AgTech que promove transformação digital de grandes empresas do Agro capta R$ 2 milhões em apenas 10 dias, via Equity Crowdfunding

AgTech que promove transformação digital de grandes empresas do Agro capta R$ 2 milhões em apenas 10 dias, via Equity Crowdfunding

Usar inteligência artificial e Big Data na cadeia do agronegócio é hoje um grande desejo das indústrias do setor, por isso, startups que oferecem inovação e análise de grandes volumes de dados estão cada vez mais no radar dos investidores. Nesta direção, a SciCrop, uma das maiores plataformas de integração, dados e algoritmos do agronegócio brasileiro, acaba de captar, em apenas 10 dias, R$ 2 milhões através da EqSeed, a maior plataforma de equity crowdfunding do país. A Agtech já conta com investidores de peso, como o ex-secretário de política econômica do Ministério da Fazenda e um dos economistas mais influentes do país, Luiz Carlos Mendonça de Barros. O economista também integra o board da empresa.

Com o montante arrecadado, o objetivo da agtech, que é focada no B2B e que tem como clientes Nestlé e Cofco, é atingir R$ 450 mil de faturamento mensal nos próximos 12 meses, expandir sua equipe comercial e seu programa de parcerias.

A SciCrop se destaca entre as demais 1.574 agtechs ativas no Brasil (segundo dados do Radar Agtech Brasil 2020/2021, produzido numa parceria entre a Embrapa, a SP Ventures e o Homo Ludens Research and Consulting) ao todo a startup já foi premiada mais de 26 vezes, no Brasil e no exterior, dentre eles ficando no top 3 na categoria AgTech no 100 Open Startups 2021.

Através do seu principal produto, o SciCrop AgroAPI, a agtech oferece uma plataforma de Analytics as a Service (AaaS) para a cadeia do agronegócio, o que implica na integração, armazenamento, processamento e visualização de dados que podem ajudar na gestão da produção e no mercado financeiro que sustenta o setor. Em termos práticos, mesmo pessoas que não sejam versadas em Tecnologia da Informação podem ter acesso a dashboards que ilustram análises geográficas; monitoramento de perímetros e recursos naturais que delimitam as melhores datas para plantio e colheita; monitoramento meteorológico para adequação aos impactos climáticos; dentre outras funções disponibilizadas pelo software.

“O agronegócio é um dos principais motores da economia brasileira e está passando por um processo intenso de investimento em tecnologia”, explica Anthony Mc Courtney, sócio e diretor de relacionamento com investidores da EqSeed.   “As agtechs têm potencial para aumentar a assertividade e a produtividade das empresas da agropecuária brasileira e os investidores estão bastante atentos a isso. As soluções modernas e inovadoras destes negócios podem impulsionar ainda mais este setor da economia, que já representa 26% do PIB brasileiro.”

Dentre os serviços já realizados pela startup, com seu SciCrop AgroAPI, chamam atenção o Modelo de Inteligência Artificial de previsão remota de regeneração florestal, com 94% de acurácia para os próximos 10 anos; um outro Modelo de Inteligência Artificial que otimizou o uso de irrigação e reduziu o consumo de água em 8% e o de defensivos agrícolas em 38% para produção de batatas; e um modelo de analytics que mensurou em 15 dias o efeito das geadas em 1,2 milhão de hectares quadrados de plantação de café.

“Embora a agropecuária brasileira seja referência mundial, ainda temos muito a caminhar em termos de analytics e digitalização”, opina José Damico, CEO e cofundador da SciCrop. Há pelo menos oito anos, ele está envolvido com empresas de tecnologia no Brasil e na Europa. “O retorno positivo dos investidores é sinal de que o mercado nacional do agronegócio entende a necessidade de soluções infraestruturais que integram os dados deste setor complexo e entregam análises interligadas que retornam valor efetivo, principalmente com a crescente demanda por uma produção sustentável.”

Comments are closed