Pagamentos Recorrentes são o futuro?

Pagamentos Recorrentes são o futuro?

Por Luis Filipe Cavalcanti, diretor de operações da FlexPag

Você já ouviu falar de pagamento recorrente? A modalidade, que ganhou força com os modelos comerciais da era digital, permite que os clientes paguem periodicamente por um produto ou serviço entregue de forma contínua. Por exemplo: você tem um pet shop e seu cliente precisa de ração a cada mês para o cachorro – ao invés de ela sempre fazer uma nova compra, cadastra seu cartão de crédito e todos os meses é cobrada pelo item e o recebe em casa.

Com isso, a empresa cria um relacionamento duradouro com o cliente, além de ter segurança sobre parte de seu faturamento em médio e longo prazo. Dessa forma, é possível ter melhor controle de gestão de recebimentos e planejamento de fluxo de caixa – tornando-se uma companhia mais estável.

Mas, claro, para atrair o consumidor, é necessário criar vantagens por essa fidelidade. Você pode oferecer, por exemplo, 10% de desconto todos os meses. O uso recorrente do cartão de crédito também traz vantagens, como o acúmulo de milhas. Ele também não precisará se lembrar todo mês de comprar um determinado produto ou serviço que faz parte da sua rotina.

As facilidades tanto para o consumidor final quanto para a empresa levam a crer que os pagamentos recorrentes serão cada vez mais frequentes e, apostar nesse modelo de negócios, poderá lhe colocar à frente da concorrência! Se você ainda não acredita, segundo o relatório Subscription Index, publicado em março de 2021, empresas com receita recorrente cresceram seis vezes mais do que as maiores empresas listadas nas bolsas dos EUA nos últimos nove anos.

Investir no pagamento recorrente é oferecer aos seus clientes diversos benefícios, como: adquirir ou cancelar um serviço com transparência; o fim da burocracia; condições facilitadas na forma de pagamento e preço justo.

Minha empresa pode trabalhar com pagamento recorrente?

Em geral, todas as companhias que vendem produtos ou serviços com frequência podem – e devem – aderir a prática da recorrência. Por exemplo, seguradoras, supermercados, academias e portais de conteúdo. Atualmente, já há clubes de assinatura até de vinhos, lâminas de barbear, livros e produtos de limpeza!

As concessionárias de utilities também estão entrando nesse mercado! Aos poucos, companhias de energia, água e saneamento, e gás passam a oferecer aos seus clientes a possibilidade da recorrência de contas no cartão de crédito – melhorando a experiência de pagamento, reduzindo a preocupação do consumidor em ter que pagar a fatura em dia e, por consequência, diminuindo os atrasos na arrecadação e a própria inadimplência.

Para entrar nesse universo, basta ter um produto ou serviço oferecido de maneira contínua que possa ser comercializado por meio de planos, assinaturas ou mensalidades.

Comments are closed