Um em cada três brasileiros deseja possuir seu próprio NFT, aponta pesquisa da Crypto.com

Um em cada três brasileiros deseja possuir seu próprio NFT, aponta pesquisa da Crypto.com

Mais de um em cada três brasileiros (37%) espera comprar ou ganhar de presente um Token Não Fungível (NFT), de acordo com uma nova pesquisa encomendada pela Crypto.com, a plataforma de criptomoeda de crescimento mais rápido do mundo. Os resultados da pesquisa também mostram que mais de 59% dos brasileiros pretendem comprar criptomoedas pela primeira vez nos próximos 12 meses.

De acordo com o CryptoSlam !, um agregador de dados da indústria de NFT, o volume de vendas de todos os tempos já ultrapassou US$10 bilhões este ano, enquanto seu volume de vendas foi de apenas cerca de US$97 milhões em 2020. Além disso, o interesse em comprar NFTs continua a aumentar globalmente, de acordo com os dados do Google Trend.

A pesquisa da Crypto.com com mais de 2.000 brasileiros também revela que pouco mais de 13% dos entrevistados não sabem o que é um NFT, e aqui está uma breve explicação: um token não fungível é uma unidade de dados única e não intercambiável armazenada em um formato digital na blockchain. Um ativo visual criptográfico no blockchain que é único e pode representar a propriedade de um item digital associado. Em outras palavras, uma imagem digital, vídeo ou som exclusivo que cabe em uma carteira de criptomoeda e pode ser negociada como uma pintura em uma casa de leilões.

“NFTs são uma tendência crescente em todo o mundo e o Brasil evidentemente não é exceção”, disse o Head de Growth do Brasil na Crypto.com, Guilherme Sacamone. “Nossa pesquisa mostra que o interesse vem crescendo pelo país e será interessante ver como isso se desdobra à medida que mais pessoas passam a se familiarizar com a posse de tokens”.

A pesquisa da Crypto.com perguntou aos brasileiros sobre seus hábitos de investimento e descobriu que não apenas 40% dos entrevistados já investiram em criptomoedas nos últimos 12 meses, mas que 37% desejam possuir NFTs. Dos que já investiram em criptomoedas, mais de um quarto (26%) pretende investir em NFTs, sendo o principal motivo aplicar como investimento ou como proteção contra instabilidade.

Os NFTs estão cada vez mais chamando a atenção do público, com a Crypto.com tendo se tornado um Parceiro Oficial da CONMEBOL Libertadores de 2023 até 2026, bem como licenciado Oficial para desenvolvimento de NFTs do principal torneio de futebol de clubes da América do Sul a partir de 2022.

“Nossa plataforma NFT já oferece opções consideráveis relevantes para a região”, disse Sacamone. “Esperamos que nossa parceria com a Copa LIbertadores, conquistada por clubes brasileiros nos últimos três anos, ajude a confirmar nossa posição no país e no continente como a plataforma de referência para comprar e negociar tokens não fungíveis.”

Lançado no início deste ano, a Crypto.com/NFT é uma plataforma projetada para coletar e trocar tokens cuidadosamente selecionados dos mundos da arte, design, entretenimento e esportes. Comprometidos em criar a experiência de compra de NFT mais fácil de usar, os usuários podem adquirir com um clique usando um cartão de crédito ou débito. Qualquer colecionador ou fã pode adquirir e negociar pela plataforma, independentemente de ser ou não um usuário Crypto.com. De arte, uma música exclusiva de Snoop Dogg, um fragmento digital da luta de Amanda Nunes no UFC 269 ou uma imagem cunhada de Diego Maradona, cada token oferece uma oportunidade de investimento para o futuro – e os brasileiros estão demonstrando interesse desde o início.

59% dos brasileiros querem adquirir criptomoedas nos próximos meses

A pesquisa no país também constatou que a crise econômica, a inflação e o desempenho do Real estão levando os brasileiros a buscar alternativas para diversificar sua carteira de ativos por meio de investimentos em criptomoedas.

Entre os resultados da pesquisa, o estudo apontou que dois em cada três brasileiros já investiram em criptomoedas e o motivo da compra foi como opção de investimento, enquanto 33% veem isso como uma forma de proteger seus ativos da instabilidade econômica, assim como um em cada quatro vê como uma forma de proteger seus ativos da interferência do governo.

Enquanto isso, mais de 59% dos brasileiros que ainda não investiram em criptomoedas, provavelmente, ou muito provavelmente, comprarão essas moedas pela primeira vez nos próximos 12 meses. Os três principais fatores que os impedem até agora são a necessidade de uma melhor compreensão de como comprar criptomoedas (62%), a necessidade de uma melhor compreensão de como a criptomoeda funciona (53%) e o desejo de ter a possibilidade de sacar em dinheiro seus investimentos com um cartão em um caixa eletrônico (34%). Em relação aos brasileiros que investiram em criptomoeda no ano passado, 46% deles pretendem investir em um fundo de investimento em criptomoeda, enquanto 54% pretendem investir em criptomoedas próprias, como Bitcoin e Ethereum.

Comments are closed