Com novo formato de aceleração, Endeavor busca scale-ups em todo o país para programa em 2022

Com novo formato de aceleração, Endeavor busca scale-ups em todo o país para programa em 2022

Estão abertas as inscrições para o Scale-Up Endeavor, jornada para acelerar as empresas que mais crescem no Brasil e que, a partir de 2022, será o único programa de aceleração desenvolvido pela organização no país, consolidando as edições regionais àquelas voltadas para verticais de mercado. Com duas edições anuais, a do primeiro semestre de 2022 contará com patrocínio gold da EY e acontecerá entre os meses de março a julho, selecionando scale-ups em todo o país, em especial, dos setores de serviços para grandes empresas, fintech, healthtech, agrotech e serviços para PMEs. O Scale-Up Endeavor, que acelerou empresas de 15 estados brasileiros em 2021, tem expectativa de ampliação para demais regiões do país nas próximas edições e também no crescimento da diversidade racial e de gênero em sua rede, contando com uma busca ativa por empresas fundadas ou co-fundadas por mulheres e pessoas negras.

Com cinco meses de duração, a metodologia de aceleração promovida pela Endeavor ajuda as empreendedoras e empreendedores a enfrentarem os desafios da escala nas frentes de liderança e talento, estratégia de crescimento e acesso a capital, por meio de mentorias individuais, troca entre pares e com empresas parceiras. A unificação dos programas regionais e verticais em um só permitirá intercâmbio de experiências entre empreendedoras e empreendedores de diferentes regiões do país e que atuam no mesmo segmento ou com modelo de negócio semelhante. Além disso, agora todas as scale-ups poderão se conectar com as empresas parceiras da Endeavor, criando oportunidades de geração de novos negócios e ampliação de mercados e serviços.

“Liderar uma scale-up vem com desafios inéditos para as fundadoras e os fundadores à frente da empresa, como refletir sobre a estratégia, direcionar a organização neste caminho, escalar o time sem perder a cultura e gerir o caixa – garantindo capital necessário para continuar crescendo rápido. Durante a aceleração, oferecemos suporte nestes desafios por meio da nossa rede de mentoras e mentores e especialistas que já vivenciaram desafios semelhantes”, explica Vinicius Bergamini, Gerente de Aceleração de Negócios da Endeavor. Entre os mentoras e mentores estão nomes como Flávia Buchmann (Not Co), Juliana Turbino (RD Station), Cesar Carvalho (Gympass), Maíra Gracini (EBANX) e Fernando Cirne (Locaweb). 

“Tão importante quanto os aconselhamentos são as trocas que acontecem entre participantes de todo o país sobre desafios comuns e no desenvolvimento de competências pessoais. Ao final da aceleração esperamos que todos saiam com uma visão de alto impacto ainda maior do que quando chegaram – quem chega satisfeito com um crescimento X é provocado a crescer 10X. Quem chega impactando milhares de pessoas se planeja para escalar o impacto para milhões. Uma visão mais ambiciosa do que se quer construir aumenta a resiliência, a dedicação, a atração de talentos e de capital para o sucesso da jornada”, complementa Bergamini.

“Toda nova empresa precisa lidar com grandes desafios em seus primeiros anos de existência, passando por etapas cruciais e que são determinantes para o seu crescimento e sobrevivência no mercado. Por esse motivo, a EY considera fundamental dar o apoio necessário a qualquer iniciativa que busque desenvolver o empreendedorismo no país, de modo que cada vez mais empresas possam fazer a diferença no ecossistema de negócios”, diz Raquel Teixeira, sócia de EY Private e líder dos programas Empreendedor do Ano e Winning Women Brazil.

No primeiro semestre de 2021, o Scale-Up Endeavor apoiou 240 empreendedoras e empreendedores à frente de mais de 124 negócios, tais como Hashdex, Sami, Fleurity, Favo e Turbi. Juntas, as scale-ups aceleradas pretendem faturar R$ 3,4 bilhões até o final do ano e são responsáveis pela manutenção de mais de 11 mil postos de emprego direto. 

Diversidade e inclusão no ecossistema

Visando tornar o ecossistema empreendedor no Brasil mais equitativo e inclusivo, a Endeavor está em busca de mulheres e pessoas negras à frente de scale-ups para participarem do programa. A presença de empresas comandadas por fundadoras na aceleração tem crescido: passou de 18%, em 2020, para 28%, nos seis primeiros meses deste ano – percentuais bem acima dos 9,4% observados no ecossistema (de acordo com o Estudo Female Founders realizado em parceria com a Distrito e B2Mamy). 

O objetivo é alcançar 40% de representatividade de gênero e raça em toda a rede Endeavor até 2025, multiplicando exemplos no ecossistema. Para isso, a organização realizou mudanças no processo seletivo do time e tem ampliado a diversidade entre mentoras e mentores. Além disso, está intensificando o relacionamento com outras organizações do ecossistema a fim de agir em conjunto, sendo uma delas a indicação de empreendedoras e pessoas negras para o programa Scale-Up.

Programa Scale-Up Endeavor 2022.1

Inscrições: 1 de novembro de 2021 a 31 de janeiro de 2022 

Link: https://endeavor.org.br/scaleup

Perfil: Scale-ups em todo o Brasil, de todos os segmentos de mercado

Duração do programa de aceleração: de março a julho de 2022

Comments are closed