Startup brasileira é premiada no Desafio Global de Inovação em Diabetes

Startup brasileira é premiada no Desafio Global de Inovação em Diabetes

A startup brasileira GlucoGear, incubada no Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto, conquistou o terceiro lugar no Desafio Global de Inovação em Diabetes da Diabetes Center Berne (DCB), sendo a única representante da América Latina na etapa final. O prêmio visa valorizar as iniciativas mais inovadoras do mundo que melhorem a vida das pessoas com Diabetes.

A premiação ocorreu em 3 de novembro, na Suíça. Os finalistas passaram por várias fases e foram julgados nos quesitos de necessidade, potencial da solução para resolução do problema, inovação, viabilidade e impacto. No total, a startup concorreu com 72 projetos de 37 países diferentes.

A GlucoGear desenvolveu uma Inteligência Artificial capaz de entender a fisiologia de glicemia de cada pessoa, possibilitando identificar riscos de hiperglicemias ou hipoglicemias, bem como ajustar a dose de insulina ideal. Para isso, utiliza quatro principais pilares de dados: histórico de glicemia, insulina injetada, alimentação e atividade física.

A tecnologia avança bem nos ciclos de validação, que foi iniciado em estudo clínico com 20 portadores de Diabetes Tipo 1 no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (FMRP-USP), e agora, em nova fase, foi concluído novo estudo clínico com 100 portadores de Diabetes tipo 1 e tipo 2 em parceria com o Grupo Fleury e apoio da multinacional Medtronic.

“É uma grande conquista e validação do trabalho que temos realizados nos últimos anos. E mais do que isso, é saber que temos potencial para transformar o tratamento do Diabetes e melhorar a vidas de pessoas, gerando valor para o mundo”, afirma Yuri Matsumoto, fundador e CEO da GlucoGear.

O prêmio

Além da importância da premiação, a equipe da GlucoGear participou de um treinamento intensivo com mentorias de pesquisadores da instituição, bem como profissionais e empreendedores altamente especializados ligados ao Centro de Diabetes de Berne.

“Queremos ter certeza de que todos os inovadores e empreendedores que têm uma conexão com a tecnologia do diabetes saibam quem somos e como podemos apoiá-los em sua jornada: com experiência, uma rede e nosso próprio departamento de pesquisa clínica”, disse Cordelia Trümpy, que é responsável pela inovação e comunicação no Diabetes Center Berne.

Tecnologia facilita a vida dos usuários


Segundo dados da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), de 2021, há mais de 12 milhões de pacientes com diabetes no Brasil. “Com essa tecnologia, nós ajudaremos inclusive as pessoas a terem mais bem-estar, melhorando a qualidade de vida dessas pessoas e seus familiares. Com essa tecnologia, vamos reduzir as incertezas e receios dos usuários ao comer um alimento, praticar um esporte ou injetar insulina, bem como ajudaremos a reduzir erros, otimizando a dosagem e prescrição de insulina por meio de sistemas de suporte a decisão personalizados, acelerando o tempo de ajustes no tratamento.”, complementa Matsumoto.

Para Eduardo Cicconi, gerente do Supera Parque, trata-se de um indicativo importante da qualidade do trabalho desenvolvido na instituição. “O reconhecimento deles nos deixa orgulhosos e confiantes. Isso mostra a importância de estar inserido em ambientes como o nosso, de inovação, que aceleram o desenvolvimento de negócios e geram valor à sociedade”.

Ranking:
1. GlucoSet (Noruega)
2. Meala (Alemanha)
3. GlucoGear (Brasil)
4. Sugar Circle (India)
5. Nimble (USA)

Comments are closed