Atlas Governance recebe aporte de R$ 28 milhões e mira ampliar presença na América Latina

Atlas Governance recebe aporte de R$ 28 milhões e mira ampliar presença na América Latina

A Atlas Governance, que já é o principal portal de governança da América Latina, acaba de captar R$ 28 milhões numa rodada de Série A liderada pela Volpe Capital. Com o valor, a Atlas investirá na ampliação de sua operação na América Latina, onde já tem presença em países como Argentina, Chile, México, Colômbia e Peru. A empresa investirá também no desenvolvimento de novos produtos, que serão lançados ao longo de 2022.

Com o processo de expansão internacional – a partir dos investimentos que serão feitos para ganhar mais espaço nos países onde já atua – a Atlas estima ser capaz de triplicar de tamanho. Hoje a empresa conta com 160 colaboradores, e estima chegar a 300 no final de 2022, com foco no México, Colômbia, Peru, Chile e Argentina.

Além disso, a Atlas prevê aumentar em 3 vezes sua base de clientes, chegando a uma carteira com 1.200 no próximo ano. Hoje, cerca de 12 mil conselheiros e membros de comitês são clientes Atlas e este número deve atingir quase 40 mil ao final de 2022. “Temos uma carteira bastante extensa, que conta com clientes em praticamente todos os setores da economia, que vão de energia e infraestrutura a organizações do setor financeiro, construção e saúde”, afirma Eduardo Carone, CEO e fundador da Atlas.

Carone, um ex-executivo de fundos de private equity com experiência em mais de 25 conselhos de administração de companhias abertas e fechadas, fundou a Atlas em 2016 com o propósito de tornar a governança simples, acessível e digital. Foi ele quem fez o primeiro aporte, de R$ 1,5 milhão. Outro R$ 1,5 milhão foi aplicado por investidores anjo em 2018 e, em 2020, uma rodada seed captou R$ 4 milhões. A Volpe chegou agora, liderando o Séries A.

Com o aporte, passam a integrar o conselho de administração da Startup Gregory Reider (sócio da Volpe Capital, e conselheiro de empresas como Petz, Enjoei e Getninjas) e Marcelo Lombardo (fundador e CEO da Omie, maior plataforma de gestão de pequenas e médias empresas do Brasil).

“Chegamos a receber propostas de cinco fundos diferentes, alguns com valores até maiores, mas a escolha da Volpe foi a mais acertada pela senioridade do time de gestão, o envolvimento que eles têm com suas investidas, pela rede de relacionamento no Brasil e fora do país, além do conhecimento técnico que aportam em suas startups”, afirma Carone. “A Volpe demonstrou respeito à cultura e ao time que construímos. É uma parceria que vai trazer uma enorme vantagem competitiva para o projeto de internacionalização que temos em curso”, complementa Carone.

“A digitalização da governança melhora transparência, comunicação, e a segurança da informação, o que deixa conselhos, acionistas e a liderança corporativa como um todo muito mais engajados. Acreditamos que uma parte central do processo de digitalização das companhias será a governança. Sem uma governança digitalizada, as companhias terão dificuldade em atrair capital e manter seu crescimento na era ESG. Estamos muito felizes em poder apoiar o Edu e o time Atlas como um todo nesta próxima fase da companhia. A Atlas desenvolveu um produto fantástico, que já é líder na América Latina em um espaço curto de tempo, e tem todo o potencial para estender esta liderança globalmente”. comenta Gregory Reider, co-fundador e Managing Partner da Volpe Capital.

Comments are closed