PC).

Skype – diga o que quiser sobre a forma como a Microsoft está lidando com as migrações do WLM-Skype-Lync, o Skype foi a principal ferramenta de texto/voz/vídeo por bastante tempo. A partir deste mês, a Microsoft está integrando a funcionalidade do sistema de mensagens Windows Live no Skype. O Skype já está integrado no Facebook, e até o final do ano o Skype estará integrado com o Lync. O resultado dessa integração é que não será preciso instalar os clientes Lync em sistemas remotos, porque os usuários do Skype vão conseguir conversar diretamente com os usuários do Lync, com as credenciais corretas de autenticação do Lync.

VirtualBox – para preencher a lacuna entre o abandono do VirtualPC por parte da Microsoft e o abandono do VMWorkstation por parte da VMware, e a recente disponibilidade do Hyper-V no Windows8, o VirtualBox trouxe uma ferramenta de virtualização independente de plataforma para o ambiente de desktop. Foi o VMware Workstation e o VirtualPC que rapidamente ampliaram a capacidade dos profissionais de TI em todos os lugares de explorar novas tecnologias ao criar uma VM em suas máquinas pessoais e fazer uma instalação sem precisar seduzir um servidor inutilizado no meio do ferro-velho corporativo. Hoje o VirtualBox é o produto que está fornecendo essa experiência para os profissionais de TI.

Audacity – no mundo bombando do podcasting “faça você mesmo”, é inestimável ter uma boa ferramenta de edição de áudio. Mas, se você não está fazendo podcasts, basta conseguir fazer mix de suas músicas, editar podcasts para uso pessoal (botar o lixo fora, guardar o que é importante) ou talvez até mesmo se aventurar no campo da gravação de snippet de áudio. Quantas vezes um técnico de suporte técnico lê, de forma automática, por telefone, os mesmos passos para consertar algo no sistema de computador do usuário final? Pense na opção de só enviar um arquivo WAV para esse usuário final com exatamente as mesmas etapas que estão sendo lidas para eles, só que agora o usuário final pode pausar o áudio, reproduzir o áudio ad naseum (até resolver o problema) e esse técnico de Help Desk pode ajudar alguém que realmente precisa de ajuda personalizada.

WireShark – qualquer profissional de TI que se encontra na posição de precisar diagnosticar o problema em um serviço ou aplicativo baseado na rede vai achar muito útil conseguir ver o que está realmente passando por essa conexão de rede.

LastPass – o gerenciamento de senhas é um desafio até mesmo para o uso mais leve que se faz na Web, mas os profissionais de TI normalmente têm acesso a muito mais recursos, e muitas vezes a um nível administrativo que exige uma melhor proteção. Manter dezenas de senhas complexas pode ser uma pressão sobre o cérebro, ou às vezes evoluir para um padrão previsível que faz com que cada senha desse profissional de TI seja descoberta com força bruta como resultado da descoberta de uma senha. O LastPass é a principal geração de senha e uma ferramenta de armazenamento, e deve estar no arsenal de todos os profissionais de TI.

VLC Media Player – a mídia vem em todas as formas, tamanhos, formatos e quase sempre o momento em que você precisa ver esse vídeo, ou ouvir aquele áudio, “agora” é o momento em que ele foi gravado com um codec diferente, e seu player de mídia incorporado não sabe o que fazer com ele. Além disso, o VLC tem a capacidade de reproduzir vídeos em DVD (algo que está sendo removido dos players de mídia baseados em OS por causa dos custos de licenciamento), e a versão mais recente tem código experimental para reprodução de Blu-Ray (tomara que você tenha sorte de ter um reprodutor de Blu-Ray no seu notebook).

Microsoft Security Essentials – Rodo este programa em todos os meus ambientes de desktop pessoais desde seu lançamento. (Por que eu pagaria a Symantec ou a Trend Micro pela mesma coisa?). Embora não esteja disponível para organizações com mais de 10 desktops, todos os usuários domésticos ou pequenas empresas devem ter um, incluindo os profissionais de TI, e também todos os familiares que vão ligar para você com um problema de malware na volta das férias, porque esqueceram de renovar o AV/AM quando estavam na praia. O MSE é grátis – para sempre – e é automaticamente atualizado pelos mesmos recursos de Atualizações Automáticas que os consumidores usam para obter outros pacotes de segurança da Microsoft (não tem assinatura para expirar… nunca!)

* Lawrence Garvin é especializado e gerente de marketing de produtos técnicos na SolarWinds, um Microsoft Certified IT Professional (MCITP) e vencedor por oito vezes consecutivas do prêmio Microsoft MVP em reconhecimento por suas contribuições para o fórum Microsoft TechNet WSUS.

Tags, , , , , , , , , , , , ,