Squared Ventures investe na startup FBR

Squared Ventures investe na startup FBR

A Squared Ventures acaba de fazer um investimento de porte na FBR, startup especializada em soluções de telecom, e passa a ter uma participação relevante no negócio. Um dos principais produtos da FBR é a Conexão Inteligente, um processo de localização, qualificação, monitoramento e gestão de provedores de internet. A formalização do acordo aconteceu nessa segunda-feira [13/12], no Armazém da Criatividade, o ponto de presença do PORTO DIGITAL em Caruaru, no agreste pernambucano, a 139 km do Recife.

“Conexões seguras, de qualidade, confiáveis e resilientes são fundamentais para todos os negócios no Brasil e no mundo”, diz Silvio Meira, cientista-chefe da Squared Ventures, que vai usar recursos do fundo SAINTS para o investimento na FBR. “A Squared Ventures acredita que o trabalho feito até aqui por Ascânio França e Thiago Carvalho, empreendedores da FBR, e todo o time da empresa, é uma credencial para evoluir de forma acelerada e se tornar um dos maiores provedores de conectividade inteligente dedicada para negócios distribuídos do Brasil”, completa.

Na avaliação de Silvio Meira, “a startup oferece o melhor custo-benefício para uma conexão inteligente para qualquer negócio no Brasil, nas grandes ou pequenas e remotas localidades, para qualquer empresa que tenha uma rede distribuída de pontos de presença em qualquer mercado. Estamos investindo por acreditarmos que a FBR pode ser um dos maiores e melhores negócios nesse setor na América Latina”.

Criada em 2015, a FBR atua no mercado de telecomunicações e tecnologia da informação para pessoas jurídicas, oferecendo conectividade e infraestrutura. O destaque fica por conta da FBR Digital, uma das primeiras operadoras de Internet 100% digital do Brasil, cobrindo mais de 1,3 mil cidades em todos os estados do país. A carteira também inclui empresas na Argentina e nos Estados Unidos.

Os fundadores da FBR, Ascânio França e Thiago Carvalho, observam que a entrada da Squared Ventures veio num momento especial para conquista de mercado. “Nos últimos quatro anos, registramos crescimentos anuais de dois dígitos. Mesmo a pandemia não impactou nosso crescimento e operação”, relata França. 

Carvalho, por sua vez, observa que os recursos serão investidos em infraestrutura, pessoas e marketing. “Nosso foco serão empresas que tenham operações espalhadas pelo país, como grandes fabricantes de bens de consumo, redes varejistas, supermercados, faculdades, farmácias, bancos, centros de distribuição e assim por diante. Essas empresas precisam focar na essência de seus negócios e não podem desperdiçar tempo, energia e recursos cuidando de operações de telecom de terceiros; ao mesmo tempo, conectividade de qualidade e confiável é essencial e não pode ser negligenciada”, complementa.

DIFERENCIAL – França e Carvalho explicam que o diferencial da FBR está no processo e na plataforma desenvolvida para localizar, qualificar e gerir os fornecedores de conectividade em todo o Brasil. Numa rede com mais de 100 mil torres e mais de 1 milhão de quilômetros de fibra ótica, a FBR descobre os melhores provedores em qualquer contexto e aponta sempre a melhor alternativa para cada negócio. “O cliente não quer – nem precisa – saber de quem está comprando a conexão. Ele precisa de internet de qualidade, confiável e econômica. E é isso que entregamos”, diz Ascânio França.

O sistema escolhe, entre os mais de 13 mil provedores do Brasil, incluindo grandes operadoras, aqueles de melhor performance, levando em conta indicadores como velocidade, estabilidade, independência de backbone e outros. “A partir daí, qualificamos, contratamos, instalamos e gerenciamos o serviço oferecido aos clientes. E nos responsabilizamos por tudo. Em caso de problemas, respondemos até pela troca de qualquer parceiro que não cumpra os requisitos, assumimos até o risco financeiro para o nosso cliente”.

Outra entrega importante, aponta Thiago Carvalho, é a gestão de contratos: “Imagine uma rede com dezenas, centenas de lojas espalhadas no país, ter que gerenciar cada contrato com fornecedores locais de conexão à internet”. E há os problemas típicos do serviço: queda de conexão, pane em aparelhos, instabilidade, etc. “A FBR responde por tudo isso e o contratante só lida conosco, independentemente de ter 50, 100, 500 ou 1.000 filiais, onde quer que seja, em todo o Brasil”, detalha.

ÚLTIMA MILHA – Ascânio e Thiago contam que o sistema nasceu da própria experiência do grupo no mercado de internet. A partir de um diagnóstico do setor, identificaram os problemas estruturais enfrentados por empresas que têm redes de pontos físicos que precisam ser conectados e passaram a pensar numa solução que resolvesse as principais dores dos clientes.

“As queixas eram muitas, recorrentes e quase sempre as mesmas: quebra de prazos de entrega dos serviços; problemas com faturamento e contratos; informalidade e falta de processos no suporte e na resolução de problemas; quedas de conexão e baixa disponibilidade do serviço”, lista Ascânio. Criaram, então, o modelo de operação que funciona com base em indicadores de qualidade do serviço. “Quem tem o melhor desempenho é contratado e continuamente avaliado”. A Conexão Inteligente funciona como um “sistema operacional” para conexões à internet.

A estratégia da FBR não a torna concorrente nem ameaça os provedores. “Muito pelo contrário, somos parceira de operadoras de todos os portes. As maiores operadoras de telefonia do país usam os nossos serviços, como facilitadores que concentram a gestão da última milha. Para o provedor local, somos um parceiro de negócios, capaz de atrair demandas que muitas vezes não chegariam até o provedor numa pequena cidade”, diz Ascânio.

A carteira de clientes da FBR inclui um dos maiores fabricantes de bebidas do mundo, duas das maiores redes varejistas do país (linhas branca e marrom), uma das principais redes de farmácias, três das maiores operadoras de telefonia do mercado nacional, dois bancos estatais, duas das maiores varejistas de moda do Brasil, entre muitos outros.

Comments are closed