CapTable atinge marca de 5.000 investidores que aportaram mais de R$53 mi em startups

CapTable atinge marca de 5.000 investidores que aportaram mais de R$53 mi em startups

Plataforma de investimentos em startups se consolida como a maior do setor no Brasil

A CapTable, maior hub de investimentos em startups do Brasil, acaba de superar a marca  dos 5 mil investidores. Ao todo, a plataforma registra mais de 10 mil depósitos de seus 5.250 investidores. Em operação desde julho de 2019, a CapTable já soma mais de R$53 milhões de investimentos captados para 38 startups brasileiras. 

Somente neste ano, o hub de investimentos já captou mais de R$40 milhões. Este montante assegura a liderança do mercado de investimentos coletivos em startups em 2021. Com mais de 50 mil investidores em seu banco de dados, a CapTable também ultrapassou, em setembro de 2021, a marca de mil investimentos em um único mês.

Os números da CapTable reforçam o cenário que todo o ecossistema de startups está vivendo em 2021. Segundo a Associação Brasileira de Venture Capital e Private Equity (ABVCAP), de janeiro a setembro deste ano as startups brasileiras captaram R$33,5 bilhões, 300% a mais do volume investido no mesmo período de 2020.

“O mercado não para de crescer e os números, seja os da CapTable ou os da ABVCAP, comprovam essa realidade. Quando olhamos o total de investidores, em 2020 eram cerca de 2.500. Em novembro de 2021 já são mais de 5.200, ou seja, a CapTable conseguiu mais que dobrar de tamanho em apenas 10 meses neste ano, registrando um crescimento de 110%”, explica Guilherme Enck, cofundador da CapTable.

Todos os tipos de investidores

Além de aumentar a gama de participações de investimentos para os grandes players – como grupos de anjos, corporate venture e family offices – a CapTable proporciona uma desburocratização do mundo dos investimentos em startups para as pessoas físicas. 

Conforme a plataforma, atualmente os investidores pessoa física têm uma média de idade de 40 anos e são responsáveis por mais de 90% dos aportes na CapTable, registrando um ticket médio de R$4.800 por investimento.

“O brasileiro passou a ser cada vez mais inserido e antenado ao mercado financeiro e de investimentos. Isso reflete diretamente nos investimentos em startups. Cada vez mais investidores qualificados, que são muito comuns na B3, estão aderindo aos investimentos em startups”, detalha o cofundador.

Corporate Venture

Além do investimento coletivo, que é um dos braços da CapTable, o hub de investimentos também proporciona ao mercado facilidades para grandes empresas que desejam investir em startups, prática que é conhecida como Corporate Venture Capital (CVC), algo já consolidado nos Estados Unidos e Europa. 

Entretanto, no Brasil o CVC ainda encontra-se nos seus primeiros passos por meio de companhias que notaram que a conexão com o que há de novo no mercado é uma forma muito mais eficiente de se inovar. Para ajudar nesse processo, a CapTable oferece consultoria a essas grandes companhias.

“Muitas empresas notaram que a forma mais eficiente de inovar é buscando parcerias com startups. Mas por ser algo muito novo em nosso país, muitas vezes elas ainda não sabem por onde começar. Por isso, aproveitando toda conexão com o ecossistema de inovação, a CapTable criou o produto de Corporate Venture Capital visando atender a essa necessidade existente no mercado”, finaliza Enck.

Comments are closed