Japão integra ScaleUp in Brazil a partir de 2022 de olho no mercado de PMEs inovadoras

Japão integra ScaleUp in Brazil a partir de 2022 de olho no mercado de PMEs inovadoras

As pequenas e médias empresas japonesas de tecnologia interessadas em investir no Brasil vão ganhar, em 2022, um importante reforço para desbravarem o país. O Japão vai integrar a 3ª edição do ScaleUp in Brazil (SUIB), no início do ano que vem, programa criado em 2019 como uma plataforma de softlanding fruto de uma parceria entre a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP) e a Israel Trade & Investment.

Nas duas primeiras edições, o ScaleUP in Brazil contou com a participação apenas da Israel Trade and Investment, organização do Departamento de Comércio Exterior do Ministério da Economia de Israel. Até agora os resultados são impressionantes: 111 inscritos, 15 startups selecionadas, 304 business matchings, 61 PoCs (projetos), 12 contratos assinados, 16 empregos locais criados e quase US$ 10 milhões em investimentos anunciados. Além do Japão, por meio da Japan External Trade Organization (JETRO), a partir de 2022 o programa contará também com Singapura, representada pela Enterprise Singapore.

Japão e Singapura foram selecionados de forma estratégica, a partir de uma metodologia desenvolvida pela Apex-Brasil e ABVCAP para classificação de possíveis nações parceiras, com uma lista de critérios a serem preenchidos e avaliados. Estão entre eles a necessidade delas estarem no ranking dos 20 primeiros colocados do Global Innovation Index (Índice de Inovação Global), um projeto da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (WIPO) que classifica 132 economias em todo o mundo de acordo com suas capacidades inovadoras.

O objetivo do ScaleUp in Brazil é promover o Brasil como país para a expansão de negócios de empresas inovadoras em busca de escalar seus produtos e serviços. “Reunir o maior número possível de empresas altamente inovadoras de diferentes mercados globais proporciona um benefício não somente ao programa, mas também a todo o ecossistema de inovação brasileiro. A entrada de Singapura e Japão sinaliza nosso compromisso em transformar o ScaleUp in Brazil em um programa global”, afirma Ângela Ximenes, superintendente executiva da ABVCAP. 

Criar histórias de sucesso no Brasil – De acordo com Hiroshi Hara, diretor-presidente da JETRO, a inovação é um dos pilares das atividades globais da organização, que espera colaborar na expansão de startups japonesas no mercado brasileiro. “A expectativa é criarmos, juntos, histórias de sucesso bilaterais para o Brasil e o Japão e contribuir com o desenvolvimento socioeconômico dos países”, pontua Hara. A primeira boa notícia é que existe um crescente interesse das companhias do Japão em ampliar os negócios a partir de suas subsidiárias que conhecem bem o mercado local. 

Adalberto Netto, head de Investimentos da Apex-Brasil, diz que a inclusão do Japão e de Singapura ao Scale Up junto com os parceiros originais foi um grande marco. “A Apex e a JETRO são parceiras há muitos anos. E apesar do ecossistema de startups brasileiro ser e atrativo, com 12 mil startups, sistema financeiro sofisticado e com investimentos maduro de VCs robustos, o Brasil é uma grande e complexa economia”, afirma. “Por isso, é fundamental para o sucesso das startups estrangeiras participarem de um programa de longo prazo, como o ScaleUp, que oferece apoio para os empreendedores durante 18 meses, tempo necessário para se conectarem e entenderem o ecossistema local”, completou.

ScaleUp terá inscrições abertas em março – Voltada para garantir um softlanding completo, a estratégia do ScaleUp in Brazil se desdobra em ciclos de 18 meses, que prevêm uma imersão de seis semanas, durante as quais os representantes das companhias selecionadas têm acesso a workshops e encontros sobre uma variedade de tópicos, como legislação, impostos, regulações bancárias, marketing, branding e desenvolvimento de negócios.

A expectativa é de que as inscrições para o ScaleUp iniciem em março e encerram-se em junho de 2022. Uma missão da Apex-Brasil e ABVCAP será realizada em abril para conhecer o ecossistema japonês e divulgar o programa. Na sequência estão previstas duas imersões em solo brasileiro para as startups selecionadas.

Comments are closed