5 dicas para atrair e reter talentos

5 dicas para atrair e reter talentos

O setor de recursos humanos foi um dos mais impactados nos últimos dois anos. 

A escassez de talentos oriundas de vários fatores como revisão de prioridades dos trabalhadores e mudança de objetivo de vida impulsionadas pelo período de pandemia do Covid-19 trouxeram fenômenos que desafiaram o processo de recrutamento e retenção de talentos. 

No Brasil, houve um aumento das demissões voluntárias em 70% nos primeiros meses do ano, de acordo com pesquisa realizada pelo site de empregos Infojobs. Além disso, o fenômeno “quiet quitting” ou demissão silenciosa em português, fizeram profissionais de recrutamento olharem para temas como a saúde mental dos trabalhadores e se adequarem ao mesmo tempo a novas modalidades de trabalho, com a consolidação do trabalhos híbridos e remotos em diversos setores, além de também desafiar o setor a encontrar candidatos com maior afinidade à cultura das empresas.

Outra tendência atual no exterior é o movimento de “fat fire”, que seria trabalhar mais para se aposentar mais jovem. De olho nesses diversos cenários que dinamizam a área de recursos humanos, o Infojobs, site especialista em recrutamento, selecionou 5 dicas para atrair e reter talentos:

  1. Prezar a qualidade de vida dos funcionários – Manter funcionários comprometidos e engajados demanda investimentos, mais que melhores salários e benefícios, que são bastante almejados pelos trabalhadores, uma das coisas mais valorizadas é conseguir trabalhar mantendo a qualidade de vida, tanto a nível pessoal, podendo desfrutar de tempo de qualidade com família e atividades pessoais, como dentro do ambiente de trabalho, com jornadas mais leves, trabalhos remotos ou com menor frequência semanal.
  2. Retenção de talentos como cultura – Mas mais que vantagens financeiras, flexibilidade nas jornadas é preciso fomentar um ambiente propício a boas relações interpessoais, a retenção de talentos deve ser parte da cultura organizacional das empresas. Ao ingressar em um novo trabalho, o funcionário deve se sentir pertencente, integrado. Por isso é importante ter uma cultura acolhedora, empática e humana, com incentivo de relações positivas e de cooperação entre todos. 

De acordo com Ana Paula Prado, CEO do Infojobs: “Muitas empresas só começam a se preocupar com reter talentos em períodos de alta rotatividade, mas o ideal é que reter talento seja parte da cultura da empresa e que os funcionários se sintam num ambiente em que podem crescer, se desenvolver com qualidade de vida”, afirmou a executiva.

  1. Ofereça salários e benefícios competitivos – A tendência de fat fire apontado no exterior mostra que alguns setores como empresas de tecnologia, escritórios de advocacia, startups e trabalhadores cujas ocupações têm pacotes de remuneração mais vantajosos, investem em trabalhar mais, ainda jovem, para se aposentarem mais cedo. Oferecer a oportunidade de maior independência financeira ao profissional, seja com vantagens como participação nos lucros, previdência e benefícios fazem nesses nichos fatores decisivos na hora de os talentos escolherem onde querem investir seu trabalho.
  2. Feedbacks periódicos – É importante que os funcionários tenham feedbacks periódicos para avaliar o desempenho, tanto no sentido positivo, valorizando as conquistas profissionais, quanto no aspecto em que o funcionário precisa se aperfeiçoar ou aprender. Essa comunicação deixa o profissional consciente do próprio trabalho, além de alinhar as expectativas da empresa com a do colaborador. Quando bem aplicado, o feedback pode ser uma ferramenta de evolução constante e pode fortalecer o relacionamento da empresa com o colaborador.
  3. Tenha uma boa reputação – Em um estudo realizado pelo Infojobs foi identificado que os candidatos optam por empresas que possuem melhor reputação. 76,2% dos entrevistados afirmam consultar páginas de opinião pública e redes sociais antes de se candidatar a uma vaga, e 70,2% acreditam que a reputação da marca diante dos funcionários é um fator importante ou muito importante ao aceitar uma proposta de emprego. Além disso, 98,3% dos profissionais dizem que prêmios de marca empregadora bem posicionadas geram o desejo de trabalhar nessas empresas reconhecidas.

Comments are closed